You are on page 1of 53

COLÉGIO ESTADUAL BARÃO DE ANTONINA

CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO SUBSEQUENTE

WILLIAM DE ALMEIDA

A CONSERVAÇÃO DE UM FRAGMENTO DE FLORESTA COM ARAUCÁRIA
COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING EM UMA EMPRESA MADEIREIRA NO
MUNICÍPIO DE RIO NEGRO, PARANÁ.

RIO NEGRO
2014

2

WILLIAM DE ALMEIDA

A CONSERVAÇÃO DE UM FRAGMENTO DE FLORESTA COM ARAUCÁRIA
COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING EM UMA EMPRESA MADEIREIRA NO
MUNICÍPIO DE RIO NEGRO, PARANÁ.

Trabalho apresentado como exigência para
nota parcial da disciplina de Análise e
Elaboração de Projetos, do Curso Técnico em
Administração Subsequente, no Colégio
Estadual Barão de Antonina, sob orientação da
Professora Clarissa Diniz.

RIO NEGRO
2014

3

Dedico especialmente àqueles que
acreditam que a conservação da
natureza é o grande
empreendimento do ser humano.

4

RESUMO

A partir da década de sessenta, o marketing sofreu um processo de reestruturação e
aplicabilidade de estudos ao perceber que os clientes tornaram-se o foco de
orientação. Novos conceitos passaram a integrar o marketing, dentre eles o
chamado marketing ambiental, que busca orientar e informar o cliente sobre a
preocupação e as ações da organização com as questões ambientais atuais. Dentro
deste âmbito a conservação de fragmentos florestais pôde ser incluída e uma
organização que investe neste tipo de ação ambiental mostra que além de se
preocupar com a situação do planeta, inclui em suas atitudes algo palpável e
realmente promissor sem o chamado “greenwashing”. A presente pesquisa formulou
um levantamento de ações de marketing ambiental utilizando da conservação de um
fragmento de Floresta com Araucária em uma empresa madeireira no município de
Rio Negro, PR. Para isso foi realizado um estudo de análise da situação (SWOT) e
de levantamento teórico-bibliográfico para identificar meios que puderam ser
utilizados para formular dezoito ações estratégicas repartidas em ambiente interno e
externo. Para melhor pautar o raciocínio dedutivo na formação das ações, foram
propostas a missão, visão e valores para o planejamento da referida organização.
Posteriormente foi averiguada a viabilidade de todas as ações através de opinião
estruturada pela própria organização, a qual resultou em 100% das ações como
viáveis. O estudo concluiu que um plano de ações estratégicas envolvendo
marketing ambiental pode se tornar um importante fator de sucesso na divulgação
do nome da organização, remetendo-a nos pilares da sustentabilidade, fortalecendo
sua marca no mercado tendo por consequência o ganho em competitividade e
reconhecimento no âmbito empresarial. Analisando as discussões e comparações
realizadas nas ações o presente plano é adequado aos propósitos da organização,
ressaltando sua total viabilidade para aplicação. Isto fortalece sua importância e
almejo de resultados que refletirão socialmente, ambientalmente e economicamente
na organização.

Palavras-chave: Marketing. Planejamento Estratégico. Conservação de Florestas.
Marketing Ambiental.

5

ABSTRACT

From the sixties, marketing has undergone a restructuring process and applicability
of studies to realize that customers have become the focus of attention. New
concepts have joined the marketing, among then the called ambient marketing, that
seeks to guide and inform the client about the concerns and the actions of the
organization with current environmental issues. Within this context, conservation of
had forest might be included and an organization that invests in this type of
environmental action shows that in addition to worry about the situation of the planet,
includes something tangible in their attitudes and really promising without the so
called “greenwashing”. The present research made a survey of environmental
marketing actions using a fragment of Araucaria Forest in a timber company in the
municipality of Rio Negro, PR. For this we conducted a situation analysis study
(SWOT) and theoretical literature survey to identify resources that could be used to
formulate eighteen strategic actions divided into internal and external environment.
To better guide the deductive reasoning on formation of actions, were proposed the
mission, vision and values for the planning of this organization. It was later
determined the viability of all actions through structured opinion by own organization,
which resulted in 100% of the shares as viable. The study concluded that a strategic
action plan involving environmental marketing can become an important factor of
success in publicizing the name of the organization, referring to the pillars of
sustainability, strengthening its brand in the market and consequently the gain in
competitiveness and recognition in enterprise scope. Analyzing discussions and
comparisons performed on the actions the present plan is appropriate to the
purposes of the organization, emphasizing its total application feasibility. This
strengthens their importance and longing of results that reflect socially,
environmentally and economically in the organization.

Key Words: Marketing. Strategic Planning. Forest Conservation. Environmental
Marketing.

............. 48 .....6 LISTA DE GRÁFICOS Gráfico 01 – Viabilidade das Ações do Planejamento Estratégico ....

.......................................... 32 Tabela 6 – Ações para o ambiente externo ...... 29 Tabela 5 – Ações para o ambiente interno ...................................... 26 Tabela 3 – Proposta de valores para as ações estratégicas .....................7 LISTA DE TABELAS Tabela 1 – Proposta de Missão para as ações estratégicas ............. 40 ............................................................... 24 Tabela 2 – Proposta de visão para as ações estratégicas ................................................................................ 27 Tabela 4 – Análise da Situação .................................

.............................................................................................................................................. 25 4...................... 13 2....................2 PROBLEMA .............................................. 27 4.... 19 2........................................................................1..................................................3 PESQUISA DE CAMPO .....................................................................2 ANÁLISE DA SITUAÇÃO ........................................1 Quadro de Ações Internas .................................... 24 4......1 Marketing Ambiental...........4.. 20 3 MATERIAIS E MÉTODOS ...............................................2 CONSERVAÇÃO DE FLORESTAS ........3.....2 Objetivos Específicos ............................................................................................................................................................................................................ 23 4 RESULTADOS E DISCUSSÃO .......... 13 2.............4............................ 11 1... 24 4..........3 Valores ................................. 32 4.............................................................. 12 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA .......................................................................................... 29 4................................................................................................ 10 1....................................................................................................................................1 MARKETING ......... 17 2............. 22 3......................................................2 Visão ............. 24 4.....................................................................1.....................1 Missão ....... 11 1............. 12 1................ 22 3......................8 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO ..3 JUSTIFICATIVA ............1 APRESENTAÇÃO DO TEMA ..............................................3 QUADRO DE AÇÕES ................................................................................................................................1....................................1 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA........................................ MISSÃO E VALORES ................. 32 .................4 OBJETIVOS .....1....... 11 1.......................................................4 FLORESTA COM ARAUCÁRIA ......................... 23 3...........................................................................................2 PESQUISA DESCRITIVA ........................................ 12 1........... 14 2..................1 PROPOSTA DE VISÃO......................................1 Objetivo Geral.......................................................................3 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ...................................................................

.................................3.................................................. 40 4...... 50 ...................4 VIABILIDADE DAS AÇÕES .......................................9 4................................ 49 REFERÊNCIAS............................................................... 48 5 CONCLUSÃO .................................................2 Quadro de Ações Externas ................................................................................

alternando a gestão de produtos para a gestão de clientes. Com isso. o marketing sofreu um processo de reestruturação e aplicabilidade de estudos ao perceber que os clientes tornaram-se o foco de orientação. quanto na qualidade e seriedade dos projetos implantados. ações conservacionistas ganham destaque na sociedade atual. Com legislações mais específicas para a área de meio ambiente. deixando clara a necessidade de integração dos conceitos de qualidade e meio ambiente” (OLIVEIRA. 2010 apud PORTAL EDUCAÇÃO. p. sendo concomitantemente eficaz na estratégia de marketing.10 1 INTRODUÇÃO Segundo as ideias de KOTLER & KELLER (2010). Também para assegurar seu plano estratégico nos sistemas de Gestão Ambiental do compêndio das ISO 14000. 2009. dentre eles os chamados marketing verde e marketing ambiental. o marketing trabalha os processos realizados. através de produtos sustentáveis. entre outras atitudes. ganhar em competitividade e reconhecimento no mercado. 21). A conservação de áreas naturais tem importância vital para as empresas e para a sociedade (SPVS. Para conquistar. A junção destes processos forma as exigências da ISO 14001. orientar e estimular o conhecimento e interesse dos clientes para a organização. Para divulgar. novos conceitos passaram a integrar o marketing. as organizações que emitem poluentes e/ou degradam o espaço natural precisam obedecer a certas normas para regularizarem suas atividades. atendendo às necessidades da população humana‟‟ (SEIFFERT. compensações de emissão de carbono. a partir da década de sessenta. garantindo a propaganda e eficiência no contato interno e externo para o aumento de lucro e popularidade. os quais buscam orientar e informar o cliente sobre a preocupação e as ações da organização com as questões ambientais atuais. 2009 apud STRINGHINI. 2012). as organizações investem em ações ambientais e posteriormente em sua divulgação. “As normas da série ISO 14000 buscam um alinhamento com a série da qualidade. 2005). Com isto. „‟havendo necessidade do desenvolvimento de sistemas que possam contribuir para o uso racional dos recursos naturais. .

2 PROBLEMA Quais as possíveis ações para um planejamento estratégico de marketing em relação à conservação de um fragmento de Floresta com Araucária em uma empresa madeireira no município de Rio Negro. levantar possíveis ações de marketing e analisá-las fortalece as possibilidades da organização realizar um planejamento que vise a divulgação de sua imagem com o tema abordado e estimule seus processos na administração de marketing. Estudar iniciativas de conservação deste espaço com a divulgação e motivação para que as organizações adaptem esta ideia a seus planejamentos é de grande importância para o meio ambiente atual. O referido estudo é uma oportunidade da organização em questão avaliar seu planejamento a fim de promover melhorias e possíveis correções. Paraná.3 JUSTIFICATIVA Este estudo tem por finalidade levantar possíveis ações de marketing ambiental em relação à conservação de um fragmento de Floresta com Araucária. A organização é reconhecida pelos munícipes. no entanto. precisando pautar sua imagem de forma positiva. 1. . Paraná? 1.11 1. no intuito de estimular e expandir o processo de marketing em tema. A Floresta com Araucária é uma formação fitogeográfica considerada um hotspot. para levantar seus pontos fortes e possíveis resultados. já que colabora para as causas ambientais atuais e beneficia as organizações nos pilares sustentáveis. um ecossistema ameaçado de extinção.1 APRESENTAÇÃO DO TEMA A Conservação de um Fragmento de Floresta com Araucária como Estratégia de Marketing em uma Empresa Madeireira no Município de Rio Negro. melhorando sua visão no mercado. portanto.

