Guia do Emprego e Estágio

O ponto de partida para o mundo das profissões
Aqui você descobre formas de:
! ! ! ! Encontrar um emprego / estágio Encontrar uma formação Criar sua atividade Mudar sua vida profissional

É um espaço integrado de aconselhamento e de recursos, à disposição do público que procura referências, orientações e informações sobre as profissões e a vida profissional. TODOS OS SERVIÇOS SÃO GRATUITOS

Você por dentro de tudo o que acontece no mercado de trabalho
Av.Augusto de Lima, 1.860 Barro Preto Belo Horizonte/MG Fone: (31) 3295-3500 www.estacaodasprofissoes.com.br
Mantenedores: Parceiros:

Guia do Emprego e Estágio

Estação das Profissões de Belo Horizonte e Minas Gerais

Guia do Emprego e Estágio

Belo Horizonte Editora O Lutador 2003

Copyright 2003 by Fundação Mineira de Desenvolvimento Profissional

Não pode ser reproduzido por qualquer meio sem autorização escrita do Editor.

Equipe Técnica: Adilma G. Dos Reis Boaventura Alexandre Graça Belo Aline Goulart Magalhães Diretoria: Carolina Lúcia Viana Ana Roberta da Cruz Edsamara de S. Lazaroni Diretora Superintendente Fabiana Cristine da Cruz e Silva Fabíola F. Cadar Múcio de Castro Maia Fabrícia Gomes de Oliveira Diretor Financeiro Fabrício Carvalho Tolentino Glauber Henrique Silva Lima Monalisa C. Villefort Ladeira Isabel Campos Lúcio Diretora Administrativa Kênia M. Guimarães Drumond Maria Fontana Cardoso Maia Coordenação: Maria de Betânia Teixeira Campos Maria Veríssima do Nascimento Paula Souza da Silva Vincent Dubois Ricardo Luiz Versiani Thaís Souza Neves Scheilla Mara Mattar Xavier Presidente: Emir Cadar

FUNDAÇÃO MINEIRA DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL Av.Augusto de Lima, 1.860 Barro Preto - CEP: 30190-003 Belo Horizonte MG Tel: (0XX31) 3295-3500 Fax: (0XX31) 3295-3092 e-mail: contato.estacao@estacaodasprofissoes.com.br
Site: www.estacaodasprofissoes.com.br

GRÁFICA E EDITORA O LUTADOR Pça. Pe. Júlio Maria, 01 Planalto Belo Horizonte MG CEP: 31.740-240 Telefax: (0XX31) 3441-3622 e-mail: lutador@olutador.org.br Site: www.olutador.org.br

Prezados leitores, A Estação das Profissões é um centro de informações sobre o mundo profissional e este guia é uma amostra do que você pode encontrar dentro deste espaço. Nosso objetivo é favorecer ao público uma reflexão sobre sua carreira profissional, num mundo em constantes e rápidas mudanças. Para isso, a Estação das Profissões disponibiliza gratuitamente os seguintes recursos: Ø Aconselhamento - a Estação das Profissões conta com uma equipe de Conselheiros, profissionais capacitados e treinados para atender, ouvir e orientar ao cidadão acerca dos rumos a serem tomados em sua vida profissional. Estruturada em torno de quatro pólos, a 'Estação das Profissões' oferece ao usuário, a possibilidade de consultar profissionais a fim de procurar respostas a perguntas sobre qualquer assunto da vida profissional. Especialmente no pólo “Encontrar um emprego / estágio”, o conselheiro auxilia o usuário a como proceder para encontrar um emprego, como elaborar um currículo, como se comportar em uma entrevista de emprego e de como utilizar a Internet para procurar vagas. Os conselheiros podem ajudar ainda, na elaboração de um projeto profissional e na definição de técnicas de procura de emprego. O usuário tem a oportunidade de consultar ofertas de emprego e estágio. Ø Biblioteca - a Estação oferece ao usuário uma documentação de livre acesso sobre o emprego e estágio, através de jornais diários, livros, revistas, catálogos, guias, sendo o mais variado acervo de obras ligadas ao mundo do trabalho.

Ø Internet - computadores conectados à internet, disponíveis para pesquisa em sites, previamente selecionados, sobre carreiras, mercado de trabalho, concursos e agências para consulta de vagas de emprego, estágio e trainee e cadastro de currículo on-line. Ø Videoteca - fitas de vídeo contendo informações e entrevistas com profissionais sobre as formas de conquistar um emprego. Ø Eventos Temáticos - são oferecidos semanalmente palestras, oficinas e debates, onde os usuários têm a oportunidade de se encontrar com profissionais de diversas áreas para falar sobre seus conhecimentos envolvendo o mercado de trabalho. Os temas mais discutidos são as formas de inserção ou reinserção no mercado de trabalho, através da elaboração de currículo, comportamento em entrevistas de emprego, o perfil profissional exigido, habilidades e competências dentre outros. A Estação das Profissões disponibiliza ainda, gratuitamente, informações sobre Formação acadêmica / profissional, Empreendedorismo e Mudança de Vida Profissional, sem marcação de horários, de segunda a quintafeira de 10h às 17h e às sextas-feiras de 14h às 17h, à Av. Augusto de Lima, 1.860, Barro Preto, Belo Horizonte - MG. Estamos esperando por você. Um abraço, Monalisa Villefort Diretora Administrativa da Estação das Profissões de Belo Horizonte e Minas Gerais

Apresentação ............................................................................................ 09 Introdução ................................................................................................. 11 Mercado de Trabalho e Empregabilidade .......................................... 13 Etapas do Processo de Seleção ............................................................ 15 Elaborando um Planejamento em Busca de Emprego ....................... 16 Elaborando um Projeto Profissional ..................................................... 17 Currículo Atual........................................................................................... 19 Modelo de Currículo ................................................................................ 22 Carta de Acompanhamento .................................................................... 24 Carta de Candidatura Espontânea ....................................................... 25 Buscando Emprego Através dos Pequenos Anúncios ....................... 26 Network ..................................................................................................... 28 Entrevista de Emprego ........................................................................... 31 Testes Psicológicos ..................................................................................39 Dinâmicas de Grupo ................................................................................. 41 Marketing Pessoal .................................................................................... 44 O que você precisa saber sobre estágio .............................................46 Agências de Estágio da Grande BH ..................................................... 51 Sites sobre ofertas de estágio / trainee .......................................... 52 Programa Trainee .....................................................................................53 Trabalho Temporário .............................................................................. 55 Trabalho Terceirizado ............................................................................58 Cooperativas de Trabalho ...................................................................... 60 Primeiro Emprego ...................................................................................... 62 Agências de emprego da Grande BH ................................................... 63 Sites de agências de emprego .............................................................. 66 Portadores de Necessidades Especiais .............................................. 69 Publicações disponíveis na Biblioteca da Estação das Profissões. 71 Sugestões de vídeos da Biblioteca da Estação das Profissões ... 74

P

ara se conseguir um emprego a pessoa passa por um processo que visa encontrar o candidato mais adequado às necessidades da empresa. Este processo começa pelo recrutamento, cuja finalidade é atrair candidatos para participarem da seleção. Por outro lado, o candidato deve fazer um planejamento que começa pela busca de informações sobre as áreas e empresas que lhe interessam e que de preferência estejam recrutando naquele momento. O profissional deve estar atualizado sobre as novidades na sua área de atuação, bem como sobre o que acontece no mundo. Deve conhecer as exigências do mercado de trabalho e o perfil profissional desejável. Estar bem informado pode ser um diferencial. Elabore um currículo que o valorize e que atraia a atenção de quem estiver lendo, despertando o interesse em conhecê-lo pessoalmente. Não existe um formato ideal de currículo, por isso pode ser montado de várias formas. O currículo é uma vitrine, deve conter informações atraentes, ser claro e sintético. É fundamental prestar atenção à linguagem que deve ser formal e não conter erros, sobretudo de ortografia. O currículo on-line: é uma tendência. As maiores chances de se conseguir um emprego hoje é pela Internet. As empresas utilizam os bancos de currículos existentes na Internet como a principal fonte de recrutamento de profissionais. É mais rápido e mais barato para a empresa, contudo o profissional deve ter cuidado ao fazer seu currículo on-line enviando-o somente para empresas com boa reputação no mercado.

09

Seu currículo foi escolhido, agora é hora de se preparar para a entrevista. A principal finalidade do currículo é esta, gerar uma entrevista de emprego. Se ele foi escolhido é porque o selecionador gostou de você e servirá de roteiro para a entrevista. A entrevista permite que entrevistador e candidato avaliem até que ponto os objetivos de ambos (de um lado encontrar um determinado tipo de profissional, de outro encontrar uma empresa satisfatória) coincidem ou não. O processo de seleção para emprego pode ter ainda várias etapas, como provas de conhecimento, testes psicológicos, dinâmicas de grupo e vários tipos de entrevista. Assim, este guia visa auxiliar os profissionais em sua busca de emprego, dando orientações, dicas e informações que possam ajudá-los a conquistar o seu emprego e alcançar o sucesso profissional. Conselheiros da Estação das Profissões

10

Introdução
Habilidades Básicas: um passo para o mundo do trabalho * Ligia de Oliveira Lara
Diretora de Emprego e Renda DER/STR/SEDESE

O objetivo da Estação das Profissões de Belo Horizonte e Minas Gerais ao promover o Guia de Emprego e Estágio é ampliar as informações ao público que a procura, com estratégias imprescindíveis para a inserção do trabalhador no mundo do trabalho. Numa época de profundas mudanças societárias e do mundo do trabalho, o trabalhador deve mudar a sua forma de atuação, uma vez que observa a constante perda dos direitos e das garantias para a grande maioria, resultando em desemprego de massa e a precarização das relações de trabalho e emprego. Essa situação tem sido combatida pelo Governo por meio de estimulo a programas de formação profissional visando qualificar a mão de obra e por outro lado, iniciativas no sentido de promover uma flexibilização do mercado de trabalho. Tais iniciativas bastante tímidas têm resultado no agravamento do problema do desemprego. O que se torna necessário é viabilizar a retomada do crescimento da economia para minimizar a situação. Em se tratando do trabalhador, este deve ter uma atitude positiva e investir diariamente na sua qualificação profissional e postura positiva pessoal que seja capaz de inovar, de ter capacidade de produzir e/ou realizar quantidade e qualidades de trabalho muitas vezes não previstas. O trabalhador deve atuar para a empresa com a capacidade de transformar a sua qualificação, o seu conheci-

11

mento em ação, em resultados. Para concluir quero dizer que, pessoalmente, não tenho a menor dúvida que as relações de trabalho estão em constantes mudanças que levam ao trabalhador buscar alternativas para o seu ingresso no mundo do trabalho. Hoje, os ventos não estão soprando a favor do trabalhador, uma vez que as altas taxas de desemprego retratam as dificuldades. Cabe ao trabalhador buscar novas condições e este guia apresenta numa visão clara como agir e permitir assim, aumentar a possibilidade de inserção no mundo do trabalho.

