ADORAÇÃO BÍBLICA

Valdir Stephanini1
O ser humano é adorador por natureza. Por termos sido criados à imagem e
semelhança de Deus (Gen1:27) vivemos atrelados a Ele. Por isso, o desejo e a
necessidade de adorar é inerente à natureza humana. Fomos criados para o
louvor da glória de Deus e quando adoramos e glorificamos, cumprimos a
nossa missão enquanto criaturas de Deus. Toda a criação adora a Deus e
proclama a sua glória, mas somente o ser humano adora a Deus
conscientemente.
Entretanto, o pecado trouxe-nos problemas também nesta área da vida.
Dificultou-nos o exercício do papel de adoradores. Por isso, muito embora a
adoração seja algo inerente à natureza humana, há quem adore da maneira
errada o Deus certo e quem adore da maneira certa o deus errado. Nosso
desafio constitui-se em adorar da maneira certa o Deus certo. Neste sentido a
Bíblia constitui-se nossa referência também em termos de adoração.
Nosso desafio neste estudo será definir e refletir sobre o que é e como se pode
praticar uma adoração bíblica. O tema é amplo e complexo, ao mesmo tempo
que é delicioso e saboroso. Trata-se da experiência mais significativa e
relevante que o ser humano pode ter.

1. A adoração bíblica precisa ser conceituada
A pista das palavras destacadas por Russel Shedd2
 Proskuneo – Palavra traduzida por adorar que aparece 58 vezes no
Novo Testamento. Originalmente significa “beijar”.
 Latreia – Palavra traduzida por culto ou serviço e significa literalmente
“ordenado” ou trabalho pago. Cultuar ou servir a um ídolo significa
idolatria.
“Ao Senhor teu deus adorarás (proskunesis) e só a ele darás culto (latreuseis
“ – Mateus 4:10
 Sebein – Traduzido por reverenciar. Adoração requer uma reverente
preocupação com o que agrada a Deus.
 Threskeia – Traduzido por religião e aparece 4 vezes no N.T., refere-se
a um ato religioso.
 Leitourgeo – Composto por duas palavras gregas : Laos – povo e ergon
– trabalho e significa originalmente fazer trabalho público. Comum no
Antigo Testamento indicando o ministério sagrado dos sacerdotes, mas
no N.T. atribuído a todo o povo de Deus.
Conceitos citados por Russel Shedd3
"O transbordar de um coração grato, impulsionado pelo sentimento do favor
divino (...) A resposta de celebração a tudo que Deus tem feito, está fazendo e
promete fazer."
Por ser amplo, o tema precisa ser delimitado. A adoração bíblica pode
acontecer individualmente, em família, pequenos grupos e em reuniões
comunitárias, que costumamos denominar culto ou celebração. Vamos nos ater
a esta dimensão da adoração bíblica, ou seja, adoração bíblica comunitária.

1

Pastor da Primeira Igreja Batista da Cidade da Serra
SHEDD, Russell. Adoração bíblica. São Paulo : Vida Nova, 1987, p.8.
3
SHEDD, 1987, p. 16-21
2

