You are on page 1of 43

MANUAL

COMPRAS & SERVIÇOS

PRÓ-REITORIA DE

ADMINISTRAÇÃO

EQUIPE DE ELABORAÇÃO
Jeremias da Cunha Lemos Garcia
Clayton Franco Ribeiro
Gabriel de Oliveira Miranda

1º Edição
Manual de Compras e Serviços

Rio de Janeiro, em 10 de outubro de 2011

2
Manual de Compras e Serviços - 1º Edição

Sumário
Sumário ................................................................................................................................................ 3
1. Esclarecimento ................................................................................................................................. 5
2. Objetivo ............................................................................................................................................ 5
3. Definições Prévias ............................................................................................................................ 5
3.1. Licitações ............................................................................................................................. 5
3.1.1. Modalidades ........................................................................................................... 6
3.2. Processo de aquisição de material ou de contração de serviço ......................................... 7
3.3. Agente Público ..................................................................................................................... 8
3.4. Termo de Referência ........................................................................................................... 8
3.5. Memorando de Solicitação de Compra e ou Serviço .......................................................... 9
4. Fracionamento de Despesa.............................................................................................................. 9
4.1. Calendário de Compras e Serviços .................................................................................... 10
5. Elaboração do pedido .................................................................................................................... 11
5.1. Solicitação de Material e Serviço....................................................................................... 12
5.1.1. Do Material........................................................................................................... 13
5.1.2. Do Serviço............................................................................................................. 14
5.2. Descrição do Objeto. ......................................................................................................... 14
5.3. Da Pesquisa de mercado ................................................................................................... 19
6. Por onde anda o processo de compras.......................................................................................... 20
7. Recebimento de Material e atestado de prestação de serviço ..................................................... 22
7.1. Comissão de Recebimento ................................................................................................ 24
7.2. Contratação de Serviço ...................................................................................................... 24
8. Legislação e normas ....................................................................................................................... 25
9. Anexo I – Modelo de memorando de solicitação de compras ou serviços ................................... 27
9.1. Modelo: Formulário de compras ou serviços .................................................................... 28

Manual de Compras e Serviços - 1º Edição

3

10. Anexo II – Classificação da despesa pública segundo a sua natureza ......................................... 29
10.1. Material de Consumo (3.3.90.30.00)............................................................................... 30
10.2. Material de Permanente (4.4.90.52.00) .......................................................................... 33
10.3. Serviços de Terceiros – Pessoa Física (3.3.90.36.00)....................................................... 35
10.4. Serviços de Terceiros – Pessoa Física (3.3.90.39.00)....................................................... 36
11. Anexo III – Termo de referência - MODELO ................................................................................. 40
12. Anexo IV – Calendário de compras e serviços ............................................................................. 42
13. Bibliografia ................................................................................................................................... 43

4
Manual de Compras e Serviços - 1º Edição

principalmente as relacionadas com as finanças públicas. são necessárias alterações nos procedimentos administrativos. Definições Prévias 3. não raramente.1. 3. Licitações Licitação é o procedimento administrativo. Objetivo Definir parâmetros para solicitação de compras de materiais e contratação de serviço. Departamento Financeiro. o qual deve ser utilizado para a satisfação do bem comum da população. b) À racionalização dos trâmites.1º Edição . a partir da experiência acumulada pelos setores envolvidos no processo de compras e contratações de serviços. desenvolve-se através de uma 5 Manual de Compras e Serviços . pois estas mexem com o dinheiro público. os administradores estão sendo responsabilizados por falhas que ocorrem em suas gestões. e) Cumprir as determinações legais. Salientamos que este Manual não tem a pretensão de esgotar todas as dúvidas acerca dos procedimentos de compras e contratações de serviços efetuados pela Administração da UNIRIO. mas esclarecer aos solicitantes as questões básicas relacionadas ao assunto. o Departamento de Atividade de Apoio e suas frações. Ressalta-se que. d) À eficácia das aquisições e contratações da UNIRIO. que busquem a adequação de ferramentas para melhor atender as demanda. atendendo às orientações da Controladoria Geral da União e do Tribunal de Contas da União. c) Minimização dos custos. e ainda. por meio do qual a Instituição Pública seleciona a proposta mais vantajosa para a contratação de seu interesse. que são a Pró-Reitoria de Administração.1. 2. visando: a) À dinamização do processo. Esclarecimento Considerando as mudanças e exigências impostas pelas leis aos gestores públicos.

As modalidades de licitação que se referem às letras A. a Modalidade de licitação é a forma específica de conduzir o procedimento licitatório. o que propicia igual oportunidade a todos os interessados e atua como fator de eficiência e moralidade nos negócios administrativos.520/02. da impessoalidade. independentemente do valor do objeto a ser adquirido. I e II. Modalidades Segundo o Tribunal de Contas da União. da probidade administrativa. da vinculação ao instrumento convocatório. exceto quando se trata de Pregão.666/93). art. da igualdade.666/93.Art.666. da publicidade.1. a partir de critérios definidos em lei. A modalidade de pregão F é determinada pela Lei n° 10. porém há casos específicos em que a lei de licitações entendeu por razoável desobrigar a Administração de utilizá-la. restringindo-se a utilização desta Manual de Compras e Serviços .666/93. As modalidades de licitação que se referem às letras D e E são disciplinadas pelo artigo 22. 24.666/93. 25). 3. art. Concorrência. 3º: “A licitação destina-se a garantir a observância do princípio constitucional da isonomia e a selecionar a proposta mais vantajosa para a Administração e será processada e julgada em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade. do julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos.1. DE 21 DE JUNHO DE 1993 . Concurso e Leilão os quais não estão limitados a valores. LEI Nº 8. da moralidade. I a XX) ou a inexigibilidade de licitação (Lei 8. §§ 4° e 5° da Lei 8. O valor estimado para contratação é o principal fator para escolha da modalidade de licitação. 17. podendo essa também adotar para fins de contratação a dispensa de licitação (Lei 8.sucessão ordenada de etapas. B e C são determinadas em função dos limites de valor estimado para a contratação (Lei 8. art.1º Edição 6 .” A licitação é a regra.

Compras e Serviços Comuns: Modalidade de Licitação Concorrência Tomada de Preço Convite Pregão Dispensa Valor A partir de 650.000.000.01 até 1. encerrado com um parecer analítico do controle interno.00 . Os casos de dispensa e inexigibilidade (G e H) ( Lei 8666/96 em seus artigos 24 e 25).00 Não há limite Até 8. organizado em ordem cronológica. em obediência estrita à legislação específica e aos Princípios da Administração Pública. Processo de aquisição de material ou de contração de serviço Simploriamente.000.Obras e Serviços de Engenharia: Modalidade de Licitação Concorrência Tomada de Preço Convite Pregão Dispensa Valor A partir de 1. uma organização segundo orientações do sistema de protocolo gerido pelo Ministério do Planejamento. 7 Manual de Compras e Serviços . isto é. na ordem em que aconteceram.00 3. o processo de compras e ou contratação de serviço pode ser definido como o conjunto de procedimentos documentados e circunstanciados por despacho escrito assinado e datado por agente público designado.modalidade para compras e serviços de menor complexidade.1º Edição . ainda não possuem autorização legal para seguirem as regras do pregão. com a capa de processo padrão. por hora.00 Não há limite Até 15. por parte dos órgãos de controle interno e externo e da sociedade em geral.01 De 150.000.2. vejamos: .000.000. ressalvando as falhas porventura cometidas com o fim de orientar o gestor e sua equipe a evitá-las em procedimentos futuros. preferencialmente. Obras. Os autos do processo permitem deste modo a análise dos atos e identificação dos agentes. de 19 de dezembro de 2002. conforme Portaria Normativa nº 05.00 Até 80.00 Até 150. O processo deverá conter os atos da Administração desde a solicitação do gasto até o pagamento da despesa. Então. com numeração crescente.01 até 650. e autuado.500.000.000.000.500.000.01 De 80. Uma das finalidades da formalização do processo é servir de prova documental dos atos praticados pela Administração e seus agentes. Orçamento e Gestão – MPOG.

o Termo de Referência é um documento essencial para qualquer procedimento de compra ou contratação de serviço. o encargo ou a competência previamente definidos por lei. que mantêm com a Administração relação de trabalho remunerado. Termo de Referência O Termo de referência é documento que antecede ao procedimento licitatório.4. previsto na Lei nº 8. prazo de execução do serviço ou de entrega do objeto. se for o caso. eis que o fundamental é a satisfação do dever administrativo de planejamento sério e satisfatório acerca da futura contratação. Em nosso humilde entendimento. em conformidade com os preços praticados no mercado. inclusive nessa modalidade sua confecção é obrigatória. ele serve de parâmetro para elaboração do edital na modalidade de Licitação Pregão Eletrônico. não eventual e com vínculo de subordinação. até porque é nele que constam os principais dados do procedimento.3. A função pública é a atribuição. seja qual for à modalidade licitatória adotada. os critérios de aceitação do objeto. em conjunto com a área de compras. o que exige que cada setor envolvente do processo colabore para sua confecção. Dentre os agentes públicos figuram os agentes administrativos (servidores/empregados públicos). 4.3. consideramo-lo um documento multissetorial. procedimentos de fiscalização e gerenciamento do contrato. Muito embora apenas apresente previsão literal na modalidade pregão eletrônico. Segundo a legislação vigente ele é um documento que deve ser elaborado pelo setor requisitante do objeto da licitação. sanções por inadimplemento. Nele deve conter. todavia. Aliás. para o exercício de uma determinada atividade que tem por objetivo precípuo o interesse público. deveres do contratado e do contratante. dentre outros. 71).666. Agente Público É a pessoa física que exerce uma função pública no âmbito da sociedade. valor estimado em planilhas de quantitativos e preços unitários. 8 Manual de Compras e Serviços . definição dos métodos e estratégia de suprimento. os critérios de avaliação do custo do bem ou serviço pela Administração. quando for o caso. cronograma físicofinanceiro. prazo de garantia. Marçal. e aprovado por quem autorizou a realização do procedimento licitatório. Pregão . para quem “a função e a natureza do termo de referência equivalem às do projeto executivo. os seguintes elementos: a descrição do objeto de forma precisa. suficiente e clara. 3.1º Edição . p. Nesse sentido são as palavras de Marçal JUSTEN FILHO. 2005. razão pela qual devem compor a fase preparatória do certame.” (JUSTEN FILHO.Comentários à Legislação do Pregão Comum e Eletrônico. São Paulo: Dialética. ed. é irrelevante a denominação atribuída. dada a peculiaridade de sua formalização. as informações nele constantes afiguram-se como pressupostos lógicos para a boa contratação.