12

Mercado de Trabalho e Empregabilidade
Monalisa Carla Villefort Ladeira
Diretora Administrativa da Estação das Profissões

O

mundo do trabalho é muito dinâmico, mesmo empregado, você deve investir em novos conhecimentos e atualização para não ficar sem trabalho. Isto porque o antigo conceito de emprego estável não existe mais. Mudanças culturais profundas como a política globalizada, o contato freqüente com diferentes raças, línguas e culturas, o papel social da mulher que traz mudanças na estrutura familiar e a tecnologia estão transformando o mundo do trabalho. Neste contexto a palavra de ordem é adaptação. O principal é a capacidade de adaptação às mudanças e às exigências para ser empregável. O que quero dizer com isso é que é preciso mudar, rever objetivos, postura e atitudes ante o mercado. Para conseguir atuar nesta nova perspectiva do trabalho você deve utilizar seus trunfos, aperfeiçoando-se e atualizando-se. Mas o que são estes trunfos? Os trunfos são um conjunto de elementos que o auxiliam a ser empregável, como conhecimentos, competências, habilidades, qualidades e valores. E o que é a tão falada empregabilidade? É a capacidade de ser empregável, ou seja, de conseguir trabalho através de seus conhecimentos, habilidades e atitudes desenvolvidos por meios de educação e treinamento que visam atender às novas exigências do mercado. Neste contexto, a sua carreira é de sua responsabilidade, acabou o paternalismo empresarial. As empresas quando promovem treinamentos buscam assuntos que as interessam. Você também deve fazer o mesmo para se beneficiar. Não se acomode usando desculpas para si mesmo, tais como “estou sem tempo” ou “o dinheiro não dá”. Você deve

13

investir na sua vida profissional, conciliar o tempo, buscar o desempenho excelente, reciclar-se periodicamente e desenvolver novas habilidades. Uma outra forma de manter-se empregável é nutrindo e expandindo sua rede de relações, também chamada Network. Tenha objetivos definidos e conte com as pessoas ao seu redor, deixando-as bem informadas sobre si. Isto pode ser feito em todos os lugares que você estiver, no clube, no bar, na igreja, em uma festa. Você tem sempre que se mostrar idôneo, interessante e equilibrado a estas pessoas, pois elas são a sua rede de relações. Se não acreditam que você é uma pessoa confiável não o indicarão, com receio de comprometer o próprio nome. Concluindo, a empregabilidade se desenvolve através de conhecimentos, habilidades e atitudes adquiridas visando atender às necessidades do mercado de trabalho. Isto requer autoconhecimento, auto-estima e identificação constante de oportunidades. É uma postura que o profissional moderno deve assumir diante do cenário atual. Referências: - MACEDO, Gutemberg B. Fui demitido: e agora? São Paulo: Maltese, 1992. 260p. - MINARELLI, José Augusto. Empregabilidade: o caminho das pedras. São Paulo: Gente, 1995. 120p.

14

Etapas do Processo de Seleção Processo de Seleção
Isabel Campos Lúcio
Conselheira da Estação das Profissões

ü ü ü ü ü

Recrutamento de pessoal; Análise do curriculum vitae ou da ficha de cadastro; Avaliação psicológica; Avaliação técnica; Escolha do candidato e encaminhamento do mesmo.

O processo de seleção tem início no recrutamento de pessoal que consiste na divulgação das vagas existentes nas empresas através de jornais, internet, agências de emprego, dentre outros. Ele pode ser interno ou externo. Assim, para se candidatar a uma vaga é necessário pesquisar as ofertas existentes nestes meios. O profissional pode ainda se candidatar espontaneamente a uma vaga na empresa, mesmo que esta não esteja recrutando naquele momento. A carta de candidatura espontânea é enviada sem o currículo e permite ao candidato se apresentar de uma forma resumida, informando os motivos pelos quais se julga qualificado para fazer parte desta empresa. É um resumo do seu currículo, informando resultados positivos de trabalhos realizados em empresas anteriores. No processo de seleção o candidato passa por avaliação psicológica que pode ser através de testes, entrevistas e dinâmicas que visam conhecer melhor, as características de cada indivíduo, sua personalidade e aptidões, a fim de constatar se ele possui o perfil exigido pela função. A avaliação técnica mede o conhecimento técnico / especí-

15

fico do candidato sobre a sua profissão. Por isso, é necessário que o profissional esteja atualizado e em processo de aprendizagem constante. As empresas buscam pessoas que agreguem valor, ou seja, que saibam aplicar seu conhecimento e criatividade em novas situações, que tragam solução para os problemas. Além do conhecimento técnico, as empresas buscam hoje, profissionais que possuam competências e habilidades. O sucesso em qualquer profissão depende basicamente desse triângulo. Referência: - CHIAVENATO, Idalberto. Carreira e competência: gerenciando o seu maior capital. Rio de Janeiro: Saraiva, 2002. 134p.

Elaborando um planejamento planejamento em busca de emprego
· Pense em um projeto profissional. · Defina o tipo de emprego (cargo, função ou área) que busca. · Obtenha informações sobre a área e as empresas que lhe interessam (catálogo, análise do perfil das vagas, revista Exame). · Faça um planejamento financeiro (transporte, correio, lanche, xerox). · Elabore um currículo diferenciado - é seu documento de marketing (ferramentas que ajudam na confecção: revistas, livros, sites). · Escreva uma carta de acompanhamento.

16

· Escreva uma carta de candidatura espontânea. · Procure agências de emprego para se cadastrar. · Entregue currículos, tente agendar entrevistas. · Procure nos anúncios de jornais e na internet. · Procure assessorias e consultorias de RH / recolocação. · Prepare-se para uma entrevista (revistas, livros, sites). · Se atualize / reciclagem (enquanto desempregado busque ler jornais, revistas, fazer cursos {expandir a rede de relações}e participar de eventos como palestras). · Use sua networking (rede de relacionamentos).

Elaborando um Projeto Profissional
Mariza Tavares Lima
Psicológa, Profª de Orientação Vocacional da PUC Minas, Vice-presidente da ABOP (Associação Brasileira de Orientadores profissionais) Biênio 2003/2005.

Hoje é muito importante que o profissional saiba criar, defender e implantar projetos, porém não basta criar qualquer projeto, mas sim projetos com o objetivo de inovar práticas para resolver novos e velhos problemas. Para descobrir e criar o seu projeto, sugerimos os cinco passos, que o ajudarão a elaborá-lo: Primeiro Passo: Auto-análise. Segundo Passo: Análise da situação Terceiro Passo: Definição de objetivos Quarto Passo: Definição de metas e estratégias. Quinto Passo: Auto-avaliação permanente.

17

A partir dessas informações é importante lembrar que para criar o seu projeto profissional é preciso pensar, identificar, criar, não desistir e nunca perder o entusiasmo. Referência: - FRANCO, Simon. A criação de novos mundos. In: FRANCO, Simon. O profissionauta. São Paulo: Futura, 2001. Cap.4, p.67-85

18

Currículo Atual
Conselheiros do Pólo Encontrar um Emprego/Estágio

O currículo é o primeiro contato que a empresa tem com o candidato a uma vaga de emprego e a sua função básica é 'gerar entrevistas'. Sabe-se que muitas pessoas, com as qualificações e com o perfil solicitado pela empresa, perdem a chance à vaga por apresentarem um currículo confuso e extenso. Na maioria das vezes, as pessoas acreditam que um currículo extenso, contendo o maior número de informações, tem mais chance de sobressair entre os milhares de currículos que as empresas recebem. O currículo não deve ser nem curto nem extenso demais. Deve ter entre uma e três páginas. Pessoas com uma grande experiência profissional podem apresentar o seu currículo em três páginas. Pessoas sem experiência podem focar na sua vida acadêmica, principalmente se o objetivo for conseguir um estágio. O fundamental na elaboração do currículo é que ele deve demonstrar algum diferencial que desperte a atenção do selecionador logo no início. O currículo atual é aquele que é atraente: apresenta os pontos fortes bem no início e disfarça ou até omite alguns pontos fracos. Mas como se destacar em tão poucas palavras? O que 'vende' junto às empresas são resultados gerados por alguma competência profissional e é por aí que se deve nortear a elaboração do currículo. Deve-se enfatizar, no currículo, os resultados obtidos que trouxeram melhorias para a empresa, incluindo, números, valores e porcentagens, que geralmente

19

impressionam muito bem o selecionador. A ordem dos pontos-chave do currículo atual - Dados Pessoais, Objetivo, Síntese das Qualificações, Formação Acadêmica, Experiência Profissional, Cursos Complementares e os eventos que participou (Seminários, Palestras e Workshops) não seguem uma regra muito rígida. Mas o tópico 'Dados Pessoais' deve vir logo no início do currículo, uma vez que é muito importante facilitar, para a pessoa que está lendo o currículo, a visualização dos dados de contato com o profissional. Sendo assim, endereço, telefones e e-mail devem ser apresentados, sempre, no início do currículo, logo após o nome da pessoa, que pode vir em destaque, com uma fonte diferente daquela utilizada para digitar o restante do currículo. Um item que se tornou obrigatório no currículo atual é o tópico 'Objetivo'. Hoje é fundamental se descrever um objetivo, ou seja, a área cargo ou função em que se deseja atuar. Este objetivo deve ser claramente definido, em no máximo uma linha, auxiliando a pessoa que está fazendo a seleção. A respeito daquilo que não deve constar no currículo atual, é importante verificar as exigências da empresa e o que ela pede de informação sobre o profissional. De maneira geral não constam mais no currículo os seguintes dados: ü ü ü ü ü Data, assinatura, a palavra currículo, curriculum ou curriculum vitae e capa; O número dos documentos; O número de filhos; Referências pessoais, bancárias e comerciais; Número do telefone e/ou endereço das empresas nas quais já trabalhou;

20

ü

Motivo de saída, salário e regime de contratação dos empregos anteriores.

Com relação à foto e/ou pretensão salarial, a sugestão é que não sejam enviadas juntamente com o currículo, uma vez que podem ser fatores de eliminação do processo seletivo. A questão salarial, por exemplo, pode ser abordada ou negociada durante a entrevista. No entanto, algumas empresas, atualmente, exigem que sejam enviadas, juntamente com o currículo, a foto e/ou a pretensão salarial. Neste caso, a solicitação deve ser acatada. Caso contrário, as chances de se continuar no processo seletivo são mínimas. No caso da pretensão salarial, a sugestão é colocar esta informação na carta de acompanhamento. Por isto, é necessário saber quanto custa o seu trabalho. Finalmente não existe um único formato de currículo, o profissional deve estar atento as exigências do mercado de trabalho, atualizar constantemente seu currículo e saber principalmente passar através dele toda a sua competência profissional. O que deve constar: J Deve apresentar tópicos vendedores e atraentes; J O que vende são resultados, por isto destaque os resultados obtidos que trouxeram melhorias para empresa; J Deve demonstrar algum diferencial, ou seja, suas competências e habilidades; J Deve ser bem estruturado e organizado, sem erros de português e / ou digitação; J Focalize no essencial, no seu objetivo profissional; J Deve ser claro e sintético;

21

Sugerimos um modelo de currículo, disponível na Estação das Profissões de Belo Horizonte e Minas Gerais, aonde além da orientação na elaboração, o currículo pode ser digitado, impresso e enviado por e-mail pelo usuário.

