ÍNDICES DE SUSTENTABILIDADE

Page 1 of 1

ÍNDICES DE SUSTENTABILIDADE
Ana Carla Kawazoe Sato RA: 9806050 e-mail:

winnie@fea.unicamp.br

No início dos anos 90, percebeu-se que o crescimento econômico deveria ser mais justo a nível social e mais compatível com a preservação da base de recursos naturais. A esse objetivo global, deu-se o nome de "desenvolvimento sustentável".
Sustentabilidade significa concluir diferentes objetivos de programas ao mesmo tempo. Preocupações ambientais, sociais e econômicas devem ser consideradas juntamente.
Segundo a Comissão Mundial de Desenvolvimento e Meio Ambiente das Nações Unidas, desenvolvimento sustentável é suprir as necessidades da população mundial atual sem comprometer as necessidades das populações futuras.
Uma comunidade sustentável deve procurar manter e melhorar as características econômicas, ambientais e sociais de uma região de forma que os seus membros possam ter uma vida saudável, produtiva e agradável ali.
Uma condição chave para fazer e medir o progresso quanto a sustentabilidade é que as pessoas que tomam as decisões tenham melhor acesso a dados relevantes. Para isso que se tem os indicadores: instrumentos para simplificar, quantificar e analisar
informações técnicas e para comunicá-las para os vários grupos de usuários.
Um bom indicador alerta sobre um problema antes que ele se torne muito grave e indica o que precisa ser feito para resolver tal problema. Em comunidades em crises (sejam sociais, econômicos ou ambientais), os indicadores ajudam a apontar um caminho
para a solução dessas crises, e assim para um futuro melhor.
Para a tomada de decisões políticas, normalmente são adotados indicadores sociais e econômicos. Porém, para monitorar e avaliar as mudanças e seus impactos no ambiente, é necessário indicadores comparativos. Um indicador econômico não leva em conta
efeitos sociais ou ambientais, assim como indicadores ambientais não refletem impactos sociais ou econômicos ou os indicadores sociais não consideram efeitos ambientais ou econômicos.
Indicadores de sustentabilidade não são indicadores tradicionais de sucesso econômico e qualidade ambiental. Como a sustentabilidade requer uma visão de mundo mais integrada, os indicadores devem relacionar a economia, o meio ambiente e a sociedade
de uma comunidade.
A tabela da página seguinte compara indicadores tradicionais com indicadores de sutentabilidade.
SPARTACUS criou um sistema próprio para tratar de sustentabilidade urbana. Ele parte dos mesmos princípios da sustentabilidade (preocupações ambientais, sociais e econômicas), mas deve ser medido em termos relativos (examinar um sistema urbano
por inteiro é uma tarefa muito complicada e complexa).
Em relação a poluentes do ar, por exemplo, muitos indicadores de SPARTACUS tratam com emissão de poluentes. Os dados de concentração de poluentes são combinados com informações de onde as pessoas vivem, resultando em um indicador simplificado
da exposição potencial de áreas residenciais a poluentes.
Valores de indicadores de sustentabilidade são calculados de variáveis de transporte e de uso de terra. Esses valores são postos em uma escala que varia de 0 a 1, sendo 1 o valor atribuído quando de alcança a meta determinada por um indicador. Os
indicadores de sustentabilidade são divididos em componentes sociais, econômicas e ambientais, e para cada componente são dadas pesos em relação as outras, através da comparação da importância de alcançar as metas de cada indicador. Usando esses
"pesos", os indicadores são agregados e se tornam índices de sustentabilidade para alcançar essas metas.
Há também outros tipos de indicadores que tratam de sustentabilidade de transporte, social e outras, masque não foram aprofundadas nesta pesquisa.

Indicadores Econômicos
Tradicionais      

Sustentáveis

Renda média; 
Número de horas
Renda per capita em trabalhadas em relação a
média de salário
relação aos EUA;
necessária para as
necessidades básicas
serem supridas;

Taxa de
desemprego;
Número de
empresas;
Número de
empregos;

Tamanho da
economia medido
por índices como
PIB.   

Elasticidade do
mercado de
trabalho;
Habilidade do
mercado de trabalho
de ser flexível em
tempos de
mudanças na
economia;

Indicadores Sociais
Tradicionais 

testes e pontuações
padronizados
(exames do MEC:
Provão...);

Sustentáveis   

Número de eleitores
registrados;  

Número de
estudantes treinados
para os trabalhos
disponíveis na
comunidade local;
Número de
estudantes que
ingressam na
faculdade e
retornam para a sua
comunidade;

Número de eleitores
que realmente
votam nas eleições
(participam do
processo
democrático);
Número de eleitores
"engajados"
politicamente;

Maior
independência
financeira local,
possível;

Indicadores Ambientais
Tradicionais 

Níveis ambientais
de poluição do ar,
água, geralmente
medidos em ppm ou
poluentes
específicos; 

Toneladas de resíduos
sólidos produzidos;

- Energia per capita
utilizada;

Sustentáveis    

http://www.unicamp.br/fea/ortega/temas530/anacarla.htm

Habilidade do
ecossistema de
processar e
assimilar
poluentes;

Quantidade de
material
reciclado por
pessoa, em
relação ao total
de resíduos
sólidos
produzidos (uso
cíclico das
fontes de
recursos);

Energia
renovável em
relação a energia
não renovável;
Quantidade total
de energia usada.

23/11/2008