1

esse tipo de reza foi acompanhado por todos os negros da casa. principalmente os negros mais velhos da tribo, que ainda guardava na lembrança os ensinamentos da língua materna. depois de sebastião rezou em português para a maioria dos presentes. no fundo o que foi pedido foi o terceiro milagre. todos pediram em voz alta , a nossa senhora aparecida. “” tirai a pedra que esta no coração do guilhermino’’ ninguém pedia vingança , nem mesmo, queria a morte daquele homem que já tinha feito muita maldade contra o povo. a única coisa que pediam era que ele se arrependesse de coração : naquela primeira noite quando terminaram a reza já era quase meia noite e os meninos ficaram com medo de dormir na casa grande a partir daquela . tinham a impressão , o pressentimento, que alguma coisa extraordinária aconteceria naquela . e falaram com o sebastião . e ele concordou que fossem dormir na senzala com os escravos . todos dormiram no chão em palha de milho em meio aos escravos , estavam decididos , que a casa grande era um lugar amaldiçoado devido a maldade do sr guilhermino. aquela maneira de rezar toda a noite permaneceu por muito tempo e quando o sr guilhermino ficou sabendo que eles pediam para ele ficar bonzinho e não fazer mais maldade com os escravos, ficou mais furioso ainda e mandou que seus empregados colocassem fogo na casa de reza durante a madrugada. então juntou mais de 30 homens e foram com as tochas acesas, mas quando encostava na parede de madeira ela virava água. nenhuma tocha de fogo chegou acesa até as parede de madeira todas viraram bolhas d’água. então os homens tentaram jogar a casa no chão usando picaretas e enxadas mas quando iam bater com as picaretas elas viraram folhas de cana seca. os homens não conseguiram chegar perto da casa par executar o trabalho que o patrão ordenara. eles s ó conseguiram ver o facho de luz que saia pelas gretas das paredes. era a luz que imanava da imagem de n.senhora de aparecida. era tão forte que pouca luz que saia pelo buraco da parede cegava todas as pessoas que a visse . então muitos homens
1
EM BUSCA DA CAVERNA.

2

sairam correndo , levando como guia de cego,as pessoas atingidos pelo facho de luz . e diziam que era castigo , e que pediam perdão por ter feito aquilo. e d foram correndo contar para o sr guilhermino . quando chegou o sr guilhermino estava bastante abatido pela doença que da fazenda, uma linda menina caiu sobre a sua filha , ‘’ a sinhazinha’’

de 13 anos que, repentinamente , caiu prostrada no leito. não falava não comia , já estava assim neste estado há treis dias. quando o sr guilhermino abriu a porta , encontrou os homens que traziam a noticia do acontecido na casa de reza. atônito e chorando , dizendo que havia acontecido um grande castigo para eles . que aquilo , referiam a santa, era mesmo coisa de deus . como pode sair da imagem um facho de luz tão grande como aquele? o dono da fazenda contou-lhes que, com ele também havia acontecido um castigo . e contou o acontecido com a sua filha e ele estava muito triste e preocupado com isto. aquela noticia do foco de luz que saia da imagem e cegou treis homens que foram destruir a casa. e a doença da ‘’ sinhazinha’’ correu por toda a região do vale do trio. de outras fazendas chegavam pessoas para assistir a ‘’reza’’ onde estava a imagem . e como já havia passados mais de treis meses, e as pessoas que ficaram cegas , não haviam retornado a visão assim como a ‘’ sinhazinha’’ continuava doente e muito emagrecida, o sebastião que havia desaparecido por uns tempos , foi falar com o sr guilhermino. quando chegou na ‘’ casa grande ‘’ . foi bem recebido pelo pai da menina e levou-o até o quarto onde ela estava , sebastião ficou totalmente horrorizado com o que viu. a menina estava em estado de torpor , esquálida, os olhos abertos como quem estivesse olhando ara uma outra coisa e não o que estava sua presença . quando ele colocou a mão no rosto da menina sentiu como que um calafrio muito grande saindo dos seus dedos . então compreendeu perfeitamente o que estava acontecendo . e falou par o sr guilhermino :-’’ o que está acontecendo com a sua filha é uma coisa muito simples de ser curada. porém tudo depende da sua pessoa . o sr tem de se arrepender da
2
EM BUSCA DA CAVERNA.

3

maldade que fez para os outros pessoas durante toda a sua vida e postar ao pé da santa que emite facho de luz. ao que ele respondeu : mas? como? eu não fiz nada! sr. sebastião falou com ele que a sua filha para ficar boa novamente , só se acontecesse um milagre. e a imagem da virgem maria que apareceu no fundo do rio é a mãe de todos os homens da face da terra , e ela abre o seu coração a todos. e perdoa àqueles que dispuserem a pedir -lhe perdão . pensa bem em tudo que você fez e na possibilidade de ser perdoado. mas o homem continuava irreverente , não queria de jeito nenhum tomar consciência de que ele era um pecador, e só poderia receber perdão , o pecador arrependido. por fim o homem agradeceu a visita de sebastião e disse que ele era uma pessoa boa e se quisesse , poderia voltar a falar-lhe novamente . mesmo ele não concordando com as idéias do sebastião , ele achou a sua visita ótima para sua pessoas . no dia seguinte sebastião voltou bem mais cedo para visitar o ‘’ sinhazinha’’ pois assim ele teria um pretexto para conversar com o sr guilhermino e aproveitaria para abrirlhe o seu coração. só que naquele dia , ele precisava tratar um pouco a menina de uma maneira tal que o seu pai observasse que ela estava melhorando . assim quem sabe? o seu coração se abrisse ais. ele chegou , cumprimentou o sr guilhermino que se apresentava mais alegre e animado. e foi dizendo : ‘’ foi bom o senhor ter vindo logo cedo, pois a minha filha perguntou hoje de manhã pela sua pessoa ‘’. ela falou assim :-’’ eu senti a que estava muito longe quase caindo em um abismo e uma pessoa de cor negra havia me dado a mão e me puxado para ca ‘’ depois de tomar café com leite e mandioca frita servida pela escrava maria, sebastião ficou conversando alguns minutos com o sr guilhermino antes de ir ver a ‘’ sinhazinha’’ . depois que falaram de muitos assuntos , que aliás só giravam em torno da fazenda , animais , escravos etc, sebastião viu que o sr guilhermino já dava sinais de brandura em seu coarão . já falava em um milagre para que a sua filha ficasse boa . e foram ambos conversar com a ‘’ sinhazinha’’ que já tinha tomado o seu café da manhã e estava sentada na cama. ela se
3
EM BUSCA DA CAVERNA.

4

apresentava um pouco mais corada que nos dias anteriores. conversava pouco mais e quando viu o sebastião ficou mais alegre e disse :-’’ foi ele que me puxou quando eu estava caindo’’ ‘’ você é meu salvador’’ ao que sebastião respondeu :- “” não ! eu não sou o seu salvador apenas segurei a sua mão na primeira vez que eu lhe vi’’ sebastião sabia do que ela estava falando , só que o seu pai não entendia o significado das palavras. ficaram mais uns momentos conversando e depois saíram do quarto . o pai da menina manifestou o desejo de falar com o sebastião particularmente , o que ele prontamente os dois conversar atendeu. e foram numa sala de portas fechadas . e ele ouviu o sr

guilhermino falar o seguinte :--”sebastião , eu não lhe conheço , você é uma pessoa estranha que apareceu aqui misteriosamente junto com aquelas crianças que já haviam anunciado o seu aparecimento . você é de cor negra no entanto não é escravo . pela sua maneira de falar você é uma pessoa muito entendida em todas as coisas , e agora com a melhora do estado geral da minha filha , o que eu só posso atribuir a sua pessoa, eu queria pedir-lhe um favor . você poderia me ajudar? ‘’ depois de ouvir tudo aquilo em silêncio , sebastião pode observar na entonação de voz daquela pessoa que até há poucos dias era rancorosa e agora estava pedindo a ele um favor. claro que sim gulilhermino , respondeu sebastião .e o sr dono da fazenda mais próspera da região , confessou a sebastião que estava tão arrependido de feito mal aquelas pessoas e com a ‘’santa’’ aparecida tentando colocar fogo na casa de reza. sinto uma coisa prendendo o meu coração e eu não sei o que fazer . portanto lhe suplico . o que devo fazer?? sebastião notou que o sr guilhermino estava totalmente arrependido do que fez . e este era o terceiro milagre da santa que apareceu no fundo do ria. sebastião disse que primeiro ele devia pedir perdão a santa através de um pedido feito internamente depois ele devia ao coração . mudar a sua maneira de ser e de agir com as sr

pessoas ; só assim ele poderia ganhar a confiança de todos , e quem sabe? neste meio temo poderia acontecer um milagre e a sinhazinha
4
EM BUSCA DA CAVERNA.

5

ficar boa de uma hora para outra , mas este milagre só vai depender do merecimento das pessoas . terminada a conversa saíram do quarto e foram despedir da sinhazinha , mas ao chegar ao quarto não encontraram -na. elas estava andando pelo jardim da fazenda juntamente com a escrava que lhe cuidava . sebastião achou melhor a gente não incomodar e deixa-la mais a vontade. e saíram. naquele dia que o sebastião ficou na casa grande junto com o guilhermino e a sua filha, os meninos decidiram mais as suas atividade junto com os escravos muitos deles até já sabiam falar a lingua deles devido ao convívio social. mas todos os dias à noite havia ‘’ reza’’ na casa da imagem com um numero cada vez maior de participante . certa noite , quando todos as pessoas dirigiam para a ‘’ casa da santa ‘’ como era chamada, foi com assombro que eles viram o sr guilhermino , o dono da fazenda e a sua filha a ‘’ sinhazinha’ que também se dirigiam para a reza a noite e agradeciam pelo milagre do restabelecimento da sua fila. todos pararam para ver , ninguém tinha coragem de dizer nada naquele dia foi o sebastião que dirigiu pessoas da vila , gente da fazenda. os primeiros lugares a cerimônia . a casas de reza ficou superlotada de gente :- escravos, foram ocupados pelo sr guilhermino e sua filha . havia tanta gente que o povo se aglomerou do lado de fora. quando todos rezavam a ave maria já pela terceira vez , ouviu-se um estrondo e um som forte que sacudiu o ouvido de todos . um clarão de luz desceu sobre a igreja como se estivesse saído do centro do céu . este clarão de luz atravessou o telhado e formou uma cruz ao lado da sinhazinha que orava junto com o seu pai e a sinhazinha que ainda apresentada debilitada e com aspecto triste . tornou-se rapidamente , esperta e prostrou se de joelho agradecendo a n. senhora aparecida pelo seu restabelecimento o seu pai também se ajoelhou e pediu perdão a nossa senhora aos altos brados. naquele momento o sebastião interrompeu a cerimonia da reza .

5
EM BUSCA DA CAVERNA.

6

o sr guilhermino prometeu dar carta de alforria a todos o seus escravos . assim eles poderiam ir e vir o momento que quisessem , sebastião ouvindo aquilo pensou:- ‘’ isto não vai acontecer , por que nós não sabemos se aconteceu’’ todos estavam comovidos com aquele acontecimento . na verdade eram dois: , o estabelecimento completo da sinhazinha e o abrandamento do coração do sr guilhermino. o sr guilhermino até propôs construir a nova igreja , para santa. naquela noite histórica dos milagres acontecido com a sinhazinha e a conversão do sr guilhermino , amolecendo o seu coração , foi decisiva na vida dos dezenove meninos e do próprio sebastião . estava na hora de eles se retirarem do cenário do aparecimento da santa . mas um novo fenômeno aconteceu na vida dos nossos heróis :-’’ rufino sonhou’’

depois de estarem todos acomodados na fazenda , após os milagres acontecido , principalmente com a conversão do sr. guilhermino e a sua proposta de construir uma nova igreja para a santa e a alforria aos escravos os meninos , juntamente com sebastião e o rex , decidira o vilarejo e viajar de balsa pelo rio em direção ao mar já estava quase tudo pronto . os carpinteiro da fazenda estavam construindo as jangadas , com depósito de água e alimento para uma grande jornada que não sabiam de quanto tempo . sebastião calculou em torno de 1200 km de rio com todas as dificuldades gastariam cerca de seis meses até chegar ao litoral. o sonho do rufino a busca agora não era mais a caverna, e sim um outro lugar que o coração dizia existir . mas uma bela noite todo o sonho mudou , porque o rufino teve um sonho dantesco . sonho este que permaneceu uma semana inteira :- ‘’ o sonho ‘ corria o ano de 2013 . a cidade de itabira corria o seu ritmo normal . a extração de minério de ferro era feita por uma companhia muito conhecida pelo povo itabirano : o povo vivia feliz
6
EM BUSCA DA CAVERNA.

7

. o nivel de vida sócio econômico já havia melhorado bem acima das expectativas . itabira já tinha uma faculdade de direito que era mantida gratuitamente pela companhia minerado . a linha de trem que ia de itabira até vitória do espirito santo , estava totalmente duplicada. de repente surgiu em itabira um processo diferente para extrair minério e pode -se ver a velocidade com que o buraco ia aumentando de largura e profundidade . as pessoas iam ao local só para ver a profundidade algumas desmaiavam ao ver o buraco tão fundo. e então começava a surgir uma nova crença e aflição ao mesmo tempo. segundo dia de sonho 12/08/2012 apesar de todos os cidadãos manterem sua posição sócio econômica estabilizada , devido ao movimento da mineradora , já começava a sentir uma inquietude . as pessoas já viam com pessimismo a extração de minério . pensavam eles ‘’ ganhamos muito dinheiro mas a nossa paz acabou’’ grande de massa de população saia pelas ruas a procura de emprego e comida. pois todos pensavam que a cidade era toda de ouro , e vinha aumentou também multidões de pobres de outros estados procurar abrigo em itabira: com isto a miséria dos pobres da cidade o crime , o roubo, a desmoralização dos valores da família e da sociedade. terceiro dia de sonho 13 /8/2012 certa noite enquanto itabira dormia, no local da extração de minério homem e máquina disputavam para ver quem era mais velozes . quando as 00:35 horas ouviu-se um estampido tão alto e comoção de terreno balança que quase todas as casa da cidade balançaram. algumas igrejas velhas ruíram . no local de extração do minério grandes nuvens e fogo subiram em direção ao céu com uma velocidade espantosa. todas as pessoas da cidade acordaram e saíram para o meio da rua pensando ser o fim do mundo. ninguém sabia ao certo o que tivera acontecido lá no local da extração de minério. a única coisa que viam era a labareda de fogo subir a uma altura de mais de 200 metros e iluminar o céu a uma distãncia de mais de 100 quilômetros . a altura do
7
EM BUSCA DA CAVERNA.

8

fogo podia ser vista das parte mais altas da cidade de belo horizonte . a cada explosão eram nuvens de pedra e poeira que iam jogando em cima de de toda a cidade. quando o povo pensou que tudo tinha terminado do , as explosões começaram de novo . e desta vez bem mais z que durante a noite . no antigo bairro do campestre era só escombro de pedras, casas , máquinas , corpos de pessoas . as casas que pertenciam a rua santana , bairro antigo de itabira, haviam sido destruídas. eram mais ou menos 09:00 h, daquele dia fatídico do ano de 2012 quando ouviu-se a maior explosão de todos os tempos no planeta terra: todo o bairro do campestre com rua santana voaram pelos ares em uma série de explosões , que encheram todo o vale de terra e pedra. até mesmo os locais mais distante como poço da água santa , o cruzeiro de aparecida , a caixa d’água encheram de pedra e poeira com cinzas de larvas incandescentes. todos os corpos estavam soterrados na cinza vulcânica e nas pedras. só se salvou quem estava bem distante como a velha vila da conceição e da gabiroba , mas mesmo assim estavam tão traumatizados que não compreendiam o que estava acontecendo . na cidade nada mais funcionava , nem telefone, nem luz, nem água, nem rádio. quando chegaram os primeiros socorros vindos de belo horizonte , os bombeiros depararam com um quadro desolador . difícil de ser descrito e compreendido pelas pessoas. entre o antigo bairro do campestre e o local onde outrora , retirava minério de ferro e ouro, era só uma cratera de mais de 300 metros de profundidade que saia chamas e cinzas a mais de 500 metros de altura. a cinza vulcânica já haviam cobrido mais da metade da cidade, e já começava a atingir até os bairros mais distantes. era impossível uma alma vivente passar por ali. não era possível contar os mortos , pois havia mais de 100 metro de pedra, areia e cinzas em cima deles. era tanta terra que saiu de dentro da cratera que plainou toda a região até além do centro da cidade. e o que sobrou não tinha mais condições de prosseguir a vida, depois de toda a hecatombe , como se não bastasse , começou a cair a chuva de fogo saindo da
8
EM BUSCA DA CAVERNA.

9

cratera

. era tanto fogo que saiu durante dias que iluminou as noites à

centenas de quilômetros . neste terceiro sonho o rufino acordou assustado. ficou sentado na cama tentando não esquecer um só detalhe do sonho. ficou assim durante uma hora. depois olhou para o lado viu os companheiros dormindo . lembrou que eles tinham passado em uma ferida do tempo e recuado a 214 anos . então viu que tudo aquilo parecia mais um pesadelo . que não estava com jeito de acabar. acabar como? se a cidade de itabira nem sequer havia sido fundada. agora que os bandeirantes caminhavam em direção ao interior do brasil . e agora no sonho ele via a sua cidade natal toda destruída? só podia ser um pesadelo !! tudo isto,.. leitor amigo pense • bem !!! que aflição a do rufino!! naquele dia seguinte todos levantaram cedo juntamente com os escravos e, depois de ‘ matutar’ a fome com alguma coisa de comer, foram para a lavoura, na limpeza dos pés de cana. sebastião havia ficado na fazenda junto com o sr guilhermino que queria contar lhes ma decisão que ele havia tomado. pois é sr sebastião , assim começou a sr ?guilhermino a falar : veja como é a ironia do destino, há poucos dias eu mesmo mandei que queimasse e destruisse a casa de oração e agora com o milagre que aconteceu curando a minha filha, tudo mudou . eu não mereço tanta benção , por isto, sebastião eu tenho um plano para construir aqui uma igreja. então eu gostaria que o sr e os meninos ficassem aqui, isto é, fixasse residência aqui à margem do rio para verem crescer a adoração a /santa aparecida. sebastião que estava atento a tudo que ele dizia , ia pensando na história dos meninos que agora não tem passado . pois como voltaram mais de duzentos anos no tempo, os seus avós ainda não nasceram. como será a vida dos 19 meninos que saíram da sua terra natal e agora não tem mais passado . outra coisa que atribulava a mente foi saber o terceiro sonho do rufino com a destruição da cidade de itabira . o retiro dos meninos e agora estamos presos no ano de 1777. as mudanças vão surgir lentamente na mente das pessoa. estamos ainda no ano de 1777. as mudanças no mundo estão acontecendo agora. ainda não aconteceu a
9
EM BUSCA DA CAVERNA.

10

revolução francesa, mas as idéias estão fervilhando por lá na cabeça das pessoas . já sabemos que napoleão bonaparte vai dominar quase toda a europa nos próximos trinta anos . sem contar ainda que teremos a inconfidência mineira pelos 15 anos a frente . lion hipolite denizar rivailt “ alan kardec” está acabando de escrever o seu primeiro livro e só vai entrar para a história a partir de março de 1785. daqui a oito anosquando ele publicar o livro dos espíritos. . portanto qualquer decisão que tomarmos poderemos mudar a história. e qualquer mudança na história pode ser tragédia para todos nós do futuro. estava assim acabando de pensar quando o sr guilhermino notou uma certa ausência nos olhos de sebastião . e disse: e então ? ‘’ você poderia me dar a sua opinião ‘? ao que ele respondeu : ‘’ é muito complicada a nossa situação ,a minha e a dos meninos , que aparecemos misteriosamente no alto das montanhas como foi relatado por carta dos bandeirantes que encontramos a meses atrás “ seria difícil para todo o povo desta época nós darmos uma explicação . portanto sr guilermino , antes de dar -lhe uma resposta para ajudar na construção da igreja , eu preciso de me reunir com os meninos que já estão crescendo, ou melhor dizendo , não são mais meninos , já cresceram e se tornaram adultos , e ai então voltaremos a conversar certo? o sr dono da fazenda aceitou bem as opiniões de sebastião e ainda lhe ofereceu um lugar seguro , onde os meninos pudessem tirar umas férias durante um mês . seria em uma ‘fazendinha’ no pé da montanha com bastante água natural muita plantação, gado leiteiro local apropriado para eles refazerem as energias perdida, sebastião aceitou . despediu e foi falar com os meninos. o retiro dos meninos sebastião e todos os meninos se encontravam espalhados pelas lavouras da fazenda trabalhando junto com os escravos. muitos deles estavam bem adaptados que se integravam perfeitamente a situação. muito deles , devido a côr negra, eram confundidos com filhos de escravos , só que tinham uma diferença na maneira de falar , de agir em determinada situação tornando-os diferentes dos escravos.

10
EM BUSCA DA CAVERNA.

11

depois de reunir todos e contar o acontecido e as idéias do dono da fazenda em construir uma igreja para a santa , e pedir nossa ajuda . para tanto eu que a ele que nós precisávamos descansar de todas estas mudanças que aconteceram em nossas e, para isto, foi nos oferecido uma ‘ fazendinha “ no pé da montanha , onde nós devemos descansar pelo menos por uns 30 dias e resolveremos o que vamos fazer pelo resto da nossa vida . todos os meninos já não eram mais meninos , pois já haviam amadurecido . estavam ainda desnorteados com todo o acontecimento da suas vidas . aquela história de terem recuado no tempo , não estava muito bem elucidada . a maioria deles não acreditavam muito no que foi visto assim como por exemplo , o encontro com os bandeirantes , o aparecimento da imagem de nossa senhora de aparecida . tudo isto não era muito convincente . era preciso algo mais profundo . e o sonho do rufino ? onde ele entraria na história ? eram perguntas que os meninos faziam para si mesmo. todos os meninos concordaram em fazer o retiro na ‘ fazendinha ‘ r programaram sair na semana seguinte após o domingo :. não era muito longe o local , apenas 4 horas de viagem a pé . teriam animais para levar a carga e eles levariam apenas a mochila com seus objetos pessoais . segundo o sr guilhermino não havia estrada , era apenas picada no meio da mata , passariam por trrei fontes de água cristalina , perto de uma caverna , onde segunda a lenda , tinha ‘ aparições ‘ de seres estranhos misturado com figuras estranhas . depois chegaria a um local onde houve uma grande queimada e os troncos de árvores estavam todos preto de carvão . depois entrariam em uma mata escura onde havia pequenas lagoas com canto de sapos , grilo e outros animais . depois eram um caminho menos em uma campina verde , plana e macia onde tudo era silêncio . no final da campina havia uma árvore de jacarandá a primeira pessoa que chegasse perto da árvore devia colocar a mão esquerda na mesma e com a mão direita apontar para a frente que imediatamente apareceria o local próprio para o retiro . também

11
EM BUSCA DA CAVERNA.

12

o dia seguinte saíram ás oito horas da manhã e , à medida que foram entrando na mata encontraram tudo exatamente como foi descrito anteriormente . ao chegar na primeira ponte de água cristalina , os meninos resolveram tomar banho para tirar o suor do corpo . na segunda fonte de água apenas beberam p/ saciar a sede . na terceira fonte de água só lavaram o rosto . depois de andar mais de uma hora o caminho começou a descer um pouco e foi ficando escuro por causa das árvores e das paredes do morro e já se via lá na frente , um buraco escuro . quando os meninos avistaram o buraco escuro ficaram meio receosos de seguir a frente , mas o sebastião disse : -: não tenham medo eu estou com vocês . e eles começaram a andar devagarinho . ao chegarem bem perto da caverna pararam e começaram a olhar para dentro do buraco . era um buraco vazio , não se via nada lá dentro , do lado de fora à direita tinha um toco de madeira de mais ou menos um metro queimado , todo preto e de pé . à esquerda nascia umas flores de orquídea muito bonita . mas os meninos não viram nenhuma aparição como dissera antes . nem tão pouco tiveram a presença de seres estranhos continuaram caminhando pela picada a dentro . chegaram a um local onde houve grande queimada da mata numa extensão de 729 metros quadrados onde as árvores queimadas pareciam verdadeiros espetos e davam uma visão simbólica de pessoas vestidas de preto imobilizadas na terra . os meninos , que não estavam se identificando com aqueles ‘ monstros ‘ seguiam a frente em busca do local onde haveriam de descansar um dia depois entraram em uma mata escura e fria . parecia que um calafrio entrava-lhe pelo corpo . ao lado da mata escura e fria havia lagoas com muitas plantas aquáticas onde no meio dos quais escondiam pequenos animais que emitiam sons estridentes que, as vezes , impediam os meninos de ouvir os seus pés de bater na terra . depois que saíram da mata escura e fria o caminho foi clareando vagarosamente até entrar em uma campina verde ondulada , onde ao longe refletia a luz . era tão silencioso aquele local que todos sentiram uma verdadeira felicidade dentro de si . parecia que ao longe ouviam
12
EM BUSCA DA CAVERNA.

e

13

repicar de sino , convidando-os a meditação . naquele momento todos esqueceram por um momento de si e, cada um , parecia que era sozinho no meio daquela imensidão de planície , caminhavam , caminhavam e a planície parecia que não tinha fim . quando já estavam quase saindo da planície e começaram a subir um caminho levemente inclinado , voltaram a ter conhecimento do grupo . e então voltaram a conversar como se como se não tivesse passado pela campina . de a árvore de jacarandá . ao chegar no longe avistaram uma grande árvore frondosa à beira do caminho . e sebastião informou ser aquela pé de jacarandá o rufino fez , como foi orientado , e apareceu exatamente como que abrindo uma cortina , descortinou à sua frente a mais linda paisagem já vista por eles :--- primeiro surgia a sua frente uma verde campina plana , apesar de estar na serra , no meio da campina surgia um caminho de areia branquinha e fofa com flores de papoula vermelha ao lado . o caminho era de forma em zig zag . e no final de uns trezentos metros tinha uma pequena elevação e no final uma caída brusca ai encontraram uma casa muito grande feita de pedra . ao redor da casa i mais lindo jardim já visto. por todos e , mais além , um pomar com todos os tipos de frutas maduras . pelo meio do pomar corria água cristalina em forma de riacho . então os meninos pensaram que estavam chegando no paraíso . a casa estava com as portas aberta como que esperando alguém havia muitos quartos , sala imensa com móveis cadeiras e mesas . não era frio nem quente , o clima era ameno . a cozinha era grande com um fogão de lenha que também já estava aceso . e o mais engraçado , aquele fogo nunca se apagava ou diminuía as chamas . e também não fazia fumaça como faz qualquer fogão de lenha . os meninos chegaram libertaram os animais das cargas e deixaram soltos no pasto . dividiram as atividades como se fosse uma acampamento e tomaram posse dos quartos , dois meninos em cada quarto e o rex ficou dormindo na casinha. depois de organizarem as atividade para os próximos dias , sebastião propôs aos meninos descansar o máximo
13
EM BUSCA DA CAVERNA.

