You are on page 1of 3

ATUALIDADES EM QUÍMICA

Nomes recomendados para
escândio (scandium)
seabórgio
os elementos químicos
antimônio (stibium)

mercúrio (hydrargirum)

A seção “Atualidades em química” procura apresentar assuntos que
mostrem como a química é uma ciência viva, seja com relação a novas
descobertas, seja no que diz respeito à sempre necessária revisão de
conceitos. Neste número, a seção contém dois artigos. O primeiro
relata os nomes recentemente recomendados, em português do Brasil,
para os elementos químicos, bem como os valores mais atuais
aprovados pela IUPAC para as massas atômicas relativas. O segundo
artigo refere-se ao Prêmio Nobel de Química de 1999.
elementos químicos, massas atômicas relativas, nomenclatura oficial
brasileira

E

m seu número de setembro/
Nomes recomendados para
outubro de 1999, a revista Quíos elementos
mica Nova publicou um artigo
A Tabela 1 traz os nomes recomen(Rocha-Filho & Chagas, 1999) contendados para os elementos químicos até
do os nomes recomendados, em
o número atômico 112 (os três últimos
português do Brasil, para os elementos
têm nomes provisórios, elaborados sequímicos, inclusive os transférmios
gundo recomendações da IUPAC) e os
(IUPAC, 1997). Esses nomes foram
correspondentes símbolos(IUPAC,
aprovados pelo Comitê Brasileiro para
1990; Chatt, 1970) e massas atômicas
Assuntos de Química junto à IUPAC
relativas aprovadas em
(CBAQ), órgão que
1997 (IUPAC, 1998); cabe
representa nosso
Os nomes dos
ressaltar que, em 1999,
país junto à União
isótopos devem ser
pela primeira vez na
Internacional de
grafados como nomes
história da Comissão de
Química Pura e
compostos,
Pesos Atômicos e AbunAplicada (mais cocombinando-se o nome
dâncias Isotópicas, não
nhecida por sua sido elemento com o
houve nenhuma alteração
gla
inglesa,
número de massa do
nos valores das massas
IUPAC). O artigo
isótopo, separados por
atômicas relativas, mantambém contém a
hífen. Por exemplo,
tendo-se os de 1997
tradução de outras
carbono-12 etc.
(Vocke Jr., 1999). Para
recomendações
alguns elementos, apresenta-se tamda IUPAC (1990), além de uma discusbém o nome latinizado (entre parênteses
são geral referente a esse tema. O
e em itálico) para melhor se compreenpresente artigo traz os principais tópider a derivação do símbolo ou da grafia
cos relatados referentes aos nomes
do nome em português.
dos elementos e dos grupos na classificação periódica, à indicação de
Os nomes dos isótopos (IUPAC,
algumas propriedades dos átomos e
1990) devem ser grafados como nomes
às massas atômicas relativas recocompostos, combinando-se o nome do
mendadas pela IUPAC, deixando de
elemento com o número de massa do
lado as discussões referentes às reisótopo, separados por hífen. Por exemgras e à semântica dos nomes.
plo, o átomo de número atômico 6 (carQUÍMICA NOVA NA ESCOLA

Aécio Pereira Chagas
Romeu C. Rocha-Filho

bono) e número de massa 12 deve ser
denominado carbono-12. Esta regra,
entretanto, não se aplica aos isótopos
do hidrogênio. Os três isótopos desse
elemento, 1H, 2H e 3H, têm os nomes
prótio, deutério e trítio (ou, alternativamente, trício), respectivamente. Para os
dois últimos pode-se usar os símbolos
D e T, embora 2H e 3H sejam preferíveis.
Não se deve confundir, entretanto, prótio
(o isótopo 1H) com próton (a partícula
subatômica).

