You are on page 1of 6

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA D E SÃO

PAULO

ÍBtfS^HífSÔMÜSH

88

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SAO PAULO
ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA
REGISTRADO(A) SOB N°

ACÓRDÃO

| UNI Mil l l l uni uni Ml III II Ml i i

Vistos, relatados e discutidos estes autos de
Agravo

de

Instrumento

0262643-30.2011.8.26.0000,

da Comarca de São Paulo, em que é agravante JOÃO LEVI
MIGUEL

E

OUTRO

sendo

agravado

SÉRGIO

GONÇALVES

PACHECO (ESPÓLIO).
ACORDAM, em 26 a Câmara de Direito Privado do
Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte
decisão: "NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. V. U.", de
conformidade com o voto do(a) Relator(a), que integra
este acórdão.

O

julgamento

teve

a

participação

dos

Desembargadores FELIPE FERREIRA (Presidente) e VIANNA
COTRIM.

São Paulo, 14 de dezembro de 2011.

RENATO SARTORELLI
RELATOR

em ação de rescisão contratual cumulada com indenização por perdas e danos.26a CÂMARA AGRAVO DE INSTRUMENTO N° 0262643-30. deferiu a penhora de cotas sociais da empresa^de^titularidade dos devedores. por isso.0000 AGRAVANTES: JOÃO LEVI MIGUEL E OUTRO AGRAVADO: SÉRGIO GONÇALVES PACHECO (ESPÓLIO) MAGISTRADO DE PRIMEIRO GRAU: CESÁR SANTOS PEIXOTO EMENTA: "PENHORA .2011. fundada em contrato de arrendamento de box situado no Mercado Municipal. de se acolher a oponibilidade da affectio societatis".SOCIEDADE LIMITADA COTAS SOCIAIS .8.26. É possível a penhora de quotas de sociedade limitada. VOTO N° 19. porquanto o devedor responde por suas dívidas com todos os seus bens presentes e futuros.ADMISSIBILIDADE.435 Agravo de instrumento tirado contra decisão que. não sendo. SMT/RS .PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO .

mostra-se possível a penhora de cotas de sociedade limitada porque o devedor responde por suas dívidas com todos os seus bens.PROCESSUAL CIVIL E COMERCIAL . Pleiteiam a concessão de efeito suspensivo. houve resposta. Na verdade. verbis.26a CÂMARA AGRAVO DE INSTRUMENTO N° 0262643-30. os agravantes seja declarada insubsistente a constrição das cotas sociais da empresa Levi Comércio de Queijos Ltda. por dívida SMT/RS . "RECURSO ESPECIAL . I .PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO . Denegada a liminar. presentes e futuros.2011. seja porque possuem outros bens para garantia da execução.26.É possível a penhora de cotas pertencentes associo de sociedade de responsabilidade limitada. que deve processar-se da forma menos gravosa ao devedor. O preparo está anotado.PENHORA DE QUOTAS SOCIAIS DE SOCIEDADE POR COTAS DE RESPONSABILIDADE LIMITADA • POSSIBILIDADE.8.0000 Buscam. em síntese. seja porque já existe penhora de 30% (trinta por cento) do faturamento bruto da empresa. É o relatório.

8. devese facultar à sociedade. na qualidade de terceira interessada. restrição ao ingresso do credor como sócio. a tanto por tanto (CPC. não satisfatória. arts. Tal inexistir possibilidade encontra sustentação. assegurando-se ocorrendo ao solução 1118 e 1119).26a CÂMARA AGRAVO DE INSTRUMENTO N° 0262643-30. em razão de vedação legal. salvo as restrições estabelecidas em lei. 1117. CPC. todos os futuros. segundo o qual "o devedor responde. n° 221. com todos os seus bens presentes e futuros. "O devedor responde. incidente havendo em societários. à míngua SMT/RS . 591.Os efeitos da penhora sobre as cotas determinados sociais em devem ser levando consideração os princípios Destarte.PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO . no art. para o cumprimento de suas obrigações. remir a execução.0000 particular deste.26.625/SP. s com . credor. inclusive. o direito de requerer a dissolução ou parcial da sociedade" total (REsp. II .2011. para o cumprimento de suas obrigações. Min. NancyAndrighi). remir o bem ou concedê-la e aos demais sócios a preferência na aquisição das cotas. Rei. presentes e \veis.

26. não traduz obstáculo à penhora das cotas sociais.8.2011.0000 de qualquer vedação legal. ressalvando-se aos demais sócios o direito de preferência na arrematação bem como a remição da execução" (Agravo de Instrumento n° 961. Por outro lado. 26a Câmara da Seção de Direito Privado.PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO . Conquanto a penhora deva realizarse da maneira menos onerosa para o devedor (artigo 620 do Código de Processo Civil). como dirigente do processo.26a CÂMARA AGRAVO DE INSTRUMENTO N° 0262643-30. as cotas que detém em sociedade responsabilidade de limitada. assim. zelar pelo seu bom andamento procurando assegurar ao credor a garantia do recebimento do crédito. conforme sinalizam os agravantes. cabe ao juiz. Rei.839-0/4. a eventual penhora de 30% (trinta por cento) do faturamento bruto da empresa. essa conveniência não há de preponderar sobre o interesse do credorjmpondo-se. Felipe Ferreira). Des. De resto. Tribunal de Justiça. a mantença do ato judicial combatido na medida em que os SMT/RS .

8. não há razão plausível para o acolhimento da predica recursal.2011. do CPC. Por derradeiro. depois de realizada a avaliação. RENJATO SÁRTORELLI Relator SMT/RS . bens suficientes à garantia da dívida.26a CÂMARA AGRAVO DE INSTRUMENTO N° 0262643-30.PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO .26. 685. em substituição. consoante a regra inscrita no art. Portanto. incisos I e II. nego provimento ao recurso. Ante o exposto. a alegação de excesso ou pedido de redução da penhora deve ser formulado nos próprios autos da execução.0000 executados não ofereceram.