14

possível , com exceção do menino encarregado da alimentação do restante que seria revezado a cada dia . depois de fazerem o reconhecimento de todo o local chegaram a uma conclusão estranha :. tudo as redor parecia que estava pronta há muito tempo, mas ao mesmo tempo parecia que foi feito naquela hora . por exemplo :. as flores eram muito linda mas não tinham folhas secas nas plantas , assim como também não de flores que iam abrir nos próximos dias . os pássaros que esvoaçavam de um lado para o outro , também tinham um comportamento diferente . as águas do riacho eram limpas e cristalinas nunca mudavam de cor : tudo acharam estranho no primeiro dia . mas quem sabe ? amanhã poderá ser diferente ; assim pensaram nossos heróis que de agora em diante só iam pensar em descansar . nos dias seguintes n não fizeram nada , nem sequer se preocuparam em observar s diferenças do dia anterior . assim se passaram dois , treis dias quando então se sentiram descansados e falaram com sebastião que já podiam reunir para decidir as coisas do futuro . ficou decidido entre eles que iriam se reunir das a treis dias pois as idéias já deviam estar bem amadurecidas e assim podiam tomar a decisão. depois decorrido os treis das marcados por eles resolveram conversar . primeiro os meninos perguntaram para o sebastião o que tinha aquele lugar de comum ou estranho como eles descreveram no segundo dia . depois perguntara, se realmente eles não iam voltar para casa . e aquela história de ter voltado no tempo era verdade mesmo ou era apenas uma ilusão ?/ também fizeram referência de, caso eles tivessem mesmo recuado no tempo , como poderia ser a atuação deles para construir a história ? sebastião ponderou em todas as perguntas . e depois de um longo silêncio respondeu : -’’ observem ao redor de vocês ç todas as coisas nada no mundo se move sem que tenha uma lei em torno disso . todas as coisas tem um principio e um fim , não foi só o acaso que nós viemos parar no ano de l777, temos uma grande missão a cumprir aqui neste local onde todos vocês sabem ,
14
EM BUSCA DA CAVERNA.

15

apareceu milagrosamente a nossa senhora aparecida a rainha padroeira do brasil “ “ sim !! recuamos no tempo sim . voltar para a casa ? que casa ? a casa onde nascemos junto de nossos familiares ? è isto que vces querem : e a nossa missão ? n senhora aparecida espera que todos nós continuemos a cumprir aquilo que foi designado . depois quem sabe : pode até acontecer um outro milagre . mas lembrem vocês que existe uma outra coisa que está em jogo !! é ‘o sonho do rufino ‘ temos de pensar bem na nossa decisão que é muito importante . ‘ o sonho de rufino ‘ que se deu a data de 13 de agôsto de 2012 para a destruição da cidade de itabira com o reacendimento de um vulcão extinto debaixo de 300 milhões de anos é coisa para nós , que estamos tão distante , pensar bem nisto . não !! não podemos mudar a historia . nem tão pouco podemos ficar de braço cruzado esperando que os fatos aconteça. se o sr guilhermino , que é um dos homens mais rico dessa região , está interessado em construir a igreja para a nossa senhora aparecida , e veio pedir a nossa opinião , e , como vocês sabem através da história que foi construída . eu sei também que um grande templo para a santa aparecida , é sinal que esta intenção do sr guilhermino é verdadeira , então devemos a ajuda lo voces estão com vontade de descer o rio paraíba até a sua foz e entrar pelo mar adentro à procura de uma ilha misteriosa , podemos fazer as duas coisas . quando terminar a construção podemos descer o ria de balsas como já aviamos programado anteriormente até com a construção das jangadas e balsas . mas agora a situação mudou com a idéia da construção da igreja p/ a n. s. aparecida . bem por hoje chega . amanhã , ou daqui a treis dias voltaremos novamente a falar com formalidade . passaram-se treis dias e os meninos reuniram novamente , já estavam com idéia amadurecida em relação a ajudar ao sr guilhermino . eles não iam poder ficar até o final da construção , mas quando mais ou menos metade eles partiriam rio abaixo . ficaram mais quinze dias na ‘ fazendinha ‘ aproveitando as férias e , no dia marcado , retornaram para a vila . eles já estavam mais vazios mais leves . por que a maioria da carga levada no início inclusive os animais vieram sem carga.
15
EM BUSCA DA CAVERNA.

pela

, era só comida e alimentos et.

16

voltaram . quando chegaram perto da árvore de jacarandá , sebastião disse ? -- “ vamos olhar para traz e dar o ultimo adeus a ‘fazendinha ‘ . quando voltaram para olhar para traz , não viram mais nada . só floresta e nem mais a picada tinha no meio da mata . a picada no meio da mata só existia para o retorno dos nossos heróis . a medida que eles voltavam a mata atras deles iam ‘fechando ‘ misteriosamente como uma floresta como uma floresta encantada fechada , intransponível . até mesmo o caminho perto do vilarejo , desaparece . assim entraram no pasto de gado da fazenda tudo, tudo fechou , como se nunca tivesse existido caminho algum . “ mundo estranho este “ exclamara os meninos “ onde tudo pode acontecer “. seguiram até a fazenda e notaram uma grande movimentação de carruagem , carroças e pessoas com aspecto de ser gente de outra cidade . sebastião e os meninos pararam a uma certa distância e ficaram só observando . pelas ruas do vilarejo também tinha grande movimentação de pessoas que subiam e desciam apressadamente a rua . ao entrarem na fazenda o sr guilhermino informou- lhe que toda aquela movimentação era devido ao fato de ter chegado da cidade de são sebastião os arquiteto que vieram da frança para a construção da igreja . junto deles também vieram treis padres , dois filósofos engenheiros e mestres de obras na reunião da noite seguinte só o sebastião que foi convidada . os meninos ficaram distribuídos em casas de escravos ao redor da capela onde estava a santa . na reunião os franceses falaram para os presentes , sebastião , os padres do vilarejos , filósofos etc . que as coisas lá pelo lado da frança estavam fervendo para mudança . falaram sobre as atitudes e as fraquezas do reinado lá . ficou combinado que a reunião entre eles continuaria no dia seguinte e sebastião pediu para os estrangeiros que deixassem os meninos participarem da reunião . as pessoas estranharam aquele pedido de deixar crianças participarem de assunto de adulto . mas sebastião afirmou ser aqueles meninos seus discípulos . e que ele como professor de história gostaria que os seus alunos soubessem como estão desenvolvendo a história lá pela longínqua europa. todos eles , afirmou sebastião , sabem falar o português , o latim e o alemão . sebastião podia dizer muita coisa a respeito deles , só não podia dizer suas
16
EM BUSCA DA CAVERNA.

17

verdadeiras origens . que tinham viajado no tempo mais de 200 anos . pois isto seria incompreensível para as pessoas daquela época . no dia seguinte lá estavam os dezenove meninos vestidos de escoteiro e bem limpo . todos sentaram em ‘ rodas’ para melhor conversar e emitir as opiniões . naquele segundo dia de reunião apareceu mais pessoa além dos franceses . vieram refugiados políticos perseguidos por napoleão . pessoas com idéias de aqui nesta parte do mundo uma nova república independente . os refugiados políticos que estavam presentes falaram de um local no interior do país chamado de vila - rica pela grande quantidade de ouro encontrado lá uma república em protesto contra os impostos de portugal. explicavam ele para os meninos “ o imposto que a europa cobra de sua colônia é o quinto de tudo que se produz ‘’ vinte por cento de tudo deve ser entregue a matriz. e neste caso não é só portugal , mas sim todos países que tem colônia aqui na américa . falaram eles que diversos ingleses também estão se dirigindo para o brasil , principalmente a região central onde tudo é repleto de ouro. enquanto os europeus falavam sebastião pode ver nas palavras de cada um o que ia dentro da sua alma e ele ia pensando :-- este que agora falou fará parte da inconfidência mineira daqui a 11 anos . este outro vai ser o traidor de tiradentes , o joaquim silvério dos reis este outro será o visconde de barbacena daqui hà 10 anos . depois que ele indicou todo , o que os mesmos seriam , por que ele , o sebastião já sabia ha muito tempo por ser professor de história , portanto tudo aquilo que os europeus estavam dizendo , não eram novidade para ele . apenas estava conferindo a história e , observando as faceta da mesma. uma coisa interessante que /sebastião e os meninos observaram era o comportamento do ser humano . em 200 anos não houve nenhuma modificação acentuada que pudesse chamar a atenção .—apenas o mesmo desejo de cobiça , de fama e de fortuna . até mesmo a intenção do sr guilhermino de construir uma igreja para a santa era apenas uma boa intenção mas no fundo ele só estava interessado em se autopromover . depois que reuniram muitos dias traçando o plano para a construção da igreja , alguns do europeus se despediram partindo para o planalto do piratininga e outros partiram para o centro do país com destino a vila rica , hoje

17
EM BUSCA DA CAVERNA.

18

a cidade de ouro preto . na cidade ficaram apenas os mestres de obras que iam dar início a construção da igreja que seria para a morada da santa. os nossos heróis estavam deslocados na história . eles queriam a ajudar , mas esta ajuda poderia comprometer o futuro e assim , eles poderiam deixar de existir. sebastião estava bem atento a tudo que os meninos comentavam , por que no meio dos europeus que a sua obrigação era apenas registrar o acontecido. todas ao noites continuava as rezas na antiga casa da santa e todos estavam bem confiantes por que em breve teríamos a nossa igreja onde caberia milhares de pessoas para rezar a noite. a construção da igreja os arquitetos já haviam dado início aos planos para a construção . primeiro organizaram o material . ela seria construída toda de pedra e tinha escravos que eram verdadeiros mestres em lapidar a pedra bruto . então orientada pelos mestres , o aprendiz de arquitetura pegava o cinzel e o martelo e , pacientemente iam desbastando a pedra bruta . a pedra bruta vinha das jazidas da natureza abundante na região . para lapidar uma pedra de treis metro o aprendiz levava quase 9 meses depois a pedra já estava totalmente lapidada e era colocada no local para edificar a igreja , usando o sistema de alavanca . e assim , pedra por pedra o templo da santa ia subindo . não havia outro material a não ser pedra para a construção do templo. cerca de 100 escravos trabalhavam 10 horas por dia retirando material na jazida da natureza e transportando até o local da construção . era uma verdadeira procissão de pessoas um vai e vem carregado . passado seis meses e o esboço da igreja já estava definido . e os nossos heróis ? os discípulos de sebastião ? o que estaria eles fazendo naquele tempo ? longe dos pais da casa ? e como vivia sebastião ? naquele tempo tudo era diferente . os meninos já não eram mais meninos , já tínhamos crescido e estavam crescendo mais ainda . então resolveram tomar uma decisão na vida . falaram com sebastião e tomaram a decisão de descer o rio em direção ao mar . ele não sabiam bem o que queriam . só não queriam ficar parado no tempo coma já estavam há quase oito meses . resolveram partir
18
EM BUSCA DA CAVERNA.

19

mais uma vez. e em breve sebastião não iria com eles . ficaria na cidade para poder ajudar na ereção do templo à virgem maria e ficaria vigiando para que não modificassem a história. aguardavam também um milagre a fim de retornaram a seus tempo . pois estavam bastante preocupados com o terceiro sonho de rufino onde itabira foi destruída por um terremoto,ou Vulcão.. a outra partida já haviam retirado as jangadas e canoas dos lugares onde estavam escondidos . pediram aos escravos para arrumar alimento p/ treis meses . como os meninos tinham muita amizades entre eles nada foi difícil . eram treis embarcações e uma canoa . no dia combinado saíram secretamente à noite . sebastião foi até a margem do rio se despedir dos meninos . era noite de lua clara . todos ficaram, cantando e chorando com a saída dos meninos , treis escravos já com 18 anos saíram com eles . no dia seguinte ao sair do sol todos notaram a ausência dos meninos mas ninguém teve coragem de comentar o que tinha acontecido . sebastião voltou a ajudar os arquitetos na construção da igreja a descida pelo rio agora os meninos não tinham mais o sebastião para orientá-lo . eles teriam que agir de acordo com os seus conhecimento adquiridos ao longo de tanto tempo de quem já sabia . o rufino era o líder deles . agora eram 19 meninos , 3 pessoas que eram escravos que dali para a frente estavam livres e o rex , cão do lobato . entre eles deveria haver disciplina rígida para que não acontecesse nenhum acidente na grande viagem .desde a proximidade do planalto de piratininga até o oceano atlântico descendo o rio paraíba e passando por mais de mil quilômetros de extensão. no ano de 1777 o rio paraíba do sul era bem diferente de hoje . ele era muito mais largo e volumoso . do que atual . as suas àguas eram límpidas . peixes abundavam toda a extensão , principalmente nos lugares mais planos a margem era cheio de floresta imensa , com imensos tipos de árvores frutíferas selvagem . os meninos tiveram ocasião de conhecer os pé de banana mativos da região . todo o tipo de bananas havia pela margem . a noite acampavam a beira do rio onde acendiam fogueira para espantar os animais uma vez por semana . o padre lourenço

19
EM BUSCA DA CAVERNA.

20

acamparam por treis ou quatro dias e aproveitara para consertar as jangada e explorar a região . depois de trinta dias descendo o rio abaixo encontraram uma caminho à beira do rio que dava em uma fazenda . saíram do ria , acompanharam à margem . no segundo dia aventuraram a entrar pelo caminho e chegaram até a fazenda , mais a frente havia um vilarejo de umas 20 casas algumas delas feitas de pedra , outra de madeira , não havia nenhuma casa feita de alvenaria . o centro da vila tinha uma capela que permanecia aberta noite e dia para uso das pessoas . havia um pequeno altar onde ostentava um crucifixo todo feito de prata e algumas imagens de n. senhora das graças , n. s. da conceição e de são joão . os nossos heróis chegaram lá por volta das 11:00 horas do dia .: em primeiro lugar ,montaram acampamento ao longo do rio . amarraram as jangadas às arvores para que a correnteza não os levasse rio abaixo . e tiveram o cuidado de não sair todos ao mesmo tempo do acampamento . apenas 4 dos meninos é que foram , sorrateiramente , até à vila . os outros meninos e os treis ex- escravos ficaram no acampamento de guarda . era interessante como ele já haviam aprendido em relação a todo o tempo que acamparam junto do sebastião . tinham o maior zelo de manter o acampamento numa posição que não era veste por pessoa estranhas à primeira mão. deixaram tudo camuflado de tal maneira que o acampamento era confunfido com as folhas da mata . a única coisa que não podia ser camuflada era a fumaça da fogueira mas mesmo assim eles faziam treis fogueiras formando um triângulo entre si. bem , os quatro meninos se dirigiram até o arraial e tentaram identificar qual seria aquela vila . então eles falavam entre si . ‘ que cidade vai ser esta ? ‘ será barra mansa , rezende ou barra do pirai ?? enquanto não chegariam um acordo foram entrando devagarinho pelo caminho que levava até a vila . encontraram muitos escravos trabalhando na lavoura do gado , carregando peixe pescado no rio ao chegar na vila foram logo para a capela e começaram a rezar de joelho diante da imagem de n . s. da graça . ficaram rezando de joelho na capela até escurecer e caíram no sono profundo . quando as pessoas da vila foram acender vela levaram um susto vendo
20
EM BUSCA DA CAVERNA.

21

aqueles rapazes estranhos deitados no chão . a principio ficaram com medo e chamaram mais pessoa para ver os quatro rapazes dormindo . foi preciso muito trabalho para acordá-los , tamanho era o sono dos meninos . eles foram acordando lentamente e começaram a falar numa linguagem estranha que as pessoas do vilarejo não entendiam . eles falavam como se estivessem dormindo , sonolento . o povo da vila foi chamar o padre para rezar e tirar aqueles maus espíritos . enquanto os ‘ meninos ‘ não reconheciam ninguém , nem mesmo os seus companheiros , e eles falavam gesticulavam apontando para o lado do rio como estivesse querendo dizer alguma coisa que estava lá . a maioria das pessoas focou com medo de chegar perto como o padre morava longe , demorou a chegar até o local . como ficaram com medo dos rapazes , arrumaram cordas para deixa-los amarrados até a chegada do padre . o padre que veio era uma pessoa que falava mais de 12 línguas e havia fugido da europa por causa da perseguição religiosa que ainda existia lá . havia ele estudado nos mosteiros dos cátaros , cujo último reduto foi destruido em l744 no dia 30 de março pelas cruzadas . apesar deste padre estar ‘ escondido ‘ no interior do país era uma pessoa capacitada a dirigir até uma nação tão grande quanto aquele brasil que estava nascendo. bom ele chegou de longe já , por mandando que desamarrassem os rapazes , e começou a conversar com eles . então as pessoas viram o padre também falando na mesma língua dos meninos . e depois de algum tempo os meninos já estavam mais calmos não estavam gesticulando mais e falavam normalmente . depois dos meninos acalmarem , o padre conversou com os presentes revelando o que os meninos diziam :-- ‘ eles faziam a revelação de uma imagem de n. senhora que estava no fundo do rio próximo à nossa vila diziam também que esta imagem será resgatada por uma criança de menos de sete anos “ e que a nossa vila crescerá tanto com a benção da santa que nós viveremos felizes para sempre . e ainda pedia para que fossemos procurar a imagem que ela teria grandes revelações a fazer ao mundo . agora , disse o padre , vamos rezar pela recuperação dos quatro rapazes . naquela noite o próprio padre dirigiu a reza com a presença dos meninos . depois que terminou as orações foi perguntando para os meninos como eles
21
EM BUSCA DA CAVERNA.

e

22

tinham chegado até aquele vilarejo , pois ninguém os conhecia . e eles contaram a sua história : que estavam descendo o rio em direção até o mar :. e que os outros companheiros estavam acampados s beira do rio . e que todos eles eram em número de 23 pessoas e um cachorro ,. só contaram o episódio da saída da vila de onde apareceu a santa no rio . não falaram suas aventuras de antes do encontro com os bandeirantes no alto da serra da mantiqueira , como eles tinham que voltar ao acampamento o padre mandou que os treis escravos acompanhasse eles até o local a beira do rio e que no dia seguinte ele poderiam retornar à capela para conversar e rezar . assim fizeram quando chegaram ao acampamento , os outro colegas , estavam à beira das fogueiras fizeram quatro fogueiras bem altas para espantar os animais do mato . os escravos que levaram os meninos até o local do acampamento falavam a língua de origem da áfrica , e como os meninos já sabiam falar a sua língua , foi fácil eles se entenderem . ao entrar em contato com os outros quatro ex escravos que desceram o rio com os meninos , fortaleceram mais os vínculos ainda dos meninos com os escravos daquela região . os meninos que levavam os quatro rapazes até acampamento à beira do rio , ao encontrar os outros quatro ex- escravos tiveram a impressão de que os meninos eram libertadores dos escravos de outras regiões e , a principio , quiseram ficar com eles também e fugir rio abaixo . mas imediatamente os meninos tentaram explicarlhes que a situação era diferente :- primeiro os 19 meninos não eram escravos . eles vieram do alto da serra e encontraram com os bandeirantes que os tiveram como enviados do céu , de acordo com a crença lá em portugal . continuaram explicando :. nós viemos do interior do paíz por lugares , hoje nunca pisado , mas bastante pisados no futuro . a razão pela qual estamos aqui nem nós mesmo entendemos . e também é difícil explicar para voces de uma época tão distante da nossa : mas mudemos de assunto . contem um pouco de vocês :. era o rufino quem falava com eles , e ele achou melhor deixar que eles falassem. então um dele , que parecia ser o líder , começou a dizer : “ somos recém chegados aqui a esta fazenda , viemos de um lugar muito distante . não sabemos o que é isto aqui , só sabemos que temos de trabalhar doze horas
22
EM BUSCA DA CAVERNA.

23

por dia , à noite somos jogados em um quarto escuro e imundo sem luz para a gente não poder fugir , dizem os capatazes . viajamos mais de 60 dias num navio com muitos dos nossos que morreram durante a viagem . os malvados foram até a nossa tribo e raptaram nossas mulheres e filhos e disseram assim : “ se vocês não vierem com a gente nos vamos matar todos os seus filhos e mulheres . por isto nós viemos juntos para eles não maltratar . depois chegamos a uma cidade à beira mar onde fomos levados para um mercado e vendido como animal para os donos de fazenda desta região . só o senhor daqui comprou mais de cinqüenta escravos :. depois que chegamos aqui tivemos sorte que toda nossa família ficou junto . a medida que os escravos falavam rufino e outro menino ficaram imaginando que cidade à beira mar poderia ser esta ? pela descrição feita por eles só poderia ser a cidade de são sebastião do rio de janeiro . então pela cabeça deles um plano . em vez de continuar descendo o rio em direção ao mar poderiam ir até a cidade do rio de janeiro e encontrar com os padres jesuítas e contar as verdadeiras histórias de suas aventura. mas todos calaram e acharam melhor não tomar decisão assim abruptamente . pois eles não tinham mais a presença do seu amigo sebastião que lhes orientava , portanto qualquer decisão sem sabedoria poderia ser perigosa e , como eles recuaram no temo , e já sabendo do que iria acontecer seria perigoso se tentassem mudar o curso da história se tivesse um erro , até eles mesmo poderiam não mais existir . como já era tarde da noite os 23 personagens da expedição mais os treis escravos que acompanharam os meninos até o local do acampamento . alguns deles ficaram no acampamento , naquela noite , cantando cantigas da àfrica e outros saíram até a margem do rio para ouvir o ‘ barulho ‘ das águas chegando até a barranca , notaram uma coisa estranha - às águas estavam calmas sem nenhum movimento . os animais aquáticos e do brejo que sempre entoavam a sua sinfonia , naquela noite estavam em silêncio . era uma escuridão sem fim , e um silêncio ensurdecedor . no céu apenas as estrelas vigiavam o mundo . ves por outra , uma estrela cadente riscava o céu , e os olhos apavorados dos escravos viravam o rosto para não ver onde ela , a
23
EM BUSCA DA CAVERNA.

