You are on page 1of 11

1 - Em sua obra o Existencialismo é um humanismo, Sartre defende as

principais teses do seu pensamento filosófico pautado no existencialismo.
Segundo ele, pode-se afirmar que em termos de concepção antropológica o
ser humano esta condenado a ser livre, fazer escolhas, e, portanto, escolher
seu próprio destino por uma razão básica, que se contrapõe à filosofia
tradicional. Tal razão básica para o existencialismo implica em:
Que a existência precede a essência e, por isso o ser humano não está prédeterminado a nada.
2 – o existencialismo foi uma corrente de pensamento que fez do homem
efetivamente existente o centro e o núcleo das questões filosóficas, e o ponto
de partida para a Ontologia; um dos seus maiores conhecidos criadores e
pensadores, o francês Jean Paul Sartre.
Argumenta que a essência do ser para si é sua própria existência.
3 – segundo Husserl, a fenomenologia constitui-se em um novo começo da
filosofia a partir da volta às coisas elas mesmas. O projeto de Husserl requer
uma atitude radical a partir do retorno ao estudo da consciência, começando
pela analise transcendental das estruturas constitutivas desta. Assim, a
consciência, segundo a fenomenologia de Husserl, é:
Intencionalidade, pois toda consciência é consciência dá, que visa alguma
coisa, dirige-se para algo.
4 - sobre a interferência de Jean Paul Sartre na filosofia do século XX, é correto
afirmar que ele:
Faz a inversão da noção essencialista ao apregoar que o Homem
primeiramente existe, se descobre, surge no mundo e só após isso se define.
Assim, não há natureza humana, pois não há Deus para concebê-la.
O existencialismo de Jean Paul Sartre afirma que o homem primeiro existe e
depois se define. Isso significa dizer que não há um natureza humana que
determina o que ele deve ou não deve ser. O próprio homem que ser
responsável por si.
5 – Subjetividade e intersubjetividade são conceitos com os quais Sartre
pontua o seu existencialismo. Nesse contexto, tais conceitos revelam que:
“Penso, logo existo” deve ser o ponto de partida de qualquer filosofia. Tal
subjetividade faz com que o Homem não seja visto como objeto, o que lhe
confere verdadeira dignidade. A descoberta de si mesmo o leva,
necessariamente, à descoberta do outro, implicando um intersubjetividade.

em relação o de intersubjetividade. como tal.é: Segundo Sartre. Portanto. O homem primeiro existe. 7 – Ao defender as principais teses do Existencialismo. não há dada que defina o homem antes de sua existência. o homem pode descobrir o outro. significando que o homem não possui qualquer pré-definiçao de como deverá agir. 6 – A angustia. afirma que o homem é livre e responsável por todas as suas escolhas. a fazer escolhas e . 8 – A relação conceitual entre existencialismo e liberdade. diante da obrigação de optar. para Jean Paul Sartre. encontra a si mesmo. nada que o preceda. O existencialismo ateu de Sartre não admite a existência de Deus. o homem possui a liberdade para assumir a totalidade dos próprios atos e. fica evidente que Sartre recusa qualquer tipo de determinismo e. A partir dessa descoberta de si. surge no mundo e só posteriormente se define. no pensamento de Sartre é: Sartre afirma que o homem nada mais é do que seu projeto. a existência precede a essência. portanto.Sartre se apropria do cogito cartesiano considerando que esse é o ponto de partida subjetivo para a filosofia. Segundo Sartre. 6 – Sartre define o entendimento de que a existência precede a essência como: O significado de que o Homem existe. visto que mesmo o não optar já é em si uma opção de delegar o poder decisório a um outro. se angustia. a construir seu próprio destino. assim. está. Desse modo. arcar com a responsabilidade do que for escolhido por este. se descobre e apenas depois se define. a característica principal do ser humano é a sua inalienável liberdade e responsabilidade por suas escolhas. 9 – o conceito de Liberdade em Sartre é caracterizado por: . não havendo essência ou modelo para lhe orientar o caminho. portanto. Jean Paul Sartre afirma que o ser humano esta condenado a ser livre. Para Sartre o existencialismo é humanismo sobre o que significa considerar que a existência precede a matéria. Desta maneira. irremediavelmente condenado a ser livre. O pressuposto básico que sustenta essa argumentação de Sartre é: A ideia de que a existência precede a essência e por isso o ser humano não esta predeterminado a nada.