” 3. por excessivas.aprovação do termo de referência pela autoridade competente. o fracionamento de despesa.1º Edição . caracteriza-se quando se divide a despesa para utilizar modalidade de licitação inferior a recomendada pela legislação para o total da despesa ou para efetuar contratação direta. suficiente e clara. Decreto nº 5. Memorando de Solicitação de Compra e ou Serviço É o documento. emitido pelo Requisitante. o preço estimado (opcional) com os dados dos fornecedores consultados e o preenchimento do formulário em anexo. contemplando a justificativa da aquisição ou contratação.450. a especificação do material ou serviço.elaboração de termo de referência pelo órgão requisitante. em determinado período. Pela legislação pertinente. Abaixo disponibilizamos o entendimento do Tribunal de Contas da União acerca desse assunto: “A luz da Lei de Licitações. irrelevantes ou desnecessárias. vedadas especificações que. Fracionamento de Despesa O fracionamento de despesas relativas a compras e contratações podem ser detectados a partir da constatação de sucessivas compras ou serviços que utilizem o mesmo elemento de despesa/sub-elemento de despesa.5. não se considera fracionamento a contratação de parcelas de natureza específica que possam ser executadas por pessoas ou empresas de especialidade diferente daquela do executor da obra ou serviço. ao invés da realização de licitação única para oportunizar a compra destas mesmas mercadorias ou contratações durante o mesmo período. limitem ou frustrem a competição ou sua realização. 9º: “I . de um fornecedor selecionado a partir do certame público exigido em lei. de 31 de maio de 2005. II . Art.Disponibilizamos no Anexo III o modelo que atualmente é adotado nos certames licitatório desta Entidade. 9 Manual de Compras e Serviços . com indicação do objeto de forma precisa. 4.

quanto por exemplo vai ser gasto efetivamente na contratação de bens. não pode o agente público justificar o fracionamento da despesa com várias aquisições ou contratações no mesmo exercício.” 4.É comum o gestor público não saber. § 7o. revista Licitações e Contratos.1. ocorre fracionamento da despesa pela ausência de planejamento da Administração. vislumbramos a necessidade de planejar as compras dessa Instituição utilizando como ferramenta primordial o Calendário de Compras (Anexo IV). Calendário de Compras e Serviços É uma ferramenta utilizada para reunir todos ou pelo menos boa parte das requisições que contemplem o mesmo sub-elemento de despesa. de execução de obras ou de prestação de serviços. “Acórdão 324/2009: Planeje a atividade de compras.” (Tribunal de Contas da União.666/1993. de modo a evitar o fracionamento na aquisição de produtos de igual natureza e possibilitando a utilização da correta modalidade de licitação.Plenário.1º Edição . com vistas a não incorremos em fracionamento de despesa. se a Administração optar por realizar várias licitações ao longo do exercício financeiro. fracionando a despesa total prevista em várias despesas menores que conduzem à modalidade de licitação inferior à exigida pela lei. O planejamento do exercício deve observar o princípio da anualidade do orçamento. sob modalidade de licitação inferior àquela exigida para o total da despesa no ano. Nessa esteira a Divisão de Material em conjunto com Serviço de Compras efetua a consolidação dos pedidos para posterior procedimento licitatório. Vale dizer. quando decorrente da falta de planejamento. cujo preço total demandaria a realização de tomada de preços. Não raras vezes. deverá preservar sempre a modalidade de licitação pertinente ao todo que deveria ser contratado. em especial o Acórdão 324/2009 . ilustrativamente: se a Administração tem conhecimento de que. nos termos do art. 15.000 cadeiras de um auditório. no exercício. 10 Manual de Compras e Serviços . da Lei no 8. 4º edição). Com base nas decisões já proferidas pelo Tribunal de Contas da União. não é lícita a realização de vários convites para compra das cadeiras. Logo. para um mesmo objeto ou finalidade. II. Em resumo. Orientações e Jurisprudências. ao longo do exercício. precisará substituir 1. Não tem o hábito de planejar.

é necessário a colaboração de todos os setores envolvidos no procedimento. g) Interação com o Mercado através das Audiências Públicas. à Chefia de Gabinete.1º Edição . d) Identificação das oportunidades de melhoria nos processos de compra e contratação. e ao Chefe do Serviço de Suprimento. conforme Anexo III. enviando sua demanda de forma correta e no prazo. ao Chefe da Auditoria Interna e ao ProcuradorChefe. Partindo do princípio que o planejamento estratégico de compras foca sua atenção no desenvolvimento de estratégias que permitam melhorar a gestão das despesas da Instituição. aos Decanos. O encaminhamento dos pedidos de compra e contratação de serviços compete ao Reitor.economia de escala. Porém. acreditamos que poderemos obter os seguintes resultados: a) Racionalização e Padronização de processos de compras e de especificações de bens. h) Aquisição por menores preços . c) Redução das despesas de custeio. Destarte. serão realizadas em plena conformidade com este manual. de material permanente e de serviços. no âmbito desta Universidade. f) Redução dos índices de desabastecimento. aos Coordenadores. tendo por objetivo precípuo resguardar a Administração e atender ao Interesse Público. Ressalta-se que esse procedimento guarda plena conformidade como a legislação e orientações disponíveis para os Gestores Públicos. de uso comum. Atenção: Os pedidos de compra ou serviços recebidos após a data-limite terão prosseguimento no período subseqüente. em se tratando de material estocável. o requisitante deve ter atenção às dataslimites. e os demais setores devem ser céleres e eficientes em suas ações. 11 Manual de Compras e Serviços . e) Diminuição de números de processos licitatórios. de uso específico.Considerando que o Fracionamento de Despesa está atrelado ao Exercício Financeiro. aos Chefes de Departamento de Ensino. 5. b) Redução do tempo de análise e de tramitação de processos. buscamos disponibilizar duas datas para aguardar as solicitações. aos Pró-Reitores. em se tratando de material não-estocável. ao Vice-Reitor. Elaboração do pedido As solicitações de material de consumo. aos Diretores. para que essa ferramenta funcione adequadamente.

Os pedidos de contratação de obras e serviços de engenharia não estão sujeitos ao cumprimento das datas-limite fixadas no Calendário de Compras e Serviços. tendo em vista que um dos procedimentos mais demorados já foi efetuado. os mesmos devem ser solicitados com o mínimo de 90 dias de antecedência. tende a tramitar mais rápido. entretanto. Todo processo administrativo de compras ou contratação de serviço se inicia e se fundamenta no Memorando de Solicitação de Compra ou Serviço e seus eventuais anexos. Porém. a fim de evitar prejuízos ou comprometer a segurança de pessoas. verificando em seu planejamento a necessidade de aquisição de materiais ou contratação de serviço a fim de manter as condições adequadas de atividade do setor. por situações que requeiram emergência de atendimento. verificamos que os pedidos que já vem com preço estimado. condições de entrega e estimativa de custo do objeto a ser adquirido ou contratado. obras. equipamentos e outros bens. serviços. por experiências passadas.1º Edição . que em continuidade encaminha ao seu superior até que se atinja o nível de cargo informado no item 4. a fim de evitar prejuízos ou comprometer a segurança de pessoas. ainda. equipamentos e outros bens. salvo casos excepcionais por situações que requeiram emergência de atendimento. 5. Depois de autorizado. Solicitação de Material e Serviço O responsável pelo setor Requisitante. que por conseguinte encaminhará o referido documento à Pró-Reitoria de Administração para autorizar o processo de atendimento. O êxito do processo depende das circunstâncias e termos em que foram realizados os procedimentos de descrição. Atenção: O setor requisitante não é obrigado a enviar sua solicitação com a estimativa de custo. deve emitir um memorando de compras ou serviço com seus anexos a seu superior hierárquico. 12 Manual de Compras e Serviços . a demanda é encaminhada ao Departamento de Atividade de Apoio que efetua o seguinte procedimento: a) Em se tratando de aquisição de MATERIAL encaminha ao Almoxarifado para conferir ausência do material pedido no estoque. desde que justificados pela iminência de retardamento da execução de atividade essencial. ou. Em casos excepcionais a Pró-Reitora de Administração poderá autorizar o processamento de pedidos de compra e de contratação de serviços encaminhados em datas fora dos períodos estabelecidos neste Manual (Anexo IV).1.

e. Do Material Por meio do memorando de solicitação de compra.1. 24 e 25 da Lei 8. Atenção: O procedimento de compra ou contratação de serviço somente é realizado quando constatada. de acordo com as peculiaridades que determinarão a forma de aquisição e ou contratação. ou. para aquele.666 de 1993).1º Edição . b) Material Permanente. o que deve ser devidamente justificado nos autos. c) Serviço. para este. instrui e coordena a tramitação dos mesmos pelos setores envolvidos. podendo a natureza ser classificada como: a) Material de Consumo. b) Por licitação.b) Em se tratando de contratação de SERVIÇO encaminha ao Setor Técnico ou aos Gestores de Contratos existentes para avaliar a possibilidade de executar os serviços sem a necessidade de instaurar um procedimento licitatório. que em conjunto com o Serviço de Protocolo e Comunicação.1. a impossibilidade de ser efetuado pelos recursos já disponíveis nesta Instituição. por dispensa de licitação ou inexigibilidade. Por conseguinte os expedientes consolidados são devolvidos ao Departamento de Atividade de Apoio. Entendendo que a solicitação é cabida e que pode ser atendida. o Requisitante solicita autorização para à aquisição do material de consumo (Natureza de despesa: 3390.30) ou material permanente 13 Manual de Compras e Serviços . abre. isto é. para consolidação de todos os pedidos pertencentes ao mesmo sub-elemento de despesa verificado no plano de classificação contábil do Governo Federal (Anexo II). a inexistência ou insuficiência do material no Almoxarifado e. a solicitação é encaminhada ao Ordenador (a) de Despesa que pode autorizar a compra/serviço ou não. o Ordenador (a) de Despesa encaminha o pedido para a Divisão de Material\Serviço de Compras. 5. em modalidade adequada que é definida pelo (a) Ordenador (a) de Despesa. a qual poderá ser: a) Contratação direta. em casos e condições específicas permitidas pela legislação (Art. No caso de impossibilidade de atendimento com os recursos disponíveis na Instituição.

14 Manual de Compras e Serviços . garantia. unidade de fornecimento. se possível o preço estimado. bem como a fonte de consulta da pesquisa de mercado. e. ainda. quantidade.52). data e horários disponíveis para acompanhamento. acessórios ou itens inclusos etc. sem essa indicação não haverá possibilidade de a solicitação ser atendida. haja vista que a impessoalidade deve permear todo o processo de compra ou contratação. garantia.1º Edição . adequação a normas de padronização. conforme sua classificação de despesa pública que poderá ser identificada no Anexo II. padrão de qualidade e desempenho. Descrição do Objeto. se possível o preço estimado e. deve ser indicado um (a) servidor (a). 5. se necessário: condições de fornecimento. Do Serviço Por meio do memorando de serviço. 5. vedando a utilização de critério técnico seleção de proposta que não esteja expressamente previsto no memorando de compra ou serviço e em seus anexos. Atenção: Nos casos em que for necessária a visita técnica da pessoa jurídica ou física a ser contratada. justificando a necessidade do gasto e se possível indicando o valor estimado da aquisição. instalação. Anexo ao memorando de solicitação de compras deve vir o formulário de compras ou contratação contemplando a relação dos bens com os seguintes elementos: dados do principal solicitante. ainda. especificação detalhada. unidade de fornecimento.2. Sua fidelidade é fator preponderante para a realização da despesa pública dentro dos parâmetros morais e legais da Administração. instalação.2. padrão de qualidade e desempenho.1. Anexo ao memorando de solicitação de compras deve vir o formulário de compras ou contratação contemplando os seguintes aspectos: especificação detalhada. se necessário: condições de fornecimento. justificativa. Deve ser emitido um memorando para cada grupo de material.(Natureza de despesa: 4490. quantidade. A descrição do objeto deve contemplar especificações técnicas detalhadas e precisas. justificando a necessidade do gasto e se possível indicando o valor estimado da contratação. adequação às normas de padronização. bem como a fonte de consulta da pesquisa de mercado. o Requisitante solicita autorização para contratação de pessoa jurídica (Natureza de despesa: 339039) ou física (Natureza de despesa: 339036) para contratação do serviço almejado.

abr/maio/jun 1998. porque o solicitante tende a conceituar mais e definir menos o objeto pretendido. sendo uma para água em temperatura natural e outra para água gelada.) Exemplo de descrição com tendência ao Conceito (subjetiva): Item 1 Descrição Detalhada 0 Bebedouro de garrafão com pé pintado. para garrafão de 20 litros. Unidade Quantidade Preço unitário (R$) Preço total (R$) Unidade 10 286. em caso contrário a administração não conseguirá avaliar de forma objetiva os procedimentos para uma compra ou contratação de serviço. 2. Cabe ressaltar que um dos princípios basilares da Lei de Licitações e Contratos Administrativos (Lei nº 8. bandeja coletora de água removível. Vol. 15 Manual de Compras e Serviços .” (SILVEIRA E CAMARGO. definições e controvérsias. A conduta mais afeita à Administração é aquela pautada no sentido da definição do objeto.A questão da descrição é fundamental. Sumário ou índice? Conceitos. melhor oferta de preços e adequação às necessidades do órgão solicitante. (MONTEIRO. cuba com capacidade de pelo menos 5 litros. Acta Cirúrgica Brasileira. Na maioria dos casos. Garantia de um ano.00 Não há uma única forma de descrever um bem ou serviço. tensão 220 Volts. com desempenho mínimo de 3.00 2. porque “as melhores compras começam pela descrição detalhada do produto na sua solicitação. porém são comuns as descrições mais assemelhadas a um conceito e outras mais correspondentes a uma definição.Edição Especial -2006) Um dos fenômenos recorrentes constatado na prática é o desapontamento do solicitante ao concluir que o bem adquirido não corresponde às suas expectativas. isso decorre da falta de correspondência entre as expectativas do solicitante e a descrição do objeto constante no pedido. que por si só explica a necessidade de termos uma descrição precisa.666 de 1993) é o Julgamento Objetivo.5 0 litros de água gelada por hora. Unidade Quantidade Preço unitário (R$) Preço total (R$) Unidade 10 286. resultando na aquisição de bens de qualidade.860. baixo consumo de energia.00 Exemplo de descrição com tendência à Definição (impessoal e precisa): Item 1 Descrição Detalhada Bebedouro de coluna. 13. Qualit@s Revista Eletrônica . quando é entregue. aparentemente. n.1º Edição . Prestação de Assistência Técnica. O processo de compras na prefeitura municipal de Santa Maria.860. com duas torneiras. Isso ocorre.00 2. São Paulo.

