FAQ's PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

1

FAQ's – Perguntas mais frequentes 1 - Qual a origem dos remédios homeopáticos?
O reino vegetal, animal e mineral. O seu processo de fabrico segue as regras estritas da farmacopeia.

2

FAQ's – Perguntas mais frequentes 2 - Sob que formas surgem os remédios homeopáticos?
A forma mais comum são os grânulos ou glóbulos, pequenas esferas de um açucar embebida na substância activa. Colocam-se sob a língua, onde se dissolve naturalmente. Há também gotas, comprimidos, supositórios e pomadas.
3

FAQ's – Perguntas mais frequentes 3 - Devo abandonar a minha medicação farmacológica para iniciar o tratamento homeopático?
Não há interacção entre ambas, mas a presença de cafeína ou mentol cortam o efeito dos remédios homeopáticos. Uma vez que a Homeopatia faça efeito, poderá deixar ou reduzir a medicação, sob a supervisão do seu médico.
4

FAQ's – Perguntas mais frequentes 4 - Quanto tempo demora a sentir os efeitos do remédio homeopático?
Depende, nos sintomas de uma doença aguda pode ser muito rápido, poucos minutos; Tratando-se de queixas crónicas (antigas), pode necessitar de alguns meses para se aperceber claramente dos efeitos.

5

FAQ's – Perguntas mais frequentes 5 - Estou a piorar, devo abandonar o tratamento homeopático?
O agravamento dos sintomas pode ser uma reacção temporária, que às vezes ocorre, quando o organismo está a reagir correctamente, mas encontra dificuldades no percurso. Se o agravamento persistir, consulte o seu homeopata.
6

FAQ's – Perguntas mais frequentes 6 - Os tratamentos homeopáticos duram muito tempo?
Quanto mais antigo o problema, mais tempo é preciso. Um tratamento homeopático longo, refere-se a seis ou mais meses, o tempo necessário para o corpo restaurar um estado de equilíbrio.

7

FAQ's – Perguntas mais frequentes 7 - Posso juntar os grânulos ou gotas de todos os remédios homeopáticos, numa só toma?
Não, os remédios devem ser tomados em separado. Às vezes, o homeopata usa vários remédios num único tubo, cada grânulo ou gota é assim composto de várias substâncias, chama-se um complexo. Apenas ai devem ser juntos.
8

FAQ's – Perguntas mais frequentes 8 - O que é mais forte, uma diluição a 5CH ou a 30 CH?
Não se trata de força, no sentido quotidiano. A potência em Homeopatia descreve-se em função ao alvo ou nível (espaço) e não à força (impacto). Sintomas agudos usa potências baixas. Sintomas crónicos usam potências altas.
9

FAQ's – Perguntas mais frequentes 9 - A Homeopatia é um tratamento caro?
Não, pelo contrário, é provavelmente o mais barato que o Homem já descobriu. Além disso, em Portugal, os remédios homeopáticos gozam ainda de IVA reduzido (5%), ou seja, podem ser deduzidos na sua declaração de IRS, a menos que alguma alteração surja entretanto.
Data: 31-1-2010
10

FAQ's – Perguntas mais frequentes 10 - A Homeopatia funciona por sugestão sobre o paciente?
Está suficientemente demonstrado, através de ensaios clínicos, a Homeopatia não funciona por sugestão, tanto em pessoas, como em animais ou plantas. Por mais difícil que seja admitir ou explicar cientificamente a acção homeopática, implica sempre uma colisão com os valores estabelecidos pela ciência corrente.
11

FAQ's – Perguntas mais frequentes 11 - Porque é a Homeopatia tão pouco conhecida?
A questão anterior dá uma pista. Os únicos que apoiam a Homeopatia são os poucos homeopatas e as pessoas que a eles recorrem. A Homeopatia, tal como a Naturologia, em geral, estão fora do Sistema Nacional de Saúde, o que não ajuda as pessoas a entrarem em contacto com os seus profissionais e uma outra forma de olhar a condição humana.
12

FAQ's – Perguntas mais frequentes 12 - Quem devo contactar se tiver um problema durante as férias?
Se não conseguir contactar com o seu homeopata, lembre-se que a Homeopatia é compatível com os medicamentos alopáticos. Pode sempre tomar a medicação alopática, em caso de emergência. Não prejudica a sua saúde.
13

FAQ's – Perguntas mais frequentes 13 - Devo informar o médico que estou a tratar-me com um homeopata?
Seria óptimo que o médico de família estivesse informado de que recorre, em paralelo, a um tratamento homeopático, o paciente é sempre o maior beneficiário com este diálogo.

14

FAQ's – Perguntas mais frequentes 14 - Qual o risco de intoxicação por remédios homeopáticos?
É totalmente inexistente e sem efeitos colaterais. O remédio homeopático não pode ter qualquer risco de intoxicação dependente de uma dosagem química, pois ela não existe no remédio. A sensibilidade que possa surgir é dependente da potência (diluição), surgindo sob a forma de agravamento (reflexo de um bloqueio passageiro na direcção da cura). 15

FAQ's – Perguntas mais frequentes 15 - As grávidas, idosos e crianças podem usar homeopatia?
Sim, recomenda-se. Porque é uma terapia sem toxicidade, especialmente adaptada a este grupo de pessoas com elevada sensibilidade.

16

FAQ's – Perguntas mais frequentes 16 - É possível usar a Homeopatia para controlar a natalidade?
Não, a Homeopatia não suprime funções do corpo humano, apenas as regula, reequilibra, sempre no sentido de favorecer uma harmonia. Pelo contrário, poderá ajudar a encontrar soluções para algumas situações de infertilidade.
17

FAQ's – Perguntas mais frequentes 17 - É eficaz em dietas de emagrecimento?
Sim, regulando de uma forma geral, mas nunca substituindo uma nutrição adequada. A dieta é sinónimo de cuidar de si mesmo, algo caracterizado pela continuidade e regularidade. Sem aconselhamento profissional, poderá emagrecer à custa de uma insuficiência nutricional. Algo que deve evitar totalmente, pois tal é uma grande causa desbloqueadora de doenças.

18

FAQ's – Perguntas mais frequentes

No caso da sua questão não ter sido abordada, não hesite em nos contactar. Obrigado pela sua atenção

19

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful