You are on page 1of 9

ESCOLA E.B.

2+3 MARIA VELEDA
FICHA DE AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA – 6º ANO
ANO LECTIVO 2011/2012
NOME:
ANO:

TURMA:

Nº.:

DATA:

CLASS.:
PROF.:
E. E.:

I GRUPO - CONHECIMENTO EXPLÍCITO DA LÍNGUA
Lê o texto
O escuro encheu o quarto com a sua sombra repousante e embalou o sono de Thiago. Com o sono
veio o sonho e dentro dele os anõezinhos ( … ). Ele depois contou-me tudo. Foi assim:
Quando já estava quase a adormecer, o Thiago ouviu três batidinhas suaves na janela: toc, toc:
toc… Levantou-se e foi ver. Lá fora, com o rosto colado à vidraça e tão pequeninos que mais pareciam
brinquedos, estavam três anõezinhos. Vestiam roupas muito coloridas, chapéus afunilados e botas de
arlequim. E atrás deles arrastavam um saco que parecia enorme porque era mawr do que eks todos
juntos.
Thiago abriu a janela e os três entraram dando cambalhotas.
Sílvia Montarroyos – No País das Ruas Azuis

1 – Classifica os seguintes nomes.
Nomes
Thiago
sono
batidinhas
anõezinhos
multidão

Género

Número

Subclasse

Grau

2 – Retira do 2º parágrafo do texto, todos os adjetivos que encontrares e, para verificares que entendes
qual a função desta classe de palavras, completa a partir deles o quadro seguinte.
ADJETIVOS

NOMES A QUE SE REFEREM
anõezinhos

maior
2.2. Um destes adjetivos está no grau superlativo absoluto analítico. Transcreve a expressão onde ele se
encontra e sublinha-o.
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
1/9

… e Eriel – disse o terceiro.Lê esta outra parte do texto. . . Thiago – disseram em coro.2. GRAU NORMAL GRAU COMPARATIVO GRAU SUPERLATIVO 3 .ESCOLA E. duas subclasses. 3. Aqueles três anõezinhos apareceram no seu quarto e quem logo falou foi o primeiro anãozinho.Ariel – respondeu o primeiro anãozinho. PALAVRAS aqueles três seu o primeiro CLASSE SUBCLASSE 3. 2+3 MARIA VELEDA 2.Boa-noite – disse o Thiago – Quem são? Como se chamam vocês? . Desta mesma classe de palavras não estão representadas.E o saco? – quis saber o Thiago. Frase 1: _______________________________________________________________________________ Frase 2: _______________________________________________________________________________ 2/9 . . .Arael –falou o segundo.B. E Ariel e Eriel olharam-no com aprovação. Repara nestas frases e identifica a classe e a subclasse das palavras destacadas e sublinhadas. – Isto é … ele propriamente não se chama.Boa-noite. Somos nós que o chamamos. Inventa e escreve duas frases em que dês um exemplo de cada uma das subclasses que referiste na alínea anterior. . _______________________________________________________________________________________ 3. Diz quais são.” Completa o quadro seguinte a partir do adjectivo sublinhado. no quadro.O saco chama-se saco – explicou solenemente Arael. .1.3. “ … era maior do que eles todos juntos.3.

Diz a classe a que pertencem as palavras sublinhadas e destacadas...B. agrupa as formas verbais anteriores de acordo com a conjugação a que pertencem.O VERBO é. como sabes. Este é nosso mas às vezes trazemos alguns que não são de ninguém.2. a mais variável de todas as palavras. Identifica a subclasse a que pertence cada uma delas.1.1. Somos nós que o chamamos.2. 1ª conjugação 2ª conjugação dizer 3/9 3ª conjugação . Conforme o exemplo. 2+3 MARIA VELEDA 4 – Lê as frases seguintes. 5. . 4. Classifica as seguintes formas verbais seguindo o exemplo. Verbo Formas verbais Tempo chamavas vieram eram respondo olhássemos aprovem quererás Pretérito imperfeito Modo Pessoa Número Regular Irregular Indicativo 2ª singular X 5. ________________________________________________________________________________________ 4. ele propriamente não se chama. Quem ______________________ Este ________________________________ ele _________________________ nosso ______________________________ se __________________________ alguns ______________________________ nós _________________________ ninguém _____________________________ 5 .Quem são? .ESCOLA E.