JeanPaul. com isso. pois o significado das escolhas. Trad. nega qualquer explicação essencialista que busca naturalizar certa concepção de homem. Sartre. De fato. A liberdade. o primeiro passo do existencialismo é o de inserir todo homem na posse do que ele é. percebe-se e a partir de então se define. 10 – A defesa de Sartre as criticas feitas pelos católicos ao seu existencialismo é: O homem é o responsável pelo que ele é . por essa razão. em circunstâncias concretas. Segundo ele. a angustia é o sentimento que surge no ser humano por ter de fazer escolhas e de ser o único responsável pelas escolhas que faz. o ser humano é absolutamente responsável pelas suas escolhas por ser “liberdade enquanto o tal. Para começar. De Rita Correia Guedes. 12 – No texto a seguir: Dostoiévski escreveu: “Se Deus não existisse. está intimamente relacionada com a responsabilidade do homem por tudo aquilo que escolhe e faz. . o homem está desamparado porque não encontra nele próprio nem fora dele nada a que se agarrar. não se pode dizer que existam valores absolutos. SARTRE.Uma vez que o Homem foi lançado ao mundo. o fundamento de todos os valores humanos é a liberdade. A isso está relacionada a responsabilidade que o homem possui por sua existência e por suas escolhas no mundo. o homem não é criado por um Deus. é responsável por tudo o que faz. e de submetê-lo a responsabilidade total de sua existência. Na sua concepção. Sartre defende-se dos católicos afirmando as bases do seu existencialismo. Eis o ponto de partido do existencialismo. O Existencialismo é um humanismo. por conseguinte.” Uma vez que é a liberdade o fundamento para os valores humanos.”. e. 11 – Jean Paul Sartre é um dos filósofos mais representativos do Existencialismo. segundo Sartre. com sua defesa incondicional da liberdade e do sentido ético da existência do se humano. tudo é permitido se Deus não existe. não encontra desculpas. é a “procura da liberdade enquanto tal. É o homem que deve escolher (e ter a responsabilidade) sobre quais devem ser os valores morais a serem seguidos. o homem primeiro existe. A concepção de liberdade deste filosofo é: A existência precede a essência é o principio fundamental do existencialismo Sartreano. tudo seria permitido”.

é livre. Condenado. uma vez que foi lançado no mundo. JeanPaul. porque não se criou a si mesmo. Col. aqui. Gue des. nem na nossa frente. 1987. Ao mesmo tempo em que existe. 9. acusaram-me de incitar as pessoas e permanecer no imobilismo do desespero. no reino luminoso dos valores nenhuma justificativa e nenhuma desculpa. A famosa frase de Sartre de que “o homem está condenado a ser livre” expressa a intima correlação entre a ideia de liberdade e responsabilidade do homem. seria necessário concluir que a ação é totalmente impossível neste mundo: tal consideração desembocaria. é responsável por tudo o que faz. seja de que forma for. Ainda que o homem cria a sua própria moral. 1987. todos os caminhos estando vetados. Significa que: O existencialismo de Sartre defende a tese da absoluta responsabilidade do homem em relação aos atos que pratica. esta está sempre relacionada com a sua intenção de agir bem. não teremos nem atrás de nós. SARTE. Assim. não podendo outorgar a outra entidade (a Deus.) não encontramos. 3ª ed. p. por si mesmo. o homem deve encontrar. Sartre quer mostrar que sua teoria da liberdade pressupõe que o homem é sempre responsável pelas escolhas que faz e que nenhuma desculpa deve ser usada para justificar qualquer ato. numa filosofia contemplativa”. Significa que: . os valores ou ordens que possam legitimar a nossa conduta. Estamos sós. Por exemplo) a responsabilidade por suas escolhas.. A liberdade humana está ligada à responsabilidade por seus atos e escolhas. 15 – “Gostaria de defender.já prontos. Em primeiro lugar. O Existencialismo é um Humanismo. no entanto..São Paulo: Nova Cultural. São Paulo: Nova Cultural. o sentido de sua existência. Tradução de Rita C. São Paulo: Nova Cultural. Significa que: Nesse texto. o existencialismo de uma série de críticas que lhe foram feitas. portanto. porque sua moral parte do principio de uma liberdade coerente e comprometida com o bem comum. JeanPaul. 13 – “(. É o que posso expressar dizendo que o homem está condenado a ser livre. e como. Os Pensadores. p. 9. 1987. O existencialismo é um humanismo.” SARTRE. sem desculpas.

