You are on page 1of 72

Coleção Fábulas Bíblicas Volume 49

A BÍBLIA É

ANTI
CIENTÍFICA

JL

Sumário
1 - A Bíblia é fruto de uma inteligência sobre-humana? ..................................................... 4
Por que creem na Bíblia? ..................................................................................................................... 4
Sobre os argumentos relativos.......................................................................................................... 8
1
2
3
4
5
6

- A antiguidade e extensão histórica ....................................................................................... 8
- A popularidade .............................................................................................................................. 9
- A precisão histórica ..................................................................................................................... 9
- A harmonia textual.................................................................................................................... 10
- O alto nível ético ........................................................................................................................ 14
– Conclusão: falácias e mentiras ............................................................................................ 15

Sobre os argumentos absolutos...................................................................................................... 15
1 - A inerrância “científica” ........................................................................................................... 15
2 - A perfeita consumação profética ......................................................................................... 16
2 - A falsa inerrância científica da Bíblia.................................................................................. 19
1
2
3
4

- A Bíblia é geocêntrica................................................................................................................... 20
- Na Bíblia a Terra é plana ............................................................................................................ 22
- A Bíblia jamais desconfiou da força gravitacional ............................................................. 27
– Mais absurdos: Precisão científica! ........................................................................................ 30
1
2
5
6

-

A "quase" infinita extensão do Universo .......................................................................... 32
Conservação de massa e energia e a entropia .............................................................. 33
A importância do sangue ........................................................................................................ 38
Outros temas ............................................................................................................................... 38

3 - A Bíblia e o Universo aquático................................................................................................. 52
1
2
3
4
5
6

-

E o Espírito de Deus pairava sobre a face do CAOS... ................................................ 52
O Universo aquático.................................................................................................................. 52
As "águas" não foram criadas............................................................................................... 54
Caos ................................................................................................................................................ 55
Caos X ordem .............................................................................................................................. 56
O que muda com essa interpretação? ............................................................................... 56

4 - Advertências ao leitor crente >>> ......................................................................................... 58
Mais conteúdo recomendado ........................................................................................................ 63
Livros recomendados....................................................................................................................... 64
Referências e Fontes:...................................................................................................................... 72

baseiam-se totalmente na Bíblia. Muitos se curvam ante seu conteúdo e decidem-se por ela até mesmo quando seus conceitos entram. mantémse firmes e em constante expansão. uma diretriz de orientação e conduta. em geral protestantes. dizem alguns. Ela é usada para dissuadir qualquer dúvida. sendo que muitos alegam que nada há além de seu escopo. a maioria não é muito dedicada à religião. O Pentecostalismo e o neopentecostalíssimo são os ramos do cristianismo que mais crescem na atualidade. Um exemplar da Bíblia não é significativamente diferente de nenhum outro livro. esses milhões de pessoas não possuem outra fonte na qual basear sua fé que não seja a Bíblia. Muitos creem na absoluta superioridade da Bíblia sobre qualquer outra forma de conhecimento humano. é feita de papel. por exemplo. Confiam plenamente na INERRÂNCIA BÍBLICA. Mas como ter certeza de que ela é de fato a palavra de Deus? Que provas há para isso? Quais são as evidências que garantem ser a Bíblia algo mais que um livro religioso como outro qualquer? Podemos comprar uma Bíblia em qualquer livraria. ou pelo menos parecem entrar. e outros aderem ao fundamentalismo. assim como vertentes diferenciadas como as Testemunhas de Jeová e os Adventistas do Sétimo Dia. apela-se a ela até mesmo para assuntos que a princípio estariam fora de sua finalidade. com outras formas de crença ou mesmo com o conhecimento científico. fielmente pautados pela sua religião. é tão resistente ou vulnerável quanto qualquer outro livro. possui uma tecnologia de impressão. só a admitem como autoridade e inspiração. num fundamento Bíblico. inerentemente humana e universal. tudo depende única e exclusivamente da Bíblia. em conflito direto com poderes e saberes seculares. Qualquer argumento. É notório que além da "experiência mística". muito mais do que os Católicos. Alguns destes são bastante rígidos com relação ao seu modo de vida. os fundamentos. postura ou conduta deve ser pautado rigorosamente na Bíblia. de que a Bíblia é absolutamente isenta de erros. raciocínio. as normas.1 . têm na Bíblia um guia. qualquer evidência de alguma . Toda a teologia. isto é. Estes grupos. Muitas destas pessoas definem sua própria existência através dela. sobre qualquer outra fonte de informação ou cultura. os mitos. Raramente ela é distribuída na íntegra gratuitamente a não ser na versão on-line. Enfim. apesar de ninguém mais poder lhe reclamar direitos autorais. e que pode ser interpretada sob a ótica de qualquer religião. como os católicos não praticantes. torna-se inevitável a seguinte pergunta: Por que creem na Bíblia? Por ser ela a palavra de Deus. Sendo assim. Sendo assim. que serve de orientação para todo e qualquer aspecto da vida. mas há muitos outros que orientam suas vidas dentro dos preceitos religiosos que sua facção cristã prega.A Bíblia é fruto de uma inteligência sobre-humana? Existem mais de dois bilhões de cristãos no mundo. mas o protestantismo tradicional.

Numa divisão aleatória podemos criar três grupos de “argumentos”. porém merece um breve comentário. que são em geral irrelevantes ou mesmo facilmente discutíveis. por ser o mais utilizado. como os "casos" de pessoas que tiveram experiências psicológicas intensas ou o de afirmar que leitores da Bíblia tenham qualquer qualidade superior a outras pessoas ou ainda a autodeclaração da Bíblia com relação a sua própria divindade. os teólogos e apologistas bíblicos nunca deixaram essa questão em aberto. Sinceramente não vejo porque a autodeclaração de divindade de um livro qualquer deveria ser uma .superioridade da Bíblia sobre qualquer outra fonte de conhecimento só pode advir de seu conteúdo. Há muitos “argumentos” desenvolvidos por estes apologistas. dos quais o primeiro não se presta à uma séria análise por ser o grupo do que podemos chamar de ARGUMENTOS ANEDÓTICOS. Embora a grande maioria dos crentes jamais se dê ao trabalho de submeter seu livro sagrado a um ferrenho teste de veracidade. sendo resultado de uma intervenção divina. uma vez que também "evidências" subjetivas como experiências pessoais são insignificantes quando se exige uma prova da incontestabilidade divina da Bíblia. Eles desenvolveram e apresentam toda uma série de “argumentos” (todos falaciosos) para provar que seu livro sagrado possui qualidades sobre-humanas. como está bem claro na imagem abaixo. Este último.

O alto nível ético . o que favorece a suposição de uma ação sobre humana que explique tamanha disseminação e sucesso. Não só tal autodeclaração não é favoravelmente válida para argumentar em favor de uma obra ser divina. pois a mesma divindade poderia se evidenciar pelo seu conteúdo. que também se declara explicitamente como obra divina de forma muito mais enfática do que a Bíblia. como a não declaração também não depõe contra a possibilidade de uma obra ser divina. esta possui uma inter-relação extremamente precisa e uma harmonia de conteúdo que seria muito difícil de ser obtida sem uma orientação divina. Enfim. ou mesmo o mais antigo livro a existir sobre a Terra. mas que por si só não são garantia de que a Bíblia seja uma obra divina. O segundo grupo dos argumentos apologéticos da divindade Bíblica é o dos ARGUMENTOS RELATIVOS. apelando para uma sobre-humana acurácia historiográfica para reforçar sua característica de obra sobrenatural. Os principais são: A antiguidade e ampla presença histórica Trata-se de declarar a Bíblia como um dos mais antigos. que são válidos numa discussão e ajudam a decidir se o “livro sagrado” é ou não confiável em algum assunto específico. se afirmar como divino é muito pouco. A popularidade Declara ser a Bíblia o livro de maior circulação e influência da história. a autodeclaração bíblica quanto a ser a palavra de Deus é algo mais explícita de que a da maioria dos outros livros “sagrados”. por remontar a história desde os seus primórdios e em demonstrar a continuidade extensiva da produção da Bíblia durante um longo período de tempo. e o fazem. A harmonia textual Propõe que embora a Bíblia tenha sido escrita por dezenas de autores humanos durante vários séculos. com exceção do Corão. Tanto o honesto quanto o mentiroso afirmam que falam a Verdade. De fato. Esse argumento se baseia em relacionar tal antiguidade como uma evidência favorável à autoridade divina da Bíblia. Este “argumento” (baseado na própria Bíblia) é também a base lógica de todos os outros.evidência favorável de sua real divindade. mas o melhor registro histórico já escrito. visto que obras “não divinas” também podem fazê-lo. A precisão histórica É o argumento que afirma ser a Bíblia não apenas um bom.

Todos esses argumentos podem ser encontrados em várias obras de apologia Bíblica. são relativos porque ainda que todos fossem plenamente provados não constituiriam uma evidência definitiva de uma autoria divina. justo e elevado código ético. Todos esses argumentos acima. .Pressupõe que a Bíblia seja o mais perfeito. Uma prova de um Deus Absoluto é evidentemente inconcebível. são aqueles cruciais para a determinação da natureza sobrenatural da Bíblia. Vale lembrar. moral e humanitário que já fora escrito. Se esses argumentos forem plenamente comprovados. mas não necessariamente de uma instância máxima. Já a terceira categoria. está em perfeita harmonia com conhecimentos científicos que só viriam a ser obtidos pela humanidade nas épocas recentes. entretanto que nem mesmo todos esses argumentos juntos e muitos outros. de uma instância superior à nossa. São basicamente dois: A inerrância “científica” Baseia-se em afirmar que ainda que tenha sido escrita num remoto período do passado e numa linguagem popular e não técnica. constituindo o mais belo exemplo a ser seguido e servindo de referência a toda humanidade em todas as eras. caso se mostrasse totalmente válidos e verdadeiros. já constituiria uma evidência fortíssima de uma autoria transcendente. é a dos ARGUMENTOS ABSOLUTOS. Como um Deus poderia nos provar que pode fazer tudo sem fazer esse tudo e nos mostrar? Necessitaríamos de um tempo e espaço infinitos para verificar tais provas. visto que nossos limitados sentidos e recursos mentais poderiam ser facilmente enganados por uma entidade sobre-humana. Estes poderiam simplesmente provar uma autoria sobre-humana. demonstrando uma Onisciência sobre humana a respeito de eventos futuros. embora sejam úteis numa argumentação e possuam certo peso. desde que devidamente interpretada. seriam capazes de provar que a Bíblia é a obra de um Deus Onipotente e Único. A perfeita consumação profética Declara que há vários exemplos de profecias bíblicas que se cumpriram séculos ou mesmo milênios mais tarde. constituiria uma evidência muito forte da interferência de uma inteligência superior. fica simplesmente impossível negar a presença de uma inteligência sobre humana na concepção da Bíblia. Se apenas um deles estiver ao menos predominantemente correto. e de uma onisciência infinita. Mesmo que apenas um deles se mostrasse verdadeiro. a Bíblia não comete erros sobre a concepção da natureza e as leis físicas: se devidamente interpretada.

o Avesta.000 anos de idade. Em paralelo à Bíblia.Sobre os argumentos relativos 1 . Quanto à afirmação de a Bíblia ter sido o primeiro livro a começar a ser escrito. É comum aos defensores da divindade bíblica afirmar que a Bíblia foi escrita ao longo de 1600 anos.  Como uma obra inteira ela só seria então mais antiga que o Corão e o Guru Granth Sahib. Caso a idade autodeclarada de um Livro Sagrado fosse válida nesta discussão. teríamos que admitir que o Caibalion de Hermes Trimegisto tenha 6. perdendo para o Talmude. .). ou vários textos Sumérios. e sendo assim não pode ser levada em consideração. os Anacletos de Confúcio.500 anos de idade. tenha fragmentos datados de cerca de 1100 AEC. não é verificar em que época a Bíblia começou a ser escrita. datado pelos estudiosos como escrito em período equivalente. Plotino. Mas há indícios de que o livro de Jó. mesmo levando em conta a data fornecida pela própria Bíblia. A maioria dos arqueólogos e historiadores não comprometidos com a Bíblia afirma ter sido ela começada a ser escrita entre 600 e 300 AEC. Se eu decidir escrever hoje um livro combinando obras de Platão. ou seja. autores do antigo testamento. como estamos neste texto a buscar evidências que sustentem a autoria divina da Bíblia no sentido de entender por que crer na Bíblia. Os judeus. sendo escrita entre 1540 AEC 90 de nossa era. porém. neste sentido ela perdem largamente para os Hinos Sagrados Hindus. entre os séculos VI e III AEC. tal informação não é verdadeira segundo os historiadores da antiguidade. que foram totalmente escritos por volta de 900 AEC e se declaram também divinamente inspirados. mais provavelmente durante o cativeiro babilônico. os Vedas. isolados dos demais livros que viriam a formar a bíblia judaica ou o Velho Testamento. ou Pentateuco (os cinco primeiros livros da Bíblia). considerado o mais antigo do Velho Testamento. até então não havia a bíblia completa – a mais antiga existente é do século quatro. ela só viria a ser completada pouco antes do primeiro século da era cristã. Essa idade é fornecida pela própria Bíblia. Tomás de Aquino e Espinosa poderia então afirmar que meu livro foi escrito ao longo de 2. E mesmo que tivesse começado a ser escrita antes de qualquer outra obra literária. ano 350. também temos o Mahabarata do Bhramanismo.A antiguidade e extensão histórica Segundo os apologistas cristãos a Bíblia possui 3. sequer reconhecem a validade do novo testamento. Durante muitos séculos mantiveram a Torá. Ela ainda seria mais nova que o Código de Hamurabi (estima-se que tenha sido elaborado pelo rei Hamurabi por volta de 1700 AEC. o Tao Te King e etc. mas sim quando terminou. Porém. é óbvio que devemos recorrer a fontes extrabíblicas. Tal afirmação é altamente discutível.500 anos? Os mais antigos autores da Bíblia sequer tinham ideia de que sua obra receberia tantas adições posteriormente. O ponto mais relevante.

Uma coisa é certa. e até o próprio Livro Guiness do Recordes. por isso. mas ele não é aceito pelos historiadores. Ainda há pessoas que vivem toda uma vida e sem qualquer chance de tomar contado com o livro conhecido como “a Bíblia”. Desta forma. A absoluta maioria das pessoas que tem acesso a uma Bíblia.Outro problema deste argumento é que ele declara em geral ter a bíblia acompanhada toda à história humana desde o êxodo judaico do Egito. afinal em sua versão cristã católica. além disso. pelo menos 1/4 da população mundial mal sabe de sua existência. Porém. e no idioma desta pessoa. Não obstante. Mas é claro que nem mesmo o mais radical fundamentalista bíblico declararia isto. 2 . a imensa maioria de todas as Bíblias jamais foi lida sequer em sua maior parte. Mesmo hoje em dia. é claro. o que leva inevitavelmente ao questionamento de por que ela parou de ser escrita há mais de 1900 anos. embora o argumento da Popularidade da Bíblia seja em essência indiscutível. embora seja certo que a Bíblia seja o livro mais difundido. mesmo porque a população dobrou de tamanho.A popularidade Dentre todos os sete argumentos apresentados. ele pouco ou nada pode contribuir em favor de sua alegada divindade. até o século XVIII.K Rowling seja atualmente mais lido do que a Bíblia. e mesmo que tivessem. A maioria das pessoas que viveu na Terra jamais teve acesso a Bíblia. Sem sombra de dúvida. ou mesmo índices comerciais de vendas. a Bíblia possui o tempo a seu favor. Seria então uma evidência favorável a uma autoria divina? A princípio nada garante que o simples fato de uma obra qualquer atingir uma grande popularidade prove qualquer autoria divina. este é o único indiscutivelmente verdadeiro. se a Bíblia estivesse disponível a toda e qualquer pessoa que tenha vivido na Terra em qualquer época. ainda que por apenas uma oportunidade. Portanto basta verificar então sua relevância. que também se declara divino. se somarmos todos os potenciais leitores da Bíblia que existiram antes do século XX. mesmo tendo acesso a uma Bíblia não poderia consultá-la diretamente.A precisão histórica Esse argumento é amplamente proposto pelos defensores da Bíblia. a maioria esmagadora das pessoas que já viveu nunca aprendeu a ler ou escrever. pois evidenciaria o alcance de um poder sobre-humano que permitiria a qualquer pessoa a possibilidade de acessá-la. já existe há 1700 anos e na versão protestante há 500. com certeza não serão tão numerosos quanto o são os do século XX em diante. em sua absoluta maioria eram analfabetas. como o pode confirmar qualquer estatística historiográfica literária. Ao contrário do que alguns afirmam a Bíblia não possui qualquer . jamais a leu totalmente. que foram tão ou mais marcantes e revolucionários que qualquer outra época. Muitas destas pessoas possuem seu próprio livro sagrado. Sendo assim eu não duvidaria que qualquer romance de Sidney Sheldon ou J. é muito discutível que ela seja o mais lido. seria um argumento fortíssimo a seu favor como um livro de autoria divina. 3 .

De fato. Na verdade. Porém a presença de várias contradições internas nos próprios textos bíblicos afeta consideravelmente sua confiabilidade. pois esbarra numa ampla gama de evidências contrárias. a presença de contradições em seu texto depõe contrariamente a seu favor. não somente . Nem mesmo o cativeiro dos hebreus no Egito. mas há inúmeras incoerências dentro de cada um deles. o êxodo e as pragas possuem qualquer evidência fora da Bíblia. Basta recorrer aos conhecimentos básicos sobre História. como a Mongol e a Chinesa. E mesmo que ela seja uma fonte histórica. de acordo com algumas teologias bíblicas a cultura hindu derivou da Babilônia. há inúmeras incoerências levantadas pelos historiadores.A harmonia textual Este provavelmente é o mais fraco de todos os Argumentos Relativos. e é facílimo demonstrar isso em seus próprios versículos. ou da Mesopotâmia como Babilônia e Pérsia. a Bíblia a partir daí se torna uma fonte de pesquisa histórica. elas ocorrem não apenas dentro de cada um dos testamentos. Ainda assim. Por isso. a alegação de que a Bíblia possua precisão histórica é amplamente refutada pela quase totalidade dos historiadores e antropólogos. ela ignora completamente a existência de pelo menos duas civilizações tão ou ainda mais antigas. Para piorar. e só de fato ocorre endosso da história a partir do cativeiro babilônico. que não possui nenhuma outra evidência de existência extrabíblica a não ser escritos que se baseiam na Bíblia. Podem-se ignorar as contradições entre o Antigo com o Novo testamento em diversos assuntos devido a diferente natureza religiosa dos mesmos. Se ela possuísse de fato uma indiscutível harmonia interna. apesar da História e Antropologia possuírem evidências confiáveis de que a civilização hindu é muito mais antiga que a babilônica. a Bíblia é considerada pela imensa maioria dos estudiosos não crentes. e praticamente nada fala da Índia. Além disso. o dilúvio. chegando a possuir cerca de 7. as cidades de Sodoma e Gomorra ou a Torre de Babel. Mil anos a mais do que a contagem regressiva de gerações até Adão. Há inúmeras contradições que podem ser facilmente demonstradas. os Evangelhos são a única fonte a citar a existência de Jesus Cristo. Outro ponto a considerar é que apesar da Bíblia se referir as civilizações do Norte da África como o Egito e a Etiópia. mas discordante de outras fontes. Não há qualquer indício de que tenha existido a criação divina. Nenhum dos eventos bíblicos do Gênesis é aceito pelos historiadores e nem pelos arqueólogos. assim como muitos outros livros religiosos.valor histórico.000 anos. 4 . basta ler os versículos indicados. apesar deles serem em essência totalmente conflitivos. Vejamos por agora apenas três. como um dos livros mais confusos e contraditórios já escritos. A Bíblia e a História só começam a se sincronizar a partir da peregrinação em busca da Terra prometida. por que existem tantas formas diferentes e exclusivas de se interpretá-la? Muitos textos antigos não possuem o mesmo problema. há pouca discussão a respeito do significado da maioria das obras filosóficas já escritas.