E repetiu: . abriu o saco para o Thiago ver. 2+3 MARIA VELEDA 6 . ______________________________________________________________________________________ 4/9 . ______________________________________________________________________________________ 7 – Os anões fizeram uma visita ao Thiago. da primeira vez não tinha sido bem compreendida. pelos vistos. . No primeiro parágrafo.2 . Escreve esta frase com a forma verbal no tempo composto.2. cornetas e até um tambor..1.1.. ______________________________________________________________________________________ 8. entendendo afinal. encontras sublinhadas duas preposições contraídas. Nestas mesmas frases. assinalando com uma cruz (x) a resposta correta. explica a mudança de posição do pronome se em relação à forma verbal. Diz que interjeição Arael utiliza na sua conversa com o Thiago. ele propriamente não se chama. 8.B. Identifica-a. 7. na preposição _______________________ determinante _________________________ da preposição _______________________ determinante _________________________ 8. bicicletas.Lê as frases: O saco chama-se saco … . carrinhos. triciclos. com a ajuda de Eriel e de Ariel. bonecas. bolas. ______________________________________________________________________________________ 8 – Continua a ler mais um pouco desta história. . Lá dentro tinha uma data de brinquedos: ursos.ESCOLA E.1. Copia as preposições que aparecem no último parágrafo deste texto. comboios.Ah! – sorriu Arael.Ah! Então. As formas verbais destas frases pertencem a uma forma de conjugação especial. Identifica as preposições e os determinantes que estão na origem dessas palavras.3. 6. Conjugação pronominal Conjugação pronominal reflexa 6.Mas que tem dentro? – insistiu Thiago na mesma pergunta que.

Ele resolveu-os sem qualquer dificuldade e emprestou-os para que tu também os resolvesses.ESCOLA E. Thiago acordou.2.uma conjunção disjuntiva (duas letras) .uma conjunção temporal (seis letras) . a foi buscar.1. 8 – Conjunto de palavras que funcionam como advérbios (plural). Descobre (na horizontal e na vertical) as seguintes palavras: . 10 – Advérbio de modo. O primeiro passatempo é um crucigrama que te vai ajudar a recordar o que sabes sobre outra classe de palavras: os advérbios.uma conjunção copulativa (três letras) . 2 – Advérbio de afirmação. 11 10 8 9 1 7 3 6 2 4 5 1 – Classe de palavra que pede ajuda ao advérbio para exprimir o grau. 5 – Classe de palavra cujo sentido fica modificado. 7 – Advérbio de quantidade.a palavra conjunção L A B O O M O A P T 5/9 I P O R T A N T O I A I L S A S O Q R C T V E P R I L O Q U Q U A N D O S B U L L O F E C T A O E C O T A M O E N I J A M B L I V A T X O S A C O N J U N Ç A O I V U O I L O M L T .uma conjunção causal (seis letras) . 3 – Advérbio de lugar. e os seus olhos abriram-se num espanto. 9. quando se junta a uma palavra. viu também dois pedacitos de papel. Em cima da sua mesa de trabalho estava uma bola muito colorida! Quando. 6 – Sufixo que. O segundo passatempo é uma sopa de letras para relembrares o que sabes sobre uma outra classe de palavras: as conjunções. correndo.uma conjunção conclusiva (oito letras) . quando se junta a um advérbio. 11 – Advérbio de negação. 9. 4 – Advérbio de tempo. 2+3 MARIA VELEDA 9 – Vamos imaginar a continuação desta história.uma conjunção adversativa (três letras) . 9 – Advérbio de dúvida. de manhã bem cedo. dá origem a um advérbio de modo.B. Eram dois passatempos que os anõezinhos deixaram para o Thiago.

