PRAZOS

RECURSO INOMINADO: O preparo será feito, independentemente de
intimação, nas quarenta e oito horas seguintes à interposição, sob pena
de deserção.O recurso Inominado será julgado deserto quando não houver o
recolhimento integral do preparo e sua respectiva comprovação pela parte,
no prazo de 48 horas, não admitida a complementação intempestiva .
Indeferida a concessão do benefício da gratuidade da justiça requerido
em sede de recurso, conceder-se-á o prazo de 48 horas para o preparo
O relator, nas Turmas Recursais Cíveis, em decisão monocrática, poderá
dar/negar provimento a recurso se a decisão estiver em manifesto confronto
com Súmula do Tribunal Superior ou Jurisprudência dominante do próprio
Juizado, cabendo recurso interno para a Turma Recursal, no prazo de
cinco dias
Ao término da instrução, ou nos cinco dias subseqüentes, o árbitro
apresentará o laudo ao Juiz togado para homologação por sentença
irrecorrível.(ENUNCIADO 95 – Finda a audiência de instrução, conduzida por
Juiz Leigo, deverá ser apresentada a proposta de sentença ao Juiz Togado em
até dez dias, intimadas as partes no próprio termo da audiência para a data
da leitura da sentença)
O requerimento para intimação das testemunhas será apresentado à
Secretaria no mínimo cinco dias antes da audiência de instrução e
julgamento.
A arrematação e a adjudicação podem ser impugnadas, no prazo de
cinco dias do ato, por simples pedido
Os embargos de declaração serão interpostos por escrito ou oralmente, no
prazo de cinco dias, contados da ciência da decisão. Quando interpostos
contra sentença, suspenderão o prazo para recurso.
O recurso será interposto no prazo de dez dias, contados da ciência da
sentença, por petição escrita, da qual constarão as razões e o pedido do
recorrente.
Após o preparo, a Secretaria intimará o recorrido para oferecer resposta
escrita no prazo de dez dias.
Registrado o pedido, independentemente de distribuição e autuação, a
Secretaria do Juizado designará a sessão de conciliação, a realizar-se no
prazo de quinze dias

É lícito ao réu. Sobre os documentos apresentados por uma das partes. mediante entrega ao encarregado da recepção. Não sendo possível a sua realização imediata. sem interrupção da audiência. a habilitação depender de sentença ou não se der no prazo de trinta dias. § 2º Não se fará citação por edital. .Na execução por título judicial o prazo para oferecimento de embargos será de quinze dias e fluirá da intimação da penhora Não instituído o juízo arbitral. na contestação. cientes. II . além dos casos previstos em lei: quando. § 3º O comparecimento espontâneo suprirá a falta ou nulidade da citação. ENUNCIADO 10 – A contestação poderá ser apresentada até a audiência de Instrução e Julgamento. é duplamente limitado: . manifestar-se-á imediatamente a parte contrária. com aviso de recebimento em mão própria. proceder-se-á imediatamente à audiência de instrução e julgamento.tratando-se de pessoa jurídica ou firma individual. III .sendo necessário. independentemente de mandado ou carta precatória. 18. ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------IMPORTANTES Art.quando. A citação far-se-á: I . desde que não resulte prejuízo para a defesa. que será obrigatoriamente identificado. As testemunhas.por correspondência. por oficial de justiça. até o máximo de três para cada parte Não se admitirá a reconvenção. Os prazos processuais nos procedimentos sujeitos ao rito especial dos Juizados Especiais não se suspendem e nem se interrompem. desde logo. falecido o autor. será a audiência designada para um dos quinze dias subseqüentes. as partes e testemunhas eventualmente presentes. Extingue-se o processo. falecido o réu. formular pedido em seu favor (PEDIDO CONTRAPOSTO). o autor não promover a citação dos sucessores no prazo de trinta dias da ciência do fato.

