You are on page 1of 21

12/12/2014

LEGISLAÇÃO APLICADA

Instrutor: André

LEGISLAÇÃO
• É de fundamental importância que o
instrutor de armamento e tiro conheça as leis
pertinentes à armas de fogo.

1

12/12/2014

HIERARQUIA DAS LEIS
Constituição
Leis federais
Leis estaduais
Leis municipais
Contratos

Direitos e Garantias Fundamentais






Legalidade
Presunção de Inocência
Intimidade, Honra e Imagem
Domicílio
Inviolabilidade de Correspondência
Locomoção
Reunião

2

Típico (contido no texto penal).12/12/2014 Conceito de Crime • Crime é todo fato típico e antijurídico Fato (ação ou omissão). • Contravenção Pena de prisão simples e multa. detenção e multa. Antijurídico (contrário ao ordenamento jurídico). Infrações Penais • Crime Pena de reclusão. 3 .

art. art. negligência ou imperícia. Estrito Cumprimento de Dever Legal. art. Excludentes de Ilicitude • • • • Legítima Defesa. Estado de Necessidade. • Crime Culposo: quando o agente não quis o resultado.12/12/2014 Crime Doloso e Crime Culposo • Crime Doloso: quando o agente quis o resultado. mas deu causa ao resultado. Exercício Regular de Direito. 18 I do CP. por imprudência. 23 do CP. 4 . 18 II do CP.

Menores de 18 anos. São todas as pessoas capazes de entender o caráter ilícito do ato criminoso e por isso podem ser responsabilizados. • Partícipe: Quando de alguma forma. Coautor e Partícipe. • IMPUTÁVEIS. instigando auxiliando no planejamento) 5 . • Autor: É aquele que pratica o crime. Silvícolas. Autor. Material (fornecendo meios/formas/objetos) Moral (ideias. Loucos de todos os gêneros.12/12/2014 IMPUTABILIDADE • INIMPUTÁVEIS. participa para a atividade criminosa. • Coautor: Quando mais de uma pessoa cometem o crime ao mesmo tempo.

12/12/2014 Crimes mas comuns. coisa alheia móvel. . Outras Tipificações Penais • • • • • • • • . 147 cp). coisa alheia móvel. 150 cp). 148 cp). mediante violência ou grave ameaça. • Furto (art. .Sequestro e cárcere privado (art.Constrangimento ilegal (art.. da qual tenha a posse ou a detenção.Violação de domicílio (art. 168) apropriar-se indebitamente de coisa alheia móvel. para si ou para outrem. 129 cp). 146 cp). • Apropriação indébita (art.Lesão corporal (art. • Roubo (art. para si ou para outrem. ..Ameaça (art. .Violação de correspondência (art. . 155 cp) subtrair.Falsidade Ideológica 6 . 151cp).Homicídio (art. 121 cp). . 157 cp) subtrair. .

Estelionato (art.Dano (art.Corrupção ativa (art. 333). quatro decretos. 180). Leis sobre armas de fogo no Brasil • Atualmente no Brasil existem aproximadamente oito leis. que. acessórios. no final da instrução vamos disponibilizar a relação de todas as leis. .12/12/2014 Outras Tipificações Penais • • • • • • • • .Resistência (art. 171). portarias. 163). . três instruções normativas e um oficio. 331). 329). engenhos explosivos e artefatos pirotécnicos. .Desacato (art. . 250). regulamentam o uso e aquisição de: armas de fogo.Incêndio (art. • Aqui abordaremos as principais.Receptação (art. trinta portarias. 330). 7 . . . .Desobediência (art. instruções normativas que regulamentam o tema no nosso País. municões.