mas precisa ser viabilizada pela fé e não por vista. consolados. Somente pelos olhos da fé. mas Deus. a congregação. Parafraseando. Apocalipse 4:11. p. segundo os teólogos de Westminster. Glória a Deus para sempre! Amém!”(Romanos 1:36) Ver também Efésios 1:3-14. é o ator e aqueles que se colocam à frente e lideram (pregadores. formal A questão da adoração está em volto em batalha espiritual permanente. eis o que ele diz : “No culto cristão Deus é a audiência. etc. os joelhos para nos prostrar. Deus é Espírito. O grande sonho do diabo é ser adorado. É isso que nos ensina a Bíblia. e por isso os que o adoram devem adorá-lo em espírito e em verdade” (João 4:24). o Senhor de todas as coisas. do nosso íntimo. sem escrúpulo. as mãos para bater palmas. dirigentes e cantores) são os que conduzem”. 3. Não somos nós nem nossas experiências. Usamos a boca para cantar. É algo que parte de dentro de nós. Claro que quando nos colocamos com sinceridade diante dele em adoração somos abençoados. 2003. exortados. desde Gênesis até o Apocalipse. todos os sentidos. os ouvidos para ouvir Deus nos falando. Por isso.2. 5:9 e 12. Mas a adoração não é um m erro ritual externo. “O principal alvo do homem é glorificar a Deus e alegrar-se nEle eternamente” (Confissão de Westminster) “Pois todas as coisas foram criadas por ele. muito embora é assim que devemos encarar a pregação bíblica nos cultos. São Paulo : Editora Cultura Cristã. Jesus proferiu uma síntese extraordinária : “Deus é Espírito. Ele é o foco. A adoração bíblica deve ser espiritual Envolve o corpo inteiro. orientados. Só acontece. Foi por isso que fez a proposta indecente para Jesus. Nosso anseio não deve se voltar para ouvirmos profundas e belas mensagens. da nossa mente e do nosso coração. Nossa atenção não deve estar voltada para a beleza ou no balanço da música. direta. conforme diálogo registrado em Mateus 4:8-10 : “Adore o Senhor teu Deus e sirva somente a ele”. Ben. as emoções para vibrar. o Senhor. a adoração precisa ser em espírito. 4 Deus é a razão do culto. da adoração cristã. Aliás. Adoração : Servindo a Deus com o nosso louvor. nem os crentes presentes.16. Nossa sede e fome é da presença e da comunhão com o Deus vivo. A adoração bíblica deve ser centralizada em Deus O filósofo dinamarquês Sören Kierkegaard lançou mão de uma pequena máxima para resumir vários volumes de boa teologia bíblica sobre adoração. a língua para cantar e expressar nossa admiração pelo Senhor. mas a presença de Deus. O motivo principal para o qual nos reunimos para adorar em comunidade. como Deus é adorado. Não pode ser visto com os olhos físicos. O diálogo entre Jesus e a mulher samaritana é esclarecedor. edificados. . 4 PATTERSON. A coisa mais importante do culto não são os visitantes. alimentados. Mas Deus é o centro do verdadeiro culto. Precisamos ser apaixonados pela glória de Deus. muito embora devemos cantar da maneira mais perfeita que pudermos. que mereceu uma resposta direta e objetiva da parte de Jesus. a mente para refletir. e tudo existe por meio dele e para ele. Ao falar de adoração. de fato. Adoração bíblica deve ser centralizada em Deus. quando houver um encontro entre o nosso Espírito com Deus que é Espírito.