Modelo de Currículo Currículo
Disponível na Estação das Profissões

Fulano Cicrano da Silva Beltrano Endereço completo com CEP Telefones de contato e-mail Idade, Estado Civil e Nacionalidade. OBJETIVO Descreva somente a área ou cargo de seu interesse, em no máximo uma linha. Se o profissional está interessado em trabalhar em outras áreas em que possui experiência ou qualificação deve elaborar mais de um currículo. Lembre-se: objetivo é diferente de formação. SÍNTESE DAS QUALIFICAÇÕES Faça um resumo das qualificações profissionais, destacando as atividades exercidas que se relacionam com o seu objetivo profissional. Descreva apenas as experiências e os conhecimentos adquiridos que contribuíram para o seu crescimento profissional, incluindo resultados obtidos que

22

trouxeram melhorias para a empresa. Seja claro e objetivo, procurando não cansar a pessoa que vai ler o seu currículo. “Se você esta começando sua carreira, ainda não tem muito que contar sobre sua experiência profissional, então vá direto à Formação Acadêmica. Mas lembre-se, a síntese das qualificações é o coração do seu currículo” FORMAÇÃO ACADÊMICA Indique o ano de conclusão, escolaridade e instituição. Caso esteja estudando, colocar ano atual, curso, instituição e previsão de conclusão. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL Descreva a sua experiência profissional em ordem cronológica inversa (começando da última empresa que trabalhou), Cite o período em que permaneceu na empresa, nome da empresa e cargo ocupado. Na descrição das atividades desenvolvidas, destaque resultados obtidos (procure incluir números e porcentagens). Inicie as frases com verbos de ação e no presente. Ex: responsável por coordenação, implementação, supervisão, treinamento, implantação, elaboração, etc. CURSOS COMPLEMENTARES Descreva os cursos em ordem cronológica inversa, citando ano de conclusão, nome do curso e instituição, inclusive os cursos em andamento. SEMINÁRIOS, PALESTRAS E WORKSHOPS Liste apenas a participação em atividades que sejam relevantes para o cargo / função ao qual você está se candidatando.

23

Carta de Acompanhamento
Disponível na Estação das Profissões

A carta de acompanhamento, como o nome já indica, acompanha o currículo. Ela tem que ser bem elaborada, destacando as habilidades que estão relacionadas com o seu objetivo profissional, aumentando assim as suas chances de ser chamado para uma entrevista. A carta deve conter: 1. Cabeçalho. Cidade, dia, mês e ano. 2. Nome da empresa: Contato: Cargo: Prezado (a) Senhor (a): 3. Resumo das suas qualificações, justificando porque se julga apto para o cargo a que concorre e demonstrando como (idéias e/ou projetos) você pode contribuir com a empresa. Ø Você deve manter uma seqüência lógica, com objetividade e sem erros de português. Ø Você precisa despertar curiosidade e interesse por você como profissional. Ø Cuidado para não repetir os dados do currículo. 4. Termine a carta de uma forma clara, direta e assine.
Referências: - CATHO online. Desenvolvido por Grupo Catho. Site de recolocação profissional. Disponível em: <www.catho.com.br>. Acessado em 11 de outubro de 2002. - HOWARD, Simon. Como preparar um bom currículo. São Paulo: Publifolha., 2000. 72p.

24

Carta de Candidatura Espontânea
Disponível na Estação das Profissões

A carta de candidatura espontânea é enviada sem o currículo e permite ao candidato se apresentar de uma forma resumida, informando os motivos pelos quais se julga qualificado para estar se candidatando a uma vaga na empresa, mesmo que a empresa não esteja recrutando naquele momento. A carta geralmente é manuscrita corre-se o risco de estar sendo feita uma análise grafológica -, mas fica a critério do candidato como irá fazer manuscrita ou digitada - e deve conter: 1. Cabeçalho. Cidade, dia, mês, ano. Nome da empresa Contato Cargo Endereço Complemento 2. Prezado (a) Senhor (a) 3. Uma introdução: que desperte e atraia a atenção de quem estiver lendo, demonstrando interesse e conhecimento sobre a empresa e a vontade de fazer parte da mesma. 4. Desenvolvimento: é um resumo do seu currículo, informando resultados positivos de trabalhos realizados em empresas anteriores e as razões pelas quais se julga apto para fazer parte desta empresa. 5. Encerramento / conclusão: termine a carta de uma forma clara e direta, se colocando à disposição para uma entrevista. 6. Formalidade ao terminar a carta.

25

7. Assinatura. Referências: - HOWARD, Simon. Como preparar um bom currículo. São Paulo: Publifolha, 2000. - NOT - Núcleo de Oportunidade do Trabalho. Círculo de procura de emprego: livro do participante. Belo Horizonte: NOT, 2000. 99p.

Buscando Emprego através através dos Pequenos Anúncios
Monalisa C.Villefort Ladeira
Diretora Administrativa da Estação das Profissões

busca por um emprego é muitas vezes um árduo trabalho e exige do candidato disposição e preparo. Os empregos estão aí, porém isto não quer dizer que sejam facilmente encontrados. Nessa busca não existe uma única estratégia, mas várias. A questão é escolher as mais eficientes, onde se possa obter resultados satisfatórios em um menor período de tempo. Uma das estratégias de busca de emprego é a pesquisa de vagas nos “pequenos anúncios”. Essa é uma fonte de fácil acesso, barata e que, quando lida corretamente, dá informações sobre a empresa, o cargo, o perfil que o candidato deve ter e a forma de contatar a empresa. Além disso, é também uma fonte de informações sobre o mercado de trabalho, sobre as exigências mais freqüentes para determinadas funções e sobre os setores de atividades que estão recrutando com mais freqüência. Aí vão algumas dicas para quem vai utilizar os “pequenos

A

26

anúncios” para buscar um emprego: aprenda a ler o que o anúncio diz sobre a empresa. Um anúncio ao qual você pode dar credibilidade contém: o nome da empresa contratante, o ramo de atividade, o cargo, os pré-requisitos do candidato e a forma de contactá-la. Cuidado para não entrar em furadas. Desconfie de anúncios que oferecem muito e exigem pouco ou quase nada. Em geral, anúncios maiores são publicados por empresas de grande porte e, também, quando há vagas para cargos mais difíceis de se preencher. O anúncio fechado é aquele onde a empresa não revela o seu nome. Isso pode ocorrer porque ela não quer revelar-se publicamente, porque a pessoa que será substituída ainda ocupa a vaga ou porque ela não quer uma fila de candidatos em sua porta. Os jornais têm dias convencionados para publicarem os anúncios. Quando esses são publicados em outros dias da semana, geralmente trata-se de vagas que precisam ser urgentemente preenchidas. Selecione apenas anúncios que pedem requisitos aos quais você possa preencher. Não gaste sua energia, tempo e dinheiro respondendo a todos os anúncios indiscriminadamente. E, finalmente, não se apavore com o número reduzido de anúncios ofertados nos jornais ou em revistas especializadas. Por ser um recurso muito caro, ele é o último a que as empresas recorrem.
Referências: - BOLLES, Richard N. Como conseguir um emprego e descobrir a sua profissão ideal. São Paulo: Sextante, 2000. p. 159-186

27

- NOT- Núcleo de Oportunidade do Trabalho. Círculo de procura de emprego: livro do participante, Belo Horizonte: NOT, 2000. 99p. - OLIVEIRA, Marco Antônio Garcia. E agora, José ?: guia pra quem quer buscar emprego, mudar de trabalho, montar um negócio ou repensar sua carreira. São Paulo: SENAC, 1999. p.351-374.

Network
Rede de Relações Fabrícia Gomes de Oliveira
Conselheira da Estação das Profissões

ara buscar um emprego, é de fundamental importância que você saiba que a maioria das vagas não são divulgadas para o mercado. A divulgação através de anúncios de jornais e os serviços de agências de emprego onera o orçamento das empresas, portanto uma das maneiras mais eficazes que você possui de conseguir uma colocação no mercado é através do network, ou seja, de sua rede de relacionamentos. Está comprovado estatisticamente que 70% das vagas são preenchidas por meio deste método. “Network é um conjunto de técnicas cujo objetivo é estimular um comportamento natural de solidariedade e de ajuda recíproca em todos aqueles que tomam consciência de que estamos em interdependência na rede de relacionamentos humanos”. Esse conceito mostra a importância de nos relacionarmos uns com os outros, uma relação de troca, uma via de mão dupla, onde recursos, habilidades e talentos são compartilhados e somados. Para pedir e receber ajuda é preciso merecer a confiança dos outros. Para isso é necessário estar presente na vida das pessoas, dar-lhes atenção e importância. E isso vale em todas as circunstâncias, na família, amigos e

P

28

relacionamentos profissionais. Quando encontrar um conhecido, procure não falar somente de você, todos nós gostamos de nos sentir importantes, queridos. Todo ser humano tem a necessidade de ser aceito e amado. Pergunte sobre o trabalho, família, projetos. A melhor maneira de estabelecer contatos é o diálogo. E lembre-se: temos dois ouvidos e uma boca, o que significa que devemos ouvir mais do que falar.

Para cultivar seus relacionamentos é importante:
ü Dedicar seu tempo: Sempre que puder, participe de reuniões, happy hours e passeios com colegas de trabalho, com amigos e conhecidos. ü Pratique esportes, porque além de beneficiar sua saúde, oferecem oportunidades para exercitar o networking. Assista a palestras, congressos, freqüente grupos de interesses diversos. Seja participativo! ü Preparar-se: se estiver indo para algum evento ou em qualquer lugar, não se esqueça de levar cartões de visita, um bom networker deve possuir esse trunfo nas mãos. ü Usar a tecnologia: navegue na internet, busque informações, participe de grupos. Aproveite o correio eletrônico e faça com que sua imagem navegue pela rede. Dominar a tecnologia nos dias de hoje é essencial para o desenvolvimento de sua carreira. ü Que tal reavivar seus antigos contatos? Lembra aquelas pessoas que já fizeram parte de sua vida no passado? Por que não procurar saber como eles estão? ü Cultivar sua rede: mantenha seus contatos informados sobre suas atividades, projetos e buscas. ü Estar presente: através de pequenas ações você pode conseguir resultados fantásticos, telefonemas, fax, um

29

almoço, uma carta de agradecimento, um e-mail. Programe encontros freqüentes com pessoas diferentes. ü Demonstrar sempre alto astral, mesmo que esteja desempregado, procure não ficar reclamando nem chorando por um emprego. ü Não procure as pessoas somente quando estiver desempregado. A melhor hora para praticar Network é quando estiver empregado. ü Fazer uma lista GRANDE com telefones de pessoas que possam compor seu network e criar o hábito de acrescentar sempre um novo telefone à sua agenda. ü Pedir ajuda das pessoas que você tem contato: elas podem te indicar outros nomes de pessoas que poderiam interessar-se por seu perfil. ü Não pedir emprego: peça informações, conselhos, orientações sobre o que você precisa para esse fim. ü Sente-se perto de estranhos em eventos profissionais, não fique sozinho nem passe o tempo todo ao lado daqueles que já conhece. ü Ao se encontrar com pessoas de seu contato, apresente seu currículo e a lista de empresas que lhe interessa trabalhar e solicite contatos e informações. Combine que irá telefonar posteriormente para fazer um acompanhamento.
Referências: - CHIAVENATO, Idalberto. Carreira e competência: gerenciando o seu maior capital. Rio de Janeiro: Saraiva, 2002. 134p. - MINARELLI, José Augusto. Networking: como utilizar a rede de relacionamentos na sua vida e na sua carreira. Rio de Janeiro: Gente, 2001. 167p. - OLIVEIRA, Marco Antônio Garcia. E agora, José?: guia pra quem quer buscar emprego, mudar de trabalho, montar um negócio ou repensar sua carreira. São Paulo: SENAC, 1999. p.351-374.

