As

histórias

foi com assombro que a população da cidade reagiu as histórias que os meninos contavam quando estiveram no último acampamento , onde eles visitaram a terra do jatobá, criaram até uma associação de moradores para analisar as histórias que os meninos contavam: tinham alguns deles que contavam tudo no mínimos detalhes. alguns falavam da fogueira que acendiam e que o fogo não queimava o corpo deles. e eles brincavam dentro da fogueira como se estivessem tomando banho no rio de água limpa. alguns outros contavam que , quando estavam brincando dentro da fogueira encontravam lá dentro outras pessoas de formas diferentes e pequenas que ficavam conversando com eles, e lhes contavam as mais belas história de uma terra distante, onde elas, as criaturas, haviam vivido há milhares de anos. certo dia, a noite, quando todos estavam reunidos na associação de moradores da cidade de itabira, um dos meninos , filho de um operário da extração de minério , menino bem franzino que ninguém dava a mínima atenção para o que êle pudesse fazer, por apresentar um certo medo de tudo e não ir muito bem nos estudos, contou uma história emocionante que ele ouviu de pessoas de formas estranhas que estavam dentro da fogueira quando ele esteve na terra do jatobá junto com outros meninos brincando dentro do fogo o fogo, começou a lhe dizer, não parecia fogo, era de cor amarelo dourado e azul celeste. não era quente e nem frio. a gente ficava brincando no meio do fogo porque parecia que ele fazia bem a gente , os meninos se sentiam tão bem que não queriam mais sair de lá de dentro da fogueira. se a gente tinha qualquer ferida no corpo , ela desaparecia de imediato, fome também a gente não sentia. é difícil descrever o que nós sentíamos quando estávamos dentro da fogueira. certa vez quando eu estava brincando dentro do fogo juntamente com as criaturinhas, notei que havia uma sombra de ‘’ criatura’’ muito grande que ficava atras de mim em todo momento que eu estava dentro do fogo . era uma sombra maior que toda a fogueira,

e ela tentando conversar comigo mas como eu tinha medo eu procurava fugir da sua presença. mas a sua força de atração foi tão grande que numa hora ela me cercou e, em torno de mim ficou tudo escuro ate o fogo desapareceu devido a força tão grande que a sombra possuía. e ela começou a me chamar pelo meu nome. eu não via por onde ela falava, mas eu sentia como se ela falasse dentro da minha cabeça. a sua voz era suave e doce e me chamava assim :- ‘’ etevaldo, etevaldo eu preciso falar com você’’ pare de rodar dentro do fogo e me escute’’ eu sou a abelhinha” e tenho bom motivo para estar junto de você e lhe ajudar’’. a princípio eu fiquei com medo, mas depois fui me acostumando aquela voz e cai em desmaio: e quando me acordei estava dentro de uma selva muito densa, grande e escura, e a sombra que era muito grande foi diminuindo de tamanho até tornar-se o tamanho de uma pessoa normal e tornou-se a forma de uma mulher jovem muito linda. então eu e ela sentamos em um toco de arvore e começamos a conversar, eu ainda estava um pouco confuso e com medo, parecia um sonho pensei comigo mesmo :- ‘’ primeiro aconteceu a nossa vinda misteriosa para este lugar onde as coisas são tão diferentes lá do nosso mundo’’ fogo que não queima, água do rio parada sem se mexer não nos cansamos de nenhuma atividade. e agora aconteceu isto comigo? não sei realmente do que se trata ia eu assim pensando quando a personagem que dizia ser a minha abelhinha começou a dizer :- ‘’ etevaldo , você deve estar achando tudo estranho toda esta situação mas eu vou lhe dizer:- “” eu sou a sua consciência e tenho observado você a milhares de anos desde quando você veio a este planeta pela primeira vez.. “e hoje gostaria de mostrar-lhe uma coisa muito interessante você está vendo este túnel ?? e assim que ela falou , apareceu diante de mim um túnel em forma de funil ‘’pois bem’’ continuou ela:- ‘’ você vai entrar por este túnel e no final dele você encontrará uma parede de neblina muito densa , não tenha medo pode entrar pela parede de neblina que você vai aparecer nos primeiros momento de vida no planeta terra onde você surgiu pela primeira’’ : você tem coragem de passar por este túnel e pela parede de neblina,? ‘’ veja só’’ eu estarei invisível ao

seu lado. e ele disse :-’’ sim eu quero ir afinal , devo sempre querer aprender alguma coisa: e partiu rumo ao desconhecido ... quando começou a entrar pelo túnel sentiu vontade de voltar mas sentia impelido por uma força interior a procurar o seu passado e foi.. o túnel era formado de luzes das mais variadas cores, e quando chegou no final do túnel encontrou uma parede feita de fumaça que se mexia de um lado para o outro da parede. depois ele deu mais um passo para dentro da fumaça e então não via mais nada. mesmo assim foi andando. andou cerca de 10 minutos e a sua visão foi clareando e ele começou a perceber vultos de uma espécie muito límpida e cheira de grama verde.. ao longo da planície terminava com pequenas montanhas azuis que se confundiam com o céu. voltando os seus olhos mais para a direita viu um palácio muito grande , resplandecendo de luz. era todo feito de ouro. as pessoas tinham as roupas todas bordadas de ouro. o etevaldo notou então que ele estava invisível, pois não via as suas pernas e o seu corpo e as suas mão; totalmente invisíveis era mais fácil ele averiguar as coisas.. então começou aproveitar da sua invisibilidade e entrou dentro do palácio , ficava ouvindo as pessoas ia até a cozinha na sala real onde ficava o chefe daquela gente. e só assim poderia saber alguma coisa do seu passado. as pessoas daquele palácio falava numa outra língua que ele não entendia. mas ele conseguia entender telepaticamente tudo o que se falava . primeiro ele procurou adaptar-se a nova situação, devemos observar todas as reações que surgem dentro de nós para depois tornarmos decisão. assim foi etevaldo pensando e por fim chegou a uma nova conclusão sábia:- “ naquele momento quem estava assim raciocinando não era o menino etevaldo, menino franzino de 12 anos, filho de um operário de uma mineralogia do fim do séc xx. , não, não era. era sim um ser bastante evoluído durante milênios e milênios e que agora tinha a oportunidade de visitar seus primeiros momentos de vida no planeta terra. era difícil para o etevaldo avaliar há quantos anos ele havia regressado no tempo: centena de anos, milhares de anos? ou milhões

de anos? não daria para saber logo assim de imediato. era preciso que ele conhecesse em primeiro lugar onde é que ele estava. fazer uma análise de tudo que fosse visto e falado, naquele lugar tão misterioso. em que ele não entendia a língua do povo, mas ele compreendia tudo o que as pessoas falavam porque ele percebia dentro dele. ele tinha outro fator a seu favor que era a invisibilidade, assim ele podia visitar qualquer lugar sem ser visto. então etevaldo optou para avaliar a evolução das erosões, começou por observar as formações dos rios, os terrenos ao redor do rio era de grande vegetação e qual a natureza da vegetação se era vegetação primitiva assim como por exemplo o pteridófilo assifonógamo, como no caso das samambaias ou vegetação evoluída como jatobás, maçã , pau brasil e outras só assim ele teria idéia de quanto tempo atras ele havia regredido.. bem . assim pensou e assim começou a fazer : saiu pelo meio da rua , misturou no meio do povo e começou a observar os costumes após as escadas do templo que resplandecia de luzes devido a quantidade de ouro, aparecia um pátio muito grande com guarda que não usasse nenhum tipo de arma na mão. aonde usava uma tanga como roupa pois ali a temperatura era muito alta , cerca de 40 graus celso durante o dia. as pessoas eram de cor morena escuro e de cabelos negro e lisos. logo após o pátio do palácio havia uma carreira de casas feitas de pedra. todas muito bem ornamentadas : era como se fosse um templo as casas. e eram quatro carreiras de casas, cada uma dela saindo de uma lateral do templo e formava uma cruz : cada braço da cruz seguia em direção dos pontos cardeais. etevaldo andou por todos aquelas ruas que estavam cheias de gente fazendo compras no supermercado. as compras era feitas por troca de uma coisa pela outra. não havia dinheiro , ainda não havia sido inventado. como objeto de troca existia de tudo, desde pele de animais até peças feitas artezanalmente . existia também pessoas que traziam para trocar na feira uns tipos de pedras que parecia ser pedra de cristal, que tinha uma luminosidade muito grande. aquelas pedras as pessoas traziam para as trocas eram retiradas das jazidas da natureza em montanhas

bem próximas a cidade. aquelas pedras davam um colorido a todo lugar por ela passava, não era exatamente em forma de luz era em forma de claridade no ambiente, e o foco da luz não eram as pedras e sim todo o ambiente em torno dela e isto preocupou muito etevaldo. então ele disse : ‘’ nunca ouvi falar numa coisa semelhante a esta’’ que será isto? como descobrir melhor a origem desta pedra e os seus segredos? assim ia pensando o nosso amigo e a voz da sua consciência surgiu dentro dele :- ‘’ etevaldo , etevaldo,, qual é o problema ? o que está acontecendo ? - então como que despertando de um sono , pois ele já havia esquecido da sua pessoa quando ela lhe disse que estaria seu lado e, naquela hora havia grande angustia dentro do etevaldo para descobrir o segredo das pedras coloridas, etevaldo respondeu :- ‘’ ah sim, já havia me esquecido da sua promessa’’ então a consciência disse:- eu tenho lhe observado desde o momento que você que você entrou aqui. e posso informar tudo sobre estas pedras misteriosas. continuou a consciência. esta é um tipo de pedra muito conhecida hà milhares de anos na antiga lemúria . e esta pedra tinha, eu disse tinha porque hoje não tem mais, a alma do sementinha das pedras que viviam dentro delas . e era este sementinha que iluminava as casas das pessoas. e ele era eterno , não acabava nunca. aquilo que você esta vendo, o brilho das pedras é apenas o resto da energia das sementinhas que ainda resta dentro delas que foi desaparecendo devido vida agitada do homem que o homem alimentando dentro do seu corpo , dentro da sua as pedras brilham mais do que consciência. por isso que você vê que

as outras. e muitas delas vão apagando as suas luz para sempre. mas mesmo assim o povo ainda pode aproveitar um pouco dela. bem eu gostaria de mostrar-lhe uma coisa. ‘’ você gostaria de ver como estão todas as pedras que o povo deste local mantém em suas casas ? bem eu vou levar você a uma altura de mais ou menos- 2000 metros de altura e de lá você deve olhar para baixo e ver o colorido das pedras. então a consciência tornou-se visível e disse para o etevaldo _’’ você deve tornar-se visível também’’ ... então ele tornou-se visível e ficou olhando para a parte de seu corpo que estava diferente quando ele

estava em itabira e partiu para o acampamento. então ele viu que já estava diferente seu corpo não era mais aquele corpo de menino franzino como ele era . era um corpo de um homem adulto , forte e de cabelos longos. como roupa , usava apenas pele de animais: como não compreendia toda aquela situação, foi preciso da intervenção da sua consciência que agora estava com o corpo de jovem feminina. e ela lhe disse:- ‘’ veja quanta transformação se deu em você’’ ! e o mais importante é a transformação da sua consciência que sou eu. você está regredido no tempo há milhares e milhares de anos. foi aqui que você surgiu pela primeira vez no planeta terra. eu não posso dizer a você o nome do lugar onde você está . isto você devera descobrir com o seu próprio esforço. vou dar lhe apenas uma ajuda para você verificar a origem destas pedras coloridas que tanto você está admirando :-’’ venha’’ disse-lhe a abelhinha e ela começou a levitar em direção às nuvens levando etevaldo pela mão. e ele sentia como estivesse voando também, pois não sentia força na mão da consciência, e foram subindo . primeiro pode o telhado das casas que eram todos de pedra, não era de telha, como ele imaginava. viu a parte superior do palácio uma antena ‘’ esse para -raio’’ disse-lhe a abelhinha serve para captar e transmitir energia para as naves que saem deste local. e foram subindo á ,medida que ia subindo os prédios , casas pessoas e arvores iam ficando pequeninos , e, também ia aumentando o horizonte do etevaldo. isto é ele podia ver muito alem das fronteiras da cidade. via os portões de ouro na entrada fortificada da cidade. a cidade fortificada tinha mais ou menos um quilometro quadrado com quatro portões de entrada em mais lindas espécies de pássaros. alem dos jardins , lagos de peixes, havia também um lugar reservado para as colmeias. eram mais de 50 caixas de abelhas com todo seu movimento de vai e vem. foi num local como este que os dezenove meninos mais o rex se aproveitaram para se reunir e tomar a decisão da sua vida. assim fizeram no primeiro dia reuniram a noite a ‘’ boca das aves maria’’ era como o povo chamava a hora que o sol entrava e as aves começavam a procurar seus ninhos.

sentaram todo no chão em círculo. o rex ficou no meio , o salão estava iluminado com as luzes de lamparinas que eram em torno de 5. como não sabiam como começar a reunião , ficaram todos sentados quietos olhando para a posição do rex, que estava imóvel. ficaram assim durante uns dez minutos quando começaram a sentir um ventinho frio soprar entre eles. era tão fraco o vento que não movimentavam as chamas das lamparinas. desaparecido apenas fiquei invisível todo este tempo para poder observar o comportamento das pessoas desta algum que se estende de itabira até a cidade de caeté é cheia de montanhas vales e outros acidentes geográficos. ao lado das montanhas corre rios de águas cristalina. vez por outro , encontramos lagos e lagoas, temos floresta , mas não muito densa, savanas e campos, onde gado pasta. no entanto tem uma coisa que as pessoas não sabem : - ‘’ por debaixo de toda esta natureza exuberante existe um mundo subterrâneo cheio de mistério. ‘’ ‘’ vocês já sabem que aqui na região central de minas existe muitos minas de ouro que estão abandonadas desde o final do século passado. e ao lado de todas estas minas abandonadas encontra-se uma linha de trem subterrâneo que vai daqui de itabira até a cidade de caetés . estas linhas de trem foram construídas há milhares de anos, quando aqui viveu um povo que não podia ver a luz do sol . a sua cidade era também subterrânea. este povo só sais para colher vegetais para a sua alimentação: havia milhares e milhares de seres daquela época depois devido a terremotos e abalos sísmicos este povo foi desaparecendo e só ficou a linha de trem que ligava ao fundo do pico do cauê aquela serra lá em caetés que hoje nós chamamos de serra da piedade. a linha de trem passava pelos lugares misteriosos e exóticos que hoje ainda existem, assim como por exemplo : --’’ a fonte das águas termais do pará, pelo fundo do poço da água santa , que não é poço é apenas uma nascente de água termal que passa pelo fundo das cavernas subterrâneas . chegando à superfície com a temperatura elevada. e, falando em ‘’ poço da água santa’’ vocês devem lembrar muito bem da lenda da cobra cuja cabeça se encontra debaixo do poço da água santa e a cauda debaixo da igreja da saúde , que mais tarde vamos falar com mais detalhes a linha de trem passa por outros lugares protegidos da

natureza como a serra do esmeril serra da conceição serra do caraças lá em santa bárbara, todos estes lugares , assim como os outros ainda desconhecido , são portas de entrada que eu voltei , para levar vocês para estes lugares. por isto a este mundo subterrâneo .a

primeira vez levei vocês até à terra do jatobá. . desta segunda vez será a este mundo subterrâneo desconhecido. o trem subterrãneo terminado sua pratica eloqüente ouviu-se um estrondo que chegou a doer nos ouvidos devido a movimentação do ar e todos os meninos e o rex caíram em sono profundo deitado no chão . as luzes das lamparinas se apagaram com a explosão. ficou tudo escuro, ninguém havia ainda recobrado o sentido e sebastião no meio deles numa altura de um metro do solo. dai a momentos os meninos começaram a se mexer levantando a cabeça, olhando para o lado , como porém despertando de um sono profundo e procurava conhecer o local onde se encontra. todos estavam como que ‘‘ azoinados, zonzos’’ . não falaram nada apenas mirava para a figura de sebastião que, vez por outra , se movia de um lado para o outro. a medida que os meninos acordaram ficaram atônitos sem saberem o que tinha acontecido. sem saberem o que tinha acontecido. só se lembraram de que sebastião havia lhes contado uma história de trem subterrâneo , e depois ouve um barulho estranho e ficou tudo escuro. e agora? começara a perguntar entre si, mas sebastião que estava atento a tudo falou-lhes :’’ - tenham calma , tudo foi feito de acordo com o que já estava designado pelo registro das coisas , não entenderam: e sebastião começou a explicar: tudo na vida não acontece ao acaso se nós viemos e nos encontramos até aqui, foi porque uma força superior assim o permitiu lembram agora, continuou dizendo . quando eu lhes falei da linha de trem subterrâneo ?? acontece que nós no encontramos aqui agora no mundo subterrâneo e quando acabou de proferir estas palavras o ambiente começou a ficar claro . a luz não vinha de lugar algum. simplesmente ficava claro . as paredes e os

