You are on page 1of 7

Direcção Regional de Educação do Centro

Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão - 160428


ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. C. MOTA PINTO - 342762
Lajeosa do Dão │ 3460-153 LAJEOSA TND

Avaliação do Desempenho dos Docentes

Instrumento de Registo
(Artigo 6º, ponto 11 do Decreto Regulamentar n.º 2/2008)

Ficha de Registo Avaliação do Desempenho


Docente da Educação Especial
Avaliação efectuada pelo Coordenador de Departamento

1. Identificação do Professor

Nome:_________________________________________________________________

Grupo de Recrutamento:__________________________________________________

Departamento:__________________________________________________________

Situação Profissional:____________________________________________________

Período de Avaliação:____________________________________________________

2. Identificação do Professor Avaliador

Nome:________________________________________________________________

Cargo:______________________Departamento:______________________________

Situação Profissional:____________________________________________________

1
Sem prejuízo do disposto no artigo anterior, os avaliadores procedem, em cada ano escolar, à recolha, através de instrumentos
de registo normalizados, de toda a informação que for considerada relevante para efeitos da avaliação do desempenho.
RECOLHA DE INFORMAÇÃO RELATIVA À FICHA X
Direcção Regional de Educação do Centro
Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão – 160428
ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. C. MOTA PINTO - 342762
Lajeosa do Dão │ 3460-153 LAJEOSA TND

A - PREPARAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DAS ACTIVIDADES LECTIVAS


A1 – Adequação dos Programas Educativos Individuais às necessidades de cada aluno, tendo em 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível conta os princípios da inclusão, em trabalho conjunto com os docentes de turma/ disciplina e
encarregados de educação
3 Não elabora os Programas Educativos Individuais.
6 Elabora os Programas Educativos Individuais de forma incorrecta.

7 Elabora os Programas Educativos Individuais, tendo em conta os princípios da inclusão.


Elabora sempre os Programas Educativos Individuais de forma adequada às necessidades de cada
8 aluno, tendo em conta os princípios da inclusão, em trabalho conjunto com os docentes de turma/
disciplina e Encarregados de Educação.
Elabora sistematicamente os Programas Educativos Individuais com rigor científico, pedagógico e
10 didáctico de forma adequada às necessidades de cada aluno, tendo em conta os princípios da inclusão,
em trabalho conjunto com os docentes de turma/ disciplina e Encarregados de Educação.
Níveis obtidos nas observações de A1
Média de A1

A2 – Adequação das estratégias de ensino e aprendizagem às necessidades de cada aluno e às 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível
aprendizagens adquiridas.
3 Não prevê estratégias de ensino e aprendizagem
6 Define estratégias de ensino e aprendizagem mas não as adequa às necessidades de cada aluno.

7 Adequa correctamente as estratégias de ensino e aprendizagem às necessidades do aluno.

Adequa sempre correctamente as estratégias de ensino e aprendizagem às necessidades de cada aluno


8
e às aprendizagens adquiridas, prevendo estratégias pedagógicas diversificadas e motivadoras.
Adequa sistematicamente, com rigor, as estratégias de ensino e aprendizagem às necessidades de
10
cada aluno e às aprendizagens adquiridas, prevendo estratégias pedagógicas inovadoras.
Níveis obtidos nas observações de A2
Média de A2

A - PREPARAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DAS ACTIVIDADES LECTIVAS


1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível A3 – Ponderação dos progressos de cada aluno na planificação das actividades lectivas.

3 Não adapta a planificação das actividades lectivas aos progressos de cada aluno.
Demonstra dificuldade em adaptar a planificação das actividades lectivas aos progressos de cada
6
aluno.
7 Adapta e reformula a planificação das actividades lectivas aos progressos de cada aluno.

Adapta e reformula sempre de forma original e criativa a planificação das actividades lectivas de
8
acordo com os progressos de cada aluno.
Adapta e reformula sistematicamente, com rigor e de forma original e criativa a planificação e as
10
estratégias de ensino/aprendizagem ao desenvolvimento das actividades lectivas
Níveis obtidos nas observações de A3
Média de A3

1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível A4 – Participação na elaboração do Plano Individual de Transição.

