You are on page 1of 3

RESERVADO

Exército
Brasileiro
(CIOpGLO)

PRESERVAÇÃO DO LOCAL
DE CRIME

POP
Nº 003.1

NOME DO PROCEDIMENTO: AVALIAÇÃO DO LOCAL E REVISADO EM: 13/04/2006
DOS MEIOS MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA A
Nº DA REVISÃO: 003
PRESERVAÇÃO.
RESPONSÁVEL: Comandante do GC ou Pelotão
ATIVIDADES CRÍTICAS
1. Avaliar o local e verificar se trata de local de crime (1).
2. Indicar os meios necessários.

1.
2.
3.
4.
5.

SEQUÊNCIA DE AÇÕES
Contato com o solicitante, se for o caso.
Dimensionamento das proporções do campo pericial a ser preservado.
Aproximar-se do local de crime e observá-lo, avaliando-o, sem que seja alterados seu
estado, disposição e campo para o exame de corpo de delito, enquanto necessário.
Relacionar os meios necessários (fitas zebrada, faixas, cordas, cavaletes, cones, lonas,
tábuas, arames, estacas, e outros) ao seu completo isolamento.
Comunicar o Esc Sup.

RESULTADOS ESPERADOS
1. Que o militar saiba avaliar quando um local de crime tem ou não campo para perícia
técnica.
2. Que o militar saiba avaliar qual o material mais adequado para o isolamento do local, de
forma que não prejudique sua a perícia.
AÇÕES CORRETIVAS
1. Na impossibilidade de acessar o local ou permanecer nele, solicitar reforço imediato.
2. Caso haja dificuldade de verificação da extensão do campo pericial, pedir auxílio a outro
militar.
3. Caso alguma pessoa desvinculada da atividade de preservação queira permanecer dentro
do campo pericial - retirá-la imediatamente.
1.
2.
3.
4.
5.
6.

POSSIBILIDADE DE ERRO
Delimitar irregularmente a área, por falha na observação ou na análise preliminar;
Não relacionar os meios, dificultando o isolamento;
Tocar ou alterar coisas no local de crime;
Agir precipitadamente e não realizar a avaliação do local;
Relacionar meios impróprios ao isolamento.
Não comunicar o Esc Sup.
ESCLARECIMENTOS:

(1) Local de Crime: é toda área onde tenha ocorrido um fato que assuma a configuração de
delito, demonstrando que haverá repercussão judiciária do fato e que, portanto, exija
providências específicas (homicídios, suicídios, acidentes ou morte suspeita, etc.).

RESERVADO

30

copos plásticos. 1. 4. Revistar os bolsos das vestes da vítima. 5. como: papéis de bala. 7. dificultando o acesso de pessoas estranhas ao campo pericial. principalmente as ligadas a imprensa. Que o militar faça corretamente o isolamento do local. 2. Mexer nos instrumentos do crime (armas principalmente) Deixar entrar na área pessoas não autorizadas. 3.RESERVADO Exército Brasileiro (CIOpGLO) PRESERVAÇÃO DO LOCAL DE CRIME POP Nº 003. AÇÕES CORRETIVAS 1. sem tocar ou alterar as coisas. Que o militar não permita que pessoas não autorizadas alterem ou toquem nas coisas. sem tocar ou alterar as coisas. etc. 1. Que o militar faça corretamente a preservação do local. condução ao Distrito Policial ou outra missão ligada ao evento delituoso. isqueiro. 3. se necessário. 2. POSSIBILIDADE DE ERRO Alterar a posição da(s) pessoa(s). a vítima deve ser socorrida com prioridade.2 NOME DO PROCEDIMENTO: AÇÃO DO MILITAR REVISADO EM: 13/04/2006 PARA PRESERVAR O LOCAL DE CRIME. 5. 6. (cadáver) ou objeto(s). transmitindo o evento delituoso ao seu sucessor na preservação do local. Procurar entender os sentimentos dos parentes. 2. SEQÜÊNCIA DE AÇÕES O militar deverá inicialmente manter um perímetro para o local de crime. Acionar a Polícia do Exército. o local de crime será guarnecido por um outro militar. Se for crime contra pessoa. cigarro. Nº DA REVISÃO: 003 RESPONSÁVEL: Comandante do GC ou Pelotão ATIVIDADES CRÍTICAS 1. Cuidados especiais deverão ser adotados com relação a imprensa. inclusive familiares da vítima. deve receber orientação devida do Esc Sup para comunicar a imprensa. 2. para que a perícia técnica seja realizada o mais rápido possível. 6. Recolher pertences sem o objetivo de apreendê-los. RESULTADOS ESPERADOS 1. Dar seqüência nas comunicações necessárias. Solicitar apoio. amigos ou conhecidos da(s) vítima(s) sem contudo deixá-las prejudicar o campo pericial. Aguardar a Polícia do Exército. RESERVADO 31 . Se houver necessidade de deslocamento de viatura para uma diligência. Manutenção do isolamento do local de crime. 3. Deixar resíduos pessoais durante a preservação. 4.