Sua filosofia não pode. se realmente a existência precede a essência. segundo Sartre. segundo o autor. 16 – o nada. A responsabilidade do homem. por isso é que não pode ser relacionado ao existencialismo de Kierkegaard. e esta escolha tem valor porque é feita entre outras . 1987. O existencialismo defende. 18 – Para Sartre o homem a todo momento está escolhendo o caminho a seguir em sua existência. p. O existencialismo é um humanismo. a liberdade humana e individual. de submete –lo a responsabilidade total de sua existência”. Desse modo. segundo Sartre. pois o nada é o ponto de partida da existência humana. SARTRE. J. já que para o existencialista. Considerar essa corrente filosófica como imobilismo seria um erro conceitual grave. Coleção “Os Pensadores”. São Paulo: Nova Cultural. sobretudo. encontrou em Sartre valor ontológico. “Estamos condenados à liberdade. nem mesmo uma essência. diz respeito não somente a sua vida. impensado para Parmenides. cada um é responsável por todos os homens. Sartre tenta definir o seu existencialismo como uma filosofia da ação livre e subjetiva. de maneira alguma. A concepção existencialista de Sartre coloca no homem a responsabilidade por todos os seus atos e pelo seu ser no mundo. 6. Esta tese apareceu no livro O SER E O NADA. mas também a de toda a humanidade. o homem é responsável pelo que é. Trad. uma vez que não há nenhuma anterioridade à existência. Nesse sentido. Vale ressaltar que o existencialismo de Sartre é também chamado de existencialismo ateu. no qual esta escrito: “Porem. não podendo ser determinado por qualquer coisa que lhe é exterior. estaremos sempre escolhendo o bem e nada pode ser bom para um.Sartre considera que classificar a sua filosofia como contemplativa é um equivoco grosseiro. Tal afirmação também está em outro livro O EXISTENCIALISMO É UM HUMANISMO. o primeiro passo do existencialismo é o de por todo homem na posse do que ele é.P. Ao contrario do que pensam os marxistas. 17 – Liberdade para Sarte seria definida assim: A escolha incondicional que o próprio faz de seu ser e de seu mundo. de Rita Correia Guedes. o homem esta condenado a liberdade. A responsabilidade para Sartre diz respeito: Ao vinculo entre o indivíduo e a humanidade. pois criando o homem que cada um quer ser. que não possa ser para todos. para o filosofo francês. ser confundida com uma forma de contemplação.

uma formade conde nação que gera uma situação de angústia. segundo Sartre. mas também pelas suas consequências. não há verdade universal. 20 – o que significa liberdade para Kierkeggard? É a consequência do caráter paradoxal da existência humana. mas também pelas suas consequências. 23 – qual é o principal personagem do existencialismo? Que frase simboliza sua obra? Sartre. em certa medida. o existencialismo faz aparecer o aspecto subjetivo do ser humano. segundo Sartre. uma feita a escolha. não somente por suas escolhas. segundo Sartre.inúmeras possibilidades. é também. implica em responsabilidade do homem. mas.” O existencialismo em suas mais diversas denominações definiu e determina a essência das coisas. tal como foi descrita implica: Na responsabilidade do homem. implica em responsabilidade do homem. 19 – comente. não some nte por suas escolhas. pois ele é sempre o autor da escolha feita. A situação existencialista da escolha. esta situação é de angustia. Existência precede a essência. 22 – o que representa a noção de “ser-no-mundo”para a questão sujeitoobjeto? Nós seres humanos somos SER NO MUNDO com os outros. em certa medida. rompe com as tradições filosóficas iniciadas por Platao. A escolha. onde o mundo é o contexto da significância é nós seres do mundo nos co-pertencemos. A escolha. uma forma de condenação que gera uma situação de angustia. sucintamente a afirmativa: “o existencialismo rompe com toda a tradição filosófica anterior. 21 – em que contribuiu o existencialismo para a psicologia? O importante é mostrar que o ser humano não é redutível a modelos. a angustia passa a ser a autonomia do querer. . segundo Sartre é também. É por isso que a liberdade. É por isso que a liberdade. desde a filosofia buscou determinar a essência das coisas para em seguida compreender a sua existência.