Manassés. nas suas terras. No Antigo Testamento          Gênesis 11:1 1. Jacó. Acaz. entretanto isso acrescenta ainda mais problemas. Jeconias. da qual nasceu JESUS. Davi. Josias. Roboão. O interessante desta contradição é que há uma possível forma de evitá-la. Zorobabel. Salatiel. até por fim resultado inegavelmente absurdo! alegando inversa por sua chegar a que dos vez um No Novo Testamento Mateus 1 O primeiro capítulo do Novo Testamento traça a Genealogia de Jesus Cristo desde Abraão.E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala. Eliaquim. em suas nações. Asafe. segundo as suas famílias. Aquim.e a Jacó nasceu José. Azor. mas por vezes em capítulos imediatamente subsequentes ou mesmo no mesmo capítulo. Judá. segundo as suas línguas. marido de Maria. Salmom. Booz. Joatão. Isaque. Gênesis 10:20 20. E discorre sobre as descendências. Na passagem sobre a Torre de Babel. Amom. filho de Davi. . Gênesis 10:31 31. Nasom. Eleazar. Abiúde. que se chama Cristo. Por fim: 16. Jessé. a Bíblia declara que só havia um único idioma. Matã e Jacó. Josafá. Salomão. Ezequias.dentro de cada livro. Arão. cada qual segundo a sua língua. Aminadabe. Abias. Sendo assim como explicar estas passagens imediatamente anteriores em Gênesis capítulo 10? Gênesis 10:5 5. em suas terras.Livro da genealogia de Jesus Cristo. filho de Abraão. Eliúde.Estes são os filhos de Cão segundo as suas famílias. os capítulos narram eventos na ordem acontecimentos. entre as suas nações.Estes são os filhos de Sem segundo as suas famílias. apesar de subsequente. começando com: 1. Jorão.Por estes foram repartidas as ilhas dos gentios nas suas terras. que simplificando são: Abraão. Obede. Ozias. contando 40 gerações. que parecem solucionáveis até abrir mais e mais contradições. segundo as suas nações. Esrom. Farés. segundo as suas línguas. Sadoque.

. a linhagem não confere! Outro exemplo nos evangelhos é a narrativa da visita ao sepulcro de cristo em Mateus 28. Mas como todos sabem: 20.Davi também derrotou a Hadadézer. quando este ia estabelecer o seu domínio sobre o rio Eufrates. compare com LUCAS Capítulo 3 Versículos 23 a 38. porém reservou deles para cem carros. junto a Hamate. se uma for verdadeira. Ou seja.   Opção 2: (Almeida corrigida fiel). que são afirmações mutuamente excludentes. algumas são razoáveis.E tomou-lhe Davi mil e setecentos cavaleiros e vinte mil homens de infantaria. Todas discordam entre si em quase todos os detalhes. o marido de Maria. e ainda mais com João 20. sete mil cavaleiros e vinte mil homens de infantaria. não temas receber a Maria.. se Jesus é filho de Maria com o Espírito Santo.E Davi lhe tomou mil carros. mil carros e setecentos cavaleiros. mas para focar em apenas uma das mais graves. filho de Davi.. mas sim José. tua mulher.. reservando apenas cavalos para cem carros.. Como pode então ser ele descendente de Davi e Abraão?! Além disso. sete mil cavaleiros 1 Crônicas 18:3-4 (Almeida atualizada) 3. até mesmo no número de anjos e o modo como eles interagiram com as primeiras mulheres a chegar ao sepulcro. dizendo: José. 4. pois o que nela se gerou é do Espírito Santo.. compare Marcos 16:8 com Lucas 24:9-10. onde se traça a genealogia retrospectiva até Adão e perceba que a partir de Abraão. e Davi jarretou a todos os cavalos dos carros.Davi derrotou também Hadadézer. Para completar. Opção 3: (Nova versão internacional) . veremos apenas mais três: Contradição 1: 2 Samuel 8:3-4 (Almeida atualizada) 3. quando foi estabelecer o seu domínio junto ao rio Eufrates. mas há várias impossíveis de serem refutadas. São tantas discrepâncias que é até difícil contálas. mãe de Jesus.Pode-se perceber claramente que a genealogia não inclui Maria. e jarretou todos os cavalos dos carros. rei de Zobá. a outra obrigatoriamente tem que ser falsa. rei de Zobá. imaculada concepção sem a participação de José. Contradição 2: Êxodo 20:5 . ou seja.lhe apareceu um anjo do Senhor. Há muitas tentativas apologéticas de negar as contradições. mesmo considerando as versões diferentes dos nomes. que é incompatível com a de Lucas 24. filho de Reobe. mil dos seus carros de guerra. 4.

mas peço que essas pessoas saibam que isso não serve numa discussão. Isso é uma clara admissão da obscuridade de seu conteúdo. Muitas pessoas já tentaram ler a Bíblia da mesma forma e nunca tiveram essa experiência. que pode confirmar a sacralidade da Bíblia além de qualquer argumento racional. sou Deus zeloso. em outras palavras.  Muitos apologistas declaram que é necessário um estado mental de receptividade e humildade para se compreender o real e transcendente significado da Bíblia. senão o que desceu do céu." Lucas 24:51 51. E." Esta última apesar de antagonizar velho com novo testamento. nem as servirás.5. assim como a admissão teológica da ANTINOMIA. Não quero aqui bradar contra a experiência pessoal íntima de alguém. enquanto os abençoava. Contradição 3: 2 Reis 2:11 11. De acordo com a Teologia Calvinista." João 3:13 Ora. indo eles caminhando e conversando. e (Jesus) foi elevado ao céu. apenas os escolhidos por Deus teriam o poder de compreender as escrituras. nem o pai levará a iniquidade do filho. a tese teológica de que o modo de agir de Deus no mundo se alterou (mesmo sendo imutável). com cavalos de fogo.E aconteceu que. A mesma condição mental que permite a uma pessoa ser convencida de qualquer coisa. e Elias subiu ao céu num redemoinho.A alma que pecar. Dessa forma. eis que um carro de fogo. continuarem discordando de suas interpretações. é necessário adormecer a razão e consequentemente o espírito crítico. apartou-se deles. ou sofrer uma lavagem cerebral. base do protestantismo. os separou um do outro. porque eu. que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. o Senhor teu Deus. isto é. apelando para argumentos anedóticos que declaram que somente através de algum tipo de iluminação seja possível compreender o real significado da Bíblia e perceber sua plena harmonia. afirmar ser a Bíblia um livro conciso só faz sentido sob um ponto de vista de interpretação mística. não pode ser explicada mediante o DISPENSACIONALISMO.Não te encurvarás diante delas. essa morrerá. Ezequiel 18:20 20. justificando seu comportamento diferente. o Filho do homem. e a impiedade do ímpio cairá sobre ele. ninguém subiu ao céu. A justiça do justo ficará sobre ele. o filho não levará a iniquidade do pai. Porém fica muito difícil concordar com isso enquanto tantas pessoas que alegam ter essa experiência. que são . assim como muitos já tiveram experiências semelhantes em outras fontes.

isso não muda o fato de que o modelo familiar é opressor. confira: Efésios 5:22-24 . Para os que quiserem conferir como o Novo Testamento é machista e misógino. Colossenses 3 . chega-se a dizer aos servos para se sujeitarem também aos senhores maus. com a exceção do “evangelho”.O alto nível ético Esse argumento é com certeza o que mais apela a falta de conhecimento do ouvinte. A Bíblia também é no mínimo conivente com a escravidão. como fazem algumas vertentes cristãs. isso não provaria uma ação divina. do que na do próprio Jesus Cristo. Também aqui temos conselhos aos senhores para que sejam justos com os servos. daí para frente. um insulto à inteligência humana. 1 Pedro 3:1 . 1 Timóteo 6 . mas qualquer exame teológico razoável do cristianismo perceberá que ele é muito mais embasado nas doutrinas de Paulo. 1 Coríntios 14:34-36. a não ser é claro que se considerem estes como degenerados. pois o mesmo pode ser obtido pela genialidade humana. Por tudo isso. em todo o antigo como no novo testamento. como a ONISCIÊNCIA e a ONIPOTÊNCIA divinas entrando em conflito com o livre-arbítrio humano. pois as pessoas que jamais fizeram uma leitura sistemática da Bíblia têm a impressão. Colossenses 3:22 . mas isso apenas confirma a posição escravagista. como se pode notar pelo discurso da maioria das designações cristãs protestantes. que ela de fato apresenta um conteúdo ético elevado. a passagem de Coríntios é tão inaceitável hoje em dia que nem as igrejas evangélicas a obedecem. Infelizmente. Tito 2:9 . machista e escravagista. e por subestimar a inteligência humana. os quatro primeiros livros do novo testamento. o falso apóstolo inventado pela igreja. 1 Pedro 2:13-18. graças às partes selecionadas que os apologistas costumam popularizar. Mesmo que a Bíblia fosse um livro perfeitamente coeso e coerente. com o perdão da palavra. De certo que apesar dos apelos dos profetas a que os maridos amem suas esposas. 5 . o modelo ético proposto é completamente inaceitável. Qualquer pessoa que se preste a examinar um texto com cuidado e se proponha a continuá-lo. principalmente as pentecostais e ainda mais a neopentecostais. tal conteúdo se restringe quase que unicamente ao “evangelho”. que humanos escrevessem em tempos e locais tão distantes. pode muito bem ser capaz de fazê-lo de forma perfeitamente condizente com o conteúdo original.os paradoxos onde ocorrem duas afirmações mutuamente excludentes. Se o “evangelho” for tomado como a autoridade máxima na Bíblia. É notório que as prescrições aos servos e as mulheres quase sempre surjam juntas. Outro problema deste argumento da harmonia textual bíblica é que ele apela para uma afirmação de incapacidade humana. Isso é. o argumento apologista bíblico da harmonia literária peca por ser duplamente falso. ou a justiça e bondade de Deus com a existência do mal. como se pode ver em: Efésios 6:5. ao declarar que não seria possível sem uma intervenção divina. algo inaceitável para os padrões éticos atuais. pregando a submissão desmedida das mulheres num padrão inaceitável para o contexto atual. pois pelos padrões atuais é fundamentalista. e em Pedro. um livro coerente. pois se tratam . a posição é defensável (em termos). Além disso.

são abundantes. Os argumentos decisivos então passam a serem os dois últimos. no geral. tempo local e. 6 – Conclusão: falácias e mentiras Nenhum destes argumentos se sustenta. inclusive matando mulheres e crianças. e completamente ultrapassada para a mentalidade atual. Ao contrário do que muitos pensam essa proposição não soa estranha apenas na atualidade. Não creio sequer ser necessário analisar o velho testamento. Os próprios grandes . pois é trivial que as histórias narradas pela Bíblia sejam inaceitáveis se interpretadas literalmente. apresentando toda uma gama de milagres e eventos sobrenaturais obviamente absurdos. Além disso. Esse argumento já começa exigindo evidências de veracidade.A inerrância “científica” Muitos defensores da Bíblia alegam ser ela um livro sobre humano porque já na antiguidade apresentava conceitos sobre a Natureza que só viriam a ser cientificamente descobertos milênios mais tarde. e isso onde filósofos. desafiando o conhecimento de sua época. totalmente de acordo com sua estrutura social. como o romano Epiteto. mesmo que os cinco fossem amplamente comprovados. ou caso se sustentem parcialmente. Ainda que ela possua alguns bons tópicos. como qualquer outra obra. Portanto. evidenciaria no mínimo uma intervenção sobre-humana na Bíblia. e onde ordens de massacrar nações adversárias dos hebreus. Vejamos então sua sustentabilidade. se confrontado com fontes extrabíblicas. por serem relativos. completamente condizente com sua mentalidade de época. Desde os primórdios do cristianismo os eruditos já haviam detectado um infindável desfile de alegações inaceitáveis pelo ponto de vista da Física e Filosofia. onde punições atrozes e penas de morte são aplicadas a mando de Deus. ela está. 1 . alegar que o conteúdo ético da Bíblia esteja acima de qualquer outra fonte humana de prescrições reflete no mínimo uma falta de conhecimento sobre outras religiões e filosofias. e sobre a própria Bíblia. portanto nada mais avançadas do que qualquer legislação da época. Sobre os argumentos absolutos Como dito antes. estes argumentos apelam para uma alegação que se comprovada. ainda assim não constituiriam prova desta suposta autoria transcendente. são incapazes de conferir maior força ao argumento de autoria divina bíblica. Ainda assim a Bíblia poderia ser apenas mais uma obra humana dentre tantas outras. já defendiam o fim da escravidão.de normas morais anunciadas pelos profetas. para infrações como trabalhar no sábado.

Segundo. há vários outros exemplos de conceitos bíblicos completamente dissonantes com nossos conhecimentos científicos. pois devido a incerteza da época na qual foram escritas. Vários exemplos demonstram que se interpretada literalmente. assim como refuta a alegação de que ela já previra a força gravitacional. Todas tão improváveis quanto à própria autoria divina. alegórica e metaforicamente. com o objetivo de impressionar (para explorar) pessoas despreparadas qualquer que seja o objetivo. falta de conhecimento da evolução do pensamento científico. Porém a natureza desta autoria continuaria sendo discutível. não são relevantes as profecias do Antigo Testamento que tenham sido cumpridas antes do Novo Testamento. como propõem esses mesmos apologistas. Peca por fazer uma abordagem errada do ponto de vista hermenêutico. já declaravam ser inapropriado interpretar a Bíblia literalmente. como defendem os ufólogos. a alegação da inerrância "científica" da Bíblia é completamente equivocada. Desde essa época a recomendação dos patriarcas da igreja era de que a Bíblia devia ser interpretada poética. e muito menos alegar ser ela um guia confiável sobre a natureza. como nas alegações sobre Atlântida ou Lemúria. há milhares de anos. podem muito bem ter sido escritas após os eventos. além de prestar um desserviço ao próprio cristianismo expondo a Bíblia ao ridículo. mas provavelmente divina. a Bíblia descreve uma Terra plana e geocêntrica. ou um conhecimento humano avançado que se perdeu. se não puramente hipócrita. filosófico e mesmo teológico básicos. demonstra uma baixíssima compreensão de conceitos científicos atualmente estabelecidos. 2 . ele provaria apenas uma autoria sobre-humana. Como vimos.A perfeita consumação profética Esse argumento foi tratado por último não por acaso. ou uma antiga cultura tecnicamente avançada. Mas mesmo que tal argumento fosse demonstrável. seria praticamente impossível negar a autoria de uma inteligência não apenas sobre-humana. Porém mesmo hoje em dia muitos cristãos ignoram essas advertências e fazem várias citações de versículos isolados interpretando-os de forma a defender a ideia de que a Bíblia. Pois é sem dúvida o mais relevante. como Santo Agostinho. com a exceção do Argumento Relativo sobre a popularidade. Primeiro. porque se fosse de fato demonstrado sem dúvidas. Pelo menos aparentemente apresentando alguns dados de fato muito impressionantes. Uma capacidade que normalmente não se esperaria nem mesmo de uma avançada civilização extraterrestre ou da capacidade científica humana atual. aplicando literalidade onde esta não é coerente ou condizente. Demonstra uma deliberada desonestidade e desrespeito para com pessoas sem conhecimentos científico. já apresentava uma concepção da natureza compatível com o conhecimento científico atual. Poderia ser uma civilização extraterrestre. além dos . pois isso apenas ridicularizaria o cristianismo perante os "pagãos cultos". o que mais possui trunfos.sábios da igreja. não exatamente divina. Que seu conteúdo era apenas religioso. Para uma melhor análise aqui. Pois seria capaz de predizer o futuro. porque esse argumento é de todos.

pode-se promover o esforço contrário no sentido de realizá-la. já deveria bastar uma simples colocação que parece por em cheque a própria ideia de profecia. não chegando a demonstrar uma realização dos mesmos mediante forças incontroláveis. que em parte obedece a um esforço dos próprios judeus e simpatizantes para se restabelecerem como nação. e sabe-se disso. na maior nação do mundo. se a profecia está prevista. sendo assim. mas apenas mensagens vagas que podem ser preenchidas por dezenas de eventos diferentes. e é desta natureza talvez o maior trunfo do argumento da consumação profética. como denuncia a passagem "Em verdade vos digo que não passará . Acho quase impossível que não aconteça um evento qualquer que satisfaça esse enunciado vago e ambíguo. que é o fato delas serem perceptíveis depois de terem ocorrido. Portanto. Até hoje não houve um único caso onde uma profecia Bíblica tenha sido usada para antever qualquer evento concreto. como a descoberta do novo mundo. por sinal. Seria muito diferente se eu dissesse que nos primeiros anos do século XXII. desde que fosse com algum grau de precisão. se ele fosse capaz de prever algum evento marcante e fora da capacidade humana de controle. estes. as guerras mundiais ou o holocausto judaico. Todas as profecias só parecem perceptíveis depois que ocorreram.próprios eventos estarem sujeitos a diversos graus de incerteza.  Não há absolutamente nada parecido com isso na Bíblia. O Argumento da Consumação profética só seria indiscutível. que é a fundação do Estado de Israel após a segunda guerra mundial. muito mais relevante seria verificar a realização destas profecias séculos após a finalização da Bíblia. tais como as vagas profecias de Nostradamus.  Mas isso prova apenas que as pessoas se propuseram a realizar eventos que seus livros pregavam. Antes de tudo. para evitar também a desconfiança de que o Novo Testamento tenha sido alterado no início da era cristã. sem sombra de dúvida influenciados pelas profecias bíblicas e atendendo predições enunciadas pelos profetas do Antigo Testamento. colocaríamos em cheque o alarde que muitos religiosos fazem a respeito dos eventos vindouros. caso contrário até eu poderia prever que no século XXII haverá uma grande catástrofe que ceifará milhares de vidas na maior nação do mundo. ainda temos evidências que demonstram que o Apocalipse previsto no Novo Testamento pressupunha ocorrência em épocas antigas. mesmo de importância histórica. Se não há uma só profecia indiscutivelmente realizada mediante ações sobrenaturais e se podemos contestar a validade da fundação do estado de Israel devido a este ter sido feito por pessoas em cumprimento de suas próprias profecias. tal como a queda de um meteoro ou um cataclismo. em sua maior parte baseadas na própria Bíblia. poder-se-ia muito bem promover esforços no sentido de evitá-la ou ao menos minimizar seu impacto. haverá uma chama celeste que destruirá a cidade dos anjos ceifando a vida de 10 mil pessoas. Se uma profecia de fato permitisse prever com precisão o que está para acontecer. Por outro lado.

a tradição bíblica não tinha sequer 1700 anos. tanto que a exemplo de Daniel e Ezequiel no Velho Testamento. mas que hoje em dia estão extintos. que chegaram a estabelecer datas precisas para o Juízo Final baseados em análise por vezes profundas da Bíblia. Observando por exemplo. Não são poucos os exemplos tais como as Testemunhas de Jeová. os apologistas da autoria sagrada da Bíblia continuam devendo um bom argumento para justificar sua crença de que ela seja realmente um livro divinamente inspirado. Desnecessário dizer que nenhuma delas foi bem sucedida.esta geração sem que todas essas coisas se cumpram. Até lá. o final da Bíblia. e que a própria Bíblia. o último capítulo do Apocalipse. Há. onde as profecias parecem se encaixar com perfeição na realidade da Roma Antiga. (Mateus 24:34)" Não só por esta. porém. ou Adventistas do Sétimo Dia. citam eventos futuros envolvendo reinos poderosos na época. O mesmo ocorre no Novo Testamento. ao século XVI AEC. porém. mas muitas outras passagens do Novo e Velho Testamento sugerem que os profetas viam os últimos tempos não muito além de sua própria época. mas a Lua poderia ficar vermelha como sangue em algum evento celeste inusitado. É muito estranho que as profecias do Novo Testamento fossem se referir como "BREVE". Considerando que os mais antigos profetas da Bíblia remontam no máximo 700AEC. muito tempo pela frente e talvez alguns eventos vindouros venham a se encaixar em descrições bíblicas. é ressaltado enfaticamente que os eventos apocalípticos deveriam se realizar "MUITO EM BREVE". Sabemos que as estrelas não podem "cair do céu". mesmo levando em conta sua idade autodeclarada. As próprias alegações dos defensores da consumação profética bíblica dependem de interpretações bastante particulares e ao longo da história. diversas vezes se acreditou estar-se vivendo os últimos dias. a eventos que demorariam mais de 2000 anos!  Não há na Bíblia nenhuma profecia que denuncie um evento claramente identificável que tenha se cumprido. .