Transcreve do texto: a) uma frase de tipo interrogativo e forma afirmativa _____________________________________________________________________________________ b) uma frase de tipo exclamativo e forma afirmativa ______________________________________________________________________________________ c) uma frase de tipo declarativo e forma negativa ______________________________________________________________________________________ 10.1.Sabes quem eu sou? .Observa a frase: Sou uma fada.ESCOLA E. Completa a frase: Este diálogo passa-se entre _____________________ e ______________________ 10. No desenrolar desta história. Analisa-a sintaticamente.B. ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ 6/9 . de Sophia de Mello Breyner: E pergunto: .Não – disse a víbora.Lê este pequeno excerto da obra A Fada Oriana. ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ 10. Analisa-a sintaticamente. a uma certa altura. o Príncipe deu um beijo à menina adormecida na floresta. Sou uma fada.5. .4. .Ah! Mas que espanto! Onde é que estão as tuas asas? Ninguém viu uma fada sem asas.2.3 . 10.Não sou uma menina bonita. sou a fada Oriana. ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ 10. Escreve o diálogo entre a víbora e a fada Oriana no discurso indireto. 2+3 MARIA VELEDA 10 . – vejo que és uma menina muito bonita. lemos a frase: Naquele dia de sol.

2+3 MARIA VELEDA ________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ 11. ______________________________________________________________________________________ b) As jovens folhinhas agitaram-se e a árvore sorriu. d) As rolas ora espreitavam ora se escondiam. _____________________________________________________________________________________ c) Ouviu-se um melro que cantava docemente. a aranha fazia a sua teia.2. a) Era manhã mas o Sol adormecera.Lê as frases seguintes e escreve-as na coluna adequada. à semelhança do exemplo: 11. a) O Sol acordou e estendeu os seus longos braços.Lembra-te do que já aprendeste acerca das funções sintáticas e preenche o quadro que se segue.ESCOLA E. transformando-as em duas frases simples. Escreve uma frase em cada retângulo que que estudaste são: contenha a função sintática (sublinhada) que registaste na coluna da esquerda. SUJEITO O Manuel estudou os verbos 12 . c) Nas árvores. b) As flores espreitavam o nascer do dia.B. Copia cada uma delas. e) Atarefada. As funções sintáticas que já 11. FRASES SIMPLES FRASES COMPLEXAS 12. _____________________________________________________________________________________ 7/9 .1 As frases seguintes são complexas. f) O galo cantou e o Sol finalmente acordou.1. havia avezinhas impacientes.

Escreve uma frase em que utilizes uma homófona da palavra sublinhada. logo de seguida. Escreve uma frase em que utilizes uma homónima da palavra sublinhada. Escreve uma frase em que utilizes uma homógrafa da palavra sublinhada. José Jorge Letria... … não era possível … ____________________________________________________________________________________ 13.2. descendo em direção a uma duna. Na primeira linha deste pequeno excerto. ____________________________________________________________________________________ 13. ______________________________________________________________________________________ 14 – Classifica e explica quanto à sua formação as palavras sublinhadas na frase seguinte: O Espanta-Pardais sentia-se descontente. infelizmente.1. percebeu que não era possível. Mas. pela razão simples de que o tapete voador não tinha motor. . mesmo no coração do deserto. que era um sultão moderno. “Talvez seja uma avaria!” – pensou ele.4. 2+3 MARIA VELEDA 13 – Lê o texto Ia ele feliz com estes pensamentos. Dessa mesma palavra indica: um sinónimo: __________________________________________________________________ um antónimo: _________________________________________________________________ 13. lês a palavra feliz.B.3. O sultão resolveu ir pelo deserto fora colher cardos para oferecer um ramo deles à sua mulher. quando se apercebeu de que o tapete voador começava a perder altura. pois desde segunda-feira que não via os seus amigos Girassol e Florzinha e. dono de aviões e automóveis. a) Espanta-Pardais:_____________________________________________________________________ b) Descontente: _______________________________________________________________________ c) Girassol: ___________________________________________________________________________ d) Florzinha:__________________________________________________________________________ e) Infelizmente: ______________________________________________________________________ 8/9 . mesmo no coração do deserto. Contos do Tapete Voador 13.ESCOLA E. não os podia ir procurar.

2+3 MARIA VELEDA 9/9 .B.ESCOLA E.