.

Texto Flavia Maia & Mairah Rocha Concepção e coordenação Pedagógica Flavia Maia Ilustrações Samuel Rodrigues .

.

Sumário 10 Som e Silêncio 14 Sons ao redor 18 Música 22 História da Música 26 Cultura Popular Brasileira 30 O corpo como instrumento 34 Instrumentos Musicais 38 Inventando Música 45 Atividade extra 1 › Sons ao redor 47 Atividade extra 2 › Música ao redor 49 Atividade extra 3 › Meio ambiente e reciclagem 51 Atividade extra 4 › Cultura Popular Brasileira 53 Atividade extra 5 › História da Música 55 Atividade extra 6 › Canção: Música e Poesia 57 Atividade extra 7 › Sons do Corpo 59 Atividade extra 8 › Monte sua Banda 61 Sobre o projeto "Reciclar é Show" .

Isa falou: — Já sei! Minha avó adora inventar instrumentos feitos com sucata! E se ela nos ajudasse a montar uma banda? Essa é uma maneira bem legal de reciclar! Todos adoraram a ideia e foram falar com a Vó Teresa. Naquela tarde Alice. um garfo batendo num copo. tapou uma das pontas e começou a soprar. Sentaram-se à mesa da cozinha e começaram a conversar sobre como abordar o tema reciclagem de uma maneira legal. fazendo um som muito diferente! Ao ver essa cena. uma colher de pau passando pela grade da janela… e cada som era de um jeito! 6 . nós queremos fazer uma banda com instrumentos feitos de sucata… você pode nos ajudar? — Claro! — respondeu a avó — Mas para decidir quais instrumentos podemos fazer. não vinha nenhuma ideia… Resolveram fazer uma pausa para um lanche e. Usem a imaginação e a criatividade. e tragam ideias para compartilhar com os colegas amanhã! — disse a professora no final da aula. porém. Benjamin pegou um canudinho. — Vovó. precisamos começar do começo. Quem sabe o que é som? De onde ele vem? Todos ficaram pensando… e a avó então sugeriu: — Vamos descobrir as coisas que produzem algum som aqui à nossa volta. Benjamin e Léo foram para a casa de Isa trabalhar nesse novo desafio proposto pela professora. Gil.— Para amanhã cada grupo terá que apresentar um trabalho falando de reciclagem! Pensem sobre as maneiras de reutilizar materiais e objetos que seriam jogados no lixo. de repente. Que tal? E começaram a pesquisar: o som da mão batendo numa mesa.

7 .

Gil foi até o quintal e pegou um graveto. como o som de um contrabaixo. só da “baqueta”? Então a avó disse: — Tudo que se move produz uma vibração. ou mais agudos. pensando em bater em alguma coisa. o gesto feito pelo Gil movimenta o ar. Depois de escutarem com muita atenção as explicações da avó. Os sons podem ser muito diferentes dependendo do modo e do material com o qual ele foi produzido. o golpe da baqueta ou da mão na membrana faz ela vibrar e produzir o som. fazendo uma cara de dúvida: — E o oposto do som é o silêncio. o som do Léo batendo na mesa de madeira é bem diferente do som da Alice raspando a colher na grade de metal. Alice comentou.Na empolgação dessa brincadeira. Muito legal! — Isso mesmo. — Será? Vamos tentar?! — se anima Léo! 8 . não é? — perguntou Isa. Cada som tem suas próprias qualidades — completou a avó. como o som de um cavaquinho. o silêncio é a ausência de som… mas será que existe um silêncio absoluto mesmo? Vocês já conseguiram escutar o silêncio total? Já conseguiram ficar sem ouvir NADA? — É só a gente ficar bem quietinho sem fazer nenhum sonzinho. mais longos ou mais curtos. Benjamin! Os sons também podem ser mais graves. E podem ser mais fortes ou mais suaves. saía um som: VUM VUM… Os outros amigos ficaram muito surpresos: — Como é possível sair um som assim. não é? Quando não conseguimos escutar som nenhum… A avó então respondeu: — Sim. Nesse caso do graveto. — É verdade. Foi aí que ele percebeu que cada vez que mexia o graveto de um lado para o outro. que vibra e gera uma onda sonora que a gente ouve como VUM VUM VUM! No caso de um tambor.

9 .

unidade usada para medir frequência). Densidade: É a qualidade sonora que estabelece a quantidade de sons simultâneos. O som da madeira é diferente do som do metal.Som e Silêncio Som é movimento. 10 O compositor John Cage (1912-1992) realizou uma experiência muito interessante: ele queria vivenciar a plenitude silenciosa e. ou seja. O som de um toque no tambor é mais curto que o som do sino. Percebemos pelo timbre qual é o tipo de material que produz determinado som. O silêncio em teoria é a ausência de som. Nós. A flauta é aguda. O som de um passarinho é agudo. captam sons de até 150kHz e a grandes distâncias. que têm a audição como principal sentido. enquanto o contrabaixo é grave. É a qualidade que lhe confere personalidade. . Metade! As baleias. rugido de um leão é grave. Movimento que gera vibração. Se o som é forte ou fraco. humanos. assim. Mais denso é quando há muitos sons simultâneos e menos denso é quando há pouquíssimos sons simultâneos. em busca do “silêncio total”. na verdade. Altura: Altura é o parâmetro que usamos para definir se um som é mais grave ou mais agudo. Você pode tocar o mesmo instrumento com intensidades diferentes. Duração: Este parâmetro mede o tempo de ressonância de um determinado som. E nesse sentido não importa só o material. se comunicar umas com as outras. podendo. e outro grave. O som tem certas qualidades e podemos usar alguns parâmetros para defini-las: Timbre: é a “cor” do som. por exemplo. O som do violão é diferente do som da flauta. que gera onda e que o nosso ouvido capta e entende como som. gerado pela circulação do sangue nas veias. Os cachorros podem ouvir sons de frequências bem baixas ou muito altas: até 40 quilohertz (kHz. uma cabine totalmente à prova de sons. mas o grau de força do ataque. o silêncio está cheio de sons que o nosso ouvido não consegue perceber. só captamos até 20kHz. produzido por seu sistema nervoso. Após alguns segundos. Intensidade: Refere-se à amplitude do som. entrou numa câmara anecóica. Cage concluiu que o silêncio absoluto não existe. pois mesmo no interior da câmara anecóica ele ouvia dois sons: um agudo. Tem a ver com o material e o modo de se produzir esse som. mas.

sem produzir som algum? ra de a spi po rt a r ado r d e pó badala da M ar s ou ino e go de s o pr vas n da te l a Indique abaixo qual desses sons tem maior duração? sire i da b at ne Indique abaixo qual desses sons é agudo e qual é grave? m o d e v ac a b atid a d e voz de h ta m Can or ome ar in h o b mu g id ulh er flauta toq em pa s s t e od ue de f l a u ta voz d 11 .atividades Que sons você consegue produzir com os objetos à sua volta? Quanto tempo você consegue ficar em silêncio.

