You are on page 1of 13

Escola Secundária Das Acácias

TEMA: Moeda

Discente:
- Milena Fé
Turma: C
Classe: 12ª

DOCENTE: Salmina Balate

Maputo, Abril de 2015

índice
Introdução.................................................................................................................. 3

..................................................................................................... 6 Conceito.......................................................................... Sendo um tema vasto.... 9 Oferta de moeda..... 8 Moeda ideal................... conceito.......................................................................................................................... 4 Papel-moeda..................... ira-se focar mais na história....................................................... 4 Cunhagem........................................................................................................................................10 Divisão da moeda.................................................................................................................... 10 Teoria quantitativa da moeda................. 7 Moeda de papel.................. 11 Bibliografia..................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 9 Principais Moedas do mundo.......................................................... 7 Moeda metálica.......................................... visa falar da moeda........................................ 7 Importância........................................................................................................................................................ 2 | página .............. 9 Moeda de Moçambique.......................... 7 Tipos de moeda..................... 9 Moeda livre..................................................................................................................................................................................... 8 Moeda real................................................................Moeda.................................................................. 8 Moeda principal........................................................................ 9 Moeda legal............................................................ 10 Conclusão........ 4 Moeda antiga.......................................................................................................................................................... 4 História...................................................................... 7 CLASSIFICAÇÃO DA MOEDA........................................................................ 8 Moeda subsidiária......................................... 9 Moeda forçada.................................................................................................................................................................................................................................................. 12 Introdução O presente trabalho................................................................................... importância........................................................................................................................................... tipos e as respectivas características da moeda................... 8 Moeda divisionária.................................................. 9 Demanda por moeda........................................................................................................................................................................................................................................... 5 Era das cédulas.............................

3 | página .

e o surgimento da cunhagem real. Apesar de não se saber o que funcionava como uma moeda para facilitar essas trocas. lingotes. a moeda manilla. e subsequentemente pelos gregos e persas. trouxeram esse sistema comercial ao fim. sendo que em muitos lugares diferentes formas de escambo ainda existem. No final da Idade do Bronze. o valor de um meio circulante poderia ser apenas tão bom quanto as forças que defendiam aquela reserva. que ocorreram por volta de 2. gado. entre outras. se espalhando a partir da Creta minoica e Micenas no noroeste de Elam e sudeste de Bahrein. formou a base do comércio noCrescente Fértil por mais de 1500 anos. no qual os metais eram usados para representar reserva de valor e símbolos para representar mercadorias. naMesopotâmia. incluindo grânulos. então Antigo Egito. Cunhagem Esses fatores levaram à mudança da reserva do valor para o próprio metal: primeiro a prata. Na África. marfim. É sabido que o aumento da pirataria e invasões associadas ao colapso da Idade do Bronze. Originalmente. que houve um retorno à prosperidade. Isto era para assegurar que o indivíduo que recebesse a moeda estava obtendo um peso conhecido do metal precioso. muitas formas de reserva de valor foram usadas. No entanto.C. ocre e outros óxidos da terra. podem ter funcionado como uma moeda. uma série de tratados internacionais estabeleceram uma passagem segura para os mercantes ao redor do Mediterrâneo oriental. O comércio poderia alcançar no máximo a credibilidade do uso da força militar. possivelmente primeiro naAnatólia. produzidos no Chipre. no entanto. depois tanto a prata quanto o ouro. As moedas podiam 4 | página . possivelmente produzidas pelos Povos do Mar. várias formas de armas. Foi apenas com a recuperação do comércio fenício no séculos IX e X a. por Creso. representando grãos estocados em celeiros de templos na Suméria . rei da Lídia. Os anéis de manilla da África Ocidental foram uma das moedas usadas a partir do século XI em diante ara comprar e vender escravos. Esse primeiro estágio da moeda. pesados e estampados em moedas.000 a. sabe-se que couro de boi em forma de lingotes de cobre. Os metais eram extraídos.Moeda História Moeda antiga A moeda evoluiu a partir de duas inovações básicas. o dinheiro era uma forma de recebimento.C. Amoeda africana ainda é notável por sua variedade. o colapso do sistema comercial do Oriente Próximo apontou uma falha: em uma era na qual não havia nenhum lugar que era seguro para estocar valor.

