You are on page 1of 26

Seminário Flotação

Recuperação de sulfetos em
minério de Zinco
predominantemente silicatado
Universidade Federal de Alfenas
Campus Avançado de Poços de Caldas
Engenharia de Minas
Flotação
Prof.ª Dra. Daniela Horta
Diógenes Ferreira de Almeida
1

1. Introdução

Estudos desenvolvidos na mina de Vazante – presença de minerais sulfetados de Zn, Pb, Cu, Ag;

Cidade de Vazante – MG possui a maior reserva de Zn – 2 mi t e 22% de teor, correspondente a 1% de Zn do mundo;

Maior de mina de Zn em operação no Brasil;

Votorantim Metais – 170 000 t/ano de Zinco Silicatado.

São encontrados diferentes fases de minerais portadores de Zn:

Willemita (mineral de minério);

Hemimorfita;

Smithsonita;

Esfalelita;

Clorita;

Hematita;

Franklinita;

Zincita;

Entre outros

2

1.  Introdução Vazante – MG 3 .

 Entre outros.  Cádmio.  Cobre.  Antimônio.  Níquel.  Prata. 4 .1.  ETG.  Arsênio. Introdução  Minerais associados ao Zinco:  Chumbo.  Cobalto.

 Reduzir perdas por transbordo na etapa de hidrometalurgia. Introdução  Foram realizados estudos de pré-concentração e concentração de carbonatos (dolomita) por flotação. afim de reduzir os teores de carbonatos no concentrado silicatado de zinco – VMetais Vazante – visando minimizar:  Geração de espuma. 5 .  Reduzir o consumo de ácido.1.

1 Mineralogia  A região utilizada para a mineração da mina de Vazante constitui basicamente do mineral de minério willemita (𝑍𝑛2 𝑆𝑖𝑂4 ). galena.  Depósitos irregulares com diferentes geometrias. franklinita e zincita subordinados. até mesmo ácidas. com esfarelita.  Estudos indicam presença de água levemente ácidas.  Presença de folhelhos carbonosos.1. 6 .  Encontra-se em Vazante uma associação irregular na zona sulfetada mineralizada (esfarelita + galena). em regiões mais profundas. transporte e deposição dinâmica cárstica.  Complexo de um sistema de alteração supergênica. mineralogias e teores variados.

 A flotabilidade dos minerais irá depender de alguns fatores:  Natureza.2 Flotação  A concentração de minerais por meio da flotação basicamente envolve a afinidade ou não de determinados constituintes minerais pelos reagentes químicos adicionados durante o processo.  Abundância dos minerais presentes. levando-se em considerações suas propriedades químicas e físicas.  Forma da ocorrência mineralógica.  Alguns minerais ou até mesmo grupos de minerais são tratados de maneira específica.1.  Tamanho dos grãos. 7 .  Superfície.  Textura.  Para a flotação faz-se necessário o estudo inicial dos minerais presentes na jazida.

2 Flotação   Divisão clássica da Flotação:  Sulfetos.  Não sulfetos. 8 . São encontrados no minério sulfetos de Cu.  Flotação bulk – flotação designada para a total separação dos sulfetos da ganga. Pb e Zn.1. Em flotação de sulfetos utilizam-se:  Coletores: conhecidos como tio-compostos.  Geralmente minérios sulfetados são muitas vezes polimetálicos com ganga não sulfetada.

sulfatos e silicatos.  Baixa ou nenhuma atividade na interface líquido/gás – ação coletora.1. devido a alguns fatores prejudiciais. afim de se ter uma melhor flotação de oxidados. Sendo assim. Oxidantes e íons metalicos. 9 .  Um átomo de enxofre não ligado ao oxigênio.  Diminuição da solubilidade com o aumento da cadeia hidrocarbônica. ag. Em minerais oxidados existe uma maior dificuldade na flotação.2 Flotação   Coletores – Tio-compostos:  Esses compostos contem pelo menos um átomo de S não ligado a O. substituição de um ou mais átomos de O por S.  Alta atividade química em relação a ácidos. faz-se necessário a alteração da interfase do mineral oxidado. como a extensiva hidratação de carbonatos.

Metodologia  Aproximadamente 20 t de amostra inicial (amostra da planta industrial). distribuindo assim todo o material ao longo da pilha. a qual foi homogeneizada em pilha.  Produto do britador foi classificado em uma peneira de 6.  Britador de mandíbulas – abertura de 6 mm e vazão de 2 t/h.  Pilha homogênea formada através de carrinhos. o undersize foi direcionado para uma pilha cônica e o oversize retorna para a britagem novamente – circuito fechado.2. 10 .35 mm.  Material da pilha encaminhado a um moinho de bolas – via tremonha.

Metodologia  Moinho de bolas.  Em seguida a polpa é misturada a reagentes e condicionadores (60L) e encaminhadas a três células de flotação. 35L e 10L. com capacidades de 70L.  Posterior a moagem. o material é bombeado para um classificador espiral. 11 . No condicionamento é feita a inserção de reagentes estabelecidos anteriormente. o underflow retorna ao moinho e o overflow é direcionado para o condicionamento. capacidade de 200 kg/h de minério.2.

