You are on page 1of 8

28-01-2015

Técnico de Análise Laboratorial
Química Aplicada
Módulo 8 – Controlo de Microrganismos II

Alexandra Nobre
2014/2015

Controlo de microrganismos – antibióticos
e outros agentes quimioterápicos
Antibióticos
Moléculas produzidas
por microrganismos,
com propriedades de
antibiose (mata ou inibe
o crescimento) de
outros microrganismos.

1

Controlo de microrganismos – antibióticos e outros agentes quimioterápicos Objetivo da terapêutica com antimicrobianos Toxicidade seletiva: destruir o microrganismo sem causar lesão no hospedeiro 2 .28-01-2015 Controlo de microrganismos – antibióticos e outros agentes quimioterápicos Quimioterápicos Moléculas de síntese química com as mesmas propriedades dos antibióticos.

28-01-2015 Diagnóstico laboratorial em microbiologia Objetivos da Identificação de microrganismos • Orientação terapêutica perante situação de doença • Estudos epidemiológicos sobre a distribuição de estirpes de um agente na população • Investigação sobre a sua biologia e patogenia Diagnóstico laboratorial em microbiologia • Permite a caracterização dos microrganismos implicados de modo direto ou indireto na etiologia das doenças infecciosas. das hipóteses de diagnóstico e da fase evlutiva da doença. • As técnicas utilizadas são muito variadas e dependem essencialmente do sindrome clínico que se pretende esclarecer. 3 .

é provável que se encontrem microrganismos em determinados órgãos.28-01-2015 Diagnóstico laboratorial em microbiologia Produtos biológicos para análise • Os agentes infecciosos percurso no hospedeiro: percorrem determinado Entrada  chegada a um tecido ou órgão alvo onde se multiplicam  desenvolvimento ou não da doença  estimulação de uma resposta imune  transmissão a novo hospedeiro Diagnóstico laboratorial em microbiologia Produtos biológicos para análise • O conhecimento deste percurso permite saber que. 4 . tecidos ou fluidos. • A pesquisa dos agentes infecciosos faz-se a partir de produtos biológicos colhidos do indivíduo infetado. em determinado momento evolutivo da infeção.

no transporte e no processamento desses produtos. urina.…) de secreções (nasais. 5 . corrimentos vaginais e uretrais) o Amostras saliva. fezes. faríngeas.28-01-2015 Diagnóstico laboratorial em microbiologia Produtos biológicos para análise • Exemplos de produtos biológicos: o Amostras de excreções (expectoração. o Amostras de tecidos (sangue) o Amostras de órgãos (biópsias tecidulares) Diagnóstico laboratorial em microbiologia Produtos biológicos para análise • Para que o isolamento dos microrganismos presentes nesses produtos seja possível é necessário respeitar algumas regras na colheita.

6 .28-01-2015 Diagnóstico laboratorial em microbiologia Colheita dos produtos biológicos Deve ser feita do local que. oferece maior probabilidade de se isolar e/ou caracterizar o agente causal: • Infeção urinária: urina • Infeção respiratória: secreções respiratórias • Diarreia: fezes • Sindroma meníngeo: líquido céfaloraquidiano Diagnóstico laboratorial em microbiologia Transporte e manutenção dos produtos biológicos • Suspeita de um agente infeccioso que resiste mal fora do hospedeiro  meio de transporte • Meios de transporte fornecem ao microrganismo condições de pH. no momento evolutivo da infeção. de concentração proteica e atmosféricas (%CO2 e O2) ideais para a sua viabilidade.

• Os produtos colhidos devem ser analisados o mais rapidamente possível. Diagnóstico laboratorial em microbiologia Identificação do agente infeccioso Pode ser feita: • Diretamente no produto biológico • Após a cultura do produto 7 . • Na impossibilidade da análise ser imediata devem.28-01-2015 Diagnóstico laboratorial em microbiologia Transporte e manutenção dos produtos biológicos • Os meios de transporte são desnecessários se a colheita for feita no laboratório seguida imediatamente pelos procedimentos de análise microbiológica. de um modo geral. ser mantidos a uma temperatura de 4ºC.

28-01-2015 Diagnóstico laboratorial em microbiologia Identificação do agente infeccioso diretamente no produto biológico • Deteção de antigénios (substância estranha ao hospedeiro que cobre as células do invasor e é reconhecida e marcada pelo sistema imunitário para destruição) • Deteção de sequências genómicas específicas do agente • Raramente microbiana pela observação da morfologia Diagnóstico laboratorial em microbiologia Identificação do agente infeccioso após a cultura do produto biológico Por caracterização: • Bioquímica • Antigénica • Genotípica do agente infeccioso 8 .