tetos . então os meninos puderam ver , a beleza que era . o teto tinha uns seis metros de altura e era um salão muito grande onde cabia mais de quinhentas pessoas . o chão era todo de pedras preciosas e brilhantes . as paredes eram de pedras cinzenta, mas havia uns pontos brilhantes que eram diamantes de 10cm de largura: em cada ponto do salão havia um barulho de água cristalina que jorrava sem fim . os meninos sentiam maravilhados com toda aquela exuberância do mundo subterrâneo em cada ponto cardeal do via salão tinha um túnel tão extenso e escuro que, por mais que se lançasse os olhos , não se nada. e o rufino juntamente com o etevaldo começaram a entrar por um dos túneis . foram ao túnel do oriente e , assim que começaram a andar , foi clareando as paredes do túnel por um encanto , assim como também o chão do túnel . e os meninos puderam observar que ali havia trilhos de trem de cor amarela : era um amarelo diferente do que eles conheciam : os dois meninos , vendo aqueles trilhos de cor amarela foram correndo contar para sebastião e os outros meninos estavam tão afoitos, excitados que saíram correndo : sebastião , sebastião , venha ver , corre , veja o que nós achamos . e sebastião que s e encontravam conversando com os outros meninos e lhes contavam a história daquela civilização que havia ali a milhares e milhares de anos , para ver do que se tratava: e os dois começaram a contar do achado deles no túnel oriente e sebastião, com muita paciência começou a explicar para o rufino e o etevaldo : -”’ eu estava explicando para os outros meninos que ficaram comigo aqui que há tanto tempo , que nenhum historiador poderia contar, que já existia esta civilização do mundo subterrâneo. eles eram tão adiantados que tinham inclusive roupa de naves espaciais. e , a viagem a outros planetas, era coisa tão simples e corriqueira . mas eu creio que não é necessário a gente estar discutindo este assunto de nave espacial aqui agora. como vocês sabem tudo na vida evolve e invoque: assim como as grandes civilizações do egito, da grécia., da ilha de páscoa, dos maias, dos incas , etc,etc hoje só resta estes túneis com as trilhas , com pessoas , não! não existem tudo já acabou. apenas algumas substâncias

ectoplasmática que ficou impregnada nas paredes do túnel que resplandece no momento que vocês passaram por perto dos trilhos . por isto que todas as vezes que nós chegamos perto de qualquer material existente aqui nesta profundeza, ele torna-se claro cheio de luz. veja vocês que o material não emite facho de luz . apenas tornase claro, ao contato com a pessoa humana. è bom que g saibam que aqui no subterrâneo da terra, existiu a milhões de anos uma civilização com milhares de seres. se vocês quiserem poderiam fazer uma viagem ao passado e conhecer aquela civilização. então vocês poderão ver com os seus próprios olhos aquilo que eu vi e estou lhe dizendo. os meninos concordaram em visitar aquela civilização antiga, só que ficaram com medo de acontecer com eles o mesmo que aconteceu quando eles retornaram da quarta dimensão calados e pensativos após ter visitado os templos da sabedoria das almas das plantas . ficaram , e sebastião que não queria influenciar em nada deixou que eles assim o decidissem: até o rex , grande amigos dos meninos , ficou em silêncio depois que sebastião notou um certo receio dos meninos em relação à confusão acontecida com a sociedade de itabira , quando alguns meninos foram acusados de charlatões , mentirosos e aquilo se tornou muito ruim para eles. os meninos também falavam da ausência que eles teriam na casa dos seus pais , é , como iriam justificar esta ausência de tantos dias? enfim, falou um dos meninos. até que enfim vocês resolveram falar . e esqueceram de que não precisam falar que eu entendo vocês . tudo o que vocês pensam, eu fico sabendo . e , portanto, não precisam pedir permissão a seus pais para visitar a civilização subterrânea , por que g já se encontram nela desde o momento em que aqui chegaram após aquela explosão e o estrondo a seguir naquele momento vocês viajaram a milhões e milhões de anos no passado. portanto vocês já se encontram no interior da terra na civilização subterrânea . e este vazio que acontece aqui neste salão, com todo este silêncio e o silêncio dos túneis no norte, sul, leste e oeste , é apenas aparente tudo foi feito para confundir a cabeça de vocês que nada vêem:- ‘’

vejam’’’ e falando assim, abriu os braços apontando para as paredes da caverna que tornam-se toda iluminada com luzes brilhantes verde, azul e amarela, e, dos túneis também apareceram uma luminosidade intensa como se fosse um facho de luz , os trilhos que eram simplesmente amarelo começaram emitir luz de cor também amarela. o local que era silencioso tornou-se cheio de um som misterioso , que encluia toda aquele atmosfera. e começou a aparecer figuras estranhas no ,meio da parede da caverna e, à medida que a figura ia amadurecendo, ela pulava da parede para o chão e uma figura humana . e assim foi acontecendo e, em pouco tempo todo o salão da caverna estava cheio de pessoas que misturava junto dos meninos e conversavam entre eles: as figuras acharam muito estranho a figura do rex : pois eles não tinham animal doméstico entre eles todos os animais viviam livres na superfície da terra onde eles abundavam e se multiplicavam sempre mantendo o equilíbrio. então os meninos explicaram as ‘’ figura’’ do subterrâneo que ele era um cachorro. até que o rex ficou comportadinho, apenas balançava o rabo como sinal de compreensão, também ao redor de sebastião as figuras subterrâneas também conversavam com ele como se fosse uma pessoa conhecida de muitos anos . o povo do subterrâneo. os meninos não compreendiam como aconteceu toda aquela mudança :-’’ eles apenas estavam visitando uma ruína e, de repente, tudo mudou e ganhou vida’’’? era a pergunta que eles faziam entre si . sebastião que estava alerta a toda mudança de estado de coisas , explicou para eles:-’’ quando chegamos aqui a poucos minutos eu já sabia que tínhamos viajado no tempo há trezentos milhões de anos. estamos exatamente no período triàssico da era secundária. as superfícies do planeta não apresentam a mesma geografia do nosso tempo . se vocês subirem até a superfície verão com seus próprios olhos os grandes em erupção constante. verão os animais préhistóricos vivos e andando normalmente pela terra. podemos citar os megatérios, dinossauros, lagartos gigantes: e outros etc vocês poderão ver também os vegetais que nunca viram , porque no nosso tempo ele não existe mais. assim como não verão animais da nossa época, pois

ainda não houve metamorfose. as chuvas que caem aqui nesta época são tão gigantesca que é um dilúvio, os rios de hoje ainda matem o seu leito provisório de nascença. os mares já se acomodaram em seus leitos . com exceção de algumas ilhas imensas que serão deslocadas para outros locais de acordo com as erupções vulcânicas. o eixo da terra hoje, não é o mesmo de nossa época. se vocês tiverem um bússola poderão provar isto que eu estou dizendo, vendo que o norte magnético da terra esta na direção do astro sol, ou seja na direção leste :oeste. sebastião ainda estava falando, quando houve um barulho imenso como que um trovão e as muralhas do salão e dos túneis começaram a tremer e tremeram durante quinze minutos e os meninos ficaram assustados mas sebastião, com a sua serenidade , acalmou-os dizendo:-’’ isto é apenas uma acomodação da montanha ‘’jura’’ que lá no outro continente que nós conhecemos como europa , está acabando de tomar sua posição definida como nós a conhecemos hoje. vocês devem saber que este tipo de acomodação geográfica irá acontecer ainda por 200 milhões de anos. período em que o ser humano também se modificara. então sebastião disse, que se os meninos quisessem, a partir daquele momento eles estavam livres para poder visitar e conhecer a região subterrânea, deveriam sempre ir acompanhado de uma criatura subterrânea e, quando quisessem ir a superfície deveriam ir com duas ou treis criaturas que já conhecessem a região: sebastião orientou também que deviam se subdividir em grupos de 5 pessoas e o rex deveria ir com o grupo de quatro meninos, e assim fizeram os meninos se reuniram, juntamente com o rex que era um cachorro muito inteligente e decidiram que em primeiro lugar gostaria de conhecer o povo do subterrâneo com todos os seus chefes e organizações . assim o fizeram: se subdividiram em grupo de 5 e pediram as criaturas que os acompanhassem: as criaturas do subterrâneo eram diferentes dos elementais da quarta dimensão, onde eles haviam visitado elas tinham uma estatura de um metro e meio tinha pernas e braços como o ser humano atual . era de cor morena, não usava roupa, na cabeça não tinha nariz nem

orelha , não tinha cabelo. os olhos eram pequeninos. eram alegres e comunicativos. gostavam de falar com os meninos : e havia também crianças e adolescentes no meio deles , só que as crianças tinham a mesma estatura que os adultos. a diferença de um adulto para uma criança ou adolescente era apenas no pensamento. o povo subterrâneo, que os meninos apelidarem de ‘’ homens pedras’’ devido a sua cor parecida com a s pedras do subsolo, tinha uma grande facilidade de se comunicar com os meninos: todos pensavam que eles falavam mas não . a comunicação era instatânea e, no momento de eles pronunciarem uma palavra, movimentavam os lábios. por esta razão dava-se a impressão de que eles falavam. já haviam dividido o grupo e cada um deles e cada um deles

saiu por um túnel . o grupo que estava etevaldo foi para a direção norte, juntamente com os treis personagem do subsolo. assim que entraram no túnel a portas que dava para o salão fechou-se como que por encanto, e o túnel tornou-se bem mais claro, os trilhos dourados ficaram mais dourados e claros. obedecendo a uma ordem dos ‘’homens pedra’’ surgiu como que do nada, uma máquina, que mais parecia um ônibus, ou um vagão. e os ‘’ homens pedra’’ falaram para os meninos que eles iam fazer uma viagem de trem até os confins da terra. e os meninos sentaram no chão do vagão pois não havia bancos , o ‘’vagão’’ era como se fosse uma montagem só de ‘ luzes’ mas quando os meninos entraram , sentiam como se fosse maciço de ferro, podia encostar e sentar no chão sem se machucar. depois que todos se acomodaram , foi dada partida no ‘’ trem’’ . os meninos notaram que o veículo estava se movimentando e eles notaram que não havia barulho, e, a princípio o movimento era lento mas foi aumentando progressivamente até atingir uma velocidade gigantesca. dentro dos vagões não estava frio, mas a medida que o ‘’ trem’’ andou houve um deslocamento de vento dentro do vagão , baixando a temperatura: um dos ‘’homem pedra’’ perguntou aos meninos onde eles queriam ir e o etevaldo respondeu pelo grupo:como vocês sabem, nós não conhecemos nada deste mundo antigo. portanto nós não sabemos o que conhecer , mas se tiverem cidades

nós gostaríamos de ver. ou então , seria bom a gente subir um pouco ‘pa superfície e conhecer um pouco da flora e da fauna e por que não!!, seria interessante a gente ver um vulcão em erupção. ou outra coisa fantástica que g possam mostrar para a gente : então ficou combinado que primeiro eles visitariam uma cidade subterrânea. dai a momentos o túnel terminou em uma parede feita de fumaça : ali era a entrada para um grande salão que era a principal porta para a cidade. todos desceram do trem atravessaram a parede de fumaça e chegaram até o salão igualzinho aonde eles chegaram a primeira vez : e o guia lhes disse que a partir de agora eles iam visitar a mais antiga cidade subterrânea que já tinha mais de um milhão de anos. e o guia disse também que se acontecesse de tudo aquilo que tivesse vontade de fazer pois estávamos entrando em um mundo totalmente estranho : todos os meninos se comprometeram a manterse apenas como observador , não emitindo sua opinião. e assim que o guia fez um sinal , a parede do salão começou a se desmanchar gente de todas as idades e eles moravam em que tinha mais ou menos o tamanho de um apartamento modesto da nossa época. a comunidade subterrânea era dirigida por um líder que recebeu os meninos : ele falou que já sabia da chegada dos meninos e fez questão de mostrar todas as coisas para a curiosidade deles: então saíram todos os cincos meninos acompanhados dos guias para conhecer . os guias mostraram a eles como era feita a comunicação entre os povos de outras cidades havia uma sala, toda revestida de ouro e pedras preciosas e havia na parede uma pedra de esmeralda totalmente plana e de cor verde clara de mais ou menos dois metros de larguras . as pessoas que queriam se comunicar sentava-se em uma cadeira ( de ouro bem confortável) em frente a tela e a mesma começava a mudar de cor e , a pessoa que estava sentada simplesmente ia pensando no que queria ver e ia aparecendo na tela verde de esmeralda . e apareceu a frente centenas de pessoas da cidade subterrânea . havia

os meninos acharam muito interessante todo aquele sistema de comunicação , que até quiseram experimentar também se comunicar com seus familiares e o Etevaldo foi o primeiro a sentar na cadeira de ouro . e assim que ele sentou , colocou sua mão esquerda no coração , mais ou menos a altura do peito, a mão direita no apoio da cadeira e os dedos tocaram a frente figuras de mais ou menos dois centímetros de largura que faziam com que as figuras a na tela de esmeralda fossem mudando . as figuras que ficavam na ponta dos dedos do operador tinham um aspecto estranho que parecia mais figuras de cartas enigmáticas etevaldo muito curioso perguntou para o guia o que era aquela figura onde ele mexia com os dedos para mudar a imagem na tela de esmeralda . e o guia respondeu :=ah! meu filho isto é uma coisa tão simples para nós que hoje não vemos nada complicado, e nem sequer sabemos como isto . mas levando em consideração que você vem de outro tempo, posso dizer-lhe que esta é a escrita que nós usamos hoje e que no seu tempo será chamada de runas.. runas. runas continuou o guia dizendo, são figuras geométricas que tem a sua representação responsável por modificações ocorridas por modificações com a matéria criada pelo son:- isto era muito complicado , os meninos não estavam entendendo . assim foi pensando ele . ao que o guia respondeu _’’ como que vocês não estão entendendo ? vocês fizeram isto muitas vezes quando estava lá no templo do elemental do jatobá ? vocês não se lembram? è a mesma coisas , continuou dizendo o guia, tudo aquilo que você fala, você cria e estes botões que vocês estão vendo aqui serve apenas para que vocês pensem e as coisas acontecem : outros meninos aproveitaram para perguntar sobre aquele tesouro de esmeralda , pedra de brilhante , ouro e prata que existiam em todo o lugar por onde eles passaram?/ ao que o guia respondeu—” todo este material que vocês viram pelas paredes da caverna , assim com, o ouro que se encontra espalhado por toda a parte subterrânea, de nada vale para nós, assim como na superfície ele não tem a mesma aparência que

tem aqui. na superfície este tesouro vira uma pedra comum sem valor nenhum’’. terminado de explicar o guia pediu para o etevaldo que experimentasse a comunicação pelas telas de esmeralda. então etevaldo sentou-se calmamente na cadeira, colocou a mão esquerda na plexo solar e a direita com os dedos indicador e médio nas figuras estranhas e , a medida que ele ia colocando os dedos nas pedrinhas, as figuras iam mudando da tela, etevaldo pensou em tentar ver através da tela os acontecimento da sua terra natal então ele apertou o botão e começou a aparecer na tela os contornos da geografia da sua cidade de itabira. apareceu o pico do cauê, o morro de aparecida, o campestre , e enfim , toda a geografia da cidade de itabira: etevaldo procurou em todos os recantos da tela encontrou alguma identificação do local onde os seus familiares encontravam mas tudo foi en vão, ele só conseguia identificar alguns morros , montanhas , fontes de água etc ele pode notar um grande lago a fonte do pará e o morro de aparecida, pelo que pode ver o lago tinha mais de 50 m metros de profundidade . e notou alguns animais gigantescos nadando nas águas do lago e se escondendo nas cavernas que existia no fundo do lago ,no planalto onde fica o bairro do pará, só foi visto uma escarpa com sulcos de larvas, conseguiu ver que ao lado do pico da cauê havia saída de lavas incandescente derramado para o lado norte. para o lado da baixada havia um vasto lençol de areia escura. para o lado leste havia uma vegetação imensa e pode notar grande quantidade de répteis que habitavam a região: então depois de ver tudo isto junto com os outros meninos, ficaram muito triste e começara a chorar. então o guia começou a explicar para os meninos , que deles não devia ficar triste pois eles estavam viajando no tempo há trezentos milhões , portanto o planeta terra não estava ainda habitado como na época dos meninos a cidade de itabira , nem sequer existiu ainda. ela só ira aparecer precisamente daqui a dois milhões de anos, portanto , aproveitem bem a nossa civilização rudimentar, porque quando vocês voltarem para o seu tempo , terão muitas histórias para contar . só que vocês terão de ter

cautela para as novas histórias para não acontecer o que aconteceu com a viagem á quarta dimensão , ouvindo isto os meninos ficaram pensando como é que ele sabia do que tinha acontecido : mas não se intimidaram muito continuaram pensando na tela de esmeralda a superfície do planeta.. para o lado sul havia ainda muitos vulcões em erupção com grandes camadas de cinza pela planície. e o guia explicava que aquela camada prejudicava as plantas e poluía as fontes de água. depois que todos os quatro meninos brincaram a vontade na tela de esmeralda procurando conhecer melhor a superfície do planeta, todos falaram com o guia que gostaria de conhecer a superfície do planeta. ao que o guia respondeu , não ser aquele o momento propício pois chovia torrencialmente naquela região e, em alguns pontos a água já havia subido mais de 50 metros, portanto seria bom que nós aguardássemos uns 30 dias. enquanto isto eles podiam conhecer mais a cidade subterrânea . e o guia ainda disse: vamos aproveitar a tela de esmeralda para ver o que os outros colegas estão fazendo. então o guia localizou na tela o local onde estavam os outros meninos : descobriram então , que eles estavam a milhares de quilômetros a beira de uma praia com ondas gigantescas eles haviam saído para a superfície em um local que não chovia a muito tempo. e pelos cálculos do guia deviam estar na lemúria. todos queriam saber o que era a lemúria e o guia explicou que é um continente existente ao largo do oceano pacífico . vocês nunca ouviram falar no continente, a não ser , raramente na história . nele desenvolveu uma grande civilização que, no momento está em pleno apogeu . daqui a 200 milhões de anos este continente vai s deslocar , de acordo com as condições climáticas, para o pólo norte da terra, como hoje vocês conhecem o oceano pacífico ficará na geografia como vocês conhecem no tempo de vocês. continuou explicando o guia nossa a região onde vocês entrarem no subterrâneo é a porta central da civilização e os túneis atravessam debaixo dos vulcões e dos mares. mas deixemos de lado estes comentários e vamos ver o que está acontecendo lá na lemuria:.