militares. um cidadão civil.. Aquisição de Armas de Fogo • Para adquirir uma arma de fogo de uso permitido o cidadão deve dirigir-se a uma unidade da Polícia Federal munido de requerimento preenchido (que contem os dados pessoais profissionais. que é o que poderá ser cobrado na avaliação dos senhores. • (b) cópias autenticadas ou original e cópia do RG. CPF e comprovante de residência (Água.826/03. 8 . • Nesta aula iremos abordar o processo de aquisição por uma pessoa física comum. servidores públicos. exceto para os cargos definidos no artigo 28 da Lei 10. Certidão de Casamento ou de Comunhão Estável)caso esteja em nome do cônjuge ou companheiro). disposto modelo no site da Polícia Federal). Luz. DECLARAÇÃO com firma reconhecida do titular da conta ou do proprietário do imóvel.. etc. etc.. seja pessoa física civil. Telefone. além de apresentar os seguintes documentos e condições: • (a) ter idade mínima de 25 anos.12/12/2014 Aquisição de Armas de Fogo • Cada categoria de cidadão dispõe um sistema para aquisição. policiais civis.

Aquisição de Armas de Fogo • (f) comprovação de capacidade técnica e de aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo. pois bla bla bla.. que poderão ser fornecidas por meios eletrônicos: • (e) apresentação de documento comprobatório de ocupação lícita.826/03. 11. (declaro para devidos fins que necessito de uma arma de fogo para minha defesa e de minha familia.Caso a aquisição seja efetivamente realizada. Etc. estando sujeito ao pagamento de taxa no valor de R$ 60. com a apresentação de certidões negativas de antecedentes criminais fornecidas pela Justiça Federal. Militar e Eleitoral e de não estar respondendo a inquérito policial ou a processo criminal.00. 9 . E tal.. I e Anexo da Lei 10.12/12/2014 Aquisição de Armas de Fogo • (c) declaração escrita da efetiva necessidade.) • (d) comprovação de idoneidade. que deverá ser atestado por instrutor de armamento e tiro e psicólogo credenciado pela Polícia Federal. realizado em prazo não superior a 01 ano. conforme estabelecido no art.. • IMPORTANTE • 1. Estadual (incluindo Juizados Especiais Criminais). expondo fatos e circunstâncias que justifiquem o pedido. • (g) 1 (uma) foto 3x4 recente. o cidadão deverá requerer a emissão do certificado de registro de arma de fogo...

(Ou seja. ESTATUTO DO DESARMAMENTO Lei 10. quando foi publicada no Diário Oficial da União. Trata-se da Lei 10826 de 22 de dezembro de 2003. processos e documentos para a aquisição de armas de fogo. começou a vigorar no dia 23 de dezembro de 2003). 10 .. que "dispõe sobre registro.12/12/2014 Aquisição de Armas de Fogo • DICA!!! • É extremamente importante que saibam TODOS os passos.. certamente serão cobrados na prova do credenciamento. posse e comercialização de armas de fogo e munição (. regulamentada pelo decreto 5123 de 1o de julho de 2004 e publicada no Diário Oficial da União em 2 de julho de 2004.)". o Estatuto do Desarmamento é uma lei federal que entrou em vigor no dia seguinte à sanção do presidente da República.826/03 • No Brasil. Luiz Inácio Lula da Silva. O Estatuto entrou em vigor no dia seguinte à sanção do presidente da República.

e da Defesa. o texto proposto foi recebido pelos Ministros da Justiça. de modo que a população pudesse enviar suas sugestões. só podem comprar agora os maiores de 25 anos. policiais civis.826/03 • A necessidade de regulamentação do estatuto ocorreu a fim de aplicar alguns de seus artigos. mediante a concessão do porte da arma de fogo. Após o decorrer de três meses e meio. militares. marcação de munição e indenização para quem entregar sua arma.12/12/2014 ESTATUTO DO DESARMAMENTO Lei 10. José Viegas. como por exemplo o teste psicotécnico para a aquisição e porte de armas de fogo. ESTATUTO DO DESARMAMENTO Lei 10. e foi elaborada com publicação na Internet durante 15 dias. integrantes das Forças Armadas. federais e rodoviários federais. 11 . Já os civis. agentes de inteligência.826/03 • PORTE DE ARMA DE FOGO É PROIBIDO. auditores fiscais e os agentes de segurança privada quando em serviço... • Somente poderão portar arma de fogo os responsáveis pela garantia da segurança pública. além de audiência pública.. Márcio Thomaz Bastos.. e não maiores de 21 anos. devido a estatísticas que sugerem grande número de perpetradores e vítimas de mortes ocorridas com jovens entre 17 e 24 anos.. SALVO.