Indicação de números
atômico, de massa e de
carga
Os números atômico, de massa e
de carga de um nuclídeo (qualquer
espécie atômica definida por valores
específicos de número atômico e de
número de massa) devem ser indicados por meio de três índices colocados
ao redor do símbolo atômico (IUPAC,
1990). As posições são as seguintes:
índice superior esquerdo: número
de massa
índice inferior esquerdo: número
atômico
índice superior direito (expoente):
carga iônica
A carga iônica de átomos de símbolo A é indicada por An+ ou An–, nunca
2+
por A+n ou A–n. Exemplo: 32
repre16S
senta um átomo de enxofre de número
atômico 16, número de massa 32 e duplamente ionizado.

Grupos de elementos na
tabela periódica e suas
subdivisões
A Tabela 2 apresenta a designação
dos grupos nas tabelas periódicas
chamadas de período longo (18 colunas), as mais utilizadas atualmente,
inclusive na classificação periódica dos
elementos organizada pela SBQ (Chagas, 1995). Existem também tabelas

Nomes dos Elementos Químicos N° 10, NOVEMBRO 1999

11

1797(6) 22.217(3) 195.39(2) 69.0277* 232. ‡ Nomes provisórios.0289(1) 237.0855(3) 30.96(3) 79. Pa e U.2(1) 208. p.723(1) 72.96655(2) 200.818(3) 118.90765(2) 144. a massa atômica relativa fornecida é a do isótopo de maior meia-vida (isto não se aplica aos casos do Th. As massas atômicas relativas para Ac.49(2) 180. 1979).845(2) 58.24(3) 144.0197* 226.9994(3) 18.078(4) 44.411(8) 114.941(2) 9.710(7) 121.59(2) 204.989770(2) 24. quando possam ser confundidos com numerais romanos. pois estes têm composição isotópica terrestre conhecida).90638(2) 95. baseados em recomendações anteriores da IUPAC (Chatt.92534(2) 162.90585(2) 91..0107(8) 14.9984032(5) 20. 3. respectivamente.967(1) 178. Es e Md a Mt foram atualizadas (Vocker Jr.98038(2) 208.80(1) 85.04(3) 174.8682(2) 112.50(3) 164.00674(7) 15.0381(1) 231.973761(2) 32.Tabela 1: Nome dos elementos químicos.90447(3) 131. 12 Z Nome em português (BRA) 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 hidrogênio hélio lítio berílio boro carbono nitrogênio oxigênio flúor neônio sódio (natrium) magnésio alumínio silício fósforo (phosphorus) enxofre (sulfur) cloro argônio potássio (kalium) cálcio escândio (scandium) titânio vanádio† crômio manganês ferro cobalto níquel cobre (cuprum) zinco gálio germânio arsênio selênio bromo criptônio (kripton) rubídio estrôncio (strontium) ítrio (yttrium) zircônio nióbio molibdênio tecnécio rutênio ródio (rhodium) paládio prata (argentum) cádmio índio estanho (stannum) antimônio (stibium) telúrio iodo† xenônio césio bário S H He Li Be B C N O F Ne Na Mg Al Si P S Cl Ar K Ca Sc Ti V Cr Mn Fe Co Ni Cu Zn Ga Ge As Se Br Kr Rb Sr Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe Cs Ba Ar(I) 1. 