You are on page 1of 2

I N F O R M AT I V O : C O P E L | E M AT E R | I A P | S A N E PA R | S E A B | S E M A | S U D E R H S A | N º 0 0 2/ 2 0 0 8

Que Educação Ambiental nós queremos?

Os moderadores Vanderléia Madalena (Sanepar), SEMA


Paula M Carvalho (SEED), Patricia e Silva(SEMA) e
Alfredo B da C Alemão (EMATER) falaram sobre as
ações de diferentes práticas educativas ambientais e
suas principais entendimentos sobre o papel da A oficina de educação
ambiental teve como
Educação Ambiental.
objetivo: aprofundar os
conhecimentos de bacia
EMATER E SANEPAR Capacitadora em ¨agir¨ hidrográfica e educação
Educação Ambiental é um processo no qual os ambiental para atuação
indivíduos e as comunidades adquirem consciência integrada por Micro-bacia.
de seu meio e apreendem os conhecimentos, os As várias instituições em
valores, as habilidades, a experiência e também a grupos ficaram de realizar
determinação que lhes capacite agir, individual e uma Política, planejamento e
coletivamente, na resolução dos problemas ação integrada, na
Transformadora e emancipatória ambientais presentes. (Congresso Internacional sobre perspectiva de Educação
Educação Ambiental como processo político de Ambiental transformadora e
Educação Ambiental, Moscou, 1987) futuros. emancipatória, este processo
apropriação crítica e reflexiva de conhecimentos,
atitudes, valores e comportamentos que têm como foi definido de forma
Ações do Projeto PParaná
araná Biodiversidade conjunta pelas instituições
objetivo a construção de uma sociedade sustentável
participantes do PGAI -
do ponto de vista ambiental e social (Educação No evento foi apresentado o Projeto Paraná Programa de Gestão
Ambiental . Tozoni-Reis, 2005) Biodiversidade que trabalha com o foco de Educação Ambiental Integrada
Integrada, que
Ambiental nas Bacias Hidrográficas dos corredores seguiu as seguintes etapas: Técnicos da Emater, Sanepar, Copel, Suderhsa e IAP/SEMA presentes no evento em Londrina, PR.
de biodiversidade.
SEED 1. Pré-seleção da Microbacia Gestão Ambiental Integrada de Bacia Hidrográfica
2. Diagnóstico Preliminar; Módulo II
3. Encontro de articuladores
(EMATER, COPEL, Em Londrina entre os dias 15 a 17 de outubro estiveram reunidos no IAPAR
SANEPAR, SEMA) da cerca de 80 técnicos de diferentes instituições como: COPEL, SANEPAR,
microbacia; EMATER, SEMA, SUDERHSA, IAP e SEED, para participar do II Módulo Gestão
4. Identificação das Ambiental Integrada de Bacia Hidrográfica.
Com olhar sobre diferentes objetos lideranças locais;
5. Acordo com a
O intuito deste modulo foi de elaborar com as instituições presentes planos
O debate socioambiental busca reconstruir a ponte de ações em cinco microbacias (Alto Mourão/Campo Mourão), Ribeirão
Não perca! municipalidade;
entre as questões ambientais e sociais, marcando 6. Encontro das lideranças Palmeirinha/Cruz Machado, Rancho Mundo/Corbélia), Rio Jotuba/
Em continuidade o programa estará reunindo os
essencialmente o olhar sobre os diferentes objetos e locais; Tibagi,Carambei e Ribeirão dos Apertados/Arapongas, de forma participativa
técnicos de 26 a 28 de novembro em Paranavaí.
construindo alternativas econômicas, sociais e, 7. Encontro da comunidade; com a comunidade.
Não perca a oportunidade envolva-se na busca de
evidentemente, ambientais. 8. Elaboração do plano de
soluções para melhorar ao rios do nosso Estado.
ações da microbacia;
9. Pacto ( autoridades,
associações, empresas e
representantes da
sociedade civil).
INFORMATIVO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL | Org.: Rosane Fontoura | Diagramação: 10. Execução do plano de
Adalberto Camargo | Fotografia: Danielle Prim |Boletim Eletrônico|Outubro de 2008. ações, de forma
participativa com a
comunidade.
Diretora do Meio Ambiente da Copel Marlene Zanin apresentou a importância do Programa Gestão Integrada de Bacias
4 Hidrográficas e organizadores do evento dão as boas vindas aos participantes.
1
OFICINAS
Relatos e experiências locais um programa de educação ambiental com dos Porcos sob coordenação do Conselho
os produtores rurais que margeiam o rio Municipal de Desenvolvimento Rural de
No processo de construção do plano de Ribeirão dos Apertados incentivando a Corbélia com várias instituições e parceiros.
ação de microbacias, houve um momento recuperação da Mata Ciliar que é uma área B) Dia de Campo nas Comunidades Rurais
de troca de experiências em que os de influência do Parque Estadual Mata dos com o intuito de sensibilizar a população
participantes apresentaram um relato de Godoy em Londrina. para questões ambientais, melhorar
Educação Ambiental, que estão qualidade da água, proteger fontes de água,
desenvolvendo em seus municípios. Foram dar destino correto do lixo e implantar
