You are on page 1of 86

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

ESCOLA DE ENGENHARIA – DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE
PRODUÇÃO E TRANSPORTES

INTRODUÇÃO À
LOGÍSTICA

Disciplina: Logística e Distribuição (ENG 09024)
Prof. MICHEL

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
Conceito
• O termo Logística, de acordo com o Dicionário Aurélio, vem do
francês Logistique e tem como uma de suas definições:
“a parte da arte da guerra que trata do planejamento e da
realização de: projeto e desenvolvimento, obtenção,
armazenamento, transporte, distribuição, reparação,
manutenção e evacuação de material para fins operativos ou
administrativos”
• Outros historiadores defendem que a palavra logística vem antigo
grego logos (λόγος), que significa razão, cálculo, pensar e analisar.
• O Oxford English dicionário define logística como: “O ramo da
ciência militar responsável por obter, dar manutenção e transportar
material, pessoas e equipamentos.”
• Em outro dicionário: “O tempo relativo ao posicionamento de
recursos”. Como tal, logística geralmente se estende ao ramo de
engenharia gerando sistemas humanos ao invés de máquinas.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
Desenvolvimento logístico  perspectiva histórica
• o termo logística tem sua origem no meio militar,
estando relacionado a atividade de abastecimento de
tropas;
• a análise histórica mostra que guerras foram ganhas ou
perdidas em decorrência da eficiência ou não do sistema
logístico:
 derrota das tropas napoleônicas na Rússia
 invasão da Normandia pelas forças aliadas

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
Desenvolvimento logístico  perspectiva histórica

• a eficiência logística também influenciou a expansão dos
grandes impérios nas idades antiga, moderna e
contemporânea:
 império macedônico
 império romano

 colonialismo português, espanhol e britânico nos
séculos XV, XVI, XVII, XVIII e XIX
 na antiga Grécia, Roma e no Império Bizantino, os
militares com o título de „Logistikas‟ eram os
responsáveis por garantir recursos e suprimentos para a
guerra.

 desenvolvimento acelerado dos processos industriais.  deslocamento de tropas e suprimentos em grandes distâncias.  desenvolvimento da eletrônica e da informática.  necessidade de produção maciça de armamentos. .  desenvolvimento dos primeiros modelos matemáticos de apoio a tomada de decisão para alocação de recursos.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Desenvolvimento logístico  perspectiva histórica • o grande marco de desenvolvimento da logística moderna é representado pela II Guerra Mundial:  conflito generalizado ao redor do mundo.

 popularização dos bens de consumo.  produção voltada para mercados locais.  fidelização a marcas. gerencial e tecnológica montada durante a II Guerra Mundial.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Desenvolvimento logístico  perspectiva histórica • ambiente produtivo nas décadas de 1950 e 1960:  re-alocação da estrutura industrial. .  materiais e mão-de-obra representando a maior parcela dos custos de produção.

 investimentos em campanhas de marketing.  redução dos custo de produção. • 1950 – anos seguintes: era da descontinuidade  novas estratégias e culturas organizacionais . • 1930 – final da década de 1940: era do marketing de massa  diferenciação de produtos com diversificação e customização.  produtos com pouca diferenciação.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Desenvolvimento logístico  eras da logística • 1900 – 1930: era da produção em massa  especialização e divisão do trabalho.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Desenvolvimento logístico  perspectiva histórica • décadas de 1980 e 1990: sinais de que a oferta já é maior do que a demanda Onde podemos reduzir os custos? ABASTECIMENTO PRODUÇÃO DISTRIBUIÇÃO .

 qualidade total.  reengenharia. .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Desenvolvimento logístico  perspectiva histórica • métodos introduzidos então:  Sistema Toyota de Produção (Just in Time).

