You are on page 1of 48

TECNOLOGIA EM

MEDIÇÃO POR
COORDENADAS
Prof. Alessandro Marques
www.metrologia.ufpr.br

EMENTA DA DISCIPLINA – TMC
FICHA No 1 (permanente)
Disciplina: Tecnologia em Medição por Coordenadas

Natureza: ( ) obrigatória (x) optativa
Pré-requisito: Metrologia
Modalidade: (x) Presencial

Código: TM

Semestral ( ) Anual ( ) Modular (x)

Co-requisito:
( ) EaD

( ) 20% EaD

C.H. Semestral Total: 40h

PD: 02 LB: 02 CP: 00 ES: 00 OR: 00

Legenda:
Conforme Resolução 15/10-CEPE: PD- Padrão

C.H. Semanal: 04h

LB – Laboratório

CP – Campo ES – Estágio

OR - Orientada

EMENTA DA DISCIPLINA – TMC
FICHA No 1 (permanente)
EMENTA (Unidades Didáticas)
Fontes de erros em máquinas de medição:
Lei de Abbè;
Equações de Hertz;
Força de Medição;
Erros devido influência da temperatura;
Erros devido ao Momento de Inércia; Influência das Vibrações .Rigidez da
máquina;
Aspectos Construtivos de Máquinas de Medição:
Estrutura, barramento, guias, acionamento, medição de posicionamento,
sensores e apalpadores e programa computacional;
Medição uni-dimensional: micrômetro, máquina de medição horizontal
(metroscópio), máquina de medição vertical e interferômetro laser;
Medição bi-dimensional: Projetores de Perfil e Microscópios de Medição;
Medição tri-dimensional: Máquinas de Medição por coordenadas.
Cálculo das incertezas de medição em MMC;

EMENTA DA DISCIPLINA – TMC
Bibliografia da Disciplina:
1) Hocken, R. J., Pereira, P. H. Coordinate Measuring Machines and Systems, Second
Edition, 2011.
2) Pfeifer, Tilo- “ Metrology Production”-Oldenbourg Verlag, 2002, 421 páginas , München,
ISBN- 3- 486-25885-0;
3) Farago, Francis-“Handbook of Dimensional Handbook”, 2nd Edition, Industrial
Press,1982, New York, ISBN-00 8311-1136-4;
4) Link, Walter. “ Metrologia mecânica Expressão da Incerteza de medição”, ISBN 9788
5216 15637, Mitutoyo Editora, 174 páginas, 2ª edição, ano 2005
5) Link, Walter. “ Tópicos Avançados da Metrologia Mecânica Confiabilidade Metrológica
e suas aplicações”, ISBN 9788 5216 15637, Mitutoyo Editora 263 páginas, 2ª
edição, ano 2005

6) Bosch, John- “Coordinate Measuring Machines and System”, Marcel Dekker Edition,
New York,1995, 496 pages (ISBN )-8247-9581-4.;

INTRODUÇÃO O ciclo do produto .

Tipos de especificações geométrica Especificações Geométricas de Produto Tolerâncias Geométricas Tolerâncias Dimensionais Tolerância de Forma Tolerância de Orientação Tolerância de Localização Tolerância de Ondulação Rugosidade .

TOLERÂNCIA DIMENSIONAL .

DIMENSÃO VERSUS FORMA É suficiente especificar as tolerâncias dimensionais? .

GEOMETRIAS REAIS .

Máquina-ferramenta. Meio de medição. Método.CAUSAS DO DESVIO DE FORMA Material da peça. . Mão de obra. Meio ambiente.

POR EXEMPLO: .

TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS Tolerâncias Geométricas Tolerância de Forma Retilineidade (Retitude) Planicidade (Planeza) Circularidade Cilindricidade Perfil de linha qualquer Perfil de superfície qualquer Tolerância de Orientação Paralelismo Perpencicularidade Inclinação Tolerância de Posição Posição Concentricidade Coaxilidade Simetria Batida Circular Total .

P O S I Ç Ã O E B AT I M E N TO .G E N E R A LI DA D E S .NBR 6409 – TO LE R Â N C I A S G E O M É T R I C A S – TO L E R Â N C I A S D E FO R M A . D E F I N I Ç Õ E S E I N D I C A Ç Õ E S E M D E S E N H O . O R I E N TA Ç Ã O . S Í M B O LO S .

