Sistemas Operacionais

5.3 - Windows
5.3.1 - Histórico Em 1985 a Microsoft lançou a primeira versão do Windows, que não era sistema operacional mas sim interface gráfica que rodava sobre o DOS. Em novembro de 1987 veio a versão 2.0, que ao contrário da versão 1.0, era capaz de sobrepor janelas. Foi na versão 2.0 que vieram pela primeira vez as aplicações Word e Excel para Windows, porém de início não foram sucesso quando comparadas com suas versões para DOS, de linha de comando. O Windows começou a fazer sucesso na versão 2.1, mas ficou popular mesmo a partir da versão 3.0, disponibilizada em 1990, já relativamente leve mesmo para os PCs mais básicos da época. A versão 4.0 do Windows, conhecida como Windows 95, foi disponibilizada ao mercado em 1995 e Figura 7 – Windows 1.0 (1985) rapidamente tornou-se um dos sistemas operacionais mais populares devido a sua facilidade de uso, compatibilidade e principalmente devido à grande disponibilidade de software aplicativo que rodava sobre ele. Embora fosse um sistema multitarefa e com estrutura de 32 bits, grande parte do seu código era baseado no Windows 3.11. Para o ambiente corporativo foi desenvolvido o NT (New Technology), que foi o primeiro sistema operacional de 32 bits da Microsoft. A primeira versão do NT foi a 3.1, de 1993, e que tinha a aparência da interface gráfica do ambiente Figura 8 – Desktop do Windows 3.11 (1993) operacional Windows 3.1. Ao longo da sua história o Windows, basicamente, passa por três fases10 distintas: FASE 1 (1985 a 1995): É ambiente gráfico sobre o DOS. As versões vão da 1.0 até 3.1; FASE 2 (1995 a 2000): O DOS está "embarcado" (embutido) no ambiente gráfico. As versões vão da 4.0 (Windows95) até 4.9 (Millennium); FASE 3 (1993 até hoje): São baseados no NT. O controle de versão é diferente das
10

Ver tabela 3 abaixo.

Sistemas Operacionais – fevereiro/2007 – Prof. Jairo – professor@jairo.pro.br – http://www.jairo.pro.br/

40 / 50

Sistemas Operacionais

anteriores, inicia em 3.1 e atualmente está em 5.2 (Windows 2003 Server). É da FASE 3 a origem dos atuais sistemas Windows2000, XP e 2003 Server, que são sistemas operacionais gráficos e não tem mais nenhuma relação com o DOS11. Estes sistemas são ditos "baseados no NT". Outra diferença é que a FASE 3 já inicia em 32 bits, ao contrário das anteriores que sempre mantiveram pelo menos alguma relação original com os 16 bits. Outro aspecto interessante está relacionada à multitarefa no Windows, na FASE 1 é cooperativa pois o Windows é ambiente gráfico que roda sobre o DOS, nas demais fases já é multitarefa real ou preemptiva. Na multitarefa cooperativa as aplicações para Windows precisam cooperar para garantir a multitarefa, na preemptiva12 os processos são escalonados e cada um recebe determinado tempo de CPU. 5.3.2 – Versões Windows Numa análise das versões do Windows desde o lançamento em 1985 até hoje (ver tabela 3, abaixo), fica nítida uma seqüência. Porém, é importante notar que a linha atual nasce com a versão NT 3.1 de 1993, enquanto a linha original (baseada no DOS) é descontinuada em 2000.
Versão Windows
1.0 2.0 3.0 3.1 NT 3.1

Data
Nov/1985 Nov/1987 Mai/1990 Mar/1992 Jul/1993

Nome
Windows 1.0 Windows 2.0 Windows 3.0 Windows 3.1 Windows NT 3.1 Windows for Workgroups 3.11 Windows NT 3.5 Windows NT 3.51 Windows 95 Windows NT 4.0 Windows 98 Windows 2000 Windows Millennium Windows XP Windows 2003 Server Windows Vista

N° de bits
16 16 16 16 32 16 32 32 16/32 32 16/32 32 16/32 32 32/64 32/64

FASE
Ambiente gráfico sobre o DOS Ambiente gráfico sobre o DOS Ambiente gráfico sobre o DOS Ambiente gráfico sobre o DOS Sistema operacional gráfico Ambiente gráfico sobre o DOS Sistema operacional gráfico Sistema operacional gráfico DOS "embutido" no ambiente gráfico Sistema operacional gráfico DOS "embutido" no ambiente gráfico Sistema operacional gráfico DOS "embutido" no ambiente gráfico Sistema operacional gráfico Sistema operacional gráfico Sistema operacional gráfico

for Workgroups 3.11 Dez/1993 NT 3.5 NT 3.51 4.0 NT 4.0 4.1 NT 5.0 4.9 NT 5.1 NT 5.2 NT 6.0 Set/1994 Mai/1995 Ago/1995 Jul/1996 Jun/1998 Fev/2000 Set/2000 Out/2001 Abr/2003 Jan/2007

Tabela 3 – Versões do Windows
11 12

Atualmente os sistemas baseados no NT apenas oferecem alguma compatibilidade com o DOS. Porém, as aplicações escritas para Windows3.x ainda causam erro de proteção geral.