3 Não participa na elaboração do Projecto Individual de Transição

6 Participa de forma desadequada na elaboração do Projecto Individual de Transição

7 Participa na elaboração do Projecto Individual de Transição

O docente participa sempre na elaboração do Plano Individual de Transição, tendo em conta as


8
aspirações do aluno e do encarregado de educação.
Participa sistematicamente, com rigor, na elaboração do Plano Individual de Transição, tendo em conta
10
as aspirações do aluno e do encarregado de educação.
Níveis obtidos nas observações de A4
Média de A4
Sub- total A (A1+A2+A3+A4) / 4

2
RECOLHA DE INFORMAÇÃO RELATIVA À FICHA X
Direcção Regional de Educação do Centro
Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão – 160428
ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. C. MOTA PINTO - 342762
Lajeosa do Dão │ 3460-153 LAJEOSA TND

B – REALIZAÇÃO DAS ACTIVIDADES LECTIVAS


B1 – Cumprimento dos objectivos definidos no PEI 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível
3 Não cumpre os objectivos definidos no PEI
6 Cumpre os objectivos definidos no PEI com alguma dificuldade

7 Cumpre com correcção os objectivos definidos no PEI, prevendo a gestão adequada do tempo

8 Cumpre sempre com correcção os objectivos definidos no PEI, prevendo uma boa gestão do tempo

Cumpre sistematicamente e com rigor os objectivos definidos no PEI, e desenvolve de forma criativa e
10 inovadora as actividades de acordo com as orientações do programa, prevendo uma óptima gestão do
tempo
Níveis obtidos nas observações de B1
Média de B1

B2 – Adequação dos materiais utilizados ao nível de funcionalidade de cada aluno, ao seu nível 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível
etário e ao estilo de aprendizagem.
3 Não utiliza de forma adequada os materiais didácticos.

Utiliza materiais didácticos diversificados mas não os adequa ao nível de funcionalidade, nível etário e
6
estilo de aprendizagem de cada aluno.
7 Utiliza os materiais didácticos de forma adequada.

Adequa e diversifica sempre os materiais didácticos de acordo com o nível de funcionalidade, nível
8
etário e estilo de aprendizagem de cada aluno.
Adequa e diversifica sistematicamente e com rigor os materiais didácticos de acordo com o nível de
10
funcionalidade, nível etário e estilo de aprendizagem de cada aluno.
Níveis obtidos nas observações de B2
Média de B2

B – REALIZAÇÃO DAS ACTIVIDADES LECTIVAS


B3 – Adequação das estratégias e actividades desenvolvidas às medidas e objectivos educativos 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível
definidos no PEI.
3 Não adequa as estratégias e actividades às medidas e objectivos educativo definidos no PEI

6 Diversifica mas não adequa as estratégias e actividades às medidas e objectivos do PEI

7 Adequa as estratégias e actividades às medidas e objectivos do PEI


Diversifica e adequa de forma original e criativa as estratégias e actividades às medidas e objectivos
8
educativos definidos no PEI.
Diversifica e adequa sistematicamente de forma original e criativa as estratégias e actividades às
10
medidas e objectivos educativos definidos no PEI.
Níveis obtidos nas observações de B3
Média de B3

B4 – Utilização de métodos de ensino adequados às estratégias de aprendizagem de cada aluno 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível
em situação de grupo
Não utiliza métodos de ensino adequados às estratégias de aprendizagem de cada aluno em situação
3
de grupo
Esforça-se pouco por utilizar métodos de ensino adequados às estratégias de aprendizagem de cada
6
aluno em situação de grupo
Utiliza métodos de ensino adequados às estratégias de aprendizagem de cada aluno em situação de
7
grupo.
Utiliza e aplica sempre métodos de ensino adequados às estratégias de aprendizagem de cada aluno em
8
situação de grupo.
Utiliza e aplica sistematicamente e com rigor métodos de ensino adequados às estratégias de
10
aprendizagem de cada aluno em situação de grupo.
Níveis obtidos nas observações de B4
Média de B4
Sub- total B (B1+B2+B3+B4) / 4