POR EXEMPLO: .

POR EXEMPLO: .

1mm . deve situar-se entre duas retas paralelas distanciadas de t = 0.EXEMPLOS: TOLERÂNCIA DE FORMA Característica: Retilineidade Para um contorno: CAMPO DE TOLERÂNCIA: No desenho técnico: O que significa: Qualquer linha de comprimento 100mm do elemento plano indicado.

03mm .EXEMPLOS: TOLERÂNCIA DE FORMA Característica: Retilineidade Para um eixo: CAMPO DE TOLERÂNCIA: No desenho técnico: O que significa: O eixo do elemento cilíndrico do pino deve situar-se dentro de um cilindro com diâmetro t = 0.

.EXEMPLOS: TOLERÂNCIA DE FORMA Característica: Planicidade CAMPO DE TOLERÂNCIA: No desenho técnico: O que significa: A superfície tolerada deve situar-se entre dois planos paralelos distanciados de t = 0.05mm.

.02mm.EXEMPLOS: TOLERÂNCIA DE FORMA Característica: Circularidade CAMPO DE TOLERÂNCIA: No desenho técnico: O que significa: A linha de contorno de qualquer secção deverá estar contida na área do anel de espessura t = 0.

-A distância radial entre os dois círculos é o erro de circularidade. medidas do círculo até o perfil.Métodos de análise de desvios de circularidade Círculo Quadrático Médio (LSC) -Representa a média de todos os picos e vales. . -O erro de circularidade é a distância radial do máximo pico ao círculo somada à distância radial do mínimo vale ao círculo. Círculos de Mínima Zona (MZC) -Dois círculos concêntricos que envolvem o perfil e que apresentam a mínima separação radial. tem o mínimo valor”. A definição matemática: “A soma dos quadrados de uma quantidade suficiente de ordenadas radiais uniformemente espaçadas.

-O erro de circularidade é a distância medida entre o maior pico e o círculo. Mínimo Círculo Circunscrito -É o menor círculo que envolve perfil sem seccioná-lo. . -O erro de circularidade é a distância medida entre o menor vale e o círculo.Métodos de análise de desvios de circularidade Máximo Círculo Inscrito -É o maior círculo que pode ser traçado dentro do perfil sem seccioná-lo.

Identifique as especificações ! Tolerâncias dimensionais Referências Tolerâncias de forma Tolerâncias de posição Tolerâncias de orientação .

• Máquina de Medição Horizontal.MEDIÇÃO UNI-DIMENSIONAL • Paquímetro e Micrômetro. • Máquina de Medição Vertical e • Interferômetro Laser .

ERROS ASSOCIADOS AS MEDIÇÕES .

X em 1890). (Journal for Instrumental Vol. .Princípio de Abbè. Information Conhecido também como “Primeiro princípio de projeto de máquinas ferramentas e metrologia dimensional” Princípio de Abbè: A linha de referência de um sistema de medição deve ser coincidente com a linha de medição da peça.

Princípio de Abbè. Paquímetro Eixo do instrumento Braço de Abbé Eixo de medição Distância real Erro de medição Distância medida Existe uma distância entre a linha de referência e a de medição Braço de Abbè (Abbè offset) .

Princípio de Abbè. Micrômetro O eixo do instrumento é coincidente com a linha de medição não há Braço de Abbè .

Princípio de Abbè. CAUSAS DE ERROS NAS MEDIÇÕES DE COMPRIMENTO .

Erro de Paralaxe a: espessura mínima. TN: traços do nônio TM: traços da escala fixa .

um bloco padrão ou uma escala por exemplo. a quantidade de flexão devido ao seu próprio peso varia significantemente dependendo da posição dos seus suportes.Pontos de Airy Quando uma barra está suportada horizontalmente. Tais pontos são pontos de suporte para obter condições especificas de flexão. .

5774 l L N 2 1 Onde N é o numero de pontos de suporte .Pontos de Airy Os pontos de suporte são dados pela seguinte fórmula: a a= 0.

FORÇA DE MEDIÇÃO .

OUTRO TIPO DE ERRO DEVIDO A FORÇA DE MEDIÇÃO 1 – deformação do apalpador 2 e 3 – deformação da peça 4 – deformação da base .

e dá a quantidade de superfície deformada dentro do limite elástico quando duas superfícies (esférica. . cilíndrica ou superfície plana) estão pressionadas umas contra as outras com uma certa força.DEFORMAÇÃO DE HERTZ A fórmula de Hertz é empírica.

