You are on page 1of 27

Fisiologia do Exercício

Profa Silvia Mitiko Nishida

Músculo

Nervos e vasos sanguíneos

Fáscia

Epimisio

Tendão

Fascículo
Endomisio

Núcleos

Fibra muscular
Miofibrilas

Revendo a organização morfológica do músculo esquelético...

As fibras musculares estão organizadas longitudinalmente e em paralelo. Além das fibras musculares. O músculo é formado de vários fascículos de fibras musculares e fica envolto por uma capa dura e resistente chamada aponeurose. Célula muscular esquelética: fibra muscular . vasos sanguíneos. tecido adiposo e nervos. no músculo há tecido conjuntivo.

Sarcolema Miofilamentos Dentro de cada fibra muscular há muitos feixes de miofilamentos feito de proteínas responsáveis pela contração muscular. A fibra muscular não se multiplica (não sofre mitose) mas pode aumentar de tamanho (hipertrofia) caso seja constantemente solicitada como nos exercícios musculares. Possui muitos núcleos pois é formada a partir da fusão de muitas células embrionárias. .Vasos sanguíneos Fibra muscular: é uma célula cilíndrica e muito longa.

Núcleo Retículo sarcoplasmático mitocôndrias Filamento Grosso Filamento Fino Filamento Grosso Miofibrila Cisterna Sarcolema Sarcolema Filamento Fino Túbulos T Retículo sarcoplasmático Tríade Túbulos T .

o SNC controla a motricidade somática (e a visceral). tronco. UNIDADE MOTORA Unidade funcional da motricidade somática: o motoneurônio e o conjunto de fibras musculares por ele inervado. Por meio dos nervos cranianos (músculos da cabeça e pescoço) e nervos espinhais (músculos do pescoço. pernas e braços).As fibras musculares esqueléticas só contraem sob comando nervoso (não são como as fibras musculares cardiacas e lisas que possuem propriedades miogênicas) As fibras musculares esqueléticas são inervadas por motoneurônios cujos corpos celulares estão localizados dentro do SNC em núcleos motores da medula e do tronco encefálico. . abdômen.

Cérebro SNC Medula Unidade Motora 1 Unidade Motora 2 Nervo Neurônio motor Músculo Fibras musculares SNC Um músculo pode ter muitas ou poucas unidades motoras. As unidades musculares são basicamente de dois tipos: 1) Anaeróbicas (exercícios de resistência) 2) Aeróbicas (exercícios de força) .

Comecei a fazer Córtex Pré-Frontal Córtex Motor Córtex Sensorial Circuito Básico e Subsidiário Circuito Básico Núcleos da Base VL VL Tálamo Tálamo Cerebelo 6 Tronco Encefálico Núcleo Rubro 1 FOR 2 Teto do Mesencéfalo 3 Núcleos Vestibulares 4 MEDULA SISTEMA LATERAL Músculos distais SISTEMA VENTRO-MEDIAL Músculos proximais e axiais Dedilha o teclado do piano Coloca o tronco.Como fazer Quero fazer . membros em equilíbrio postural 5 ... pescoço.

!? Minha Nossa!! Estou perdido!! O que é isso? (Percepção) Medo e Ansiedade (Sistema Límbico) Assista no YouTube: O corpo no limite .

para que te quero? O que é isso? (Perceção) Medo e Ansiedade (Sistema Límbico) FUGIR! (Sistema Motor Somático) Ajustes viscerais (ativação simpática) .Pernas.

O que é isso? (Perceção) Medo e Ansiedade (Sistema Límbico) Fugir! (Sistema Motor Somático) Ajustes viscerais (ativação simpática) Sustentação Simpática (Ajustes endócrinos) .

Aumento da freqüência cardíaca Aumento da pressão arterial periférica Aumento do fluxo sanguíneo muscular Regulação da glicemia .

Crash Assista no YouTube: O corpo no limite .