pois a existência é paradoxal. Heidegger propõe dois modos de cuidado. também dotados do seu modo de ser. Liberdade é a tentativa do indivíduo de se afastar da angustia. Angustia é constitutiva. não reduzindo a padrões fixos. Preocupação – é o modo das relações com os entes. 28 – fale sobre a relação entre liberdade e angustia de Kierkegaard. o individuo devera fazer suas escolhas e com isso se sentira culpado e em débito pela quantidade de opções que existem e ele não tem como escolher todas.o eu paradoxal da existência e a relação com o mundo. temos que ter responsabilidades com elas. a negação dessa liberdade seria não se tomar nenhuma atitude. 30 – de que modo Kierkegaard define angustia? Kierkegaard fala que o inicio da angustia começa com a maça que Adao não deveria ter comida da arvore do conhecimento e que a existência é um paradoxo onde se vive uma dualidade de questões : finito X infinito. 25 – contra que concepção de verdade o existencialismo se opõe? Por que? Se opõe a noção de verdade entendida como representação – objetivação da realidade. 31 – o que é má-fé para Sartre? . O homem está sempre perpassando pela relação consigo . o mundo torna objeto para o sujeito que conhece.24 – como podemos definir “adoecimento psíquico” à luz do pensamento de Heidegger? Para Heidegger o mais importante é a noção do sentido e quando existe uma restrição desse sentido. ocorre o adoecimento. temporal X eterno. possibilidade X necessidade. 26 – Em “SER E TEMPO”. 27 – para Sartre a liberdade é uma conquista? Por que? Sartre fala que existindo somos livres para exercitar nossas escolhas e que essas escolhas não devem ser apenas escolhidas. 29 – qual o significado da frase: “O existencialismo é Humanismo”? Trás o homem como centro das questões filosóficas. Explique-os Ocupação – é o modo das relações do DASEIN com os entes cujo modo de ser a simplesmente dado.

Requer sensibilidade para com as mudanças que ocorrem no cliente a partir da compreensão dos sentidos percebidos. pois encontra-se em constante devir. coloca-lo entre parênteses e restringir o conhecimento ao fenômeno da experiência de consciência 34 – Sartre contribui para a Psicologia existencial com alguns conceitos importantes entre eles o SER-EM-SI E O SER.PARA SI.4 37 .3. Apresenta-se livre. a existência não é mensurável.(transformação) 35 – A TERAPIA CENTRADA NO CLIENTE é uma terapia do insight que significa: Que enfatiza o oferecimento de clima emocional de apoio aos clientes.Carl Rogers. 32 – segundo os autores existencialistas. que foi amplamente debatido no contexto da intervenção psicológica e. Afirmativas 2. sempre em mutação. Implica avaliar os sentimentos do cliente e ser um companheiro dessa pessoa em seu fluxo de vivencias interiores. porque está conhecimentos. O PARA-SI é uma forma de consciência do SER-EM-SI. Sobre o conceito de empatia é correto afirmar: Significa entrar no contexto perceptual do cliente e sentir-se confortável dentro dele. na perspectiva centrada no cliente. Por que? Sim. agregando sempre novos 33 – A redução fenomenológica ou epoché siginifica : Desconsiderar o mundo real. incorporado como um dos fundamentos da relação terapêutica.Má-fé é não assumir as responsabilidades de uma escolha. o que siginificam? Ser-para-si é uma forma diferente de ser. define personalidade e a identidade como uma Gestalt continua e aponta que nossa personalidade tornar-se visível a nós por meio: Do relacionamento com os outros 38 – A abordagem da psicoterapia chamada TERAPIA CENTRADA NO CLIENTE fundada por Carl Rogers. os quais desempenham um papel importante na determinação do ritmo e da orientação da sua terapia. posteriormente. 36 – Carl Rogers formulou o conceito de relação empática. Esse método de intervenção trouxe grande .