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Desenvolvimento logístico  perspectiva histórica • final da década de 90 e início do ano 2000: estabilização da economia em âmbito mundial. economia de mercado. globalização. recessão Onde podemos ainda reduzir custos? ABASTECIMENTO PRODUÇÃO DISTRIBUIÇÃO .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Evolução da logística Fragmentação 1950 … Integração parcial 1990 … Integração total 2000 … Previsão de demanda Compras Planejamento de pedidos Planejamento da produção Administração de materiais Gerenciamento de estoques Armazenagem Logística Transportes Movimentação Gerenciamento de estoques Planejamento da distribuição Processamento de pedidos Embalagem Serviço ao cliente Distribuição física .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Evolução da logística redução de custos mudança nos padrões de demanda exigência de qualidade evolução da logística tecnologia de informação crise do petróleo .

” (Council of Logistics Management.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Conceito para logística “Logística é a parte do processo da cadeia de abastecimento que planeja. com o propósito de atender os requisitos dos clientes. 1998) . produtos acabados e informações relacionadas. implanta e controla o fluxo eficiente e eficaz de matérias-primas. estoque em processo. desde seu ponto de origem até o ponto de consumo.

• informações Ponto de destino em sintonia com as necessidades dos clientes . • produtos acabados.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Conceitos de logística Processo de Planificar + Implementar + Controlar Fluxo e armazenagem: Ponto de origem de forma eficiente e efetiva • matérias-primas. • produtos em processo.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Supply Chain Management x Logística Supply Chain Management T Fornecedor T Fornecedor T Fábrica T Distribuidor Varejista Logística integrada Logística de abastecimento Logística interna Logística de distribuição Adaptado de Pires (2004) Cliente final .

LOGÍSTICA Cadeia Logística .

LOGÍSTICA Desempenho da Cadeia Logística .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Custos logísticos (2004): EUA x Brasil (% PIB) Fonte: Cel-Coppead .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Evolução da logística Estoque Fabricação Estoque Estoque 1° fase da logística Centro de distribuição Varejista .

Sub-sistemas otimizados separadamente.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Evolução da logística Características da 1° fase da logística • controle de custos. • controle de estoque baseado no modelo EOQ (lote econômico). com estoques servindo de pulmão . • despachos econômicos (visão de transportes).

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Evolução da logística 2° fase da logística Fabricação Centro de distribuição Varejista Integração rígida entre sub-sistemas mas com otimização dois-a-dois .

• processo de decisão mais integrado. • otimização parcial (dois-a-dois). .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Evolução da logística Características da 2° fase da logística • maior oferta de produtos. • uso crescente dos recursos de informática. • maior importância dada ao profissional de logística. • crise do petróleo. •maior integração entre pedidos de fabricação e despacho.

adaptável às alterações externas .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Evolução da logística 3° fase da logística Integração flexível entre sub-sistemas com otimização global Formando um duto flexível.

• custos baixos. • uso intensivo da informação e da informática. • grande competitividade. • estoque zero (just in time). • integração total da logística. .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Evolução da logística Características da 3° fase da logística • satisfação dos clientes. • prazos mais curtos possíveis.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
Evolução da logística

4° fase da logística
Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos

Em alguns casos já não se distingue
claramente as fronteiras entre os sub-sistemas

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
Evolução da logística
Características da 4° fase da logística
• uso da postergação;
• empresas ágeis;
• combinação de hardware e software;
• uso crescente de compras eletrônicas para diminuir
estoques;
• transportes otimizados e monitorados em tempo real;
• compromisso com as questões ambientais  logística
reversa.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
Logística como vantagem competitiva
O mercado pode ser representado por um modelo simplificado (3c‟s)

cliente
Busca benefícios
a preços
aceitáveis

• companhia
• clientes

• concorrentes
Ativos e
utilização

companhia

Diferenciais de
custo

Ativos e
utilização

concorrente

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA

Logística como vantagem competitiva

O diferencial competitivo é encontrado:

• na capacidade da empresa em diferenciar-se de
seus concorrentes aos olhos do cliente;
• pela capacidade da empresa de operar a baixo
custo e, portanto com maior lucro.

