You are on page 1of 13

“E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os

homens, pelo qual devamos ser salvos”.


Atos 4.12

O NOME DO ETERNO
“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.
João 8.32

1 - IMPORTÂNCIA DE CONHECERMOS O NOME DO ETERNO.

Frequentemente quando abordamos o assunto do nome do Eterno, muitas


pessoas dizem que isso não é importante. Muitos dizem que “Deus sabe que é
com Ele que estamos falando”. Outros dizem que “o importante é seguirmos os
seus ensinamentos”. As desculpas são muitas, todas focando demonstrar que o
fato de conhecer o nome do Altíssimo não é importante.
O que parece é que aqueles que dizem isso querem convencer em primeiro
lugar a si mesmo, por medo de mudar e não ser aceito, ou por não querer o
compromisso de buscar algo novo.
No entanto, as Escrituras valorizam de tal forma o conhecimento do nome do
Altíssimo e do Seu Messias, que tornam isso uma condição indispensável para a
salvação.
As Escrituras dizem também que o povo do Eterno nos últimos dias (a, Igreja, o
corpo do Messias) O chamará pelo nome (veja em Zacarias 13.7-9). O que
deveria servir de incentivo para tentarmos conhecer esse nome.

a) Só há salvação no verdadeiro nome do Messias.


E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro
nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. Atos 4.12.

b) Só os que crêem no nome do Messias podem ser filhos de Deus.


Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de
Deus, aos que crêem no seu nome; João 1.12.

c) Aqueles que não crêem no nome do unigênito Filho de Deus já estão


condenados.
Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado,
porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. João 3.18.

d) É pelo nome do Messias que nossos pecados são perdoados.


Filhinhos, escrevo-vos, porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados. 1
João 2.12.

2 - O PERIGO DE INVOCARMOS QUALQUER NOME ALÉM DO NOME DO


CRIADOR.

As Escrituras não nos revelam nenhuma outra forma de identificação espiritual


além do nome. Os seres espirituais só são conhecidos por nós pelo nome. Ou
seja, se quisermos contatar um ser espiritual específico, nós temos de nos referir
a ele pelo seu nome. Do contrário, pode ser que venhamos a contatar outro ser,
aproveitando da situação para enganar, roubar, matar e destruir. Por isso o
2
nome é muito importante, e o ato de invocar um nome estranho ao nome do
Criador é extremamente indevido.
3 - O NOME DO CRIADOR.

Uma das formas mais claras de se descobrir o nome do Messias, é procurar


descobrir o nome do Pai. Isso porque o nome do Pai está no Filho.
O nome do Criador Pai é muito importante. Foi através desse nome que Ele se
apresentou para os patriarcas, e foi por esse nome que Ele foi conhecido pelo
Seu povo por muito tempo.
Porém os judeus, visando não profanar este nome sagrado, passaram a não
pronunciá-lo mais. Em todas as vezes em que o nome do Eterno aparecia nas
Escrituras, eles liam Adonay, que, dizem eles significar senhor.
Assim, nas cópias das Escrituras em português, até hoje a palavra “senhor”
substitui o santo nome do Eterno, sendo colocada em letras maiúsculas.
Veremos então qual é o nome que está por trás da palavra “SENHOR” nas
nossas cópias.

a) O nome do Eterno - Parte 1 – Nome do Pai.

O nome do Eterno no original hebraico é composto por quatro letras hebraicas


de nomes YOD-HE-VAV-HE.

Nome do Eterno em caracteres hebraicos:

Como no hebraico se lê ao contrário do português, da direita para a esquerda:


YOD-HE-VAV-HE.

Para que você entenda melhor este nome e para que possamos lidar com ele
mais facilmente, veja a tabela a seguir.