3. após a nova onda de crescimento das religiões. física. 2. entretanto que os apologistas cristãos que defendem a acurácia científica da Bíblia também não o fazem. distorcem totalmente a verdade científica e as próprias interpretações das suas escrituras. utilizando o próprio campo de abordagem usado por tais defensores da inerrância bíblica. Apresenta o conceito de uma Terra esferoide.  Seria mais lógico dizer que a Ciência é que está errada! Qualquer tentativa de se adaptar a Gênese Bíblica ao pensamento científico coloca a escritura num plano tão simbólico. vamos refutar (novamente) alguns dos mais famosos argumentos em prol da sapiência científica atemporal do Livro “Sagrado”. têm ocorrido cada vez com mais frequência tentativas desesperadas por parte de religiosos de salvar a veracidade bíblica a qualquer custo. passemos a três questões no campo da Física. é proveitoso observar. que é impossível de ser entendido por alguém sem conhecimentos avançados de hermenêutica. mesmo para uma inteligência superior. Sendo assim. Alguns fanáticos afirmam que a Bíblia: 1. Nunca declarou o Geocentrismo. E embora seja válido lembrar que o ideal seria uma abordagem no “texto original” em Aramaico. forçando uma harmonia completamente forjada e vazia entre a “revelação” Bíblica e a Ciência Acadêmica.  Teria o autor da Bíblia escrito passagens que só poderiam ser parcialmente compreendidas milênios mais tarde? Para exemplificar a atitude daqueles que ainda tentam salvar a validade científica da Bíblia. em nossa época. através de falaciosas afirmações.A falsa inerrância científica da Bíblia Recentemente. Hebraico e Grego. hermético e abstrato.2 . apelando para argumentos desenvolvidos há décadas e que há muito já foram refutados e esquecidos. simbologia e psicologia. com amplos recursos de linguística. afastando o "Livro Sagrado" do entendimento da maioria das pessoas e tornando sua compreensão possível apenas hoje. revelar conceitos físicos impossíveis de serem compreendidos pelos povos antigos. usando os versículos em qualquer linguagem. . Nem sequer consideram a possibilidade de que no contexto temporal no qual a Bíblia foi escrita seria talvez impraticável. que se alega ser Deus. hermenêutica e exegese. pois deixaria claro que o seu autor. Essas pessoas creem que a evidência de falhas na Bíblia com relação a assuntos científicos seria um golpe duro na fé Cristã. E então. baseadas na Bíblia protestante na versão de João Ferreira de Almeida. E chegaria ao ponto de subentender a Força Gravitacional. a não ser que se quisesse transformar tal livro num tratado científico. de sofismas e valendo-se antes de tudo da ignorância alheia. especialmente as pentecostais. não poderia cometer tais erros.

Vejamos o primeiro ponto. tal afirmação era feita principalmente por alguns filósofos gregos e alexandrinos e sendo assim a Igreja Católica. se deteve no meio do céu. e tu. (Onde está o Livro de Jasher?) Jó 9:5-7 5. e as suas colunas estremecem. e não seria justo dizer que em mais de um milênio os teólogos tiveram uma interpretação tão errônea. assumiu tal postura intransigente. a postura da Igreja deve-se principalmente ao fato de que a Bíblia.E o sol se deteve. influenciada por tais visões. e sela as estrelas. A tentativa de conciliar fé e razão é muito mais antiga do que muitos atuais entusiastas bíblicos afirmam. mas se observarmos as mesmas passagens na Bíblia Católica. 1 . detém-te em Gibeom. baseia-se exatamente nele! Como muitas passagens deixam bem claro. e disse na presença dos israelitas: Sol. e corre de volta ao seu lugar donde nasce.O sol nasce. no vale de Ajalom. que a Igreja era convicta ao Geocentrismo.O que dá ordens ao sol. São os protestantes em geral.A Bíblia é geocêntrica De fato a Bíblia não declara explicitamente que o Sol gire em torno da Terra. cientistas e filósofos trabalharam por mais de mil anos. . 13. embora não declare explicitamente o geocentrismo. no entanto tal parceria jamais foi bem sucedida no caso da religião cristã tradicional.O que sacode a terra do seu lugar. e ignorando propostas heliocêntricas que já existiam antes da própria fundação da Igreja de Roma.Então Josué falou ao SENHOR. Josué 10:12-13 12. especialmente dos teólogos. 7. e o sol se põe. Sendo assim. que têm assumido a postura de defender a validade científica Bíblica. 6. no dia em que o SENHOR deu os amorreus nas mãos dos filhos de Israel. e a lua parou. o resultado final tende a ser ainda mais desastroso. e o que os transtorna no seu furor. e não se apressou a pôr. sem que o saibam. até que o povo se vingou de seus inimigos. Eclesiastes 1:5 5. lua. Isto não está escrito no livro de Jasher? O sol. Os Católicos não têm apresentado tal preocupação. pois. A postura geocêntrica da Igreja é baseada em exaustivas interpretações exegéticas e hermenêuticas da Bíblia. quase um dia inteiro.   O erro teria sido então apenas da igreja e não da bíblia? NÃO! Não se pode eximir a Bíblia de responsabilidade a esse respeito. dentro de uma visão científica e bíblica da realidade e é graças às interpretações destes. Por mais que se difame a igreja católica não se pode negar que houve sábios em suas fileiras. declarando o heliocentrismo como uma heresia. e ele não nasce.Ele é o que remove os montes.

a Lua. pois ela oito é vezes menor que a Terra. para alumiar a terra. A própria inversão de raciocínio entre o quê gira em torno do quê é mal interpretada. sejam eles para sinais e para estações. seria muito mais lógico entender que ele é que gira em torno desta. Ele julgará os povos com retidão.  Em ABSOLUTAMENTE NENHUMA passagem bíblica há qualquer referência ao fato de que a Terra se mova. a ideia de que é Terra e não o Sol que se move? Todas essas ideias levavam em conta o senso comum que garantia que o Sol é que se movia em torno da Terra. É estranho que seja dito que o luminar menor. uma vez que a Lua também aparece de dia e nem sempre aparece a noite. para só posteriormente colocar o Sol em seu lugar.E Deus os pôs no firmamento do céu para alumiar a terra. Tanto que na passagem de Josué o Sol se deteve SOBRE a cidade de Gibeom. Sol.e sirvam de luminares no firmamento do céu. caso contrário Deus teria feito a Terra girando em torno de um vazio. pois. ele firmou o mundo. não havia como interpretar de outro modo. e hoje sabemos que é ao contrário. o mundo se acha firmado. E repare que o luminar maior. 1 Crônicas 16:30 30. Para a Bíblia. fez também as estrelas. 15. e para dias e anos. 17. Lua e Sol são astros quase iguais em tamanho. como diz em: Gênesis 1:14-17 14.E disse Deus: haja luminares no firmamento do céu. mas ABSOLUTAMENTE nenhuma em relação a Terra. fez os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia. mas o Sol é mais de 100 vezes maior! Ele não pode estar sobre uma cidade e não sobre outra. Há várias referências relativas ao movimento do Sol e da Lua na Bíblia. Mas na verdade tal ilusão se deve ao movimento de Rotação da Terra. seja feito para governar a noite. a ponto de ser "colocado" num firmamento. . Antes temos o contrário: Salmos 96:10 10 Dizei entre as nações: O Senhor reina. e o luminar menor para governar a noite. e a Lua se deteve SOBRE o vale de Ajalom. quer em torno do Sol ou que gire em torno de si mesma.Trema diante dele toda a terra. 16.Deus. para fazerem separação entre o dia e a noite. de modo que não pode ser abalado. Se voltarmos ao Gênesis. A Bíblia considera o movimento e o tamanho aparente dos astros como se eles fossem de fato luminares que se movem no céu. e esta sim gira em torno da Terra. de modo que se não pode abalar. A visão geocêntrica declarava que o Sol executava um movimento de Translação em torno da Terra. Como é possível alguém retirar da leitura de trechos como esse. Para a Lua isso até poderia fazer sentido. E assim foi. veremos que tendo sido o Sol criado após a Terra. A própria Lua é tratada de forma semelhante ao Sol no que se refere a sua movimentação. é visto como um objeto bem menor que a Terra.

porque são óbvios! No episódio de Josué detendo o Sol. a ciência sabe que tal evento resultaria em inumeráveis catástrofes climáticas e geológicas no planeta. de nosso planeta. Seria mais coerente afirmar que a Ciência é que está errada. ou quem lhe assentou a pedra de esquina. Círculo é uma figura bidimensional. Além disso. é ele o que estende os céus como cortina (?). como alguns gostam de dizer. Esfera é uma figura tridimensional. fato que nem de longe é sequer suposto pela Bíblia. O argumento tenta convencer de que o termo hebraico original pode ser traduzido também por esfera ou globo. seria sem dúvida devastador. Como podemos ver claramente em várias passagens. quando eu lançava os fundamentos da terra? Faze-mo saber. quase um "dia" inteiro ou seja. se tens entendimento. que também não são sugeridas na bíblia “sagrada”. se é que o sabes? ou quem a mediu com o cordel? 6. geoide seria o termo mais correto. é evidente que para tal possuir qualquer credibilidade não seria o Sol que deveria ser parado.Onde estavas tu. 1.Sobre que foram firmadas as suas bases. baixo conhecimento este totalmente necessário para aceitar a ideia de que um círculo pode ser interpretado como uma esfera. Para início de conversa a Terra não é redonda! É esferoide.Quem lhe fixou as medidas. além de incontestável e óbvio aumento de temperatura. Baseiam-se principalmente na seguinte passagem:   Isaias 40:22 42. 2 . mas sim o movimento de rotação da Terra. e o desenrola como tenda(?) para nela habitar. 5. quase sempre omitido pelos apologistas bíblicos: . e teria deixado evidências geológicas inegáveis. pelo menos 12 horas.E ele o que está assentado sobre o círculo da terra.Jó 38:4-6 4. o de que a Bíblia já afirmava a "redondeza". fatos totalmente ausentes na escritura. resultando inclusive em aumento da gravidade.Na Bíblia a Terra é plana O mais famoso e usado argumento dos defensores da legitimidade científica da Bíblia é sem dúvida o mais falacioso. fala-se sobre movimentos da Lua e do Sol. Considerando o restante do versículo. um polígono de infinitos vértices e infinitos lados. cujos moradores são para ele como gafanhotos. Afirmar que a Terra é Redonda é bem típico de alguém com pouco ou nenhum conhecimento a respeito de geometria. como algumas traduções menos rigorosas já têm apresentado. Tal período de paralisação da Terra. por não ser uma esfera perfeita. do que dizer que ela concorda com tal possibilidade. 2. um poliedro de infinitos vértices e infinitas faces.

1. O que combina mais com a ideia de "estender os céus como cortina e
desenrolar como tenda"?
2. Faz sentido fazer isso sobre uma esfera?
Porque então não foi usada uma alegoria similar à que é usada no mesmo livro? Em
Isaías 22:18 diz: Certamente te enrolará como uma bola, e te lançará para um país
espaçoso. Ali morrerás, e ali irão os teus magníficos carros, ó tu, opróbrio da casa do teu
senhor.
Mas vamos aceitar a hipótese de que tal passagem poderia mesmo se referir a um globo
e, nessa suposição, vejamos como as outras passagens da Bíblia, que se referem a
círculo, poderiam ficar contextualizadas:


Provérbios 8:1, 22-30
1.Não clama porventura a sabedoria, e não faz o entendimento soar a sua voz?
... 22.O Senhor me criou como a primeira das suas obras, o princípio dos seus
feitos mais antigos. 23.Desde a eternidade fui constituída, desde o princípio, antes
de existir a terra. 24.Antes de haver abismos, fui gerada, e antes ainda de haver
fontes cheias d'água. 25.Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros
eu nasci, 26.quando ele ainda não tinha feito a terra com seus campos, nem
sequer o princípio do pó do mundo. 27.Quando ele preparava os céus, aí
estava eu; quando traçava um círculo sobre a face do abismo, 28.quando
estabelecia o firmamento em cima, quando se firmavam as fontes do abismo,
29.quando ele fixava ao mar o seu termo, para que as águas não
traspassassem o seu mando, quando traçava os fundamentos da terra, 30.então
eu estava ao seu lado como arquiteto; e era cada dia as suas delícias, alegrandome perante ele em todo o tempo;
Jó 26:7-11
7.Ele estende o norte sobre o vazio; suspende a terra sobre o nada. 8.Prende as
águas em suas densas nuvens, e a nuvem não se rasga debaixo delas. 9.Encobre
a face do seu trono, e sobre ele estende a sua nuvem. 10.Marcou um limite
circular sobre a superfície das águas, onde a luz e as trevas se confinam.
11.As colunas do céu tremem, e se espantam da sua ameaça.

Como podemos ver em Provérbios, a sabedoria narra que já existia enquanto Deus
traçava um círculo sobre a face do abismo, iniciando a construção da Terra
evidentemente. Se eu pretendo desenhar um círculo bidimensional num papel, eu posso
traça-lo, mas é muito estranho que alguém o faça para construir uma esfera! Uma forma
tridimensional! Os defensores dessa ideia de que a Bíblia pressupunha a esfericidade do
planeta omitem uma coisa, a de que a noção primitiva era exatamente a de que a Terra
era um círculo plano! A ideia de uma Terra chata e circular, tal como uma pizza, é muito
mais condizente com as passagens anteriores do que a de uma Esfera. No versículo 29
do Provérbios e no 10 de Jó vemos claramente que havia um limite para as águas.




Por quê?
Por que sem tal limite as águas provavelmente cairiam no abismo!?
Isso precisaria ser sequer cogitado com a ideia de uma Terra esférica?
E que naturalmente exigiria uma explicação só fornecida pela força gravitacional?

Há também a clara ideia de que conceitos como acima e sobre, se aplicariam no
espaço. Afinal a Terra está sobre o abismo. Além disso, vemos também em Jó e em
Amós a palavra “abóbada”.

Jó 22:14
14.Grossas nuvens o encobrem, de modo que não pode ver; e ele passeia em volta da
abóbada do céu.
Amós 9:6
6.Ele é o que edifica as suas câmaras no céu, e funda sobre a terra a sua abóbada; que
chama as águas do mar, e as derrama sobre a terra; o Senhor é o seu nome.

Uma abóbada é uma cúpula, um hemisfério, perfeita para cobrir uma superfície
circular tal como a bandeja de uma pizza. O céu seria uma abóbada sobre a Terra,
tal como uma tampa hemisférica sobre um círculo plano.
A ideia de tal abóbada, cúpula celeste, não faz o menor sentido numa Terra
esférica!