Isso tem até um nome. não podem se fechar para sons que não queremos ouvir. o tempo todo. — Eu não gosto de lugares muito barulhentos! Também não gosto de ouvir música alta! — disse Isa. existem muitos sons acontecendo o tempo todo e estamos ficando sobrecarregados com tanta informação sonora no nosso ambiente. sabiam? É a chamada poluição sonora. — Ah. eu gosto de ouvir música alta! — exclamou Alice se balançando na cadeira — Barulho é outra coisa… 12 . nas grandes cidades. toda hora. toda surpresa. — Eu escutei a voz de alguém conversando lá no vizinho! — disse Isa. — Isso é muito comum mesmo… — disse a avó — Hoje em dia. Ouvimos tudo o que acontece ao nosso redor! — Pois é. pois os sons estão por aí. — E eu escutei o som dos passarinhos! — disse Gil. escutaram o silêncio total? — Xiii. a vovó Teresa pediu para que todos abrissem os olhos e perguntou: — E então. — É verdade! — disse a avó — É muito difícil escutarmos o silêncio. — Mas então não escutamos o silêncio! — disse Benjamin. a gente é obrigado a escutar até uns sons bem desagradáveis. como o bate-estaca de um prédio que estão construindo do lado da minha casa… é um som muito forte e chato! Incomoda bastante! — disse Gil. O nosso ouvido. diferente dos nossos olhos. mesmo quando não estão sendo feitos por nós.Eles fecharam os olhos e ficaram em silêncio… Depois de um tempo. — E eu escutei um carro passando na rua! — disse Alice. até que estava bem silencioso por aqui… mas eu escutei as nossas respirações! E também o som de alguém se mexendo! — disse Léo.

13 .

Chamamos esse conjunto de sons de paisagem sonora. como iPods e mp3 Players. os quais muitas vezes nem atentamos? O som dos carros passando. o som das crianças brincando na rua. fica estressado e não produz tanto leite. a ambulância ou avião que passam… A paisagem sonora de um lugar pode ser agradável ou desagradável. 14 . O animal acaba liberando altas doses de adrenalina no sangue.Sons ao redor Feche os olhos e perceba os sons à sua volta. o som de um martelo batendo ou de um cachorro latindo. As vacas diminuem a produção de leite quando ficam expostas a muito ruído. O problema é que o nosso cérebro acaba se “acostumando” com o som alto que sai dos fones. Quando há muito barulho em um local a ponto de nos incomodar dizemos que é poluição sonora. Que sons são esses? Quantos sons estão presentes no nosso dia a dia. E o resultado disso é a perda gradual da nossa capacidade de ouvir sons mais baixos. Podemos cuidar da nossa paisagem sonora e torná-la mais agradável? Você acha que há poluição sonora na sua cidade? O volume dos tocadores de música digital. O som das ondas quebrando no mar. o som do vizinho falando. é algo que preocupa os médicos. o som dos pássaros.

quando vai dormir? de ida fa z end a Que sons existem dentro dessas paisagens? c 15 .atividades Que sons você consegue ouvir nesse instante? Quais desses sons você consegue reproduzir com a voz e o corpo? Qual é o primeiro som que você ouve quando acorda? E o último.

— Eu gosto de samba! — disse Gil. — Música eletrônica. — Mas então… desde quando existe música.. não é? — completou Benjamin. — Pois é. e acho que o Rap veio dos Estados Unidos. música religiosa. a música existe há muuuuuuuuuuuuito tempo. música para dançar. É um jeito bem interessante de conhecermos o mundo e as diferentes culturas — afirmou a avó. 16 . se balançando. como vocês falaram. Por isso é importante que estejamos abertos para conhecer as diferentes formas de música que existem. — Sabe que na minha aula de balé a professora toca ao piano músicas que ela disse que são muitos antigas? E muitas nem são brasileiras… — disse Isa. — Uai. alguém a fez desse modo. — É mesmo… tem até música que faz a gente chorar. formas e gêneros diferentes de música! — Tem música feita só com instrumentos musicais. eu acho que música é para fazer a gente dançar! — disse Alice.— O que é música afinal? E para que vocês acham que serve? — perguntou Vó Teresa. organizados intencionalmente. música atonal. mas tem música que é para fazer dormir! — disse Léo. ou seja. não é?! — disse Benjamim. e em todas as partes do mundo! Quem já ouviu a música de algum outro país? — perguntou a avó. — Ah. música experimental. vovó? — perguntou Isa. — Isso mesmo! A música é um meio para cada povo se expressar. existem muitos estilos. sem nenhuma voz… — lembrou Gil. — Mas também tem música feita só com vozes! — disse Isa. bem animada. música de ninar… Existem músicas de todos os tipos e para todos os gostos! — disse a avó. E. já imaginando qual seria a idade da música. música antiga. — Eu! Eu adoro Rap. — Música é a combinação de sons e silêncio. música tonal.

