You are on page 1of 30

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA

CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS

Aluno: Weslley Darwin Borges de Farias
Matrícula: 121010198
Professor: João Damasceno
Turno: Tarde

CAMPINA GRANDE – PB
NOVEMBRO – 2014

1

SUMÁRIO
Introdução .......................................................................................................... 3
Requisitos Básicos ............................................................................................. 4
Material .............................................................................................................. 5
Procedimentos ................................................................................................... 6
Conclusão ........................................................................................................ 30

2

INTRODUÇÃO
O Spring é um software brasileiro para Sistemas de Informações Geográficas
(SIG) que teve seu berço no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE),
uma das principais instituições de pesquisa do Brasil. O presente relatório tem
como objetivo mostrar os passos que foram seguidos durante as aulas do
componente curricular de SIG (sistema de informações geográficas). Neste
relatório será mostrado como capturar imagens de satélite do Google Earth e
realizar o processo de conversão e georreferenciamento dessas imagens para
serem trabalhadas no SPRING.

3

4. O tutorial resume-se a algumas etapas: 1. Delimitar a área georeferenciada no Google Earth. 6. e será criada na mesma pasta o Banco de Dados para poder registrar a imagem. 7. façam a instalação. Registrar Imagem Criar um Projeto no Spring Importar Imagem Registrada Obs: será necessário criar uma pasta na unidade C: onde serão armazenadas todas as informações do projeto desde as imagens etc. do Tutorial 10 aulas e do banco de dados..dpi. 8. Anotar os Pontos Extremos no Google Earth Definir os pontos de controle no Google Earth Salvar imagem como TIFF com as 3 Bandas Converter a imagem TIFF em JEPG através do programa IMPIMA. 4 .inpe.br/spring/ Cadastrando-se você receberá um email com uma senha para que você possa fazer o download do programa SPRING 32 bits.REQUISITOS BÁSICOS Ter instalado o programa SPRING no computador e o Google Earth. 3. 5. 9. Criar um Banco de Dados e um Modelo de Dados. 2. Se não tiver consulte o site: http://www.

5 .MATERIAL Primeiramente utilizamos o Google Earth que é um programa desenvolvido. Na sequência utilizamos o SPRING que é um software (sistema de informação geográfica) desenvolvido pela Divisão de Processamento de Imagens (DPI) do INPE e que conta com funções de processamento de imagens. análise espacial. cuja função é apresentar um modelo tridimensional do globo terrestre. modelagem numérica de terreno e consulta a bancos de dados espaciais. construído a partir de mosaico de imagens de satélite obtidas de fontes diversas.

Feito isto é necessário obter as coordenadas dos pontos de controle e dos pontos extremos.Marcadores para os pontos extremos (Cenas) 6 .Cena escolhida do Google Earth Para definir os pontos de controles e os pontos extremos são utilizados marcadores para facilitar a obtenção das coordenadas. 3. neste caso a imagem escolhida foi à cidade de Campina Grande como observamos na figura 1. FIG 1. como pode ser observado na figura 2. ETAPA: Primeiramente é necessário fazer à escolha da imagem (área de interesse) no Google Earth.PROCEDIMENTOS 1. 4 e 5. FIG 2. estas coordenadas serão utilizadas no processo de georeferenciamento da imagem no SPRING.

Coordenadas para os pontos extremos (Cenas) FIG 4.FIG 3.Marcadores para os pontos de controle 7 .

FIG 6.6).Coordenadas para os pontos de controle Após obter as coordenadas dos pontos extremos e dos pontos de controles.  Teremos que Copiar a imagem clicando em editar e copiar imagem. chega o momento de capturar e salvar a imagem para isto é necessário seguir o seguinte passo.Transformando a imagem para o formato TIFF 8 .FIG 5. selecionamos TIFF como o tipo de imagem e por fim salvar (fig. Agora é necessário abrir o paint e colar a imagem copiada do Google Earth e salvar a imagem no formato TIFF da seguinte maneira: Arquivo → Salvar como. Na janela de opções.

este procedimento tem que ser realizados para cada uma da banda (fig. Selecionar uma das imagens que se deseja trabalhar (TIF) e clicar em abrir. neste caso x e y foram iguais a 30. Banda 1 FIG 7.Imagem no IMPIMA – Banda 1 9 . Deve-se definir a resolução da imagem de entrada para X e para Y. Em arquivo. Salvar as imagens no formato do Spring. Em seguida selecionar a banda em parâmetros da imagem de entrada e da imagem de saída também e clicar no botão desenhar.2. para isto iremos seguir os seguintes passos:        Abrir o programa IMPIMA: Abrir a imagem desejada em Arquivo/Abrir. uma de cada vez. 8 e 9). ETAPA: Nesta etapa iremos importar a imagem no formato TIFF no IMPIMA e salvar as bandas no formato do Spring. 7. clicar em salvar como.