3
RECOLHA DE INFORMAÇÃO RELATIVA À FICHA X
Direcção Regional de Educação do Centro
Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão – 160428
ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. C. MOTA PINTO - 342762
Lajeosa do Dão │ 3460-153 LAJEOSA TND

C – RELAÇÃO PEDAGÓGICA COM OS ALUNOS


C1 – Promoção de um clima favorável à aprendizagem, ao bem-estar e desenvolvimento afectivo, 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível
emocional e social dos alunos
Não promove um clima favorável à aprendizagem, ao bem-estar e ao desenvolvimento afectivo,
3
emocional e social dos alunos.
Nem sempre promove um clima favorável à aprendizagem, ao bem-estar e ao desenvolvimento
6
afectivo, emocional e social dos alunos.
Promove um bom clima favorável à aprendizagem, ao bem-estar e ao desenvolvimento afectivo,
7
emocional e social dos alunos fomentando um bom relacionamento interpessoal e de grupo.
Promove sempre um bom clima à aprendizagem, ao bem-estar e ao desenvolvimento afectivo,
8 emocional e social dos alunos, fomentando um bom relacionamento interpessoal e de grupo através de
actividades e estratégias motivadoras e diversificadas.
Promove, sistematicamente, um óptimo clima à aprendizagem, ao bem-estar e ao desenvolvimento
10 afectivo, emocional e social dos alunos, fomentando um óptimo relacionamento interpessoal e de grupo
através de actividades e estratégias motivadoras e diversificadas denotando inovação e criatividade.
Níveis obtidos nas observações de C1
Média de C1

C2 – Criação de um ambiente de trabalho favorável à convivência, ao respeito pelos outros e 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível pelas diferenças individuais.
Não concede iguais oportunidades de participação e promoção da integração dos alunos, nem
3
implementa regras de convivência, colaboração e respeito.
Concede iguais oportunidades de participação e promove a integração dos alunos mas demonstra
6
dificuldade na adopção de regras de convivência, colaboração e respeito.
Concede iguais oportunidades de participação, promovendo a integração dos alunos e implementa
7
regras de convivência, colaboração e respeito criando um bom ambiente de trabalho.
Promove, sempre, um bom ambiente de trabalho, através de actividades diversificadas e
8 motivadoras, que favorecem o respeito, inter ajuda, cooperação, convivência e solidariedade,
proporcionando a plena integração dos alunos concedendo-lhes as mesmas oportunidades.
Promove, sistematicamente, um óptimo ambiente de trabalho através de actividades diversificadas e
motivadoras, que favorecem o respeito, inter ajuda, cooperação, convivência e solidariedade,
10
proporcionando a plena integração dos alunos concedendo-lhes as mesmas oportunidades
demonstrando inovação e criatividade.
Níveis obtidos nas observações de C2
Média de C2
C – RELAÇÃO PEDAGÓGICA COM OS ALUNOS
C3 – Promoção da participação activa dos alunos na construção e prática de regras de 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível convivência, fomentando a vivência de práticas de colaboração, no âmbito da formação para a
cidadania democrática
Não promove a participação activa dos alunos na construção e prática de regras de convivência,
3
fomentando a vivência de práticas de colaboração
Promove esporadicamente a participação activa dos alunos na construção e prática de regras de
6
convivência, fomentando a vivência de práticas de colaboração.
Promove a participação activa dos alunos na construção e prática de regras de convivência, fomentando
7
a vivência de práticas de colaboração
Promove sempre a participação activa dos alunos na construção e prática de regras de convivência,
8
fomentando a vivência de práticas de colaboração
Promove sistematicamente a participação activa dos alunos na construção e prática de regras de
10
convivência, fomentando a vivência de práticas de colaboração
Níveis obtidos nas observações de C3
Média de C3

1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível C4 – Disponibilidade para atender, ouvir e apoiar os seus alunos.
3 Não revela disponibilidade para atender e apoiar os alunos.

