Destilação

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Alunos: Igor Linhares
Matheus Tavares Vieira
Turma: IQO-130 – Química Orgânica Experimental I/EQ
Professor: André Gemal
Data de Entrega: 06/10/2014

Destilação simples Esse processo é empregado quando desejamos fazer a separação de dois ou mais líquidos que apresentam uma diferença entre seus pontos de ebulição superior a 80 graus Celsius. A dificuldade da separação depende da volatilidade relativa dos componentes de uma mistura. A composição do vapor não será a mesma do líquido. a princípio. O Ponto de Ebulição ocorre quando sua pressão de vapor se igualar à pressão atmosférica ou do sistema. Objetivo Introduzir a técnica de destilação simples e fracionada de substâncias em laboratório de química orgânica. Uma vez que o líquido é uma mistura de duas ou mais substâncias. ou seja. sua pressão de vapor será a soma das pressões de vapor exercida por cada componente da mistura. idealmente. da diferença entre seus pontos de ebulição. O líquido obtido por esse processo na maioria das vezes apresenta um elevado grau de pureza. Geralmente. Após sucessivas condensações e vaporizações. a substância mais volátil da mistura existirá em maior proporção no vapor do que no líquido. a destilação consiste na vaporização do líquido no seu ponto de ebulição. Se este vapor é condensado e vaporizado novamente. purificar um líquido ou para separar os componentes de uma mistura de líquidos. cuja diferença entre os pontos de ebulição seja menor que 80 graus Celsius. os componentes da mistura original podem. Destilação fracionada Como foi citado acima. ou seja. Neste relatório serão apresentadas as técnicas de destilação simples e fracionada. ou ainda separar líquidos de sólidos. um líquido entra em ebulição quando sua pressão de vapor se iguala à pressão atmosférica. seguido pela liquefação em outro recipiente. De uma forma geral. ele se torna ainda mais rico no componente mais volátil. ser separados em componentes puros. na passagem de um líquido para o estado gasoso com ajuda de calor ou até mesmo por redução da pressão. A destilação fracionada é empregada quando se deseja separar dois líquidos miscíveis. .Introdução Destilação é uma técnica geralmente usada para remover um solvente.

um erlenmeyer. Obtendo algo parecido com o que está apresentado na figura abaixo: Após verificarmos que tudo estava conectado corretamente e sem folgas entre as vidrarias. Na saída do condensador. Observamos que a substância começou a gotejar quando o . encaixamos uma unha. No condensador foram fixadas mangueiras. Após preparada a estrutura. Acompanhamos as variações de temperatura no termômetro durante todo o processo. Logo após. pudemos começar a aquecer o balão através do bico de bunsen. e o conectamos ao termômetro e ao condensador de tubo reto através da cabeça de destilação.Material utilizado               1 balão de 100mL Unha de destilação Cabeça de destilação Tripé com a tela Bico de Bunsen Manta de aquecimento Garras e muflas 2 mangueiras 3 suportes Condensador de Liebig Gral de porcelana Erlenmeyer Termômetro Elástico Procedimento experimental .Amostra 3 Para realizar a destilação simples. por fim. foi feita a montagem da aparelhagem. iniciando um fluxo de água constante. e. fixamos o frasco coletor. despejamos 20mL da amostra 3 no balão de 50mL com o auxílio de uma proveta. adicionamos pó de mármore com ajuda de uma espátula dentro do mesmo balão.

a substância mais volátil da amostra. Coletamos cerca de 5mL em um frasco separado. agora. E no erlenmeyer havia tanto a substância mais volátil quanto a menos volátil. despejamos o que foi destilado juntamente com o restante da amostra em um balão de 100mL. Obtivemos 3 frascos. Assim que isso ocorreu. Depois de um tempo. já o conteúdo do erlenmeyer. houve um abrupto aumento da temperatura (ebulição da segunda substância). para podermos montar então a aparelhagem de destilação fracionada. Guardamos o que foi obtido no primeiro e no segundo frasco. o termômetro voltou a estagnar-se. conectada entre o balão e a cabeça de destilação.termômetro marcava 57 graus Celsius. Uma pausa teve de ser feita. contando apenas com uma coluna de fracionamento a mais do que a aparelhagem da destilação simples. porém. Depois. foi descartado por estar "contaminado" com ambas as substâncias. e voltou a gotejar quando o termômetro marcava 136 graus Celsius. e então voltamos o erlenmeyer para o local e desligamos a chapa aquecedora. No primeiro estava presente praticamente em sua totalidade. havia quase totalmente a substância menos volátil. houve uma estagnação e uma leve queda de temperatura durante certo tempo. No segundo. pois o gás acabou e foi necessário realizar o aquecimento pelo banho de óleo. esperamos o gotejamento estabilizar para trocar o frasco coletor e pegar mais 5mL. o início do gotejamento se deu em 58 graus Celsius e estagnouse em 68 graus. como mostra a figura abaixo: ] Dessa vez. . e então voltamos o erlenmeyer para coletar o restente. Quando ele atingiu 68 graus Celsius. do “meio” do gotejamento. sem que o balão ficasse vazio. em 136 graus Celsius. Deixamos que o sistema fosse aquecido até que se consumisse grande parte da amostra. A experiência foi refeita e depois de chegar ao mesmo ponto.

Marco Antonio e Pedro Ivo.Técnicas e procedimentos: Aprendendo a fazer. . Editora Interciência.Bibliografia Guia Prático de Química Orgânica. Autores: Ayres Guimarães.Volume 1.