naquele momento a tela de esmeralda foi aumentada de comprimento e largura: o interessante era que para ampliar a largura da tela, simplesmente guia fazia um gesto com a mão e, imediatamente a tela ficava graduada de maneira que se queria . então puderam ver na superfície do continente lemuriano. a superfície da lemúria a superfície da lemúria era diferente de todas as outras regiões do planeta. só existia uma estação de trem subterrâneo no início do continente: havia uma grande contingência de pessoas que faziam comércio com o povo subterrâneo do continente vizinho. não havia imites para a troca de mercadorias. ficava a critério de cada comerciante . o povo permanecia vestido com uma túnica branca até os pés , tanto homens quanto mulheres . as crianças também usavam típicas brancas . o casamento era feito de maneira misteriosa que não se conhecia muito bem pelo povo subterrâneo. na lemúria havia construção edificada e de alvenaria , as cidades eram compostas de casas em círculos . até os bairros eram em círculos e obedecia a uma certa distância entre as casas que não havia terra para plantar as cidades eram formadas de círculos de casas . havia um círculo grande central e, logo após , círculos menores de casa e, no final um círculo grande feito d círculos pequenos , tendo no centro o círculo maior que era a sede central da cidade> para além dos portões da cidade havia grande extensão de terras que eram utilizados pela agricultura> não foi visto criação de animais para ser consumido pela população , assim como exemplo , boi , vaca, galinhas etc.-os lemurianos eram puramente vegetarianos por excelência . eles não conheciam o uso de carnes de animais para o seu alimento muito era um tipo de cogumelo . o que eles cultivavam que não existe mais hoje no

planeta terra. o uso de água potável vinha de fontes cristalinas existente nas montanhas através de aquedutos feitos de pedratalhada os esgotos dos lemurianos não eram jogados no mar, nem nos rios eram canalizados , tratados por processos químicos e

retornado a lavoura para adubo de vegetais. outro tipo de alimentação dos lemurianos eram as samambaias, cujo broto era cozido e comido: eram tipos de samambaia que, também não existem mais no nosso tempo de hoje. no campo existiam muitos tipos de arvores totalmente estranha para nós . também foi encontrado na lemúria, alguns tipos de vegetais que não evoluíram , assim como também, não desapareceram e chegaram até o nosso tempo de hoje . o guia conseguiu ampliar natal de esmeralda uns desses vegetais , e os meninos puderam identificar como sendo uma gramínea muito conhecida no tempo deles aos arredores de itabira. continuando a pesquisa na tela de esmeralda , foi mostrado para os meninos como era a organização social, cultural e religiosa dos lemurianos. as crianças não iam para a escola; elas viviam na escola. nasciam e cresciam na escola juntamente com os seus pais . a escola era o próprio círculo pequeno onde todos moravam e viviam. na escola tinha o estudo das urnas com o seu respectivo son. como vocês sabem urnas eram figuras estranhas como se fosse letras do alfabeto de hoje. apenas com uma diferença, quando se pronunciava a letra, o seu som criava alguma coisa imediatamente . e este cuidado as pessoas deveriam ter quando fosse pronunciar uma dessas palavras. o local para apreender os sons das runas, eram hermeticamente fechados para que o son não saísse fora daquele ambiente e provocasse algum acidente ou mesmo interferisse em outros processos vibratório das ondas mentais do povo lemuriano. o casamento dos lemurianos eram determinado pelos sacerdotes do templo e este só poderia ser realizado quando o jovem e a jovem tivessem terminado o estudo do conhecimento das urnas , com provas bem difíceis que reprovavam o candidato nos mínimos detalhes, caso ele não tivesse uma firmeza de propósito . o ensinamento para o povo da lemúria era baseado numa revolução interna dos seus sentimentos . desde pequeno a criança aprendia a ficar com a mente quieta sem pensar . e aos sete anos já era capaz de materializar com o pensamento qualquer objeto físico. a medida que a criança fosse

tornando adolescente ia aumentando a sua responsabilidade e também o seu conhecimento aos 18 anos de idade ele já era capaz de se movimentar através da levitação. não era uma levitação exagerada, apenas conseguia elevar-se a uma determinada altura do solo e dar um salto de mais de 20 metros . aos jovens que por qualquer fator deixasse entrar em seus pensamentos coisas ruins , eles fracassavam nas provas e a levitação não acontecia, mas era uma coisa muito rara acontecer um fato deste. quando o jovem chegava a idade adulta estava na época do casamento que era feito dentro de um ritual religioso. o jovem casal daquela época sabia transformar as energias e, com isto, eles conseguiam viver muitos anos de idade mantendo a jovialidade de. isto se devia ao fato de conseguir juntar energia suficiente para manter a juventude. . como vocês sabem o hormônio do corpo humano que não é desprezado e é reabsorvido no organismo modificando todo o sistema . _ antes de terminar a sua prática, o guia que estava manipulando a tema de esmeralda, voltou sua atenção para os meninos que estavam tão atentos . acontece que eles estavam era observando o jeito dele falar , assim como também , os movimentos dos braços daquele membro do mundo subterrâneo. estavam bem parecidos com alguém que eles conheciam mas o guia não percebeu a razão desta atenção toda voltada para ele e continuou explicando sobre a lemúria. na lemúria, faliu o guia, existe uma organização secreta onde se faz o estudo das urnas, assim como experiências com novos sons , não se sabe exatamente quais são os ensinamentos que nesta sociedade é muito ministrado, temos apenas feito amostras do que é lá, mas tem muita coisa ligada ao destino do homem na face

da terra. os meninos não compreenderam e ficaram calados. logo a seguir demonstraram que estavam cansados daquela situação de ouvir o guia falar e propuseram que queria conhecer a superfície do planeta. itabira a 300 milhões de anos

os meninos já estavam cientes de que haviam viajado no tempo: um milhão de anos ou cem milhões de anos a diferença era pouca. mas trezentos milhões de anos no assado já era alguma coisa significante. eles não mudaram de lugar apenas recuaram no tempo. portanto eles podiam conhecer toda a superfície do local onde eles nasceram.ou melhor haverão de nascer. . com muito cuidado , por causa dos animais gigantes , conseguiram identificar alguns pontos geográficos que lhes eram bem peculiares . assim como por exemplo o pico de cauê , a serra do esmeril, a serra da conceição. estes treis maciços já tinham a forma definida como que se conhecem na época de hoje encontraram também um grande lago que era em forma de u. depois que eles conheceram um pouco da superfície já queria voltar para o mundo subterrâneo já estavam tão acostumados a ficar no subterrâneo que sentiram-se cansados. e voltaram, ao chegar no subsolo sentiram tão cansado que chegaram a dormir. e , assim que desceram , não entraram no trem procuraram com o guia um local para descansar : imediatamente o guia foi até a cidade subterrânea mais próxima e acomodaram os meninos para repousar após a refeição de palmito e coco. o grupo que saiu em direção ao túnel sul viajou também milhares de quilômetros passaram por debaixo de um pequeno maciço de apenas 100 quilômetros no sub solo um continente e saíram até a superfície do planeta. e passaram a fazer observações e o reconhecimento da região. era uma vasta região de floresta e muitas montanhas. como não notaram muita coisa interessante quiseram retornar imediatamente para o ponto de origem quando havia se separado. todos os grupos retornaram imediatamente a ponto de encontro , obedecendo a uma ordem instintivamente . a medida que foram chegando, os meninos se reuniram no salão onde o sebastião havia permanecido parado em um único lugar durante todo o tempo em que eles visitaram o continente. sebastião continuava parado em um só lugar sem dizer uma só palavra. todo os meninos inclusive o rex , permaneceu sentado no chão a espera que sebastião de sebastião como que

falasse alguma coisa. mas ele não disse. nem pensou. porque se ele penasse os meninos leriam o seu pensamento . por fim , os meninos também, não mais pensavam : conseguiram aquietar a mente. ficaram sentados no chão: não se ouvia o nível de respiração de cada um foi abaixando a medida que ficavam quietos. foram ficando assim imóvel até que um sono letárgico apoderou-se de todos. tudo era silêncio, tudo era vazio. daqui a pouco os menino começaram a acordar e, aos poucos, como que despertando de um grande sono. começaram a olhar de um lado para o outro, olharam pela janela da fazenda : ouviram o canto de um bem-te-vi e ficaram olhando para aquela ave como se fosse um ser estranho: então ouviram um batido na porta da sala, era a dona maria que estava trazendo café e bolo para os meninos. então os meninos levantaram e foram tomar o café com bolo que a dona maria trouxe. o corpo estava doido de ficar deitado no chão . não falaram nada respeito da ‘’ viagem’’ que fizeram : depois aos poucos, eles começaram a lembrar que tinha acontecido com eles e o sebastião? onde ele está?perguntou rufino ‘’ele estava aqui quando a gente estava reunindo para tratar das confusões de itabira então neste momento já estavam todos acordados e conscientes . então todos resolveram voltar para casa. e voltaram corria o mês de agosto de 1990 . a cidade de itabira assim como no campo, tomava vida na rotina normal , era época de podas das árvores. havia grande queimada, como preparo da terra para o plantio de feijão e milho. os meninos já iam para escola normalmente só com uma diferença, eles estavam calados sem entusiasmo aparente. acontece que eles lembraram do que lhes aconteceu quando retornaram da terra do jatobá : todos eram unânimes - não deviam dizer a ninguém nada, a partir daquela data, e m virtude do que aconteceu e ainda estava acontecendo na cidade de itabira: os nossos amigos , isto é, os meninos escolhidos por sebastião para serem pioneiros da grande aventura, estavam tristes e preocupados com a ausência do seu guia : mas eles não demonstravam a mínima

desconfiança do que passava dentro do seu coração. já que estavam suficientemente treinados para conter as suas emoções. assim passou o mês de agosto setembro, outubro, já no final de outubro começou as primeiras chuvas o povo de itabira já havia esquecido as histórias dos meninos e criaram lendas em torno do que eles contaram as pessoas não se entendiam mas haviam retornado à barbárie. só queriam explorar o nome dos meninos . e os meninos estavam tristes? silenciosos em relação aos acontecimentos . com a chegada das águas não dava para fazer muitas atividades no campo. ?por isto os meninos que se trata dos 19 que sebastião começou a educá-los para uma nova vida, desde o ano passado eles resolveram procurar as pessoas mais idosas de itabira que lhes contasse alguma coisa , então eles encontraram um senhor de 90 anos que morava na rua do cascalho e este contou muitas lendas sobre itabira. uma delas s falava de uma cobra gigantesca que tinha a cabeça debaixo do poço d’água santa e a cauda escondida debaixo da igreja da saúde. a lenda da cobra aconteceu mais ou menos no ano de 1810 quando a igreja estava sendo construída, apareceu na rua da água santa uma cabra imensa , de mais de 150 metros de comprimento, este animal feroz afugentou todas as pessoas da cidade disseram que era a materialização do demônio em forma de cobra . foi chamado o padre para exorcizar o animal demoníaco, o mesmo correu até o poço da água santa e ninguém mais viu a serpente. passado muitos anos quando foram fazer uma reforma no assoalho da igreja da saúde encontraram debaixo das tábuas um rastro de cauda de cobra . e as pessoas daquela época disseram que a cobra ficaria ali até os finais do tempo, quando o povo daquela cidade se desviasse do caminho. e a pessoa idosa que contou isto para os meninos, falou assim que estava muito preocupado com toda aquela confusão que tinha acontecido com itabira. e ainda dizia assim :-’’ êh! eu não sei porque o

povo agiu assim com a história que os meninos contaram quando voltaram do acampamento isto, continuou a dizer, é sinal de mau agouro: mas isto não importa, é apenas a minha opinião e, hoje em dia, opinião de gente velha e caduca ninguém da mais valore, dizendo isto, abençoou os meninos . pedindo que eles continuassem na busca das coisas boas e novas. os meninos agradeceram a boa acolhida que o ancião teve para com eles e pediu lhe que indicasse outras pessoas mais antigas de itabira que pudesse também informar algumas coisas sobre itabira. então o ancião informou-lhes que na rua santana, logo no início da subida da rua, havia o sr. Mendigado, que estava cego de uma doença. mas estava bem lúcido para contar-lhes mais história sobre itabira. no dia seguinte foram até a casa do sr mendigado , quando começaram a descer a rua, atrás da prefeitura, ouviram batidas do sino da igreja de santana. era uma batida diferente que eles já conheciam. a igreja de santana era a mais antiga da cidade e, há muito ela não era usada para celebrar missa ou outra cerimônia porque o povo tinha medo de entrar na igreja por causa de aparições que lá acontecia de vez em quando. mas a batida do sino era o que mais chamava a atenção no momento. quando chegaram no início da rua santana, mais ou menos perto do corpo do sr mendigado os meninos notaram grande aglomeração de pessoas bem vestida , e com aspecto de tristeza : na porta da casa havia uma tarja preta de mais de treis metros de comprimento. e era sinal de luto: assim que os meninos chegaram a porta da casa perguntaram o que havia acontecido e os presentes responderam que o sr mendigado havia falecido na noite anterior e que, daqui a uma hora seria o seu sepultamento no cemitério da igreja de Santana. - então os meninos pararam e ficaram um pouco indecisos sobre a que recorrer para a sua pesquisa de lendas de itabira. no dia seguinte reuniram novamente para saber que decisão tomavam . o mais interessante das reuniões dos meninos é que eles não falavam. ficavam todos sentados á moda escoteira, mão sobre as pernas , numa posição de recolhimento . depois de ficar assim mais ou

menos uma hora chegaram a uma conclusão: ‘’ eles deveriam procurar pessoalmente a lenda , ou a própria cobra que tinha a sua cabeça no poço da água santa e a cauda debaixo da igreja da saúde. assim combinaram o melhor horário seria a noite para observar a saída da cobra do poço da água santa: eles iriam fazer vigília noturna na porta do poço enquanto que o outro grupo ficaria na porta da igreja durante a noite quatro meninos , juntamente com o etevaldo ficariam no poço da água santa. enquanto que o rufino e quatro meninos e o rex , ficariam na porta da igreja e deviam chegar ás 23:00horas,pois é em torno da meia noite que as coisas aparecem. assim fizeram chegaram ao poço da água santa ás 23:10 h quando se diz poço da água santa, não é no sentido literal de poço , e sim, o início de uma caverna feita por derrame de lavas e no seu centro saia uma nascente de água morna, e esta água juntava-se com a água do córrego que passava ao lado.os quatro meninos ficaram de vigia observando a queda incessante de água que era um barulho ensurdecedor: a água saia do fundo da caverna, escorria pelas pedras e era canalizada em um cano de mais ou menos 2 metros de comprimento e caia no meio das pedras. deu-se início a noite , uma hora da manhã , não acontecia nada. o local estava escuro não se dava para ver nada, apenas ouvia o barulhos da água que caia e os meninos . e os meninos montavam guarda. enquanto que na porta da igreja rex e os treis meninos também vigiavam . a rua estava totalmente deserta. poucos lampiões nos postes tornava-se a rua um pouco escura vez por outra passava-se um cachorro vira-lata, perambulando pela rua, quando isto acontecia o rex ficava atento e de orelha em pé . e os meninos falavam com ele para ficar quieto . no meio de todo aquele silêncio ouvia-se apenas o pêndulo do relógio da igreja da saúde e ‘’taum, taum taum’’ de meia em meia hora aumentava barulho, quando as engrenagens daquele relógio secular se enroscava para marcar as meia horas de hora. e, naquele momento , os treis meninos sentiam como se fosse acontecer alguma coisa fenomenal. então ouviam um batido no sino, e, aquele son parecia não terminar nunca. e ficaram esperando que

a próxima batida de sino e dai a meia hora acontecesse. haviam chegados ali ás 22:00h observaram tudo ao redor da igreja, chegaram até a porta do cemitério ; era um cemitério muito antigo , pertencente a ordem de são francisco de assis mas ali não era mais enterrado ninguém já há muito tempo, o rufino ficava olhando pelo portão, para o túmulos antigos e pensando nas história de assombração que seus avós contavam. chegava a sentir um calafrio pelo corpo no momento que ele lembrava das história quando isto acontecia , isto é, sentia o calafrio pelo corpo, uma voz falava na sua consciência :’’ isto é fuga de energia’’’’conserve as suas energias’’ então ele lembrava de todos os ensinamento que teve na terra do semente do jatobá. observaram com bastante cuidado passando as mãos na porta da igreja , aquelas portas grossas com ferrolhos grandes. a porta principal era tão grossa que devia ter cerca de 10 centímetros de espessura. o comprimento era de cinco metros de altura e a largura de treis metros . o relógio , deu um solavanco para dar as 23h e bateu 11 vezes. os meninos já estavam ansiosos até chegar as 24 horas o que poderia acontecer?? ficaram assim pensando quando o sino bateu uma só vez , eram 23:30h . faltava muito pouco para terminar o dia e começar outro e era neste momento de transição que as coisas podiam acontecer . nenhum dos meninos teve sono, apenas estavam excitado por se encontrarem na porta de uma igreja velha ao lado de um cemitério também velho . cada segundo , cada minuto era esperado pelos meninos. já passava das 23:47h e os meninos se separaram a uma distancia de dez metros entre eles . esses poucos minutos pareciam uma eternidade para os nossos heróis. quando foi chegando as 23horas e 58 minutos , parecia que tudo ia acontecer , deu 23horas e 59 minutos e os meninos ficaram cautelosos mentalmente, como se fosse segundo : nestes últimos sessenta segundos pareciam demorar mais de cem anos , devido à ansiedade dos meninos , quando faltavam apenas um segundo todos ficaram observando . para começar a contagem. de repente ouviu-se um barulho como se estivesse destruindo as ferrolhos antigos de um portão velho e começou a bater o sino de bronze: e os meninos começaram a contar :-’um, dois,