17 .

romântica. A palavra Rap vem de rhyme and poetry (rima e poesia). XX. Jazz. PA N D EI RO. . O Rock surgiu nos EUA na década de 1950 e depois ficou conhecido como um estilo que criticava o comportamento político e social da época. funk e eletrônica são alguns estilos de música. melodia e harmonia definidas ou não. seus hábitos e sua cultura através de sua música. No Rap. que surgiu nos anos 70. palhetas e baterias. guitarras elétricas. Tem a ver com a duração e a organização dos sons na música. consonantes ou dissonantes. dentro de uma determinada música é chamada de harmonia. música africana. A sequência de acordes. um discurso contestador e de crítica política. Quando duas ou mais notas são emitidas simultaneamente chamamos de um acorde. “Samba” vem de “semba”.Música tocand o t r o m pe t e Música é combinação de sons e silêncio. Cada um com suas características e histórias peculiares. ópera. europeia e cantos religiosos. pop. Uma banda de Rock'n'Roll utiliza. Cada estilo tem sua instrumentação. baixo e bateria e costumam soar bem alto! Pop é a abreviação de popular. A organização intencional desses elementos. o dançarino dá uma umbigada em outro dançarino chamando-o para entrar na roda. Com influência do maxixe e da polca. surgiu o Jazz no séc. ou seja. Expressar sentimentos. rock. é música. forró. Fazer música é expressar-se. ta M iles davis Uma música pode ter ritmo. Chamamos os diferentes tipos de música de estilos. que agrada mais pessoas e varia de acordo com a época e a moda. nos EUA. seu jeito de cantar e de tocar específicos. clássica. para quem os gera ou para quem os ouve. Chama-se Pop às músicas que têm grande vendagem no mercado. No recôncavo baiano onde surgiu o samba-de-roda. o texto é mais importante que a melodia ou a harmonia e possui. palavra de origem africana que significa “umbigada”. num espaço de tempo. adquirindo características próprias em cada região. reggae. samba. misturando blues. O Rap. Podemos conhecer uma determinada pessoa. opiniões e gostos através dos sons. o samba foi se espalhando e se tranformando pelo país. Os instrumentos básicos do Jazz eram aqueles usados em bandas marciais: metais. Ritmo refere-se ao agrupamento de sons em um determinado tempo. O samba é uma das principais manifestações populares do Brasil. é um dos pilares da cultura hip hop. M UIT 18 OU SA D ON O SA MBA zis Jaz Melodia é uma sequência de sons e silêncios organizados e com alturas (notas) definidas. O Em Nova Orleans. com a história e com a cultura de um lugar. principalmente. Os estilos também têm relação com a época. em sua maioria.

lu i z gon 19 .atividades Que estilos de música você conhece? Que estilos de música você mais gosta? Por quê? Quais são suas músicas favoritas? Por quê? n row ob rt an m m la ca za g a dy la rt o ga g a vi s El oz a Pre s le y Descubra qual estilo de música estes famosos artistas tocavam (ou ainda tocam). Pergunte aos seus amigos. aos seus pais ou faça uma busca na internet.

em todos os continentes. árabe. Sem contar a infinidade de instrumentos diferentes que existem em cada país. usa escalas e ritmos diferentes dos que usamos por aqui. fazendo barulhos esquisitos com a boca. — Ah. — É verdade Gil. tronco e peles de animais para fazer tambores. e os instrumentos muitas vezes construídos em fábricas! Hoje em dia temos até instrumentos elétricos não é mesmo? — explicou a avó. em todos os países! — Mas que instrumentos eles tocavam? — perguntou Alice. os materiais foram substituídos. africana e tantas outras. 20 . têm características musicais especiais e muito ricas. A música japonesa. os instrumentos destes povos antigos eram contruídos artesanalmente com materiais naturais como ossos e chifres de animais para fazer apitos e reco-recos. para dançar ou durante o trabalho. com bastante calma. e que eles usam instrumentos bem diferentes dos nossos — comentou Gil. a avó. — E no Brasil. então acho que a música existe desde sempre! — disse Léo. e estas atividades sempre existiram. em festas. — Meu avô. a música oriental é bem diferente da nossa e.— Difícil saber quando a música surgiu… Mas podemos imaginar que os homens primitivos foram tomando consciência do ritmo através do seu andar ou percutindo pedras e madeira na confecção de ferramentas. — Ah. como a música surgiu? — perguntou Benjamin. — Pode ser mesmo! A música era tocada principalmente em rituais religiosos. assim como a música Indiana. Podemos imaginar também que imitando os sons dos animais e combinando timbres e formas de expressão podem ter desenvolvido ao longo do tempo o que chamamos hoje em dia de canto — explicou. que nasceu no Japão. disse que lá a música é bem diferente da nossa música daqui. Eram instrumentos muitos diferentes dos que usamos hoje em dia! Com o passar do tempo e as mudanças que continuam até hoje.

21 .

Reco-reco feito de osso. Lá dentro. a música era considerada um bem tão valioso que. Inspirado por essa observação.História da música O que se sabe sobre a música de civilizações antigas é com base nos instrumentos encontrados e em pinturas que retratam pessoas tocando esses instrumentos. Ele foi diretor musical da Corte do Faraó. das culturas e dos povos.C. e bateu com eles na bigorna. Pitágoras percebeu a ordem matemática na música e a sequência dos intervalos (distância entre as notas) no âmbito de uma oitava. Conhecer e estudar a história da música é conhecer e estudar a história do mundo. › MÚSICA TRIBAL . os músicos eram poupados. chocalhos e flautas de diferentes tipos.C. provavelmente antes disso. especialista em flauta e canto. A música foi se desenvolvendo junto com a invenção de novos instrumentos e as diferentes temáticas.C.. o alaúde. Uma lenda conta que o imperador chinês Huang-Ti "inventou" a música por volta de 3 mil a. Certo dia. Lá ele teria que cortar um pedaço de bambu para flauta. estilos e formas de expressão ao longo do tempo. no caso de vitória numa guerra. mas levados como “saque” para enriquecer a cultura musical do conquistador. Grécia. CHIFRES E CONCHAS 400MIL a.) mas. › USADOS COMO SINALIZADORES 22 RECO-RECO DE OSSO 80 MIL a.C. na Mesopotâmia. Egito.C. O som daquele bambu produziu o tom básico do sistema tonal chinês. chocalhos e flauta de osso são instrumentos muito antigos. tambores de madeira e pele de animal. Por volta de 2mil a. Os instrumentos musicais mais antigos encontrados são apitos de falange de ossos (150mil—100mil a. o famoso matemático Pitágoras (por volta de 570–500 a. começou a fazer experiências: pegou dois martelos. Ele mandou seu ministro a um bambuzal na fronteira ocidental do império.C. alguns homens martelavam a bigorna e Pitágoras logo percebeu que o martelo maior produzia um som mais grave do que o menor. que viveu por volta de 3 mil a. Assim.) passou por uma ferraria.C. cítaras. trombeta. já se usava chifres de animais e conchas para produzir som no intuito de sinalizar ou de se comunicar à distância. e seu comprimento tornou-se a base do sistema métrico. O primeiro músico profissional da história foi Khufu-Anch. Índia e China. no comprimento do pé do imperador. já eram construídos instrumentos como a harpa. um com o dobro do peso do outro. tambores. › PRIMÓRDIOS DA MÚSICA TAMBORES E CHOCALHOS 3MIL a.C. Nas civilizações antigas.