Discutir sobre as ações levantadas. .4 OBJETIVOS 1. .Verificar a viabilidade das ações.Levantar possíveis ações de marketing ambiental em relação ao fragmento de Floresta com Araucária para um planejamento estratégico. 1.2 Objetivos Específicos . .12 1.1 Objetivo Geral .Identificar os meios de divulgação a serem utilizados.4.4.

estruturando seu planejamento de acordo com a necessidade geral para fins diversos que visam o crescimento do capital. Os acordos entre empresas também sofrem interferência do marketing investido pelas organizações envolvidas. determina-se que o marketing atua na divulgação. a partir disso.13 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 2. estímulo e interesse dos clientes e fornecedores em prol da organização atuante. vontades e interesses dos mercados-alvo. Com isso. [. Porém o marketing é complexo como uma forte proposta de sucesso empresarial. e oferecer ao consumidor um valor . Muito dessa distorção se deve ao fato de a aplicação do marketing ter ocorrido no Brasil quando ainda tínhamos uma economia composta por monopólios e oligopólios não competitivos (década de 60). Ainda Kotler & Keller (2010): “Vemos a administração de marketing como a arte e a ciência da escolha de mercados-alvo e da captação. orientação. da entrega e da comunicação de um valor superior para o cliente”. manutenção e fidelização de clientes por meio da criação. A organização precisa de programas que administrem sua imagem no mercado. Segundo ideias de Shimoyama & Zela (2002).. satisfazer às necessidades e desejos de cada uma. em que o governo tinha uma função muito mais de gestão do que de tutela com a economia. envolvendo processos que demonstrem as qualidades dos produtos ou serviços que sejam convincentes para os clientes. conhecimento. o marketing tem de instituir as necessidades. 2010.] tendo como objetivo conhecer o comportamento das pessoas e. uma vez que ele abrange toda a organização. bem como a satisfação de clientes e acordos promissores com fornecedores e outras instituições. Também há a necessidade de mostrar a imagem da boa organização para que fornecedores anseiem em fazer parte das ligações da empresa. englobando complexas funções e abrangendo todas as necessidades da empresa.. Analisando Silva (2010). p.1 MARKETING “O marketing envolve a identificação e a satisfação das necessidades humanas e sociais” (KOTLER & KELLER. 04). o marketing no Brasil ainda tem seu conceito desfocado.

1 Marketing Ambiental Oliveira (2007) diz que o mercado evoluiu na busca de uma solução efetiva para a preservação do meio-ambiente. inclusive alimentação. Silva (2010) afirma que em 1635 as primeiras medidas de proteção ambiental foram criadas no Brasil. Silva (1995) enfatiza que „‟Todos os seres humanos têm o direito fundamental a um meio ambiente adequado a saúde e bem-estar”. independente de culpa ou dolo.14 superior que mantenha ou melhore o bem estar do cliente e da sociedade em si. em 1946. que trata dos Crimes Ambientais e a Lei n° 6. passou a exigir cada vez mais do governo competente e instituições financeiras particulares ações e . A sociedade. assim preservado a própria vida humana. 2010). 2. é a lei ambiental mais importante. O conceito apresentado questiona se os modelos tradicionais de representar o marketing são adequados perante uma época que detém de estudos avançados sobre as problemáticas ambientais. O ritmo de consumo. escassez de recursos naturais. juntamente com a necessidade de mais matéria-prima são exemplos dos danos instantâneos de uma degradação que afeta todas as espécies de seres-vivos e modifica as matérias não-vivas presentes no meio-ambiente. pois trata do princípio poluidor-pagador. divergências econômicas e serviços sociais que não atendem a demanda atual. impulsionado pelo crescimento populacional agrava o desequilíbrio dentro da cadeia produtiva e do meio-ambiente. O conceito indaga se a organização que atende os desejos individuais está fazendo o melhor para a sociedade em curto e longo prazo. no site Planeta Orgânico. professor da Universidade Estadual Paulista (UNESP). que segundo comenta Machado. vestuário. reconhecendo esta problemática.1. O Brasil possui legislações aplicadas à área ambiental. onde o poluidor é obrigado a indenizar os danos ambientais que causa. O acúmulo de resíduos.605 de 1998. É no artigo XXV da Declaração Universal dos Direitos do Homem que já se reconhecia. que toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e à sua família a saúde e o bem-estar. crescimento populacional exacerbado. cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis (SILVA.938 de 1981 intitulada Política Nacional do Meio Ambiente. como por exemplo: a Lei n° 9.

. Silva. posteriormente nos resultados da organização. Dias (2007) explica que o marketing ambiental consiste de todas as atividades designadas e facilita qualquer troca com o fim de satisfazer as vontades e necessidades humanas. 2010. Também proporciona condições às organizações para que melhorem sua imagem diante da sociedade e que fomentem a conservação ou melhoria do meio-ambiente. responsável pela identificação. de ecomarketing. antecipação e satisfação das demandas dos clientes e da sociedade de uma forma rentável e sustentável”. obtendo motivação dos colaboradores e fornecedores e a visibilidade e reconhecimento da marca. diz que o surgimento desta nova orientação para o marketing torna-se um diferencial competitivo das organizações e é de interesse dos administradores atuais. sendo o marketing que aborda a posição social e ambiental das organizações. o marketing se adapta a uma ramificação que consiste em formular estratégias que desenvolvam e divulguem o diferencial da organização no cenário protecionista ao meio-ambiente: o marketing ambiental.42). além de dificuldades técnicas [. LEMOS & MELLO. p.15 programas que minimizem estes impactos e compense-os.. além de facilitar a formulação de sistemas de gestão que garantam certificações. Com isso. pois existem resistências dos próprios consumidores. p. conceitualmente todos eles se igualam. 07). . mas as definições e conceituais são muito similares” (SILVA.] esse processo nem sempre é simples. de marketing ecológico. 2008. As organizações que praticam o marketing verde procuram mostrar que seus produtos causam menor ou nenhum dano ao meio ambiente [. Uma definição mais sucinta é proposta por Peattie (apud DIAS. o mercado que toma ações de proteção ambiental ganha em competitividade. 2007. p. “O marketing ambiental também é chamado de marketing verde. qualificando as ações sustentáveis em seu desenvolvimento. desde que essa satisfação ocorra com um mínimo impacto prejudicial sobre o meio ambiente.74). Apesar de diferentes nomes..] (NASCIMENTO.. O marketing ambiental pode se caracterizar pelo marketing qual a redução dos impactos sobre o meio-ambiente é de significativa importância na satisfação do cliente. etc. o qual diz que o marketing ambiental é “um processo de gestão integrada. Visando esta nova faceta do mercado. 2010.

ou por causa. Esta pesquisa revela também que 68% dos consumidores brasileiros estariam dispostos a pagar mais por um produto que não agredisse o meio ambiente” (SILVA. p.. de benefícios diretos oferecidos às comunidades locais”. Acabam se envolvendo em projetos sociais e/ou ambientais (Las Casas & Garcia.. O necessário seria que as organizações de modo geral entendessem as propostas que a sociedade consumidora está procurando na temática ambiental e se adequassem de acordo com seus meios de serviço e/ou produção para formularem ações de gestão ambiental e integrassem isso a um planejamento estratégico de marketing que além de divulgar e orientar os clientes sobre as medidas tomadas pela organização. Lemos & Mello (2008) afirmam: “[. quando essas ferramentas influenciam a imagem organizacional promovendo sua melhoria. O investimento em ferramentas de sustentabilidade acaba por fornecer ganhos tangíveis às organizações na forma de valor agregado ao produto e aumento na competitividade. 10).]: “não seria um mero surto de preocupações passageiro que demandaria medidas com pesados ônus para as empresas que a adotassem?”. 2007). 2010. Tachizawa e De Carvalho (2002) respondem uma questão sobre as iniciativas nas áreas ambiental e ecológica [. Porém. Ganhos intangíveis também ocorrem. Silva (2010) complementa que isto propicia “o incremento da participação de mercado [marketshare] de produtos e serviços além.16 Silva (2010. Nascimento. As organizações vivem um momento de busca de diferenciais no mercado. acabaria por incentivar de maneira indireta as outras organizações a tomarem suas iniciativas para terem reconhecimento no mercado com o receio de perderem espaço no mesmo. a reputação e estímulo para inovações tecnológicas.. A resposta vem de uma pesquisa Confederação Nacional da Indústria – CNI – e do Ibope. é de reconhecer as próprias limitações e aceitar a necessidade de existência de restrições no mecanismo de mercado. “De Andrade. deve ter em mente que “não basta exigir produtos ecologicamente corretos se na contrapartida não há . 06) dá a síntese de que uma das principais modificações no próprio marketing. em relação ao marketing ambiental. que mostra o contrário. assim mantendo a sustentabilidade dos negócios que envolvam aspectos relacionados com o meio ambiente. p.] os bancos estão aumentando as exigências socioambientais para fornecer crédito e há um rápido aumento do mercado consumidor para os produtos verdes e uma busca por fornecedores sócio-ambientalmente mais corretos”. para um programa de gestão ambiental eficaz..

. [.. tentar mudar a visão dos colaboradores. Para o meio ambiente (nosso) pode ser. manejando-o para transformá-lo num ambiente mais primitivo possível. nichos ecológicos equilibrados. é claro.. p. mas a relação que isto teria com conservação é obscura. [. é muito menor e envolve muito menos pessoas a preocupação com a conservação da natureza por ela mesma. Precisa haver a conscientização de que as ações são tomadas importantes para minimizar e controlar uma realidade presente no cotidiano da sociedade de modo geral. A conservação da natureza consiste em trabalhar o espaço natural.] pessoas bem intencionadas acreditavam que estavam contribuindo muito para o meio ambiente ao tentar reduzir os níveis de ruído do tráfego de veículos no centro do Rio de Janeiro.] Embora já exista uma considerável preocupação do público com problemas ambientais. fluxo natural da fauna e preservação geral do meio-ambiente. não adianta a organização formular suas ações somente para ganhar competitividade e lucro capital. com espécies nativas. clientes. “Meio ambiente” de quem? Da nossa espécie. O marketing ambiental interfere no psicológico do cliente fazendo-o sentir-se superior por adquirir tal produto que possui garantia de contribuir para um meioambiente mais saudável.17 uma conscientização” (SILVA. 2007) a proteção de ambientes florestais naturais ameaçados é uma ação efetiva no combate de degradações ambientais causadas por intervenção antrópica. é preciso esclarecer a diferença entre “cuidados com o meio ambiente” e “conservação da natureza”. Fernandez (2005) argumenta sobre a complexidade e importância da conservação da natureza: “Primeiro.. fornecedores e demais organizações envolvidas. levando o consumidor a praticar um gesto solidário de defender o meio-ambiente. 2. 2010. Pode-se dizer que a conservação da natureza é mais do que a necessidade de preservar um meio ambiente saudável e digno para as presentes e futuras . No entanto. assim defendo a si próprio. com isso. 11). pelo direito de todos os seres vivos (e não apenas dos seres humanos) à vida e a seu próprio modo de vida”. nem tudo o que é feito em favor do meio ambiente contribui para a conservação da natureza. ou seja.2 CONSERVAÇÃO DE FLORESTAS Segundo a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS.