24

estrela cadente , ia cair , pois segundo a crença popular seria indicio de mau agouro . os meninos mão usavam lanternas , devido ao uso constante da visão no escuro já conseguiam identificar qualquer objeto caido no chão . era interessante ver como eles caminhavam rapidamente no meio da mata sem se embaraçar : e naquela noite histórica de 23 de janeiro de 1778 os nosso heróis mais os quatros companheiros e os treis escravos daquela fazenda presenciaram no meio da água parada do rio , um clarão imenso saindo do fundo :. quase todos ficaram , com exceção dos 4 meninos que tiveram o sonho sobre a aparição de n. s. das graças . o clarão em forma de luz branca chegou até a superfície e parou , ficou imóvel . os meninos ficaram paralisados de terror afinal era mais um mistério que surgiria nas suas vidas e eles teriam de resolver sozinho . pois o seu mestre tinha ficado há mais de trinta dias atras . então toda aprendizagem , e orientação era hora de provar que eles tinham aprendido . o clarão permanecia imovel na superfície da água . os escravos ficaram com medo e saíram correndo no meio da noite para a senzala da fazenda . eles estavam petrificados de terror , correram até chegar em casa . ao chegar na senzala contou para os mais velhos o ocorrido no meio das águas . só que eles fantasiaram muito e quem ouviu teve a impressão de uma coisa muito mais espantosa e foram transmitindo a outros pessoas . no final daquele dia chegou até os ouvidos do padre que tinha assistido ao meninos na noite anterior .aquele padre , cujo nome verdadeiro deveria manterse em segredo , chamava-se padre lourenço , como era conhecido em toda a região . diziam as pessoas :- “ ele é uma pessoa misteriosa , diante de sua “santa’’ pessoa todos os males desaparecem . a gente fica com que hipnotizado quando ele fala , até os animais obedecem “ outro dia foi visto uma cena incrível . uma jibóia tinha laçado uma criança e já começava a apertar o pescoço da inocente . quando o padre viu aquela cena deu um grito e falou uma frase estranha a cobra deixou a vitima e foi saindo devagarinho e se jogou no fundo do rio . bem, a notícia da ‘ aparição ‘ do clarão deixou o padre um pouco preocupado . nem mesmo ele sabia que as coisas seria daquele jeito , já eram quase 18 horas daqueles dia de verão de 1778 . os raios de sol ainda
24
EM BUSCA DA CAVERNA.

25

banhavam as águas do rio , dando uma conotação dourada :. as aves a cata de pequenos insetos para o seu sustento . de repente o céu encheu -se de tanajura . apareceu milhares de pássaros à procura de seu alimento num verdadeiro equilíbrio da natureza. o padre saiu da sua casa acompanhado de treis escravos da fazenda e se dirigiram até a barranca do rio . caminharam lentamente como que contando os passos . as suas sombras já estavam enorme . parecendo uma figura fantasmagórica. quando chegaram à margem , as suas sombras já estavam do outro lado do rio . eram quatro sombras que caminhavam do outro lado da margem . a primeira era uma sombra com roupas longas , balançando ao vento , andar altivo demonstrando que o seu dono tem a cabeça no lugar . as outras treis eram de andar bamboleante , corpo encurvado para a frente mostrando o peito , a barriga , apenas apresentava roupas curtas até o meio da canela , numa demonstração clara de que está guiado por alguém . os quatro caminharam até o local de acampamento dos meninos a chegaren lá os nossos heróis estavam preparando a ultima refeição do dia . que aliás estava ótima devido ter recebido doação do povo do vilarejo e dos escravos . ao longo de todo aquele acampamento o vento soprava a fumaça da fogueira em todas as direções . o padre e seus treis guardas chegaram e sentaram . depois das refeições e arrumar as coisas no lugar , foram acendendo fogueiras a uma distância de 50 metros de cada uma , e em forma de círculos . era sempre feito desta maneira para que ficasse protegidos dos animais ferozes da região . começaram a conversar e o padre queria ouvir os rapazes como foi a aparição da noite anterior . e os meninos contaram no mínimo detalhe como tinha acontecido . como já tinha escurecido e as primeiras estrelas começavam brilhar o céu , ele foram até a margem do rio para observarem :. quando o padre avistou aquele espetáculo de água totalmente parada e um facho de luz vindo de baixo para cima e parava na superfície , ele notou que havia algum objeto no fundo do rio . somente agora pudera observar se o facho de luz aumentava e diminuía de intensidade . ficaram treis horas observando o fenômeno como não houve modificação da intensidade . resolveram abandonar a observação e retornaram ao acampamento sentaram ao lado da fogueira e começaram a cantar e dançar
25
EM BUSCA DA CAVERNA.

26

eram 19 meninos , 4 ex escravo , 3 escravos do padre , 1 padre e um animal que permaneciam verdadeiros laços de fraternidade . havia pessoas de todas as raças : brancas , pretas , índia mestiças e até um de raça amarela , mas todos cantavam dançavam e conversavam sem nenhum preconceito de raça ou religião . o padre lourenço apresentou- se bastante comunicativo e ensinou ao meninos muitas canções européias em alemão e francês . ele era uma padre diferente do que nós conhecemos até hoje . foi ele mesmo quem sugeriu que os seus treis escravos permanecessem junto de todos , ao lado da fogueira naquela noite . depois que conversaram , contaram e dançaram mais de treis horas seguida . já era hora de silêncio e reflexão . antes porém foi servido batata doce assada a todos e água adoçada com mel de abelha :. é preciso lembrar que o século é xviii e não se conhece o café como conhecemos hoje . então os nossos heróis pediram ao padre que contasse a eles a sua história . talvez a história da sua vida lá pelas bandas da europa . o padre lourenço retrucou : - “ por que vocês não contam em primeiro lugar a história de vocês : “ andam dizendo o povo que vocês surgiram misteriosamente no alto da serra da mantiqueira quando encontraram bandeirantes há mais de um ano atras “ o povo pode acreditar nisto porque as cartas que os bandeirantes mandam para todo o litoral informam isto “ . mas como pode ter sido ? “ como aconteceu ? só vocês vinham na direção norte e caminhavam para o sul ? se nós sabemos que no interior não existe cidades grandes como o rio de janeiro , paris ou berlim ? e . além do mais , continuou a dizer o padre lourenço : - “ vocês meninos são diferentes tem um linguajar nunca visto antes em parte alguma do mundo . mas da maneira como vocês falam parece uma linguagem que já chegou ao auge e depois começou a deteoriar‘. vocês ? de onde vieram : o que fazem aqui ?-- depois colocando os nossos heróis em xeque , o rufino que que estamos fazendo aqui . há então ? quem são

de tantas indagações

era o líder dos meninos começou a dizer :- “ é bem razoável as suas indagações “ “ nem sequer nós sabemos o um mês atras nós saímos de uma vila onde os pescadores encontraram uma imagem do fundo do rio . depois de ficar ali mais de seis meses junto com
26
EM BUSCA DA CAVERNA.

27

os escravos daquela região , aprendemos a falar a sua língua e os seus costumes . deixamos lá o nosso guia , o sebastião , que ficou ajudando a construir a igreja para a imagem . depois viajamos mais de trinta dias descendo este rio e , por acaso , paramos aqui para nos abastecer de comida , quando então aconteceu o episódio da capela com os quatro meninos e em seguida a aparição deste clarão no fundo do rio , mas nossa intenção é de descer o rio até o mar e de lá dirigirmos a uma ilha grande no meio do oceano . realmente nós encontramos os bandeirante no alto da serra da mantiqueira e eles próprios falaram de uma lenda existente em portugal de que nas terras as existentes além do mar , numa determinada época, apareceriam misteriosamente uns meninos , em torno de vinte , no alto da montanha . foram eles, os bandeirantes , que disseram que os meninos éramos nós. .portanto não estamos dizendo que nós somos aqueles meninos prometidos no alto da montanha . a nossa história é muito mais complicada ainda , e nem sabemos se podemos dizer . pois poderíamos se considerados lunáticos . ou melhor , talvez ninguém desse a mínima confiança para a nossa história e não entenderiam . portanto sr lourenço , nós temos uma história diferente desta que contamos . só que não temos condições de contar aqui no acampamento . mesmo por que temos juntos mais sete pessoas que não fazem parte do nosso grupo que são os quatros ex escravos e os treis escravos que vieram com a sua companhia , além do mais eles são jovens e não entenderiam as explicações . também , sr padre lourenço nós sabemos que o sr não é padre . o sr está aqui no brasil apenas fugido das ultimas perseguições religiosas da europa , e o seu nome verdadeiro não é este . quando o rufino acabou de pronunciar estas palavras o padre ficou surpreso com aquilo e tentou mudar de assunto :. “ bom hoje já está um pouco tarde repousassem :. naquela noite . è melhor a gente se repousar . e o rufino ofereceu ao padre a sua tenda para que ele e os seus escravos ninguém dormiu nas barracas ou tendas . té de manhã cedo . acharam melhor ficar ao lado da fogueira

quando as primeiras luzes da manhã surgiu no horizonte o sr lourençoo , o padre e os seus escravos saíram para a fazenda . os meninos continuaram
27
EM BUSCA DA CAVERNA.

28

no acampamento mas resolveram mudar de local , e dividir em 3 grupos de acampamentos , o rufino e outros dois lideres reuniram e foram analisar o acontecimento da noite anterior . então ficou decidido que eles deveriam procurar o padre lourenço para conversar mais a vontade . só que não devíamos hoje , nem amanhã . daqui a treis dias quando tivermos organizado os treis acampamento . assim fizeram :. as barracas com todo material foi dividido em treis porções :. no local do antigo acampamento ficaram só duas barracas onde ficam o rufino com dois ex escravos . durante os dias seguintes mantiveram atividade de conserto de jangada e barcaça e trabalho de lavoura nas fazendas ao redor em troca de comida e também para conhecimento da região . no terceiro dia combinado os quatro meninos foram procurar o padre lourenço para conversarem . passaram pelo vilarejo , conversaram com as pessoas . rezaram na capela e procuraram pela casa do padre lourenço . demoraram ate chegar ao local , pois ele morava em outra vila . ao chegarem na vila encontraram uma casa muito grande e pelo sinal era a casa do padre lourenço. quando os meninos chegaram o padre estava ocupado na sua horta plantando orquídeas em vasos de xaxim . òh que bom que vocês vieram já estava aguardando . assim falou o sr padre lourenço tão logo viu os meninos entrando no quintal . antes da gente conversar , vamos fazer uma refeição , pois vocês devem estar com fome . então se dirigiram para a cozinha e almoçaram bem . o padre falou que depois eles conversariam na sua biblioteca . depois de conhecer toda a casa , a horta , as plantações de orquídeas , o viverio de peixe no fundo do quintal onde passava um riacho , foram para a biblioteca da casa . era uma sala imensa com muitas prateleiras cheias de livros . todos sentaram frente a mesa e começaram a conversar : - o padre lourenço falou com um dos meninos assim : - “ vocês sabem ler e escrever não é verdade ? então vá um de voce até a prateleira e pegue um livro para agente ler . o rufino levantou- se olhou para aquela montanha de livro a sua frente e escolheu um que estava na primeira prateleira e colocou em cima da mesa . o padre disse :_ “ pode abrir e leia ‘’ rufino colocou o livro diante dos seus colegas e foi abir : assim que abriu notou que todas as folhas estavam em branco , não havia nada escrito .
28
EM BUSCA DA CAVERNA.

29

então com assombro olhou para o padre . _ “ não havia nada escrito “ “todas as folhas estão em branco ‘’ depois dirigiu a prateleira e revirou outros livros e verificaram que todos estavam em branco . não havia nada escrito . e voltaram p/ o padre lourenço ; “ como nós vamos ler um livro que não tem letras ? e o padre lourenço de um sorriso e disse : -- “ tudo na natureza está pronto “ só falta acontecer no tempo exato : se voces já estivesse, de olhos abertos leriam tudo que está escrito nestes livros “ então primeiro , necessário se torna abrir os olhos “ e como a natureza não dá salto não podemos aprender tudo da noite para o dia . porém vamos dar apenas um exemplo . pegue novamente aquele livro que voce pegou , rufino . disse o padre “ agora ponha novamente em cima da mesa de frente para vocês quatro . agora pensem no que vocês gostariam de ler . então rufino procedeu da maneira indicada e todos estavam muito confusos com os acontecimento de suas vidas , mas o rufino ponderou . “c gostaria de ver a cidade de itabira no ano de 2012 d.c . assim que ele abriu o livro apareceu a cidade de itabira com muitas fotos coloridas . todas as ruas da cidade estavam cheia de gente . o local onde extraia minério e ouro tinha muita gente trabalhando com as máquinas mais modernas . procurou . ver todas as ruas . até a sua rua conseguiu ver . depois quis ver o dia 12 de agosto de 2012 . e viu !! não viu o povo não estava rezando na igreja . nem tão pouco a imagem de n. senhora aparecida estava sendo venerada como na época do seu aparecimento na vila . depois de ver todas as profanações pelo povo itabirano , dentro das igrejas . não quis ver o diz 13 de agosto de 2012 por que este ele já tinha visto em sonho , seria muito triste ver tudo de novo . não ! não viu . os nossos heróis vasculharam outros livros e ficaram conhecendo outro acontecimento histórico que até então lhe eram desconhecidos . enquanto os meninos folheavam livros em ‘ branco ‘ o padre lourenço ficava lhes observando o comportamento e lembrava da sua infância : então a sua memória retornou até a data de 1735 quando ele tinha 15 nos : - ‘ a cidade é ao sul da frança . um vilarejo onde a criação de ovelhas era o passatempo ideal das pessoas :. assim como o meio de vida econômico das aldeias . o plantio de uva enchia os portos do vinhedo . o seu pai ema uma pessoa muito respeitada
29
EM BUSCA DA CAVERNA.

30

entre os seus contemporâneo . lourenço cujo nome verdadeiro era robert laubert tinha uma inquietude de querer conhecer todas as coisas do mundo visível e invisível . ao longo das montanhas que rodeava a cidade existia castelo desde o séc x da nossa era . eram castelos quase escondidos no meio da mata e de difícil acesso . os pais de robert todos os dias reunia com a família , seus irmãos para transmitir - lhes conhecimento herdados de seus avós , os ‘ antigos ‘ quando completou 18 anos estava na época de entrar para o colégio secreto . então seu pai e seu irmão mais velho foi levá-lo até o castelo para continuar s estudos . assim ficou ele ali até a idade de 23 anos , quando então foi mandado para transmitir conhecimento pelo mundo e se dirigir até as aldeias . procurava-se misturar no meio da mais alta linhagem da europa . mas em torno de 1742 começou uma perseguição religiosa contra aquele grupo de pessoas que transmitiam um tipo estranho de conhecimento . foram organizadas verdadeiras batalhas contra aquelas pessoa . e o castelo oculto na montanha onde roberto tinha adquirido os seus primeiro conhecimentos foi destruído na manhã de 30 de março de 1744 morrendo todo os que estavam lá dentro . assim que a noticia da destruição do castelo chegou ao ouvido de robert laubert e a outra noticia de perseguição a todos os membros daquela seita , ele tratou de fugir no primeiro barco de pirata que partiria para aventuras nas américa . lembro - me ainda que no barco todos o respeitavam principalmente quando pegavam nos seus livros para ler e os livros estavam em ?branco . além dos livro trouxe também uma caneta de prata que servia para chamar as pessoas para as refeições lá no castelo :. como ele tinha conhecimento de muitas línguas , inclusive o latim , não foi difícil vir disfarçado d padre e para não chamar a atenção , passou a chamar padre lourenço da irmandade franciscana que estava sendo fundada naquela época . ao chegar em portugal em 1745 , não foi difícil , devido ao fanatismo religioso do povo instalar-se o comodamente em uma casa , mais tarde se esconder no brasil com os aventureiros da coroa real . e chegando a cidade de são sebastião procurou a arquidiocese para celebrar missa e transmitir o conhecimento . e um dia resolveu comprar uma fazenda dirigindo seu trabalho de evangelização dos africanos .
30
EM BUSCA DA CAVERNA.

31

os meninos já acabaram de ler , ou folhear , uns dez livros e , todos eles com as informações mais precisas que eles precisavam , quando o padre lourenço deu um suspiro fundo , “ então descobriram alguma coisa ? os rapazes que estavam bastante entretidos com os livros sem letras , letras que só apareciam se a gente quisesse , levaram um susto quando o lourenço acabou. viajante do tempo depois de guardar o livro nas prateleiras voltaram para a grande mesa e falaram :- o padre e os meninos ao mesmo tempo :- então vamos continuar a perguntar que somos nós ? todos acharam estanho o padre e eles falarem ao mesmo tempo . e o padre lourenço começou a falar :- “ ontem lá no acampamento vocês fizeram menção de que eu não sou padre e meu nome verdadeiro não é lourenço “ então ? quem sou eu ? os quatro meninos ficaram surpresos . mas responderam adequadamente :- “ muito simples , pelas suas atitudes suas maneiras de pensar o sr padre lourenço é sr robert laubert e estas coisas não precisa ser advinho para saber . qualquer um do nosso tempo sabe, por que está nos livros de história toda a sua vida de fugitivo de perseguições religiosas da europa . quando o padre ouviu aquela afirmação fez uma exclamação ---- “ ah ! vocês são viajantes do tempo ! como eu sou feliz em encontrar vocês “ “ eu também sou viajante do tempo só que eu sou do passado , enquanto vocês são do futuro . que feliz coincidência nos encontrarmos aqui em pleno séc 18 . eu já desconfiava que capela da vila vocês não eram desta época desde o dia que eu fui chamado para ver os quatro rapazes que estavam com ‘’ espirito ‘lá na os quatro falaram tanta coisa inclusive sobre n.s aparecida , que será , num futuro longínquo , a padroeira do brasil : continuou o padre dizendo : o que a história sabe de mim é apenas este episódio das perseguições religiosas da europa agora no ´sec 18 mas a minha origem se data 30 anos antes de cristo desde o tempo da eneida de virgílio de tempo em tempo eu surjo na história . já estive em muitos lugares do mundo em todas as épocas : estive no concilio de nicéia no ano 300 dc onde lutei contra todos que queriam tirar os ensinamentos da bíblia e por final reduziram- na a apenas o
31
EM BUSCA DA CAVERNA.

32

livro que conhecemos hoje. participei de reuniões primitivas nas catacumbas na roma antiga . conheci pessoalmente virgílio quando escrevia a eneida . estive na távola redonda do rei artur . quase todas mudanças do sistema politico do mundo es estava presente . estive junto de cristovão colombo e pedro alvares cabral quando veio para as américas . aliás falando de pedro alvares cabral . è um viajante do tempo e quando ele veio para o paralelo 15 na latitude sul e , por acaso , ficou como descoberto o brasil , era apenas um teatro e de teatro em teatro,a história da civilização cósmica . por que ele já sabia da existência deste continente . pis ele já havia estado aqui em outras épocas . assim como o décimo terceiro navio que desviou da rota , segundo os historiadores da história secreta do brasil . também era uma encenação teatral . e assim , de encenação teatral em encenação cósmica , a história das civilizações ficou nas aparências . já estive na frança na época da revolução francesa que vai acontecer a 14 de julho de 1789 daqui a 11 anos . e observando todos os movimentos histórico de todas as épocas, vemos que o homem está regredindo totalmente em relação ao início do mundo . e agora , como vocês vêem , estou aqui disfarçado de padre neste país que está nascendo , nascerá e morrerá um dia . este séc 18 é deveras interessante por que a maioria do conhecimento estão ressurgindo . eu disse ressurgindo e não surgindo , por que toda a civilização que vamos ter no inicio do séc 21 , 22 23 , nós já tivemos na terra no passado . vejam vocês o egito antigo , a atlantida com rampas de discos voadores , a lemúria há mais de trezentos milhões de anos . portanto a civilização do futuro não chegará nem a metade do que foi no passado . portanto , meninos temos algo em comum eu, vocês e os outros quinze que ficaram no acampamento . vejam beethoven hoje está fazendo 8 anos de idade e a sua nona sinfonia só vai surgir quase do final de sua vida mais ou menos em 1852 . mozart , hoje está no auge , mas as suas sinfonias são eternas , assim como todos os clássico que surgiram neste ´seculo . as mudanças políticas que se espalha pelo mundo é apenas como fruto da decadência do homem . agora , digam para mim como vocês vieram parar no ´seculo 18 em pleno 1778 ? e os meninos começaram a contar :- viemos com o sr sebastião
32
EM BUSCA DA CAVERNA.

33

até o sul da mantiqueira . estávamos acampados a beira da estrada , ao lado dos fios de telégrafos quando numa noite acordamos e estava tudo mudado. e ai nós encontramos com os bandeirantes descobrimos que estávamos no ano de 1777 . foi realmente bastante embaraçante para nós este acontecimento . a nossa intenção era simplesmente conhecer o planalto de itatiaia para nossa aprendizagem de geografia . demoramos tanto a aprender a conviver com a natureza . fizemos muitos acampamentos juntamente com o sebastião , o nosso guia , o nosso mestre , que nos guiou até ao sul da mantiqueira através do trem subterrâneo . depois saltamos numa região totalmente selvagem com os mais estranhos animais ferozes . depois chegamos até a estrada onde tina telégrafos e , numa noite misteriosa aconteceu que entramos numa fenda do tempo . portanto não éramos ou não somos viajantes do tempo . simplesmente fomos ‘ jogados ‘ para fora do nosso tempo . todos nós éramos ou somo , ou , nem sabemos se éramos, somos ou seremos da cidade de itabira , pois esta cidade ainda não surgiu . ela só ira surgir daqui uns 50 anos :. nossos bisavós ainda não nasceram . estamos totalmente perdidos no tempo . e não podemos influenciar muito a história , por que o conhecimento que temos da história é muito superficial em relação a esta região do brasil que nós estamos . o nosso guia , o sebastião , ficou lá no vilarejo onde presenciamos o aparecimento da imagem de n. s aparecida no fundo do ria . e como o sr guilhermino , dono da fazenda , quis construir uma igreja par a santa , ele achou melhor ficar lá ajudando na orientação da construção do templo . o novo lar dos meninos depois que cada um contou o que tinha e, comum entre si olharam para o tempo e viram que o sol já estava se escondendo . então trataram de fazer uma refeição e o ‘ padre ‘ lourenço colocou à sua casa a disposição dos meninos em caso de necessidade , ou se quisesse poderiam voltar em outra época para continuar conversando sobre os mais variados assuntos se assim desejarem . saíram para o acampamento e chegaram já era tarde da noite . cada um dirigiu- se a um acampamento . os meninos ainda não estavam deitados e foram informando todo o acontecimento na casa do padre . era mais uma noite perdida no ano de 1778 . quando voltaremos para a
33
EM BUSCA DA CAVERNA.