corre-se o risco de o licitante ofertar o que tem de mais barato e não o que pode oferecer de melhor. “Será admitida a indicação de marca como parâmetro de qualidade para facilitar a descrição do objeto a ser licitado.00 16 Manual de Compras e Serviços .3. sendo precedida das expressões: “ou similar”. O que a Lei de Licitações veda e os Tribunais de Contas condenam. informa o Tribunal de Contas da União na revista Licitações e Contratos.30. média. plástico. Consoante ao exposto. Faber Castel ou similar com o mesmo padrão de qualidade). Unidade 500 0. para bem elaborar propostas. material transparente e com orifício lateral – (tipo BIC. muito embora essa possa constar como parâmetro de referência. latão com 0 esfera de tungstênio. 4º edição.” (Tribunal de Contas da União na revista 4º edição.Acerca desse assunto. é a preferência por determinada marca ou indicação sem devida justificativa técnica nos autos. e visando um maior esclarecimento. “ou similar” e “ou de melhor qualidade”. o produto deve ser aceito de fato e sem restrições pela Administração. orientações e jurisprudências sobre licitações e contratos). No caso.1º Edição . Se não for assim.90. o seguinte: “Experiências em licitações públicas tem demonstrado que os licitantes necessitam.50 250. especialmente o TCU. Orientações e Jurisprudências.16 Item Descrição Detalhada Unidade Quantidade Preço unitário (R$) Preço total (R$) 1 CANETA esferográfica. segue abaixo outras descrições detalhadas: Aquisição de Material de Consumo – Material de Expediente Código de Classificação de Despesa: 3. quando seguida das expressões “ou equivalente”. preta. “ou equivalente” e “ou de melhor qualidade”. que definam o padrão de qualidade e o desempenho do produto a ser adquirido.” Há de se observar ainda que na descrição do objeto não pode conter indicação de marca. de especificações claras e precisas.

nos horários de 10:00h as 12:00 e 14:00h às 17:00h.39.90.00 260.35 Item Descrição Detalhada Unidade Quantidade Preço unitário (R$) Preço total (R$) 1 BALÃO volumétrico. Contato para agendamento: Sr. 30. Sala 404 – Urca – Rio de janeiro/RJ.00 2.16 Item Descrição Detalhada Unidade Quantidade Preço unitário (R$) Preço total (R$) Serviço 01 260.52.860.3.46mm (diâmetro) .Pessoa Jurídica Manutenção e Conservação de Bens Imóveis Código de classificação de despesa: 3.00 500.90. caixa com 10 unidades. Setor: ________.capacidade 50mL. autoclavável a temperaturas de até 170ºC.Aquisição de Material de Consumo – Material laboratorial Código de Classificação de Despesa: 3. cuba com capacidade de pelo menos 5 litros.5 litros de água gelada por hora.34 Item Descrição Detalhada Unidade Quantidade Preço unitário (R$) Preço total (R$) 1 Bebedouro de coluna. para garrafão de 20 litros. Caixa 50 10. com tampa de encaixe. sendo uma para água em temperatura natural e outra para 0 água gelada. grau de tonalidade “G5”. ________.00 Contratação de Serviço . em polimetilpentano altamente resistente. Prédio da Nutrição. fundo chato. utensílios e equipamentos diversos Código de Classificação de Despesa: 4. tipo insulfilme.3. medindo 143mm 0 (altura) .00 Aquisição de Material Permanente . Unidade 10 286. com duas torneiras. baixo consumo de energia.00 Fornecimento com Instalação de película protetora. Pasteur.4. 1 Localização Av. com desempenho mínimo de 3. Telefone: 21 _____-_____. bandeja coletora de água removível.1º Edição .máquinas. 17 Manual de Compras e Serviços .5m. cor preto. 296.90. Para janela de 2m X 1. 0 A visita técnica deverá ser programa para as terças-feiras ou quintas-feiras. tensão 220 Volts.

c) No caso de equipamento e material de laboratório. Da seguinte forma: a) No caso de obra ou serviço de engenharia é imprescindível a participação circunstanciada de um engenheiro.1º Edição . material de consumo laboratorial. Pedidos de natureza complexos ou específicos devem ser elaborados ou. 18 Manual de Compras e Serviços . limpeza e lubrificação de equipamento sem reposição de peças etc). material para manutenção elétrica. pelo menos. de um técnico da Área de Informática. Invariavelmente. supervisionados por um profissional competente. locação de veículo. mobiliário. d) No caso de equipamento e material médico hospitalar. um mesmo processo abrigará as duas despesas: serviço de manutenção e aquisição de peças de reposição. II.: suprimento de informática. Muito cuidado para descrição não ser direcionada para determinado fabricante. cuja manutenção ou peças de reposição constituam o objeto da despesa pretendida. material de expediente. equipamento de informática. Observação: Quem deve saber do que um setor precisa é o servidor (e profissional competente) responsável por suas atividades. do responsável pelo laboratório. você receberá o que escreveu e não o que imaginou. exceto quando se tratar da identificação de um equipamento.Atenção: I. jamais esqueça que pensar é uma atividade psíquica abstrata bem diferente de escrever clara e objetivamente. Fazer um pedido para cada grupo de material (ex. IV. do responsável pelo setor. b) No caso de equipamento e suprimento de informática. III. Observação: Quando se tratar de serviço de manutenção de equipamento com reposição de peças. A especificação completa (sem determinação de marca ou modelo) do material ou serviço com o padrão de desempenho e de qualidade é fundamental para que você receba exatamente o que necessita. hidráulica e refrigeração.

Da Pesquisa de mercado As aquisições ou contratações públicas somente poderão ser efetivadas após estimativa prévia do respectivo valor. quantidade. em conformidade com o solicitado e deve haver vinculação entre o valor indicado na proposta e o efetivamente contratado. A estimativa de custo tem por finalidade. especialmente. Concurso e Leilão.” Assim como orientado pelo Tribunal de Contas da União. Como vimos no subitem 3. em que seja exigido o mínimo de três propostas e completo detalhamento da proposta pelo fornecedor. verificar se existem recursos orçamentários suficientes para o pagamento da despesa com a contratação e servir de parâmetro objetivo para julgamento das ofertas apresentadas. prazo de entrega.1º Edição .2. A pesquisa pode ser realizada com base nos preços obtidos em empresas do ramo pertinente ao objeto licitado ou por valores adjudicados em licitações de outros Órgãos ou Entidades Públicas. o processo ser instruído com o mínimo de três propostas para o objeto a ser adquirido ou contratação e a partir destas efetuar a média de preços praticados pelo mercado nacional. que deve obrigatoriamente ser juntada aos autos do processo. validade de 60 dias. ampla pesquisa de mercado. objeto detalhado. garantia e demais dados que o requisitante entender ser necessário. ao fixar o valor para a contratação. que deve conter: a Razão Social. Concorrência. a fim de estimar o custo do objeto a ser adquirido.3. valor unitário e total. que podem ser utilizados independentemente do valor a ser contratado. deve instruir o processo com as respectivas propostas. “Acórdão 710/2007 Plenário: Faca.5. definir os recursos orçamentários suficientes para a cobertura das despesas contratuais e servir de balizamento para a análise das propostas dos licitantes.” 19 Manual de Compras e Serviços . CNPJ. No caso de a Instituição adotar a pesquisa junto a empresas. “Acórdão 127/2007 Plenário (Sumário): Deve ser estabelecido procedimento padronizado de pesquisa de preços. exceto quanto ao Pregão. a estimativa do valor da aquisição ou contratação é o principal fator para escolha da modalidade de licitação a ser adotada.

S E 04 Departamento de atividade de Apoio . a solicitação é encaminhada para a DIVMAT que em conjunto com o Serviço de Compras. C Í F I C A 11 Procuradoria Jurídica Analisa se todos os procedimentos efetuados para a contratação ou compra estão de acordo com a legislação. Por onde anda o processo de compras TRÂMITE Passo PROCESSUAL Setor Ação 01 02 Requisitante Superior hierárquico 03 Pró-Reitor de Administração Formaliza o Pedido Ratifica o pedido e encaminha a PROAD Encaminha ao DAA para verificação de atendimento com os recursos disponíveis na Universidade. 09 Ordenador da despesa Indica a modalidade de licitação. a solicitação é encaminhada ao Ordenador (a) de Despesa que pode autorizar a compra/contratação do serviço ou não. C O M U M F A S E E 10 S e Divisão de Material/Serviço de Compras ou Comissão de Licitações . No caso de positivo para o item acima. ou. efetua a consolidação de todos os pedidos que utilizam o mesmo sub-elemento de despesa. No caso de negativo para o item acima. 20 Manual de Compras e Serviços . COMPRA DIRETA LICITAÇÃO Nos casos de dispensa ou inexigibilidade de licitação o processo é devolvido a DIVMAT/SC para formalizar a contratação do fornecedor.DAA 05 Pró-Reitor de Administração (Ordenador da despesa) 06 Divisão de Material / Serviço de compras 07 Serviço de Protocolo Comunicação 08 Divisão de Material / Serviço de compras O processo retorna para Pesquisa de Mercado. Autoriza a dispensa ou inexigibilidade de licitação.CPL P E b) Quando serviço encaminha ao Setor Técnico para avaliar a possibilidade de executar os serviços sem a necessidade de contratação de empresa. sugerindo.6. eventualmente. Após a consolidação as requisições são encaminhadas para o DAA que em conjunto com o SCP: abre. Analisa e emite parecer acerca do edital. modificações a fim de adequá-lo à legislação. F A a) Quando Material encaminha ao Almoxarifado para conferir ausência do material pedido no estoque. conforme Calendário de Compras. instrui e coordena processo. seja por meio de cotação eletrônica (quando material) ou por contratação direta (quando serviço ou Inexigibilidade). Elabora Edital de licitação de acordo com projeto básico ou termo de referência elaborado pelo Requisitante.1º Edição .

§ 4º. realização do certame em sessão pública presencial ou virtual. Nos demais caso. de acordo com a lei 8. b) Após o recebimento do material. o processo é encaminhado para PROAD para Autorização de Despesa. momento em que começa a contar o prazo para entrega do material. c) Após a DIVPAT efetua os procedimentos cabíveis para fins de patrimoniar o bem e posteriormente entrega ao requisitante. nos casos em que a Nota de Empenho substitui o contrato. O Almoxarifado procede da seguinte forma: a) envia a Nota de Empenho para o fornecedor contratado. A DIVPAT procede da seguinte forma: a) Envia a Nota de Empenho para o fornecedor. Art. indicação (adjudicação) da empresa que atendeu às condições previstas no Edital e ofereceu o menor preço. efetua o detalhamento da despesa. nos casos em que a Nota de Empenho substitui o contrato..666 de 1993. de acordo com a lei 8. QUANDO A NOTA DE EMPENHO SUBSTITUI O CONTRATO.1º Edição 21 . Após registro no SIASG a DIVMAT encaminha o processo ao DF para emissão de Nota de Empenho.CPL Pró-Reitoria Administração de Divisão de Material ou Departamento Financeiro Estando todos os procedimentos corretos. Realiza procedimentos licitatórios: publicação do Edital e do Aviso de Licitação. Caso contrário é efetuado os procedimentos necessários para sanar a inconformidade apontada pela Procuradoria Jurídica. provisoriamente. 62. Nos casos de Cotação Eletrônica homologa o resultado da sessão. Nos casos de licitação encaminha ao DF para emissão da Nota de Empenho. momento em que começa a contar o prazo para entrega do material. 62.666 de 1993.12 13 14 Divisão de Material/Serviço de Compras ou Comissão de Licitações . autoriza a despesa e encaminha o processo à DIVMAT para registrar a despesa no SIASG. Homologa resultado do certame e autoriza a despesa. § 4º. o Almoxarifado confere com Nota de Empenho e recebe formalmente o material e a nota fiscal do fornecedor. informa à DIVPAT. Manual de Compras e Serviços . c) Por fim. e encaminha o processo para o Almoxarifado. b) O Almoxarifado aguarda a entrega do material e após recebêlo. Quando material de consumo.. autoriza a despesa e encaminha ao DF para Emissão de Nota de Empenho. 15 DAA 16 DIVPAT 17 SERVIÇO DE SUPRIMENTO (ALMOXARIFADO CENTRAL) S E M C O N T R A T O Após a emissão da Nota de Empenho o processo é encaminhado ao DAA que toma ciência e posteriormente encaminha o mesmo para a Divisão subordinada competente: Quando material permanente. Art. envia ao DAA para ciência e posteriormente envia ao DF para pagamento.