XVII › MÚSICA BARROCA FLAUTA E VIOLÃO SÉC XV › MÚSICA RENASCENTISTA HARPA E ALAÚDE SÉC. XIX › ROMANTISMO VIOLINO E FAGOTE SÉC. XX 23 . BAIXO ELÉTRICO E TECLADO SÉC.atividades Você já escutou músicas de outros países? Quais? Qual a música mais antiga que você já ouviu? Que tipo de música o seus pais gostam? E os seus avós? PIANO SÉC XVIII › MÚSICA CLÁSSICA ORQUESTRA SINFÔNICA SÉC. VII › MÚSICA MEDIEVAL GUITARRA.

O Brasil é muito rico em ritmos. formando o que chamamos hoje de cultura popular brasileira. Em cada canto do país existe uma festa popular com suas características próprias e conhecê-las nos identifica e nos faz entender a nossa própria história. Também tem o Maracatu. danças e festejos! — lembrou a vovó Teresa. — Isso mesmo. que era cabocla. Percebemos isso não só na música mas também no modo de nos vestir. o Frevo e muitas outras danças com características próprias​.— O Brasil é um país onde vários povos se misturaram: a cultura dos índios que já viviam aqui se misturou com a dos europeus e africanos que chegaram depois. uma dança que mistura a cultura indígena com a cultura europeia. tem o violeiro. na comida. Sua bisavó era cabocla: a mistura do índio com o branco! Lá em Pernambuco. — Sua avó não era índia. O samba também é de origem africana! — disse Gil. no sotaque… E isso varia de região para região. — Isso mesmo Isa. existe o Caboclinho. — Meu primo mora em Minas Gerais e ele toca em uma Congada! — disse Léo — Esse é um festejo popular religioso bem bonito e é de origem africana — explicou a vovó. — Eu sempre desfilo na escola de samba do meu bairro. os cantadores e os dançarinos que sapateiam e batem palma fazendo música com seus próprios corpos! — Música com o corpo? Como assim? — perguntou Léo. 24 . por exemplo. — Podemos participar da Catira! É bem legal. não é esse o nome? — perguntou Isa à avó. vó? — Era sim Isa! E ela nasceu lá em Pernambuco! — Ela casou com um moço branco daí nasceu sua mãe. — Eu queria participar de uma dessas festas! — disse Alice.

25 .

Cultura Popular Brasileira l (pern rura c at u ara om a sd Ao longo dos séculos. outros europeus também contribuíram para a formação cultural do Brasil. europeia e africana. a mbuco) A cultura popular brasileira é. e. Diferentes povos indígenas com costumes específicos. e n ta l n o j o n g o ( s u d Muitas delas têm relação direta com a religião. outras com a agricultura. brincadeiras. ça La n de fit este) Dessa confluência de culturas e modos de expressão surgiram manifestações populares típicamente brasileiras e que variam de acordo com a região do país. a japonesa e a norte-americana. essencialmente. a tradição. ba m M ara nhão) Ot am bo mú sic a se rta ne ja Bum oi ( eu b ré um ins trum ento f undam Essas manifestações populares são expressões de dança. lendas. jogos e até comidas. música. outras culturas foram se mesclando à nossa como a árabe. e que são passadas de forma oral de geração para geração. Essas três vertentes já são múltiplas em si mesmas. o resultado da união das culturas indígena. ca A vio la 26 ipi r ad a . além dos portugueses. africanos de diferentes regiões vieram para cá e trouxeram sua cultura e características próprias. as superstições ou as crenças locais. a italiana. artesanato.

hoje presente em diversas formas pelo Brasil! 27 . quando o piso das moradias era feito de barro. americana… onç ta m bo r ul o âng t ri be ri m b au a Descubra e identifique que ritmos são tocados com esses instrumentos e em que manifestações populares eles aparecem. japonesa. O som dos pés batendo no chão funciona como um instrumento musical nesse ritmo que também é tocado com ganzá e pandeiro. europeia.atividades Você conhece alguma festa popular na sua cidade? Já participou dela? De quais manifestações populares brasileiras você já ouviu falar? Qual é a sua ascendência? Indígena. coco-de-umbigada ou coco-de-embolada é um ritmo e também uma dança. Nessa pisada do barro surgiu o coco. Antigamente. italiana. o dono da casa convidava amigos para ajudá-lo a assentar esse barro e fazia uma festa com muita música. Estas manifestações são características de que parte do país? O coco. africana. também chamado coco-de-roda.

— Além da voz. o papo está bom. como a batida no peito ou do pé no chão — disse a avó. podemos até usar sons do corpo na nossa banda. — Eu sei imitar o som de uma bateria com a boca! Chama beat box! — exclamou Benjamin. como o do estalo de dedos.— O corpo é nosso primeiro meio de produzir sons. Por isso existe muita música que utiliza os sons do corpo como um instrumento musical — disse a avó. o corpo pode produzir muitos sons diferentes. eu nem imaginava que dava para fazer tantos sons só com o nosso corpo! — exclamou Isa. — Que legal. — Primeiro precisamos decidir quais instrumentos iremos fazer… — lembrou Isa. e sons graves. Sons agudos. — MIAU! — BÉÉÉ… — E imitar som de carro: BRRRRRRRUMMMMM… e também de sirene: IUM IUM IUM IUM! — brincou Gil. — Como assim? — perguntou Isa. não é mesmo? Podemos pensar em ter pelo menos um representante de cada família de instrumentos. seria legal ter uma variedade de timbres. mas o tempo está correndo e ainda não construímos nenhum instrumento musical! — disse Alice. — Família? E desde quando os instrumentos musicais têm família? — perguntou Gil. — Isso mesmo — disse a avó — se vocês querem formar uma banda. — Olha. 28 . — TUM TXI PÁ TXI TUM TUM TUM PÁ TXIIII… — Uau que legal! — A voz então é um instrumento! — disse Alice — Podemos cantar e também imitar uma bateria! E Léo lembrou: — Eu sei imitar uma guitarra! UAUM UAU UAUM! — E dá para imitar som de bicho também: AU AU! — disse Isa.