1999) em relação às publicadas em Química Nova (Rocha-Filho e Chagas.0614* 247.60(3) 126.6934(2) 63.0703* 247.760(1) 127.29(2) 132.938049(9) 55.116(1) 140. 36) prevêem que os símbolos “Id” e “Va” podem ser usados para o iodo e o vanádio.0984* 259.62(1) 88.36(3) 151.002602(2) 6.93032(2) 167. somente quando os símbolos de uma única letra sejam inconvenientes ou impróprios.12* 265.0482* 244.867(1) 50.224(2) 92.25(3) 158.9961(6) 54.964(1) 157.4527(9) 39. por exemplo.61(2) 74.92160(2) 78.03588(2) 238.811(7) 12.94(1) 97.93421(2) 173. NOVEMBRO 1999 .933200(9) 58.0983(1) 40.90550(2) 106.066(6) 35. † As atuais recomendações da IUPAC (ref.078(2) 196.4678(3) 87.546(3) 65.1089* 262.1306* 268* 269* 272* 277* * Elemento radioativo.9055(2) 140.0830* 257.9415(1) 51.90545(2) 137.0951* 258. 1999).00794(7) 4.9871* 222. QUÍMICA NOVA NA ESCOLA Nomes dos Elementos Químicos N° 10.1011* 262.0254* 227.9479(1) 183.327(7) Z Nome em português (BRA) 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 lantânio cério praseodímio neodímio promécio samário európio gadolínio térbio disprósio (dysprosium) hôlmio érbio túlio (thulium) itérbio (ytterbium) lutécio háfnio tântalo tungstênio (wolframium) rênio ósmio irídio platina ouro (aurum) mercúrio (hydrargirum) tálio chumbo (plumbum) bismuto polônio astato radônio frâncio rádio actínio tório (thorium) protactínio urânio netúnio (neptunium) plutônio amerício cúrio (curium) berquélio (berkelium) califórnio einstênio férmio mendelévio nobélio laurêncio rutherfórdio dúbnio seabórgio bóhrio hássio meitnério ununílio (ununnilium)‡ ununúnio (unununium)‡ unúnbio (ununbium)‡ S La Ce Pr Nd Pm Sm Eu Gd Tb Dy Ho Er Tm Yb Lu Hf Ta W Re Os Ir Pt Au Hg Tl Pb Bi Po At Rn Fr Ra Ac Th Pa U Np Pu Am Cm Bk Cf Es Fm Md No Lr Rf Db Sg Bh Hs Mt Uun Uuu Uub Ar(I) 138.9127* 150.955910(8) 47.207(1) 190.0176* 223.26(3) 168. S = símbolo.3050(6) 26.42(1) 107. Ar = massa atômica relativa. como.1186* 264.84(1) 186.0642* 243. [Z = número atômico.3833(2) 207.904(1) 83.9824* 209.0796* 252.948(1) 39. I = incerteza no(s) último(s) dígito(s)].1144* 263.23(3) 192.012182(3) 10.07(2) 102.981538(2) 28.9072* 101.110* 261.0703* 251.

