Teatro de Natal

O Presente Perfeito
Cenário:
- No centro deve estar o presépio rodeado de luzes (apagadas);
- À volta cria-se um cenário que melhor se adapte à encenação.

Música – “1 - Compras, festas e revistas…”
- Paula Antunes
- Jéssica
- Deolinda
(como vendedora)

- Enquanto a música toca aparecem duas ricas a deambular com todas as suas
vaidades, cheias de compras e revistas e a ver montras;
- Quando baixar o volume da música as duas personagens devem sair de cena, assim
como quem está ao balcão.

Narrador [José Lemos] – Mas que dia maravilhoso. Estamos mesmo em clima de
Natal, não estamos? Tudo está em festa, muitas são as luzes. Há árvores enfeitadas,
sinos a tocar, ainda algumas prendas a abrir... Enfim, um tempo de grande azáfama…
ou não.
De facto este tempo é um tempo que nos ajuda a relembrar o amor que Deus tem por
cada um de nós ao ponto de enviar o Seu próprio Filho ao mundo para nos ensinar esse
caminho do Amor.
Como retribuir esse amor? Hoje quem conseguir iluminar este presépio significa que
ofereceu a Jesus o Presente Perfeito.

Entra no palco uma das personagens ricas que aparece inicialmente (coloca-se de novo
a música inicial como música de fundo até a personagem sair).
Entra com alguma vaidade. Depois do volume da música baixar a personagem diz:
- Jéssica

- Eu trago estas joias de grande valor, uma bracelete de ouro fino incrustado com pedras
preciosas. Uma relíquia da minha distinta família. É o que possuo de mais precioso.
Tenho a certeza que, oferecido a Jesus, será o Presente Perfeito.

(Deixa o presente junto de Jesus e fica uns segundos a olhar a árvore a ver se ela
acende).

Narrador: Não se acenderam as luzes?! Bem, parece que a riqueza não é o Presente
Perfeito.

(Sai a mulher de cena cheia de tristeza)

Mal a mulher rica está a sair de cena a estudante entra com o traje de formatura e
muitos canudos de diplomas nas mãos (nota: aqui pode entrar um pouco desajeitada, a
deixar cair os canudos por serem muitos e não ter mão p’ra eles – como música de
fundo “2 - Fado De Estudante”):
- Paula Antunes

- Tenho os meus diplomas que certificam meu saber. Consegui-os com grande esforço e
boa vontade, quero oferecê-los a Jesus. Este meu presente (virada para o público) vai
ser, de certeza, o Presente Perfeito.

(Deixa o presente junto de Jesus e fica uns segundos a olhar a árvore a ver se ela
acende)

Narrador:
Não se acenderam as luzes?! Bem, parece que a sabedoria também não é o Presente
Perfeito.

(Sai de cena cheia de tristeza)

Entra logo a rainha com seu manto e coroa (música de fundo “3 - Rainha –
Divertimento”):
- Paula Pereira

- E eu, que viajei muitos milhas, enfrentei horas de viagem a cavalo para estar aqui?
Sabem o que vim oferecer a Jesus? Metade do meu reino? Aliás, toooodo o meu reino!
Existe melhor presente que este? A minha coroa é perfeita, logo ela será o Presente
Perfeito.

(Retira a coroa, oferece-a a Jesus e fica uns segundos a olhar a árvore a ver se ela
acende)

Narrador: Não se acenderam as luzes?! Os Reinos não são o Presente Perfeito.

(Sai de cena com tristeza)

Entra uma jovem comum (música de fundo “4 - Jovem Missionária”):
- Natália

- Ofereço a beleza e o vigor da minha juventude. Quero ser missionária onde o Senhor
me mandar. Quero levar a mensagem da salvação àqueles que estão nas trevas deste
mundo. Tenho a certeza que este será o Presente Perfeito.
(Fica uns segundos a olhar a árvore a ver se ela acende)

Narrador: Não se acenderam as luzes?! Parece que dar a vida toda em serviço ainda
não é o Presente Perfeito.

