You are on page 1of 7

Cantigas da Cascavel: tradução de cantigas de ninar Yawalapíti

Laísa Fernandes Tossin
Doutoranda - Universidade Estadual de Campinas
laisatossin@gmail.com

Recebida em: 01/03/2014
Aceita em: 31/05/2014

Resumo: Este trabalho apresenta a tradução de duas cantigas de ninar yawalapíti: Ui ishupalu natu e
Nakumayaká. Os yawalapíti são um dos grupos étnicos que integram os povos do Alto Xingu. Sua
busca por resgatar e manter as tradições orais: narrativas e cantos, teve como produto um livro e um
CD que serviram como texto original para as traduções aqui apresentadas.
Palavras-chave: Línguas indígenas brasileiras. Tradição oral. Cantos e narrativas tradicionais.

Songs of Rattlesnake: Yawalapíti nursery rhymes translation
Abstract: This paper presents two lullabies translated from Yawalapíti to Portuguese: Ui ishupalu natu
and Nakumayaká. The Yawalapíti are an ethnic group who are part of the peoples of the Alto Xingu
region of Brazil. Their efforts to preserve their oral traditions, particularly songs and stories, have
resulted in a book and CD containing narratives and songs, which were used as original data for the
translations presented herein.

Keywords: Brazilian indigenous languages. Oral tradition. Traditional songs and narratives.

In-Traduções, ISSN 2176-7904, Florianópolis, v. 6, n. 10, p. 180-186, jan./jun. 2014.

Como as mulheres não lhes deram atenção. os irmãos ficaram estarrecidos. do livro Awapá: nosso canto. Apavoradas. Ao chegar à aldeia onde as mulheres tocavam as flautas. jan. todos os dias. 10. v. 2014.O mito do canto das mulheres Existe uma história kalapalo que explica a origem do canto feminino. as mulheres eram as donas das flautas apapalu. Hoje. dançavam e cantavam. Florianópolis. as mulheres ficam dentro de casa. faixa 13 no CD de mesmo nome. Desagradados. Os homens aprenderam a tocar todas as músicas de apapalu. 181 . 180-186. Por fim. quando os homens tocam apapalu. pois elas tocavam tudo errado. n. Originalmente. porém os cantos ficaram com as mulheres. Todos os homens estavam trancados dentro das casas e as mulheres além de tocarem também pescavam e caçavam. enfeitadas com adornos. mas nada assustava as mulheres. os irmãos provocaram um estrondo como o canto dos espíritos e o sopraram para cima das mulheres. escolhi duas canções de ninar relacionadas ao nascimento dos gêmeos Kaminãu. As canções integram o capítulo "Yumülhütsi ashishakiná" (Canções de ninar). p. ISSN 2176-7904. portanto. disseram às mulheres que os homens deveriam tocar as flautas. Um dia os gêmeos Kaminãui ouviram o lindo som das flautas e decidiram sair da aldeia Mühritchirinhu ii para ver os homens que faziam aquela música. decidiram assustá-las argumentando que a flauta fazia cair o cabelo e crescer a barba. e foram narradas por Wantsu Mehinaku Yawalapíti./jun. pois é preciso encostá-la no queixo para tocar. 6. Estas mulheres pertencem a um tempo em que todos eram animais e. página 217. As traduções Entre os diversos cantos femininos. elas se esconderam dentro de casa e entregaram as flautas. iii O longo mito que descreve o nascimento dos irmãos se encerra com uma roda de mulheres que cantam cantigas de ninar para os órfãos recém-nascidos. Elas tocavam. In-Traduções. para tirar a flauta das mulheres.

assumem suas aparências zoomórficas. As cantigas da cascavel podem ser também feitiços usados para atrair e levar homens até sua aldeia para que se casem com ela. Como no verso "küyüshishi ishupalu natu. a tradução para o português incluiu um dêitico que não está presente no verso original e. e por último. que consegue fazer os bebês dormirem. assim como os detalhes míticos que se expressam sutilmente na poética de cada verso. em vez de "eu sou filha da cascavel". Para tanto. como a nasalidade presente nos versos "Êhê iwajuni nakumayaka" "Meu bem. eu vou pra lá" e "ohonhî. ohonhî " "Pequenino. a mais velha. 6. 10. Então. 2014. a tradução literal. literalmente "cobra sua filha eu". 180-186. ficou "sou filha dessa cascavel". em uma tentativa de manter o estranhamento sintático. e o sibilar da cascavel. Florianópolis. então. ISSN 2176-7904. "ui ishupalu natu". a pombinha. mas reproduzir o cuidado musical presente nos cantos femininos. n. um dia eu vou-me embora. quem canta primeiro é a cascavel. para que o verso mantenha o sibilar característico da fala deste ser/espírito. trazer ao leitor algo mais da língua original da cantiga. pequenino". foi necessário fazer adequações lexicais para que certos aspectos fonológicos fossem mantidos. no primeiro verso. Logo. In-Traduções. Assim também a rima e a cadência da cantiga foram intencionalmente mantidas para que as fortuitas mães que tentarem cantá-las para adormecerem seus filhos sejam bem-sucedidas em seu intento. por isso a tia tira os bebês da cascavel e os entrega à pombinha para que esta os faça dormir. e assim. p. a tradução ficou "filha da cobra eu sou". Küyüshishi" significa "cascavel". Também tentei manter um pouco do estranhamento sintático./jun. As traduções não intentam apenas trasladar palavras de uma língua a outra. 182 . embora nem sempre possível. A primeira das duas cantigas aqui transcritas pertence à cascavel. v. mas é bastante clara a presença de um elemento onomatopeico que remete ao chocalho da cascavel. jan. que seria traduzida corriqueiramente por "eu sou filha da cobra".

