You are on page 1of 5

Tradução

REFLEXÕES SOBRE O

C RESCIMENTO –

Número 22 – Novembro

2008

Pioneiros de frente interna – Estabelecendo-se em “Agrupamentos Que São o
Foco de Atenção Sistemática”
Ao se discutir as várias abordagens necessárias “para cumprir a ambiciosa
meta de estabelecer 1.500... programas intensivos [de crescimento],” a Casa Universal
de Justiça em sua mensagem de 27 de Dezembro de 2005 afirma que “igualmente
importante será o apoio a ser dado a um agrupamento através de um influxo de
pioneiros.” Mais adiante a mensagem torna claro onde os pioneiros, de curta e longa
duração, devem ser assentados e como eles devem ser utilizados. A Casa de Justiça
explica que os pioneiros devem ser “estrategicamente alocados” em agrupamentos
onde seu serviço será “um meio para reforçar os esforços, a fim de estabelecer as
bases para um crescimento acelerado ou para dar estabilidade aos ciclos de atividades
em andamento.” Assim, como toda atividade que é realizada para o avanço do
movimento dos agrupamentos, pioneirismo é um elemento a ser integrado na estrutura
para a ação.
Durante o ultimo Plano de Cinco Anos, a Casa Universal de Justiça indicou
que pioneiros “experientes em programas de instituto” seriam capazes de trabalhar
com os amigos locais para avançar o processo de crescimento na área deles. Tal
experiência seria fundamental para os esforços de um pioneiro “para sustentar o
trabalho nas raízes [da comunidade]”. Juntamente com isso, muitos amigos
ganharam habilidades e percepções relacionadas às atividades centrais, visitas aos
lares, e campanhas de ensino, tornando-os melhor preparados para estimular ou
reforçar a dinâmica necessária para mover um agrupamento em direção a um
programa intensivo de crescimento. Com a guia das instituições, para que, então, eles
estejam alocados estrategicamente em áreas meta, os pioneiros dedicados e que são
experientes com a estrutura do Plano podem fornecer ao processo de entrada em
tropas “um ímpeto que não deveria ser subestimado.”
As seguintes histórias ilustram os resultados positivos decorrentes dos
esforços consagrados de pioneiros de frente interna que se levantaram para ajudar a
atingir as metas em seus países. Essa edição compartilha apenas o aprendizado inicial
nesta área, mas os relatos testificam o impacto exercido pelos pioneiros no progresso
do Plano, geralmente num curto espaço de tempo. É esperado que as histórias
relembrem vividamente aos amigos das palavras que a Casa de Justiça fez em seu
chamado aos pioneiros, em 2007: “Que aquelas almas capazes de se juntarem aos seus
companheiros de trabalho na vanguarda das atividades não hesitem por um momento
sequer.”
******

Filipinas
Dois jovens rapazes, de 18 e 20 anos, que se levantaram duas vezes como
pioneiros de frente interna de curta duração, têm exemplificado a verdade de que
conduzir atividades dentro da estrutura para ação, constrói capacidade e fortalece o
amor por Bahá’u’lláh. Depois de servirem de forma capaz como pioneiros no
agrupamento Santo Tomás que possui um programa intensivo de crescimento, eles
foram convidados pelas agências do agrupamento para se mudarem para o
adormecido agrupamento de Magpet, o qual tinha um pequeno numero de crentes que
haviam completado o livro 1 do Instituto Ruhi, mas com muito pouca atividade
Bahá’í.
Esses dois devotados jovens rapidamente trouxeram um novo espírito ao seu
segundo posto de pioneirismo. Eles iniciaram quatro grupos de pré-jovens,
estabeleceram círculos de estudo, e rapidamente moveram um punhado de crentes
locais através da seqüência. Quando vários dos amigos locais alcançaram o Livro 3,
os pioneiros os assistiram em estabelecer aulas de crianças. Dez famílias foram
inspiradas a conduzir reuniões devocionais regulares, as quais atraíram
aproximadamente 70 pessoas. Aqueles estudando o Livro 2 realizaram visitas aos
lares acompanhados pelos pioneiros. Todas essas atividades foram realizadas com o
amoroso e constante apoio das agencias regionais bahá’ís, assim como dos membros
do Corpo Auxiliar, os quais trocavam freqüentes mensagens de texto com os
pioneiros para transmitir guia e encorajamento e para ajudá-los na avaliação do
progresso da área.
Apesar de não terem idade suficiente para servir na Assembléia Espritual Local,
os jovens pioneiros foram capazes de ajudar a Assembléia a conduzir Festas de
Dezenove Dias de forma mais regular e a celebração de um Dia Sagrado. Esses
encontros espirituais, que atraíram até 40 pessoas de todas as idades, ajudaram a
reavivar e galvanizar os membros da comunidade. Olhando em retrospectiva para
essas conquistas, um dos pioneiros comentou:
Alguns amigos diriam que essa [comunidade] é como uma alma se despertando
e se elevando para sua “altamente carregada atmosfera espiritual.” Todos estão
profundamente comovidos pelas orações entoadas e as Palavras de Deus que são
recitadas. Alguns amigos poderiam compartilhar sobre como essas palavras
tocaram seu mais íntimo ser e como eles poderiam aplicar os Ensinamentos em
suas vidas diárias e em sua participação na comunidade Bahá’i. Nós nos
regozijamos com muita alegria ao compartilhar esse alimento espiritual
preparado para nós pela Abençoada Beleza.
O maior presente que esses dois consagrados crentes deram para a sua nova
comunidade é a visào do Plano de Cinco Anos. Eles utilizaram toda oportunidade
desde sua chegada ao seu posto para iluminar os amigos locais acerca da natureza de
um programa intensivo de crescimento e como seu agrupamento pode atingir tal
estágio de desenvolvimento comunitário. Através de discussões sobre tópicos
espirituais iniciados pelos pioneiros, os amigos no agrupamento agora reconhecem a
necessidade de prosseguir com os livros mais elevados [na sequencia] para tornaremse animadores e facilitadores.