29 .

o assobio para chamar o cão… Cada corpo é único e consegue produzir sons diferentes. o coco alagoano e a catira também.O corpo como instrumento O corpo é o nosso primeiro instrumento musical. id Bat a na c ox a B at i d a de pé A música e a dança estão interligadas e fazer som com o corpo é também entender e fazer música dançando. Além de ser um importante caminho de aprendizado e de autoconhecimento. cada um de nós tem o seu próprio "RG sonoro". É através dele que começamos a fazer nossos primeiros sons. a palma para chamar o vizinho. O flamenco espanhol usa batida de palma e pés. Usar o corpo para fazer ritmos e melodias desenvolve a coordenação motora e nos auxilia na hora de tocar um instrumento. Usamos a voz para nos comunicar. ox e s ta l o ( os mã abertas) ei to m ai s an B at i d op C an to (m ão s m ai s f ec h ad as ) batida de p alma agu da tb Bea 30 B at i d a lm d e pa ag r av e . portanto.

O músico americano Bob McFerrin e o brasileiro Hermeto Pascoal são famosos por utilizar sons do corpo em suas composições. seguindo a sequência. caixa de batida) refere-se à percussão vocal do hip-hop. imitação vocal de efeitos de DJs. boca e cavidade nasal. Também envolve o canto. O grupo brasileiro Barbatuques. 1 BATE PALMA ESTALA OS DEDOS BATE NO PEITO H er o m et o Pasc 2 • • 3 • 4 5 • 6 7 • • 8 • • al O beatbox (que significa. Um som para cada tempo. Consiste na arte de reproduzir sons de bateria com a voz. cordas e outros instrumentos musicais e efeitos sonoros. simulação de cornetas.atividades Que sons você consegue produzir com seu corpo? Que instrumentos musicais você consegue imitar usando a voz? Qual som é mais grave: a batida no peito ou a batida na perna? Toque o ritmo sugerido no quadro abaixo. literalmente. desenvolve há 18 anos um trabalho musical e pedagógico usando somente o corpo como instrumento musical. criado e dirigido por Fernando Barba. 31 .

raspados ou percutidos. Benjamin rapidamente teve a ideia: — Já sei como iremos começar! Vamos procurar na casa. — Eu achei essa caixa de papelão. É só esticar alguns elásticos de borracha em volta da caixa e já está pronto! E com essa lata. vou colocar alguns grãos dentro para fazer um chocalho! — disse Gil. Será que consigo fazer um violão. vovó Teresa? — Com esse tubo. — Mas e o que iremos tocar? — perguntou Benjamin. — Eu queria fazer um tambor com essa lata… — disse Léo. quero fazer uma bateria! — disse Alice. que materiais podemos transformar em instrumentos musicais! E lá foram eles a procurar pela casa os materiais mais interessantes para produzir sons. Benjamin! — O que é Kazoo? — É um instrumento que faz a sua voz ficar com um timbre diferente. formada pelos instrumentos que possuem cordas esticadas. formada por instrumentos que emitem som quando são chacoalhados. só vai precisar de uma bexiga para utilizar como membrana. — Eu achei um tubo de papelão… será que consigo fazer uma flauta. é muito divertido! — Então a banda se formou. formada pelos instrumentos que emitem som a partir de um tubo de ar. 32 . Léo. vovó? — Para fazer um violão você precisaria também de algo para ser o braço onde se prendem as cordas… mas com apenas essa caixa é possível fazer uma cítara. — Eu peguei dois potinhos de iogurte. ou no cesto do lixo reciclável. E também a família das percussões. acho que é uma caixa de sapatos. com bastante entusiasmo.— Os instrumentos musicais podem ser agrupados de acordo com o modo como produzem o som. — Eu encontrei algumas latas e um balde. vou te ensinar a fazer um Kazoo. já temos todos os intrumentos que precisávamos! —disse Isa. A família dos sopros. Podemos chamar esses grupos de famílias! Tem a família das cordas. você pode fazer um beliscofone.

33 .

violoncelo. trompa. guitarra. contrabaixo. Pode ser tocada de duas maneiras — percutindo o maxilar com o punho ou raspando os dentes com uma baqueta. pandeiro. seu som é produzido ao forçar o ar do seu fole por entre duas palhetas que ficam lá dentro do instrumento. viola. tuba. reco-reco. Construir instrumentos é uma ótima maneira de entender como se dá a produção sonora. bongô. triângulo. clarinete. A grande novidade do instrumento foi a possibilidade de produzir sons com intensidades diferentes. rabeca. ou seja. foi desenvolvido pelo italiano Bartolomeo Cristofori. daí o seu nome (suave e forte. Ele é descendente do cheng. por volta de 1700. saxofone. O pianoforte. em italiano) Além disso. Cada estilo de música utiliza uma instrumentação e com o passar do tempo novos instrumentos têm sido inventados. São cordas percutidas por martelos. Q ue ix ad a A queixada é um instrumento de percussão latino-americano feito com a queixada do burro. corneta. trombone. seu nome original. à maneira de um reco-reco. chocalhos. violino. P ia n o Eles podem ser divididos em 3 famílias: Percussão: tambores. Um jeito divertido de conhecer materiais e suas características. o acordeom é um instrumento de sopro! Ele é o que chamamos sopro mecânico. Sopros: flauta. trompete. a história da música tem relação direta com a história dos instrumentos musicais. agogô. um órgão portátil chinês de sopro e com palhetas. O piano é um instrumento de cordas e também de percussão.Instrumentos Musicais Como vimos anteriormente. cavaquinho. Cordas: violão. você pode formar sua própria banda construindo instrumentos com materiais disponíveis na sua casa! Um jeito de fazer música e também de dar uma nova utilidade para objetos que seriam jogados fora. rd e A co 34 om Apesar de não parecer. . acionados por meio de um teclado.