ORDEM LETRA NOME DA TRANSLITERAÇÃO


HEBRAICA LETRA
1ª YOD Y
2ª HE H
3ª VAV W (V, O ou U)
4ª HE H

3
Até aí temos então o nome YHWH como o nome do Eterno transliterado para
letras do português. Estas quatro letras chamam-se Tetragrama Sagrado. Mas
não acaba por aí, pois no hebraico nem sempre as vogais de uma palavra
aparecem em sua grafia. E devemos conhecê-las para saber ao certo qual é a
pronuncia do nome do Altíssimo. Aí é que entram os sinais massoréticos.

b) Os sinais massoréticos.

No hebraico nem sempre as vogais aparecem na grafia das palavras. As


pessoas simplesmente sabiam quais eram as vogais das palavras.
Porém a partir do século VIII, devido a Grande Dispersão dos judeus, os
massoretas criaram os sinais massoréticos. Sinais esses que seriam colocados
junto às letras hebraicas na escrita, indicando quais vogais as acompanham.
No entanto, visando não revelar o nome do Eterno aos estrangeiros, não
colocaram os sinais massoréticos corretamente no nome sagrado. Eles
simplesmente colocaram sinais que não correspondem com a pronúncia do
nome do Altíssimo.
Estes massoréticos deturpados resultaram nos nomes conhecidos: Yehovah
(Jeová) e Yahweh (Javé).

Mas a distribuição de massoréticos no nome do Eterno não foi aleatória. Uma


vez que os sinais não correspondem com a pronúncia do nome do Eterno, o
critério para a colocação dos sinais massoréticos foi o seguinte:

4
Eles criaram falsos nomes colocando no Tetragrama Sagrado do Eterno os
massoréticos das palavras Adonay (que, dizem eles significar “senhor”) e ha-
shem (que, dizem eles significar “o nome”).
E os rabinos judeus continuaram assim, ocultando as vogais do nome do Eterno,
e consequentemente ocultando também a pronúncia do Seu nome.

O fato de que os sinais massoréticos do Tetragrama Sagrado nas cópias


hebraicas das Escrituras não correspondem com o nome verdadeiro do Eterno é
uma informação aberta no meio judaico. Está claro que o nome do Altíssimo não
é Yehovah nem Yahweh.

Concluímos então que não podemos contar com os sinais massoréticos para
descobrir as vogais do santo nome. Assim, não podemos contar com estes
sinais para descobrir o nome do Eterno.

Mas houve um tempo em que mais pessoas sabiam o santo nome. Estas
pessoas o conheciam e adoravam por este nome. Algo muito comum para estas
pessoas era colocar o nome do Eterno no nome de seus filhos, como forma de
louvor. E talvez nesses nomes nós possamos encontras pistas sobre as vogais
do Tetragrama Sagrado, e assim a pronúncia do nome mais sagrado de todos os
tempos.

c) Nomes que contém o nome do Altíssimo.

No tempo em que o nome do Eterno não era ocultado, era algo comum colocá-lo
no nome dos filhos como forma de louvor. Talvez se analisarmos alguns destes
nomes, venhamos a ter mais informações sobre o nome do Altíssimo.

Na imagem a baixo vemos a primeira parte do verso 1 do capítulo 1 do livro do


profeta que ficou conhecido pelo nome “Jeremias”, embora a pronúncia do nome
nunca tenha sido esta. Na imagem, a parte do nome do profeta, e do nome do
pai do profeta onde está a abreviação do nome do Eterno documentado foi
marcada com um quadrado.

Os destaques mostram parte do Tetragrama Sagrado, porém com os sinais


massoréticos que indicam as vogais A e U, sendo que o U substitui o W do
tetragrama. A letra a do nome é mais bem pronunciada como AO, pois é isso
5
que indica o sinal massorético qamets. Ficando Yaohuh. O “H” final do
tetragrama não aparece no nome do profeta, pois não tem som. Mas ele é parte
do nome do Altíssimo e deve ser escrito.

O nome verdadeiro do profeta conhecido por Jeremias é Yiremeyaohu, que


significa “Exaltado é Yaohuh”. Muitos, e até mesmo judeus, chamam esse
profeta erroneamente de Yiremeyahu, ignorando o fonema indicado pelo
massorético qamets.