. • da vantagem de valor ou. O concorrente que obtém maior lucro tende a ser o que produz a custos menores ou aquele que oferece um produto com maior diferença perceptível de valor. • de ambas (ponto ideal).INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Logística como vantagem competitiva O sucesso comercial é conquistado através: • da vantagem de custo ou.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA alta Lider em serviço Lider em custos e serviços baixa Vantagem em valor Logística como vantagem competitiva Mercado de commodity Lider em custo baixa alta Vantagem em produtividade .

baseada na diferenciação de valor e na vantagem de custos .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Logística como vantagem competitiva O desafio estratégico da logística é: Procurar estratégias que deslocarão o negócio da extremidade do mercado de commodity para uma posição mais segura.

. •giro do ativo.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Oportunidades de alavancagem da logística Vantagem em valor: •serviço personalizado •relacionamentos com clientes •estratégia de distribuição Objetivo: Vantagem competitiva Vantagem em produtividade: •utilização da capacidade.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA O que é uma Cadeia de Suprimentos? • Engloba todos os estágios envolvidos. . • As atividades da cadeia de suprimento iniciam- se com o pedido de um cliente e terminam quando um cliente satisfeito paga pela compra. direta ou indiretamente. no atendimento de um pedido de um cliente.

. monetário e de produtos ocorrem em ambos os sentidos.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Cadeia de Suprimentos • O termo „cadeia de suprimento‟ representa produtos ou suprimentos que se deslocam ao longo da seguinte cadeia: – Fornecedores – Fabricantes – Distribuidores – Lojistas – Clientes • Os fluxos de informações.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Estágios da Cadeia de Suprimento .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Estágios da Cadeia de Suprimento de um Detergente .

ou seja. a diferença entre o valor do produto final para o cliente e o esforço realizado pela cadeia de suprimento para atender ao seu pedido. • A lucratividade da cadeia de suprimento é o lucro total a ser dividido pelos estágios da cadeia. .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Objetivo da Cadeia de Suprimentos • Maximizar o valor global gerado.

.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Fases de Decisão na Cadeia • O gerenciamento da cadeia de suprimento bem-sucedido exige diversas decisões relacionadas ao fluxo de informações. • Estas decisões se encaixam em 3 categorias: 1) Estratégia ou projeto da cadeia de suprimento. 3) Operação da cadeia de suprimento. 2) Planejamento da cadeia de suprimento. de produtos e monetário.

meios de transporte. capacidade de produção e das instalações para armazenagem. tipo do sistema de informação adotado. • Determinação da configuração da cadeia que processos cada estágio deverá desempenhar.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA 1) Estratégia ou projeto da cadeia de suprimento • Decisão de como estruturar a cadeia de suprimento. • Decisões estratégicas que incluem local. produtos a serem fabricados ou estocados. .

a construção dos estoques. . • Estabelecimento de restrições dentro das quais cada planejamento deve ser realizado.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA 2) Planejamento da cadeia de suprimento • A configuração da cadeia de suprimento é fixa. • Previsão de demanda para o ano seguinte em diferentes mercados. as políticas de reabastecimento e estocagem. a terceirização da fabricação. • Inclui decisões sobre quais mercados serão supridos.

. • A configuração da cadeia de suprimento é considerada fixa e as políticas de planejamento como já definidas. • Implementar as políticas operacionais da melhor maneira possível.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA 3) Operação da cadeia de suprimento • Curto prazo (semanal ou diário). • Explorar a redução da incerteza da demanda e otimizar o desempenho dentro das restrições estabelecidas pela configuração e pelas políticas de planejamento.

– Visão Cíclica: interface entre dois estágios sucessivos de uma cadeia de suprimentos.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Visão do Processo de uma Cadeia de Suprimento • Seqüência de processos e fluxo que acontecem dentro e entre diferentes estágios da cadeia. . – Visão push/pull : processos acionados em resposta aos pedidos dos clientes ou em antecipação aos pedidos.

. • Ciclo de reabastecimento. • Ciclo de suprimentos. • Ciclo de fabricação.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Visão Cíclica • Ciclo de pedido do cliente.