826/03 • Em 23 de outubro de 2005. • A medida que proibiria a venda de armas e munições no País foi REJEITADA. o governo promoveu um referendo popular para saber se a população concordaria com a proibição da venda de arma de fogo e munição em todo o território nacional denominado Referendo Sobre a Proibição do Comércio de Armas e Munição no Brasil. DISPOSIÇÕES FINAIS. 12 . DO REGISTRO.94% dos votos "NÃO" contra apenas 36. divididos seis capítulos e um anexo: • • • • • • • CAPÍTULO I CAPÍTULO II CAPÍTULO III CAPÍTULO IV CAPÍTULO V CAPÍTULO VI ANEXO - DO SISTEMA NACIONAL DE ARMAS. DO PORTE. representando 63. TABELA DE TAXAS. DISPOSIÇÕES GERAIS.06% dos votos "SIM".12/12/2014 ESTATUTO DO DESARMAMENTO Lei 10. DOS CRIMES E DAS PENAS. com resultado expressivo. ESTATUTO DO DESARMAMENTO Lei 10.826/03 • O Estatuto do desarmamento é composto por trinta e sete artigos.

123 de 1o de julho de 2004 • Em 2000 a Organização das Nações Unidas – ONU definiu e apresentou as metas do Milênio. até 2015. inclusive o Brasil.826 de 22 de Dez de 2003. • O acordo estabelece a implementação de melhorias sociais. O IBGE participa do grupo interministerial coordenado pela Casa Civil da Presidência da República que. em setembro deve levar à ONU um relatório sobre o monitoramento das metas no Brasil.826/03 • Dessa forma.12/12/2014 ESTATUTO DO DESARMAMENTO Lei 10. Decreto 5. desde que cumpridos os requisitos da lei 10. É DE SUMA IMPORTÂNCIA QUE O INSTRUTOR DE ARMAMENTO E TIRO LEIA E RELEIA CONSTANTEMENTE ESTA LEI. a aquisição de armas por particulares (civis) manteve-se permitida no Brasil. 13 . metas estas que foram também adotadas por 189 países.

RJ (51). Decreto 5. As taxas mais altas. de uma série de melhorias sociais. • De 1980 a 2000. eram de PE (54). 14 .12/12/2014 Decreto 5. também por 100 mil habitantes. entre homens de 15 a 24 anos.123 de 1o de julho de 2004 • O Brasil é carecedor.7.123 de 1o de julho de 2004 • No período entre 1991 e 2000.7 para 27 por 100 mil habitantes).2 para 49. as taxas masculinas de mortalidade por homicídios saltaram de 21. no período entre 1980 e 2000 aumentou 130% (de 11. segundo estatísticas apresentadas pelo IBGE . dentre elas podemos citar a necessidade de combate ao aumento da taxa de mortalidade que. ES (46) e SP (42). aumentaram em 95% as taxas de mortalidade por homicídios com uso de armas de fogo.

especificamente.123 de 1o de julho de 2004 • Em 2000. as maiores taxas eram de RJ (182). Em números absolutos. em 2000. 15 . foram vítimas de homicídio 5. Decreto 5. e outros 12.123 de 1o de julho de 2004 • Como tentativa de mudar este quadro.826.233 foram mortos da mesma forma.220 homens nessa faixa de idade. em 1991.12/12/2014 Decreto 5. com uso de armas de fogo. PE (180).826 (Estatuto do Desarmamento). • E em 2004 foi criado o Decreto 5. ES (122). o Governo Federal em 22 de dezembro de 2003 promulgou a Lei nº 10.123 que regulamenta a Lei 10. SP (115) e DF (113). e no intuito de tornar mais rigorosa a venda e o porte de armas no país.