contas 5 | página . as notas emitidas eram ainda somente válidas regional e temporariamente. cheques. este sistema funcionou no período medieval pois não existia quase nenhum ouro. O governo Song garantia a algumas lojas o direito único de emitir papel-moeda. notas que eram válidas para uso temporário em um pequeno território regional. Este sistema foi utilizado na Índia antiga desde a época de Mahajanapadas. Por volta da mesma época no mundo islâmico medieval. a prata e o ouro formavam três níveis de moedas. As moedas de prata eram usadas para transações de médio porte e como uma unidade conta para impostos. notas promissórias. mesmo se ela tivesse sido raspada. Assim. o cobre. e no começo do século XII o governo finalmente assumiu essas lojas para produzir moeda do Estado. direitos e contratos. as razões gerais das três moedas permaneciam aproximadamente equivalentes. prata e cobre novos introduzidos pela mineração ou conquista. uma vigorosa economia de mercado foi criada durante os séculos VII a XII à base de maiores níveis de circulação de uma moeda estável de alto valor (o Dinar). No entanto. comerciantes e mercadores muçulmanos incluem os primeiros usos do crédito. Ele começou como um meio de os mercadores trocarem moedas pesadas por notas fiscais de depósitos emitidos como notas promissórias de lojas de atacados. No século X. mas elas também criaram uma nova unidade de conta. Somente a partir de meados do século XIII que uma emissão de papel-moeda padronizada e uniforme do governo foi considerada uma moeda aceitável nacionalmente. o governo da Dinastia Song começou a circular essas notas entre os comerciantes em sua indústria monopolizada do sal. O princípio de Arquimedes forneceu a ligação seguinte: as moedas agora poderiam ser facilmente testadas pela sua finura e peso do metal. a necessidade de crédito e de um meio circulante que fosse um fardo menos pesado que a troca de milhares de moedas de cobre levou à introdução do papel-moeda. e assim o valor de uma moeda poderia ser determinado. Inovações introduzidas por economistas. Na maior parte das grandes economias que usavam moedas. enquanto as moedas de cobre representavam a cunhagem para transações comuns. degradada ou adulterada. Os métodos já popularizados de impressão xilográfica e a impressão com prensa móvel de Bi Sheng no século XI foram o ímpeto para a produção em massa do papel-moeda na China pré-moderna. As moedas de ouro eram usadas para grandes transações. Este fenômeno econômico foi um processo lento e gradual que ocorreu a partir do final da Dinastia Tang (618-907) até a Dinastia Song (960-1279). que ajudava a lidar com os bancos. contas poupança. Na Europa. Papel-moeda Na China pré-moderna.ser falsificadas. pagamento aos militares e apoio às atividades do estado.