30

Entrevista de Emprego
Monalisa C.Villefort Ladeira
Diretora Administrativa da Estação das Profissões

A
! ! ! ! !

entrevista para emprego é a segunda etapa da seleção que começou pela escolha do currículo. Assim, uma chance de contratação pode residir num bom desempenho nessa entrevista. São apresentadas abaixo algumas recomendações que podem ser essenciais para alcançar o propósito de ser selecionado à vaga pretendida: Prepare-se para o processo de entrevista e seleção a cada etapa: Esteja descansado; Procure estar alimentado; Cuide de sua aparência; Evite subestimar ou superestimar suas habilidades. Informe-se sobre a empresa, sua cultura, sobre a área que irá atuar. ! Apresente-se à entrevista com 5 a 10 minutos de antecedência à hora marcada. ! Invista em uma boa aparência pessoal: roupas discretas e adequadas ao ambiente de trabalho, cabelos penteados, maquiagem leve, etc. Se optar por usar perfume, use um suave e discreto. ! Aperte firme a mão do entrevistador (mas sem força exagerada). ! Demonstre confiança em sua capacidade e experiência, buscando controlar sua natural ansiedade. ! A motivação é um trunfo essencial para ser recrutado:

31

demonstre o seu dinamismo, a sua energia, a sua vontade e o seu profissionalismo! ! Sente-se corretamente, mantendo uma postura adequada. ! Olhe para o entrevistador, tente não desviar a atenção. Não use gírias e tenha cuidado com o uso correto da linguagem. ! Durante a entrevista não fume, não masque chicletes, não use óculos escuros e desligue o celular. ! Escute o entrevistador, deixe-o falar até o fim. Seja formal, porém amigável. Se necessário, questione, demonstrando interesse em aprender, crescer e aceitar desafios. ! Não responda simplesmente 'sim' ou 'não': Argumente, ilustre cada argumento com um exemplo claro, de preferência com fatos/dados da sua vida profissional ou pessoal. Demonstre como a sua experiência e a sua capacidade podem contribuir na solução de problemas na empresa. ! Demonstre interesse pelo cargo oferecido, sem dar a impressão de que você está em situação difícil. ! Exponha suas outras alternativas ou habilidades. Elas podem ser definitivas para diferenciá-lo de outros candidatos (prestação de serviços voluntários, dedicação a atividades ligadas a artes ou outras extra profissionais). ! Não discuta política ou religião. Se for perguntada a sua opinião sobre algo relacionado, procure responder sem agredir ou atacar com opiniões contrárias. Limite-se a responder e passe para a próxima pergunta. ! Procure responder sempre com honestidade e segurança. ! Não minta.

Perguntas mais freqüentes:
ü Fale-me de você.

32

ü Conte algo sobre os projetos que você já coordenou e qual a sua participação. ü Quais são seus pontos fortes e fracos? ü O que você pretende para sua vida profissional? ü Onde você se vê dentro de 5 anos? ü Por que deveríamos contratar você ou como pretende contribuir para com a empresa? ü Por que gostaria de fazer parte de nossa empresa?

Entrevista de seleção:
Os selecionadores procuram: - Qualificações e habilidades. - Segurança e clareza de idéias. - Detalhes específicos da sua experiência ou formação profissional. - Como você lida com situações específicas.

Fases da Entrevista:
ü Antes da entrevista - Preparação - Cuide de sua aparência; - Informe-se sobre a empresa e o mercado em que ela atua; - Prepare respostas para as questões básicas; - Pense em perguntas relacionadas à empresa para fazer; - Saiba quanto custa o seu trabalho. ü Durante a entrevista - Tenha autoconfiança, controle emocional e calma; - Chegue no horário;

33

- Seja cortês; - Seja otimista; - Mostre simpatia; - Seja você mesmo, mas demonstre o melhor de você; - Seja claro nas respostas, procure mostrar exemplos que demonstrem o que está dizendo. ü Depois da entrevista - Combine o próximo contato para saber sobre o resultado; - Agradeça, inclusive através de carta; - Analise seu desempenho: - Anote em um papel os pontos que considerou fracos e fortes para reflexão.

O candidato deve estar atento a: !
Aparência e higiene são fundamentais. Roupa não determina contratação, mas pode ser responsável pela não contratação. Através da roupa pode-se perceber o quanto a pessoa valoriza o momento da entrevista. Não adianta uma pessoa se vestir como executivo e participar do processo seletivo mascando chiclete e falando gírias. Escolha algo que esteja, de acordo com o perfil da empresa para a qual você pretende trabalhar. ! É muito importante ter muita atenção na forma de comunicação e da linguagem a serem utilizadas. Controlar o nervosismo, manter a calma, falar devagar. Utilize as palavras que você conhece ao invés daquelas que você só vê em revistas de palavras cruzadas. A gíria deve ser evitada ao máximo durante uma entrevista. ! Na sala de espera, aquele atraso de 10, 20, 30 minutos para você ser chamado muitas vezes não é ocasional, e sim um teste

34

para verificar sua paciência e reação a esse tipo de situação. ! O ideal é chegar 10 minutos antes, o tempo para relaxar e não entrar tão afobado na sala de entrevista. Inclusive é o tempo de tomar água, ir ao banheiro, e, principalmente, reconhecer o ambiente. ! Olhar nos olhos do entrevistador demonstra confiança no que se está dizendo. Características que os empregadores procuram é a autoconfiança. Vários sinais são importantes: a firmeza do aperto de mão, olhar nos olhos, um sorriso simpático e o controle da própria ansiedade. ! Durante uma entrevista você precisa fazer o seu marketing pessoal e vender sua melhor imagem para chegar a seu objetivo: o emprego. ! Ter informações sobre o trabalho e a empresa para a qual você pretende trabalhar é umas das características da proatividade, capacidade muito bem vista pelos selecionadores. Pesquisar o máximo possível (na mídia ou com conhecidos) sobre o setor que você pretende atuar e a empresa onde você está pleiteando um cargo. Isto lhe trará dois benefícios: você terá mais segurança se quer ou não trabalhar naquele ramo ou naquela organização e, também, irá impressionar o entrevistador pelo seu conhecimento e pela qualidade das perguntas que será capaz de fazer. ! Treine muito antes de sentar diante do recrutador e mostre capacidade de raciocínio. Além daquela série previsível de questões como experiência profissional anterior e escolaridade -lembre-se que numa entrevista de emprego sua capacidade de raciocínio estará o tempo todo sendo testada. As empresas procuram hoje pessoas que pensam rápido e sabem analisar os vários ângulos de uma questão. Querem ainda profissionais capazes de apontar caminhos para a solução de problemas e que se comunicam com clareza e bom senso.

35

Seja espontâneo, simpático e educado, mas não seja artificial e nem estenda a conversa de forma frívola e com excesso de intimidade. A entrevista é uma conversa profissional, onde deverá ocorrer uma troca de informações. ! Procure ver sob o ponto de vista do entrevistador e mostre o quanto você seria importante para aquela posição e não o contrário. ! Sempre que possível trace paralelos entre a posição a qual você está se candidatando e a sua experiência prévia acadêmica e/ou profissional. Isto diminuirá muito a insegurança do entrevistador. ! Além do aspecto ético, ninguém quer contratar alguém que tenha tido problemas de relacionamento com ex-chefes. Seja hábil e político ao explicar os motivos de saída. Jamais fale mal de seu antigo empregador. ! Evite falar de salários e benefícios na primeira entrevista. Espere até que a posição lhe seja oferecida para fazer todas estas perguntas. ! Se você é tímido e introvertido, faça um sacrifício, procure superar ao máximo estas dificuldades e durante este período de busca, introjete e exercite o seu papel de excelente vendedor. Lembre-se que as abordagens sobre a inteligência emocional têm sido constatadas como diferenciais, impactando diretamente em torná-lo sempre um “ser empregável”. ! A Dinâmica de Grupo avalia a interação grupal e como os candidatos se portam diante de situações profissionais práticas. O que importa é o rápido entendimento das situações, o desenvolvimento das idéias no grupo, e, principalmente, o jogo de cintura. A forma como o grupo aceita o indivíduo, e vice-versa, também é muito importante.

!

36

Referências: - GUIA do estudante: primeiro emprego. Rio de Janeiro: Abril, 2004. - KENNEDY, Joyce Lain. Entrevistas de emprego. Rio de Janeiro: Campus, 1999. 222p.

Auto-reflexão e preparação para uma entrevista
Monalisa Carla Villefort Ladeira
Diretora Administrativa da Estação das Profissões

Nunca se esqueça dos três pontos que o auxiliarão em uma entrevista: Ø Preparação Ø Postura Ø Performance (Desempenho) 1. De que você precisa para estar preparado para explicar, individual ou coletivamente: “Por que você é o melhor candidato ao emprego?” 2. Onde e como você quer estar daqui a cinco anos? 3. Do que você precisa para responder à clássica pergunta: “Por que você quer trabalhar na nossa empresa?” 4. Como você responderia a esta pergunta: “Qual foi o livro que você leu nestes últimos seis meses, e do que falava?” 5. Em um processo seletivo tudo o que você fizer será observado. Marque com um X o que você acha que não é observado nestes processos:
( ) roupa ( ) expressões faciais ( ) pontualidade ( ) energia ( ) respostas ( ) linguagem corporal ( ) postura ( ) saber ouvir ( ) cordialidade com o porteiro e recepcionista

37

6. Escolha pelo menos cinco qualificações que você possui, as quais gostaria que os entrevistadores se lembrassem depois da entrevista. Redija uma frase curta sobre cada uma delas. 7. Levante seus pontos fracos e reflita sobre eles. Se, em uma entrevista, lhe for pedido para dizer um ponto fraco, apresente o que menos interfere ou prejudica seu trabalho. Prepare-se para responder uma lista de perguntas que lhe serão formuladas pelo entrevistador. Ao se preparar para a entrevista analise cada uma delas e adote respostas corretas, verdadeiras e bem convincentes. Os entrevistadores abordam, em geral, os seguintes tópicos: Ø Sua experiência profissional Exemplo: Qual foi a coisa mais importante que você realizou em seu último emprego? Ø Seus estudos Exemplo: Que competências ou habilidades você acredita que possui para poder estar concorrendo à esta vaga? Ø Sua carreira futura Exemplo: Quais são seus objetivos na vida profissional? Ø O que pensa ou sente em relação à empresa e à posição a que se candidata Exemplo: Qual é seu principal diferencial aquilo que nos levaria a preferir você a outro candidato? Ø Seu comportamento e seu modo de relacionamento Exemplo: Como você lida com a pressão na limitação de prazos?
Referências: - BOLLES, Richard N. Como conseguir um emprego e descobrir a sua profissão ideal. São Paulo: Sextante, 2000. p. 159-186. - KENNEDY, Joyce Lain. Entrevistas de emprego. Rio de Janeiro:

38

Campus, 1999. 222p. - CATHO online. Desenvolvido por Grupo Catho. Site de recolocação profissional. Disponível em: <www.catho.com.br>. - EMPREGOS online. Site de recolocação profissional. Disponível em: <www.empregos.com.br> - MACEDO, Gutemberg B. Fui Demitido: e agora? São Paulo: Maltese, 1992. p.181-189 - OLIVEIRA, Marco Antônio Garcia. E agora, José ?: guia pra quem quer buscar emprego, mudar de trabalho, montar um negócio ou repensar sua carreira. São Paulo: SENAC, 1999. p.351-374.