826/03.DAS DISPOSIÇÕES GERAIS. 29. divididos em quatro capítulos: • • • • CAPÍTULO I .826/03 LEI 11. Lei 10834/03 Crias as taxas de fiscalização de Produtos Controlados. prorroga o prazo de recadastramento de armas e dá outras providências.191/05 Prorroga prazos da Lei 10. LEGISLAÇÃO SOBRE ARMAS DE FOGO LEIS LEI 10. CAPÍTULO IV .DA ARMA DE FOGO.DOS SISTEMAS DE CONTROLE DE ARMAS DE FOGO.Estatuto do Desarmamento. LEI 10867/04 Altera a LEI 10.DO PORTE E DO TRÂNSITO DA ARMA DE FOGO. LEI 10884/04 Prorroga prazo dos art. CAPÍTULO III . prorroga o prazo de recadastramento de armas para 16 . Porte do Auditor da Receita e do Trabalho. define crimes e dá outras providências.706/08 Altera a Lei 10.922/09 Altera a Lei 10.501/07 Altera o Inciso X do artigo 6º da Lei 10.12/12/2014 Decreto 5. posse e comercialização de armas de fogo e munição. sobre o Sistema Nacional de Armas – Sinarm.826/03 Estatuto do Desarmamento Dispõe sobre registro. LEI 11. LEI 11.826/03. 30 e 32 do Estatuto do Desarmamento. LEI 11.123 de 1o de julho de 2004 • O Decreto 5123 é composto por setenta e sete artigos. FINAIS E TRANSITÓRIAS. CAPÍTULO II .826/03 .826/03.

VI e VII do art.826. • Portaria 613/05-DPF (PDF) Aprova os padrões de aferição de capacidade técnica para o manuseio de armas de fogo dos integrantes das instituições descritas nos incisos V. 17 . de 22 de dezembro de 2003. de 1o de julho de 2004. 023/05-DG/DPF Normatiza. etc.123/05. da Lei 10.123/04 Regulamenta o Estatuto do Desarmamento. LEGISLAÇÃO SOBRE ARMAS DE FOGO PORTARIAS E INSTRUÇÕES NORMATIVAS DA PF • Portaria 364/04-DG/DPF Define valores de indenização de armas recolhidas à Polícia Federal. restritas. (Alterado pelo Decreto nº 6. de 22 de dezembro de 2003.123. de 1o de julho de 2004. • Portaria 315/06-DPF Dispõe sobre o porte de arma de fogo para os integrantes do quadro efetivo de Agentes Penitenciários.715/2008) • Decreto 6.665/00 .665/2000 Define conceitos sobre armas permitidas. • I.146/07 Altera o Decreto no 5.12/12/2014 LEGISLAÇÃO SOBRE ARMAS DE FOGO LEIS • Decreto 3.123. que regulamenta a Lei 10. • Decreto 5.105 Decreto 3.826. • Portaria 365/06-DPF Regulamenta o porte de arma para a Guarda Municipal. que regulamenta a Lei 10.826/03 e o Decreto 5.715/08 Altera o Decreto no 5.826.R . no âmbito do DPF a Lei 10. • Decreto 6. 6o.N.