34

casa ? era uma indagação de todos . quando veremos os nossos pais ? continuaram dizendo entre si . e os quatros ex escravos que haviam descido o rio junto dos meninos , também , perguntavam ou exclamavam :. em africano . - “ e nós que nem sequer sabemos onde estão os nossos pais , nossos avós . e onde fica o nosso país ? “ os meninos não poderiam entender a angústia dos quatro companheiros . assim como eles também não poderiam entender o que tinha acontecido com os meninos . aqueles quatros ex escravos tinham vindo do norte da áfrica e sabiam falar muitas línguas inclusive a hebraica :. naquela noite os meninos tiveram uma idéia . sabiam pela história que castro alves estava ou estaria atuante naquela a época e pensaram em descer até o rio de janeiro ou melhor a cidade de são sebastião , e lá juntar aos movimentos de libertação dos escravos e modificariam os rumos da história . eles estavam falando a voz da razão . apenas sentiam dentro de si um ímpeto desenfreado de fazer alguma coisa . então ficou combinado assim : nos dias seguintes voltariam a falar no assunto durante a noite . lembraram também de joaquim josé da silva xavier , o tiradentes , que pensou na libertação dos escravos em vila rica no ano de 1789 durante a inconfidência mineira . tudo pensaram naquela noite foram dormir quando a constelação de escorpião já estava vivente 225 graus inclinando para o ocidente mostrando para os seres que faltava bem pouco para amanhecer o dia . dormiram e

sonharam com um mundo sem escravos . eu disse sonharam , por que se o sebastião estivesse aqui seria diferente . ele diria assim : - “ a escravidão ou a liberdade está em lugares nunca dantes procurados muito diferente daquele que a procuramos “ no dia seguinte lembraram que tinham ainda um outro mistério para resolver :-- “ o clarão de luz que apareceu na superfície da [águas do rio . isto era preciso que fosse solucionado cientificamente antes que passasse ara a história com outra impressão . então resolveram que na próxima noite eles iriam até a margem do rio e treis ou quatro mergulhariam até a origem d facho de luz . durante o dia cada um dos seus acampamento tratariam d prover para a noite , comida lenha para fogueira água para beber , tudo enfim era preparado com antecedência . todos trabalhavam para o bem comum .

34
EM BUSCA DA CAVERNA.

35

naquela noite depois que cantaram ao redor da fogueira até o ponto em que a constelação de escorpião estava no meio do céu . depois que todos saíram de eus acampamento e se dirigiram de mansinho , sem fazer barulho para não afastar o facho de luz do rio . treis dele , os mais corajosos , ficaram de mergulhar no rio em direção a luz . enquanto que os outros ficaram apenas assistindo . antes porém ficaram observando a luz na superfície do rio . ela era mais intensa a uma profundidade de mais ou menos es trens metros . e puderam notar , que de vez em quando a luz diminuía de intensidade e alguns raios de luz saiam para o lado .aquilo intrigou os meninos e ficaram mais atento ainda os treis rapazes prepararam para mergulhar nas águas misteriosas do rio . primeiro mergulhou um , depois foi o outro e por fim o terceiro . chegaram até junto da fonte de luz , assim que êles chegaram perto de uma pedra que a verdadeira fonte de luz , centenas de peixes fosforescente saíram do local de onde estavam , com medo provavelmente , dos invasores . os treis meninos subiram até à tona pata tomar o ‘fôlego e expelir o ar impuro e respirar novamente o ar limpo . voltara imediatamente para o local da fonte de luz , agora já um pouco tênue . nadaram os treis em direção à pedra e a superfície da mesma estava cheia de uma espécie de alga fosforescente parecida assim com vagalumes . esta alga era servida de comida para os outros peixes também fosforecente retornando os treis mergulhadores trazendo a mão um pouco de alga para mostrar ao companherios e desfazer o mistério . todos ficaram surpresos por que uma coisa tão simples deixou todas as pessoas com medo , como se fosse uma coisa do outro mundo isto é , sobrenatural . os nossos heróis acampamentos , descansaram o resto da noite para os e dormiram satisfeito . por

terem sozinho , sem ajuda do sebastião , transformando as impressões . no dia seguinte rufino e os meninos foram até a casa do padre contar - lhe o acontecimento na noite anterior . foram todos os meninos menos ex escravos que ficaram tomando conta do acampamento . o padre lourenço ficou conhecendo todos os 19 meninos e o rex achou interessante levarem consigo um animal daquela espécie . e , segundo o padre aquele tipo de animal ele só viu na alemanha .
35
EM BUSCA DA CAVERNA.

36

todos os meninos sentaram em roda no chão e começaram a folhear os livros em branco que não tinha letras . os outros meninos que ainda não tinham ido a casa do padre e viram pela primeira os livros em branco e sem letra notaram também que não tinha titulo na capa do livro . então como o padre disse era só pensar no que queria ver e tudo aparecia , inclusive o título na capa do livro . ficaram lendo várias histórias que eles gostariam de saber . tanto do passado como do futuro , que muitas coisas eles não sabiam embora todos sendo do futuro . depois de verificar tudo dentro da casa , que para eles era curiosidade , o elmo pegou na trombeta de prata do padre lourenço e começou a tocar . . todos vieram para perto dele , dizer que não podia mexer nos objetos alheios . neste instante o padre lourenço foi chegando e disse que não tinha nenhum problema ,. pois aquelas coisas não tinham mais nenhum significado para a sua pessoa , e que tudo podia ser dos meninos . então elmo perguntou se podia ficar com a trombeta , o padre lourenço disse : “ claro qie sim” depois que todos fizeram a refeição da tarde padre lourenço chamou- os para conversar na biblioteca . então teve a oportunidade de ver todos os meninos como eram diferente do sec 18 . havia entre os nossos heróis meninos de cor branca , preta, parda , indio etc era uma verdadeira miscigenação de raça . pode observar também o comportamento que era exemplar . depois começou a dizer que se os meninos quisessem podiam ficar morando ali na sua casa que era tão grande e havia espaço e comida para todos . assim eles abandonariam os acampamentos onde as intempéries da natureza é mais árdua e o sofrimento é bem maior . todos concordaram , mas tinha um problema . nos acampamentos haviam quatro pessoas que tomavam conta do acampamento era os ex - escravos que vieram do vilarejo onde apareceu a santa aparecida . o padre lourenço disse que se eles quisessem poderiam ficar li na sua casa trabalhando em troca de casa e comida . e ele , o próprio padre lourenço ia lhes dar uma carta de alforria para eles , a fim de que pudesse andar livremente sem ser incomodado . o novo lar dos meninos

36
EM BUSCA DA CAVERNA.

37

já havia quase um mês que os meninos estavam morando na casa do ‘ padre ‘ lourenço ali todos trabalhavam na lavoura , no plantio da cana , mandioca , milho e as mais variadas atividades ele faziam durante o dia . a noite reuniam em torno da mesa á luz de “ cadeia ‘’ que era uma espécie de lamparina feita de azeite de mamona que iluminava muito bem . naquela época ainda não se conhecia o querosene . todos á mesa recebiam lições do padre que ensinava aos meninos outras línguas por exemplo o grego , o tupi guarani e não podia deixar de ensinar o francês que era a língua predominante devido a hegemonia da frança devido as peripécias de napoleão . os quatro ex escravos já tinham carta de alforria e também participavam das lições de padre lourenço . no ato de , não sei de que , o padre deu carta de alforria a todos os seus escravos , não sabemos se era arrependimento ou se era para mostrar aos meninos que ele era diferente dos outros . só sabemos que todos os seus não eram mais escravos . e sim pessoas livres . todos tinham bastante interesse em aprender de tudo . desde cozinha , lavar roupa , trabalhar na lavoura , dirigir a reza na capela da vila durante à noite , conversar com as pessoas mais velhas da fazenda , e com isto eles aprendiam sobre os costumes do povo do sec xviii . já estavam na primavera de 1778 . o local era um vilarejo às margens do rio que vai desde o planalto da piratininga até o oceano atlântico , passando entre a serra do mar e a serra da mantiqueira . este rio ainda não era como o rio paraíba do sul . simplesmente o povo dizia “ o rio ‘’ como sendo a coisa mais importante de suas vidas . a mais de 100 quilômetros de sua extensão , recebera como afluente um outro rio que hoje é chamado rio pomba, que é um rio menor que , a partir dali tornava-se mais volumoso até desaguar no oceano ; antes porém alargava-se tanto dando a impressão de que mar e rio abordavam- se numa grande região chamada delta . com todos os escravos livres e trabalhando na lavoura com mais afinco, as lavouras cresceram muito mais florida do que antes . a primavera naquela ano chegou com todas as flores aberta . os nossos heróis que hospedaram a casa do padre lourenço , continuavam recebendo todas as lições mas em seus corações só pensavam em voltar para a casa . quando eles tentavam mudar qualquer atitude das
37
EM BUSCA DA CAVERNA.

38

pessoas da vila sempre eles lembravam que o tempo não era o deles e , portanto qualquer modificação seria desastrosa para a história . eles poderiam , no futuro até não existir . portanto eles só tinham simplesmente de assistir os acontecimentos históricos . como seria o mundo se napoleão bonaparte fosse derrotado antes de iniciar as suas campnhas de domínio pela europa ? era a pergunta que o padre lourenço fazia aos meninos . é preciso muita calma e paciência diante dos acontecimentos ou teremos um desastre histórico , afirmava ele :. vocês que pretendem voltar para o seu tempo , não deve se preocupar com o que acontece hoje . por que tudo isto já aconteceu , simplesmente vocês voltarão no tempo e estão vendo uma coisa acontecr , mas que no fundo já aconteceu há mais de 200 anos :. imaginem vocês encontrarem aqui neste vilarejo com os seus antepassados e por qualquer razão contraria a vontade , este antecessor venha a falecer antes de dar continuidade a descendente , o que acontecerá com vocês ? simplesmente hoje vocês poderão deixar de existir. repito ! portanto deixem tudo como está . apenas aproveitem para brincar e aprender. tudo o que estiver em meu alcance tudo eu farei para ajudar voce inclusive , até se preciso for , fazer com que vocês voltem para o tempo de vocês . verdadeiro que lhes pertence. A procura do pergaminho . quando o padre lourenço acabara de falar com os meninos chegou alguém correndo na porta e pedindo por socorro . quando os meninos foram tentar ver quem era , o padre advertiu que eles não deviam ser visto ali por medida de segurança. o próprio lourenço foi até à porta da casa ver do que se tratava . e viu um escravo chorando e saindo sangue nas suas pernas . dizia o escravo :. o capataz da fazenda cortou com facão a minha perna :’’ socorro sr padre , tenha piedade de mim” . ao ouvir a palavra piedade o padre lourenço tratou imediatamente de ajudar ao pobre infeliz e mandou que ele entrasse. depois pode observar que os cortes referidos era apenas superficial . foi feito lavagem com água e colocada cinza quente para cicatrizar mais rápido . mas a vítima estava totalmente desorientada e gritava desesperadamente , não por causa da dor , mas por causa do medo dos capatazes da fazenda . se eu voltar ele vai me matar , dizia o infeliz . quase todos os meninos assistiram aquele espetáculo e pensaram em fazer alguma coisa pelos escravos , afinal estava na época de mudança . algumas idéias de libertar os
38
EM BUSCA DA CAVERNA.

39

escravos já estavam surgindo e em breve iria acontecer em vila rica proclamado por tiradentes . e que tal eles dessem um adiantamento na história ?? mas lembraram da advertência do lourenço :- “ o que for acontecer já está pronto “ depois de cuidar das feridas do escravo . o lourenço mandou que ele ficasse na cozinha para comer e disse :_ “ voce vai ficar escondido aqui tempo que quiser “ nesta casa os capatazes não podem entrar . e passados alguns momentos surgiu pelas ruas do vilarejo , homens a cavalo procurando o fugitivo perguntaram ao padre se êle não tinha visto passar por um homem preto sangrando pelas ruas . o padre lourenço , que sabia do acontecido permaneceu calmo e apenas fez um aceno com a cabeça no sentido negativo . os homens saíram para outros lados à procura do escravo . e quando o padre lourenço voltou até a mais ou menos 32 anos de cozinha , encontrou alguns dos meninos conversando com o homem , vítima dos algozes da fazenda . era um homem de estatura mediana idade , musculatura forte , como roupa tinha apenas uma calça que só ia da cintura até o meio das pernas , camisa era um trapo enrolado abaixo do pescoço onde ele escondia um pergaminho feito de couro de boi onde estava escrito em lingua hebraica . os meninos conversaram com este homem em língua africana , que eles já sabiam bem :. e o homem dizia já com um sorriso no lábios , que ele tinha que fazer todo aquele drama para que as pessoas não descobrissem as suas origens. o padre lourenço foi chegando e também ficou participando da conversa dos meninos e pode ver que os meninos já falavam perfeitamente a língua doa africanos . eles ficaram sabendo que aquele homem tinha vindo de uma tribo no norte da áfrica , quase divisa com o egito , e que era um povo ainda desconhecido que usava em seus rituais caracteres hebraico . o padre lourenço falou para os meninos que aquele homem , com o pergaminho no pescoço ,era um achado bastante interessante e que , se o homem permitisse ele faria a tradução do que estava escrito no pergaminho . foi ai que os meninos lembraram de perguntar pelo seu nome . ao que ele disse : - “ meu nome está escrito no ultimo dos caracteres hebraicos do pergaminho ; mas enquanto não descobrirem pode chamar- me de piapu. este é o nome de um amigo meu , índio, aqui destas terras que falavam a mesma língua que eu falo e tem também guardado consigo um outro pergaminho que é a continuação deste aqui . “ e piapu tirou do pescoço o pergaminho de couro de búfalo e entregou-o para o padre lourenço agradecendo a hospitalidade .

39
EM BUSCA DA CAVERNA.

40

como aquela história do fugitivo , e do pergaminho , era muito complicada , o padre lourenço disse que ia estudar o caso dos caracteres hebraicos e se piapu qiesesse podia ficar hospedado na casa dele o tempo que quisesse , pois ali ele tinha certeza , não seria incomodado por ninguém :. e que ele só precisava trabalhar em troca de casa e comida , mas não era obrigado . em outras palavras :- “ dentro daquela casa não havia escravos nem senhor “ todos estavam no mesmo nível . uma civilização desconhecida. durante muitas noites o “ padre lourenço “ dedicou-se ao estudo do pergaminho e começou a traduzi-lo mas para completar o trabalho precisava do outro pergaminho como tal de piapu. mas como fazer para encontrar este indio ? se toda esta região assim como a região da cidade de são sebastião está povoada de índios . e como podia descobrir este que trazia consigo aquele resto de documento . será que devo pedir ajuda aos meninos ??/ não sei, não sei . eles são de outro tempo e num ímpeto de ‘ heroismo ‘ se sairem por ai à procura de piapu , poderão praticar algum ato que pode destruir a história . por que na verdade já esta tudo pronto , e qualquer indecisão pode ser fatal assim ia pensando o padre lourenço quando um dos meninos chamou-o para falar lhe . sr padre lourenço precisamos conversar a respeito daquele escravo que chegou aqui hoje na fazenda : “ veja nós somos em número de 19 pessoas . já estamos fora de casa há quase um ano , além de toda a história de fora de tempo que sr já sabe , nós queriamos ser util em alguma coisa “ “ queremos procurar por toda esta imensidão de floresta e campo , o outro indio que está com o restante do pergaminho que o senhor acha dessa idéia ? “ o padre lourenço disse - lhes que já tinha até pensado em pedir ajuda mas ficou um pouco preocupado com a segurança . mas já que a decisão partiu de vocês , tornasse diferente , podemos fazer um plano de ação para procurar o índio piapu . depois de conversar com o escravo e o mesmo dizer todas as caracteristicas do indio piapu e de onde encontrá l.o mas aconteceu que o escravo não se lembrava muito bem do local . e como indio é uma pessoa que sempre muda de local , tornavas se difícil encontrá-lo . por outro lado o escravo

40
EM BUSCA DA CAVERNA.

41

já havia sido vendido por duas vezes desde quando chegou da áfrica . a única coisa que ele lembrava é de que desembarcou em um porto de um rio , dentro de uma lagoa de água salgado muito grande . as águas da ‘ lagoa ‘ balançavam muito . depois ficou guardado numa casa até serem vendidos em um mercado de escravos . logo depois ele foi comprado por um fazendeiro que os levou para uma fazenda que demorou 30 dias para chegar até o local , caminharam sempre no plano e arrodiando a lagoa muito grande de água salgada ; um pouco inclinado à direita no sentido de onde o sol de esconde ; depois de andar muitos dias ao longo da lagoa de água salgada , estrando numa floresta cheia de perigos . animais ferozes e reptis de todos as espécies por esta floresta andamos cerca de dez dias no plano onde fomos levado para uma senzala e marcados com ferro quente . pois aquele dono de fazenda havia nos comprado . ai nesta fazenda que eu descrevi para vocês é que eu encontrei u piapu , o índio, que tinha no pescoço outro pergaminho que é a continuação deste . este índio de que eu falo morava em uma aldeia muito grande a umas léguas da fazenda e ele estava indicado para ser chefe da tribo , portanto se nós chegarmos até ele podemos pedir-lhes o pergaminho . porém , só tem um detalhe : ele só entregará o pergaminho , a que vier com este e ajustá-lo ao outro de tal maneira que os ultimos caracteres de um coincidam com os primeiros caracteres dos outros. portanto é preciso chegar os dois juntos e ajustá-lo uma ao outro . procedendo desta maneira verificar- se -a que os portadores são pessoas qualificada para recebê-lo. o escravo foi fazendo a descrição enquanto os meninos ia deduzindo que local poderia ser . o porto , dentro de um rio de água salgada deveria ser a baia de guanabara com suas ondas balançado . quando ele disse que arrodiou uma lagoa imensa de água salgada , e andaram inclinado à direita de onde o sol se põe , era caminhando ao redor da baia de guanabara no sentido norte :. e quando ele disse que entrou dentro de uma floresta escura e andou dez dias pelo meio do mato , veja as observações de piapu , ele não fez referência de subir montanha . então quer dizer que eles seguiram no sentido norte caminhando entre o mar e a serra do mar , por que logo após passar pelos fundos da baia de guanabara , o mar ficou a direita e a floresta em frente , e a montanha à esquerda .
41
EM BUSCA DA CAVERNA.

42

provavelmente eles ficaram em uma fazenda no local entre macaé , cidade histórica , e a cidade de são gonçalo, estas deduções dos meninos eram muito importante porque eles precisavam saber para onde deveriam andar ou ficariam perdido no meio do mato . então disse rufino “ : - “ imaginemos nos , perdido no meio do mato ? , portanto , disse ele: é preciso muita cautela para que não nos percamos por este mundo agreste que só agora esta começando a nascer “ também ponderaram os meninos : - “ não podemos ir todos nós os 19 . alguns terão que ficar aqui neste vilarejo , ou melhor , aqui junto do ‘ padre lourenço ‘ . tembém não podemos ir em grupos grandes . no máximo tem de ser até quatro pessoas . podemos dividir em grupos saindo daqui do vilarejo a cada 5 dias . tudo isto para a nossa segurança . e evitar ser preso pelos mercadores de escravos . seguiremos o camonho indicado por piapu até chegar a baixada . não montaremos acampamento , só acenderemos fogueira quando tivermos perto da tribo indígena para anunciar a nossa presença. mas etevaldo ponderou dizendo que deviamos sair em apenas dois grupos de cinco pessoas a cada 10 dias e em caso de perigo colocar sinais de pista para o grupo seguinte . o restante dos meninos deverão ficar aqui na casa do padre Lourenço até voltarmos. calculamos mais ou menos uns seis meses de viagem de ida e volta . e se tivermos sorte traremos o outro pergaminho que servirá para reconstruir a história de um povo ainda desconhecido. depois de tudo combinado foram comunicar ao padre lourenço a decisão de descer a serra do mar e dirigir à baixada e tentar encontrar o indio piapu e tentar reaver com ele o outro pergaminho de couro de búfalo . marcaram a saida para dai a treis dias , tendo antes o trabalho de preparar as coisas para a viagem . como já estavam na primavera de 1778, o retorno do dois grupos devia ser quase no fim do verão de 1779. assim não sofreriam muito os intempéries da natureza. pois com o calor era mais fácil andas pelos matos do que com o frio :. só tinha um problema era os mosquitos que deveriam assolar a região da baixada fluminense . então no dia 2 de outubro de 1778 partiu para a baixada fluminense o primeiro grupo com a liderança do rufino . eram cinco meninos ao todo . os outro ficariam na casa do “ padre lourenço “ e deveriam sair no dia 7 de outubro
42
EM BUSCA DA CAVERNA.

43

do mesmo ano . com a liderança do etevaldo . os outros nove meninos e o rex ficaram com o padre lourenço trabalhando na lavoura. partiram dai a cinco dias , etevaldo e o seu grupo . a medida que o grupo do rufino parava para dormir a noite . deixavam mensagem para o grupo do etevaldo que deveria chegar em cinco dias . eles avisaram dos perigos que passaram e o que poderiam encontrar à frente. e assim aconteceu no trigésimo quinto dia de andança pelas estradas encontraram uma aldeia de indio pacifico. perguntaram pelo indio de nome piapu . mas ninguem conhecia este nome . o grupo do rufino continuou caminhando em direção ao leste até encontrar a “ grande “ lagoa de água salgada , eles sabiam que ali era a baia de guanabara . pela descrição do escravo deveriam seguir a esquerda em direção ao norte. o segundo grupo liderado pelo etevaldo também chegou a avistar a baia de guanabara e, em vez de seguir à esquerda , entraram a direita e foi na direção sul . a medida que o tempo passaava eles foram se distanciando um grupo do outro . o grupo do etevaldo logo no segundo dia , após ter avistado a ‘ grande lagoa ‘ notou que alguma coisa estava errado . porque o escravo fez referência de arrodiar a lagoa , e , no entanto eles estavam , caminhando para a nascente da lagoa . os nativos tinham a idéia de que , a entrada da baia de guanabara ao lado de uma pedra imensa de 345 metro de altura , chamado mais tarde de pão de açucar , onde a água do mar entrava com mais com mais força, era a nascente da da “ lagoa de água salgada” . eles notaram que , à medida que desciam apareciam grandes fazendas de engenho de cana . mesmo sabendo que estavam na direção errada continuaram descendo em direção ao mas . quem sabe ? diziam eles , podemos encontrar bastante interessante lá embaixo :. então depois de andar mais dois dias avistaram umas montanhas à direita uma mais alta do que as outras . um dos membros do grupo identificou como sendo o pico do papagaio, o morro do corcovado . descobriram então que estavam chegando a cidade de são sebastião do rio de janeiro . as cabeças da montanha estavam tão altas que pareciam que estavam subindo para as nuvens . mais em baixo á direita viram duas pedras , sendo uma bem comprida e encostando no mar . e outra mais baixa e larga na parte de cima , também . os nossos heróis como sendo o morro do urca e o pão de açucar .
43
EM BUSCA DA CAVERNA.

44

estavam muito perto de fazendas . haviam muitos canaviais , bananeiras, mamão, mandioca e muitas outras culturas . como já estavam no verão a incidência dessas culturas era abundante . os meninos resolveram acampar e ficar uns dias observando e fazendo o reconhecimento do terreno. eram cinco meninos , quase todos de cor branca e idade entre 14 e quinze anos . todos sabiam falar linguas além do português , falavam o africano e o francês e dois falavam o alemão , tudo isto aprendido com o padre lourenço . assim então seria manter contato . ficar acampado seria a melhor opção , por que já era época de calor e havia muitas correntes de água “ limpinha ‘ por quase toda encosta de morro , já estavam acampados por mais de 10 dias. como alimentação comiam frutas , peixes, camarão siri e mel de abelha que tambem tinha bastante na região . certo dia , após o reconhecimento da região os meninos encontraram uns escravos trabalhando na lavoura de cana . os meninos usaram a seguinte ´tatica para chegar perto dos escravos sem serem visto. começaram a cantar em lingua africana orações aprendidas com os escravos da margem do ria de onde eles estavam . cantavam bem alto para chamar à atenção . e assim alguns dos escravos correram e comemtaram com os outros . aqueles que ouviram primeiro não entendiam muito bem a língua africana , por serem mais jovens , mas eles avisaram pera outros que imediatamente identificaram como sendo canções legítimas de suas terras natais . os meninos cantavam no acampamento com a fogueira acesa , justamente para atrair os escravos . na primeira noite não apareceu ninguem por perto ; mas eles tinham certeza que os nativos africanos estavam ouvindo as suas canções . no dia seguinte chegaram dois escravos mais velhos perto dos meninos falando sua lingua nativa que os meninos conheciam , ficaram sentados conversando e advertiram aos meninos que os capatazes da fazenda eram muito perigosos e malvados , seriam bom que eles ficassem bem alerta em relação a esses vigias de escravo , mas que eles poderiam ficar despreocupados que qualquer sinal de perigo , seriam avisados imediatamente . naquela noite de verão , lua clara , a beleza exuberante de uma região tropical , trazia para os meninos a esperança de uma coisa boa para eles .