Cessar a preservação do local antes do levantamento técnico. e realizados por equipe pericial especializada. Arrolar testemunhas. onde foi praticado o delito. AÇÕES CORRETIVAS 1.RESERVADO Exército Brasileiro (CIOpGLO) PRESERVAÇÃO DO LOCAL DE CRIME POP Nº 003. 4.. objetos. mediante autorização do Esc Sup. 5. Registrar as pessoas que realizaram o levantamento do local de crime (1) e daqueles que ficaram com a responsabilidade pelas coisas objetos do crime (cadáver. das impressões datiloscópicas. SEQÜÊNCIA DE AÇÕES 1. da moldagem etc. quando possível. se houver. Descartar adequadamente o material utilizado. Que o militar solicite a reposição dos materiais descartados. ESCLARECIMENTOS: (1) Levantamento do Local de Crime: é o estudo detalhado do local. Que o militar efetue a comunicação com o Esc Sup. Passar à Polícia do Exército o local de crime para levantamento. Cessar a preservação do local. 3. 1. das fotografias. RESPONSÁVEL: Comandante do GC ou Pelotão ATIVIDADES CRÍTICAS 1. 2. dados objetos e vítimas com precisão. RESULTADOS ESPERADOS Que o militar arrole testemunhas. por meio da observação pessoal. POSSIBILIDADE DE ERRO Realizar registro irregular. etc). 2. instrumentos. mediante ordem do Esc Sup. 3. 6. Que o militar relacione. 5. Comunicação com o Esc Sup. Esforçar-se para que os envolvidos no levantamento técnico tenham todos os dados possíveis para um melhor conhecimento do fato delituoso e abreviem a ida ao local de crime. das manchas. Passar informações incompletas ou até mesmo incorretas sobre os fatos. Registro das pessoas que realizaram o levantamento do local de crime e daqueles que foram responsáveis pelas coisas objetos do crime (cadáver. 2. dos croquis. armas. 5. Que o militar cesse a preservação. 2.3 NOME DO PROCEDIMENTO: TÉRMINO DA REVISADO EM: 13/04/2006 PRESERVAÇÃO DO LOCAL DE CRIME E REGISTRO DA Nº DA REVISÃO: 003 OCORRÊNCIA. Analisar a autenticidade dos documentos apresentados e a veracidade dos dados fornecidos. se houver necessidade. Depois da perícia não jogar em lixo adequado os resíduos pessoais. armas. Realizar os registros complementares. Não registrar os apoios e quem ficou responsável por coisas objetos do crime. sempre subordinados às condições específicas do delito. 2. Relacionar corretamente os objetos envolvidos mais diretamente à preservação do campo pericial. etc). Suspender a preservação mediante ordem do Esc Sup. 3. RESERVADO 32 . 4. 3. 7. 4. 1.