Claro que podemos desconsiderar a abóboda e a substituir por uma "esfera celeste"
salpicada de astros, que gira em torno da Terra, como faziam os eruditos até a idade
moderna. Isso explicaria o movimento das estrelas, fixas no firmamento, uma vez que a
Bíblia nem desconfia de que é a Terra que gira. Isso, porém não melhora muito a
situação.
Jó 37:18
18.Acaso podes, como Ele, estender o firmamento, que é sólido como um espelho
fundido?
Apocalipse 6:13
13.e as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira, sacudida por um
vento forte, deixa cair os seus figos verdes.
Creio que não sejam necessários comentários. Ainda que os defensores de uma Bíblia
condizente com a esfericidade da Terra consigam ignorar tais argumentos, vejamos duas
passagens nas quais a ideia de uma terra plana e circular é perfeitamente harmônica
com a Bíblia.
Daniel 4:10-11
10.Eram assim as visões da minha cabeça, estando eu na minha cama: eu olhava, e eis
uma árvore no meio da terra, e grande era a sua altura; 11.crescia a árvore, e se fazia
forte, de maneira que a sua altura chegava até o céu, e era vista até os confins da
terra.
20.A árvore que viste, que cresceu, e se fez forte, cuja altura chegava até o céu, e que
era vista por toda a terra;
Esse é o sonho do rei da Babilônia, Nabucodonosor, cuja simbologia fora interpretada
perfeitamente pelo perspicaz Daniel. Uma Terra plana e circular sem dúvida tem um
centro, um meio, e qualquer coisa que possua altura suficiente poderia ser vista de
todos os pontos deste círculo. Mas faria sentido tal coisa numa Terra esférica?!
Mesmo tal árvore se estendendo ao infinito, quem estivesse na parte oposta do globo
terrestre não poderia vê-la!
É claro que tal argumento pode ser sofismado com a alegação que por se tratar de uma
profecia baseada num sonho, tal visão não precisaria representar a realidade física do
mundo. É estranho que um Deus envie uma mensagem utilizando símbolos tão errôneos.
Mas se isso não for suficiente veremos que o mesmo erro é cometido
novamente numa situação "real", e o pior, dessa vez no Novo Testamento,
escrito séculos após Aristóteles deduzir racionalmente a esfericidade do planeta e o
próprio princípio da Força Gravitacional... E Eratóstenes medir o raio da Terra.
Mateus 4:8

e a glória deles. quer gostem o não os crentes. a visão da Bíblia é de uma Terra Plana! O que mais impressiona é a desonestidade de quem usa a passagem de Isaías para impressionar os leigos sem mencionar as outras únicas duas passagens que se referem também a forma da Terra como círculo. e depois "se põe". Por mais alta que fosse a montanha. precisa dizer que "corre". Egito ou Grécia. Para completar voltemos à passagem de Eclesiastes. tal ideia faz sentido numa Terra esférica? Não! Mas numa Terra plana sim. Eclesiastes 1:5 5.8.Novamente o Diabo o levou a um monte muito alto. o do "nascer". fazendo um movimento em arco sobre a "abóbada" celeste. completando um movimento circular em torno do planeta? Por que precisou usar o termo "corre de volta".  Simples! Por que após se por atrás do horizonte percorrendo a curvatura da abóbada. provavelmente em linha reta! Caso contrário por que deveria se diferenciar o modo de dizer como ele se move de dia ou de noite?  Não há escapatória. e mostrou-lhe todos os reinos do mundo. levando-o a um lugar elevado. o sol "corre" por baixo da terra. ainda que maior que o Everest. aniquilando a originalidade do texto e ferindo mesmo a integridade da Bíblia.Então o Diabo. Entretanto nunca houve em qualquer escala conhecida. Tal atitude só pode ser explicada pela ignorância ou pela . O Sol "nasce". e no mesmo tempo. uma crença que declarasse uma Terra plana não circular ou no máximo cilíndrica como diziam alguns filósofos gregos.   Estes são os relatos dos evangelistas a respeito da tentativa de Satanás de corromper Jesus no deserto. que dizer de todos do mundo. e corre de volta ao seu lugar donde nasce. Mas por que o versículo não complementa dizendo apenas que o Sol volta ao seu ponto de origem. Outros chegam a apelar para a ideia de que uma Terra em círculo é superior pelo menos a ideia de uma Terra quadrada. o que seria até bastante óbvio. devido à curvatura do planeta não seria possível ver sequer os reinos próximos ao Oriente Médio como a Pérsia. e o sol se põe. Lucas 4:5 5.O sol nasce. A ideia que isso sugere é de que ao invés de ele se deslocar de volta ao local de nascimento da mesma forma que se deslocou ao do poente. Voltando ao raciocínio anterior. A única saída contra tal argumento é abstrair e apelar para um simbolismo exagerado. mas que deixam claro que não se poderia entender tal círculo por esfera. mostrou-lhe num relance todos os reinos do mundo.

que sabiam sobre a esfericidade. Ou seja. Há quem chegue ao ponto de dizer que tal passagem se refira ao campo gravitacional devido a argumentos como o seguinte. e que a sombra da Terra na Lua era sempre circular. Jó 26:7 7. Explicou por que as coisas que estivessem do outro lado do mundo não "caíam" no vazio. enquanto afirmam os entusiastas da cientificidade Bíblica que esta demonstrava conhecimento do mundo superior a sua época. contemporâneos da Bíblia por sinal. que ocorre o mais débil argumento em defesa da sapiência científica do livro sagrado. E é sobre essa questão. ele solucionou um enigma que para a mentalidade da época era impossível de ser explicado. apresentado por "teólogos" das Testemunhas de Jeová: . Aristóteles deduziu no terceiro século AEC. apenas Deus. a da Força Gravitacional. que é o que a Bíblia julga que aconteceria com a água se não sofresse um limite estabelecido por Deus.A Bíblia jamais desconfiou da força gravitacional Os argumentos dos enganadores que tentam empurrar uma Bíblia cientificista se baseiam também em afirmar que ninguém. suspende a terra sobre o nada. e do qual a Bíblia evidentemente nem passa perto. E mais! Apesar de dizerem que ele errou ao afirmar que a massa dos corpos os levava a cair mais rapidamente. afinal em relação à massa da Terra. o que numa Terra plana nem sempre seria possível. Aristóteles fez mais. os VERDADEIROS FATOS são que ela na verdade tinha uma visão já ultrapassada! Embora tenha concebido um sistema solar geocêntrico. ignorando ou desprezando sábios como Aristóteles. É claro que entre uma folha de papel e uma bola de chumbo não somos capazes de perceber essa diferença mesmo no vácuo. A Lei da Gravitação Universal é: "Dois Corpos se atraem na razão direta de suas massas e no quadrado do inverso de suas distâncias”. Voltando ao mesmo trecho de Jó. a massa destes dois corpos é desprezível. não verdade não houve tal erro. que todos os objetos eram atraídos para o centro da Terra! Foi o precursor da gravitação. deduziu por raciocínio lógico a esfericidade do planeta. poderia saber que a Terra era esférica. que no terceiro século antes de Cristo. mesma época dos registros arqueológicos confiáveis mais antigos da Bíblia.Ele estende o norte sobre o vazio. apesar de que já havia sábios. apenas observando que no limite do horizonte marítimo os navios desapareciam "descendo" a curvatura global. 3 . pois como filósofo ele não fazia experiências! Ela apenas deduziu racionalmente que a força de atração da Terra sobre um objeto de maior massa era mais intensa do que sobre uma de massa menor.falsidade! A visão de mundo da Bíblia é condizente com uma época onde as aparências induziam todos a crer num mundo plano.

simplesmente declarara (por volta do ano 1473 AEC): "[Deus] suspende a terra sobre o nada.. Mas coloquei uma cópia para o link acima. e para a mitologia grega era suspensa por Atlas. da mesma forma que para a mitologia Hindu era suspensa por quatro elefantes e uma tartaruga. talvez por ataque de bom senso.watchtower. a palavra para "nada" usada aqui significa "nenhuma coisa". diz que isso é exatamente a prova de que o carro está em perfeito estado. NÃO MUDA NADA. é apenas o movimento de translação em torno do Sol. mas é claro que não é sobre isso que a Bíblia fala.. para os gregos era preciso um titã e para a Bíblia é preciso um Deus! Caso contrário a Terra cairia! Por que a Terra precisaria ser suspensa? E ainda mais sobre o nada? Um garçom precisa suspender uma pizza sobre a mesa. pois sua concepção de mundo é antiga.. mas o que "suspende". porém. e esta é a única vez em que ela ocorre na Bíblia. Na antiguidade. é em relação ao Sol! Para que não "desabe" rumo a ele devido à força de atração. No entanto a Terra é suspensa por Deus. do qual a Bíblia sequer desconfia..htm [Infelizmente (Ou felizmente?) o site da Watchtower decidiu tirar este texto do ar.  E agora a melhor parte: Deus suspende a Terra sobre o Nada! E a tartaruga? Está sobre o quê? Nada! E Atlas? Nada! Não há qualquer vantagem nisso! Se para os Hindus eram precisos animais gigantes. quando se escreveu a Bíblia. O quadro que ela apresenta. Sendo assim não é a força gravitacional que "suspende" a Terra e sim a energia cinética do movimento de translação. Pior.““. caso contrário ela irá cair. (escreveram um raciocínio totalmente deturpado sobre Aristóteles) 10 A Bíblia.org/languages/portuguese/library/pr/article_03.] Comparo esse argumento a alguém que ao comprar um carro usado. quando de repente vê o estrago. desvia o olhar de um pedaço destruído da lataria e insiste em dizer que o carro está em perfeito estado. Os defensores de tal argumento falacioso tentam usar a própria fragilidade do versículo a seu favor e ainda dizem que o fato de a Terra estar suspensa sobre o nada subentende que essa suspensão se dá devido a força gravitacional! Se a Terra precisa ser "suspensa".." http://www.." (Jó 26:7) No hebraico original. havia muita especulação sobre como a Terra era sustentada no espaço. Alguns acreditavam que a Terra era sustentada por quatro elefantes em pé sobre uma grande tartaruga-do-mar. prevalecentes na época em que foi escrita. Garante que o fato da Bíblia declarar a Terra como suspensa sobre o nada é superior ao da Terra suspensa sobre quatro elefantes sobre uma tartaruga gigante. É o mesmo raciocínio da Bíblia.. de que a Terra era um disco plano sustentado por um . da Terra cercada por espaço vazio. mas não sobrevive a um silogismo.. pois caso contrário o carro estaria totalmente destruído! Ele pode até parecer convincente para um leigo ou alguém racionalmente preguiçosos. em vez de refletir os conceitos fantasiosos. anticientíficos. evita tal colisão.

Gênesis 30:35-42 . como se pode ver na ideia de um Universo Aquático.O grão de trigo tem que morrer para germinar. Mas toda a concepção da Terra Geocêntrica! 2 . com os mais excelentes dons do céu.Nunca declarou o Geocentrismo? Explicitamente não.Apresenta o conceito de uma Terra esferoide? Não! A Bíblia Apresenta o Conceito de uma Terra Plana! 3 . Há Insetos Alados que andam sobre quatro patas.De José disse: Abençoada pelo Senhor seja a sua terra.Deus sobre um abismo ou um nada. se não morrer não germina! João 12:24 . o que torna a interpretação ainda mais absurda.O grão de mostarda é a menor de todas as sementes. e depois se transforma em árvore! Mateus 13:31-32 Matemática: . Eis alguns exemplos do que a Bíblia teria a nos ensinar se insistíssemos em vê-la como cientificamente inerrante: Biologia:     .Manchas e listras no pelo de animais são diretamente determinadas por ornamentos no ambiente. em oposição ao conceito de Abismo como Espaço.Lebres ruminam.E chegaria ao ponto de subentender a Força Gravitacional? Sem comentários! na Bíblia é Há inúmeras outras passagens na Bíblia que interpretadas literalmente soam como grosseiros "erros científicos". coberto por uma abóbada celeste. abaixo deste nada existe um abismo. que da mesma forma só podem ser acobertados através de distorções interpretativas. CONCLUINDO Sobre o que afirmam os que defendem a cientificidade da Bíblia:       1 . com um limite demarcado por Deus para que as águas não vazassem para o abismo! Se tal abismo fosse o espaço em torno da Terra como alguns querem fazer crer. Deuteronômio 33:13 13. Além disso. com o orvalho. a maioria dos eruditos na linguagem hebraica entendem o termo "Abismo" como sendo o Mar. Morcegos são aves. mas na visão bíblica. Levítico 11 . por que se usa "cair" nesse abismo se o mais lógico seria "subir"? Evidentemente a Terra é cercada de Nada por todos os lados. e com as águas do abismo que jaz abaixo. mas cresce e se torna a maior de todas as hortaliças.

4 – Mais absurdos: Precisão científica! Texto apologético bíblico disponível na Internet. que se existisse.Nascendo um menino. 2 Crônicas 4:2 Química:  . dragões. produtiva ou minimamente útil à humanidade. Uma outra espantosa evidência da inspiração divina da Bíblia é o fato de que muitos princípios da ciência moderna foram registrados como fatos da natureza na Bíblia muito antes que qualquer cientista os confirmasse experimentalmente. Levítico 12 . homens gigantes.A mulher menstruada é tratada como leprosa. dilúvio. Levítico 15 E isso tudo sem falar em criacionismo.Ouro enferruja! Tiago 5:3 E pode ser transparente como vidro! Apocalipse 21:21 Saúde:    . Levítico 14 . tendo que ficar isolada por sete dias. seria absolutamente desnecessária diante da confusão que teria causado ao não conseguir uma comunicação eficiente. mas levanta seríssimas dúvidas sobre a capacidade dessa suposta fonte.O valor de PI é 3 exato! 1 Reis 7:23. unicórnios domésticos e etc.Sangue de animais sacrificados esterilizam doenças. Uma amostra destes fatos inclui: A redondeza da terra (Isaías 40:22) A quase infinita extensão do universo (Isaías 55:9) A lei da conservação de massa e energia (2 Pedro 3:7) O ciclo hidrológico (Eclesiastes 1:7) O vasto número de estrelas (Jeremias 33:22) A lei do aumento da entropia (Salmo 102:25-27) A suma importância do sangue para a vida (Levítico 17:11) A circulação atmosférica (Eclesiastes 1:6) . a mãe é considerada imunda por 40 dias. imunda por 80 dias. MAS A GRANDE QUESTÃO EM SI É: A evidência de erros científicos na Bíblia invalida sua autoria transcendente? Não necessariamente. se for menina. .

eles estão completamente de acordo com os fatos modernos da ciência. É significativo também que nenhum erro jamais foi demonstrado na Bíblia. Texto original em: Como ter certeza de que a Bíblia fala a verdade? Talvez seja revelador o fato invariável de que não só neste caso. nem medir-se a areia do mar. e os levitas. mas em termos da experiência básica no homem no dia-a-dia. Portanto. assim multiplicarei a descendência de Davi." A lei da conservação de massa e energia (2 Pedro 3:7) "mas os céus e a terra de agora. mas eruditos bíblicos conservadores sempre foram capazes de encontrar soluções para esses problemas. história ou qualquer outro assunto. e contudo o mar não se enche. meu servo. têm sido guardados para o fogo. cujos moradores são para ele como gafanhotos. A redondeza da terra (Isaías 40:22) “E ele o que está assentado sobre o círculo da terra. assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos. assim como o céu é mais alto do que a terra. e o desenrola como tenda para nela habitar”. seja em ciência. que é a principal Bíblia de uso da maioria dos defensores da Inerrância Bíblica em língua portuguesa. Muitos erros foram de fato declarados. mas em todos os textos semelhantes que conheço o apologista nunca cita diretamente o versículo. pois apenas isso já parece comprometer as afirmações. que ministram diante de mim. e a melhor traduzida. sendo reservados para o dia do juízo e da perdição dos homens ímpios. é ele o que estende os céus como cortina. vamos reproduzi-los devidamente citados na Bíblia João Ferreira de Almeida. e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. ao lugar para onde os rios correm. A quase infinita extensão do universo (Isaías 55:9) "Porque. para ali continuar a correr. Ainda assim.O campo gravitacional (Jó 26:7) e muitos outros." O vasto número de estrelas (Jeremias 33:22) "Assim como não se pode contar o exército dos céus." A lei do aumento da entropia (Salmo 102:25-27) ." O ciclo hidrológico (Eclesiastes 1:7) "Todos os ribeiros vão para o mar. Estes fatos obviamente não são declarados no jargão da ciência moderna. pela mesma palavra.

1 . e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. para fazer expiação pelas vossas almas. e ficarão mudados. Entre uma quantidade Finita e uma Infinita existe uma distância INFINITA! Nada pode ser "Quase Infinito"! Mas indo ao que interessa." A circulação atmosférica (Eclesiastes 1:6) "O vento vai para o sul. como roupa os mudarás. assim como o céu é mais alto do que a terra." Convido o leitor a ler não só cada versículo citado. É como dizer que alguma coisa é quase eterna. mas também o contexto onde estes ocorrem. e os céus são obra das tuas mãos. Querer extrair destas passagens um teor que tenha algo a ver com nossos modernos conhecimentos físicos é prejudicial ao próprio teor da obra."Desde a antiguidade fundaste a terra. em virtude da vida. ocorrem também várias outras frases que se interpretadas de modo a se relacionarem com conhecimentos científicos resultam em tremendos disparates. assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos. onde além de ficar mais evidente a intenção e natureza do texto. volve-se e revolve-se na sua carreira. como um vestido. passemos agora a analisar uma por uma as demais. envelhecerão. todos eles." A suma importância do sangue para a vida (Eclesiastes 1:6) "Porque a vida da carne está no sangue. Eles perecerão. porquanto é o sangue que faz expiação. pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar.A "quase" infinita extensão do Universo A afirmação já possui uma construção bizarra ao afirmar "quase infinita"! Isso não faz sentido. suspende a terra sobre o nada." ." O campo gravitacional (Jó 26:7) "Ele estende o norte sobre o vazio. portanto. e faz o seu giro vai para o norte. e os teus anos não acabarão. mas tu permanecerás. que jamais teve essa intenção. já estão suficientemente analisadas. Mas tu és o mesmo. A primeira e a última das afirmações. e retoma os seus circuitos. em geral poético. vejamos novamente o versículo:   Isaías 55:9 "Porque.

e por vezes é igualado ao termo "firmamento" (Gênesis 1:8). como Ele. sendo reservados para o dia do juízo e da perdição dos homens ímpios. que é sólido como um espelho fundido?" Nem creio que haja muito a acrescentar nesse ponto." Sinceramente não consigo ver qualquer relação com o Primeiro Princípio da Termodinâmica. poderíamos correlacionar isso com o fato do céu ser infinitamente maior que Terra. têm sido guardados para o fogo. pois ao fazê-lo. entendendo-se céu como espaço sideral. que é mais comum para se referir ao "local" onde existem as estrelas. Pode-se até argumentar que sendo a Natureza divina infinitamente maior que a Humana. estender o firmamento. pela mesma palavra. que diz basicamente que a Energia e a Matéria não podem ser criadas . Para o primeiro conceito usou-se o versículo:   2 Pedro 3:7 "mas os céus e a terra de agora. para a Bíblia. a Bíblia declara:   Jó 37:18 "Acaso podes.Tenho a impressão que a pessoa que usa esse argumento está contando com o fato de que seu ouvinte não se dará ao trabalho de examinar o versículo. Na verdade. o espaço seria uma espécie de "universo aquático". 2 .Conservação de massa e energia e a entropia Como esses dois tópicos estão relacionados. Apenas isso. que é o que estaria muito mais próximo de nossa ideia de espaço. que a natureza divina é maior que humana. Mas isso implica em atribuir arbitrariamente esses significados. o versículo é tão desvinculado de qualquer ideia de vastidão espacial que só mesmo omitindo a citação para que tal argumento não seja de imediato esvaziado. Não obstante. sendo relativos à TERMODINÂMICA vamos tratá-los juntos. notamos uma distância "quase infinita" entre o que pode ser extraído do versículo e a ideia de Infinidade ou mesmo imensidão do Universo. Que relação pode haver entre eles?  O versículo apenas diz que os desígnios divinos são muito mais amplos que os humanos. uma vez que muitas vezes "céu" é usado para figurar um domínio celestial místico ou já o teríamos descoberto com nossos aviões e satélites.

ou destruídas. como roupa os mudarás. mas tu permanecerás. declara explicitamente que NÃO EXISTE CRIAÇÃO NEM DESTRUIÇÃO. estavam impacientes com a demora do cumprimento das profecias. mas apenas convertidas de uma forma à outra. aguardamos novos céus e uma nova terra. porém. Mas o apóstolo Pedro neste capítulo está falando sobre o dia do Juízo Final. não será conservado!    Curiosamente este último também se chocaria com outra passagem bíblica." É interessante notar como o apologista seleciona o versículo que lhe interessa e despreza o contexto! Essa "Nova Terra e esse Novo Céu" muito provavelmente seriam Criados por Deus assim como o foram na Gênesis. Curiosamente no mesmo contexto há margem para uma ideia que exatamente violaria a Lei de Conservação de Massa e Energia. visto que contraria a própria Criação e o Apocalipse. mas a terra permanece para sempre. nos quais habita a justiça. vulgo Lei de Entropia. ou seja. já há quase 2000 anos atrás. segundo a sua promessa. que diz: Eclesiastes 1:4 "Uma geração vai-se. e outra geração vem. haveria então um conflito com o seguinte versículo: Salmo 102:25-27 "Desde a antiguidade fundaste a terra. envelhecerão." Que é no mínimo estranho. Eles perecerão. termina por afirmar que o mundo. todos eles. como um vestido. e consequentemente sua Massa e Energia. que pessoas não deveis ser em santidade e piedade. e os céus são obra das tuas mãos. e ficarão mudados. que seria a Destruição do Mundo atual para o surgimento de uma nova Terra. e desejando ardentemente a vinda do dia de Deus. e os teus anos não acabarão." Que interpretada como sendo o Segundo Princípio da Termodinâmica. como dizem os seguintes versículos:   2 Pedro 3:11-13 "Ora. para ouvintes que.  Mais interessante ainda é notar que segundo esta mesma interpretação apologética. em fogo se dissolverão. SOMENTE TRANSFORMAÇÃO. conceitos que violam diretamente o Primeiro Princípio da Termodinâmica. e os elementos. ardendo. em que os céus. Mas tu és o mesmo. . uma vez que todas estas coisas hão de ser assim dissolvidas. se fundirão? Nós. aguardando.

