You are on page 1of 2

Página 1 de 2

PODER JUDICIARIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ
10ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CIVEL DE BELÉM - PROJUDI
Processo: 000.0000.000.000-0

DECISÃO
Trata-se

de

AÇÃO

DE

INDENIZAÇÃO

POR

DANOS

MORAIS

C/C

OBRIGAÇÃO DE FAZER movida por HHHHHHHH, CPF: 000.000.000-00, em face de OI TNL PCS S.A, CNPJ: 04.164.616/0017-16.
Vieram os autos conclusos para análise do pedido de antecipação dos efeitos
da tutela jurisdicional final formulado na inicial, consistente em ordem judicial que
determine à reclamada que restabeleça o serviço de telefonia ao autora, reativando tanto a
linha telefônica (00) 0000-0000, quanto os serviços de internet; e que a conta referente ao
período de 03/05/2012 a 03/06/2012 e as subsequentes sejam contabilizadas através do
plano que era contratado pelo OI CONTA TOTAL 3 MAIS, plano este a ser restabelecido.
A tutela antecipada é instituto processual regulado pelo art. 273 do Código de
Processo Civil, o qual exige a observância de requisitos para sua concessão que devem
ser demonstrados pelo pleiteante, a saber: a prova inequívoca, a verossimilhança da
alegação, fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação ou o manifesto
propósito protelatório do réu.
A alegação exposta no termo inicial associada à documentação trazida com o
pedido e ao princípio da boa-fé objetiva do consumidor; aponta, por ora, e em análise
sumária, no sentido de ser verossímil, mormente porque o autor busca adequar seu plano
a um superior, e não está se negando a pagar por ele, pelo que não há, numa apreciação
sumária, prejudicialidade a qualquer das partes com o deferimento de tutela de urgência.
Ocorre que a verossimilhança da alegação do autor não se apresenta extreme
de dúvidas, eis que as provas apresentadas não demonstram, de forma inequívoca, que
não houve pedido de cancelamento, ou registro de inadimplência anterior, o que implica
dizer que, mesmo com eventual inversão do ônus da prova, pode acontecer que a parte
demandada prove o contrário, circunstância que recomenda apuração na fase processual
pertinente.
Por outro lado, também é certo que com a privação dos serviços da reclamada,
o autor está sendo prejudicado em sua atividade laboral o que poderá causar dano de
difícil reparação a ele e a sua família, pelo que sua privação aos serviços de internet e de
celular em plano diverso não se justificam enquanto perdurar a discussão acerca da
relação jurídica.

https://projudi.tjpa.jus.br/projudi/listagens/DownloadArquivo?arquivo=1095658

15/06/2012

15 de Junho de 2012. Registre-se que.Página 2 de 2 Desse modo. CPF: 000. Belém. DEFIRO EM PARTE O PEDIDO DE LIMINAR. vez que restou demonstrado o periculumum in mora e o fumus boni iuris. ficará sujeita. sem prejuízo das demais sanções pertinentes inclusive prisão por desobediência à ordem judicial.000. 330 do CPB). B. Cite-se a promovida dos termos da ação. O. reative o pacote de serviços OI CONTA TOTAL 3 MAIS à todas as linhas telefônicas relacionadas ao contrato entabulado pelo autor HHHHHHHHHHHHHHH. entendo que a tutela cautelar liminar é a medida mais adequada ao caso. P. R. Cumpra-se. I. 273.jus. em caso de descumprimento. intimando-a no mesmo ato acerca da presente decisão. a demandada. Ante o exposto.tjpa. do Código de Processo Civil. §7º. com fulcro no art. M.br/projudi/listagens/DownloadArquivo?arquivo=1095658 15/06/2012 . no prazo de 5 (cinco) dias contados da intimação da presente decisão. (art. às penalidades da lei como aplicação de multa para impelir ao cumprimento. bem como da audiência designada no evento 4. Juíza de Direito respondendo pela 10ª Vara do JECível de Belém Portaria nº. NA FORMA DE MEDIDA CAUTELAR.000-00 bem como os serviços de internet (VELOX) a ele. 1787/2012-GP https://projudi. e determino que a promovida.