You are on page 1of 8

Transporte de carga

O posto precisa ser adequado para o trabalho pesado. As bancadas,
prateleiras, máquinas e outros, onde ocorrerão trabalhos pesados, seguir as
recomendações abaixo:
a)

Ser possível aproximar a carga do corpo quando ela está sendo
levantada ou depositada;

b)

Os espaços devem permitir a adoção de uma postura estável para os
pés e flexão das pernas;

c)

Evitar a torção do corpo;

d)

As mãos devem ficar a aproximadamente 75cm de altura, encostadas
ao corpo, no levantamento e o depósito da carga;

e)

Nos estoques, os itens manuseados com maior freqüência e os mais
pesados devem ficar depositados próximos da altura ideal de 75 cm.

Quando não for possível atender as condições acima, reduzir o peso a ser
movimentado. Os objetos para serem carregados devem ter duas alças ou furos
laterais para o encaixe dos dedos e carga deve ser segura com as duas mãos.

Para o levantamento desses objetos utilizar a palma das mãos. O uso
somente dos dedos deve ser evitado senão dessa forma se transmitem menores
forças. As pegas devem ser arredondadas (sem cantos cortantes) e posicionadas
de modo a evitar que as cargas girem ao serem erguidas.
O tamanho da carga deve ser pequeno o suficiente para que possa ser
mantida junto ao corpo. O volume não deve ter protuberâncias ou cantos cortantes

1

nem deve ser muito quente ou frio, a ponto de dificultar o contato. A carga a ser
levantada do chão deve ser posicionada entre os joelhos.
No caso de cargas especiais, como gases, líquidos perigosos ou pacientes
de um hospital, é necessário planejar a operação e tomar cuidados especiais com
a segurança. Quando a carga é desconhecida para a pessoa que vai carregá-la, é
necessário colocar uma etiqueta, informando o peso e os cuidados necessários
para a manipulação da mesma.
Técnicas para o levantamento de pesos
As pessoas envolvidas na manipulação de pesos devem ser treinadas.
Muitas vezes, é difícil mudar hábitos de movimentos arraigados. Para isso, é
necessário promover treinamentos intensivos e repetitivos nos seguintes aspectos:
a) Analise da carga e do local para onde ela deve ser removida,
considerando a possibilidade de usar uma equipe ou equipamento para
levantamento de peso;
b) Quando o levantamento deve ser feito sem nenhuma outra ajuda,
coloque-se bem em frente à carga, com os pés em posição estável (não
erguer a carga com os pés juntos);
c) Segure a carga firmemente, com a palma das mãos, e não apenas com
alguns dedos, usando sempre os dois braços;
d) Erga a carga mantendo a coluna reta, na vertical, conservando-a
próxima ao corpo, evitando torcer o corpo e, se for necessário, mova a
perna.
Esta recomendação é muito importante para evitar as dores nas costas.
Inclinar ou girar o tronco durante o levantamento de carga pode provocar lesões
nas costas. Inclinar o tronco, em vez de usar a musculatura das pernas, provoca
um aumento de 30% na tensão do dorso.

2

As cargas superiores a 23 kg devem ser manipuladas por duas ou mais
pessoas. Os membros dessa equipe devem ter estaturas e forças semelhantes
entre si, e devem trabalhar coordenadamente. Um deles deve assumir a
coordenação, comandando os movimentos do grupo, de modo a evitar
movimentos inesperados.
Uso de equipamentos para levantamentos de pesos
Muitos equipamentos para levantamento e transporte de carga são
disponíveis, incluindo carrinhos, alavancas, roldanas, polias, guindastes, paus de
carga e outros. Sempre que possível esses equipamentos devem ser usados com
o objetivo de aliviar o trabalho humano.
Transporte de cargas
Muitas vezes, após o levantamento, é necessário fazer o transporte manual
das cargas. Geralmente, andar com uma carga, é mecanicamente estressante e
envolve um custo energético. Enquanto se segura um peso, os músculos dos
braços e das costas são submetidos a uma tensão mecânica contínua.
O peso máximo a ser carregado é determinado pela operação anterior de
levantamento da carga. Como já vimos este limite é de 23 kg, podendo ser
reduzido, devido a vários fatores já considerados na equação de NIOSH.