treis, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez, onze, doze,’’ então, momentaneamente , falaram assim terminou. e assim que acabaram de pronunciar a palavra terminou, o sino bateu mais uma vez , dando a décima terceira badalada . e todos exclamaram ao mesmo tempo:-’’ oh! meu deus , o relógio bateu 13 vezes’’ _ neste instante no ‘’poço’’ da água santa etevaldo e os outros meninos, que não tinham relógio de igreja para saber a hora, mas tinham um relógio de bolso que trazia no bolso de etevaldo e, toda hora, ficavam perguntando que horas eram naquele momento estavam também preocupados com o que poderia acontecer quando fosse 24horas. e o tempo não passava . no relógio de bolso de etevaldo estava chegando as 24:00horas , então o barulho da água caindo começou a diminuir. foi diminuindo também a água que descia pelo cano a água do córrego que descia paralelo a água que saia da gruta, também começou a diminuir :foi acabando até ficar um filetezinho que por fim parou de jorrar: e os meninos tiveram calma de observar , notaram que no fundo da caverna , exatamente no local de onde saia a água cristalina , começou a parecer um foco de luz amarela como se fosse um ferro quente em brasa. e em seguida o clarão tomou conta de toda a caverna. e os meninos puderam observar como se tivesse dois olhos no meio daquela ‘’bala ‘’ de luz . depois deste aparecimento , apareceu uma cabeça de cobra muito grande que tinha em seu semblante um desfalecimento e uma tristeza que resplandecia em todo o recanto da caverna. e ouviu-se uma voz surda que dizia assim:-” Ha centena de anos que eu sofro com este relógio batendo 13 vezes quando chegar a meia noite . desde quando eu fui morta há mais de duzentos anos que eu não consigo acabar de morrer. quando eu estou quase morrendo perto das 24 horas, aquele relógio bate 13 vezes e eu então me lembro do numero treze e este número me liga a minha origem’’’’ ‘’portanto eu lhes peço por toda a misericórdia, pare aquele relógio de bater 13 vezes á meia noite pois eu preciso chegar à minha segunda morte’’ e falando estas palavras, a cabeça de cobra foi esmorecendo e sumiu pelo meio das

pedras , a luz foi também

diminuindo e quando ficou tudo

escuro a água começou a correr novamente . primeiro começou com um filetezinho, depois foi engrossando até voltar ao normal como era dantes. os meninos ficaram espantados com todo aquele acontecimento. e quando voltaram a observar a nascente de água em volta das pedras , viram uns pontos brilhantes se mexendo no meio das pedras, parecia formiga, mas não era. e , logo depois, os pontos de luz foram aumentando. o etevaldo que era o mais perspicaz de todos teve a coragem de pegar aquele pontinho luminoso e notou que era uma lagartinha, destas que andam no nosso jardim e luz fosforecênscia em seus membros, resultado de uma pigmentação e a reação química, coisa parecida com os vagalumes. então todos os meninos reuniram em torno dele para ver também a lagartinha, como viram que era inofensivo,também cada menino pegou uma lagartinha e ficou observando aquele ser primitivo que poderia criar uma nova lenda mas que tem grande utilidade no estudo da natureza. aqueles pontinhos , eram filhinos da cobra. e os meninos falaram assim:-”” o que está acontecendo com rufino, o rex e os outros meninos que foram para perto da igreja’’? como ali no poço já estava tudo em ordem. foram até o adro da matriz para ver como estavam os outros colegas. não era muito longe, mais ou menos 2 quilômetros foram andando pela cidade deserta a uma hora daquela subiram a rua do cascalho e quando avistaram a igreja e os meninos. contaram para eles a história da cabeça de cobra que falou com eles e os meninos da igrejas também contaram as 13 batidas do relógio. então foram para a casa, dormiram o resto da noite e no dia seguinte se planejaram para falar com o padre sobre o problema das 13 batidas. no outro dia falaram com os seus pais e eles se providenciaram falar com o padre, a fim de não expor os meninos ao ridículo da opinião pública. quando chegaram os ferreiros para ver o problema do relógio o mesmo descobriram que nas engrenagens tinha um dente a mais e era este dente que fazia com que o relógio batesse treze

vezes quando chegasse a meia noite. e assim terminou a lenda . o mais interessante é que o povo de itabira devido a sua avareza, nunca tinha ouvido o relógio da igreja bater treze vezes a meia noite.

o cruzeiro do morro de n.s. aparecida a cidade de itabira é cheia de morros , elevações, picos. todos eles formados de 90% de minério puro. assim nós vemos que ao lado do poço da água santa há uma elevação feita , toda ela de minério e cascalho. entre o poço da água santa e o alto desta elevação tem uma diferença de 250 metros. no alto desta elevação , no século passado, foi colocado um cruzeiro no alto daquele morro, mais ou menos na mesma época da construção da igreja da saúde . segundo uma lenda do povo, a imagem de n.s. aparecida havia parecido no poço da água santa desde o início do século. e a santa ficava lá para ser venerado pelo povo . mas como os homens iam tomar banho totalmente despido, a santa ficou humilhada e envergonhada e com isto ela desapareceu. então o povo da cidade juntou-se e instalaram no alto daquela elevação uma cruz de quinze metros de altura com um braço de seis metros: foi colocado uma escadinha, lança, martelo todos os apetrechos usados na encenação cósmica por jesus no calvário há dois mil anos atrás. e por esta razão o cruzeiro de aparecida, como era chamado,era muito venerado pelo povo de itabira principalmente pelas pessoas mais simples. assim em época muito seca, as famílias se reuniam e mandavam as crianças fazerem procissão e jogar uma garrafa de água no pé da cruz para que chovesse na região. e, de vez em quando, lá ia uma procissão de 15 a vinte crianças,todas sujas , maltrapilhas , descalças, vestes rasgadas pelo corpo, saiam cantando e rezando . ao chegar no pé do

cruzeiro despejava aquela água e depois descia cada um para sua casa. este cerimonial de despejar água no pé da cruz era escolhida uma criança com menos de sete anos de idade. assim como por exemplo de 5 e 6 anos. as pessoas mais antigas diziam que elas eram ainda inocentes , ou seja, ou seja,, só tinham os pecados originais. Vez por outra havia celebração de missa católica em cima do morro. o cruzeiro era todo enfeitado de bandeirinha colorida: pelos caminhos era todo colorido de bandeirinhas e flores naturais em vaso que a população colocava. todos veneravam de longe o cruzeiro quando chegavam à cidade . no meio do caminho, na subida do morro, havia um pequeno canal de um metro de largura onde passava água corrente limpa para a casa grande que existia no pé daquele morro. era uma água cristalina e limpa que os fiéis aproveitavam para saciar a sede. estávamos no mês de janeiro de 1991. a escola, única em itabira, estava fechada por ser período de férias . os nossos heróis não tinham atividade há duas semanas. estavam descansando. alguns meninos aproveitaram e viajaram para fazendas e sítios de seus tios. outros ficaram na cidade ajudando seus pais na vida monótona de uma cidade , que estava bem perto do terceiro milênio, mas tinha aspecto de uma cidade de 1920. ela havia parado no tempo e na evolução . até mesmo a mentalidade parou. parou no ano de 1920.! antes do início das aulas de 1991, a cidade foi tomada de surpresa por um fato curioso. o cruzeiro de aparecida, localizado no morro que nascia junto às nascentes do poço da água santa , onde surgiu, segundo a lenda , a imagem de n.s. aparecida, desapareceu misteriosamente. foi um dia de manhã , quase no fim de fevereiro. logo após o carnaval. um menino, filho de uma lavadeira que deu a noticia:-’ mãe cadê o cruzeiro ? sumiu!! quando maria , mãe do menino, também não viu o cruzeiro , clamou em altos brados:-’’ meu deus , o que foi que aconteceu? ‘’ agora vai ser mesmo o fim” todas as desgraças vão se abater sobre nós ‘’ dona maria saiu correndo até ao

chafariz , onde as pessoas se reuniam para apanhar água, e contou para duas mulheres, que estavam enchendo as suas latas de água, olharam para o alto e notaram a ausência do cruzeiro então começaram a chorar, rezar. outras pessoas caíram em verdadeiro pranto de choro. dai a pouco a noticia corre toda a cidade . não sei como é que as noticias corriam assim para todos os recantos da cidade sem rádio, sem telefone: os comentários á porta dos armazéns era só este: ‘’ o cruzeiro de aparecida sumiu’’ até uns tropeiros que vinham da fazenda do brocotó vieram comentando, sobre o sumiço do cruzeiro.quando pararam no rancho do armazém do sr zacarias informaram que a noticia do desaparecimento do cruzeiro já havia chegado até lá e ainda diziam eles:-” que as pessoas das fazendas ao redor iam fazer uma procissão até o pé do morro pedindo a nossa senhora de aparecida que fizesse reaparecer o cruzeiro”. todos na cidade , nos dias seguintes só falavam sobre este assunto, alguns diziam ter sido castigo implantado ao povo por ter desrespeitado a história que os meninos , alunos do sebastião , haviam contado aquela história da semente da árvore do jatobá. outras pessoas mostravam verdadeiro desespero e tristeza pelo acontecido. e então, à noite, nas casas havia novenas para n .s de aparecida fazer retornar cruzeiro a seu lugar. na missa de domingo na igreja da saúde, o pároco local, fez uma reflexão com os fiéis dos últimos acontecimentos da cidade. citou ele:_ o caso do relógio da igreja que batia 13 vezes á meia noite. falou do abuso do povo itabirano em relação a história contada pelos alunos do sr sebastião . enfim citou muitos casos que estavam acontecendo em itabira como sinais de castigo dos fins dos tempos que tudo deveria acontecer se o homem não mudasse de atitude e a sua maneira de pensar . então ele conclamou o povo que fosse procurar o cruzeiro a partir do dia seguinte ou um castigo terrível iria acontecer com aquela cidade antes do fim do século, ou seja, como está escrito, em 1999. após terminada a missa a saída foi diferente dos outros dias. o povo não queria sair da igreja, muito ficaram dentro da igreja ajoelhados e rezando pedindo a n.s de aparecida que atendesse às suas súplicas. no dia seguinte houve procissão imensa

de pessoas ao lado de toda encosta à procura do cruzeiro. as pessoas andavam em procissão de 8 a 10 pessoas rezando em voz alta o canto era mais ou menos assim: uma estrela brilha no céu. e os peixinhos no mar nós queremos , amar, amar, amar estrela no céu que clareia um dia , e dia é dia da virgem maria eu vi o nosso senhor que o seu sangue derramou na cruz do cruzeiro de aparecida que é o nosso amor. e assim iam cantando , uns iam de vela acesa. até a noite vasculhavam todos os caminhos ao redor da encosta. e nada”! o cruzeiro continuava desaparecido , nos dias seguintes toda a cidade já havia perdido a esperança de encontrar o cruzeiro de aparecida , passaram-se quase 20 dias , já estava quase no dia de iniciar as aulas no grupo escolar de itabira. os nossos heróis ficaram sabendo e acompanharam de perto os acontecimento do sumiço do cruzeiro , mas não quiseram tomar parte em nenhuma busca para não acontecer o que aconteceu com eles meses atrás. eles estavam mais preocupados com as aulas que em breve iriam começar e com o sumiço de sebastião que até aquele momento não tinha dado sinal de vida. ah! se o sebastião estivesse ai´seria bem diferente. êle saberia o que teria acontecido com o cruzeiro.mas como êle não está, é só a gente esperar pelos acontecimentos. afinal as aulas já vão começar logo em breve e....depois ninguém mais se lembraria de nada. era o dia primeiro de março de 1991 itabira sofria um calor nunca visto. as chuvas já haviam findado. os córregos já apresentavam sinal sinal de vazante. as costureiras da cidade estavam assoberbadas fazendo uniformes de brim caqui amarelo para centenas de alunos. no grupo escolar, que havia sinal de tristeza e de abandono das férias, já estava todo pintado de novo . alguns buracos do pátio foram remendados. as carteiras foram limpas o chão do assoalho lavado com pita e colocado areia branca. era um costume da época colocar areia branca na sala de entrada das casas . todos na cidade só falavam no ínicio das aulas que dariam no dia primeiro de março, numa segunda feira todos tinham a esperança de que aquele

seria um ano diferente de todos os outros. até os nossos heróis, os discípulos de sebastião, tinham esperança que tudo seria melhor até o reaparecimento de sebastião foi cogitado entre eles. e assim foi : no primeiro dia de aula todos formado no pátio. depois de cantarem o hino nacional , começaram a cantar: “” em grandeza a minha terra vou cantar a sua lira a cidade mais formosa seu nome é itabira... todos os meninos cantavam entusiasticamente , menos os nosso heróis , que apenas acompanhavam os outros. pois eles sabiam que no fundo de todo acontecimento estaria uma face escondida. e a voz infantil continuava entoando em meio aos pés de sabonete jaboticabas e sabugueiros: tinha ate um pé de cacau no meio do pátio. .... quem bebe de suas águas não se esquece mais de lá... não era nisto que nossos heróis pensavam . de todos os lugares que eles conheceram na companhia do padrinho sebastião, nenhum deles gostaria de esquecer a árvore de jatobá na outra terra . e iam eles pensando , enquanto as sua bocas acompanhavam , com movimentos bilabiais os outros meninos que cantavam.quando terminaram a ultima estrofe do hino à cidade de itabira, apareceu no topo de uma escada o vulto de uma pessoa muito conhecida dos meninos assim o chamavam: sebastião, que era de cor negra , alto e usando chapéu. todos ficaram contente em ver o seu amigo que há muito tempo havia sumido. e assim teve o início das aulas no ano de 1991. todo aquele ano seria apenas de preparo para grande viagem que devia acontecer no fim do ano letivo , ou seja, a partir de dezembro. no decorrer de todo o ano não aconteceu com os nossos heróis nada que pudesse chamar atenção da opinião pública. quando eu digo nada . é apenas um nada aparente , porque no fundo de seus coraçõesinhos, havia uma coisa diferente. . dirigido a o seu mundo interior , onde eles não podiam provar nada a ninguém, a não ser para

eles próprio, que faz com que as pessoas possam ver as suas condições de inúteis: descobrindo nossas fraquezas , nós podemos tornar úteis a nós mesmo. mas , sem saber nem pelo menos o que nós somos é difícil prosseguir sua jornada. precisamos aprender que nada existe neste mundo que não possamos conhecer: por exemplo, se vemos uma determinada atitude de uma pessoa , não devemos criticá-la, nem tão pouco fazer o nosso julgamento se ela está agindo bem ou mal. e, agindo assim, vamos diminuindo os nossos defeitos que tanto nos impede de progredirmos. sebastião que já estava novamente lecionando na escola trabalhava todos os dias até as 22:00 horas dando aulas de ciência dava aulas de manhã e à tarde ele descansava . nos fins de semana reunia com os meninos no grupo de escoteiro onde ele aprendiam a fazer todo o tipo de atividade. uma coisa que sebastião gostava muito de explicar era a disciplina. a disciplina, dizia ele, é aquela que nos educa, que nos faz ver os nossos erros : se estivermos disciplinados em todos os momentos da nossa vida, podemos evitar muitos desgostos. e possamos ter a disciplina internamente podemos controlar até os nossos pensamento e as nossas vontades. sem disciplina somos um bando de animais irracionais que não sabemos nem beber água. durante todo o segundo semestre de 1991 as atividade dos meninos tinha aumentado durante os sábados. eles permaneciam o dia todo reunidos para aprender o que sebastião mais exigia dos meninos era o segredo absoluto das suas atividade . para a opinião pública de itabira , era apenas um grupo de escoteiros que participava de atividades de campina, mas no fundo era mesmo o preparo para a grande viagem, e voces sabem que os meninos adolescentes adoram falar de aventura, principalmente se eles confiam na pessoa que eles seguiam . também era preciso escolher as pessoas que iriam com eles alem dos 19 meninos que desde o início participaram das atividades. então o sebastião orientou os meninos que eles deveriam escolher mais treis meninos para juntar ao grupo para a grande viagem que deveria ser nas férias de janeiro de 1992.

