You are on page 1of 37

Universidade Presbiteriana Mackenzie

Escola de Engenharia – Depto. de Engenharia Civil
20 semestre de 2014

Aula 1
A Engenharia de Tráfego
A organização do trânsito no Brasil
Elementos do Tráfego

A ENGENHARIA DE TRÁFEGO

• trata de atividades presentes no nosso dia a
dia: a mobilidade das pessoas, o transporte
de bens e sua relação com o ambiente
2o semestre de 2014

• tem importante função social

A Engenharia de Tráfego no contexto
profissional para o Engenheiro Civil

2o semestre de 2014

Campo
promissor,
desde
a
promulgação do Código de Trânsito
Brasileiro – CTB, em setembro de
1997

educação e fiscalização .CTB • substituiu o anterior.O Código de Trânsito Brasileiro . de 1967 • em vigor desde janeiro de 1998 • possibilitou a “municipalização do trânsito” 2o semestre de 2014 • trouxe avanços nas áreas de engenharia.

autuar e aplicar as medidas administrativas cabíveis. por infrações de circulação. no âmbito de sua circunscrição: II . VI . no exercício regular do Poder de Polícia de Trânsito 2o semestre de 2014 III . . estacionamento e parada previstas neste Código. regulamentar e operar o trânsito de veículos. os dispositivos e os equipamentos de controle viário.Compete aos órgãos e entidades executivos de trânsito dos Municípios. e promover o desenvolvimento da circulação e da segurança de ciclistas. 24 do CTB . projetar.O Código de Trânsito Brasileiro e a municipalização do trânsito Art. manter e operar o sistema de sinalização.executar a fiscalização de trânsito.implantar.planejar. de pedestres e de animais.

) Com a municipalização. os municípios passaram a ter a possibilidade de gerir seu trânsito. exercida através dos Detrans Atualmente. uma autarquia . O DSV repassou suas atribuições de operação e planejamento à Companhia de Engenharia de Tráfego – CET. todas as grandes cidades do país estão estruturando seus órgãos de gestão do trânsito 2o semestre de 2014 A cidade de São Paulo era a única a ter um convênio especial que permitia que um órgão municipal. o Departamento de Operações do Sistema Viário – DSV fosse o gestor do trânsito da capital paulista.O Código de Trânsito Brasileiro e a municipalização do trânsito (cont. Essa era uma atividade exclusiva do Estado.

BHTrans. entre outras • empresas de consultoria • rodovias privatizadas . como: .CET Rio .Emdec (Campinas) .Áreas de atuação para o Engenheiro de Tráfego Fonte: ABCR 2o semestre de 2014 • órgãos gerenciadores de trânsito dos municípios médios e grandes.

o conforto e a fluidez nos deslocamentos .Atividades do Engenheiro de Tráfego 2o semestre de 2014 Elaboração de projetos de sinalização. visando a segurança.

hierarquização das vias .) Planejamento e organização do trânsito .modificações no sistema viário .estudo da circulação .Atividades do Engenheiro de Tráfego (cont.estudo dos impactos de grandes empreendimentos no sistema viário 2o semestre de 2014 .integração com o sistema de transporte coletivo .

desobstrução rápida das vias .) Planejamento da operação do trânsito Fonte: CET 2o semestre de 2014 .fiscalização .esquemas especiais para eventos (jogos.controle semafórico .Atividades do Engenheiro de Tráfego (cont. shows etc) .manutenção da sinalização .

Atividades do Engenheiro de Tráfego (cont.desobstrução rápida das vias 2o semestre de 2014 Fonte: Jornal da Tarde.dez. 6.10 .) Planejamento da operação do trânsito .

Atividades do Engenheiro de Tráfego (cont.) Planejamento da operação do trânsito (cont.) .monitoração do tráfego 2o semestre de 2014 Fonte: CET .

tanto para o trânsito como para o transporte .Objetivo da matéria: fornecer os elementos básicos para análise das condições de trânsito e transporte e para a elaboração de projetos de sinalização viária 2o semestre de 2014 Enfoque da matéria: eminentemente voltado para as condições urbanas.

disponível na Biblioteca da Engenharia 2o semestre de 2014 . disponível na página da disciplina e na Biblioteca do Direito .livro “Ingenieria de Trafico”.Material didático de apoio à disciplina .Código de Trânsito Brasileiro (CTB).página da disciplina na Internet: aulas. bibliografia e leituras complementares . de Antonio Valdes.

operação do sistema viário. a normatização. policiamento. no Brasil. habilitação e reciclagem dos condutores. engenharia. julgamento de infrações e de recursos e aplicação de penalidades – todas essas atividades devem ser exercidas. a formação. o registro e licenciamento de veículos. a administração. fiscalização. a educação. pelos órgãos e entidades que constituem o Sistema Nacional de Trânsito – SNT. que está subordinado ao Ministério das Cidades . a pesquisa.A organização do trânsito no Brasil 2o semestre de 2014 O planejamento.

questão de cidadania (Ministério das Cidades) .O Sistema Nacional de Trânsito Instância Órgãos Consultivos Órgãos Executivos Trânsito Federal Contran Estadual Cetran/ Contrandife Detran - Órgão Municipal de trânsito e rodoviário Municipal Denatran Agentes de Fiscalização Órgãos Julgadores Total Dnit Polícia Rodoviária Federal e DNIT Jari 7 DER Polícia Militar.244 Rodoviário Órgão Municipal de trânsito e rodoviário fonte: Trânsito. agentes dos Detrans e DER Jari 162 Polícia Militar e agentes dos órgãos municipais Jari 1.