44
EM BUSCA DA CAVERNA.

45

passaram muitos dias acampados ao longo da lavoura onde tinha os escravos como amigos . tudo isto graças ao poder da linguagem e da comunicação entre eles . então os meninos tiveram um plano de pedir ajuda aos escravos . eles ajudariam ensinando ao meninos o caminho que levava até cidade . e chegando lá eles procurariam os padres jesuitas e pediam orientação e ajuda para encontrarem o indio piapu, cujo em poder do mesmo estava o restante do pergaminho que contava a história de povo desconhecido . etc . os escravos planejaram que eles os meninos deveriam disfarçar de escravos para poderem ter acesso à fazenda e lá , planejar melhor a ida até a cidade . mas o etevaldo não concordou com este plano pois seria muito arriscado . os capatazes poderiam fazer muitas maldade com eles e até poderiam matá-los . portanto devia ser outro plano , afinal nós não queremos ir até à fazenda o que queremos mesmo é conhecer melhor a cidade . façamos outro plano . de preferência que ninguem saiba que a gente está aqui nesta região :. agradecemos a vocês qualquer ajuda que queiram nos dar . se vocês puderem avisem para nós o melhor horário pra sairmos daqui . e os escravos falaram que o melhor horario seria a noite pois os capatazes ficam a noite em torno da senzala vigiando para a gente não fugir. os meninos então combinaram com os escravos para na noite seguinte que ainda era lua clara , que eles ficassem cantando bem alto até as desoras . assim os capatazes ficariam mais comprometidos com a segurança dos escravos e os meninos poderiam passar pelos arredores da fazenda sem serrem molestados . assim fizeram : na noite combinada , após os escravos se recolherem na fazenda começaram uma cantoria sem fim . e todas elas em lingua africana e mandando uma mensagem para os meninos que deveriam estar por perto . chegaram dentro da cidade no segundo dia após passar pela fazenda . era uma cidade diferente do que temos hoje . eram poucas ruas , tinha muitas igrejas . conheceram a igreja dos jesuitas que era no alto de uma pedra. andaram pela cidade vagando de um lado para o outro a procura dos padres jesuitas . chegaram até a porta do mosteiro dos jesuitas e pediram ajuda em nome de
45
EM BUSCA DA CAVERNA.

46

deus eles tinham que usar o linguajar da época . foram recebidos por um padre que ouviu toda história dos meninos que estavam perdidos naquela ‘ cidade imensa ‘ . não fizeram referência do outro grupo que tinha ido em direção ao norte arrodiando a baia . não ! acharam melhor não falar . os jesuita acharam estranhos que meninos daquela idade estariam andando pelos matos e pelos campos sem nenhum adulto ao lado deles . então mandou que eles tomassem banho , colocaram roupa nova e limpa e ficaram conversando até tarde da noite . os padres gostaram tanto da história dos meninos que os convidaram para ficar no mosteiro o tempo que quisesem . os meninos contaram para os padres que assistiram a retirada do fundo do rio de uma imagem de nossa senhora de cor preta em um vilarejo perto do planalto de piratininga . e contaram também que o seu amigo , o sebastião , ficou lá no vilarejo ajudando a construir a igreja para a imagem . falaram também dos milagres acontecido na época . quando os meninos começaram a falar que eles e seus outros colegas que caminharam para o norte , tinham encontrado com os bandeirantes no ano passado , os padres e o padre superior , lembraram da lenda sobre os meninos aparecidos misteriosamente no alto da serra da mantiqueira e , falaram também que eles eram os enviados do virgem maria . A montanha oca os meninos estavam gozando de muitos privilégios no mosteiro para conhecer melhor a cidade do rio de janeiro de 1778 . observaram que no mosteiro tinha muitos jovens que estudavam para padre . a maioria deles tinha vindo de portugal , outros eram filhos de senhores feudais da cidade . eles eram convidados a passear de carruagem dos jesuitas pela cidade , conheceram a igreja da glória que já estava rota e assistiram a construção do aqueoduto que trazia água do morro do corcovado , hoje conhecido co arco da lapa . os meninos não tinham falado com os jesuitas a respeito do verdadeiro objetivo da sua viagem que era apoderar de um outro pergaminho de couro de búfalo que estava com um indio de nome puapi , nos mosteiros dos jesuitas também tinham muitos indios que eles ‘ catequizavam ‘ . então os meninos mantiveram contato com os indios falando emportuguês misturado
46
EM BUSCA DA CAVERNA.

47

com o tupi - guarani . e perguntaram pelo indio . mas ninguem ali os reconheciam os indios que eram abrigados pelos jesuitas não usavam nenhum tipo de roupa , simplesmente usavam uma sunga para proteger os orgãos sexuais . quando queriam fazer as suas necessidades fisiológicas , simplesmente abaixavam no chão e faziam em qualquer lugar sem cerimônia, por isto eles não podiam estar dentro de casa , só ficavam no quintal ou nos jardins. os nossos cinco heróis já estavam há um mês na cidade de são sebastião do rio de janeiro e todos eles , vestido de roupa de frade , andavam pela cidade misturando -se ao povo após a missa . conheciam as idéias de libertação dos escravos . até alguns planejavam libertá-los . mas como fazer depois ? e a história ? as ruas eram estreitas e colocadas de pedras de mármore . havia uns armazens que vendiam de tudo . desde sal , vela , pano , livros e até escravos . mas o grande mercado de escravos ficavam na praça , perto do porto de navios . eles tiveram até oportunidade de assistir a chegada de um navio negreiro , como era chamado naquela época cheio de pessoas escravizadas na áfrica . depois assistiram a venda de escravos no mercado . eram cenas horripilantes , mulheres negras com as tetas nuas era exibidas em público ;. os seus filhos eram arrancado e vendidos como se vende hoje , frango na feira . piadas de malícia faziam com os homens que compravam uma escrava . e outras piadas maldosas eram feitas quando uma mulher compravam um escravo. aquele quadro deixou os meninos um pouco atormentados e quando voltaram para o mosteiro estavam bastante revoltados com a situação que foram conversar com o padre a respeito daquele ato que eles acabavam de presenciar na praça do mercado de escravos . os padres jesuitas achavam estranho o comportamento daqueles meninos que por serem brancos , já deviam estar acostumados a ver todas essas coisas : escravos sendo maltratados , filhos sendo separados das mães em idade pequena , argola de ferro no pescoço , enfim , todos aqueles apetrechos que se usavam para evitar a fuga da mão de obra escrava , tudo isto incomodava os padres jesuitas , mas eles diziam que cristo veio para libertar os encarcerados , eles tomavam as palavras no sentido literal . portanto , eles os padres , eram contra aquela opressão .além do mais , eles não sabiam e nem tinham como lutar
47
EM BUSCA DA CAVERNA.

48

contra um sistema que foi imposto há milhares de anos : nós não queriamos que fosse assim , mas o que nós podemos fazer ? diziam os padres . os meninos que eram de outra época , vejam vocês , meninos eram rapazes entre 16 e 18 anos , com mentalidade de adulto por ter aprendido com o sebastião durante muito tempo . até memos para os nossos heróis , era um quadro terrificante aquele dos escravos . sentiram dentro de si o mesmo que castro alves quando escreveu o navio negreiro e agora , pensavam eles , que a inglaterra já perdeu o controle sobre as terras dos estados unidos com a independência em 4/7/ 1776 ; a exploração deste país vai se intensificar como nos dissera sebastião em outras épocas , quando nos falou do roubo do ouro de toda a região de minas gerais . ah ! , se nós pudéssemos mudar a história ? mas também mudar para que ? assim ficavam pensando os meninos . não podemos esquecer :- tudo já esta pronto , só falta acontecer “ . já havia tres meses que os meninos estavam no mosteiro dos jesuitas . todos vestido de roupas de frade porque as suas roupas estavam rasgadas . a cidade de são sebastião do trio de janeiro já estava até acostumada com aqueles jovens vestidos de frade pelas ruas . quando então os meninos lembraram do verdadeiro objetivo da viagem deles àquela região . que era recuperar a outra metade do pergaminho e lembraram :- “ e rufino com ou outros quatro que foram para o norte procurar a tribo de indio ? ficaram totalmente deseperados pelo esquecimento e resolveram falar com os padres jesuitas que dois dele tinham, que partir imediatamente . partitam o nedison e o carlos , vestidos de frade . foram a cavalo . assim seria mais rápido o encontro com os outros meninos a cidade do rio de janeiro ficamos no mosteiro , etc etc “ no mosteiro ficaram o etevaldo mais dois meninos . veja vocês a ironia do destino , sairam em número de 19 ( +um ,+ um cão ) . agora o grupo ficou desmembrado . a começar por sebastião que era o +1 que que ficou no vilarejo contruindo a igreja a margem do rio . nove meninos ficaram na casa do padre louurenço ( + um cão ) ., também à margem do rio mais abaixo . cinco deles foram para o norte , além da “ grande lagoa salgada “ . deviam levar a seguinte mensagem “ nós nos perdemos e fomos até o sul até

48
EM BUSCA DA CAVERNA.

49

procurar uma tribo de indio ; treis deles ficaram no mosteiro dos jesuitas e dois partiram a cavalo para encontrar o outro grupo de cinco . enquanto isto acontecia jáa tinha passado quatro meses de aventura pelas florestas na baixada fluminense com rufino e seu grupo . depois de andar por mais de dez dias pelos pantanos e picada por dentro da floresta , chegaram a um descampado muito grande . era região que tinha apenas um riacho foi montado acampamento . depois de reconhecimento da região , viram ao longe sinais de fumaça subindo ao céu . ficaram atento e também acenderam uma fogeuira com bastante capim verde para fazer fumaça e mostrar a nossa presença . era interessante como eles se comunicavam pela fumaça. acender uma fogueira com bastante fumaça demonstrava que a pessoa era amiga e não queria chegar de surpresa como o inimigo. naquela noite fizeram treis fogueira grandes e ficaram cantando cantos indígenas que aprenderam com o sebastião cantaram e dançaram até altas horas da noite. além de canções indígenas , cantavam também canções africanas , que eles sabiam muito bem . inventaram até uma cantigas em língua tupi - guarani com o nome de piapu no final rerecó cerá ce mirin inceis incendi - mucáua rerecó ce inhi gatu incein inceindi piapu

esta canção era repetida varias vezes no calor da noite ao redor da fogueira, misturada a outras canções africanas e cantada em altos brados para que fosse ouvisto de longe . no dia seguinte acordaram antes do sol sair . e ele saia bem cedo por que era verão . olharam para o local que avistaram a fumaça do fogo do dia anterior e notaram a sua presença mais forte , mais intensa . era verdadeiras nuvens de fumaça que subia ao céu , mas assim intervalados um pedaço de fumaça do outro lado . um dos meninos notou que aquilo era uma mensagem de boas vindas . avisou para os comanheiros e decidiram caminhar até o local da fumaça que saia por detraz de uma floresta . foram chegando devagarinho até o local e contando a canção d piapu . só que

49
EM BUSCA DA CAVERNA.

50

eles não notaram que os indios estavam indo atraz deles de maneira bem sorrateiramente . os selvicola andavam vagarosamente escondendo-se atraz das moitas de capim ou arbusto . quando os meninos parara e olharam para traz , não via pessa alguma , apesar de terem a impressão de que estavam sendo seguidos . depois que entraram no meio da floresta , não avistaram mais a fumaça e a impressão de que centenas de olhos olhando a seus passos . depois de andarem mais de uma hora dentro da floresta , sairam em um descampado onde avistariam várias cabanas de capim em círculo e no meio uma fogueira acesa , apesr de ser de dia foram avistando também algumas pessoas , vestido de capim e pintada com tinta de ourucum . todos eles tinham aparência passiva e docil alguns pareciam até que eram desprovido de memória , pela atitude que ficavam olhando para os nossos heróis assim que os meninos entraram dentro do ‘ circulo de cabana ‘ . vários indios , aproximaram deles e perguntaram o que eles queriam . como estavam numa llíngua que os meninos não entendiam também não deu certo . tentaram falar em africano como todos os meninos já sabiam falar a língua dos escravos . não foi díficil para ele mais uma vez ser poliglota . então , o rufino disse :- “ nós viemos pelos pântanos e , muitos antes descemos a serra onde nós moravamos. estamos à procura de um amigo que tem algo de comum conosco “ quando os indios ouviram falar aquela língua africana do norte , notaram que tinham semelhança com o hebráico , viram tratar-se de alguém conhecido de alguém deles . como aqueles indios não entendiam reagente tudo que os meninos falavam foram até a cabana maior e trouxe de junto deles um indio mais velho que parecia ser o chefe da tribo . quando os meninos viram aquele indio de mais ou menos 45 anos . bastante queimado pelo sol , notaram que o mesmo trazia no peito um pergaminho semelhante ao que estava escondido em seu bolso . então em vez de ir já iniciando o diálogo , os meninos ficaram olhando para o pergaminho preso ao pescoço do índio e , em vez de falar , o rufino tirou o pergaminho do bolso e levantou à altura dos braços para que fosse visto pelo indio . assim que ele avistou o pergaminho , veio em direção aos meninos , pegou o seu pergaminho , veio m direção aos meninos , pegou o seu pergaminho , juntou ao que estava com o rufino e verificou - se que as partes
50
EM BUSCA DA CAVERNA.

51

encaixavam perfeitamente como se fosse um “ quebra cabeça “ . aquele pergaminho era de couro duro e tinha reentrâncias , saliências que encaixadas perfeitamente um dentro do outro , e dava aos seus portadores verdadeira autenticidade das suas amizade . assim que o indio chefe colocou os pergaminhos juntos formando uma unidade perfeita ele mostrou para todo o povo da aldeia dele o que os meninos tinham trazido e todos todos festejaram alegremente e o puapi começou a dizer : “ há muitos anos que procuramos esta parte do pergaminho feito de couro de búfalo . ele desapareceu do nosso povo quando houve uma grande tragédia . agora com as duas partes juntas podemos estudar e voltar para a nossa cidade quando quisermos” enquanto o puapi falava os cinco meninos olhavam o comportamento dos indios diante da fala do chefe da tribo. notaram que eles não pareciam indios verdadeiros . pareciam uma mistura de indio com africanos . acharam estranho que ao redor das cabanas de capim não tinha nenhum indício de uso das pessoas . os caminhos até a fonte de água não existia . ‘plantações também não foram vistas , a única coisa presente no centro das cabanas , era a fogueira que ardia um fogo forte o tempo todo . depois que puapi acabou de falar , os meninos foram convidados a participar de uma grande festa em homenagem a eles . os meninos acharam esquisito quando falaram em festa se eles aparentemente não tinham nada . mas quando eles entraram dentro da cabana coberta de capim , tudo se transformou lá dentro . era um palácio muito grande com muita gente , comida de toda quantidade , frutas , verduras crianças vestidas tipicamente de acordo com as tradições daquele povo . os meninos foram convidados a ficar ali . mas eles não podiam ficar , por que eles tinham uma missão a cumprir . em primeiro lugar eles vieram para procurar a outra parte do pergaminho. em segundo lugar os seus colegas que estavam liderados por etevaldo não tinham chegado , já que eles sairam dez dias depois deles . eles não sabiam o que tinha acontecido . em terceiro lugar os outro nove colegas tinham ficado na casa do padre lourenço lá no planalto à margem do rio enquanto eles tinham deixado o sebstião na outra vila construindo a igreja para a santa que apareceu . e em quinto lugar eles estavam fora de seu tempo . qualquer parte do mundo ,
51
EM BUSCA DA CAVERNA.

52

naquele instante , não pertencia a eles . portanto eles não podiam aceitar o convite do puapi . porém combinaram que ficariam ali mais uns dias e depois sairiam no encontro com os seus colegas que os precederam . puapi levou os pergaminhos para os sábios do palácio decifrarem depois de muito dias de estudo chegaram a uma conclusão de que era a coisa mais fácil chegar a origem do seu povo . ali ao lado das cabanas , no meio da floresta , existia um portal feito de pedras :. eram duas pedras de mais ou menos cinco metro de altura um metro de largura , fincadas no chão . em cima das duas pedras tinha uma outra pedra formando em portal , estas duas pedras muitas vezes estavam até cheias de musgo e coberta de parasitas ( epifitas ) . e nenhum dos membros da tribo dava a mínima importância para aquelas pedras no meio do mato . no entanto , após ter passado 10 dias de estudo dos pergaminhos os sábios do . palácio chegaram a uma conclusão : aquele pergaminho contava a história de uma civilização precedente daquela tribo de indios que há muitos anos , milhares de anos talvez quando a mesma teve seu periodo áureo no norte da áfrica . e o pergaminho contava também as invasões dos povos que construiram as civilizações as margens do nilo . e além de muitas informações históricas , indicavam como retornar àquela civilização como se fosse os tempos atuais : devia toda a tribo passar por entre aquelas duas pedras em forma de portal , que eles retornariam à sua verdadeira origem . e estes segredos desvendados pelos sábios foram comunicados aos meninos . afinal de contas eles trouxeram parte do pergaminho e mereciam toda a confiança . então os meninos , isto é o rufino que era o líder e mais quatro deles foram falar com os sábio para que aguardasse a chegada dos outro cinco companehiros que ficaram de sair bem depois que eles partissem . por que foi dito só assim então eles deveriam passar no portal da cidade .

para os meninos que nos pergaminho também, falava -se de poder viajar através do tempo , estas informações exaltaram os meninos , pois eles queriam mesmo era voltar para a casa . ficou combinado entre os cinco meninos que dois deles deveriam partir em direção ao caminho de volta para encontrar com o grupo de etevaldo que viria atraz e , até aquele momento já mais de quatro

52
EM BUSCA DA CAVERNA.

53

meses ainda não havia chegado . para eles o mais importante além de ir para a casa era estar todos reunidos . os vintes mais o rex. dois deles partiram à procura do grupo do etevaldo. agora vejam vocês,amigo leitor, a ironia do destino :- o grupo se fragmentou mais ainda : agora com a saida dos dois . enquanto os dois meninos andavam a pé em direção ao sul , os outros dois que estavam no mosteiro dos jesuitas já tinham viajado treis dias a cavalos em direção ao norte . eles tinham a intenção de ficar esperando no local onde eles deveriam seguir à esquerda quando desceram a serra . ficariam acampado ali no local pré combinado até o grupo do rufino aparecer . pois não não daria mais tempo de seguir em direção ao fim da lagoa salgada. enquanto que os outros dois que desciam , ao chegar no local do provavel desencontro , procuraram ainda indicios ou mensagem deixada pelo grupo de outrora _ os meninos que viajavam a cavalo em direção ao norte , chegaram mais rápido ao local . deixaram os animais soltos no capim e armaram acampamento . e aguardaram algum acontecimento . enquanto que o grupo do rufino que descia , não foi muito difícil a caminhada por que vieram acompanhado de um guia da tribo que conhecia um caminho mais curto assim sendo com apenas 10 dias conseguiram chegar ao local do provavel desencontro . ao reencontrarem os quatro contaram as suas aventuras de acordo com o que tinha acontecido . falaram também do encontro com a tribo de indio que tinha outro pergaminho e a história surgida após o deciframento do mesmo . O reencontro dos meninos os meninos que se encontraram à margem da “ grande lagoa salgada “ precisavam fazer duas coisas que era avisar os treis que estavam no mosteiro dos jesuitas para que viessem para a tribo . e depois retornarem todos a tribo . ficou combinado que os dois que vieram do mosteiro deviam retornar e trazer os outros treis que lá estavam ao chegarem o mosteiro contaram para os outro treis acontecido e a necessidade deles voltarem o mais rápido possivel. os meninos falaram com os jesuitas a necessidade de partir para o norte da ‘

53
EM BUSCA DA CAVERNA.

54

grande lagoa salgada ‘ , onde eles tinham um encontro com os cinco meninos , colegas seus . partiram novamente definitivamente da cidade de são sebastião do ri de janeiro desta vez não vieram a cavalo pois sairia muito caro , cinco animais arriados e , também eles não iam mais voltar ao mosteiro vieram a pé mesmo . na primeira noite que acamparam os treis meninos meninos que tinham ficado no mosteiro enquanto os outros treis vieram procurar os colegas supostamente perdidos contaram uma história dantesca . a montanha ôca “ nós já estavamos cansados de ficar no mosteiro sem fazer nada , aquela monotonia do ambiente nos deixava deveras atrofiados “ . “ do alto do mosteiro todo dia nós ficávamos apreciando a paisagem das montanhas ao nosso redor “ . “ víamos uma carreira de montanha e , na ponta uma parte mias alta , e , logo em frente duas montanhas encostadinha no mar . uma mais baixa mais larga em cima e outra muito comprida e dava as costas para o mar . onde os escravos lá do planalto chamavam de nascente da “ lagoa salgada “ bem resolvemos um dia burlar a vigilância do mosteiro e começamos a andar a beira mar . por precaução fomos vestidos de frades para não sermos molestados pelos capatazes de fazenda que existe por aqui . andamos junto às duas pedras altas . o barulho do mar era tão grande que nós ficavamos horas e horas apreciando o movimento das ondas . no primeiro dia nós esquecemos e quando resolvemos voltar já era tardinha , não dava temo de voltar para o mosteiro . então fomos a procura de uma gruta para passar a noite , comida não era problema porque naquela época havia muitos frutos silvestres por exemplo mamão . tamarindo e caju . fome a gente não ia passar e nas encostas das pedras tinha nascente d’agua para a gente beber . como nós já tinhamos ficado uma noite fora de casa , resolvemos não voltar ao mosteiro “ e procurar decifrar o enigma das duas pedras juntas “ :. na segunda noite dormimos em uma gruta onde ouvimos muito gemido e sussurros vindo do interior da gruta . era noite de lua clara , e as ondas do mar estavam calmas , devia ter estacionado a vazante . dentro da gruta entrava a luz da lua . à medida que foi tornando-se mais tarde , os sussuros aumentaram . e
EM BUSCA DA CAVERNA.

vinham
54

55

do fundo da gruta . resolvemos averiguar do que se tratava . vimos tochas de fogo acesas e muitas pessoas de cor preta reunidas ali no fundo da gruta que era um salão muito grande e alto , era tão alto que não se via parte superior , a não ser pela fresta de luz da lua que ali entrava . eram mais ou menos cincoenta pessoas , não deu para contar ao certo . eles falavam , cantavam e choravam , gemiam falavam em lingua nativa africana . por isto podemos entender o que eles diziam :. como nos não sabiamos do que se tratava , pois na cidade ninguem havia comentado sobre aquele assunto , achamos por bem não dar alarme com a nossa presença, e só ficar observando . as pessoas se movimentavam lá dentro como se estivessem angustiadas , nervosas . o que poderiam ser aquilo ? seria um esconderijo de escravos ? vamos observar mais : ficamos sem dormir aquela noite mesmo porque já tinhamos perdido o sono e as condições não eram confortaveis e nem sequer tinhamos coragem de domrir com um movimento de pessoas por perto . depois de observar várias horas pelo buraco no fundo da gruta notamos que perto de uma tocha de fogo havia dois rapazes de 20 a 22 anos de cor branca , bem vestidos , com calça jaqueta , perneira , chapéu que diziam em portugues para os pretos . “ acalmem , acalmem que o navio vai chegar daqui a pouco, pelo que combinamos ele, o navio vai chegar mais ou menos na maré baixa . assim vocês poderão embarcar com segurança e voltar para a áfrica e assim libertaremos todos os escravos “ passado mais uma hora e meia ele volto e falou “ esta na hora o navio já está chegando ‘ então todos se levantaram e foram caminhando para o fundo do salão até gente não pôde ver mais . como nós queriamos acreditar no que estávamos vendo . saimos da gruta arrodiamos a pedra , isto é , andamos pelo lado de fora entre o mar e a pedra até chegarmos a um local onde se avistava a entrada da baia , que os escravos chamavam de nascente da “lagoa salgada” , onde vimos um navio todo de madeira muito grande atracado em um local onde as ondas eram bem mais fracas de acordo com a maré baixa . vimos vária canoas levarem cada uma cerca de seis pessoas e embarcar no navio . depois que todos que estavam no salão da caverna embarcaram no navio , foi ‘ largado ‘ as velas e o navio
55
EM BUSCA DA CAVERNA.