Na imagem a baixo vemos uma parte do verso 1 do capítulo 1 de um profeta que


igualmente ficou conhecido por um nome diferente, que é Isaías. Neste mesmo
verso também há outras pessoas mencionadas, que também possuem no nome
o sulfixo “Yaohu” indicando o nome do Eterno Yaohuh. Eles estão marcados com
um quadrado.

O nome verdadeiro deste profeta é Yeshaeyaohu que significa “A salvação é


(de) Yaohuh”. Muitos, até mesmo judeus, chamam esse profeta erroneamente
de Yeshaeyahu, ignorando o fonema indicado pelo massorético qamets.
O nome do profeta apresenta o nome do Eterno como Yaohu, sem o H final do
Tetragrama Sagrado, por não possuir som. Lembrando que mesmo o “H” não
fazendo parte de nomes, ele é parte do nome do Eterno, e deve ser escrito.

Você pode conferir as vogais e os massoréticos dos nomes anteriores através


desta tabela:

6
OBS: O massorético que tem a forma de um pequeno "T" chama-se "qamets", e
seu som é de "A" fechado para "O". Não é um som de "A" aberto, e nem um som
de "O", mas sim um som que fica entre o "A" e o "O".
A melhor forma para reproduzir o fonema indicado por esse sinal é "AO" estando
próximo de “Ó”. Ao pronunciarmos rapidamente o "AO", produziremos o som
entre "A" e "O" que é o som da vogal "qamets".

Além destes dois nomes apresentados anteriormente, existem diversos outros


em toda a Escritura que possuem o nome do Eterno como sulfixo ou prefixo no
próprio nome. São mais de 50 pessoas.

Podemos concluir que as vogais do nome do Altíssimo são A e U, sendo o A é


mais bem representado por AO. E que o U substitui o W do Tetragrama
Sagrado.

Através dos nomes escriturais podemos concluir que o nome do Eterno com os
massoréticos é o seguinte:

7
d) Conclusão do nome do Criador Pai.

Como nós já sabemos o nome do eterno basicamente é escrito como um


tetragrama, que fica da seguinte forma: YHWH ( ).
Concluímos através do nome de pessoas que foram documentadas nas
Escrituras que as vogais do santo nome são A e U, sendo o A é mais bem
representado por AO. E que o U substitui o W do Tetragrama Sagrado.
Podemos concluir finalmente que o nome do Eterno em português é YAOHUH,
que é pronunciado da seguinte forma: IÁORRU, estando próximo de YÓRRU.

e) O nome do Eterno Parte 2 – Nome do Filho.

Agora que sabemos o nome do Criador Pai, fica muito mais fácil sabermos o
nome do Criador Filho. Isso porque o nome do Pai Eterno está no Filho.

As Escrituras falam diversas vezes sobre o Messias chamando-o de RENOVO.


Este não é o nome dele, mas sim um atributo.

Se quiser ter mais certeza, leia o contexto dos versos.

Naquele dia o renovo de YAOHUH será cheio de beleza e de glória; e o fruto da


terra excelente e formoso para os que escaparem de Israel. Isaías 4.2.

Eis que vêm dias, diz YAOHUH, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e,
sendo rei, reinará e agirá sabiamente, e praticará o juízo e a justiça na terra.
Jeremias 23.5.

Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não
tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência
nele, para que o desejássemos. Isaías 53.2.

