Que processos justificam a existência de seres
procariontes e outros eucariontes?

a. que seriam muito semelhantes aos actuais procariontes.. terão originado sistemas com elevados níveis de organização.a. . Os protobiontes seriam agregados moleculares incapazes de se reproduzirem de forma regular. ao interagirem entre si. A partir de 3900 M.). as moléculas orgânicas. Segundo esta hipótese.O planeta Terra formou-se à cerca de 4600 milhões de anos (M. designados protobiontes. na Terra criou-se um ambiente mais propício para que se pudessem criar moléculas complexas. sem que fossem imediatamente destruídas pelo calor. O aumento gradual destes protobiontes levou ao aparecimento dos primeiros seres vivos.

a sua simplicidade e pequeno tamanho limitava os processos metabólicos.Dos procariontes aos eucariontes Procariontes Adaptação do seu metabolismo ao ambiente Procariontes Fotoautotróficos (cianobactérias) Procariontes Quimioautotróficos (nitrobactérias) Procariontes heterotróficos anaeróbios e aeróbios (lactobactérias e acetobactérias) • Apesar destas capacidades dos procariontes em realizarem respiração. fotossíntese e quimiossíntes. • Surge então a questão: Como aumentar a actividade metabólica da célula que constitui o ser vivo? • Alguns procariontes conseguiram-no transformando-se em eucariontes unicelulares. visto que não possibilita a existência de grandes quantidades de DNA nem de maquinaria necessária à sua expressão. .

Como surgiram os seres eucariontes unicelulares? • Existem duas hipóteses que tentam explicar a origem dos seres eucariontes unicelulares a partir dos procariontes: a Hipótese Autogénica e a Hipótese Endossimbiótica. .

.

dando origem a membranas internas. . • Essas invaginações terão acabado por se isolar. • Algumas dessas membranas internas terão rodeado porções de DNA que abandonaram o núcleo.Hipótese Autogénica Hipótese Endossimbiótica • O sistema endomembranar das células eucarióticas terá evoluído a partir de invaginações especializadas da membrana citoplasmática de células procarióticas ancestrais. originando as mitocôndrias e os cloroplastos. •Os ancestrais das mitocôndrias seriam procariontes heterotróficos aeróbios e os ancestrais dos cloroplastos seriam procariontes fotossintéticos. • As células eucarióticas são o resultado da associação simbiótica de vários ancestrais procarióticos. passando a viver dentro delas. •Este modelo defende que o sistema endomembranar ter-se-á originado por invaginações da membrana citoplasmática e que as mitocôndrias e os cloroplastos que existem actualmente se desenvolveram a partir de células procarióticas que foram incorporadas e estabeleceram uma relação de endossimbiose com as células hospedeiras de maiores dimensões.

Estes e outros dados colhidos por Lynn Margulis. em geral. do que com o material genético presente no núcleo. http://www. estudos efectuados com o auxílio do microscópio electrónico e pesquisas sobre o DNA das mitocôndrias e dos cloroplastos demonstraram que o material genético destes organelos apresentava.html .sumanasinc. da Universidade de Massachusetts. Em 1960.com/webcontent/animations/content/organelles. permitiram que esta apresentasse de novo. em 1967. uma maior semelhança com o das bactérias autónomas. a velha ideia da endossimbiose mas agora devidamente apoiada.

 Os ribossomas dos cloroplastos apresentam mais semelhança com os ribossomas dos procariontes. sem histonas associadas (à semelhança do que acontece com a maioria dos procariontes actuais).São diversas as evidências biológicas e bioquímicas que apoiam a Hipótese Endossimbiótica para a origem das mitocôndrias e dos cloroplastos:  As mitocôndrias e os cloroplastos têm dimensões semelhantes às bactérias.  As mitocôndrias e os cloroplastos produzem as suas próprias membranas internas e replicam-se por um processo semelhante à fissão binária que ocorre nas bactérias.  Estes organelos possuem o seu próprio material genético. . apresentando uma molécula de DNA circular. do que com os ribossomas do citoplasma das células eucarióticas.

 Actualmente. continuam a verificar-se alguns casos de simbiose obrigatória entre alguns eucariontes e bactérias. estes ribossomas são mais semelhantes aos ribossomas dos procariontes do que aos dos eucariontes. Assim. . de acordo com o grupo de células eucarióticas onde se encontram. constituindo verdadeiras relações simbióticas. no entanto. admite-se que as membranas internas derivem das membranas dos procariontes endossimbióticos. genericamente.  Na membrana interna destes organelos existem enzimas e sistemas de transporte que se assemelham aos que estão presentes nos actuais procariontes. Os ribossomas das mitocôndrias apresentam uma grande variabilidade.

admitese que. verifica-se que: .Em contrapartida:  Verifica-se que alguns dos genes necessários para o funcionamento das mitocôndrias e dos cloroplastos estão presentes no núcleo da célula eucariótica. algumas porções de DNA destes organelos semiautónomos são trocados com o núcleo das células onde se encontram. . contudo.  Assim. no decurso do processo de evolução conjunta.  Tal poderia ser um argumento da Teoria Autogénica. de acordo com a Hipótese endossimbiótica. alguns genes das mitocôndrias terão sido transferidos para o núcleo da célula hospedeira.Além disso. .Existem trocas de sequências de DNA entre as mitocôndrias (e entre os cloroplastos) de uma célula.