56

começou a seguir a direção do mar aberto . e nós ficamos observando até o navio sumir completamente no horizonte.:. de longe apenas uma luz tênue caminhava no oceano . depois, bem depois , quando ainda comentavámos o espetáculo , nós encontramos os dois rapazes que vimos lá no salão da caverna . quando eles no viram a nós treis vestido de roupa de padre nun local deserto como aquele , levaram um susto , pois não imaginavam que aquela operação de embarque de escravos para a áfrica , estava sendo testemunhada por no´s . então ele foram chegando sem jeito falar . e disseram “ a benção sr padre e nós repondemos “ que deus vos abençoe “ ( era costume desde o tempo antigo pedir a benção aos padres ou pessoas mais velhas ou então diziam : louvado seja nosso senhor jesus cristo e era respondido “ para sempre seja louvado “) quando eles chegaram mais perto de nós e viram que nós eramos muito jovem para sermos padres , eles perguntaram _ “ voces são padre mesmo ou não ?? e nós respondemos :- “ não somos padres , somos frades do mosteiro dos jesuitas “ e estamos aqui há dois dias morando nesta gruta e apreciando o movimento das ondas “ o local tinha uma paisagem muito linda durante o dia e , como era verão , o clima estava ótimo para ficar ao ar livre , continuando o diálogo : eles perguntaram “ vocês viram um navio sair pela barra e ganhar mar aberto ? “ sim nós vimos desde o início , vimos também os botes levarem as pessoas até o navio . as pessoas que sairam por detras desta pedra imensa estavam todas dentro do salão da ceverna , cantando gemendo , sussurando e chorando e vimos também vocês dois lá dentro que falavam para que eles se acalmassem que em breve o navio havia de chegar. _ nós só estamos curioso com uma coisa : continuou a dizer um dos meninos . e que coisa é esta ? perguntou um dos jovens e os meninos responderam : “ é que na história não está registrado que no ´sec xviii houve libertação de escravos :. “ não está registrado ? não houve ? mas que conversa é esta ? vocês falam como se fosse do futuro :. “ ou vocês frades são doidos ou querem enganar a gente “ bem nós notamos que eles não podiam entender mesmo já que nós estamos a 214 anos à sua frente . então mudamos de tática para conversar e falamos :- oh nos estamos alojados ali naquela gruta , vamos ate lá , a gente se protege do vento e podemos fazer
56
EM BUSCA DA CAVERNA.

57

uma fogueira “ assim fizeram os jovens.caminharam para a gruta onde não ventava acenderam o fogo, : os dois rapazes tiraram do bolso um pedaço de rapadura e distribuiu com treis meninos :. agora por favor , explique para nós que história é esta de “ não está registrado “ não houve? afinal quem são vocês ? perguntavam os dois rapazes : então um dos treis meninos perguntou ah! você deve ser o castro alves . “ não o meu nome é josé alvarenga alves . falou um dos rapazes . “ que mancada , ele deve ser o pai ou avô do castro alves , por que é bem parecido as feições . depois os meninos começaram a falar :- “ nós viemos do mosteiro dos jesuitas “ estamos vestidos de frades porque a nossa roupa estava rasgada e eles nos deram estes camisolão de padre . nós não podemos dizer a vocês quem somos . vocês não acreditariam “ “ nós não conhecemos muito bem a história do brasil do sec xviii sabemos pouca coisa :. sebemos que em 4 de julho de 1776 os estados unidos entram em guerra pela sua indepêndencia :. sabemos que em 1789 haverá a revolução francesa , sabemos que napoleão bonaparte vai tentar dominar o muno > inclusive quando ele invadir portugal pelo rio tejo , a familia real mudará para o rio de janeiro, isto vai acontecer em 1808 , portanto daqui a uns 30 anos e vai se hospedar , ficar morando numa casa muito grande aqui no ro de janeiro em um local chamado quinta da boa vista. “ depois continuou dizendo os meninos , em, 1822 o neto da rainha , dona maria , a louca , vai proclamar a independência do brasil lá em são paulo à margem do riacho do ipiranga a 22 de setembro de 1822 “ o rapazes ouviam tudo aquilo sem dizer uma palavra , por que os meninos falavam com tanta afirmação aqueles fatos . mas eles não tinham argumento para discutir com os meninos . pensando que os meninos estavam doidos não quizeram mais falar naquele asunto : os meninos por sua vez também resolveram mudar de assunto : então digam-me quem são vocês ? e o que estão fazendo com estes escravos ? colocando-os em navios ? “ nós somos os libertadores dos escravos , disse os dois rapazes , lutamos contra toda a opressão do nosso tempo . “ estão vendo este morro todo de pedra ? pois é , ele ôco por dentro existe verdadeiros salões subdivididos em andares com água correndo e ar suficiente para abrigar mais de 100 pessoas “ e nossa instituição traz por dia 2 ou 3 escravos que são maltratados
57
EM BUSCA DA CAVERNA.

58

pelos donos de fazenda ou pelos capatazes . alguns deles chegam a morrer devido aos ferimento que recebem . então nós os enterramos ali , e apontou para o pé do morro um cemitério de cruzes enterrado na areia da praia :. “ ali eles dorme o sono profundo da liberdade “ “ que liberdade ? perguntaram os meninos : “ a liberdade de poder morrer . pelo menos só isto é livre para eles . “ quando nós ficamos sabendo que em determinada fazenda existe muita maldade contra os escravos , nós vamos até lá , fingindo de compradores de escravos e misturamos no meio dele e , na melhor oportunidade . trazemolos até aqui que é o esconderijo ideal , por que até hoje , ninguém descobriu que esta pedra é oca por dentro ,. aqui foi outrora , á milhares de anos , local santuário onde era realizado as cerimonias religiosas . e aquele outro morro todo de pedra ali mais ao lado desta , mais baixo e mais longo também é oco por dentro . ali existe um salão de mais de duzentos metros de diametro . nós o descobrimos quando eramos meninos de 10 a 12 anos , brincando por aqui , um dia distraidamente nos perdemos em uma dessas grutas e , depois , de procurar caminho para a casa , entramos mais para dentro e viemos descobrir que tudo isto era oco . então os meninos falaram assim :- “ vamos descansar um pouco e amanhã cedo nós gostariamos de conhecer internamente este local que tanto vocês falam ;. então descansaram tentaram dormir um pouco, pois as nuvens vermelhas do sol já anunciavam um dia bem quente lá pelas oitos horas , o sol já ia alto . depois de cada um comer como desjejum um mamão maduro , tomar um banho de mar , foram até a entrada secreta para o salão da caverna : entramos pelo lado do mar depois de andarmos mais de meia hoara a pé por que aquela região é bem contundente para o nosso pé . depois chegamos até perto do mar e a maré estava alta . tivemos que esperar 4 horas para a maré baixar assim que a maré baixou já eram quase 13 horas :. havia um patamar de mais ou menos 50 metro e de 5 metro de largura . encostado à rocha havia um paredão liso , feito de pedra superposta uma a outra . a maneira de abrir era simplesmente empurrando a primeira pedra da primeira flileira para dentro e um portão de 10 metros de altura por 5 de largura abriu-se dando uma visão panorâmica de todo
58
EM BUSCA DA CAVERNA.

59

interior do salão da caverna . era um salão de 20 metro de altura com muitas mesas de pedras que mais parecia túmulos no segundo salão no mesmo nível era bem menos e no segundo e terceiro nível havia salões que não visitamos devido ao adiantada da hora : o sol já declinava para o ocidente a 45graus era hora de voltarmos . retornamos ao mosterios e os dois rapazes foram para as suas casas . e nós selamos o compromisso de manter em segredo esta atitude dos rapazes libertadores de escravos do séxc 18. terminado de contar toda estas histórias acontecidas no rio de janeiro, os meninos viram que já era tarde da noite , precisavam dormir porque teriam que andar o dia todo a pé . de manhã , antes de o sol se levantar, sairam os cinco meninos em direção à tribo indígena . chegaram mais rápido por que o índio ensinou para les um caminho mais perto . assim em cinco dias chegaram até até a tribo , e juntaram ao outros cinco que lá haviam ficado, formando agora os dez que haviam saido a procura da outra parte do pergaminho . ao chegarem na tribo , todos já estava esperando a chegado dos meninos . puapi não desgrudava dos dois pergaminho que mantinha em seu pescoço seguro por dois fios de couro de boi.então ficou marcado o dia que toda a tribo devia passar entre os portais que estava no meio da floresta juntamente com os nossos dez heróis . assim eles teriam oportunidade de conhecer uma civilização de milhares de anos . cidade misteriosa quando toda a tribo paasou pelo portal que segundo as inscrições do pergaminho , seria o passo para conhecer toda a história dos antepassados daquele povo , as pessoas não gostaram de ver o que viram . a medida que foram passando pelo portal de pedra , foi aparecendo uma cidade toda de ouro , com casa e palácios gigantesco . era uma coisa realmente estrondosa dentro dos palácios só encontramos de diamantes e pedras preciosas que resplandecia a luz . o sol que brilhava naquela cidade era diferente tinha a impressão de que ele estava muito baixo iluminando só aquela cidade . havia muitas pessoas na cidade vestida de maneira bem simples e rude . tinha homens , e mulheres meninos e meninas , todos vestidos apenas com uma
59
EM BUSCA DA CAVERNA.

60

túnica vermelha que ia do pescoço até os pés . o trabalho daquele povo consistia em lavoura , criações de ovelhas e estração de minérios , pedras preciosas e ouro que era destinado a construção de casas . notamos logo assim que chegamos que as pessoas não falavam . tentamos dialogar com elas mas tinha - se a impressão de que as pessoas não notavam a nossa presença ; era como se estivessemos invizivel . ninguem nos via . mesmo se nós estivessemos no caminho eles , os habitantes da cidade misteriosa , passavam por nós como se fossemos apenas composição de luzes . via grande número de pessoas trabalhando , andando de um lado para o outro mas não se ouvia sons do movimentos . os nossos heróis , que eram agora em 10 meninos só andavam juntos . enquanto que o pessoas da tribo andavam desorganizadas . os meninos que eram mais curiosos e queriam aprender as coisas indagaram entre ele . _ “ vocês já notaram que a cidade parece que termina logo ali ? “ o que será´ que existe além do muro da cidade . podemos notar que , até o portal por onde entramos desapareceu “ mas o rufino e o etvaldo tinham marcado no chão o local do portal . então chegaram até perto às uma distância de um metro do portal e ele começou a vibrar em forma de luz . quando o rufino encostou a mão na parede o portal , o mesmo apareceu novamente mostrou do lado de fora a floresta e na parte de dentro a cidade misteriosas . então chegaram a uma conclusão :- “ era preciso encostar a mão na parede do portal para que ele aparecesse . assim sendo, era fácil retornar ao local de origem quando não mais quizessem ficar ali , “ já imaginaram ! disse rufino , “ nós preso fora do tempo , longe dos nossos amigos que deixamos lá no planalto , e agora , preso aqui nesta cidade misteriosa que nem sequer nós sabemos de que época é ? não ! temos que ficar alerto para todo e qualquer acontecimento aqui :. “ estas pessoas que vivem nesta cidade não nos veem. passam por nós como se fôssemos de luz :. ou nós somos luzes para eles ? é difícil saber “!!!. veja o leitor amigo , que aflição dos heróis :. o que vocês fariam se estivessem no lugar deles ? os meninos resolveram averiguar mais as coisas . iriam sair em grupo de dois e vasculhar toda a cidade todos os pedacinhos de canto a canto . enquanto que os indios ficaram
60
EM BUSCA DA CAVERNA.

61

observando as belezas , os meninos tentaram descobrir o mistério , o local de encontro seria perto do portal que agora eles já sabiam onde era . um grupo dirigiu-se até o extremo norte da cidade e descobriu que não havia floresta e nem o horizonte era natural é um horizonte artificial dando a impressão de natural , mas não era . outro grupo entrou em quase todas as casa e viram que dentro delas não haviam pessoas , todos estavam na rua fendo alguma atividade . um outro grupo encontraram em uma casa uma coisa muito interesante e aguardou a chegada de todos os meninos para falarem do assunto . “ estavam eles observando as casa de uma determinada rua , quando uma delas chamoulhes à atenção ;” todas as casa eram feitas de um material desconhecido , não era pedra parecia ser uma pedra inteira , sem emenda . e todas as casa era quadradas . tinham o mesmo cmprimento de largura , altura e comprimento . esta casa era diferente era quadrada mas era mais comprida e mais alta do que as outras : então entramos :- “a porta era de pedra :. no primeiro andar não havia móveis era um salão pequeno com uma porta nos fundo que dava para um salão de onde saiu um barulho . fomos até lá da porta dava ver as luzes que saiam dos aparelhos . era um tipo de transformador de energia solar . que mandava energia para outro compartimento e para toda a cidade . entretanto por uma porta que era em zig zag e dava treis voltas para chegar até o seu interior dentro da sala deparamos com uma máquina estranha que não estava funcionando . porém ela fazia um barulhinho . quando chegamos a uma distância mais ou menos de dois metros , ela ligou sozinha e o ambiente iluminado . então nós podemos ver o que se tratava com mais detalhes : vimos que no salão onde nós estavamos tinha mais de cincoenta metros de diâmetro e uma altura de uns 15 metros . dava-se a impressão que , internamente , o prédio era maior por dentro do que por fora : não dá pra gente explicar com palavras só mesmo a pessoa vendo que pode entender :. de repente nós vimos além da máquina uma coisa se movendo no fundo da parede que era côncava . fomos observar e notamos que eram , pessoas que estavam se movendo , andando normalmente como se fosse uma cidade . existia um painel ai lado que , acidentalmente esbarramos nele , e imediatamente as figuras na parede começou a mudar e ouviamos vozes . o painel não era como nós conhecemos hoje . era parecido com a figura de pedras onde colocamos o dedo e houve mudança na posição da figura . na verdade não era figura móvel ou imóvel. dava-se a impressão que eram pessoas , casas e objetos em terceira dimensão . havia uma porta em forma de arco de mais ou
61
EM BUSCA DA CAVERNA.

62

menos dois metros de altura . os portais da porta eram de um material parecendo aço inoxidável :. entre o portal e aparecimento das figuras existiam no meio uma escuridão sem fim . não se via nada naquele meio , ficamos mexendo no painel e as figuras mudaram vimos muitas cidade do nosso tempo e mais antiga ainda . chegou a um ponto que conseguimos ver a cidade de itabira com o pico do cauê que era inconfundível . através dos botões de pedras conseguimos localizar a cidade mais ou menos no início do séc 20 mais ou menos em 1910 identificamos algumas ruas que eram novas, algumas casa que ainda existem até hoje . pelo aspecto do que nós vimos , era realmente o início do século:> amigo leitor neste momento vocês devem imaginar como os meninos ficaram ansioso para ver os seus pais , sus casa enfim aquele ambiente que lhes era familiar no ano de 1991 “ todos queriam porque queriam mexer nos painéis até aparecer a cidade de itabira na sua época . então começou aparecer na parede uma imagem da rua dagua santa e depois de esperar um pouco começou aparecer no meio da rua uma porção de meninos com roupas de escoteiro e com mouchilas na costa . então todos falaram :- “ somos nós “ e procuraram certificar bem se tinha um cachorro sim, , sim estava lá ele ao lado do lobato à frente de todos :. nós ficamos sem saber o que era tudo aquilo . e em que tempo estava se passando aquelas imagens . porque nós desfilamos pela cidade de itabira diversas vezes . por esta razão achamos melhor chamar vocês e dar a notícia do achado :. estavam os meninos reunidos na porta da casa onde encontraram aquele objeto estranho. a tribo de indio , andavam de um lado para o outro sem encontrar nada interesante e já começavam a voltar para passar pelo portal e deixar a cidade definitivamente . depois de ficar ali mais de meia hora . viram as pessoas da tribo que tinha saido da cidade misteriosa . então eles só conseguia ver as pessoas da cidade que pareciam inviziveis . isto é , não falavam com ninguem. talvez porque eles não conseguissem ver nenhuma pessoa . rufino conseguiu notar que o sol não se escondia . era claro o dia todo , não havia diferença ente dia e noite , apesar do tempo passar como em todo o lugar disse ele :- “ por que será que o sol não anda ? só fica parado ? - depois de verificar que toda a tribo já tinha saido , resolveram os dez meninos entrarem dentro da casa misteriosa para aprenderem mais sobre o que foi explicado.

62
EM BUSCA DA CAVERNA.

63

A máquina do tempo já havia passado mais de duas horas , do nosso tempo , quando o rufino que estava diante do painel , encontrou alguma coisa escrito em uma lingua que ele conhecia : era a lingua dos africanos do norte . era uma mistura de africano com hebraico mas infelizmente eles sabiam falar não sabiam ler . então aconteceu outro incidente : como eram dez meninos que havia entrado dentro da casa , acidentalmente , um deles esbarraram em uma chave muito grande e o salão ficou repentinamente iluminado por dentro e apareceu mais de vinte poltronas que dava para uma pessoa deitar confortavelmente . o teto da casa abriu mostrando o céu , o rufino achou melhor voltar a posição da chave ao local inicial pois eles não sabiam o que podia acontecer . voltaram a ter mais cuidado com as coisas e ficaram diante do painel que controlava o tempo . ficaram incansavel diante da paisagem de itabira durante horas a fio .nem viam que o tempo estava passando. procuraram sintonizar a sua cidade natal dentro da época que eles conheciam . viram todas as épocas . desde sua fundação com a igreja de n. s. do rosário , o início da mineração a lavagem do ouro no periodo da escravidão . até o início da extração de minério na superficie do pico da câue . mas o que eles estavam interessado mesmo era saber se aquela era uma máquina do tempo . assim poderia voltar ao seu tempo normal , com muito custo foram conseguindo sintonizar a tela para o seu tempo e o rufino conseguiu identificar eles , o sebastião e o rex no dia que partira de itabira pela ultima vez . viam as pessoas chorando e aflitas por verem seus filhos partirem para um acampamento misterioso, víu a frente sebastião com sua roupa azul marinho tiveram tanta saudade e vontade de voltar para a casa mas como ?. então o etevaldo teve uma idéia :-” “para sabermos se isto ai é máquina do tempo mesmo é preciso que a gente faça uma experiência “ que tal a gente colocar uma pedra ou mouchila aqui debaixo deste portal que parece ser de aço , para a gente ver o que acontece ? todos concordaram , só acharam melhor não colocar pedra pois esta podia machucar alguém : ao passo que uma mouchila podia ser identificada pelos familiares que a encontrassem em casa . “ primeiro temos que sintonizar um dos familiares nosso e ai colocar aquele objeto .” . ficaram olhando a tela côncava . à medida que foi
63
EM BUSCA DA CAVERNA.

64

aparecendo as figuras eles iam falando : - estamos vendo a rua tal, e diziam o nome da rua . agora estamos vendo o dono do armazem da esquina . notaram que só este detalhe não servia . era preciso sintonizar qualquer que estivesse além do tempo em relação ao dia que eles sairam de itabira para fazer o último acampamento . caso contrário não teria sentido se aparecesse em casa um objeto de qualquer um de nós e com a gente presente em casa, vocês entenderam ?? explicou o rufino , realmente ele tinha razão . era preciso um detalhe por mais insignificante que fosse . mas servia . de nada , então , adiantaria simplesmente mandar um objeto . e se ele fosse parar no dia que nós estivéssemos saindo de itabira ? ou um ou dois dias antes ? estavam falando assim quando o etevaldo conseguiu ver que alguém estava chorando a ausência do filho que já há mais de dois meses . este era o detalhe que faltava para provar que aquele periodo eles estavam ausente de itabira . então colocaram cuidadosamente a mouchila do rufino debaixo do portal e começaram a mexer nos painíes sem sair daquela sintonia . de repente a mouchila desaparecendo na frente deles todos ficaram na espectativa de ver a o nome do rufino aparecer na tela , mostrando que ela tina chegado até a sua cidade natal após a sua chegada em 1991, aqueles poucos milésimos de segundos pareceu um longo tempo devido a ansiedade dos dez meninos . de repente conseguiram ver na tela a mouchila do rufino aparecer na casa da mãe do lobato :. ele havia mandado um bilhete assim : “ mãe avise a todos que nós meninos do acampamento estamos bem , janeiro de 1779: Nós meninos do acampamento estamos bem , janeiro de 1779 Rufino :. os meninos sabiam que com material podia ir através do tempo , mas com pessoa podia ser perigoso . até do mais eles não tinham coragem de deixar os seus colegas perdido no tempo na casa do padre lourenço . era preciso que fosse todos . enquanto isto em itabira no ano de 1992 , a mãe do lobato viu aquela mouchila no meio da rua com o nome do rufino e aquele bilhete . então ela achou que eles estavam brincando com ela ; pois eles deveriam estar ali por perto e não queriam aparecer . afinal eles iam ficar apenas 15 dias fora de casa e só tinham passado dois meses . então ela foi até a casa dos outros colegas mostrar o bilhete e acalmar as familias dos nossos heróis . até pensaram em sair
64
EM BUSCA DA CAVERNA.

65

procurando pelos arredores da cidade mas não quizeram incomodá-los , iam deixar assim mesmo . afinal eles estavam entregues nas mãos da n. s. aparecida. enquanto isto os meninos perdidos no tempo no ano de 1779 dentro de uma cidade misteriosa na baixada fluminense , muito além de onde termina a grande lagoa salgada , estão dentro de uma casa que mais parece a casa de maquina de uma grande nave espacial que é a cidade . depois de mandar a mouchila do rufno , através do tempo , para os famliares no ano de 1992, ficaram impotente em continuar operando o painel de controle , por que não tinha certeza de que funcionaria com pessoa humana . também pensavam nos outros companehiros que tinham ficado na casa do padre lourenço lá no vilarejo tinham tambem o seu amigo sebastião que tinha permanecido no outro vilarejo construindo a igreja para a santa . não ! não podiam voltar para a casa . - aproveitaram o tempo para conhecer melhor “ aquela casa “ . subiram em outros andares observaram que do alto da torre sa casa não se via paisagem e sim um “ céu “ diferente daqueles que estamos acostumados a ver : céu azul com nuvens brancas “ andando “ não ! não era assim ; era fosco , os meninos disseram : “ isto aqui esta com jeito de ser do outro mundo “ . desceram imediatamente para o compartimento onde estavam anteriormente , onde parecia ser a sala de máquinas “ porque viram um ruido esquisito , e quando desceram até o salão as poltronas em forma de cama e as pessoas da cidade estavam deitadas ali . os menios se assustaram e tentaram conversar com os habitantes : - “ nós vimos vocês chegarem juntamente com o povo daquela tribo . os nossos antepassados foram os geradores daquela tribo e agora , graça a vocês , estamos voltando para a casa , mas o que é isto ?/ falaram os meninos : “ vocês ativaram o sistema de navegação automática quando esbarraram acidentalmente naquela chave grande , lembram? : “é que o salão focou totalmente iluminado ? pois quando vimos o salão iluminado , virificamos que era hora da partida , entramos todos , ocupamos os nossos lugares por que este prédio é a parte que controla toda a nave :. e toda a cidade que vocês viram é a nave que já está em movimento . vejam pela torre o planeta terra “ e todos os meninos subiram
65
EM BUSCA DA CAVERNA.

66

até o ultimo andar , olharam pelo visor e viram a terra ficando para traz cada vez menor , até sumir no meios das outras “ estrelas “. então os habitantes da cidade misteriosa , sairam dos seus lugares e vieram coversar com os meninos . a nave se afastava vertiginosamente do nosso sistema solar . mas tinha -se a imressão de que ela estava parada . e também pelo relógio do etevaldo , não tinha gasto nem um minuto, ou melhor o ponteiro não se mexia . os tripulantes , isto é , os moradores sairam daquele daquele compartimento e foram para as ruas da cidade no seus afazeres normais . os meninos que es entrosavam bem começaram a conversar com os habitantes da nave:- “ não temos palavras para dizer : tudo isto aconteceu tão rápido falem para nós alguma coisa que possamos entender “ “ nós, meninos depois de tanta odisséia no nosso planeta agora ser levado até os confins do universo ? quem são vocês ? e o que faziam no planeta terra ? naquele planeta em uma região desértica e os habitantes da nave começaram a falar :- “ nós viemos de longe há milhares de anos e pousamos quente. os nossos antepassados construiram todas aquelas civilizações antigas que vocês chamam de egito , gréga, maia e asteca , o terreno já tinha exaurido toda a força para sustentar a nave , nós mudávamos de lugar deixando só as ruinas “ começavamos a construir outra civilização até que o processo de esvelhecimento acabava com todas as forças do terreno . mas um dia , mas um dia os povos de uma parte do planeta tentou invadir a outra metade matando e destruindo os seres seus irmãos : então nós decidimos mudar para o sul daquele continente onde nós estávamos . era um lugar muito bonito , ali nós deixamos a nossa semente misturada com a daquela tribo indigena mas como nós vimos que o coração dos homens era de pedra e que , por mais que nós pregássemos a paz e a igualdade , eles escravizavam os seus semelhantes achamos melhor isolarmos com aquele aspecto de cidade perdida” “ aquele pergaminho foi escrito há milhares de anos contando a história do nosso povo quando chegou neste planeta :. o pergaminho foi dividido em dos propositadamente e espalhado com a tribo que habitava perto de onde nós chegamos a primeira vez . o nosso planeta fica em outra constelação onde é centro do universo:. e
66
EM BUSCA DA CAVERNA.