Carl Rogres chamou esse fenômeno de: Incongruência A incongruência é quando há diferença entre a tomada de consciência. por sua vez. O organismo é o campo completo da experiência de um individuo. o pensamento e o objeto deste pensamento 42 – Rogers empregava o termo organismo para se referir ao locus focal de toda experiência psicológica. Husserl entende o estado de repouso mental através do qual nada afirmamos nem negamos. Em relação aos princípios psicoterapêuticos da abordagem centrada no cliente é correto afirma que: Rogers nomeou sua terapia expressando sua visão da personalidade humana 39 – a maioria das pessoas tende a distorcer. 40 – A psicologia da Gestalt baseou sua pesquisa na: Percepção 41 – A fenomenologia proposta por Husserl surge no processo de revisão de verdades tidas como cientificamente inabaláveis. descrevendo a experiência tal qual ela se processa. experiência e consciência são semelhantes. ao nível de investigação. De modo que se atinja a realidade da forma como ela é. Noesis e Noema são termos propostos pela fenomenologia para designar. no momento em que as ciências. só existe porque tem uma consciência voltada para ele. Comunicação. Congruencia é o grau de exatidão entre a experiência da comunicação e a tomada de consciência. sem passar por julgamentos de valor. até certo ponto. a experiência e a comunicação. Por redução fenomenológica ou epoché. assumem um significado humano. de modo a promover uma auto-imagem relativamente favorável sobre si mesmas.reconhecimento para o autor. e este. pois a intenção é colocar o conhecimento prévio. enquanto o SELF é parte do: Eu no organismo . suas experiências. entende-se a ideia de que toda consciência é intencional. as crenças. só existe por que esta voltada para um objeto. E em relação a fenomenologia é correto afirmar que: A fenomenologia busca captar a essência mesma das coisas. os valores do observador em suspenso (entre parênteses) e apreender as coisas nelas mesmas Por intencionalidade da consciência. respectivamente.

a experiência e a tomada de consciência são semelhantes. Podemos afirmar que: Se pauta pela via da empatia 48 – Tadeu é um famoso cientista. e esta. nada existe anteriormente a este projeto.para Sartre. ela busca se colocar no lugar do cliente. Seu foco agora é construir um robô que possa falar e expressar emoções faciais para servir de acompanhante destes pacientes. 47 – Amalia se formou em psicologia e optou pela linha existencial humanista. Ele constrói robôs para facilitar a vida de pacientes terminais. Conceitue intencionalidade de acordo com a proposta de Hussel. 49 – o motivo fundamental que marca todo o desenvolvimento da fenomenologia de Husserl é sua concepção especificamente própria do conceito de intencionalidade. A teoria de Husserl diz que: De acordo com a intencionalidade estamos sempre voltados para algo. 45 – pode se afirmar que a gestalterapia reteve de forma especial da fenomenologia: pq? I – Que é mais importante descrever do que explicar o como precede o porque. e cognição. o calor humano e autencidade por parte do terapeuta seriam as condições necessárias e suficientes para: A mudança terapêutica 44 – I . ver o mundo pelos olhos deles e sentir como ele sente. em três aspectos: afeição. . é o que fundamenta o próprio projeto existencial do homem. o existencialismo náo é uma filosofia do quietismo. isto é. conaçao. o homem será sempre o que tiver que ser projetado ser. o homem é antes de mais nada um projeto que se vive subjetivamente. II – Que o essencial é a vivencia imediata. O sentido que aquele objeto assume para consciência. que no caso de Tadeu é a construção de robôs. II – de acordo com Sartre.43 – a psicoterapia centrada no cliente (abordagem rogeriana) aponta que a empatia. o objeto e consciência são inseparaveis. visto que define o homem pela ação. o processo que esta se desenvolvendo no aqui e agora 46 – o conceito de congruência é fundamental na perspectiva centrada no cliente de Carl Rogers. significa que: Um alto grau de congruência significa que a comunicação. No consultório.

o SER-EM-SI que é o ser das coisas materiais e o SER-PARA-SI que é o ser da consciência. como aplicar tais conhecimento na relação terapêutica? Buscar a essência que é chegar a verdade do cliente. O homem é livre em sua vida para escolher mas não a opção sem angustia. pois temos a possibilidade de liberdade de escolha que causa um sentimento de angustia Kiekergaad define angustia como a possibilidade da liberdade. . Assim liberdade e angustia se unem na existência. Ao escolher deixo de lado outras coisas sem ter certeza de que a escolha foi certa. é aquele que tem consciência da sua experiência. ou seja. 51 – sabendo –se que a consciência é dotada de intencionalidade e que a redução fenomenológica nos leva a compreensao do fenômeno. Somos condenados a ser livre. esse ser tem liberdade de escolher sendo que essa escolha gera angustia por não saber se está fazendo a escolha certa.50 – por que Sartre afirma que somos condenados a ser livres? Para Sartre existem dois modos de ser.