seis relatos apresentados, entre eles estão: Programa Mata Ciliar. C) Faz doze anos que
a EMATER constrói maquetes “grandes”
Diretora do Meio Ambiente da Sanepar, Maria Arlete Rosa, apresentando os programas de educação ambiental. Histórico da Suderhsa, Renato Dalla Costa plantas vivas com temáticas ambientais
explicou a origem da instituição com a ambientais e o trabalho já avançou para
Linhas gerais do evento microbacia teve a oportunidade de apresentar criação da Sucepar em 1976, mostrando as
Para contextualizar o Programa o Sr. Oromar os resultados gerados na oficina. outras regiões como os estados RS/SP e MG.
atuações da instituição com o controle da
João Bertol apresentou um breve histórico das erosão urbana, implantação Projeto Curupira, técnico da EMATER, Alfredo
Na apresentação do Programa Mata Ciliar,
ações do Programa e quais as prioridades a dos aterros para resíduos Braz da Costa Alemão. O Projeto iniciou com
o coordenador do Programa Paulo Roberto
serem trabalhadas foram ações na microbacias sólidos e recursos hídricos Conservação da água, apresentado pelo o levantamento e cadastro de plantas matrizes,
Caçola/IAP convidou para o Plantio de 1000
e a disponibilidade do geoprocessamento. (outorga e implantação de técnico Gustavo Beltrão da EMATER relatou depois foi feito um preparo de sementes e
mudas nativas, no dia 17 de outubro no
Neste módulo houve um momento teórico em Ribeirão dos Apertados. Comitês de Bacias). uma ação realizada na Escola do Butiá, pesquisa, para produção de mudas nos viveiros
que foram apresentados a Política Nacional e próxima da Lapa envolvendo 600 alunos de Pinhalão e Tomazina, foi realizado o plantio
Florestas Ciliares
Ciliares, Saint Clair César Rabello de mudas nativas com alunos da rede pública
Estadual de Recursos Hídricos e Sistema em6 anos, servindo de subsídios para
técnico da COPEL descreveu as principais e pelos detentos das cadeias.
Nacional e Estadual de Gerenciamento de participação de outros eventos, e de forma
atividades e metas de 2008: fomento do
Recursos Hídricos pela técnica da SUDERHSA educativa na conscientização ambiental.
plantio de espécies arbóreas nativas em
Marianna Sophia Roorda. Também foi aberto Também foi um incentivo na comunidade
áreas pertencentes a terceiros nas margens
um espaço para SANEPAR, SEED E SEMA para o plantio direto, orientação para
dos Reservatórios da COPEL e dos seus
apresentar suas ações de educação ambiental. métodos conservacionista do solo,
principais rios contribuintes, auxiliando
orientação sobre a legislação e distribuição
Para elaboração do Plano de ação de efetivamente na recuperação ambiental do
de mudas.
Microbacia, os técnicos das entidades Estado, por meio da modalidade de Doação
envolvidas participaram de uma oficina no Motivação do grupo com Encargo e doar
qual era divido em cinco grupos que mudas, arames, mourões, Apresentação dos grupos
Com o objetivo de integrar os participantes
representou as microbacias elencadas. Cada reflorestamento e Microbacias (Alto Mourão(Campo Mourão),
que não estiveram no I módulo, o técnico
grupo era dividido em dois sub-grupos nos manutenção de Ribeirão Palmeirinha(Cruz Machado),
Robson Guarneri da Copel fez uma breve
quais discutiu a ortoimagem, o uso do solo e reflorestamento. Rancho Mundo(Corbélia), Rio Jotuba(Tibagi
apresentação do evento realizado em Faxinal
cartografia geral e o outro a declividade/ e Carambei) e Ribeirão dos Apertados
do Céu em julho de 2008. O evento anterior
curvas de nível, solos, meio físico e cartografia (Arapongas)
foi mais lúdico, com muitas oficinas para
geral. Para análise destes itens citados os sub- motivar e unir os participantes e foi dividido
grupos respondiam cinco perguntas que em momentos: da descoberta, do sonho
estavam relacionadas a um pré-diagnóstico coletivo, do plano participativo e uma ação
da realidade local e após responderem integrada. visando integrar o grupo de técnicos Programa de Matas Ciliares de Corbélia/
trocavam de mapas e de questões. Após a presentes, dando conhecimento das linhas Encontros de Saneamento Ambiental; /
realização do pré-diagnóstico trocaram gerais do Programa, fomento ao debate dos Maquetes Ambientais, programas
experiências das visões construídas problemas de cada região e planejamento de
Ribeirão dos Apertados entre FFatos
atos e FFotos
otos
otos, apresentados pela técnica da EMATER, Mary
separadamente, levando a construção de estratégias para as ações de educação
apresentado pela técnica do IAP Leliana Stela Bischof. A) Segunda Feira é Dia de Rio,
uma visão geral do trabalho em equipe. Cada ambiental em bacia hidrográfica.
Casagrande Luiz. O objetivo foi estabelecer foram realizadas ações com alunos no Rio