You are on page 1of 326

RRA 155/N+1/R

MANUAL TÉCNICO
CÓDIGO: 3CY 06669 AAAA TQZZA

VOL. 1/1

Índice

ALCATEL TELECOMUNICAÇÕES S/A.
Documentação Técnica RSD/TSD
Av. Pres. Vargas 3131 - 10º andar
CEP 20210-030 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (021) 515 5200

FAX (021) 515 5292

ÍNDICE

PREFÁCIO

DESCRIÇÃO GERAL

INSTALAÇÃO

ATIVAÇÃO E TESTES

OPERAÇÃO

MANUTENÇÃO

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.3/231

1. ÍNDICE
ÍNDICE GERAL
1.

ÍNDICE

1.1
GARANTIA
1.2
CONFORMIDADE COM NORMAS EUROPÉIAS
1.3
INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA
1.3.1
Regras Gerais
1.3.2
Etiquetas no equipamento que indicam perigo
1.3.3
Símbolos de terra
1.3.4
Símbolos utilizados no documento
1.4
COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA (EMC)
1.5
DESCARGA ELETROSTÁTICA (ESD)
1.6
UTILIZAÇÃO DO MANUAL
1.6.1
Gerenciamento das alterações
1.7
IDENTIFICAÇÃO DE SUB-SISTEMA (NÃO APLICÁVEL)
1.8
ABREVIATURAS
2.

DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO
2.1
INTRODUÇÃO
2.2
“LAYOUT”
2.3
CARACTERÍSTICAS
2.3.1
Características elétricas/óticas
2.3.2
Características dos Alarmes
2.3.3
Características da Fonte de Alimentação
2.3.4
Características mecânicas
2.3.5
Características do ambiente
2.4
CARACTERÍSTICAS FUNCIONAIS
2.4.1
Configuração 1+1
2.4.2
Configuração 3+1
2.4.3
Configuração até 7+1
2.5
DESCRIÇÃO DAS UNIDADES
2.5.1
RRA O/E INT S1.1 FC/PC RRA O/E INT S1.1 SC RRA O/E INT S1.1 DIN
2.5.2
Unidade substituta O/E
2.5.3
RRA 155 padrão
2.5.4
Comutador “hitless”
2.5.5
SPL (Lógica da Comutação e da Potência)
2.5.6
Comutador Elétrico (1+1)
2.5.7
Comutador de proteção de Tx 3+1/4+1

1.4/231 - RRA 155/N+1/R

2.5.8
2.5.9
2.5.10
2.5.11
2.5.12
2.5.13
2.5.14
2.5.15
2.5.16
2.5.17
2.5.18
2.5.19
2.5.20
2.5.21
2.5.22
3.

Comutador de proteção de Rx 3+1/4+1
"Party Line" RRAUX
"Forcing Driver" 155
Controladora de Equipamento SMEC 2A
Unidade fonte de alimentação
Extensão I/O
Unidade de Serviço
Unidade repetidora EOW/terminal duplo (DTMF)
Unidade repetidora TPH DESK/D.T. (DTMF)
VF para DTMF DT
Serviço de dados 8x1200baud da estação terminal
Serviço de dados de multi-capacidade da estação terminal (Nx2400)
AND OR/S
Terminação IECB
Receptor externo de “clock”

INSTALAÇÃO E COMISSIONAMENTO
3.1
DESEMBALAGEM E ARMAZENAMENTO
3.1.1
Generalidades
3.1.2
Desembalagem
3.1.3
Armazenagem
3.2
INSTALAÇÃO MECÂNICA
3.3
INSTALAÇÃO ELÉTRICA
3.3.1
Conexões elétricas do sub-bastidor
3.3.2
Instalação em configuração 1+1
3.3.3
Instalação em configuração 3+1
3.4
COMISSIONAMENTO
3.4.1
Operações preliminares
3.4.2
Ativação
3.4.3
Teste e procedimento de medição

4.

OPERAÇÕES GLOBAIS

5.

MANUTENÇÃO
5.1
DEFINIÇÕES
5.1.1
Manutenção preventiva
5.1.2
Manutenção corretiva
5.1.3
Qualificações técnicas do engenheiro
5.2
MANUTENÇÃO PREVENTIVA
5.2.1
Periodicidade
5.3
MANUTENÇÃO CORRETIVA
5.4
SOBRESSALENTES

6.

ANEXOS

7.

APÊNDICES
7.1
CONFORMIDADE COM AS NORMAS EUROPÉIAS
7.1.1
Segurança
7.1.2
Compatibilidade Eletromagnética (EMC)

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.5/231

Índice de Figuras
Figura 2 . 1 - Sub-bastidor RSA 155/N+1/R: Posição das unidades equipadas na configuração 1+1.
Figura 2 . 2 - Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Descrição dos blocos de identificação da instalação para
configuração 1+1.
Figura 2 . 3 - Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Blocos de identificação da instalação para configuração 1+1. 10.
Figura 2 . 4 - Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Posição das unidades equipadas na configuração 3+1.
Figura 2 . 5 - Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Descrição dos blocos de identificação da instalação para
configuração 3+1.
Figura 2 . 6 - Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Blocos de identificação da instalação para configuração 3+1.
Figura 2 . 7 - Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Posição das unidades equipadas na configuração até 7+1.
Figura 2 . 8 - Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Descrição dos blocos de identificação da instalação para
configuração até 7+1.
Figura 2 . 9 - Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Blocos de identificação da instalação para configuração até
7+1.
Figura 2 . 10 - Mapa Climático de Operação.
Figura 2 . 11 - Mapa Climático de Armazenamento.
Figura 2 . 12 - Diagrama de bloco da versão 1+1: RRA e comutador com interface elétrica simples.
Figura 2 . 13 - Diagrama de bloco da versão 1+1: RRA e comutador com interface ótica dupla.
Figura 2 . 14 - Diagrama de bloco da versão 1+1: Serviços e gerenciamento.
Figura 2 . 15 - Diagrama de bloco da versão 1+1: Fonte de Alimentação.
Figura 2 . 16 - Diagrama de bloco da versão 1+1: Gerenciamento de "software" e de comutação.
Figura 2 . 17 - Diagrama de bloco da versão 3+1: RRA 3+1 com canal ocasional, lado de Tx (unidade
ótica).
Figura 2 . 18 - Diagrama de bloco da versão 3+1: RRA 3+1 com canal ocasional, lado de Rx (unidade
ótica).
Figura 2 . 19 - Diagrama de bloco da versão 3+1: RRA 3+1 com canal ocasional, lado de Tx.
Figura 2 . 20 - Diagrama de bloco da versão 3+1: RRA 3+1 com canal ocasional, lado de Rx.
Figura 2 . 21 - Diagrama de bloco da versão 3+1: Gerenciamento dos serviços.
Figura 2 . 22 - Diagrama de bloco da versão 3+1: Gerenciamento de "software" e de comutação.
Figura 2 . 23 - Diagrama de bloco da versão até 7+1: Lado de Tx (unidade ótica).
Figura 2 . 24 - Diagrama de bloco da versão até 7+1: Lado de Rx (unidade ótica).
Figura 2 . 25 - Diagrama de bloco da versão até 7+1: RRA 4+1 com sobressalente, lado de Tx. .
Figura 2 . 26 - Diagrama de bloco da versão até 7+1: RRA 4+1 com sobressalente, lado de Rx.
Figura 2 . 27 - Diagrama de bloco da versão até 7+1: Gerenciamento de serviço.
Figura 2 . 28 - Diagrama de bloco da versão até 7+1: Gerenciamento de "software" e de comutação.
Figura 2 . 29 - Estrutura do SOH.
Figura 2 . 30 - Interface RRA O/E: Pontos operativos.
Figura 2 . 31 - Interface RRA O/E: Digrama de bloco.
Figura 2 . 32 - Unidade substituta O/E: Pontos operativos.
Figura 2 . 33 - Unidade substituta O/E: Diagrama de bloco.
Figura 2 . 34 - Unidade RRA 155 padrão: Pontos operativos.
Figura 2 . 35 - Unidade RRA 155 padrão: Diagrama de bloco.
Figura 2 . 36 - Comutador "hitless": Pontos operativos.
Figura 2 . 37 - Comutador "hitless": Diagrama de bloco.
Figura 2 . 38 - SPL: Pontos operativos.
Figura 2 . 39 - SPL: Diagrama de bloco.
Figura 2 . 40 - Comutador elétrico 1+1: Pontos operativos.
Figura 2 . 41 - Comutador elétrico: Diagrama de bloco.
Figura 2 . 42 - Comutador elétrico de Tx (3+1, 4+1): Pontos operativos.
Figura 2 . 43 - Comutador de proteção de Tx (3+1, 4+1): Diagrama de bloco.
Figura 2 . 44 - Comutador elétrico de Rx (3+1, 4+1): Pontos operativos.
Figura 2 . 45 - Comutador de proteção de Rx (3+1, 4+1): Diagrama de bloco.
Figura 2 . 46 - "Party-line" RRAUX: Pontos operativos.
Figura 2 . 47 - "Party-line" RRAUX: Diagrama de bloco.
Figura 2 . 48 - "Forcing Driver" 155: Pontos operativos.
Figura 2 . 49 - "Forcing Driver" 155: Diagrama de bloco.
Figura 2 . 50 - Controladora do Equipamento (EC): Pontos operativos.
Figura 2 . 51 - Controladora do Equipamento: Diagrama de bloco.
1.6/231 - RRA 155/N+1/R

Figura 2 . .Unidade repetidora TPH DESK/D. Figura 2 . Figura 2 .VF para DTMF DT: Pontos operativos.186 X Prefácio. Figura 2 .Terminação IECB: Pontos operativos. 70 .203. 66 .T.Unidade de serviço: Diagrama de blocos da Interface Q3. 65 .Serviço de dados de multi-capacidade do terminal (USK): Pontos operativos. Figura 2 .AND/OR: Pontos operativos. 62 . Figura 2 . 71 . 59 . 69 .Figura 2 . Figura 2 . .VF para DTMF DT: Diagrama de bloco. Figura 2 . 58 .Unidade de serviço: Diagrama de bloco do circuito AND OR.Unidade Fonte de Alimentação: Diagrama de bloco. Figura 2 .Serviço da repetidora DTMF EOW/terminal/: Pontos operativos. 68 . 53 . 67 . 64 . 56 . 52 . 63 .AND OR/S: Diagrama de bloco. Figura 2 .Serviço de dados de multi-capacidade do terminal (sincronização e lógica 1+1): Diagrama de bloco.Serviço de dados de multi-capacidade do terminal (Tx/Rx): Diagrama de bloco. Figura 2 . 57 . .Unidade de serviço: Pontos operativos. Terminação IECB e "Driver" Externo de "Clock". 60 . Figura 2 . 54 . DTMF: Diagrama de bloco.Receptor externo de "clock": Pontos operativos. 72 .Unidade repetidora EOW DTMF: Diagrama de bloco. Figura 2 .02 0 29/01/99 12/06/00 1. Figura 2 .Extensão I/O: Pontos operativos. 61 .Unidade Fonte de Alimentação (PS): Pontos operativos.Serviço de dados 8x1200baud do terminal: Diagrama de bloco. Figura 2 .Serviço de dados 8x1200baud do terminal (USK): Pontos operativos. Figura 2 . Figura 2 .. 955.REP TPH DESK/DT (DTMF): Pontos operativos. 55 . Figura 2 . Figura 2 . Figura 2 .7/231 .

Unidade/Sub-unidade configurável da Controladora do Equipamento SMEC 2A.RRA 155/N+1/R . Tabela 3-10 .T.Lista das Abreviaturas. Tabela 2-1 . Tabela 2-7 .Preparação fornecida pela Controladora do Equipamento. Tabela 3-14 . Tabela 2-14 .Monitor "byte" B2.Alarmes remotos do equipamento.Características da interface ótima do STM-1.Percursos de Extensão da unidade USK e dos canais de dados relativos às unidades USK (Multi-capacidade Nx1200 ou Nx2400). Tabela 2-10 . Tabela 3-13 . Tabela 3-18 . Tabela 2-15 .Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: "Layout" da configuração até 7+1.Monitor do "byte" B2.Monitor "byte" B2. Tabela 3-20 .Fonte de alimentação primária.Unidade/Sub-unidade configurável do comutador elétrico 1+1/R.Índice de Tabelas Tabela 1-1 . Tabela 3-22 . Tabela 2-16 . Tabela 2-17 . Tabela 2-5 .Unidade/Sub-unidade configurável do comutador de proteção Tx 3+1/4+1.Unidade/Sub-unidade configurável da unidade repetidora EOW/terminal duplo (DTMF). Tabela 2-8 . term. fornecidos pelo "Driver" de Forçamento (versão 3+1).Unidade/Sub-unidade configurável do comutador de proteção Rx 3+1/4+1.Preparação fornecida pela Controladora do Equipamento (versão 1+1).Gravações da força do campo Rx e da potência Tx. term.8/231 . Tabela 2-9 .Unidade/Sub-unidade configurável da extensão RRAUX. Tabela 3-1 . Tabela 3-19 . Tabela 3-5 . Tabela 3-11 . Tabela 3-17 .Instalação dos serviços (Unidade AUX 2). Tabela 2-19 . Tabela 3-6 . Tabela 2-2 . Tabela 3-2 . Tabela 2-3 .Unidade/Sub-unidade configurável da unidade de serviço.Preparação adicional fornecida pela Extensão I/O (versão 3+1).Fonte de alimentação primária.Fonte de alimentação primária. Tabela 3-16 .Unidade-Sub-unidade configurável para VF relativa ao DTMF DT. Tabela 2-12 .Unidade/Sub-unidade configurável da unidade repetidora TPH DESK/D.Instalação dos serviços (Unidade AUX 1). Tabela 3-23 .Alarmes remotos do equipamento. Tabela 2-18 . Tabela 3-21 . Tabela 3-8 .Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: "Layout" da configuração 3+1. 1.Unidade/Sub-unidade configurável do serviço de dados de multi-capacidade da est. (Nx2400). Tabela 3-3 . Tabela 2-11 . Tabela 2-6 . (DTMF). Tabela 2-4 .Comutador "hitless" 1+1/R da Unidade/Sub-unidade configurável.Alarmes e alarmes remotos relativos à supervisão.Instalação dos serviços (Unidade AUX 1).Preparação adicional. Tabela 2-13 . Tabela 3-15 . Tabela 3-4 .Instalação dos Alarmes/Alarmes Remotos relativos à supervisão paralela (versão 1+1).Unidade/Sub-unidade selecionável do serviço de dados 8x1200 da est. Tabela 3-9 .Unidade/Sub-unidade configurável SPL/R.Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: "Layout" da configuração 1+1.Preparação adicional ou alarme fornecido pelo "Driver" de Forçamento.Instalação dos serviços (versão 1+1). Tabela 3-12 .Unidade/Sub-unidade configurável da AND OR/S.Unidade/Sub-unidade configurável da unidade RRA 155 padrão.Instalação dos serviços (Unidade AUX 2).Preparação adicional fornecida pela Extensão I/O. Tabela 3-7 .

1 GARANTIA Vide termos do contrato de venda.02 0 29/01/99 12/06/00 1.9/231 .PREFÁCIO 1. 1.203.2 CONFORMIDADE COM NORMAS EUROPÉIAS Vide Capítulo 7 no APÊNDICE.186 X Prefácio. 955.

3 1. NÃO opere equipamento que ofereça perigo: É possível que as características de proteção de segurança integradas a esse produto tenham sido prejudicadas. para que as características de segurança sejam mantidas.. serviço e reparo deste produto. inscrições.3.4). DESLIGUE-O e não utilize o produto até que a operação segura possa ser verificada pelo pessoal de serviço treinado. NÃO faça manutenção ou ajustes sozinho: Não tente realizar serviços internos ou ajustes sem a presença de outra pessoa capacitada a prestar primeiros socorros e ressuscitação. Aterramento do equipamento: Para os equipamentos da Classe 1 de segurança (equipamentos que possuem um terminal terra de proteção). Não utilize o produto em uma atmosfera explosiva ou na presença de gases ou vapores inflamáveis. Devolva o produto ao Escritório de Serviço da Alcatel para revisão e reparo. A ALCATEL não assume qualquer responsabilidade pela inobservância.1.3 INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA 1.1 Regras Gerais As precauções gerais de segurança devem ser observadas durante todas as fases da operação. fabricação e o propósito de utilização do produto. Para proteção contínua contra curto-cuircuitos: Substitua o(s) fusível(is) de linha somente por fusível(is) da mesma voltagem. Não utilize fusíveis reparados ou suportes de fusíveis curto-circuitados.3. Os procedimentos que envolvem a remoção de coberturas e proteções são de uso exclusivo do pessoal de serviço treinado. As falhas provenientes da inobservância dessas precauções ou de quaisquer advertências específicas contidas neste manual. etc.RRA 155/N+1/R . Nesse caso. Para evitar choques elétricos perigosos. mesmo com o equipamento desligado. violam os padrões de segurança do projeto. Quanto à limpeza eventual das partes externas do equipamento. NÃO realize procedimentos que envolvam remoção de coberturas e proteções sem estar qualificado para tal. não substitua peças ou realize qualquer modificação não autorizada no produto. não utilize qualquer substância inflamável ou substâncias que de alguma forma possam alterar as marcações. para que as características de segurança sejam mantidas. Se necessário. NÃO substitua peças ou modifique o equipamento: Devido ao perigo de apresentação de riscos adicionais. − As Regras de Segurança estão identificadas no manual com um símbolo e declaração (vide 1. dessas regras. pelo cliente. − As Regras de Segurança estão especificadas nos seguintes capítulos: • 3. Afaste-se dos circuitos com corrente: Os operadores não devem remover coberturas e proteções do equipamento. as principais fontes de energia deverão fornecer um ininterrupto aterramento de segurança para os terminais de ligação de entrada do produto ou do cabo de energia. podem existir tensões perigosas. devolva o produto ao Escritório de Serviço da Alcatel para revisão e reparo. classificação e tipo de corrente.10/231 . Sob certas condições.

empregados e o equipamento. Os símbolos e etiquetas são em formas geométricas. São etiquetas produzidas com base no padrão internacional IEC 417.4 V.2 Etiquetas no equipamento que indicam perigo Quanto sub-conjuntos e módulos contiverem etiquetas de advertência.186 X Prefácio.203. altas temperaturas 955. DC 60 V. Essas etiquetas indicam situações de perigo. elas podem conter qualquer símbolo padronizado ou qualquer etiqueta considerada necessária para proteger os usuários. é essencial que estas advertências sejam lidas. nível de força 2 240 VA).3. CONTÉM TEXTO DANDO: INFORMAÇÕES OU UMA INSTRUÇÃO QUE PODE ESTAR ASSOCIADA COM UM SÍMBOLO DE ADVERTÊNCIA (TEXTO E BORDA PRETOS SOBRE FUNDO AMARELO). CONTÉM UM SÍMBOLO OU TEXTO QUE INDICA: − UMA PROIBIÇÃO (FUNDO BRANCO E BORDA VERMELHA COM SÍMBOLO OU TEXTO EM PRETO) − UMA OBRIGAÇÃO (FUNDO AZUL COM SÍMBOLO OU TEXTO).1. CONTÉM UM SÍMBOLO QUE REPRESENTA: − UMA ADVERTÊNCIA OU UM PERIGO (FUNDO AMARELO COM SÍMBOLO E BORDA PRETOS).11/231 . encontra-se a seguinte etiqueta de advertência: Perigo.02 0 29/01/99 12/06/00 1. As situações mais frequentes de perigo e seus símbolos são: Perigo ou alerta geral Voltagens elétricas perigosas Próximo à tensões perigosas (pico > 42.

RRA 155/N+1/R . fig. de acordo com a NORMA IEC 417. Sensibilidade à descargas eletrostáticas Sinais óticos prejudiciais Se o conjunto ou a unidade estiver equipada com um laser. 1. a etiqueta a seguir é afixada com o seguinte aviso: CUIDADO Existe risco de explosão se a bateria for substituída incorretamente. Riscos de explosão Baterias.A presença de partes mecânicas com irradiação de calor é indicada pela seguinte etiqueta. a etiqueta representando o símbolo dentro de um triângulo não é obrigatória. Desfaça-se das baterias antigas seguindo as instruções do fabricante. 5041. Substitua somente por uma bateria do mesmo tipo ou tipo equivalente recomendado pelo fabricante. riscos de explosão. O nível de perigo é estabelecido dentro de etiqueta retangular: Se o laser for um produto da classe 1. a maioria das etiquetas está em conformidade com as Normas Internacionais IEC 825-1-1993: O símbolo indica a presença de um feixe de laser.12/231 .

Partes Mecânicas em Movimentação A seguinte etiqueta de aviso é afixada próximo aos ventiladores ou outras partes em movimento: Antes de executar qualquer operação de manutenção. Tomada de medidas de precaução dependendo da classe do Laser.13/231 .3 Símbolos de terra Terminal para conexão do condutor terra de proteção à ligação da fonte de alimentação Outro terminal terra 1.3. − a ação preventiva.As etiquetas de forma retangular descrevem todas as informações necessárias. 1. certifique-se de que todas as partes mecânicas em movimento estejam paradas.203. Comprimento da onda. 955. isto é: − − − − − − Classe do laser. Potência emitida. Indicações dadas sobre aberturas de painéis e entrefechos de segurança. − as possíveis consequências. Eles indicam: − a causa e o tipo de perigo.186 X Prefácio.4 Símbolos utilizados no documento Esses símbolos alertam o leitor sobre um possível risco.02 0 29/01/99 12/06/00 1.3. Referência da Norma.

RRA 155/N+1/R − proteção ao pessoal − alerta para uma possível situação de perigo − perigo de dano sério − proteção ao equipamento − alerta para um procedimento. possibilidade de perda permanente de dados.14/231 .Advertência Atenção 1. prática ou para uma condição que possa ser perigosa para o equipamento ou seu ambiente. . − perigo de danos ao equipamento ou ao ambiente.

). − Instale quaisquer filtros externos ao equipamento nas posições e usando o método especificado. − No caso de substituições. − Siga todas as instruções adicionais concernentes ao uso apropriado do equipamento com relação à EMC.186 X Prefácio. vide 1.). não exceda esse comprimento. etc. − Verifique as operações do equipamento quando todas as blindagens estiverem corretamente posicionadas (blindagem frontal. proteção de descarga eletrostática dos conectores. etc. os procedimentos especificados para a montagem dos cabos blindados. limpe e remova a graxa de todas as superfícies de contato (molas de contato.15/231 . etc. configuração. Especificações gerais . limpe também a blindagem. − Aterre o equipamento usando um cabo da seção de cruzamento e impedância especificados. estritamente. limpe e remova a graxa de todas as superfícies de contato (molas de contato. superfícies de contato.203.Instalação − Para todos as ligações que consistem em cabos blindados. − Siga. − Conecte a blindagem dos cabos à terra. Especificações gerais .). As regras EMC são identificadas no manual por um símbolo e uma declaração.3 955.1. blindagem.4 COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA (EMC) O desempenho EMC do equipamento depende. − Antes de inserir os módulos blindados. − Siga as instruções adicionais para a correta instalação do equipamento com relação à EMC. limpe e remova a graxa de todas as partes antes da montagem. conexões terra. superfícies de contato. grandemente. conforme instruções.3. da instalação (cabos. use apenas cabos e conectores dos tipos indicados ou que tenham uma impedância de transferência mais baixa (Zt). − Se for especificado um comprimento máximo de cabo. − Instale todas as blindagens que deverão ser instaladas durante a instalação. Especificações gerais .Comissionamento e ativação inicial − Realize as operações necessárias com relação aos módulos elétricos para assegurar o desempenho EMC.02 0 29/01/99 12/06/00 1.Manutenção − Antes de substituir módulos danificados pelos módulos blindados de reposição ou quando alterar a configuração do equipamento. As regras EMC são especificadas nos seguintes capítulos: • 3. etc. etc.) e da operação (equipamento.).2.

.RRA 155/N+1/R . 1. seja particularmente atento. − O cabo espiral deverá ser fixado na pulseira elástica e ao terminal terra na estrutura do equipamento.1.16/231 .5 DESCARGA ELETROSTÁTICA (ESD) Antes de remover a proteção ESD dos monitores. siga o aviso abaixo. Sempre substitua a proteção ESD quando a manutenção de rotina ou outro procedimento estiver terminado. etc. esses dispositivos deverão ter a seguinte etiqueta de advertência: Se houver necessidade de trabalhar sobre esses dispositivos eletrônicos durante a instalação/manutenção. Muitos dispositivos elétricos são sensíveis à descarga eletrostática. Deverá ser usada um pulseira elástica juntamente com um cabo espiral: PULSEIRA ELÁSTICA CABO ESPIRAL − A pulseira elástica deverá ser fixada em torno do pulso. conectores.

17/231 . Com ele.02 0 29/01/99 Item No. Edição 12/06/00 1.6.1 Gerenciamento das alterações Este manual sempre deverá ser consultado com o documento de revisão em anexo.203. 1. o usuário estará capacitado a realizar o comissionamento e a operação do equipamento a um nível básico.6 UTILIZAÇÃO DO MANUAL Este manual é indicado para o usuário do equipamento.1.186 X Item No. Edição Referência do Sub-sistema Prefácio. como mostrado a seguir: Referência do Sub-sistema 955. onde são informadas as últimas atualizações do equipamento Revisão do manual (não aplicável) Esta edição do manual descreve o equipamento e as versões atualizadas dos sub-sistemas que fazem parte do mesmo.

7 IDENTIFICAÇÃO DE SUB-SISTEMA (NÃO APLICÁVEL) Os sub-sistemas são identificados por etiquetas do tipo mostrado abaixo: Os números indicam as seguintes áreas: − 1 – Número do item. − 2 – Revisões. 1. exemplo: C9605234. − 3 – Número de série. exemplo: 3CC03840MAA. exemplo: CBA231. − 4 – Número da edição.RRA 155/N+1/R .1.18/231 . − 5 – Identificador comercial.

203.8 ABREVIATURAS ABREVIATURA A-BOOS A-MOD A-SYNC A-Tx A/D A1-A2 ABM AC AGGR AIS ALCK2M AL SOH ALIM ALIM KO ALL 2 Mbit/s ALL 5. demodulador Critério de falha-percurso 0 Critério de falha-percurso 1 Alarme de tráfego “wayside”de 2x2 Mbit/s.19/231 .186 X FUNÇÃO Alarme do Pós-amplificador Alarme do Modulador Alarme do Sincronizador de 2 Mbit/s Analógico/Digital “Bytes”do SOH de alinhamento de quadro Modo Assíncrono Balanceado Corrente Alternada Agregado Sinal de Indicação de Alarme Falha do oscilador local de 2MHz Alarme do SOH Fonte de alimentação Falha de energia Falha do “clock”de 2Mbit/s Falha do “clock”de 5.184 MHz Alarme do Demodulador Alarme sumário de falha do sinal de entrada Alarme sumário de falha da unidade Alarme Alarme de transmissão “Clock”da interface para a unidade Controladora do Cartão de Rádio Dados de entrada de comunicação da unidade Controladora do Cartão de Rádio Dados de saída de comunicação da unidade Controladora do Cartão de Rádio Comunicação da unidade Controladora do Cartão de Rádio ativada Leitura/Gravação de dados de comunicação da Controladora do Cartão de Rádio Seleção de comunicação da unidade Controladora do Cartão de Rádio Estroboscópio de leitura/gravação de dados de comunicação da unidade Controladora do Cartão de Rádio ativado Alarme da unidade fonte de alimentação Alarme do Modulador Corte Automático do Laser Alto-falante Alarme de tráfego “wayside”de 2x2 Mbit/s.02 0 29/01/99 12/06/00 1.1 MB ALL DEM 1/2 ALL EXT E ALL INT E ALL/ALM ALLTx ALM-CK ALM-DI ALM-DO ALM-ENI ALM-RW ALM-SEL ALM-STB ALM ALMOD ALS ALTOP ALWSR ALWSRx 0 ALWSRx 1 ALWST AMI ANDALIM APS ATL 1/2 ATL DIS 1 ATPC bal BATT BB BER BIP BLOCK 1 BLOCK 2 955.1. modulador Inversão de Marcação Alternada Alarme simultâneo de falha da fonte alimentação Comutação Automática de Proteção Alarme do terminal remoto Inserção ATL desativada Controle Automático de Potência do Transmissor balanceado Bateria Banda Básica Taxa de Erro de “Bit” Paridade de Intercalação de “Bit” Comando 1 de bloqueio Comando 2 de bloqueio Prefácio.

RRA 155/N+1/R Bloco de comandos remotos de bloqueio Gerador de Taxa de “baud” Substituição de Zeros Consecutivos do Binário 3 Canal Controladora de Cartão (LAP1/2 / TRIB/2 / LAP2/2) Comité Consultatif International del Télégraphes et Téléphones Comité Européen des Postes et Télécommunications Falha de circuito integrado “Clock”de 1200 “baud” “Clock”de 38. CCITT CEPT CH FAIL CK 1200 CK 38.88 MHz “Clock”de 38.20/231 .1 CK CK SOH CK-SY-SWC CKR CKT CMOS COMPA CPU D DB DBR DBT DC dc DCD DEG DELTA PHASE DEM DEMUX DI DIS A DIS B DIS Rx DIS Tx DLY DLY A DLY I D1-D12 DSI DT DTMF DTR E/M E EC ECC ECT EEPROM EN EMC ENDEFA 1.BLTC BRG B3ZS CAN C.1 MHz Sinal de “clock” “Clock”da unidade SOH Sincronização e critério de “clock”da CRU “Clock”de recepção “Clock”de transmissão CMOS ou entradas analógicas para serem convertidas em digital Sinal de comparação Unidade Processamento de Controle Digital Barramento de Dados Recepção de Barramento de Dados Transmissão de Barramento de Dados Corrente Direta corrente direta Detecção de Portadora de Dados Degradado Sinal de alinhamento de comutação Demodulador Demultiplexador Inserção/extração Seção A desativada Seção B desativada Rx desativada Tx desativada Ajuste de retardo estático Comando de inserção 1 de retardo estático Comando de inserção 2 de retardo estático “Byte”do SOH de serviço Informação de Comutação Digital Dados de Transmissão Multi-Frequência da Tonalidade Dual Terminal de Dados Pronto Fone/Bocal Leste Controladora do Equipamento Canal de Comunicação Embutido Terminal “Craft”do Equipamento “Electrically Erasable and Programmable Read Only Memory” Ativado Compatibilidade EletroMagnética Sinal de seleção da reserva Rx “default” .88 CK 38 CK 5.C.88 MHz “Clock”de 5.