um dia eu vou-me embora. ISSN 2176-7904. um dia eu vou-me embora. pequenino In-Traduções. Florianópolis. 180-186. pequenino Ui ishupalu natu Küyüshishi ishupalu natu Küyüshishi ishupalu natu Êhê iwajuni nakumayaka ohonhî. 2014. pequenino Filha da cobra eu sou Êhê iwajuni nakumayaka Filha da cobra eu sou ohonhî. ohonhî Ui ishupalu natu Ui ishupalu natu Küyüshishi ishupalu natu Küyüshishi ishupalu natu Filha da cobra eu sou Filha da cobra eu sou Sou filha dessa cascavel Sou filha dessa cascavel Meu bem. eu vou pra lá Pequenino. 10. ohonhî eu vou pra lá Ui ishupalu natu Pequenino. 6. eu vou pra lá Pequenino. um dia eu vou-me embora. v. jan. n.Cantiga de ninar 1 Ui ishupalu natu Sou filha da cascavel Ui ishupalu natu Filha da cobra eu sou Ui ishupalu natu Filha da cobra eu sou Küyüshishi ishupalu natu Sou filha dessa cascavel Küyüshishi ishupalu natu Sou filha dessa cascavel Êhê iwajuni nakumayaka Meu bem. 183 . ohonhî./jun. ohonhî Sou filha dessa cascavel Sou filha dessa cascavel Meu bem. p.

voume embora. 180-186. 184 . nakumayaka hum. ohonhî Vou-me embora. ohonhî Mühritchirinhu wekene Elegukure wekene Êhê iwajuni nakumayaka Alegre vai quando crescer Meu bem. um dia eu vou-me embora. pequenino Nakumayaka. nakumayaka ohonhî. ISSN 2176-7904. nakumayaka eu vou pra lá ohonhî. hum Em Mühritchirinhu vai crescer Alegre vai quando crescer ohonhî. vou- ohonhî. Florianópolis. n. ohonhî Mühritchirinhu wekene Elegukure wekene Êhê iwajuni nakumayaka ohonhî. um dia eu vou-me embora. ohonhî Alegre vai quando crescer Elegukure wekene Meu bem.Cantiga de ninar 2 Nakumayaka Vou me embora Nakumayaka. Nakumayaka. jan. vou- Mühritchirinhu wekene me embora. eu vou pra lá Elegukure wekene Hum. 2014. hum ohonhî. vou- Mühritchirinhu wekene me embora. pequenino ohonhî. hum. ohonhî Nakumayaka. eu vou pra lá In-Traduções. Mühritchirinhu wekene eu vou pra lá Êhê iwajuni nakumayaka Pequenino. eu vou pra lá. 10. nakumayaka Em Mühritchirinhu vai crescer ohonhî. eu vou pra lá. ohonhî Vou-me embora. p. eu vou pra lá. eu vou pra lá Pequenino. v. hum Êhê iwajuni nakumayaka Em Mühritchirinhu vai crescer ohonhî. eu vou pra lá hum. ohonhî Pequenino. hum. ohonhî Meu bem. nakumayaka Vou-me embora. eu vou pra lá. hum. um dia eu vou-me embora./jun. 6. pequenino Vou-me embora. eu vou pra lá Nakumayaka. ohonhî me embora.

nakumayaka Hum. eu vou pra lá Pequenino. n./jun. eu vou pra lá hum. hum ohonhî. hum Êhê iwajuni nakumayaka Vou-me embora. v. hum In-Traduções. pequenino Vou-me embora. vou- ohonhî. um dia eu vou-me embora. Florianópolis. 6. eu vou pra lá. ohonhî me embora. 180-186. ohonhî Alegre vai quando crescer Em Mühritchirinhu vai crescer Meu bem. voume embora. eu vou pra lá Pequenino. hum. jan.Elegukure wekene hum. pequenino Alegre vai quando crescer Meu bem. um dia eu vou-me embora. eu vou pra lá Nakumayaka. eu vou pra lá. 10. hum. p. 185 . 2014. hum. ISSN 2176-7904.

ISSN 2176-7904. 6. v. o demiurgo. ii Aldeia mítica onde o mundo foi criado. n. 180-186. A versão do mito em língua portuguesa foi feita por Aritana Yawalapíti e Pirakumã Yawalapíti. Instituto de Estudos da Linguagem. Michael. Dissertação. In-Traduções. Campinas. iii O mito e as canções de ninar foram narrados na língua original por Wantsu Mehinaku Yawalapíti. FRANCHETTO. jan. 2001. Universidade Estadual de Campinas. 2014. 10. (Orgs. i Kaminãu significa “dois sois juntos” e designa os irmãos Sol (Kami) e Lua (Küri). 1992./jun. HECKENBERGER. Rio de Janeiro: Editora UFRJ. p. Brasília: CGDTI/Funai. Florianópolis.). Awapá. MUJICA. Bruna. Os povos do Alto Xingu: História e cultura. Mitzila Isabel Ortega.Referências FUNAI. nosso canto. netos de Kuamuti. 2008. Aspectos fonológicos e gramaticais da língua yawalapíti. 186 .