] se temos a preocupação de fazer um mundo melhor em longo prazo.18 gerações (humanas). 01) “trata-se do uso de conceitos ambientais para construção de uma imagem pública confiável que. uma visão de “meio ambiente” poderia parecer adequada para a sociedade e seus interesses. guardando os processos biológicos de todos os seres envolvidos nos mais diferentes nichos possíveis. As florestas possuem vários ecossistemas dentro de si. cada vez mais se percebe que os estragos feitos na natureza acabam afetando. negativa e causadora de degradação ao meio ambiente”. ou “lavagem verde”. Uma organização que investe neste tipo de ação ambiental mostra que além de se preocupar com a situação do planeta. investindo em conscientização através da Educação Ambiental e monitorando as espécies que ali se desenvolvem. considera-se um âmbito maior que os pilares da sustentabilidade. onde os resultados podem ser vistos na prática. que segundo Silva (2010. sendo assim. . podendo ou não se tornar invasora. que muitas vezes ocorrem somente naquela região. a fim de tornálo o mais próximo de sua estrutura natural. Quando alguma espécie animal ou vegetal que não pertence àquela região é introduzida no habitat. não condizem com a real gestão. Porém. ações que visam a qualidade integral do ecossistema. a própria economia. Fernandez (2005) ainda afirma: “[. visando interesses socioeconômicos de curto prazo... as questões sociais e a qualidade de vida das pessoas. precisamos pensar menos em meio ambiente sem conservação e mais na conservação da natureza em si”. p. no entanto. contendo suas espécies de fauna e flora correspondentes. portanto. diz-se que é uma espécie exótica. Retirando as espécies exóticas. investindo em pesquisas para tomadas de decisão técnica. Segundo suas ideias. sendo uma grande “recicladora” de ar e possuindo uma ampla diversidade de elementos vivos e não vivos. A conservação de uma floresta é manejar o espaço florestal. sem o chamado “greenwashing‟. A floresta nativa é aquela que se originou naturalmente em determinado lugar. inclui em suas atitudes algo palpável e realmente promissor. por formas um tanto indiretas.

já que suas tomadas de decisões e ações planejadas afetam como um todo. mas também variáveis externas (incontroláveis) que dizem respeito aos ambientes competitivo. Planejamento estratégico de marketing.19 2. descreve ações específicas que devem ser adotadas. direcionando as ações gerais da organização. analisa-se que o planejamento estratégico de marketing tem fator geral na organização. Tavares (2000) apresenta planejamento estratégico como uma forma técnica de administração que visa manter a organização integrada ao seu ambiente.] significa encontrar oportunidades atraentes e desenvolver estratégias de marketing rentáveis. identificando as ameaças..] os planos do departamento de marketing não são os planos de toda a empresa. O planejamento de marketing compreende:  Fixação de objetivos  Avaliação de oportunidades  Planejamento de estratégias de marketing  Desenvolvimento dos planos de marketing  Desenvolvimento do programa de marketing O Plano de Marketing. os quais não sejam palpáveis no espaço de tempo . planejamento estratégico é a palavra empregada “para definir um curso de ação que possibilite às organizações atingirem seus objetivos [.3 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Na administração. além. Quando o planejamento estratégico é segmentado para o marketing.]” (SEITZ. [... 2000). econômico.43) explicam: “[. 93).] deve considerar não apenas as variáveis controláveis da empresa (variáveis do ambiente interno da organização. p.. e com os recursos e objetivos da empresa (SEITZ. p.. 2005. As organizações que formulam um plano estratégico não podem estruturar objetivos imprecisos.. 94).. sócio-cultural. político e legal. tecnológico. Com isso. pontos fortes e fracos para atingir o objetivo de sua missão. por outro lado. ou micro ambiente de marketing). [. atribuindo a responsabilidade de cada ação. p. 2005. O nível organizacional estratégico é aquele que “orienta o foco e a direção a ser seguida pela organização” (SEITZ. O Plano de Marketing possui propósitos essências que incluem a especificação dos resultados esperados (metas e objetivos). 2005. p. também permite o monitoramento de cada ação e seus resultados (FERRELL. 93). os planos da empresa devem ser orientados para o marketing”.. McCarthy & Perreault (1997.

evitando possíveis falhas na aplicação e entendimento das ações a serem tomadas. direta. colaboradores internos e/ou externos. a tropical afro-brasileira e o temperado austro-brasileira (IBGE. O planejamento estratégico é um relatório organizado de funções e ações que a organização detém.)”. para cada objetivo proposto deve ter em planejamento as ações que serão tomadas e suas sequências. o Plano Estratégico de Marketing possui os seguintes fatores:  Visão: Indica qual a perspectiva da organização quanto ao seu futuro. etc.] O propósito da administração estratégica corporativa. . [. portanto.  Missão: A formulação e abrangência do seu negócio quanto a produtos e mercados. realizando correções e implementações nos processos em foco. intermediários. É uma formação muito primitiva. A denominação Floresta Ombrófila Mista se deve à mistura de floras de diferentes origens. é o de criar riqueza para os acionistas da empresa por meio da satisfação das necessidades e expectativas dos “stakeholders” (clientes. a fim de atualizar as ações buscando a melhoria contínua. mas fortemente devastada. fornecedores. empregados. etc.4 FLORESTA COM ARAUCÁRIA Dentro do bioma Mata Atlântica existe a formação fitogeográfica Floresta Ombrófila Mista (FOM). No planejamento estratégico é possível medir as situações em que a empresa está inserida.  Valores: As crenças e valores que a organização associa no cumprimento de seus propósitos juntamente com seus clientes. Seitz (2005) informa que: “No plano funcional a linguagem é simples. 1992). também chamada de Floresta com Araucária ou Mata de Pinhais.. visando objetivos maiores.20 determinado. fornecedores. com os instrumentos proporcionados pela gestão estratégica de marketing. contanto que seja estruturado em uma linguagem simples e direta. e a apresentação é clara contendo informações objetivas e relevantes.. Analisando Tavares (2000). 2. ética dos negócios.

compõe atualmente um mosaico de formações em distintas fases sucessionais e com grandes variações florísticas e estruturais.27: [. Contudo esta floresta apresenta disjunções florísticas em refúgios situados nas serras do Mar e Mantiqueira. reconhecendo esta formação com três subformações: Floresta Ombrófila Mista Submontana. a FOM predomina em três estados brasileiros: Paraná (40%). muito embora no passado tenha se expandido bem mais ao norte porque a família Araucariaceae apresentava dispersão paleogeográfica que sugere ocupação bem diferente da atual (VELOSO et al. grande parte pela exploração madeireira. Rio de Janeiro e Minas Gerais (1%) (IBGE. perdendo grande parte de sua valoração ambiental e econômica. p. 1991). em diferentes graus de antropismo. cultivo do café e recentemente a soja. restam menos de 1% de mata com araucária em bom estado de conservação” (SPVS.. Santa Catarina (32%) e Rio Grande do Sul (25%). “Hoje no estado do Paraná. p. Apesar de sua forte depredação.] ainda existem extensas áreas revestidas por cobertura de porte florestal no Bioma da Floresta Ombrófila Mista. Contudo.21 Assim. 2011). devido o processo de enriquecimento. menciona KOZAK (2004. a Floresta com Araucária também representou no passado grande importância sócio-econômica para todo o sul do Brasil. Para alguns autores (SONEGO. a Floresta Ombrófila Mista sofreu rapidamente sua devastação durante o período ocupacional do Paraná. 27): Este bioma tem sido considerado um dos mais notáveis em termos de valor ecológico por abrigar espécies típicas e atributos biológicos únicos em todo o planeta. Essas áreas. 2007). Montana e Alto-montana. sendo responsável direta pelo progresso e pela riqueza dessa região nos dias de hoje. Devido à exuberância de seus recursos madeireiros e não madeireiros. A FOM é a formação dentro da Mata Atlântica mais ameaçada. A formação Ombrófila Mista ocorrente no município de Rio Negro – PR corresponde à Floresta Ombrófila Mista Montana. BACKES & SOUZA. com apenas 3% de vegetação remanescente. De acordo com FUPEF-CNPq (2000 apud KOZAK 2004). onde o processo de sucessão florestal secundária se processou de forma demarcada. 2007 apud MAYER. FOM recebe o Sistema de Classificação Fitogeográfica que embasa a altitude da formação florestal.. . ainda tem parte nos estados de São Paulo (3%). Essa característica diferencia o bioma de outros. 1992).

A análise do planejamento foi formulada de acordo com SEITZ (2005). tendo como base o método de raciocínio dedutivo e discussão comparada. Porém na década de 50. Seguindo esta metodologia. o qual abrangerá os pontos fortes e fracos com ameaças e oportunidades.. não foi seguida integralmente. segmentada em ações internas e externas. em grandes extensões de terrenos situados entre as cidades de Lages (SC) e Rio Negro (PR).1 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA A pesquisa bibliográfica foi realizada no intuito de levantamento teórico e exploratório.. a quarta teve por objetivo requisitar da organização a avaliação de viabilidade e inviabilidade para o plano de ações. 1991). 3. por fim discutindo-se as mesmas no intuito de avaliá-las para uma aplicabilidade. a segunda apresentará a análise SWOT levando em conta o ambiente interno (envolvendo ações avaliadas dentro da própria organização que refletirão externamente) e o ambiente externo (ações que serão realizadas externamente com clientes. o processo de planejamento avaliado é o de Análise da Situação. podia se observar a Araucaria angustifolia ocupando e emergindo da submata [. fornecedores e público em geral. pesquisa de campo. porém. a terceira apresentará o plano de ações de uma forma objetiva.]. pois o tempo de realização da pesquisa deuse nos meses de abril a junho de dois mil e quatorze. missão e valores para o planejamento. refletindo internamente na organização). Os resultados discorrerão em quatro etapas: a primeira apresentará uma proposta de visão.] (VELOSO et al. sendo . pesquisa descritiva. 3 MATERIAIS E MÉTODOS O presente trabalho foi realizado através de pesquisa bibliográfica. período que não se contempla de uma realização complexa de planejamento estratégico integral.. além de definir as ações a serem implantadas. com material escrito.22 Esta formação Montana ocupava quase inteiramente o planalto acima dos 500 m de altitude [. publicado e não publicado sobre o tema..

fatores que garantem sua . bibliotecas e documentos fornecidos pela empresa estudada.23 consultada na rede mundial de computadores. Posteriormente. tabelas indicando os planos de ações foram elaboradas e analisadas para se obter os resultados e discussões da pesquisa. 3. A empresa está localizada na Zona Urbana do município de Rio Negro. que visa caracterizar os ambientes internos e externos da organização. A organização preza pela qualidade e meio ambiente.2 PESQUISA DESCRITIVA A pesquisa descritiva se obteve por meio de coleta de dados através de análise e dissertação das informações obtidas. a fim de se obter a situação de viabilidade e inviabilidade das mesmas.3 PESQUISA DE CAMPO A pesquisa de campo foi realizada no dia dois de maio de dois mil e quatorze. posteriormente a análise foi discutida e comparada. Segundo NAKAGAWA (2012). Paraná. visando seus pontos fortes e fracos juntamente com suas oportunidades e ameaças. foi elaborada uma tabela baseada em análise SWOT. As tabelas foram encaminhadas com todas as ações discutidas para a organização. para um feedback sobre a aplicabilidade de tal ação. as propostas sugeridas foram encaminhadas à organização em estudo. a análise SWOT pode ser utilizada de várias formas. Para uma pré-análise das propostas estabelecidas. apresentando seus prós e contras. 3. para a coleta de dados e análise do local para a formulação da pesquisa. Através da pesquisa bibliográfica foi possível a análise de discussão e comparação dos dados. também através do raciocínio dedutivo e comparativo. uma delas é para o autoconhecimento proporcionando uma análise contextual e guia para planos de ações. Para a síntese das informações. Segundos dados da organização ela possui mais de sessenta e quatro anos de funcionamento e é líder mundial na fabricação de bobinas de madeira para indústrias de cabos elétricos e exporta seus produtos para mais de quarenta países.