203.EPS ETSI EUMP EW EW H EW L EXT E1.21/231 . E2 FAT FAT 1/2 FEBE FERF Forz HSW Forz RSA GA GAKO GEN GND GP HBER HBER 0 HBER 1 HCMOS HDB3 HDLC HW I/IN ID IECB L & N INC INEM ING INIBAL Tx A0 INIBAL Tx B0 INIBAL Tx A1 INIBAL Tx B1 INT IP ISP K K2-MAIS A K2-MAIS B KAIS A KAIS B KR KRN KRSA KRSAN K-2 Mbit/s K-ATPC K-RSA K-R11 K-SYNC 955.186 X Comutação de Proteção do Equipamento “European Telecommunication Standard Institute” Extração da Unidade Microprocessador Aviso Antecipado Aviso Antecipado Alto Aviso Antecipado Baixo Externo “Bytes”do SOH de serviço Perda de alinhamento de quadro Perda do demodulador de alinhamento de quadro Erro de Bloco da Extremidade Remota Falha de Receptor da Extremidade Remota Comando Manual da comutação HSW (“software”) Comando Manual da comutação RSA (“software”) “Gate Array” “Gate Array”KO Geral Ponto de aterramento Propósitos gerais Taxa de Erro de “Bit”Alta Critério HBER-percurso 0 Critério HBER-percurso 1 MOS Complementar de alta velocidade Bipolar 3 de Alta Densidade Controle de Enlace de Dados do nível superior “Hardware” Entrada Identificação da unidade Barramento de Controle Intra-Equipamento Local & Rede Entrada do nível CMOS Entrada do sinal E/M Entrada Inibição do alarme de Tx-seção A/percurso 0 Inibição do alarme de Tx-seção B/percurso 0 Inibição do alarme de Tx-seção A/percurso 1 Inibição do alarme de Tx-seção B/percurso 1 Interno Informação primária Interface de supervisão paralela Comando de comutação de 2 Mbit/s Comando de inserção de AIS para usuário “A”de 2 Mbit/s Comando de inserção de AIS para usuário “B”de 2 Mbit/s Comando de AIS-seção A Comando de AIS-seção B Comando de comutação “hitless” Comando de comutação “hitless”negado Comando de comutação RSA Comando de comutação RSA negado Comando de comutação WST de 2x2 Mbit/s Comando ATPC Comando de comutação RSA Comando de comutação “hitless” Comando de comutação do sincronizador de 2 Mbit/s Prefácio.02 0 29/01/99 12/06/00 1.

RRA 155/N+1/R Comando de inserção de AIS de 2 Mbit/s para usuário Comando de inibição de XPIC “Kilobits”por segundo Comando de comutação de Rx Comando paralelo de Tx Comando de inserção de AIS no fluxo de 2 Mbit/s Comando de reposição de AIS no canal n Comando de alinhamento do lado da recepção Recepção do comando de refaseamento Transmissão do comando de refaseamento Comando de comutação “hitless” Confirmação da posição de comutação de 2 Mbit/s Confirmação da posição de comutação duplicada de 2x2 Mbit/s Confirmação da posição de comutação “hitless” Comando de comutação de transmissão “Bytes”do SOH Diodo Emissor de Luz Comando de operação manual HSW Comando de operação manual RSA Falha de “clock” Perda de quadro Lógica interna/externa Perda de sinal Perda de sinal “Bit”Menos Significativo “Megabits”por segundo Armazenagem Perda de pulsos recebidos Perda de pulsos recebidos do canal 0 Perda de pulsos recebidos do canal 0-seção A Perda de pulsos recebidos do canal 0-seção B Perda de pulsos recebidos do canal 1 Perda de pulsos recebidos do canal 1-seção A Perda de pulsos recebidos do canal 1-seção B a ser definido a ser definido MIR do canal 0/1 da seção de Rx HSW MIR do canal 0/1 da seção de Tx HSW MIR da unidade comutador elétrico da seção de Rx Perda da interface co-direcional do DEM Perda da interface contra-direcional do MOD Perda da interface co-direcional da unidade SOH Perda de pulsos recebidos da entrada de Tx-seção A Perda de pulsos recebidos da entrada de Tx-seção B Perda de pulsos transmitidos Perda de pulsos transmitidos de Rx Perda de pulsos transmitidos de Tx1 Perda de pulsos transmitidos de Tx2 Modulador “Bit”Mais Significativo Tempo Médio Entre Defeitos Referência de Regulação Mestra Tempo Médio Para Conserto .K-SYNCAIS K-XPIC Kb/s KERA KETA KOMAIS KOMAISn KOMAR KORIF KOTIF KR-1+1 KR-SYNC KR-OUT Rx KR-OUT Tx KT COD K1 K2 LED Local HSW Local RSA LOC E LOF LOG INT EXT LOS LOS E LSB Mb/s MEM MIR MIR 0 MIR 0 A MIR 0 B MIR 1 MIR 1 A MIR 1 B MIR-2 Mbit 1 MIR-2 Mbit 2 MIR-HRx 1/2 MIR-HTx 1/2 MIR-SWEL 1/2 MIR DEM E MIR MOD E MIR SOH E MIR Tx A MIR Tx B MIT MIT Rx MIT Tx1 MIT Tx2 MOD MSB MTBF MTR MTTR 1.22/231 .

02 0 29/01/99 12/06/00 1.23/231 .203.MUX NB Nectas NO DATA OUT E NO DATA Tx NR NRM NRZ OH OH-BUS OK OK COMP OK-Rx OKRx OKTX OOF OP MAN OP REM ORMIR 64 ORMIRT OSC OWF P/N P PA PC PCD PECO PHASE PL PLL Pn POH POL ppm PR PRED PRES PRx PRx0/PRx1 PS-Tx PS-MOD PSU PSU BB PSU FAIL Q0IP Qn RAM RC REG-Rx REG-Tx REM 955.186 X Multiplexador Nota Bene “Software”do terminal “craft”do elemento da rede Nenhuma saída de sinal do sincronizador de TxE/TxW Nenhuma Tx de dados Norma Modo Normal de Resposta Não Retorno a Zero “OverHead” “OverHead”-Barramento Alinhamento de comutação OK Alinhamento de canal OK Indicação de alinhamento de canal Comparador de canal de Rx OK Comparador principal reserva de Tx OK Fora de Quadro Operação manual em curso Operação remota em curso Somatório de perda de alarmes de pulsos recebidos na transmissão dos canais de 64 kbit/s Somatório de perda de alarmes de pulsos recebidos no lado da transmissão Oscilador Estouro Positivo/Negativo Portadora Palavra de Alinhamento Computador Pessoal Dispositivo Portátil de Controle Computador Pessoal Diferença de fase do canal regular para o canal reserva Extensão de linha “Loop”Travado de Fase Posição no sub-bastidor “OverHead”de percurso Posição de operador local partes por milhão Enlace de rádio Ajuste Unidade presente Potência recebida Receptor de potência recebida Alarme da unidade Fonte de Alimentação do Transceptor Alarme da unidade Fonte de Alimentação dos Modemoduladores Unidade Fonte de Alimentação Unidade Fonte de Alimentação da Banda Base Falha da fonte de alimentação de +5V Interface de informação primária Interface padrão “Random Access Memory” Controladora de Rádio Gravação de potência recebida Gravação de potência transmitida Controle Remoto Prefácio.

24/231 .RRA 155/N+1/R Reinicialização da controladora de rádio raiz quadrada principal Adaptação da Seção de Rádio “Crash”da RSA Comando “squelch”ALL MOD Interface serial padronizada Interface serial padronizada Interface serial padronizada Recepção/Receptor Retorno a Zero Dados recebidos do SOH Hierarquia Digital Síncrona Comando de comutação lógica de Txl/Txr HSBY Seleção de retardo de configuração de HS/SW Serial Simulação de falha na portadora 1 Simulação de falha na portadora 2 Retorno da simulação de falha na portadora 1 Retorno da simulação de falha na portadora 2 “Overhead”de Seção Supervisão Serviço e Comutação de Rádio Canal de serviço empilhável Comando de estroboscópio Canal de serviço n no conjunto empilhável Módulo de Transporte Síncrono do nível 1 “Sofware” Sincronização Sinal de sincronização Referências para sincronizações internas A/B Referências para sincronização externa de 2048 kbit/s Falha do sincronizador remoto / Falha de dados do demodulador Sincronização de 8 kHz Ajuste/ponto de interrupção Alarme remoto Controle remoto Terminal degradado Terminal defeituoso Comando Manual remoto na portadora 1 Comando Manual remoto na portadora 2 Retorno de Comando Manual remoto na portadora 1 Retorno de Comando Manual remoto na portadora 2 Rede de Gerenciamento de Telecomunicações Tributário Telesinal Posição de Comutação Telettra Telecommunication Control Transmissão/Transmissor Seleção de Tx-L ou Tx-R Dados transmitidos do SOH Saída Microprocessador desbalanceado .RES-RC rms RSA RSA CRASH RSA CRASH RS232 RS422 RS485 Rx RZ Rx SOH SDH SELECT TxL/TxR SEL DLY HW/SW SER SIM-1 SIM-2 SIM 1-ECO SIM2-ECO SOH SPV SRS ST STB STKn STM1 SW Sy SYNC SYNC-A/B SYNC-EXT SYNCRx E SY8 SZ TA TC TEDE TEGU TLC-1 TLC-2 TLC1-ECO TLC2-ECO TMN TRIB TS TS-KR TTC Tx Tx-SEL Tx SOH U/OUT ?P unbal 1.

25/231 .184 Mbit/s “Clock”de 38MHz extraído do agregado direito/esquerdo “Clock”de 38 MHz extraído do tributário direito/esquerdo Tabela 1-1 .186 X Prefácio.203. 955.Lista das Abreviaturas.URG VCO VCXO V11/V10 W WD 2 MTx E 38 MHz AGGR R/L 38 MHz TRIB R/L Urgente Oscilador Controlado de Tensão Oscilador Cristal Controlado de Tensão Padrões de interface CCITT Oeste “Watch-dog” 2 Mbit/s presente no quadro do SOH de 5.02 0 29/01/99 12/06/00 1.

Cada unidade é provida com indicadores visuais (LEDs) que estabelecem sua condição de operação ou informam sobre possíveis falhas. • Gerenciamento centralizado do controle automático de potência transmitida (canal ATPC). As unidades fontes de alimentação alojadas no sub-bastidor. para alimentar o conjunto e alojar algumas unidades. acomoda as unidades "plug-in". acomoda os conectores usados para os sinais de entrada/saída. • Gerenciamento de “software”de todo o sistema através de um terminal externo. qualquer informação relevante e sinalizações de alarme. o sub-bastidor é apresentado em duas partes: • A primeira parte.RRA 155/N+1/R . entretanto. • A segunda parte. • 1+1 • N+1 (7+1 máx. • Gerenciamento do feixe de 192kbit/s dedicado à rede TMN (DCCR). Configuração 1+1 O sub-bastidor RRA na configuração 1+1 executa as seguintes funções: • Proteção da transmissão de rádio na configuração 1+1 através da comutação “hitless”. • Gerenciamento flexível dos feixes de serviço de 64kbit/s contidos na seção RSOH da estrutura STM 1. O sub-bastidor RRA 1+1 é acomodado em um sub-bastidor simples que corresponde aos padrões ETSI N3. de altura de9 unidades DIN.1 INTRODUÇÃO O sub-bastidor RRA 155/N+1/R (onde RRA significa Adaptação de Regeneração de Rádio) é utilizado para inserir os sistemas de rádio com função de regeneração somente dentro das Redes de Telecomunicação Síncronas. são 1. As unidades que compõem o sistema são encaixadas dentro dos “slots” pertinentes (posições das unidades). que correspondem aos conectores na placa de ligação (ou painel traseiro) que.) As duas versões usam o mesmo sub-bastidor mecânico.2. com proteção 1+1 com interface elétrica/ótica. • Possibilidade de inserção de um ou dois feixes de 2Mbit/s com proteção 1+1 dentro do subbastidor do modem. cada uma está capacitada a alimentar o sub-bastidor quando inteiramente equipado. de altura de 3 unidades DIN ETSI. a única diferença está na composição das unidades dentro do sub-bastidor. de altura de 6 unidades DIN ETSI. por sua vez. • Adaptação da seção de rádio através da RRA (“Adaptação de Regenerador de Rádio”). O conjunto está equipado com indicadores visuais de alarme para verificar sua condição operacional.26/231 . Ambas as unidades fontes de alimentação operam em paralelo. convertem a tensão de bateria em tensões de fonte de alimentação das unidades que formam o sub-bastidor. Em especial. estabelece as conexões entre as unidades. DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO 2.

para alimentar o conjunto e alojar algumas unidades. Cada unidade é provida com indicadores visuais (LEDs) que estabelecem sua condição de operação ou informam sobre possíveis falhas. de altura de 9 unidades DIN. • Gerenciamento do feixe de 192kbit/s dedicado à rede TMN (DCCR). • Gerenciamento flexível dos feixes de serviços de 64kbit/s contidos na seção RSOH da estrutura STM1. acomoda os conectores usados para os sinais de entrada/saída. Embora ambas as unidades fontes de alimentação operem em paralelo. são processadas por uma lógica e transmitida à unidade Controladora do Equipamento inserida dentro do conjunto. além de permitir que sejam detectadas as unidades defeituosas que deverão ser substituídas. de altura de 6 unidades DIN ETSI. com proteção EPS. além de permitir que sejam detectadas as unidades defeituosas que deverão ser substituídas.) O sub-bastidor RRA na configuração N+1 executa as seguintes funções: • Adaptação da seção de rádio através da RRA (“Adaptação de Regenerador de Rádio”). 955.02 0 29/01/99 12/06/00 1. A configuração N+1 é acomodada em dois sub-bastidores. quaisquer informações relevantes e sinalizações de alarme. As duas unidades fontes de alimentação alojadas no sub-bastidor. será necessário um sub-bastidor adicional para converter o sinal ótico em elétrico. gerencia três feixes STM-1 e um canal ocasional (+1) ou protege os feixes principais. convertem a tensão de bateria em tensões de fonte de alimentação das unidades que formam o sub-bastidor. Adicionalmente.processadas por uma lógica e transmitida à unidade Controladora do Equipamento inserida dentro do conjunto. de altura de 3 unidades DIN ETSI.203.27/231 . Em especial.186 X Prefácio. por sua vez. Adicionalmente. Configuração N+1 (7+1 máx. no caso de estar se tratando de uma interface ótica. como se segue: • um sub-bastidor principal. • A segunda parte. até 3+1. • Gerenciamento de “software”de todo o sistema através de um terminal de operador. • um sub-bastidor de extensão 4+1 gerencia quatro feixes STM-1 e protege esses sinais com a unidade RRA sobressalente. As unidades que compõem são encaixadas dentro dos “slots” pertinentes (posições das unidades). estabelece as conexões entre as unidades. A estrutura dos sub-bastidores corresponde aos padrões ETSI N3. a unidade Controladora do Equipamento processa os alarmes do sistema de rádio e envia às interfaces necessárias para acessar as funções de supervisão. que correspondem aos conectores na placa de ligação (ou painel traseiro) que. acomoda as unidades "plug-in". cada uma está capacitada a alimentar o sub-bastidor quando inteiramente equipado. os sub-bastidores se apresentam em duas partes: • A primeira parte. O conjunto está equipado com indicadores visuais de alarme para verificar sua condição operacional. Note-se que. com interface elétrica/ótica. a unidade Controladora do Equipamento processa os alarmes do sistema de rádio e envia as interfaces necessárias para acessar as funções de supervisão.

392 L 3CY04943AAAA 1 P12 6 Figura 2.100. Nota REF.1. 411.3) As informações estão organizadas como a seguir: • Tabelas de “layout” • Figuras dando a posição da unidade • Figuras descrevendo blocos de identificação da instalação.200.46.239 S 3CY00401AAAA 2 P2-4 6 Figura 2. 411.200.30. . 411. 411.200. RRA 155/N+1/R.50.130 M 3CY04291AAAA 2 P16-P18 6 Figura 2.Fig. SC RRA O/E int.28/231 .1) • 3+1 (consulte a Tabela 2.200. a Figura 2. 478. 411.066 L 3CY00403AAAA 2 P1-P3 1 Figura 2.377 U 3CY04293AAAA 1 P20 6 Figura 2. Figura 2.240 F 3CY00402AAAA 2 P1-P3 1-6 Figura 2.002 Z 3CY01609AAAA 2 P14-P15 6 Figura 2. 411. 483.40.200.200.255 S 3CY02515AAAA 1 P5 6 Figura 2.195 F 3CY01797AAAA 1 P9 3-6 Figura 2.30. CONFIGURAÇÃO 1+1 NOME O/E substituta RRA O/E int.200. 474.52.30. DIN SM RRA 155 padrão RRAUX "Party Line" "Forcing Driver" 155 Controladora de Equipamento SMEC 2A/8R+16F Unidade Fonte de Alimentação Comutador elétrico 1+1/R SPL/R Comutador “hitless”1+1/R I/O extensão/R Controladora de Cartão LAP2-600 Unidade de Serviço Controladora de Cartão LAP2-600 Unidade EOW REP/DT (DTMF) 1.200. 474. 411.2. 411.376 T 3CY04282AAAA 1 P8 6 Figura 2.2 “LAYOUT” Neste capítulo são incluídas tabelas e figuras que mostram o sub-bastidor RRA 155/N+1/R nas seguintes configurações: • 1+1 (consulte a Tabela 2.1 FC PC RRA O/E int.200. Ref.54.200. 483.045 G 3AL34054AAAA 1 1 4-6 - 411.58.230.100.55.34.2) • Estendida até 7+1 (consulte a Tabela 2.RRA 155/N+1/R CÓDIGO LOCAL CÓDIGO ALCATEL Quant.3.2.301 M 3AL34732AAAB 1 P13 6 Figura 2. POS. 411.045 G 3AL34054AAAA - - 5-6 - 411.289 V 3CY03396AAAA 2 P1-P3 1-6 Figura 2.100.48. Máx.374 Z 3CY04277AAAA 1 P7 6 411.230. S1.36.375 S 3CY04278AAAA 1 P11 6 Figura 2.290 S 3CY03397AAAA 2 P1-P3 1-6 Figura 2. Figura 2.230.32.200.

196 G 3CY02289AAAA 1 P9 3-6 Figura 2.018 3CY04062AAAA P10 - Figura 2.66. 474. 5 Para ser sempre instalada. 411.3 1 Tabela 2-1 .282.200.203.702.62.Unidade TPH DESK REP/DT (DTMF) VF para DTMF DT Serviço de dados do terminal de N*1200 baud Serviço de dados de multicapacidade do terminal N*2400 Conexões de Subbastidor 1+1 Sub-bastidor RRA 3+1 aumentado Composto de: Placa de ligação completa 411.1 487. 6 Peça sobressalente.232. 955.60. se estiver previsto uma repetidora de rádio.245 M 3CY02526AAAA 1 P9 3-6 Figura 2. A instalação deverá ser na unidade padrão RRA (uma para cada unidade). lado do rádio. 411. exceto nas configurações que utilizam o 1322NX. NOTAS 1-2-3 Unidades com a mesma nota são para uso alternativo. 299.209 D 3CY01569AAAA 1 P9 3-6 Figura 2.29/231 .200.281 Y 3CY04941AAAA 1 - - - 593.D3.239.149 Y 3CY07400AAAA 1 P9 3-6 Figura 64.02 0 29/01/99 12/06/00 1.200.006 X 3CY04073AAAA P6 - Figura 2. 4 A unidade deverá ser instalada na unidade "Forcing Driver". ela gerencia “bytes”D1 .186 X Prefácio.Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: "Layout" da configuração 1+1.

1.Figura 2 .RRA 155/N+1/R . 1 .30/231 .Sub-bastidor RSA 155/N+1/R: Posição das unidades equipadas na configuração 1+1.

M49 SINAIS.203. COMANDOS PARA/DE COMUTADOR ELÉTRICO 1+1 . ALARMES. C. INTERFACE Q0IP PARA MSN8 (1+1 SOMENTE) E MONITORAÇÃO DO “BYTE”B2 M62 ALARMES/SINAIS PARA O EQUIPAMENTO EXTERNO DE PROTEÇÃO ÓTICA.Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Descrição dos blocos de identificação da instalação para configuração 1+1. 2 . E TELEFONE EXTERNO PARA UNIDADE USK E CANAIS DE DADOS PARA UNIDADE USK DO TERMINAL Nx1200 “BAUD”OU UNIDADE USK DE MULTI-CAPACIDADE DO TERMINAL Nx2400 “BAUD” M64 NÃO UTILIZADO M65 SINAL XPIC E HDLC PARA/DE SUB-BASTIDOR MODEM M66 SINAIS. COMANDOS.703 de 64 kbit/s e V.186 X Prefácio. B.LADO DO AGREGADO M52 NÃO UTILIZADO M53 EXTENSÃO DE ALARME I/O M54 ALARMES REMOTOS DO EQUIPAMENTO PARA SUPERVISÃO M55 I/O DE ESTAÇÃO (PROVIDA PELA CONTROLADORA DO EQUIPAMENTO) M56 NÃO UTILIZADO M57 COMANDOS DAS LÂMPADAS DO BASTIDOR M58 FONTE DE ALIMENTAÇÃO DA BATERIA DA ESTAÇÃO M59 FONTE DE ALIMENTAÇÃO DA BATERIA DA ESTAÇÃO M60 CANAIS DE DADOS G. I/O DE ESTAÇÃO ADICIONAL PARA UNIDADE USK M63 PERCURSOS "PARTY LINE" A. 955. DCC E INTERFACE Q0IP PARA/DE SUB-BASTIDOR MODEM M67 GRAVAÇÕES.02 0 29/01/99 12/06/00 1. COMANDOS PARA/DE COMUTADOR ELÉTRICO 1+1 .LADO DO TRIBUTÁRIO M50 NÃO UTILIZADO M51 SINAIS. ATPC E INTERFACE Q0IP PARA/DO SUBBASTIDOR TRANSCEPTOR Figura 2 . ALARMES.11 PARA UNIDADE AUXILIAR M61 PERCURSOS "PARTY LINE" B E C PARA A UNIDADE AUX.31/231 .

1.32/231 .Figura 2 .RRA 155/N+1/R .Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Blocos de identificação da instalação para configuração 1+1. 3 .

045 G 3AL34054AAAA - 5-6 - 299.058 U 3CY00681AAAA 2 P17-P19 6 Figura 2.301 M 3AL34732AAAB 1 P13 6 Figura 2.4 487.30.057 K 3CY00680AAAA 2 P16-P18 6 Figura 2.42. DIN SM RRA 155 padrão RRAUX "Party Line" "Forcing Driver" 155 Controladora de Equipamento SMEC 2A/8R+16F Unidade Fonte de Alimentação Comutador RSA prot.377 U 3CY04293AAAA 1 P20 6 Figura 2.289 V 3CY03396AAAA 4 P1-P3-P6-P8 1-6 Figura 2. 474.230.702.100.52.200.30.Fig.1 FC PC RRA O/E int. SC RRA O/E int.045 G 3AL34054AAAA 1 1 4-6 - 411. 411.006 X 3CY04073AAAA P28 - Figura 2.33/231 . Prefácio. 411. Figura 2.100.200.375 S 3CY04278AAAA 1 P11 6 Figura 2. el.44. S1. 411.100.6.RRA 155/N+1/R. 474.230.02 0 29/01/99 12/06/00 1.Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: "Layout" da configuração 3+1. 411. NOTAS 1-2-3 955.200. Nota REF.55 483.240 F 3CY00402AAAA 4 P1-P3-P6-P8 1-6 Figura 2.6 1 1 Tabela 2-2 .203.230.230.48.50.5.018 3CY04062AAAA P29 - Figura 2.200. 3+1/4+1 Tx Comutador RSA prot el.282 Z 3CY04942AAA - - - 593. 478.239 S 3CY00401AAAA 4 P2-P4-P7-P9 6 Figura 2.200.30.392 L 3CY04943AAAA 1 P12 6 Figura 2.200. Máx.34.232.255 S 3CY02515AAAA 2 P5-P10 6 Figura 2. 411.32. 411.066 L 3CY00403AAAA 4 P1-P3-P6-P8 1 Figura 2. 474. Figura 2. 411.4.200. 3+1/4+1 Rx I/O extensão/R Controladora de Cartão LAP2-600 Unidade de Serviço Controladora de Cartão LAP2-600 Conexão de Subbastidor 3+1 Sub-bastidor RRA 3+1 avançado ("enhanced") Composto de: Placa de ligação completa CÓDIGO LOCAL CÓDIGO ALCATEL Quant.200. a Figura 2. CONFIGURAÇÃO 3+1 NOME O/E substituta RRA O/E int.002 Z 3CY01609AAAA 2 P14-P15 6 Figura 2.186 X Unidades com a mesma nota são para uso alternativo.46.290 S 3CY03397AAAA 4 P1-P3-P6-P8 1-6 Figura 2. Ref. POS.54 483. 411.239.

34/231 . 1. se estiver previsto uma repetidora de rádio. ela gerencia “bytes”D1 . exceto nas configurações que utilizam o 1322NX. lado do rádio.RRA 155/N+1/R .D3. 6 Peça sobressalente. 5 Para ser sempre instalada. A instalação deverá ser na unidade padrão RRA (uma para cada unidade).4 A unidade deverá ser instalada na unidade "Forcing Driver".

35/231 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.203. 955.Figura 2 .Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Posição das unidades equipadas na configuração 3+1. 4 .186 X Prefácio.

RRA 155/N+1/R .LADO DO TRIBUTÁRIO (PROT RX) M53 ESTAÇÃO ADICIONAL (PROVIDA PELA EXTENSÃO DO ALARME I/O) M54 ALARMES REMOTOS DO EQUIPAMENTO PARA SUPERVISÃO M55 I/O DE ESTAÇÃO (PROVIDO PELA CONTROLADORA DO EQUIPAMENTO) M56 NÃO UTILIZADO M57 COMANDOS DAS LÂMPADAS DO BASTIDOR M58 FONTE DE ALIMENTAÇÃO DA BATERIA DA ESTAÇÃO M59 FONTE DE ALIMENTAÇÃO DA BATERIA DA ESTAÇÃO M60 CANAIS DE DADOS G.703 DE 64 kbit/s E V. 1.LADO DO AGREGADO (PROT TX) M52 SINAIS. 5 .11 PARA UNIDADE AUX 1 M61 PERCURSOS "PARTY LINE" B E C PARA A UNIDADE AUX 1 E MONITORAÇÃO DO “BYTE”B2 M62 ALARMES/SINAIS PARA O EQUIPAMENTO EXTERNO DE PROTEÇÃO ÓTICA.M49 SINAIS. SINAIS DE INIBIÇÃO PARA SUB-BASTIDOR M63 NÃO UTILIZADO M64 CANAIS DE DADOS G.11 PARA UNIDADE AUX 2 M65 PERCURSOS "PARTY LINE" B E C PARA A UNIDADE AUX 2 M66 NÃO UTILIZADO M67 NÃO UTILIZADO Figura 2 .36/231 .LADO DO AGREGADO (PROT RX) M51 SINAIS.703 DE 64 kbit/s E V.LADO DO TRIBUTÁRIO (PROT TX) M50 SINAIS. COMANDOS PARA/DE COMUTADOR ELÉTRICO 3+1 .Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Descrição dos blocos de identificação da instalação para configuração 3+1. COMANDOS PARA/DE COMUTADOR ELÉTRICO 3+1 . ALARMES E ALARMES REMOTOS PARA SUPERVISÃO PARALELA. COMANDOS PARA/DE COMUTADOR ELÉTRICO 3+1 . COMANDOS PARA/DE COMUTADOR ELÉTRICO 3+1 .

955.203.186 X Prefácio.02 0 29/01/99 12/06/00 1. 6 .37/231 .Figura 2 .Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Blocos de identificação da instalação para configuração 3+1.

46.RRA 155/N+1/R .200. 1 1 1 Figura 2.100.52.234 M 3CY06097AAAA 3CY00679AAAA 1 2 P24 P21-P-22 483.230.011 Y 487. 1 Figura 2.255 S 3CY02515AAAA 2 P10-P12 411.230.240 F 3CY00402AAAA 4 P2-P4-P6P8 411.136 F 3CY02576AAAA 3CY03029AAAA 3CY04534AAAA P26 P20 P23 - Figura 2.NOME O/E substituta RRA O/E int. 4 A unidade deverá ser instalada na unidade "Forcing Driver". a LOCAL Máx.200.7. Figura 2.38/231 . lado do rádio.34.30. 478. 5 Para ser sempre instalada.Fig.702. NOTAS 1-2 Unidades com a mesma nota são para uso alternativo.71.200. 1-6 Figura 2.058 U 3CY00681AAAA 2 P17-P19 6 Figura 2.72.005 W 3CY02775AAAA P25 - Figura 2.289 V 3CY03396AAAA 4 P2-P4-P6P8 411.6.69. 474.100. El.30. 1-6 Figura 2. Figura 2. ela gerencia “bytes”D1 .239. 6 6 6 Figura 2. 1-6 Figura 2.045 G 3AL34054AAAA - - 5-6 - 299.230. 1. Figura 2.32.71 Figura 2. S1.156 S 3CY002832AAA 1 - - - 593. 3+1/4+1 Tx Comutador RSA prot. 3+1/4+1 Rx IECB ext.1 FC PC RRA O/E int. exceto para configurações que utilizam o 1322NX. El. CONFIGURAÇÃO ATÉ 7+1 CÓDIGO CÓDIGO ALCATEL Quant. se estiver previsto uma repetidora de rádio.30.057 K 3CY00680AAAA 2 P16-P18 6 Figura 2.48.42.173 L 411.392 L 3CY04943AAAA 1 P11 411.230.200.100. Figura 2.232. 474. 411. Figura 2. Receptor externo de “Clock” Controladora de Cartão LAP2-600 Controladora de Cartão LAP2-600 Conexão de Subbastidor externo RRA/RSA Sub-bastidor externo RRA 3+1 Composto de: Placa de ligação completa AND-OR/S IECB ext.Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: "Layout" da configuração até 7+1. principal/R RRA 155/N+1/R. A instalação deverá ser na unidade padrão RRA (uma para cada unidade). SC RRA O/E int. 487.50. Ref.002 Z 3CY01609AAAA 2 P14-P15 6 Figura 2. 6 Peça sobressalente.045 G 3AL34054AAAA 1 - 4-6 - 483. 474.230. Tabela 2-3 .200.290 S 3CY03397AAAA 4 P2-P4-P6P8 411.D3.200.230.9. POS.301 M 3AL34732AAAB 1 P13 Nota REF.127 U 474.4.066 L 3CY00403AAAA 4 P2-P4-P6P8 411. DIN SM RRA 155 padrão RRAUX "Party Line" "Forcing Driver" 155 Controladora de Equipamento SMEC 2A/8R+16F Unidade Fonte de Alimentação Comutador RSA prot. Figura 2.44.230. Figura 2.8. 6 Figura 2.200.239 S 3CY00401AAAA 4 P1-P3-P5P7-P9 411.

Figura 2 . 7 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Posição das unidades equipadas na configuração até 7+1.39/231 .203.186 X Prefácio. 955.

