You are on page 1of 14

Manual de Utilização do Programa

DimPerfil 4.0
Dimensionamento de Perfis Formados a Frio conforme a NBR 14762:2010

................. 1 Introdução ........... 3 Escolha da seção (1) e (2) ................................................................................................................... 11 Instalação ..................................................................................................................................DimPerfil 4...................................................................0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 1 Índice Índice ............................................................................................................................................................................................................................................................................................................................ 2 Tela Inicial............................................................... 12 .............. 5 Cálculo dos Esforços (13) .......................................................................................................................................................... 7 TABELA (34) ............................................................................................................................................... 10 Escolha do perfil para a Tabela (41) ..................... 5 Configurações gerais .................................................

4. somente é possível fazer os cálculos dos perfis listados na ABNT NBR 6355:2003. Na antiga norma. Os valores foram calculados com o programa de computador elaborado por Pierin et al. pois além da modificações de alguns coeficientes houve modificações conceituais no procedimento de cálculo da norma vigente.0 foi desenvolvido para auxiliar no cálculo de verificação dos perfis formados a frio conforme os procedimentos da norma brasileira ABNT NBR 14762:2010. Nessa atualização.txt”). permite-se somente a obtenção dessas cargas por meio de métodos numéricos (o método mais usado para esse fim é o Método das Faixas Finitas – MFE). Dentre os diversos métodos de dimensionamento apresentados na respectiva norma. o programa faz o uso das cargas críticas pré-inseridas internamente (através do arquivo. havia a opção de se utilizar um método analítico das cargas críticas de flambagem à distorção. atualizada para a ABNT NBR 14762:2010. “cargascriticas. A seguir mostra-se simplificadamente as definições e ações de cada “botão” e campo existentes na tela do programa. O DimPerfil 4. 2013. . Com a atualização da norma brasileira de perfis formados a frio foi necessário fazer atualizações importantes do DimPerfil. Para obtenção desses valores.0 não faz a análise numérica das análises de estabilidade elástica.0. no entanto.0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 2 Íntrodução O programa DimPerfil 4. as quais foram obtidas para as seções de perfis tabelados na ABNT NBR 6355:2003. o DimPerfil utiliza-se do Método das Larguras Efetivas (MLE). Nesta versão.DimPerfil 4. Um dos obstáculos encontrados pelos novos métodos de dimensionamento foi o procedimento da verificação da capacidade resistente dos perfis relacionados ao modo distorcional de estabilidade.

4 e 5 – Botão de escolha se as propriedades geométricas do perfil escolhido exibidos no campo (11) serão do perfil bruto ou do perfil após o cálculo das seções efetivas. As propriedades geométricas dessa seção efetiva (Ixef.DimPerfil 4. neste campo é exibido o valor da tensão de trabalho obtida após o cálculo da seção efetiva encontrada sob os esforços solicitantes definidos nos campos de esforços (10). 7 – Botão para atualizar os valores da seção bruta ou seção efetiva no campo (11). 8 – Botão para abrir a janela que permite atribuir configurações de cálculo para o programa. 2 – Botão para abrir a janela de escolha de uma seção pré-cadastrada. 6 – Campo para inserção da tensão para a qual a seção efetiva será calculada. Também. Iyef e Aef) deverão ser usadas para o cálculo de deslocamentos da estrutura. Não é possível editá-los. 3 – Campos que mostram as dimensões dos perfis escolhidos. abre a janela para escolha de uma seção pré-cadastrada. Essa tensão é obtida por meio de interações sucessivas no qual se encontra o par: seção efetiva e tensão atuantes.0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 3 Telã Íniciãl 13 2 8 3 1 9 4 7 5 10 6 11 12 1 – Botão que mostra o tipo de perfil escolhido. Os valores exibidos no campo (11) são modificados somente após o botão atualizar (7) ser pressionado. Se clicado. .