1 Missão A missão visa a razão da organização em realizar as ações em prol da conservação da natureza.000m2. O fragmento florestal contém 95. visando sua objetividade na busca da sustentabilidade e melhoria na qualidade de vida. a empresa é referência no comércio de madeiras e embalagens.24 certificação no compêndio da ISO 9000 (para qualidade total) e no compêndio da ISO 14000 (para sistema de gestão ambiental). no ano de 1975. 2014 . No ano de 2008 o Parque Ecológico. 4 RESULTADOS E DISCUSSÃO 4. foco da pesquisa.000m2 e foi criado para ser uma reserva de floresta com araucária. 4. Iniciou a construção da filial em Rio Negro. com uma área fabril de 40. missão e valores foi elaborada levando em conta a situação e importância da conservação da natureza no meio empresarial. MISSÃO E VALORES A proposta de visão. com objetivos de conservar e proteger o ecossistema.1 PROPOSTA DE VISÃO. PR. Tabela 1 – Proposta de Missão para as ações estratégicas MISSÃO "Garantir a conservação da floresta com araucária para a melhoria da qualidade de vida das espécies envolvidas. buscando soluções e ações que garantam a eficácia da mesma" Fonte: O autor. Possuindo unidades em várias regiões do Brasil e inclusive em outros países. foi inaugurado. principalmente na região onde a presente pesquisa foi realizada.1.

Nas necessidades da sociedade e dos seus indivíduos.2 Visão A visão proposta para as ações estratégicas projetou a busca pela referência em organizações que promovem a conservação da natureza. portanto. participantes das ações ambientais. no caso específico. ANDRADE (2002) e COSTA (2008). A missão deve ser simples. Andrade (2002.25 Para a formulação desta proposta de missão foram utilizados alguns critérios de acordo com autores como FERNANDEZ (2005). e todos os que trabalham na organização devem conhecê-la. Com esta missão. divulgando que a organização na qual estão desenvolvendo suas funções realiza propósitos conservacionistas em prol da floresta com araucária.] A missão deve estar orientada para o exterior da organização. . a organização relata a importância de suas ações no fragmento florestal. “[. não apenas para divulgar sua ação conservacionista. já que deve passar a credibilidade e comprometimento com os envolvidos. já que busca a melhoria para todas as espécies envolvidas. uma vez que. mas buscando a melhoria contínua nas ações de proteção à floresta com araucária. a missão apresentada é caracterizada por buscar a qualidade de vida da sociedade inserida no ecossistema. Andrade (2008) ainda conclui que a missão deve ser voltada para um futuro em longo prazo.1. reforçando sua marca como sustentável. é necessário ressaltar que a missão é também um compromisso da organização com os stakeholders. vivê-la e sentir-se atraídos e comprometidos com seus objetivos. clara e direta..não somente a dos seres humanos . Sintetizando esta informação. 2008). deve ter credibilidade. não pode de forma alguma confundir o indivíduo e causar-lhe dúvidas”. concordando com FERNANDEZ (2005) quando diz que conservação da natureza é garantir o direito à vida de todos os seres envolvidos . 4. destacando sua participação no pilar ambiental. 2008) afirma que a missão deve ser definida para satisfazer necessidades do ambiente externo e não simplesmente oferecer um serviço ou produto. (COSTA. farão o processo do endomarketing (marketing interno). Os colaboradores desempenharão um grande papel para o marketing ambiental da empresa. a floresta com araucária.e à seu próprio modo de vida.. apud Costa. compreendê-la.

. JESUS (2008) e COSTA (2008).26 Tabela 2 – Proposta de visão para as ações estratégicas VISÃO "Ser referência em organização que promove a conservação da floresta com araucária" Fonte: O autor. Porto (2008) diz que a visão apresenta os princípios essenciais e duradouros da organização. mas também incentivará de modo indireto as outras organizações a prestarem seus serviços na área da conservação da natureza. divulgando seu objetivo e participação para a qualidade ambiental. considera-se que a organização não somente irá trabalhar para sua referência no complexo empresarial. a visão almeja a referência. desenvolvimento. ela deve gerar uma energia positiva para seus colaboradores”. as equipes envolvidas nos planos estratégicos para a realização e divulgação das ações ambientais precisam estar fortemente estimuladas à eficiência e eficácia. podendo ser apresentada nas reuniões e atividades integradoras da organização no fragmento florestal. É a visão que determina os objetivos de investimento. Para a formulação da visão também foram estabelecidos alguns critérios. Portanto. estratégias para alcançar o sucesso da organização” (COSTA. 2014 Com esta visão. Analisando esta visão. e como serão tratados os recursos materiais e humanos nessa trajetória. 2008). “Para Jesus (2008). com isso. a empresa projeta seu futuro como sendo um exemplo de empreendedorismo que apoia. A visão funcionará como estímulo. pautados em autores como PORTO (2008). a visão deve ser um conjunto de convicções e compreensões para onde deve seguir a organização. pratica e incentiva a conservação da floresta com araucária. “A visão tem que ser inspiradora e impulsionadora. trabalho.

27 4. 2014 Teixeira (2012) informa que valores “são as crenças e princípios que pautam cada uma das ações da Organização e de seus colaboradores”. analisam-se cada um dos valores sugestionados: Inteligência é determinada como valor quando se levam em conta as ações em prol da conservação que serão tomadas pela empresa. Cada ação técnica e de integração social deverão ser pautadas cientificamente. evitando possíveis danos à . Tabela 3 – Proposta de valores para as ações estratégicas VALORES Inteligência Responsabilidade ambiental Responsabilidade social Estímulo Desenvolvimento Fonte: O autor. Para atribuir os valores do plano estratégico de marketing foram analisadas e conceituadas as ideias de autores como TEIXEIRA (2012). Para Santos (2012).3 Valores Os valores são estabelecidos como conjuntos de normas e princípios socioculturais. Baseando-se nesta afirmação.1. RAMOS (2010) e SANTOS (2012). os valores “correspondem ao que é importante para a organização e devem ser considerados guias para o comportamento no dia-a-dia”. mantidos e aceitos pelos indivíduos envolvidos.

Responsabilidade social é integrada na percepção de que o foco das ações de marketing será na sensibilização das pessoas. pesquisas e análises. Realizar as ações pautadas nos valores estabelecidos garante a integridade moral. Ações inteligentes acarretarão ótimos resultados e evitarão ameaças e fraquezas. procurando o bem-estar e qualidade de vida tanto da sociedade humana. com os públicosalvo atingidos. verificando se obedece fielmente ao compromisso apresentado. na atenção e propagação da informação com e pelos colaboradores. especificamente com a conservação da floresta com araucária. pois demonstra a integridade dos envolvidos com o projeto de ações.28 natureza e ao espaço em si. Além de servir de propósito moral à empresa. o que pode ser usado em demonstrativo nos relatórios e propostas de divulgação da marca. sempre intencionadas à responsabilidade ambiental. é agrupado nos pilares da sustentabilidade da organização. este valor representará a vontade e a busca da melhoria contínua no plano estratégico. demonstrando ao público a participação e seriedade da organização com a missão determinada. ética e ambiental do planejamento. juntamente com a responsabilidade ambiental. Este valor poderá servir de análise para cada nova ação implementada. Responsabilidade ambiental caracteriza a missão e visão do plano estratégico. Este valor. porém. Desenvolvimento fecha a cadeia de valores com a proposta de demonstrar na filosofia do planejamento que em todas as ações haverá a busca por este valor no almejo ao sucesso nos projetos de conservação da floresta com araucária. demonstrando através dos planos de conservação da floresta com araucária a importância e a busca na melhoria ambiental da região. quanto das diversas espécies abrigadas no ecossistema. na implementação das ações. com o retorno de reconhecimento da marca e ao sucesso dos projetos estabelecidos na aplicação do plano estratégico. . Todas as tomadas de decisões deverão suprir os demais valores. Estímulo é o valor que indicará os processos contínuos da organização perante sua missão e visão. Este valor apresenta a seriedade e compromisso das ações estratégicas com o meio ambiente.

.Parceria com a Prefeitura do município.Realiza análise ambiental de efluentes e emissões atmosféricas. Para seu estudo foram analisadas ideias de Nakagawa (2012).Não há divulgação das ações ambientais da organização. uma certificação destinada para empresas do setor florestal. . . . Fonte: O autor. .Desinteresse das partes envolvidas.Certificação ISO 9001. . os pontos fortes foram caracterizados pela presença das certificações de Qualidade Total (ISO 9001).Infraestrutura propícia para atividades com público. AMBIENTE EXTERNO OPORTUNIDADES .29 4. AMEAÇAS . 2014.2 ANÁLISE DA SITUAÇÃO A análise da situação foi baseada na análise SWOT. . .Certificação ISO 14001. . Através da tabela é possível visualizar melhor aonde as ações poderão se aplicar.Possível não comprometimento dos colaboradores com as ações. Para isso. .(Conselho de Manejo Florestal). corrigindo pontos fracos e evitando ameaças de maior âmbito. analisando no ambiente interno os pontos fortes e fracos e no ambiente externo as oportunidades e ameaças.Certificação FSC Brasil. No ambiente interno. PONTOS FRACOS .Área florestal pertencente à Zona de Amortecimento da Unidade de Conservação da Natureza do município.Inovação com o tema no âmbito das organizações do município. .Forest Stewardship Concil .Alto investimento inicial.Público excedente ao espaço físico. Sistema de Gestão Ambiental (ISO 14001) e a certificação FSC . visando a situação da organização em prol da missão do planejamento.Possível lentidão no processo de adaptação nas rotinas da organização. foi definida a seguinte tabela: Tabela 4 – Análise da Situação AMBIENTE INTERNO PONTOS FORTES .Treinamento dos colaboradores. que em seus critérios já visa que a organização promova a restauração e conservação de .

Este ponto forte é determinante. posteriormente as ações planejadas visam também o suprimento destes pontos fracos. Como ponto fraco foi levantado a problemática de adaptação que a organização levará para a habituação dos processos que envolverão o planejamento. BOHNEN (2012. As análises ambientais realizadas nos processos internos da organização caracterizam ponto forte devido o cuidado e totalidade da responsabilidade perante os processos poluidores. Essas zonas são fragmentos de floresta em bom estado de conservação que propiciam o aumento da biodiversidade. Este status é de importante conceito para a organização. minimizando o máximo possível seus danos nas atividades rotineiras da organização. O fragmento florestal pertence à Zona de Amortecimento da Unidade de Conservação municipal. pois o planejamento exigirá comprometimento integral dos colaboradores com as ações propostas. de certa forma que pode causar certa lentidão nos processos. Portanto. As certificações garantem a confiabilidade nos processos de gestão da organização. e a eles causam uma necessidade de adaptação”. Para os pontos fracos. A adaptação dos funcionários e na rotina da organização será afetada. uma vez que enaltece a qualidade do fragmento demonstrando aos públicos-alvo o interesse e competência da empresa com a missão do planejamento. alguns tópicos foram definidos com o raciocínio de fatores que podem vir a prejudicar o plano de marketing. interpretarem e implementarem novas estratégias. 33) diz que: “A adaptação é ativada pela necessidade de uma mudança que gera situações que alteram o comportamento de grupos e indivíduos. Conforme as . os detalhamentos das ações precisarão levar em conta este fator.30 florestas naturais. garantindo a eficiência perante as normativas ISO e a responsabilidade com a organização. este ponto afetará negativamente. a adaptação organizacional é uma habilidade dos administradores de analisarem. Os colaboradores são treinados constantemente para a qualidade dos processos internos da organização. No entendimento de Rossetto e Rossetto (2005). identificando pontos muito fortes para o desenvolvimento das ações estudadas. Por isso. uma vez que o planejamento efetuará uma mudança no requerer a atenção aos procedimentos e ações que realizará. p.