Legislação Os projetos de sinalização devem obedecer à legislação vigente • CTB e seus anexos • Demais publicações do Contran e Departamento Nacional de Trânsito .Denatran 2o semestre de 2014 • Resoluções do Conselho Nacional de Trânsito – Contran .

Legislação (cont. O principal instrumento para isso é a publicação de Resoluções no Diário Oficial da União .) O Conselho Nacional de Trânsito – Contran é composto por representantes dos Ministérios da Ciência e Tecnologia. Defesa. Educação. Transportes.Denatran. Meio Ambiente. das Cidades e Saúde O Departamento Nacional de Trânsito . publicou algumas das Resoluções em forma de manual de sinalização viária 2o semestre de 2014 O Contran pode modificar e ampliar as leis de trânsito.

Elementos do tráfego 2o semestre de 2014 .1.

Elementos do tráfego 1. O meio urbano e o deslocamento da população 2o semestre de 2014 • segurança • fluidez / velocidade • conforto/qualidade .1.boas condições da via .1.existência de acesso/estacionamento • questão ambiental: controle da poluição • economia .sinalização adequada .

1. 2. O meio urbano e o deslocamento da população (cont.Paulo.1. 4.mar.dez.13 fonte: Folha de S.) fonte: Veja S.Paulo.2009 exemplos do problema da falta de estacionamento em São Paulo .

) exemplo de como a questão ambiental e a necessidade de mobilidade da população tem que ser tratadas conjuntamente – em São Paulo. especialmente o transporte individual) é o maior responsável pela emissão de poluentes 2o semestre de 2014 .1.1. O meio urbano e o deslocamento da população (cont. o trânsito (e.

) 2o semestre de 2014 exemplo de como a questão da fluidez/velocidade pode afetar a economia: o custo do aumento da frota incidirá sobre o frete e.1. no preço da mercadoria . O meio urbano e o deslocamento da população (cont.1. consequentemente.

como no caso de motoristas X pedestres . passageiros.2. ciclistas • comunidade • grupos sociais e econômicos • poder público 2o semestre de 2014 Todos esses agentes tem diferentes interesses e pontos de vista. pedestres. Os diversos agentes e seus pontos de vista • usuários: motoristas. Esses conflitos podem ocorrer até mesmo dentro de um grupo.1. muitas vezes conflitantes.

A Engenharia de Tráfego e sua missão • Engenharia de tráfego – administração dos conflitos de deslocamento 2o semestre de 2014 • Missão – otimizar o uso do sistema viário.1. controlando os conflitos .3.

As variáveis do trânsito A via.4. o ambiente 2o semestre de 2014 . o veículo. o homem.1.

As variáveis do trânsito .1. prédios – é a paisagem urbana .1. sinalização.A via • a mais estável das 4 variáveis – oferece maiores condições de intervenção • objeto da Aula 5 todo o árvores.4. 2o semestre de 2014 • a via deve ser considerada como panorama: pavimento.

pela: .2.4.quadro econômico-social .estado físico e mental .1.personalidade .herança cultural . O Homem 2o semestre de 2014 • variável mais complexa • depende do comportamento. que é formado. entre outras coisas.

08 . O Homem (cont.1.4.) É possível mudar o comportamento ser humano? 2o semestre de 2014 fonte: Revista TAM “Nas nuvens” jul.2.

2.Fiscalização 2o semestre de 2014 • é necessária que haja uma aplicação contínua das três atividades .Engenharia .Educação .) Formas de intervenção comportamento) (mudança no • ações do tripé clássico da Engenharia de Tráfego: .4.1. O Homem (cont.

O Homem (cont.respeito à travessia de pedestres em Brasília.4.1.restrição ao consumo de bebidas aos motoristas . Palmas e Petrolina .) 2o semestre de 2014 • exemplos de modificação de comportamento pela aplicação conjunta da Engenharia. Educação e Fiscalização: .uso do cinto de segurança na cidade de São Paulo .) Formas de intervenção (cont.2.

4. O Homem (cont.) 2o semestre de 2014 fonte: Revista Superinteressante .2.1.

4.1. O Veículo 2o semestre de 2014 • normas de uso e equipamentos: prerrogativa do poder público • o engenheiro de tráfego tem atuação indireta.3. passageiros e pedestres) do que na década passada . pois em geral não participa dos projetos dos veículos • os veículos tem evolução contínua em seus itens de segurança – o carro de hoje é muito mais seguro para as pessoas (motoristas.

: freios ABS) ou passiva (ex. O Veículo (cont.3.: air-bag) fonte: Jornal da Tarde .) • as sugestões podem envolver elementos de segurança ativa (ex.4.1.

O ambiente • não é controlável 2o semestre de 2014 • a atuação do engenheiro de tráfego é procurar promover medidas de prevenção (contra enchentes.4. neblina etc) .1.4.

via. computação e logística . ambiente) através do uso de sistemas fortemente apoiados na tecnologia 2o semestre de 2014 • os Sistemas Inteligentes de Transporte apóiamse sobre o trinômio: informação.5.1. veículo. A atual tendência: ITS • ITS é a sigla para “Intelligent Transport Systems” ou “Sistemas Inteligentes de Transporte” • ITS é busca da integração entre as 4 variáveis (homem.

1.5. A atual tendência: ITS (cont.) Exemplos de interações possíveis pelo ITS Interação Equipamentos Homem e via GPS Homem e veículo Homem e meio ambiente Piloto automático Sensores de neblina 2o semestre de 2014 .