Ao aproximar o mouse dos vértices do perfil desenhado são exibidas as coordenadas cartesianas desse ponto. Em seções não simétricas submetidas ao momento fletor. 12 – Desenho da seção do perfil em escala. O valor da tensão de trabalho obtida é mostrado no campo (6) e o cálculo da seção efetiva para essa tensão e os valores das propriedades geométricas da seção é mostrado no campo (11).DimPerfil 4. No caso do cálculo da seção efetiva são mostradas as etapas de cálculos realizados para obtenção das larguras efetivas. mas somente para efeito de visualização. os deslocamentos da estrutura deverão ser obtidos com os valores das propriedades geométricas do perfil da seção efetiva calculada com a tensão oriunda dos esforços solicitantes atuantes. . Os botões de rotação giram a seção em 90 graus. 10 – Campos de atribuição dos esforços solicitantes para obtenção da seção efetiva e suas propriedades geométricas que serão usados para o cálculo dos deslocamentos da estrutura. O botão S exibe o diagrama de tensões da seção para o esforço selecionado e atribuído no campo (10).0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 4 9 – Caixa de seleção que faz o programa calcular as propriedades efetivas da seção para os esforços solicitantes atribuídas no campo (10). 11 – Campo destinado aos resultados das propriedades geométricas dos perfis calculados para a seção bruta ou para a seção efetiva. Ao aproximar o mouse dos elementos da seção é mostrado o valor da largura reta ou largura efetiva do elemento. Conforme a NBR 14762. O eixo horizontal representa o eixo x. 13 – Aba para abrir a tela de cálculo de esforços resistentes e verificação do perfil. O botão W exibe o diagrama de área setorial da seção. os valores positivos e negativos desses esforços alteram a distribuição das tensões normais de tração e compressão nos elementos do perfil. não alterando os eixos para o cálculo das propriedades geométricas. O cálculo da tensão de trabalho é obtido através de interações sucessivas. e o vertical o eixo y.

Configurãçoes gerãis 16 17 19 18 20 21 .DimPerfil 4. clicar em “ok” para carregar a seção transversal no programa. Depois de selecionado o perfil. 15 – Lista de opção de dimensões conforme NBR 6355:2003.0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 5 Escolhã dã seção (1) e (2) 14 15 14 – Botão para escolha do tipo de perfil.

17 – Indica o afastamento de cada perfil em relação ao eixo de simetria da seção composta. e .0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 6 16 – Seleção para perfis compostos. “Exibir o índice analítico”: mostra os números dos títulos e sub títulos do relatório. 21 – Opções de saída de dos dados do programa e opção de cálculo da seção com a consideração do ganho de resistência do aço na região curva da seção transversal devido ao trabalho formado a frio. 19 – Valores das propriedades mecânicas do aço.espaçamento 18 – Valor do raio de dobramento médio (em relação ao eixo do elemento) que o programa irá utilizar para formar a seção transversal. Conforme o item 9. As opções de seção compostas são para perfis iguais. ou seja. o DimPerfil considera que as seções estão soldadas uma à outra formando um perfil tubular.7.5 da NBR 14762:2010. para esse caso deve-se utilizar o procedimento do Eurocode 3 Part 11. Exceto o caso de perfis U e Ue que formam tubos. “Mostrar Graficamente passo a passo”: mostra uma janela com a seção transversal após cada cálculo de largura efetiva realizado no programa . O cálculo de dimensionamento de seções compostas é feito sem a consideração de travejamento ou talas intermediárias. 20 – Indica se a seção será rotacionada para os eixos principais de inércia para mostrar as propriedades geométricas na aba “Entrada” e para o cálculo do momento fletor. portanto simétrica. “Gerar Relatório”: mostra a memória de cálculo após cada processamento.DimPerfil 4. Ou selecionar o item “Seção simples” para o carregamento da seção simples. Clicar em uma das figuras indicativa para que seja carregada uma seção composta no programa. dessa forma as propriedades geométricas é calculada com uma seção fechada. Para o cálculo do esforço normal a seção é sempre ajustada para os eixos principais. é a distância do eixo do elemento que está paralelo e mais próximo ao eixo de simetria.