nos casos que a Nota de Empenho substituir o Contrato. dependendo da especificação do produto. ocasião em que um servidor do Almoxarifado acompanhará e auxiliará o solicitante quanto ao recebimento. momento em que começa a contar o prazo para execução. QUANDO O CONTRATO É OBRIGATÓRIO. O DAAUX procede da seguinte forma: a) Envia a Nota de Empenho para o fornecedor contratado.. Informa em uma planilha a quantidade a ser adquirida e posteriormente encaminha ao DF. de acordo com a lei 8. T O QUANDO A LICITAÇÃO É POR SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇO 20 PROAD S 21 Requisitante R 22 DF 23 PROAD P Homologa a Licitação e encaminha ao requisitante. 62. b) Posteriormente. Art. O N 19 DAA / DICON T R A O DICON procede da seguinte forma: a) Formaliza o contrato entre a UNIRIO e o Fornecedor. a) Autoriza a Despesa. c) A partir daqui o tramite é o mesmo que os itens 14 ao 18. C O M C Quando há necessidade de formalização de contrato. b) encaminha ao DAA que procede da mesma forma que os itens 14 a 17.18 DAAUX Quando serviço.. c) Por fim. 22 Manual de Compras e Serviços .1º Edição . Art. Os materiais estocáveis serão recebidos pelo Almoxarifado que poderá.666 de 1993. Informa a disponibilidade orçamentária e encaminha à PROAD. efetua o detalhamento da despesa e envia ao DF para pagamento. solicitar que a área técnica se manifeste acerca do recebimento definitivo do mesmo. porém nos casos em que for compensatório para a UNIRIO o material poderá ser entregue diretamente para o setor requisitante. b) Devolve ao DF para Emissão de nota de empenho. passa para o solicitante as informações do fornecedor contratado e fica aguardando a execução do serviço. § 4º. de acordo com a lei 8. bem como a Nota Fiscal atestada pelo Solicitante.666 de 1993. 62. 7. Recebimento de Material e atestado de prestação de serviço Todo material adquirido deverá ser entregue no Almoxarifado Central.

Depois de instalado e em perfeito funcionamento. Quando se tratar de equipamento que dependa de instalação por parte do fornecedor. do fornecedor ao órgão recebedor. o registro de entrada do material será sempre no Almoxarifado. a respectiva incorporação do bem ao acervo patrimonial e o pronto pagamento ao fornecedor. salvo quando o mesmo não possa ou não deva ali ser estocado ou recebido. Recebimento é o ato pelo qual o material encomendado é entregue ao órgão público no local previamente designado. Atenção: As instruções aqui recomendadas guardam plena conformidade com a Instrução Normativa nº 205. Lei nº 4320/64. caso em que a entrega se fará nos locais designados.1º Edição . de 08 de Abril de 1988. a entrega será diretamente ao Requisitante. pelo seu ressarcimento. Transfere apenas a responsabilidade pela guarda e conservação do material. na presença de um servidor do Almoxarifado ou outro servidor designado pela Administração. caso o mesmo não seja localizado para tombamento. de acordo com o Decreto Lei nº 200/64. o requisitante atesta a Nota Fiscal e a encaminha imediatamente ao Almoxarifado. não implicando em aceitação.Os materiais não estocáveis (consumo e ou permanente) serão recebidos pelo Almoxarifado provisoriamente e definitivamente após analise do solicitante. item 3: “3. implica O em responsabilidades por parte de quem recebeu o material. isso quando a especificação do objeto estiver de acordo com o que foi requerido e empenhado. IMPORTANTE: Nenhum material pode ser recebido pelo solicitante sem que o Almoxarifado tenha conhecimento antes.” 23 Manual de Compras e Serviços . Qualquer que seja o local de recebimento. Ocorrerá nos almoxarifados. e normas descumprimento complementares deste procedimento em vigor. a fim de que seja processada a entrada do material.

2. deverá ser confiado a uma comissão de.666 de 1993.00 (Oitenta mil reais). conforme o Art. haverá necessidade de instaurar uma Comissão de Recebimento por meio de Portaria. §8º: O recebimento de material de valor superior ao limite estabelecido no art.1º Edição . “Art.” 24 Manual de Compras e Serviços . Contratação de Serviço Quando se tratar de serviço avulso. Atenção: o atesto será efetuado por quem solicitou a contratação do serviço. Dependendo do objeto. para a modalidade de convite. a fim de que sejam efetuados os procedidos pertinentes ao pagamento do fornecedor.” No ato do recebimento será observado se o objeto confere com as especificações formalizadas no procedimento de compras. 23 desta Lei. § 8º da Lei 8. 15. haverá necessidade de um laudo técnico do profissional competente. após a prestação do mesmo nos padrões de qualidade e desempenho circunstanciados no memorando de solicitação. 7. deverá ser escrito o seguinte: “Atesto para os devidos fins que os serviços foram executados conforme especificado na Nota de Empenho. Comissão de Recebimento Tratando-se de objeto com valor igual ou superior a R$ 80. atesta a Nota Fiscal de Serviço e a encaminha imediatamente à Divisão de Atividade Auxiliar. no mínimo. 3 (três) membros. que contenha no mínimo três servidores. momento em que o processo será instruído com a ata de manifestação da comissão pelo recebimento ou não do objeto. que. 15. por Nota de Empenho.000. que de forma legível.1.7. a entrega será diretamente ao Requisitante.

 Orientação Normativas da Advogado-Geral da União – disponibilizadas no site www. compras.Aprova o Regulamento para a modalidade de licitação denominada pregão.555. modalidade de licitação denominada pregão. no âmbito da União. de 08 de abril de 1988 . Legislação e normas As aquisições realizadas pela Administração Pública são normatizadas.  Decreto Nº 3. da Constituição Federal.  Decreto nº 3.  Lei nº 10. 05 de outubro de 1988. de 5 de agosto de 2005 .  Decreto nº 5. de 19 de Setembro de 2011 . no âmbito da administração pública federal. pelos documentos:  Constituição da República Federativa do Brasil. e dá outras providencias. entre outros. decorrentes de convênios ou instrumentos congêneres. 25 Manual de Compras e Serviços .8. nas contratações de bens e serviços comuns.666.Estabelece a exigência de utilização do pregão.gov. 15 da Lei nº 8666.204.  Lei Complementar nº 123. serviços e obras.931. no emprego do material nas diversas atividades. para aquisição de bens e serviços comuns.  Instrução Normativa nº 205.1º Edição .  Lei nº 8.Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. nos termos do art. de 21 de junho de 993. realizadas em decorrência de transferências voluntárias de recursos públicos da União.Institui.Regulamenta o tratamento favorecido.  Decreto Nº 6. e dá outras providências.520. de 5 de Setembro de 2007 . de 14 de dezembro de 2006 . alienações e locações no âmbito dos Poderes da União.504. serviços (inclusive de publicidade). Distrito Federal e Municípios. do Distrito Federal e dos Municípios. de 17 de julho de 2002 . ou consórcios públicos. para entes públicos ou privados.agu.objetivo de racionalizar com minimização de custos o uso de material no âmbito do SISG através de técnicas modernas que atualizam e enriquecem essa gestão com as desejáveis condições de operacionalidade. dos Estados.br.Estabelece normas gerais sobre licitações e contratos administrativos pertinentes a obras. preferencialmente na forma eletrônica. de 8 de agosto de 2000 . inciso XXI. Estados. 37.Institui o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. de 21 de junho de 1993 . diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de bens. para aquisição de bens e serviços comuns.

1º Edição . Contratos e Prestação de Contas (21) 2542-4925 Divisão de Atividade Auxiliar (21) 2542-5818 Comissão de Licitação Permanente (21) 2542-6421 SUGESTÕES E ESCLARECIMENTOS PROAD – DAA – DIVMAT A/C: Chefe da Divisão de Material ou Chefe do Serviço de Compras E-mail: divmat@unirio.: 21 2542-5039 26 Manual de Compras e Serviços . CONTATOS Setor Telefone Reitoria (21) 2542-7351 Pró-Reitoria de Administração (21) 2542-4668 Departamento Financeiro (21) 2542-6804 Departamento de Atividade de Apoio (21) 2542-5782 Divisão de Material (21) 2542-5039 Serviço de Compras (21) 2542-5097 Serviço de Suprimentos / ALMC (21) 2542-7077 Divisão de Patrimônio (21) 2542-5120 Divisão de Controle de Convênios.br Tel. Orientações e decisões do Tribunal de Contas da União.

discentes e técnicos nos últimos dois anos e o conseqüente aumento no volume de materiais recebidos por esta divisão. CNPJ 31. Anexo I – Modelo de memorando de solicitação de compras ou serviços MEMORANDO .008. 1.DIVMAT Nº 11/2011 Em 10 de outubro de 2011 À Pró-Reitoria de Administração Assunto: Aquisição de caixas de papelão Senhor (a) Pró-Reitor (a). telefone 21 2542-0000. (estimativa de custo) 3. encaminho-lhe este expediente para conhecimento e deliberações. 27 Manual de Compras e Serviços . Considerando o aumento do corpo de docentes. Após consulta a empresa do mercado.1º Edição . Respeitosamente. _____________________ Chefe da Divisão de Material Observação: Os dados acima são fictícios e foram utilizados apenas para demonstração. constatou-se que o preço estimado para a aquisição é da ordem de R$ 200.000/0001-03. Ressaltamos que a (s) empresa (s) consultada (s) foi a PAPELÃO LTDA.9. (dados do fornecedor consultado) 4. (justificativa) 2. Consoante ao exposto. faz-se necessário a aquisição do material especificado no formulário em anexo.00 (duzentos reais). contato fulano de tal.

forma. ____ de ______________________ de 20___. 3 – DESCRIÇÕES DO OBJETO . Rio de Janeiro.1. . quantidade. DADOS DO PRINCIPAL SOLICITANTE Nome: Lotação: E-mail: Telefone: Celular: 2 – JUSTIFICATIVA . deverão ser juntados ao termo de requisição. protótipos. consumo.1º Edição 28 . datado e assinado pelo requisitante. e os dias e horários disponíveis para visita dos fornecedores interessados em apresentar propostas de preços.Todo material que servir de base para a elaboração das especificações. 4 – OBSERVAÇÕES . indicar.Medida.Expor as razões pelas quais a aquisição/contratação irá suprir a necessidade da Administração e seus respectivos benefícios. modificar ou eliminar algum deles. com informações complementares se necessário. . requisitos de garantia e de segurança. podendo o solicitante. obrigatoriamente deverá constar a numeração patrimonial. fotos. . devendo conter descrição detalhada e precisa de todos os elementos que constituem o objeto. como também o julgamento da melhor proposta e a conferência na entrega. bem como juntar anexos ao termo de requisição. irrelevantes ou desnecessárias. tais como: catálogos. qualidade. Modelo: Formulário de compras ou serviços OBSERVAÇÕES  Os campos são exemplificativos. caso contrário não será possível a realização dos serviços.Descrição sucinta do bem/serviço a ser comprado/contratado. capacidade. obrigatoriamente. conforme o objeto a ser comprado ou contratado. normas técnicas (ex: ABNT/INMETRO) e padrões de qualidade obrigatório. desenhos. características que propiciem tanto a formulação de propostas de preços pela empresa. por excessivas. acessórios. .No caso de realização de serviços de manutenção preventiva e/ou corretiva em bens patrimoniais. precisão. Art. 1. bem como a pessoa responsável pelo acompanhamento dos mesmos. embalagem. limitem ou frustrem a competição ou sua realização. resistência. de acordo com o previsto na lei nº 8666/93. enfim.Campo será preenchido pelo requisitante. vedadas as especificações que. modelo..Utilizar tabelas. composição.  O termo de requisição deverá estar. etc. ______________________________ _____________________________ Assinatura e Carimbo do Requisitante Assinatura e Carimbo da Chefia Imediata Manual de Compras e Serviços . potência.9. 14 e 15. se isto ajudar a melhor descrever o objeto.

segundo a sua natureza. Para este manual. Essa estrutura deve ser observada na execução orçamentária de todas as esferas de governo.10. o grupo.320/1964. desdobrado até o nível de elemento ou. opcionalmente.1º Edição . Portanto. Portaria Conjunta STN/SOF nº 3. abordaremos as classificações referentes à Material de Consumo. O conjunto de informações que constitui a natureza de despesa orçamentária forma um código estruturado que agrega a categoria econômica. onde a cada título é associado um nível. 29 Manual de Compras e Serviços . constituirá o código referente à classificação da despesa quanto a sua natureza. contemplando o desdobramento facultativo do elemento. Anexo II – Classificação da despesa pública segundo a sua natureza Os artigos 12 e 13 da Lei nº 4. a modalidade de aplicação e o elemento. por oito. O código da natureza de despesa orçamentária é composto por seis dígitos. deve ser utilizada a tabela abaixo. A agregação destes números. num total de seis dígitos. Para a classificação da despesa. identificaremos a natureza de despesa orçamentária necessária para compras e contratação de serviço. Assim como na receita orçamentária. de 2008. Material Permanente e Serviços de Pessoas Jurídicas e Pessoas Físicas. conforme seqüência a seguir indicada: Fonte: Manual de Despesa Nacional – 1ª Edição. tratam da classificação da despesa orçamentária por categoria econômica e elementos. o artigo 8º estabelece que os itens da discriminação da despesa orçamentária mencionados no artigo 13 serão identificados por números de código decimal.