uma vez que ao menos em termos de inovações tecnológicas. A Terra está em constante processo de formação. de todas as suas obras. este permanece conservado. Desse modo teríamos que admitir que o Princípio de Conservação de Massa e Energia foi:   Violado no ato da criação ou Foi criado após o ato da criação e desde então se estabeleceu. nada há que seja novo debaixo do sol. caso contrário como poderíamos dizer que uma inovação tecnológica não seria nova sobre a Terra? Isso seria até compreensível no contexto da época. Serão necessários ainda muitos bilhões de anos para que o planeta pare de sofrer transformações significativas e de fato se acomode em termos de estrutura geológica. os que temos crido. até hoje temos movimentos de placas." Alegando-se que Deus ao terminar de construir o mundo. Eterno Retorno. Há alguma coisa de que se possa dizer: Voê. surgimento de ilhas e demais fenômenos geológicos e puramente naturais que vão transformando o ambiente. Além da abusiva interpretação. Mesmo assim é estranha tal afirmação num livro que entre outras coisas conta a história de um dilúvio global que não mais se repetirá. tal como disse: Assim jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. o mundo deveria parecer sempre igual para a maioria das pessoas. Nesse sentido. e o que se tem feito. Ela não está realmente terminada. isso é o que há de ser. pois em certo lugar disse ele assim do sétimo dia: E descansou Deus. isto é novo? ela já existiu nos séculos que foram antes de nós. Já não há lembrança das gerações passadas. isso se tornará a fazer. a afirmação de que quaisquer conceitos termodinâmicos possam ser retirados destes versículos se baseia numa tremenda ." O que só poderia ser explicado mediante o mito do Universo cíclico. mais uma vez. embora as suas obras estivessem acabadas desde a fundação do mundo. Outro versículo que costuma ser citado pelos apologistas como Primeiro Princípio da Termodinâmica está no livro de Hebreus:   Hebreus 4:3-4 "Porque nós. o mundo não é uma obra acabada. nem das gerações futuras haverá lembrança entre os que virão depois delas. é que entramos no descanso.  Como podemos ver. esse ideia também esbarra no fato de que a Terra não é um planeta "pronto". no sétimo dia.No mesmo livro temos:   Eclesiastes 1:9-11 "O que tem sido.

e faz o seu giro vai para o norte. ao lugar para onde os rios correm. de onde nascem os rios que voltam para o mar. 3 . Mas não há nada disso no Eclesiastes! Apenas uma afirmação simples e poética submetida a uma abusiva interpretação. parte do mar se evapora. Não há nada de ciclo da água aqui!  Ciclo da água seria dizer que os rios desembocam no mar. que penetra nos solos e desce aos lençóis freáticos. porém. e. que se usada em outras passagens. as correntes de ar são inevitáveis.forçação de interpretação. forma nuvens e cai como chuva. pois é do mesmíssimo livro do Eclesiastes que eles retiraram versículos para defender o próximo argumento. Já nem mesmo algo simples assim é dito a respeito de um ciclo hidrológico. descreve apenas a percepção óbvia de um observador comum sem qualquer profundidade maior. mas este nunca se enche mais do que já está.Circulação atmosférica e o ciclo hidrológico Essas duas afirmações se baseiam em duas passagens que ocorrem juntas no livro Eclesiastes. que vai muito além de uma simples e óbvia mudança de direção horizontal. O Vento é basicamente um fluxo de movimento de ar no sentido de uma área de maior pressão atmosférica para uma área de menor pressão. Como a atmosfera terrestre está em constante movimento devido a vários fatores que geram diferenças de temperatura e pressão." Diz claramente que o vento circula. Os responsáveis pelo texto sequer podem afirmar que não conheciam passagens que permitissem tal oposição. Diz apenas que os rios sempre vão para o mar. para ali continuar a correr. contudo o mar não se enche. coisa que qualquer pessoa atenta pode reparar no dia a dia. poderia resultar num afirmação oposta. e retoma os seus circuitos. mas isso pouco ou nada pode configurar em um afirmação de "Circulação Atmosférica". volve-se e revolve-se na sua carreira. mas envolve troca entre massas de ar também na vertical. Todos os ribeiros vão para o mar. da seguinte forma: Eclesiastes 1:6-7 "O vento vai para o sul. uma vez que o vento costuma na maioria dos lugares soprar de várias direções em ciclos regulares. O Eclesiastes. Curioso é que uma interpretação muito menos forçada poderia mostrar na Bíblia uma afirmação exatamente contrária. baseada no versículo: Isaías 55:10 .

pois o número de estrelas visíveis no céu é perfeitamente contável ao menos num determinado período de tempo. Claro que se considerarmos as estrelas não visíveis. a afirmação é irrelevante por um lado e errônea por outro. . que é um fato óbvio que há um "vasto" número de estrelas no céu." Há que se discutir se exército dos céus realmente pode ser entendido como estrelas. mas regam a terra. que ministram diante de mim. mas o versículo ficaria muito mais comprometido. Mais uma vez. Primeiro. assim multiplicarei a descendência de Davi. com uma boa dose de abuso interpretativo. portanto não haveria nenhum tipo de conhecimento superior nessa banalidade. Mas mesmo assim."Porque. que permite a interpretação clara de que “a água que cai dos céus nunca mais retorna para ele”? 4 .”. sendo imediatamente posterior. então podemos estender esse número para trilhões ou mesmo ao infinito. Mas mesmo que seja isso. para isso existe uma ciência denominada Uranografia. essa afirmação acaba sendo errada. com seus incontáveis Anjos. para que dê semente ao semeador. qualquer um que já tenha olhado um céu noturno e limpo percebe imediatamente isso.O vasto número de estrelas   Jeremias 33:22 "Como não se pode contar o exército dos céus. uma citação irrelevante é defendida como uma evidência da "Acurácia Científica" bíblica. e os levitas. ramo da Astronomia. porque não fazer o mesmo com o Isaías. meu servo. nem medir-se a areia do mar. e pão ao que come. observavam e catalogavam os astros. incluindo os babilônicos. Muitos teólogos defendem que essa passagem se refere às hostes celestiais de Deus. como de fato o fazem algumas outras traduções bíblicas. e a fazem produzir e brotar. Note que este versículo é retirado do mesmíssimo capítulo de onde o entusiasta da inerrância bíblica retirou a afirmação da "quase infinita extensão do universo". pois a descendência de Davi evidentemente não é tão grande. assim como a chuva e a neve descem dos céus e para lá não tornam. e mesmo os Astrólogos antigos. Será que o autor dessa apologética nunca viu esse versículo?  Se pudermos forçar o Eclesiastes a uma afirmação sobre o ciclo hidrológico.

Mas o pior é quando se lê todo o livro de Levítico. 6 . seja em ciência. Entre outras coisas. prega esterilização de ambientes infectados por doenças usando sangue de animais sacrificados. porquanto é o sangue que faz expiação. onde se pode ver um "programa de saúde" completo que é no mínimo hilário. mas . Muitos erros foram de fato declarados. Sacar versículos isolados da Bíblia e reinterpretá-los pode resultar em qualquer coisa. que morcegos são aves e que há insetos de quatro patas. Apresenta também conceitos absurdos sobre resguardo pós-parto e ainda declara que lebres ruminam. história ou qualquer outro assunto.  Qualquer tribo isolada e primitiva sabe disso! Notemos ainda que o versículo está inserido num contexto onde o sangue está sendo nitidamente mistificado.A importância do sangue   Levítico 17:11 "Porque a vida da carne está no sangue. OVNIs ou previsões da viagem à Lua.5 . em virtude da vida (ou da alma). será que o seu proponente considera que quem nunca leu a Bíblia achava que o sangue poderia ser desperdiçado à vontade?! Será possível que após ver claramente o que a perda de sangue faz alguma cultura humana não saberia claramente que ele é vital para a vida?! É difícil imaginar uma coisa mais óbvia.Outros temas Voltemos ao nosso texto apologético bíblico." Essa afirmação não deveria merecer mais do que uma gozação. como na verdade antes encontraríamos o exato contrário por meio de tal interpretação. mas todos eles pecam pela descontextualização do capítulo e pela invalidação da própria mensagem. para fazer expiação pelas vossas almas. não é atoa que alguns veem na Bíblia evidências de reencarnação. atribui ao esperma e à menstruação características totalmente fantasiosas e propõe métodos de tratamento de doenças completamente primitivos. Portanto até agora não só não encontramos qualquer suporte para a ideia de que a Bíblia possua qualquer "Acurácia Científica". nada tendo haver com declarações metabólicas. “É significativo também que nenhum erro jamais foi demonstrado na Bíblia. pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar.

não parece existir alternativa ao fundamentalista a não ser recusar o conhecimento científico atual. Curiosamente. tentam isolar outros para dar a impressão que a Bíblia apresentava de forma poética tal "assombrosa precisão científica". além de teorias geológicas de formação da Terra. Para o outro caso. Alguns defensores bíblicos apresentam vários outros argumentos da suposta sapiência científica e atemporal do “livro sagrado”. Mas as declarações que tivemos aqui são na verdade um passo ainda mais adiante. como um livro de fábulas. não resta opção ao apologista a não ser alterar o significado destas passagens. são exatamente os adeptos dessa literalidade que insistem na inerrância Bíblica em todos os aspectos. que recusa a Teoria da Evolução das Espécies. Como exemplo do último caso.eruditos bíblicos conservadores sempre foram capazes de encontrar soluções para esses problemas”. A Bíblia. Isso basicamente resume a crença da inerrância Bíblica. temos o Criacionismo. a grande maioria dos "erros" bíblicos ficam anulados. Como várias passagens da Bíblia mostram uma concepção de mundo primitiva. Como numa interpretação literal é impossível negar que a Bíblia descreva uma criação mítica de mundo em seis dias. mas que podem ser resumidos em distorções interpretativas e também na recusa de aceitação dos dados científicos. Se a interpretação for predominantemente moral. Para compensar esses versículos frágeis em termos de inerrância científica. que os apologistas espertamente evitam. a quantidade de erros científicos. o que demonstra que a interpretação literal da Bíblia é bastante desaconselhável. principalmente se insistirmos em interpretá-la de forma literal. embora ainda haja poucos que acreditem até mesmo numa Terra Plana. há não muito mais que 6. marca registrada do fundamentalismo. A Oceanografia descobriu que isso era verdade em 1880. inclusive científicos. o das distorções interpretativas. Mas quando aplicamos literalidade. Ainda assim restariam erros menores. poética e “espiritual”. e muitas vezes o modelo cosmológico do Big Bang. não poderia haver mais flagrante distorção ou mentira. declarada por inúmeros fundamentalistas cristãos. como o episódio de Josué parando o Sol sobre Jericó. Não foram poucas as vezes que vi esse argumento ser usado. Obviamente. históricos e contradições encontradas na Bíblia é pouco menor que seu número de páginas. para defender tal ponto de vista há vários métodos. A Bíblia não apenas possui inúmeros erros. Seria um livro de fábulas condenado ao absoluto fracasso literário. com todos os erros comuns aos antigos. também não.000 anos.  2Sm 22:16 afirma que há montanha e canyons no leito do mar. Como pudemos ver todos eles pecam pela distorção interpretativa e pela falta de conhecimento científico e não são os únicos. como é forte candidata ao livro mais contraditório e errôneo já escrito. da mesma forma que uma fábula de Esopo não é considerada "errada" por apresentar animais que falam. como discordâncias narrativas de várias espécies. tanto pessoalmente quanto pela internet. temos exemplos de conhecimentos científicos que não podem ser negados mesmo pela grande maioria dos fundamentalistas. .

mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas.E disse Deus: haja um firmamento no meio das águas.. e ao ajuntamento das águas mares. apesar de Jó 26:7 parecer destoar do contexto." (Gênesis 7:11) Nesta passagem. aos dezessete dias do mês.Chamou Deus ao elemento seco terra. 8. e havia trevas sobre a face do abismo. pois. e separou as águas que estavam debaixo do firmamento das que estavam por cima do firmamento. 8:2 afirma que há fontes de água no leito do mar. e apareça o elemento seco." Gênesis 1:6-10 6. 10. de modo que o abismo costuma ser entendido como uma espécie de vazio. (Jó 37:18) Esta concepção é sustentada em toda a Bíblia. Uma interpretação mais tradicional da Bíblia evidencia uma concepção de que o mundo existia dentro de uma imensa bolha de ar numa espécie de abismo aquático. no mês segundo. a Bíblia fala das fontes do Grande Abismo que despejaram as águas do Dilúvio sobre a Terra! Nada tem a ver com o mar que conhecemos. e haja separação entre águas e águas. Deus o firmamento. Isso também explica de onde vieram as águas do Dilúvio e para onde elas foram. As passagens. o espaço. além das nuvens. "No ano seiscentos da vida de Noé.Vejamos: Então apareceram as profundezas do mar. Gênesis 1:1-2 1. E assim foi. . protegido das águas por um firmamento "sólido como um espelho fundido". pela repreensão do Senhor. 7. E viu Deus que isso era bom.Chamou Deus ao firmamento céu. o dia segundo.. e as janelas do céu se abriram. os fundamentos do mundo se descobriram.  Gn 7:11. pelo assopro do vento das suas narinas. Não obstante tal visão de universo é tão absurda que nem mesmo os mais radicais apologistas literalistas bíblicos insistem mais nela.A terra era sem forma e vazia. como sugere o próprio Gênesis. (2 Samuel 22:16) Nada de montanhas nem canyons. que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus e a terra.Fez. romperam-se todas as fontes do grande abismo. inclusive no Novo Testamento. E assim foi. o nada. Em 1948 Batiscafos descobriram.No princípio criou Deus os céus e a terra.E disse Deus: Ajuntem-se num só lugar as águas que estão debaixo do céu. essas fontes estariam localizadas no céu. pois para a Bíblia o mundo é uma espécie de ilha em um mar infinito. 9.Pois eles de propósito ignoram isto. E foi a tarde e a manhã. 2. que foi tirada da água e no meio da água subsiste. 2 Pedro 3:5 5.

no chão?  Gn 1:21 afirma que vida vem de vida e da mesma espécie. quando estabelecia o firmamento em cima. fluxos. pode-se interpretar como um limite para que as águas do mar não vazem para o "abismo". Em 1862 Pasteur mostrou que moscas não se "geravam espontaneamente": vida só vem de vida. premiando quem achasse garrafas semeadas por navios.  Gn 2:1-3 afirma que no universo. No século XVIII Lavoisier formula a 1ª lei da termodinâmica. nada se perde. Há vários exemplos na natureza de espécies que produzem descendentes que não podem ser considerados "da mesma espécie". e os peixes do mar. movido pela Bíblia. para que as águas não traspassassem o seu mando. Mas como esse modelo de Universo é inaceitável. quando traçava um círculo sobre a face do abismo. segundo a sua espécie.Jó 26:10 10. Essa concepção só é possível devido ao latente geocentrismo e terra-planismo bíblico. ministro da Marinha americana. Gênesis 1:21 "Criou. um tipo de vazio. tudo o que passa pelas veredas dos mares. Podem então ser interpretadas de duas formas básicas. quando traçava os fundamentos da terra. os quais as águas produziram abundantemente segundo as suas espécies. Em 1865 Mendel provou: vida só vem da mesma espécie. onde a luz e as trevas se confinam. nesse caso. haveria um "limite" para que as águas do abismo não invadissem a Terra. nada se cria. Provérbios 8:27-29 "Quando ele preparava os céus.Marcou um limite circular sobre a superfície das águas. caminhos no mar. uma das duas leis mais universais da ciência. ambas destoantes de nosso conhecimento atual. significa que há correntes. Deus os monstros marinhos. Na concepção antiga. E viu Deus que isso era bom. quando ele fixava ao mar o seu termo. quando se firmavam as fontes do abismo. a exemplo dos híbridos estéreis e das aberrações cromossômicas ou mutações." Se eu afirmar que os lobos percorrem veredas na florestas. o que também nada tem haver com a realidade." Não só nada diz sobre os viventes se reproduzirem "somente" segundo suas espécies. aí estava eu. tudo se transforma.  Sl 8:8 afirma que há correntes. Em meados do século XIX Matthew Fontaine Maury. pois. como ocorreu no dilúvio.” . e todos os seres viventes que se arrastavam. . Salmos 8:8 "as aves do céu. e toda ave que voa. como se dissesse estaria errada. descobre correntes...

e outra geração vem. e ficar de novo branca. nem mais se recordarão:" Mais uma vez. nada haver com Termodinâmica e se houvesse teríamos a violação da Primeira Lei e. e declarará o homem imundo. mas vejamos:   Isaías 65:17 "Pois eis que eu crio novos céus e nova terra. para entender tal ideia. se a carne viva mudar. uma contradição com a já citada passagem: Eclesiastes 1:4 "Uma geração vai-se. 16. não o encerrará. quanto podem ver os olhos do sacerdote. além disso.o qual o examinará. 15.Se a lepra se espalhar muito na pele.   Levítico 13:9-17 “9. Abençoou Deus o sétimo dia. 13. porque imundo é. E vale lembrar que CRIAÇÃO DIVINA é uma violação direta da Lei de Conservação de Massa e Energia.Examinará.Mas no dia em que nele aparecer carne viva será imundo. mas a terra permanece para sempre. e cobrir toda a pele do que tem a praga. eterna. o sacerdote a carne viva.este o examinará. 12.Quando num homem houver praga de lepra. 17. eternamente perfeita. a tendência à degradação. e houver carne viva na inchação.e este o examinará.Ou. 11. havendo Deus completado no dia sétimo a obra que tinha feito. se a lepra tiver coberto a carne toda.Gênesis 2:1-3 "Assim foram acabados os céus e a terra. Portanto. abaixo sublinhado." Voltando ao tópico Termodinâmico. mais uma vez esta passagem nada tem haver com a 1ª Lei.  Is 65:17 afirma que na 2ª lei da termodinâmica. e. 10.lepra inveterada é na sua pele. com todo o seu exército. declarará limpo o que tem a praga. ."  Lv 13:14 afirma que há contágios e a solução é a quarentena e o isolamento. não existirá na nova criação que será perfeita. pois. Não me lembro de que "A Ciência" tenha reconhecido tal coisa. é lepra. e não haverá lembrança das coisas passadas. o homem é limpo. ele virá ao sacerdote. se houver na pele inchação branca que tenha tornado branco o pêlo. e o santificou. Ora. ela toda se tornou branca. porque nele descansou de toda a sua obra que criara e fizera. É preciso mais do que o Versículo 14. 14. o sacerdote o declarará imundo. desde a cabeça até os pés. A ciência reconhece que somente assim é que o universo permanecerá eternamente. será ele levado ao sacerdote. que sequer foi formulada por Lavoisier. Percebemos que a vitória contra a lepra só ocorreu quando a Bíblia foi obedecida. descansou nesse dia de toda a obra que fizera. a carne viva é imunda.