Tx .40/231 . PERCURSO B DO "PARTY LINE" DA UNIDADE AUX 2 PARA EXT.11 DE 64kb/s ATRAVÉS DA UNIDADE AUX 1.LADO DO TRIBUTÁRIO M2 RECEPTOR 1 EXTERNO DO “CLOCK”(DO SUB-BASTIDOR RRA 3+1) M3 RECEPTOR 2 EXTERNO DO “CLOCK”(DO SUB-BASTIDOR RRA 3+1) M4 SINAIS E “CLOCK”PARA/DE TERMINAÇÃO FUNDAMENTAL IECB (PARA/DE SUBBASTIDOR RRA 3+1) M5 CANAIS G. BB) Figura 2 . ESTAÇÃO ADICIONAL (OU ALARMES DE SUB-BASTIDOR) M8 NÃO UTILIZADO M9 IECB (DO SUB-BASTIDOR RRA 3+1) M10 COMANDOS E ALARMES PARA/DE “AND/OR” M12 NÃO UTILIZADO M13 COMANDOS DAS LÂMPADAS DO SUB-BASTIDOR M14 NÃO UTILIZADO M15 NÃO UTILIZADO M16 FONTE DE ALIMENTAÇÃO DA BATERIA DA ESTAÇÃO M17 FONTE DE ALIMENTAÇÃO DA BATERIA DA ESTAÇÃO M18 ATERRAMENTO DE SUB-BASTIDOR M40 INTERFACE Q2/LTS.RRA 155/N+1/R . PERCURSO C DO "PARTY LINE" PARA UNIDADE AUX 2 M7 MONITOR DO “BYTE”B2. DCCR PARA RSOH BB (LADO DO RÁDIO). 8 . EXT. COMANDOS PARA/DE “COMUTADOR EL. PERCURSO C DO "PARTY LINE" PARA UNIDADE AUX 1 M6 CANAIS G.Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Descrição dos blocos de identificação da instalação para configuração até 7+1.M1 SINAIS.703 E V. PERCURSO B DO "PARTY LINE" DA UNIDADE AUX 2 PARA SUB-BASTIDOR RRA 3+1. COMANDOS PARA/DE “COMUTADOR EL. INIBIÇÃO DE FALHA PARA BB M62 SINAIS.LADO DO AGREGADO” M64 SINAIS. 1. Tx .LADO DO AGREGADO” M65 SINAIS E “CLOCK”PARA/DE TERM IECB.11 DE 64kb/s ATRAVÉS DA UNIDADE AUX 2. COMANDOS PARA/DE “COMUTADOR EL. (PARA SUB-BASTIDOR EXT.703 E V. Rx . COMANDOS PARA/DE COMUTADOR ELÉTRICO DE Rx .LADO DO TRIBUTÁRIO” M63 SINAIS. BB. CONEXÕES PLC AUX1 E PLC AUX2. LINHA HDLC PARA SUB-BASTIDOR EXTERNO ÓTICO (SE HOUVER).

9 .Sub-bastidor RRA 155/N+1/R: Blocos de identificação da instalação para configuração até 7+1.41/231 .Figura 2 .186 X Prefácio.203.02 0 29/01/99 12/06/00 1. 955.

3 CARACTERÍSTICAS Os valores especificados nos seguintes parágrafos são típicos.G.RRA 155/N+1/R 50 mA -76 V ≤-2 V além de 100 V .703 CCITT Recs. compatível com PC RS485 assíncrono Qx G.709 CCITT Rec. Quando estabelecido em “ON” V máx.3.958 EPS fonte de alimentação (1+1) RRA (1+1) APS Portadoras de rádio (“hitless”) serviços (não-“hitless”) RS232 9 pinos D. Os valores garantidos são aqueles incluídos nos documentos do contrato. 2. SINAIS AUXILIARES DO USUÁRIO (estação) I máx.708. configuração do equipamento.. memória de manutenção para quaisquer eventos no equipamento.. função de segurança administrativa (senha). G.1.3. G707. G.G.2.773/QB3 FUNÇÕES DAS INTERFACES DE GERENCIAMENTO • Verificação do alarme.diodo Zener 1 W . sem interrupção de tráfego.42/231 . não compatível com esta versão. Quando estabelecido em “ON” Queda de tensão em direção ao aterramento. G.783 CCITT Rec.1 Características elétricas/óticas 2. monitoração de desempenho. • “Download”de “software”do equipamento nas memórias não voláteis. quando estabelecido em “ON” Proteção para cada um destes sinais 1. RECONHECIMENTO DO EQUIPAMENTO E UNIDADES • Por meio do coletor de inventário remoto.1 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS PADRÕES APLICÁVEIS Interfaces elétricas Quadro SDH e estruturas de multiplexação Funções do Equipamento Interfaces óticas Proteções INTERFACES DE GERENCIAMENTO Interface “craft”(PC) Interface (PCD) Interface TMN CCITT Rec.

186 X S1-1 (vide Tabela 2. com relação à sua característica) 155.3.43/231 .1 FC/PC Interface ótica Taxa de “Bit” Conectores óticos Proteção ótica 955.2 CARACTERÍSTICAS DA UNIDADE RRA O/E INT S1.520 Mbit/s DIN SC/FC (unidade de uso alternativo) de acordo com Rec.2. G.4.958 do ITU-T) Prefácio.203.02 0 29/01/99 12/06/00 1.1.

RMS • Amplitude máx. Penalidade máx. 1. de atenuação do cabo no ponto S. Taxa mínima de extinção (absorção) nm nm dB 7. • mín.957) kbit/s STM-1 Recs G. da linha ótica Perda máxima de retorno de recepção Tabela 2-4 .RRA 155/N+1/R .CARACTERÍSTICAS UNIDADE DE MEDIÇÃO VALORES SINAL DIGITAL . -20 dB • taxa mínima de supressão do modo secundário Média da potência transmitida • máx. PONTO S Média de transmissão MLM Características do espectro • Amplitude máx. entre pontos S e R distintos RECEPTOR. PONTO R Sensibilidade mín.2 dB 0-12 ps/nm 96 dB NA dB NA dBm -28 dBm -8 dB 1 dB NA LINHA ÓTICA ENTRE PONTOS S E R Atenuação Dissipação máx.707 e G.958 Comprimento da onda S1-1 nm 1260-1360 TRANSMISSOR.7 - dBm dBm -8 -15 dB 8.Taxa Nominal de “bit” Código (Tabela 1-1/G. incluindo conectores Reflexão máx. Perda mín. Sobrecarga mín.44/231 .Características da interface ótica do STM-1.

lado de Rx Equalização automática de retardo.703 do CCITT 75 ohms desbalanceada 15 dB. lado de Rx Retardo máx.520 Mbit/s CMI G. de acordo com Rec.703 do CCITT Padrão RRA 155 Tipo de interface Taxa de “bit” Código do sinal de entrada Forma do pulso elétrica.7 dB a 78 MHz.186 X 1+1 1 ms (2 ms) ≤ 10 ms (incluindo tempo de alinhamento) ≤ 1 ms (incluindo tempo de alinhamento) (a ser definido) Prefácio. G.45/231 .520 Mbit/s CMI de acordo com a máscara G. G. 8 a 240 MHz 0-60 “bits”(em passos de 1 “bit”) 16 “bits” ± 16 “bits” SPL • FUNÇÃO DE COMUTAÇÃO Lógica da comutação Tempo de alinhamento Tempo de comutação que se segue à detecção do alarme Tempo fixo de comutação que se segue à detecção do alarme Tempo de recuperação 955.520 Mbit/s 155 Mbit/s 0-12.703 do CCITT 155. recuperável dinamicamente 155. de acordo com Rec. CMI de acordo com a máscara G.703 do CCITT Comutador “hitless” 1+1 Taxa de “bit” Código de entrada/saída Interface de entrada/saída Impedância de entrada/saída Perda do retorno de entrada Equalização de retardo estático.703 do CCITT 155.02 0 29/01/99 12/06/00 1.203.Unidade substituta O/E Tipo de interface Taxa de “bit” Taxa de “bit”do sinal de entrada Equalização do sinal de entrada Código do sinal de entrada Forma do pulso elétrica. variável de acordo com 3f.

NON RESTORAL (configurável por SW) CEPT Ativo-“ON” -1 ≤ V ≤ 0 3 mA ≤ I ≤ 10 mA Inativo-“OFF” -72 V ≤ V I ≤ 0. de HSW de D.F. Interface dos canais de comutação Comutador “hitless” Comutação das portadoras de rádio 1) MIR (Comutador elétrico) 1) MIR (Comutador HSW) 2) FAIL RRA Forçamento SW Operações manuais Gerenciamento da comutação Comutador de controle de HSW Comutador elétrico Proteção RRA - Comutador de 2 Mbit/s Proteção de 2 Mbit/s - Comutador "Hot standby" Gerenciamento de comutação de RF de D.2 (64 kbit/s) com proteção 1+1 NRZ + CK V11 (contra-direcional) . 1) ALL Tx 2) ALL MOD 3) ALL 2 Mbit (config.F.46/231 . 1) MIR 2 Mbit/s 2) ALL DEM 3) HBER de D.F. por SW) de D. Comutador “hitless”-Comutador elétrico RESTORAL .RRA 155/N+1/R “byte”# 3.F.Comando de Comutação KR 1 + 1 Ordem de Prioridade 1) ALL DEM/ATL 1) canal MIR 2) HBER 3) EWH 4) EWL K-RRA K-2 Mbit/s/KR-SYNC Tx SELECT Modo de Operação Forçamento Manual SW de D.F.2 mA • GERENCIAMENTO DA POTÊNCIA TRANSMITIDA Canal ATPC Código Nível e impedância 1.

11 • 3x64 kbit G. contra-direcional V. de transmissores controlados No.703 Prefácio. Q.520 Mbit/s (lado do usuário) 155.703 Taxa de “bit” Sinal de sincronização Meio de Transmissão Código 955.203.• DIÁLOGO COM A UNIDADE REMOTA SPL (ATPC) No. de inibições XPIC 2 (se a unidade remota for SPL) 2 (se a unidade remota for ATPC) 2 (se a unidade remota for SPL) 2 (se a unidade remota for ATPC) Comutador elétrico • SINAL DE ENTRADA/SAÍDA Nível Impedância Interface Taxa de “bit” 1 Vpp 75 ohms Rec.703 3x4800 baud.23 do CCITT • SEÇÃO "PARTY LINE" 3 percursos digitais de fonia 2 percursos analógicos de fonia Canais de dados com acesso externo Lado da portadora. máx. máx. G.520 Mbit/s (lado da portadora) "Party Line" AUX • INTERFACE DO CANAL DE VOZ (Conector montado na parte frontal) Impedância Corrente de conservação Nível de Tx Nível de Rx Código de chamada 600 ohms 18 mA 0 dB -4 dB DTMF.186 X 64 kbit/s 64 kbit/s e 8 kbit/s codirecionalmente transmitidos 2 pares desbalanceados (120 ohms) para cada direção HDB3 G.47/231 .02 0 29/01/99 12/06/00 1. de acordo com Rec. lado do usuário 2-fios balanceados 600 ohms de impedância nível -3 a -10 dB 3x64 kbit/s codirecional G.703 do CMI 155.

2/1 seg.• 3x9600 baud CONTRA-DIRECIONAL Tipo de Interface Impedância Nível de Rx elétrica.1 V ± 4% ≤ 125 W 70% . de potência Rendimento 1. sincronizados -48 a -60 Vcc ± 20% +5.RRA 155/N+1/R 450 Hz contínuos 450 Hz 0.2 seg. de acordo com Rec.2/0. interrompidos 450 Hz 0.1 Mbit/s Tipo de interface Impedância elétrica. V11 do CCITT (contr.48/231 . contra-direcional V11 600 ohms • SINAIS DE LINHA Sinal de discagem Sinal de ocupado Sinal de interrupção Unidade fonte de alimentação Tensão primária da fonte de alimentação Tensões secundárias da fonte de alimentação Dreno máx.3 V ± 3% -5.3 V • INTERFACE 5.) 600 ohms ”1”ou “OFF”< -0.2/0.5 V ± 3% +12.2/0.3 V “0”ou “ON”> +0.

"Forcing Driver" • LINHAS SERIAIS Interface HDLC Interface Q0IP Interface IECB N & L Interface PECO Interface Q2LTS Interface M1 Interface PCD Interface C.C.49/231 . Interface ERI Interface CMOS Interface de medições analógicas Extensão I/O Alarmes/Comandos remotos Número de alarmes Número de comandos remotos RS485 2/4-fios.02 0 29/01/99 12/06/00 1.186 X “Future Bus” 39 ohms 0V+1V 2V 1V-2V Prefácio.Q2LTS) RS485 ASYNCHRONOUS (configurável para substituir a interface PECO Padrão FUTURE-BUS para níveis IECB N CMOS para canais DCCR e DCCM Níveis CMOS 17 entradas com níveis CMOS 32 saídas com níveis CMOS 16 entradas com impedância de 1 Kohm 1 entrada frontal com impedância de 1 Kohm coletor aberto (interface CEPT) contato “active”fechado -1 ≤ V ≤ 0 3 mA ≤ I ≤ 10 mA contato “inactive”aberto -72 ≤ V I ≤ 0.203.2 mA 48 20 Unidade de serviço − Terminação IECB Padrão Impedância Nível de dados Terminação “Clock” 955. pré-ajustável por SW RS485 balanceado/desbalanceado configurável Padrão FUTURE BUS (apenas usado na IECB-L) RS232 ASSÍNCRONA (não disponível) RS485 ASSÍNCRONA (não desenvolvido) RS485 ASSÍNCRONA (configurável para substituir a interface F.

4 do CCITT dentro dos limites da G.713.703 do CCITT codirecional 120 Ω balanceada 4 a 13 Hz ≥ 20 dB 13 a 256 kHz ≥ 25 dB 256 a 384 kHz ≥ 24 dB .4 Seg 450 Hz 0.712.712. As sinalizações 3F e 4F do "Party Line" possuem uma interface CEPT.2/0.1 do CCITT dentro dos limites da G.713.2/0.7 do CCITT dentro dos limites da G.2 do CCITT dentro dos limites da G.10 do CCITT O percurso A do "Party Line" possui atenuadores de 0.1 do CCITT dentro dos limites da G.8/2.712.9 do CCITT Decádica por impulsos /DTMF (Recs.2/0.5dB a 15dB ajustáveis em passos de 0. Q22/Q23) 450 Hz contínuos 450 Hz 0.2 do CCITT dentro dos limites da G.5 do CCITT dentro dos limites da G.712.713.50/231 .5 do CCITT dentro dos limites da G.2/1 Seg 54 (decádica por impulsos) 99/999 (DTMF) Interface CEPT 28 Hz 48 Vrms Padrão BCA com chave 1000 Ω 64kbit/s ± 100 ppm Rec.703 do CCITT codirecional Máscaras Rec. G.2 Seg 450 Hz 0.Conjunto do Operador Local s/ alto-falante / Serviço de fonia do terminal BCA − Lado do usuário • "PARTY LINE" Largura de faixa transmitida Impedância Atenuação de simetria Nível Tx (percurso B e percurso C) Nível Tx (percurso A) Nível Rx (percurso B e percurso C) Nível Rx (percurso A) Diafonia Distorção Amplitude/Frequência Retardo de grupo Ruído Atenuação de sinais fora de faixa Inter-modulação Variação Ganho/Nível 300 a 3400 Hz 600 Ω balanceada ≥ 46 dB -3 dBm +12/-3 dBm -3 dBm -3/-18 dBm ≤ -60 dBm dentro dos limites da G.5dB.RRA 155/N+1/R 300 a 3400 Hz 600 Ω balanceada 20 mA 0 dBm -4 dBm -4 dBm/-7 dBm (com estrape possível) dentro dos limites da G.713. • FIOS “A” E “B” Faixa de frequência transmitida Impedância Corrente de Microfone Nível de Tx Nível de Rx Nível de Rx (DTMF) Resposta de Amplitude/Frequência Retardo de grupo Ruído Atenuação dos sinais fora de faixa Variação de Ganho/Nível Sinalização Sinal livre Sinal ocupado Sinal de chamada de controle Sinal de inclusão Número de usuários Comando da campainha Frequência do gerador de chamada Nível do gerador de chamada Telefone tipo de mesa Resistência máxima de linha. G. incluído microtelefone − Lado do terminal de linha Taxa de “bit” Código Níveis Impedância Perda de retorno 1.713.4 do CCITT dentro dos limites da G.712.712.

3 dB em 3f a128 dB Rec. G.203.5 dB Lado do terminal de linha Taxa de “bit” Código Níveis Impedância 64 kbit/s ± 100 ppm Rec. G. G.703 do CCITT codirecional 120 ohm balanceada 955.823 do CCITT Interface CEPT Atenuação máxima de entrada "Jitter" Sinalização E/M VF PARA DTMF DT − − Serviço de "Party Line" para o Usuário Capacidade de derivação Faixa de Tx Impedância Nível de Tx (percurso “B”e “C”) Nível de Rx (percurso “B”e “C”) Nível de Tx (percurso “A”) Nível de Rx (percurso “A”) 3 percursos + 1 local 300 ÷ 3400 Hz 600 ohm balanceada -3 dBm -3 dBm -3 ÷ +12.186 X Prefácio.5 dB -3 ÷ -18.02 0 29/01/99 12/06/00 1.703 do CCITT codirecional Máscaras Rec.51/231 .

2/0.2/1 s linha livre.3 ÷ -18.2/0. 0.5 30 mA 600 ohm DTMF Q23 CCITT 10 ÷ 99 configurável dentro da unidade 28 Hz. 0.Repetidora TPH DESK DTMF/D. 0.8/2.2/0.8 s 450 Hz.703 do CCITT codirecional 120 ohm balanceada 1. 0.2 s 450 Hz. − − − Lado do usuário Faixa de Tx Nível de Tx Nível de Rx Corrente de Microfone Impedância Sinalização Número de usuários selecionáveis Id. sinal contínuo 450 Hz.4 s 450 Hz. de usuário Sinais de linha: Chamada seletiva Chamada em conferência Livre Ocupado Verificação de chamada Corte Indicações visuais Liberação de linha forçada 300 ÷ 3400 Hz 0 dB ± 0. 0.52/231 .5 dB .703 do CCITT codirecional Máscaras Rec.RRA 155/N+1/R .8/0.5 dB Lado do terminal de linha Taxa de “bit” Código Níveis Impedância 64 kbit/s ± 100 ppm Rec.4 s 28 Hz. G.8/2. G. linha de chamada ocupada tipo tecla Serviço de "party line" para o usuário Capacidade de derivação Faixa de Tx Impedância Nível de Tx (percurso “B”e “C”) Nível de Rx (percurso “B”e “C”) Nível de Tx (percurso “A”) Nível de Rx (percurso “A”) 3 percursos + 1 local 300 ÷ 3400 Hz 600 ohm balanceada -3 dBm -3 dBm -3 ÷ +12.5 -4 dB ± 0.T.

823 do CCITT Interface CEPT Atenuação máx. G. Todos os alarmes das unidades são coletados pela unidade controladora do equipamento que fornece indicações visuais centralizadas. cada unidade no conjunto RRA 155 1+1 está equipada com um LED vermelho na sua tampa frontal. a unidade está defeituosa. V24/V28 do CCITT Níveis − Lado do terminal de linha Taxa de “bit” Código Níveis Impedância Perda de retorno 64 kbit/s ± 100 ppm Rec.703 do CCITT codirecional 120 Ω /balanceada 4 a 13 kHz ≥ 20 dB 13 a 256 kHz ≥ 25 dB 256 a 284 kHz ≥24 dB 3 dB em 3f a 128 kHz Rec.53/231 .703 do CCITT codirecional Máscaras Rec.02 0 29/01/99 12/06/00 1.Serviço de dados 8x1200baud − Lado do usuário Capacidade de transmissão 7 feixes de 1200 “baud”da RS232 + 1 feixe de 1200 “baud”da RS232 para o piloto de continuidade do sistema de supervisão TTC Recs.3. A unidade do conversor. de entrada "Jitter" Sinalização E/M 2. por sua vez. Quando aceso. G.203. G. é provido com um LED verde.703 do CCITT codirecional Máscaras Rec. G. G. As indicações visuais são: 955.823 do CCITT Interface CEPT Atenuação máx. que apaga toda vez que for detectado um defeito (note-se que as unidades "plug-in" montadas na área dos conectores não possuem indicadores visuais). G. de entrada "Jitter" Sinalização E/M Serviços de dados de multi-capacidade − Lado do usuário • Capacidade de transmissão: − a) um feixe de dados de 9600baud com interface RS232 (V24/V28) ou V11 b) um feixe de dados de 4800baud com interface RS232 (V24/V28) ou V11 c) dois feixes de dados de 2400baud com interface RS232 (V24/V28) ou V11 Lado do terminal de linha Taxa de “bit” Código Níveis Impedância Perda de retorno 64 kbit/s ± 100 ppm Rec.186 X Prefácio.703 do CCITT codirecional 120 Ω /balanceada 4 a 13 kHz ≥ 20 dB 13 a 256 kHz ≥ 25 dB 256 a 384 kHz ≥24 dB 3 dB em 3f a 128 kHz Rec.2 Características dos Alarmes Excetuando-se o conversor CC/CC.

− LED vermelho (5). Elas são do tipo EM e apresentam: Corrente máxima garantida quando fechada Tolerância de tensão máxima quando aberta Queda de tensão para aterramento quando fechada Proteção de cada alarme remoto 1. a controladora do equipamento e as unidades de serviço também geram os comandos de acendimento dos LEDs vermelhos (RNURG e RURG). indica falha ou falta de uma bateria da estação. indica um alarme urgente. − NURG. − TUP. indica um alarme externo. − TANC. É a operação OR do PFAIL R/I. − URG. A unidade controladora do equipamento também provê os seguintes alarmes remotos. Dependendo do tipo de alarme. de entrada de 2Mbit/s. − LOSQ2. Se uma ou ambas as baterias falharem. falha de todas as unidades fonte de alimentação. indica falha ou falta de uma das unidades fonte de alimentação. indica que aconteceu a comutação. juntamente com o LED amarelo (7) na cobertura frontal da unidade controladora do equipamento. − TORC. mostra um alarme indicativo. A unidade ANDOR/2 provê os seguintes alarmes remotos: − TOR. − LED amarelo (8). − TAND. localizados na tampa do bastidor que aloja o conjunto. indica falha ou falta de ambas as baterias da estação. As condições de alarme (se houver) podem ser memorizadas através da tecla (2). indica operação OR em todos os alarmes. uma reativação manual temporária de um “laser”para fins de teste. o apagamento de todos os LEDs vermelhos e o acendimento do LED amarelo do bastidor. por meio de um contato relé (normalmente aberto). que a controladora do equipamento está com alarme.54/231 . um “loopback”. indica um alarme não urgente. tal como um interruptor travado manualmente. o alarme também poderá ser memorizado automaticamente. indica uma condição operacional anormal. assim. indica um alarme interno. − OR-TR2. causando. para uso externo: − R. − IND. indica. − LED vermelho (6). aplicam-se a todos os alarmes remotos mencionados acima. indica um alarme urgente. indica. mostra um alarme indicativo. indica falta de conexão com a rede TMN. − EXT. − LED amarelo (9). indica um alarme não urgente. As características da interface dadas a seguir. − INT. − SWT.RRA 155/N+1/R 50 mA -76 V ≤ -2 V através de diodos Zener de 100V/1W . indica falta do trib. por meio de um contato relé (normalmente aberto).

Neste sistema.5 A -5. enquanto que a unidade DF opera como ESCRAVA.5 V ± 3% +12. (configuração 1+1) 130 W aprox.5 A +5.3 Características da Fonte de Alimentação Abaixo são informadas as tensões primárias e secundárias da fonte de alimentação. a controladora do equipamento pode estabelecer o diálogo com um Computador Pessoal (PC) para operações de manutenção. O equipamento também pode ser conectado a um sistema operativo (OS) dentro de uma TMN (Rede de Gerenciamento de Telecomunicações). Os drenos de potência se referem à tensão primária. A unidade DF dialoga com todas as unidades/conjuntos do sistema apresentando uma interface Q0IP. de ativação inicial e de detecção e correção de erros.Além disso. (configuração 3+1) 87 W aprox.186 X -48 a -60 Vcc ± 20% 8. para executar operações recíprocas. Tensão primária da fonte de alimentação Tensões secundárias da fonte de alimentação e Drenos máximos de corrente Dreno de potência do conjunto 955. 2. O conector (3) na tampa frontal da unidade faz a conexão da unidade controladora do equipamento ao PC.1 V ± 3% 87 W aprox. a unidade EC opera como MESTRE. A unidade DF transfere todas as informações obtidas através da interface Q0IP para a unidade EC. (configuração até 7+1) Prefácio.203.3.4 V ± 3% 9.02 0 29/01/99 12/06/00 1.55/231 .

as condições normais de operação estão garantidas mesmo quando variam de 0°C a +50°C.4 Características mecânicas O conjunto RRA apresenta as seguintes características: Altura Largura Profundidade Pesos 400 mm 480 mm 240 mm Máx. 2.3.56/231 . Consulte os mapas climáticos da Figura 2.5 Características do ambiente Condições ambientais Tal como o padrão ETSI 300-019-1-3.10 e Figura 2. 1.11. Entretanto.RRA 155/N+1/R . classe 3.3.2.EN 55022). que lida com temperaturas extremas variando de -5°C a +45°C.2. de 22 kg. Características EMC Tal como as normas EWC que pertencem à ETSI 300385 (trata do equipamento “indoor” classe A EN 55022 e do equipamento “outdoor”classe B .

11 .Mapa Climático de Armazenamento.186 X Prefácio. 955.Figura 2 .57/231 .203.Mapa Climático de Operação. Figura 2 . 10 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.

15 e Figura 2.13. Figura 2.4 CARACTERÍSTICAS FUNCIONAIS 2.2. O conjunto RRA 155/N+1/R na configuração 1+1 é composto pelas seguintes unidades.4.58/231 . Figura 2.12.14. algumas das quais são de uso alternativo. Figura 2.RRA 155/N+1/R .1 Configuração 1+1 Vide Figura 2. − RRA O/E INT S1.16.1 FC/PC − RRA O/E INT SC − RRA O/E INT DIN − Unidade substituta O/E − RRA 155 padrão − Comutador “hitless”1+1/R − SPL/R − Comutador elétrico 1+1/R − RRAUX "Party Line" − "Forcing Driver" 155 − Controladora de Equipamento SMEC 2A/8R + 16F − Unidade fonte de alimentação − Extensão I/O / R − Serviço − Unidade EOW REP/DT (DTMF) − Unidade Rep de Mesa TPH/DT (DTMF) − VF para DTMF DT − Serviço de dados 8x1200baud da estação terminal − Serviço de dados de multi-capacidade da estação terminal 1.

ainda como na Rec. com características G.1. usado tanto pela E.C como canal dedicado às mensagens da TMN com relação aos feixes DCCR 955.13.1 FC/PC RRA O/E INT SC RRA O/E INT DIN Vide Figura 2. 2.1 Mbit/s DCCR-CK-SYNC IECB N & L Representado por um barramento bidirecional. Assim. a unidade recebe um sinal de 155Mbit/s.1Mbit/s e DCCR-CK-SYNC. a unidade torna disponível o conjunto de acesso à submatriz RSOH.C IECB N. (4) estão localizadas na cobertura frontal da unidade. a unidade recebe um feixe STM1 com características CMI e executa a mesma função RST como na Tx. executa as seguintes funções: IECB L.2 UNIDADE SUBSTITUTA O/E Vide Figura 2. localmente gerenciados como se segue: INT 5. G.12 e Figura 2. Localmente.13.203. a unidade recebe os sinais IECB N&L. para o lado do usuário e para o lado do rádio.4.186 X Prefácio. suporta o tráfego dos “bytes” gerenciados pelo AUX Fornece acesso serial (DCCR) para os “bytes”D1-D2-D3. 2.02 0 29/01/99 12/06/00 1. através das conexões do sub-bastidor (painel traseiro).12.1 RRA O/E INT S1. a unidade apenas executa uma função de trânsito para o sinal principal. (3).703. A unidade RRA 155 padrão promove a interface bidirecional com o lado do usuário (sinal de 155Mbit/s) e envia os sinais de 155Mbit/s de/para o comutador “hitless”. Adicionalmente.1.2. em multiplexação síncrona.703.C e C.3 RRA 155 PADRÃO Vide Figura 2. Estas unidades fazem a interface ótica do sinal de entrada STM-1 e transmitem o sinal elétrico de inter-conexão CMI em direção à unidade RRA. ela estabelece a conexão para a RRA. canal usado para permutar mensagens entre E. (2).1.59/231 . INT 5. O escopo da unidade substituta O/E é enviar os acessos físicos relativos ao sinal principal.4. quando a supervisão for externa Representado por dois barramentos seriais e gerenciados pela controladora do cartão. Na seção de recepção. tal como na recomendação G. A diferença entre as três unidades é baseada no tipo do conector que será usado. disponíveis como referências para a unidade CRU. Na seção de transmissão.C como pela C.4. A função da unidade é multiplexar a seção do regenerador (RST). A unidade extrai 38 CRU LI e 38 CRU RA.703. Além disso. As conexões coaxiais (1).

A unidade SPL gerencia a comutação tanto automaticamente como remotamente. O forçamento remoto inibe as funções automáticas. K-2 Mbits/s / KR-SINC.RRA 155/N+1/R . As operações de comutação manual/automática são possíveis através do comutador (8). A unidade Lógica de Comutação e de Potência (SPL) executa as seguintes funções: controla a comutação.1. é dividido por um circuito híbrido. As condições operacionais relativas à seleção do canal “0” e “1” são apresentadas nas correspondentes posições dos comutadores (LEDs verdes (10) e (11)). data de fabricação). KR 1+1.4. configurações. 2. gerencia a função do Controle Automático de Potência Transmitida (ATPC) e realiza o “back-up”das configurações do sistema (EEPROM). sempre que o modo manual for selecionado. a unidade gera os comandos de comutação: SELECT Tx/Rx. permutando qualquer informação sobre alarmes. É fornecida a seguinte proteção: − APS (Comutação Automática de Proteção) no nível do canal de rádio. ativa o alarme (12).4. A falha do sinal após a comutação da recepção ou nas entradas do sinal dos demoduladores. RRA e comutadores “hitless”. graças ao processo de alinhamento de fase implementado nas duas portadoras. usados para: lógica HST.A Controladora de Cartão LAP 2/600 pode programar o diálogo com a controladora do equipamento.5 SPL/R Vide Figura 2. é enviado para a unidade comutador elétrico e.60/231 . causando os comandos de comutação que serão gerenciados pelo “software”. Adicionalmente.14. Após determinar a importância de cada canal. nos modos “restoral”e “non restoral”(configurável por “software”). o LED amarelo (9) ACENDERÁ. Quando operada automaticamente. um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da unidade (código.(2) dois sinais para moduladores. proteção RRA. a unidade comutador “hitless” recebe um sinal STM-1 no ponto (4) da RRA L ou RRA R. A unidade comutador “hitless” recebe nos pontos (5) . no modo “hitless”. respectivamente.4 COMUTADOR “HITLESS” Vide Figura 2. e retorna aos pontos (3) . K-RRA. número de série. 2. comutador “hitless”. a unidade SPL recebe o critério de comutação dos transceptores. modemoduladores. a seguir. tornando-o disponível para sua inter-conexão com RRA L e RRA R. Os dois sinais recebidos alcançam o comutador receptor.(6) os dois sinais CMI que chegam dos demoduladores e retorna ao ponto (7) o sinal CMI que será enviado para as unidades do agregado. enquanto que o alarme (13) é acionado no caso de falha da unidade.1.12. Na seção de transmissão. 1. O comutador recebe o comando KR 1+1 da unidade SPL para realizar estas operações de comutação. A função da unidade comutador “hitless” é implementar a comutação automática. O sinal STM-1 presente antes da comutação. condições operacionais e ativação do alarme da unidade. que alterna para as portadoras de rádio. para assegurar a confiabilidade e o desempenho do sistema.