3

A carga deve ser conservada o mais próxima possível do corpo, para
diminuir a tensão mecânica dos músculos e o consumo de energia. Para isso,
volumes mais compactos são preferíveis. O uso de mochilas ou correias pode
ajudar a manter a carga próxima do corpo.
A carga deve ser equipada com alças ou pegas, que não devem ser muito
finas nem devem ter ângulos cortantes. Em alguns casos, pode-se usar
acessórios como um gancho, que pode ser encaixado na carga.
A dimensão vertical da carga deve ser limitada, porque uma pessoa
carregando um volume muito alto, tende a erguer os braços, para evitar que o
mesmo dificulte o movimento das pernas. Isso provoca fadiga adicional dos
músculos dos braços, ombros e costas, além de dificultar a visão.

Quando se usa apenas uma das mãos para carregar um peso, o corpo é
submetido a uma tensão assimétrica. Exemplos bem conhecidos dessa prática
são os alunos carregando pastas e os viajantes carregando malas. Pode-se dividir
a carga em dois pesos menores ou usar uma mochila.

4

Uso de equipamentos para transporte
Existem equipamentos para substituir o transporte manual de cargas como:
rolos transportadores, correias transportadoras, plataformas móveis, carrinhos
etc..
Mas esses equipamentos exigem outros movimentos corporais, como
levantar pesos, puxar e empurrar. Esses movimentos devem provocar um menor
esforço que o transporte manual de cargas.

5

O movimento de puxar ou empurrar cargas provoca tensões nos braços,
ombros e costas. Essas tensões podem ser aliviadas com um carrinho adequado.
Para colocar um carrinho em movimento, puxando ou empurrando, a força
exercida não deve ultrapassar 200 N (cerca de 20 kg força). Embora a força
exigida seja freqüentemente maior, este limite é colocado para evitar maiores
tensões mecânicas, principalmente nas costas.
Para movimentos com durações superiores a um minuto, a força permitida
para puxar ou empurrar é limitada a 100 N.
Na prática, isso significa que carrinho com peso total superior a 700 kg, não
deve ser movido manualmente. Naturalmente,

esse limite pode variar,

dependendo do tipo de carrinho, tipo de piso, forma das rodas e assim por diante.
Nos casos em que esse peso é ultrapassado, o carrinho deve ser
motorizado, usando-se, por exemplo, transportadores elétricos.
A postura correta para puxar ou empurrar é aquela que permite usar o peso
do próprio corpo a favor do movimento. Para puxar, o corpo deve pender para trás
e, para empurrar, inclinar para frente.
O atrito entre o calçado e o piso deve ser suficiente para permitir esses
movimentos. Deve existir também espaço suficiente para as pernas para que
essas posturas se tornem possíveis.
Para puxar ou empurrar, a distância horizontal entre o joelho mais afastado
e as mãos deve ser 120 cm, no mínimo. Para puxar, deve existir um espaço sob o
carrinho para que um dos pés fique na mesma posição vertical das mãos.

6

Os carrinhos devem ter pegas em forma de barras, de modo que as duas
mãos possam ser utilizadas para transmitir forças. As pegas devem ser cilíndricas,
com diâmetro de 3 cm e comprimento mínimo de 30cm. As pegas verticais devem
situar-se entre 90 a 120 cm do piso, para permitir uma boa postura tanto para
puxar, como para empurrar.

Para trafegar em pisos irregulares, deve ter rodas grandes e largas. Duas
rodas devem ser giratórias, para se garantir uma boa manobra. Elas devem ser
colocadas no lado em que será exercido a força de puxar ou empurrar. A
colocação de quatro rodas giratórias não é aconselhável, pois torna a trajetória do
carrinho muito instável.
A altura total do carrinho quando carregado não deve exceder 130 cm, para
que a maioria das pessoas possa enxergar sobre o mesmo.

7

Se possível, o piso deve ser duro, sem depressões ou desníveis, como
meio-fios. Se isso for inevitável, o carrinho deve ser munido de pegas horizontais,
para que possa ser erguido. Nesse caso, o peso suportado não deve ultrapassar
os limites já apresentados para o levantamento de cargas.

8