Cãlculo dos Esforços (13) 24 23 26 25 22 30 27 29 28 32 33 34 35 31 36 22 – Campo onde são mostradas as dimensões do perfil que está sendo calculado. fu. MxSd. Cbx e Cby (Cb em relação a Mx e My).0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 7 “Considerar o efeito do trabalho a frio”: Calcula e considera na verificação o aumento da resistência do perfil devido ao trabalho a frio do processo de fabricação da barra conforme o Anexo B da NBR 14762:2010. Nesta versão. fy.DimPerfil 4. Também é permitido o uso de fórmulas ou expressões numéricas. essas dimensões não podem alteradas neste campo. MySd. G. Nesse campo é possível a introdução das seguintes entradas: NcSd. Comentários podem ser inseridos entre colchetes “[]” . Para o cálculo de barras tracionadas: Ct. A alteração das dimensões do perfil pode ser alterada somente nos campos (1) e (2). An0. E. An.

e o vertical o eixo y. .0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 8 Exemplo: No caso de entradas com valores diferentes em relação ao campo específico. 24 – Campos para a entrada dos dados de comprimento destravados do perfil. Valores inseridos como positivo as fibras superiores ao eixo “x” são comprimidas. Mxd . Nd – Esforço normal de cálculo. flexão com valor negativo as tensões normais de compressão ocorrem nas fibras inferiores ao eixo “x”. positivos esforços de compressão. 23 – Visualização gráfica do perfil. Lx – comprimento entre travamentos que impede a flexão em torno do eixo x Ly – comprimento entre travamentos que impede a flexão em torno do eixo y Lt – comprimento entre travamentos que impede a torção em torno do eixo longitudinal 25 – Campos para a entrada dos dados dos esforços solicitantes de cálculo. Ao aproximar o mouse dos elementos da seção é mostrado o valor da largura reta ou largura efetiva do elemento.Esforço de momento fletor de cálculo em torno eixo “x”.DimPerfil 4. O eixo horizontal representa o eixo x. a prioridade é do campo (22). Valores negativos representam esforços de tração. abre um nova janela com a mesma visualização permitindo maior flexibilidade quanto ao tamanho da janela e escala do desenho. Um clique no retângulo onde mostra o nome do perfil (neste caso “Ue”). Ao aproximar o mouse dos vértices do perfil desenhado são exibidas as coordenadas cartesianas desse ponto.

27 – Botão “Var”: (Variáveis) Abre uma janela com os valores de diversas variáveis calculadas durante o processamento. comprimentos entre travamentos e propriedades do material. 26 – Valores de Cb (coeficiente que considera o diagrama de momento fletor entre travamento) para o cálculo da flexão em torno do eixo “x” e “y”. 28 – Botão “CALCULAR”: Realiza o processamento de cálculo conforme o item selecionado em (35). comprimentos entre travamentos e propriedades do material.Esforço de momento fletor de cálculo em torno eixo “y”. esforços solicitantes. flexão com valor negativo as tensões normais de compressão ocorrem nas fibras à esquerda do eixo “y”. Valores inseridos como positivo as fibras à direita do eixo “y” são comprimidas. Juntamente com o relatório é carregado a seção transversal. 35 – “Árvore” para a seleção do tipo de processamento que o programa irá realizar. O relatório anterior pode ser apagado com a opção “Limpar anterior” ativada ou não no caso contrário. Ao selecionar um item o cálculo daquele item e dos que estão “abaixo” ou “dentro” serão processados ao clicar o botão “CALCULAR” (28) ou com o duplo clique no item da “árvore”. 31 – Campo onde é apresentado o relatório de cálculo do processamento realizado (memória de cálculo). Caso o item selecionado para o cálculo seja “Larguras efetivas” não é apresentado nenhum resultado neste campo.DimPerfil 4. Juntamente com o relatório é salvo os dados e tipo da seção transversal.0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 9 Myd . somente o relatório dos cálculos realizados em (31). 34 – Botão que abrirá uma janela para a elaboração de uma tabela para cálculos realizados em lote dos perfis da NBR 6355:2003. A informação dessa janela é útil por que todas as variáveis listadas durante um determinado processamento podem ser inseridas como resultado para a geração de tabelas (34). 33 – Botão para salvar o relatório carregado. esforços solicitantes. que se for inferior ou igual ao valor 1.0 (um) significa que o perfil selecionado tem capacidade de resistir ao esforço solicitado. 30 – Campo Resultado: Neste quadro é apresentado o resultado final do processamento conforme item selecionado em (35). Para o caso de seleção do item “Flexão Composta” o resultado mostrado é o resultado da equação de interação à flexão composta. 32 – Botão para abrir um relatório salvo. O resultado do processamento é emitido no item “Resultado” (30) e o . 29 – Caixa de opção para mostrar o “relatório” no campo (31) após cada processamento.