Emissão do pedido do cliente. Atendimento ao pedido do cliente. Recebimento do pedido pelo cliente.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Ciclo de Pedido do Cliente • Interface entre o cliente e o varejista. . – – – – Chegada do cliente. • Inclui todos os processos diretamente envolvidos no recebimento e no atendimento ao pedido do cliente.

Estratégia Logística Orientada ao Serviço ao Cliente Serviço ao Cliente Estratégico Projeto do Estratégia da rede canal Estrutural Projeto do Gerenciamento Gerenciamento Armazém e do transporte de materiais sua operação Funcional Sistema de Políticas e Instalações e Gerenciamento Informações procedimentos Equipamentos organização/mudanças Implementação .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Gerenciando o Pedido Perfeito .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Gerenciando o Pedido Perfeito .

• Ciclo de suprimentos.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Visão Cíclica • Ciclo de pedido do cliente. • Ciclo de fabricação. • Ciclo de reabastecimento. .

. Atendimento do pedido do varejista. Recebimento do pedido pelo varejista. Emissão do pedido do varejista.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Ciclo de Reabastecimento • Interface entre o varejista e o distribuidor. – – – – Acionamento do pedido do varejista. • Inclui todos os processos ligados ao reabastecimento dos estoques do varejista.

• Ciclo de fabricação.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Visão Cíclica • Ciclo de pedido do cliente. • Ciclo de suprimentos. • Ciclo de reabastecimento. .

– – – – Chegada do pedido do distribuidor. pelo varejista ou cliente. Recebimento pelo distribuidor. varejista ou cliente. • Inclui todos os processos envolvidos no reabastecimento dos estoques do distribuidor (ou varejista). Fabricação e transporte. .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Ciclo de Fabricação • Interface entre o distribuidor e o fabricante (ou varejista e fabricante). Programação para a produção.

. • Ciclo de reabastecimento. • Ciclo de fabricação. • Ciclo de suprimentos.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Visão Cíclica • Ciclo de pedido do cliente.

os pedidos de componentes podem ser determinados com precisão.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Ciclo de Suprimentos • Interface entre o fabricante e o fornecedor. • Enquanto os pedidos entre varejistas e distribuidores são acionados com incerteza em relação à demanda do cliente. • Inclui todos os processos necessários para garantir que os materiais estejam disponíveis e a fabricação ocorra sem atrasos. • O fabricante faz pedidos de componentes aos fornecedores que possam reabastecer seus estoques. . uma vez que o fabricante já decidiu qual será sua programação de produção.

• Esta visão é muito útil ao considerarmos decisões operacionais.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA • Uma visão cíclica da cadeia de suprimento define claramente os processos envolvidos e os responsáveis pelos mesmos. . porque especifica os papéis e as responsabilidades de cada membro da cadeia de suprimento e o resultado esperado em cada processo.

• Push: executados em antecipação aos pedidos dos clientes – Demanda não conhecida. deve ser prevista – Processo especulativo. pois respondem a uma especulação (previsão) e não a uma demanda real.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Visão push/pull • Pull: a execução é iniciada em resposta aos pedidos dos clientes – Demanda é conhecida – Processo reativo. pois reagem à demanda do cliente. .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Processo push/pull da L. Bean .L.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Processo push/pull da Dell .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Processo push/pull da Dell • A Dell tem menos estágios e mais processos pull • Isto exerce um impacto significativo no desempenho da cadeia de suprimento. .

• As decisões da cadeia de suprimento exercem uma influência crucial no sucesso ou no fracasso da empresa. – Dell – Quaker . informação e caixa) e o sucesso dela.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA A Importância dos Fluxos • Existe uma estreita ligação entre o projeto e o gerenciamento dos fluxos da cadeia de suprimento (produtos.

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Dell: sucesso • Desde 1993 vem registrando crescimento nos lucros de mais de 65% ao ano. . • Possui apenas 3 estágios: cliente. • Atribuiu grande parte do seu sucesso ao modo como administra os fluxos dentro da cadeia. • Modelo básico: venda direta aos clientes. fabricante e fornecedores.