7 "PARTY LINE" RRAUX Vide Figura 2.703 codirecionais de 64 kbit/s e três com interface V. "Party Line" e extensão externa. automaticamente: − Recepção dos sinais relativos à potência que chega dos receptores. seleciona um dos sinais para gerar a sua saída no ponto (6).61/231 . um canal "orderwire" que oferece as seguintes operações de telefone: chamada seletiva. − Formação/gerenciamento SOH: 955. comandos e alarmes.4.4. três são com interface G. Um indicador visual de alarme (1) localizado na tampa frontal da unidade.1. As inibições da unidade XPIC são geradas pela informação recebida no feixe ATPC. Na seção de transmissão. etapa por etapa. formação/gerenciamento do sinal de 5.6 COMUTADOR ELÉTRICO/1+1 Vide Figura 2. bem como. 2. data da fabricação).F. fora dos quais. A unidade SPL promove o diálogo com D.203. através do comando K-RRA transmitido pela unidade SPL.12 e Figura 2. − Recepção dos comandos para ajuste da potência a ser transmitida.O controle de potência transmitida é gerenciado tanto automaticamente como manualmente (de acordo com a configuração do “software”D. para serem multiplexados no feixe ATPC de 64 kbit/s (“byte”3. Adicionalmente.11 contra-direcionais. direcionada pelo feixe ATPC (“byte”3. Uma tecla no interior da unidade reinicializa o programa armazenado no microprocessador. um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da unidade (código. serviço "orderwire"e gerenciamento CK-SY-SWC. a unidade recebe dois sinais CMI G. posição local do operador. número de série.703 nos pontos (4) e (5) e.1. a unidade recebe um sinal CMI G.2). A unidade "Party Line" RRAUX executa as seguintes funções: interface de serviços.13.2). − Interface de serviços: A unidade fornece seis canais de dados. São realizadas as seguintes funções.02 0 29/01/99 12/06/00 1. 2.).14.186 X Prefácio.703 no ponto (1) e o divide em pontos (2) e (3). A unidade comutador elétrico/comutador elétrico SMB protege as funções RRA e promove a interface bidirecional com o usuário. − Geração dos comandos de sincronização da potência transmitida. com configurações de “software”.F. Na seção de recepção. mostra qualquer falha da unidade. A potência pode ser manualmente modificada. por meio de uma interface Q0IP do protocolo HDLC para transferir informações.1 Mbit/s.

que restabelece a linha. simultaneamente. • Tecla-T (4). A seleção dos “bytes” gerenciados pela RRAUX é feita por programação de “software”.1 Mbit/s de/para RRA. O usuário. • Tecla-R (5). Na extremidade de recepção. enviados para as unidades comutador de proteção Tx/Rx e “Driver” externo de “clock” para a operação de monitoração dos dois circuitos de comutação. A unidade "party line" RRAUX gerencia os serviços através da seleção de “software”. atua como MESTRE para AUX.62/231 .: operador para transceptor externo). que ocupa a linha. indicando linha livre. Por outro lado. para inserir o aparelho.16. data da fabricação). A unidade gera a saída de um alarme no ponto (7) no caso de falha. um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da unidade (código. Estes comandos são. se AUX estiver interconectada a um equipamento externo. O circuito recebe. insere o aparelho de teclas dentro do soquete (6). a unidade está equipada com um circuito de processamento de comandos de comutação. • Soquete (6). número de série. após ter verificado se a linha está livre. A programação também decide em que direção o “byte”deverá ser conectado. Se RRAUX e RRA estiverem inter-conectadas.1 Mbit/s permitem que o trânsito dos “bytes” seja gerenciado pela RRAUX. quando presente. • LED amarelo (2).4. A unidade “Forcing Driver” 155 é indicada para gerar os comandos de comutação SW BUS e DR BUS. Para isto. O bloco de gerenciamento SOH insere canais de dados individuais dentro dos seus respectivos “bytes”RSOH e protege os feixes de 5. ocupa a linha (tecla-T 4) e disca o número desejado. as interfaces de 5. indicando chegada de uma chamada em conferência.ex. especificamente. as operações recíprocas são realizadas sobre os feixes de dados que chegam das unidades RRA para extração de serviços.8 "FORCING DRIVER" 155 Vide Figura 2. na sua entrada: 1. − Serviço "orderwire": A comunicação entre qualquer um dos dois usuários é indicada pelo: • LED verde (1). de acordo com os dois alarmes e comandos que se encontram na sua entrada e de acordo com as prioridades pré-estabelecidas. os “bytes” gerenciados por este último poderão transitar em direção à unidade RRAUX. 2. que fornecem os sinais SW BUS e DR BUS.1 Mbit/s para um usuário externo que.RRA 155/N+1/R . Adicionalmente. • LED amarelo (3).1.1 Mbit/s para a RRA e duas interfaces bidirecionais de 5. indicando linha ocupada (constantemente aceso) ou chegada de uma chamada seletiva (piscando). Também está prevista uma extensão "orderwire" em uma configuração de "Party Line" para a conexão com um usuário externo (p.A unidade oferece duas interfaces bidirecionais de 5.

− Manual: comando gerado pela ligação do comutador seletor manual (1).1. − alarmes (prioridade 3). − as várias interfaces para os alarmes do equipamento. mostra um alarme indicativo. − tecla (10). o LED verde/amarelo (4). indica um alarme não urgente. 955. − tecla (1). testa todos os LEDs localizados na tampa frontal. A prioridade para os sinais acima mencionados é: − comandos manuais (prioridade 1). Na unidade estão localizadas as seguintes teclas e LEDs: − tecla (2). 2.9 CONTROLADORA DE EQUIPAMENTO SMEC 2A Vide Figura 2.16. na cobertura frontal da unidade. para seleção do canal que deverá ocupar o canal reserva. globalmente. através do barramento IECB e ativado por “software”. reinicializa. indica um alarme no interior da unidade Controladora do Equipamento.186 X Prefácio. indica o estado de memorização do alarme. − LED vermelho (6). − o diálogo com um Sistema de Operação para operações de gerenciamento de rede (interface Q3). Dependendo do canal selecionado pelo circuito de processamento de comandos. A unidade Controladora do Equipamento (EC) gerencia. − LED vermelho (10). indica um alarme urgente. estará aceso. − comandos de “software”(prioridade 2).4. − LED amarelo (8).02 0 29/01/99 12/06/00 1. apropriadamente programado (“software”NECTAS) (interface F). − LED amarelo (7). que estabelece o diálogo com a controladora do equipamento e causa o acendimento do LED (6) de alarme da unidade. armazena os alarmes. incluindo alarmes remotos. − o diálogo com um Dispositivo de Mediação para operações de gerenciamento de rede (interface Q2). contatos paralelos e LEDs (interface A). − Comandos: comandos de forçamento transmitidos pela controladora do equipamento. a unidade “Forcing Driver” 155 está equipada com uma sub-unidade controladora de cartão. − o diálogo local com um Dispositivo Portátil de Controle (PCD) ou um computador pessoal. a unidade. − LED amarelo (9). na tampa frontal. por meio de interfaces apropriadas: − o diálogo com as unidades acomodadas no sub-bastidor.− Alarmes: todas as raízes de alarmes detectadas nas unidades RRA (lados Tx e Rx) dos vários canais. para coleta de alarmes e para enviar configurações de “software”(IECB N & L) (interface S). Adicionalmente. indica uma condição anormal.63/231 . A seleção da operação manual causa o acendimento do LED amarelo (5). − LED vermelho (5).203.

2.10 UNIDADES FONTE DE ALIMENTAÇÃO Vide Figura 2. mesmo se uma delas falhar.15.4.11 SERVIÇO Vide Figura 2.12 EXTENSÃO I/O Vide Figura 2.16. As duas unidades fonte de alimentação asseguram a correta operação do conjunto. tornando.88 MHz da unidade RRA0 e unidade RRA1 (Lado da Linha e Lado do Rádio) e seleciona o “clock”para ser enviado para a unidade "party line" AUX.RRA 155/N+1/R . através de um conector frontal. indicando operação normal. estão localizados um comutador principal “ON/OFF”. por sua vez. CK-N. A unidade opera como uma interface paralela em direção ao sistema de supervisão. Na tampa frontal de cada unidade fonte de alimentação. CK-L. O diálogo entre a extensão I/O e a unidade EC é serial. +5V e -12V. e três soquetes de testes das três tensões de saída.4. em sinais de controle destinados às lâmpadas do bastidor (RNURG e RURG) e aos alarmes remotos (TOR e TAND). data da fabricação). convertido.64/231 .4. Interface Q3 Este circuito conecta o equipamento ao sistema de supervisão. número de série. necessárias para operar todas as unidades. 1. disponíveis 48 alarmes e 24 comandos remotos. As duas Unidades Fonte de Alimentação recebem uma tensão de entrada CC variando de -24V a 60V e geram a saída de tensões de -5V. “Driver” externo de “clock” Este circuito recebe os “clocks” de 38. Terminação IECB Este circuito realiza a terminação dos barramentos L-IECB.Adicionalmente. assim. um indicador visual verde.1. um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da unidade (código. 2. Nesta unidade estão incluídos os seguintes circuitos: AND OR Este circuito detecta qualquer falha da fonte de alimentação na bateria da estação para a geração do critério que aciona tanto as lâmpadas do bastidor como os alarmes remotos. Ele gera a saída da interface Q3 para um sistema Ethernet.1. 2. A detecção de falha em qualquer uma ou em ambas as baterias da estação ativa o critério de alarme OR e AND.16. N-IECB.1. Os alarmes e os comandos remotos estão disponíveis no ponto (1) da unidade de extensão I/O.

14 REPETIDORA TPH DESK DTMF/D. para o aparelho do operador. a seguir.65/231 . SEM SERVIÇO DE ALTO-FALANTE Tem-se como referência a Figura 2. Da mesma forma. A lógica de fonia 1+1 com serializadora. Desta forma.203. elas são combinadas umas com as outras. ou livre ou ocupada. a lógica de fonia 1+1 seleciona os sinais com a melhor qualidade.02 0 29/01/99 12/06/00 1. é provida de um aparelho de telefone composto de um conjunto para operador local. Por meio da linha de 155Mbit/s. é codificado a 64kbit/s.1.186 X Prefácio. “party line”. Esta unidade. telefone BCA. para reconhecimento da chamada. tal como a Recomendação G. Os sinais de fonia e de sinalização são enviados para a "Party Line" para serem desviados na direção da chamada seletiva. 2.14. Esta conexão pode ser ou seletiva ou em conferência. fonia em 3-percursos.T. e pode ser conectado a um aparelho de telefone e outro conjunto para operador remoto.1. Com base nos critérios de alarme interno e externo. e enviado sobre dois percursos distintos.4.T. No lado de recepção.14. tornando acessível.4. 955. com os LEDs (3) e (4) que indicam o estado da linha. bem como. e finalmente. Os sinais de fonia e de sinalização são enviados para a "Party Line". A lógica 1+1 (referente às direções W/E e E/W) permite. selecionar os sinais de melhor qualidade. opera como canal de serviço de fonia para a repetidora (ou terminal duplo). A unidade está equipada com teclas de linha ocupada ((4)) e de restabelecimento de linha ((7)). comunica-se com o equipamento externo através do barramento serial Q0IP e causa o acendimento do LED (9) de alarme. desta forma. o sinal de fonia de Tx gerado. os pontos de acesso: micro-telefone. a unidade recebe dois sinais de 64 kbit/s e dois percursos de sinalização E1 e E2. A "Party Line" constitui-se de um nó para onde convergem a fonia e a sinalização provenientes de quatro origens internas e externas diferentes. para o aparelho do operador. A unidade Repetidora TPH DESK DTMF/D. com indicadores visuais que indicam linha ocupada ((5)) ou linha livre (6)). O diálogo com outro operador poderá ser estabelecido através da chamada seletiva DTMF (Multi Frequência em Tonalidade Dupla) via linha de 155 Mbit/s. 2. Esta conexão pode ser do tipo seletiva ou conferência. com sinalização E/M.703 do CCITT. isto é.13 CONJUNTO REPETIDOR E TERMINAL PARA OPERADOR LOCAL. o sinal M é enviado para as respectivas saídas. no caso de uma falha na unidade. através do “byte” E2. O conjunto para operador local gera um sinal de fonia em duas direções.Uma interface tipo Q0IP é usada para a comunicação com a EC. As teclas de interrupção (2) e restabelecimento de linha (5) também estão presentes. que opera como um canal de serviço. codificador/decodificador e uma lógica de comutação 1+1. chamada seletiva. Tem-se como referência a Figura 2. com base nos critérios de alarme local externo da unidade. a chamada seletiva permite estabelecer uma conexão com outro operador. A "Party Line" constitui-se de um nó para onde convergem a fonia e a sinalização provenientes de quatro fontes locais e externas diferentes. para serem distribuídos para a chamada seletiva que reconhece a chamada e.

que serão conectadas às unidades SOH correspondentes.4. antes de fazerem a interface. Estes sinais são convertidos de RS232 para NRZ e multiplexados. o alarme da unidade é indicado pelo LED (6) na tampa frontal da unidade. através de um barramento Q0IP ela se comunica com o equipamento externo. desta forma. 2. o alarme da unidade é indicado pelo LED (6) na tampa frontal da unidade. Quando há o aparecimento de um alarme interno à unidade. número de série. Além disso. através do “byte” E2. data da fabricação). a lógica gera os comandos de comutação. através da interface Q0IP. através da interface Q0IP. um dos dois sinais será selecionado. As lógicas 1+1 (das direções W/E e E/W) permitem. todos tendo o formato serial RS232. tal como o padrão G703 de 64kbits/ codirecional.F. externo e remoto.F.. Adicionalmente.A unidade comunica-se com a fonte externa em direção à D. um bloco referido como “Inventário Remoto” para armazenar os dados de inventário da unidade (Código. três percursos de fonia. 2..17 SERVIÇO DE DADOS DE MULTI-CAPACIDADE DO TERMINAL Por meio da interface RS232 ou V11. tornando disponíveis. número de série. Adicionalmente.RRA 155/N+1/R . dependendo dos comandos de comutação fornecidos pela lógica 1+1. esta unidade envia os seguintes canais de dados para o usuário: 1. A lógica 1+1 com serializadora.66/231 . Tx 64 P1 e Tx 64 P2. data da fabricação).14. A unidade comunica-se com a fonte externa em direção à D.4. recebe os critérios de alarme interno. A unidade VF (FREQ VCE) DTMF REP/D.4. A seleção é formada por sinais de sincronização local e externo ou sinais de sincronização extraídos dos sinais recebidos. Os sinais são regenerados antes de serem aplicados a uma interface RS232 em direção ao equipamento externo. Também está incluído na unidade. Esses dois sinais são convertidos para NRZ e demultiplexados. um bloco referido como “Inventário Remoto” para armazenar os dados de inventário da unidade (Código. Além disso. com base nos critérios de alarme local externo da unidade.1. A "Party Line" constitui-se de um nó para onde convergem a fonia e a sinalização provenientes de quatro fontes locais e externas diferentes.T. Também está incluído na unidade.16 SERVIÇO DE DADOS 8X1200BAUD A unidade terminal do serviço de dados 8x1200baud é do tipo bidirecional e recebe do equipamento externo sete feixes de 1200baud e uma frequência piloto. eles são recebidos com os correspondentes sinais codirecionais de 64kbit/s. 2.15 VF PARA DTMF DT Tem-se como referência a Figura 2. A seguir.1. opera como um canal de serviço de fonia para a repetidora (ou terminal duplo). Com base nesses critérios. Rx 64 P1 e Rx 64 P2. o LED (1) acende. Os sinais de fonia e de sinalização são enviados para a "Party Line" para serem desviados. No lado de recepção.1. eles são divididos sobre duas saídas diferentes. selecionar os sinais de melhor qualidade.

955.186 X Prefácio.02 0 29/01/99 12/06/00 1.67/231 .2 .− 2x2400bauds − 1x4800bauds − 1x9600bauds A seleção é feita por meio da configuração de estrapes.203. ao passo que o oposto ocorre no lado de recepção. consulte os desenhos no “Capítulo 2. Os canais de dados são lidos e multiplexados para um canal de transmissão de 64kbit/s. LEGENDA DAS FIGURAS SEGUINTES n Pn n Número que indica a posição dos pontos operativos nas unidades/módulos Letra com sub-índice numérico que identifica a posição de uma unidade/módulo no sub-bastidor Número que identifica a posição dos blocos de identificação na estrutura de distribuição do sub-bastidor NB − Com relação às posições.“LAYOUT””.

1. 12 .68/231 .RRA 155/N+1/R .Diagrama de bloco da versão 1+1: RRA e comutador com interface elétrica simples.Figura 2 .

02 0 29/01/99 12/06/00 1.Diagrama de bloco da versão 1+1: RRA e comutador com interface ótica dupla. 13 .203.Figura 2 . 955.186 X Prefácio.69/231 .

70/231 .RRA 155/N+1/R .Diagrama de bloco da versão 1+1: Serviços e gerenciamento. 14 .Figura 2 . 1.

71/231 . 15 .186 X Prefácio.Diagrama de bloco da versão 1+1: Fonte de Alimentação.02 0 29/01/99 12/06/00 1.203. 955.Figura 2 .

16 .Diagrama de bloco da versão 1+1: Gerenciamento de "software" e de comutação.72/231 . 1.Figura 2 .RRA 155/N+1/R .

203.2 UNIDADE SUBSTITUTA O/E Vide Figura 2. Figura 2. 2.1 FC/PC − RRA O/E INT DIN − Unidade substituta O/E − RRA 155 padrão − Comutador elétrico Tx 3+1/4+1 − Comutador elétrico de Rx 3+1/4+1 Rx − "Party-line" RRAUX − "Forcing Driver" 155 − Controladora de Equipamento − Unidade fonte de alimentação − Extensão I/O / R − Serviço 2.17. 955.21 e Figura 2. através das conexões do sub-bastidor (painel traseiro). As conexões coaxiais (1).4. Localmente.18.22.3 RRA 155 PADRÃO Vide Figura 2. Figura 2.73/231 .4. O escopo da unidade substituta O/E é enviar os acessos físicos relativos ao sinal principal. para o lado do usuário e para o lado do rádio.2 Configuração 3+1 Vide Figura 2.4. a unidade apenas executa uma função de trânsito para o sinal principal. (4) estão localizadas na tampa frontal da unidade. Estas unidades promovem a interface ótica do sinal de entrada STM-1 e transmitem o sinal elétrico de inter-conexão CMI em direção à RRA da unidade.2. Figura 2.2. 2. O conjunto RRA 155/N+1/R na configuração 3+1 é composto pelas seguintes unidades.02 0 29/01/99 12/06/00 1. algumas das quais são de uso alternativo. Além disso.186 X Prefácio.17 e Figura 2.1 RRA O/E INT S1. Figura 2.20.2.18.20. ela estabelece a conexão para a RRA. Figura 2. Figura 2.1 SC − RRA O/E INT S1. (2).17.1 FC/PC RRA O/E INT SC RRA O/E INT DIN Vide Figura 2.4. − RRA O/E INT S1. (3).19 e Figura 2.20.2.19 e Figura 2.19. A diferença entre as três unidades é baseada no tipo do conector que será usado.18.

(7). G. usado tanto pela E.RRA 155/N+1/R . 1. com características CMI. INT 5. Localizadas entre a entrada/saída no lado do usuário e entre a entrada/saída no lado do rádio. canal usado para permutar mensagens entre E.C como canais dedicados às mensagens da TMN. condições operacionais e ativação do alarme da unidade. Estas unidades operam tanto na configuração principal 3+1. Na seção de recepção. A função da unidade é multiplexar a seção do regenerador (RST). Adicionalmente.C como pela C. ainda como na Rec. um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da unidade (código. (2). número de série.20.1 Mbit/s DCCR-CK-SYNC IECB N & L Representado por um barramento bidirecional.19 e Figura 2. quando a supervisão for externa Representado por dois barramentos seriais e gerenciados pela controladora do cartão. configurações. (5). a unidade torna disponível o conjunto de acesso à submatriz RSOH. (4). suporta o tráfego dos “bytes” gerenciados pelo AUX Fornece acesso serial (DCCR) para os “bytes”D1-D2-D3. (9) na tampa frontal. (8).2. localmente gerenciados como se segue: INT 5. data da fabricação). Adicionalmente. em multiplexação síncrona. Assim.4. As unidades comutadores de proteção Tx/Rx foram designadas para proteger as unidades RRA de falhas.703. com características G.4 COMUTADOR ELÉTRICO DE PROTEÇÃO TX/RX 3+1/4+1 Vide Figura 2.C IECB N.703.74/231 . como na configuração de extensão 4+1. disponíveis como referências para a unidade CRU. permutando qualquer informação sobre alarmes. a unidade recebe os sinais IECB N&L.703. e executa a mesma função RST como na Tx.C e C. a unidade recebe um sinal de 155Mbit/s. a unidade recebe um feixe STM1. 2. (6). (3). tal como na recomendação G. Na seção de transmissão. A unidade extrai 38 CRU LI e 38 CRU RA. elas podem acessar os sinais através dos pontos (1).A unidade RRA 155 padrão promove a interface bidirecional para o lado do usuário (sinal de 155Mbit/s) e envia os sinais de 155Mbit/s de/para o comutador “hitless”. com relação aos feixes DCCR A Controladora de Cartão LAP 2/600 pode programar o diálogo com a controladora do equipamento. executa as seguintes funções: IECB L.1Mbit/s e DCCR-CK-SYNC.

02 0 29/01/99 12/06/00 1. O usuário.: CH0/CH1 e CH2/CH3). p. indicando a chegada de uma chamada em conferência. • LED amarelo (2).5 “PARTY LINE” RRAUX Vide Figura 2. O bloco de gerenciamento SOH insere canais de dados individuais dentro dos seus respectivos “bytes”RSOH.1 Mbit/s.2. insere o aparelho de teclas dentro do soquete (6). formação/gerenciamento do sinal de 5.ex. para inserir o aparelho. − Interface de serviço: A unidade fornece seis canais de dados. serviço “orderwire”e gerenciamento CK-SY-SWC. bem como. A unidade AUX apenas gerencia a seção RSOH dentro da interface de 5. as operações recíprocas são realizadas sobre os feixes de dados que chegam das unidades RRA para extração dos serviços. no caso de falha.1 Mbit/s de/para RRA. indicando linha livre. três dos quais têm com interface G. ocupa a linha (tecla-T 4) e disca o número requerido. 955.75/231 .ex. posição local do operador (POL). O serviço de fonia E1 pode ser reencaminhado para várias direções através da extensão de fonia do AUX1. − Serviço “orderwire”: A comunicação entre qualquer um dos dois usuários é indicada pelo: • LED verde (1). Também está prevista uma extensão “orderwire” em uma configuração de "Party Line" para a conexão com um usuário externo (p. • Soquete (6). "Party Line" e extensão externa (a disponibilidade se refere a cada par de canais de 155Mbit/s.2. A unidade gera a saída de um alarme no ponto (7). em direção ao AUX2.4. a unidade AUX permite o acesso aos serviços adicionais de 64kbit/s. 3+1).21. • Tecla-R (5). Na seção de recepção. A unidade AUX gerencia os serviços provenientes da/em direção ao lado do operador. que restabelece a linha. • Tecla-T (4).186 X Prefácio. Se as unidades AUX e RRA estiverem interconectadas.3 (aplica-se à configuração máx.1Mbit/s permitem que o trânsito dos “bytes” sejam gerenciados pela RRAUX. − Formação/gerenciamento SOH: A unidade oferece duas interfaces bidirecionais de 5. que ocupa a linha. dentro dos feixes de 5. um canal “orderwire” que oferece as seguintes operações de telefone: chamada seletiva. Os “bytes” gerenciados pela RRAUX são selecionados por “software”. Adicionalmente. A RRA 155/n+1 está equipada com no máximo duas AUX: a primeira gerencia os serviços em direção à RRA 0-1 e a segunda em direção à RRA 2. A unidade "Party Line" RRAUX executa as seguintes funções: interface de serviços. indicando linha ocupada (constantemente aceso) ou a chegada de uma chamada seletiva (piscando). após ter verificado se a linha está livre. tais como três canais V11 e três canais G.: operador para transceptor externo). • LED amarelo (3).703 codirecionais de 64 kbit/s e três com interface V. Neste estágio também é decidida a direção na qual o “byte”deverá ser conectado.1Mbit/s. as interfaces de 5.203.1 Mbit/s para/de RRA.703 em direção à RRA 2 e 3.11 contra-direcionais.

especificamente. 2. − Comandos: comandos de forçamento transmitidos pela controladora do equipamento através do barramento IECB e ativado por “software”.4. − o diálogo com um Dispositivo de Mediação para operações de gerenciamento de rede (interface Q2). A unidade “Forcing Driver” 155 é indicada para gerar os comandos de comutação SW BUS e DR BUS. 1. na cobertura frontal da unidade. a unidade “Forcing Driver” 155 está equipada com uma sub-unidade controladora de cartão.2. para a operação de monitoração dos dois circuitos de comutação.7 CONTROLADORA DE EQUIPAMENTO SMEC 2A Vide Figura 2. a unidade está equipada com um circuito de processamento de comandos de comutação.22. que estabelece o diálogo com a controladora do equipamento e causa o acendimento do LED (6) de alarme da unidade. Adicionalmente.4. − o diálogo com um Sistema de Operação para operações de gerenciamento de rede (interface Q3). o LED verde/amarelo (4) na tampa frontal será aceso.2. − alarmes (prioridade 3). − o diálogo local com um Dispositivo Portátil de Controle ou um computador pessoal. para coleta de alarmes e para enviar configurações de “software”(IECB N & L) e gerenciar feixes DCC (interface S). Para isto.RRA 155/N+1/R . enviados para as unidades comutador de proteção Tx/Rx e “Driver” externo de “clock”. e de acordo com as prioridades pré-estabelecidas. A seleção da operação manual causa o acendimento do LED amarelo (5). simultaneamente. 2. − comandos de “software”(prioridade 2). A prioridade para os sinais acima mencionados é: − comandos manuais (prioridade 1). A unidade Controladora do Equipamento (EC) gerencia.22.Adicionalmente. número de série. − Manual: comando gerado pela ligação do comutador seletor manual (1). Estes comandos são.76/231 . de acordo com os dois alarmes e comandos que se encontram na sua entrada. que fornecem os sinais SW BUS e DR BUS. por meio de interfaces apropriadas: − o diálogo entre as unidades acomodadas no sub-bastidor.6 "FORCING DRIVER" 155 Vide Figura 2. O circuito recebe. data da fabricação). Dependendo do canal selecionado pelo circuito de processamento de comandos. para seleção do canal que deverá ocupar o canal reserva. um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da unidade (código. apropriadamente programado (“software”NECTAS) (interface F). na sua entrada: − Alarmes: todas as raízes de alarmes detectadas nas unidades RRA (lados Tx e Rx) dos vários canais.

indica o estado de memorização do alarme. As duas Unidades Fonte de Alimentação recebem uma tensão de entrada CC variando de -24V a 60V e geram a saída de tensões de -5V. para a geração do critério que aciona tanto as lâmpadas do bastidor como os alarmes remotos.21. As duas unidades fonte de alimentação asseguram a correta operação do conjunto.02 0 29/01/99 12/06/00 1. reinicializa. 2. Adicionalmente. − tecla (1). por sua vez. a unidade.186 X Prefácio.203. armazena os alarmes. e três soquetes de testes das três tensões de saída. indica um alarme urgente. − LED vermelho (6). em sinais de controle destinados às lâmpadas do bastidor (RNURG e RURG) e aos alarmes remotos (TOR e TAND). indicando operação normal. contatos paralelos e LEDs (interface A). estão localizados um comutador principal “ON/OFF”. indica uma condição anormal. indica um alarme não urgente. Terminação IECB 955.4. necessárias para operar todas as unidades.77/231 . um indicador visual verde. Ele gera a saída da interface Q3 para um sistema Ethernet. data da fabricação). globalmente. Interface Q3 Este circuito conecta o equipamento ao sistema de supervisão. testa todos os LEDs localizados na tampa frontal. − LED vermelho (10). incluindo alarmes remotos. Nesta unidade estão incluídos os seguintes circuitos: AND OR Este circuito detecta qualquer falha na fonte de alimentação na bateria da estação. − tecla (10).15. − LED amarelo (9). mostra um alarme indicativo. − LED vermelho (5). 2. convertido. número de série.2. − LED amarelo (8). A detecção de falha em qualquer uma ou em ambas as baterias da estação ativa o critério de alarme OR e AND. um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da unidade (código.9 UNIDADE DE SERVIÇO Vide Figura 2. − LED amarelo (7). Na tampa frontal de cada unidade fonte de alimentação. +5V e -12V.− as várias interfaces para os alarmes do equipamento. indica um alarme no interior da unidade Controladora do Equipamento.8 UNIDADES FONTE DE ALIMENTAÇÃO Vide Figura 2. Na unidade estão localizadas as seguintes teclas e LEDs: − tecla (2).4. mesmo se uma delas falhar.2. através de um conector frontal.

2 .22. e os envia ao conjunto de expansão.88 MHz das unidades RRA0. Uma interface tipo Q0IP é usada para a comunicação com a EC. tornando.4. 1. assim. CK-N. RRA1. RRA2 e RRA3 (lado da Linha) e seleciona o “clock” para ser enviado para a unidade de extensão AUX e para o conjunto de Expansão. Os alarmes e os comandos remotos estão disponíveis no ponto (1) da unidade de extensão I/O.78/231 . O diálogo entre a extensão I/O e a unidade EC é serial. 2. LEGENDA DAS FIGURAS SEGUINTES N Número que indica a posição dos pontos operativos nas unidades/módulos Pn Letra com sub-índice numérico que identifica a posição de uma unidade/módulo no sub-bastidor N Número que identifica a posição dos blocos de identificação na estrutura de distribuição do sub-bastidor NB Com relação às posições. N-IECB.2.“LAYOUT””. consulte os desenhos no “Capítulo 2. A unidade opera como uma interface paralela em direção ao sistema de supervisão.10 EXTENSÃO I/O Vide Figura 2. “Driver” externo de “clock” Este circuito recebe os “clocks” de 38.RRA 155/N+1/R .Este circuito realiza a terminação dos barramentos L-IECB. disponíveis 48 alarmes e 24 comandos remotos. CK-L.

02 0 29/01/99 12/06/00 1. lado de Tx (unidade ótica).LADO RÁDIO Figura 2 . 955.79/231 . 17 .Diagrama de bloco da versão 3+1: RRA 3+1 com canal ocasional.186 X Prefácio.203.