. Para testar essa condição basta clicar no botão variável (27) após um determinado processamento.0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 10 relatório do processamento é automaticamente carregado no campo (31) caso a caixa de opções de relatório esteja ativa (29). O relatório mostra uma memória de cálculo de todo o processamento para o item selecionado e os respectivos subitens. caso queira que o resultado seja a força normal resistente (Nrd).DimPerfil 4. pois ambos fornecem como resultado parcial o resultado Nrd. 38 – Item que será exibido como resultado na tabela gerada pelo programa (ver comentário acima). deve ser verificado se o processamento escolhido fornece o item como um dos resultados. Ao escolher o resultado que a tabela fornecerá nos cálculos (38). exceto para os itens “Larguras efetivas” que são apresentados no relatório somente com a seleção exclusiva desse item. Por exemplo. 36 – Este botão de seleção é equivalente ao “Mostrar Graficamente passo a passo” na janela de configuração (21) TABELA (34) 37 39 38 41 40 42 37 – Campo para seleção do item que deverá ser processado pelo programa. deve-se escolher como processamento o item “Nrd” ou “Flexão Composta”.

41 – Botão para abrir a janela para a escolha e seleção dos perfis que terão o cálculo realizado em lote. todos os perfis entre os dois selecionados serão calculados). 42 – Botão para iniciar o processamento e a geração da tabela. 40 – Campo de entrada de dados.0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 11 39 – Campo informativo dos resultados parciais que o programa pode fornecer para gerar a tabela.DimPerfil 4. 45 – Botão para fechar a janela e carregar a seleção de seções transversal. Escolhã do perfil pãrã ã Tãbelã (41) 43 44 45 43 – Botão para escolha do tipo de perfil será feito os cálculos 44 – Janela para a seleção do grupo dos perfis que serão calculados (teclar “shift” primeiro perfil desejado e depois o último perfil desejado. TODOS os perfis do grupo serão calculados. com as mesmas característica e recurso do campo (22). No caso de não haver seleção feita do grupo dos perfis. .

Para que o usuário não necessite entrar no “comand” do Windows e ter que digitar o comando para executar o Dimperfil.jar –cp] [caminho onde se encontra o Dimperfil] DimPefilProgram. O arquivo principal que deve ser inicializado para a execução do programa é o DimPerfilProgram.%PATH% javaw -cp ". O arquivo para execução do DimPerfil vem com essa configuração.jbcl.jar" DimPerfilProgram Então.Java 6. o comando é [caminho onde se encontra o java] javaw [carregar biblioteca jbcl. Como não se trata de arquivo executável (. criado um arquivo de processamento em lote que faz esse serviço (DimPerfil.bat path C:\Program Files (x86)\Java\jre6\bin. O problema para elaborar esse arquivo é a necessidade de indicar a pasta onde o Java foi instalado. A linha de comando para inicialização do DimPerfil é: C:\Program Files (x86)\Java\jre6\bin\javaw -cp ".\.DimPerfil 4.exe).bat e escolher Editar) DimPerfil.exe .class.14) e o sistema estiver no diretório C:. O programa DimPerfil foi elaborado com Java.\. (clicar com o botão direito do mouse sobre DimPerfil.exe) ele precisa ser inicializado por meio do Java (javaw.0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 12 Ínstãlãção Leia este capítulo se ao clicar no atalho do DimPerfil o mesmo não for iniciado.jbcl. por padrão o Java é instalado na pasta C:\Program Files (x86)\Java\jre6\bin.bat). A seguir uma breve explicação de como o programa é executado e a forma de corrigir o erro citado acima. foi então. Se esse comando for chamado na pasta onde se encontra o DimPerfil o caminho do DimPerfil não precisa ser inserido.jar" DimPerfilProgram . Se for instalado a versão do Java enviado juntamente com o pacote do Dimperfil (jre6u14-windows-i586-s.

. será necessário alterar a primeira linha de comando indicando o caminho onde se encontra o Java (C:\Program Files (x86)\Java\jre6\bin). Caso no seu computador o Java não esteja na pasta indicada acima. A segunda linha é o comando para execução do programa.0 – Dimensionamento de Perfils Formados a Frio 13 A primeira linha refere-se ao diretório onde se encontra o Java.DimPerfil 4.