You are on page 1of 5

Agrupamento de Escolas Fontes Pereira de Melo - 150873

“Compromisso social”
Ano letivo 2014/2015

TESTE DE AVALIAÇÃO DE PORTUGUÊS N.º 1
1.º Período

7.º ANO – Turma A

Duração: 100 minutos

GRUPO 1
Parte A
Lê com atenção o texto seguinte. Em caso de necessidade, consulta o vocabulário.

Meocil - Pomada Oftálmica

5

COMPOSIÇÃO:
O Meocil, pomada oftálmica, possui na sua
composição: Acetato de prednisolona a 5 mg/g,
Sulfato de neomicina a 5 mg/g e sulfacetamida
sódica a 100 mg/g.
APRESENTAÇÃO:
O Meocil é apresentado sob a forma
farmacêutica de pomada oftálmica, em bisnagas
contendo 3,5 g.

10

30

35

ATIVIDADE:
Antibacteriana e anti-inflamatória ocular.
40
INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS:
Afeções oculares que apresentem um carácter
infecioso e inflamatório.

15

20

CONTRAINDICAÇÕES:
Queratite herpética ou micósica, tuberculose
ocular e antecedentes pessoais ou familiares de
glaucomatosos.
EFEITOS SECUNDÁRIOS:
O aparecimento de eventuais reações alérgicas
de hipersensibilidade à sulfacetamida ou a
alguns dos componentes de Meocil, pode
acontecer, pelo que se recomenda, nestes casos,
a suspensão da terapêutica.

45

50

55
25

PRECAUÇÕES:
Como em todas as preparações oftálmicas
contendo
corticosteroides,
o
seu
uso
prolongado deve ser seguido pelo médico.
60

EXCIPIENTES:
Vaselina sólida, Lanolina anidra e Parafina
líquida.
POSOLOGIA e MODO de ADMINISTRAÇÃO:
A posologia do Meocil deve ser instituída pelo
médico especialista de acordo com as
necessidades de cada caso.
Contudo, a posologia média aconselhada é a
de se aplicar uma pequena porção de Meocil 2 a
3 vezes ao dia, no saco conjuntival (espaço entre
o olho e a pálpebra).
NOTA:
Aquando do início da utilização da pomada
oftálmica deverá rejeitar-se a primeira porção.
AVISOS:
– Um medicamento destina-se ao tratamento de
uma situação objetiva. Para tal deverão cumprirse escrupulosamente as indicações médicas.
– Aconselha-se o utente a comunicar ao seu
médico ou farmacêutico os efeitos indesejáveis
detetados e que não constem deste folheto
informativo.
– Deve verificar-se sempre o prazo de validade
impresso na embalagem exterior.
– Guardar o medicamento em local apropriado,
de preferência em local fresco (< 25 °C),
protegido da luz e da humidade.
– Como todos os medicamentos, também este
deverá ser mantido fora do alcance e da vista das
crianças.
– Após a abertura da bisnaga, tal como em todas
as pomadas oftálmicas, utilizar no prazo de 28
dias.
Folheto informativo