3. barrigueiras. Material químico. óleo para caráter. substâncias utilizadas para combater insetos. álcool hidratado. capim verde. iscas. camisas de malha. cápsulas de detonação. solventes.30. tais como: alfafa. 5º Nível – Indicam especificadamente o objeto do gasto. água mineral. adoçante. Dessa forma.07 3.3. temperos. macaco. anestésicos.3. nadadeiras de borracha. milho em grão.90. carvão vegetal. óleo pra freios hidráulicos e afins. varas e afins.30. granada. espátula odontológica. espoleta.1º Nível – (3) Despesas Correntes ou (4) Despesas De Capital 2º Nível – (3) Outras Despesas Correntes ou (4) Investimentos 3º Nível – (90) Aplicações Diretas 4º Nível . roupas e acessórios para mergulho.(30) Material de consumo. inseticidas.30.90.90. material para apicultura. estribos.3. óleos e fluidos em geral. rã e afins. vacinas e afins. redes. alpiste. cabrestos. chás. fluido para amortecedor. bridões. combustíveis e lubrificantes de uso ferroviário e afins. sugador e afins. legumes.06 3. tais como: argolas de metal. cabrito. tais como: Carbureto. material de ferragem e contenção de animais. cinchas. Gêneros de alimentação. dinamite. farelo.90. amálgama.10 3. brinquedos educativos. tais como: apitos. refrigerantes. hélio. filmes para raios-X.30. 10.90. materiais Manual de Compras e Serviços .02 3. tais como: anzóis. oxigênio e afins.90. sucos. cordas. tais como: açúcar.3.12 3. cimento odontológico. verduras e afins.MATERIAL DE CONSUMO CÓDIGO 3.30. botas especiais.08 3. Material odontológico.90. tais como: artefatos explosivos. sal mineral. Material de caça e pesca. máscaras para visão submarina. tais como: ácidos. tais como: boi. fogos de artifício. bebidas. carvão mineral.30. gasolina. tais como: agulhas. tais como: medicamentos. cravos. café.3.90. gelo. suplementos vitamínicos e afins.30. Material farmacológico. esteiras.30. condimentos. reagentes químicos.90. ração balanceada. soro. seringas.90. gasolina. Material educativo e esportivo. Para fins de solicitação de compra ou serviço. farinhas em geral. liquefeito de petróleo. Animais para pesquisa e abate. molinetes.3. graxas.30. raspadeiras e afins. peitorais.30. pólvora e afins Alimentos para animais. P/outras finalidades. fubá grosso. cordoalhas para redes chumbadas. bolas.90. artigos pirotécnicos.14 OBJETO DO GASTO Combustíveis e lubrificantes automotivos.03 3.30.3. arreamento. nitrogênio. carbônico freon.05 3.30. querosene e afins. ferraduras.1.09 3. óleo diesel.3.30. bonés. fluido para transmissão hidráulica. mantas de pano. cobaias em geral.30.90. rato. carnes em geral. produtos químicos para tratamento de água. escovas para animais.30.3.30.3. Combustíveis e lub. graxas. Combustíveis e lubrificantes de aviação.3. frutas.13 3. broca.1º Edição 30 . calções. (52) Permanente ou (39 e 36) Serviço.3. deverá ter atenção de não requisitar material ou serviço com elemento de despesa e desdobramento de despesa diferente.3. tais como: aditivos. joelheiras.90. Material de Consumo (3. Material de coudelaria ou de uso zootécnico. Explosivos e munições. platina.01 3.90. fungos e bactérias e afins. linhas de nylon.90. Gás engarrafado. o requisitante deverá formalizar seu pedido em observância aos códigos abaixo. hidrogênio. tais como: aditivos. querosene comum.04 3.90. luvas. lenha.11 3.00) 3.00 . cereais. chuteiras.3. tais como: acetileno. sais.3.

arquivo para disquete. pá para lixo. mangueira. estilete. porta-sabão. de madeira. garrafas e potes. chaves de ligação. desinfetante. papel de embrulho. papelão e isopor.30. madeira. intercalador para fichário. capa e processo. guardapós. bandeja para papéis.3. espelhos para interruptores. classificador. joelhos. formulário contínuo.3.30. janelas.30.19 3. fios e cabos.90. recarga de cartuchos de tinta. fitas gomadoras. materiais de reposição para instrumentos musicais e afins. apontador de lápis. telha.30. transparências e afins. calcular. apagador. selos para correspondência. Uniformes. bobina papel para calculadora. alfinete de aço. tecidos e aviamentos. frigideiras. tijolo. lápis.90. condutores. tais como: cabos. estopa.30. removedor.30. toalhas. aparelho de barbear descartável. panos para limpeza. pasta para limpeza de utensílios. sabonete. percevejo. tela de estuque. papéis. corretivo. paliteiros.3. chapéus. arames liso e farpado.90. balde plástico. detergente. carimbos em geral. tanque. bebidas. Material de acondicionamento e embalagem. fita para máquina de escrever. desodorizante. toalha de papel. camisas. estêncil. barbante. bocais. cal.90. tesoura. fita adesiva.90.3. tampa para vaso.3. livros de ata.18 3. raquetes.20 3. papel higiênico. disjuntores. trincha. giz. tampão de ferro. Material de limpeza e produção de higienização. torneira. esponja. eliminador de pilhas. panelas.90. panos de cozinha. fita para impressora. pastas em geral. velas.23 3.30. sabão. massa corrida. impermeabilizantes. basculante. etiquetas em formulário contínuo. cola. envelope. creme dental. caderno.3. cera. espátula. lustra-móveis.30. Material de copa e cozinha. touca para natação e afins. eletrodos. cartolina. grampeador. caneta. tais como: arame. copos. marcos de concreto. tais como: agenda. fechaduras. cintos. blusas. bomba para inseticida. rolos solventes. linha. tornozeleiras. impressos e formulários em geral. tais como: agasalhos. papelão. Material para manutenção de bens imóveis. meias. conexões.26 pedagógicos. mangueira para fogão. xícaras e afins. pinça.90. Material de cama. tais como: álcool etílico. esquadrias.30. pigmentos. grampos. chaves. plásticos. cordas. pratos. capacho. tubo de concreto. recipientes para água. pias. condutores de fios. cilindros para máquinas copiadoras. Material para manutenção de bens móveis. medicamentos e afins. niple. papel alumínio. patins. calças. Material elétrico e eletrônico.24 3. sacos e afins. escova de dente.90.90. doces salgados e afins Material de expediente. caixas plásticas. válvulas. quimonos. grafite. lixas. tais como: abridor de garrafa. componentes de aparelho eletrônico.21 3. Material para festividades e homenagens. elásticos. cadarços. bóia. portas e portais. parafusos. disquetes. calçados. tais como: cobertores. vassoura e afins. guia para arquivo. gaxetas. rodo. circuitos eletrônicos. ebulidores. boca de lobo. Material de processamento de dados. saponáceo. verniz.90. compressor para ar condicionado. peças e acessórios para computadores e periféricos. garrafas térmicas.1º Edição 31 . capas plásticas protetoras para micros e impressoras. lacre. tais como: cartuchos de tinta. flanela. botões.3. esferas para máquina datilográfica.3. tigelas. lavatórios. aventais. aparelhos sanitários.25 3.3. tecidos em geral. clipe. almofada para carimbos.3. cartões magnéticos e afins. calhas. ladrilhos. areia. borracha. gravatas. escova para roupas e sapatos. fitas de aço ou metálicas. diodos. registrador.30. óculos para motociclistas. farinheiras. CD-ROM virgem. espanador. açucareiro. tais como: vacinas.3. brocha. facas. tinta. lapiseira. toner. ferro. zíperes e afins. isolantes acústicos e térmicos. lençóis.16 3. curvas. mesa e banho. colheres. mouse PAD. redes para prática de esportes. bandejas. Materiais e medicamentos p/uso veterinário.cola. papel de parede. cesto para lixo. fita magnética. grades. goma elástica. placas de acrílico.30. vidro e afins. fronhas. artigos de costura. garfos. guia de endereçamento postal. cano. bloco para rascunho. tintas.17 3. anticorrosivo. fósforos. margaridas. cerâmica cimento. uniformes militares ou de uso civil. tais como: benjamins. colchas. engradados. meias. coadores. colchonetes. de ponto e de protocolo. guardanapos. toner para impressora lazer. macacões. capas. extrator de grampos. tais como: arranjos e coroas de flores. capacitores e resistores.3. travesseiros e afins. naftalina. porta-lápis.30. artigos de vidro e plástico. Manual de Compras e Serviços . brita. pregos.90. tacos. linhas. soda cáustica. tênis e sapatilhas. sifão.3. limpa tipos.90. inseticida. régua. sacolas. colchete. peças de reposição de aparelhos e máquinas em geral. saco para lixo.15 3. palha de aço.22 3. cabo metálico. perfurador. suportes de copos para cafezinho. tais como: amianto.