Testes Psicológicos
Fabrícia Gomes de Oliveira
Conselheira da Estação das Profissões

E

m sua trajetória de seleções no mundo profissional você já deve ter sido submetido a este tipo de avaliação e também deve ter percebido que não há como fugir deles. Os testes psicológicos são parte integrante da maioria dos processos de seleção. Eles se compõem de um conjunto de exercícios propostos ao candidato para mensurar e avaliar aspectos importantes para o desempenho da função, como por exemplo, o desenvolvimento mental, aptidões, habilidades, conhecimentos. Estes instrumentos são propostos de acordo com a característica que deverá ser avaliada e o cargo em questão. Podem ter a finalidade de perceber como o candidato reage em situações de pressão, como lida com a gestão do tempo, qual a sua rapidez de raciocínio, qual o seu nível de fluência verbal e muitos outros.

39

Para cumprir seu papel satisfatoriamente, um teste deve ser válido e confiável, ou seja, “prognosticar corretamente o comportamento do sujeito naquela variável que está sendo avaliada”. Deve-se ressaltar que um único teste utilizado não é capaz de fornecer dados confiáveis para uma seleção bem feita, por isso geralmente são aplicados em conjunto, numa bateria e juntamente com outras técnicas que irão subsidiar o processo seletivo. Assim, podemos dizer que os testes devem ser utilizados pelos selecionadores apenas como um instrumento que complementa o processo, não devendo ser decisivos para o mesmo. É essencial que se saiba que o resultado de um teste pode variar muito em função de vários fatores, por exemplo, o fato de não estar bem de saúde, ter dormido mal à noite, ou estar com algum problema pessoal. Existem os testes chamados de Personalidade e os testes de aptidões que irão avaliar raciocínio, memória, atenção, percepção e outros. “Aptidão significa predisposição natural da pessoa para determinado tipo de atividade”. Já os testes de personalidade determinam tanto os traços definidos pelo caráter (traços adquiridos e aprendidos) como traços definidos pelo temperamento (traços inatos) da pessoa. Visto que os testes são utilizados de acordo com cada cargo, cada empresa, não é possível ensinar como se comportar num teste, mas vão aqui algumas dicas para você se preparar:

Dicas:
ü Mantenha-se calmo antes e durante a execução do teste, qualquer atitude de rejeição deporá contra você. ü Preste atenção nas instruções dadas pelo aplicador e se tiver algum ponto que não tenha ficado claro, peça explicação novamente.

40

ü Procure não assumir outros compromissos nas 3 ou 4 horas que se seguem ao início dos testes, pois alguns deles demandam bastante tempo para serem executados. ü Embora o tempo seja limitado para algum teste, convém refletir nas respostas para cometer o mínimo de erros possíveis. ü Aja com naturalidade, não tente manipular os resultados.
Referências: - CHIAVENATO, Idalberto. Carreira e competência: gerenciando o seu maior capital. Rio de Janeiro: Saraiva, 2002. 134p. - EMPREGOS online. Site de recolocação profissional. Disponível em: <www.empregos.com.br>. Acessado em 11 de outubro de 2003.. - OLIVEIRA, Marco Antônio Garcia. E agora, José ?: guia pra quem quer buscar emprego, mudar de trabalho, montar um negócio ou repensar sua carreira. São Paulo: SENAC, 1999. p.351-374.

Dinâmicas de Grupo Grupo
Fabrícia Gomes de Oliveira
Conselheira da Estação das Profissões

A

s dinâmicas estão sendo cada vez mais utilizadas nos processos seletivos das empresas e geralmente são muito temidas pelos candidatos às vagas. O objetivo principal destas técnicas é avaliar as características de personalidade do candidato, seu comportamento, desempenho, desenvolvimento no trabalho em grupo e habilidades, verificando se ele se adequa ou não ao perfil do cargo e da empresa a qual irá trabalhar. Hoje mais do que nunca as empresas valorizam muito, candidatos cooperativos e que sabem trabalhar em equipe. Através da dinâmica é possível observar e avaliar como esse

41

candidato se comporta diante de várias situações juntamente com a equipe. Assim é possível traçar um perfil mais apurado dos participantes do processo seletivo. Na dinâmica não existe certo ou errado, apenas o perfil adequado ou não para o cargo em questão. A análise das dinâmicas é feita de acordo com o objetivo que ela propõe, por exemplo, você já deve ter participado de alguma atividade, uma espécie de júri simulado, onde os participantes são divididos em dois grupos. Um grupo deve defender uma idéia e o outro acusá-la. Um tema atual é proposto e num determinado momento os papéis são invertidos, assim quem acusou passa a defender. Nessa dinâmica podem ser analisados a capacidade de argumentação, defesa de idéias, improviso, jogo de cintura, flexibilidade e liderança. Nesse caso, alguns candidatos acreditam que conquistará a vaga, quem falar mais alto e em nome de todo o grupo. Pense bem, pois isso não é verdade, destaca-se quem tem habilidades para convencer o grupo, organizar idéias, lidar com imprevistos.

Destaca-se na dinâmica quem: < < < <
Sabe ouvir; Organiza e planeja antes da execução das tarefas; Expõe suas opiniões com clareza e segurança; Divide papéis.

Perde ponto na dinâmica quem: = = =
42
Atropela" o grupo e tenta "aparecer" em excesso; Finge comportamento; Não participa das atividades;

=

Demonstra arrogância.

Dicas:
ü Durma bem nos dias anteriores à seleção para não se apresentar com aparência de cansaço. ü Chegue ao local marcado com antecedência. ü Mantenha a calma, exercite seu controle emocional. ü Seja o mais natural possível. ü Use roupas confortáveis, coerentes com o ambiente, porém mais sociais. ü Preste muita atenção nas instruções da atividade. ü Tenha cuidado com exageros, não fale muito, nem pouco. ü Seja muito educado e gentil quando entrar na empresa. ü Por mais que esteja nervoso com possíveis atrasos do selecionador, procure não olhar demais no relógio e nem criticar a empresa com o colega ao lado. ü Mantenha-se muito atualizado nas notícias. ü Não fale somente de qualidades, estar ciente de seus defeitos demonstra autoconhecimento, porém não explicite defeitos que lhe comprometerão para conseguir a vaga. ü Demonstre sempre organização e planejamento anterior à execução de tarefas. ü Saiba fazer seu Marketing Pessoal, vender sua imagem, sem arrogância. ü Não tenha medo de parecer bobo, mostre entusiasmo e bom humor. ü Não tome nenhum medicamento forte antes da dinâmica. ü Relaxe e tente esquecer as preocupações. A dinâmica existirá em muitos momentos de sua vida, como seleção e integração da equipe, portanto não fuja nem tenha receio delas, habitue-se!

43

Referência: - EMPREGOS on-line. Site de recolocação profissional. Disponível em: <www.empregos.com.br>. Acessado em 11 de outubro de 2003..

Marketing Pessoal
Fabrícia Gomes de Oliveira
Conselheira da Estação das Profissões

stamos vivendo um processo de velozes transformações. A globalização e o desenvolvimento tecnológico desafia pessoas em todo o mundo e obriga as empresas a se preocuparem cada vez mais com o capital intelectual e a ética de seus colaboradores. Atualmente, a maioria das pessoas procura desenvolver com excelência suas habilidades técnicas, provocando grande competitividade no mundo do trabalho, mas muitas vezes o diferencial vai estar nas habilidades interpessoais. É aí que entra o Marketing Pessoal que questiona pensamentos, atitudes, apresentação, comunicação, ética, capacidade de liderança, de se automotivar e motivar as pessoas à sua volta.

E

"Marketing Pessoal não é divulgar uma melhor imagem de nós mesmos, mas nos tornarmos pessoas melhores”. Magalhães, Dulce (2000)
Dicas:

4 Encontre gente: converse com as pessoas, faça contatos.
Saia da toca e esqueça a timidez! 4 Vista-se bem: "a embalagem também vende o produto". Não descuide da aparência. Utilize o bom senso e se vista de

44

acordo com cada ocasião, respeitando seu estilo pessoal e conjugando com o perfil do cargo que você ocupa e da empresa em que trabalha. 4 Promova-se: fale de você, dos projetos que está desenvolvendo, de suas conquistas. Se você não se divulgar, como as pessoas irão enxergar suas qualidades, como irão te conhecer? Se tiver habilidades na escrita, escreva artigos para jornais. Apareça! 4 Faça o seu comercial: mentalize um pequeno resumo que você pode passar para as pessoas informalmente numa conversa. Pense que está fazendo um comercial de 30 segundos sobre si mesmo com ênfase em seus pontos fortes. Ensaie pensando em como as pessoas receberiam o seu comercial, para não cometer erros que causem uma impressão desagradável sobre você. Mas atenção! Cuidado para não parecer arrogante e presunçoso. 4 Seja simpático: trate as pessoas com cordialidade, seja educado. Saiba usar as palavras como "por favor", "muito obrigado", "com licença", "me desculpe". O uso destas palavras causa um efeito muito positivo nas pessoas. 4 Seja empático: tente se colocar no lugar do outro, trate as pessoas como gostaria de ser tratado. 4 Seja ético e demonstre entusiasmo: tenha responsabilidade sobre seus atos, lute contra o baixo astral e o pessimismo. Quem gosta de trabalhar ao lado de pessoas mal humoradas? 4 Trabalhe seu autoconhecimento: o autoconhecimento é a chave de tudo, você precisa se conhecer, saber o que quer, ir em busca de seu diferencial pessoal e profissional, ou seja, de sua vocação. As pessoas que se conhecem sabem o que querem. 4 Amplie sua comunicação: para fazer o seu Marketing Pessoal, você precisa falar corretamente. Para isso é importante estudar, ler revistas, livros relacionados à sua área

45

ou não, jornais, ter contato com diversas formas de cultura, participar de eventos, viajar, freqüentar grupos de interesses diferentes. Referências: - EMPREGOS on-line. Site de recolocação profissional. Disponível em: <www.empregos.com.br>Acessado em 11 de outubro de 2003. - NAVARRO, Leila. Marketing pessoal. Revista Vencer, São Paulo, n. 47, agosto/2003. Disponível em: http://www.vencer.com.br/materia_completa.asp?codeediti on=478&pagenumber=48>Acessado dia 22 de outobro de 2003.

O que você precisa saber sobre Estágio sobre Estágio
Professor Aguilar Pinheiro
Diretor Executivo do SEI Sistema de Estágios Inteligentes

O
46

estágio é regulamentado por lei e é um instrumento legal, de caráter pedagógico e social que beneficia estudantes, escolas e empresas.