Os pioneiros já promoveram e estabeleceram ciclos sistemáticos de 3 meses de
atividades alinhados com o Plano. Sua própria excitação sobre o processo de
crescimento tornou-se contagiosa, de modo que agora os demais estão motivados a se
prepararem para participar nas próximas campanhas de ensino, que levarão ao
lançamento de um programa intensivo de crescimento. Apenas poucos meses depois
de se estabelecerem em seu posto, os dois jovens pioneiros relataram que não é
possível expressar a benção que tem sido testemunhar, em primeira mão, o
ressurgimento de sua adotada comunidade, através de sua “confiança na assistência
divina e nas confirmações de Bahá’u’lláh.”
Colômbia
O agrupamento número 6 na região Sucre está situado em uma área que recebeu
ondas de atenção da Fé desde os anos 70 e provou ser receptiva. Mas o potencial da
área não tem sido explorado por conta das dificuldade ao se tentar levantar recursos
humanos; dessa forma, com o tempo o trabalho da Fé enfraqueceu no agrupamento.
No começo de 2007, as agencias da Fé na região examinaram cuidadosamente
o agrupamento e escolheram duas comunidade para ser o foco de sua atenção. Uma
das cidades, Chinú, foi rapidamente reavivada pelos esforços do membro do Corpo
Auxiliar, ajudado por outro crente. Trabalhando como um time, esses dois fizeram
visitas à cidade para facilitar um grande e bem sucedido círculo de estudo do Livro 1.
Dois pioneiros de frente interna, ambos crentes treinados e devotados, foram
despachados à segunda cidade para trabalhar em tempo integral a fim de levantar
aquela comunidade Bahá’í.
A segunda cidade, Sampués, já tinha duas famílias seguindo através da
seqüência de cursos. Eles alcançaram o Livro 4. Os pioneiros começaram o seu
trabalho centralizando esforços naquelas famílias e em suas crianças, parentes,
vizinhos, e amigos. Novos círculos de estudo foram estabelecidos e dentro de um ano
sete pessoas completaram a seqüência e quase todos eles estavam ativamente
engajados nas atividades centrais.
Desde o começo, as agências do agrupamento monitoraram de perto o trabalho
nas duas cidades e asseguraram que os pioneiros, visitantes e crentes locais ativos
tivessem os recursos que eles necessitassem, especialmente livros do instituto e
materiais. Um orçamento foi estabelecido e fundos colocados à disposição. Avaliação
do progresso do agrupamento está em andamento, incluindo consultas semanais. No
ponto mediano de 2007, a área estava progredindo mas faltava clareza no foco e
intensidade. Portanto, campanhas sistemáticas de ensino foram instituidas,
aproveitando-se do considerável número de buscadores gerados pelas atividades
centrais. Esse último elemento – o espírito de ensino – deu ao agrupamento o impulso
necessário para gerar entusiasmo entre os crentes, incluindo os pioneiros. Deu nova
vida aos círculos de estudo nos livros mais altos [na sequencia], levando-os ao
estabelecimento de círculos de estudo adicionais. Em apenas um ano, haviam 24
crentes que haviam completo a seqüência, uma base sólida para se lançar um
programa intensivo de crescimento.
Ao avaliar essa abordagem bem sucedida de mover um agrupamento a

