LICENCIATURA EM CIÊNCIAS EXATAS LABORATÓRIO DE QUÍMICA - B PRÁTICA 3 – IDENTIFICAÇÃO DE CÁTIONS: H+, Na+, K+, Li+ , Mg2+e NH4

+
• Objetivos Identificar cátions presentes em uma solução usando reações ou características fisico-químicas específicas; Compreender as operações envolvidas nos testes de chama; Identificar os cátions de metais alcalinos e amônio, presentes em soluções aquosas. •

Considerações gerais Para fins de análise qualitativa sistemática, os cátions são classificados em cinco

grupos, tomando-se por base sua peculiaridade a determinados reagentes [1,2,3]. Os reagentes usados para a classificação dos cátions mais comuns são o ácido clorídrico (HCl), ácido sulfídrico (H2S), sulfeto de amônio (NH4S) e o carbonato de amônio ((NH4)2CO3) [1]. A classificação baseia-se no modo como os cátions reagem pela formação ou não de precipitados. Por isso, pode-se dizer que a classificação dos íons mais comuns é baseada nas diferenças de solubilidade de seus cloretos, sulfetos e carbonatos. Os cátions comuns, que não reagem com nenhum destes reagentes, formam um grupo que inclui os íons magnésio, sódio, potássio, amônio, lítio e hidrogênio. Neste caso, como não há reagentes específicos para estes cátions, eles são analisados por reações específicas ou ensaios físicos, como o teste de chama. Tal teste consiste em inserir uma amostra contendo o cátion de interesse na chama de um bico de Bunsen. Quando os átomos do elemento recebem energia da chama ocorre promoção de seus elétrons a níveis energéticos mais elevados. Esta energia é quantizada, isto é, apenas uma energia específica pode promover elétrons entre os diferentes níveis energéticos. Assim, quando o elétron retorna ao estado fundamental, ocorre a liberação da mesma quantidade de energia usada para sua excitação. Uma vez que ela é quantizada ela é especifica para uma dada espécie química e, quando a emissão se dá no visível ela ocorre com cores características e específicas [1,4,5]. Este fenômeno é usado na preparação dos fogos de artifício, cujas cores são obtidas com o emprego de sais de metais alcalinos e/ou alcalino-terrosos, que ao serem submetidos ao

calor apresentam promoção eletrônica, seguida de emissão na região do visível, proporcionando o espetáculo de cores e luzes típico deste fogos. Ensaios em solução, também chamados por via úmida, podem ser úteis, para identificação destes cátions, como será visto a seguir. •

Procedimento Teste de Chama Mergulhar o fio de platina no ácido clorídrico (HCl) concentrado (para limpeza e

descontaminacao), e depois na substância, de modo que uma quantidade suficiente desta fique aderida ao fio. Levar o fio à região oxidante da chama e observar a coloração apresentada. Em seguida anotar os resultados na Tabela 1. Por último faça uma mistura de 1 mL de solução de sódio com 1 mL de solução de potássio em um tubo de ensaio e faça o teste de chama com e sem o vidro de cobalto.

Tabela 1- Resultados do teste de chama para metais alcalinos Cátion lítio potássio sódio sódio + potássio (sem vidro de cobalto) sódio + potássio (através do vidro de cobalto) Após cada ensaio o fio de platina deverá ser limpo imergindo-se o mesmo em ácido clorídrico (HCl) e aplicando na chama, até que não se observe cor. Coloração da chama

Reações específicas em fase aquosa (via úmida) 1) Magnésio a) hidrogenofosfato de dissódico Mg2+ + NH3 + HPO4-2 → Mg(NH4)PO4↓ Adicionar em tubo de ensaio 2 gotas de uma solução de Mg(NO3)2 0,2 mol L-1, 10 gotas de água, 2 gotas de HCl 6 mol L-1, 3 gotas de hidrogenofostato dissódico 3 mol L-1, e

por fim, adicionar lentamente gotas de NH4OH 6 mol L-1 até o meio da solução se tornar alcalino. Identificar o produto e os conceitos envolvidos.

b) p-nitrobenzeno-azo-resorcinol (ou magneson I) Adicionar em tubo de ensaio 2 mL da solução teste [Mg(NO3)2], ligeiramente acidificada com HCl, 1 gota do reagente e uma quantidade suficiente de solução 2 mol L-1 de NaOH, para tornar a solução fortemente alcalina (2-3 mL). É um excelente prova confirmatória em macroanálise, mas é essencial realizar um ensaio em branco com os reagentes que, freqüentemente, produzem uma coloração azul. O reagente consiste em uma solução a 0,5% de p-nitrobenzeno-azo-resorcinol em NaOH 0,2 mol L-1. Identificar o produto e os conceitos envolvidos.

2) Potássio a) ácido perclórico (HClO4) Adicionar 5 gotas de KCl 0,2 mol L-1 e 5 gotas HClO4 20%. Identificar o produto e os conceitos envolvidos. K+ + ClO4- → KClO4↓

b) hexanitritocobalto (III) de sódio Adicionar 3 gotas de KCl 0,2 mol L-1, 3 gotas de HAc 3 mol L-1 e mesmo volume de NaAc 3 mol L-1. Adicionar 1 ponta de espátula de hexanitritocobalto (III) de sódio. Identificar o produto e os conceitos envolvidos. 3K+ + [Co(NO2)6]3- → K3[Co(NO2)6]↓ 3) Amônio a) hidróxido de sódio NH4+ + OH- → NH3↑ + H2O A liberação da amônia nesta reação, por ligeiro aquecimento, pode ser identificada: pelo odor característico (CUIDADO! HÁ UMA TÉCNICA CORRETA PARA ESTE TIPO DE TESTE. CONSULTE A EQUIPE DE INSTRUTORES) pela formação de fumaças brancas de cloreto de amônio, quando um bastão de vidro umedecido com ácido clorídrico concentrado é mantido no vapor

pela mudança de coloração (vermelha para azul) do papel tornassol

Fazer os testes e identificar o produto e os conceitos envolvidos.

Amostra desconhecida: Seu grupo deverá receber uma solução contendo pelo menos um dos cátions acima. Divida a amostra em pequenas porções e realize os testes que levem à identificação do cation. Informe o resultado para o professor.

Elaboração do relatório: Descreva todas as reações efetuadas na primeira parte e os resultados obtidos tanto nas reações, como nos testes de chama. Inclua no relatório a Tabela 1. Quanto à amostra desconhecida, informe qual o cation identificado e qual a estratégia usada para sua identificação.

Referência: 1. A. I. Vogel Química Analítica Qualitativa, Trad. A. Gimeno, Mestre Jou, São Paulo, 1981. 2. N. Bacan, O.E.S. Godinho, L.M. Aleixo, E. Stein Introdução à Semimicroanálise Qualitativa, 7ª Edição, EDUNICAMP, Campinas, 1997. 3. V.N. Alexeyev Qualitativa Chemical Semimicroanalysis, Mir, Moscou, 1980. 4. K.W. Whitten, R.E. Davis, M.L. Peck General Chemistry with Qualitative Analysis, 5th, Saunders, Forth Worth, 1981. 5. F. Okumura, E.T.G. Cavalheiro, J.A. Nóbrega Quím. Nova, no prelo.