sebastião orientava aos meninos que a viagem em busca da caverna devia ser em absoluto segredo . não devia dizer para outras pessoas a não ser com os pais . para isto sebastião já mantinha reunião semanal com os pais dos meninos; explicando que seria um acampamento ao sul da mantiqueira onde nós ficaremos mais ou menos trinta dias por isto precisamos do apoio de todos os pais a fim de que tenham sucesso no acampamento . sebastião notou que os pais dos meninos estavam contentes em saber que os filhos deles estavam orientados por que aquele senhor que, a princípio parecia estranho, mas foram se adaptando ao seu jeito de ser. foi o ano mais longo da história dos meninos porque eles se prepararam o ano todo para a grande aventura, que eles nem sequer sabiam como seria o desenlace de tudo aquilo. só sebastião sabia o que iria acontecer, mas mesmo assim ficava com receio em relação ao comportamento dos 19 meninos que iriam com ele até o desconhecido. todos já estavam com o seu material em ordem para o acampamento e, ainda era o mês de outubro. eles deveriam ainda fazer as provas de final de ano e deveriam passar para a série seguinte: e sebastião ia pensando... • ’’não haverá volta , a não ser daqui ha muitos anos. todas estas criaturazinhas com rosto infantil estão totalmente enganadas de que retornarão, mas não podemos modificar a história do que já está tudo pronto. logo após o dia 23 de outubro de 1991 começaram as chuvas de verão, no principio foi apenas chuvas grossas e chovia apagando a poeira do chão. depois começaram a chover dias sem parar. no mês de novembro houve uma parada nas chuvas de uns dez dias. os meninos resolveram fazer um acampamento tradicional : depois de ter o consentimento dos pais reuniram na sede com todos os meninos e decidiram que o acampamento seria dividido em 3 grupos de 5 meninos , e de um grupo de 4 e outro de treis. sebastião ficaria sozinho em, sua barraca. assim decidiram os meninos por que ele era adulto e gostava de ficar sozinho o tempo todo. combinaram entre eles que teriam dois meninos só para fazer o relatório de todo o acampamento . dois se encarregaram de fazer a

fogueira a noite mais dois encarregados de buscar água, mais dois fariam comida mais mais dois arrumariam as barracas , e enfim todos teriam a sua atividade e responsabilidade durante o acampamento , partiram logo de manhã cedo , a terra estava um pouco seca, mas ainda não saia poeira : as nascente já começavam a jorrar água cristalina. de vez em quando pelo caminho encontravam um carro de boi que era logo identificado de longe e sebastião dizia assim:-’’’ esta vindo ai um carro de boi , e ele está bastante carregado: e os meninos queriam saber como sebastião sabia de tudo isto. e ele explicou :-’’ tudo na natureza vibra em uma determinada nota musical, uma fonte de água ,um canto da cigarra , o canto do grilo, o choro de uma criança , . e aquele carro de boi deve estar a uma distância de quinhentos metros , esta com o eixo do lado esquerdo mais quente que o direito. tudo porque a vibração das notas estão diferentes . e vejam , vocês , o vento esta á nosso favor , está soprando para nossa direção de maneira bem fraquinha que a sua força não interfere no som dos eixos do carro de boi que vem em nossa direção: no próximo encontro de carro de boi vocês é que deverão identificar e dizer para mim o son que voces ouvirem. também não se esqueça que cada pessoa escuta determinado son de acordo com o seu entendimento ,e com os seus sentidos . naquele momento já avistaram a uma distância de 400 metros um homem e um menino. ao lado de um carro de boi que puxava uma cargas de sacas de feijão e os meninos pararam para ver mais de perto o carro boi . a medida que o comboio chegava perto aumentava a son de tal maneira que alguns meninos tamparam os ouvidos . sebastião fez sinal e o menino parou o carro de boi : os nossos heróis arrodearam o carro de boi para observarem mais de perto o eixo do carro que ‘’cantava’’ de longe. Era a expressão usada por eles. E o Rufino passou a mão no eixo e deu um grito de dor. É que o mesmo estava tão quente que queimou o seu dedo : Sebastião explicou que com o atrito do eixo com a madeira vai esquentando a ponto de pegar fogo. Por isto depois de muito tempo é preciso parar um pouco para esfriar o eixo. depois que os meninos conversaram o

dono do carro de boi e o seu filho , seguiram viagem rumo ao acampamento. Depois de andarem durante duas horas chegaram a uma área onde havia corrente de água e uma pastagem logo atraz da serra da Conceição. E sebastião começou a contar a história da extração de ouro feito pelos ingleses e portugueses no século passado. dizia ele: _ “ foi tanto ouro que levaram desta serra que ela se encontra totalmente oca. Eram feitas minas desde a superficie até o centro da mesma e de lá era tirada a areia que era lavada e depois era desde o início da separado o ouro: Este trabalho foi feito durante

metade do século. foram tanto ouro roubado que levou a miséria a este povo que habita toda a região central de Minas Gerais esta é a razão do nome do estado: E não foi só aqui em Itabira , quase todas as cidades que hoje tem extração de minério , no passado era extração de ouro. Assim como por exemplo em Santa Bárbara, Barão de Cocais, Caeté , Nova Lima, Belo Horizonte enfim todas as cidades da região central “ _ de que maneira era o ouro extraido das serras ou jazidas? perguntou um dos meninos . E Sebastião fez um relato de toda técnica de extração do minério. E citou que era extraído das minas. Mina é uma entrada , ou um buraco que é feito na montanha e vai perfurando até o centro e as areias se misturando com a terra e outros minerais era lavado e separado o ouro, e jogado fora o resto. Eles não aproveitavam o restante dos materiais como enxofre, magnésio etc, não! só interessava o ouro. E assim levaram todo o ouro da nossa terra e ainda mais, continuava Sebastião . • ” tomava posse de toda terra que havia nesta região como pago de favores prestados ao reinado” . mas estas histórias não nos interessa no momento o mais importante para nós era a história contada pelos homens escravos que trabalhavam nas minas. Algumas são histórias fantásticas , outras são lendas que foram passando de boca a ouvido ate chegar ao tempo de hoje. Alguns trabalhadores chegaram à montanhas tinham tanto medo que, às vezes , desmaiavam ou morriam de medo. Diziam eles que podiam morrer porque ao meio dia em ponto rolava grandes pedras do alto da montanha e atingia as

pessoas que estavam em baixo. Muitas vezes , antes da pessoa cair morta no chão dava um grito tão alto e diziam que uma pedra gigantesca estava rolando em sua direção e morria. só que muitas pessoas que estavam do lado não viam as pedras. Mas a pessoa que gritava e anunciava a corrida da pedra, morria. e, imediatamente era interrada logo no pé da montanha. outras pessoas que trabalhavam dentro das minas contavam histórias de “”aparição “” estranhas, vozes, luzes e outras manifestações não entendido pelos operáriosescravos, principalmente aqueles que trabalhavam lá no fundo da mina. Eles contavam também que as vezes , aparecia um buraco escuro sem nada lá dentro. Quando isto acontecia o trabalho de escavação era imediatamente interrompido e iniciava-se em outro local a perfuração de outra mina. As vezes uma mina era chamada de mina cruzada. isto acontecia porque duas perfurações se encontravam a um determinado ponto. e quando isto acontecia havia corrente de ar e facilitava o trabalho das escavações . Mas mesmo assim no encontro final das duas minas os operários escravos não gostavam de ficar porque diziam que ali o local de encontro dos espíritos da natureza,ou os espiritos da pedras, como os escravos diziam : Existe alguns relatos que foi de boca a ouvido desde o tempo da escravidão, de que homem em forma de pedra e de cor da própria pedra, apareciam vagando pelo interior das minas e de repente desapareciam misteriosamente. E estas aparições faziam com que os escravos tinham medo de entrar em determinada mina, com excessão dos escravos mais velhos de idade que orientava o traballho de escavação . Estes sim ; não tinham medo . Eles entravam na ‘’mina cruzada’’ sózinhos e ficavam lá dentro várias horas conversando com os homens pedras.e muitos deles não contavam para os outros escravos estas suas histórias para não descobrir os seus segredos de conversas com os grão de areia da natureza no interior da mina. Bem , por hoje chega de contar história, disse Sebastião. A nossa sombra já esta ficando pequena. Daqui a pouco ela vai começar a crescer para o ocidente . quando a nossa sombra estiver na medida do nosso corpo, nós vamos parar e montar acampamento. Alguns dos meninos não entenderam aquele jogo de palavras mas ele estava dizendo que: como estava próximo ao meio dia e , estávamos saindo do verão , a nossa sombra estava quase debaixo dos nossos pés . E

depois que passasse do meio dia e o sol começasse a declinar para o oriente a nossa sombra caminharia para o ocidente. E quando ele disse que a nossa sombra estaria do tamanho do nosso corpo podemos compreender que era mais ou menos 3 horas da tarde. Os nossos heróis andaram mais treis horas e encontraram uma vasta planície que sumia de vista, ao longe uma carreira de montanhas parecia querer subir para céu, cada um com seu pico mais alto. conforme Sebastião previra a sombra das pessoas já estavam do comprimento do corpo, portanto era hora de baixar acampamento. eram quatro barracas que foram montadas em círculo. A primeira coisa a fazer após a montagem das barracas era acender a fogueira e deixa-la acesa demonstrando que havia gente presente. Depois foi preparado a comida que constou de pão com queijo e café com leite. Edepois , quando o Sol não mais media as suas sombras, as aves já haviam recolhido a seus ninhos, e as primeiras estrelas começaram a pintar o céu, já era hora de recolher , sentar em torno da fogueira e simplesmente conversar . Talvez sebastião falasse alguma coisa sobre o grande acampamento . Mas ele permaneceu calado . a medida que se escurecia mais estrelas eram pintadas no céu . Ele já estava quase cheio de estrelas mostrando a via Láctea, ou caminho do leite como dizia os meninos. Os vultos das arvores e dos arbustos constratavam com a luz da fogueira parecendo fantasmas. Alguns meninos relembravam as suas primeiras viagens e os primeiros acampamentos e lembravam das histórias contadas por Sebastião _” Alaão o deus dos meninos , A floresta sem nome, a Montanha da china. e as viagens feita à terra do jatobá . enfim lembraram quase tudo que ebastião lhe contara nos últimos anos . E ficavam pensando:- Como ele sabia de tanta coisa? Era impossível que uma pessoa comum soubesse tanta coisa assim :-Como Sebastião viu que os meninos estavam inquietos , chegou perto deles e começou a dizer:-” este é um os últimos acampamentos que nós fazemos antes da grande viagem. ‘’ . portanto fiquem bem atentos as orientações’’ “” a nossa viagem vai ser de trem

subterrâneo até o sul da mantiqueira : porque como voces sabem o trem subterrâneo encontra-se debaixo de todas as montanhas existentes no centro sul de Minas Gerais. A porta de entrada do trem subterrâneo são as minas abandonadas, são as grutas e as cavernas existentes. Normalmente as pessoas mais velhas não se fala nela porque não sabem que elas existeme, se soubéssem, também não falariam com medo de cair no ridículo. De uma maneira geral as pessoas não tem compreensão para entender uma coisa tão simples , ela prefere falar com ‘’ sabedoria’’ as coisas importantes. O outro mundo, que é o mundo subterrâneo , é que é um mundo paralelo a este torna se difícil para êles entenderem. Por isso devemos ser reservado quando falarmos neste assunto. Depois de viajarmos até o sul da Mantiqueira , sairemos à superfície e continuaremos trabalho poderá a pé até a serra de Itatiaia, depois de São Lourenço. acontecer com voces o que aconteceu quando Agora precisamos manter toda a calma, senão todo este nosso retornamos da terra do Jatobá. As pessoas que estaõ estão longe do nosso convívio não devem saber destes detalhes. Elas não compreenderiam e levariam para o outro lado do entendimento. terminado a palestra do Sebastião, o fogo ainda crepitava alguns galhos secos de candeia. Os meninos já davam sinal de cansados devido a caminhada daquele dia. epois de vasculhar toda a imensidão do infinito , mirando as milhares de estrelas , montaram guarda com 4 meninos e os outros foram dormir nas barracas: Sebastião dormia sozinho em uma barraca bem afastada das demais . o dia seguinte todos acordaram contentes, alegres por estarem no acampamento . Depois da primeira refeição foram fazer reconhecimento do local e descobriram que ali perto passava um riacho com água límpida, então pensaram logo em um banho antes da refeição que seria em torno das 16:00 horas . quase todos os meninos ficaram brincando na água do riacho das 11:00 até as 15:30 com excessão dos que tomavam conta do acampamento e preparavam as refeições. depois da refeição da tarde que era a única,

depois do desjejum, só tinha uma outra refeição a noite. fizeram o relatório das atividades do dia e planejaram as atividades do dia seguinte que seria a coleta de especie de parasita para colocar no jardim botânico da Escola. E verificar que espécie de animal existia na região . Terminado tudo, montaram guarda no acampamento deixaram a fogueira acesa e outros foram dormir . Dormiram profundamente devido ao cansaço e a atividade do dia inteiro. Naquela noite de acampamento tudo transcorreu normalmente. O outro dia tudo seria novo e assim foram passando os dias até a quinta noite de acampamento. Quando então sebastião disse . -’’ amanhã retornaremos”” a próxima partida nossa é definitiva”: - todos ficaram sentados ao redor da fogueira até alta hora da madrugada. não dormiram, depois dormiram ao lado da fogueira até a mesma se apagar e ficar só o borralho. aquela madrugada foi a mais longa de todas: Foi difícil conseguir ver as primeiras luzes vermelhas do sol nascente porque não chegava. A ansiedade dos meninos era tão grande pelo Sol nascente que ele não vinha. Depois, muito depois começou a surgir os primeiros raios de luzes vermelhas anunciando a alvorada. Aalegria retornou ao semblante dos meninos , após uma madrugada de angústia . parece que a noite traz para os homens a descrença e a morte de todas as esperanças acumuladas no decorrer do dia. Assim os meninos recobraram o vigor e nasceram em seus corações a esperança. Reacenderam a fogueira, prepararam o desjejum do resto de comida que ainda existia nas mochilas, e começaram a desmanchar o acampamento, voltaram suas almas: -- voltaram... para a casa sonhando que, um dia iriam até à caverna tanto criada dentro de

Natal de 1991. Já esta tudo pronto para a ceia de natal ? perguntou Sebastião aos meninos . Não está faltando nada, apenas a sua presença aqui na nossa casa, falou o Rufino

assim que o Sebastião chegou à porta da sua casa. Era costume costume dos pais dos alunos convidarem os professores para passar o natal em suas casas , e o Sebastião havia sido convidado por muitos pais naquele ano, mas ele só pôde ir na casa de um menino, e a casa do Rufino foi a escolhida por ele naquela vez. A refeição era muito simples por eles serem bem pobres . Na casa , além dos pais de ufino , estava também ali o avô e a avó do rufino que também eram pessoas de uma humildade sem fim . Depois de fazer a ceia e natal conversaram até o amanhecer do dia 25 de dezembro. Falaram de tudo, os avós do Rufino ficaram encantados com o Sebastião era uma pessoa simples e diferente do que eles já haviam conhecido até hoje, diziam. O Sol já estava nascendo quando Sebastião saiu da casa do Rufino que ainda estava dormindo. menino não participa do assunto de gente grande , dizia o seu pai. Assim terminou para Sebastião a festa de natal de 1991. Agora restava reunir os meninos e marcar a saída para o acampamento. Mas era melhor esperar passar as festas de fim de ano. Quando então todos os meninos já teriam voltado para casas de seus familiares onde iam passar as festas de fim de ano. O ano de 1992 começou com um calor muito forte. Não havia previsão de chuvas . A poeira levantava a uma altura de cem metros quando havia o rodemoinho: O vento começava a rodar em forma de tufão e levava para o espaço a cerca de cem metro ou mais, pedaços de papel e folhas secas que estavam pelo chão. As pessoas tinham um certo receio de passar perto do redemoinho. Pois diziam que naquele momento o diabo estava presente . Não havia nenhum sinal de chuva , parecia que a terraestava se queimando e bebia todas as águas do céu. As fontes de água que abastecia a cidade de Itabira , já dava sinal de fraqueza. Sebastião compreendeu que não podiam esperar mais tempo e tratou de marcar a saída para o acampamento no dia 20 de janeiro de 1992 às 13:00 hs Todos os meninos levaram ao conhecimento dos seus pais que concordaram em autorizar a saída para o acampamento. seria um acampamentozinho de 15 dias aonde eles iriam até o sul da Mantiqueira conhecer as nascentes de água mineral.

todos os meninos apresentavam bastante excitados com a idéia de partir para mais uma ventura. eram 19 meninos um cachorro, o Rex, e sebastião. total de 21 seres que iriam acampar. Notava-se também uma certa agitação e comentários entre o povo de Itabira, principalmente , à saída das missas e das rezas à noite . Todos já sabiam que os meninos iriam sair para mais um acampamento misterioso: Parece que o povo já sabia de alguma coisa, mas era só impressão. Mas os meninos já sabiam de todas as coordenadas para a viagem, só que eles não falavam com ninguém. Nem os seus pais sabiam o que aconteceria. Duas semanas anteriores a data da partida os meninos faziam verdadeiros desfiles pelas principais ruas de Itabira arrecadando comida, roupa também visitaram todos os parentes e ficaram até altas horas conversando com as pessoas mais velhas. durante todo o dia próximo à partida os meninos tinham atividade de rua desde manhã até a noite: A porta da igreja da matriz , eles se reuniam após a cerimônia da missa de domingo, montavam um pequeno acampamento e demonstravam para o público como seria as suas atividades no acampamento. Sebastião que era o líder máximo dos meninos quase não aparecia. Ficava coordenando todo acontecimento à distância. No dia 15 de janeiro de 1992 domingo, houve uma grande manifestação dos meninos na hora do sermão autorizado pelo pároco local. A manifestação dos meninos seria uma homenagem a São Sebastião, santo guerreiro da igreja católica que tem o seu dia de consagração o dia 20 de janeiro. Todos viram com assombro o poder de trabalho dos meninos. Falaram de tudo que possa imaginar desde o fanatismo do povo de Itabira , quando do retorno da terra do Jatobá , onde falaram da experiência na terra do jatobá até exploração que existe dos mais fracos com os oprimido. falaram daqueles que prendem passarinho nas gaiolas, e o atraso que esta atitude traz para as pessoas. no final da missa, no adro da igreja, o povo reuniu pedindo desculpa para tudo aquilo que eles fizeram. -’’ mas já era tarde demais’’ - assim pensaram os meninos, todos ao mesmo tempo.