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei do Estágio e o decreto

9394/96, a Lei nº 6494/77

87497/82 regulamentam o programa de estágios no Brasil.

1. O que é estágio?

O estágio se fundamenta nas atividades de aprendizagem social, profissional, cultural e de relacionamento humano, sob responsabilidade e coordenação da instituição de ensino. Essas atividades devem ser realizadas junto a pessoas jurídicas empresas ou organizações, de direito público ou privado e devem proporcionar ao estudante, através da sua participação em atribuições relacionas à sua vida acadêmica, o aprendizado prático-profissional. É essa situação transitória, de aprendizagem, que torna o estágio diferente do emprego. 2. Quem pode ser estagiário? Todos os alunos regularmente matriculados que freqüentam, efetivamente, cursos de ensino médio, ensino técnico e educação superior, podem se candidatar aos programas de estágio, para o desenvolvimento de atividades relacionadas a sua área de formação. 3. Tipos de estágios Curricular facultativo: propicia ao estudante a transição da teoria para a prática, deve ocorrer paralelamente ao curso permitindo ao estudante a acumulação de habilidades e capacidades. As atividades do estágio deverão ser compatíveis com o contexto básico da profissão a que o estudante esteja se graduando. Curricular obrigatório: possui carga horária mínima determinada pela escola e tem como característica o treinamento profissional, de caráter formal. A escola também determina em que momento do curso tal estágio deve ser realizado. Esse estágio, quando exigido pela escola, é requisito para o diploma.

47

4. O Estágio cria vínculo empregatício? Não. Não há no estágio vínculo empregatício de qualquer natureza. Conforme previsto na própria legislação, o estagiário poderá receber bolsa auxílio ou outros benefícios acordados. O estagiário deverá estar coberto por seguro de acidentes pessoais. 5. É obrigatório o registro do estágio na carteira profissional do estudante (CTPS)? A Lei n. º 6494/77 e o Decreto n. º 87497/82 não tratam da anotação do estágio na respectiva Carteira de Trabalho e Previdência social - CTPS. 6. Qual a duração máxima para a jornada diária de estágio? A legislação não estabelece uma carga horária mínima ou máxima permitida para o estágio, a exigência estabelece apenas que o horário do estágio não conflite com o horário escolar ou prejudique o desenvolvimento das atividades acadêmicas do estagiário. 7. Quanto tempo o estagiário pode permanecer na mesma empresa? De acordo com o Decreto 87497/82, o período de estágio não poderá ser inferior a um semestre letivo podendo ser rescindido a qualquer momento por qualquer uma das partes, sem ônus. A legislação não determina a duração máxima do contrato.

48

Os benefícios que agregam valor:
Ao Estudante Ao participar de um programa de estágio o aluno enriquece sua carreira ao associar o aprendizado acadêmico com a vida prática, através da vivência num ambiente real, onde pode aplicar seus conhecimentos acadêmicos, aprimorá-los e adquirir novas experiências e aprendizados vivenciais. O estágio é uma forma de integração perfeita entre teoria e prática. Ao participar de um programa de estágio o estudante aprende como desenvolver atitudes sistematizadas de trabalho, a consciência da produtividade e a observação dos processos de comunicação de idéias e experiências no desempenho de uma função, o que é uma maneira de estímulo ao desenvolvimento do senso crítico e da criatividade, além de possibilitar o conhecimento de filosofias, diretrizes e culturas organizacionais de empresas e organizações formais. À Escola A Escola se fortalece ao proporcionar a seus alunos as oportunidades. Desse modo, incentivar, educar e orientar o aluno para a busca de oportunidades de estágios torna a escola mais integrada à vivência profissional e ela passa a ter em sua grade curricular mais uma área que é “o laboratório vivencial real”, fruto da disposição das empresas de acolherem seus alunos e reforçarem seu aprendizado mediante a oferta de estágio. À Empresa Ao utilizar estagiários, a empresa dispõe de pessoas ávidas pelo aprendizado e detentoras de conhecimentos atualizados

49

em suas respectivas áreas. Com isso, a empresa assume o papel de fomentadora da formação de profissionais altamente qualificados, tornando-se uma referência perante a comunidade e os meios acadêmicos, além de com a política de oferta de estágios desenvolver um banco de talentos para si mesma. O acompanhamento e a avaliação sistemáticas de estágio, permite que o estudante, a escola e a empresa tirem proveito dos mecanismos de avaliação para promoverem o crescimento do estagiário e transformar os resultados em bases de decisões corretivas, de aprimoramento e de desenvolvimento tanto de habilidades quanto de processos de produtividade e qualidade de tarefas e processos pedagógicos. Saiba mais sobre a Legislação de Estágio, lendo sobre ele. LEGISLAÇÃO SOBRE ESTÁGIO

! ! ! ! ! ! ! !

Lei nº 6.494 de 07/12/77 Decreto 87.497 de 18/08/82 Decreto 89.467 de 21/03/84 Ofício Circular SRT nº 11/85 de 09/09/85 Decreto 914 de 06/09/93 Lei 8.859 de 23/03/94 Decreto nº 2.080 de 26/11/1996 Medida Provisória nº 2.164-39 de 28/06/2001

50

Agências de Estágio da Grande BH
Central de Estágios Rua São Paulo, 409 - 25° andar Centro. 30.170-130 BH MG. 3272-5974 e-mail: seleção.bhcentro@gelre.com.br Central Profissional de Estágio Avenida Brasil, 719 12º andar Funcionários. 30140-000 BH MG. 3213.3848 site: www.estagionet.com.br CIEE Centro de Integração Empresa Escola de MG. (ESTÁGIO) Rua Célio de Castro, 79 - Floresta. 31.110-000 BH MG. 3429-8100 / 3429-8104 / 3429-8107 IEL (ESTÁGIO) Rua Alagoas, 76 Funcionários. 30.130-160 BH MG. 3213-1606 site: www.fiemg.com.br/iel ISBET Instituto Brasileiro Pró-Educação Trabalho e Desenvolvimento Rua Goitacazes, 333 Sl.303 Centro. 30190-050 BH MG 3213-1112 e-mail: isbet.mg@terra.com.br

51

SEI Serviços de Estágios Inteligentes Avenida Augusto de Lima, 479 sala 1306 Centro. 30190-000 BH MG 3271-1944 e-mail: contato@seiestagiar.com.br

Sites sobre oferta de Estágio / Trainee
Companhia de Talentos www.ciadetalentos.com.br Dreves & Associados www.dreves.com.br Michael Page Jr. www.michaelpagejunior.com.br Nube www.nube.com.br Passarelli www.passarellitalentos.com.br People on Time www.peopleontime.com.br Consulte ainda os sites das agências de emprego que também oferecem vagas para estágios e trainees.

52

Programa Trainne
Isabel Campos Lúcio
Conselheira da Estação das Profissões

A

s empresas hoje, tanto brasileiras quanto multinacionais, mantêm o Programa Trainee, a fim de renovarem seus quadros e contratarem talentos recém saídos das universidades. Os jovens funcionários são preparados para fazer uma longa carreira dentro das organizações. É exatamente isto que os diferencia dos estagiários, que são aprendizes com um contrato mais curto e sem compromisso de aproveitamento no quadro de empregados. Começar a carreira como trainee é uma oportunidade de ouro e sai caro para as empresas, por isso elas são exigentes na seleção. A concorrência num processo de seleção para trainee costuma ser maior que em qualquer vestibular. Características necessárias: ü ü ü ü ü ü ü ü ü ü ü Ter a Formação acadêmica numa boa faculdade; Ter inglês fluente; Saber informática; Desejável estágio anterior; Facilidade para trabalhar em equipe; Ter liderança; Ser criativo; Ter perfil para gestão de pessoas; Habilidade em processos de negociação; Habilidade para solucionar problemas; Conhecimentos gerais atualizados;

53

ü ü ü ü

Boa comunicação; Ser pró-ativo; Ter dinamismo; Ser empreeendedor: que empreenda, que traga idéias inovadoras, que faça acontecer.

O programa trainee proporciona uma carga maior de treinamento para o novo profissional que um estágio, por exemplo. O jovem passa por várias áreas da empresa conhecendo bem cada uma. Acompanha de perto toda a rotina de trabalho de todos os setores da empresa, sob a supervisão de um tutor, visando ampliar sua visão de negócios e, por fim, lidera um projeto de visibilidade e impacto dentro da organização. Assim, através deste programa, o trainne dá um grande passo para realizar sua carreira profissional. Garantir um lugar num processo de trainee, pode ser o primeiro passo para se conseguir um emprego, com benefícios de sobra para crescer na empresa. Em média, o salário inicial de um programa de trainee fica em torno de R$ 2 mil. Valor com tendência a se multiplicar após a contratação. Referências: - LUZ, Ricardo. Programas de estagio e de trainee. Rio de Janeiro: LTr, 1999. 72p. - Canal de carreira Universitário. Sites do Banco do Brasil. Disponível em: <http://www.bb.com.br/appbb/portal/pjv/unv/Trainee.jsp >Acessado em 24 de outubro de 2003.

54

Trabalho Temporário
Isabel Campos Lúcio
Conselheira da Estação das Profissões

T

ambém chamado de intermediação da mão-de-obra, é uma forma de contratação que se apresenta como alternativa econômica, para as empresas que venham a necessitar de mão-de-obra para complementar o trabalho de seus funcionários e em situações excepcionais de serviço. O contrato temporário de trabalho é fundamentado na Lei 6.019, regulamentada em 03 de janeiro de 1.974. Decreto nº 73.841 de 13 de março de 1974. Seu funcionamento se dá numa relação triangular entre a empresa fornecedora / empresa de trabalho temporário (que contrata certo número de funcionários e fornece estes para suprir as necessidades de outra empresa, no caso a tomadora), o empregado e a empresa tomadora. Pela Lei não é permitido o contrato direto com o trabalhador temporário, sendo feito através da empresa fornecedora. O tempo máximo é de 03 meses, podendo ser prorrogado por igual período (se constatar que continua havendo necessidade). No final do contrato o trabalhador não recebe a multa de 40% do FGTS, nem pagamento de aviso prévio. Não há estabilidade. O trabalho termina quando o contrato termina, mesmo em caso de acidente de trabalho, gravidez ou dirigente sindical.

Situações que permitem o contrato temporário de trabalho:
· Atender uma necessidade transitória de substituição

55

de pessoal regular e permanente (trabalhador efetivo), como por exemplo, em caso de férias, licença maternidade, licença saúde, etc. · Atender acréscimo extraordinário de serviço, como “picos de venda”, ou de “produção”, tarefas especiais não regulares, lançamentos de produtos, campanhas promocionais, etc. Fora estes dois casos, o contrato é o tradicional e a empresa que contratou tem que assumir todas as responsabilidades sobre os encargos. O contrato entre as duas empresas deve ser por escrito e nele constar o motivo que ensejou a contratação, a remuneração e os encargos. Caso a empresa necessite, por exemplo, de 500 funcionários, devem ser feitos 500 contratos, um para cada funcionário. Existe ainda, um segundo contrato, entre a empresa que contrata e o empregado. Os benefícios são os mesmos que os oferecidos à categoria pela empresa tomadora. A empresa tomadora pode contratar / efetivar aquele empregado que lhe prestou serviço através da empresa fornecedora. Se a empresa fornecedora não cumprir com suas responsabilidades de encargo, por qualquer motivo, como por exemplo, por falência, cabe à empresa tomadora as devidas responsabilidades. A contratação de mão-de-obra temporária se dá através das empresas de trabalho temporário, que deverão estar devidamente registradas na Secretaria de Políticas Públicas do Ministério do Trabalho e Emprego, tendo como principal responsabilidade, remunerar e assistir seus trabalhadores temporários no que tange aos direitos estabelecidos na lei.

