You are on page 1of 2

Está Tudo Sob Controle?

Passados quase dois meses,
do incêndio ocorrido no
terminal de líquidos da
empresa
ULTRACARGO
localizada no Porto de
Santos dentro do bairro da
Alemoa, supreendentemente
várias perguntas continuam
sem respostas. O incêndio
teve início no dia 02 de abril
e foi extinto no dia 09 do
mesmo mês, durante esses
longos oito dias todas as
Diário do Litoral
informações foram bastante
contraditórias e mesmo agora elas não estão bem claras para as populações do seu
entorno. Afinal, quais foram às verdadeiras causas do incêndio? Quais os produtos foram
queimados? Quais os agentes químicos extintores utilizados? Quais os riscos reais para
todas as pessoas, tanto os que atuaram no combate quanto as populações? Qual é a
extensão dos danos ambientais.
Não se pode deixar de apurar profundamente de forma séria e isenta, todos os processos
e desdobramentos do caso, afinal como vai ser monitorado a saúde das populações,
sobretudo do entorno que durante cerca de 190 horas estiveram severamente expostos
a agentes tóxicos perigosos oriundos da queima incompleta de “combustíveis”.
Certamente todo o cuidado que se deixou e está se deixando de ter com a população
diretamente impactada deveriam ser indenizados, pois estão na linha do tempo que se
inicia no acidente, na assimilação dos materiais tóxicos advindos do acidente e da sua
repercussão na saúde, que poderá levar décadas para se manifestar em doenças,
inclusive o câncer.

O incêndio acabou, e agora?
A população ainda espera muitas respostas e transparência nas investigações e na
destinação das multas e compensações, de modo que essas retornem para mitigar,
sobretudo, as populações mais impactadas pelo acidente, uma vez que, existem
evidências de grande probabilidade de danos à saúde devido à exposição química que
sofreram todas as pessoas envolvidas diretamente no combate ao incêndio e toda a
população do entorno imediato, como também aquelas mais afastadas.
O incêndio lançou na atmosfera imensa quantidade de CO2, CO, NO, NO2, SO2, MP e
fuligens que são típicas de misturas pobres em oxigênio quando da queima de alguns
compostos aromáticos. A queima incompleta também produz hidrocarbonetos policíclicos
aromáticos (HPAs), sendo o mais preocupante deles o BENZOPIRENO. Ainda há
preocupação da exposição aos vapores de solventes não queimados e as possíveis
combinações ainda mais tóxicas devido as reações da água salgada e o LGE a base de
Flúor, quando expostos às altas temperaturas no local, estimada em 800ºC.
Sociedade de Melhoramentos do São Manoel – UCOM Alemoa
Fórum Cidadania de Santos – Associação de Combate aos Poluentes (ACPO)

A CONASQ e a CGVAM. ETC.).kidde. É preciso fazer enxergar.br/br/utpub/lge. que são rigidamente controladas pelos termos da Convenção de Estocolmo. que se torna cada vez mais urgente a real atuação dos órgãos competentes constituídos. por exemplo devem assumir de fato e completamente as suas responsabilidades.pdf ●http://www.com. são considerados não tóxicos e biodegradáveis (???).kidde.br/productssystemsandservices/pages/liquidfoamgenerators. com água doce. Esses e outros poluentes orgânicos persistentes (POPs). são normalmente constituídos por tensoativos fluorados.ambiente. ÉTER.br/clima/energia/energias-renovaveis/energia-maremotriz/itemlist/category/20-segurancaquimica?limitstart=0 ●http://www.php ●http://www. ou na proporção de 6% de LGE para 94% de água em incêndios envolvendo solventes polares (ALCOOL.com. a realização de uma avaliação de risco a saúde humana por meio da metodologia ATSDR adaptada pelo Ministério da Saúde. Por exemplo.br/Documents/_Sintex%20AFFFARC%203_%20x%206_.N). essas últimas são conhecidas como moléculas da morte.aspx ●http://www. tanto para avaliar os efeitos desse acidente.gov. CETONAS.disaster-info. como todo o perigo que comporta a Alemoa aos seus moradores e aos moradores do entorno. que durante o período (nove dias) sopraram em direções variadas com forças e velocidades diversas.Tóxicos Por Toda Parte É de conhecimento científico que a combinação de hidrocarbonetos + altas temperaturas + compostos halogenados formam quantidades de compostos organo-halogenados como os famosos CFCs e as Dioxinas e Furanos.protexfire. salgada ou salobra (G. podendo no desprendimento terem se somados aos particulados liberados durante o processo e dispersos por sobre toda a região devido ao movimento dos ventos. são sintéticos-fluorados. em incêndios envolvendo derivados de petróleo. Isso sem falar da necessidade de se cobrar responsabilidades pela incapacidade técnica instrumental dos órgãos constituídos para lidar como esse tipo de acidente ampliado.com. foram formados no incêndio. Podem ser usados com equipamentos de espuma convencionais.bombeiros. a fim de evitar que níveis de poluição e exposição química como essa experimentada pela Baixada Santista. passe como se não houvesse nenhum perigo para a população da Região.php ●http://www. saindo da posição de meros espectadores para a ação concreta. possivelmente.net/lideres/portugues/brasil_07/apresentacoes/CCGVAM.br/linha-espuma-mecanica-e-lge/liquido-gerador-de-espuma-lge-3-e-6-kidde. de modo a enxergar que na verdade nada está sob controle. presente e futuro. Devem ser misturados com água doce ou do mar na proporção de 3% de LGE para 97% de água. hidrocarbonetos poliméricos de alto peso molecular e solventes. É importante que as nossas autoridades olhem para o lado certo. Fontes Pesquisadas: ●http://www. Entendemos que esses componentes podem ser bem tóxicos. LGE – líquido gerador de espuma – Não tóxico? Os LGEs de última geração.php ●http://www.com.pdf Sociedade de Melhoramentos do São Manoel – UCOM Alemoa Fórum Cidadania de Santos – Associação de Combate aos Poluentes (ACPO) .br/br/utpub/lge.com.bombeiros. oferece condições de avaliar a situação de riscos no passado.