Por não haver estes processos de divulgação. realizam a explanação de assuntos referentes à floresta com araucária. 2012). Dentre as organizações do município. que possivelmente ajudará para a implantação das ações internas na organização. em parceria. atividades de interpretação da natureza com determinada escola municipal. o planejamento estudado torna-se um diferencial para a empresa. onde voluntários do “Grupo de Monitores de Trilhas Interpretativas”. conforme já citado. de consumo. as ações também devem visar a minimização do impacto na adaptação organizacional. o planejamento sempre deve procurar a interação e motivação dos públicos-alvo. da prefeitura. Sintetizando o processo de adaptação dos colaboradores. Para tanto. Ela beneficia a aplicação de algumas ações que utilizarão do espaço físico devido área de calçamento extensa. favorecendo sua marca como referência e credibilidade. Dentro da floresta há trilhas que facilitam caminhadas. a implantação das ações exigirá uma ampla disponibilidade do investimento da organização para adquirir materiais de divulgação. Um ponto forte que ameniza este risco é o frequente treinamento dos mesmos nos processos da empresa. há o risco do não comprometimento com os processos a serem realizados no plano estratégico. seguras e sem influência de aspectos não naturais. A não divulgação das ações ambientais da organização como os processos de análises ambientais é um ponto fraco quando se analisa que isto representa deficiência nas tomadas de marketing. a fim de evitar o desinteresse pelas campanhas. o planejamento pode ser submetido a um processo ainda mais lento de adaptação e comprometimento. Em contrapartida. As ações precisam cativar tanto munícipes quanto os clientes e fornecedores. Já existem.31 necessidades de mudanças percebidas em cada ambiente de trabalho. Analisando estas informações. assegurando as vantagens competitivas das organizações” (BOHNEN. Para o ambiente externo a análise da infraestrutura do local caracterizou-se por uma oportunidade ao planejamento de marketing. . A parceria com a prefeitura é imprescindível para o apoio e auxílio nas ações técnicas que envolvam o espaço natural. além da ciência de investir sempre no fragmento florestal na realização de pesquisas e manejo técnico.

4. a melhor forma de promover o marketing ambiental em uma empresa é com ações sólidas e dinâmicas.3. no caso da presente pesquisa em lugar de produto há um determinado foco. devido a isso. O planejamento de marketing. Todas visando a qualidade de ações e a promoção e divulgação da organização sobre o tema estudado. promove um produto e/ou uma marca.1 Quadro de Ações Internas Foram nove ações destinadas ao ambiente interno da organização: Tabela 5 – Ações para o ambiente interno (continua) AMBIENTE INTERNO 1 2 AÇÃO PLANEJADA PÚBLICO-ALVO Criação de mascote para representação das Colaboradores ações a serem tomadas. Remetendo a Silva (2010). Elaboração de slogan para representar as ações nas propagandas e relatórios. em geral. consequentemente influenciando na marca (nome da organização).3 QUADRO DE AÇÕES Foram caracterizadas um total de dezoito ações para o plano estratégico. nos planos que trabalham o marketing ambiental é preciso evitar o efeito greenwashing. Colaboradores . fator que acarretaria dificuldades na promoção do nome da organização no cenário da conservação da natureza.32 Para a realização de alguns programas de ações é necessário ter no planejamento o cuidado para não exceder os limites do espaço físico. uma vez que. 4. trabalhando com fragmentos florestais há o risco da degradação. atingindo determinado público-alvo e diretamente divulgando e promovendo o nome da organização.

04) sintetiza Randazzo (1997) quando diz que “os personagens tornaram-se ícones publicitários que são o retrato dos benefícios e atributos dos produtos que representam. Colaboradores 6 Projetos de Pesquisa. que projeta a criação de mascote para representação das ações. As nove ações internas abrangem a participação dos colaboradores para sua aplicação. O tempo para aplicação desta ação . Colaboradores Fonte: O autor. A ação número 1. Colaboradores 9 Elaboração do "Relatório de Sustentabilidade".33 3 Realização de temas relacionados à conservação da Floresta com Araucária para Colaboradores serem apresentados em reuniões e/ou debates com os colaboradores da organização. além de proporcionar benefícios emocionais”. 2014. A mascote poderá ser alguma figura que represente o ecossistema. Cada ação corresponde a uma prática que envolverá a participação da organização para promover a conservação da floresta com araucária e para a divulgação do nome organizacional neste compêndio. no início do século XIX. 4 Atividades de interpretação da natureza com colaboradores. além dos valores inteligência e estímulo. Colaboradores 8 Jornal interno. quando diz que para atrair a atenção do público-alvo era muito comum as empresas utilizarem da técnica de humanização dos produtos. Colaboradores 5 Programa de exposições. Craveiro (2009. p. Colaboradores 7 Camisetas de divulgação. Esta ação deve introduzir na organização o dinamismo. baseia-se em ideia apresentada por CRAVEIRO (2009). podendo ser planta ou animal.

portanto. O slogan. nas atividades com os públicos-alvo. folders. A escolha pode ser feita através de votação. esperando que o receptor da mensagem aceite estes procedimentos. Uma ficha para inscrição dos interessados precisará ser feita. É interessante formular uma cartilha explanando sobre o ecossistema floresta com araucária. o slogan junto com a mascote representará as ações em todas as campanhas e atividades. simbólica e convidativa. conclui que após uma substancial análise sobre as mascotes. havendo antes a divulgação e regulamento da participação dos colaboradores. p. . A ação número 2 busca a criação de um slogan para representar as campanhas da organização. e posteriormente deixarão sua ficha no local determinado pelo concurso. p. A ação poderá ser feita através da realização de um concurso. apresentando as principais espécies. uma vez que. sedução e manipulação. A mascote estará presente nos relatórios da organização. A convicção abrange uma listagem de uma série de procedimentos argumentativos. Kitis & Milapides (1993. explicando o planejamento que se iniciará na organização. sua missão e visão e a finalidade da ação presente. Ela deverá chamar a atenção. Em seguida convidar o colaborador a participar de um concurso que elegerá a mascote ambiental da empresa. Os interessados desenharão a figura desejada. após sua escolha. SILVA (2008. O ganhador receberá um prêmio como incentivo e recompensa pela participação e vontade. por incluir o sistema cognitivo. 23). O slogan se caracteriza pelo método que utiliza da convicção. sempre representando as ações de conservação que a organização passa a tomar com a floresta. sendo decisão da organização sua qualidade (financeira ou outro meio). constitui-se num processo de cognição. além de sedimentar uma marca e seus produtos a mascote tem a função de alegrar e seduzir o público. 2006. estilizando a figura para ser representativa. Analisando estas informações podemos dizer que o slogan funciona como uma auto-assimilação do público-alvo com a marca (nome da organização). precisará passar por processos gráficos de cor. ou decisão da equipe envolvida na aplicação das ações. apud BARBOSA. luz e arte-final. prêmio este. 63) afirmam que convicção e sedução incluem-se no hiper-processo da persuasão. panfletos.34 poderá ser de no mínimo um mês.

. irão ser um meio eficaz de divulgação do nome da empresa para o ambiente externo. O processo almejado com esta ação é o endomarketing. esta ação. junto à gestão de pessoas. fazendo-o participante direto nos pensamentos e resultados das estratégias. Na realidade da presente pesquisa. no conceito de que o slogan deverá atingir a consciência e percepção dos públicos-alvo envolvidos. colaboradores e clientes”. tendo em mente o uso dos valores inteligência. Esta ação tende a abranger todos os valores do planejamento estratégico. proporciona a integração dos trabalhadores aos objetivos da organização. ou então ocorrer intercalada no DDS da organização. São diálogos envoltos de um tema sobre segurança no trabalho. fazendo com que se sintam preparados e entendidos para assumir as posições necessárias nas ações posteriores. 26) menciona: “Assim. desenvolvimento e responsabilidade social. Com isso. p. Cartões com a mascote e o slogan devem ser fortemente utilizados para a fixação e sedução dos colaboradores. explanando algum tema sobre o ecossistema abordado. SANTOS (2013. também para serem cientes dos processos que a organização estará tomando sobre a conservação. Estes temas podem ser realizados semanalmente ou até mensalmente. necessita realizar de uma forma envolvente e instigante. a ação número três busca justamente esta integração do colaborador à missão do planejamento estudado. O objetivo desta ação é promover a conscientização e o conhecimento dos colaboradores sobre os temas ligados à floresta com araucária. apesar de inspirada nesta metodologia. Porém. não precisa necessariamente ocorrer diariamente. saúde e meio ambiente. o endomarketing pode ser implementado com a finalidade de se criar uma maior interação entre os colaboradores e colaboradores. A terceira ação é inspirada nos chamados “Diálogos Diários de Segurança” (DDS). Souza & Santos (1992) dizem que o endomarketing surge como uma ferramenta complementar estratégica que. fortalecendo o processo de marketing interno.35 A decisão do objetivo desta ação caberá à equipe organizadora do planejamento. em reuniões de dez a quinze minutos. Porém. podemos dizer que os colaboradores sendo os principais meios de contato com as ações da organização. após a definição da mascote e do slogan. devido a complexidade do tema.

onde um guia realizará as explanações para um determinado grupo. pode-se considerar a técnica de interpretação com os colaboradores um meio de estímulo para a realização de atos que promovam a conservação da natureza. estar atuando . As exposições deverão contar com meios interativos como painéis.36 A ação número quatro é um complemento prático e sólido da ação número três. responsabilidade ambiental e responsabilidade social. podendo ser realizada durante todo o ano. integrando o colaborador na essência da missão do planejamento. Estas exposições podem ocorrer em tempos planejados de acordo com a necessidade organizacional. O objetivo maior desta temática é agregar os valores da inteligência. abrangendo mais um valor proposto para o planejamento. A interpretação da natureza é a forma de explorar as formas de vida do ecossistema de uma forma didática e participativa. material para contato (vestígios coletados na floresta). visando não prejudicar o espaço natural. A ação número cinco funcionará como um diferencial de contato entre os colaboradores e os conhecimentos sobre o ecossistema local. vídeos. juntamente com frases positivas que remetem à organização como um bem para a sociedade e todo o ecossistema. SANTOS. fotos. De forma lúdica e dinâmica. os colaboradores. por isso. também abrangendo temas específicos. A aplicação desta ação pode ser feita esporadicamente durante o ano. Os colaboradores devem ser separados em pequenos grupos. Esta ação promove todos os valores. p. Em todas as exposições deverão estar figurados o slogan e a mascote. curiosidades e a distribuição de panfletos e/ou folders de acordo com a temática explorada. de no máximo quinze pessoas. exposições realizadas dentro da organização deverão mostrar diversas temáticas sobre a floresta com araucária. Este número pode ser analisado através da estrutura física das trilhas da floresta. pois a organização trabalhará em conscientizar de forma direta e realista. ser responsável e comprometida em repassar as informações necessárias sobre os aspectos ambientais. Não precisará haver pressa na participação dos colaboradores nesta ação. fazendo-o com que compreenda o ambiente e assim entenda e raciocine a importância das ações que a organização estará tomando. paulatinamente. assim. 07) contam que a interpretação ambiental é um meio de desenvolvimento que estimula a capacidade investigadora. na participação no conceito da sustentabilidade e avanço intelectual para as causas ambientais atuais. FLORES & ZANIN (2011. no caso.