56

Referências: - BRASIL. Consolidação das Leis do Trabalho (1943). Consolidação das Leis do Trabalho. Organização Juarez de Oliveira. 30. ed. atual. e aum. São Paulo: Saraiva, 2003. 1241 p. - BRASIL. Presidência da República. Lei n. 6.019, de 03 de janeiro de 1974. Dispõe sobre o Trabalho Temporário nas Empresas Urbanas, e dá outras Providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ Leis/L6019.htm>. Acesso em: 22 out. 2003.

57

Trabalho Terceirizado
Isabel Campos Lúcio
Conselheira da Estação das Profissões

Lei 6.019/74 que trata sobre trabalho temporário inclui ainda, uma espécie de regulamentação de empresa prestadora de serviços a terceiros, que corresponde à legalização da terceirização. A diferença entre os dois sistemas, é que na intermediação da mão-de-obra ou trabalho temporário, a empresa interposta não se responsabiliza pelos serviços de seus empregados e estes ficam sob a subordinação direta do tomador de serviços. Na terceirização é a empresa contratada que presta um serviço especializado, mesmo que no estabelecimento da empresa contratante. A terceirização é um processo de gestão pelo qual se repassam algumas atividades para terceiros estabelecendo-se uma relação de parceria, ficando assim a empresa concentrada apenas em tarefas diretamente ligadas ao negócio em que atua.

A

Conceitos:
ü A contratante da mão de obra = TOMADOR; ü A fornecedora de mão de obra, empresa de terceirização = LOCADOR ; ü A contratação de mão de obra reunida em associação = COOPERATIVA; ü A pessoa física do prestador de serviço = PRESTADOR.

58

O processo de terceirização envolve o relacionamento da empresa que contrata serviços e a empresa que fornece os serviços. As atividades que podem ser terceirizadas são: produção, distribuição, operação, treinamento, seleção e pesquisa, publicidade e limpeza, substituição de mão-de-obra direta, por mão-de-obra indireta ou temporária. As atividades terceirizáveis mais comuns hoje são: microfilmagem, transporte, arquivo morto, desenvolvimento de sistemas, processamento de dados, administração de mãode-obra, limpeza e conservação, administração de restaurantes, serviços gráficos, projetos especiais, segurança / vigilância, locação de veículos e manutenção geral. Referências: - AFA Administração. Site mantido por alunos do curso de Administração da Faculdade Porto-Alegrense de Ciências Contábeis e Administrativas. Disponível em: <http://www.geocities.com/WallStreet/Market/4702/ textos/terceiriz.html >. Acessado em 11 de outubro de 2003. - CARELLI, Rodrigo de Lacerda. Terceirização e intermediação de mão-de-obra: ruptura do sistema trabalhista, precarização do trabalho e exclusão social. Rio de Janeiro: Renovar, 2003.

59

Cooperativas de Trabalho Trabalho
Fabrícia Gomes de Oliveira
Conselheira da Estação das Profissões

D

iante de um cenário tão competitivo em que vivemos atualmente, os tão almejados empregos de carteira assinada estão diminuindo significativamente. A sociedade está abrindo cada vez mais as portas para o trabalho sem regime de CLT, é claro que o ser humano necessita ter segurança, algo que lhe garanta um sustento no fim do mês, mas devemos saber mais do que nunca que esta situação está fazendo parte cada vez mais da nossa realidade e precisamos ficar atentos a isso. Há muitas oportunidades por aí, trabalhos temporários que já foram citados nesse guia, serviços prestados autonomamente, as cooperativas, ou seja, há necessidade de mão-de-obra e você pode continuar procurando EMPREGO, mas saiba que existe TRABALHO. É fundamental que você saiba que estão solicitando suas habilidades por aí, tornando essencial que cada um busque seus diferenciais, utilizando sua criatividade a seu favor para buscar o seu lugar ao sol. "A cooperativa é uma associação autônoma de pessoas que se unem voluntariamente para satisfazer aspirações e necessidades econômicas, sociais e culturais comuns por meio de uma empresa de propriedade coletiva e democraticamente gerida”. A idéia surgiu na Inglaterra, na época da Revolução Industrial, onde havia fábricas em que os operários estavam cheios de problemas e necessidades, pois enquanto as fábricas prosperavam, os operários viviam quase na miséria, muitas horas de trabalho, salário baixo, desemprego, fome. Em meio a

60

estes problemas, alguns operários resolveram se reunir para procurar uma solução e sentiram que só através da cooperação poderiam sobreviver à crise. Mas atenção: Antes de se associar a uma cooperativa procure se informar melhor sobre seu funcionamento, estatuto e atuação. Existem algumas cooperativas que podem ser uma forma velada que as empresas acharam para não estabelecer vínculos empregatícios com as pessoas.

Referência: - Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais. Site sobre cooperativismo. Disponível em: <www.ocemg.org.br>. Acessado em 22 de outubro de 2003.

61

Primeiro Empre go Emprego
O Programa Primeiro Emprego foi implantado pelo Governo Federal a fim de promover a inserção de jovens no mercado de trabalho. O Programa visa atender a jovens com idade entre 16 e 24 anos, com baixa escolaridade e em situação de pobreza. Terão prioridade os jovens neste perfil e que já estejam cadastrados no SINE. Mas em parceria com as empresas, o Governo pretende ampliar a oferta do número de vagas junto ao empresariado através de incentivos. O Programa Primeiro Emprego Federal foi instituído pela Lei n.º 10.748 de 22/10/2003 e implantado em Minas Gerais, através da Lei Estadual n.º 14.697 de 30/07/2003. As inscrições para participar do programa podem ser feitas nos Postos do SINE. Para maiores informações sobre o Programa Estadual, entrar em contado com a SEDESE (Secretaria de Estado Social e Esportes), através do telefone 31 3292-3310 ou nos seguintes sites: - www.mte.gov.br - www.primeiroemprego.mte.gov.br - www.sedese.mg.gov.br - www.mte.gov.br/Programas/PrimeiroEmprego/Conteudo/Pro rama.asp

62

Agências de Emprego da Grande BH
ADSERVIS Administração de Serviços Avenida Petrolina, 1133 - Sagrada Família. 30015-000 BH MG. 3489-8106 AGIT Rua Flávio dos Santos, 325 Floresta. 31015-520 BH MG. 3489.4200 Posto na Câmara Municipal Avenida dos Andradas, 3100 Santa Efigênia 30260-070 BH MG Alvo Desenvolvimento Humano Av. do Contorno, 6283 / 401 São Pedro 30110-905 BH MG. e-mail: alvodh@pop.com.br CDL Banco de Oportunidades Avenida João Pinheiro, 515 Centro. 30130-180 BH MG. 3249-1611 / 3274.1373 Vagas disponíveis para ex-alunos do CET Comércio CDLBH, com cursos de qualificação realizados no período máximo de 06 meses. CONAPE Sociedade Civil Ltda. (Agência Emprego Temporário) Rua Curitiba, 545 - Sobreloja Centro. 30170-908 BH MG. 3201-1006

63

EXÍMIA SERVIÇOS TEMPORÁRIOS Avenida Contorno, 5491 sala 704 Cruzeiro. 30110-100 BH MG e-mail: bh@eximiarh.com.br GELRE Rua São Paulo, 409 - 25° andar Centro. 30170-130 BH MG. 3272-5974 e-mail: seleção.bhcentro@gelre.com.br GELRE Rua Norberto Mayer, 626 - sala 104 Cj. Eldorado B 32315-100 Contagem MG. 3351-2798 e-mail: seleção.contagem@gelre.com.br Ministério do Trabalho e Emprego Rua Tamoios, 596 - 1º andar Centro. 30120-050 BH MG. 3270.6100 / 3272.5969 Encaminha ao mercado de trabalho portadores de deficiência, maiores de 45 anos, ex-presidiários e jovens que buscam 1º emprego. PACTUAL Assessoria em RH Rua José Fernandes dos Santos, 121 Riacho. 32265-380 Contagem MG. 3361-7595 e-mail: psicologia@pactualrh.com.br PACTUAL Assessoria em RH Avenida do Contorno, 2333 loja 06 Floresta

64

30110-070 BH MG 3213-2898 e-mail: psicologia@pactualrh.com.br SELPE Rua André Cavalcanti, 41 Gutierrez. 30430-110 - BH MG 3344-8344 e-mail: currículo@selpe.com.br SENAC BANCO DE OPORTUNIDADES DE TRABALHO. Rua Tupinambás, 1038 Térreo Centro. 30120-910 BH MG 3271-3122 Vagas disponíveis somente para ex-aluno do SENAC com cursos de qualificação realizados no período máximo de 01 ano. SINE Avenida Amazonas, 478 Posto PSIU - Praça Sete 30130-010 BH MG. 3271-5566 e-mail: www.sine.mg.gov.br SINE BETIM Avenida das Américas, 590 Nossa Senhora do Carmo 32500-000 Betim MG 3531-1811 SINE BH / NORTE Avenida Cristiano Machado, 10225 - Floramar 31760-000 BH MG. 3494-7078

65

SINE CONTAGEM Rua Joaquim José, 413 - Fonte Grande. 32013-390 Contagem MG. 3398-2477 / 3398-5915 SETASCAD - 3398-3580

Sites de Agências de Emprego
Isabel Campos Lúcio
Conselheira da Estação das Profissões

N

a busca por emprego inclua no seu planejamento o cadastro de currículos pela internet. De acordo com dados da Conferência Mundial sobre Recrutamento Eletrônico, realizada em Nova Iorque em Novembro/2000, 98% de todos os recrutamentos do mundo em 2003, serão feitos pela Internet. Conseqüentemente, é importante que se aprenda a fazer um currículo que vai ser enviado através da Internet. Seguem algumas informações úteis e alguns cuidados que devem ser tomados ao se enviar o currículo por e-mail: ! Não se deve usar o e-mail da empresa que está solicitando o envio do currículo através do correio eletrônico para outras mensagens; ! Não se deve enviar o currículo de outra forma, tipo correio comum, entrega em mãos, etc. ! O currículo deve ser adaptado à linguagem da Internet, que é diferente do currículo escrito. Quanto à questão do sigilo, é importante saber que parte dos dados cadastrados não são visualizados por ninguém. Exemplo: CPF. Este serve somente para evitar que se cadastre o mesmo currículo mais de uma vez. Quando surge uma vaga,

