You are on page 1of 3

PALHETADA ALTERNADA

trill é justamente tocar com palhetadas alternadas em grande velocidade, é muito usado
quando uma música possui notas muito longas (semibreve por exemplo) então toca-se em
grande velocidade cada nota para dar uma maior continuidade nas notas.
na verdade, o nome trill é uma onomatopéia em relação os som produzido pq, de fato, as
cordas fazem trill...
3 materiais do Frank Gambale que mostra tudo isso:
Book of Sweep Picking.pdf
Frank Gambale Speed Picking.pdf
Frank Gambale - Monster licks and speed picking.mpg

Você aprendeu a andar aos poucos, aprendeu a falar aos poucos, aprendeu a tocar
guitarra aos poucos. Continue assim.
Por isso, caso sinta alguma dor muscular ou mesmo esteja de saco cheio, não se sinta
desmotivado. Dê um tempo. Escute algum guitarrista que você goste e depois retome a
rotina.
Limpeza
Nada é mais importante para um guitarrista que pretende tocar rápido do que a
limpeza. Um solo é composto de notas, nunca as sacrifique para obter um monte de
barulhos. Nunca se esqueça que muitas vezes o que separa um guitarrista
excepcional de um mediano não é o que ele toca, mas como ele toca.

Na verdade não há um segredo para ter uma palhetada de altíssima qualidade; o
caminho é estudar muito e dar atenção a alguns importantes detalhes. São eles:
1 – Tocar todos os exercícios lentamente, aumentando a velocidade aos poucos,
sempre priorizando a precisão e limpeza das notas;
2 – Estudar sempre com o metrômono, marcando com atenção os tempos e as
divisões rítmicas empregadas nas frases;
3 – Tocar todo exercício muitas vezes, seguidamente, pois técnica é uma questão de
repetição e prática;
4 – Não encanar, ou seja, para desenvolver uma boa palhetada, além de determinação
é necessário tempo, por isso é importante estudar, dia após dia, sem se atormentar se
sua palhetada não estiver perfeita;
5 – Outro aspecto importante é que existem dias que nossa técnica está melhor do que
em outros.

guitarplayer. Em relação ao ângulo. TESTE: procure na hra de alternar a palheta n movimentar a mao e sim o seu braço. Este ângulo fará a palheta deslizar melhor pela corda.. mantenha a palheta num ângulo neutro (PALHETA PERPENDICULAR À CORDA!). Então. Por exemplo..Ângulo da mão (ainda não estamos na palheta) que segura a palheta em relação às cordas (palheta a apontar mais para cima ou mais para baixo). para que a palheta "deslize" mais facilmente. O que acontece quando aponta para uma das direções é que um tipo de palhetada (cima ou baixo) tem vantagem e o outro tem desvantagem.com/artists/1026/10-things-you-gotta-do-to-play-like-stevemorse/22009 http://www. as palhetadas para baixo serão mais fáceis. se apontar a ponta da palheta para cima. A ideia principal é evitar apontar demasiado para cima ou demasiado para baixo a palheta. Neste caso temos a ponta da palheta a apontar para cima.guitarmessenger.) EXCELENTE ARTIGO DE TOCABILIDADE A LA MORSE http://www. deve também manter a palheta a cerca de 45º em relação ao braço da guitarra (INCLINAR). pois a palheta deslizará pela corda. a não ser que esteja a utilizar apenas um tipo de palhetada.com/artist-masterclasses/steve-morse-masterclass/ . no entanto as palhetadas para cima serão extremamente difíceis.isso também aumenta mtooooo a velocidade (acho que o Morse faz assim.. permanecer com a mao parada e o braço fazer o movimento da alternação. Aqui temos a mão numa posição neutra..

and playing the harmonic seven frets up gives me an octave and a fifth above that.‘SOMETIMES I FEEL LIKE SCREAMING’ & HARP HARMONICS Here Steve shows us how to play the signature melody from Deep Purple’s ‘Sometimes I Feel Like Screaming’ off of their 1996 album Purpendicular. Since I’m fretting it in Gm. Original melody in Dm and modulation into Gm: Original melody and transposition up one octave: The second time I’m fretting it in Gm. and then the octave – so you’re two octaves up. like you would if you were fretting. you’re going to hear a G. and explains the harp harmonic technique he uses to play it: SM: The technique that I use is with second finger and thumb. so it’s going to be weird. and you’re hearing it an octave higher. So choose your time carefully to use that. . If you miss a note [while sounding the harmonic seven frets above it] you’re going to get a wrong note – instead of hearing a D. So the fourth and fifth gives you an octave. I’ve gone up a fourth. Actually touch it right over the fret wire and lift at the same time you pick. and then I stop the string with my first finger. Put your finger over the fret wire – not in the middle between the fret wires.