Apartida

definitiva

Eram 13:00 horas do dia 20 de janeiro de 1992. o Sol a pino escaldante, vigiava os meninos que caminhavam pelas ruas de Itabira, saindo do pátio do colégio onde eles estudavam eram meninos: :Rufino, Lobato, Etevaldo, Lucas, Luis, Neide, Marcelo, Raul, Marinaldo, Alexandre, Joaquim , Antônio , José Martins, Carlos , cavalcante, Mauro, Virgílio, Pedro , Paulo e o rex , amigo inseparável de Lobato . Todos com mochilas nas costas pesando cerca de 10 kilos, na mão direita carregavam o bastão para apoiar o corpo.Estavam no maior silêncio, e à a frente, cerca de cem metros ia Sebastião guiando os meninos. Por onde eles passavam o povo deixava os seus afazeres e vinha ver o cortejo que seguia firme de cabeça erguida . Depois que desceram a rua da Água Santa atravessaram o córrego do mesmo nome e começaram a subir o morro. Ali neste ponto a marcha já era mais lenta. ao chegar no topo do morro voltaram para trás e miraram o caminho percorrido como veriam , olharam a quantidade dando um ultimo adeus à cidade que eles jamais a frente e vislumbraram o caminho a percorrer. a medida que foram andando já ia diminuindo de casas e por final apenas o caminho de terra batida pelos pés dos animais , burros e cavalos e dos homens que ali passavam . ao lado a vegetação era composta d e savana e arvores retorcidas, vez por outra via se uma gigantesca arvore de articum que servia de sombra para os animais . a frente os meninos já vislumbravam a serra da conceição que já começava a enterrar sua cabeça nas nuvens dando a impressão que o tempo ia mudar e que podíamos ter chuvas. andaram mais duas horas pelo caminho ensolarado e tortuoso ,até chegar à margem assentaram acampamento jantar de um regato de água cristalina , logo acenderam a fogueira e prepararam o atras da serra que, tanto mistério inspirava nos meninos. . permaneceram sentados vendo a fogueira queimar sem

dizer uma palavra, nem canção, nem jogos. nada todos estavam

quieto. até rex permanecia deitado com as patas trançadas apoiando o focinho. sebastião também estava sentado no meio deles sem dizer uma palavra. assim foi escurecendo até não mais se ver nada., ao redor uma vez que aquela noite não tinha nenhuma estrela no céu. estava escuro feito ‘’ breu’’ . só a fogueira permanecia acesa sendo alimentado pelos meninos. quatro meninos já estavam de guarda, e todos dormiam a o redor da fogueira. no dia seguinte não houve luzes vermelhas anunciando o sol nascente. o tempo estava nublado foi clareando ao poucos e por igual. bem diferente de quando o céu está cheio de estrelas e as luzes vermelhas anunciando a aurora vão apagando as estrelas deixando o céu somente os mais fortes que insiste em ficar, mas depois não agüentam a força do astro-rei acaba sucumbindo dando lugar a luz do dia. não! naquele dia não houve isto. naquele dia, apenas foi clareando por igual até tornar-se totalmente claro. algumas nuvens davam lugar ao sol mas ao mesmo tempo ele escondia de novo. foi feito o desjejum para todos e, antes de desmanchar o acampamento sebastião reuniu os meninos e disse que a partir dali ao sul da mantiqueira era a próxima caminhada. enquanto sebastião falava começou a latir e sair correndo em direção à com os meninos o rex quatro meninos

serra da conceição. então sebastião ordenou que o rufino e mais fossem atras do rex e verificar o que estava de uma abertura de mais acontecendo. depois de andarem mais de uma hora atras do rex , os meninos encontraram-no parados diante ou menos dois metros de altura, como se fosse a entrada para uma mina velha abandonada. o rex totalmente paralisado com os olhos fixos como se estivesse hipnotizado . assim que os meninos viram rex imobilizado olhando para a entrada da mina, eles também ficaram parados olhando o que o rex ia fazer. o cachorro não fez nada a não ser ficar parado . mas os meninos começaram a olhar para a entrada da mina e conseguiram ver de longe que alguma coisa estava se movendo. então todos ficaram escondidos sem ser visto . puderam observar que na porta da mina abandonada havia

figuras de forma humana e de cor escura marrom . se locomovendo como se estivesse tirando alguma coisa de dentro da mina e jogando . era um movimento de vai-vem de duas ou treis formas de vida que estavam atuando na porta da mina . e os meninos não tiveram coragem de chegar mais perto saíram correndo para o acampamento juntamente com o rex e foram contar para o sebastião tudo o que viram e como aconteceu. sebastião que já sabia de tudo , ordenou que os meninos não voltassem mais aquele lugar e que também não desmanchassem o acampamento: deveriam esperar até... o dia seguinte. ou talvez mais tarde. ‘’ aguardem’’ disse ele. todos os meninos ficaram no acampamento sem sair dos seus limites . a fogueira foi novamente reacendida e foram ali sem fazer nada . a medida que foram chegando a tarde todos os meninos prepararam as refeições da da tarde mais cedo e ficaram pensando sobre o acontecimento do dia na porta da mina. a tarde começou um vento frio, a fumaça da fogueira espalhava por todo o lado . o vento foi aumentando de tal maneira que o sebastião achou melhor desmanchar acampamento . além do vento que era forte começou a chover aquela chuva gelada e fria. cada um procurou o seu agasalho na mochila para se proteger , quando então se ouve um estrondo de trovão tão grande que doeu no ouvido de todos , antecipado de um clarão mesmo de um raio que caiu na serra da conceição que estava a uns dois quilômetros de distância . no lugar onde caiu o raio formou-se uma labareda de quase 10 metros de altura. e , repentinamente a chuva parou e o chão ficou seco como antes. e sebastião apareceu no meio dos meninos e disse :-’’ é agora, vamos ‘’ eram mais ou menos 18 horas estava escuro por ser tempo de chuva. se não fosse te mpo chuvoso ainda teríamos sol do lado de fora . assim ia dizendo sebastião . quando os meninos começaram a carregar as mochilas as costas um clarão imenso, saindo do chão iluminava a área do acampamento e se dirigia até a porta da mina abandonada onde os meninos estiveram durante o dia : e sebastião falou para eles :-’’ este clarão que está iluminando o chão só vai durar trinta minutos . o tempo suficiente para nós andarmos

até a entrada da minas. como voces vêem não existe um fonte de luz , o chão simplesmente fica claro a medida que a gente pisa . voces podem observar que o chão vai seguindo o caminho traçado por voces que estiveram na boca da mina abandonada no dia de hoje . todos os meninos estavam sem dizer nada apenas obedeciam o que o sebastião determinava começaram a caminhar : sebastião ia atras de todos. afinal não tinha o que errar : era só seguir o clarão caminho de luz e ver vinte pessoas e um de luz . seria um quadro interessante a gente poder ver de longe , do alto da montanha , aquele cachorro andando no meio da estrada onde não se projetavam sombra, seria só luz pelos caminhos . à medida que os meninos andavam o facho de luz do chão ia desaparecendo vagarosamente à mesma distância de 30 metros atras dele, quando os mesmo chegaram a porta tinha iluminação da mina , sebastião mandou que os meninos no chão e nas paredes , todos foram entrando e, fosse entrando , não precisavam ter medo porque lá dentro também assim que sebastião entrou a porta da mina foi travado com ferrolho e, do lado de fora voltou a escuridão. a viagem do trem subterrâneo depois de conversar com os meninos como seria a viagem dali até ao sul da mantiqueira. que seria uma viagem em um trem que andava por baixo do chão como foi feito em outra época por eles quando estiveram visitando a lemúria, sebastião fez um sinal e as creaturas que estavam impregnadas com matéria ectoplasmática nas paredes das cavernas foram saindo e tomando a forma humana: eram cerca de quatro figuras do mundo subterrâneo que ia guiar o trem até o destino: imediatamente o vagão de luz apareceu . era um vagão comprido que tinha bancos de luz à medida que os meninos entraram no vagão e sentaram parecia ser tão macio quanto o ferro ou madeira os meninos já estavam conhecida. ais descontraídos e conversavam entre

si . sebastião também contava para eles algumas histórias do mundo

subterrâneo

o trem corria a uma baixa velocidade . quando os

meninos tinham fome ou sede , as figuras paravam o trem e ofereciam a eles uma espécie de comida feita com alga e musgo , a água era tirada das paredes da caverna , depois de pararmos duas vezes para comer e tomar água, o trem parou em um salão muito grande. era a entrada de uma antiga cidade subterrânea que só restava ruinas ali pararam saíra fora do trem e foram repousar. repousaram dormindo por mais ou menos oito horas . prosseguindo viagem logo a seguir , não sabiam se era dia ou noite por que ali não havia luz do sol. depois de viajarem o equivalente a dois dias chegaram a um salão muito grande o trem não seguia a partir dali . logo em seguida apareceu uma parede de fumaça que tinha um porta aberta e que continuava um túnel largo e escura e que à sua saída tinha luz do dia todos os meninos ficaram ansiosos para sair do lado de fora. pois eles não viam a luz do dia a mais de 72 horas. chegando à porta do túnel viram que dava para um lugar muito lindo e maravilhoso . não havia casa nem fazenda apenas arvores e flores, córrego, riacho, cachoeira e uma grama verde que cobria vária planície. sebastião avisou-lhes -’’ é o sul da mantiqueira , vamos acampar hoje por aqui. procuraram um lugar na planície para manter o acampamento . logo em seguida acendram o fogo : não podia ter acampamento sem ter uma fogueira acesa. depois prepararam a refeição do dia e foram explorar o local . dividiram em grupos de 3 meninos sebastião desta vez foi junto deles cada grupo seguiu por um lado . deveriam voltar em torno das 16:00 horas quatro meninos e o rex ficaram tomando conta do acampamento. quando os grupos voltaram da expedição ficaram encantados com o que descobriram banho h: havia rios, cascatas, cachoeiras, riachos, lagos para tomar banho nos rios havia peixes de todas as qualidade . em um local perto da serra havia muitos frutos silvestres e frutas já conhecidas.

um outro grupo informou que encontraram uma fazenda onde havia bastante galinha , vaca,e muitos frutos. outro grupo encontrou uma estrada , onde ao lado havia poste de telégrafo que que ia em direção ao sul , outro grupo encontrou caixa de marimbondo de 5 metros de altura , marcaram bem o local para nem sequer passar por perto , e o quarto grupo voltou muito assustado por ter encontrado uma jibóia muito grande à beira da lagoa. todos voltaram para o acampamento à tarde. prepararam o jantar que foi diferente dos outros dias. pois eles já estavam cansados de comer sanduíche de algas e musgos. naquele dia a tarde iam comer galinha assada que ganharam na fazenda assim comeram feijão e arroz. o desejam dos dias seguintes eram adoçados com rapadura e mel. durante a noite á beira da fogueira todos descontraídos e com medo. porque apesar do lugar ser muito bonito havia muitos perigos cobras , marimbondo e outros animais selvagens que poderiam aparecer : sebastião que já não se apresentava tão mistério como de outras vezes , estava também bastante alegre junto dos meninos e ele disse:- ‘’ que não devia ficar com medo do lugar ainda bem selvagem e que as cobras e os marimbondos e as abelhas e outros animais deviam ficar ali mesmo que era o local próprio do seu habitat, nós é que somos os invasores. portanto aproveitem bem as férias e façamos tudo para que este acampamento seja cheio de saúde e felicidade para todos nós mesmo assim os meninos tinham medo. mas no segundo dia já foram acostumados as intempéries da natureza: mas mesmo assim estava hostil a natureza contra os meninos , pois era quantidade imensa de cobra que aparecia no acampamento, principalmente a medida que o sol se escondia. além de cobra tinha os mosquitos que infernizavam a vida dos meninos. a fora um enxame de marimbondo que foi fazer casa na barraca do rufino: os meninos queriam colocar fogo mas o sebastião disse’’ deixa eles em paz . nós é que somos os invasores , quando a gente menos esperar eles vão embora, pois o local que eles escolheram não é próprio’’ então os meninos ficaram apenas olhando como era o trabalho dos marimbondos na época do enxame. e aquela barraca

não foi usada naquele dia. e os meninos evitaram passar por perto para evitar que levasse ferroada dos insetos: logo mais naquela mesma tarde ouviu-se um zoado no meio da área do acampamento . todos perceberam que os marimbondos estavam indo embora: e a barraca do rufino ficou livre dos ‘’invasores’’. • e assim ficaram ali seis noites acampados. durante o dia iam até as fazendas da região pedir comida para êles, pois a deles já estava diminuindo e como as pessoas da região eram simples de coração , davam para os meninos tudo o que eles precisavam, assim como carne seca, rapadura para adoçar o café, leite em latão, frango sal, farinha outras coisas que eles precisavam como querosene, vela. enfim tudo foi doado pelo povo da região . arrumara para eles até duas mulas , animal de carga para levar os mantimentos. então ficaram com mais animo para prosseguir viagem saindo daquele local que eles já apelidaram de os inferno das cobras e dos marimbondos. ficaram mais duas noites . sebastião havia sugerido sair dali e irem até o planalto de itatiaia. pis lá era um local conhecido por ele e não tinha tantos perigos como ali. seria apenas treis ou quatro dias de viagem à pé .continuou sebastião dizendo que não poderíamos seguir a estrada que tem os fios elétricos que passava por itatiaia e vai até o rio de janeiro. assim não perderiam o caminho . e chegaríamos até o planalto de itatiaia. de onde eles estavam acampados via-se no horizonte o contorno do maciço de itatiaia , sempre com a cabeça nas nuvens. inspirando um culto tenebroso enterrada para os incautos . e os

meninos ficaram admirando de longe aquela serra lá no horizonte onde eles, um dia, haveriam de subir apesar das dificuldades de tudo com presença de grandes animais peçonhentos, os meninos gostavam das dificuldades pois era uma prova para eles e uma aventura de contar um dia naquele acampamento. e sebastião já falava com eles a necessidade de sair dali e procurar um novo local para eles aventurarem. e ele sempre estudar a natureza. fazia referência ao planalto de itatiaia como sendo um local excelente para se passar um dia e

dizia ele:-’ o planalto de itatiaia são formações em virtude de erupção vulcânica do período triássico da era secundária são formações muito antigas do planeta. são comparadas com os existente no planalto do himalaia, no tibet. as formações rochosas são de cor azul claro. bem diferente das rochas de outras regiões do pais. o tipo de vegetação é considerada sub-tropical lá nos encontraremos vegetação totalmente diferente daquji da planície as folhas das plantas rasteiras são duras e pequenas e suas raízes são grandes andando paralela ao solo. as flores de qualquer planta rasteira é muito linda e perfumada . porém é bastante dura para resistir às intempéries da natureza, as nascentes de águas são cristalinas e puras, principalmente no tempo do inverno, quando o nível de água diminui. contou também que lá existe uns pés de bambu de mais ou menos trinta centímetros . que são tão lindos que seviriam para enfeitar qualquer jardim. por todo o lado existe fontes de água. em alguns locais mais úmidos encontramos na água sapinhos de um centímetro de comprimento e de cor vermelha existe dezenas deles pulando de um lado para o outro quando a gente passa por perto deles . encontramos também grande quantidade de formigas sempre anda as bandas em mais de milhares delas . do lado sul existe muitas cachoeiras que são verdadeiros’’ véus de noiva’’ que desce encachoeirados desaguando no rio paraíba do sul . do planalto do itatiaia avista-se todo o vale do paraíba numa extensão de mais de cem quilômetros , avista-se também a serra da mucamba. que faz parte do maciço da serra do mar , que antigamente havia uma estrada que ligava Minas Gerais até Parati onde havia um porto por onde os ingleses no século 18 , escoavam todo o ouro de Minas. como voces sabem a serra do Mar e a serra da Mantiqueira correm paralelamente até certo ponto, depois ela se bifurca para o interios de Minas Gerais formando o nó orográfico onde tem início a serra, chamada Serra Geral de Minas. Mas falando só de planalto de Itatiaia, que é o nosso principal objetivo, uma vez que nós pretendemos ir lá para conhecermos a vegetação