É por isso que nos tenta desviar a atenção de Deus e voltar para ele. muito mais do que uma obrigação. sociabilidade. o Senhor. ainda que de maneira indireta. 5. Feitiçarias. povo de Israel! O Senhor. Aliás. Ed René. sou o seu deus e não tolero outros deuses” (Êxodo 20:4-5) O alerta de Paulo contra a idolatria é contundente : I Coríntios 10:14-22 e II Coríntios 11:14. visando voltar a atenção para ele. Não se ajoelhe diante de ídolos. ou aqui embaixo na terra. Não apenas como show os olhos e os ouvidos. e não a totalidade da nossa devoção à Deus. . Verwer.8. A adoração precisa estar conectada com a vida. “E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração” (Jeremias 29:13) Jesus citou Isaías como alerta contra os escribas e fariseus.51. 2002. 4. com pessoas reunidas para cânticos. De coração. 1987. Não para impressionar ou exortar. KIVITZ. diretor-fundador da Operação Mobilização (Doulos e Logos) que expressa uma anomalia. Quando dividimos nossas vidas em dois compartimentos. Quebrando paradigmas. Um contato real com Deus. Ed René Kivitz 6 no interessante livro Quebrando Paradigmas afirma que “a vida é um culto”. Um. A adoração bíblica deve ser uma expressão de amor Mais do que um dever. ou nas águas debaixo da terra. tempo de trabalho e lazer. não há vida no culto”. outro envolvendo todas as atividades não religiosas : nossa conversa. “Deus disse: Este povo com a sua boca diz que me respeita. necessariamente traz reflexos na vida do adorador. já como uma resposta do amor de Deus demonstrado pelo ser humano e provado de tantas maneiras todos os dias e momentos. falar e testemunhar. Adoração bíblica é uma adoração verdadeira. exemplificadas pelo nosso cantar. sentados |à mesa. nem os adore pois eu. nosso Deus. que é Santo.” (Mateus 15:8-9) Adoração inútil foi condenada por Deus através do profeta Isaías 1:10-18) Russel Shedd5 usa uma expressão de G. entendo a adoração como uma expressão de amor. Ele cita uma máxima de Caio Fábio de que “se não há culto na vida. p. inteiramente conectada com a vida do adorador. envolvendo nossas atividades religiosas. São Paulo : Abba Press. orar. pois eles ensinam leis humanas como se fossem meus mandamentos. A adoração bíblica deve ser verdadeira A adoração precisa ser sincera e coerente com a vida do adorador. com sinceridade. ou atentos aos programas de televisão. Assim. mas na verdade o seu coração está longe de mim. Diante da indagação de qual seria o maior de todos os mandamentos Jesus respondeu: — É este: “Escute. macumba. através de imagens ou ídolos. Daí o mandamento expresso de Deus : “Não faça imagens de nenhuma coisa que há lá em cima no céu. é o 5 6 SHEDD. o que costumamos chamar de louvor. O diabo tem protagonizado todo o tipo de desvios na adoração. p. Chama de “esquizofrenia espiritual”. etc. A adoração deste povo é inútil. é um momento no todo da adoração.

Não acredito que Deus esteja preocupado com a forma. qualquer indulgência mais do que a esperança do céu.” (Marcos 12:29-30) Orientando a Igreja de Corinto sobre como deveria ser o culto público. qualquer mesa mais do que a do Senhor. e então saberei que tenho valor. O Deus vivo é dinâmico e criativo. Jesus disse : “Assim nenhum de vocês pode ser meu discípulo se não deixar tudo o que tem” (Lucas 14:33). p. Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim. não tem exigido a maior parte da nossa força e amor? Será que o amor que temos por nós mesmos. estarei seguro e em posição de importância”. de Tim Keller. i. seus recursos financeiros e emocionais. com todo o coração.único Senhor. nossos familiares e nossas coias tem de estar subordinado ao amor por Deus. 6.e. qualquer coisa que seja tão central e essencial em sua vida que.. realizada na Igreja Batista Memorial de Linhares entre os dias 10 e 11 de junho de 2011 na Igreja Batista Memorial de Linhares. qualquer casa mais do que a de Deus. sem pensar duas vezes” “Deuses falsos”. fez duas citações muito esclarecedoras de Tim Keller. seu Deus. o poder. o materialismo. muito embora não haja dicotomia 7 Conferências Teológicas Vida Nova. Ame o Senhor. então tome conhecimento do perigo que você está correndo”8 Um exemplo negativo : Witney Houston Dois exemplos positivos : O pastor iraniano Yousef Nadarkhani condenado ao enforcamento e a Psicóloga Marisa Lobo do Paraná que recebeu um ultimato do Conselho Regional de Psicologia do Paraná pra que retire das redes sociais toda sua identificação como cristã. no fundo de seu coração: ‘se eu tiver isto. Ele olha o coração. com toda a alma. Paulo deixou bem claro a importância do amor (I Coríntios 13) Devemos chegar cheios na celebração e não vazios O que é um ídolo? Jonas Madureira7.. 1987. do livro Deuses Falsos: “Um ídolo é qualquer coisa que absorva seu coração mais do que Deus. caso você a perca. numa conferência teológica realizada em Junho de 2011 em Linhares. de Tim Keller Deus deve ser nosso sentido de viver. qualquer livro mais do que a Bíblia. “Se você se encontra amando qualquer prazer mais do que as orações. “Um ídolo é qualquer coisa que você olhe e diga. Um ídolo tem uma posição de controle tão grande em seu coração que você é capaz de gastar com ele a maior parte de sua paixão e energia. As expressões de adoração estão muito mais relacionadas com questões culturais do que com padrões bíblicos. A adoração bíblica deve ser espontânea e alegre A Igreja deve estar sempre aberta para mudanças e fechada para o pecado. Sem ele como viveria eu? Será que nossos próprios deuses como o dinheiro. o sucesso. 8 SHEDD. achará difícil continuar vivendo. com toda a mente e com todas as forças.. qualquer pessoa mais do que Cristo. o sexo. “Deuses falsos”.129 . sentirei que minha vida tem sentido.