Para lidar com o problema. e quando for. habitantes da ilha de Bahrein." Afirma apenas que se devem cobrir os excrementos. o será pelo conhecimento científico. bibliófilas até a alma. Qualquer médico. não o faziam? Latrina coletiva romana típica. Foi no Egito.” A Lepra. civilizações como a Japonesa ou a Asteca. em torno de 2100 AEC que surgiram as primeiras latrinas usadas por pessoas sentadas. Até 1790: todos os excrementos eram lançados e permaneciam nas ruas. e contra a maioria das infecções. Peste Bubônica. ela não foi erradicada. porque é que as europeias. então com ela cavarás e. no Golfo Pérsico. limpo está. 1100 AEC. Escavações arqueológicas mostraram vestígios dessas construções em cidades localizadas no oeste da atual Índia. tal como as outras. do tempo em que a bíblia estava começando a ser escrita.se a praga se tiver tornado branca. as pessoas se “aliviavam” usando latrinas coletivas que despejava os “materiais indesejados” em locais com água corrente constante até o rio Tiber. Entre os teus utensílios terás uma pá. a descrição do versículo sequer sugere realmente Lepra.  Dt 23:12-13 afirma que devemos isolar e dar rápido sumiço aos excrementos. Em Roma. pois diferente da Varíola. já tinham tal cuidado muito antes de 1790. é preciso muito mais cuidado. enfermeiro. veterinário ou pessoa culta. até um sacerdote. virando-te.). Deuteronômio 23:12-13 "Também terás um lugar fora do arraial. no século 6 AEC. e quando te assentares lá fora. mesmo nas capitais e cortes! Seria melhor ter obedecido a Bíblia há mais tempo. o sacerdote declarará limpo o que tem a praga. Banheiros no interior de casas começaram a surgir ainda no terceiro milênio antes de Cristo. 600AEC. Curiosamente. Aliás. inventaram um mecanismo pioneiro de descarga hidráulica. para onde sairás. criando um padrão empregado até hoje. ou funcionário de posto de saúde pode atestar que tal procedimento é ineficaz contra Lepra. . Hanseníase. jamais foi vencida. que jamais haviam ouvido falar da Bíblia. Sem comentários. Cerca de mil anos depois. Os gatos podem nos ensinar isso (Deus deve ter aprendido com eles. a questão do saneamento básico. cobrirás o teu excremento.

mas sim. E nenhum sangue comereis. mas de maneira alguma comereis dela. não é feita pela água.E. A civilização de hoje seria inviável sem a penicilina e os demais antibióticos. do que frutas. álcool. vapor a altas temperaturas para os instrumentos médicos. quer de aves.Toda cama em que se deitar aquele que tiver fluxo será imunda. etc. nem de cabra comereis.E aquele que se sentar sobre aquilo em que se sentou o que tem o fluxo. e dizer que isso salva mais que todos os remédios juntos é incorreto. 17% das grávidas que entravam no melhor hospital do mundo (em Viena) morriam de infecção! Ainda hoje.Falai aos filhos de Israel. e se banhará em água. Mínimos detalhes?! Porque a Bíblia não orientou logo a uma dieta mais frugal? Na verdade faz quase o contrário. e será imundo . será a sua imundícia por causa do seu fluxo: se a sua carne vasa o seu fluxo. no sentido medicinal. Até 1900 os cirurgiões eram sujos. Pois quem quer que comer da gordura do animal. será imunda. e se banhará em água. nem de carneiro. quer de gado. lavará as suas vestes." Será que isso tem algo a ver com evitar gorduras por elas serem prejudiciais a saúde? Qual a diferença em termos metabólicos para a gordura de um animal morto por um homem e outro morto por qualquer outro fator?  Lv 15:7 nos fala sobre a purificação pela água. Um verdadeiro Clássico da típica ignorância primitiva em termos de saúde! Levítico 15 1. esta é a sua imundícia. e toda coisa sobre o que se sentar. qualquer que tocar na cama dele lavará as suas vestes. Em 1960 foi descoberto que certas carnes e misturas causam o colesterol. sim. e dizei-lhes: Qualquer homem que tiver fluxo da sua carne. Vamos não só ao versículo. como se vê em Gênesis 4. mas ao capítulo inteiro.Disse ainda o Senhor a Moisés e a Arão: 2. do qual se oferecer oferta queimada ao Senhor. pois. purificação salva mais que todos os remédios juntos. "Purificação". Mas vejamos: Levítico 7:22-27 "Depois disse o Senhor a Moisés: Fala aos filhos de Israel. ou se a sua carne estanca o seu fluxo. 3.Esta. com muita gordura. em qualquer das vossas habitações. para qualquer outro fim. 5. a pessoa que dela comer será extirpada do seu povo. 6. Lv 7:22-27 afirma que devemos evitar certas carnes e misturas. 4. Isso mostra a perfeição bíblica nos mínimos detalhes. e a gordura do que é dilacerado por feras. Todavia pode-se usar a gordura do animal que morre por si mesmo. Toda pessoa que comer algum sangue será extirpada do seu povo. mesmo porque até Deus preferia carne de ovelhas. dizendo: Nenhuma gordura de boi. por éter. e será imundo até a tarde. não praticavam e ensinavam higiene. por causa do seu fluxo será imundo.

e os trará ao sacerdote. lavará as suas vestes. sobre que ele se deitar. por todos os dias do fluxo da sua imundícia será como nos dias da sua impureza. será imunda. e aquele que levar alguma dessas coisas.Também se sair de um homem o seu sêmen banhará o seu corpo todo em água. 7. 29. 11. o que tiver o fluxo e ficar limpo do seu fluxo. um para oferta pelo pecado. 30. lavará as suas vestes.Quando ela ficar limpa do seu fluxo. 28. e se banhará em água.Quando. e se banhará em água. 32. ou dois pombinhos. 22. por causa do fluxo da sua imundícia. 15. lavará as suas vestes. e será limpo. e serão imundas até a tarde. e será imundo até a tarde. imunda será. e será imundo até a tarde.Assim separareis os filhos de Israel da sua imundícia.Quando o que tem o fluxo cuspir sobre um limpo. 19.E quem tocar em alguma coisa. 26.E se. e será imundo até a tarde. e o fluxo na sua carne for sangue.Toda cama sobre que ela se deitar durante todos os dias do seu fluxo ser-lhe-á como a cama da sua impureza. 21.E tudo aquilo sobre o que ela se deitar durante a sua impureza. imundo será por sete dias. 20.Também qualquer que tocar na sua cama. e virá perante o Senhor. pois. à porta da tenda da revelação. e qualquer que nela tocar será imundo até a tarde.Se uma mulher tiver um fluxo de sangue por muitos dias fora do tempo da sua impureza. será imundo.E toda vestidura. e se banhará em água. e se banhará em água. será imundo.até a tarde.Também todo aquele em quem tocar o que tiver o fluxo. e o outro para holocausto. e se banhará em água. 12. então lavará este as suas vestes. e o outro para holocausto. e tudo sobre o que se sentar.Igualmente quanto à mulher com quem o homem se deitar com sêmen ambos se banharão em água. e a sua imundícia ficar sobre ele. ou dois pombinhos. e será imundo até a tarde.Também toda sela. 9.Ao oitavo dia tomará para si duas rolas. 13. e será imundo até a tarde. sem haver antes lavado as mãos em água. também toda cama. e toda pele sobre que houver sêmen serão lavadas em água. e será imundo até a tarde. com efeito. e se banhará em água. 18. e o sacerdote fará por ela expiação perante o Senhor. 24.o qual os oferecerá. e será imundo até a tarde.Mas a mulher. 10. será imunda.E qualquer que tocar nessas coisas será imundo. portanto lavará as suas vestes. e toda coisa sobre que se sentar será imunda.Também aquele que tocar na carne do que tem o fluxo.Esta é a lei daquele que tem o fluxo e daquele de quem sai o sêmen de modo que por . por causa do seu fluxo. 27. contará para si sete dias para a sua purificação. porém todo vaso de madeira será lavado em água. conforme a imundícia da sua impureza. e se banhará em água. ficará na sua impureza por sete dias.Se o sangue estiver sobre a cama.Todo vaso de barro em que tocar o que tiver o fluxo será quebrado. sobre o que ela se tiver sentado. 14.Então o sacerdote oferecerá um deles para oferta pelo pecado. à porta da tenda da revelação. 31.E qualquer que tocar em alguma coisa que tiver estado debaixo dele será imundo até a tarde.Ao oitavo dia tomará para si duas rolas. lavará as suas vestes. contaminando o meu tabernáculo. que está no meio deles. 16. e os dará ao sacerdote. lavará as suas vestes. 17. e assim o sacerdote fará por ele expiação perante o Senhor. lavará as suas vestes. banhará o seu corpo em águas vivas. em que cavalgar o que tem o fluxo. ou sobre alguma coisa em que ela se sentar. qualquer homem se deitar com ela. ou quando tiver fluxo de sangue por mais tempo do que a sua impureza. e depois será limpa. 25. quando alguém tocar nele. contará para si sete dias. 23. 8. e serão imundos até a tarde. quando tiver fluxo. para que não morram na sua imundícia. será imundo até a tarde. e será imundo até a tarde.

mesmo que este fosse logo em seguida lavado com desinfetantes e bactericida! 4. Não obstante. absolutamente nenhuma sugestão que reflita conhecimento sobre "germes causadores de doenças. mesmo usando O. mas sim um termo genérico para infecções. e se ela parecer mais profunda que a pele. Até aqui. . Sob essa orientação. Porque dar tal tratamento a um vaso de barro e outro de madeira. e do homem que se deita com mulher imunda.como também da mulher enferma com a sua impureza e daquele que tem o fluxo. 33.Levítico. o sacerdote o declarará imundo. são grandes demais para serem totalmente transcritos aqui. e nela houver pêlo fino amarelo. pode-se notar que não se trata exatamente da Lepra que consideramos hoje em dia. Digo sem reservas. No mesmo capítulo 13 citado acima. É simplesmente INACREDITÁVEL que um cidadão contemporâneo e razoavelmente culto afirme que exista qualquer tipo de sabedoria médica no Levítico e que ela esteja a frente de seu tempo. tanto do homem como da mulher. milhares de anos antes de Pasteur ter associado os germes às doenças. Porque tanta insistência em ser imundo até a Tarde? Se já se purificou o problema não estaria resolvido? 2. Acaso o sangue menstrual impregna alguma coisa de "imundície" mesmo sem contato direto? 3. . São os capítulos imediatamente anteriores ao festival de disparates do Levítico 15. onde ocorreria o suposto tratamento contra a lepra anteriormente citado. podemos encontrar: Levítico 13:29-30 "E quando homem (ou mulher) tiver praga na cabeça ou na barba. é lepra da cabeça ou da barba. uma mulher tornaria o assento de um ônibus não reutilizável por um dia inteiro. é tinha.eles se torna imundo." Lepra de Barba? Aliás. Os capítulos. E quanto aos holocaustos com duas rolas ou dois pombinhos? É algo completamente atrasado e primitivo! E nem sequer é o pior se examinarmos outros capítulos do Levítico. mas para os quais vale a pena destacar alguns pontos.B. achar que um livro como esse apresenta conhecimentos científicos relevantes é simplesmente uma SANDICE! 1. se é justamente o de barro que é mais fácil de ser esterilizado por calor? 5. o sacerdote examinará a praga. cada um bem maior que o 15. vejamos a próxima declaração:  A Lei mosaica (século 16 AEC) refletia conhecimento da existência de germes causadores de doenças. capítulo 13 e capítulo 14.”. a Hanseníase.

Então o sacerdote tomará do sangue da oferta pela culpa e o porá sobre a ponta da orelha direita daquele que se há de purificar. 57. 12. pau de cedro.e o espargirá sete vezes sobre aquele que se há de purificar da lepra. e ela será limpa. 3. assim também a oferta pela culpa.Aquele que se há de purificar lavará as suas vestes. assim será limpo. e sobre o dedo polegar da sua mão direita. bem como aquelas coisas. assim fará expiação pela casa. 13. rapará todo o seu pêlo e se lavará em água.E imolará o cordeiro no lugar em que se imola a oferta pelo pecado e o holocausto. se a praga do leproso tiver sarado. de um ano. rapará todo o pêlo. com as águas vivas.Tomará a ave viva. 8. pau de cedro. assim será limpo. o carmesim e o hissopo. 56. mas ficará fora da sua tenda por sete dias. com o hissopo e com o carmesim.Esta é a lei de toda sorte de praga de lepra e de tinha.E.Mandará também que se imole uma das aves num vaso de barro sobre águas vivas. o hissopo.tomará o pau de cedro. Levítico 14:1-14 “1. e três décimos de efa de flor de farinha para oferta de cereais. e quando será limpa. e banhará o seu corpo em água. 4. tomando também o logue de azeite.E o sacerdote tomará um dos cordeiros. 51. com a ave viva. os quais molhará. sim. como a oferta pelo pecado pertence ao sacerdote. no lugar santo. porque.Ao oitavo dia tomará dois cordeiros sem defeito.imolará uma das aves num vaso de barro sobre águas vivas. e um logue de azeite. então o declarará limpo. os moverá por oferta de movimento perante o Senhor. 55. 10. para aquele que se há de purificar. 14.Ao sétimo dia rapará todo o seu pêlo. 50.Já o capítulo 14 é um espetáculo à parte.assim purificará a casa com o sangue da ave.da inchação. com o pau de cedro. também lavará as suas vestes. o oferecerá como oferta pela culpa. 6. 52. tomará duas aves. tanto a cabeça como a barba e as sobrancelhas. e o examinará. carmesim e hissopo. e com ela o pau de cedro. se tomem duas aves vivas e limpas. carmesim e hissopo. 54.Esta será a lei do leproso no dia da sua purificação: será levado ao sacerdote. juntamente com a ave viva.” . no sangue da ave que foi imolada sobre as águas vivas.” E ainda mais: Levítico 14:49-57 “49.da lepra das vestes e das casas.e este sairá para fora do arraial. Esta é a lei da lepra.o sacerdote ordenará que. 7.Depois disse o Senhor a Moisés: 2.para ensinar quando alguma coisa será imunda.mas soltará a ave viva para fora da cidade para o campo aberto. e. e os molhará no sangue da ave imolada e nas águas vivas. e sobre o dedo polegar do seu pé direito. para purificar a casa. 11. à porta da tenda da revelação.e o sacerdote que faz a purificação apresentará o homem que se há de purificar. e soltará a ave viva sobre o campo aberto. 9. 5. é coisa santíssima. 53. amassada com azeite. Depois entrará no arraial. das pústulas e das manchas lustrosas. o carmesim e a ave viva. e uma cordeira sem defeito. perante o Senhor. e espargirá a casa sete vezes.

mas um hipopótamo se encaixa nesta descrição. 23. os nervos das suas coxas são entretecidos. em declarar que esses procedimentos reflitam qualquer conhecimento a respeito de bactérias.Ele enrija a sua cauda como o cedro.Contempla agora o hipopótamo. e outros livros.Ele é obra prima dos caminhos de Deus. sente-se seguro ainda que o Jordão se levante até a sua boca. e muitos outros exemplos. sem dúvida. Ainda que pequena. A maioria dos conceitos destes livros antigos. no esconderijo dos canaviais e no pântano. por exemplo. Espalhar sangue de animais sacrificados pela casa ou aplicá-lo sobre a pele de pessoas. ou com laços lhe furar o nariz?” Algumas versões da Bíblia não traduzem a palavra Behemoth.  Behemoth e Leviatã citados nos capítulos 40 e 41 de Jó são os dinossauros. 17. mesmo porque sabe nadar. Entre outras coisas.Poderá alguém apanhá-lo quando ele estiver de vigia.Eis que a sua força está nos seus lombos. é estupidez! Lendo diversos outros trechos do Levítico. o versículo 17 deixa a narrativa . Não há nada de estranho no Levítico em si. é impossível contar o número de conceitos primitivos. as suas costelas como barras de ferro. e o seu poder nos músculos do seu ventre. pois é nos contado que o Behemoth era uma criatura muito grande e comia grama e tem 2 descrições no capitulo 40 de Jó ( 17 e 23 ) que mostra que ele era muito maior que um elefante ou hipopótamo descartando assim essa hipótese. 16. essa tradução pode estar errada.Os seus ossos são como tubos de bronze. é impressionante que cristãos insistam em citar tais livros para defender a inerrância Bíblica. 20. mesmo em seu sentido simbólico e místico não são mais plenamente válidos nem mesmo para os judeus. 18.Os lotos cobrem-no com sua sombra. ainda que um conhecimento bastante inferior ao do Egito. exigindo períodos maiores de isolamento. mas alguém da do nosso tempo afirmar que isso é uma evidência de uma "acurácia científica completamente de acordo com fatos modernos da ciência". os salgueiros do ribeiro o cercam. que eu criei como a ti. 21. é exatamente o oposto do que se esperaria de alguém que tem noções avançadas de higiene e esterilização. não é mais ignorância.Não posso considerar outra coisa que não uma insanidade. 19. Mas de fato. supersticiosos e totalmente ultrapassados. ele não treme. 22.Deita-se debaixo dos lotos. ele tem uma cauda.Em verdade os montes lhe produzem pasto. 24. que significaria Hipopótamo. Ele. “15. e ele não se preocupa que o rio transborde. em especial o Pentateuco. as mulheres sempre são vistas como "essencialmente" mais impuras que os homens. que come a erva como o boi.Eis que se um rio trasborda. onde todos os animais do campo folgam. ou uma piada. reflete o melhor conhecimento de sua época e local. Vejamos: Jó 40:15-24. a não ser a ignorância inevitável de seu contexto cultural. O simples dar a luz a uma menina exige o dobro do tempo de "purificação" do que o dar a luz a um menino (Levítico 12). aquele que o fez o proveu da sua espada.

onde se fala do leviatã. o mesmo sobre a menção à espada. Jó 41:19-21 . Mas ainda seria muito estranho. elefante ou hipopótamo. A Paleontologia e a Evolução nada teriam contra isso. porém não há em qualquer outro lugar da Bíblia uma descrição semelhante e em nenhum outro registro do passado. pois enrijecer a cauda como cedro não parece mesmo corresponder à pequena cauda de um hipopótamo ou de um elefante. esse animal deveria ser então bastante conhecido para ser citado de forma tão espontânea. Rinoceronte? Disso então podemos concluir se tratar de um Dinossauro? Ora. isso não provaria muita coisa. Se fosse assim. por isso. não é absurda. a Bíblia nada mais teria feito do que descrever algo de sua época.estranha. mesmo porque a hipótese de que haja remanescentes de animais jurássicos em eras posteriores. Já no capítulo 41. creio que seja um animal grande como rinoceronte. ainda que fosse verdade. e até na atualidade.

terem sido considerados canônicos. Os apologistas bíblicos até a sorte de que. o que faz com que esse livro tenha sido considerado como um pouco mais confiável que os demais apócrifos. 20. e em outros trechos de suas epístolas no Novo Testamento. Pois bem. poderia ser totalmente impossível não ver o Geocentrismo Bíblico. Pois os fundamentalistas já tem um tremendo trabalho em ocultar e omitir a flagrante ingenuidade bíblica sobre a realidade da natureza e em distorcer e descontextualizar versículos. Dominações.“19. descreve explicitamente os mecanismos usados pelos anjos para mover o Sol em torno da Terra. 21. que não é descrita no Velho Testamento. A Bíblia é um livro religioso e como tal está subordinada à visão de mundo de seu tempo e local. e da sua boca sai uma chama. Em Hebreus 11. como de uma panela que ferve. mesmo porque muito provavelmente é dele que Paulo retirou também a menção da hierarquia angélica de Tronos. além de literatura de péssima qualidade. . e de juncos que ardem. apenas vagamente sugerida em Gênesis 5:22. apenas os três evangelhos sinópticos e o evangelho de João. ficção e fábulas.Dos seus narizes procede fumaça. pai de Matusalém. com os conceitos muito mais primitivos da Bíblia. foi um dos fatores para a desqualificação do livro apócrifo de Enoque. Galileu e Kepler. Provavelmente a incompatibilidade do geocentrismo helênico. Da mesma forma. como a citada em Colossenses 1:1617. A Bíblia deve ser vista exatamente como ele é hoje: um livro de mitologia. O conhecimento de Paulo com certeza vinha também de outros evangelhos. que apesar de presente não é tão explícito. além das demais "esferas celestiais" que até os feitos do trio Copérnico. escrito na mesma época que os demais evangelhos por algum erudito que conhecia o geocentrismo Aristotélico. faíscas de fogo saltam dela. eram aceitas pela maioria dos eruditos e que apesar disto já eram muito mais avançadas que as ideia primitivas de uma Terra Plana perdida num Abismo. um mito não deve ser desvalorizado pelos seus elementos fisicamente absurdos. que conta a história mencionada por Paulo. Caso contrário. como o apócrifo Livro de Segredos de Enoch. graças a Igreja Católica Primitiva. o apóstolo Paulo faz referência à Transladação de Enoque. este livro.O seu hálito faz incender os carvões. Principados e Potestades.Da sua boca saem tochas. uma fábula não tem seu conteúdo essencial invalidado pelo fato de descrever coisas fantásticas. que já conhecia a esfericidade da Terra. É sem dúvida uma sorte. como Raposas Falantes. bem como tentar argumentar que ela possua qualquer conhecimento técnico e científico além de sua época.” Essa descrição me sugere um dragão cuspidor de fogo! Isso é apoiado pela Ciência? Não há nenhuma evidência de um dinossauro pirogênico! CONCLUSÃO Estes são apenas alguns exemplos de como é inútil e contraproducente mesmo para os fundamentalistas tentar extrair da Bíblia conceitos que ele não tem. Ou seja. Que por si só já apresentam miríades de "erros" de concepção sobre a natureza.