Sem deixar o plástico muito esticado. Pegue o pedaço de plástico e coloque numa das aberturas do tubo. Use fita adesiva para prender a bexiga na lata. Coloque-as uma ao lado da outra. Agora é so falar ou cantar dentro do tubo pela parte aberta. tapando-a. O som dos ganzás que você construiu tem o mesmo timbre? Um ganzá soa mais grave do que o outro? C í ta Construa um Kazoo usando um tubo de papelão (por exemplo de papel higiênico. um de cada lado. pêssego em caldas. Experimente as várias possibilidades e combinações que este instrumento oferece! K AZ m ra c o bater Construa uma Bateria de Latas e Balde utilizando 3 ou 4 latas de diferentes tamanhos (por exemplo lata de leite em pó. papel alumínio ou papel filme). para levantar um pouco os elásticos e prenda-os com uma fita adesiva. achocolatado ou leite em pó) e uma bexiga pequena ou média (vai depender do tamanho da lata). formando uma membrana. Agora. prenda-o com a fita crepe. mais grave será o som. Coloque o recheio em um dos potinhos e feche-o com o segundo potinho. Para fazer as baquetas espete dois palitos de churrasco em duas rolhas e pronto! Agora é só tocar! c os Construa uma Cítara com elásticos.). Você vai precisar de dois potinhos iguais (de iogurte. Use também um balde ou o cesto de lixo com a boca virada para baixo: eles darão o som grave à sua bateria. Para prender os dois potinhos juntos. Construa também outros ganzás com sonoridades diferentes variando o tipo do recheio e também a quantidade. Corte o bico da bexiga e envolva a boca da lata com a parte arredondada. Quanto mais esticada estiver a bexiga. Pronto! Agora você já pode tocar sua cítara com cordas de elásticos! 35 . etc. papel toalha. um pedaço de uma sacola plástica fina. atum. tipo de supermercado e fita crepe. leite condensado. belisque a bexiga e perceba o som que faz! Quanto maior a lata. por exemplo) e também de um recheio (que pode ser arroz. transformando o timbre da sua voz! el á s ti ia de latas e balde OO one cof li s be Construa um Beliscofone usando uma lata de tamanho pequeno ou médio (como uma lata de milho. Pegue uma caixa de sapatos e faça um buraco redondo na tampa.atividades ga nz á Construa um Ganzá. milho. feijão. areia ou pedrinhas). mais agudo será o som. Coloque dois lápis. achocolatado. e o plástico que estará do outro lado irá vibrar. Passe 4 ou 6 elásticos de borracha em volta da caixa bem na direção do buraco. use fita adesiva. atum. sardinha. ervilha. Preste atenção nestas diferenças. como se fosse um bateria. Escolha latas que possuam timbres e alturas diferentes.

entusiasmada. todas as músicas que conhecemos foram inventadas por alguém. variar as intensidades. até todos estarem tocando juntos! Assim vocês farão uma música inventada por todos! — Que legal. — Mas como vamos organizar todos esses sons para eles virarem música? — perguntou Gil. invente um ritmo ou uma ideia de que goste e continue repetindo a sua parte. você até pode falar sobre o mesmo assunto várias vezes. gosto mais de rock! — disse Alice. — Mas o que é improvisação? — perguntou Benjamin. a Alice faz o mesmo e assim por diante. Para uma improvisação virar música. Nunca vai se repetir da mesma forma. — Ah. combinando as ideias de todo mundo​? — Agora? Mas como a gente inventa música. vamos tocar um forró! Eu adoro forró! — animou Léo! — Posso dar uma ideia? — disse a avó — Já que cada um tem um gosto musical. a escreve para que outras pessoas possam tocá-la. mas de rock eu não gosto. quando o autor decide que ela está finalizada. vamos tentar! — exclamaram as crianças. mas nunca vai ser exatamente igual. Daí chamamos essa invenção de composição. os timbres. Como uma conversa. comece a tocar seu instrumento. por que vocês não inventam uma música agora. Léo ouça o que ela está fazendo e invente uma outra coisa com seu instrumento.— Vamos tocar um samba! — disse Gil. eu não gosto muito de samba. 36 . e quem a inventou chamamos compositor! Algumas músicas demoram muito tempo para serem compostas e. as durações… e organizar tudo isso para que possa se transformar em uma bela música — disse a avó. sempre igual. combinando com o que a Isa está tocando. — Ah não. Daí. — Vamos fazer assim: Isa. — A improvisação é uma música em movimento. podemos usar todas aquelas qualidades dos sons de que falamos antes. vó? — Ué.

37 .

criado pelo músico Fernando Sardo.Inventando Música Composição é o nome que se dá a uma peça musical inventada por alguém. O GEM realiza oficinas e shows incentivando o experimento e a utilização de materiais recicláveis como recurso para vivenciar a música. outros fazem uma música e depois acrescentam a letra. um ritmo ou alguma ideia musical inventada a partir de um instrumento. Se você gosta de rock. gostam de criar música sem que haja absolutamente nenhuma letra. Isso se chama arranjo musical. Se você gosta de samba. O Grupo Experimental de Música (GEM). improvisar e inventar são jeitos de criar música. Você pode também escolher uma música que já exista e criar um novo jeito de tocá-la. vá ouvir os rappers que improvisam versos. Compor. 38 . n a n d o S a rd o Você pode compor sozinho ou junto com seus colegas. timbres e ritmos variados utilizando como instrumento uma “Instalação Sonora”. ainda. Com esses materiais o grupo extrai sons. busque ouvir estilos que você ainda não conhece. suas possibilidades são tão grandes quanto o número de pessoas. Existem muitas maneiras de inventar uma música. de Fer ical mus ura ult Esc Descobrir e escutar músicas de diferentes estilos aumenta seu conhecimento e repertório para inventar. lutheria e artes visuais. Para criar a sua música você pode começar com um tema. Outros. Os integrantes trabalham com diversos tipos de materiais divididos em orgânicos e sintéticos. Nem que seja por pura curiosidade. Já que ela é uma forma de expressão. integra em seu trabalho música. vá ouvir os riffs pesados e rápidos do heavy metal. Sempre dá para aprender pelo menos uma ou duas lições importantes e valiosas que você poderá usar para fazer sua própria música. Muitos compositores partem de uma poesia para criar uma música.