.O exercício muscular proporciona elevação de endorfinas (analgesia central).

O estresse pode recrutar... todas as fibras musculares necessárias para correr. 1. empurrar uma ROCHA pesada (540Kg.. Ou. excepcionalmente.5 x acima do recorde mundial de levantamento de peso) visando a sobrevivência!! Assista no YouTube: O corpo no limite .

A prática esportiva revela e aproveita estes potenciais! . MARATONA: corrida olímpica de resistência (42.195 km) em homenagem a Filípide... O design corporal humano está adaptado aos desafios ambientais que o submeteram a vários tipos de riscos .O estresse pode ainda fazer um atleta correr mais de 40Km sem parar.

O músculo transforma energia química em mecânica ADP + Pi + energia = ATP (ADP ~Pi) 1 mol de ATP fornece em torno de 7 a 12Kcal de energia Ciclo das pontes cruzadas Relaxamento muscular Fontes de ATP 1) Fonte limitada dentro do próprio músculo (sistema ATP-CP. ou fosfagênio) 2) Pela queima de glicose: aerobicamente (presença de oxigênio) e anaerobicamente 3) Pela queima de gordura .

Exercício anaeróbico Exercício Exercício aeróbico aeróbico .

Por que muitas pessoas desistem da corrida de maratona no meio do caminho? A nossa reserva de energia é limitada. usar a de gordura. essa transição não é instantânea. O SNC deixa de enviar impulsos nervosos para as fibras musculares (fadiga). Podemos esgotar a reserva de glicose armazenada no fígado e músculo e poderíamos em seguida. Os atletas treinados aprendem a administrar o uso de energia ao longo dos 42Km da maratona. a falta de energia causa a terrível fadiga: o cérebro detecta baixíssimos níveis de energia e dor por causa do acumulo de acido lático e faz o organismo parar. Para uma pessoa não treinada. Nesse momento. .

no mínimo de 30 minutos! . em função da duração do exercício Metabolismo aeróbico Metabolismo anaeróbico Fosfágenos Então você já sabe: se quer queimar gordura (emagrecer) faça exercício aeróbico.Veja a contribuição energética de cada fonte.

200m Duração da corrida 9.As diferentes modalidades esportivas levam em conta a fisiologia do nosso organismo! Velocista Maratonista Distância da corrida 100m 4.5 segundos 2 horas Velocidade Muito rápido Lento Fosfágeno. Anaeróbico Aeróbico Explosão (força) Resistência Grande Pequena Musculoso Magro Fonte de ATP Tipo de exercício Fadigabilidade Biotipo .

Plasticidade das Fibras Musculares .

. 1999 .Tipos de Fibras Musculares Características Velocidade de Contração Tipo Metabolismo Vermelha Contração lenta tipo I oxidativo Intermediária Contração rápida tipo IID Glicolítico Branca Contração rápida tipo IIA Oxidativo e glicolítico Humanos I IC IIC IIA Ratos IIAD IID IIDB IIB Ajuste Bidirecional Slides originais de Andreo Fernando Aguiar Staron et al.

Unidades Motoras Limiar de Estimulação Freqüência de Descarga Grau de Fadiga Tipo Tamanho IID Elevado Grande Alta Alta IIA Médio Médio Média Média I Baixo Pequeno Baixa Baixa Slides originais de Andreo Fernando Aguiar .

Pouco citoplasma .Núcleo condensado .Regeneração muscular .Poucas organelas .Adaptação muscular .Crescimento .Localizada entre a Lâmina basal e o sarcolema da fibra muscular Slides originais de Andreo Fernando Aguiar .Células satélites .Íntima relação com a fibra muscular .

Slides originais de Andreo Fernando Aguiar .

Miotrauma Adaptativo Citocinas: Processo Inflamatório Liberação de Fatores de Crescimento Slides originais de Andreo Fernando Aguiar Ativação das .