limitando o valor da compra. O resultado é que o papel-moeda muitas vezes levava a uma bolha inflacionária. tornava o empréstimo de ouro e prata mais fácil. 6 | página . particularmente a prata. Eles também poderiam definir os termos pelos quais eles resgatariam notas por dinheiro em espécie. ou da quantidade mínima que poderia ser resgatada. o papel-moeda foi introduzido pela primeira vez na Suécia em 1661. que poderia colapsar se as pessoas começassem a demandar mais dinheiro. para pagar por gastos militares.6 A Suécia era rica em cobre. Nessa época.5 e instituições bancárias para empréstimos e depósitos. Ele também possibilitava a venda de ações deempresas de capital aberto e o resgate dessas ações em papel. a transferência de crédito e débito. taxas de câmbio. um fato observado por David Hume no século XVIII. As vantagens do papel-moeda eram inúmeras: ele reduzia o transporte de ouro e prata. tanto a prata quanto o ouro eram considerados curso legal e aceitos por governos para pagamento de impostos. poderiam usar a moeda como um instrumento de política.correntes. A impressão de papel-moeda também foi associada com as guerras e seu financiamento. essas vantagens trouxeram também desvantagens. Esse sistema foi chamado de bimetalismo e a tentativa de criar um padrão bimetálico no qual tanto o ouro quanto a prata permanecesse em circulação ocupou os esforços dos inflacionistas. Os governos. ele também aumentava as pressões inflacionárias. e assim diminuía os riscos. nesse momento. como ele aumentava a oferta monetária. No entanto. Os grandes países criaram Casas da Moeda para imprimir dinheiro e cunhar moedas. visto que a espécie (ouro ou prata) nunca deixava as mãos do tomador até que alguém resgatasse a nota. devido ao valor baixo do cobre. além de sucursais de seu Tesouro para coletar impostos e manter estoques de ouro e prata. visto que os lucros especulativos do comércio e a criação de capital eram muito grandes. Em primeiro lugar. o papel-moeda foi encarado com suspeita e hostilidade na Europa e América. e portanto considerada como uma parte da manutenção de um exército. a instabilidade na razão entre os dois cresceu ao longo do século XIX. assim. moedas extraordinariamente grandes (muitas vezes pesando alguns quilogramas) tiveram de ser feitas. com o aumento do comércio e da oferta de ambos os metais. Em segundo lugar. fazendo a demanda por notas de papel cair a zero. Por essas razões. Na Europa. No entanto. não havia nada que impedisse as autoridades imprimissem mais notas do que eles tinham em espécie. imprimindo papel-moeda tal como o Greenback dos Estados Unidos. empréstimos. visto que uma nota não possui um valor intrínseco. Ele também era viciante. e permitia uma divisão da moeda em crédito e formas de apoio.

Atualmente usada em cerca de 22 países7 (mais de 40 se contar as versões comemorativas). as cédulas de polímero aumentam dramaticamente o tempo de vida útil delas e dificulta a falsificação. Um dos últimos países a deixar o padrão-ouro foi os Estados Unidos em 1971. É todo ativo que constitua forma imediata de solver débitos. a maior parte dos países industrializados usavam alguma forma do padrão-ouro. com notas de papel e moedas de prata constituindo o meio circulante. A Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation. quando o regime de moedas flutuantes entrou em vigor. passando. Os bancos privados e governos ao redor do mundo seguiam a Lei de Gresham.Em 1990. receitas e rendas. desenvolveu a primeira moeda de polímero na década de 19807 que entrou em circulação no bicentenário do país em 1988. custos. geralmente em tempos de guerra ou crise financeira. começando no início do século XX e continuindo em vários países até o final do século XX. daAustrália. É o meio pelo qual são efetuadas as transações monetárias. Juntamente com as moedas. Isso não aconteceu em todo o mundo. a ser o mecanismo para a distribuição final da produção de bens e serviços. as cédulas formavam a forma de caixa de todo o dinheiro. assim. a unidade monetária é usada para pagar os recursos económicos por serviços prestados. padrão de valor e reserva de valor. 7 | página . Como padrão de valor. Era das cédulas Uma cédula é um tipo de moeda. e normalmente usada como dinheiro de uso legal em muitas jurisdições. Como meio de troca. e que confere ao seu titular um direito de saque sobre o produto social. Atualmente. a unidade monetária é o denominador comum para medir os preços. ao mesmo tempo. Conceito A moeda é todo o meio que serve para facilitar as trocas. Importância A moeda serve em três funções distintas: meio de troca. com aceitabilidade geral e disponibilidade imediata. nenhum país no mundo possui um sistema monetário baseado no padrão-ouro ou padrão-prata. mas ocorreu esporadicamente.