. • Alto giro de estoque (chips com „idade‟ aproximada de 10 dias). • Constante esforço para atender ao cliente em tempo real. • Sofisticada troca de informações (dados em tempo real).INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Dell: sucesso • Desenvolve melhores previsões devido à proximidade com seus clientes e o conhecimento de suas necessidades. seja por telefone ou internet.

• Falhas consertadas em tempo real. Brasil. • Estoques reduzidos ajudam a garantir que eventuais defeitos não atinjam uma grande quantidade de produtos. China. . Irlanda e Malásia.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Dell: sucesso • Produção concentrada em 5 pólos de fabricação: Austin (Texas).

• Pretendia explorar as sinergias entre os dois sistemas de distribuição para obter rendimentos.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Quaker: falhas • É um exemplo de como falhas no projeto e no gerenciamento dos fluxos da cadeia levam ao fracasso financeiro. mas foi incapaz de solucionar diversos problemas que a distanciavam dessas sinergias. • A Quaker (dona da Gatorade) comprou a Snapple (bebidas naturais). .

• Após 28 meses. a Quaker não ajudou nenhum dos dois e pode ainda tê-los lesado. .a Quaker vendeu a Snapple por quase 20% do que havia pago. • Na tentativa de fundir 2 sistemas de distribuição distintos.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Quaker: falhas • Passados 2 anos a Quaker não conseguiu obter sinergia entre os dois sistemas de distribuição.

Grainger e McMaster-Carr – fornecedores de produtos para manutenção. W. reparos e operações.. • Amazon.com – um e-business. • .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Exemplos de Cadeias • Micron Electronics – vendas diretamente ao cliente.. • W. . • 7-Eleven – uma loja de conveniência. • Toyota – fabricante mundial de automóveis.

transporte. • integração efetiva com fornecedores e clientes (“supply chain”). • integração efetiva entre partes da mesma empresa. avarias. • satisfação plena do cliente (nível de serviço). • preços transparentes para o cliente. etc. . perdas.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Requisitos logísticos • prazos previamente definidos (e cumpridos). • busca da otimização global (redução global dos custos) incluindo estoque.

• pedido isento de erros. • no tempo anteriormente acordado. • livre de danos. • pedido processado corretamente.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Qualidade em logística • quantidade correta dos produtos corretos. • no local anteriormente acordado. . • sem erros na fatura e/ou cobrança. • informação repassada corretamente ao cliente.

• locais de produção diferentes dos locais de consumo: distâncias crescentes. . • diversificação da produção.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Importância da logística no contexto produtivo atual • globalização crescente da economia. • maior competição entre as empresas. • satisfação dos clientes.Custos. • pressão pela redução de custos: Lucro = Preço . • ciclo de vida reduzido dos produtos.

.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA O Ambiente Logístico em Mutação • Dos muitos problemas estratégicos que as organizações enfrentam hoje. os que talvez sejam mais prementes são : – Explosão do serviço ao cliente. – Compressão do tempo. – Integração Organizacional. – Globalização da Industria.

os que talvez sejam mais prementes são : – Explosão do serviço ao cliente. – Globalização da Industria.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA O Ambiente Logístico em Mutação • Dos muitos problemas estratégicos que as organizações enfrentam hoje. – Compressão do tempo. – Integração Organizacional. .

até que eles estejam nas mãos do cliente. (Diferenciação na OFERTA) . o produto passa a ter mais valor aos olhos do cliente. na HORA certa e no LUGAR exigido. isto é. os produtos não têm valor. • Essencialmente o papel do serviço ao cliente deve ser a melhoria do “valor de uso”. isto é. pois ele adiciona valor à essência do produto.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA A explosão do serviço ao cliente • O serviço ao cliente pode ser definido como um fornecimento consistente das utilidades de tempo e lugar.