Portaria 008/97-DMB Concessão de Certificado de Registro para Colecionadores. Normas para Recarga de Munição Portaria 767/98-MEx. Portaria 21/02-DLog Dispõe sobre a aquisição de Armas cal. Atiradores e Caçadores Portaria 019/97-DMB Autoriza o apostilamento de Instrutor de tiro Portaria 1024/97-MEx. OF. diretamente da indústria.DLog. Portaria 029/99-DMB Revogada pela Portaria nº 019/2005-DLog. 050-DLog Define os Calibres Permitidos para o TIRO PRÁTICO Portaria 05/01-DLog Aprova as Normas que Regulam as Atividades dos Caçadores Portaria 013/02-DLog Normas sobre Blindagem de Veículos. Portaria 36/99-DMB Aprova as normas que regulam o comércio de armas e munições.Munição. Dispõe sobre a regulamentação do SINARM e dá outras providências Portaria 25/98-DMB Revogada pela Portaria nº 020/05.40 S&W para membros da Magistratura e Ministério Público. 18 . Portaria 04/01-Dlog Aprova as Normas que Regulam as Atividades dos Atiradores. Autoriza a venda de armas para Policiais. LEGISLAÇÃO SOBRE ARMAS DE FOGO PORTARIAS E INSTRUÇÕES DO EB E MINISTÉRIO DA DEFESA • • • • • • Portaria 24/00-DMB Aprova as Normas que Regulam as Atividades dos Colecionadores de Armas.12/12/2014 LEGISLAÇÃO SOBRE ARMAS DE FOGO PORTARIAS E INSTRUÇÕES DO EB E MINISTÉRIO DA DEFESA • • • • • • • • • Portaria 616/92-MEx. estadual e federal. ITA 019/99-DMB Dirime dúvidas sobre Estande de Tiro. . etc.

aquisição. Portaria 021/05-DLog Regulamenta a aquisição de armas cal. . 19 . réplicas.40. Portaria 239/2006 . . controle. etc. . etc. por Auditores-Fiscais e Técnicos da Receita Federal. etc. simulacros. instrutores.40 para policiais federais do DPF. Portaria 012/09-COLOG Sobre cartuchos. cartuchos de munição e recarga Portaria 015/09-COLOG Envio de armas pelos correios .Exército Autoriza a aquisição de armas de uso restrito.12/12/2014 LEGISLAÇÃO SOBRE ARMAS DE FOGO PORTARIAS E INSTRUÇÕES DO EB E MINISTÉRIO DA DEFESA • • • • • • • ITA 024/02-DFPC (PDF) Utilização de arma de fogo obsoleta em apresentação folclórica. Portaria 1811/06-MD Regulamenta a aquisição de munição. Civis e PM´s. etc. cal. (bacarmateiros) Portaria 05/05-Dlog Normatiza a concessão e a revalidação de registros.40 para policiais da PRF.SEDEX. apostilamentos. cartuchos de munição e recarga Portaria 05/08-DLog Firma de Instrução de Tiro. Portaria 03/08-DLog Altera a relação de Produtos Controlados Portaria 04/08-DLog REVOGADA – Sobre cartuchos. LEGISLAÇÃO SOBRE ARMAS DE FOGO PORTARIAS E INSTRUÇÕES DO EB E MINISTÉRIO DA DEFESA • • • • • • • Portaria 05/07-DLog REVOGADA – Envio de armas pelos correios Portaria 06/07-DLog Dispõe armas de pressão. Portaria 18/06-Dlog Dispõe sobre coletes à prova de balas . Portaria 020/05-DLog Regulamenta a aquisição de armas cal.

12/12/2014 Considerações Básicas do Instrutor de Tiro 1 – Não poderá exercer a atividade de Instrutor de Tiro sem o Credenciamento pela Polícia Federal.. treinamentos e especializações. tomem nota das 5 principais e sempre que possível dêem uma lida: – 1.233/2012 – Normas Seg.Lei 7. para segurança pessoal para os Instrutores de Armamento e Tiro. 3 – Não há regulamentação legal quanto ao porte pessoal.102/1983 – Segurança Privada – 4 . Privada – 5 .EB 20 . enquadrando como um civil para os processos de aquisição. vide as leis já informadas nesta aula.. 2 – Deverá estar vinculado a um estande regularizado para suas instruções.Decreto 5.665/2000 – R105 . 7 – Demais informações.123/2004 – 3 . RESUMO • Vimos que existem inúmeras leis acerca do tema.10826/2003 – Estatuto do Desarmamento – 2 .Decreto 3. registro e porte de armas de fogo. 6 – Deverá cumprir todos os regulamentos dispostos nas legislações vigentes no que tange a armas de fogo.Portaria 3.

• Tenham um excelente curso! • A equipe Propoint lhe deseja muito Sucesso! 21 .12/12/2014 Agradecimento • Obrigado Senhores. qualquer dúvida não deixem de nos procurar.