Sistemas Operacionais – fevereiro/2007 – Prof. Jairo – professor@jairo.pro.br – http://www.jairo.pro.br/

41 / 50

Sistemas Operacionais

5.3.3 – Windows NT O desenvolvimento do Windows NT iniciou em 1988, após a Microsoft contratar um grupo de programadores experientes que veio da Digital Equipment Corporation (DEC). O projeto foi conduzido por David Cutler, também ex-projetista da DEC. A intenção inicial do projeto NT era ser a nova versão do OS/2, versão 3.0, desenvolvida em parceria com a IBM. Porém, o grande sucesso do Windows 3.0 de 1990 encorajou a Microsoft a seguir seu próprio rumo, isso após romper a parceria no desenvolvimento do OS/2. O projeto NT deveria contemplar sistemas servidores e estações de trabalho totalmente 32 bits para o ambiente corporativo em redes de computadores, e foi considerado ambicioso na medida em que podia ser utilizado em arquiteturas de computador desenvolvidas por diferentes fabricantes, como as da Digital (Alpha), IBM (Power PC), Intel (Pentium), Silicon Graphics (MIPS), entre outros. O objetivo da Microsoft era desenvolver um sistema operacional multitarefa para ser utilizado tanto em ambientes monousuário como multiusuário. O NT também se caracterizaria por ser compatível com o sistema operacional MS-DOS. O lançamento do NT ocorreu em 1993 e contemplou versões para servidores e para estações de trabalho, além de ser multiplataforma e de fato totalmente 32 bits. O nome Windows NT vem de New Technology, escolhido de propósito para descolar do antigo Windows 3.1 que, por rodar sobre o DOS, apresentava um número muito grande de problemas e jamais poderia ser imaginado como servidor de rede. Surpreendentemente, na escolha da versão inicial para o NT foi invocada a versão do Windows 3.1. Inclusive, a primeira versão do NT tinha a interface gráfica do Windows 3.1 e não mais a original do OS/2. Logo na seqüência, a versão 4.0 alterou essa interface para ser igual a do recém lançado Windows 95. A proposta inicial do NT era ofertar estações de trabalho suficientemente confiáveis e competitivas a ponto de serem adotadas em larga escala nos diversos ambientes corporativos, além do servidor de rede para atender a essas estações. Na versão 3.1 do NT havia apenas workstation e server, mas posteriormente nas novas versões essas subdivisões foram aumentando, conforme pode ser visto na tabela 4, abaixo. A diferença básica entre workstation e server estava no modo de operação (cliente e servidor), nos serviços oferecidos e aos segmentos para os quais cada um deles foi desenvolvido, além do número de processadores suportados. Como pode ser visto na tabela 4, abaixo, tanto o NT 5.0 quanto NT 5.2 oferecem 4 subdivisões que indicam uma maior diversificação da linha quando comparados como o NT 3.1. Essa diversificação ocorre para melhor atender aos diferentes segmentos de servidores dos ambientes corporativos, diversificação essa que aparentemente continuará a aumentar nas futuras versões caso continue a boa aceitação do Windows nesse segmento.

Sistemas Operacionais – fevereiro/2007 – Prof. Jairo – professor@jairo.pro.br – http://www.jairo.pro.br/

42 / 50

Sistemas Operacionais

É também interessante notar que a partir do NT 5.2 o conceito original de estação de trabalho wokstation, que passou a ser chamado de professional no NT 5.0, passa a ter uma linha independente baseada no XP13.

Versão NT
NT 3.1 workstation NT 3.1 server NT 4.0 workstation NT 4.0 server NT 4.0 enterprise NT 5.0 professional NT 5.0 server NT 5.0 advanced server NT 5.0 datacenter server NT 5.1 NT 5.2

Nome
Windows NT 3.1 Windows NT 3.1 Windows NT 4 Windows NT 4 Windows NT 4 Windows 2000 Windows 2000 Windows 2000 Windows 2000 Windows XP XP 64-bit Edition
15

Bits
32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 64 32 32
16

CPU

RAM (GB)

Descrição
Estação de trabalho Servidor de rede Windows

2 4 8, 3214 2 4 8 32

4 4 4 4 4 8 64

Estação de trabalho Servidor de rede Windows Servidor Estação de trabalho Servidor de rede Windows Servidor Servidor Estação de trabalho Estação de trabalho

NT 5.2 web server edition Windows 2003 server NT 5.2 standard edition NT 5.2 enterprise edition NT 5.2 datacenter edition NT 6.0 Windows 2003 server