67

graças a vocês , podemos voltar para a casa’’:. e os meninos responderam : “mas isto não e justo , nós estamos levando vocês para a casa e nos afastamos da nossa casa dos nossos pais , dos nossos irmão enfim do nosso planeta”. “ não se preocupem vocês serão devolvidos para o seu planeta na época que vocês quiserem assim que chegarmos em casa “ . com esta afirmação os meninos ficaram mas alegres . por que afinal , eles poderiam voltar para a casa , mas uma dúvida observe o pairava no coração deles :. e se eles não mandarem a nave leitor , o drama de cada um. O planeta estranho a nave cidade , como meninos apelidaram , continuava a viagem vertiginosa pelo infinito . as vezes , para os meninos , isto era um sonho . afinal tantas coisas aconteceram desde quando eles sairam de itabira para fazer um acampamento de 15 dias no sul da mantiqueira , que uma aventura a mais ou menos pouca importância fazia :. só tinham saudade de seus pais , irmãos e dos colegas que deixaram junto com o padre lourenço : imagine você querido leitor , se os meninos resolvessem agora mudar a história do universo? mas os nossos heróis não pensavam nisto no momento apenas queriam no momento,voltar para a sua casa voltar para o seu tempo , junto dos seus amigos . como isto não era possível , procuraram aprender mais com os viajantes da nave cidade . e os meninos perguntaram :- “ como é movido esta nave através do espaço :? que força faz com que ela se mova ? nós não abemos por que ela foi construida há milhares de anos e , desde o início que ela funcionou sem problemas . ela ficou parada lá no sul do continente do planeta terra , mais de 10000 anos , e nós esperávamos , porém o dia de voltarmos para casa . os meninos se subdividiram en grupos e cada um ficou mais a vontade dentro da nave cidade . o rufino e o etevaldo ficabvam só na sala de controle para melhor conhecer a navegação interplanetária e . na tela , ou melhor , no local onde eles viam através do tempo a cidade de itabira , estavam vendo agora outros planeta , outros sóis , outros asteróides . enfim, milhares de coisas novas surgindo em suas vidas . aprenderam mais sobre aquele tipo
67
EM BUSCA DA CAVERNA.

de volta a terra ? o que faremos : era a pergunta que pairava em todos :

68

de escrita que os habitantes usavam e que era mais util aprendiam também a falar a lingua. aprenderam também sobre música e notaram que a milhões e milhões de quilometros de distância da terra , as notas musicais eram a mesma. até a nona sinfonia de beethoven pode ser ouvida dentro da nave cidade , até mesmo antes dela ser composta . se fossemos contar pelo tempo comum , a nave já estava viajando a mais de quatro anos , porém como ela estava na velocidade da luz, não gastva tempo algum . por esta razão os meninos estavam mais confiantes em retornar para casa , depois que deixasse os tripulantes em seu planeta , etevaldo e rufino notaram alguma imagem na tela e um aviso para diminuir a velocidade . todos se acomodaram nas poltronas e a velocidade foi diminiundo gradativamente até entrar na atmosfera do planeta que era bem menos densa qua a do planeta terra . a nave foi descendo devagarinho . até pousar no planeta . desde quando apareceu o aviso que iam diminuir de velocidade , o relógio do rufino começou a mudar de posição . pois não estávamos mais na velocidade da luz . a nave desceu em um terreno muito amplo e vasto . a comunicação entre a nave e o planeta era por meio de son musical . os viajantes interplanetários ficaram dentro da nave durente muito tempo até que reacostumarem com a atmosfera do planeta : os nossos heróis foi oferecido um outro tipo de roupa para desembarcar uma vez que a dele estavam sujas e rotas . eram roupas de cor cinza bem apertado no corpo . nenhum dos meninos estava gostando daquele tipo de roupa.ficavam só reclamando, mas como não tinha outro jeito, o negócio era se adaptar ao planeta estrano ao planeta estrano desembarcaram, que sensação estranha, que leveza . que ar que entra nos nossos pulmões . e as pessoas que vivem aqui são também extranhas semelhantes os que vieram na nave que encontramos lá no sul do planeta terra , na cidade misteriosa . as pessoas falam pouco , mas trabalhavam muito . a comunicação mais efetiva entre eles é através de mímica , que pode ser com as mãos , pés ou partes do corpo . assim quando uma pessoa está andando , de acordo com o movimento do corpo , demonstrava que ela conversava com a outra . podemos observar que o planeta não era
68
EM BUSCA DA CAVERNA.

69

superpovoado como no nosso tempo no planeta terra . vimos ppoucas crianças , o númedro de jovens também era reduzido . encontramos um povo altamente disciplinado . os dias se passavam semelhante no planeta terra . um determinado sol levantava-se no horizonte de manhã cedo “ caminhava “ para o meio do céu , e depois declinava para esconder no horizonte ,. todo este percurso gastava 12 horas do relógio do etevaldo . as pessoa trabalhavam desde a hora que o sol saia e paravam de trabalhar quando o mesmo se escondia . a noite todos ficavam em suas casa . as refeições era todas a base de vegetal, cereal . as proteinas eram retiradas dos vegetais existentes em abundância no planeta . não encontramos no planeta desequilíbrio de qualquer coisa : havia água encanada vinda das fontes naturais , era água pura cristalina apesar do planeta já ter mais de um bilhão de anos de civilização . as casas das pessoas eram feitas de um material desconhecido para nós . não tivemos condições de conhecer todo o planeta , mas a mostra que nos foi dada deu para ter uma idéia do restante do planeta e chegamos a seguinte conclusão ; era um povo de uma alta tecnologia que não sofreu influencia da mesma . o pensamento de um era o de todos , tivemos a impressão também que as coisas foram adaptadas a nossa realidade . por que nós nos hospedamos em uma casa muito grande semelhante a nossa casa com tudo o que gostariamos de ter . casa , água , fogão , cama , coisas que não viamos nas outras casas . de todas as nossas observações não conseguimos pegar um só detalhe que demonstrasse um sinal de fraqueza daquele povo . procuramos pelo chefe da cidade , ou qualquer outra pessoa que podia falar do nosso retorno ao nosso planeta e , imediatamente fomos levados a um determinado centro de controle . era um salão imenso todo côncavo o teto tinha milhares de aparelhos piscando luzes de todas as cores . à nossa entrada tocou-se música clássica nossa conhecida como as música de brans , mozart, schuber , bethoven mas o que os meninos gostaram mais foi da da flauta mágica de mozart . e o rufino perguntou para as pessoas da sala de controle :- “ nós apreciamos muita as músicas que vocês nos oferecem . mas uma coisa nos intriga :- “ muitos deste compositores estão nascendo agora no meu planeta . e muito deles ainda não compôs estas músicas lindas ,
69
EM BUSCA DA CAVERNA.

70

então como elas já existem aqui no seu mundo ? ao que foi respondido por um dos habitantes :. tempo , isto aqui não existe . não medimos o tempo como vocês o fazem . nós simplesmente vivemos fora do tempoo :. usamos uma outra unidade de tempo ainda desconhecida de vocês :. aquelas crianças que vocês viram quando a nave chegou aqui neste planeta , lembram ? elas têm mais de mil anos . e nós adultos mais de 50 mil anos contando no seu tempo . portanto tudo o que vai acontecer no seu planeta já aconteceu aqui há milhares de anos . tudo aquilo que voce imaginar que vai fazer quando voce for adulto , aqui já foi feito . por esta razão que as músicas de beethoven que ainda vão ser compostas, aqui nós já conhecemos :. neste planeta , as coisas não acontecem , mas ja aconteceram . portanto meus filhos vocês poderão ver aqui tudo aquilo que vai acontecer no seu planeta terra daqui ha muitos anos, então o rufino ouvindo este assunto lembrou do seu sonho e quiz colocar em prova . e fez a seguinte pergunta : “se vos aprazeis que eu saiba , dizei-nos o que acontecerá com a minha cidade natal lá no planeta terra no dia 13 de agosto de 2012? voce poderia dar um outro detalhe em relação a data? perguntu o habitante , por que nós não entendemos muito de tempo , falou um dos membros do planeta que parecia ser o lider , o tempo para nós é relativo . um outro detalhe que voce lembre . então os meninos lembraram que no dia 12 agosto de 2012 terminava o 13 bactum de um povo que habitou o planalto de yucatão e que desapareceu há mais de mil anos :. então ele respodeu : “ um dia antes desta data que eu me referi , termina o calendário dos maias que dá início após o final do 13 bactum , a transformação da matéria “ . quando ele citou a transformação da matéria e o final do 13 bactum , o habitante planeta recoheceu a palavra bactum e , imediatamente do já sabia do que se

tratava e disse : “ acontecerá sim , acontecerá muitas coisas quando tiver início da transformação da matéria . muitos sistermas planetários deixaram de existir . muitos planetas secarão suas vidas . vejam vocês a lua que esta em torna do seu planeta . ela hoje é uma lage esterill, mas já foi palco de muitos seres . quase todos os planetas tem dentro uma verdadera bomba que um dia poderá vazar para qa superficie , o que vocês chamam de vulcão . naquele momento o habitante do planeta voltou para traz , olhou para a parede e
70
EM BUSCA DA CAVERNA.

71

respondeu para o rufino “ o que voce quer saber já aconteceu a centena de anos do seu tempo . e os meninos interrogaram “ mas nós estamos do ano de 1778 e este acontecimento será daqui a 234 anos ! como já pode ter acontecido ? o planeta de onde vocês vieram , respondeu o anfitrião , é muito primitivo . os seres que ali nascem , estão com uma evolução semelhante a dos batráquios , como vocês chamam o sapo , não é ? sim respondeu os meninos , batráquio é sapo . os seres do seu planeta são semelhantes a pedra brutas encontrada na natureza . mas se vocês quizerem poderão mudar tudo isto . antes de tudo porém é necessário compreender que não somos nada comparado com o todo . por que vocês estão preocupados com um simples vulcão que vai voltar a funcionar depois de interrupção de 300 milhões de anos ?? ele apenas vai voltar a sua ordem natural . deixemos tudo como esta do lado de fora e preocupemos mais com o que está do lado de dentro, no interior das aparências , concluiu o habitante . depois os meninos foram convidado a ficar nas casa dos habitantes até o dia que eles deveriam voltar para a terra . a calma ainda não havia voltado para os meninos . estavam ainda muito assustados com toda aquela aventura . acharam que cada um ficasse hospedado em uma casa de familia diferente do outro . assim eles não teriam influências dos outros meninos colegas e teriam maior possibilidade de conhecer o povo daquele planeta . rufino ficou em uma casa que tinha cinco pessoas . o chefe da casa a mãe dos meninos e tres filho com idade ‘ aparente ‘ entre nove anos , 13 anos e 15 anos , eu disse idade aparente , por que nós não sabiamos quantos anos realmente eles tinham . realmente era um povo diferente e estranho para o nosso conhecimento . todos os dias nós comiamos arroz , feijão e bife de carne de boi parece que a casa foi adaptada de acordo com os nossos costumes. tudo no planeta foi adaptado para que os meninos se sentissem como se estivesse na sua própria cidade , casa etc etc. o rufino certa vez chegou a comentar : “ estranho , aqui tudo parece com a minha casa , a comida que eu como , a maneira de fazer a comida é semelhante a que a minha mãe fazia lá em casa “ “ até a voz da dona desta casa parece com a voz da minha mãe !

71
EM BUSCA DA CAVERNA.

72

estranho , estranho este planeta ! a noite ficavámos convesando até altas horas quando eles aproveitavam para contar a historia do planeta

a briga dos planetas as histórias que eram contadas para os meninos , foram aquelas contadas pelos seus avós e que iam passando de boca a ouvido . muitas histórias eram parecidas com as que foram contadas na terra durante muitos séculos . falaram da branca de neve e os sete anões , da gata borralheira ,das mil e uma noites, do saci pererê , a lenda do boi tatá , da cobra grande e muitas outras histórias que nós conhecemos na infância . mas a história que os meninos mais ficaram impressionados foi quando contaram a história da briga dos planetas. eram planetas gigantes , e todos eles queriam ser o rei do universo . eram tão grandes que para fazer um movimento de rotação levavam uma semana. mas eles eram inteligentes e queriam trocar entre os outros planetas pedaços de terra que estava com doença . doença para eles era os vulcões que prosperavam de maneira intensa . e isto não era bom para eles . então os planetas quizeram dominar o universo . e houve briga , guerras que duraram milhares de anos . até que um dia surgiu no horizonte do universo um planeta diferente misterioso , que ficou só observando e depois deu num grito tão grande parecido com o trovão em dias de tempestade que os outros ficaram com medo e pararam de brigar . então o planeta misteriosos propôs que fosse feito uma prova entre eles . aquele planeta que tivesse o menor número de habitantes ganharia o prêmio e seria o rei dos planetas . então , um planetazinho do recôncavo do universo , que só tinha apenas um único habitante , que era o único seu dono , ganhou o prêmio . mas eles não quis ficar como rei de planetas, . ia ser desgastante para ele . era melhor ele ficar sozinho no seu planeta dormindo do que ter que tomar conta de planetas . passaram-se muitos anos e os planetas não brigaram mais , só ficaram fazendo intrigas entre eles . até que enfim surgiu novamente o planeta misterioso que convocou todos os planetas do universo e todas as galáxias para fazer o julgamento dos planetas brigões . então formou -se no infininito um círculo de milhares e milhares de planetas e estrelas . e começou o julgamento dos planetas . entre todos os delitos havia um que era
72
EM BUSCA DA CAVERNA.

73

o pior de todos :- “ roubar pedaços de terra de outro planeta e adaptar ao seu . e também tirar pedaço de terra ruim e colocar nos outros “ depois do julgamento , que durou um milhão de anos , foram condenados a diminuir de tamanho.cada planeta ficou do tamanho de uma bola de laranja , que vocês conhecem. e hoje, quando a gente olha para o céu, vê apenas uma mancha branca , são as bolinhas de laranja que outrora eram planeta . o retorno à terra

depois de ficar muitos dias naquele planeta aguardando o retorno à terra . foi lhes dados a noticia de que em breve eles partiriam para a terra que ia deixa-lo no mesmo dia hora e local de onde eles haviam saído . todos se prepararam para a grande viagem , colocaram roupas especiais e , no dia exato foram até a nave cidade que se encontrava estacionada no mesmo lugar onde ela parou na chegada . entraram continuava a mesma nave cidade , como eles conheceram no planeta terra . uma cidade artificial . com casas em círculo . casas de pedra , pedras lisas , todas as casas iguais um céu sem horizonte uma casa grande diferente e comprida que era a casa de maquinas :. todo o povo veio despedir dos meninos agora eles viajariam sozinho só os dez meninos , os nossos heróis depois de se acomodarem na sala de controle da nave , a mesma partiu com destino à terra . o rufino lembrou de olhar o seu relógio de pulso . quando ele não mais estivesse se movendo , é porque teria atingido a velocidade da luz . porém a nave voava muito velos e os meninos resolveram olhar pelo visor e dar um ultimo adeus ao planeta . e viram aquele gigante ir diminuindo de tamanho , e , antes que eles ficasse pequeno devido a distância , o planeta transformou-se numa bola de branca que iluminou todo universo e desapareceu . então os meninos dentro da nave comentaram : - “ fizeram tudo para que nós nos sentíssemos em casa, até o planeta parecia a forma da terra . tudo era apenas uma ilusão “ nesse ponto o etevaldo notou que o seu relógio não mais estava se movendo , isto é , o ponteiro de segundo estava parado . tinham atingido a velocidade da luz . a partir deste momento não mais gastava-se tempo para a viagem . tempo que me refiro é a unidade de tempo conhecida na terra dos terráqueos . fora da nave só se via o vazio escuro . todos caíram em um sono profundo dentro da nave : a direção da mesma :- o planeta terra . data : 13 de março de 1779 , local sul do
73
EM BUSCA DA CAVERNA.

,

74

planeta, ou exatamente a 23 graus e 30 minutos de latitude sul.. tripulantes os nossos heróis , meninos de itabira , uma pequena cidade no interior de minas . acordaram muito tempo depois , não se sabe quanto tempo dormiram . rufino olhou se o relógio já estava funcionando . não ! não estava . depois de muitos dias ele notou que o relógio começou a mover o ponteiro . tinham deixado de viajar na velocidade da luz . a medida que ia o tempo passando a velocidade ia diminuindo até entrar na atmosfera da terra . quando entrou na atmosfera a velocidade diminuiu tanto como se estivesse parada . depois a nave cidade pousou suavemente no mesmo local onde ela estava antes de ir para os confins do universo. os nossos heróis demoraram mais ou menos umas dez horas para sair de dentro da sala de controle e vir até o centro da nave cidade . estava findo mais uma aventura e desta vez fora do nosso planeta e fora do seu tempo . depois que os meninos reencontraram novamente com a tribo de índio , os mesmo perguntaram por que eles demoraram a voltar . “ nós já estávamos até preocupado com vocês . chegamos até a ir ao portal de pedra mas alguns dos nossos ficaram com medo de atravessar aquele local por causa da aparições que tinha . e depois , logo assim que saímos , ouvimos um barulho esquisito que durou quase que o resto do dia , e depois , vimos um fogo azul muito claro , voar para céu . e não vimos mais nada . mas agora que vocês retornaram , venham para cá comer um pouco . e os meninos entraram novamente no palácio disfarçado de capim , para poder descansar da viagem que fizeram e fazer relatos de todo acontecimento . tudo era anotado para não se perder . os meninos não contaram para puapi e os membros da tribo as suas aventuras dentro da nave e a ida lá no planeta distante . porque talvez , eles não compreenderiam . o importante era o pergaminho que os meninos deviam levar para o padre lourenço decifrar . sendo que a primeira parte , os sábios da tribo , já haviam decifrado . os nossos heróis permaneceram uns dias como hóspedes da tribo de puapi e, um dia , à tarde ouviu-se um barulho intenso no meio da floresta . e depois , apenas um rastro de luz azul subiu para o céu . os índios ficaram com medo , mas os meninos sabiam que era a nave cidade que estava decolando para um grande retorno ao seu planeta. rufino e etevaldo falaram com puapi , depois de quase um mês como hóspede da tribo , que eles precisavam partir e aproveitaram para aprender mais sobre a língua dos indígenas e a sua verdadeira ligação com os habitantes da nave cidade .
74
EM BUSCA DA CAVERNA.

75

aquela tribo de índios que dizia ser descendente daquele povo estranho que morava na cidade fantasma , como chamava os índios, não parecia ter muita ligação com os extra terrestres , por que eles não eram muito esperto , mas uma coisa intrigava os menino : como esta tribo de índios sobrevivia em relação alimentação ? se ao lado das terras pertencente a eles não havia lavoura , plantações de qualquer espécie ? e aquele palácio grande por dentro e por fora simplesmente uma cabana de capim ? como pode acontecer tudo isto ? tudo isto querido leitor os meninos desconfiavam mas não tinham certeza de nada ! o que você faria se estivesse no lugar deles ? os meninos ficaram na tribo mais uns 30 dias aprendendo sobre os costumes indígena :. não tiveram coragem de retornar até a floresta onde estava o portal de pedra , assim como também não mais falaram com eles sobre aquele assunto . os meninos observaram que eles eram um povo diferente . parecia ser que eles também estavam deslocados no tempo. mas única coisa acontecia naquele local. eles mantinham no meio da taba indígena , uma grande fogueira durante à noite . e durante o dia a fogueira apenas ficava fumegando , para a noite ser reacesa novamente’ para iluminar a noite . ou será que o fogo da fogueira tinha alguma relação psíquica com o passado daquele povo :: “ era interessante notar , observava rufino , como eles fazem um verdadeiro ritual para preparar fogueira todo dia a tarde . as toras de lenha eram colocadas ritualisticamente umas sobre as outras de tal maneira que fazia uma pirâmide de 7 metros de alturas , e , quando a madeira ardia em chamas as toras não caiam desordenadamente só quando todas as peças de madeira queimavam é que elas desmanchavam a pirâmide , parecendo obedecer a uma ordem superior , inspirando na idéia de quem a visse , um culto tenebroso. isto os meninos observaram. já tinham preparado tudo para deixar a tribo . dois índios experimentados na mata virgem iam acompanhá los até ao pé da serra . os sábios da tribo já tinham decifrado todo o pergaminho mas não disseram para os meninos os segredos que eles tinham encontrado . só entregou-lhes a outra metade do pergaminho de couro de búfalo . objeto este que eles deviam levar para o padre lourenço decifrar . numa noite véspera do dia que os meninos iam partir , eles fizeram uma festa muito grande de despedida . cantaram e dançaram pedindo aos deuses proteção para os nossos heróis . no dia seguinte , antes de o sol sair , partiram os dez meninos aventureiro e dois
75
EM BUSCA DA CAVERNA.