carta náutica. placas para veículos.3. espátulas. sinaleiros e afins.90. lâmpadas e luminária. tais como: meios de cultura. máscaras. picareta. crachás. proveta. vídeo e foto. Material para utilização em gráfica. párachoque.3. funis. baterias. tais como: botas. bulbos. pinças. cones sinalizadores de trânsito. junta homocinética. próteses e afins. bengalas. lima. serrote. tais como: jornais. plantas ornamentais. tais como: alicate. tais como: adubos.3.90. minérios e afins. tais como: acessórios. algodão. plaquetas para tombamento de material. tipos e afins. xaxim e afins. revistas. ponteira. martelo. placas de baquelite. coletes. dedais. Becker. velas e afins.34 3. lonas e pastilhas de freio.33 3. tais como: chapas de off-set. pá.29 3. tubo de ensaio e afins. flâmulas e bandeiras de sinalização. disco de embreagem. calçados especiais. solventes. alto-falantes.90. joelheiras. tais como: material utilizado na manutenção e reparo de máquinas e motores de navios.27 3. ignição. fios cirúrgicos.35 3.3.3. pegadores. sobressalentes e afins.3. interruptores. papel para revelação de fotografias. folhetos e orientação.30.90.39 3. frascos. Material para comunicações. tais como: água destilada. trena e afins.3. fusíveis. tais como: binóculo.30. fotolitos.90. caixa para ferramentas. borrachas. Material para manutenção de veículos. cabos de acelerador.90. cola. tinta.40 3. enxada.44 3. cânula.30 3. câmara de ar. carburador completo. lâmpadas especiais. pára-brisa. lâminas de vidro para microscópio. Material para áudio. capacetes.90. pilhas e baterias. conta-gotas. machado. Material técnico para seleção e treinamento. lâminas para bisturi.90. lanternas. couro.32 3.90. vidraria.3.43 3. termômetro. cálices. microfilmagem e cinematografia.90.30. Material para reabilitação profissional. platô. luvas. reveladores e afins.30. periódicos em geral. amortecedores. tais como: balão volumétrico. filmes virgens.90. retentores. Sobressalentes de máquinas e motores de navios e embarcações. clichês.28 3.45 3. Material de proteção e segurança. primo. mochilas. argila. fitas virgens de áudio e vídeo. fixadoras. esparadrapo.30.30. borbulhas. terra. platinado.30. canivete.3.90.30. pesos. logotipos.48 fita isolante.30. cifa. sementes. tomadas de corrente e afins.3. cabos de embreagem. papel. rolhas. tais como: aetze especial para chapa de papel.3. chaves em geral. inclusive da esquadra e de embarcações em geral. Material de manobra e patrulhamento.3.90.42 3.30. resistências. material utilizado em lanternagem e pintura. Ferramentas.30.30.36 3. órteses. lona. Material bibliográfico não imobilizável.41 3. pinos e plugs. foice. anuários estatístico e afins (podendo estar na forma de CD-ROM). colar de embreagem. meias elásticas e assemelhados. lâmina de serra.30.1º Edição 32 . placas sinalizadores de trânsito. válvulas da marcha lenta etermostática. tais como: almofarizes. Material de sinalização visual e afins. compressa de gaze. bastões. mangueiras. telegráficas e afins.30.3. pipeta. condensador. aquisição de bens móveis de natureza permanente não ativáveis. antenas. motor de reposição.3. manuais explicativos para candidatos e afins. bico de gás. álbuns para retratos. tais como: bastões. cadeados. luvas de borracha.30. mudas envasadas ou com raízes nuas. lâmpadas e lanternas para veículos. óculos e afins.90.3. óculos. peças de reposição de aeronaves. tais como: apostilas e similares. rolamentos. sacos de dormir. botons identificadores para servidores e afins. erlemeyer.90. sêmen e afins. mangueira de lona. lâmpadas especiais. ferro de solda. correias.46 3. termômetro clínico e afins.3.3. cantil. sacolas. garra metálica. drenos. livros. tais como: borracha. tais como: radiofônicas. receptáculos. molduras.31 3. ou Manual de Compras e Serviços . artigos para gravação em acetato.90. guarda-chuvas. retrovisores. metais e metalóides para analise. placas indicativas para os setores e seções. material para radiografia.3. cintos. Material hospitalar. reatores.30. mudas de plantas e insumos.90. chaves. Bens móveis não ativáveis.30. espirais.30. Material para produção industrial. tais como: placas de sinalização em geral.3. piquetes. enxertos. Sementes. broca. reparos. tais como: agulhas hipodérmicas. pneus. corantes. cordas. radiotelegráficas. buzina. luvas. filtros de papel.3. seringas. suportes.90. tubérculos. Material biológico. fertilizantes.90. catéteres. tesoura de podar. starts. anuários médicos.30. Material laboratorial. medicamentos de pronto-socorro. Suprimento de aviação. matérias-primas em geral. tapetes.

90.câmara de radioterapia. Discotecas e filmotecas. PABX. porta giratória. tais como: disco educativo.00 .3. circulador de ar.52.90.52. segurança e socorro.90. carneiro de madeira. tais como: aparelhos de copa e cozinha. peso.50 seja. relógio medidor de luz. aspirador de pó. destilador. betoneira. umidificador de ar e afins. bloqueador telefônico. tais como: arco.00) 4. circuito interno de televisão e afins. Aparelhos.52. carro-maca.3. medidor de pressão arterial (esfignomanômetro).90.4.30.90. Equipamentos de proteção. bloqueios. telêmetro. tais como: álbum de caráter educativo. sirene de campanha e afins. laboratorial e hospitalar.90. fax-símile. secador de prato.1º Edição 33 . condicionador de ar (móvel).4.4. tais como: antena parabólica. pára-raio. utensílios médico-odontológico. escudos. tais como: balcão frigorífico. balança em geral. batedeira. taquímetro.90. mapa. Coleções e materiais bibliográficos. planimetro. liquidificador.22 4. Aparelhos e utensílios domésticos. guitarra. estetoscópio.18 4. maca. jornal e revista (que constitua documentário).4. exaustor. termocautério e afins. vara de salto e afins.52.19 4. aparelho infravermelho. halteres. magnetômetro. interfone.90. turbímetro e afins. equipamentos. Aparelhos e equipamentos para esportes e diversões. coleções e materiais bibliográficos informatizados. pistão.52. extintor de incêndio. calibrador de pneus. trombone. biombo. eletro-cardiográfico. rádio receptor. Máquinas e equipamentos de natureza industrial. geladeira industrial. rádio telegrafia. botijão de gás. baliza.52. forno de microondas. farol de comunicação – mesa de campanha. estufa. rádio telex. Material de Permanente (4.4. filtro de água. cronômeto.26 4.08 4. geladeira. câmara de oxigênio. psicrômetro. cavalo. barraca para uso não militar. Aparelhos e equipamentos de comunicação. remo.MATERIAL PERMANENTE CÓDIGO 4. tais como: afastador.90. central telefônica.04 4. armas da república. cabine para guarda (guarita). secretária eletrônica.10 4. aparelho de esterilização. torneira elétrica. tele-speaker e afins. cama de campanha. aqueles considerados como despesa operacional.4.90. Instrumentos musicais e artísticos. aparelho de transfusão de sangue.49 3. carrossel. ficha bibliográfica. níveis topográficos. repertório legislativo e afins. partitura musical. máquina de fabricação de Manual de Compras e Serviços . conta utilizada exclusivamente pelas unidades regidas pela Lei nº 6. hidrômetro. bússola.4. placar. boticão. tenda de exigênio. fita de áudio e vídeo com aula de caráter educativo.52. deslizador. conjunto de chá/café/jantar. centrifugador.90. desde que atenda as especificações contidas no artigo 301 do RIR (Regulamento de Imposto de Renda). Equipamentos de manobra e patrulhamento. disco. barco de regata. bastão bicicleta ergométrica. grill. cadeira de rodas.52.4. publicações e documentos especializados destinados a bibliotecas.90. manômetro. enceradeira. balança pediátrica. paquímetro. mira-falante.52. dicionários.52. xilofone e afins. selo nacional e afins.4. livro. aparelho de raio x.3.90.microscópio. câmara de infravermelho. tais como: barraca. barra. algema. sonar.2.4.52.90. torradeira elétrica. enciclopédia. berço aquecido. medidor de gás. fonógrafo. exaustor industrial. pára-quedas.4. arma para vigilante. martelo. osciloscópio.52. bóia salva–vida.4. pistola de sinalização . pirômetro.30. forno e torradeira industrial. faqueiro. aparelho para inalação aparelho de ultravioleta. flâmulas e insígnias. sinalizador de garagem. megatoscópio. sonda. Bilhetes de passagens Bandeiras. cofre. chuveiro ou ducha elétrica. teodolito. cafeteira elétrica.4. escada portátil. material folclórico. tais como: clarinete. aparelhos de medição meteorológica.404/76. tais como: amperímetro. microfilme e afins.06 4. detector de chamadas telefônicas. 10. dardo.52. para fins de dedução de imposto de renda. rádio transmissor. saxofone. cadeira de dentista. tais como: brasões.12 4. mesa para exames clínicos. tais como: alarme. tábua de passar roupas.24 4. aparelho de telefonia.90.28 OBJETO DO GASTO Aparelhos de medição e orientação. máquina de secar pratos. fogão. eletro-analisador. alargador.

elevador hidráulico. ferramentas e utensílios de oficina. máquinas de beneficiamento. níveis de aço ou madeira. costuradora de papel. charter negro. tanques para revelação de filmes.4. projetor. copiadora. serra mecânica. roda d’água e afins. Máquinas. compasso. pulverizador de tração animal ou mecânica. impressora. escrivaninha. vulcanizadora e afins. carimbo digitador de metal. tape-deck. sulcador. Equipamentos de processamento de dados. normógrafo. aparelho de ar condicionado.90. extrator de precisão.4. fichário. microfone.52. instalações e utensílios de escritório. plantadeira. roupeiro.90. prancheta para desenho.52. rolo compressor. rebitadora. Máquinas e equipamentos agrícolas e rodoviários. banco. globo terrestre.38 4. peças em marfim e cerâmica. pedestais especiais e similares. testadora. bomba de lubrificação. teclado para micro.52. utensílios e equipamentos diversos. operadora de ilhoses. máquina de off-set. desbastadeira.44 laticínios. base para mastro. saca-pino.90. silo para depósito de cimento. máquina de calcular. tais como: aparador de grama. fundidora para confecção de broca. quebra-luz (luminária de mesa).90. tais como: alfaias em louça. modem. maleta executiva. filmadora.52. bomba de desentupimento. conjunto moto-bomba para irrigação. urna eletrônica e afins.35 4. microtrator – misturador de ração.90. Máquinas e equipamentos energéticos. Obras de arte e peças para museu. grampeadeira. lavadora de carro. relógio protocolador e afins. vídeo e foto. forja. Mobiliário em geral. tarracha. Máquinas e equipamentos gráficos.4. poltrona. tais como: como: abajur. máquina de tratamento de lixo. flipsharter. prensa. mandril. ceifadeira.1º Edição 34 . guilhotina. recipiente de ferro para combustíveis. quadro para editais e aviso. retificador.33 4. semeadeira. estabilizador. forno e estufa de secagem ou amadurecimento. motoniveladora. tapeçaria. criado-mudo. mapoteca. máquina de escrever. lixadeira. guarda roupa. máquina de tratamento de esgoto. pasteurizados. plaina terraceadora. porcelana. escavadeira. máquina autenticadora. torno mecânico. vídeo-cassete e afins. carrinho. toca-discos.42 4. transformador de voltagem. fitas e discos magnéticos. tais como: alternador energético. carteira e banco escolar. pantógrafo. cadeira. Máquinas.4. tela para projeção. carregador de bateria. linotipo. molduras. cortadeira elétrica. controladora de linhas. talhas. balcão (tipo atendimento). processador. eletrola. monitor de vídeo.4. urna eleitoral. banqueta. compactador. bomba para esgotamento de tambores. motoserra. carregadora. quadro de chaves. régua de precisão. trilhos para exposição de quadros Manual de Compras e Serviços . aparelho de apoiar os braços. quadro imantado. chave automática. carneiro hidráulico.90. máquina de contabilidade. picotadeira. Equipamentos para áudio. cristaleira.52. máquina de fabricação de tecidos e afins.90.34 4. televisor. conjunto de solda. container. vitrine e afins.39 4. roçadeira. retro-projetor. martelo mecânico. régua T. pistola metalizadora.30 4.4. rebobinadora. moinho.90. máquina franqueadora.4. data show.placas. sofá. pinacotecas completas. arcos de serra. Equipamentos e utensílios hidráulicos e elétricos. tais como: arado. grampeador (exceto de mesa). no-break. suporte para bandeira (mastro). marcador de velocidade. bomba de sucção e elevação de água e de gasolina.52. tais como: aparelho para encadernação. data show. furadeira.40 4. desintegrador. espelho moldurado. tais como: bomba d’água. gerador. picador de forragens. esmerilhadeira. poste de iluminação. tais como: amplificador de som. microfilmadora. suporte para tv e vídeo.4. cultivador. duplicadora. haste de contato. micro e minicomputadores.4. relógio de mesa/parede/ponto. tais como: analisador de motores. leitora.52. objetiva. bebedouro – carrinho de feira. estofado. mesa. pinturas em tela.32 4. documentos e objetos históricos. gravuras. polidora. computador. arquivo de aço ou madeira. fone de ouvido. laminadora. Máquinas. estojo para desenho. tais como: aparelho rotulador. guarda-louça. gravadora de extenso. truck-tunga. estante de madeira ou aço. conjunto de oxigênio. caixa acústica. conjunto para lubrificação. compressor de ar.52. gravadora e som. equalizador de som.4.4. trilho. cama. macaco mecânico e hidráulico.52. bomba de irrigação. tais como: caneta óptica. conjunto de irrigação. rádio.52. porta-chapéus. scanner. turbina (hidrelétrica) e afins. mesa digitalizadora.90. tanques para água.4. serra de bancada. flash eletrônico.52. moinho agrícola.36 4.90. trator de roda e esteira e afins.90. desempenadeira. ventilador de coluna e de mesa e afins. teleimpressora e receptadora de páginas e afins. esculturas. desidratadora. caixa registradora. kit multimídia. penteadeira. armário. cinzeiro com pedestal. máquina de tratamento de água. máquina fotográfica. sintonizador de som. apontador fixo (de mesa).