Poderiam ser fabricadas em eventos. As pesquisas deverão acontecer para que a organização conheça a realidade do fragmento florestal em seu aspecto biológico. beneficiando as ações internas e externas e minimizando o impacto dos possíveis pontos fracos já mencionados na presente pesquisa. algum slogan ou outra fase de impacto que estimulem o processo de fixação da marca e/ou de algum propósito que a empresa está investindo. a fim de serem disseminadores do compromisso da empresa e participativos nas decisões que requerem seus contatos diretos. o slogan ou outras frases curtas e diretas que fixem alguma mensagem na cabeça do leitor. As ações que visam orientar. Vê-se em muitas companhias. As camisetas deveriam conter a mascote. É o investimento em pesquisas na área florestal. podendo incluir nos folders. Esta ideia mostra-se interessante para o presente planejamento para a utilização do marketing em seu aspecto visual. A ação sete estimula a criação de camisetas para fins de divulgação das ações pela organização. ou para fins de divulgação de determinadas temáticas. para material de divulgação das tomadas de ações que a organização estará implementando para a conservação da floresta com araucária. para que possa tomar as decisões certas na área do manejo técnico. Atingindo esta cadeia de processos. atuando para a conservação do aspecto natural. textos e curiosidade do próprio fragmento florestal. A ação número seis remete à parte técnica-científica das ações do planejamento. Também poderão ser utilizadas para apoio científico na aplicação das ações que utilizarão do repasse de informações. o endomarketing ocorrerá de forma mais completa e eficaz. panfletos e exposições as fotos. a utilização de camiseta com o nome. explicar e divulgar os conhecimentos do ecossistema têm o objetivo de despertar a sapiência nos colaboradores. assim fortalecendo as ações sólidas de que todo o planejamento não cairá no efeito greenwashing. .37 na integração dos colaboradores dentro das ações estratégicas despertando o compromisso e estímulo na busca pelo desenvolvimento aliado ao benefício da conservação da natureza. As pesquisas deverão ser incluídas nos “Relatórios de Sustentabilidade”. tornando-os cientes das ações da organização. curiosos perante as temáticas abordadas.

o jornal pode continuar sendo distribuído aos colaboradores. 2009). propõe a criação de um documento de notícias que circule internamente na organização. p. tendo a vantagem de servir como meio e mensagem. BAQUIT (2012. Um jornal interno funciona para adaptar estes meios em uma forma sólida e figurativa. e aliada ao marketing torna-se um canal imprescindível para atingir de forma direta os colaboradores. A participação da alta gerência é também importante para o processo de compreensão das notícias divulgadas. Para tanto. divulgando as novidades das implementações da organização na área ambiental. analisado e discutido pelos seus leitores” (CANNATARO. incentivo e reconhecimento. a fim de levantar a melhor forma para sua idealização e sua apresentação. agregando maiores resultados a partir desta prática. a indústria da propaganda acabou descobrindo um suporte versátil para mensagens publicitárias. apoiar e compreender a importância e o bem social/ambiental que estará sendo tomado para a conservação da floresta com araucária. proposta da ação oito. como mostrada na ação um. os resultados e qual será a próxima tomada de ação. Acercando-se destas afirmativas. O jornal interno. mas ele efetivamente “não existe” se não for lido. . no intuito de buscar as melhores soluções para sua idealização e utilizar da comunicação ascendente para levantar as opiniões necessárias atingindo seu “público”. absorvido. A realização deste jornal deve acontecer por meio de pesquisa. Afirma que a camiseta é divulgação. pois quem se veste com ela torna-se modelo da marca que exibe e de seus ideais fazendo o processo de disseminação nos locais onde seu uso será visível. O ganhador do concurso receberia uma camiseta com uma ilustração idealizada por ele. O jornal precisa ser algo que os colaboradores tomem a iniciativa de ler e interagir sobre as ações da empresa. “Um jornal interno é como qualquer outro órgão de comunicação: ele na verdade não “existe” se não tiver um público. além do estímulo. pode-se interpretar a utilização das camisetas como um meio ideal de divulgação da organização em larga escala.38 As camisetas também poderiam servir como brinde aos colaboradores. a realização deste jornal precisa envolver uma equipe ampla de profissionais de todos os setores. A empresa pode continuar bancando a publicação. A comunicação é um importante fator para o sucesso da organização. o uso da camiseta também ocorreria no ambiente externo da organização. 544) explica que com o uso de camisetas.

com ilustrações e gráficos demonstrativos para melhor compreensão do leitor. envolver os todos os valores. envolvendo o âmbito ambiental. necessitará de uma equipe complexa de colaboradores de todos os setores buscando levantar os resultados diretos e indiretos de acordo com as ações. devido sua abrangência. dinamização com a mascote e forte presença do slogan. sempre os colocando presentes na situação que a empresa estará apoiando. assim como descrição das práticas de gestão adotadas para alcançá-los e as perspectivas para o próximo ano. pois se estimam a conscientização e informação direta com os funcionários. Este relatório irá conter as ações e resultados atingidos pela organização no último ano antes da sua publicação. remetendo ao aspecto sustentável da organização com fotos do fragmento florestal. O relatório tem por objetivo a explanação e mostra completa das ações tomadas pela organização. O “Relatório de Sustentabilidade” é proposto na nona ação interna. porém este também estará presente no compêndio das ações externas. médio e longo prazo. explica que este contém informações e dados sobre a atuação e resultados da companhia. Para sua formulação. assim compreendendo e estimulando a conservação da floresta com araucária como um bem maior conquistado pela companhia. seu designer terá de ser voltado para o “estilo natural”. Já que abrangerá o foco do aspecto ambiental. o ponto de vista da gerência. além de apresentar as futuras ideias. contendo índices e textos objetivos e claros. a fim de divulgar a empresa e suas idealizações para os públicos-alvo em geral. KLABIN (2010. colaboradores.39 A distribuição do jornal pode ocorrer mensalmente em locais de fácil acesso pelos colaboradores como na entrada de seus ambientes de trabalhos e nos murais presentes no espaço de alimentação e entrada dos banheiros que a organização possui. . p. A estrutura do relatório será segmentada em cada setor avaliado. econômico e social. Busca-se com esta ação. como foco na conservação da floresta com araucária. clientes e fornecedores sobre o aspecto atual e o que se espera em curto. a qual já trabalha com Relatórios de Sustentabilidade. 04).

um evento interno deverá ocorrer para uma apresentação sucinta aos colaboradores. munícipes 3 Outdoors. Após seu término. fornecedores. munícipes 6 Programa "Diálogo com a comunidade". Munícipes. munícipes 5 Programa de exposições. 2 Uso de folders para distribuição externa explicando e divulgando sobre as ações da organização. Clientes. 4. aproveitando dos pontos fortes já mencionados no intuito de agravar a importância e sofisticação da responsabilidade da organização. Clientes. Clientes. em geral 4 Projetos de Pesquisa. Moradores próximos ao fragmento de floresta com araucária . fornecedores.2 Quadro de Ações Externas Foram formuladas nove ações para o ambiente externo: Tabela 6 – Ações para o ambiente externo 1 (continua) AMBIENTE EXTERNO AÇÃO PLANEJADA PÚBLICO-ALVO Elaboração de atividades educacionais Escolas com escolas. Demais características deste relatório serão dissertadas nas ações para o ambiente externo.3. Nas suas abordagens ele deverá revelar nas ações práticas o compromisso com a missão. fornecedores.40 O relatório pode abranger outros aspectos ambientais da organização. visa e os valores do planejamento.

almejando alcançar maior número de pessoas para a divulgação e disseminação. Geral 8 Projetos sociais. dão destaque às ideias mais importantes com quadros ou palavras em fontes maiores [. A ação número um do ambiente externo é uma continuidade do que a organização já vem realizando ao disponibilizar o espaço do fragmento de floresta para atividades de interpretação ambiental com determinada escola de ensino fundamental do município. 14). como co-participante no processo da educação. Espera-se com esta ação.41 7 Criação de website para divulgação dos projetos. através dos voluntários do Grupo de Monitores de Trilhas da Unidade de Conservação.. Esta ação pode acontecer juntamente com a ação cinco do ambiente interno. projetos. direta e divergente. Clientes. realizando não apenas a interpretação da natureza. utilizam imagens. . a ação visa abranger o contexto educacional para dentro da organização.]. fornecedores. 2012. a integridade do nome da organização no âmbito escolar. aproveitando das temáticas utilizadas para dispor a divulgação perante o contexto educacional. Seu propósito é comunicar rapidamente ideias sem cansar os leitores” (PAULA. p. Este tipo de ação procura a transmissão dos ideais da organização de forma rápida. Geral 9 Elaboração do "Relatório de Sustentabilidade". 2014. A ação dois propõe o uso de folders como meio de divulgação dos projetos da organização com a conservação da floresta com araucária. ideologias. estimulando e interagindo para a formação de uma sociedade conscientizada nas questões de conservação da floresta com araucária.. Abrangem-se aqui os valores da responsabilidade social e ambiental aliadas à inteligência. munícipes Fonte: O autor. São dobráveis. “Os folders comunicam de forma objetiva e explicativa informações que divulgam produtos. estimulando promover a organização de forma indireta com atitudes de interesse na comunidade local. ideias. Porém. mas exposições lúdicas e dinâmicas que envolvam os participantes.

2012).. utilizando de temáticas específicas para trabalhar os conceitos agregados à organização. verificando a prioridade da organização em relação à disseminação das atitudes tomadas pela conservação da floresta com araucária. os estudantes concordam que ecossistemas naturais [. Imagens e curiosidades do local deverão estar fortemente presentes para fácil assimilação dos públicos-alvo. prefeitura. o qual contém informações educativas a população (PAULA. Entretanto como já era de se esperar. é ressaltada a importância da proposta da ação número dois ao constatar que o folder é um processo eficaz de repasse de . apoiando e abrangendo uma visão mais específica e coerente para as ações da empresa. 49). Como grande parte da sociedade.] devam ser preservados e protegidos... quando através da aplicação de folders para uma parcela de jovens universitários constatou a opinião dos mesmos sobre a conservação de fragmentos florestais. o folder deve passar pelos processos gráficos de boa qualidade para não haver falhas interferindo no processo de divulgação. imagens e formatos. Esta tomada de marketing. textos.. O folder utilizado para este fim chama-se de Material Educativo Informal (MEI) e pode ser definido como um material impresso de pequeno porte e de simples distribuição. mercados e lanchonetes. no momento em que se questiona o porquê da importância dessa preservação. além de fortalecer o processo de reconhecimento da organização sobre a figura da empresa sustentável e ambientalmente correta. se constata que poucas pessoas sabem discernir entre a preservação como algo benéfico para um todo [. 2012. limitado a um pensamento egoísta antropocêntrico” (PAULA. Os folders devem ser elaborados pela equipe responsável às ações do presente planejamento. fornecedores e munícipes em geral entendam a importância da conservação do fragmento florestal.42 Os folders poderão ser feitos de acordo com as necessidades.] a maioria dos alunos se apropriaram dos saberes do folder para responder a pergunta acima.] para algo benefício apenas para o Homem como espécie. Refletindo sobre este argumento. Após decisão do tema.. como grandes lojas. e indiretamente aos munícipes através de locais acessíveis e frequentemente utilizados pela população. especificamente externos à Unidades de Conservação (igualando-se à presente pesquisa): “[. p. A distribuição deverá ser feita diretamente aos clientes e fornecedores.. procura fazer com que os clientes. Fortalece-se a importância do processo disposto nesta ação analisando Paula (2012).