Um começa. Veja abaixo os sinais mais comuns utilizados pelos regentes. a r t oc b ai xo Faça uma improvisação com regência: esta composição é feita por uma pessoa — o regente — que inventa frases rítmicas ou melódicas e passa para um grupo de pessoas. Faça sua própria versão da música. vo a l ta r toc to c a ar rm ais só v o z es lt o p de a r ar t oc ai ar m sa r só pe cus sã o 39 . médios e agudos. tocar mais rápido ou mais lento. parar ou voltar. depois de formado. O regente cria uma frase para cada grupo que ficará repetindo a ideia e. usando os instrumentos construídos ou sons do corpo. O regente pode dividir os colegas em grupos de acordo com os instrumentos: graves. Faça uma composição conjunta: em grupo. depois o próximo e assim por diante. formando uma peça musical composta em conjunto. um de cada vez propõe um pequeno motivo rítmico ou melódico. pode reger os grupos pedindo para tocar mais alto ou mais baixo.atividades Faça um arranjo musical: escolha uma música que você já conhece e experimente reinventá-la tocando-a com instrumentos e ritmos diferentes. o próximo ouve e complementa com sua ideia.

Todos aplaudiram entusiasmados! — Parabéns! Vocês foram muito criativos! — Eu também queria montar uma banda! — disse um aluno. Benjamin. — Eu também! — Eu também! Vendo toda turma animada. a aula será por nossa conta! Eu e meu grupo vamos ensinar tudo sobre música para vocês! 40 . Isa propôs: — Amanhã.No dia seguinte Alice. Gil. Léo e Isa levaram seus instrumentos para a escola e fizeram uma improvisação musical para toda a classe.

41 .

.

Aquilo que você criar poderá ajudar outras crianças a fazerem instrumentos bem legais.Atividades extras Nesta parte do livro você encontrará atividades super divertidas para você fazer com seus pais e amigos. Após completar a atividade. . destaque a página e entregue ao professor responsável pelas oficinas de música na sua escola.

.

preste atenção em todos os sons que surgirem ao seu redor. No verso da folha desenhe a paisagem sonora desse dia! 45 . Faça uma lista com esses sons que você ouviu. Desde a hora em que você acordar. até a hora de dormir. dividindo entre os sons agradáveis e os desagradáveis.Atividade extra Sons ao redor 1 Escolha um dia para fazer esse exercício.

e entregue ao professor responsável pelas oficinas de música na sua escola. preencha as informações que são pedidas no rodapé desta página.Anote seu nome completo aqui Nome da sua escola Sua idade Sua cidade Recorte aqui e depois entregue ao seu professor Este é o espaço para você fazer o desenho desta atividade! Quando terminar esta atividade. recorte a folha no local indicado. . Depois.

vizinhos e amigos se eles têm ou sabem tocar algum instrumento musical. 47 . faça um mapa da música da sua vizinhança.Atividade extra música ao redor 2 Pesquise com seus pais. Conte o que você descobriu e como foi essa experiência. No verso da folha. Desenhe o caminho que você fez e anote suas descobertas.

Depois.Anote seu nome completo aqui Nome da sua escola Sua idade Sua cidade Recorte aqui e depois entregue ao seu professor Este é o espaço para você fazer o desenho desta atividade! Quando terminar esta atividade. recorte a folha no local indicado. e entregue ao professor responsável pelas oficinas de música na sua escola. . preencha as informações que são pedidas no rodapé desta página.

Faça um desenho inspirado no tema "Música e Reciclagem". Procure lembrar de que formas podemos cuidar do nosso ambiente e torná‑lo mais saudável.Atividade extra meio ambiente e reciclagem 3 Pesquise em casa que tipos de embalagens há em maior e menor quantidade.​Descubra se na sua casa os resíduos são separados antes de serem encaminhados para o descarte. 49 . De onde elas vêm e para onde elas vão? Escreva um texto contanto a história de uma embalagem. mostrando como ela pode ser reciclada.

Anote seu nome completo aqui Nome da sua escola Sua idade Sua cidade Recorte aqui e depois entregue ao seu professor Este é o espaço para você fazer o desenho desta atividade! Quando terminar esta atividade. preencha as informações que são pedidas no rodapé desta página. . e entregue ao professor responsável pelas oficinas de música na sua escola. Depois. recorte a folha no local indicado.

. Faça um desenho mostrando as diferenças culturais que existem entre você e este seu amigo. mesmas músicas.Atividade extra Cultura Popular Brasileira 4 Converse com algum amigo cuja família descenda de uma cultura diferente da sua. Compare costumes e tradições e escreva um pequeno texto sobre esta sua pesquisa.. Descubra se gostam das mesmas comidas. 51 . se usam o mesmo tipo de roupa.

Anote seu nome completo aqui

Nome da sua escola

Sua idade

Sua cidade

Recorte aqui e depois entregue ao seu professor

Este é o espaço para você fazer o desenho desta atividade!
Quando terminar esta atividade, preencha as informações que são pedidas
no rodapé desta página. Depois, recorte a folha no local indicado, e entregue
ao professor responsável pelas oficinas de música na sua escola.

Atividade
extra
História da música

5

O que você acha que vai acontecer com os sons e a música no
futuro? Use a imaginação e escreva um texto com este tema.
No verso da folha, divirta-se criando um desenho sobre instrumentos do futuro!

53

Anote seu nome completo aqui

Nome da sua escola

Sua idade

Sua cidade

Recorte aqui e depois entregue ao seu professor

Este é o espaço para você fazer o desenho desta atividade!
Quando terminar esta atividade, preencha as informações que são pedidas
no rodapé desta página. Depois, recorte a folha no local indicado, e entregue
ao professor responsável pelas oficinas de música na sua escola.

Como ela seria se fosse uma imagem? Experimente tranformá-la em música! 55 .Atividade extra Canção: música e poesia 6 Você sabia que canção é o nome que se dá a toda música que tem letra? Escreva uma poesia com tema livre e no verso da folha faça um desenho da sua poesia.

Anote seu nome completo aqui Nome da sua escola Sua idade Sua cidade Recorte aqui e depois entregue ao seu professor Este é o espaço para você fazer o desenho desta atividade! Quando terminar esta atividade. Depois. e entregue ao professor responsável pelas oficinas de música na sua escola. preencha as informações que são pedidas no rodapé desta página. . recorte a folha no local indicado.