Imagem no IMPIMA – Banda 3 10 . Banda 2 FIG 8.Imagem no IMPIMA – Banda 2  Banda 3 FIG 9.

Bandas salvas na pasta 11 .FIG 10.

3. Em categoria selecionar CAT_imagem. Escolher o local em que será armazenado o banco de dados (diretório). Clicar em Criar e em seguida Executar e depois Fechar. 12 . fazer o registro e importar a imagem no Spring: Para isso é necessário seguir os seguintes passos:     Abrir o programa SPRING: Acessar o Arquivo/Banco de dados na segunda janela. na janela Modelo de dados. Especificar o nome do banco de dados (NOME). FIG 11. ETAPA: Nesta etapa iremos Criar um banco de dado. Em modelo de dados selecionar imagem.Acessando o Banco de dados Para criar uma categoria com a finalidade de trabalhar com imagem é preciso seguir os seguintes passos:     Acessar Arquivo/Modelo de dados. Colocar como gerenciador Dbase. clicar em criar e depois clicar em ativar.

Acessando o modelo de imagens – CAT_imagem Para registrar imagem é necessário acompanhar os próximos passos:  Clicar em arquivo.Acessando o resgitro 13 . FIG 13. registro.FIG 12.

Clicar em diretórios e Clicar na pasta em que foram salvos as três bandas. É preciso Selecionar as três bandas em Arquivo e clicar no botão Selecionar. Em visualizar clicaremos em R para B1. FIG 15.Imagem na janela auxiliar 14 . G para B2 e B para B3 FIG 14.Acessando o diretório Na janela Auxiliar clicaremos em desenhar e a imagem aparecerá.    Clicar em imagem na parte de seleção dos dados e ajuste.

o programa irá pedir a inserção das coordenadas.90 e longitude O 35 96 0. longitude 35°96'0. FIG 16.      Clicar no botão Nome para nomear cada ponto de controle a ser inserido na imagem.Agora é preciso voltar para a janela de registro da imagem e clicar no botão projeção. Após criar o ponto de controle. Essas coordenadas foram obtidas através dos marcadores colocados no Google Earth.Imagem das Projeções O próximo passo será inserir os pontos de controle na imagem. É preciso alterar os formatos das cordenadas no google earth que aparece da seguinte maneira: latitude da cena dois 7°12'12.99"O. no caso a imagem que coletamos do Google Earth.99 . Nesta janela é preciso informar os dados referentes à imagem de origem. Após ter inserido todos os ponto de controle e ter feito a verificação do erro é necessário selecionar todos os pontos e savar. este procedimento deve ser feitos para todos os pontos de controle. como podemos ver na figura abaixo. O sistema utilizado é o LATLONG e o datum é o WGS84 em seguida clicaremos em executar e voltaremos para a janela registro de imagem. Depois de ter alterados as cordenadas basta clicar em aplicar feito isto um cursor verde aparecerá na tela auxiliar neste caso é preciso colocar manualmente no local correto. já no spring os formatos das cordenadas terá que ficar da seguinte forma: latitude S 7 12 12. 15 .90"S.

FIG 17. como podemos ver abaixo.Registro de imagem Agora o próximo passo será criar uma imagem para importar a imagem registrada.  Para criar o projeto é necessário clicar em arquivo→projeto→projeto.Criação do Projeto 16 . FIG 18.

agora será necessário clicar em projeções. neste caso a projeção pode ser diferente da projeção de origem da imagem “LATLONG” já que no momento de criação do projeto é feita a conversão automaticamente. como podemos ver na figura abaixo.FIG 19.Imagem LATLONG. no momento da criação do projeto 17 . FIG 20. Feito isto. Nesse caso utilizamos a projeção UTM e o datum SAD69.Importação da imagem   Teremos que dar um nome ao projeto.