DEFORMAÇÃO DE HERTZ a) Uma esfera entre dois planos b) Um cilindro entre dois planos .

8. L D .3 D P3 1 1  0.DEFORMAÇÃO DE HERTZ 1) Superfície esférica e plano (um ponto de contato) 2) Superfície cilíndrica e plano (uma linha de contato) Onde:  : deformação (mm) D: diâmetro da esfera (mm) L: dimensão do cilindro (mm) P: carga (kgf) 2 P 1  3. .92.

8  2  0.92. . D 3 P3 1  2  0.18 .DEFORMAÇÃO DE HERTZ 1) Superfície esférica e plano (um ponto de contato) 2) Superfície cilíndrica e plano (uma linha de contato) 2 P 1  3.8. quais as deformações ? 1  3. L D Exercício : Suponha que uma esfera de 1 mm e um cilindro de 1 mm e comprimento 5mm medem uma superfície plana com força de 1kgf.

EFEITOS DA TEMPERATURA T b c c' b' b = b' .5 x 10-6/K 23.2 a 11. b c =  .c b =  .8 x 10-6/K 10 a 13 x 10-6/K 18. T .8 x 10-6/K 10 a 11 x 10-6/K . c Ferro fundido: Aço: Bronze: Alumínio: Cerâmica (ZrO2): 9. T .b c = c' .

CALIBRAÇÃO DE PAQUÍMETROS E MICRÔMETROS .

CALIBRAÇÃO DE MICRÔMETROS Verificação de Planeza e paralelismo Plano óptico .

NBR NM 216 – Paquímetro e paquímetro de profundidade – Características construtivas e requisitos metrológicos .

Exemplo de um gráfico de erro de indicação de um paquímetro com faixa de medição de 0 a 150 mm .

. X j )  coeficient e de correlação entre X i e X j .r ( X i ...u ( X j ). X 2 .INCERTEZA ASSOCIADA AS MEDIÇÕES Caso Geral G  f ( X 1 . X n ) 2 n 1 n    f f f 2 2  u ( X i )  2   u (G )    u ( X i ). X j ) i 1  X i  i 1 j  i 1X i X j n f X i = coeficiente de sensibilidade Pode ser calculado analítica ou numericamente r ( X i ..

ESTIMATIVA DO COEFICIENTE DE CORRELAÇÃO n r( X . ( y  y) 2 i 1 sendo r(X. Y) xi e yi xey n i i 1 2 i estimativa do coeficiente de correlação para X e Y i-ésimo par de valores das variáveis X e Y valores médios das variáveis X e Y número total de pares de pontos das variáveis X e Y .Y )   ( x  x )( y  y ) i i 1 i n n  (x  x) .

CÁLCULO DO NÚMERO DE GRAUS DE LIBERDADE EFETIVOS O número de graus de liberdade efetivo é calculado pela equação de Welch-Satterthwaite: 4 c u (G )  ef  n  i 1  f   u ( xi )   xi  x i 4 .

INCERTEZA PARA MEDIÇÃO A TRÊS COORDENADAS P Z z Y D P y z y x x X d  ( x 2  x1 )  ( y 2  y1 )  ( z 2  z1 ) 2 2 2 .

H. 2011. Coordinate Measuring Machines and Systems. PRÁTICAS Peça desenhada em CAD .. J. Pereira. P. Second Edition. R.SEMINÁRIOS Capítulos do livro: Hocken.

ISBN-00 8311-1136-4. “ Tópicos Avançados da Metrologia Mecânica Confiabilidade Metrológica e suas aplicações”. Walter. Tilo. 421 páginas . ano 2005 . “ Metrologia mecânica Expressão da Incerteza de medição”. 2ª edição. New York. 3) Link. 2002. Industrial Press.486-25885-0. ISBN 9788 5216 15637. ano 2005 4) Link. ISBN.Bibliografia 1) Pfeifer. München. Mitutoyo Editora 263 páginas. 2nd Edition. Walter.1982. 2ª edição. 2) Farago. Mitutoyo Editora. 174 páginas.“ Metrology Production”-Oldenbourg Verlag. Francis-“Handbook of Dimensional Handbook”.3. ISBN 9788 5216 15637.