66

os currículos a serem analisados serão sempre os mais atualizados, portanto atualize sempre o seu currículo. Cadastre seu currículo em todos os sites gratuitos, não perca oportunidades, contudo o profissional deve ter cuidado ao fazer seu currículo on-line enviando-o somente para empresas com boa reputação no mercado. Com relação aos sites pagos, avalie, pesquise, teste os sites, pois alguns divulgam vagas que não são deles. Parte das vagas que as agências recebem, não chegam a ser divulgadas por vários motivos, dentre eles estão: empresa pode querer sigilo, já existem muitos candidatos cadastrados para este tipo de vaga, etc. Normalmente as mais urgentes e difíceis, é que são divulgadas. Assim, os sites podem ter mais vagas do que está divulgando. Para fazer o cadastro, as agências virtuais costumam exigir que a pessoa tenha e-mail, por isto é importante hoje que o profissional possua um e-mail e que esteja sempre o verificando todos os dias. Seguem algumas sugestões de sites para consulta de vagas e cadastro de currículo on-line. Apinfo - www.apinfo.com Agenciar www.agenciar.com.br Agieer www.agieer.com.br BNE - www.bne.com.br Bolsa Empreg.da Assoc.de Promoção Humana Divina Providência - www.cidadedosmeninos.org.br Bom Trabalho - www.bomtrabalho.com Bumeran - www.bumeran.com Campus Career Center - www.campuscareercenter.com Catho On-line - www.catho.com.br/geral/buscar_vaga.phtml Câmara de Comércio França-Brasil - www.ccfb.com.br

67

Click Jobs - clickjobs.zip.net Com Talento - www.comtalento.com.br Currículum - www.curriculum.com.br Curriex - www.curriex.com.br Duca - www.duca.com.br E-emprego - www.e-emprego.com.br/fram1.htm Elancers - www.elancers.com Empregos.com - www.empregos.com.br Empregos.net - www.empregos.net EmpregosBR - www.empregosbr.com.br Espaço empregos www.espacoempregos.com.br Estudantes.com.br - www.estudantes.com.br Eureka - www.geocities.com/eureka/boardroom/5824 Formei - www.formei.com.br Gbiz - www.gbiz.com.br Gelre - www.gelre.com.br Grupo Foco www.grupofoco.com.br Há Vagas - www.havagas.com.br IG / Manager - www.manager.com.br/index.html?origem=ig Ijobs - www.ijobs.com.br Intermundi - www.vencer.com.br/intermundi.htm Job Online - www.jobonline.zip.net Job Shopping - www.jobshopping.com.br Lat Pro - www.latpro.com.br Luandre www.luandre.com.br Monster - www.monster.com.br O Bumerangue - www.obumerangue.com Portal de Empregos www.portaldeempregos.com.br Seltime www.seltime.com.br SINE - www.sine.mg.gov.br/site.htm Trabalhador.com - www.trabalhador.com.br Vagas.com - www.vagas.com.br Vida Executiva - www.vidaexecutiva.com.br Yahoo! Empregos - www.catho.com.br/yahoo/conta.phtml

68

Portadores de Necessidades Especiais
Isabel Campos Lúcio
Conselheira da Estação das Profissões

É importante o profissional sempre que for saber sobre aonde se cadastrar, verificar as exigências e / ou exclusividades de uma agência. Existem agências / empresas específicas para um determinado público, exemplo para o encaminhamento de portadores de necessidade especiais “deficientes”. Estas agências fazem o recrutamento, préseleção e preparam o candidato para a colocação ou recolocação no mercado de trabalho. Supervisionam os admitidos, além de assessorarem as empresas contratantes, no que diz respeito à legislação relativa ao trabalho de pessoas com deficiência e a sua inclusão. É Lei, Decreto nº 3.298, de 20/12/1999 Artigo 36 , toda empresa com cem ou mais funcionários é obrigada a preencher de dois a cinco por cento de seu quadro de pessoal com pessoas portadoras de necessidades especiais deficiência. A Lei prevê ainda, esse direito para os beneficiários da Previdência Social reabilitados, como por exemplo, para os portadores de alguma doença ocupacional que foram reabilitados pelo INSS. Sites sobre o assunto: - http://- www.pgt.mpt.gov.br/publicacoes/pub25.html - http://encontro.virtualave.net/decreto3289.htm - http://www.cedipod.org.br/dec3298.htm CIRA Centro de Integração Rogéria Amatto Rua Lindolfo Caetano, 10 A Gameleira. 30480-410 BH MG.

69

3372-9372 / 3372-1089 Encaminha exclusivamente Portadores de Deficiência GELRE Rua São Paulo, 409 - 25° andar Centro. 30170-130 BH MG. 3272-5974 e-mail: seleção.bhcentro@gelre.com.br Encaminha Portadores de Deficiência Ministério do Trabalho e Emprego Rua Tamoios, 596 - 1º andar Centro. 30120-050 BH MG. 3270.6100 / 3272.5969 Encaminha ao mercado de trabalho portadores de deficiência, maiores de 45 anos, ex-presidiários e jovens que buscam 1º emprego. SINE / CAADE (Coordenação de Apoio e Assistência a Pessoa Deficiente) Avenida Amazonas, 478 Posto PSIU - Praça Sete 30130-010 BH MG. 3271-5566 e-mail: www.sine.mg.gov.br

70

Publicações
Disponíveis na Estação das Profissões - BIDART, Lucia De Biasi. Marketing pessoal: você sabe o que é?: cartas da Tia Imaga. 2. ed . Rio de Janeiro: Gryphus, 2001. 160 p. - BOLLES, Richard Nelson. Como conseguir um emprego e descobrir sua profissão ideal: qual a cor do seu para-quedas. Rio de Janeiro: Sextante, 200. - BORDIN FILHO, Sady. Marketing pessoal: 100 dicas para valorizar sua imagem. Rio de Janeiro: Record, 2001. 158p. - CARDOSO, Rene Fernando. Empregue-se: como obter, manter ou aumentar a sua empregabilidade. Rio de Janeiro: Edicta, 2000.148p. - CASE, Thomas A. Como conquistar um ótimo emprego.São Paulo: Makron, 1997.196p. - CASE, Thomas Amos. Como conquistar um otimo emprego:e dar um salto importante em sua carreira profissional. 2. ed. São Paulo: Makron, 1997. 185 p. il. - CHIAVENATO, Idalberto. Carreira e competência: gerenciando o seu maior capital. Rio de Janeiro: Saraiva, 2002. 134p. - COHEN, William A. Quebre as regras: rasgue o currículo, esqueça agencias de emprego. Rio Janeiro: Futura, 2002. 306p. - COMO fazer tudo melhor: no currículo, na entrevista, em equipe, na hora de pedir aumento e muito mais...São Paulo: Editora Abril, 2002. 97p. (Suplemento Especial Você S.A, 2002). - COSTA, Roberto Figueiredo. 107 perguntas em ingles p/ entrevistas de seleção. Rio de Janeiro: Edicta, 2001. 159p.

71

- GRAPPO, Gary Joseph. Procurando emprego sem medo: um guia para vencer suas ansiedades. Rio de Janeiro: Futura, 1998.169p. - GUIA do estudante: primeiro emprego. Rio de Janeiro: Abril, 2004. 120p. - HINDLE, Tim. Como fazer entrevistas. São Paulo: Publifolha, 1999. 72p. - HOWARD, Simon. Como preparar um bom currículo. São Paulo: Publifolha, 2000. 72p. - KENNEDY, Joyce Lain. Entrevistas de emprego. Rio de Janeiro: Campus, 1999. 222p. - LANÇAS, José Ney Pereira. Meu primeiro emprego: a chave do sucesso para quem esta começando. Rio de Janeiro: Campus, 2002. 208p. - MACEDO, Gutemberg B. Fui demitido: e agora? São Paulo: M a l t e s e , 1 9 9 2 . 2 6 0 p . - FRANCO, Simon. A criação de novos mundos. In: FRANCO, Simon. O profissionauta. São Paulo: Futura, 2001. Cap.4, p.6785. - MANUAL de estágio. Belo Horizonte: CIEE, 2001 - MANUAL de estágio. Belo Horizonte: IEL, 1998. - MINARELLI, José Augusto. Empregabilidade: o caminho das pedras. São Paulo: Gente, 1995. 120p. - MINARELLI, Jose Augusto. Networking: como utilizar a rede de relacionamentos na sua vida e na sua carreira. São Paulo: Gente, 2001. 176p. - MINARELLI, Jose Augusto. Venda seu peixe: como vender serviços profissionais. Rio de Janeiro: Infinito, 2000. 158p. - NASCIMENTO, Amauri Mascaro; SOUZA, Paulo Nathanael Pereira de. O estágio dos estudantes do ensino médio nas empresas. Brasília: CIEE, 2001. 61p.

72

- OLIVEIRA, Marco Antônio Garcia. E agora, José ?: guia pra quem quer buscar emprego, mudar de trabalho, montar um negócio ou repensar sua carreira. São Paulo: SENAC, 1999. p.351-374. - PENTEADO, Jose Roberto Whitaker. Como eles chegaram lá: as receitas , o marketing pessoal e os momentos mágicos de 10 profissionais de sucesso. Rio de Janeiro: Campus, 1999. 198p. - SANTOS, Antonio A. Moraes. Como conseguir emprego mais rapidamente:guia pratico. São Paulo: LTr, 1996. 156 p. - ANÁLISE da experiência piloto: relatório final. Brasília: SENAI, 2002. - DOCUMENTO metodológico: Brasília: SENAI, 2001 - PESSOAS com necessidades especiais: capacitação dos docentes do SENAI para comunicação em libras com alunos surdos. Brasília: SENAI, 2002. 1 fita de vídeo, son., color. - PORTADOR de necessidades especiais no trabalho: depoismentos. Brasília: SENAI, 2001. 1 fita de vídeo, son., color. - PROJETO portador de necessidades especiais: inclusão do portador de necessidades especiais nos programas de educção profissional do SENAI e do mercado de trabalho. 1. ed. Brasília, 2001. (Gente especial fazendo um SENAI especial) - RELATO da vida do colaborador Aureliano Vila Correia Filho. Brasília: SENAI, 2001. 1 fita de vídeo, son., color. - TUDO o que você queria saber sobre a Previdência Social: Brasília: MPAS/ACS, 2002.

73

Vídeo
Disponível na Estação das Profissões

- CONQUISTE seu emprego. Edição Marli Moreira Viegas. Viçosa: Produção BD Empreendimentos, 2003. 1 fita de vídeo (35 min.), VHS, son., color. Sugestões de vídeos disponíveis no mercado -AGARRE seu emprego. Luiz Marins. Vídeos Commit - AUTO-ESTIMA. Vídeos Siamar - COMPETÊNCIA emocional. Ed. Loyola - COMPETIçãO no mercado de trabalho. Ed. Loyola - CURRÍCULO por competências: potencial e desafios. Ed. SENAC / DN - HIGIENE e aparência pessoal. Vídeos Siamar - MARKETING pessoal: sua imagem trabalhando para você. Vídeos Siamar - NOVAS relações de trabalho. Ed. Loyola - Nunca pare de aprender. Luiz Marins. Vídeos Commit - PACOTE - motivação para o sucesso profissional. Vídeos Commit - O que você quer do seu emprego. Luiz Martins. Vídeos Commit - O que fazer para vencer. Luiz Martins. Vídeos Commit - TRABALHO no terceiro milênio. Ed. Loyola

74

GRÁFICA E EDITORA O LUTADOR Pça. Pe. Júlio Maria, 01 Planalto Belo Horizonte MG- 2003

Apoio:

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful