You are on page 1of 8

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA

DEPARTAMENTO DE QUÍMICA E EXATAS – DQE
DISCIPLINA: QUÍMICA ANALÍTICA I
DISCENTE: VANESSA NERES SANTANA
DOCENTE: MARINA MENEZES
TURMA P02

Relatório Nº 07
Determinação da solubilidade de um sólido em um líquido.

JEQUIÉ
MAIO/2014

A temperatura é um fator importante para estudar a solubilidade de compostos. (Atkins et al. basta medir a temperatura de cristalização em soluções de concentrações diferentes. Então diz-se que o sólido e íons dissolvidos estão em equilíbrio. ou seja. a frequência e a força de suas colisões com os cristais da superfície das partículas de soluto são maiores em temperaturas mais elevadas. Por exemplo. Uma vez alcançado o equilíbrio. Pulverizando finas partículas de iodeto de prata. pois há o aumento a área superficial. a natureza de ambos é fator crucial no processo de dissolução do soluto. a solubilidade de muitos sólidos aumenta com o aumento da temperatura. Na determinação da curva de solubilidade de um composto sólido. são favorecidos com o aumento da temperatura. o soluto sólido excedente cristaliza (precipita) e a solução se torna saturada. mais soluto será dissolvido. A velocidade deste processo diminui com o passar do tempo porque a área superficial se reduz com o tempo. não se pode dissolver mais partículas sólidas sem a cristalização simultânea de uma massa igual de íons dissolvidos. a 20ºC adicionamos soluto a uma solução até saturação. 2002). pois produz cristais se lentamente perturbada ou se forem introduzidas “sementes”. Os conceitos de solução saturada. Entretanto. a solubilidade da maioria das substâncias sólidas e líquidas em um solvente líquido aumenta com o aumento da temperatura. Elas são preparadas a altas temperaturas. Diz-se que esta solução é saturada. Agora resfriamos lentamente sem nenhuma agitação até 20ºC e o soluto deve permanecer em solução.1. A uma dada temperatura. Temperatura: Este fator influencia na velocidade na qual o soluto se dissolve porque a energia cinética das moléculas. a troca contínua de moléculas de O2 através da superfície da água e um recipiente aberto (muito conveniente para peixes já que respiram o oxigênio dissolvido). Logicamente. . algumas partículas se dissolvem. a pressão.. mas também a temperatura.0 Introdução Vários fatores afetam a quantidade de soluto que pode ser dissolvida em um solvente. o número de partículas na solução aumenta e ao colidirem entre se com maior frequência algumas colisões provocam a recristalização. induz-se a precipitação de H2O. Simultaneamente. o tamanho das partículas afetam a velocidade na qual um soluto se dissolve. possibilitando uma maior área de contato das partículas de solutos com o solvente. a velocidade de dissolução de um sólido aumenta quando grandes cristais são moídos. Em geral. como partículas de pó ou cristais. Nestas condições. Em toda solução saturada há equilíbrio dinâmico. insaturada e supersaturada estão relacionados com os fatores que afetam a solubilidade. Neste ponto se diz que a solução supersaturada é metaestável. pois a solução retém mais soluto que na temperatura original. que estão supersaturadas com umidade. Um bom exemplo disso são as nuvens. Ao se colocar um sólido em água. os sólidos possuem uma dissolução endotérmica. Soluções supersaturadas são soluções que contém quantidade de soluto maior que aquela do ponto de saturação. Por exemplo. aumentando a temperatura. Em geral. e absorvem calor do meio.

Determinar experimentalmente o coeficiente de solubilidade dessa substância a diferentes temperaturas e com os dados obtidos experimentalmente.1) Preparar uma solução saturada de nitrato de potássio KNO3.0 Objetivo 2. . à temperatura desejada.2. traçar a curva de solubilidade da substância.

73 2.13 9.E2 100-----. Béquer T (°C) Peso do béquer (g) Béquer c/ solução (g) Béquer c/ KNO3 (g) Peso da água (g) Peso do KNO3 (g) A B C D1 E2 Coeficiente solubilidade 1 14 53. Calculou-se a massa da água subtraindo a massa do béquer com solução pela massa do béquer com KNO3.05 22. isso porque a dissolução desse sal é endotérmica.96 55.11 55. isto porque a solubilidade de um sólido aumenta com a elevação da temperatura. diminuía-se a quantidade de precipitado do KNO3 concentrado no fundo da solução.71 44. obtendo a temperatura de 14ºC.1 Inicialmente foi medida a temperatura da solução de KNO3 saturada.19 Observou-se que à medida que se aumentava a temperatura da solução. dessa forma foi possível calcular o Coeficiente de Solubilidade (Cs) pela fórmula: D1------.28 3 30 43.07 8.34 3.0 Metodologia Experimental  VIDE ROTEIRO DE AULAS PRÁTICAS.39 64.91 8. obtivemos os seguintes dados: Tabela 1 .45 2 25 52.Determinação da solubilidade de um sólido em um líquido.48 5 40 68.12 36.Cs . e a massa do nitrato de potássio foi obtida pela subtração da massa do béquer com KNO3 pela massa do béquer.72 71.80 4 35 39.08 79. 4. ocorrendo à absorção de calor do sistema no momento da dissolução.60 3.13 2.3.41 43.26 55.03 35.08 64.36 51.11 8.0 Resultados e Discussão 4.61 3.95 33.51 8.64 46. Ao retirada 10 mL da solução sobrenadante para os béqueres em determinadas temperaturas.

