You are on page 1of 3

Dar à Luz um ano inteiro

O Ano Internacional da Luz é uma iniciativa de caracter
global que pretende alertar os cidadãos para a importância
das tecnologias baseadas na luz e na óptica para as nossas
vidas e para o desenvolvimento da sociedade. É uma
oportunidade única de alertar, divulgar e estabelecer
parcerias entre cientistas a nível mundial.
A Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou 2015 como
o Ano Internacional da Luz, para celebrar a luz em todo o seu
esplendor – da ciência e do desenvolvimento tecnológico.
A ideia partiu do México e o objectivo é promover o
conhecimento sobre o importante papel que a luz
desempenha nas nossas vidas. Como refere a resolução
aprovada pela Assembleia Geral da ONU, algumas datas
relacionadas com descobertas científicas importantes fazem aniversários nessa altura. Em 2015,
completam-se:
1. 100 anos da teoria da relatividade geral, de Albert Einstein;
2. 110 anos da explicação do efeito fotoeléctrico, também de Einstein e que lhe valeu o
Nobel da Física de 1921;
3. 50 anos da descoberta da radiação cósmica de fundo, a radiação emitida no Big Bang
(ocorrido há 13.800 milhões de anos) e que se espalha por todo o Universo.
Mas o que vem a ser isto?
Não é fácil de entender estes conceitos já que exigem um estudo aprofundado mas em linhas
gerais podemos tentar uma explicação.
A Teoria da Relatividade é o nome dado à reunião de duas teorias científicas: a Relatividade
Restrita e a Relatividade Geral. A Relatividade Especial é uma teoria publicada
em 1905 por Albert Einstein que continuou os trabalhos iniciados pelo físico Hendrik Lorentz,
entre outros. Se para a Teoria de Newton o espaço e o tempo na eram independentes, para
Einstein estava ligados entre si. Surge assim a quarta dimensão – já que o espaço-tempo na
relatividade especial é mais uma dimensão – três espaciais e uma temporal. Nesta mesmo teoria
surge a ideia de que a velocidade da luz é constante.
Porquê especial? O termo é usado porque ela é um caso particular do princípio da relatividade
geral, onde os efeitos da gravidade são ignorados. Só mais, dez anos depois, Einstein publicou
a Teoria Relatividade Geral na qual estes efeitos são considerados e surge com ela a noção de
espaço-tempo curvo.

comunicações e agricultura. Existem. para que todos possamos apreciar a beleza do Universo num céu escuro”.O outro aniversariante. deixa-nos ver para trás no tempo em direcção ao Big Bang cósmico e ajuda-nos a comunicar com outros seres vivos aqui na Terra – e talvez com outros no espaço exterior. soluções inovadoras na área da iluminação reduzem o consumo de energia e o impacto ambiental. um conjunto de actividades que promovam a Luz com vista ao desenvolvimento de novas formas de energia e as tecnologias com vista à promoção da qualidade de vida. Por último a radiação cósmica de fundo que está presente em cerca de 1% do funcionamento dos nossos aparelhos eléctricos. na agricultura e o comportamento humano. no entanto. John Dudley afirma: “A fotónica fornece soluções de baixo custo para desafios que se colocam em várias áreas: energia. e este faz com que os eletrões se separem do metal. tal qual a conhecemos. Por exemplo. desenvolvimento sustentável. caso os encontremos”. o dia e a noite e a sua influência no clima. Fontes usadas: . por exemplo um feixe de luz. em particular junto dos jovens. saúde. o Efeito Fotoelétrico. muitas outras ligações entre a luz e a vida. É fácil de olhar a luz como fonte de energia que vem do Sol. Esta radiação é a justificação da teoria do Big Bang. a mesma que permite a vida na Terra. prémio Nobel da Física de 2006. alterações climáticas. O próximo ano tem um mote excelente para desenvolver junto da comunidade. A luz é essencial à nossa própria existência! A nossa civilização. os lasers e as tecnologias de informação usadas nas comunicações. O presidente da comissão para a celebração do Ano Internacional da Luz. Sendo que algumas informações sobre a forma do Universo podem ser obtidas diretamente da radiação cósmica de fundo. afirma John Mather. A explicação deste efeito foi dada em 1905 por Albert Einstein usando a teoria dos fotões. social e ambiental sendo que esta transversalidade aponta uma oportunidade para a Educação e Divulgação de Ciência. seja na dimensão tecnológica. não existiria sem a luz – a luz do Sol. ao mesmo tempo que minimizam a poluição luminosa. Mas também de criar nos jovens o gosto pelas ciências e pelas tecnologias com vista a um desenvolvimento sustentável. Em todas estas explicações a Luz é o actor principal! Voltemos à Luz. ocorre quando uma placa metálica é exposta a uma radiação eletromagnética de alta frequência. Esta teoria sugere que a radiação cósmica de fundo preenche todo o espaço observável e que a maior parte da energia do universo está na radiação cósmica de fundo em micro-ondas. “A luz dá-nos a vida através da fotossíntese. científica.

2005.html “Einstein entre nós: a recepção de Einstein em Portugal de 1905 a 1955”.org/Home. Imprensa da Univ. de Coimbra. Carlos Fiolhais. .http://light2015.