 Pietfloat Ag 585 – coletor de sulfetos.  2 células scavenger (70 L cada).  1 célula scavenger cleaner (35 L).  1 célula cleaner (35 L).  Mibcol – espumante. Reagentes utilizados no processo:  Silicato de sódio – função dispersante.  Sulfeto de sódio – modelador de pH e ativador de minerais oxidados. 12 .2.  1 célula recleaner (10 L).1 Flotação bulk   Materiais utilizados:  2 células rougher (70 L cada).  Sulfato de cobre – ativador de esfarelita.  Aero 7376 Promoter – coletor de sulfetos.

para dar sequência no processo de flotação seletiva – separação entre minerais sulfetados.  Reagente utilizados: 13 .1 Flotação bulk  Objetivo:   Separação de todos os minerais sulfetados do minério silicatado.2. Testes piloto:  Seleção de reagentes e melhor rota em flotação de bancada.

 Amostras foram coletadas durante todo o processo afim de se ter um melhor monitoramento das operações realizadas.  O concentrado deste processo foi direcionado a um cone de desaguação.016 mm).1 Flotação bulk  Operações realizadas normalmente.  A polpa enfim é enviada a um novo processo de condicionadores. com porcentagem de sólidos de 50%. para então ocorrer a flotação de galena e a depressão da esfarelita. 14 . a qual alimenta um moinho (remoagem – P80 = 0.2.

2.  Pietfloat Ag 01/011 – coletor de minerais de Ag.  1 célula cleaner.  Sulfato de Zn – depressor de esfarelita. idêntico ao processo “bulk”. Reagentes utilizados:  Deprapol COT 01 – depressor de esfarelita. 15 .2 Flotação Seletiva   Materiais utilizados:  2 células rougher.  Mibcol – espumante.  2 células scavenger rougher.  1 célula recleaner.  OBS: todas as células utilizadas possuem a capacidade de 10 L.

 Aero 7376 Promoter – coletor de sulfetos. Reagentes utilizados:  Dicromato de sódio – depressor de Pb.  Amil xantato de potássio – coletor de sulfetos.  Sulfato de Cu – modulador de pH.2 Flotação Seletiva  Rejeito deste processo (chumbo e prata) alimenta a flotação seletiva de Zn sulfetado. 16 .  Cal – modulador de pH.  2 células scavenger rougher.  Todas de 10 L.  2 células rougher.  Mibcol – espumante.  1 célula cleaner.2.  Materiais utilizados:   3 condicionadores.

2.2 Flotação Seletiva   Divida em 2 etapas:  Depressão de esfarelita e flotação de minerais de chumbo e prata. a qual deprimi os minerais de chumbo e zinco silicatado e a flotação do zinco sulfetado.  Rejeito (concentrado de chumbo/prata) é direcionado para a segunda etapa. 17 . realização idêntica as flotações anteriores. Variáveis operacionais mantidas ao longo do processo.

18 .  Análise Química – absorção atômica.2 Flotação Seletiva  Tabela de dosagem dos reagentes:  Foram coletadas amostras de todo o processo. como:  Filtragem.2.  Secagem.  Fechamento – balanços mássicos.  Pesagem. e em seguida são exercidos algumas etapas.

 Resultados e Discussões Flotação bulk  Alimentação da planta: 0.33% Zn.52% Pb e 15. 19 .3.

onde isto é notado comumente. 25% Zn. 35% Pb. com pequenas variações no resultado.6%. 20 .3. A recuperação foi de 0. os teores encontrados foram.  Sendo assim.  Resultados e Discussões Flotação bulk:  Conclusão após os resultados da tabela anterior:  As metas eram alcançar níveis de teores satisfatórios no processo utilizando os reagentes previamente estudados em bancada. isso é explicado devido ao circuito de carga circulante.

9% Zn e recuperação mássica de 40%. 21 .3.  Resultados e Discussões Flotação Seletiva  Meta estipulada para este processo  60% Pb.

visto que o chumbo ainda precisa diminuir de teor no concentrado. uma vez que este metal é tratado como um contaminante em concentrado de Zn.3. 22 . foi possível a compreensão que é requerido um maior estudo nesta etapa do processo.  Resultados e Discussões Flotação Seletiva  Através dos resultados obtidos nesta etapa.

 Resultados e Discussões Resultados encontrados para os concentrados:   Concentrado de Pb e Ag :  Recuperação = 42%.  Teor médio = 48.0%. 23 .3.  700.5 ppm de Ag.6%.  Teor médio = 65.5% de Pb. Concentrado de Zn:  Recuperação = 40.  5401 ppm de Ag.

Então. proveniente da mina de Vazante. e assim atendendo todos os requisitos de qualidade que o mercado impõe. 24 .  Conclusão Através dos resultados obtidos em planta piloto é possível concluir que este processo pode sim ser desenvolvido para escala industrial. está apta a ser usada em planta industrial.4. Contribuindo assim para uma otimização do processo da mina. este material.

5.bibliotecadigital. Out 2013 Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa.C.pdf?sequence=1>. 2014. A. 2013. Disponível em: <http://www. Goiânia – GO.E.  SIQUEIRA. J. Referências Bibliográficas  SIQUEIRA.br/dspace/bitstream/handle/1843/BUOS -9KGU2P/disserta__o_de_mestrado___juliana. Recuperação de sulfetos em minério de zinco predominantemente silicatado. Acesso em: 22 nov. Juliana de Souza. 25 . Recuperação de sulfetos em minério de zinco predominantemente silicatado.S.ufmg. e PERES.

OBRIGADO!!! 26 .