You are on page 1of 9

Universidade de Brasília

Disciplina: Manejo de Bacias Hidrográficas
Professor: Henrique ML Chaves

RELATÓRIO
EXERCÍCIO DE MANEJO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS

Mariana Rezende - 10/0017291
Maria Tereza - 10/0017118
João Victor Carrijo - 10/0014038
Thaiane Meira - 10/0020968
Ivo Leão -

Brasília – DF, março 2015.
ETAPAS

56 e de Rc é 1. 2.0 Rb Rc 3. seus comprimentos médios e valores de Rb e Rc Orde m 1 2 3 4 N° de Canais 40 13 5 1 Compriment o médio (km) 1. calculando Rb e Rc (Horton) para cada ordem (ex. é calculado pela razão entre o número de canais de ordem i e o número de canais de ordem i + 1. No Anexo 1 é apresentada a bacia hidrográfica delimitada. Qual é a ordem desta bacia (canal de maior ordem)? Essa bacia é de ordem 4.4 5.79.67 2. Fazer gráficos de Rb e Rc no papel mono-log da bacia do Riacho Morto (Anexos 3 e 4): . Delimitar a bacia hidrográfica a partir do mapa topográfico dado (DF). 3. A média de Rb é 3. varia entre 3 e 5.08 2. que dá o grau de ramificação da rede de drenagem. 4.60 5.2) do R. pode ser encontrada no Anexo 2.5 8. Rb1.1. Morto. realizada baseado nos divisores de água.25 1. O cálculo da relação de comprimento (Rc) é feito com base na razão do comprimento dos canais de ordem i + 1 pelo comprimento de canais de orem i.5 2.46 O cálculo de relação de bifurcação (Rb) foi feito com base na metodologia de Horton (1945). Na bacia delimitada do Riacho Morto (MG). A ordenação dos canais. Tabela 1. Valores de ordens e respectivos números de canais. e os valores médios de todas as ordens.00 1. ordenar os canais de acordo com Strahler. Fazer tabela a seguir..

5 km² . Segundo a metodologia de Horton (1945). assim. desta forma. Figura 2: Gráfico da Relação de Comprimento (Rc). No Anexo 5 é apresentado o papel milimetrado com contorno da bacia que auxiliou no cáculo da área. no gráfico de relação de bifurcação. o manejo deverá ser semelhante em toda sua extensão. ou seja. concluímos que a bacia hidrográfica do Riacho Morto é independente de escala. a bacia é independente de escala. tem o mesmo comportamento hidrológico em toda sua área. com o auxílio do papel milimetrado.000).Figura 1: Gráfico da Relação de Bifurcação (Rb). 5. obteve-se: Abacia (km²) = (178 + 69/2) * 1 = 212. Contando-se o número de quadrados inteiros e o número que quadrados partidos dentro do perímetro da bacia. sabendo que Abacia (km²) = (N° de quadrados inteiros + N° de quadrados partidos/2) * Escala (1:100. Morto. observa-se na Figura 1 que os pontos se aproximam da linha de tendência. Calcular a área da bacia R. se os pontos coincidirem com uma reta.

7. o cálculo do índice de circularidade é daod pela fórmula a seguir.5 km² Aonde. Calcular o índice de circularidade da bacia. aonde A é a área da bacia em km² e p é o perímetro em km. ou seja possui poucos canais. comprova-se que os canais fecham a bacia hidrográfica. possibilitando a infiltração da água.47 km² p² 75² Podemos dizer que a densidade dos canais da bacia do Riacho Morto é baixa.79 Dessa forma. 8. L é o comprimento dos canais.17 log ´ Rc 1. . preenchendo . 9.56 = 2. Calcular a densidade de drenagem da bacia (unidade: km-1). Calcular a dimensão fractal (Df) da bacia.59 km-1 Área (km²) 212.5 km² = 0. Segundo Miller (1953). Df = log ´ Rb = 3. o que indica ter o solo permeável. levando em consideração todos os outros recursos naturais. Os resultados se aproximam dos valores obtidos na literatura? Discuta.a como um todo. e impedindo a formação de canais.6 km = 0. Isso implica que o foco do manejo deve ser em toda a bacia. C = 4πA = 4*3.6.14*212. Dd = ∑L (km) = 125. como o valor da dimensão fractal é próximo de 2.

Anexo 1: Delimitação da área da bacia hidrográfica. .

Anexo 2: Ordenação de canais da Bacia do Riacho Morto (MG). pelo método de Strahler .

Anexo 3: Gráfico mono-log da Relação de Brifurcação (Rb) de Horton .

Anexo 4: Gráfico mono-log da Relação de Comprimento (Rc) de Horton .

Anexo 5: Cálculo da área da Bacia do Riacho Morto (MG) .