2 4 8 8 a 64

2 4 x86: 8, EPIC: 64

Servidor web hosting Servidor de rede Windows Servidor

Windows 2003 server 32/64 Windows 2003 server Windows Vista

32/64 32/64

x86: 64, EPIC: 512 Servidor Estação de trabalho

Tabela 4 - subdivisão das versões NT

Da tabela 4 acima pode ser notado que o NT 5.2 oferece também versões verdadeiramente17 de 64 bits quando estiver sobre a arquitetura EPIC. A linha de processadores da Intel (x86) atualmente ainda está nos 32 bits. Porém, devido à necessidade de endereçamento de memória além dos 4 GB, a partir do Pentium Pro seus chips
13

14 15

16 17

O nome XP vem da palavra eXPierence, indicando que agora a linha de estações de trabalho Windows estão melhores devido à maior experiência da Microsoft nesse segmento. De qualquer modo, é com o XP que ficaram unificadas as linhas de servidores e estações de trabalho, que a partir de então passaram a ser todos baseados no NT. Standard: 8 CPUs, Special: 32 CPUs. É a versão do XP para Itanium, que é baseado no Windows 2003 Server. Nâo confundir com XP Professional x64 Edition, que é para x86-64 e por isso tem apenas extensões de memória de 64 bits. 64 bits apenas na arquitetura EPIC (Itanium). Muito da propaganda sobre os 64 bits é enganosa, como por exemplo o atual anúncio "Windows XP 64 bits" que na verdade tem apenas extensões de 64 bits para poder alocar um espaço de memória além dos tradicionais 4 GB limitado pelos 32 bits.

Sistemas Operacionais – fevereiro/2007 – Prof. Jairo – professor@jairo.pro.br – http://www.jairo.pro.br/

43 / 50

Sistemas Operacionais

incorporam a tecnologia PAE (Intel Physical Addressing Extensions), que permite endereçar até 64 GB (236) de memória RAM numa CPU de 32 bits. A tecnologia PAE extende para 36 bits o endereçamento de memória, mas para que o sistema operacional lance mão dessa solução é necessário também suporte no chipset (placa mãe). Num caso típico de estação de trabalho Windows, raramente se torna necessário ir além de poucos giga bytes de memória, porém num sistema servidor mesmo de médio porte é imprescindível ir bem além do limite de 4 GB imposto pela arquitetura de 32 bits. E tendo em vista a necessidade de permitir maior alocação de memória para servidores baseados no x86, a Intel lançou também a extensão de 64 bits. Essa é a tecnologia EM64T (Extended Memory), que é uma extensão de 64 bits para a alocação de memória numa CPU de 32 bits. Como produtos, estão o P4 (Pentium 4) e Xeon, que são CPUs típicas em servidores baseados em CISC. No entanto, ao contrário do PAE, a tecnologia EM64T não está disponível em toda a linha de CPUs, mas apenas naqueles destinados ao sgmento servidor. Antes da Intel lançar a tecnologia EM64T, a AMD já tinha essas extensões na sua arquitetura X86-64. Outra conclusão importante a partir da tabela 4, acima, é que com o EPIC (Itanium) o NT 5.2 finalmente chegou aos 64 bits e voltou a ser multiplataforma. No lançamento do NT (1993) havia o suporte a RISC, que posteriormente foi retirado. A geração dos sistemas operacionais Windows XP (NT 5.1) foi idealizada com o objetivo de unificar em torno de um único produto o mercado corporativo e o de usuários domésticos. Nesse sentido foram desenvolvidas duas versões: Windows XP Personal Edition, voltado para o mercado doméstico e com a proposta de substituir os Windows 9.X, Millennium e NT Workstation; Windows XP Professional Edition, para o mercado corporativo e cuja proposta original era substituir o NT inclusive nas versões server. Sabemos hoje que o XP server não vingou, e que em seu lugar veio o Windows 2003 Server (NT 5.2). Desse modo, as 4 subdivisões do NT 5.2 apresentadas na tabela 4 são todas de sistemas operacionais servidores. Já o NT 5.0 também tem 4 subdivisões, porém uma delas é o Windows 2000 professional que é estação de trabalho, desse modo confirmando mais uma vez o aumento na diversificação da linha NT a cada nova versão. 5.3.4 – Sistema de arquivo do NT Uma das grandes melhorias que o NT introduziu no ambiente Windows foi a segurança local, necessária no ambiente corporativo. Basicamente, segurança local envolve a garantia de que os dados de um usuário não sejam acessados ou mesmo modificados por outro, isso no console da máquina. E como sabemos, a FAT não oferece segurança local, já o NTFS foi desenvolvido tendo em vista a segurança local. É interessante notar que no acesso pela rede (compartilhamento Windows), tanto FAT

Sistemas Operacionais – fevereiro/2007 – Prof. Jairo – professor@jairo.pro.br – http://www.jairo.pro.br/

44 / 50