e a fauna é comparado ao ao do Tibet. Pois muitas plantas encontradas são semelhantes entre si : Para o lado norte tudo é diferente, pois segundo o estudo da geografia ali as formações foram devido ao derrame de lavas incandescente há 300 milhões de anos. E estas terras formadas por derrame de lavas são exatamente estas onde nós nos encontramos agora. Para o lado oeste do planalto existe muitas grutas e cavernas que, segundo os antigos, morava ou aparecia de vez em quando criaturas estranhas que sumia em meio de facho de luzes bem, isto de caverna e criatura estranha, vocês já devem conhecer que são seres do mundo subterrâneo que vocês já conhecem muito bem. Hoje podemos encontrar lá no planalto algumas casas feita de pedras que serve de abrigo para os excursionista. Estas casas foram feitas há mais de cem anos e ainda se encontram em perfeito estado de conservação . Lembro-me que uma vez que lá em meio dessas casas já se encontravam hospedados mais de 50 pessoas de muitos países. Era um encontro internacional de alpinista. Quando sebastião acabou de falar os meninos já estavam mais confiantes de poder sair daquele acampamento o mais breve possível . Naquela noite poucos meninos foram dormir nas barracas a maioria ficou de vigília perto da fogueira até o amanhecer. Depois de desmontar o acampamento ,colocar os mantimentos nas duas mulas os mesmos partiram rumo a estrada que tinha ao lado os fios do telégrafo . Era uma marcha pelo meio da mata , precisando abrir picada com o facão , atravessar o leito de riacho até chegar a margem da estrada. Depois de andar um dia inteiro, a beira da estrada, que não passava carro , armaram acampamento, tomaram banho em uma cachoeira , prepararam a comida, libertaram os animais de carga , trataram de dar comida para os mesmos e foram dormir, deixando duas fogueiras acesas para servir de refúgio de animais e iluminação para os que tomavam guarda . Naquela primeira noite de acampamento dormiram durante 12 horas . nem viram o céu estrelado daquela : Nem mesmo os que montaram guarda viram . Porque cairam no sono. Só Sebastião não

dormiu, ficou de guarda a noite toda. Mas naquela noite fria , não estava mais nublado . o céu podia-se ver miriades de estrelas. muitas delas estavam maior que nas outras noites . o Cruzeiro do Sul, o Escorpião, a Constelação de Orion, todas as estrelas brilharam mais do que nas outras noites e tomaram conta do acampamento . Era interessante como os meninos ficavam namorando as estrelas e ouvindo suas músicas. Quando os meninos acordaram, juntamente com a saída do Sol, Sebastião falou para eles que durante a noite, enquanto eles dormiam , duas estrelas desceram do céu e tomaram conta do acampamento os meninos ficaram surpresos com a história. Naquele primeiro dia de novo acampamento apenas descansaram dos dias anteriores , tomaram banhos em riachos . não tiveram nenhuma atividade extra. Ao longo da estrada tinham postes com dois fios, era o telégrafo de comunicação entre as cidade , Etevaldo que tinha conhecimento de eletricidade de telégrafo deu a idéia de mandar um telegrama para a cidade de Itabira. pensaram como fazer, era preciso de conhecimento de eletricidade , fio para fazer as ligações e uma mensagem. Foram falar com o Sebastião sobre o assunto , mas ele disse que não deveria fazer isto porque poderiam atrapalhar a comunicação entre as cidades . E isto não seria interessante, a gente provocar uma coisa errada como esta atrapalhando as comunicações , não! não vamos fazer isto . afinal tem apenas seis dias que deixamos a cidade vamos deixar nossas forças de trabalho para subirmos o maciço de Itatiaia espera. Assim foi, permaneceram naquela acampamento à margem da estrada de terra que fazia ligação entre o sul de inas com o litoral . A margem da estrada só tinha vegetação tipo savana e os postes que levavam dois fios de telégrafos até a cidade do Rio de Janeiro ficaram ali durante treis dias e ali fosse. os meninos neste período não passou ninguém por ali , nem mesmo carro , carroça ou outro viajante solitário que por ficavam brincando encostando o ouvido no poste e ficavam e ouvindo as trepidações dos fios esticados que transmitiam até seus ouvidos . e eles diziam que eram as ondas do que nos

mar.Depois de descansarem dois dias naquele acampamento a beira da estrada fazendo o preparo para a viagem até o planalto : No dia marcado prepararam para a viagem até ao planalto : No dia marcado prepararam tudo de manhã colocaram a carga mais pesada nos animais que ganharam e partiram estrada a frente : sempre seguindo o conselho :- ‘’ seguir a linha do telégrafo, pois ela esta sempre ao lado da estrada e não há jeito de errar caminho. na estrada como era mais fácil o caminho andaram trinta quilômetros no primeiro dia, depois de montar acampamento , dar comida para as duas mulas que transportavam o material pesado . prepararam a fogueira e fizeram o primeira com farinha. Naquele acampamento ficaram mais de dois dias parados porque foram procurar os animais para o transporte e não os encontraram . Procuraram até o local do acampamento do dia anterior . Então decidiram seguir sem eles , seria uma viagem mais difícil por causa do material pesado . Assim sendo a distância a percorrer por dia seria menor. Ficou decidido também que eles andariam um dia e descansariam dois . afinal de contas não tinham pressa de ir a lugar nenhum . Só pensavam em seguir adiante . Nem sequer alguém estava pensando na volta . ‘’ e tão interessante como o adolescente se manifesta diante as coisas novas que lhe vão sucedendo’’ , assim pensava Sebastião a criança , o adolescente , menino ou menina, quando esta sendo guiado para fazer uma atividade , é como se ela estivesse alheia a tudo que está ao seu redor . Mas na verdade não é , apenas ela manifesta seu comportamento de acordo com o grupo . No dia seguinte às seis horas da manhã já estavam de pé novamente para mais um dia de marcha. refeição do dia . a refeição como queijo sempre era composta de arroz feijão carne seca ou as vezes

a mudança no tempo

e o novo sebastião

mais um dia de marcha um pouco acelerado, cansado por causa das pedras pelo caminho. foram armar acampamento por volta da quatorze horas da tarde. Felizmente ali perto passava uma corrente da água cristalina para fazer a comida. então foram descansar mais cedo. Cerca da dezenove horas já estava a fogueira acesa com todos sentados contando os casos do dia. Naquela noite não quiseram ver as estrelas por que já estavam muito cansados dos dias anteriores.Foram dormir mais cedo.dormiram tanto que não viram a noite passar. o novo sebastião e o encontro com os bandeirantes. • O dia já estava clareando , Rufino foi o primeiro a acordar e notou que dentro da sua barraca havia a raiz grande de uma árvore. Ele achou estranho . Pensou que ainda estava dormindo e sonhava, mas não ! Ele não estava sonhando . Imediatamente chamou os colegas de barraca resolveram sair para ir avisar Sebastião . quando tiveram um assombro ainda maior ‘’ a estrada havia desaparecido os postes de linha de telégrafo também não mais estavam lá. os locais onde estavam instalados as outras barracas estavam todos inclinados , bem diferente de quando acamparam na noite anterior . a vegetação ao lado das barracas também não era a mesma , já havia arvores gigantesca e tudo mais verde como era no dia anterior. até o riacho estava mais cristalino e de volume de água mais cheio. então chegaram até a barraca do sebastião para avisar do ocorrido ele também ficou surpreso do ocorrido e, pela primeira vez Sebastião não sabia o que fazer, ele nem sequer sabia porque estava fazendo aquele acampamento.e comecou a dizer: _ eu não sei.... e ficou só repetindo isto. Os meninos notaram que o seu guia não era o mesmo da noite anterior. Mas mesmo assim como ele era o mais velho do grupo devia dar as ordens. Rufino fica como o líder do grupo. olhando ao redor os meninos conseguiram identificar apenas o local onde estavam . não mudaram de local,a penas as coisas mudaram , e Sebastião que outrora sabia

de tudo , agora não sabia mais nada. Parece que tudo desapareceu, foi varrido de sua mente. Os meninos não compreendiam isto. Mas afinal o que aconteceu com ele ? Era a pergunta feita por todos , ou será que ele está apenas fingindo? . Também surgiu esta imaginação no meio dos meninos , por que era a única resposta que os meninos tinham resposta ou dúvida que pairava em suas mentes . então ficou decidido que deveriam seguir em frente até encontrar uma resposta para o acontecido . O itinerário seria o mesmo da noite anterior . só que desta vez não ha estrada que lhes mostrava o caminho . não tinha como parâmetro a linha de telégrafo ao lado . apenas tinham que seguir a orientação da bússola . e tinham como destino o planalto do Itatiaia eles só sabiam , pelas orientações do Sebastião , que ao chegarem até o alto da serra seria avistado o vale do Paraíba e teriam como visão ao fundo a serra da Bocaina . Sebastião que desde o início dava as ordens para os meninos , agora ele tinha de perguntar o que fazer diante desta ou aquela situação e os meninos ficava até embaraçados ter de falar com o seu guia ; faça isto, faça aquilo,era realmente sem jeito. Mas eles mesmo perguntavam o que devia fazer diante desta ou daquela situação . E os meninos acharam melhor que o rex , que era um bom cão de guarda que tomasse conta de ebastião até ele dali para a frente os meninos tinham que contar com as suas próprias decisões, o mais importante agora para todos eles era saber o que tinha acontecido. Era verdadeiramente um enígma, por que de outras vezes que eles tiveram um acontecimento em suas vidas o Sebastião estava por perto para dizer o que tinha acontecido . Mas desta vez o destino tinha lhes pregado um peça teatral para eles resolverem : Que seria a modificação do acontecimento que sofreu com o desaparecimento da estrada e a perda da memória do seu guia. Mas mesmo assim continuaram andando em direção ao maciço de Itatiaia que era o mesmo. Não havia mudança . Isto eles sabiam muito bem , eles estavam subindo em direção ao planalto , mas os seus olhos nunca desprezavam alguns indícios que recobrar a memória.

pudessem evidenciar o enigma . bem , no terceiro dia de caminhada pela encosta avistaram marcas pelo chão a uma distância de mais ou menos 200 metros era como se fosse um caminho ou onde passasse os animais de carga. Era apenas uma trilha na encosta da serra diferente de onde eles estavam . então todos chegaram a conclusão , inclusive o Sebastião que era guiado pelo rex , que deviam averiguar o caminho . saíram do caminho novo. ao chegar no local encontraram m seco: dando sinal marcas de ferraduras e estrume de burro já devia ter sidodeixado ali a uns dez dias. Ficaram um pouco aliviados ao saberem que eles já não estavam mais sozinhos naquela região desértica. E notaram também que o caminho seguia a direção do planalto do itatiaia , porém declinava mais a direita. assim sendo decidiram seguir por aquele caminho que pelo menos devia chegar a algum lugar . Já que por ali passava animais de carga e provavelmente o homem. o encontro com os bandeirantes do séc xviii A caminhada dos 19 meninos mais o rex e o Sebastião continuaram pelos caminhos que devia levar a algum local que eles não sabiam onde . Todos os dias acampavam a beira do caminho , sempre em um local que havia nascente de água. no dia seguinte levantavam acampamento às 8:00 horas e seguiam a frente. Assim fizeram durante dias seguidos até chegar ao alto da serra . Ali no alto que era o divisor de água das duas regiões acampamento marcas de muitos animais instalaram

e ficaram uns treis dias ali: Era um local plano, onde de carga. havia até uma casinha feita

de madeira e capim . era toda cercada de pau apique para se protegerem do vento frio que soprava naquela região. Dali do alto era como se fosse um belvedere, onde se podia a centena de quilômetros na região sul que tinham no fundo do vale um rio bastante cheio. Era o rio Paraíba. Na direção leste avistava-se a serra da Mucamba como falou certa vez Sebastião . Na direção leste-oeste via-se o caminho trilhado por eles naquela dia de ‘’ penúria’’. de todos os lados onde eles olhavam não viam nem ver

sinal

de civilização. As vezes , vez por outra , via-se sinal de fogo. um alívio aos corações dos meninos. Porque inóspita . Sem caminho para voltar para a

então era dado

presos naquela condição

casa. e o que era pior sem o Sebastião. para orientar no momento preciso . Era verdadeiramente desolador a situação dos meninos até que aparecesse um milagre. Decidiram então ficar acampado até que aparecesse alguém que pudesse lhe dizer o que tinha acontecido . Ficaram acampados muitos dias . Comida eles tinham bastante . E mesmo assim nos matos da região havia muito fruto silvestre que eles comiam economizando assim sua ração de queijo farinha e rapadura. O dia inteiro ficava dois ou treis meninos no alto de um morro perto do acampamento, de atalaia tomando conta dos caminho. Qualquer sinal de gente ou de fumaça era para avisar a todos. No quinto dia que estavam ali acampado o Rufino veio correndo até onde estava o grupo para dizer-lhe que bem abaixo tinha visto sinal de fumaça. Então todos correram para o alto do morro e ficaram observando a fumaça do fogo subir até a atmosfera e se misturar com a mesma. Puderam observar que o fogo foi aceso por mais treis dias consecutivos. eles também por sua vez acendiam fogueira com bastante capim verde para fazer bastante fumaça e marcar sua presença no alto da serra. Nos dias seguinte observaram que a fumaça mudou de local para mais perto deles , Então todos ficaram atento noite e dia . e pensavam :-’’ quem será que vem lá de baixo?’’ O mais imteressante de tudo isto era o grupo de pessoas que subia a serra também avistava a fumaça lá em cima da serra e pensava da mesma formas :-’’ quem está a nossa frente?’’ não temos noticia de nenhum bandeirante sair antes de nós . As pessoas que subiam a serra também estavam apreensivas. Os meninos do alto da serra avistaram a última coluna de fumaça e calcularam que quem quer que fosse com mais um dia estaria aqui junto deles. Naquela noite ninguém dormiu nas barracas . Apesar do vento frio que corria lá deixaram treis fogueiras acesas com treis meninos Sebastião e o rex . os outros ficaram de tocaia no meio de mato.

O dia amanheceu. De noite

não acontecera nada anormal. Fizeram

a refeição da manhã e aguardaram o Sol ficar mais forte. o Sol passou pelo meridiano as sombras começaram a caminhar para o leste. Quando as sombras já estavam quase do mesmo tamanho do corpo dos meninos . O rex começou a latir avisando a aproximação de seres vivente. rimeiro veio um homem com muitas roupas pelo corpo,chapéu de couro, bormal pelo ombro, faca na cintura e na sua mão uma espingarda de boca larga. Juntamente com eles vinha duas mulas carregadas de material roupa comida que já estavam cansadas do pesado fardo. Os outros animais de carga seguiam a mula que estava na frente com um sino no pescoço aquele sino ( sincerro) como era chamado servia de orientação para outros animais seguirem, mais atraz vinha uma porção de cavalos mais ou menos 30 deles cada um com um cavaleiro . depois que todo o cortejo de animais parou no largo do acampamento e também os cavaleiros desceram dos cavalos, os meninos começaram a chegar por perto e começaram a saudação entre ele. rimeiro foi Sebastião que cumprimentou por ser o mais velho do grupo, logo a seguir foi a vez dos meninos. data : 27 de abril de 1777; foram aliviados da carga e ficaram

Depois que todos animais

soltos para comer capim que ali nascia exuberantemente os cavaleiros tiraram as botas e fizeram fogo para o jantar deles, Etevaldo e o Rufino que eram agora os comandantes do acampamento devido a perda de memória de Sebastião ,chegou para bem perto estabeleceu um primeiro contato: s menino falavam que vieram de Itabira, mas os homens nunca tinham ouvido falar naquela cidade . Depois deles contarem toda a odisséia e estabelecerem um vinculo amistoso, lembraram de perguntar se eles Então os homens chamaram sabiam qual era o dia de hoje. uma outra pessoa que vendia muitas

coisas através do sertão e tinha um calendário e ele disse _’’ hoje é o dia 27 de abril de 1777’’. quando os meninos ouviram falar a data do ano, pediram para repetir o ano. E o homem disse : 27 de abril de 1777. Todos os meninos ficaram atônitos . pois eles recuaram 214

anos no tempo e desta vez não foi pelo Sebastião e sim por outro fator desconhecido. Então os meninos lembraram de perguntar para aqueles homens de onde eles vinham e eles falaram que vinha do planalto do Piratininga e tinham como objetivo povoar o interior do pais. Foi então que eles viram que êles eram os bandeirantes . mesmo porque junto de cada homem vinha sua esposa os seus filhos: Então um vinculo entre os meninos e as crianças filhas dos bandeirantes foi bem maior. E os nossos meninos falaram para eles de onde eles estavam vindo. mas os bandeirante não acreditaram na história apesar das roupas e sapatos estranhos que os meninos usavam; assim como o linguajar os apetrechos. Tudo aquilo era estranho. e para os meninos aquela atividade bandeirante era só na história. Os bandeirantes não acreditaram que os meninos eram do futuro então o Rufino e o Etevaldo com os outros meninos que tinham notas boas em história ficaram falando com os bandeirantes nomes que eles já conheciam como por exemplo. “” Os irmãos albernaz foram os que descobriram Itabira’’. e falaram muitas coisas que os bandeirante não ficaram surpresos pois afinal de contas naquela época todo mundo sabia isto. Mas quando os meninos disseram que no dia 27 de setembro de 1777 os escravos descobririam no fundo daquele rio que corria entre as duas montanhas uma imagem preta de N.S. a virgem Maria, os bandeirantes viram que eles estavam falando a verdade . Porque no planalto do piratininga se falava muito de uma lenda onde crianças que apareciam misteriosamente no alto da serra. trazendo a noticia de uma imagem da virgem Maria que haveria de aparecer no fundo do rio que banha o vale . Todos ficaram surpresos agora porque todo o grupo era extremamente católico e acharam que os meninos, surgidos misteriosamente no alto da serra seria um enviado da virgem Maria. Imediatamente chamaram o padre que acompanhava os bandeirantes e contaram a eles a história dos meninos. o padre por sua vez, achou muito interessante também,