6 Revela pouca disponibilidade para atender e apoiar os alunos.

7 Revela sempre disponibilidade para atender e apoiar os alunos.


Revela sempre, disponibilidade para atender e apoiar os alunos, estimulando e encorajando-os,
8 gerindo o seu tempo de acordo com as solicitações dos mesmos demonstrando empatia e equidade no
atendimento.
Revela, sistematicamente, disponibilidade para atender e apoiar os alunos, estimulando e
10 encorajando-os de forma motivadora, gerindo adequadamente o seu tempo de acordo com as
solicitações dos mesmos demonstrando empatia e equidade no atendimento.
Níveis obtidos nas observações de C4
Média de C4
Sub- total C (C1+C2+C3+C4) / 4

4
RECOLHA DE INFORMAÇÃO RELATIVA À FICHA X
Direcção Regional de Educação do Centro
Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão – 160428
ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. C. MOTA PINTO - 342762
Lajeosa do Dão │ 3460-153 LAJEOSA TND

D- AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS


D1 - Realização das avaliações pedagógicas especializadas sempre que solicitadas pelos 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível
professores/ educadores do ensino regular ou outros.
3 Não realiza avaliações pedagógicas quando solicitado.

6 Quando solicitado, realiza avaliações pedagógicas de forma pouco adequada.

7 Quando solicitado, realiza avaliações pedagógicas.

8 Quando solicitado, elabora sempre de forma adequada as avaliações pedagógicas.

10 Quando solicitado, elabora sistematicamente e com rigor as avaliações pedagógicas.

Níveis obtidos nas observações de D1


Média de D1

1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível D2 - Realização da avaliação diagnóstica das aprendizagens e competências dos alunos.

3 Não procede a qualquer tipo de avaliação diagnóstica das aprendizagens e competências dos alunos.

Procede com alguma regularidade, mas nem sempre de modo adequado à avaliação diagnóstica das
6
aprendizagens e competências dos alunos.
7 Procede com regularidade à avaliação diagnóstica das aprendizagens e competências dos alunos.

Procede sempre com regularidade e adequação à avaliação diagnóstica das aprendizagens e


8
competências dos alunos.
Procede sistematicamente com regularidade, adequação e muito rigor à avaliação diagnóstica das
10
aprendizagens e competências dos alunos, promovendo estratégias diferenciadas e inovadoras.
Níveis obtidos nas observações de D2
Média de D2

D- AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS


D3 - Avaliação do trabalho realizado com vista ao ajustamento permanente do processo de ensino/ 1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível aprendizagem.

3 Não adequa o processo de ensino/aprendizagem em função da avaliação do trabalho realizado.

Esforça-se pouco por adequar o processo de ensino/aprendizagem em função da avaliação do trabalho


6
realizado.
7 Organiza e adequa o processo de ensino/aprendizagem em função da avaliação do trabalho realizado.

Organiza e adequa sempre o processo de ensino/aprendizagem em função da avaliação do trabalho


8
realizado, promovendo uma pedagogia diferenciada.
Organiza e adequa sistematicamente e com rigor o processo de ensino/aprendizagem em função da
10
avaliação do trabalho realizado, promovendo uma pedagogia diferenciada.
Níveis obtidos nas observações de D3
Média de D3

1º Ano/Dia 2º Ano/Dia
Nível D4 - Promoção, no final de cada período, da intervenção dos alunos na sua autoavaliação
3 Não promove a autoavaliação dos alunos.
6 Nem sempre promove a autoavaliação dos alunos.
7 Promove sempre a autoavaliação dos alunos.
8 Promove sempre a reflexão e espírito crítico dos alunos através de momentos de autoavaliação.

Promove sistematicamente a análise, a reflexão e o espírito crítico através de momentos de


10 autoavaliação dos alunos através de instrumentos diversificados e motivadores demonstrando inovação
e criatividade.
Níveis obtidos nas observações de D4
Média de D4
Sub- total D (D1+D2+D3+D4) / 4

TOTAL = (A+B+C+D) /4

5
ERROR: syntaxerror
OFFENDING COMMAND: --nostringval--

STACK:

(FICHA AVALIA˙ˆO DOCENTES ED.ESPECIAL)


/Title
()
/Subject
(D:20090130222726)
/ModDate
()
/Keywords
(PDFCreator Version 0.8.0)
/Creator
(D:20090130222726)
/CreationDate
(AGOSTNHO)
/Author
-mark-