Ocorreram algumas variações nos valores do coeficiente de solubilidade que pode ter sido causada pelo erro relacionado à temperatura. de concentrações ou de temperatura." Nesse caso por se tratar de uma reação endotérmica. .Através dos valores obtidos do coeficiente de solubilidade (quantidade de soluto que pode ser dissolvida em 100 mL de água) pôde-se traçar no gráfico da curva de solubilidade do KNO3 (Temperatura X Coeficiente de Solubilidade). com curva ascendente. Por meio da análise do gráfico. e o expor a umidade do ar. a composição do sistema deslocar-se-á no sentido de contrariar a alteração a que foi sujeita. a um sistema químico em equilíbrio. como por exemplo. Gráfico 1. A curva de solubilidade da solução saturada de KNO3 é um diagrama que indica a variação dos coeficientes de solubilidade da substância em função da temperatura. calibração da pipeta em que a solução foi aferida e também por algum erro do operador. ocorre o deslocamento do equilíbrio em direção aos produtos com o aumento da temperatura.Curva de solubilidade do KNO3 em água. pegar o béquer com as mãos. região saturada e se existisse ponto a acima da curva. De acordo com o Princípio de Le Châtelier."Se for imposta uma alteração. Podemos dizer. observamos que a região abaixo da curva representa solução insaturada. Observamos que a substância aumenta a solubilidade com o aumento da temperatura. sobre a curva. seria a região supersaturada. então. que se trata de uma dissolução endotérmica.

No entanto houve diferença entre os dados. pode-se concluir que a dissolução desse sal é endotérmica. quanto maior a temperatura. fazendo com que o gráfico não obedecesse fielmente a todos os pontos achados. e conforme o gráfico mostra. em determinadas temperaturas. pois essa curva foi construída experimentalmente e pode ter ocorrido erro de transferência de volume. porque no momento da dissolução. o que explica a ligeira queda na temperatura. o sólido absorveu calor do sistema.5. De acordo com a mudança de temperatura exposta na dissolução do KNO3 e no gráfico. . maior é a solubilidade.0 Conclusão Através da realização desse experimento foi possível observar a influência da temperatura na solubilidade.

. WEST. Peter W. de D. Sanioto et al. Química Geral.6. Loretta. . São Paulo-SP. Guanabara Koogan. SKOOG. Princípios de Química: questionando a vida moderna o meio ambiente..0 Referências Bibliográficas ATKINS. 2006 RUSSELL. 1981. Tradução da 8ª Edição norte-americana. São Paulo: McGraw Hill. JONES. Trad. J.L. Editora Thomson. 3 ed. Fundam entos de Química A n a l í t i c a . CROUCH. HOLLER.B. 2006.

o precipitado. Quando isso é feito de modo cuidadoso. 4. 2. mas a solução se torna extremamente instável. supersaturada e insaturada.0 Anexos PÓS – LABORATÓRIO 1. a quantidade adicionada é inferior ao coeficiente de solubilidade. e toda a quantidade agora adicionada não será dissolvida e ficará no fundo do recipiente. o soluto permanece dissolvido. Solução saturada: Quando o solvente (ou dispersante) já dissolveu toda a quantidade possível de soluto (ou disperso). ou seja. ou seja. o solvente. numa determinada temperatura. 3. Qualquer vibração faz precipitar a quantidade de soluto em excesso dissolvida.Porque a maioria dos sais aumenta sua solubilidade com a temperatura? No estado sólido. e depois a solução é resfriada ou aquecida. diminuindo a atração entre as suas moléculas e facilitando a atração entre as moléculas do solvente e do soluto. dissolver totalmente. é formado na solução devido a reação química ou quando a solução foi supersaturada por um composto . a atração entre as moléculas do soluto é muito forte. Solução supersaturada: Acontece quando o solvente e soluto estão em uma temperatura em que seu coeficiente de solubilidade (solvente) é maior.Quando ocorre uma reação de precipitação? Isso pode ocorrer quando a substância insolúvel. Solução diluída ou insaturada (não saturada): Quando a quantidade de soluto usado não atinge o limite de solubilidade.7. À medida que a temperatura aumenta.O que se entende por coeficiente de solubilidade? O coeficiente de solubilidade é a quantidade de soluto suficiente para saturar.Conceitue solução saturada. de modo a reduzir o coeficiente de solubilidade. a substância tende a entrar em processo de fusão.