18 . lado de Rx (unidade ótica).Diagrama de bloco da versão 3+1: RRA 3+1 com canal ocasional.RRA 155/N+1/R .LADO RÁDIO Figura 2 .80/231 . 1.

Diagrama de bloco da versão 3+1: RRA 3+1 com canal ocasional. lado de Tx.Figura 2 .186 X Prefácio.02 0 29/01/99 12/06/00 1.203. 19 . 955.81/231 .

20 .RRA 155/N+1/R .Figura 2 .Diagrama de bloco da versão 3+1: RRA 3+1 com canal ocasional.82/231 . 1. lado de Rx.

Figura 2 . 21 - Diagrama de bloco da versão 3+1: Gerenciamento dos serviços.

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.83/231

Figura 2 . 22 - Diagrama de bloco da versão 3+1: Gerenciamento de "software" e de comutação.

1.84/231 - RRA 155/N+1/R

2.4.3 Configuração até 7+1
Vide Figura 2.23, Figura 2.24, Figura 2.25 e Figura 2.26, Figura 2.27 e Figura 2.28.
O conjunto RRA 155/N+1/R na configuração 3+1 é composto pelas seguintes unidades, algumas
das quais são de uso alternativo.

RRA O/E INT S1.1 SC

RRA O/E INT S1.1 FC/PC

RRA O/E INT DIN

Unidade substituta O/E

RRA 155 padrão

Comutador elétrico Tx 3+1/4+1

Comutador elétrico de Rx 3+1/4+1

“Party Line”RRAUX

"Forcing Driver" 155

Controladora de Equipamento

Unidade fonte de alimentação

AND-OR

Terminação IECB

Receptor externo de “clock”

2.4.3.1 RRA O/E INT S1.1 FC/PC
RRA O/E INT SC
RRA O/E INT DIN
Vide Figura 2.23 e Figura 2.24.
Estas unidades promovem a interface ótica do sinal de entrada STM-1 e transmitem o sinal elétrico
de inter-conexão CMI em direção à unidade RRA.
A diferença entre as três unidades é baseada no tipo do conector que será usado.

2.4.3.2 UNIDADE SUBSTITUTA O/E
Vide Figura 2.25 e Figura 2.26.
O escopo da unidade substituta O/E é enviar os acessos físicos relativos ao sinal principal, para o
lado do usuário e para o lado do rádio. Além disso, ela estabelece a conexão para a RRA, através
das conexões do sub-bastidor (painel traseiro). Localmente, a unidade apenas executa uma função
de trânsito para o sinal principal.
As conexões coaxiais (1), (2), (3), (4) estão localizadas na cobertura frontal da unidade.

2.4.3.3 RRA 155 PADRÃO
Vide Figura 2.23, Figura 2.24, Figura 2.25 e Figura 2.26.

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.85/231

A unidade RRA 155 padrão promove a interface bidirecional para o lado do usuário (sinal de
155Mbit/s) e envia os sinais de 155Mbit/s de/para o comutador “hitless”.
Na seção de transmissão, a unidade recebe um sinal de 155Mbit/s, com características G.703.
A função da unidade é multiplexar a seção do regenerador (RST), tal como na recomendação
G.703, em multiplexação síncrona. Assim, a unidade torna disponível o acesso do conjunto pela
sub-matriz RSOH.
Na seção de recepção, a unidade recebe um feixe STM1 com características CMI e executa a
mesma função RST como na Tx, ainda como na Rec. G.703.
A unidade extrai 38 CRU LI e 38 CRU RA, disponíveis como referências para a unidade CRU.
Adicionalmente, a unidade recebe os sinais IECB N&L, INT 5.1Mbit/s e DCCR-CK-SYNC,
localmente gerenciados como se segue:
INT 5.1 Mbit/s
DCCR-CK-SYNC
IECB N & L

Representado por um barramento bidirecional, suporta o tráfego dos “bytes”
gerenciados pelo AUX
Fornece acesso serial (DCCR) para os “bytes”D1-D2-D3, quando a
supervisão for externa
Representado por dois barramentos seriais e gerenciados pela controladora
do cartão, executa as seguintes funções:
IECB L, canal usado para permutar mensagens entre E.C e C.C
IECB N, usado tanto pela E.C como pela C.C como canais dedicados às
mensagens da TMN, com relação aos feixes DCCR

A Controladora de Cartão LAP 2/600 pode programar o diálogo com a controladora do
equipamento, permutando qualquer informação sobre alarmes, configurações, condições
operacionais e ativação do alarme da unidade.
Adicionalmente, um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da
unidade (código, número de série, data da fabricação).

2.4.3.4 COMUTADOR ELÉTRICO DE PROTEÇÃO TX/RX 3+1/4+1
Vide Figura 2.25 e Figura 2.26.
As unidades comutadores de proteção Tx/Rx foram indicadas para proteger as unidades RRA de
falhas. Localizadas entre a entrada/saída no lado do usuário e entre a entrada/saída no lado do
rádio, elas podem acessar os sinais através dos pontos (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8), (9) na
tampa frontal. Estas unidades operam tanto na configuração principal 3+1, como na configuração
de extensão 4+1.

1.86/231 - RRA 155/N+1/R

2.4.3.5 “PARTY LINE” RRAUX
Vide Figura 2.27.
A unidade "Party Line" RRAUX executa as seguintes funções: interface de serviços,
formação/gerenciamento do sinal de 5.1 Mbit/s, serviço “orderwire”e gerenciamento CK-SY-SWC.
A RRA 155/n+1 está equipada com no máximo duas AUX: a primeira gerencia os serviços em
direção à RRA 4-5 e a segunda em direção à RRA 6-7.
A unidade AUX apenas gerencia a seção RSOH dentro da interface de 5.1Mbit/s.

Interface de serviço:
A unidade fornece seis canais de dados, três dos quais têm interface G.703 codirecionais de 64
kbit/s e três têm interface V.11 contra-direcionais, bem como, um canal “orderwire” que oferece
os seguintes operações de telefone: chamada seletiva, posição do operador local (POL), "Party
Line" e extensão externa.

Formação/gerenciamento SOH:
A unidade oferece duas interfaces bidirecionais de 5.1 Mbit/s para/de RRA. Se AUX e RRA
estiverem inter-conectadas, as interface de 5.1Mbit/s permitem o trânsito dos “bytes”
gerenciados pela AUX.
O bloco de gerenciamento SOH insere canais de dados individuais dentro dos seus respectivos
“bytes”RSOH, dentro dos feixes de 5.1 Mbit/s de/para RRA.
Os “bytes” gerenciados pela AUX são selecionados por “software”. Neste estágio também é
decidida a direção na qual o “byte”deverá ser conectado.
No seção de recepção, as operações recíprocas são realizadas sobre os feixes de dados que
chegam das unidades RRA, para extração dos serviços.

Serviço “orderwire”:
A comunicação entre qualquer um dos dois usuários é indicada pelo:
• LED verde (1), indicando linha livre,
• LED amarelo (2), indicando linha ocupada (constantemente aceso) ou a chegada de uma
chamada seletiva (piscando),
• LED amarelo (3), indicando a chegada de uma chamada em conferência,
• Tecla-T (4), que ocupa a linha,
• Tecla-R (5), que restabelece a linha,
• Soquete (6), para inserir o aparelho.

O usuário, após ter verificado se a linha está livre, insere o aparelho de teclas dentro do soquete
(6), ocupa a linha (tecla-T 4) e disca o número desejado.
Também está prevista uma extensão “orderwire” em uma configuração de "Party Line", para a
conexão com um usuário externo (p.ex.: operador para transceptor externo).
A unidade gera a saída de um alarme no ponto (7), no caso de falha.
Adicionalmente, um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da
unidade (código, número de série, data da fabricação).

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.87/231

2.4.3.6 "FORCING DRIVER" 155
Vide Figura 2.28.
A unidade "Forcing Driver" 155 é indicada para gerar os comandos de comutação SW BUS e DR
BUS. Estes comandos são, simultaneamente, enviados para as unidades comutadores de proteção
Tx/Rx e “Driver” externo de “clock”, para a operação de monitoração dos dois circuitos de
comutação.
Para isto, a unidade está equipada com um circuito de processamento de comandos de comutação,
que fornecem os sinais SW BUS e DR BUS, de acordo com os dois alarmes e comandos que se
encontram na sua entrada, e de acordo com as prioridades pré-estabelecidas.
O circuito recebe, especificamente, na sua entrada:

Alarmes: todas as raízes de alarmes detectadas nas unidades RRA (lados Tx e Rx) dos vários
canais,

Comandos: comandos forçados transmitidos pela controladora do equipamento, através do
barramento IECB e ativado por “software”.

Manual: comando gerado pela ligação do comutador seletor manual (1), na cobertura frontal da
unidade, para seleção do canal que deverá ocupar o canal reserva.
A seleção da operação manual causa o acendimento do LED amarelo (5).

A prioridade para os sinais acima mencionados é:

comandos manuais (prioridade 1),

comandos de “software”(prioridade 2),

alarmes (prioridade 3).

Dependendo do canal selecionado pelo circuito de processamento de comandos, o LED
verde/amarelo (4) na tampa frontal estará aceso.
Adicionalmente, a unidade "Forcing Driver" 155 está equipada com uma sub-unidade controladora
de cartão que estabelece o diálogo com a controladora do equipamento e causa o acendimento do
LED (6) de alarme da unidade.

2.4.3.7 CONTROLADORA DE EQUIPAMENTO SMEC 2A
Vide Figura 2.28.
A unidade Controladora do Equipamento (EC) gerencia, por meio de interfaces apropriadas:

o diálogo entre as unidades acomodadas no sub-bastidor, para coleta de alarmes e para enviar
configurações de “software”(IECB N & L) e gerenciar feixes DCC (interface S),

o diálogo com um Dispositivo de Mediação para operações de gerenciamento de rede (interface
Q2),

o diálogo com um Sistema de Operação para operações de gerenciamento de rede (interface
Q3),

o diálogo local com um Dispositivo Portátil de Controle ou um computador pessoal,
apropriadamente programado (“software”NECTAS) (interface F),

as várias interfaces para os alarmes do equipamento, incluindo alarmes remotos, contatos
paralelos e LEDs (interface A).

1.88/231 - RRA 155/N+1/R

globalmente.8 UNIDADES FONTE DE ALIMENTAÇÃO Vide Figura 2. +5V e -12V. testa todos os LEDs localizados na tampa frontal.02 0 29/01/99 12/06/00 1. CK-L. 2.3. convertido.10 TERMINAÇÃO IECB Vide Figura 2. Na tampa frontal de cada unidade fonte de alimentação. CK-N e OHBUS (de acordo com o padrão “futurebus”). indicando operação normal. em sinais de controle destinados às lâmpadas do bastidor (RNURG e RURG) e aos alarmes remotos (TOR e TAND).28.28. indica uma condição anormal.3.4. − LED vermelho (6). − LED amarelo (7). por sua vez. Este circuito detecta qualquer falha na fonte de alimentação na bateria da estação. − LED vermelho (5).203. A detecção de falha em qualquer uma ou em ambas as baterias da estação ativa o critério de alarme OR e AND. 955. − tecla (1). um indicador visual verde.4.3. tornando-os disponíveis para possíveis expansões futuras. 2. − tecla (10). 2. − LED vermelho (10). Esta unidade adapta os níveis que se referem aos barramentos L-IECB. Adicionalmente.28. As duas Unidades Fonte de Alimentação recebem uma tensão de entrada CC variando de -24V a 60V e geram a saída de tensões de -5V. 2. As duas unidades fonte de alimentação asseguram a correta operação do conjunto. indica um alarme não urgente.9 AND OR/S Vide Figura 2. a unidade. estão localizados um comutador principal “ON/OFF”.4. necessárias para operar todas as unidades.15. data da fabricação).11 RECEPTOR EXTERNO DE “CLOCK” Vide Figura 2.89/231 . indica um alarme urgente. um bloco referido como “Inventário Remoto” armazena os dados de inventário da unidade (código. − LED amarelo (9). número de série. N-IECB. indica um alarme no interior da unidade Controladora do Equipamento. e três soquetes de testes das três tensões de saída. armazena os alarmes. para a geração do critério que aciona tanto as lâmpadas do bastidor como os alarmes remotos. − LED amarelo (8). indica o estado de memorização do alarme.186 X Prefácio.4. mesmo se uma delas falhar.Na unidade estão localizadas as seguintes teclas e LEDs: − tecla (2). mostra um alarme indicativo. reinicializa.3.

consulte os desenhos no “Capítulo 2.2 . compensado e. LEGENDA DAS FIGURAS SEGUINTES n Pn n Número que indica a posição dos pontos operativos nas unidades/módulos Letra com sub-índice numérico que identifica a posição de uma unidade/módulo no sub-bastidor Número que identifica a posição dos blocos de identificação na estrutura de distribuição do sub-bastidor NB Com relação às posições. o sinal de “clock” e o sincronismo são enviados para a unidade AUX. a seguir.Esta unidade recebe no painel frontal.RRA 155/N+1/R . 1.“LAYOUT””. Este sinal é decodificado.90/231 . um sinal codificado (“clock” de 38 MHz e sincronismo de 2 kHz).

Diagrama de bloco da versão até 7+1: Lado de Tx (unidade ótica).LADO RÁDIO Figura 2 .203. 23 . 955.02 0 29/01/99 12/06/00 1.186 X Prefácio.91/231 .

92/231 . 24 .RRA 155/N+1/R .LADO RÁDIO Figura 2 .Diagrama de bloco da versão até 7+1: Lado de Rx (unidade ótica). 1.

Diagrama de bloco da versão até 7+1: RRA 4+1 com sobressalente.93/231 .Figura 2 .203.186 X Prefácio.02 0 29/01/99 12/06/00 1. lado de Tx. 25 . 955.

RRA 155/N+1/R . 26 . 1.Diagrama de bloco da versão até 7+1: RRA 4+1 com sobressalente. lado de Rx.Figura 2 .94/231 .

Diagrama de bloco da versão até 7+1: Gerenciamento de serviço.203.95/231 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.186 X Prefácio.Figura 2 . 27 . 955.

28 .Figura 2 .96/231 . 1.RRA 155/N+1/R .Diagrama de bloco da versão até 7+1: Gerenciamento de "software" e de comutação.

IDENTIFICA O CANAL DO RÁDIO Figura 2 . 955. “BYTES”USADOS COMO A SEGUIR: “BYTE”C1. − 5 “BYTE”RESERVADO PARA USO NACIONAL.Estrutura do SOH. − O “BYTE”S1 INDICA A QUALIDADE DO SINAL DE SINCRONIZAÇÃO. RESULTANTES DO BIP-24. − OS 3 “BYTES”B2. − Z1 E Z2 NÃO SÃO PADRONIZADOS − O “BYTE”M1 INDICA A SEÇÃO DE MULTIPLEXADOR FEBE. − D1-D3 SÃO UTILIZADOS COMO UM CANAL DE 192kbit/s PARA COMUNICAÇÃO DE DADOS (DCC = CANAL DE COMUNICAÇÃO DE DADOS) ENTRE REGENERADORES − D4-D12 SÃO UTILIZADOS COMO UM CANAL DE 576kbit/s PARA COMUNICAÇÃO DE DADOS (DCC) NA REDE TMN − F1 É UTILIZADO PARA TRANSMITIR UM CANAL DE DADOS RECEBIDO DA UNIDADE AUX/EOW.− OS 6 “BYTES”DO TIPO A1 = 11110110 E A2 = 00101000 CONSTITUEM A PALAVRA DE ALINHAMENTO (48 DÍGITOS) − O “BYTE”B1.203. (RASTREAMENTO DA SEÇÃO DE REGENERAÇÃO).186 X Prefácio. INDICA O TRIBUTÁRIO STM-1 DENTRO DE UM SINAL STM-N “BYTE”J0. ETC. − K1 E K2 SÃO UTILIZADOS PARA INDICAÇÕES APS (COMUTAÇÃO AUTOMÁTICA DE PROTEÇÃO) E PARA OS ALARMES FERFTx E AIS ENTRE OS MULTIPLEXADORES. RESULTANTE DO BIP-8. − ¡ − s “BYTES”INDICANDO A MÉDIA DE TRANSMISSÃO (“BYTES”DEPENDENTES DE MÉDIA).97/231 . − S “BYTE”RESERVADO PARA FUTUROS PADRÕES INTERNACIONAIS. USO NACIONAL ADICIONAL. − E1 E E2 SÃO UTILIZANDO PARA A COMUNICAÇÃO DO TELEFONE DE SERVIÇO ENTRE REGENERADORES E TERMINAIS. 29 .02 0 29/01/99 12/06/00 1. RESPECTIVAMENTE.

5 DESCRIÇÃO DAS UNIDADES Os parágrafos seguintes descrevem as principais unidades que compõem o conjunto RRA 155. A descrição que se segue. diagrama de bloco e um um mapa de pontos operativos da placa de cobertura frontal.1 FC/PC − RRA O/E INT SC − RRA O/E INT DIN − Unidade substituta O/E − Unidade RRA 155 padrão − Comutador “hitless”1+1/R − SPL/R − Comutador elétrico 1+1/R − "Party Line" RRAUX − "Forcing Driver" 155 − Controladora de Equipamento SMEC2A/8R + 16F − Unidade fonte de alimentação − Extensão I/O / R − Serviço − Comutador elétrico 3+1/4+1 de Tx − Comutador elétrico 3+1/4+1 de Rx − Unidade EOW REP/DT (DTMF) − Unidade Rep Desk TPH/DT (DTMF) − VF para DTMF DT − Serviço de dados 8x12000 baud da estação terminal − Serviço de dados de multi-capacidade da estação terminal − AND OR/S − Terminação IECB − Receptor externo de “clock” 1.RRA 155/N+1/R . Cada parágrafo trata de uma unidade. aplica-se às unidades informadas abaixo: − RRA O/E INT S1.2.98/231 . especificando: descrição funcional.

02 0 29/01/99 12/06/00 1.203. consulte os desenhos no “Capítulo 2. 955.LEGENDA DAS FIGURAS SEGUINTES N Número que indica a posição dos pontos operativos nas unidades/módulos NOTA Com relação às posições.2 .99/231 .“LAYOUT””.186 X Prefácio.

2.5.1 RRA O/E INT S1.1 FC/PC
RRA O/E INT S1.1 SC
RRA O/E INT S1.1 DIN
Vide Figura 2.30 e Figura 2.31.
Esta descrição aplica-se às seguintes versões das unidades óticas:

RRA O/E INT S1.1 FC/PC

RRA O/E INT S1.1 SC

RRA O/E INT S1.1 DIN SM

As unidades são funcionalmente idênticas, porém os conectores com os quais estão equipadas são
diferentes (FC, SC e DIN, respectivamente).
As unidades estão equipadas com:

Interface ótica S1.1 de Curta Distância: o valor 1.1 declara que o Laser opera na segunda janela
(1.3 nm).

Estas versões da unidade do tributário ótico usam um módulo ótico de curta distância, cujas
características elétricas podem ser encontradas no “Capítulo 2.3 - CARACTERÍSTICAS”.
A unidade interfaceia, ótica/bidirecionalmente a linha, gerando a saída de feixes STM-1 de 155
Mbit/s, lado do rádio, através da interface elétrica bidirecional.
Na seção A, um sinal ótico de 155 Mbit/s, com requisitos G.957, introduz-se na unidade no ponto
(2). O sinal ótico é convertido em O/E para um sinal elétrico NRZ+CK e, no caso de falha do sinal
de entrada, gera o alarme MIR-A. A seguir, o circuito do Conversor NRZ/CMI converte os sinais de
entrada em código CMI, gerando a saída de um sinal de 155 Mbit/s em direção ao conector
posterior.
A perda de pulsos de Tx é detectada pelo alarme MIT. O referido circuito silencia os dados de Tx ao
receber o comando SQUELCH_A.
Na seção B, um sinal elétrico, com exigências G.703, faz a saída da unidade de um conector
posterior. Os sinais elétricos CMI são convertidos em NRZ/CMI para sinais NRZ+CK e, no caso de
falha do sinal de entrada, produzem o alarme MIR-B. A presença do alarme detectado MIR-B
desliga o Laser. A seguir, os sinais NRZ+CK são convertidos em O/E pelo circuito O/E e acessados
no ponto (1). Baseado no comando SHUTDOWN enviado pelo ALS e pelo circuito ALARM
PROCESSING, o laser ótico, dentro do circuito O/E, ativa/desativa o sinal de Tx.
O módulo ótico de transmissão lida com os seguinte alarmes:

TxFAIL: falha dentro do transmissor ótico, estabelecido sempre que o nível de potência
transmitida cai 3dB;

TxDEGR: Degradação do Laser, estabelecido sempre que a corrente de polarização do
componente ótico mostra um aumento de 50%, acima do valor inicial de duração.

A função de Desligamento Automático do Laser é controlada pelo circuito ALS, como especificado
pela Rec. G.958 CCITT, utilizando os seguintes três algoritmos de proteção ótica:
Manual: LASER ligado por 2 seg., toda vez que a tecla (6) for pressionada
Manual para fins de teste: LASER ligado por 90 seg., toda vez que a tecla (6) for pressionada por
mais de 12 seg.
Automático: LASE ligado por 2 seg. a cada 200 seg.
1.100/231 - RRA 155/N+1/R

O circuito ALS recebe os comandos ARA e ARM para ativar a reinicialição, automaticamente e
manualmente, respectivamente. Dependendo dos alarmes detectados na unidade, o circuito
também poderá gerar os comandos SQUELCH_A e SHUTDOWN.
As unidades operam como um canal condutor para os sinais de interconexão de 155 Mbit/s entre a
unidade padrão RRA e as unidades do lado do rádio.
Estes sinais fazem a entrada do conector posterior da unidade e podem ser acessados pela placa
de cobertura frontal da unidade (nos conectores (3) e (4)).
A unidade e a unidade DF interagem para comutar dados, comandos e alarmes de/para o sistema
de gerenciamento de “software”, através da interface Q0IP.
O LED (5) de indicação de alarme, na placa de cobertura frontal da unidade, acende para indicar
mal-funcionamento da unidade.
Um circuito Inventário Remoto é fornecido para armazenar os dados de inventário da unidade
(códigos, séries, data de montagem).
Fonte de alimentação e Inventário Remoto
As tensões de operação introduzidas na unidade, são as seguintes:

+5.3 V ± 3%

+5.5 V ± 3%

O alarme PW ALM é estabelecido no caso de mal-funcionamento ou sempre que qualquer tensão
de operação falhar.
Os aterramentos elétricos e de chassi são inter-conectados por um estrape “tin-drop”.
A unidade contém um protocolo serial EEPROM (64 x 16 “bits”) para armazenar os dados de
inventário, incluindo código, número de série e data de fabricação da unidade.
Esta memória, completamente isolada do restante do circuito, recebe a energia de uma tensão
auxiliar e está ligada à unidade Controladora do Equipamento, que usa o circuito para implementar
a função de Inventário Remoto.

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.101/231

Figura 2 . 30 - Interface RRA O/E: Pontos operativos.

1.102/231 - RRA 155/N+1/R

Figura 2 . 31 - Interface RRA O/E: Digrama de bloco.

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.103/231

2.5.2 Unidade substituta O/E
Vide Figura 2.32 e Figura 2.33.
O escopo da unidade substituta O/E é enviar os acessos físicos relativos ao sinal principal, sobre os
dois lados do usuário e do rádio. Adicionalmente, ela estabelece a conexão em direção à unidade
RRA 155 padrão. Localmente, ela apenas executa uma função de trânsito relativo ao sinal principal.
As conexões que são, de fato, estabelecidas são:

Acessos (1) e (2), dedicados aos sinais de 155Mbit/s provenientes de/em direção à proteção
elétrica/usuário, com relação às conexões de/para a unidade padrão RRA.

Acessos (3) e (4), dedicados aos sinais de 155Mbit/s provenientes de/em direção à proteção
elétrica, com relação às conexões de/para a unidade padrão RRA.

1.104/231 - RRA 155/N+1/R

Figura 2 . 32 - Unidade substituta O/E: Pontos operativos.

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.105/231

33 .Figura 2 .106/231 . 1.Unidade substituta O/E: Diagrama de bloco.RRA 155/N+1/R .

88MHz é extraído. A unidade RRA 155 padrão promove a interface bidirecional do feixe síncrono STM-1 e acomoda a unidade controladora do cartão. em quatro feixes de 38. a fim de reconstruir o quadro STM-1. O sinal serial é conectado ao bloco SPI. são gerados os alarmes LOS W-E e LOF W-E. A perda do sinal ativa o alarme LOSR W-E. O novo quadro STM-1 formará o sinal AIS. o bloco divide o sinal de 155Mbit/s em quatro percursos. − Extrai o sinal do “clock”de 38MHz. os sinais alcançam o “gate array”ORAZIO. − Acessa a Monitoração de Desempenho do cálculo de paridade sobre os “bytes”B2 (o valor dos “bytes”B2 não são recalculados).3 RRA 155 padrão Vide Figura 2.107/231 . mesmo se o sinal principal for perdido. O sinal serial de 155Mbit/s é convertido. Um sinal de “clock”CK4 de 38. onde a interface G. A perda do sinal de saída ativa o alarme MIT W-E. o sinal COMPA mantém o VCXO bloqueado na frequência nominal. − Gera um sinal COMPA informando qualquer diferença de fase entre a gravação e a leitura do “clock”para bloquear VCXO 155.34 e Figura 2. antes de enviá-lo ao “gate array”ORAZIO.1). que executa as seguintes funções: − RST (Terminação da Seção do Regenerador) termina as três primeiras linhas do SOH. − Verifica a ordem de alinhamento A1 e A2 Se desalinhados.703 será completada. enquanto que a seção RSOH permanece operacional para a inserção de serviços. Sua descrição funcional é sub-dividida em: − Lado da transmissão W-E − Lado da transmissão E-W − Controladora do Cartão − Interface Q0IP/comandos e alarmes − Fonte de alimentação e inventário remoto. por sua vez. usado posteriormente como referência de sincronização.203. O sinal. O bloco paralelo/serial converte os sinais de 38. Subsequentemente.88Mbit/s. Lado da transmissão W-E O sinal de entrada CMI alcança o bloco SPI (Interface Física). Adicionalmente. − Extrai/insere os feixes DCCR no lado da linha e no lado do rádio. na seção de “payload” e de MSOH. 955.88Mbit/s. onde são implementadas as operações da interface G.703. para calcular a paridade BIP8.35. transmitidos pelo “gate array” ORAZIO.02 0 29/01/99 12/06/00 1. − Verifica os “bytes”B1. Neste caso. por sua vez.5. usado como mestre na seção Tx. fica disponível para as conexões em direção à unidade HSW.2.186 X Prefácio. extraindo e inserindo a informação relevante (interface E-W do SOH 5. Este bloco assegura a transmissão contínua dos sinais. em um sinal serial de 155Mbit/s.

Opções de configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade configurável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF. A unidade pode gerenciar feixes externos DCCR em ambas as direções. A unidade também está equipada com uma E2PROM (64x16 bit/protocolo serial) para armazenar os dados de inventário da unidade. os feixes DCCR são permutados em direção à unidade EC. 1.Toda vez que são detectados os alarmes PWfail. MIT WE (direção W-E) ou PWfail. tais como código.076 RRA 155 padrão Módulo/Unidade de Referência Denominação Código RRA 155 padrão 411. da linha e do rádio.230. LOF EW e MIT EW (direção E-W).108/231 . A E2PROM. Controladora do Cartão A principal função da controladora do cartão é gerenciar os feixes DCCR. número de série e data de fabricação). respectivamente. completamente isolada do restante do circuito. 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 487. Se houver falha da unidade controladora do cartão.RRA 155/N+1/R . Os aterramentos elétricos e mecânicos são inter-conectados por estrape.5V ± 3% − +12.1V ± 3% O alarme PWALM sempre é gerado quando uma das tensões estiver com defeito ou perdida. causando o acendimento do LED (1) de alarme da unidade. as tensões da fonte de alimentação são: − +5. os critérios de comutação no lado da linha e do rádio. que também recebe informações referentes ao estado. LOS WE. consulte os parágrafos anteriores que tratam do lado da linha. alarmes e configurações da unidade através da linha IECBL. Fonte de alimentação e inventário remoto Na entrada da unidade. será ativado o alarme ALM CARD CO. são ativados para as unidades AUX.Unidade/Sub-unidade configurável da unidade RRA 155 padrão. Através da linha IECBN. As características são iguais. LOF WE.3V ± 3% − -5. que a utiliza para traçar o inventário remoto. EC e CRU.200. LOS EW. é alimentada por uma tensão de serviço e conectada à unidade controladora do equipamento. Lado da transmissão E-W Como descrito na seção de transmissão E-W/lado do rádio.239 S Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável Tabela 2-5 .

34 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.203.109/231 .186 X Prefácio. 955.Unidade RRA 155 padrão: Pontos operativos.Figura 2 .

110/231 .RRA 155/N+1/R . 35 .Figura 2 . 1.Unidade RRA 155 padrão: Diagrama de bloco.