Os usuários estão cada vez mais inclinados a aceitar um produto substituto. 3. Os ciclos de vida dos produtos estão cada vez menores. .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Compressão do tempo • O tempo se transformou em problemas crítico para os gerentes: 1. As indústrias e os distribuidores exigem um sistemas de pronta entrega. se sua primeira escolha não estiver disponível imediatamente. 2.

os materiais e componentes são adquiridos no mundo inteiro.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Globalização da Industria • Por que uma empresa GLOBAL é mais que uma empresa MULTINACIONAL ! • No negócio global. fabricados no exterior e vendidos em muitos países diferentes. . talvez com adequações locais.

• Possível Problema: a organização clássica da empresa é baseada em divisões funcionais e hierárquicas rigorosas. .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Integração Organizacional • A lógica teórica da visão sistêmica do negócio é simples e aparente mas a realidade da implementação é um pouco mais complicada.

. – vários exemplos existem mas talvez o caso dos computadores pessoais sirva para simbolizar todos. • Ciclos de vida curtos exigem prazos menores.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA O Desafio do Gerenciamento Logístico • Já comentamos que o “ciclo de vida” dos produtos está ficando cada vez mais curto.

(Prazo Estratégico) . até a entrega do produto final. produção e montagem.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA O Desafio do Gerenciamento Logístico • Definição de Prazo: • Tradicionalmente: é o período de tempo decorrido entre o recebimento do pedido do cliente e a entrega do produto. passando pela compra de material. • Nova abordagem: é o tempo consumido desde a prancheta.

num contexto global. .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA O Desafio do Gerenciamento Logístico • Gerenciar o “Prazo Estratégico” é a chave do sucesso no gerenciamento das operações logísticas. • Ademais. o problema é agravado pelos maiores tempos de transporte evolvidos. • Já estão surgindo situações em que o “Ciclo de Vida” é menor que o “Prazo Estratégico”.

– Gerenciar a logística como um sistema. • fornecedor-mercado: sistema interligado.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA O Desafio do Gerenciamento Logístico • Existem três pontos chave no gerenciamento da logística: – Encurtar o fluxo logístico.I. • eliminar barreiras organizacionais (S. • “logística enxuta” é um pré-requisito. – Melhorar a visibilidade do fluxo logístico.). . logo o impacto de uma decisão numa parte afetará o sistema inteiro.

• Dificuldades de integração interna (organograma). tentando passar para a 2ª fase.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA LOGÍSTICA NO BRASIL • Boa parte da indústria na 1ª fase. .

Prima Vendas Armazém Fábrica Análise de crédito Serviço ao Cliente Transporte Sistemas Informação Eng. Industrial Planejamento Instalações Programação Produção Fonte Fleury COPPEAD / UFRJ .INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA TRADICIONAL Presidente Finanças Controle de estoque Processamento pedidos Produção Marketing Compras Previsão de Vendas Armazenagem M.

Transporte Estoque Compras Armazenagem Suprimento Fonte Fleury COPPEAD / UFRJ . pedidos Transporte Distribuição Seleção fornec.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Princípio dos Silos Armazenagem Vendas Estoque Proc.

. • Competição ruinosa. . • Transferência da ineficiência ao parceiro (visão/distorcida da parceria). – Atenção excessiva aos aspectos financeiros • Uso parcial e pouco adequado da informação e da informática.INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA LOGÍSTICA NO BRASIL • Visão não atualizada dos dirigentes: – As pseudo-soluções . • Desconhecimento da estrutura de custos...

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Organização Logística Diretor Executivo Executivo de Logística Planejamento Controle Planejamento de Recursos Logísticos Apoio Logístico Embalagem Engenharia de Manuseio de Materiais Armazenagem Controle de Estoques Transporte Previsões de Mercado/Produto Processamento de Pedidos Programação da Produção Planejamento das Necessidades Planejamento da Capacidade Planejamento Funcional Planejamento das Necessidades de Materiais Operações Logísticas Suprimento Apoio à Produção Distribuição Física Fonte Fleury COPPEAD / UFRJ .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Inserção da logística nas empresas Dentro de um departamento .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Inserção da logística nas empresas Função separada na empresa Depto Logística .

INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Inserção da logística nas empresas Função conjunta de várias empresas .