se manter viva. com os ancestrais das mitocôndrias e dos cloroplastos?  As vantagens foram: 1-Com os ancestrais das mitocôndrias: A possibilidade da célula hospedeira que era anaeróbia. visto que estes eram produzidos pelo endossimbionte autotrófico (procarionte fotossintético) incorporado. visto que. tornou-se capaz de sobreviver num ambiente em que a concentração livre de oxigénio estava constantemente a aumentar devido à existência de procariontes fotossintéticos no meio ambiente. anaeróbia e heterotrófica. . 2-Com os ancestrais dos cloroplastos: Uma maior facilidade em obter nutrientes. Quais as vantagens da associação da célula hospedeira. ao incorporar procariontes aeróbios (ancestrais das mitocôndrias).

só posteriormente. Isto é. segundo a Hipótese Endossimbiótica. Os ancestrais das mitocôndrias seriam organismos que tinham desenvolvido a capacidade de produzir energia. A associação das células procarióticas de maiores dimensões com estes seres. ancestrais dos cloroplastos. As primeiras relações endossimbióticas terão sido estabelecidas com os ancestrais das mitocôndrias. semelhante às actuais cianobactérias. Mas nem todas as células eucarióticas possuem cloroplastos. algumas dessas células terão estabelecido relações de simbiose com os ancestrais dos cloroplastos. utilizando o oxigénio no processo de degradação de compostos orgânicos (respiração aeróbia). as primeiras relações endossimbióticas terão sido estabelecidas com os ancestrais das mitocôndrias e. pelo estabelecimento de relações simbióticas de forma sequencial. . outro grupo de procariontes. proporcionava uma maior facilidade na obtenção do alimento. de forma muito rentável. Como se explica este facto?  Este facto é explicado.  Por outro lado. tinha desenvolvido a capacidade de produzir compostos orgânicos utilizando a energia luminosa.

.

.

Da unicelularidade à multicelularidade  O que terá levado alguns eucariontes a tornarem-se multicelulares. um aumento de tamanho constituiu uma clara vantagem. enquanto que outros permanecem formados por uma só célula? . Qual terá sido este grande problema que impediu os seres vivos unicelulares de continuarem sempre a crescer cada vez mais? . Nesta situação. -Uma célula maior pode mais facilmente capturar outras células.Por outro lado. movimentar-se mais rapidamente. muitos seres vivos unicelulares aumentaram de tamanho.Assim. povoada por imensos seres unicelulares. . os fenómenos de predação tornaram-se frequentes. . um organismo maior pode. depararam-se com um grande problema.Numa Terra.Contudo. . em regra. o que facilita a sua alimentação e favorece a fuga.

.

Porque não podem os organismos aumentar indefinidamente de volume?  À medida que as dimensões de uma célula aumentam.  Quando há um aumento de volume. verifica-se que a razão entre a área e o volume diminui. Quanto maior for a célula. uma vez que a superfície não aumenta na mesma proporção. aumenta também o metabolismo. . a superfície não aumenta tanto como o volume. isto é. menor é a superfície da membrana por unidade de volume de citoplasma capaz de realizar trocas com o meio externo. mas a célula não pode contar com um aumento equivalente na eficácia das trocas com o meio externo.

alga unicelular. como no caso da acetabularia.Em conclusão. 2.Apresentar multicelularidade. .Ter um metabolismo mais reduzido. há duas formas possíveis de um indivíduo maior do que um milímetro sobreviver: 1. o que diminui as necessidades de trocas com o meio externo.

 Mas. como surgiu a multicelularidade? . . seres eucariontes unicelulares da mesma espécie que se agregam e estabelecem entre si relações funcionais mas que possuem nenhuma ou pouca diferenciação celular.Pensa-se que a multicelularidade possa ter surgido na Terra por evolução de seres coloniais ou seja.

.

limitando-se às células reprodutoras. maiores do que as células somáticas. • Para que a colónia se desloque.• Volvox é um organismo colonial que já apresenta células especializadas. • Nestas colónias existem células somáticas e células especializadas. é necessário uma acção coordenada dos flagelos. não é um organismo multicelular porque a diferenciação celular é muito reduzida. . • As células somáticas são biflageladas e unem-se umas às outras por filamentos citoplasmáticos. são responsáveis pela reprodução da colónia. produzindo-se um movimento de rotação característico. • Algumas células. • Estas células são responsáveis pela nutrição e pelo movimento da colónia. • Embora Volvox possua diversas células.

2. devido a uma eficaz homeostasia (equilíbrio dinâmico do meio interno) resultante de uma interdependência dos vários sistemas de órgãos. ideal para a realização de trocas com o meio. 3. contudo. Maior independência em relação ao meio ambiente. . 4.Que vantagens terá trazido a multicelularidade?  A multicelularidade tem origem na progressiva especialização e diferenciação das células dos seres coloniais e. proporcionando uma melhor adaptação a diferentes ambientes. Diminuição da taxa metabólica. por isto. implica uma grande interdependência estrutural e funcional entre as células que constituem o indivíduo. Maiores dimensões.  A multicelularidade trouxe algumas vantagens evolutivas como: 1. Maior diversidade. resultado da especialização celular que permitiu uma utilização de energia de forma mais eficaz. mantendo-se. uma relação área/volume das células.