2. subsequentemente. tanto via SOFTWARE como via HARDWARE (SZ).4 Comutador “hitless” Vide Figura 2. travado para a saída do sinal da memória elástica. recepção e gerenciamento da comutação de alarme/Q0IP. O conversor de paralelo-para-serial usa um sinal de “clock” de 155 Mbit/s. através dos conectores coaxiais (5) e (6). através de uma chave “on/off”. são gerados os comandos BLOCK 1 e BLOCK 2 para suprimir um número de bordas anteriores do “clock” de leitura e para criar. compensando quaisquer distorções de amplitude versus frequência do cabo até 12 dB em √f. Os comandos DLY A e DLY I.88 Mbit/s.186 X Prefácio. Um detector de transição de sinal gera o alarme MIR. introduzidos nos blocos de conversão CMI/NRZ. com relação ao percurso 0 e ao percurso 1.37. A estratégia de alinhamento implementada pelo comparador é uma estratégia “byte”-a-“byte”.111/231 . codificados em CMI. que realizam as seguintes funções: − Conversão do código de CMI-para-NRZ − Extração do sinal de “clock” − Geração dos alarmes de falha do sinal (MIR 0 e MIR 1).02 0 29/01/99 12/06/00 1.5. Os dois sinais recebidos suprem os equalizadores de cabo. então.36 e Figura 2. Os quatro feixes de 38. em um feixe de 155Mbit/s. “buracos” apropriados para restaurar o alinhamento entre os dois percursos. do conjunto dos modemoduladores. tentam a seleção do período de retardo. o comparador de fase gera o comando OK. O sinal NRX + “clock” é enviado para dois conversores NRZ/CMI e. para suas operações de gravação. O sinal DELTA PHASE indica o estado de alinhamento ou desalinhamento entre os dois canais (vide Manual do Sistema. A unidade Comutador “Hitless” opera como um comutador para implementar as funções APS (Comutação Automática de Proteção). Sempre que os dois percursos são alinhados. Seção de transmissão A unidade Comutador “Hitless”recebe no conector (4) o sinal CMI a 155 Mbit/s. Os sinais são. indicando que a operação de comutação. 955. se houver.203. seguirão para uma memória elástica para limitar a instabilidade de saída. Toda vez que o comparador de fase detecta um desalinhamento na entrada dos dados para a memória elástica. que chegam da interface Q0IP. que. é enviado aos pontos (2) e (3) em direção ao conjunto dos modemoduladores. Um conversor de serial-para-paralelo converte o feixe que chega de 155 Mbit/s em quatro feixes paralelos de saída de 38. O sinal de entrada pode ser monitorado no ponto (1). com relação aos valores de tensão). Esta unidade é composta de três seções que executam as seguintes funções: transmissão. Duas células de retardo compensam os retardos estáticos resultantes da diferença dos percursos transmitidos pelos dois sinais. Seção de recepção A unidade recebe dois sinais de 155 Mbit/s. respectivamente. por sua vez. subsequentemente.88 Mbit/s são convertidos. será realizada livre de erros.

que saem das memórias elásticas. O sinal de “clock” + NRZ de 155 Mbit/s é convertido para o formato CMI para sua transmissão na linha. controlada pelo comutador (8). travado. ±8 “bits” para cada percurso. (11). Gerenciamento da comutação do Alarme/Q0IP O bloco lógico gerencia a informação do alarme manual e remoto e os comandos forçados que chegam da interface Q0IP. localizado na parte frontal da unidade. são convertidos em um feixe de 155 Mbit/s. O sinal CMI é dividido por uma híbrida indutiva e sai em direção à unidade do Agregado. Prioridade 3: Comutação automática.200. 1. Opções de Configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade configurável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF. dinamicamente. uma indicação de alarme sumário (12) mostra uma perda genérica do sinal. que aciona o comutador “hitless”do canal. Os sinais dos dados. O comutador montado na parte da frente (8).. localizado na parte frontal da unidade. torna possível o controle manual das comutações e seu respectivo comando local HSW é enviado para a lógica. são introduzidas no comutador.376 T Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável Tabela 2-6 . bem como os sinais do “clock”.Comutador "hitless" 1+1/R da Unidade/Sub-unidade configurável. A lógica aciona o alarme geral da unidade (13). através do uso de um sinal de “clock” fornecido por um VCO de 155 MHz. os quatro sinais NRZ de 38. ao sinal COMPA. resultante de um comando forçado remoto recebido através da interface Q0IP (PCD/PC). O LED (9) mostra uma operação manual em andamento. O comando KR. através do conector (7).095 F Comutador “hitless”1+1 Módulo/Unidade de Referência Denominação Código Comutador “hitless”1+1/R 411. é gerado nas seguintes circunstâncias: Prioridade 1: Comutação manual. Finalmente.As memórias elásticas recuperam.200. controlada pelos comandos de solicitação de comutação provenientes da unidade SPL. Os ajustes do comutador são identificados pelos LEDs (10).112/231 . O sinal CMI pode ser monitorado no ponto (2). adicionalmente.RRA 155/N+1/R . o alarme MIT Rx é estabelecido sempre que o sinal falhar. O comando KR que chega da lógica aciona os comutadores SW1 e SW2 que comutam o canal selecionado e seu respectivo sinal de sincronização.88 Mbit/s selecionados pelo comutador. Subsequentemente. com a finalidade de gerar os comandos KR e KRSA. quando esta situação se faz presente. por sua vez. Prioridade 2: Comutação forçada. 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 483.

02 0 29/01/99 12/06/00 1.113/231 .203.Figura 2 .Comutador "hitless": Pontos operativos 955. 36 .186 X Prefácio.

RRA 155/N+1/R .114/231 . 37 .Comutador "hitless": Diagrama de bloco.Figura 2 . 1.

02 0 29/01/99 12/06/00 1. O critério EWL também é ativado pelo critério de advertência antecipada da FI.203. O comando KR OUT determina a posição da comutação.F. 6-HBER : o critério de taxa de erro de “bit”alta está ativo no canal ou a HBER é simulada pela unidade D. EWH . HBER .F. 8-defeituosa : o critério TEGU está ativo no canal ou é simulado pela unidade D. como remoto.. através do diálogo serial."Early Warning Low": representado por uma taxa de erro de “bit”(BER) variando de 10E-6 a 10E-9.5. pela unidade D. gerado de acordo com os critérios listados abaixo. que o retransmite. A_DEM: critério de falha que reune alarmes do demodulador.2. A comutação “hitless” é gerenciada no modo RESTORAL ou NON RESTORAL. 955. 2. Critérios de comutação: EWL . A unidade Lógica da Comutação e da Potência (SPL) executa as seguintes funções: − processa os critérios de comutação para gerar os comandos de comutação − gera os comandos ATPC − realiza o “back-up”das configurações do sistema e das interfaces de gerenciamento.186 X Prefácio. livre de erros.F."Early Warning High": o sinal recebido está degradado (BER varia de 10E-3 a 10E-6).39. tanto local. A prioridade dos dois canais depende da severidade dos alarmes encontrados. através das configuração da unidade "Forcing Driver" (D.F. provavelmente. porém. a comutação deverá impedir sua posterior degradação.5.5 SPL (Lógica da Comutação e da Potência) Vide Figura 2.F. como listado abaixo: 0-canal eficiente : Nenhum critério ativo no canal ou simulado.F.115/231 . que o retransmite. alarme de perda de quadro (FAT) e critério de falha do feixe remoto (gerado pelo demodulador). O critério EWH é gerado pelo demodulador. O critério BER é gerado pelo demodulador. 2-"Early Warning Low" : Apenas o critério de "Early Warning Low" está ativo no canal ou a EWL é simulada pela unidade D. 4-"Early Warning High" : o critério de "Early Warning High" está ativo no canal ou a EWH é simulada pela unidade D. Uma das funções SPL é estabelecer a prioridade dos canais. e as simulações de comutação “hitless” transmitidas pela unidade D. O critério EWL é gerado pelo receptor/demodulador.1 GERENCIAMENTO DA COMUTAÇÃO “HITLESS” A comutação “hitless” é gerenciada pelo comando KR 1+1. pela análise dos critérios de comutação listados acima.38 e Figura 2. como remoto. tanto local. tanto local.BER Alta: o sinal está totalmente degradado (BER > 10e-3). eficientemente.5.F. MIR_HWSRX: perda de pulsos na entrada da seção de Rx do comutador “hitless”. mas o conteúdo da informação ainda é aceitável. Esta condição implica que o sinal recebido seja.). como remoto. que o retransmite.

5 mseg. determina a posição da comutação. Nas configurações 1+1. será selecionado o canal principal. o feixe da informação viaja. 2. transmitido pela unidade comutador “hitless”.. Quando operado em RESTORAL. A comutação é “hitless”para todos os critérios reais ou simulados. por isso. previsto para que os dois canais sejam alinhados. Com relação ao alarme HBER. No lado da recepção. 2. O comando KRRA-OUT. a comutação acontecerá de qualquer forma.F.5. A posição de retorno do comutador “hitless” é usada para determinar se o comutador foi forçado ou não.116/231 . de acordo com os critérios listados abaixo: 1.3 GERENCIAMENTO DA COMUTAÇÃO “HOT-STANDBY” A comutação “Hot Standby”é gerenciada pelos comandos de seleção Tx1 e seleção Tx2.. podem ser gastos para obter o alinhamento dos canais. com o comando KR1+1. A maior falha entre as duas RRAs faz com que a controladora da unidade SPL gere o comando RRA_CRASH.O sinal OK_Rx transmitido pela unidade comutador “hitless” é usado para operações de comutação “hitless”. para inibir os alarmes do feixe recebido.5. a unidade SPL extrai. através das configurações da unidade "Forcing Driver". a unidade SPL envia um alarme para a unidade D. sobre dois canais separados (Principal e Reserva) e é.5. Com relação ao alarme EWH. contando com os defeituosos. em paralelo. após o que.2 GERENCIAMENTO DA COMUTAÇÃO HST TX E DA COMUTAÇÃO ELÉTRICA (PARA PROTEÇÃO DA RRA) A comutação da RRA é gerenciada pelo comando K-RRA. Se a operação de comutação falhar. alternando entre a unidade comutador elétrico e a unidade comutador “hitless”(seção de Tx). Quando operado em NON-RESTORAL.5. outros 0. se a severidade dos alarmes for idêntica. que está capacitada a determinar se o comutador foi anteriormente forçado ou se o comutador está com alarme. Os critérios de comutação são: O comando K_RRA é gerado pelo processamento dos seguintes critérios: − FAIL_RRA LI: alarme de falha da RRA (lado da linha) − FAIL_RRA RA: alarme de falha da RRA (lado do rádio) − MIR: da unidade comutador “hitless”(seção de Tx) − MIR: da unidade comutador elétrico (seção de Rx). permanentemente dividido no lado da transmissão. o período distribuído é de 20 mseg.RRA 155/N+1/R .5 mseg. será selecionado o canal menos degradado. O período de comutação não deverá exceder a 0. o canal menos degradado. A comutação é gerenciada no modo RESTORAL ou NON RESTORAL.

Quando o valor do campo Rx é comparado entre os dois limiares. Sob condições de “fading”. Sob condições normais de propagação. 2dB e que corresponde aos valores do campo no qual o “loop”de controle opera. evitando. assim. Gerenciamento da inibição XPIC 955. por sua vez. O microcontrolador aciona o conversor D/A para selecionar a tensão AGC a ser convertida. um comando HOLD é transmitido para manter constante o nível de potência transmitida.186 X Prefácio. Se um transmissor estiver com alarme. transmitido pela unidade lógica “Hot Standby”. − Promove o diálogo com a unidade controladora para receber e executar os comandos do “software”de aumento da potência de Tx. possíveis interferências sobre o canal com polarização cruzada nos sistemas com reuso de frequência. o “loop” controla o nível de potência transmitida e envia um comando UP para baixo para diminuí-la.5. o alarme do “booster” se funde com A_TX para formar uma raiz de comutação posterior. a comutação é feita no modo RESTORAL no canal configurável.4 FUNÇÃO ATPC A função de Controle Automático de Potência do Transmissor (ATPC) pode ser resumida como a seguir: − D/A converte as tensões MIR PRx transmitidas pelos receptores. a unidade SPL local envia comandos DOWN para reduzir a potência ao nível mínimo.O Comando POS-SW. espaçadas separadamente por aprox. determina a posição da comutação. inseridas dentro do “byte”3. necessários para ajustar a potência transmitida. o campo de Rx diminui. 2. Cada tensão AGC é classificada e convertida antes de ser comparada aos valores dos dois limiares. determina a posição da comutação. para ativar o processo de conversão e para ler os resultados da conversão. A comutação é gerenciada no modo RESTORAL ou NON RESTORAL. processa e ativa os comandos K-ATPC. Eventualmente. − Recebe as mensagens remotas do ATPC provenientes do feixe de 64 kbit/s (3. é enviado um comando DOWN para diminuir o nível da potência transmitida.F. A faixa entre os dois limiares representa uma faixa de retenção. − A_TX − A_MOD Nos sistemas que usam um “booster” pós-amplificador.02 0 29/01/99 12/06/00 1. quando o campo de Rx sobe.2.117/231 . excedendo o limiar mais alto. Os estados e alarmes relativos às condições operacionais da unidade também são transmitidos. aplicadas.2 “byte”). A unidade D. das configurações e operações manuais provenientes do "Forcing Driver". que causa o comando DOWN para ser transmitido para baixo. para manter a potência transmitida abaixo do valor mínimo (nominal).5.203. subsequentemente codificados para a mensagem do ATPC na direção distante. Quando exceder a limiar mais baixa. com entradas multiplexadas. bem como. ao conversor D/A de 8-“bit”. o campo de Rx excede o limiar mais alto. Função ATPC A unidade SPL recebe as tensões análogas AGC dos receptores.

fornecerá os comandos DOWN. normalmente.. o operador poderá modificar a configuração estática. A unidade D. estabelecida quando o sistema é inicialmente ligado e não poderá ser alterada sem que a definição seja considerada pelo próprio sistema. Com a finalidade de evitar interferências posteriores. recebe da interface do operador.. as configurações armazenadas pela SPL na sua EEPROM. ou se a comunicação estiver impedida.F. temporariamente. normalmente. Sempre que for detectada uma falha na unidade D. por outro lado. corresponde àquela armazenada pela EEPROM da unidade SPL.: − configuração estática: armazenada na EEPROM da unidade D. 1. para restaurar as condições operacionais do sistema no caso de falha da fonte de alimentação ou alguma outra anomalia.F. no caso de falha da unidade D. a controladora SPL extrairá dos dados armazenados na EEPROM.F.: a frequência alocada na polarização horizontal). necessitar ser substituída devido às operações de manutenção.. a detecção de um alarme em um transmissor. “Backup” de configurações e gerenciamento de interfaces A unidade local D.. Através de uma configuração de “software”. em um sistema com reutilização de frequência (p. a unidade D. será feita uma tentativa para restabelecer a comunicação com a unidade D. Na estrutura das mensagens permutadas entre as duas unidades SPL. Se a EEPROM da Controladora do Cartão de Rádio falhar ou se a unidade D.F. A unidade SPL pode obter a configuração presente no sistema a partir de três fontes diferentes: − D. as condições encontradas durante a operação.F.F. a SPL atualiza seus próprios dados da EEPROM. − teste da EEPROM: feito através do cálculo da soma de verificação ("checksum") e através da verificação dos seus respectivos valores. a unidade SPL poderá restituir os dados.118/231 .Em termos gerais. estão incluídos os dados XPIC relativos a cada transmissor. também envia estes parâmetros para a unidade SPL.F. Outrossim. através do diálogo serial − leitura dos “dip switches”presentes na SPL pcb − varrendo o conteúdo da EEPROM da SPL Ao reinicializar a micro-controladora SPL. uma série de configurações e operações do sistema. permanecerão válidas.RRA 155/N+1/R . Sendo temporária. a informação necessária para sua operação.F. Se a configuração estática memorizada na EEPROM da unidade SPL for diferente daquela recebida pela unidade D. o circuito do demodulador do canal alocado em polarização cruzada comparada com a polarização associada ao transmissor com alarme.F. que realiza o “backup” da informação em uma memória igual à EEPROM. isto é.F. elas serão armazenadas em uma memória RAM ao invés da EEPROM.ex. enviará à SPL um primeiro grupo de mensagens de configuração e a SPL ignorará a configuração anteriormente armazenada na sua EEPROM. e que. todos os comandos anteriormente enviados pela Controladora do Cartão de Rádio serão desativados. Se for bem sucedida. Entretanto. a configuração anterior é.F. armazenado na EEPROM. a unidade SPL que aciona o transmissor com alarme. Três tipos de informação relativas à configuração chegam da unidade D. faz com que o circuito vertical XPIC seja inibido. O gerenciamento da inibição XPIC será inserido em uma nova versão do produto SPL. − configuração dinâmica: gerencia.

2 − interface programável para ser operada pela “pseudo-HDLC”(escrava) para o diálogo com a unidade D. através de uma interface pseudo-HDLC. Em ambos os casos. isto é. Interfaces das tensões análogas AGC Recebem e convertem em digitais os sinais PR0 e PR1. com interface HDLC. como se segue: − interface programável para ser operada pela “pseudo-HDLC”para o diálogo com a unidade remota através do “byte”3. ela programa o diálogo com as unidades remotas SPL ou ATPC. a unidade SPL gerará uma mensagem de sinalização para a unidade D. cairá.119/231 . Também estará aceso ao ser inicializado o microprocessador. com uma interface emissora de aterramento. De fato. reinicializa o “software”. fazem com que a unidade SPL desative suas próprias funções e realize um auto-teste. a condição “watchdog” é automaticamente recuperada (“hardware”). Assim procedendo.02 0 29/01/99 12/06/00 1.203.F. Para a implementação física de tais interfaces. são usadas as interfaces seriais disponíveis no interior do microprocessador. para que o nível de potência de Rx seja verificado. Interface dos alarmes paralelos I/O As entradas CEPT disponíveis usam um transistor tipo PNP. (Mestre) através de uma interface Q0IP/HDLC.186 X Prefácio. antes que a própria inicialização do “software”esteja completada. Estas interfaces apresentam as seguintes características: Interfaces seriais Através de uma interface serial Q0IP/HDLC. O LED (1) estará aceso no caso de ser detectada uma falha de “hardware” da unidade (através do conjunto de circuitos “watchdog”) ou de “software” da unidade (através do procedimento de um auto-teste). através do diálogo serial.. a intervenção da operação “watchdog” restabelece o microprocessador.Se o teste da EEPROM falhar. coletor-aberto. Opções de configuração 955. Outros tipos de falha. enquanto os valores das tensões da fonte de alimentação estão sendo recuperados. o LED (1) de alarme geral do módulo acenderá e a conexão HDL para a unidade D. Interfaces e dados do produto O produto SPL comunica-se com as seguintes interfaces: − Interfaces seriais − Interface do alarme paralelo I/O − Interface da tensão análoga AGC. no primeiro caso. o produto faz a comunicação com o "Forcing Driver".F. No segundo caso. Também usadas para codificar os sinais ATPC que serão transmitidos no feixe ATPC. Elas são transferidas para a unidade controladora através do canal de 64 kbit/s.F. o microprocessador continua em “reset”. Operações “watchdog” São consideradas duas operações “watchdog”: − “timeout”da proteção de “software”(falha no re-disparo) − circuito de controle da tensão da fonte de alimentação.

de acordo com as exigências da planta.120/231 . 1.374 A Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável Tabela 2-7 .A unidade está equipada com uma sub-unidade configurável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF.200.Unidade/Sub-unidade configurável SPL/R.171 G SPL/R (hw) Módulo/Unidade de Referência Denominação Código SPL/R 411.RRA 155/N+1/R . O Capítulo 6 contém todos os documentos das sub-unidades. 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 487.230. necessários para as operações de configuração.

SPL: Pontos operativos.02 0 29/01/99 12/06/00 1.Figura 2 . 38 . 955.121/231 .203.186 X Prefácio.

RRA 155/N+1/R . 39 .Figura 2 .SPL: Diagrama de bloco. 1.122/231 .

Elas apenas diferem na suas diferentes conexões nos pontos (1) e (2). 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 487. Subsequentemente.2. relativos às suas inter-conexões em direção à unidade SPL.130 M Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade Configurável Tabela 2-8 . 955. respectivamente. A unidade Comutador Elétrico é funcionalmente idêntica a qualquer outra.6 Comutador Elétrico (1+1) Vide Figura 2. A unidade também gera a saída dos sinais MIR 0 e MIR 1. a unidade recebe dois sinais de 155 Mbit/s nos pontos (4) e (5). Na seção de Rx. os sinais suprem um comutador.230. na sua seção de Tx.123/231 . através de uma híbrida indutiva. O sinal selecionado é extraído sobre o conector (6). se houver.Unidade/Sub-unidade configurável do comutador elétrico 1+1/R.203. ponto (1) e o divide nas saídas (2) e (3). onde um dos dois sinais é selecionado.230.40 e Figura 2. A unidade recebe um sinal de 155 Mbit/s G. e dois circuitos detectores detectam os alarmes MIR 0 e MIR 1. codificado em CMI. de acordo com o valor relativo ao comando K-RSA que chega da unidade SPL.41.02 0 29/01/99 12/06/00 1.186 X Prefácio. A descrição funcional a seguir se aplica a ambas as versões.703.5. Opções de configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade configurável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF.173 A Comutador elétrico 1+1 Módulo/Unidade de Referência Denominação Código Comutador elétrico 1+1/R 474.

Figura 2 . 1.RRA 155/N+1/R .124/231 . 40 .Comutador elétrico 1+1: Pontos operativos.

125/231 .203.186 X Prefácio.Figura 2 .Comutador elétrico: Diagrama de bloco. 41 .02 0 29/01/99 12/06/00 1. 955.

faz com que os alarmes MIR correspondentes sejam transmitidos para a unidade “Forcing Driver” 155. 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 487.7 Comutador de proteção de Tx 3+1/4+1 Vide Figura 2. (8) e (9).057 K Tabela 2-9 .RRA 155/N+1/R . Note-se que o sinal no ponto (9) está disponível apenas na configuração de extensão. para serem conectados em direção às unidades TRIB/AGGR. podem detectar tanto o alarme MIR 1 como o alarme MIR 4. o ponto é a entrada do canal 7. (7).5. Os sinais principais são acessados através dos conectores na tampa frontal da unidade.43. os alarmes e comandos são inter-ligados no painel traseiro. dependendo se a unidade foi inserida no sub-bastidor principal ou de extensão. A mesma alternativa se aplica a todos os outros canais que chegam. considerando que na configuração de extensão.230. A unidade comutador de proteção de Tx recebe os sinais de 155 Mbit/s. Esta última também envia sinais tipo K para gerenciar as funções de proteção. Na configuração principal (máx. Opções de configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade configurável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF. codificados em CMI. (6).2. o ponto (4) é usado como a entrada relativa ao canal ocasional. nos pontos (1). Os sinais de 155 Mbit/s são extraídos nos pontos (5). 1.Unidade/Sub-unidade configurável do comutador de proteção de Tx 3+1/4+1.230. A perda do sinal em uma das entradas. A perda dos sinais gera os alarmes MIR relativos a cada canal.126/231 . sempre que o sinal principal for perdido.069 M Comutador elétrico de proteção Tx Módulo/Unidade de Referência Denominação Comutador de proteção de Tx 3+1/4+1 Código Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável 474. (2). Os circuitos do detector do sinal de entrada no ponto (1).42 e Figura 2. Os alarmes MIR são detectados igualmente em todos os outros canais. (3) e (4). 3+1).

OCASIONAIS CH4.186 X Prefácio. CH5. RESPECTIVAMENTE PARA OS CANAIS: CH1. 4+1): Pontos operativos.Comutador elétrico de Tx (3+1. CH3.NB : A UNIDADE É USADA NA CONFIGURAÇÃO BÁSICA 3+1 E NA CONFIGURAÇÃO DE EXPANSÃO. CH2. 42 . RESERVA Figura 2 . 955. CH6.127/231 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.203. CH7.

128/231 .Figura 2 . 43 . 1. 4+1): Diagrama de bloco.RRA 155/N+1/R .Comutador de proteção de Tx (3+1.

2. A mesma alternativa se aplica a todos os outros canais de entrada.230. os alarmes e comandos são inter-ligados no painel traseiro.02 0 29/01/99 12/06/00 1.058 U Tabela 2-10 . o ponto (5) é usado como a entrada relativa ao canal ocasional. A perda dos sinais gera os alarmes MIR relativos a cada canal. Os sinais de 155 Mbit/s são extraídos nos pontos (6). 3+1). O sinal no ponto (9) fornece o canal ocasional quando estiver operando na configuração principal ou o canal 7 quando estiver operando na configuração de extensão. Os sinais principais são acessados através dos conectores na tampa frontal da unidade. Opções de configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade configurável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF. sempre que o sinal principal for perdido. Esta última também envia sinais tipo K para gerenciar as funções de proteção. (8) e (9) para serem conectados em direção às unidades TRIB/AGGR.203. dependendo se a unidade que foi inserida no sub-bastidor principal ou de extensão.5. (7). Na configuração principal (máx. Os alarmes MIR são detectados igualmente em todos os outros canais. podem detectar tanto o alarme MIR 1 como o alarme MIR 4.45. o ponto é a entrada do canal reserva. nos pontos (1). considerando que na configuração de extensão. A perda do sinal em uma das entradas.070 J Comutador elétrico de proteção de Rx Módulo/Unidade de Referência Denominação Comutador de proteção de Rx 3+1/4+1 Código Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável 474. (2). A unidade comutador de proteção de Rx recebe os sinais de 155 Mbit/s.Unidade/Sub-unidade configurável do comutador de proteção de Rx 3+1/4+1. codificados em CMI. O sinal no ponto (4) é usado se o canal 7 for extendido. Os circuitos do detector do sinal de entrada no ponto (1). 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 487.230. faz com que os alarmes MIR correspondentes sejam transmitidos para a unidade “Forcing Driver” 155. (3) (4) e (5).129/231 . 955.44 e Figura 2.8 Comutador de proteção de Rx 3+1/4+1 Vide Figura 2.186 X Prefácio.

4+1): Pontos operativos.RRA 155/N+1/R . 44 .Comutador elétrico de Rx (3+1.130/231 . 1.Figura 2 .

45 .Comutador de proteção de Rx (3+1.131/231 .203.186 X Prefácio.Figura 2 . 955.02 0 29/01/99 12/06/00 1. 4+1): Diagrama de bloco.

"party-line". todos os outros usuários recebem a chamada e estão habilitados a apenas ouvir a conversação. − Tecla-J (4). como acusticamente (campainha). para inserir o aparelho. pode fazer chamadas em conferência. Uma chamada termina quando a parte que chama ou a parte chamada desliga. pressiona a tecla-T (4) para ocupar a linha e disca o número do usuário com o qual deseja estabelecer a conexão. são gerenciados pela AUX no interior das seguintes interfaces: − SOH de 5. para usar estes “bytes”: − máx. 1.703 de 64 kbit/s codirecionais e três são com interface V11 (V11 tal como Rec. posição de operador local (POL). indicando linha livre. − LED amarelo (2). O usuário.46 e Figura 2. três são G. Se a linha ainda estiver ocupada. − Soquete (6). quanto a campainha. recebido pelas duas outras partes.132/231 .1Mbit/s da RRA A unidade gera a saída dos seguintes sinais. assim.47. − Tecla-R (5). inseridos/extraídos pelas unidades RRA na/da estrutura STM-1.1Mbit/s em direção à RRA − SOH de 5. A parte chamada identifica a chegada da chamada. significa que ambas as partes deixaram o aparelho fora do gancho.5. OPERAÇÃO “ORDERWIRE” Com relação ao "orderwire". pressione a tecla-R (5) para liberar a linha. − uma operação “orderwire”. A unidade "Party Line" RRAUX gerencia alguns feixes de 64kbit/s na seção RSOH da estrutura STM-1. isto é. Uma conversação em curso é confidencial. liberando. de seis canais de dados. após ter verificado se a linha está livre. Neste caso. restabelecendo a linha. Estes feixes. A conexão entre dois usuários é estabelecida pela parte que chama. tanto visualmente (o LED amarelo (2) ou (3) acende). como de fato. a conexão entre qualquer um dos dois usuários é auxiliada pelo: − LED verde (1). a chegada de uma chamada seletiva (piscando). insere a base do teclado no soquete (6). oferecendo os seguintes serviços de telefone: chamada seletiva. indicando linha ocupada (constantemente LIGADO).2. que disca o número de identificação da parte requerida. obterá o sinal de ocupado. A conversação pode ser iniciada tão logo o aparelho seja erguido pela parte chamada. dos quais.RRA 155/N+1/R . Um tom de entrada é. então. igualmente. Uma terceira parte pode entrar em uma chamada. Qualquer usuário. − LED amarelo (3). pressionando a tecla-T (4).9 "Party Line" RRAUX Vide Figura 2. ocupando a linha. indicando a chegada de uma chamada em conferência. O número de identificação é formado por dois dígitos (de 01 a 99) e é codificado em DTMF. Entre com um comando de restabelecimento. Esta operação inibe tanto o LED. qualquer outro usuário que erguer o aparelho. a linha. CCITT equivalente a RS422 A). eles poderão entrar na conversação pressionando a tecla-T (4).

os sinais são permutados entre os “gate arrays”AUX e MATASSA. Graças à característica de "cross-connection". 955.133/231 .A seção "Party Line" liga os circuitos da chamada seletiva e da posição de operador local (POL) ao circuito COMBO. tanto codirecionalmente. Neste estágio. Eventualmente.703. o ponteiro AU e a seção MSOH não são tratados por esta unidade.186 X Prefácio. “GATE ARRAY” AUX A tarefa do “gate array” AUX é multiplexar e demultiplexar os “overheads” para o/do “gate array” MATASSA (blocos de multiplexação/demultiplexação) e ordená-las. como contra-direcionalmente.184 MHz. Tem sido necessário usar um PLL de 5. como mestre. na taxa de “bit” selecionada (64 kbit/s). para serem. “Futurebus Driver” O bloco “futurebus driver” nada mais é do que uma interface elétrica. cujo objetivo é melhorar a velocidade e a integridade dos dados controlados pelo MATASSA com OH-BUS. O “gate array” pode ser considerado como um componente que realiza uma divisão entre três “gates”bidirecionais: − RRA L − RRA R − Local (portas de dados e de voz). com relação às operações de seleção (ECT). Como de fato. B1 e B2. porque todos os sinais que chegam devem ser sincronizados antes de serem processados pelo “clock” local. o “gate array” MATASSA faz a interface completa para o “gate array” AUX. todos os “bytes” com possibilidade de terminação. A2.2 Mbit/s conectadas às unidades RRA. subsequentemente e sequencialmente. A última função é implementada pelas matrizes apropriadas. este “gate array” processa as estruturas de 5. e com as interfaces apropriadas (G. podem ser endereçados. como solicitado pelo MATASSA. conectados aos “gate arrays”AUX e MATASSA. para codificar o canal de fonia.88 MHz. V11 ou COMBO). Os “bytes” A1.203. com seus sinais de sincronização e “clock”. partindo do quadro de entrada até o quadro de saída.02 0 29/01/99 12/06/00 1. O “gate array” AUX pode transmitir os “bytes requisitados. Consulte o manual do operador. “GATE ARRAY” MATASSA A função do “gate array” MATASSA é promover a interface da unidade "party line" RRAUX para as unidades RRA. com a finalidade de sincronizar o “clock” local com a chegada do “clock” de 38. CANAIS DE DADOS Os canais de dados V11 e de 64 kbit/s transitam através dos respectivos circuitos de interface.

os sinais ISW transmitidos por todas as unidades RRA. Reconhecimento de posição física Através dos sinais ID 0-4.1V ± 3% O alarme PWALM é gerado sempre que uma das tensões falha ou se perde. 1.134/231 .. número de série e data de fabricação. a controladora de cartão reconhece a posição física das unidades dentro do sub-bastidor. são permutadas informações sobre configurações.Controladora de Cartão A sub-unidade controladora de cartão executa as seguintes funções: Diálogo com a unidade controladora do equipamento Através das conexões LIECB e NIECB. etc.3V ± 3% − -5. Diálogo local relativo aos alarmes.RRA 155/N+1/R .. critérios. O sinal CAREM indica a presença da placa (contato de terrra) e está conectado à unidade controladora do equipamento. A seguir. tais como código. completamente isolada do restante do circuito. São coletados os alarmes e o desempenho da unidade. com a unidade controladora do equipamento. Os alarmes locais acendem o LED vermelho (1). as tensões da fonte de alimentação são: − +5. que a utiliza para extrair o inventário remoto. Fonte de alimentação e inventário remoto Na entrada da unidade. configurações e desempenho Tal diálogo permite transmitir/receber para/de as configurações de “software” memorizadas na E2PROM. restabelecimento. São definidos os “bytes” OH e as matrizes para rotear os “bytes” SOH em direção às unidades RRA. Reconhecimento da unidade principal Através dos sinais CYPTE. A unidade também está equipada com uma EEPROM para armazenar os dados de inventário da unidade. alarmes. a controladora de cartão reconhece a unidade na qual foi montada. são processados.5V ± 3% − +12. é alimentada por uma tensão de serviço e conectada à unidade controladora do equipamento.. A EEPROM. Os aterramentos elétrico e mecânico são inter-conectados por estrape.. pela interface.

