You are on page 1of 6

Introdução

:
O presente trabalho é importante para que possamos aprender a fazer conversões de
unidades, pois a coerência entre os sistemas de unidades envolvidas é necessária
para garantir o sucesso na solução da situação problema. Compreenderemos a
importância científica, tecnológica e social para o Brasil do projeto Sara.
Destacamos também a importância do estudo e compreensão do conceito de
velocidade média. Uma técnica eficiente para a solução de qualquer problema parte
de um sólido entendimento do conceito e posteriormente a aplicação correta da
expressão matemática adequada e também o estudo do conceito de movimento
uniforme e movimento uniformemente variado. Você irá simular os movimentos
executados quando os corpos estão submetidos a uma aceleração constante igual a
9,8 m/s² e relacionar todo o trabalho ao lançamento do projeto Sara.

ETAPA 1
Aula-tema: Medição e Movimento Uniforme e Movimento Uniformemente Variado

Passo 1 (Equipe)
Realize a conversão da altura máxima 300 km (apogeu) baseado nas informações
acima para a unidade pés (Consulte uma tabela para fazer essa conversão).
R: 1 km -------- 3280,84 pés
300 km -------- X
X= 3280,84*300
X= 984, 252 km

Passo 2 (Equipe)
Segundo informações do projeto amerissagem na água (pouso). Será a 100 km da
cidade de
Parnaíba. Faça a conversão da distancia para milhas náuticas.
R: 1 milha náutica ----- 1, 852 km
X --------------------- 100 km
1, 852*X = 100
X = 100/ 1, 852
X = 53, 99 km

Passo 3 (Equipe)
Faça uma leitura do texto apresentado em:
http://www.defesabr.com/Tecno/tecno_SARA.htm acesso em 20 de dezembro de 2009
Passo 4 (Equipe)
Segundo informações, a operação de resgate será coordenada a partir da cidade de
Parnaíba, a 100 km do local da amerissagem. Suponha que um avião decole do
aeroporto de Parnaíba e realize a viagem em duas etapas, sendo a metade 50 km a
uma velocidade de 300 km/h e a segunda metade a 400 km/h. Determine a velocidade
média em todo o trecho. (O mapa abaixo é apenas para ilustração).
R: V¹ = ∆s/ ∆t ( 300 = 50/ ∆t ( ∆t = 50/ 300 = 0, 17 horas
V² = ∆s/ ∆t ( 400 = 50/ ∆t ( ∆t = 50/ 400 = 0, 125 horas
VM = 100 / 0, 295 = 338,98 Km/h

Passo 5 (Equipe)
Um avião de patrulha marítimo P-95 “Bandeirulha”, fabricado pela EMBRAER, pode
desenvolver uma velocidade média de 400 km/h. Calcule o tempo gasto por ele para
chegar ao pondo de amerissagem, supondo que ele decole de Parnaíba distante 100
km do ponto de impacto
R: V = ∆s/ ∆t ( 400 = 100/ ∆t ( ∆t = 100/ 400 = 0,25 h ou 15 min.

Passo 6 (Equipe)
Um helicóptero de apoio será utilizado na missão para monitorar o resgate. Esse
helicóptero
UH-1H-Iroquois desenvolve uma velocidade de 200 km/h. Supondo que ele tenha
partido
da cidade de Parnaíba, calcule a diferença de tempo gasto pelo avião e pelo
helicóptero.
R: V = ∆s/ ∆t ( 200 = 100/ ∆t ( ∆t = 100/ 200 = 0,5 h ou 30 min.
15 minutos de diferença.
Passo 7 (Equipe)
No momento da amerissagem, o satélite envia um sinal elétrico, que é captado por
sensores localizados em três pontos mostrados na tabela. Considerando este sinal
viajando a velocidade da luz, determine o tempo gasto para ser captado nas
localidades mostradas na tabela. (Dado: velocidade da luz: 300.000 km/s)
R: Alcântara – ponto de impacto 338 km
V = ∆s/ ∆t ( 300000 = 338/ ∆t ( ∆t = 0, 00113 seg.
Parnaíba – ponto de impacto 100 km
V = ∆s/ ∆t ( 300000 = 100/ ∆t ( ∆t = 0, 00033 seg.
São José dos Campos – ponto de impacto 3000 km
V = ∆s/ ∆t ( 300000 = 3000/ ∆t ( ∆t = 0, 01 seg.