Voltando a afirmação dos apologistas: Muitos erros foram de fato declarados. mas eruditos bíblicos conservadores sempre foram capazes de encontrar soluções para esses problemas. Talvez tenham se esquecido de dizer que essas "soluções" só satisfazem mesmo aos conservadores que já "solucionaram" sua (i) racionalidade dentro do fanatismo religioso. .

já está influenciada por nossa noção contemporânea. e havia trevas sobre a face do abismo. Sob uma Redoma Protetora. A "terra". De todos os mal-entendidos e incompreensões sobre a Bíblia. no caso. No entanto. Imersa num UNIVERSO AQUÁTICO de tamanho indefinido. como está claro no versículo 10. Que a concepção literal bíblica sobre a Terra é a de um mundo plano e circular.O Universo aquático   Gênesis 1:1-2 "No princípio criou Deus os céus e a terra." Muitas pessoas pensam que a "terra" em questão inclui as "águas". Chamou Deus ao elemento seco terra." . já está inegavelmente demonstrado. e separou as águas que estavam debaixo do firmamento das que estavam por cima do firmamento.   Gênesis 1:6-10 "E disse Deus: haja um firmamento no meio das águas. E assim foi. uma visão que.. e ao ajuntamento das águas mares. e haja separação entre águas e águas. especialmente por parte dos crentes. talvez o mais impressionante seja o que diz respeito à sua concepção de universo. 2 . Praticamente inexiste. não existe na bíblia a concepção de "terra" como se fosse um planeta. que. é necessariamente a terra seca. no entanto. Vejamos então uma demonstração clara desta concepção. Que o universo bíblico envolve um caos aquático onde o mundo está submerso. a mínima noção de como este livro sagrado realmente descreve o cosmos.A Bíblia e o Universo aquático 1 . um mundo como entendemos hoje. Vamos aqui demonstrar. o dia segundo. Deus o firmamento. que inclui os oceanos. mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas.3 . E assim foi. em especial no protestantismo. Chamou Deus ao firmamento céu. A terra era sem forma e vazia. E foi a tarde e a manhã. se lida de forma literal: A Narrativa Bíblica Descreve uma Terra Plana. E viu Deus que isso era bom. Fez.. objetivamente. E disse Deus: Ajuntem-se num só lugar as águas que estão debaixo do céu. e apareça o elemento seco.E o Espírito de Deus pairava sobre a face do CAOS. ainda que isso seja incrivelmente explícito em diversas passagens. já foi vagamente comentado. pois.

essas "águas". as águas do abismo também transbordaram. que como essa tradução mesma sugere. coberta pelo firmamento. como o próprio Deus. aos dezessete dias do mês. "No ano seiscentos da vida de Noé. As águas de cima ficaram contidas pelo "firmamento" (shachaq / shakh'-ak). teh-home' (thowm) abismo Somente em Gênesis. Mas antes. mas sim de uma quantidade de água muitíssimo maior que a disponível nos céus. como de fato é descrito no dilúvio. enquanto as águas inferiores. Sem essa proteção sólida. porém numa concepção diferente de "céus" (shamayim / shaw-mah'-yim) onde vivem os anjos. caso contrário não teria sido necessário “fechar as portas do céu para deter o dilúvio”. Além disso. A totalidade do mar. ficam abaixo da terra. e nos livros proféticos. É esse firmamento que protege a terra das águas superiores. o abismo. que estão além dos céus. ou as "Águas" num sentido mais misterioso. muito menos os céus. as "águas" são a matriz de onde deus fez o Mar e de onde tirou a Terra. O que significa uma separação entre "águas" e "águas"? Para entender isso é preciso notar que existe um bom motivo para essas “águas”. Portanto. Salmos. yawm (yam) mar Em praticamente todo o AT. mas somente o “elemento seco” (yabbashah / yab-baw-shaw'). mais intensa que a média. Isso. pois isso a distingue de "mar" e de "abismo". mares ou lagos. não esgotou as águas superiores. "é sólido como um espelho fundido" (Jó 37:18). e as janelas do céu se abriram. no plural. Ou seja. inundando toda a terra. as águas superiores cairiam e devastariam a terra. . Livro de Jó. a concepção bíblica do Universo permanece com a ideia de que a terra está dentro de uma imensa bolha de ar. são também "eternas". Somente com o fechamento das “janelas do céu e das fontes do abismo”. já que cada um desses termos traduz uma palavra hebraica diferente." (Gênesis 7:11). Quase sempre de forma metafórica. foi que a chuva deixou de cair sobre a terra e ás águas começaram a se retrair. no mês segundo.Palavra Hebraica Tradução Ocorrências Significado mah'-yim (mayin) "águas" água Em praticamente todo o AT. Costa marítima. em Gênesis 8:2. Grandes massas de água. lembremos que o conceito de 'terra' ('erets / eh'-rets). Esse firmamento pode ser traduzido também como "céu". romperam-se todas as fontes do grande abismo. isto é. não se tratou de uma simples chuva muito forte. E o mais importante. basicamente como na distinção inglesa entre sky e heaven. no sentido comum. no entanto. abaixo de uma quantidade aparentemente infindável de "águas". as águas subterrâneas. Água. não inclui uma noção de um mundo que abrange terras e águas. a separação entre águas descrita na Gênesis foi suspensa por algum tempo. é o que veremos a seguir. quase certamente. profundezas. Portanto.

Deus fez AS FONTES. desde o princípio.“ Diferente das anteriores. que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus e a terra.Desde a eternidade fui constituída. antes de existir a terra. onde é descrito esse processo de criação. que assim como Gênesis 7:11. 6. mais uma vez. E não é a única.quando ele ainda não tinha feito a terra com seus campos. Diz que nesse princípio. Existem as "fontes" por onde as águas são vertidas cuidadosamente." Ou seja. aí estava eu. 25. 26.quando ele fixava ao mar o seu termo. não se fala em criação das águas. no final da Bíblia temos:   Apocalipse 14:7 "dizendo com grande voz: Temei a Deus.Antes que os montes fossem firmados. pelo contrário. Para isso. e dai-lhe glória. 29. o princípio dos seus feitos mais antigos. E notemos que se as águas não foram criadas. E O MAR. nem sequer o princípio do pó do mundo. . E A TERRA. Provérbios 8:22-29 “22. e não as águas em si. e adorai AQUELE QUE FEZ O CÉU. também se refere a "fontes". MAS NÃO AS "ÁGUAS"! Isso fica claro quando se lê todo o primeiro capítulo.3 . contida pelo criador. para que AS ÁGUAS não traspassassem o seu mando. como dito em Gênesis 7:11. quando traçava um círculo sobre a face do abismo. 27. 23. antes dos outeiros eu nasci.Quando ele preparava os céus.quando estabelecia o firmamento em cima.pelas quais coisas pereceu o mundo de então. e antes ainda de haver fontes CHEIAS D'ÁGUA. as águas eram uma coisa que tinha que ser "administrada".As "águas" não foram criadas   2 Pedro 3:5-6 “5. E AS FONTES DAS ÁGUAS. também não há evidência que deixarão de existir.Pois eles de propósito ignoram isto. porque é chegada a hora do seu juízo. Em ambos os versículos. afogado em água. Voltando ao AT.”  Note que. 24. esta última passagem está contida no Novo Testamento e vem a confirmar o que já está dito no primeiro versículo da Bíblia. que foi tirada da água e no meio da água subsiste. Que no princípio Deus criou céus e terra. rompidas. para que não transpassassem os limites impostos. outra evidência. como ocorrerá com o Céu e a Terra. por onde fluem as águas.O Senhor me criou como a primeira das suas obras. o resultado seria um dilúvio. fui gerada. quando se firmavam as fontes do abismo. o termo grego original é "hudor". quando traçava os fundamentos da terra.Antes de haver abismos. 28. pode ser vista nos Provérbios.

. mas não atesta o fim das "águas". pois. seria apenas um administrador de coisas existentes e não criador. por isso o Dilúvio se dá por meio da água que refaz o mundo. A mesma água que dá vida. “As águas” do Gênesis. é atestado o poder produtivo das águas. as águas que estão acima e abaixo. a matéria prima fundamental do universo. Terra e Mar. e todos os seres viventes que se arrastavam. E viu Deus que isso era bom. os quais as águas produziram abundantemente segundo as suas espécies. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra. descrevem a criação do mundo por meio de alguma substância original em geral descrita na forma de água ou de Caos. isto é. e a queda dos corpos num sentido único é fato inquestionado e suposto para todo o universo. que parecem capazes de gerar vida. O Caos também é usado para destruir e renovar. Por isso batismo é realizado com um mergulho na água. Por fim. com o qual o "arquiteto" molda o mundo. mas sua ideia é refletida em religiões radicalmente distantes e distintas como o Xintoísmo japonês ou a mitologia Maia. ou surgiu. assim como a terra. Em suma. Aparentemente.  Apocalipse 21:1 "E vi um novo céu e uma nova terra. e o mar já não existe. e toda ave que voa. produziram aves. Criou. Com frequência. ocorre também uma noção de potencial "produtivo" nas águas. ou o ar. Assim. Que. sendo evidentemente a divindade primordial. nem mesmo o cristianismo. simbolizando um retorno ao caos e um renascimento. que. Deus os monstros marinhos. do Caos. bem como em outras mitologias. as águas produzem seres viventes. a partir do Nada. segundo a sua espécie. é que por pura deficiência . das quais o mar é apenas um ajuntamento. A palavra 'caos' tem origem grega. Não é dito que os céus. Assim. Por isso o universo bíblico é uma espécie de "bolha" de Ordem imersa num universo de Caos aquático. também pode trazer a morte. neste caso.” (Gênesis 1:20-21). pode não passar de um inacreditável mal entendido. sabemos. O problema. que deve ser manipulado por Deus. “E disse Deus: Produzam as águas cardumes de seres viventes. são uma representação do Caos. como dito no Gênesis.Caos O Caos é uma figura marcante da gênese mitológica. Também como qualquer outra mitologia ou visão antiga de mundo." A palavra grega para mar é "thalassa". o Livro das Revelações atesta que findarão Céus.. da qual todas as outras divindades saíram. 4 . não existe o conceito de "gravidade". e voem as aves acima da terra no firmamento do céu. nenhum sistema de pensamento mítico jamais defendeu realmente que o universo foi criado. A dita creatio ex-nihil que muitos teólogos defendem. necessita de água para produzir. diferente do "hudor" que se traduz por "águas".

porém esse vácuo jamais poderia ser “Nada”. portanto. não pode ser admitido. no sentido de eternidade definida pelos filósofos e teólogos tradicionais. seria o próprio caos. Abaixo alguns modelos interessantes do . fazendo a separação dos elementos do caos. portanto. pois admitir o Caos seria admitir algo tão perpétuo e pré-existente quanto Deus. o Demiurgo ordenador seria aquele que impõe ordem. 6 . mas sim algo e esse algo informe seria por definição o Caos. incriado ou eterno. O máximo. o que por algum motivo obscuro. Curiosamente. O motivo mais provável seria que o fato de admitir a perenidade do Caos levaria à tentadora e talvez inevitável conclusão de que Deus também surgiu do Caos! Não sendo. keh'dem e o-lawm'.semântica. é ajudar a demonstrar que uma interpretação literal do gênesis bíblico é insustentável para qualquer propósito prático. o sentido é de Potência Primordial. Caos costuma ser confundido com Nada. ou mesmo de 'leste'. Assim. que pode fazer. mas aparentemente. sempre existente.O que muda com essa interpretação? Essencialmente nada. Ao longo do AT dois termos costumam ser traduzidos por eternidade. Paralelamente.Caos X ordem Outro problema com o conceito de Caos é que ele costuma ser conhecido mais pela sua característica de desordem (no caso. em todas as mitologias. Teoria do Caos). Poderia ficar pendente a origem de tal Demiurgo. mas o primeiro também tem sentido de 'antigo'. No entanto. O mesmo acontece no NT. perpétuo. que tem como características misturar todas as possibilidades do universo numa matriz indistinta. sugerindo algo que vem de longe. Para efeito doutrinário isso é irrelevante. adicionando elementos da cultura helênica desenvolvidos em tradições completamente diferentes. ainda que o contrário seja totalmente absurdo e incompreensível. como montanhas ou o pacto com Israel. a ponto de sequer ser reconhecido pelos autores e maiores autoridades no assunto. Como vemos. enquanto o segundo também é aplicado a substantivos que evidentemente não existiram sempre. que seria algo que está além do tempo. A única coisa perene. Originalmente. eles a defendem pura e simplesmente para afirmar a absoluta precedência de Deus sobre o universo. essa é uma derivação secundária que só posteriormente viria a ganhar relevância. uma regressão inevitavelmente tende a levar à ideia de que este também nasceu do caos. os judeus. ou separando “Águas” e “Águas”. 5 . O próprio NT já é uma extrapolação do AT. a Bíblia também não sustenta a ideia de um deus eterno. a teologia tradicional é uma grande extrapolação da Bíblia. os teólogos cristãos não tem um motivo metafísico claro para defender a criação do nada. e melhor.

. Mas esta interpretação serve também para os bibliólatras se darem conta do quanto eles professam crenças que não tem base no livro em afirmam se fundamentarem exclusivamente. e o sol se põe. e corre de volta ao seu lugar donde nasce. disponíveis na internet.“mundo” bíblico. E do quanto estão submersos em teologias que ultrapassam a base bíblica." Ec 1:5. seria mais coerente como uma esfera. Não há “Creatio Ex-Nihilo” na Bíblia. com influências de ordem pagã e helênica. A partir do caos. torna até isso aparentemente incompatível. O Universo foi criado a partir das águas. apesar nenhum deles conseguir descrever a visão bíblica com exatidão. mas o estranho versículo "O sol nasce. visto que o modo como o firmamento interage com as águas. considerando que tem que girar para fazer o movimento das estrelas. Talvez porque tal descrição seja impossível.

4 .Advertências ao leitor crente >>> .

.

.

.

.

Mais conteúdo recomendado .