Toque. Depois destas experiências. redesenhe e recrie o quadro da página 31 à sua maneira.Atividade extra Sons do Corpo 7 Invente um ritmo usando o som da batida no peito. colocando um som para cada tempo. agora usando a batida de pé. o estalo e a batida de palmas (consulte a página 30). Convide os seus familiares e amigos a produzir juntos um ritmo corporal. escreva um texto sobre o que você achou de criar sons e ritmos com o seu próprio corpo! 57 .​Usando o verso desta folha. batida na perna e palma. Crie também outro ritmo. acompanhando o ritmo que você criou.

e entregue ao professor responsável pelas oficinas de música na sua escola.Anote seu nome completo aqui Nome da sua escola Sua idade Sua cidade Recorte aqui e depois entregue ao seu professor Este é o espaço para você fazer o desenho desta atividade! Quando terminar esta atividade. . Depois. preencha as informações que são pedidas no rodapé desta página. recorte a folha no local indicado.

e como foi a performace de vocês. Após esta experiência. e do outro assinale em que tempo você vai tocar. coloque de um lado o nome do instrumento. Cada um toca acompanhando a linha do quadro correspondente ao seu instrumento. Você pode tocar com um ou mais amigos. escreva um texto sobre como você e seus amigos se organizaram para montar a banda. Seguindo a mesma ideia do quadro da página 31. No verso da folha.Atividade extra Monte sua Banda 8 Invente ritmos usando os instrumentos construídos por você. desenhe a sua banda e os instrumentos que vocês usaram! 59 .

recorte a folha no local indicado. preencha as informações que são pedidas no rodapé desta página. .Anote seu nome completo aqui Nome da sua escola Sua idade Sua cidade Recorte aqui e depois entregue ao seu professor Este é o espaço para você fazer o desenho desta atividade! Quando terminar esta atividade. Depois. e entregue ao professor responsável pelas oficinas de música na sua escola.

Reciclar é Show: Transformando o planeta através da música O projeto Reciclar é Show vai conectar e dar voz a milhares de crianças brasileiras que desejam transformar o mundo à sua volta! A proposta é transformar o enorme potencial e criatividade das crianças em algo concreto. e a elaborarem uma canção com esse tema. têm um novo destino. e poderão oferecer mais oportunidades à outras crianças. as crianças envolvidas no projeto ajudam outras crianças a terem seus próprios instrumentos! Segundo. auxiliará as crianças a criarem seus próprios instrumentos utilizando materiais recicláveis. Para isso. e mais pessoas aprendem que Reciclar é Show! . e viram agentes de grandes transformações na vida de muitas pessoas através da música. A ideia é simples. Parte desses instrumentos (flautas. mas poderosa! O Projeto Reciclar é Show vai atuar de duas formas. Primeiro. As escolas: pois adquirem suporte no desenvolvimento musical dos seus alunos. elas contarão com o apoio de educadores musicais. Assim. unindo as crianças com o propósito de coletar materiais recicláveis e transformá-los em instrumentos musicais. despertam o herói que existe dentro delas. As ONGs: pois recebem instrumentos musicais reciclados. e as vencedoras ganharão uma sala de música e um programa de musicalização em 2014. que estarão nas escolas para dar suporte e transformar as ideias da criançada em música! No final todos ganham: As crianças: pois aprendem a reciclar. O Planeta: pois várias embalagens são reutilizadas. que possa ser visto e apreciado por todos. tambores e outros) voltará para as escolas participantes como recursos permanentes! Outra parte será doada para as ONGs que trabalham com musicalização infantil.

Elaine Nunes de. São Paulo: Editora Allucci & Associados. BRITO.Referências ANDRADE. Sérgio.). Murray R. Santo André: TDT Artes. Rio de Janeiro: Paz e Terra. São Paulo: Martins Fontes. Monika. 2011. Teca Alencar de. 1999. Arte e responsabilidade social: inclusão pelo teatro e pela música. JORDÃO. Teca Alencar de. 2009 FREIRE. São Paulo: Peirópolis. São Paulo: Peirópolis. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. HEUMANN. 2009. A educação pela arte. 2012. . 1986. rap é educação. São Paulo: Peirópolis. 1978 HEUMANN. Cartas à Guiné‑Bissau. Hans-Gunter. São Paulo: UNESP. Gisele et al. READ. Koellreutter educador: o humano como objetivo da educação musical. Uma breve história da música. Uma História da música para crianças. LOURO. Hebert. 2001. (Org. BENNETT. ZANCK. Viviane. São Paulo: Martins Fontes. O Ouvido Pensante. Paulo. BRITO. algo estranho no museu. São Paulo: Selo Negro. Roy. Teca Alencar de. 2003. Rap e educação. SCHAFER. 2001. BRITO. Quantas músicas têm a música? Ou. Música na educacão infantil. A Música na Escola. 2003.

Samuel. 2013. Música : Ensino fundamental Famílias tipográficas Impressão Papel Miolo Papel Capa Tiragem 372. ilustrações Samuel Rodrigues. 2013 Este livro atende às normas do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. São Paulo. Mairah Rocha. Rocha. nos termos da lei. Música (Ensino fundamental) 3. Rodrigues. Título.evoluircultural. Evoluir Cultural · FBF Cultural Ltda. III. concepção e coordenação pedagógica Flavia Maia .87 DIN Next e Heroic Condensed Melting Color Polén Bold 90g/m² Triplex 250g/m² 10.br INSERIR SELO FSC 44.5mm x 23mm . Brasil) Maia.200 unidades É vedada.br · www. Mairah. a reprodução de qualquer parte deste livro sem a expressa autorização da editora.com.87 Índices para catálogo sistemático: 1. Flavia Reciclar é Show / texto Flavia Maia. II. Materiais . -São Paulo : Evoluir.Reciclagem 2. Rua Aspicuelta. Bibliografia 1. 13-04878 CDD-372.© Evoluir Cultural. Sons I. em vigor desde janeiro de 2009 Título original Concepção Texto narrativo Atividades e teoria Ilustrações Design gráfico Revisão textual Revisão de conteúdo Coordenação pedagógica Coordenação editorial Coordenação geral Reciclar é Show Flavia Maia Flavia Maia e Mairah Rocha Flavia Maia Samuel Rodrigues Uriá Fassina Antonio Maciel e Lilian Rochael Rafael Pereira e Victor Perez Flavia Maia Flávia Bastos Fernando Monteiro Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro. 329 · São Paulo-SP · CEP 05433-010 · (11) 3816-2121 evoluir@evoluircultural.com.

.

.

esquadraoverde.com.VENHA FAZER PARTE DO www.br .