a moeda é classificada. Moeda metálica é representada por determinado peso de metal.Como reserva de valor. metálica e de papel. também se diz moeda forte quando ela pode adquirir maior quantidade de bens de consumo do que com outra. ou por sua autorização. como mercadoria. tem curso forçado. a unidade monetária pode ser armazenada para possível uso futuro. Sua capacidade aquisitiva é diminuta e instável. com a particularidade de ser lastro metálico inferior ao valor total das cédulas emitidas. cujo valor mercantil é superior ao valor nominal que o Estado lhe atribui. quando expressa quantidade de mercadorias ou de moeda metálica em depósito. subsidiária e divisionária. valor menor que o nominal da peça.º Representativa.º Fiduciária. Pode ser forte ou fraca. em: principal. emitido pelo Estado e garantido pelo Patrimônio Nacional. emitido pelo Estado. 8 | página . Moeda metálica fraca quando sua quantidade de metal tem.º Papel Moeda. quando contém simples promessa de pagamento. 2. sendo conversível à vista. Tipos de moeda CLASSIFICAÇÃO DA MOEDA Classifica-se a moeda quanto à substância de que é feita. Pode ser de três espécies: 1. È emitida sob a garantia de lastro metálico correspondente ao valor nela expresso. Moeda metálica forte quando contém uma quantidade de metal. Sua aceitação depende da confiança inspirada pelo emitente 3. sendo inconversível em metal. sob o ponto de vista da obrigatoriedade de sua emissão. Quanto à aceitação. Além do curso legal (capacidade de liberar dívidas). Moeda de papel é todo documento com poder aquisitivo. à vontade do portador e tendo curso legal.

destinando-se sobretudo a troco. legal e forçada. a função de fixar o valor das outras moedas. instrumento de troca. bronze. Moeda legal. efetivamente. Moeda real é a que serve. a que o devedor pode obrigar seu credor a receber em pagamento. mas apenas unidade de cálculo. bronze-alumínio ou alumínio. Moeda livre. sendo aceita unanimemente como meio de pagamento. com valores muito pequenos. exceto no caso de prévia estipulação contratual em contrário. destinando-se também a facilitar as pequenas operações. em determinada área política. Quanto à sua existência. Possui poder liberatório limitado. 9 | página . de intermediária nas operações. ordinariamente. Intrinsecamente inferior ao da moeda-padrão. é cunhada em pequenos valores. por lei. È o caso do papel-moeda. Moeda subsidiária é o valor legal fixado em relação à moeda padrão. seu valor real é menor que o declarado. em níquel. também. cobre. Moeda forçada. qualquer que seja a soma. não sendo. fracionários dos da moeda principal ou subsidiária. por meio do qual se exprime o preço das mercadorias. e portanto. a aceitá-la em pagamento. o portador não tem direito à conversão em metal. para acertos de preços. Seu valor mercantil deve ser idêntico ao monetário e desempenha. portanto. Quanto ao curso ou circulação. tornando-se a base do sistema. sob a forma de peças. a moeda pode ser: livre. quando além do curso legal. sem limite de quantia. Goza de livre curso legal ilimitado. Moeda divisionária é a cunhada.Moeda principal ou moeda padrão é a que tem precedência legal sobre as demais. a moeda classifica-se em: moeda real e moeda ideal ou de conta. quando há obrigatoriedade de aceitação. quando o credor não é obrigado. Moeda ideal ou de conta não existe materialmente.