Equipamentos de mergulho e salvamento.36.90.36. Estagiários. Conferências e exposições.90. furgão. Diárias a colaboradores eventuais no país. tais como: administração. despachantes. Inclui. equipamentos.4. charrete. leiloeiros e afins. instrumentos e aparelhos meteorológicos e afins. silos e outros locais destinados à armazenagem de mercadorias e produtos. tais como: equipamentos destinados as atividades de mergulho e salvamento marítimo. tais como: taxas condominiais a conta do locatário.90.36. carpetes (primeira instalação). persianas. Bolsa de iniciação ao trabalho. máquinas e e equipamentos gráficos.36. rádio/tocafita e afins.07 3. divisórias removíveis. tais como: animais não destinados a laboratório ou corte. telefone fixo e celular e outros bens móveis de propriedade de pessoa física.4. no país. veículo coletor de lixo e afins.01 3.52. tais como: despesas com diárias. reprodução e guarda.36.52. Veículos diversos.3. motocicleta.3.00 .3.4.3. tais como: despesas com serviços prestados por estudantes na condição de estagiários ou monitores.36. lambreta.52. estatística. tais como: despesas com remuneração de serviços de aluguel de prédios. tais como: corretores.12 3. pagas a prestadores de serviços. Equipamentos. Semoventes e equipamentos de montaria.03 3. consultório volante.3. ainda.36.1º Edição 35 .52.4.90.3. rabecão.90. cortinas. tais como: despesas com serviços prestados por estudantes na condição de estagiários ou monitores. tais como: equipamentos e sistema de proteção e vigilância ambiental. hospitalares e laboratoriais. engenharia.18 OBJETO DO GASTO Condomínios. grades e afins. basculante.90.90. empilhadeira e afins.90.36. arquitetura. animais para produção.15 3.06 3. aparelhos de medição e aferição. quando previstas no contrato de locação.36.4. vassoura mecânica. tais como: despesas com diárias. tapetes. Capatazia. aparelhos médicos.3. instrumentos geográficos e astronômicos.90. estiva e pesagem. estrados. tais como: bicicleta. no exterior.3.83 e afins.3.52. tanque de oxigênio e afins. ônibus. tais como: despesas com serviços de aluguéis de máquinas.04 3. 10.90. tais como: despesas com remuneração de serviços utilizados na movimentação e pesagem de cargas (mercadorias e produtos). Equipamentos e sistema de proteção e vigilância ambiental. animais para sela e tração. automóvel. Serviços de Terceiros – Pessoa Física (3.36.90.05 3.3.90. capota.4. Armazenagem. caçamba.90.14 3.90. salas e outros imóveis de propriedade de pessoa física.SERVIÇOS DE TERCEIROS – PESSOA FÍSICA CÓDIGO 3.00) 3.90.16 3. de caráter eventual. informática e outras.90. os dispêndios de garantia dos Locação de imóveis.90. tais como: despesas com remuneração de serviços de galpões. tais como: máquinas e equipamentos de processamento de dados e periféricos. jet-ski.52. selas e afins. animais para jardim zoológico. Direitos autorais.52 4.3. Locação de bens móveis e intangíveis.57 4.36.90. tais como: ambulância.90. tais como: instrumentos de navegação.36.4. Acessórios para automóveis.90. sem vínculo com a administração pública.02 3. aparelhos de fax. tais como: despesas como pagamento direto aos conferencistas e/ou expositores pelos serviços prestados. caminhão. carro-forte. pagas a prestadores de serviços de caráter eventual.90. Manual de Compras e Serviços . instrumentos de medição do tempo.36.36.36.46 4.3. microônibus. tais como: despesas com direitos autorais sobre obras científicas.51 4.3. carrinho de mão.90.36. tais como: ar condicionado. economia. advocacia.58 4.90. instrumentos óticos.3.3.08 3. sem vínculo com a administração pública. literárias ou em que a divulgação seja de interesse do governo. carroça.90.4.13 3.3.52. contabilidade. peças e acessórios marítimos. odontológicos. Manutenção e conservação de equipamentos. Escafandro. Comissões e corretagens. Serviços técnicos profissionais.4. tais como: biombos.52.48 4. Diárias a colaboradores eventuais no exterior. Peças não incorporáveis a imóveis. Veículos de tração mecânica.60 4.3.

90. jornais. Multas indedutíveis.3.90.36.3. desde que não se destinem a coleções ou bibliotecas.90.3. flâmulas. Serviços de comunicação em geral. Serviços de apoio administrativo.3.35 3. 3.3. tais como: serviços de caráter sigiloso constantes em regulamento do órgão. eletrodomésticos.36.90.90.90. Manutenção e conservação de bens imóveis. tais como: serviços de perícias médicas por benefícios devido aos médicos credenciados.31 3.20 3. Serviços de áudio.39 3. revistas. e afins. raio-x.36. instalação elétrica.36. mochilas.3. consertos. tais como: despesas com serviços de filmagens. tais como: transporte e locomoção urbana. tais como: multas incidentes sobre obrigações devidas a pessoas físicas (consideradas como despesa operacional para efeito de apuração do lucro tributável).3.90. Confecção de material de acondicionamento e embalagens. transporte e sepultamento.3. tais como: estofamento. caixas. tais como: assistência técnica. vídeo e foto. tais como: serviços de costureiras.1º Edição 36 . brasões e estandartes.36. recuperações e adaptações de biombos. tais como: pedreiro.90.90.36. tais como: consultas. Fornecimento de alimentação.90. tais como: dedetização.3. instrumentos de trabalhos e implementos profissionais de órtese e prótese.21 3.3. Serviços de assistência social.3. 3.3.30 3.90.34 3. Serviços de Terceiros – Pessoa Física (3.90.32 3.36.3. carpetes. lanternagem.25 Serviços de limpeza e conservação.36. reparos. inclusive diário oficial. Manual de Compras e Serviços . mecânica.23 3. geração de materiais para divulgação por meio dos veículos de comunicação.41 3.3.36.3. capina.3. alfaiates e outros utilizados na confecção de uniformes. Multas dedutíveis. Manutenção e conservação de veículos.90.3. alimentação e inscrição em cursos profissionalizantes.39.36. recepcionistas.00) 3.90. máquinas de escrever e afins. Serviços médicos e odontológicos. tais como: cozinha. tais como: fretes e carretos.3.36.90.36. pintura. Serviços de reabilitação profissional.90. tais como: despesas com multas incidentes sobre obrigações. prestados por pessoa física.37 3. recortes de publicações. documentação. gravações e fotografias. tais como: serviços de reparos.SERVIÇOS DE TERCEIROS – PESSOA JURÍDICA CÓDIGO OBJETO DO GASTO 3. gêneros alimentícios. pintura e afins Manutenção e conservação de bens móveis de outras naturezas. tais como: confecção de material para comunicação visual. boletins e outros.90. Serviços de seleção e treinamento.3.90. serviços auxiliares e afins. tais como: despesas com assinaturas de TV por assinatura (TV a cabo). podendo estar na forma de disquete.26 Serviços domésticos. Confecção de uniformes.36. tais como: ajuda de custo supletiva. devidas a pessoas físicas (não consideradas como despesa operacional para efeito de apuração do lucro tributável). operadores de máquinas e motoristas.90. tais como: serviços prestados nas áreas de instrução e orientação profissional.90.00 . CD-ROM.90. inclusive lanches e similares.3.28 3. tais como: aquisição de refeições preparadas.3.27 3.3. carpinteiro e serralheiro. Serviços de perícias médicas por benefícios. lavagens de roupas e afins.36.39.90.90. reparos em instalações elétricas e hidráulicas. divisórias e lambris e afins.38 3. Fretes e transportes de encomendas. funilaria. 3.36. para exames realizados em segurado e/ou servidores.36.4.36. tais como: bolsas. revisões e adaptações de bens móveis não classificados em subitens específicos.3. remessa de encomendas. por pessoa física.01 Assinatura de periódicos e anuidades.39.36. transporte de mercadorias e produtos e afins. recrutamento e seleção de pessoal e treinamento. faxina e afins. sacolas e afins. técnico e operacional. jardinagem. tratamento odontológico e afins. Serviços de caráter secreto ou reservado.3.44 3. bandeiras.59 10.22 3.36.24 calculadoras.36. bandeiras e flâmulas.

arquitetura.23 3. equipamentos de processamento de dados e periféricos. pintura. estofamento.11 3. tais como: despesas com remuneração de aluguel de prédios. recepções e afins. equipamentos e afins Serviços de transporte escolar Locação de veículos para locomoção Multas dedutíveis. festas de congraçamento. equipamentos gráficos.17 3. tais como: despesas com remuneração de serviços de aluguel de programas de processamento de dados.36 Comissões e corretagens.90. hospitalares e laboratoriais. análise para acrescentar novas funções.39.25 3.3.3. reparos em instalações elétricas e hidráulicas. tais como: despesas com remuneração de serviços de aluguel de galpões. franquia e afins. recuperações e adaptações de estradas. Manutenção e conservação de bens imóveis.27 3. limpeza de fossa e afins. manutenção. revisões e adaptações de máquinas e equipamentos.09 3. festivais e afins. tais como: despesas de reparos. Festividades e homenagens. Locação de softwares.05 3. máquinas de escrever.90.39. odontológicos.3. consertos.16 3.39. tais como: alinhamento e balanceamento. congressos. hospitalares e laboratoriais. tais como: aparelhos de medição e aferição. imóveis de interesse da administração pública.04 3.3. manutenção e instalação de sinalização visual e afins Serviços de instalação de máquinas.3. estatística e outras. turbinas e afins.3. aparelhos médicos. funilaria.39. Locação de imóveis.90. ainda. bem como aquelas decorrentes de penalidades aplicadas em função de infração a uma legislação existente.3.3. recuperações e adaptações de biombos. suporte técnico. calculadoras.90.39. Armazenagem. tais como: despesas com serviços de reparos. estiva e pesagem. devidas a pessoas jurídicas (consideradas como despesa operacional para efeito de apuração do lucro tributável).90. máquinas de escrever. Manutenção e conservação de veículos.39.20 3. instalação elétrica. revisão.21 3. tais como: despesas com multas incidentes sobre obrigações devidas a pessoas jurídicas (não consideradas como despesa operacional para efeito de apuração de lucro tributável).10 3. Manutenção e conservação de bens móveis de outras naturezas.39. consertos.39. atualização e adaptação de software. tais como: despesas com remuneração de serviços utilizados nas movimentação e pesagem de cargas (mercadorias e produtos) Manutenção de software. eletrodomésticos. Inclui. equipamentos agrícolas.39. tais como: despesas com direitos autorais sobre obras científicas.12 3. tais como: conferências.3.22 3.3.24 3.90.3.90.1º Edição 37 . Capatazia. tais como: despesas com comissões e corretagens decorrentes de serviços prestados por empresas de intermediação e representação comercial.08 3. equipamentos de proteção e segurança. manutenção de elevadores.3.39. salas e afins. silos e outros locais destinados à armazenagem de mercadorias e produtos. correção de problemas operacionais.14 3. bem como aquelas decorrentes de penalidades aplicadas em função de infração a uma legislação existente. ferrovias e rodovias.06 3. lanternagem.03 3.3.90.39. Manutenção e conservação de estradas e vias.90.39.39. telex e fax. divisórias e lambris. tais como: locação de linha telefônica e afins. reparos.3.90. contabilidade. aparelhos médicos. Manutenção e conservação de máquinas e equipamentos.39. aparelhos telefônicos.90. Serviços técnicos profissionais.90. turbinas e afins.39.90. tais como: Pintura. exposições.90.3.26 3.90. economia. eletrodomésticos.90.3.35 3. revisões. equipamentos gráficos.39.3. Locação de máquinas e equipamentos. tais como: coquetéis. odontológicos.90.3.90. calculadoras. Direitos autorais.90. tais como: advocacia.19 3.39.3. Manual de Compras e Serviços .39. feiras. Multas indedutíveis.39. carpetes.3.3. festejos populares.3.90. Serviços de confecção. Locação de bens móveis e outras naturezas intangíveis.90. aparelhos de medição e aferição. engenharia.39. congressos e conferências. aumento da capacidade de processamento. reparos e reformas de imóveis em geral.3.90.3. tais como: despesas com serviços. tais como: despesas com multas incidentes sobre obrigações. tais como: despesas com serviços de reparos. aparelhos de fax e telex.39. inspeções e adaptações de bens móveis não classificados em subitens específicos.39. os dispêndios de garantia dos estoques armazenados. Exposições. mecânica.39. novas funções e manutenção de software. literárias ou em que a divulgação seja de interesse do governo.90.