Passo 8 (Equipe)
Calcular a velocidade final adquirida pelo Sara suborbital, que atingirá uma velocidade
média de Mach 9, ou seja, nove vezes a velocidade do som, partindo do repouso até a
sua altura máxima de 300 km. Considere seu movimento um MUV. Dado: velocidade
do som =Mach 1= 1225 km/h
R: V = 1225*9 = 11025 Km/h

Passo 9 (Equipe)
Calcular a aceleração adquirida pelo SARA SUBORBITAL na trajetória de reentrada
na troposfera, onde o satélite percorre 288 km aumentando sua velocidade da máxima
atingida na subida calculada no passo anterior para Mach 25, ou vinte e cinco vezes a
velocidade do som. Compare essa aceleração com a aceleração da gravidade cujo
valor é de 9,8 m/s2.
R: V² = Vo² + 2A ∆S
30623² = 11025 ² + 2A*288
937768129 = 121550625 + 2A*288
816217504 = 2A*288
2A = 2834088,56
A = 2834088,56/ 2
A = 1417044,28 Km/h
144596, 35 vezes maior que a aceleração da gravidade.

Passo 10 (Equipe)
Determine o tempo gasto nesse trajeto de reentrada adotando os dados do Passo 2.
R:
| T = 0,01 h ou |
|T = 36 s |

A = ∆V (T – T0) = (V – V0) T = 30625 – 22222
∆T A 770960, 6615.

ETAPA 2
Aula-tema: Movimento uniformemente variado e lançamento de projéteis.
Passo 1 (Equipe)
Dois soldados da equipe de resgate, ao chegar ao local da queda do satélite e ao
verificar sua localização saltam ao lado do objeto de uma altura de 8m. Considere que
o helicóptero está com velocidade vertical e horizontal nula em relação ao nível da
água. Adotando g =9,8 m/s2,
Determine o tempo de queda de cada soldado.

R: V² = Vo² + 2A * ∆S ( V² = 0² + 2 * 9,8 * 8 ( V = 12, 52 m/s
V = Vo + AT ( 12, 52 = 0 + 9, 8 T ( T = 1, 28 seg.

Passo 2 (Equipe)
Determine a velocidade de cada soldado ao atingir a superfície da água utilizando para
isso os dados do passo anterior.
R: 1, 28 * 9,8 = 12, 544 m/ s

Passo 3 (Equipe)
Determine qual seria a altura máxima alcançada pelo SARA SUBORBITAL
considerando que o mesmo foi lançado com uma velocidade inicial de Mach 9 livre da
resistência do ar e submetido somente a aceleração da gravidade.
R: S = S0+V0t+gt22
H =3062,61.(312,5)-(9,8).312,522
H = 478550 m
Passo 4 (Equipe)
Calcule o tempo gasto para o SARA SUBORBITAL atingir a altura máxima.
V = V0+gt.
0+3062,61-9,8t
t = 312,5s

Conclusão:
Movimento uniforme e movimento uniformemente variado são temas básicos e muito
importantes para qualquer um que queira compreender um pouco dos conceitos de
física ou até mesmo se aprofundar para, futuramente, avançar os conhecimentos e
procurar conhecer assuntos mais complexos.
No presente trabalho, conseguimos ligar esses dois assuntos com um conhecido e
importante projeto que marcou presença na história espacial brasileira, o Projeto Sara.
Através de cálculos relacionados à movimento uniforme e movimento uniformemente
variado compreendemos alguns dos processos de todo o decorrer desse projeto,
como: o lançamento, a aterrissagem e o posterior resgate do satélite, já em solo.

Referências bibliográficas:

http://www.unianhanguera.edu.br/anhanguera/bibliotecas/normas_bibliograficas/index.
html
http://www.ipem.sp.gov.br/5mt/cv2/index.htm
http://www.defesabr.com/Tecno/tecno_SARA.htm
www.cla.aer.mil.br/
http://www.iae.cta.br/sara.php