£ GBP Rand sul-africano – R ZAR Moeda de Moçambique Metical – Mt MZN Oferta de moeda A oferta de moeda (em inglês. e pela renda. mas também através do controle da quantidade de papel moeda emitido. Também é praticamente consenso entre os economistas que a demanda por moeda é determinada basicamente pela taxa de juros (quanto maior a taxa. não seria preciso manter dinheiro. os juros tendem a cair e os preços a subir. imediatamente e sem custos. os fundos em dinheiro. já que seria possível realizar transações com a transformação do ativo rentável em moeda ocorrendo somente no exato momento em que ela se mostrasse necessária. Isso quer dizer que os indivíduos retêm moeda por aquilo que irão comprar em bens e serviços. Ela pode ser definida como a quantidade de riqueza que os agentes decidem manter na forma de moeda. “money supply”) pode ser definida como o estoque total de moeda na economia. pelo custo real das transações (se fosse possível transformar. pelo nível de preços (que afetaria somente a demanda nominal por moeda ). os agentes econômicos estão interessados no poder aquisitivo dos encaixes monetários que possuem. A maioria dos livros-texto refere-se à demanda por moeda como uma demanda por encaixes reais.Principais Moedas do mundo Dólar americano – $ USD Real brasileiro – R$ BRL Ien japonês .¥ JPY Euro – € EUR Libra . geralmente o estoque de M1. menor o incentivo para reter moeda). isto é. É importante observar que demanda por moeda não é igual à demanda 10 | p á g i n a . e se for muito pequena a tendência é oposta. Os bancos centrais controlam a oferta de moeda principalmente através da alteração da taxa de reservas bancárias (uma taxa maior de reservas bancárias reduz a oferta de moeda) e da compra e venda de títulos. Se a relação (M1)/(PIB) for muito grande. o que permitiria que o ativo ficasse mais tempo rendendo). Demanda por moeda A definição de demanda por moeda é similar à definição de demanda por qualquer outro bem.

Podem substituir o dinheiro governamental: cupons. vales. que dividiu o dólar de ouro em cem partes. Divisão da moeda Muitas moedas do mundo se utilizam do sistema decimal para se dividirem. chamadas cents. sem necessidade de o usuário sacar papel moeda. sempre se tenta basear em um valor qualquer para avaliar outro. Antes dessa data a divisão era uma libra esterlina equivalente a 20 shillings e o shilling se dividia em 12 pence. e a sua importância. a Rússia (quando estabeleceu o rublo como unidade monetária em 1887) e o Brasil que. passes. Conclusão Ao fim do presente trabalho. Sejam quais forem os meios de troca. O desenvolvimento e a ampliação das bases comerciais fizeram do dinheiro uma necessidade.por dinheiro. a sociedade procura formas de contornar o problema (dinheiro de emergência). com o Decreto-lei nº 4791 de 5 de outubro de 1942 instituiu o cruzeiro. aceita como instrumento de troca. o importante é não perder o poder de troca e compra. dividindo a libra esterlina em 100 pence (singular: penny). Alemanha (1873. Dentre os inúmeros países que fizeram o mesmo destacam-se a Espanha (1860). se as transações forem efetuadas diretamente entre contas bancárias. cheques. Como diz a definição. recibos. A Inglaterra aderiu ao sistema em 15 de Fevereiro de 1971. é possível destinguir as moedas. dividido em cem partes chamada centavos 14 . 11 | p á g i n a . controla. A demanda por moeda M1 pode aumentar e a demanda por dinheiro diminuir. aprovando a proposta de Alexander Hamilton em 1792. interage e participa dela. uma libra esterlina equivalia a 240 pence. que dividiu o marco em cem plennigs). Teoria quantitativa da moeda A moeda é a unidade representativa de valor. Assim. a moeda veio para facilitar as trocas. além de que facilita muita coisa. inclusive as trocas comercias no mundo todo. É hoje parte integrante da sociedade. Os Estados Unidos foram um dos primeiros a adotar essa divisão. Hoje em dia a economia é praticamente impossível sem a moeda. notas comerciais entre outros. Em épocas de escassez de meio circulante. independentemente da cultura.

com. Introdução à economia. Schaum. Verbo.ocaixa.br/artigos/funcoesdamoeda. 1992 . .C3.org/wiki/Moeda#Hist.http://pt.http://www.NEVES. Introdução à economia.wikipedia.htm 12 | p á g i n a .Bibliografia . editora santuário.B3ria .McGRAW-HILL. João César das .

13 | p á g i n a .