cujo meridiano central está na longitude 51°W Greenwich. Agora basta clicar no botão Criar para criar o projeto e depois em Ativar para deixá-lo ativo. uma vez que o Fuso UTM é o 22. FIG 21.Criação e ativação do projeto 18 . não sendo necessário digitar essa informação.Imagem LATLONG/Fuso UTM   É importante ressaltar que as coordenadas dos pontos extremos inferior esquerdo (lat 1.long 1) e superior direito (lat 2 e long 2) da imagem no retangulo envolvente. Em Zona digite 22. FIG 22. Podemos observar que o valor de longitude do meridiano central do Fuso UTM é preenchido automaticamente como “o 51 0 0”.

como podemos ver a figura abaixo.  Para importar a imagem é preciso clicar em: arquivo→importar→importar imagens registradas.Importação da imagem registrada FIG 24.Agora o proximo passo é importar a imagem que foi registrar anteriormente.Importação da imagem registrada 19 . FIG 23.

Importação da imagem registrada em R FIG 26.  Em Categoria selecionamos CAT_Imagem Agora selecionamos uma banda de cada vez e clicamos em executar . por fim selecionamos as cores de cada banda: R pra primeira.Importação da imagem registrada em G 20 . Feito isso as camadas da imagem aparecerão no painel de controle. FIG 25. G pra segunda e B pra terceira.como podemos ver abaixo.

21 .FIG 27. as imagens agora estará convertida totalmente no formato do spring.Importação da imagem registrada em B Após ter seguido todos essas estapas.

 Na barra de ferramentas. feito isto abrirá juntamente com a tela do scarta uma caixa dizendo que não há banco de dados ativo.  Agora clicaremos em Diretório. feito isto o banco ficará disponível na caixa Banco de Dados e clicaremos em ativar.Imagem do banco de dados Próximo passo é criar uma carta. FIG 28. ETAPA: Nesta etapa o módulo do Spring permite editar uma carta e gerar arquivo para impressão. feito isto nomearemos a carta e clicaremos em criar.4. 22 . Selecionamos o banco de dados de interesse. para isto é necessário clicar em arquivo→criarcarta. clicaremos em Projeto→ativar. permitindo a apresentação na forma de um documento cartográfico.  inicialmente é necessário abrir o scarta. É necessário clicar em ok para abrir a caixa Banco de Dados.

carregar o Plano de Informação desejado.Criando a carta Após ter clicado em criar. FIG 30. abrirá duas caixa Painel de Controle e a caixa Geração de Carta.Imagem da geração da carta Agora é necessário minimizar Geração de Carta e em Painel de Controle.FIG 29. 23 .

Plano de informação desejado com a carta presente Para inserir textos. escalas. feito isto abrirá uma caixa “editor de Elementos da Carta”. símbolos.FIG 31. é necessário ir ao menu do scarta clicar em editar e em Elementos. como podemos ver abaixo. 24 . legendas.Plano de informação desejado FIG 32. e clicar em Inserir (o que deseja).

FIG 33.Editor de elementos da carta FIG 34.Características dos elementos da carta (Titulo) 25 .

Características dos elementos da carta (Símbolo) FIG 36.Posição da carta (Nome + Símbolo) 26 .FIG 35.

Posição da carta (Nome + Símbolo + Legenda) 27 .FIG 37.Características dos elementos da carta (Legenda) FIG 38.

FIG 39.Definição da Grade FIG 40.Para inserir a grade é necessário ir ao menu do scarta.Posição da carta (Nome + Símbolo + Legenda + Grade) 28 . Acionar também a opção Grade em coordenadas: Geográficas e mandar executá-la.

com a prática do software spring teremos o resultado final do molde da Carta topográfica.Modelo pronto da carta topográfica 29 .Ao final de todo o processo. FIG 41.

E ao final de todo processo gerou-se um molde de uma carta topográfica. Pode-se observar também que além dos procedimentos de registro de uma imagem digital.CONCLUSÂO SPRING é um sistema de Geoprocessamento. devendo prover recursos para armanezamento. o spring disponibiliza um conjunto amplo de equipamentos básicos para o processamento dessas imagens. manipulação e analise de dados. arquivos digitais. que podemos defini-lo como um conjunto de ferramentas voltadas á coleta e tratamento de informações especiais. foram possíveis anexar alguns conceitos introdutórios da disciplina de Sistema de informações geográficas na vida acadêmica. 30 . além de ser um SIG. A partir de todas as práticas feitas em sala com a utilização do software Spring e suas ferramentas. gerenciamento. relatórios. inclui também as ferramentas de um sistema de imagens de sensores remotos. além da geração de saídas na forma de mapas convencionais.