Ainda segundo Shedd10 desde seu começo. danças e outras expressões de adoração são comuns. a ignorância de Deus pode se constituir num obstáculo para a adoração. etc. . Em Lucas 18:10-14 Jesus ilustra bem esta verdade ao contar a parábola do fariseu e do publicano que foram ao templo para adorar. mostrando a atitude dos adoradores em relação a Deus. incluindo a busca de todos os tipos de cura.9-10 SHEDD.teológica Muito embora todos os seres humanos trazem dentro de si o desejo e a natureza de adorar. A legitimidade da adoração está diretamente relacionada com o conhecimento de Deus que a pessoa tem a fim de ter com Deus intimidade e relacionamento.  Culto da prosperidade. Deus é a melhora de vida.  Cultos koinoniático : Ênfase na comunhão entre os irmãos. p. A adoração bíblica precisa vencer obstáculos  Ignorância bíblica. memoral da ceia e do batismo. sonoras. o culto cristão tem sido ameaçado por dois perigos : O primeiro é um formalismo engessado. 1987. anulando o poder de um contato vital e espontâneo com Deus. mas não medem a realidade ou o grau de espiritualidade do adorador. com trenzinho da alegria e tudo.11. que padroniza um estilo de adoração em detrimento de outros.  Culto kerigmático : Voltado à evangelização dos não –convertidos. Gritos. Deus não tolera arrogância por parte dos adoradores. exortação são valorizados. desordem e falta de reverência. também chamados de cultos evangelísticos. 1987.  Arrogância Deus não se agrada da vaidade e do orgulho. Shedd 9 menciona seis estilos de culto diferentes. 7. sobretudo realizado em série.  Culto Didático e pedagógico : Concentra a atenção dos participantes na centralidade da Palavra de Deus. denominados de campanhas. ensino. sobretudo com o advento do pos-pentecostalismo:  Culto terapêutico. voltado para a cura dos adoradores. Eu acrescentaria pelo menos mais dois estilos comuns em nossos dias. que acaba criando confusão. Outro extremo é um culto totalmente livre de qualquer tipo de formalidade. cada um com uma ênfase específica:  Culto carismático : Caracteriza-se por manifestações emocionais.  Culto eucarístico : Ênfase na celebração dos “sacramentos”.  Culto diakonal : Voltado para o serviço aos necessitados. palmas. p. Pregação. A parábola é 9 10 SHEDD. Expressões de adoração como as aqui mencionadas caracterizam as formas de cultuar. visíveis.entre corpo e espirito. que visam sensibilizar a Deus para que abençoe os adoradores com prosperidade nos negócios.