“Este segundo volume. nos oferece uma ampla e sólida informação sobre esse período da história da Igreja na sua transição de uma marcada atitude de condescendência com regimes totalitários conservadores até uma postura de necessária acomodação aos sistemas democráticos dos vencedores ocidentais na Segunda Guerra Mundial”. exceto no caso do fundamentalismo islâmico. Para comprar (Amazon) clique nas imagens. quem o escreveu. El País.Livros recomendados 570 páginas 317 páginas Mentiras Fundamentais da Igreja Católica é uma análise profunda da Bíblia. o autor revela aspectos mais questionáveis da fé judaico-cristã. que permite conhecer o que se deixou escrito. Com grande rigor histórico e acadêmico Fernando Vallejo desmascara uma fé dogmática que durante 1700 anos tem derramado o sangue de homens e animais invocando a enteléquia de Deus ou a estranha mistura de mitos orientais que chamamos de Cristo. uma obra surpreendentemente silenciada peols mesmos meios de comunicação que tanta atenção dedicaram ao livro de João Paulo II sobre como cruzar o umbral da esperança a força de fé e obediência. como o primeiro. mas alguns exercícios de memória a este respeito são essenciais para a compreensão do surgimento de algumas monstruosidades políticas ocorridas no século XX e outras tão atuais como as que ocorrem na ex-Jugoslávia ou no País Basco”. É uma das melhores coleções de dados sobre a formação mitológica do cristianismo no Ocidente. Um a um. El Mundo. Gonzalo Puente Ojea. cuja existência real ninguém conseguiu demonstrar. Eu sei que não está na moda julgar a religião por seus efeitos históricos recentes. Entrevista com o autor AQUI. Este livro de Pepe Rodriguez serve para que crentes e não crentes encontrem as respostas que sempre buscaram e posaam ter a última palavra. acima de tudo. em que circunstâncias. magistralmente. . 22 de outubro de 1995. Ler online volume 1 e volume 2 (espanhol). Fernando Savater. quando e. Uma obra que desmistifica e quebra os pilares de uma instituição tão arraigada em nosso mundo atual. 17 de junho de 1995. como tem sido pervertido ao longo dos séculos. 600 páginas 600 páginas “Dois informadíssimos volumes de Karlheinz Deschner sobre a política dos Papas no século XX.

la ordenación sacerdotal de las mujeres y el celibato de los sacerdotes. desde León XIII hasta el turista de Cracovia que actualmente disfrutamos. subsiste uma conexão tangível entre as ideas sobre a sexualidade dos profetas veterotestamentarios ou de Paulo e os processos penais por conduta desonesta em Roma. ¿Por qué esa obstinación que atenta contra la dignidad y la libertad de millones de personas? El Anticatecismo ayuda eficazmente a hallar respuesta a esa pregunta. Y. casi constituye un Género literario propio: la crítica de la iglesia y de todo dogmatismo obsesivamente <salvífico>. .312 páginas 304 páginas 136 páginas 480 páginas "Su visión de la historia de la Iglesia no sólo no es reverencial. el uso de anticonceptivos. puestos en duda y expuestas las conclusiones en una obra de rigor que. En suma: un balance total de la historia del pasado y del presente de la iglesia que conjuga eficazmente la brevedad. segue impregnando ainda decisivamente nossa moral sexual. el dinero." De una manera didáctica. Desde la misma existencia de Jesús. ‘no deja títere con cabeza’.” "Soy partidario de incluir en el plan de estudios una asignatura acerca de símbolos y mitos religiosos comparados. el profesor Karl Deschner nos ofrece una visión crítica de la doctrina de la Iglesia católica y de sus trasfondos históricos. El País. Confluyen en esta obra dos personalidades de vocación ilustradora y del máximo relieve en lo que. En él se brinda abundante documentación sobre la trayectoria eclesial en relación con temas como la guerra. Historia de la religión. Paris ou Nova York. continua determinando os códigos oficiais desde a Europa até a América. no. ha venido a cuestionar los orígenes. Si tal es el texto elegido como manual." "En temas candentes como los del control demográfico. recién traducido al castellano en Editorial Yalde. métodos y razones de una de las instituciones más poderosas del mundo: la Iglesia católica. del estudioso alemán Karlheinz Deschner. La chispa de su estilo se nutre. sino que. inclusive aos não cristãos ou aos anticristãos. 20 de mayo de 1990 Todos estos asuntos son estudiados. la instauración y significación de los sacramentos o la supuesta infalibilidad del Papa. desde Voltaire. la tolerancia. ambos autores aportan un desenfado jovial que. Aparte de un desbordante caudal de conocimientos históricos. Propongo un libro de texto: Opus Diaboli. por lo demás. Pois o que alguns pastores nômadas de cabras pensaram há dois mil e quinhentos anos. catequesis obligatoria. la agudeza y la aportación de datos básicos. bueno. E isso nos afeta a todos no mundo ocidental. en último término. de la mejor tradición volteriana. traducida a numerosos idiomas. con una tremenda batalla de fondo contra ideas nutricias de la democracia. la sexualidad. Su sarcasmo y su mordaz ironía serían gratuitos si no fuese porque van de la mano del dato elocuente y del argumento racional. hasta la polémica transmisión de los Evangelios. acepto que se insista sobre todo en la historia de la Iglesia cristiana y católica. “Se bem que o cristianismo esteja hoje à beira da bancarrota espiritual. etcétera. Karlheinz Deschner. na época de Lutero ou de Santo Agostinho. el rigor. tiene que ver con el atenazamiento de las conciencias." Fernando Savater. Y aun para adultos. no veo más que ventajas en convertir la asignatura de religión en obligatoria. si se empeña usted. la iglesia sigue anclada en el pasado y bloqueada en su rigidez dogmática. Y jugosas reflexiones sobre la actividad política de los papas modernos. por usar una expresión familiar. e as limitações formais de nossa vida erótica continuam sendo basicamente as mesmas que nos séculos XV ou V.

mas aquela instituição reagiu rodeando suas obras com um muro de silêncio que não se rompeu definitivamente até os anos oitenta. dos quais se publicaram nove até o presente e não se descarta que se amplie o projeto.(282 pg) Siglo X: Desde las invasiones normandas hasta la muerte de Otón III Em 1971 Deschner foi convocado por uma corte em Nuremberg acusado de difamar a Igreja.(201 pg) Alta Edad Media: El auge de la dinastía carolingia 8 .(294 pg) La época patrística y la consolidación del primado de Roma 3 .(297 pg) De la querella de Oriente hasta el final del periodo justiniano 4 .(282 pg) Siglo IX: Desde Luis el Piadoso hasta las primeras luchas contra los sarracenos Em 1970 Karlheinz Deschner começou sua obra mais ambiciosa. Ganhou o processo com uma sólida argumentação. . para a conquista e conservação do poder. Itália e Espanha. a “Historia Criminal do Cristianismo”. Trata-se da mais rigorosa e implacável exposição jamais escrita contra as formas empregadas pelos cristãos. Karl Heinrich Leopold Deschner 9 . principalmente). Suíça.(263 pg) La Iglesia antigua: Falsificaciones y engaños 5 . desde el paleocristianismo hasta el final de la era constantiniana 2 . ao largo dos séculos. projetada em princípio a dez volumes.1 – (365 pg) Los orígenes. quando as obras de Deschner começaram a ser publicadas fora da Alemanha (Polônia.(263 pg) Alta Edad Media: El siglo de los merovingios 7 .(250 pg) La Iglesia antigua: Lucha contra los paganos y ocupaciones del poder 6 .

lo que hace aún más demoledoras sus conclusiones. En los archivos vaticanos. también los evangelios son mitos y leyendas. esta devastadora biografía. director del instituto de arqueología de la Universidad de Tel Aviv y coresponsable de las excavaciones en Mejido (25 estratos arqueológicos. Finkelstein y Neil Asher Silbermann (director histórico de el centro Ename de Bruxelas por la arqueología y la herencia publica) son los autores de Best Seller "La Biblia Desenterrada: una nueva visión arqueológica del antiguo Israel y de los orígenes de sus textos sagrados" y de "David y Salomón: en busca de los reyes sagrados de la Biblia y de las raíces de la tradición occidental" Es este un libro importante y de fácil lectura. Nunca se encontraron rastros de la existencia de Moisés y el éxodo no es mas que una invención seguramente apoyada en las batallas de tribus nómadas buscando territorio. Los autores con los métodos científicos que utiliza hoy día la arqueología. como los autores explican. así como el siguiente sobre David y Salomón. Ninguna prueba tampoco de la existencia de los reinos de David y Salomón. no hay que olvidar que estos sucesos inventados ha servido y sirven ahora para oprimirnos en nombre de un dios inventado y para los judíos constituyen el pretexto del genocidio contra los palestinos. y con el deseo de limpiar la imagen de Eugenio Pacelli. . ¿Fue Pío XII indiferente al sufrimiento del pueblo judío? ¿Tuvo alguna responsabilidad en el ascenso del nazismo? ¿Cómo explicar que firmara un Concordato con Hitler? Preguntas como éstas comenzaron a formularse al finalizar la Segunda Guerra Mundial. Es un libro que es necesario conocer. incluso de la historia humana. Lejos del sensacionalismo. examina la carrera eclesiástica de Pacelli con un impecable rigor. también ofrecemos cuatro documentales presentados por los autores. encontró exactamente lo contrario de lo que buscaba: pruebas irrefutables de su antisemitismo y de su responsabilidad en el estallido de las dos guerras mundiales. para reunir los reinos de Israel y Juda y apoyándose en el nacionalismo declarar una guerra que al fin perdieron. Buena lectura.414 páginas 639 páginas LA BIBLIA DESENTERRADA EL PAPA DE HITLER: LA VERDADERA HISTORIA DE PIO XII Israel Finkelstein es un arqueólogo y académico israelita. fue creada por Josias hacia el -600. A fin de responder a estos interrogantes. ponen de manifiesto que lo que se cuenta en la Biblia nada tiene que ver con la realidad histórica. donde tuvo acceso a documentos desconocidos hasta ahora. es mejor saber el porque de tanto fanatismo. excelentemente escrita. extremadamente difíciles de refutar. las mentiras en que se basa el Antiguo testamento son las mismas que aparecen en el nuevo. luego se data y se cartografía por fecha) que permitió el descubrimiento de la sedentarización de los primeros israelitas sobre las altas tierras de Cisjordania. 7000 años de historia) al norte de Israel. tiñendo con la sospecha al Sumo Pontífice. El profesor Cornwell plantea unas acusaciones acerca del papel de la Iglesia en los acontecimientos más terribles del siglo. el historiador católico John Cornwell decidió investigar a fondo su figura. La Biblia. Se le debe igualmente importantes contribuciones a los recientes datos arqueológicos sobre los primeros israelitas en tierra de Palestina (excavaciones de 1990) utilizando un método que utiliza la estadística ( exploración de toda la superficie a gran escala de la cual se extraen todas las signos de vida. que debieron ser unos reyezuelos sin gran importancia en el contexto histórico de la época.

contando sobre a vida dos papas individualmente. la situación psicológica y social de las víctimas y sus familiares. Vale dizer que o livro originou-se de uma série para a televisão. Estados Unidos. el autor no olvida lo fundamental. pero no estamos ante algo puntual sino ante la consecuencia de sus graves errores estructurales. Eamon Duffy. Para não cair na armadilha de deixar-se levar por lendas e boatos de opositores de alguns papas. quando o li. y en su "decálogo de los prelados para el encubrimiento" aflora las vergonzosas maniobras que éstos realizan a fin de proteger al clero pederasta. Irlanda. incluido el Papa. O subtítulo é explicado pelo autor no prefácio. Argentina. algunos eran fornicarios y adúlteros en gran escala. Muchos eran hijos de sacerdotes. y continuaron durante sus días vendiendo objetos sagrados para forrarse con el dinero. Italia. Pepe Rodríguez demuestra que encubrir esos delitos es una práctica cotidiana en las diócesis católicas. sadistas y sodomitas. atendose apenas àqueles aonde de fato foi possível se comprovar o que foi dito. algunos fueron padres de hijos ilegítimos. Australia. Algunos eran bastardos. uma de suas histórias. al menos uno era adorador de Satanás. Gran Bretaña. otro un ex esclavo. yet always engaging. algunos de los cuales renunciaron a sus esposas e hijos a cambio del cargo papal. aunque el objetivo del libro es demostrar la inmoralidad del gobierno de la Iglesia ante este problema. Não obstante. que afirma não ter tido a intenção de soar absoluto. mantiene una legislación canónica que obliga a encubrir y perdonar los delitos del clero. que se tratava de uma espécie de enciclopédia. algunos herejes. No entanto. Chile.. Francia. se cuantifica su dimensión. Seu título me deu a impressão.513 páginas 326 páginas 391 páginas 198 páginas En esta obra se describe a algunos de los hombres que ocuparon el cargo de papa. la realidad. and represents an early attempt to synthesize many of the findings of these areas and Biblical truth. percebi que estava enganado. Alemania. Entre los papas hubo un gran número de hombres casados. con nombres y apellidos. o autor deixa de lado muitos escândalos do papado. La Iglesia esconde y minimiza este tremendo problema. Pero. uno era viudo. muchos se convirtieron en papas comprando el papado (simonía). y se muestra que la cúpula de la Iglesia. Often controversial. Centroamérica.. The Two Babylons seeks to demonstrate a connection between the ancient Babylonian mystery religions and practices of the Roman Catholic Church. otros incrédulos. Santos e pecadores: história dos papas é um livro que em nenhum momento soa pretensioso. tampouco tenta fazer saltar aos olhos suas falhas de caráter. isso não foi motivo para que eu me decepcionasse. Puerto Rico. The Two Babylons comes from an era when disciplines such as archeology and anthropology were in their infancy. católico assumido. obispos y papas. mas em nenhum momento soa incompleto ou deixa lacunas.. Colombia. Polonia. México. aportando las recomendaciones indispensables para poder detectar y protegerse del clero agresor. mas sim. ao folhear o livro. de España. causas y efectos de la pederastia clerical. Costa Rica. algunos eran ermitaños. Originally published as a pamphlet in 1853. . and expanded to book length in 1858. En Pederastia en la Iglesia católica se analiza y denuncia. Austria. Não é a história dos papas. em nenhum momento tenta adular os pontífices. eso es. varios eran asesinos. aportando un gran número de casos bien significativos. con solidez y dureza..

621 a. In a highly readable companion to books on faith and history. o 622). Information drawn from extensive and varied sources from around the world makes this history as credible as it is reliable. pero coloca a la fuente sacerdotal en la corte de Ezequías y su secuencia de las fuentes por lo tanto son J (Jahvista).C. With an unbiased and overall optimistic tone. una “recolección de pruebas”.s. S (Sacerdotal) y D (deuteronomista) . and no-nonsense work that will provide you with the ammunition you need to refute the 'friends of the invisible son'. Friedman sigue las cuatro fuentes del modelo de la hipótesis documentaria pero se diferencia significativamente del modelo S de Julius Wellhausen en varios aspectos. writing. Friedman. humorous. c. and experience and religion. quién.and its trials and tribulations throughout history . Thus beginning an ambitious quest to paint the centuries since the founding of a little-known 'Jesus Sect'. c. El núcleo del libro. and magnitude. ve una redacción final en el tiempo de Esdras . es la traducción del propio Friedman de los cinco libros del Pentateuco.s. observation. Invaluable understanding of the framework of modern Christianity . Este extrajo de cada religión aquello que atraería a las masas para así poder centralizar su nueva religión en sí mismo como cabeza visible de una jerarquía eclesiástica totalmente nueva que no hacía frente directo al imperio pero si a quienes oprimían al pueblo valiéndose de la posición que les había concedido dicho imperio (el consejo judío). as Christians assert. según Ambelain. y quien además usó todos los arquetipos de las religiones que sí conocía y en las que alguna vez creyó (las griegas. logic and common sense! Gauvin will take you on a journey through history and mercilessly expose the difference between science. If you're looking for an excellent. A History of Christianity explores to a great degree the evolution of the Western world. but shatters the myth that there was. Friedman está de acuerdo con Wellhausen en la fecha del Deuteronomio (el tribunal de Josías . by the brilliant atheist Marshall Gauvin is full of direct 'counter-dictions'. amplia en estas líneas la descripción que hace en anteriores entregas de esta trilogía ( Jesús o El Secreto Mortal de los Templarios y Los Secretos del Gólgota) de un Jesús para nada acorde con la descripción oficial de la iglesia sino a uno rebelde: un zelote con aspiraciones a monarca que fue mitificado e inventado. teniendo casi 300 de sus casi 380 páginas en la edición de bolsillo. La Biblia con fuentes reveladas (2003) es un libro del erudito bíblico Richard Elliott Friedman que se ocupa del proceso por el cual los cinco libros de la Torá (Pentateuco) llegaron a ser escritos. which depends on reason. Robert Ambelain. por Paulo.C. An Atheist Classic! This masterpiece. Las secciones restantes incluyen una breve introducción que esboza la tesis de Friedman. . desconocía las leyes judaicas y dicha religión. not only casts doubt. the scholar and author Johnson has illuminated the Christian world and its fascinating history in a way that no other has. indeed.has never before been contained in such a captivating work.576 páginas 380 páginas 38 páginas First published in 1976. romanas y persas) arropándose en los conocimientos sobre judaísmo de personas como Filón para crear a ese personaje. En particular. E (Elohista).using history. aunque defensor de la historicidad de un Jesús de carne y hueso. then look no more! A must for every truth-seeker's library! Add it to your collection today! Johnson takes off in the year 49 with his namesake the apostle Paul. Free Thinking Atheist dares to rip the Bible story of 'Jesus Christ' to shreds . como Wellhausen. y una bibliografía. tal y como se conoce actualmente. historical evidence and testimony that. Johnson traces the fantastic scope of the consequent sects of Christianity and the people who followed them. A dynamic and courageous. Paul Johnson's exceptional study of Christianity has been loved and widely hailed for its intensive research. which merely believes. a 'Jesus Christ'. en la que las cuatro fuentes más las contribuciones de los dos redactores (de la fuente de JE combinada y las que más tarde usó el redactor del documento final) se indican tipográficamente. 450 a.

Lejos del sensacionalismo. examina la carrera eclesiástica de Pacelli con un impecable rigor. ni está bajo control. supone. Usar como objeto sexual a un menor. A fin de responder a estos interrogantes. donde tuvo acceso a documentos desconocidos hasta ahora. encubre u ordena encubrir esos comportamientos deplorables. de forma consciente y activa. producto de una campaña emprendida contra la Iglesia por oscuros intereses. jamás puede ser lícito. esta devastadora biografía. 639 páginas EL PAPA DE HITLER: LA VERDADERA HISTORIA DE PIO XII ¿Fue Pío XII indiferente al sufrimiento del pueblo judío? ¿Tuvo alguna responsabilidad en el ascenso del nazismo? ¿Cómo explicar que firmara un Concordato con Hitler? Preguntas como éstas comenzaron a formularse al finalizar la Segunda Guerra Mundial. Tampoco es. los abusos sexuales a menores. son tratados como "delitos". como desde la praxis cotidiana de sus prelados. incluso de la historia humana. tiñendo con la sospecha al Sumo Pontífice. tal como hace la Iglesia católica. además. mejor dicho. Los mayores enemigos de la Iglesia. el hecho puede verse como un "pecado" -según el término católico-. ni honesto. excelentemente escrita. ni mucho menos. antes al contrario. un delito. no deben buscarse en el exterior. Y comete también un delito todo aquel que. ya que en todos los ordenamientos jurídicos democráticos del mundo se tipifican como un delito penal las conductas sexuales con menores a las que nos vamos a referir. no como "pecados". el historiador católico John Cornwell decidió investigar a fondo su figura. encontró exactamente lo contrario de lo que buscaba: pruebas irrefutables de su antisemitismo y de su responsabilidad en el estallido de las dos guerras mundiales. y con el deseo de limpiar la imagen de Eugenio Pacelli. ya sea mediante la violencia. La pérdida de creyentes y de credibilidad tan enorme que está afectando a la Iglesia católica. la astucia o la seducción. no obedece tanto a la secularización de la sociedad como a los gravísimos errores de una institución que ha perdido pie en el mundo real. del mensaje evangélico que dicen representar. ni admisible abordarlo sólo como un "pecado" al tiempo que se ignora conscientemente su naturaleza básica de delito. desde hace algo más de un siglo. el engaño. ni esporádico. El profesor Cornwell plantea unas acusaciones acerca del papel de la Iglesia en los acontecimientos más terribles del siglo. Y si bien es cierto que. . ni aislado. extremadamente difíciles de refutar. ante todo y por encima de cualquier otra opinión. que no es puntual. En los archivos vaticanos. basta y sobra con los muchos que existen entre su clero más granado. lo que hace aún más demoledoras sus conclusiones. cometidos por el clero o por cualquier otro.391 páginas PEDERASTIA EM LA IGLESIA CATÓLICA En este libro. La existencia de una cifra enorme de abusos sexuales sobre menores dentro de la Iglesia católica es ya un hecho innegable. tanto desde el ordenamiento jurídico interno que le es propio.

A BÍBLIA DESENTERRADA – DOCUMENTÁRIO (espanhol) OS PATRIARCAS – 1 OS REIS – 2 O ÊXODO – 3 O LIVRO . .4 A BÍBLIA DESENTERRADA – DOCUMENTÁRIO (inglês) The Patriarchs – 1 The Exodus – 2 The Kings – 3 The book – 4 A BÍBLIA FOI ENTERRADA PELA ARQUEOLOGIA.

Referências e Fontes: http://ateismoparacristianos.pro.br/CRIAXEVO/BIBLEXCIEN.wikipedia.htm http://www.com/ http://www.joaodefreitas.br/religiao.HTML http://pt.ateoyagnostico.org .com.com/ Bíblia Sagrada About the Holy Bible by Robert Green Ingersoll (1894) http://www.com/ http://godisimaginary.blogspot.xr.