estágios mais elevados de desenvolvimento, foi notado que isso era possível por conta
do que já foi aprendido por agrupamentos avançados em outras partes do pais. Ao
aplicar essas percepções, tornou-se possível elevar essa área, em um período relativo
curto, através de cuidadoso planejamento e alocação de pioneiros, os quais foram,
então, bem apoiados em seu trabalho.
Camboja
A comunidade cambojana está determinada a alcançar seu objetivo de lançar
programas intensivos de crescimento em todos os seus agrupamentos até o fim do
Planos de Cinco Anos. Um de seus instrumentos mais potentes para atingir esse
objetivo ambicioso tem sido a alocação estratégica de pioneiros de frente interna. A
comunidade acumulou anos de experiência com pioneiros de frente interna e
conseqüentemente tem sido capaz de refinar sua abordagem no uso deles, baseado em
ação e reflexão.
Inicialmente, apelos gerais foram feitos aos crentes para se levantarem como
pioneiros de frente interna, mas agora os pioneiros são cuidadosamente selecionados
antes de serem alocados em agrupamentos meta. As agências e instituições buscam
indivíduos que tem mostrado possuir a visão do Plano, que são ágeis e que desejam
tomar iniciativa, e que têm previamente demonstrado que estão desejosos de servir
abnegadamente.
O agrupamento Pursat tem sido desenvolvido como um local de
aprendizagem para pioneiros de frente interna, de modo que todos os prospectivos
pioneiros, antes de prosseguirem para seus postos, recebem treinamento lá,
suplementando o que eles já aprenderam nos cursos do instituto. Se pioneiros
potenciais tem parentes em qualquer área virgem do pais, eles são alocados naquelas
áreas e inicialmente moram com seus familiares. Se não, eles visitam possíveis postos
na companhia de um membro do Corpo Auxiliar para buscar por uma população
receptiva. A experiiencia tem mostrado que os grupos mais receptivos no Camboja
são pré-jovens, jovens, e professores de escola pública; assim, os pioneiros são
normalmente estabelecidos próximos a uma escola.
Esses pioneiros treinados não apenas são capazes de iniciar e sustentar
atividades centrais; eles são capazes de fazer e implementar planos. Eles tem
aprendido como alcançar os pais para explicar como a Fé pode beneficiar seus filhos e
filhas. Eles sabem como visitar seus vizinhos e engaja-los em conversações
significativas. Eles são capazes de dar a seus novos amigos uma visão de como sua
comunidade pode se elevar através dos Ensinamentos de Bahá’u’lláh. Enquanto eles
providenciam a base estável para crescimento comunitário, eles não trabalham
sozinhos. As agencias da Fé asseguram-se de que os pioneiros recebam apoio de
equipes de ensino, vindo de outras comunidades, os visitam para ajudá-los a
projetarem-se [ao encontro de outras pessoas] e para o ensino. Essa alocação
sistemática de recursos humanos treinados resulta no estabelecimento da Fé sobre
uma base sólida em áreas ainda não abertas e num rápido progresso em outros
agrupamentos em desenvolvimento. É uma estratégia chave para a vitória no Plano.

Outros Exemplos do Uso Efetivo de Pioneiros
Turquia: Um pioneiro de frente interna para o agrupamento prioritário de Amasya
começou seu trabalho formando círculos de estudo com baháis menos ativos. Ela
também focalizou seus esforços num buscador que recentemente havia ficado viuvo e
estava buscando respostas espirituais. Através de seu amor e ensino paciente, o
homem tornou-se um crente. Ela continuou a trabalhar com ele e acompanhar esse
novo crente através do Livro 1. Mais importante, ela o envolveu numa campanha de
ensino em outra vila, onde ele experimentou, pela primeira vez, a doçura do ensino ao
conduzir, com a ajuda de um pioneiro, um jovem a aceitar a Bahá’u’lláh. Um
observador comentou que “ser capaz de ver esse irmão espiritual recem nascido
tentando se sustentar sob seus próprios pés foi algo lindo.”
Etiópia: Oito pioneiros de curta duração, após um programa de treinamento de duas
semanas, estabeleceram-se nos agrupamentos prioritários de Adama, Badawacho, e
Debre Zeit. Eles tem sido capazes de conduzir campanhas de instuto e cículos de
estudo, e tem acompanhado os amigos locais na realização das atividades centrais e
nos esforços de ensino coletivo. O Conselheiro reportou que a os pioneiros estão
orientando crentes jovens para a estrutura do Plano e estão “instilando na juventude
um novo vigor para servirem a Fé.”
Estados Unidos: Quando uma área de baixa renda no agrupamento San Diego,
Califórnia tornou-se o foco de uma campanha de ensino direto, dois jovens crentes
levantaram-se abnegadamente como pioneiros de frente interna e se mudaram para lá
para servir como âncoras para aquela vizinhança. Não demorou muito para suas casas
se tornarem o centro das atividades para o que está rapidamente se tornando uma “vila
Bahá’í”. Os crentes e outros naquela vizinhança estavam comovidos por esses amigos
terem mudado suas residências para estar com eles e para ajudá-los a crescer
espiritualmente. Os pioneiros colocaram suas casas à disposição para as atividades,
incluindo orações particulares, mesmo em momentos quando eles não estão em casa.
A presença deles na vizinhança tem aumentado a freqüência das atividades centrais e
tornou possível interagir com novos crentes e buscadores em uma forma mais natural,
como parte da vida diária.
________________________________________________________
Preparado sob os auspícios do Centro Internaional de Ensino para a Instituição dos Conselheiros. Extratos dos relatórios
citados podem ser editados para melhor correção gramatical, clareza ou extensão do texto. Sua reprodução, total ou parcial,
pode ser distribuída dentro da comunidade bahá’í sem permissão prévia do Centro Internacional de Ensino.