You are on page 1of 2

Falamos um pouco aqui sobre as obrigações de idade dentro do Candomblé.

A iniciação no candomblé é como um renascimento, por isso tem que estar muito consciente de
sua importância quando for passar pelo processo, para que futuramente não venha a deixar a
filosofia de lado. Essa iniciação requer um continuo cuidado e ele se dá Através das
obrigações, tal como quando nascemos fazemos aniversários e a medida em que vamos
crescendo, vamos aprendendo mais e conquistando espaços. É exatamente assim, ao longo
dos anos o iyawo vai adquirindo mais conhecimento e podendo efetuar tarefas que antes só lhe
era permitido olhar ou nem isso.
Odún Kini ou Odún Kan - Obrigação de 01 ano. Extremamente importante a obrigação de um
ano serve para confirmar a iniciação e quebrar as proibições impostas ao neófito. É uma
obrigação simples, mas que faz parte do ciclo e não pode ser dispensada. Após a obrigação de
um ano é permitido que: O iyawo use roupas coloridas nos xirês, Vá ao cemitério caso haja
necessidade, Cortar ou colorir os cabelos, Colorir as unhas, Vá a praia e a cachoeira, Ande de
barco, Brinque Carnaval, Passa a poder sentar em pequenos bancos de madeira (Apoti) Entre
outras coisas, algumas restrições alimentares são quebradas e certas vestimentas liberadas.
Essa obrigação tem duração de 03 dias mais o resguardo que varia de casa pra casa. Não é
necessário a reclusão da iyawo.
Odún Metá ou Odún Etá - Obrigação de 03 anos. Essa obrigação tem como objetivo reforçar os
votos do iyawo, ela é um pouco maior que a obrigação anterior e vai lhe dar algumas
permissões. É uma obrigação um pouco mais elaborada, onde são realizadas oferendas aos
orixás secundários da iyawo além de seu orixá principal, Exú e Orí. Nessa obrigação são
confeccionados novos fios de conta para a iyawo que ela deve usar junto aos fios de sua
iniciação. Este período também é caracterizado pela chegada do "segundo" orixá, a partir desta
obrigação é permitido o transe com o Juntó. Após a obrigação de três anos é permitido que:
Use preto, vermelho, roxo e marrom, caso não seja proibição do orixá da iyawo. Utilizar tecidos
mais luxuosos e detalhados porém ainda com limites. Ajude no preparo dos axés que antes só
lhe era incumbido a retirada, Passe mais tempo na cozinha para aprender a culinária do
candomblé deixando que os mais novos fique com as funções de limpeza, Entre outras
coisas... Essa obrigação tem duração de 07 a 10 dias mais o período de resguardo que varia
de casa para casa.
Odún Ejè ou Odún Meje - Obrigação de 07 anos. Atingiu a maioridade no candomblé após a
iniciação esta obrigação é a de maior importância, pois a iyawo ingressa na categoria de Egbon
mi. Seus direitos se tornam diferentes, e ela poderá entrar no quarto dos orixás para assistir os
sacrifícios e cerimonias de feitura e obrigações anteriores. Suas contas passam a ser luxuosas,
com corais e seguis para denotar superioridade. Após a obrigação de sete anos é permitido:
Utilização de roupas luxuosas, Comer em pratos de vidro ou porcelana, Sentar a mesa, Utilizar
sapatos, A confecção e a realização de ebós, Apadrinhar iyawos, tirando orunkó, Exercer cargo
de pai e mãe pequena, Entre outras coisas... Ela vai passar a auxiliar os iyawos em sua

Essa obrigação exige que a Egbon mi passe 21 dias de kelê e mais 14 dias de resguardo. de fato. Reforço dos votos. ele tira uma outra cantiga relacionada a sua essência mais profunda. ela pode vir dentro do período dos sete anos até os quatorze. o estagio máximo.jornada. agora será chamado para cantar uma cantiga de sua escolha e louvar o orixá da Iyalorixá ou Babalorixá. A obrigação de sete anos é considerada. Quando o cargo a ser recebido é de Iyalorixá ou Babalorixá é necessário a entrega do Deká. Odún Erinlá ou Odún Merinlá . A ultima obrigação. que é representado por diversos objetos que simbolizam todas as atividades dentro do candomblé. mas sim como realiza-los para que na sua obrigação de quatorze anos ela possa receber o Oye (cargo). Após a obrigação de sete anos. e que poderá ser usada para chamá-lo. Depois de ser prepara para receber um orixá. Ao contrario do que muito ocorre hoje. da mesma forma que ele foi convidado para dar seu orunkó sete anos atrás. ela tem mais sete anos para aprender como realizar os rituais. o final da feitura. . ela não vai só entender o que é e para que serve.Obrigação de 14 anos. poucos são os que recebem o Deká. nas casas de tradição). essa função não precisa vir somente aos quatorze anos (o que é mais comum. pois somente os escolhidos para serem sacerdotes devem recebe-los. Odún Okanlelogun . depois de dançar. vai assistir as cerimonias e participar diretamente para que no futuro quando receber seu cargo ela tenha domínio de suas responsabilidades. a iniciada teve sete anos para aprender o ritual das diversas cerimonias. É o fim do ciclo. A obrigação de quatorze anos serve para reforçar os votos e delegar uma função a Egbon mi. Essa obrigação tem duração de 07 a 10 dias mais o período de resguardo que varia de casa para casa.Obrigação de 21 anos. Quando acontece a festa e o seu orixá incorpora e dança.