porque aquela lenda dos meninos trazerem a notícia de um futuro aparecimento de uma imagem da virgem Maria, ele já conhecia desde o tempo quando era menino lá em portugal. E ficaram conversando até alta hora da noite. no dia seguinte na alvorada, os meninos acordaram com o barulho de gente fazendo o desjejum, comida, para todo o grupo. inclusive os meninos passaram a ter mais regalias no meio dos bandeirantes, afinal êles eram os enviados da virgem maria, as 10:00 hs foi celebrada uma missa campal no alto da montanha, em homenagem aos meninos por trazerem a notícia , logo no dia seguinte o chefe do grupo mandou uma mensagem através de cartas até o planalto de piratininga e ara são sebastião , levando a notícia para todas as igrejas de que havia aparecido os meninos que traziam a noticia do aparecimento da imagem no fundo do rio que banhava o vale. na carta dizia também que os onde os meninos passassem devia ser bem tratados , e que nada de mal poderia lhes acontecer. estava marcado para levantarem acampamento no dia seguinte . aquele resto de tarde serviu para continuar conversando sobre os mais variados assuntos foi meio deles, e que até o momento quando então perguntaram para não tinha dito uma palavra. os de os meninos quem era aquele senhor de cor escura que estava no meninos falaram que era o sebastião , o nosso guia e que tinha idealizado o acampamento., mas depois da primeira noite acampamento à beira da estrada ele ficou diferente. não sabia mais porque estava fazendo as coisas. por isto nós deixamos o rex tomar conta conta dele,antes que ele saisse pelo meio do mato e se perdesse. o padre comentou que só por um milagre ele poderia ficar bem . somente através de muita oração e penitência ele poderia ficar bem. no dia seguinte foi levantado o acampamento dos dois grupos: dos meninos que iam seguir a direção leste e dos bandeirantes que iam seguir a direção oeste. quando conseguiram sair do local era quase meio dia. como os meninos iam descer a serra tornavase mais fácil a caminhada, porque os meninos ganharam doa

bandeirantes dois animais de carga e muita comida que dava para uns treis meses: desceram a serra resolveram só armar acampamento no quarto dia quando já estivesse na planície à margem do rio. todos aquela noite dormiram debaixo de pedra que servia de abrigo: já instalados à margem do rio ficaram cinco dias acampados, se deliciando com as águas cristalinas . depois decidiram ir. se era para a foz do rio ou para a nascente. depois de combinarem entre eles chegaram a uma conclusão que deveria seguir em direção a nascente , pois já era mês de maio e até chegar o dia 27 de setembro, dia em que segundo a história, a imagem foi encontrada, eles teriam mais ou menos quatro meses de marcha ao longo do ria, mesmo porque eles não sabiam exatamente onde era. tinha apenas vaga idéia do local. sabiam que tinha uma fazenda muito grande com muitos escravos . tinha também uma igreja recém construída. eles estavam também preocupados com sebastião . ele que era o nosso guia e agora... naquele acampamento a beira do ria, ficaram quatro dias e depois levantaram acampamento e começaram a seguir a estrada que ligava o rio de janeiro a santos. era uma estrada onde passava ,de vez em quando , uma carruagem trazendo passageiros ilustres. porém, a marchados meninos era a pé e levando uma mochila de 15 quilos nas costa. era uma marcha horrenda, atravessando lodaçal e brejo. sendo perseguido por animais ferozes , cobras e outros animais peçonhentos e assim gastaram quarenta e cinco dias para chegar a aldeia onde a seria o local do achado da imagem. já corria o dia 30 de junho de 1777 e eles foram chagando devagarinho e acamparam perto de uma grande fazenda um mês antes quando o chefe dos bandeirantes mandou um emissário até o planalto de piratininga anunciar o aparecimento misterioso dos meninos no alto da serra. e , por todo o vilarejo por onde eles passavam, era espalhada a noticia do aparecimento misterioso de crianças,. por isto tão logo eles montaram um acampamento apareceu muitas pessoas para visitá-los. era homens, . os meninos não sabiam que a chagada deles já havia sido anunciada

mulheres, crianças,escravos, senhores. até o dono da fazenda convidou os meninos para ficar como seu convidado na ‘’ casa grande’’ como era assim chamado a principal casa da fazenda. os meninos aceitaram mas primeiro desmancharam o acampamento, saltaram os animais no pasto e foram para a fazenda. a fazenda tinha muitos quartos e os meninos só usaram dois quartos grandes. o rex também ficou dentro de casa porque lá era costume o animal doméstico dormir dentro de casa . durante 2 meses e meio os meninos ficaram na fazenda como hóspedes , mas eles mesmos se prontificaram a fazer qualquer coisa para pagar a estadia , foram cortar cana para o engenho, tratava dos animais , cortava lenha, fazia comida na cozinha grande. eles tinham cuidado de trabalharem sempre em grupos de quatros meninos para que não houvesse perigo de sumir ou qualquer outro acidente. à noite dormiam nos dois quartos juntamente com o sebastião e o rex. eles já estavam bem acostumados ao povo daquela aldeia. tanto é que contava histórias todas as noite até as 22:00 horas eles faziam também o relatório de tudo o que acontecia com os seus colegas. afinal era preciso escrever todos os dias colocando a data nas folha porque no dia 27 de setembro de 1777 os treis pescadores iriam pescar e achariam a imagem que viria na rede. • aparecimentoda imagem de n. s. aparecida já era o dia 15 de setembro de 1777 e eles não lembravam na história quais os treis pescadores que iriam pescar tudo . mas... durante a noite nas conversas com os escravos eles ouviam muitas história trazidas da áfrica que chegava a arrepiar os cabelo . alguns contavam como vieram da áfrica em navios cheios de escravos. e descrevia as cenas de horrores no navio. e os meninos tentavam lembrar o nome dos treis pescadores, mas não lembrava pensaram em seguir os pescadores. mas eram tanto os homens que pescavam. naquela tarde. . se sebastião estivesse bom de memória ,seria fácil porque ele sabia

então quando já faltavam apenas cinco dias para ser encontrado a imagem rufino lembrou de uma história que sua mãe sempre contava quando ela falava sobre o aparecimento da imagem no rio. dizia ela que havia chegado a fazenda para se hospedar naquela dia um comendador vindo de são sebastião do rio de janeiro . e como era uma pessoa exigente queria comer peixe naquele dia. e o dono da fazenda mandou treis pescadores cujo nome eu não me lembro . mas ele falava o nome deles. então os pescadores saíram de canoa para pescar mas como não encontraram peixe , voltaram e falaram com o patrão . mas o comendador ficou bravo e gritou:- ‘’ eu quero peixe’’ . os pescadores retornaram ao rio e lançaram a rede quando puxaram veio uma coisa pesada... então o detalhe é este; quando chegou o comendador ou quando notarmos a chegada de carruagem com pessoas estranhas , será esta pessoa que vai querer peixe. ficaremos atentos para que os pescadores para o rio. faltavam apenas doze dias para o grande acontecimento que mudaria a história de um povo. os meninos também estavam bastante confiantes de que aconteceria um milagre . milagre de n.s. aparecida que vai curar a falta de memória do nosso querido sebastião, assim pensavam e tudo foi feito para que não saísse nada errado. eles deveriam estar escondidos á beira do rio no momento de retirar corpo da imagem da água e, no momento de colocar a cabeça em cima do pescoço, aconteceria o primeiro milagre da cura de sebbastião. nos dias seguintes quase todos os meninos ficaram mais ali perto do pátio da fazenda andando e trabalhando em grupo de 4 sempre a espreita da carruagem que podia chegar a qualquer momento. à noite quando eles se misturaram no meio dos trabalhadores e escravos para conversarem, ficaram apenas observando o comportamento e os pensamentos das pessoas relativos a religiosidade. as vezes eles participavam também de um grupo de culto primitivo dos negros onde ficavam até de manhã cedo. o mais importante ´e que eles não podiam dizer para as pessoas o que iria

acontecer. e ficavam contando os dias. já era dia 25 de setembro só faltavam 2 dias . na véspera dia 26 , à tarde alguns meninos observando o comportamento das pessoas casa grande. como seria amanhã esta mesma hora? ficavam ficaram que chegavam e saia da

perguntando entre si: ‘’ e se o comendador não viesse na hora certa?? assim pensavam e comentavam entre si, mas etevaldo disse que a historia já estava pronta e que nada podia ser modificado. era só esperar e aguardar. manhã de 27 de setembro de 1777 um pequeno vilarejo com uma grande fazenda que produzia de tudo. uma igreja recém construída e lapidada por artífices portugueses , tendo ao fundo como paisagem o rio, que mais tarde seria chamado o ria paraíba, o sol apareceu mais brilhante do que os outros dias . os nossos heróis estavam alegres e confiantes porque aconteceria um milagre :-’’ sebastião voltaria ao normal recobraria a consciência. as atividade na ‘’ fazenda’’ continuava o normal porque ninguém sabia da chegado do comendador , nem tão pouco da imagem na virgem maria que haveria de subir do fundo do rio, só os meninos sabiam que tudo isto ia acontecer naquele dia. portanto eles estavam bastante excitados porque iriam ver uma acontecimento histórico mais importante para a vida de todo o católico do brasil e do mundo. o sol continuava bem aceso mostrando uma primavera mais linda da vida de todos, apesar da escravidão , da vida dura de trabalho na lavoura, a sombra das pessoas estava começando a crescer novamente , depois de ter diminuindo ao máximo, os meninos já tinham feito as suas refeições do meio dia. pelos cálculos de rufino , o comendador deveria chegar por volta das 3 horas da tarde. então a metade dos meninos se dirigiram para a estrada que acercava a fazenda na direção norte .a outra metade ficou ao redor da fazenda aguardando a chegada do hóspede famoso , mais ou menos quando sombra dos meninos estava do mesmo tamanho deles, foi avistado a uma distância de dois quilômetros, nuvens de poeira se levantando ao céu. e dava para ver que eram treis carruagens sendo a segunda a mais bonita e luxuosa de todas. ouvia-se o grito dos cavaleiros que dirigiam o veiculo. a medida que foi chegando mais para perto da fazenda foi diminuindo a velocidade. ao chegar na porta da fazenda as treis carruagens pararam : e devagarinho foi saindo para fora as

pessoas: primeiro saltou um homem alto, de chapéu de couro, botas até o joelho, casaco grande, óculos de pinoque(pince-nez) bengala de couro folheada a ouro, este era o convidado . depois desceu sua comitiva que era os seus ajudantes de ordens e desceu também 2 escravos pretos , bem arrumado de roupa branca até quase os pés , camisa branca fechada , e descalços . eles carregavam as malas ajudavam o seu dono a se vestir, tomar bahno , enfim era o mordomo confiança. na ultima carruagens vinham outras pessoas, também importante que se dirigem para o planalto de piratininga. eles ficariam ali na fazenda aquela noite e seguiriam viagem no dia seguinte. a fazenda era apenas um local de descanso dos passageiros e dos animais . todos pagavam hospedagem ao dono da fazenda, com exceção dos funcionários do reinado que nada pagavam. os meninos já estavam no meio dos transeuntes lavando as carruagens liberando os animas para o pasto e para as rações, todos estavam alerta para a hora que o dono da fazenda fosse chamar os treis pescadores para trazer peixe. porque eles ,os meninos, não podiam estar dentro da fazenda e ouvir conversa de adultos: mas eles logo depois ouviram comentários de que o hóspede queria peixe e o dono da fazenda mandou que os treis fossem pescar . eles saíram para a beira do rio, os meninos seguiram-nos . e ficaram escondidos juntamente com sebastião, vendo atitude dos pescadores. como não conseguiram pescar nem um peixe voltaram para a fazenda. mas o hóspede ilustre estava muito bravo, e os pescadores voltaram ansiosos para a fazenda a beira do rio. e um deles que era o mais velho disse assim :-’’ tenhamos fé em deus que teremos sorte desta vez , que a virgem maria nos ajude’’ estas ultimas frases os meninos ouviram mas não demosntraram sua presença. os pescadores entraram no rio de canoa novamente e lançaram a rede. os meninos disseram entre êles- ‘’ é agora’’ tão logo a rede foi lançada no rio a mesma desceu até o fundo . e quando puxaram, notaram que estava pesada, isto é fazia um pouco de força para puxar. quando a rede chegou a flor d’água , notaram que tinha um objeto de cor preta. quando pegaram o objeto viram que era o corpo de um santo, mas estava sem cabeça, colocaram o objeto na canoa , jogaram a rede novamente. mesmo fato anterior ela estava um pouco pesada e sem peixe. quando chegou até em cima , ,era a cabeça reta do santo, que tinha aspecto de mulher, tentaram colocar a cabeça na parte do corpo que haviam tirado primeiro e ela coube perfeitamente. e todos ficaram abismados. ‘’ meu deus é uma santa preta’’ naquele momento sebastião que estavam junto dos meninos escondido no meio do mato, deu um grito profundo, como que saindo de um grande sono: e disse: foi isto que aconteceu mesmo, e começou a

dizer a história da origem da imagem jogada no rio. dizia ele ‘’ há muitos anos talvez , antes do descobrimento , existiu no norte da áfrica uma civilização muito antiga que cultuava a deusa mãe do mundo nesta imagem que foi trazida pelos escravo. quando vieram para cá, tinham dito esta palavra e os meninos ficaram excitados com a volta da memória do seu melhor amigo. então ficaram olhando para os treis pescadores que também estavam assustados , pois tão logo colocaram a cabeça da imagem em cima do corpo, uma grande quantidade de peixes afluiu perto da canoa e os treis homens lançaram a rede ela voltou cheia. e voltaram para a casa quando mostraram para o dono da fazenda a quantidade de peixe que pescaram . estava feito o primeiro e o segundo milagre, primeiro a cura do sebastião ,em segundo a grande quantidade de peixe. imagem que apareceu os treis pescadores não contaram para o dono da fazenda sobre o achado da imagem ao terminar o trabalho na fazenda foram para as suas casas o mais rápido do que os outros dias, mostrando para as pessoas o que tinham encontrado no rio e sobre o milagre do aparecimento dos peixes. no vilarejo todos ficaram sabendo e foram fazer romaria até a casa dos pescadores . arrumaram um altar para colocar a imagem , acendendo vela toda à noite , após a tarefa do dia iam rezar ao pé da santa pedindo mais um milagre. o milagre que eles mais pediam era aplacar a ira que pairava no coração do dono da fazenda. os meninos acompanhavam todas as orações nas casas dos pescadores, pois cada dia ela ficava em uma casa. para que pudesse abençoar todas as casas . sebastião que já havia recobrado a memória no primeiro momento da colocação da cabeça sobre o corpo da imagem , já comandava também as campanhas de oração feitas pelos escravos. e como ele era de cor preta e falava a língua dos escravos tornou-se muito respeitado entre eles . sebastião contava para todos a historia do povo que existiu no norte da áfrica até o surgimento de invasores que escravizaram o seu povo. e aquela imagem encontrada, era a peça principal de culto daquele povo. quando os escravos vieram para o brasil por volta de 1670 dc, trouxeram no meio de suas coisas aquela imagem preciosa. e não

sabemos por que razão ela foi parar no fundo do rio. se fossemos analisar sobre o ponto de vista da física, ela não poderia se pega pela rede de peixe. por que por ela ser mais pesada deveria estar no fundo do rio , no meio da areia ou do lodo. e a cabeça da imagem, por ser pequena , também não poderia ser apanhada pela rede. bem o aparecimento da imagem na rede vai ser um mistério que nunca descobriremos. mas o que importa . o importante é que ela apareceu,. e fez com que os escravos tornassem mais unidos juntamente com o sebastião e os meninos. quando o dono da fazenda ficou sabendo mais tarde do aparecimento da tal imagem focou furioso e mandou chamar os treis pescadores. perguntou para eles , em tom de agressão , o que eles trouxeram aquela imagem para a fazenda. agora os escravos não vão mais querer trabalhar sem ficar adorando aquela imagem preta. os pescadores responderam que eles não viam nenhuma coisa errada em trazer a imagem , afinal de contas depois que a santa ‘’ subiu’’ na rede grande , grande quantidade de peixes apareceram. mas mesmo diante desta explicação o dono da fazenda estava arrogante e grosseiro, e por final deu uma chicotada em cada um dos pescadores falando assim:-’’ isto é para você aprenderem a cuidar mais do trabalho de vocês e não estar prestando atenção a estas bobagens de imagens’’. os treis homens deram um grito de dor quando receberam a chicotada nas costas, eles não podiam nem reclamar nem revidar por que seria pior . a marca do chicote ficou na região lombar de cada um . estava tão avermelhada que foi preciso lavar com salmoura quando chegaram em casa. não choraram , mas a noite durante a reza, foram também ajudar os escravos a pedir a n.senhora que apareceu a desmanchar do coração daquele homem, aquela pedra tão dura . naquela noite que os treis pescadores foram até a casa e oração rezar, grande numero de pessoas aguardavam pela rua para dar-lhes as condolências pelas chicotadas. todos no vilarejo ficaram sabendo do ocorrido, mas ninguém tinha coragem de dizer nada contra o dono da fazenda que era absoluto nas suas decisões. o sebastião , juntamente com os 19 meninos é que iriam coordenar a ‘’reza’’ daquela noite . a casa encheu de gente . escravos , o povo das ruas , sebastião e os