esterilização. Serviços de perícias médicas por benefícios.51 3.90. convocações e assemelhados desde que não tenham caráter de propaganda e afins. Serviços de produção industrial.3. Serviços judiciários.39. Serviços de caráter secreto ou reservado. despesas com tarifas decorrentes da utilização desses serviços. inclusive telefonia celular.44 3.1º Edição 38 . tais como: despesas com serviços de processamento de dados prestados por empresas especializadas na área de informática. Serviços domésticos. tais como: transporte e locomoção urbana.90.90.47 3.46 3.3.90. tais como: correios e telégrafos. tais como: despesas com fornecimento de alimentação a empregados. tais como: despesas com serviços utilizados na transformação beneficiamento e industrialização de matérias-primas que resultarão em um produto final. recrutamento e seleção de pessoal (concurso público) e treinamento.39.39.3.90.39.57 3.90. Serviços de processamento de dados. noticiários e materiais jornalísticos para vídeos.43 3.3.90. instrumentos de trabalho e implementos profissionais e órtese e prótese devidas aos segurados em programa de reabilitação profissional. endoscopias.90. Serviços de análises e pesquisas científicas.90.3. Serviços de seleção e treinamento. habilitados a usufruírem desse benefício.90. tais como: análises clínicas.54 3. inclusive pesquisas experiências e assemelhados. raio-x. para exames realizados em segurados e/ou servidores.45 3.3.39. consultas. ecografias. Serviços de assistência social. enfermagem.42 3. tais como: ambulâncias particulares – UTI móveis e afins. Serviços de comunicação em geral. tais como: despesas com serviços de caráter sigiloso constantes em regulamento do órgão. tais como: despesas com serviços de perícias médicas por benefício. Serviços de apoio ao ensino. tomografias. confecção de crachás funcionais por firmas especializadas.39. cirurgias.39.3. tais como: despesas com a edição de jornais revistas. Fornecimento de alimentação.39.90. inclusive lanches e similares.3. Serviços médico-hospitalar.41 3.39. tais como: confecção e impressos em geral. tais como: confecção de álbuns.90.66 Programa de alimentação do trabalhador.50 3. Serviços de creches e assistência pré-escolar. vídeo e foto.59 3.60 3. exames de laboratório.39. microfilmagem e afins.39. extratos.90. jornais e revistas.39. transporte e sepultamento e afins.90.3. tais como: ajuda de custo supletiva. tais como: despesas com tarifas decorrentes da utilização dos serviços de água e esgoto.39. impressão de jornais.90. Serviços de telecomunicações.90.61 3.39.3. em todos os níveis.90.65 3.39.39. encadernação de livros. publicação de editais.3.39.tratamento e destinação de resíduos e afins.90. boletins.48 3. Serviços de reabilitação profissional. análises químicas.3.58 3.90. documentação.3. tais como: análise mineral.90.90. tratamento odontológico. Serviços gráficos.39.39. alimentação e inscrição em cursos profissionalizantes.90. tais como: despesas de todos os serviços utilizados com o objetivo de proporcionar o desenvolvimento e o aperfeiçoamento do ensino. diligências (inclusive condução) salários e honorários dos avaliadores.3. lavagem de roupas e afins.39. folder e assemelhados e afins.3.39.90.3.3. Serviços de socorro e salvamento.3.62 3. tais como: despesas com serviços prestados nas áreas de instrução e orientação profissional. Serviços de energia elétrica. odontológico e laboratorial. gêneros alimentícios. tais como: despesas com aquisição de refeições preparadas. imagens de satélites.3.40 3. tais como: despesas com serviços prestados por entidades de assistência social para atender os dependentes de servidores do órgão.3. devidas a entidades médicas credenciadas.39.39. Serviços de gás.3. tais com: cozinha. tais como: despesas com serviços utilizados com o objetivo de dar suporte as operações especiais realizadas por órgãos das forças armadas.52 3. tais como: despesas com custas processuais decorrentes de ações judiciais.3.3.53 3.3.63 3. coleta de dados em experimentos.56 3. emolduramento de fotografias. tais como: despesas com tarifas decorrentes da utilização de gás canalizado.3.39. análise de solo. Serviços de áudio.39. ultra-sonografias e afins.3. Serviços de água e esgoto. peritos judiciais e oficiais Manual de Compras e Serviços .90. revelação de filmes. encartes. centrex 2000 e tarifa de habilitação. Produções jornalísticas.90. em que a pessoa jurídica possua programa de alimentação aprovado pelo Ministério do Trabalho e possa usufruir benefício fiscal. tais como: despesas com tarifas decorrentes da utilização dos serviços de energia elétrica.49 3. Serviços de manobra e patrulhamento.

Seguros em geral.39.90.3. jardinagem.90.3. tais como: assistência técnica. Serviços de publicidade e propaganda. tais como: despesas com serviços de cópias xerográficas e reprodução de documentos.90. prêmios de seguros de bens do estado ou de terceiros. SLDD.90. caixas. Confecção de uniforme.3. higienização.39. STM400. Transporte de servidores. tais como: despesas com serviços de limpeza.77 3. fastnet. tarifas e remunerações decorrentes de serviços prestados por bancos e outras instituições financeiras.1º Edição .3.81 3.70 3.39. comissária aérea e apoio solo.3. mochilas. tais como: despesas com serviços de publicidade e propaganda prestados por pessoa jurídica.97 de justiça e serviços de cartório. tais como: despesas com aquisição de programas de processamento de dados. de autoridades (nos casos em que o contrato não especifique o quantitativo físico do pessoal a ser utilizado).3. Serviços de apoio administrativo.90. recepcionistas e afins. tais como: despesas com serviços de vigilância e segurança de repartições públicas.83 3. remessa de encomendas e afins. tais como: despesas com serviços prestados por empresas para transportar servidores no percurso residência-local de trabalho.39.78 3.39.39.39.39. tais como: despesas com prêmios pagos por seguros de qualquer natureza. tais como: despesas com comissões.69 3. operadores de máquinas e motoristas.237/91) e afins.3. mediante a utilização de ônibus.90.90.3. rernav e afins.3. uniformes (inclusive as despesas relacionadas com auxílio fardamento descritos na Lei 8. tais como: locação de circuito de dados locais ou interurbanos para atendimento de nos de comutação.3.39.39.80 3. datasatplus. bandeira e flâmulas. Limpeza e conservação.94 3. incluindo a geração e a divulgação por meio dos veículos de comunicação.39. conservação e asseio dos órgãos públicos (nos casos em que o contrato não especifique o quantitativo físico do pessoal a ser utilizado). Despesas de teleprocessamento.74 3.90.88 3.3. tais como: bolsas.39.79 3.90. Serviços de cópias e reprodução de documentos.90. técnico e operacional.90. Confecção de material de acondicionamento e embalagens. brasões. 39 Manual de Compras e Serviços .95 3. flâmulas.3. serviços de rede privativa virtual.90. Vigilância ostensiva. atmnet.3.90. datasat-bi.39. tais como: despesas com serviços de hospedagens e alimentação de servidores e convidados do governo em viagens oficiais pagos diretamente a estabelecimentos hoteleiros (quando não houver pagamento de diárias). Aquisição de softwares de aplicação.71 3. inclusive a locação e a manutenção de equipamentos reprográficos. inclusive cobertura de danos causados a pessoas ou bens de terceiros. tais como: fretes e carretos. Fretes e transportes de encomendas. sacolas e afins.39. IP direto. Serviços bancários.73 3. micro-ônibus e afins.39. Hospedagens. internet.3.90. seguro obrigatório de veículos. Manutenção e conservação de equipamentos de processamento de dados – hardware. topnet. tais como: bandeiras. estandartes.90. concentração e nos de acesso da rede de comunicação.3.3.

46 VALOR GLOBAL ESTIMADO: R$ 966. no horário do expediente compreendido entre 09:00h às 12:00h e entre 14:00h às 17:00h. contados da data do recebimento da respectiva nota. 290 – Térreo – Urca – Rio de Janeiro/RJ.PRAZO.ITENS. de acordo com as quantidades e especificações constantes no item 3.O material deverá ser entregue no Almoxarifado Central desta Universidade.Em caso de dúvida sobre a autenticidade e/ou qualidade do material. LOCAL E CONDIÇÕES DE ENTREGA 4. Pacote 36 26.1º Edição . nas condições estabelecidas neste Termo no prazo não superior a 20 (vinte) dias corridos. 3 .1 deste Termo de Referência.1 .1 . situado na Rua Dr. ou não sendo possível.NE.2 . Plástico para Plastificação e Transparência para Copiadora). Valor Unitário (R$) Valor Global (R$) 1 Capa Plástica para Encadernação Formato A-4.O envio da Nota de Empenho à CONTRATADA poderá ser efetivado via fax ou qualquer outro meio de comunicação.A Empresa fica obrigada a entregar os bens.3 . 4.4 . Quant. Pacote com 100 unidades. quando solicitados através de Nota de Empenho . 40 Manual de Compras e Serviços .11. 4. 4 . Cor preta.1. Anexo III – Termo de referência . Papel para Copiadora.46 (Novecentos e sessenta e seis reais quarenta e seis centavos).Aquisição de material de consumo (Capa Plástica. o fornecedor se compromete a arcar com os custos dos testes de originalidade. QUANTIDADES E DESCRIÇÃO DOS MATERIAIS Item Descrição Detalhada Unid.ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS / VALORES REFERENCIAIS DE MERCADO 3. 2 – MOTIVAÇÃO/JUSTIFICATIVA 2. 4.MODELO 1 – OBJETO 1. a serem realizados nos laboratórios dos próprios fabricantes. em outro escolhido de comum acordo entre as partes.A aquisição se justifica pela necessidade de reestabelecer o estoque do Almoxarifado Central. Xavier Sigaud.1.85 966. Papel Vergê. sem custos adicionais.

bem como recusar produtos cuja qualidade seja reconhecidamente inferior.O prazo de garantia dos materiais não poderá ser inferior a 06(meses) meses.2. 6.666/1993.1. critérios objetivos definidos no Edital. mediante parecer fundamentado do requisitante. 6 .No julgamento e classificação das propostas será adotado o critério de menor preço por item.5 . conforme legislação vigente.1.1º Edição .PRAZO E CONDIÇÕES DE GARANTIA 5. que não deverão contrariar as normas e princípios estabelecidos na Lei nº. a contar da emissão do recebimento definitivo. sendo levados em consideração também.O Pregoeiro poderá solicitar amostras dos produtos.CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO DAS PROPOSTAS 6. 41 Manual de Compras e Serviços . 5.Constarão do Edital.1. 7 – DEVERES DO CONTRATADO E DO CONTRATANTE 7.Durante o prazo de garantia dos materiais o fornecedor fica obrigado a substituir o material defeituoso no prazo máximo de 72 (setenta e duas) horas. 8.2.

12. Anexo IV – Calendário de compras e serviços DATA-LIMITE PARA ENCAMINHAMENTO DOS PEDIDOS COMPRAS E SERVIÇOS OBJETO PRIMEIRO SEGUNDO Material permanente Fevereiro Julho Material de consumo de uso comum estocável Março - Material de consumo de uso específico Fevereiro Julho Contratação de serviços planejados Março Agosto 42 Manual de Compras e Serviços .1º Edição .

São Paulo. Ciência e Tecnologia do Piauí. n. MONTEIRO.13. 4. Instituto Federal de Educação. Belém – Pará. revista 4º edição.1º Edição . Bibliografia Manual de Compras 2009. 1ª Edição. Portaria Conjunta STN/SOF nº 3. de 2008. Qualit@s Revista Eletrônica . Sumário ou índice? Conceitos.Edição Especial -2006. Governo do Estado do Pará. orientações e jurisprudências sobre licitações e contratos. 2. 13. SILVEIRA E CAMARGO. Acta Cirúrgica Brasileira. MANUAL DE ORGANIZAÇÃO DE ALMOXARIFADOS. definições e controvérsias. Secretaria de Estado de Administração. abr/maio/jun 1998. MANUAL DE DESPESA NACIONAL. Vol. JUSTEN FILHO. São Paulo: Dialética. Tribunal de Contas da União. 2005. ed. Marçal.Comentários à Legislação do Pregão Comum e Eletrônico. Pregão . 2006. O processo de compras na prefeitura municipal de Santa Maria. Diretoria de Gestão da Cadeia de Suprimentos e Serviços Logísticos 43 Manual de Compras e Serviços .