Th. Er. v. Os elementos (exceto o hidrogênio) dos grupos 1.P. Br. Estes últimos são designados elementos de transição internos (ou f) de seus respectivos períodos na tabela periódica. Sobre os nomes do elementos químicos. Lu Ca. Np. p. Oxford: Blackwell. IUPAC COMMISSION ON ATOMIC WEIGHTS AND ISOTOPIC ABUNDANCES. Names and symbols of transfermium elements (IUPAC Recommendations 1997). Nome coletivo Actnídios ou actinóides Lantanídios ou lantanóides Metais alcalinos terrosos Calcogênios Halogênios Gases nobres Metais alcalinos Metais das terras raras Elementos Ac. v. IUPAC . Quimica Nova. Ga. U. A IUPAC recomenda que os elementos sejam classificados como metais. Foi professor titular de físico-química no Instituto de Química da Unicamp até 1994. Fr Sc. Por exemplo. Aécio Pereira Chagas. semimetais e nãometais. Fm. Pm. V. Ba. v. A primeira série de transição de elementos é Sc. Dy. 17 e 18 são aqueles designados como ‘elementos representativos’ e. 8.. IUPAC COMMISSION ON THE NOMENCLATURE OF INORGANIC CHEMIS- QUÍMICA NOVA NA ESCOLA em um grupo. 14. e CHAGAS. bacharel e licenciado em química pela USP. 18. Fe. TRY. exceto no grupo 18. Ti. p. A. 398. 71. Gd. Nomes dos Elementos Químicos N° 10. Atualmente é professor convidado na mesma instituição. Te. sem entretanto definir ou indicar qual é qual. Xe.. com uma subcamada d incompleta. Chem. de número atômico maior que 103. Tm. Yb. Md. 1990.P. Pr. I. A segunda e terceira séries são obtidas de maneira semelhante: incluem os lantanóides e os actinóides. Es. E. 1997. Rocha-Filho. doutor em ciências (área de físico-química). 1998. A. licenciado em química. pela USP. Ar. 2471. Grupos 1* 2 3 4 5 6 7 8 9 19 11 12 13 14 15 16 17 18 B Al Ga In Tl C Si Ge Sn Pb N P As Sb Bi O S Se Te Po F Cl Br I At He Ne Ar Kr Xe Rn † [H] Li Na K Rb Cs Fr Be Mg Ca Sr Ba Ra Sc Ti Y Zr La-Lu‡ Hf Ac-Lr§ Rf** V Nb Ta Db Cr Mo W Sg Mn Tc Re Bh Fe Ru Os Hs Co Rh Ir Mt Ni Pd Pt Uun Cu Ag Au Uuu Zn Cd Hg Uub * Sistema de numeração proposto para superar o desigual uso internacional de A e B para designar os subgrupos (Fluck. Cl. Y e os lantanídios Devido a seu uso inconsistente.. os dois primeiros elementos de cada grupo representativo são denominados ‘elementos típicos’. 22. elementos do grupo do boro (B. Al. ‡ Os lantanídios ou lantanóides. Mn. Atomic weight of the elements 1997. Cu. Am. Isso possivelmente se deve aos vários critérios que podem ser utilizados nessa classificação. 15. elementos do grupo do titânio (Ti. Rb. Ho. v.J. Lr La. † periódicas de período curto (9 colunas) e de período extra-longo (32 colunas). Tabela 3: Nomes de alguns grupos de elementos (nomes coletivos) e seus respectivos elementos. 431. doutor em ciências (química) também pela USP. Bk. 2. outras vezes em outro. 1979. At He. é livre-docente (físico-química) pela Unicamp. O H é anômalo e pode ser também considerado como um elemento do grupo 17. Leigh. p. em diferentes línguas. IUPAC. Hf. p. K. Se apropriado para uma finalidade específica.nomenclature of inorganic chemistry: recommendations 1990. que às vezes podem considerar um dado elemento Referências bibliográficas CHAGAS. v. IUPAC COMMISSION ON THE NOMENCLATURE OF INORGANIC CHEMISTRY. § Os actinídios ou actinóides. Ni.2 da ref. CHATT.Tabela 2: Designação dos grupos nas tabelas periódicas* (baseada na Tabela I-3. R. 51. Pure & Applied Chemistry. A “Classificação Periódica dos Elementos” da SBQ: algumas explicações. Recommendation for the naming of elements of atomic numbers greater than 100. G. ** Considera-se que estes elementos. New notations in the periodic table. Eu. ROCHA-FILHO. 1995. p. Pure Appl. 1988. v. p. FLUCK. NOVEMBRO 1999 13 . No. p. S. J. 13. 1999). o termo ‘metalóide’ deve ser abandonado. 381. d e f podem ser usadas para distinguir diferentes blocos de elementos. Pure & Applied Chemistry.D. Nomes coletivos de grupos de átomos semelhantes A Tabela 3 apresenta os nomes coletivos de alguns grupos de elementos semelhantes. R. 69. Romeu C. Cf. ed. as letras s. In. 1999. inclusive dos transférmios. Co. v. Tb. quando se aposentou. n. ou cátions. Cs. Cm. irão se localizar nos grupos indicados. Se. Cr. Rn Li. Sm. Química Nova. Ne. respectivamente. Na. Kr. 1988). Pa. 237. é docente do Departamento de Química de Universidade Federal de São Carlos. os vários grupos podem ser denominados pelos nomes do primeiro elemento. Tl). History of the recommended atomicweight values from 1882 to 1997: a comparison of differences from current values to the estimated uncertainties of earlier values. Um elemento de transição é um elemento cujo átomo apresenta uma subcamada d incompleta ou que origina um cátion. Rf) etc. 16. 769.C. Ra O. Po F. Nd. grifados na Tabela 2. 60. Pure & Applied Chemistry. 1999. Ce. Os elementos dos grupos de 3 a 11 são ‘elementos de transição’. Sr. VOCKER JR. Pu. 70. bem como os respectivos elementos. Zr. Pure & Applied Chemistry. Opcionalmente.