ou seja. Comentam que sua indicação é para lançamentos ou sustentação de marcas e produtos. assim como a ação anterior. não somente ao ser-humano. agregando o valor Inteligência. fornecedores e munícipes.43 informações. evitando uma percepção de falsa-imagem da organização nos rumores de um efeito greenwashing. Não precisa necessariamente investir em altas quantidades de painéis. A ação número três prevê o uso de outdoors para a divulgação em massa do nome da organização e das ações de conservação da floresta com araucária. No planejamento apresentado. a utilização deste meio deverá ser feita de acordo com a necessidade da organização. A ação número quatro equipara-se com a ação seis do ambiente interno. um grande número de pessoas. mas sim estudar pontos estratégicos e escolher o(s) melhor (es). A leitura é rápida e de fixação objetiva. sem distinção. é eficaz na absorção das informações pelos públicos-alvo e que na situação da presente pesquisa. . onde sempre se remete ao bem e qualidade de vida de todas as espécies envolvidas. divulgando o nome da organização de maneira direta no sentido de seu benefício à conservação da floresta com araucária. com ilustrações que chamem a atenção. entre outros locais de grande acesso e movimento de pessoas. O outdoor atinge todas as pessoas que andam pelas cidades. Vale ressaltar a importância desta tomada de ação para fortalecer os propósitos de ações sólidas e científicas. em formato divergente. avenidas. O outdoor é um meio de divulgação que atinge todos os públicos de forma direta e indireta por estar presente de forma impactante e integral nos bairros. pois é a divulgação dos materiais técnico-científicos aos clientes. aumentando a popularidade e reconhecimento da organização no compêndio municipal. sempre respeitando a legislação vigente. Deverão conter informações sucintas e curtas. Visa-se com esta ação atingir. faz-se necessária a transmissão de conhecimento sobre a conservação de fragmentos florestais. recomendada sua implantação nas tomadas das primeiras ações de conservação. a fim de divulgar o investimento técnico no fragmento de floresta com araucária. Pinto & Oliveira (2007) explicam que é um dos maiores meios de exibição de mensagens em função do seu tamanho.

lançar novas tecnologias. outdoors. por isso a ação contempla abranger além de clientes e fornecedores. As exposições são um meio importante de divulgar o que está ocorrendo sobre os processos de conservação da floresta com araucária na organização. a mascote e distribuição de folders são ações complementares que devem estar fortemente presentes. pois fortalece o positivismo de sua imagem e seu nome diante do mercado competitivo. fornecedores e munícipes em geral. As exposições precisaram conter de vários materiais ilustrativos e de dinamismo para seduzir o público. vendedores. consumidores. Busca-se com esta ação atingir uma demanda . de acordo com as necessidades da implantação do planejamento. Estas exposições podem ocorrer mensalmente ou até trimestralmente. e obviamente o Relatório de Sustentabilidade para a divulgação e apresentação dos resultados das pesquisas científicas na área de conservação florestal. melhorando o processo de divulgação do nome da organização. bancos. 2007). atraindo público geral para tomar conhecimento da organização e suas ações conservacionistas. as exposições buscam interagir com os públicos-alvo levando-os para dentro do contexto ambiental da empresa. através de agendamento com a prefeitura para a utilização e instalação da feira de exposições no centro do município. Utilizando-se de meios interativos e envolventes. também textos explicativos para a difusão dos assuntos e compreensão dos temas. como também para as exposições livres ao público de modo geral. fabricantes. p. mas a venda de uma imagem. apresentar e expor bens e serviços. 19) argumenta sobre a utilização de feiras e exposições como estratégia de marketing: Feiras e Exposições são eventos que reúnem fornecedores. A ação cinco do ambiente externo equipara-se a ação de mesmo número no ambiente interno quando propõe exposições para clientes. o público em geral. Barros (2007. O slogan. É um tipo de evento muito utilizado quando se deseja atrair um grande número de consumidores (BARROS. Convite à clientes e fornecedores podem ser realizados tanto para participarem das exposições que ocorrerão internamente na organização. para estabelecer contato comercial.44 Pode-se utilizar dos meios já citados como folder. A organização pesquisada não busca a venda de um produto ou bem.

acarretando a forte assimilação da organização com a conservação da floresta com araucária. Aproveita-se também do momento para avaliar a imagem da organização segundo os moradores e estimar seu conceito. A ação número seis fala sobre a criação de um projeto sócio-ambiental intitulado “Diálogo com a Comunidade”. Estes diálogos são reuniões com moradores próximos à área do fragmento florestal. que utiliza cada vez mais a internet como meio de comunicação. A ação sete busca a criação de website a fim de divulgar as ações ambientais da organização. apresentar ideias. relacionamento e entretenimento. informação.. mas por uma mudança no comportamento do consumidor. através de convite direto com os moradores vizinhos em um raio estipulado através de debate interno na organização. Com isto evitam-se ameaças e melhoram-se as oportunidades. incluindo os aspectos necessários sem assuntos extensivos. Estes diálogos funcionarão em dias e horas que facilitem a participação destes moradores.45 extensa de pessoas. Uma equipe técnica da organização será responsável por orientar e seguir com os temas a serem abordados. Não por questões de tecnologia. KLABIN (2011) trabalha com estes diálogos dentro deus projetos e relata que são “reuniões ocasionais em comunidades próximas [. materiais de consumo e suprimentos. abordagens de temas. assim como profissionais capacitados e a estrutura orçamentária para a realização de tal atividade. deve haver um planejamento específico com detalhamento para convites.. deixando livre para os moradores debaterem e exporem seus conceitos.]. . Estes diálogos podem ocorrer de acordo com calendários agendados na estrutura sede da área do fragmento florestal. com o objetivo de apresentar os processos e a programação de operações”. a fim de falar sobre conservação. Para Torres (2010) o marketing digital está se tornando cada dia mais necessário para as empresas. fatores importantes e recolher opiniões e argumentações. Para a realização das feiras de exposições. A finalidade maior é manter contato com estes moradores para total conhecimento das opiniões e ações externas que podem afetar o fragmento.

de modo a respeitar os direitos humanos e preservar os recursos ambientais e culturais para as gerações futuras. Todo o designer do site deve ser formulado remetendo à natureza. Procura-se com esta ação um meio alternativo. interagindo e fortalecendo a imagem organizacional. esta ação deseja captar os públicos-alvo para o meio digital. fortalecer a imagem da empresa sustentável. A mascote e o slogan também precisam estar caracterizando o site. Estima-se com isso. Para tanto. O site pode ser um segmento da página oficial da organização. Nesta ação. Pena (2009) explica: A Responsabilidade Social Empresarial pode ser definida como uma forma de gestão que se define pela relação ética da empresa com todos os públicos com que se relaciona e pelo estabelecimento de metas empresariais compatíveis com o desenvolvimento sustentável da sociedade. A ação oito concebe a criação de projetos sociais na iniciativa da organização. plantas e dos projetos iniciados devem figurar as páginas do site. O site seria um acesso rápido e fácil para todas as informações da organização e seus ideais conservacionistas. para que os usuários captem o objetivo principal da divulgação. Mensagens envolventes devem estar presentes para estimular a curiosidade e o interesse do visitante. Acesso às pesquisas. busca-se este comprometimento com a sociedade de modo geral. resultados. as ações . mas acima disso reforçar os valores do planejamento desempenhando seu papel sólido e comprometido com sua missão. Embora o conceito abranja os compromissos com ao diferentes stakeholders.46 Por isso. 2009). ações sociais e o comprometimento da organização de um modo geral para a conservação da floresta com araucária. sendo e obtendo passagem para outras informações da empresa. ele é imediatamente associado ao trabalho social desenvolvido pela empresa com a comunidade (PENA. onde encontrarão todas as ações e todas as tomadas de marketing externo e interno em apenas um local. porém de forte projeção para a divulgação da organização. mantendo a conexão com seus fins. Fotos de animais. fotos. focando nas questões ambientais através da conservação da floresta com araucária. Pena (2009) argumenta que muitas vezes a divulgação dos projetos sociais pode ter finalidade ideológica de mascarar o modo pelo qual a organização faz seus negócios e se relaciona com seus colaboradores e clientes.

dúvidas. [. econômicos e sociais da organização. Ou seja. Para a formulação destes projetos é necessário verificar a viabilidade econômica e estrutural para que sejam realizados projetos integrais e que apresentem resultados significativos.. elaborados através da equipe de planejamento. a formulação e divulgação do Relatório tornam-se algo de participação ampla sendo oportunidade de avaliar como a organização vem sendo vista pelos públicos-alvo e um meio de orientar e mostrar as benfeitorias realizadas durante o ano.. .. tais como: sugestões. fornecedores e público em geral. Estipula-se a formulação de um relatório por ano. as quais integram o Relatório de Sustentabilidade.] doações. elogios. A realização deste relatório busca caracterizar todos os fatores da organização em seu comprometimento com as ações conservacionistas. para consulta na organização e entregue a companhias de acordo com o interesse externo.]”. KLABIN (2013) conta que após a aplicação de seu Relatório de Sustentabilidade no ano de 2012 “foram recebidas solicitações diversas. e então.47 sociais que podem ser formulado para este planejamento devem ser orientadas e focadas para a conscientização eficaz e para ações práticas que busquem e promovam a conservação da floresta com araucária. uma forma anual de relatar os processos ambientais. A apresentação do Relatório deverá acontecer na forma de evento. a nona ação externa complementa a nona ação interna.. Por fim. assumindo o crescimento dos atos. divulgando os resultados de uma maneira responsável e fielmente agregada aos valores morais e éticos. Neste cenário contemplam-se de vários aspectos. até as comunidades vizinhas ou mesmo as famílias dos colaboradores. Busca-se com isto obter o feedback dos públicos-alvo. O Relatório abrange o ambiente externo quando sua apresentação e divulgação partem para os clientes. Este relatório deverá estar disponível no site. convidando partes interessadas para a apresentação abrangente do conteúdo contido na versão impressa. tanto projetos que englobem instituições educacionais. e divulgar de maneira formalizada todo o planejamento e ações tomadas pela empresa durante o ano. sendo assim. dentre outras [.

. obteve-se em resposta a viabilidade na operação deste plano: VIABILIDADE DAS AÇÕES AÇÕES VIÁVEIS AÇÕES INVIÁVEIS 100% Gráfico 01 – Viabilidade das Ações do Planejamento Estratégico Fonte: O Autor. visão e valores propostos para a presente pesquisa. A estrutura da organização também foi fator importante para esta decisão. Através do gráfico visualiza-se claramente que todas as ações propostas a este planejamento estratégico de marketing são viáveis para a organização. uma vez que contempla de espaço favorável para a implementação das ações. A equipe organizacional e o capital monetário tornaram-se outro ponto decisivo para este resultado. uma vez que todas as ações foram pautadas na missão.48 4. Outros pontos importantes para decidir a viabilidade das ações foram: as mesmas terem sido estabelecidas através de pesquisa documental. 2014. o que fornece maior confiabilidade e argumentação para averiguar este resultado.4 VIABILIDADE DAS AÇÕES Apresentando os quadros de ações e suas respectivas discussões à organização.