Como podemos ver, profeticamente falando o Messias era considerado um


Renovo. Esta palavra servia para se apontar para o Messias. Esse não era o
nome dele, mas foi o atributo que foi usado para nos mostrar o seu nome, como
veremos a seguir.
8
As cópias das Escrituras corrompidas dizem:
Toma, digo, prata e ouro, e faze coroas, e põe-nas na cabeça do sumo
sacerdote Josué, filho de Jozadaque.
E fala-lhe, dizendo: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Eis aqui o homem cujo
nome é RENOVO; ele brotará do seu lugar, e edificará o templo do SENHOR.
Ele mesmo edificará o templo do SENHOR, e ele levará a glória; assentar-se-á
no seu trono e dominará, e será sacerdote no seu trono, e conselho de paz
haverá entre ambos os ofícios. Zacarias 6:11-13

Como sabemos aquele que ficou conhecido como Josué não edificou o templo
de YAOHUH, ele não levou a glória, nem mesmo se assentou no seu trono e
dominou. Obviamente YAOHUH estava falando do RENOVO.
Mas o que aquele que ficou conhecido como Josué tem a ver com o RENOVO?

Talvez esta parte dos versos responda: Eis aqui o homem cujo nome é
RENOVO.

O nome daquele que muitos conhecem como Josué é igual ao nome do


Messias, é um nome que foi dado a ele justamente para revelar o Messias nas
Escrituras. Isso é uma informação muito defendida até mesmo por teólogos.
Então se analisarmos esse nome, chegaremos ao nome do Messias.

a) Nome daquele que conhecem como Josué.

O nome verdadeiro daquele a quem chamam de Josué no hebraico é formado


pelas letras YOD-HE-VAV-SHIN-AYN. Assim como outros nomes que já vimos,
este, também é formado pelo nome do Eterno junto de um sulfixo, ou prefixo.

Este nome é a junção do nome do Eterno abreviado (letras YOD-HE-VAV) com


uma palavra hebraica que significa “salva” (letras SHIN-AYN, apontando para a
palavra SHUA). Ou seja, o nome dele é YAHUSHUA, sendo mais bem
representado como YAOHUSHUA devido a pronuncia indicada pelos sinais
massoréticos do nome do Eterno. Significando claramente que “YAOHUH
SALVA”.

Nome do Messias escrito em caracteres hebraicos:

9
Esta interpretação do nome (YAOHUH SALVA) fica claramente confirmada se for
comparada com a interpretação dada por um anjo para a mãe do Messias:

E dará à luz um filho e chamarás o seu nome ......; porque ele salvará o seu
povo dos seus pecados. Mateus 1.21.

Ou seja, o nome do Messias é YAOHUSHUA! Que significa: “YAOHUH SALVA”.

4 - CORRUPÇÕES DO NOME DO MESSIAS.

As Escrituras deixam claro que haveria forças querendo apagar o santo nome da
memória das pessoas.

E eu era como um cordeiro, como um boi que levam à matança; porque não
sabia que maquinavam propósitos contra mim, dizendo: Destruamos a árvore
com o seu fruto, e cortemo-lo da terra dos viventes, e não haja mais memória do
seu nome. Jeremias 11.19.

Com o tempo foram surgindo nomes falsos sendo usados para substituir o do
Messias. Nomes falsos, com significados errados, que não devem ser invocados.
Veremos alguns deles.

a) Yehoshua.

O nome Yehoshua significa “YEHO SALVA”.


Fica a questão: Quem é YEHO?
YEHO deriva de YEHOVAH, que, como já vimos, é uma deturpação do nome do
Eterno com as vogais (sinais massoréticos) de Adonay (que segundo os judeus
10
atuais significa “senhor”).

Como sabemos que o nome do Eterno não é YEHOVAH, sabemos que o nome
do Messias não é YEHOSHUA.

b) Yahshua.

O nome Yahshua significa “YAH SALVA”. Onde YAH seria a abreviação do


nome YAHVEH, que como vimos, é um nome falso atribuído ao Criador.
Este nome, YAHVEH, é a união do Tetragrama Sagrado com as vogais da
palavra ha-shem (que segundo os judeus atuais significa “o nome”).

Como sabemos que o nome do Eterno não é YAHVEH, sabemos que o nome do
Messias não é YAHSHUA.
c) Yeshua.