f) O medicamento deve ser aplicado duas ou três vezes ao dia na pálpebra. Afinal. c) cuidados a ter com a conservação da pomada. 3. a rapariga tinha saído dali com um par de sapatos. fosse qual fosse a maneira como se olhasse para lá. d) Para utilizar a pomada. c) Este preparado contém corticosteroides. Já não havia sinal do carro.º 1 – 7. muito tempo. como se ninguém lhe tocasse há já muito. de pessoas e não de fadas. Parte B Lê o texto. Fez rodar a maçaneta de metal. Foi então que ele decidiu passar à ação. b) em que casos não deve ser usada. e depois empurrou a pesada porta de madeira. d) indicação da dosagem da toma ou aplicação de um medicamento. Voltou ao oculista e lançou à fachada da loja mais uns tantos olhares especiais. Nem da rapariga. gasto e amaciado pela passagem de muitos pés. consulta o vocabulário apresentado. c) adaptação do medicamento às características do paciente. que tinha a forma de um ovo com uma serpente enrolada. Ia entrar na loja e esclarecer o assunto. b) interação entre os diversos medicamentos. tal como a “Ótica Coelho” era sempre a “Ótica Coelho”.º Ano – turma A 2 Ano Letivo 2014/2015 Responde aos itens que se seguem. Em caso de necessidade. seguindo as orientações que te são dadas. avançou para a porta da loja e só parou no degrau de pedra da entrada. Havia poeira acumulada por todo o lado e o soalho rangia a cada . A palavra “posologia” (l. deve abrir a bisnaga. Só que continuava tudo na mesma. a) O Meocil visa o tratamento de inflamações e infeções na pele. 2. 32) significa (assinala a alínea correta) a) quantidade de medicamentos a tomar diariamente. Os velhos expositores de madeira mostravam algumas armações de óculos bastante antiquadas. Classifica as afirmações como verdadeiras (V) ou falsas (F). independentemente do momento de abertura. Rui correu até à esquina da rua. 10 Guardou o sapato no bolso do blusão. 15 Um relógio de pé alto tiquetaqueava e o som mecânico era tudo o que se ouvia ali dentro. Tinha na mão um sapato de fada e só isso lhe dava a certeza de que tudo o resto tinha realmente acontecido. que rangeu aflitivamente.Teste de Português N. Nem da borboleta branca. Diz em que secção procurarias as seguintes informações: a) a forma de aplicar a pomada. g) O Meocil pode ser utilizado até à data do prazo de validade apresentado na embalagem. de acordo com o texto. colocar a primeira porção no dedo e aplicá-la na área indicada. Deviam ser uns sapatos normais. d) os elementos que constituem o produto. b) É recomendada a continuação do tratamento mesmo que surjam reações alérgicas. e) A posologia deve ser determinada em função das necessidades de cada paciente. 1. Via sempre a “Ótica 5 Coelho”.

6. Coelho acabou de dizer isto. Relê o penúltimo parágrafo. só que agora estava deserta. A rua era a mesma rua. muito calmamente. 8.. hesitou e depois voltou a avançar.. Aponta o motivo que levou Rui a entrar no oculista. Coelho dizer com a frase “Há coisas que nem os teus olhos de águia podem ver. 5.” (l. às questões seguintes. Quando o Sr.Teste de Português N. a prova estava ali mesmo. Olhou para o rapaz mas desinteressou-se logo a seguir e continuou a beber. a loja moderna com uma fachada de mármore e vidro que se via de fora. Uma vaca branca com um gorro vermelho e um cachecol da mesma cor amarrado à volta do pescoço bebia água num fontanário. Prova que o interior da loja não está de acordo com a sua fachada exterior. […] O velho afastou-se para o canto mais escuro da loja e regressou de lá com uns óculos feitos de tartaruga e com incrustações metálicas nos aros.º 1 – 7. Aliás. Também se viam grossas teias de aranha nos cantos. atravessou a rua até ao passeio do outro lado e pôs os óculos. – É destes óculos que tu precisas. já estava outra vez sentado na cadeira de palhinha. Estava convencido de que o velho oculista tinha um parafuso a menos e que aquilo era uma ridícula perda de tempo. 34)? 8.º Ano – turma A 3 Ano Letivo 2014/2015 20 25 30 35 40 45 passo dele. – Vai ali para fora e experimenta olhar para aqui outra vez – disse o velho. O rapaz caminhou até à porta. Eu vejo lindamente. – Mas passas a ver melhor ainda. apesar de estar um dia limpo e soalheiro. Faz o que te digo e talvez encontres resposta para as tuas perguntas. 4. Há coisas que nem os teus olhos de águia podem ver. 2008 Responde. de forma completa e bem estruturada. Então sempre era verdade o que Ana lhe tinha dito. onde estava escrito com letras floreadas: “Oculista Coelho”. Houve uma vez em que o rapaz leu “Ocultista Coelho” mas fechou os olhos e voltou a abri-los e lá estava outra vez o “Oculista Coelho”. Eram feios e antiquados. A Ilha do Chifre de Ouro.1. Quem sabe se não consegues ver até o que desejas? Não há nada que uns óculos como estes não possam resolver. a ler o seu jornal. O Rui segurou os óculos. Transcreve uma comparação. Saiu em silêncio. Depois a névoa foi-se dissipando e. balançando suavemente como redes de dormir. como se alguém tivesse erguido ali de repente uma cortina de fumo. desconfiado. Tenho olhos de águia. surgiu-lhe um mundo novo. na parede atrás do balcão. O que queria o Sr. 3. – Nem pensar. Viu então uma espécie de nevoeiro com pontinhos brilhantes.. ASA.ª ed. O que era aquilo? Onde estava ele? Álvaro Magalhães. Aquela loja não era a “Ótica Coelho”. 7. – Eu já lhe disse que vejo bem de mais. atrás dela. . Refere três razões pelas quais o rapaz não queria utilizar os óculos. – Não te fies.