adorando a Deus em comunidade. passa a ser mundano. premiar quem esconde e disciplinar quem confessa. sou de Jesus e já desfruto o gozo da luz. pessoas.  Mundanismo Aqui está um grande desafio para a igreja contemporânea. sem emoção. contentamento e harmonia. A igreja precisa estar sempre aberta para mudanças e fechada para o pecado.127.. quer dizer tudo o que compõe a vida independente de Deus.” Tudo o que distrai a atenção das pessoas atrapalhando-as na adoração a Deus. será exaltado” (Lucas 18:14). desejos e pensamentos. e não o outro. paz. frio. algo mecânico. sentido para a vida. planos. Isso enche o coração de alegria. Ser relevante para a sociedade pós-moderna. rotineiro. p. batendo no peito e clamando pela misericórdia de Deus. Podem ser os prazeres. Porque quem se engrandece será humilhado e quem se humilha. de cabeça baixa. “Que segurança.assim introduzida : “Jesus também contou esta parábola para os que achavam que eram muito bons e desprezavam os outros” (Lucas 18:10) O fariseu orou em pé e sozinho e despejou suas virtudes diante de Deus enquanto o publicano ficou de longe. sem contudo curvar-se diante dos seus ídolos.  Rotina e tradicionalismo A repetição das mesmas práticas acaba tornando o que é tão precioso. lugares. 8. sem consciência.  Pecado não confessado Temos exemplos sem fim na Palavra de Deus alertando-nos que Deus não se agrada de pessoas que escondem o pecado e ainda assim tentam levar uma vida normal. Razão. sem sentido.. formal.  Santificação 11 SHEDD. 1987. Este tem sido um equívoco da igreja. . sem fogo. que voltou para casa em paz com Deus. O que é mundanismo? Shedd 11 afirma que “num sentido mais abrangente. A adoração bíblica produz resultados  Segurança A adoração verdadeira edifica a fé sobre a rocha e produz segurança. coisas. O fim da parábola é supreendente : “E Jesus terminou dizendo : Eu afirmo a vocês que foi este homem.”  Comunhão Comunhão com Deus e com os irmãos.

convém que se diga que a adoração bíblica deve ser participativa. 5:21 – Ai dos que acham que são sábios. 5:8 – Ai de vocês que compram casas e mais casas. Ben. São Paulo : Abba Press. Russell. Ele começa seu livro distribuindo “Ais” pra todo lado. São Paulo : Vida Nova. 1987. Adoração bíblica. No culto as pessoas não convertidas recebem o impacto da presença e da ação de Deus e as convertidas são enviadas para testemunhar das grandezas de Deus. o SENHOR Todo-Poderoso!” (6:4)  Evangelização A adoração funciona como uma mola que motiva. Ed René. 48p. Ele é o expectador e nós somos adoradores. E com os meus próprios olhos vi o Rei. que precisa ser quebrado pela confissão e o genuíno arrependimento. 5:11 – Ai dos que passam o dia inteiro bebendo cerveja e vinho. Só Deus assiste o culto. 5:18 – Ai dos que amarram aos seus pecados com mentiras. e moro no meio de um povo que também tem lábios impuros. A própria Palavra diz que “sem santificação ninguém verá o Senhor”. Isaías cai de joelhos e confessa : “Ai de mim! Estou perdido! Pois os meus lábios são impuros. a evangelização. Conclusão Qualquer que seja o aspecto adotado. 3:11 – Ai dos maus. “De fato. . !:4 – Ai desse povo mau. 5:22 – Ai dos que são campeões de beber vinho. (Hebreus 11:6) Referências Citadas KIVITZ. PATTERSON. 2003. porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam. Quebrando paradigmas. Adoração : Servindo a Deus com o nosso louvor. SHEDD.Santificação tanto é pré-requisito como é resultado da adoração verdadeira. sem fé é impossível agradar a Deus. de nós mesmos e do próximo. São Paulo : Editora Cultura Cristã. 2002. impulsiona o testemunho.  Visão transformada A adoração verdadeira muda nossa visão de Deus. 170p. Foi a experiência de Isaías. com os Serafins adorando a Deus. Mas quando vai ao templo e contempla a presença gloriosa de Deus. 5:21 – Ai dos que chamam de mau aquilo que é bom. Isso pode ser entendido que sem santificação é impossível adorar a Deus e então entra-se num círculo vicioso. 101p.