Opções de configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade configurável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF.02 0 29/01/99 12/06/00 1. de acordo com as exigências da planta. O Capítulo 6 contém todos os documentos das sub-unidades.186 X Prefácio.Unidade/Sub-unidade configurável da "party-line" RRAUX.203. 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 483.200. necessários para as operações de configuração.255 S Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável Tabela 2-11 .200.079 "Party-line" RRAUX Módulo/Unidade de Referência Denominação Código "Party-line" RRAUX 411.135/231 . 955.

46 .Figura 2 .RRA 155/N+1/R ."Party-line" RRAUX: Pontos operativos.136/231 . 1.

955.Figura 2 .02 0 29/01/99 12/06/00 1."Party-line" RRAUX: Diagrama de bloco. 47 .186 X Prefácio.137/231 .203.

quando uma solicitação de comutação já estiver pendente). não será liberado por um alarme de prioridade maior proveniente de outro canal. Em condições incoerentes.RRA 155/N+1/R . Basicamente. na tampa frontal da unidade. 1. de acordo com as indicações transmitidas pelo bloco de processamento dos critérios de comutação. (tipicamente. A unidade gera os comandos de comutação enviados para as unidades que protegem as unidades RRA e a distribuição do “clock”. esta unidade decide qual dos três canais principais poderá ocupar o canal reserva. A prioridade de configuração é: − comando manual forçado: prioridade 1 − comando forçado de “software”: prioridade 2 − alarmes da unidade: prioridade 3 No caso de ativação simultânea dos alarmes nos diferentes canais. ligado. um canal reserva. Os comandos de comutação COMSW 0-3 e COMSW 0-1 são supridos por um gerador de comandos. o canal 1 tem prioridade sobre o canal 2 e o canal 2 sobre o canal 3. o LED (5) estará. o gerador de comandos supre o comando selecionado COM SW para as unidades comutador de proteção de Tx/Rx.2.49. já ocupado por um dos canais.138/231 . na tentativa de alcançar a coerência. para MAN (manual). Como já foi mencionado. Este bloco compara a coerência entre os comandos de comutação de saída e os sinais ECO (posição da comutação) recebidos das unidades de comutação de proteção de Tx/Rx. com base no processamento dos critérios de comutação. Os sinais estão coerentes quando os sinais ECO e os comandos não estiverem igualados. que é a parte da unidade que monitora todos os sinais de solicitação de comutação. dependendo das exigências. com a chave (1).48 e Figura 2. Em condições coerentes. Entretanto. selecionando. estiverem na posição indicada pelos comandos COM SW. − comando C FORZ SW: indica que um forçamento de “software”foi executado através da controladora do equipamento. e acendem o LED (6) de alarme da unidade. Neste caso. − OP MAN: indica que um operador local deslocou a chave seletora (2) na tampa frontal. Esta operação depende dos sinais INCO 0-3 supridos pelo bloco de verificação de coerência. presentes na sua entrada. normalmente. Os sinais estão coerentes quando os circuitos de comutação das unidades de proteção. Mais precisamente: − o comando CSWR 0-3 designa os alarmes das unidades RRA alojadas no conjunto. os sinais INCO 0-3 estarão ausentes e os comandos de saída estarão congelados.10 "Forcing Driver" 155 Vide Figura 2. enquanto que o comando CSWC 0 a 1 indica os alarmes das unidades CRU. com base nas prioridades pré-estabelecidas. desta forma. provendo o “driver de forçamento com informações sobre a unidade defeituosa.5. e se o canal reserva poderá ser usado pelo canal ocasional. oferecem a indicação visual relativa ao canal que ocupa a reserva. eles ativam o gerador para re-confirmar os comandos de comutação. o canal que será enviado para reserva. LEDs verdes (3).

não acende apenas no caso de incoerência entre os comandos de comutação e os sinais ECO. restabelecimento. as tensões da fonte de alimentação são: − +5. etc. para proteger os canais de rádio uns dos outros. Controladora de Cartão A sub-unidade controladora de cartão executa as seguintes funções: Reconhecimento da unidade principal Através dos sinais CTYPE. Fonte de alimentação e Inventário remoto Na entrada da unidade. a controladora do cartão reconhece a posição física da unidade dentro do sub-bastidor. data de construção. 955.02 0 29/01/99 12/06/00 1. Controle dos alarmes Em conexão com as condições operacionais da controladora do cartão. na tampa frontal. tais como código. série. mas também quando uma unidade estiver defeituosa.5V ± 3% − +12. O comando COM SWO é usado para impedir a transmissão do AIS pela RRA 0. O sinal DCCRS de 192kbit/s pode ser permutado com o conjunto de comutação e serviços. através de uma interface V11. que a utiliza para extrair o inventário remoto. ser perdido. critérios. para proteger o canal que poderá. um alarme RRA (CSWR 1-3) produzirá o comando de inibição INIG 1-3. A E2PROM. O LED (6). O comando INIG é suprido pelo gerador de inibições. quando um alarme PWALM da fonte de alimentação for detectado ou quando a controladora de cartão informa uma falha.. é gerado um alarme que causa o acendimento do LED de alarme da unidade.186 X Prefácio..203. com a unidade controladora do equipamento ESCT. completamente isolada do restante do circuito. Reconhecimento da posição física Através dos sinais ID 0-4. de qualquer forma. Este comando é enviado para a lógica da comutação dentro do conjunto de comutação e serviços. a controladora do cartão reconhece em qual unidade ela foi montada. sempre que o canal ocasional for ocupado como reserva. Diálogo com a controladora do equipamento ESCT Através das conexões LIECB e NIECB. O sinal CAREM indica a presença do cartão (contato de aterramento) e é diretamente conectada em direção à unidade controladora do equipamento ESCT. para armazenar os dados de inventário da unidade.. é alimentada por uma tensão de serviço e conectada à unidade controladora do equipamento ESCT. para impedir que o uso do canal reserva seja desnecessariamente ocupado. são permutadas informações sobre configurações. alarmes.1V ± 3% O alarme PWALM é ativado sempre que uma das tensões está defeituosa ou perdida. A unidade também está equipada com uma E2PROM (protocolo serial)..3V ± 3% − -5.139/231 .Se o canal (ocasional) reserva já estiver ocupado por qualquer outro canal.

140/231 . 1. 48 .Figura 2 .RRA 155/N+1/R ."Forcing Driver" 155: Pontos operativos.

02 0 29/01/99 12/06/00 1.Figura 2 .141/231 . 49 .186 X Prefácio.203. 955."Forcing Driver" 155: Diagrama de bloco.

consiste de dois barramentos seriais: LIECB. pelo processamento dos sinais de alarme da unidade. monitorar desempenho e para operações de configuração de programações de “software”.142/231 . definida com INTRA EQUIPMENT CONTROL BUS (IECB).2. Interface A Uma interface ativa os sinais de alarme do equipamento (isto é. necessárias para acessar os canais auxiliares da estrutura SDH. relativo às operações de gerenciamento da rede (interface Q2) − o diálogo com um sistema operativo. esta interface gerencia o diálogo entre as sub-unidades controladora do equipamento e controladora do cartão. interfaces relativas: • às verificações sobre presença/tipo da unidade • ao gerenciamento de proteções • ao gerenciamento AND OR • ao gerenciamento dos alarmes da fonte de alimentação • ao inventário remoto − o diálogo local com um computador pessoal (ECT) (interface F) − o diálogo com equipamento externo (dispositivo de mediação). contatos paralelos. alarmes remotos. O diálogo é estabelecido para reunir alarmes. A unidade controladora do equipamento gerencia. CKN: permuta mensagens relativas ao feixe de informações dedicadas à TMN (Rede de Gerenciamento da Transmissão). juntamente com suas correspondentes funções. são gerenciadas: − pelo microprocessador − pela lógica de controle do barramento − pelas memórias Interface S Como exposto acima.11 Controladora de Equipamento SMEC 2A Vide Figura 2. NIECB. As interfaces. relativo às operações de gerenciamento da rede (interface Q3). na direção: • do LED da tampa frontal • dos alarmes remotos • dos alarmes para as lâmpadas do bastidor • do contato paralelo de/para equipamento externo Bem como. A interface S.5. CKL: permuta mensagens relativas ao feixe de informações inerentes às operações do equipamento. − as interfaces de alarme do equipamento (interface A). 1.51.50 e Figura 2. desempenho de monitoração e enviar/controlar configurações de “software”(interface S). através de interfaces apropriadas: − o diálogo entre as unidades alojadas no conjunto para coletar alarmes. LEDs). dentro das unidades do conjunto.RRA 155/N+1/R .

ativação da reinicialização da unidade − LED vermelho (6) NURG. indica.186 X Prefácio. indica. Os seguintes alarmes remotos são enviados para os relevantes blocos de identificação do terminal: − R. indica falha ou perda de uma das duas unidades fonte de alimentação.203. − C é o comando de armazenagem dos alarmes. indica. falha de todas as unidades fonte de alimentação − UP.143/231 . É a operação OR do PFAIL 1/2. indica. Os seguintes alarmes ativam os LEDs do bastidor: − RURG. indica um alarme externo − INT. mostra um alarme indicativo − LED vermelho (10) INT. O circuito “Gerenciamento de LED”ativa na unidade os LEDs: − LED vermelho (5) URG. juntamente com: − CAND. indica um alarme interno − SWT. após ter sido pressionada a tecla (2) na tampa frontal da unidade. indica um alarme não-urgente e acende o respectivo LED vermelho no bastidor − M. 955. indica um alarme interno da unidade ou.Adicionalmente. quando o LED (10) também estiver ligado. indica o estado de armazenagem dos alarmes URG+NURG. O comando C também é enviado para a sub-unidade AND OR. que a controladora do equipamento está com alarme − IND. indica nenhuma conexão com a TMN − EXT. através de um contato relé (normalmente aberto). indica um alarme não-urgente − TORC. ela também realiza as operações de processamento e comutação. através de um contato relé (normalmente aberto). − TANC. através de um contato relé (normalmente aberto). ativado pressionando-se a tecla (2) na tampa frontal da unidade.02 0 29/01/99 12/06/00 1. indica um alarme não-urgente − LED amarelo (8) ABN. indica um alarme indicativo − LOS Q2. indica uma condição anormal − LED amarelo (9) IND. através de um contato relé (normalmente aberto). quando o LED vermelho (5) também estiver aceso. indica um alarme urgente e acende o respectivo LED vermelho no bastidor − RNURG. indica o estado de armazenagem dos alarmes RURG+RNURG e acende o LED amarelo no bastidor e o LED amarelo (7) ATTD na tampa frontal. indica um alarme urgente ou. que a controladora do equipamento está com alarme O contato EUA informa a sub-unidade AND OR da presença ou ausência da unidade envolvida. indica um alarme urgente − NURG. indica que houve uma comutação. ativação da reinicialização da unidade − LED amarelo (7) ATTD. indica operação OR de todos os alarmes do equipamento − URG. falha nas duas unidades fonte de alimentação − TUP.

A unidade controladora do equipamento executa uma função de dispositivo de mediação. que informa o estado da operação das duas unidades. O circuito “Gerenciamento de Contatos Paralelos” envia para um equipamento externo. A interface Q2 é tipicamente empregada em um ambiente plesiócrono. que recebe os alarmes: PW AND OR OR ALIMI indica falha ou perda do AND OR/2 (OR da bateria do AND OR/2). de acordo com o padrão IEEE 802. Gerenciamento da Unidade 1. indica falha ou perda de uma das duas baterias da estação As unidades fonte de alimentação são gerenciadas através dos alarmes PFAIL 1-2. o operador testa a eficiência de todos os LEDs sem ter que simular geração de alarme. Outra função da interface A é transmitir/receber os dados de inventário remoto das unidades e do conjunto. Isto é feito para conectar o equipamento externo à rede TMN. O circuito “Presença de Unidade” verifica a presença/ausência das unidades com o comando CAREM.RRA 155/N+1/R . Interface Q2 (disponível quando a unidade de extensão I/O não estiver equipada) A interface Q2 permite a conexão (RS485) para um equipamento externo. Pode-se realizar um “download” da instalação e da atualização do “software” do equipamento (controladora do cartão e controladora do equipamento). A interface A analisa as condições da unidade para gerenciar os circuitos de proteção. a qual está conectada a controladora do equipamento. dentro da respectiva área de conectores do sub-bastidor. por sua vez. A conexão à rede é estabelecida na sub-unidade AUI-B2 ADAPTER/2.3. habilita o operador local a gerenciar o equipamento por “software”. Estas operações estão detalhadas no manual do operador.Pressionando-se a tecla (1) na tampa frontal da unidade (LAMPTEST). Esta conexão. A conexão é feita através do bloco de identificação M65 da placa de ligação do sub-bastidor. e especificamente: − mostrar as condições atuais ou armazenadas do alarme − monitorar o desempenho − mostrar ou configurar programações de “software”. três contatos de alarme (configurado em CPO 1-3). O circuito também recebe (ainda do equipamento externo) oito contatos CPI 1-8. Interface Q3 A interface Q3 permite a conexão com um sistema operativo em redes locais. Interface F A interface F estabelece uma conexão local (RS232) com um computador pessoal. A unidade de referência do “clock” de operação é selecionada pelo processamento dos sinais OSWCA/B. conectada. e pela geração do comando de seleção SWCKMN.144/231 . através do conector (3) localizado na tampa frontal da unidade. que podem ser usados como requerido. através da comutação dentro do conjunto. por sua vez. A interface A também gerencia a sub-unidade AND OR/2.

de acordo com as exigências da planta.203. Ele também processa a lógica de restabelecimento dos dispositivos da unidade (inclusive CPU).Um microprocessador (CPU . Ele obtem dados e os disponibiliza para todas as interfaces.100. SMEC 2A 411.301 M Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável Tabela 2-12 . Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 1 487. para executar estas funções.Unidade Central do Processador) gerencia as interfaces.145/231 .186 X Prefácio. principalmente. A detecção de um alarme local acende o LED (10) vermelho de alarme. O barramento da lógica de controle e as memórias são usadas. O escopo do Barramento da Lógica de Controle é gerenciar troca de informações entre os vários dispositivos da unidade. Os conectores também permitem a instalação de módulos opcionais de memória de expansão. As Memórias estão presentes em vários circuitos especializados.Unidade/Sub-unidade configurável da Controladora do Equipamento SMEC 2A.156. necessários para as operações de configuração. ativada quando: − a tecla (4) é pressionada − o equipamento é ligado − a fonte de alimentação da unidade falha − for detectado um alarme local da unidade. a versão do “software”do equipamento pode ser atualizada. O comando de restabelecimento ativa os LEDs (10) e (5).C.02 0 29/01/99 12/06/00 1. Desta forma. As memórias FLASH (FEPROM) carregam o “software” durante a instalação. Opções de configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade configurável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF.720 C Controladora do Equipamento Módulo/Unidade de Referência Denominação Código E. 955. O Capítulo 6 contém todos os documentos das sub-unidades.

RRA 155/N+1/R .146/231 .Figura 2 . 1. 50 .Controladora do Equipamento (EC): Pontos operativos.

Controladora do Equipamento: Diagrama de bloco.02 0 29/01/99 12/06/00 1.Figura 2 . 955.147/231 .203. 51 .186 X Prefácio.

para restaurar o retorno da unidade Fonte de Alimentação à operação normal. 1.a. (3). permitem duplicar a fonte de alimentação. estabilizadas e galvânicamente isoladas (+5. através da variação “duty-cycle” da tensão CA no enrolamento primário do transformador.. Nestas circunstâncias. a fim de fazerem a conexão paralela com as outras unidades fonte de alimentação.52. As entradas da bateria são desacopladas através de circuitos “mosfet” e controladas pelos amplificadores de erro. do enrolamento secundário são derivadas as tensões (isoladas galvânicamente contra a entrada) que serão utilizadas para gerar três tensões c. A tensão de saída de +5V é utilizada como tensão de referência e transmitida para o circuito de controle. e através dos diodos de “schottky”.12 Unidade fonte de alimentação Vide Figura 2. utilizada como Inventário Remoto. -5. em três tensões cc.a. A unidade é provida com uma EEPROM.3V. de saída. obtendo. a necessária estabilidade contra variações de carga e tensões de fonte de alimentação. Especificamente. a chave de entrada deverá ser ajustada. alcançados testando-se as tensões através do resistor de derivação. da placa de cobertura frontal da unidade Fonte de Alimentação: • a chave “ON/OFF”CMI (1) • um LED verde (5). A presença de uma condição de sobretensão em qualquer uma das três tensões enviadas. para alimentar o enrolamento primário do transformador. a fim de manter a integridade do equipamento. as necessárias saídas CC. ativa um circuito de interrupção. para proteção contra introdução de ruído.2. irreversível. auxiliares produzem.1V). as tensões -5V e +5V são providas com “mosfets”.5V e -12. As tensões c. indicando operação normal da unidade • pontos (2). o LED verde da unidade APAGA e uma indicação de alarme (circuito aberto) deverá estar presente no pino FAIL. enquanto que a tensão -12V utiliza um diodo “schottky”. que recebem a energia das tensões da respectiva bateria. e um limitador de interrupção de corrente estão colocados na saída dos circuitos “mosfet”. Um filtro EMC.RRA 155/N+1/R . Todas as saídas estão preparadas com limitadores de corrente. A tensão da bateria é aplicada no estágio de liga/desliga. Por conseguinte. cuja função é gerar a tensão c. realizando.c. desta forma. passam para as redes LC. A unidade Fonte de Alimentação converte a tensão nominal da bateria. de -48Vcc ou -60Vcc. (4) de teste da tensão de saída. as tensões +5V e -5V. É possível acessar. As três tensões estão providas com uma série de dispositivos conectados às saídas. a tensão -12V.51 e Figura 2.148/231 . através de retificadores síncronos. desta forma. As duas entradas desacopladas da bateria (-BATT1 e -BATT2) disponíveis. subsequentemente. Estas tensões.5. As tensões +12V e -5V também são localmente estabilizadas através de circuitos de amplificação magnéticos.

52 .Unidade Fonte de Alimentação (PS): Pontos operativos. 955.186 X Prefácio.Figura 2 .203.02 0 29/01/99 12/06/00 1.149/231 .

150/231 .RRA 155/N+1/R .Figura 2 . 1. 53 .Unidade Fonte de Alimentação: Diagrama de bloco.

O diálogo entre a extensão I/O e a unidade EC acontece no modo serial.5. Uma interface tipo Q0IP é usada para a comunicação com a EC. desta forma.02 0 29/01/99 12/06/00 1.151/231 . tendo em vista que eles são dependentes de “software”.2. tornando disponíveis. 48 alarmes e 24 comandos remotos.13 Extensão I/O Vide Figura 2. 955.186 X Prefácio. Os alarmes e comandos remotos estão disponíveis no ponto (1) da unidade de extensão I/O.54. A unidade opera como uma interface paralela em direção ao sistema de supervisão. Consulte o Manual do Sistema com relação à descrição dos comandos/alarmes.203.

NOTA: Ver o capítulo 3.RRA 155/N+1/R . Tabela 3. 1.152/231 .18 para suas descrições Figura 2 . 54 .9 e Tabela 3.Extensão I/O: Pontos operativos.

aproximadamente.14 Unidade de Serviço Vide Figura 2.2. então todos os possíveis critérios e alarmes remotos estabelecidos. ambos captados da saída A da memória. -BATT2) são controladas. Os critérios AND. deverá ser gerado um critério PWANDOR e enviado à unidade Controlador do Equipamento para acionar um LED. será gerado um critério OR. cada uma das tensões ou ambas.153/231 .56 e Figura 2. Estão incluídos na unidade de Serviço os seguintes circuitos: • AND OR • Interface Q3 • Terminação IECB • “Driver”externo de “clock”. Figura 2. A função deste circuito consiste em detectar as falhas de alimentação da bateria da estação ou as falhas de alimentação nos conjuntos individuais.186 X Prefácio. Ele também processa os critérios que chegam da unidade Controladora do Equipamento. os critérios RAND e/ou ROR serão restabelecidos e a saída M será estabelecida no seu lugar. que é enviado para a unidade Controladora. com exceção para as tolerâncias aplicáveis. será possível controlar. serão gerados um critério AND e um alarme remoto TAND. RNUR e RURG são as saídas dos comandos para as lâmpadas do bastidor. RNURG e M operam exatamente como os seus correspondentes alarmes da Controladora 955. Também é feita uma operação OR com o critério AND e o critério CAND vindo da unidade Controladora do Equipamento. individualmente. a saída A da memória será desativada e. RURG resulta do somatório dos critérios AND de potência e AU. que é controlado por uma tecla localizada na unidade Controladora do Equipamento. Um alarme de falha da bateria da estação é estabelecido sempre que houver uma queda abaixo de 20%. consequentemente. assim. ou não. Se ambas as baterias das estações estiverem com alarme. que será inibido pelo critério AND. As tensões da bateria da estação (-BATT1. A alimentação do circuito é suprida através de tensões de -48 V da bateria auxiliar. Se o alarme desaparecer. a qual contribuirá para a geração do critério M.203.55. do valor nominal da tensão. ou não. O alarme desaparece ao ser restaurado o valor nominal.56. enviados a um circuito de memória apropriado. serão. que é a saída não-armazenada. Os estados dos alarmes podem ser armazenados por meio do comando-C. como uma função das configurações realizadas. automaticamente RURG. com uma UA (configurável) para gerar o sinal AU. AND OR Vide Figura 2. resultando no alarme remoto TOR e no critério ORALIM. Estes estados de alarme são processados com a finalidade de gerar os critérios de acionamento da lâmpada do bastidor (se houver) e um número de alarmes remotos. OR e AU são.5. Toda vez que for estabelecido o comando-C. É feita uma operação OR em um critério MP que chega da unidade Controladora do Equipamento ESCT.02 0 29/01/99 12/06/00 1. Se apenas uma bateria estiver faltando.57. Se o circuito da fonte de alimentação da unidade falhar.

não é usado e o módulo está permanentemente ativado (como especificado pelo padrão. O “clock” selecionado é enviado para a "Party Line" AUX e. na versão N+1. A falha de transmissão é detectada no par de sinais CI. Unidade de alarme O LED vermelho (6) na placa de cobertura frontal da unidade é ativado pelo cartão defeituoso. em caso de falha de sinal). A Interface Q3 é usada para fazer a conexão do equipamento a um sistema de supervisão via conector fêmea BNC (5). indica falha de transmissão no par de sinais CI-A. “Driver” externo de “clock” Este circuito recebe quatro frequências de “clock” a 38 MHz provenientes das quatro unidades RRA (lado da linha). DO-B). ou provenientes das unidades RRA0 e RRA 1. O sinal opcional CO (“control-out”).154/231 . O circuito AND OR está em conformidade com as normas de segurança IEC-950. permitido pelo padrão.3 para ativar/desativar a transmissão.3 (“Ethernet”): a) Transmissão: os dados do equipamento (sinais diferenciais DO-A. em direção aos LEDs do topo do bastidor. e 2 “clocks” da RRA1. é enviado para o Conjunto de Expansão (conectores (1) e (2) do painel na tampa frontal). são terminados a 36 ohms através deste circuito. lado da linha e lado do rádio. especificado pelo padrão IEEE 802. como especificado pelo padrão IEEE 802. Interface Q3 Vide Figura 2. Terminação IECB Os barramentos IECB Locais e das Redes e os respectivos “clocks. na configuração 1+1.RRA 155/N+1/R . 2) Transceptor: implementa as seguintes funções. Um “buffer” de saída com impedância alta. são adaptados aos níveis especificados para o cabo coaxial b) Recepção: os dados transportados sobre o cabo coaxial são enviados para o equipamento (sinais diferenciais DO-A. Existem dois circuitos de terminação: um é utilizado para transmissão em direção ao Conjunto BB (conector (4)) e o outro para transmissão em direção ao Conjunto de Expansão (conector (3)). na configuração 3+1.11 balanceada.57. dois “clocks”da RRA0. irá transmití-los em direção à fonte externa via interface V. Opções de configuração 1. CI-B d) Controle de comprimento do pacote transmitido: um “timer”interno (“jabber timer”) paraliza a transmissão sempre que o comprimento do pacote de dados excede o máx. lado da linha e lado do rádio. A Interface Q3 é um transceptor de cabo coaxial. O “Thin Ethernet” (10 Base 2 ou “Cheapernet”) consiste nos seguintes blocos funcionais: 1) Conversor CC/CC e transformadores de isolamento: implementa o isolamento elétrico entre o equipamento e o cabo do transceptor. Baseado nos alarmes que chegam das unidades RRA e nos níveis de prioridade fornecidos pelo Terminal “Craft”. o MUX irá selecionar um dos quatro “clocks”.do Equipamento. isto é. DO-B) c) Detecção de colisões: em caso de colisões (duas ou mais estações iniciando uma transmissão simultânea).

155/231 . 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 483.186 X Prefácio.375 S Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável Tabela 2-13 .094 Serviço Módulo/Unidade de Referência Denominação Código Unidade de serviço 411.CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF.203.200.200.02 0 29/01/99 12/06/00 1.Unidade/Sub-unidade configurável da unidade de serviço. 955.

156/231 . 1.Unidade de serviço: Pontos operativos.RRA 155/N+1/R . 55 .Figura 2 .

186 X Prefácio.02 0 29/01/99 12/06/00 1.Unidade de serviço: Diagrama de bloco do circuito AND OR.Figura 2 . 56 . 955.203.157/231 .

Terminação IECB e "Driver" Externo de "Clock".Figura 2 .Unidade de serviço: Diagrama de blocos da Interface Q3.RRA 155/N+1/R . 1.158/231 . 57 .

a seleção é feita entre os sinais locais de sincronização SY/CK LOC e os sinais recebidos de sincronização SY/CK RxW. − por meio de ajuste manual. No que se refere à direção oposta.15 Unidade repetidora EOW/terminal duplo (DTMF) Vide Figura 2. a fonia RxE é diretamente amplificada e enviada para o circuito "Party Line". o canal de fonia pode ser configurado como terminal repetidor ou duplo. O circuito de seleção dos sinais de sincronização Tx W primeiro seleciona os sinais externos de sincronização da portadora 1 ou portadora 2. que recupera o sinal de fonia Rx E. com base nos comandos MOD-1MOD2/SOH1-SOH2 e KFTx1-KFTx2 (fornecidos pela lógica 1+1 com serializadora). fora os sinais locais de sincronização “SY/CK LOC”. o Rx COMBO W extrai o sinal analógico de fonia Rx W.703 P1 e P2. relativos à portadora 1 “Rx64P1W” e à portadora 2 “Rx64P2W”. Agora. entre os quais aqueles gerados localmente. são escolhidos os sinais recebidos de sincronização “SY/CK RxE” e os sinais externos de sincronização “SY/CK EXT”. Aqui. KRW seleciona um dos dois percursos e KAISGW silencia o canal sobre uma perda de dados nos dois percursos. que é enviado para o circuito "Party Line". gerado localmente. e a direção que transmite na direção Oeste não pode selecionar os sinais externos de sincronização.2. são enviados para os decodificadores G. se os alarmes KOCRUW/KOCRUE são ativados. que fazem parte dos “gate arrays”CODI. O trânsito em nível analógico também é possível. Uma interface RS 422/423 converte os níveis de balanceados para HCMOS. os decodificadores utilizam o CK “clock” a 8MHz. Esta descrição também é aplicada para a direção oposta. Para operação. Abaixo.159/231 .5.186 X Prefácio. Os dados decodificados NRZ e o relativos sinais de sincronização são selecionados pelo circuito de comutação acionado pelo “KRW e KAISGW”. Esta escolha é feita por meio do ajuste manual SZC. Os sinais externos de sincronização são fornecidos para a unidade como sinais duplos “SY/CK 1-2 EXT”.203. O comando ativo KAISGE substitui os sinais recebidos de sincronização SY/CK RxE por sinais locais de sincronização. Desta forma. Sinais de sincronização Os sinais de sincronização são independentes. os dados e os sinais de sincronização selecionados são enviados para Rx COMBO W e para a "Party Line" digital. o comando ativo KAISGW substitui os sinais recebidos de sincronização pelos sinais 955. O ajuste manual SZB é indicado para inibir os sinais SOH. aqueles extraídos do lado de recepção e os sinais de sincronização externa (estes últimos apenas para a direção Leste/Oeste). causando o sinal analógico extraído do Rx COMBO para ser inserido dentro do Tx COMBO.58 e Figura 2. O mesmo se aplica ao Rx COMBO E. A seguir. por meio do ajuste manual SZD. os sinais de sincronização SY/CK Rx W são transmitidos para o circuito de seleção de sincronização TxE. também.02 0 29/01/99 12/06/00 1. Como para a direção oposta. uma descrição dos circuitos da unidade: Lado de recepção Os dados recebidos do Oeste.59. Esta unidade possui vários recursos operacionais: − os sinais de sincronização da transmissão podem ser selecionados por meio de ajustes manuais. com relação às duas direções.

locais de sincronização.
Os sinais locais de sincronização são gerados por um “clock” MESTRE. Um circuito detector de
transição fornece um alarme sobre uma falha (ALL.OSC.).
Lado de transmissão
Através de uma híbrida, o circuito "Party Line" endereça o sinal de fonia Tx do canal para os
circuitos TxE e TxW COMBO.
Os circuitos COMBO realizam a conversão de analógica para digital, com base nos sinais de
sincronização SY/CK TxE - SY/CK TxW. Desta forma, o sinal NRZ, obtido com os respectivos sinais
de sincronização, é enviado para a "Party-line" digital.
A "party-line" digital é inserida quando a unidade está configurada como repetidora. Ela é inibida
devido a uma falha nos dois percursos (KAISG ativo), para que os dados incorretos provenientes do
lado de recepção não sejam adicionados e não transitem mais. Neste modo, o enlace local na outra
direção será mantido.
O ajuste manual SZE permite excluir a extensão digital de telefone e configurar o canal como
terminal duplo.
Os dados na saída da "party-line" digital são divididos e enviados para as codificadoras P1 e P2
G.703, que fazem parte dos “gate arrays” CODI. Com relação à operação, as codificadoras utilizam
os sinais de sincronização SY/CK TxE, SY/CK TxW.
Desta forma, os dados codificados serão enviados para a saída da unidade.
Lógica 1+1 com serializadora
Como para os circuitos de comutação da recepção, esta unidade é independente graças à
presença de duas lógicas de controle (“gate arrays”LOG 11S), sendo independentes no que diz
respeito as duas direções. Estas lógicas processam os alarmes internos e externos e os comandos
remotos e internos.
A serialização é realizada pelo “gate array” LOG 11S, direção E-W, indicado para comutar
informações primárias, tais como, alarmes e comandos remotos relacionados as duas direções,
entre a unidade e a controladora (se houver), operando como uma unidade de monitoração.
A interface Q0IP é indicada para comutação serial das informações acima. Sob o ponto de vista
funcional, a interface Q0IP é formada dos seguintes sinais BUS:
ALM DO
ALM EUMP
ALM ENi
ALM CK
ALM DI
ALM STR
ALM RW
Os sinais acima alcançam a unidade no modo balanceado. O ajuste manual SZH é indicado para
receber, no modo desbalanceado:
ALM DI
ALM STR
ALM RW
Os sinais acima fazem a interface com “gate array” LOG 11.S (E-W) através da interface RS
422/423. A unidade é caracterizada por um circuito de identificação.
São os seguintes os alarmes externos:
DEM
FAT
AVAILABLE
1.160/231 - RRA 155/N+1/R

I
I
I

tanto para a portadora 1 e 2, como para a direção E e W

HBER
DEG e SAM

I

tanto para a portadora 1 e 2, como para a direção E e W

Os comandos remotos são:
REM1W/REM2W
REM1E/REM2E
Os alarmes internos são os seguintes:
MIR (perda de pulsos recebidos)
SYNC (perda de sincronismo)

I
I

tanto para as portadoras 1 e 2,
como para a direção E e W

ALL OSC (alarme do Oscilador, disponível no bloco de identificação)
ALM ALIM (gerado devido a uma falha do conversor CC/CC)
“Gate array”LOG 11S, também processa o comando:
POL BUSY
Mesmo com o alarme MIR sendo gerado de dentro da unidade, ele ainda é um alarme que indica
uma falha externa
Estando o serviço do conjunto de operador local implementado em um sistema 1+0, é possível inibir
os alarme relativos à portador 2 por meio de SZL/SZM.
Os “gate arrays”LOG 11S geram os seguintes comandos:
KFTx1/KFTx2 (comandos remotos da controladora)
KRE/KRW (comandos de comutação dos dados recebidos)
KAISGE/KAISGW (comandos de “squelch”da fonia)
A comutação das informações entre os dois “gate arrays” LOG 11S acontecem por meio dos
comandos KAISGW, KRW e os comandos remotos W.
A lógica OR dos alarmes internos E e alarmes internos W ativam o alarme geral e acendem o
respectivo LED (9). O alarme geral é enviado para a saída da unidade.
"Party Line"
Este circuito envia três percursos para o bloco de identificação: A-B-C. Na Tx/Rx, estes percursos
possuem um nível fixo de -3dBm para os percursos B e C e um nível variável para o percurso A,
devido à presença dos atenuadores variáveis de 0.5 a 15.5dB, em passos de 0,5dB.
Chamada seletiva
O sinal analógico de fonia Tx CHS/Rx CHS, que chega da "Party Line", alcança o circuito da
chamada seletiva, indicada para transferir o sinal para um aparelho telefônico, através de uma
híbrida de telefone.
A chamada seletiva é integrada ao “gate array” DTMF CALL. Ele permite a inter-conexão de dois
usuários, onde quer que estejam, conectados sobre o mesmo canal.
A inter-conexão entre dois usuários acontece quando o final da chamada seleciona o número de
identificação do usuário desejado. A conversação é privativa. Todos os outros usuários conectados
ouvem o sinal de ocupado, quando ativarem o aparelho telefônico. Um terceiro usuário pode ser
incluído, através da tecla apropriada, que indica o sinal de inclusão.
Qualquer outro usuário pode, também, realizar uma chamada em conferência. Neste caso, todos os
outros usuários recebem a chamada, mas estão habilitados apenas a ouvir. Pressionando-se a
mesma tecla, eles poderão participar da conversação.

