You are on page 1of 18

Biblioteca Escolar

“Está comprovado que quando os bibliotecários e


os professores trabalham em conjunto, os alunos
atingem níveis mais elevados de literacia, de
leitura, de aprendizagem, de resolução de
problemas e competências no domínio das
tecnologias de informação e comunicação.”
(IFLA/UNESCO, 1999)
O que a Be pode melhorar na escola?
Ajudar no
desenvolvimento dos
currículos

Levar o aluno a
Melhorar o BIBLIOTECA desenvolver as várias
conhecimento e ESCOLAR literacias
aprendizagem
dos alunos

Um importante
contributo para o
sucesso educativo
O que a Be pode melhorar na escola?

• Plano de remediação
individual do aluno
Participar • Plano de
desenvolvimento do
aluno

• Hábitos de leitura
Fomentar • Aprendizagem
autónoma

• Nos trabalhos de
projecto
cooperar
• Na planificação das
áreas curriculares
Importância da Auto-Avaliação da BE

Como demonstrar o contributo e o impacto da BE nas


aprendizagens, e a eficiência dos seus serviços?

Recolha de evidências
Análise da informação recolhida
Divulgação dos resultados da acção da BE

Implementação do processo de Auto-avaliação


Auto-Avaliação da BE - Objectivos
A auto-avaliação da BE permite:
 Determinar o grau de consecução dos objectivos de BE/escola.
 Aferir a qualidade e eficácia dos serviços.
 Verificar a satisfação dos utilizadores.
 Identificar pontos fortes.
 Identificar pontos fracos a melhorar.
 Ajustar continuamente as práticas com vista à melhoria dos
resultados (da BE e da Escola).
Conhecer o desempenho para se poder perspectivar o futuro.
O processo de auto-avaliação implica:

 Aferição da qualidade e eficiência da Biblioteca


Escolar (não de desempenhos individuais).
 Cooperação entre a equipa da BE e os docentes.
Envolvimento de toda a comunidade escolar.
Procura da melhoria através da acção colectiva.
Modelo de Auto-Avaliação das
Bibliotecas Escolares visa:

 Dotar as Bibliotecas de um quadro de referência.


 Melhoria das aprendizagens feitas pelos alunos.
 Melhoria da qualidade da escola.
 Prover um instrumento ao serviço da melhoria
contínua da qualidade.
Estrutura do Modelo de auto-avaliação da BE

Organização por 4 domínios que sintetizam a área de acção da BE:

A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular


A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes
(participação na planificação)
A.2. Desenvolvimento da literacia da informação

B. Leitura e Literacias
C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade
C.1. Apoio a actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular
C.2. Projectos e Parcerias

D. Gestão da Biblioteca Escolar


D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE
D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
D.3. Gestão da colecção
Cada domínio deste Modelo inclui:

 Indicadores – apontam as zonas nucleares de intervenção;


permitem a aplicação de elementos de medição.

 Factores críticos de sucesso – exemplos de situações,


ocorrências, acções que operacionalizam o indicador; guia orientador
para a recolha de evidências.

 Recolha de evidências – exemplos de elementos, fontes e


instrumentos de recolha de dados (registos de dados, de requisições, de
serviços prestados…).

 Acções de melhoria – sugestões de acções com vista à


melhoria.
Etapas

 Selecção do domínio a avaliar


 Adequação do modelo à realidade da escola
 Divulgação da aplicação do modelo à comunidade
 Calendarização do processo
 Escolha da amostra
 Definição dos instrumentos de recolha a utilizar para cada indicador
temático
 Produção de instrumentos necessários
Etapas

 Recolha de evidências
 Análise dos dados recolhidos
 Determinação dos perfis de desempenho
 Perspectivação de acções de melhoria
 Elaboração do relatório de auto-avaliação
 Análise do relatório em Conselho Pedagógico
 Delineação de um plano de correcção de procedimentos
 Divulgação dos resultados
 Desenvolvimento do processo;
 Mobilização e motivação da equipa e de toda a
Coordenador comunidade escolar;
 Promoção de uma cultura de avaliação.

Professores  Questionários, entrevistas, grelhas de observação.


Alunos Questionários, entrevistas, grelhas de observação.

Enc.
Educação  Questionários, entrevistas.
Conselho Análise do relatório; recomendações.
Pedagógico

Gabinete
Acompanhar e coadjuvar todo o processo.
do Director
Impacto esperado na BE
A avaliação é um meio de melhoria e não um fim

Espera-se que:
 contribua para a elaboração de um novo plano
de melhoramento.
 melhore o desempenho da BE.
 se evidencie a importância da BE nos
resultados da aprendizagem dos alunos.
Espera-se que:
 se estreite a cooperação entre os docentes e a
BE.
 haja um melhor conhecimento e
consequentemente uma maior rentabilização
dos recursos da BE por parte de todos.
Comunicação e integração dos resultados no
relatório de avaliação da escola

Apresentação e discussão dos resultados:

 junto órgãos de decisão pedagógica (relatório final);

 à comunidade escolar (pelos coordenadores de


departamento e da plataforma moodle);

 integração de uma síntese dos resultados no relatório de


avaliação da escola, permitindo à Inspecção a avaliação
do impacto da BE na mesma.