Yeshua significa “YE SALVA”. Só isso já é o suficiente para sabermos que esse
não pode ser o nome do Messias, uma vez que o nome do Eterno não começa
com YE. Qualquer um, mesmo que sob o engano, deveria saber que o nome do
Messias não é Yeshua. Pois a maior parte das pessoas que defendem esse
nome usa a palavra (errada) “Aleluia” (Haleluyah), que indica que o nome do
Eterno começa com Ya, e não com Ye.

d) Jesus.

Em primeiro lugar, o nome Jesus não é um nome hebraico e a letra J nem


sequer existe no hebraico.
O nome Jesus não possui o significado que o anjo passou para a mãe do
Messias. Jesus é uma adaptação de uma adaptação de um nome falso.
O nome Jesus não é nem uma tradução, nem uma adaptação nem uma
transliteração do nome verdadeiro do Messias.
Não há possibilidade alguma de que o Messias tenha levado este nome. Até
porque o fonema “sus” no hebraico significa cavalo.
11
Vale lembrar que o Espiritismo Kardecista defende que Jesus é o Messias, e
diversos espíritos que se dizem “falecidos” pregam sobre Jesus e bendizem a
Jesus. Diversos espíritas kardecistas crêem em Jesus como resultado de
mensagens psicografadas ensinando eles a fazerem isso.

O que acontece é que esses espíritos que se dizem “falecidos”, na verdade são
demônios enganadores, pois não existe reencarnação e eles só podem estar
mentindo. Porém estes mesmos demônios crêem que Jesus veio em carne.

As Escrituras dizem que “Todo o espírito que confessa que “Jesus Cristo” veio
em carne é de Deus" 1 João 4.

Como podem os demônios enganadores confessarem que Jesus veio em carne?


Por a caso podem demônios serem de Deus?

Simples: Demônios não são de Deus, eles só bendizem e ensinam sobre Jesus
porque esse não é o nome do Messias. As cópias das Escrituras que temos hoje
em dia estão erradas.

e) Yahushua.

O nome Yahushua significa YAHU SALVA. Porém Yahu, ao que tudo indica, é
uma errônea transliteração no nome do Criador YAOHUH. O nome do Eterno
não é Yahu, pois o sinal massorético qamets que ele indica um som de "A"
fechado para "O". Não é um som de "A" aberto, e nem um som de "O", mas sim
um som que fica entre o "A" e o "O". A melhor forma para reproduzir o fonema
indicado por esse sinal é "AO" estando próximo de “Ó”. Ao pronunciarmos
rapidamente o "AO", produziremos o som da vogal "qamets".

f) Yahoshua.

Este nome significa “YAHO SALVA”. Creio que isso é o suficiente para mostrar
que esse não é o nome do Messias.

Existem outros nomes falsos usados para substituir o verdadeiro e poderoso


nome do Messias, mas são tão idiotas que nem é necessário refutar (Olorum,
Tupã, Jesucristo).

5 – CONCLUSÃO.

Concluímos então, através da pesquisa nos textos hebraicos, nos nomes de


pessoas escriturais e em seus massoréticos que o nome do Eterno é YAOHUH.
Concluímos que este nome sagrado tem sido ocultado pelos rabinos judeus, os
12
quais substituíram as vogais deste nome por outras, disseminando falsos nomes.
Concluímos também através da pesquisa nos textos hebraicos, nos nomes de
pessoas escriturais e na interpretação de textos, que o nome do Messias é
YAOHUSHUA.
Concluímos ainda, que não há salvação em nenhum outro nome (é a Escritura
que diz: Atos 4.12) e que ao invocarmos qualquer nome além do nome do
Criador, é certo que estaremos invocando um ser espiritual, que não é o Eterno
Pai e seu Messias.

Deixemos de lado todo o orgulho e medo da mudança, aceite e divulgue a


verdade.
Não vamos trocar as Escrituras por nossas opiniões ou temores pessoais.
Não olhe para o tamanho da mudança que deverá ser feita, nem para a reação
das pessoas. Saiba que o Eterno YAOHUH é maior que qualquer dificuldade, e o
próprio YAOHUSHUA falou que seriamos odiados por causa do seu nome.

13