(Sai de cena com tristeza)

Entra uma engenheira com os seus projectos (música de fundo “5 – Engenheira”):
- Albina

- Ofereço os meus serviços para construir um templo, o maior templo de que há história,
um templo digno de ser a morada do Deus Menino. Vejam como é lindo, magnífico!
(mostra para o público os rascunhos do seu projecto)
Este vai ser o meu presente, e vai ser o Presente Perfeito…

(Oferece a Jesus os seus projectos e fica uns segundos a olhar a árvore a ver se ela
acende)

Narrador – Bem… Também não se acenderam as luzes?! Parece que um Templo
novo e Magnífico não é, definitivamente, o Presente Perfeito.

(Sai de cena com tristeza)

Entra uma camponesa com uma cesta cheia de legumes e frutas à cabeça (como
música de fundo “6 - Camponesa - Uma Casa Portuguesa…”):
- Susana

- O que tenho a oferecer são estes legumes e estas frutas. São o fruto de um trabalho
duro e por isso será o Presente Perfeito.

(Deixa o cesto junto de Jesus e fica uns segundos a olhar a árvore)

Narrador – Não se acenderam as luzes?! Parece que os legumes e as frutas, embora
sejam fruto de um trabalho duro, também não é o Presente Perfeito.

(Sai de cena com tristeza)

Entra uma atleta com uma bola debaixo do braço e muitas medalhas (música de fundo
“7 - Atleta”):
- Daniela

- Ofereço todas estas medalhas, símbolo do reconhecimento que o mundo tem sobre o
meu trabalho. Por esta é que não esperavam (virada para o público). Quem de vós não
sonha com uma medalha, com este tipo de reconhecimento? (faz esta pergunta
dirigindo-se para a plateia)
Jesus vai ficar contente com a minha generosidade, com o meu desapego. Este vai ser o
Presente Perfeito.

(Deixa as medalhas junto de Jesus e fica uns segundos a olhar a árvore)

Narrador – Não se acenderam as luzes?! Parece que as medalhas não são o Presente
Perfeito
.
(Sai de cena com tristeza)

Entra uma criança mal vestida, meia desorientada, e quando esta entra todos os
outros (que entram atrás desta) dizem entre si - Coitada! Esta o que vai oferecer. Não
tem nada.

Criança (olhando para Jesus):
- Andreia

- Jesus, o que eu tenho para te oferecer está aqui diante de Ti, o amor que eu sinto por
Ti e por toda a humanidade.
Olha para as outras personagens:
- Se nós todos nos uníssemos conseguiríamos oferecer o Presente Perfeito. Aquilo que
somos, é o que Lhe interessa… e seria uma prenda original!

(as luzes da árvore acendem-se e todos voltam-se p’ra ela espantados a olhar por
alguns segundos enquanto o narrador termina)

Narrador – Esta é a magia do Natal. Neste dia não há diferenças entre os cristãos, não
importa se é criança, jovem ou adulto, não importa se é rico, pobre ou remediado, todos
estamos a festejar juntos. Seria tão bom se este espírito de alegria, de união fosse
movido pelo verdadeiro Amor. Seria tão bom se durasse o ano inteiro. O que acham?

Começa a tocar a música: “Uma Prenda Original”
(Neste momento a crianças dá a mão às restantes personagens e todas fazem uma
roda)
Quero dar-te este Natal
Uma prenda original
Que seja para ti
Como é para mim
O que há de melhor
Muita paz e amor.
E a prenda que te vou dar
Toda a vida pode durar
Se for para ti
Como é para mim
O que há de melhor
Muita paz e amor
No pinheiro ela brilhará
Estrela que não se apagará
Tanto para ti
Como para mim
Será o melhor
Muita paz e amor

Quero dar-te este Natal
Muita paz e amor
Será o melhor
E uma original
Prenda de Natal.
(Interage-se com o público. A letra pode ser projetada…)

Música para finalizar – “Esta Luz pequenina” cantada pelos catequistas