com finalidade exclusiva de prequestionamento.primeiro. os poderes de representação ou as funções administrativas. O autor poderá se manifestar sobre o pedido contraposto na mesma audiência. do Distrito Federal e dos Municípios podem ser demandadas nos Juizados Especiais (união . mediante aprovação da assembléia. total ou parcialmente.não). permitida às partes a apresentação de parecer técnico A prova oral não será reduzida a escrito O condomínio. . a súmula do julgamento servirá de acórdão. não são cabíveis embargos declaratórios contra acórdão ou súmula na hipótese do art.099/1995. deve estar adequado à competência destes Juizados . estando cientes todos os presentes.. salvo disposição em contrário da convenção). vedado o acesso a consulta pública fora da secretaria do juízado ENUNCIADO 131 – As empresas públicas e sociedades de economia mista dos Estados.) ENUNCIADO 128 – Além dos casos de segredo de justiça e sigilo judicial. fundamentação sucinta e parte dispositiva. Se a sentença for confirmada pelos próprios fundamentos.348 do Código Civil (§ 2o O síndico pode transferir a outrem. para fins de interposição de recurso extraordinário(O julgamento em segunda instância constará apenas da ata. se admitido como autor. ressalvado o disposto no § 2° do art. 1. o juiz fica impedido de se manifestar sobre esse pedido já que não se configura uma nova ação.segundo limita-se aos contornos delineados pelos fatos que constituem o objeto da controvérsia No caso de desistência feita pelo autor e contenha pedido contraposto. ou requerer a fixação de uma nova data. com a indicação suficiente do processo. 46 da Lei nº 9. os documentos digitalizados em processo eletrônico somente serão disponibilizados aos sujeitos processuais.por valor e por matéria . . deve ser representado em audiência pelo síndico. É obrigatória a segurança do Juízo pela penhora para apresentação de embargos à execução de título judicial ou extrajudicial perante o Juizado Especial ENUNCIADO 122 – É cabível a condenação em custas e honorários advocatícios na hipótese de não conhecimento do recurso inominado Nos juizados especiais.

o autor poderá aditar o pedido. § 1º. da Lei nº 9. 8 da lei 9. sofrer turbação ou esbulho na posse de seus bens por ato de apreensão judicial.099/95. e quando reconhecida a prescrição na sentença.099/95( Quem. devem ser representadas. se a causa versar questão exclusivamente de direito e estiver em condições de imediato julgamento). ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------PROCEDIMENTOS Aberta a sessão conciliação será conduzida pelo Juiz togado ou leigo ou por conciliador sob sua orientação Obtida a conciliação. 8º. mesmo pelas pessoas excluídas pelo parágrafo primeiro do art. A decisão que põe fim aos embargos à execução de título judicial ou extrajudicial é sentença. inciso IV. o Espólio pode ser parte nos Juizados Especiais Cíveis ENUNCIADO 155 – Admitem-se embargos de terceiro. independentemente de requerimento expresso do recorrente. não sendo parte no processo..A microempresa e a empresa de pequeno porte.) O disposto no artigo 294 do CPC não possui aplicabilidade nos Juizados Especiais Cíveis. sendo resguardado ao réu o respectivo direito de defesa. (§ 3o Nos casos de extinção do processos em julgamento do mérito (art. Antes da citação. o tribunal pode julgar desde logo a lide. (Art. contra a qual cabe apenas recurso inominado. pelo empresário individual ou pelo sócio dirigente. a turma recursal. dando provimento ao recurso. quando autoras. 267). o que confere ao autor a possibilidade de aditar seu pedido até o momento da AIJ (ou fase instrutória). esta será reduzida a escrito e homologada pelo Juiz . no sistema dos juizados.. A pessoa jurídica que exerça atividade de factoring e de gestão de créditos e ativos financeiros. excetuando as entidades descritas no art. do CPC. § 3º. correndo à sua conta as custas acrescidas em razão dessa iniciativa) ENUNCIADO 160 – Nas hipóteses do artigo 515. inclusive em audiência. poderá julgar de imediato o mérito. não será admitida a propor ação perante o Sistema dos Juizados Especiais Inexistindo interesse de incapazes. 294.

ou nos cinco dias subseqüentes. mediante sentença com eficácia de título executivo. que poderá homologá-la. de comum acordo. Não instituído o juízo arbitral. A instrução poderá ser dirigida por Juiz leigo. independentemente de termo de compromisso. sob a supervisão de Juiz togado. determinar a realização de atos probatórios indispensáveis. pelo juízo arbitral O juízo arbitral considerar-se-á instaurado. . o Juiz convocá-lo-á e designará. de imediato. com a escolha do árbitro pelas partes Se este não estiver presente. a data para a audiência de instrução ( O árbitro será escolhido dentre os juízes leigos podendo decidir por eqüidade. desde que não resulte prejuízo para a defesa. Não obtida a conciliação. O Juiz leigo que tiver dirigido a instrução proferirá sua decisão e imediatamente a submeterá ao Juiz togado. as partes poderão optar.) Ao término da instrução. o árbitro apresentará o laudo ao Juiz togado para homologação por sentença irrecorrível.togado. antes de se manifestar. proceder-se-á imediatamente à audiência de instrução e julgamento. proferir outra em substituição ou.