You are on page 1of 4

O SER HUMANO CHEGA À AMÉRICA

Primeiro ano ensino médio : 1O ser humano chega à América
Situação de aprendizagem 2
1

Provavelmente América foi o ultimo continente a ser ocupado pelo ser humano, para
chegar a essa conclusão, historiadores europeus fizeram estudos, pesquisas, investigações que
forneceram uma série de informações. No entanto, as novas teorias questionam antigas
teorias formuladas por europeus sobre a ocupação da América.

1. TEORIAS SOBRE A OCUPAÇÃO DA AMÉRICA

Teoria de Clóvis:

Por muito tempo a teoria mais aceita nos meios científicos, sustenta que os primeiros
povoadores teriam chegado á América há cerca de 11,5 mil anos. Vindos da Sibéria pelo
extremo norte da Ásia, teriam atravessado o estreito de Bering e chegado ao Alasca. Naquela
época, o planeta terra estava sofrendo o efeito da ultima Glaciação, e o rebaixamento dos
oceanos facilitava o acesso entre os continentes. As imensas geleiras existentes na América do
norte impediram, durante muito tempo, que esses povos migrassem em direção ao sul.
A medida, que as massas geladas começaram a se desfazer, abriu-se um caminho por
onde grupos humanos puderam passar e ir ocupando o continente. Essa versão do
povoamento é conhecida como teoria Clovis. Ela se originou das pesquisas realizadas no sítio
arqueológico de Clovis ou Folsom, no estado do novo México, Estados Unidos, em 1937.
Os vestígios deixados pelos grupos humanos que aí viveram, basicamente pontas de
pedra lascada e ossadas dos animais que caçavam, constituíram a chamada cultura Clóvis.
As analise feitas pelo método do carbono 14 fixaram a data da cultura Clóvis entre 10 e
11 mil anos atrás. A partir daí determinou-se que o inicio da ocupação humana no continente
americano deu-se em torno de 11,5 mil anos.

1

Material elaborado pelo prof. Elicio Lima para sistematizar situações de aprendizagem na sala de aula, a intertextualidade desse
trabalho são entre as obras: História: Volume único: Divalte Garcia Figueiredo. 1. ed. São Paulo: Ática, 2005. História global volume
único: Gilberto Cotrim. 8. ed. São Paulo: Saraiva, 1995. (Feitas algumas adaptações e grifos para facilidade o processo didático
ensino aprendizagem - 2015).

1

2. OUTRAS DESCOBERTAS ARQUEOLÓGICAS COLOCAM EM DUVIDA A TEORIA CLÓVIS

Descobertas recentes feitas em outros sítios arqueológicos colocam em duvida a teoria
Clóvis. Com novas pesquisas realizadas já se supõem que os primeiros povoadores tenham
chegado ao continente há pelo menos 50 mil anos. Os Sítios arqueológicos da América são:
Meadowcroft – na Pensilvânia Estados Unidos; Monte Verde – no Chile; Lagoa Santa –
Minas Gerais; Pedra Pintada – Pará.

Vestígios em Monte verde, Chile:

Entre os principais sítios arqueológicos a fornecer dados que permitem questionar a teoria de
Clóvis está o de monte verde, no Chile. Em 1976 foram encontradas evidências da presença de
animais nesse sítio, a pesquisa se aprofundou e foram encontradas pegadas humanas, objetos
feitos de pedras e plantas medicinais. Inicialmente as evidencias foram datadas de 12,5 mil
anos, entretanto em 2008 um estudo feito por uma equipe de cientistas norte-americanos
concluiu ser monte o assentamento humano mais antigo do continente, com idade entre
14220 e 13980 anos. As novas revelações modificaram consideravelmente as hipóteses sobre
o povoamento das Américas, dessa forma, já se começa a aceitar que a chegada do ser
humano à América pode ter acontecido há 20 mil anos ou mais.

Pedra Pintada – monte alegre. Pará

A teoria Clóvis encontra oposição também por parte de Anna Roosevelt, professora de
Antropologia da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos. Ela coordenou uma pesquisa em
1996 à caverna da Pedra Pintada, e foram encontrados vestígios como: ponta de lanças e cacos
de cerâmicas datadas de 68 a 10 mil anos. No resultados da pesquisa conclui-se que os
habitantes da América viveram na região Amazônica de 1,2 a 10 anos atrás. Portanto, para a
pesquisadora, diversos sítios no Brasil constituem provas mais do que convincentes que a
ocupação na América se deu há mais de 20 mil anos.

Sitio do Boqueirão da Pedra Furada. Piauí

Esse sítio localiza-se em São Raimundo Nonato, no Piauí, foi encontrado na década de 1960, e
pesquisado por uma equipe de pesquisadores coordenada por Niède Guidon, arqueóloga
franco-brasileira. No local foram encontrados pedras lascadas e vestígios de fogueira. Segundo
pesquisadores da equipe de Niède Guidon, esses vestígios podem ter 48 mil anos, o que fazia

2

de pedra furada o mais antigo sítio arqueológico do continente. Além disso, foram
encontrados fosseis humanos que, estima-se tem por volta de 11 mil anos.
Caso se comprovem as estimativas sobre a antiguidade da presença humana nesse
local pela equipe responsável pela pesquisa, vai ser preciso admitir que seres humanos
habitavam o nordeste brasileiro há mais de 50 mil anos.

Luzia, a primeira “brasileira”?

Em 1975, foi encontrado em lagoa Santa Minas Gerais, o mais antigo fóssil humano já
encontrado no continente americano no interior de uma caverna a 13 metros de
profundidades. Pelos exames do fóssil foi possível saber que tratava de uma mulher, com
altura aproximadamente de 1.50 metros de altura e deve ter falecido com pouco mais de 20
anos de idade, a cerca de 11,5 mil anos. O fóssil revelou, após inúmeros estudos e
comparações com outros fosseis ser o mais antigo do continente, os estudos concluíram que
Luzia apresenta traços anatômicos que se diferencia dos outros habitantes já conhecidos do
continente americano, incluindo os indígenas. Luzia apresenta características, traços muito
próximos dos negros africanos, esses dados põem mudar radicalmente muito a respeito da
chegada dos primeiros habitantes no continente americano.
3. NOVAS PESQUISAS, NOVAS HIPÓTESES.
Diante de tantas evidências, alguns estudiosos começaram a admitir que os povoados da
América tenham chegado em sucessivas levas ao continente.

4. IMPORTÂNCIA DA ARQUEOLOGIA PARA O ESTUDO DO PASSADO

Arqueólogos são especialistas que estudam resto de corpos, instrumentos, atividades
humanas, moradias dentro do contexto ambiental de cada época. Dessa forma, a pratica da
arqueologia é bastante complexa, e o arqueólogo depende da colaboração de vários outros
especialistas. Para o seu trabalho, eles dispõem apenas de fragmentos da realidade coletado e
selecionado para ser submetidos a analise, classificação e definição da idade do material.

3

Situação de aprendizagem 2 – História- prof. Elicio Lima

Série

Data

NOME:

PARA SISTEMATIZAR O ESTUDO
1. Descreva as circunstancia em que os primeiros povoadores da América atravessaram o
estreito de Bering, no extremo norte do continente Americano.

2. Por que a descoberta de Luzia mudou as teorias sobre o povoamento da América, e porque
a teoria Clovis não se sustentou como teoria absoluta?

4