Unidade 1

- Visão moderna da estrutura atômica
- Estrutura eletrônica dos átomos

Disciplina: Química geral e inorgânica
Prof. Arthur Moreira Alves

Evolução do modelo atômico

Em 430 – 400 a.C, Leucipo e Demócrito formulam a primeira teoria científica
sobre a composição da matéria.

Toda a matéria é constituída por átomos e vazio;

O átomo é uma partícula pequeníssima, invisível e que não pode ser dividida;

Os átomos encontram-se em constante movimento;

Universo constituído por um número infinito de átomos, indivisíveis e eternos;

384 a.C. - 322 a.C. Aristóteles acreditava que a matéria era contínua e
composta por:

1803 d.C. John Dalton – Unidade rígida, maciça, extremamente pequena,
indivisível e eletricamente neutra.

Todos os átomos de um dado elemento são idênticos.

Os átomos de diferentes elementos têm massas diferentes.

Os átomos têm a capacidade de se "juntar" (ligar) e formar "átomos compostos"
(hoje chamados moléculas).

Em uma reação química, os átomos não são criados e nem destruídos, ocorre um
rearranjo de átomos para produzir novas substâncias.

 Se eles interagirem com um campo magnético perpendicular a um campo elétrico aplicado. os raios catódicos podem sofrer diferentes desvios  A quantidade de desvio dos raios catódicos depende dos campos magnético e elétrico aplicados.  Uma voltagem alta é aplicada através dos eletrodos.  A voltagem faz com que partículas negativas se desloquem do eletrodo negativo (cátodo) para o eletrodo positivo (ânodo).  Considere os raios catódicos saindo do eletrodo positivo através de um pequeno orifício.  Por sua vez. a quantidade do desvio também depende da proporção cargamassa do elétron. Raios Catódicos e elétrons  Um tubo de raios catódicos (CRT) é um recipiente fechado com um eletrodo em cada extremidade.  A trajetória dos elétrons pode ser alterada pela presença de um campo magnético. .

.

. a partir de matéria neutra. poderiam ser separada cargas.76 x 108 C/g.  Trabalhando com tubos catódicos concluiu que.Joseph John Thomson:  Determinou que a proporção carga-massa de um elétron é 1.  Pela separação da radiação. conclui-se que o átomo consiste de entidades neutras e carregadas negativa e positivamente. 1897 .  Thomson supôs que todas essas espécies carregadas eram encontradas em uma esfera.

 Sempre encontrava valores múltiplos de 1.  À medida que as gotas de óleo passam através do orifício. O experimento da gota de óleo de Millikan (1909)  Considere o seguinte experimento:  Gotas de óleo são borrifadas sobre uma chapa carregada positivamente contendo um pequeno orifício. elas são carregadas negativamente. O campo elétrico aplicado força as gotas para cima. .  A gravidade força as gotas para baixo.60 x 10-19 C e concluiu que essa era a carga de um único elétron.  Quando uma gota está perfeitamente equilibrada. seu peso é igual à força de atração eletrostática entre a gota e a chapa positiva.

 Encontrando a massa do elétron Thomson: (Razão carga/massa) Millikan: (Carga do elétron) Logo. a massa do elétron é aproximadamente: .

 1911 – Ernest Rutherford – Um modelo nuclear para o átomo .

 Os elétrons estão localizados fora do núcleo.  Os prótons e nêutrons estão localizados no núcleo do átomo.  As partículas α foram lançadas através de um pedaço de chapa de ouro. a maior parte do átomo deve consistir de carga negativa difusa de massa baixa. Grande parte do volume do átomo se deve aos elétrons. o elétron.  Algumas partículas foram desviadas com ângulos grandes. que é pequeno. o centro ou núcleo do átomo deve ser constituído de uma carga positiva densa.  EXPERIMENTO:  Uma fonte de partículas α (alfa) foi colocada na boca de um detector circular.  O átomo consite de entidades neutras. o resultado de Rutherford seria impossível. positivas e negativas (neutrons. CONCLUSÕES:  Para que a maioria das partículas passe através de um pedaço de chapa sem sofrer desvio. protons e elétrons). mas números diferentes de nêutrons.  Se o modelo do átomo de Thomson estivesse correto. Os isótopos têm o mesmo número de prótons. A maior parte da massa do átomo se deve ao núcleo. sem desviar. .  A maioria das partículas passaram diretamente através da chapa.  Para explicar o pequeno número de desvios grandes das partículas.  Pode haver um número variável de nêutrons para o mesmo número de prótons.

estando a carga positiva localizada no núcleo (ponto central do átomo). tendo este a maior parte da massa do átomo.Rutherford demonstrou que a maior parte do átomo era espaço vazio. 370 m de diâmetro. . (Modelo planetário) * 1 Å = 10-10 m Aprox. Os elétrons estariam girando em torno do núcleo.

o modelo de Rutherford apresentava alguns pontos ainda sem explicação: . Mas.

 Introduziu a idéia de QUANTIZAÇÃO. .O modelo atômico de Niels Bohr  Bohr introduziu a idéia de que o elétron então ocuparia certas órbitas ou níveis de energia. a energia do elétron é quantizada. Ou seja. Ao sofrerem alterações de orbita absorvem ou emitem radiação eletromagnética.  Elétrons circulam em torno do núcleo em orbitas definidas. 1913 .

. (onda eletromagnética) . James Maxwell (1864): desenvolveu uma teoria eletromagnética para a luz.. Fundamentando modelo atômico de Bohr.

.

.

 O metal aquecido emite luz (energia). sendo utilizada como constante de proporcionalidade (h) h = constante de Planck = 6. são permitidas: pacotes de energia  Planck introduziu uma importante equação que relaciona a energia de um sistema vibrante à frequência da vibração. cuja cor depende da temperatura (vermelho ao branco brilhante)  Em 1900 o físico alemão Max Planck assumiu que eram os átomos vibrantes no objeto aquecido que emitiam radiação  Essas vibrações eram quantizadas. com certas frequências. ou seja. apenas certas vibrações.6262 x 10-34 J•s .

portanto. O efeito fotoelétrico e os fótons  Einstein supôs que a luz trafega em pacotes de energia denominados fótons. pois tem λ menor e.  A energia de um fóton: f = frequência = s-1 h = constante de Planck = 6.6262 x 10-34 J•s  Os fótons não tem todos a mesma energia. Os “quanta” de luz azul são de maior energia que os de luz vermelha. maior frequência. Maior energia Menor energia .

 Espectro contínuo .

.

.

.

.

 Então:  Os elétrons no modelo de Bohr podem se mover apenas entre órbitas através da absorção e da emissão de energia em quantum (h.f)  As cores de gases excitados surgem devido ao movimento dos elétrons entre os estados de energia no átomo  Quanto mais afastada do núcleo for a órbita maior o conteúdo de energia .

.  Princípio da Dualidade Partícula-Onda: L. . de Broglie em 1924 propôs que todos os objetos que se movem (o elétron também) apresentam propriedades de onda. Construindo o modelo atômico atual.  O princípio da incerteza de Heisenberg: Na escala de massa de partículas atômicas. onde cada função de onda ou ORBITAL descreve um nível de energia permitido para o elétron.. ele desenvolveu a equação de onda. não podemos determinar exatamente a posição. a direção do movimento e a velocidade simultaneamente (incluindo o elétron)  Schrodinger aplicou a idéia do elétron se comportar como onda.

.

 Números quânticos indicam localização mais provável do elétron .