76

membros da tribo : depois de vencer todas as dificuldades do pântano e vencer todos os perigos da floresta , chegaram ao pé da serra . dali em diante os meninos seguiriam sozinho e os dois índios retornariam a sua tribo. não preciso descrever aqui a epopéia dos meninos retornando ao planalto onde estava o vilarejo, e onde eles encontraria os seus amigos que tinham ficado com o padre lourenço. a dificuldade de atravessar a floresta foi muito grande,porém venceram todos os impropérios. depois seguiram sozinho até ao alto da serra. neste trajeto gastaram mais de quinze dias a pé devido a dificuldade do caminho. quando chegaram bem perto do vilarejo,fizeram um acampamento de treis dias a uma distância de quinze quilômetros e enviaram um membro do grupo até ao povoado para observarem as coisas discretamente os acontecimentos por lá. se estivesse tubo bem êles deveriam voltar no dia seguinte trazendo a notícia. o neilson foi chegando devagarinho,conversou com os escravos.passou pelo vilarejo e notou que a capela estava muito florida e que dentro havia uma nova imagem que estava com o coração aberto. imagem esta que êle não conseguiu identificar muito bem porque estava com pressa e queria chegar à casa do padre lourenço.chegou, olhou e viu e notou que havia muito movimento pelas terras onde trabalhavam as pessoas para o padre lourenço. observem o leitor que eu disse pessoas e não escravos. porque o padre já tinha dado carta de alforria a todos os seus escravos. neilson identificou de longe os seus colegas que não via hà quase um ano. então êle ficou assobiando uma canção de escoteiro muito conhecida de todos para chamar à atenção dos seus amigos. mas não foi preciso porque o rex, que estava junto dos nove meninos,saiu correndo em direção a êle e a latir. \assim todos foram ver de que se tratava e viram o neilson brincando com o rex. foi uma alegria intensa. mas êles pergumtaram: _ e os outros? estão todos bem? o rufino, oetevaldo,enfim todos. o que aconteceu com êles? e o neilsom respondeu:- estão todos bem. estão acampados a uma distâncias de quinze quilômetros daqui e eu só vim averiguar as cisas por medida de segurança “ “ como estão os outros amigos , aqueles que eram escravos e o padre lourenço ?? “ estão todos bem , respondeu os meninos , temos aprendido tantas coisas com o padre lourenço neste tempo que vocês estiveram fora “ aprendemos muitas coisas mesmo “ e a outra

76
EM BUSCA DA CAVERNA.

77

parte do pergaminho ? foi encontrado ? era o maior desejo de todos trazer o pergaminho paraestudar mais :. sim nós trouxemos esta lá no acampamento !! nós temos muita coisa para contar que talvez ninguém acreditará . “ encontramos puapi de quem falou a escravo “” mas é melhor eu descansar e amanhã voltarei para dizer aos restantes que está tudo bem “ então foram para dentro de casa . o padre lourenço estava nos afazeres da sua oficina ele ficou muito contente de rever o neilson quase depois de um ano . naquela noite não contaram a história foram dormir cedo . no dia seguinte antes de o sol sair neilson já estava a caminho do acampamento dos meninos solitários . chegando ao acampamento viram que havia boas noticias e voltaram naquele dia mesmo . decifrando o pergaminho já faz quase um ano que vocês sairam daqui do vilarejo nós sentimos a sua ausência mas não ficamos preocupados porque sabíamos que tudo estava bem com vocês . eu só estava aguardando a chegada do pergaminho porque prometi a vocês que ia tenta decifrar . mas agora todos nós podemos trabalhar em conjunto para saber o que de tão valioso está ali : assim falou o padre lourenço à noite , após o jantar com todos os 19 meninos que tinham crescido bastante e os ex escravos que moravam com eles . etevaldo e rufino contaram toda a odisséia que aconteceu com êles durante a viagem . falaram da viagem aos confins do universo , na nave cidade , citaram os hábitos estranhos do povo do puapi , enfim falaram de tudo da viagem a cidade de são sebastião do rio de janeiro e das duas montanhas oca . enquanto os meninos contavam a sua história , o padre lourenço ficava observando as duas peças de couro com os caracteres em hebráico e ele notou que tudo estava escrito no pergaminho . a cidade fantasma que era sua nave . as duas montanhas ôca a casa beira mar que era local religioso de uma civilização antiga . o padre lourenço falou com os meninos que precisava se ausentar por uns dias : ele não ia sair de casa mas precisava ficar isolado na sua sala de leitura tentando decifrar o pergaminho . e que eles , os meninos, podiam ficar na casa o tempo suficiente . não gostaria de ser interompido no seu trabalho . mais tarde depois de uma semana , ele voltou a falar com os meninos . e falando isto , entrou para a biblioteca e fechou a porta . os meninos ficaram conversando mais um pouco à beira do fogão , e depois

77
EM BUSCA DA CAVERNA.

78

foram deitar porque no dia seguinte tinham um grande trabalho a fazer que era colocar em dia o relatório secreto da viagem interplanetária . relato após uma semana que o padre lourenço havia se recolhido aos seus aposentos para decifrar o pergaminho , ele já havia chegado a uma conclusão dos estudo do achado . aquele documento tão valioso relatava a história de um povo até então desconhecido dos historiadores . tratava-se de uma civilização mais antiga que os gregos fenícios e egito :. este povo habitava o norte da áfrica , pouco abaixo do egito antigo , há cerca de 200000 anos . pelo que se nota no documento eles vieram das estrelas e povoaram as partes não povoadas do nosso planeta . a nave cidade que os meninos relataram que viajaram até os confins do universo encontrava-se na terra há mais de 10 mil anos :. existe alguns conhecimento de viajar no tempo que possamos colocar em prática para mandar os meninos para o seu tempo . pouca coisa se fala da tribo mesclada que erravam pelo sul do planeta terra . eram tribos nômades . pelo que podemos deduzir esta tribo de índios eram descendente da décima terceira tribo de israel que , não se sabe por qual razão desapareceu do planeta sem deixar o menor vestígio . falava-se também das pedras ocas que existem no litoral sul do continente . assim como por exemplo . as duas pedras juntas na entrada da baia do rio de janeiro , que hoje é chamada de pão de açúcar e morro da urca , são ôcas por dentro e outrora era local sagrado das religiões dos povos que habitaram à beira mar . uma pedra muito alta de 841 metros de altura , também à beira mar , chamada de pedra da gávea , pelo que consta no pergaminho é ôca e serviu de esconderijo para pirata antes do período de colombo . e neste documento tem uma mapa microscópico mostrando que debaixo desta pedra esta escondido um grande tesouro em pedra preciosa e ouro , mas há uma maldição para quem for apanhar este ouro , nem sequer tenho coragem de dizer qual é a maldição de tão terrível que é ?? amigo leitor ! que maldição você acha que é ? você teria coragem de dizê-la?? fala se também de buracos e grutas existentes neste grande continente que são verdadeiro portas para outros tempos . a pessoa que adentrar por um desses lugares e querer viajar no tempo é só pensar para o tempo que quiser que imediatamente a pessoa desaparece ali e aparece no lugar desejado :. fala-se de um lugar que tem uma gruta aqui por perto . a descrição do local está descrito assim :
78
EM BUSCA DA CAVERNA.

79

no vale existe um rios de águas volumosas e límpidas . do lado existe montanhas , não muito altas , que foi o

esquerdo do rio existe

montanha muita altas provenientes de erupção vulcânicas . do lado direito também resultado de quebra “ crack” no período triássico da era secundária . o detalhe que mostra como mapa é que a montanha do lado esquerdo , no ponto , de toda a sua extensão , onde ela é mais alta existe treis picos , ou seja ,treis pontas de montanhas onde uma é mais alta do que a outra , se caminharmos do ocidente para o oriente quando tivermos à nossa frente os treis picos simultaneamente , veremos seu triângulo equilátero formado pelos treis picos . em uma dos dois pico à nossa frente está uma caverna , não daquela feita de sedimentação calcárea , mas feita por explosão de larvas incandescente que resfriaram rapidamente . existe treis compartimento , que são verdadeiros salões , que mais parece uma igreja ( sinagoga alta e espaçosa ) . no primeiro salão encontramos nascente de águas termais . no segundo temos entradas do vento e , no terceiro salão que é totalmente escuro , ali fica a câmara do silêncio . a temperatura do ambiente é excelente :. neste terceiro salão é o local próprio , onde algumas pessoas já viajaram no tempo . só tem um detalhe , a viagem no tempo para onde quisermos ir , é sem volta , isto é , não podemos voltar adverte o pergaminho. depois de decifrar o pergaminho e fazer anotações em seus livros , já tinha passado mais de uma semana . o padre lourenço saiu de seus aposentos e encontrou os meninos reunidos na cozinho ‘beira do fogão . os meninos que ficaram na casa do padre lourenço contaram para os outros colegas os acontecimentos da vila na sua ausência :- “ vocês lembram daquela luz no fundo do rio , que mais tarde nós descobrimos que era alga fosforescente e que atraia os peixes , também fosforescente do local ? pois é , aconteceu o seguinte “ faziam mais ou menos dois meses que vocês haviam partido para o litoral à procura de puapi , quando aqui na vila aconteceu uma coisa interessante “ . sobre a lenda da imagem que deveria ser resgatada das águas do rio por uma criança inocente com menos e sete anos . vocês lembram ? certo dia , era um sábado o filho da dona gertrudes , esposa do dono desta fazenda que tem um menino de cinco anos , o mesmo que havia desaparecido :. todos ficaram surpresos com o sumiço do meninos e saíram para procura-lo . até os escravos tomaram parte nesta procura . estavam todos desesperados por que como a região é infestada de animais selvagem , pensaram que ele teria sido vítima de alguns desses animais procuraram por todos os matos , florestas , pântanos e
79
EM BUSCA DA CAVERNA.

80

morros . e nada ! nada fazia o menino aparecer . o sino da capela ficou sendo tocado pelo guarda o tempo todo , para anunciar ao povo o desaparecimento daquele menino que era filho de uma pessoa de coração tão bom como era a dona gertrudes . já eram quase cinco horas da tarde . o sol , bem vermelho , se escondia debaixo da montanha . no céu os bandos de pássaros se evoaçavam de um lado para outro , devorando os pequenos insetos num verdadeiro equilíbrio . quando não tinha mais lugar nenhum para procurar , nós e mais quatros escravos fomos até à margem do rio , perto do local onde apareceu o clarão e imaginem vocês o que foi que nós vimos ?? “ exatamente no local onde apareceu o clarão , nós vimos o menino andando descalço em cima d’água ( era como se a água fosse terra firme ) e conversando com uma imagem de n. s. do tamanho natural de uma mulher . esta imagem tinha do lado esquerdo do peito, o coração que estava aberto e podia vê-lo em forma de luz vermelha resplandecente . o menino ficava conversando e andando ao lado da imagem como estivesse dialogando com ela . nós não ouvíamos a voz da imagem , assim como também , não ouvíamos a voz do menino por causa do barulhos das águas . mas tinha-se a impressão que o menino chamava a santa para vir até a sua casa . ficamos por um momento observando aquela cena . depois nós falamos com o meninos que com o seu sumiço e que ela estava chorando muito :. ao que o menino respondeu : “ a minha mãe é esta aqui e eu estou pedindo a ela para ir até à minha casa assim eu fico com duas mães “ vamos embora , a sua mãe está ficando triste de tanto chorar :. bem eu só vou se esta minha mãe quiser vir comigo respondeu o menino : então nós ouvimos a voz da santa que falou tão alto que todos nós ouvimos :- -” eu vou , mas não vou ficar só na sua casa , vou ficar na capela da vila onde todos os meus filhos passam me ver e conversar comigo a hora que eles quisere. e falando assim ela saiu do rio carregando e o menino no colo e disse quando chegou a margem: : “ vamos para a capela “ . e ela veio à nossa frente andando sem colocar os pés no chão e todos nós caimos de joelhos e depois seguimos a santa até a vila e , ela mesma colocou-se ao lado da outra imagem . e ficou ali para ser venerada pelos seus filhos . e , ainda hoje , ela só com os inocentes e puros de coração . mas mesmo assim quando tem uma pessoa que está muito aflita a ponto de quase perder o juízo , ela vem aqui e chama “ ho! minha querida mãe , tenha pena deste pobre filho “ dai me a esperança de morrer em paz’’

80
EM BUSCA DA CAVERNA.

81

o menino foi devolvido a sua mãe que veio e vem todos os dias agradecer à n.s do coração por manter o seu filho com saúde e são : conta-se que ela tem revelado muitas coisa para as crianças que lá vão . dizem que ela sai do altar , e desce até ao chão e fica conversando com as crianças :. os adultos ficam só de longe olhando as crianças conversarem com ela mas ele não ouvem a voz da santa, apenas vêem os lábios se movimentarem “. decifrando o pergaminho assim que eles acabaram de contar a história do outra santa , o padre lourenço apareceu . ele não quis interromper o relato para não atrapalhar o entusiasmo dos meninos , então o padre lurenço disse : “ vamos voltar para a casa ? os meninos acharam estranho quando ele disse vamos : continuou o padre lourenço . eu acabei de decifrar o pergaminho e cheguei a uma conclusão muito feliz para vocês :- “ em um lugar bem aqui perto não tão perto , mas não muito longe . ao lado de treis montanhas existe uma delas que tem uma caverna muito linda e treis salões : existe o salão das águas mornas o salão do vento e o salão do sono . se vocês encontrarem esta caverna e todos dormirem no salão do sono pensando em voltar para a sua cidade natal , vocês estarão no dia e ora que quiserem. esta notícia aguçou os meninos mas imediatamente veio a desilusão ? e o sebastião ? perguntou um dos amigos . não podemos voltar sem ele . amigo leitor gostaria de ter aqui sua opinião :- “ você teria coragem de viajar e deixar o sebastião para traz ?’ todos estavam decidido : não voltariam sem o seu amigo sebastião . procuraram saber do padre lourenço as coordenadas do local citado no pergaminho e quando o padre lourenço citou todos os detalhes eles exclamaram :. quase que ao mesmo tempo :. mas este lugar a que se refere é o planalto de itatiaia . quando nós nos perdemos após a noite trágica do desaparecimento da memória de sebastião , onde tínhamos a direita os fios de telégrafo , nós avistamos os treis montes de que fala o pergaminho e o melhor caminho é nós seguirmos os caminhos dos bandeirante e quando chegarmos no planalto caminharemos para os treis picos à nossa frente , e lá estará a misteriosa caverna de que tanto nos falava sebastião . estava tudo combinado treis colegas subiriam até o vilarejo onde sebastião tinha ficado e explicaria a ele toda a história para retornarmos ao nosso tempo . mais uma vez

81
EM BUSCA DA CAVERNA.

82

partiram , o etevaldo , o rufino o lobato o rex e o neilson a pé porque a correnteza do rio estava em sentido contrário . na volta poderia descer de balsa pelo rio , a correnteza ajudava.mais um mês de penúria e lá ia os meninos pelo sertão agreste do brasil do séc 18. como é estranho , a gente andar por região despovoada . deitar , dormir e levantar sabendo que a centenas de quilômetros não há vivalma . para isto os nosso heróis já estavam bem acostumados depois devencer todos os obstáculos os nossos treis heróis chegaram até o vilarejo onde estava o sebastião . eu disse estava mas deveria estar. quando o povo da rua viu os meninos chegarem e começar a subir a rua, todos vieram até ao encontro deles choramdo de compaixão. quando os meninos viram aqueles rostos de pessoas, começaram a pensar que coisa boa não tinha acontecido: pareciam que eles estavam triste mas uma tristeza diferente daquela que ja´estávam acostumado a ver quando moravam em itabira. mas mesmo assim começaram a dizer entre êles:-”porque será que o povo está nos dizendo isto se nen se quer nós pergumtamos o que queremos?” mas o etevaldo foi mais profundo nos pensamento e disse:-”é realmente estranho o que tenha acontecido com sebastião.” e começou a dizer bem alta: -” querido povo do vilarejo de n.s.aparecida,se tem alguma coisa a dizer para nós,diga logo para que saibamos .” e se for alguma coisa que tenha acontecido como nosso querido sebastião, não precisa dizer porque nós já lemos nos seus olhos.”antes que o povo respondesse qualquer coisa porque foram pego de surpresa pelas palavras do etevaldo,êles olharam para a construção da igreja e puderam notar que ela já estava bem adiantada. viram que muitas pessoas ainda talhava algumas pedras tornando-as polida.o resto da pedra bruta que saiu da polidez, jazia como entulho para ser jogado no meio da terra porque resto de pedra não servia para nada.então o povo foi chegando para perto dos meninos e começaram a dizer:--”foi realmente horrível. um dia chegamos para o trabalho de manhã cedo. e o sebastião não tinha ainda chegado.como ele nunca vinha atrasado, fomos até a sua casa. a porta estava fechada por dentro. arrombamos a porta.encontramos êle falecido em seu leito . foi preparado o funeral . fizemos o caixão e tudo de cor preta . quando fomos levá-lo para o cemitério pegamos o caixão e notamos que o mesmo estava muito leve . então abrimos o caixão e tuvemos uma surpresa . - dentro só estava a sua roupa da cor azul . o seu corpo não estava . todos nós ficamos apavorados com o acontecido chamamos o padre da capela para benzer o local . “durante os primeiros dias após o acontecido o povo ficou triste a até hoje ninguem fala mais “ . os meninos ouviram toda a história e não
82
EM BUSCA DA CAVERNA.

83

comentaram nada . depois falaram assim : “ isto do sebastião desaparecer deste jeito é sinal de que ele fez isto propositadamente . e está tentando fazer aguma coisa . é melhor a gente voltar “ . e voltaram só que desta vez voltaram de barsa porque a cheia do rio assim o permitia devido as chuvas que chegaram . a ultima partida depois de pouco tempo de preparo os meninos sairam para conhecer o planalto de itatiaia , onde provavelmente tinha uma caverna misteriosa de treis compartimento . agora em vez de ter o sebstião eles teriam a companhia do padre lourenço que resolveu vir com os meninos conhecer um pouco mais do futuro . a subida pela serra da mantiqueira até o local onde eles encontraram com os bandeirantes há dois anos , não seria difícil por que os meninos já conheciam o caminho . ao chegar no topo da montanha deviam caminhar na direção norte que era o local onde se encontrava, a caminhada era bem pousada . todos os 19 meninos , o cão e o padre lourenço , os outros ex- escravos ficaram na casa do padre : e orientados para ficarem so dentro das terras trabalhando, não deveriam sair na rua e nem comentar com ninguem a saida do padre e dos meninos . para todos os efeitos o padre estava em seus aposentos e os meninos ?... bem estes não existiam , nunca existiram . andavam bem devagar . afinal eles tnham a frente mais de duzentos anos para chegar ao destino . nesta pequena viagem agora os acampamentos eram de dois dias para recuperar as forças para a subida da serra . o padre lourenço se adaptava bem às intempéries da natureza . aliás os meninos gostavam tanto dele quanto do sebastião que agora estava ausente . gastaram vinte dias para ir do vilarejo até o alto da serra onde havia um rancho onde os meninos descansaram só um dia . afinal dali em diante a caminhada seria mais ou menos no plano . o pior já tinha passado . depois de marcar no mapa feito pelo padre lourenço o local a seguir , partiram em direção a caverna . não havia caminho . assim como também não havia mata fechada , apenas arbustos retorcidos e savanas . como era verão o sol era bem quente durante o dia . água nascente para beber encontravaam a todo instante pelo caminho . e os meninos andavam , e andavam com o sonho de chagam ao local misterioso. . as vezes eles olhavam para traz e diziam ‘‘ adeus caminho” , só nos veremos daqui a duzentos anos “ falavam com tanta certeza de que não mais passariam por aquele caminho . no segundo dia de caminhada pela montanha avistaram a os treis montes , acamparam . acendida a fogueira ficaram
83
EM BUSCA DA CAVERNA.

84

conversando e cantando até tarde da noite . o céu totalmente cualhado de estrelas . e eles iam comentando .” lá está as treis Maria o escorpião , e lá bem no alto está prócion , e dizer que estivemos lá um dia... ! .” “ ninguem acreditaia “ que fique só para nosso conhecimento “ tudo o que aconteceu deve ficar com a gente “ se conseguirmos voltar apenas a 15 dias ao dia que partimos , que era o previsto do acampamento , para as pessoas que ficaran não aconteceu nada . simplesmente houve um acampamento de 15 dias . parece que naquela noite ninguen tinha sono para dormir . o padre lourenço também contava muitas histórias para eles . e ele diziam assim : aproveitem bem pois esta é a ultima noite de acampamento de vocês no séc 18 . portanto aproveitem . amanhã poderá ser um dia novo . quando o dia amanheceu , que foi bem mais alegre e claros do que nos dias anteriores todos eles , os vinte mais o rex , sairam, assim que o sol já esta a 45 graus, em direção à caverna . andaram pouco , apenas seis quilometros quando já estava ao pé da montanha onde eles avistaram uma coisa maravilhosa : era realmente uma caverna muito linda e clara , cheia de luzes refletidas do sol . no primeiro salão tinha uma piscina natural de água morna . o primeiro salão tinha mais ou menos 30 metros de altura , a água morna caia em forma de cachoeira e saia fumaça devido a temperatura mais ou menos de 38 graus . a píscina natural comportava mais de 200 pessoas e não era muito funda , simplesmente para os meninos bricaram o tempo todo . antes porém de entrarem na piscinaz foram conhecer os outros salões . o segundo salão era o salão do vento . onde soprava um vento quente e , de acordo com a passagem do vento pelas pedras , os meninos diziam que havia um canto . realmente era como se ouvisse uma música pela passagem do vento . depois até o terceiro salão que era o salão do sono . era um lugar onde a luz entrava tênuamente , no local do sono mais a frente estava uma escuridão sem fim . os meninos ficaram brincando na piscina até quando o Sol já tinha mudado de posição e as sombras de tudo que é fixo começava acaminhar para o oriente . Brincaran tanto dentro da água que até esqueceram de comer alguma coisa . porque fome não tinham até o padre lourenço também ficou brincando nas águas . aquele local era como se fosse o paraiso para eles de tão lindo que era . vejam, querido leitor. a ironia do destino: saíram à procura da caverna.tiveram muitas aventuras. e agora no final encontraram acaverna que a sua salvação?: depois de brincar bastante nas aguas
84
EM BUSCA DA CAVERNA.

85

acenderam uma fogueira e foram comer alguma coisa. depois cada um. foi ouvir a música de seu entendimento . era necessário acalmar antes de deitar no salão do sono . quando foram para o salão deitar ficaram no local onde a luz era tênue , apesar de ser noite , a luz da lua entrava pelas gretas da caverna . antes de dormir , não conversaram como na noite anterior mas todos pensaram que queriam acordar bem próximo a sua cidade . dormiram todos de uma só vez. depois de poucos segundos... estava tudo escuro , diferentre com uma abertura bem pequena da caverna , não havia o barulho da água , nem do vento “ cantando” estava diferente . sairam do lado de fora para ver e não era mais a caverna de onde eles estavam.todos sairam ao mesmo tempo . então viram vir aberas uma pessoa alta e eles falaram : - “ padre Lourenço , tudo bem com o senhor ? Quando a pessoa chegou mais perto viram que não era o padre Lourenço e sim o Sebastião que foi logo dizendo : Pensaram que iam se livrar fácil de mim hei? como eu vi que vocês estavam próximos de chegar a caverna , resolvi desaparecer do cenário da construção da igreja dando um jeito nas coisas , assim como vocês ficaram sabendo lá no vilarejo de aparecida. agora meus filhos já estamos em itabira exatamente 15 dias após a saída para o acampamento e vejam ali na frente o local onde nós acampamos antes de pegarmos o trem subterrâneo e os meninos saíram correndo e avistaram o local onde eles acamparam na véspera de pegar o trem, o local do acampamento tinha ainda marcas do fogo que queimava o tempo todo . todos respiraram ailviados . até que enfim : então o rufino perguntou :- “ e o padre lourenço? o que aconteceu com ele ? ao que sebastião respondeu :- simplesmente ele foi para outro tempo e para outra época já que ele não pensou como vocês de vir para aqui “ Sebastião reuniu todos e aconselhou para não comentar nada sobre o acampamento . Seria melhor que vocês ficassem calados e não dissessem nada. “ bem vamos para a casa. caminharam devagar , não pararam para descansar . Gastaram cerca de duas horas até o alto pereiras . O povo saiu para a rua para ver o s meninos , Os sinos das igrejas começaram a tocar incessantemente . Então todos os meninos pararam de andar e fixaram o olhar para o local onde outrora era o pico do Cauê . Olharam para o bairro Campestre , para a rua Santana e não falaram mais nada : Tomaram uma atitude estranha que as pessoas não compreenderam todos foram para as suas casas onde seus pais esperavam ansiosamente . O Sebastião foi para a sua cassa que era uma pensão . Entrou em seu quarto e sumiu. Nunca mais foi visto na cidade .
85
EM BUSCA DA CAVERNA.

86

Todos os meninos do acampamento não voltaram à escola no ano seguinte e nem nos outros anos . Todos cresceram, tornaram se adultos e ninguém nunca mais ouvir falar neles. Aconteceu uma coisa extranha a partir daquela data na cidade de itabira. de vez em quando aparecia pelas ruas um padre com atitudes esquisitas que procurava pelo sebastião e pelos meninos. era o padre lourenço. POST SCRIPTUUM DO AUTOR Esta história foi escrita toda de memória.há muitos anos quando eu perambulava pelo mundo, á procura de alguma coisa , que aliás, ainda procuro, encontrei por uma estrada deserta um menino de 11 anos que chorava pedindo ajuda para sua mãe que se encontrava doente em casa. acompanhei o menino até a sua casa que era uma tapera no pé da montanha. chegando lá encontrei uma mulher deitada em uma tarimba e em um colchão de palha de milho. quando dei lhe atenção sobre a necessidade alguma ajuda , ela pediu que eu chegasse mais para perto do seu leito e ela contou me toda esta história. para mim eu fiquei apenas umas quatro horas conversando com a moribunda. quando já estava quase anoitecendo, ela pediu que eu fosse com o seu filho até ao rio trazer água para ela beber. eu levei o pote na cabeça até o rio, enchí o de água e quando comecei a voltar para a casa todo o caminho havia desaparecido. O menino também sumiu . E, no lugar onde estava a tapera, só havia mata virgem e mata “”serrada”” mostrando que alí nunca tivera casa. Quando voltei e cheguei até a cidade já havia passado um ano. então comecei a contar para o povo o acontecido e eles ficaram atônitos, pois naquele local não havia montanha e nem rio.

86
EM BUSCA DA CAVERNA.