Encontra o intruso em cada grupo (A. imaginando que o oculista se encontra a conversar com o Rui. Lê a frase seguinte. 36) GRUPO 2 11. . b) Ele tentará encontrar a rapariga ou nunca mais descobrirá o mistério. 9. Palavras esdrúxulas metálicas ridícula mármore incrustações águia fontanário Palavras agudas decidiu empurrou fies apesar degrau jornal Palavras graves continuava nevoeiro pessoas olhasse tiquetaqueava névoa 12.Teste de Português N. Lê a frase: Ele dará importância aos conselhos do médico.Estes óculos. O que era aquilo? Onde estava ele?” (l. substituindo o complemento indireto pelo pronome pessoal correspondente. Rui. 10. 13. Faz um bom trabalho e parece ser um homem humilde e simples. a) O rapaz tinha boa visão. b) Escreve a forma verbal sublinhada no mais-que-perfeito composto do indicativo. B e C). Passa para o discurso indireto o seguinte excerto. Classifica as orações sublinhadas nas frases seguintes. GRUPO 3 . logo não precisava de óculos. Aquele oculista é célebre em toda a cidade.º Ano – turma A 4 Ano Letivo 2014/2015 8.) 14. Ainda ontem te disse para experimentares este novo modelo. 27) b) vírgula (l. Justifica o emprego dos seguintes sinais de pontuação: a) reticências (l. 46) Explica a função destas questões. Apresenta as diferenças entre os dois mundos. (Procede às alterações necessárias. a) Reescreve os adjetivos da frase seguinte no grau superlativo absoluto sintético.º 1 – 7.2. Escreve-a novamente. 15. mudarão a tua vida.

os habitantes.1…. …………3% 4. …………4% …………4% …………3% …………4% 8. …………4% TOTAL – 100% Bom trabalho! 16…………25% . Deves descrever as casas e monumentos.…3% 8.6% 9. …………7% 3. …………8% 15. Não te esqueças de que é um mundo completamente diferente do nosso! Escreve um texto correto e bem estruturado entre 180 a 200 palavras. a rapariga misteriosa. …………8% 2. 7. a)………4% b)………2% 13. …………4% 14. as lojas e os produtos que vendem.2……. 8. COTAÇÕES: Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 [50%] [25%] [25%] 1.º Ano – turma A 5 Ano Letivo 2014/2015 16.º 1 – 7. Continua esta narrativa.Teste de Português N. 5. 6. …………4% 11. …………3% 12. imaginando que ele resolve percorrer as ruas até encontrar. …………4% 10. No texto da parte B. finalmente. os seus trajes e comportamentos. Rui depara-se com um novo mundo depois de colocar os óculos.