49 5 CONCLUSÃO Conclui-se com a presente pesquisa que um plano de ações estratégicas envolvendo marketing ambiental pode se tornar um importante fator de sucesso na divulgação do nome da organização. remetendo-a nos pilares da sustentabilidade. pois as ações apresentadas em sua formação sólida garantem a eficácia dos projetos propostos que suprem concomitantemente a conservação séria e correta para o bem de todo o ecossistema. investe em campanhas que incentivam a conservação deste bioma e atingem públicos-alvo em larga escala. visão e valores propostos para o mesmo. fortalecendo sua marca no mercado tendo por consequência o ganho em competitividade e reconhecimento no âmbito empresarial. ambientalmente e economicamente na organização. O planejamento estratégico de marketing ambiental apresentado não induz ao efeito greenwashing. podendo assim afirmar sua seriedade e compromisso com os objetivos diretos e indiretos com a missão. estimula e desenvolve a conscientização ambiental interna e externamente. . Isto fortalece sua importância e almejo de resultados que refletirão socialmente. ressaltando sua total viabilidade para aplicação. Analisando as discussões e comparações realizadas nas ações. além de exercerem uma função até então inovadora no compêndio do empreendedorismo e na visão do marketing ambiental. Utilizar da conservação da Floresta com Araucária nas estratégias de marketing vai além do próprio objetivo de enaltecer o nome da organização. o que agrava ainda mais as oportunidades que devem ser alcançadas para a melhoria contínua do planejamento de marketing. conclui-se que o presente plano é adequado aos propósitos da organização. uma vez que garantem a estabilidade e normatividade em certificações como a FSC. As organizações que investem em conservação de fragmentos florestais recebem notoriedade em suas ações.

Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Santa Rosa. Gabriel. 2014. SP. 1991. Mestrado em Linguística.udesc. Carlos Eduardo da. CE. São Paulo. Marcela Pupe. Acesso em: 26 mai. 2009. SP.50 REFERÊNCIAS BARBOSA. Disponível em: <http://www. Marketing Ambiental: Ética. Disponível em: <http://www. São Paulo. Aprendendo a Lição de ChacoCanyon: do “Desenvolvimento Sustentável” a uma Vida Sustentável. Taline Daiani. Acesso em: 05 jun. RG. Reinaldo. Rio de Janeiro. FERNANDEZ.pdf>. 2007.com. Nº 15.uniceub. BARROS. BAQUIT. Gestão da Adaptação dos Colaboradores na Empresa John Deere Brasil – Construction. .ceart. Acesso em: 17 abr.org. adaptada a um sistema universal. BOHNEN. aplicada ao Ensino de Línguas. 2014.br>. Acesso em: 05 jun. Disponível em: <http://www. CRAVEIRO.intercom. O Uso dos Mascotes como Instrumento para Promover a Cultura do Consumo na Infância.br/Portal/Comunicacao/Artigo/6081/avaliacao-dejornal-interno-acerte-no-alvo. Acesso em: 05 jun. UDESC. 2007. Universidade Federal do Ceará. Acesso em: 28 mai.com. DF. ano 06.com.br/papers/regionais/nordeste2009/resumos/R15-04641. Jurema Luzia. Avaliação de jornal interno: acerte no alvo. 2014. 2014. O Slogan: Eficácia e Persuasão em Texto Condensado. Disponível em:<http://www. Disponível em: <http://www. Atlas. A Importância da Missão e Visão dentro da Organização. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso.pdf>.pdf>. Pâmela Saunders Uchôa. Disponível em: <http://repositorio. Revista Reflexão.administradores. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Fernando. CANNATARO. Departamento de Recursos Naturais e Estudos Ambientais. Camiseta e Comunicação: reflexões sobre a indumentária nas indústrias culturais. São Paulo. 2014.br/arquivos_livros/cp010560.br/bitstream/123456789/1450/2/20419432. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA.rh. DIAS.livrosgratis.br/dapesquisa/files/9/05MODA_Gabriel_Baquit. Classificação da vegetação brasileira. 2005. Universidade do Estado de Santa Catarina. IBGE. 2012. COSTA.pdf>. Miriam Bacha Miranda. 2014.html>. Fortaleza. Eficácia na Organização de Eventos: feiras e exposições. responsabilidade social e competitividade nos negócios. Brasília.

Prefeitura Municipal de Rio Negro. PORTO. Folder Ambiental: Um suporte educativo à divulgação científica focado na conservação da biodiversidade. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Missão e Visão Organizacional: orientação para sua concepção. Disponível em: <http://www. Filipe Araújo de. 2007. São Paulo: Novatec. Rio Negro.Administração de Marketing: A bíblia do Marketing. MACHADO. 2012.br/biblioteca/ENEGEP1997_T4105. Revista Movimento Empreenda. RG. Marcelo. 2012.br/noticiasler.administradores. Philip & KELLER. Meio Ambiente – as 17 leis ambientais do Brasil. 2009. Instituto de Biociências. 2014. 12ª edição. Maria. Empresa que tem projeto social é uma empresa socialmente responsável? Artigo. Roberto Patrus Mundim. Ed. Rio Negro. MAYER. 2007. Disponível em: <http://www. 2010. Maria Tereza. 2014. Lenita Terezinha. PINTO. Relatório de Sustentabilidade. KOZAK. Disponível em:<http://cmsempreenda. LAS CASAS. Marketing Ambiental: Conceitos e uma nova orientação.php/meio-ambienteas-17-leis-ambientais-do-brasil/>. Aline Crislaine.org. Gestão Sócio-Ambiental Estratégica. KOTLER.com/empreenda/files_static/arquivos/2012/06/18/ME_An alise-Swot. 2008. Porto Alegre. 1997. 2013. MCCARTHY. NAKAGAWA. Pontifícia Universidade Católica de Campinas.s3. PR.br/artigos>. Marketing Essencial: Uma abordagem gerencial e global. Mafra.Plano de Manejo do Parque Municipal São Luís de Tolosa. PAULA.com. MELLO. LEMOS. Informação em Marketing. NASCIMENTO. Prentice Hall Brasil. Ferramenta: análise SWOT (clássico).com.amazonaws. Evelyn Xavier. 2012. OLIVEIRA. Paulo Affonso Leme. Porto Alegre: Bookman. W. Edmilson Barbosa de.plurale. 2014. Marcelo Antoniazzi. PERREAULT. Acesso em: 27 abr.PDF>. Maringá. Kevin Lane. 2014.PDF>.php?cod_noticia=6871&origem=busca&filtro=ativar>. 2011. Disponível em: <http://www. . 2007. PENA. Luis. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade do Contestado. 2014. A Importância do Outdoor como Meio de Comunicação de Massa e como Mídia Exterior. OLIVEIRA. 2004.abepro..br/site/index. Acesso em: 17 abr. Acesso em: 05 jun. Bromeliaceae no Parque Municipal São Luís de Tolosa. Empresa KLABIN. Ed. Nathália Pucci. Acesso em: 20 abr.com. E.51 KLABIN. Ângela. São Paulo. GARCIA. Disponível em: <http://planetaorganico. Paraná. Atlas. SP. São Paulo. D. Alexandre Luzzi. J. Acesso em: 16 abr. 2010.

Missão. Helgo Max. Leonardo Rolim. nº 1. A Força Publicitária das Mascotes Junto ao Públicoalvo Criança. Marketing Ambiental versus Marketing Verde: Uma análise crítica da linha tênue para o efeito Greenwashing.com. 2014. Trilhas Interpretativas como Instrumento de Interpretação. de 2014. 2012.reitoria. Maria Laiz Borges dos Santos. Coleção Gestão Empresarial. Como definir os valores da empresa. PR. Acesso em: 29 mai. SANTOS. Ed. Piauí. Desmatamento Evitado: Compensação de gases de efeito estufa e combate ao . ZANIN. Rogério.br/~vivencias/Numero_013/artigos/artigos_vivencias_13/n13_2 1. Revista Eletrônica Temática. Sonia Helena dos. Disponível em: <http://exame. SPVS.Marketing Ambiental: A Gestão Sócio-Amiental como ferramenta estratégica da empresa.br>. Estratégias de Endomarketing para o Crescimento Organizacional: Um estudo de caso na empresa Noroeste-Picos. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.ufpi.pdf>. 20002. Disponível em:< http://www.uri. Elisabete Maria.br/subsiteFiles/admpicos/arquivos/files/MONOGRAFIA%20DE%20 MARIA%20LAIZ%20BORGES%20DOS%20SANTOS. 2013. Mônica Dutra. SHIMOYAMA. 2010.abril.infoescola. Disponível em: <http://www.52 PROGRAMA de educação continuada a distância. 2014. Sensibilização e Educação Ambiental na APAE de Erechim/RS. SP. Acesso em: 28 mai.pro. 2010 SOCIEDADE DE PESQUISA EM VIDA SELVAGEM AMBIENTAL.Conservação do Patrimônio Natural como Negócios Inovadores. SANTOS. UNILASALLE.pdf>. Gisele Cristina. SANTOS. Curitiba. Acesso em: 28 de mai. Acesso em: 17 abr. SILVA.com/administracao_/missao-visao-e-valores-osprincipios-essenciais/>. Revista Eletrônica de Gestão de Negócios.br/2008/09. O Planejamento Estratégico de Marketing e o Plano de Negócios. Administração de Marketing. SILVA. eGesta. Disonível em: <http://www. Douglas Ricardo. Claudio. Disponível em: <http://www. 2014. SEITZ. Portal Educação Ead. RAMOS. SILVA. Visão e Valores: Os princípios essenciais. São Paulo. ZELA. Portal Educação. FIPAR/Inesul. 2008. 2005. Revista Eletrônica de Extensão da URI.pdf>. Zulivana Lobato da. E EDUCAÇÃO Estratégia para SOCIEDADE DE PESQUISA EM VIDA SELVAGEM E EDUCAÇÃO AMBIENTAL. 2005. 2014. Acesso em: 17 abr. Mariane Cyrino dos. FLORES.insite. Curso de ISO 14001. Faculdade de Tecnologia Inesul do Paraná. 1 folder.

administradores.. Guia Prático de Marketing na Internet para Pequenas Empresas.. Curitiba. C. . SOUZA. 1 folder. Atlas.com.53 aquecimento global por meio de proteção de áreas naturais.Acta bot.claudiotorres.Descrição da estrutura de uma floresta ombrófila mista. SONEGO. 2000. Acesso em: 28 mai. Simone Andreia. 2010. 2014.gov. Gestão Estratégica. bras. M. Fundação Armando Alvares Penteado. Ed.br/ftppesca/endomarketing.. Ricardo. Acesso em: 05 jun. 2009. TORRES. RS. Disponível em: <ftp://ftp. TEIXEIRA. O que são valores para uma empresa? Disponível em: <http://www. STRINGHINI. BACKES. F. SPVS.com. FAAP. Cláudio. Endomarketing: considerações teóricas e práticas de uma estratégia de integração.B. A. utilizando estimadores não-paramétricos de riqueza e rarefação de amostras. Disponível em: <http://www.br>. 2014. G. SOUZA. Implantação do Marketing Verde nas Empresas – Case Philips. 2007.pdf>. PR.sp. 2014. 2007. A. R. Trabalho de Conclusão de Curso. Acesso em: 17 abr. SANTOS. SP.br/artigos>. TAVARES. A. São Paulo. SP. São Paulo. Brasil.