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.161/231

Pressionando-se a tecla “#” sobre o aparelho telefônico ou a chave de captação de linha (4), é
possível participar de uma conversação ou falar em conferência. Este recurso pode ser
memorizado por meio de ajuste manual. Neste caso, a tecla não deverá ser mantida pressionada
durante a conversação, mas deverá ser pressionada somente para ativar a conversação e,
novamente, pressionada para interromper a conversação.
O “gate array DTMF CALL”gera o seguintes sinais:
Sinal livre
450 Hz
Sinal ocupado
450 Hz
Sinal de verificação de chamada
450 Hz
Sinal de chamada em conferência
450 Hz
Sinal de inclusão
450 Hz

contínuo
0.2/0.2 seg
0.8/2.4 seg
0.8/0.8 seg
0.2/0.2/0.2/1 seg

O número do usuário é configurado em “hardware”. Os números de usuário disponíveis vão de 10 a
99, enquanto que 00 é estabelecido para chamada em conferência.
Através dos ajustes de estrape, pode ser configurada a recepção dos números, formada de 3
dígitos. Neste caso, os números disponíveis vão de 100 a 999, enquanto que 000 é estabelecido
para chamada de conferência.
A seleção do número é feita através de três comutadores, cada um selecionando um dígito.
A placa frontal da unidade é provida com LEDs que indicam linha livre/linha ocupada e com teclas
de restabelecimento da campainha/restabelecimento de linha.
A condição de linha livre é indicada pelo acendimento do LED verde (6). A chamada seletiva é
ativada pelo circuito SLIC, seguido pela ligação do aparelho telefônico e sua tecla #, ou chave (4) de
captação de linha.
A condição de linha ocupada é indicada pelo acendimento do LED amarelo (5). A chamada é
indicada por uma campainha inserida no circuito do conjunto do operador local. O "buzzer" é
sincronizado pelo sinal de chamada (0.8 a 2.4 seg) com o pisca-pisca do LED amarelo (5).
A campainha é emudecida ativando-se o aparelho telefônico. Se o aparelho telefônico não for
desligado pelo usuário ao final da conversação, isto não significa que outra chamada não possa ser
recebida; desta vez, a chamada é indicada por um tom contínuo. Neste caso, a campainha é
emudecida pressionando-se a tecla “I”(4).
Se nenhum dos usuários desativar o aparelho telefônico, a linha permanecerá ocupada. Para liberar
a linha, pressiona-se a tecla RESET (7).
Conjunto de operador local
Este circuito, provido com um aparelho telefônico com teclado conectado ao ponto (8), é indicado
para dois diferentes tipos de conexão. A seleção pode ser feita pela ativação da chave seletora (2).
As conexões alternativas do aparelho telefônico são:

Conexão interna, que é a operação mais comum e completa. O conjunto de operador local é
conectado para a chamada seletiva.

Conexão de dois fios, que permite conectar o telefone do conjunto de operador local à outro
canal de serviço sem um aparelho telefônico (TPH DESK); esta conexão pode ser feita através
de um fio externo conectado ao soquete SM2 (1).

O conjunto de operador local com alto-falante externo, permite três tipos de operação, gerenciada
pela chave seletora (3).
A primeira ativa o aparelho telefônico, com exceção do alto-falante; a segunda ativa o alto-falante,
com exceção do aparelho telefônico (apenas audição); a terceira insere não só o alto-falante, mas
também o aparelho telefônico, em paralelo.
Fonte de alimentação
1.162/231 - RRA 155/N+1/R

O ajuste manual SZL permite inserir/desfazer a inserção dos diodos em paralelo da fonte de
alimentação da unidade.
Um conversor CC/CC supre a unidade com as tensões (+15V -15V).
Opções de configuração
CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE”
REF.

1

Unidade/Sub-unidade
para configurar
Denominação e Código
483.200.046 M
Repetidora POL DTMF

Módulo/Unidade de Referência
Denominação

Código

Unidade
repetidora
EOW/terminal
duplo (DTMF)

411.200.195 F

Desenho para localizar o “slot”da
Unidade/Sub-unidade
configurável

Tabela 2-14 - Unidade/Sub-unidade configurável da unidade repetidora EOW/terminal duplo
(DTMF).

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.163/231

Figura 2 . 58 - Serviço da repetidora DTMF EOW/terminal/: Pontos operativos.

1.164/231 - RRA 155/N+1/R

Figura 2 . 59 - Unidade repetidora EOW DTMF: Diagrama de bloco.

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.165/231

que são independentes com relação as duas direções. relativos a ambas as direções. Neste momento. entre a unidade e qualquer unidade de controle que estiver operando como monitor. os decodificadores utilizam o “clock” CK de 8 MHz. enquanto KAISGW silencia o canal em uma perda de dados em ambos os percursos. o Rx W COMBO extrai o sinal analógico de fonia Rx W. Desta forma. com base na sincronização de SY/CK RxE e SY/CK RxW. que extrai o sinal de fonia Rx E. O mesmo se aplica à direção oposta. Desta maneira. (DTMF) Vide Figura 2. Esta modalidade converte o percurso analógico “A” em digital.T. Lógica com serializadora A unidade é independente no que se refere à comutação da recepção. além de serem enviados para o Combo Rx e Tx. Isto permite a comutação de informações primárias. Para suas operações. que fazem parte dos “gate arrays”CODI. tais como alarmes e comandos remotos. Sincronização O comando ativo KAISGE substitui a sincronização recebida SY/CK RxE pela sincronização local. os dados são enviados para COMBO Rx W e para a "Party Line" digital. com relação à conexão em direção a outro terminal.703.5. comandos remotos e comandos internos. Isto é assegurado por duas lógicas de controle (“gate arrays” LOG 11S). que é enviado para o circuito da "Party Line".703 do “Gate Array”CODI.2. 1.60 e Figura 2. A função da serializadora está contida no “gate array” LOG 11S. também são enviados para a codificadora G.61. na direção E-W. Os circuitos COMBO realizam a conversão de analógica para digital. para que os dados incorretos. não sejam adicionados e não transitem. o enlace local na direção oposta será mantido. Desta forma. o sinal de fonia do canal de Tx é endereçado da "Party Line" para o TxE COMBO e para o TxW COMBO. pelo “KRW e KAISGW”.16 Unidade repetidora TPH DESK/D. Os dados decodificados NRZ são selecionados acionando-se um dispositivo de comutação. ela é inibida. A sincronização local é gerada por um “clock” MESTRE.RRA 155/N+1/R . Entretanto. Isto também se aplica ao Rx E COMBO.166/231 . o sinal NRZ. A "Party Line" digital é inserida quando a unidade estiver configurada como repetidora. Em caso de uma falha em ambos os percursos (comando ativo KAISG). KRW seleciona um dos dois percursos. é enviado para a "Party Line" digital. ela pode também ser utilizada na configuração de terminal (configuração de terminal duplo). relativos à portadora 1 “Rx64P1W” e à portadora 2 “Rx64P2W”. que chegam do lado de recepção. Lado de recepção Os dados recebidos do lado Oeste. são enviados para os decodificadores P1 e P2 G. Em uma falha. através de configurações (SZD). Lado de transmissão Por meio de uma híbrida. Esta unidade é utilizada na configuração de repetidora. localmente gerados. Os sinais de sincronização SY/CK Rx W. um circuito detector de transição fornece um alarme (ALL OSC). alarmes externos. As lógicas processam alarmes internos. convertido com a respectiva sincronização.

como para a direção E e W ALL OSC (alarme do oscilador disponível no bloco de identificação) ALM ALIM (gerado devido a uma falha do conversor CC/CC) O “Gate array”LOG 11S também processa o comando: POL BUSY (não usado) Mesmo com o alarme MIR sendo gerado de dentro da unidade. KRW e os comandos remotos W. A composição dos alarmes externos é a seguinte: DEM FAT AVAILABLE HBER DEG e SAM I I I I tanto para a portadora 1 e 2. no modo desbalanceado: ALM DI ALM STR ALM RW Os sinais acima fazem a interface com “gate array” LOG 11. Os ajustes manuais SZH controlam os seguintes sinais de recepção. Os “gate arrays”LOG 11S geram os seguintes comandos: KFTx1/KFTx2 (comandos remotos da unidade controladora) KRE/KRW (comandos de comutação dos dados recebidos) KAISGE/KAISGW (comandos de “squelch”da fonia) A comutação das informações entre os dois “gate arrays” LOG 11S acontecem por meio dos comandos KAISGW.186 X Prefácio. A unidade é caracterizada por um circuito de identificação.203. Sob o ponto de vista funcional.167/231 . como para a direção E e W Os comandos remotos são: REM1W/REM2W REM1E/REM2E Os alarmes internos são os seguintes: MIR (perda de pulsos recebidos) SYNC (perda de sincronismo) I I tanto para as portadoras 1 e 2. 955.02 0 29/01/99 12/06/00 1. a interface Q0IP é formada pelos seguintes sinais BUS: ALM DO ALM EUMP ALM ENi ALM CK ALM DI ALM STR ALM RW Os sinais acima alcançam a unidade no modo balanceado. ele ainda é um alarme que indica uma falha externa.S (E-W) através da interface RS 422/423.A interface Q0IP fornece a comutação serial destas informações.

Um terceiro usuário pode ser conectado.RRA 155/N+1/R . enquanto que a chamada de conferência é identificada por 000.168/231 . sendo suficiente pressionar a chave para falar e pressioná-la. A placa frontal da unidade está equipada com indicadores visuais de linha livre/ocupada e teclas de restabelecimento da campainha/linha. Além disso.2/0.2/0.2/1 seg O número do usuário é configurado através de “hardware”. a chamada seletiva transfere o sinal para o micro-telefone. Neste caso. os três percursos possuem um nível fixo de -3dBm para os percursos B e C e um nível variável para o percurso A. A condição de linha ocupada é indicada pelo acendimento do LED amarelo (5).5 a 15. 1. eles poderão participar da conversação. A chamada seletiva é ativada pelo circuito SLIC.2 Seg 0.A lógica OR dos alarmes internos E e alarmes internos W ativam o alarme geral e acendem o respectivo LED (9). é possível receber um número de três dígitos. A chamada seletiva é integrada ao “gate array” DTMF CALL. No final da Tx/Rx. Ao participar de uma conversação ou uma chamada em conferência.8 Seg 0. Isto permite que dois usuários sejam ligados sobre o mesmo canal. para interromper a operação. na ligação do micro-telefone e pela ativação da tecla #. Neste caso. Pressionando-se a mesma tecla. todos os outros usuários recebem a chamada. é necessário pressionar a tecla “#” no micro-telefone ou chave de captação (4). novamente. Sua presença é indicada pelo sinal de inclusão. cada um selecionando um dígito. Todos os outros usuários ouvem o sinal de ocupado pelo micro-telefone. devido à presença dos atenuadores variáveis de 0.5dB. outro usuário pode realizar uma chamada em conferência. A condição de linha livre é indicada pelo acendimento do LED verde (6). os números disponíveis variam de 100 a 999.5dB. alcança a chamada seletiva da "Party Line". Através dos estrape de soldagem. enquanto que 00 identifica a chamada em conferência.4 Seg 0.2/0. mas estão habilitados apenas a ouvir. Este recurso pode ser memorizado por meio de ajuste manual. B e C. Chamada seletiva O sinal analógico de fonia Tx CHS/Rx CHS. A seleção do número é feita através de três comutadores.8/2. Através de uma híbrida de telefone.8/0. "Party Line" A "Party Line" gera a saída de três percursos A. O “gate array DTMF CALL”gera o seguintes sinais: Sinal livre 450 Hz Sinal ocupado 450 Hz Sinal de verificação de chamada 450 Hz Sinal de chamada em conferência 450 Hz Sinal de inclusão 450 Hz Contínuo 0. Neste caso. O alarme geral é enviado para a saída da unidade. situada no microtelefone ou pela chave (4) de captação de linha. em passos de 0. A conexão entre dois usuários acontece quando o usuário que chama disca o número de identificação do usuário desejado. Os números de usuário disponíveis variam de 10 a 99. não será necessário manter a chave pressionada. A conversação é privativa. ativando-se a chave apropriada.

Módulo/Unidade de Referência Denominação Código Unidade repetidora TPH DESK/D.196 G Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade Configurável Tabela 2-15 . Para liberar a linha.T.T.T. pressiona-se a tecla RESET (7). TPH DESK/D. Opções de configuração CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF.Se ambos os usuários não excluírem o aparelho de micro-telefone. a linha permanecerá ocupada.169/231 . (DTMF).203.02 0 29/01/99 12/06/00 1. 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 483.047 N Rep.Unidade/Sub-unidade configurável da unidade repetidora TPH DESK/D. (DTMF) 411. 955.200.200.186 X Prefácio.

Figura 2 .REP TPH DESK/DT (DTMF): Pontos operativos. 1.170/231 . 60 .RRA 155/N+1/R .

Figura 2 .203.171/231 . DTMF: Diagrama de bloco. 955.T.186 X Prefácio.Unidade repetidora TPH DESK/D.02 0 29/01/99 12/06/00 1. 61 .

com relação à conexão em direção a outro terminal. enquanto KAISGW silencia o canal em caso de uma perda de dados em ambos os percursos. pelo “KRW e KAISGW”. Desta forma. o sinal de fonia do canal de Tx é endereçado da "Party Line" para o TxE COMBO e para o TxW COMBO. o Rx W COMBO extrai o sinal analógico de fonia Rx W. relativos à portadora 1 “Rx64P1W” e à portadora 2 “Rx64P2W”. que é enviado para o circuito "Party Line". Isto permite a comutação de informações primárias. o enlace local na direção oposta será mantido. com base na sincronização de SY/CK RxE e SY/CK RxW.172/231 . Desta maneira. As lógicas processam alarmes internos.5. A função da serializadora está contida no “gate array” LOG 11S. Os dados decodificados NRZ são selecionados acionando-se um dispositivo de comutação. alarmes externos. A "Party Line" digital é inserida quando a unidade estiver configurada como repetidora. convertido com a respectiva sincronização. comandos remotos e comandos internos. Os circuitos COMBO realizam a conversão de analógica para digital.63. que chegam do lado de recepção. não sejam adicionados e não transitem.17 VF para DTMF DT Vide Figura 2. Isto é assegurado por duas lógicas de controle (“gate arrays” LOG 11S).703 do “Gate Array”CODI. KRW seleciona um dos dois percursos. Os sinais de sincronização SY/CK Rx W além de serem enviado para o Combo Rx e Tx. ela é inibida. um circuito detector de transição fornece um alarme (ALL OSC). que fazem parte dos “gate arrays”CODI. relativos a ambas as direções.RRA 155/N+1/R . Lado de recepção Os dados recebidos do Oeste. para que os dados incorretos. 1. ela pode também ser utilizada na configuração de terminal (configuração de terminal duplo). Neste momento.62 e Figura 2. Para suas operações.2. Desta forma. o sinal NRZ. Isto também se aplica ao Rx E COMBO. é enviado para a "Party Line" digital. através de configurações (SZD).703. Esta unidade é utilizada na configuração de repetidora. entre a unidade e qualquer unidade de controle que estiver operando como monitor. tais como alarmes e comandos remotos. os decodificadores utilizam o “clock” CK de 8 MHz. Esta modalidade converte o percurso analógico “A” em digital. na direção E-W. localmente gerados. A sincronização local é gerada por um “clock” MESTRE. Em caso de uma falha. O mesmo se aplica à direção oposta. que são independentes com relação as duas direções. também são enviados para a codificadora G. Entretanto. Sincronização O comando ativo KAISGE substitui a sincronização recebida SY/CK RxE pela sincronização local. os dados são enviados para COMBO Rx W e para a "Party Line" digital. que extrai o sinal de fonia Rx E. Lado de transmissão Por meio de uma híbrida. Lógica com serializadora A unidade é independente no que se refere à comutação da recepção. Em caso de uma falha em ambos os percursos (comando ativo KAISG). são enviados para os decodificadores P1 e P2 G.

como para a direção E e W Os comandos remotos são: REM1W/REM2W REM1E/REM2E Os alarmes internos são os seguintes: MIR (perda de pulsos recebidos) SYNC (perda de sincronismo) I I tanto para as portadoras 1 e 2. A unidade é caracterizada por um circuito de identificação. A lógica OR dos alarmes internos E e dos alarmes internos W ativam o alarme geral e acendem o indicador visual (9). no modo desbalanceado: ALM DI ALM STR ALM RW Os sinais acima fazem a interface com “gate array” LOG 11. "Party Line" 955. KRW e os comandos remotos W. A composição dos alarmes externos é a seguinte: DEM FAT AVAILABLE HBER DEG e SAM I I I I I tanto para a portadora 1 e 2.02 0 29/01/99 12/06/00 1. Os “gate arrays”LOG 11S geram os seguintes comandos: KFTx1/KFTx2 (comandos remotos da unidade controladora) KRE/KRW (comandos de comutação dos dados recebidos) KAISGE/KAISGW (comandos de “squelch”da fonia) A comutação das informações entre os dois “gate arrays” LOG 11S acontecem através dos comandos KAISGW. como para a direção E e W ALL OSC (alarme do oscilador disponível no bloco de identificação) ALM ALIM (gerado devido a uma falha do conversor CC/CC) Mesmo com o alarme MIR sendo gerado de dentro da unidade.S (E-W) através da interface RS 422/423. O alarme geral é enviado para a saída da unidade. Sob o ponto de vista funcional.203.186 X Prefácio.A interface Q0IP fornece a comutação serial destas informações. a interface Q0IP é formada pelos seguintes sinais BUS: ALM DO ALM EUMP ALM ENi ALM CK ALM DI ALM STR ALM RW Os sinais acima alcançam a unidade no modo balanceado.173/231 . Os ajustes manuais SZH controlam os seguintes sinais de recepção. ele ainda é um alarme que indica uma falha externa.

A "Party Line" gera a saída de três percursos “viz.5dB. No final da Tx/Rx. os três percursos possuem um nível fixo de -3dBm para os percursos B e C e um nível variável para o percurso A.RRA 155/N+1/R .200.200. B e C.5 a 15. 1.” A.5dB. devido à presença dos atenuadores variáveis de 0.174/231 .209 D Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade Configurável Tabela 2-16 . em passos de 0.057 Q "Party Line" DT Módulo/Unidade de Referência Denominação Código VF para DTMF DT 411.Unidade/Sub-unidade configurável para VF relativa ao DTMF DT. Opções de configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade selecionável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF. 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 483.

955.203.02 0 29/01/99 12/06/00 1.VF para DTMF DT: Pontos operativos.Figura 2 .175/231 . 62 .186 X Prefácio.

Figura 2 .176/231 . 1.RRA 155/N+1/R .VF para DTMF DT: Diagrama de bloco. 63 .

Esta unidade serializa os critérios de sinalização dos canais de fonia equipados no conjunto.177/231 . o circuito de comutação seleciona os sinais de sincronização implementados na transmissão dos dados (SY/CKTxW).).18 Serviço de dados 8x1200baud da estação terminal Vide Figura 2.5. Um deles gera os sinais de sincronização relativos à codificação G. é gerado o alarme ALL. por meio do SZA. No caso do alarme All.2. Para a operação.203.703. os dados são decodificados pelos “gate arrays” CODI. bem como. que pode ser substituído pelo piloto. o circuito MUX utiliza os sinais de sincronização SY/CK TxW. os dados codificados serão enviados para a saída da unidade. No lado de recepção. O outro oscilador gera o sinal CK 1200. A frequência do CK Rig pode variar através do SZD. Com base nos comandos MOD1WMOD2W/SOH1W-SOH2W. Neste momento. com base no comando KRE. Os dados com o código NRZ Rx 1E. o sinal CK 1200 substitui o sinal Pil. a interface RS232 converte para níveis HCMOS. os sete feixes de dados de 1200baud “dados em W” e o sinal piloto “Pil.Loc. os sinais de sincronização são enviados para o circuito de seleção dos sinais de sincronização de Tx. Os comandos SOH podem ser inibidos através do SZE. através do ajuste manual SZA. também para a lógica 1+1 com serializadora. De qualquer forma. no que diz respeito ao KTB EW. Tx W são enviados para o circuito MUX.Pil.703 e multiplexação de dados. nos comandos remotos FTx1W-FTx2W fornecidos pela lógica 1+1 com serializadora. os sete feixes de dados e o piloto Pil. O Sinal Pil. que monitora a ausência do piloto local. O sinal NRZ Tx W. se presente. que utilizam o CK 8192. na saída dos decodificadores e os respectivos sinais de sincronização SY/CK Rx 1E. Em uma falha. No lado de transmissão.W no caso do alarme All. Se o referido sinal não estiver presente. 955. sinais externos de sincronização (EXT) e sinais de sincronização associados aos dados recebidos. na saída do MUX. Loc. Os sinais KTA EW e KTB EW são enviados do circuito de seleção de sinais externos de sincronização para a saída da unidade e.186 X Prefácio. que fazem parte do “gate array” CODI.W. Desta forma.Pil. o sinal Pil.TxW” enviado pelo sistema de supervisão.W estar ativado. que dependem do tempo que os intervalos gastam. Eles são o resultado da comutação entre os sinais locais de sincronização (Loc. é enviado para um circuito detector de alarme. Este bloco de dados pode ser inibido por meio do ajuste manual SZB. Este “clock” é enviado para o “gate array” do regenerador. OSC.loc. são transmitidos para a demultiplexadora. Tx W selecionado é enviado para o circuito MUX. Ao mesmo tempo.02 0 29/01/99 12/06/00 1. um circuito de seleção de sinal externo de sincronização seleciona um percurso. Com base no comando KAISGE e SZM. Com relação à operação.65. o trânsito de dados estará bloqueado.TxW. é dividido e transmitido para as codificadoras G. Os sinais de sincronização associados aos dados recebidos são extraídos. Desta forma. estes “gate arrays” utilizam os sinais de sincronização CK 8192 / SY/CKTxW. no caso de transmissões com intervalos. A unidade recebe os sinais externos de sincronização como sinais duplos SY/CK EXT 1/2W. gerado localmente. Tal alarme controla o circuito de comutação. O Sinal CK 1200 é enviado para a saída da unidade. A interface RS 422/423 converte os níveis para HCMOS. ele pode ser substituído pelo sinal CK 1200. Os sinais locais de sincronização são gerados na unidade equipada com dois osciladores. O segundo oscilador também gera o “clock” CK Rig. através da interface RS 232.64 e Figura 2. como descrito a seguir.

LOC W KTBEW (relativo aos sinais externos de sincronização) All. PIL. a interface Q0IP é composta dos seguintes sinais BUS: ALM DO ALM EUMP ALM ENi ALM CK ALM DI ALM STR ALM RW Os sinais acima alcançam a unidade no modo balanceado. Como de fato. estes feixes de dados são filtrados antes de serem enviados para o “gate array” do regenerador. O comando BYPASSR gerado pela lógica com serializadora e SZF combinado em OR. Os oito feixes que saem do regenerador são convertidos para os níveis RS 232 e enviados para a saída da unidade. São os seguintes os comandos remotos: REM1/REM2 Os alarmes internos são: ALL OSC. isto se aplica as duas portadoras. entre a unidade e uma controladora (se houver).178/231 . formada pelo “gate array” LOG 11S.RRA 155/N+1/R . Sob o ponto de vista funcional. é gerado o “bypass”do regenerador. ALL ALIM (conversor CC/CC defeituoso) ALL.Pil.O circuito DEMUX faz a demultiplexação dos sinais NRZ Rx e restitui oito feixes de dados. A interface Q0IP controla a comutação serial destas informações. Ela processa alarmes externos e alarmes internos e comandos remotos. operando como uma unidade de monitoração. Pil. Os ajustes manuais SZH permite receber os seguintes sinais. Em uma falha. A unidade é gerenciada pela lógica 1+1 com serializadora. dois circuitos de detecção de alarme piloto geram sinais “All. no modo desbalanceado: ALM DI ALM STR ALM RW Os sinais acima fazem a interface com “gate array” LOG 11.Rx2E”. A serializador é indicada para alternar as informações primárias.S (E-W) através da interface RS 422/423. O propósito do regenerador é regenerar os dados com base no “CK RIG” e selecionar uma das duas portadores como uma função do KRE/KAISGE. A unidade é caracterizada por um circuito de identificação. A seguir.Rx1E” “All.Pil. São os seguintes os alarmes externos: DEM1/2 FAT1/2 AVAILABLE 1/2 HBER 1/2 DEG ou SAM 1/2 Os critérios degradados DEG ou SAM 1/2 e HBER 1/2 podem ser inibidos pelo ajuste manual SZH. Rx 1E/Rx 2E 1. quando este comando é ativado. geram o comando BYPR. tais como alarmes e comandos remotos.

term. pelo ajuste manual SZL. term. ativa o comando “bypass”PR.A E e ALL.203. 411.149 Y Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável Tabela 2-17 . e causa o acendimento do respectivo LED (1).Caso a unidade esteja implementada em um sistema 1+0. GEN. alarme OSC. G. term.02 0 29/01/99 12/06/00 1. origina ALL.200. ALL. Pil. 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 411. Os sinais externos de sincronização SY/CK EXT são enviados para a saída da unidade através da interface RS422. Opções de configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade selecionável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF. O “gate array”gera os seguintes comandos: FTx1/2W (comandos remotos do PCD) KRE (comandos de comutação dos dados recebidos) KAISGE (comando AIS de recepção) “bypass”R. Os ajustes manuais SZI são indicados para inserir/desfazer a inserção dos diodos em paralelo da fonte de alimentação da unidade. 955. Loc.200. Este último. Um conversor CC/CC supre a unidade com as tensões +15V/15V.149 Y Serviço de dados 8x1200 da est. é possível inibir os alarmes internos relativos à portadora não usada. Módulo/Unidade de Referência Denominação Código Serviço de dados 8x1200 da est.179/231 .Unidade/Sub-unidade selecionável do serviço de dados 8x1200 da est. W. A lógica OR dos alarmes internos.186 X Prefácio. combinado na lógica OR com o ajuste manual SZF.

Figura 2 .180/231 .Serviço de dados 8x1200baud do terminal (USK): Pontos operativos. 64 .RRA 155/N+1/R . 1.

955.Serviço de dados 8x1200baud do terminal: Diagrama de bloco.186 X Prefácio. 65 .181/231 .Figura 2 .203.02 0 29/01/99 12/06/00 1.

Através das interfaces de saída. O ajuste SZA está preparado para estabelecer as interfaces de entrada e de saída. o sinal NRZ RxE. dois detectores de AIS. Através do ajuste SZB. de acordo com a supervisão implementada. o circuito de comutação seguinte. A seguir. O MUX converte os feixes dos dados em baixa velocidade para um canal PCM de 64kbit/s. bem como o “clock” de sincronismo e de transmissão (Sy/CK TxW). acionado pelo comando KAISGE.703. as decodificadoras geram alarmes MIR 1E/MIR 2E.RRA 155/N+1/R . o sinal codificado é enviado para a saída da unidade (Tx64P1/Tx64P2).66. é transmitida para o DEMUX 1 ou para o DEMUX2.67 e Figura 2. dos quais ou D1RE (4800/9600bauds) ou D1RE e D2RE (2x2400bauds) estarão disponíveis. o sinal dos dados em direção ao MUX será inibido. com código NRZ. com os associados sinais de sincronização. esta unidade fornece ao usuário os seguintes feixes de dados: − 2x2400bauds − 1x4800bauds − 1x9600bauds A seleção é feita pelo ajuste manual. Se o sinal ALL SPV estiver ativo. Figura 2. Um dispositivo de comutação seleciona ou NRZ Rx1E ou NRZ Rx2E. Para operação. seleciona os sinais locais de sincronização Sync Loc/CK 64 Loc e um sinal NRZ de todos “1’s”(+V). dependendo das circunstâncias.182/231 . Para a operação. recebida dos dois percursos.19 Serviço de dados de multi-capacidade da estação terminal (Nx2400) Vide Figura 2. as codificadoras extraem o sinal NRZ (NRZ Rx1E/NRZ Rx2E) e os respectivos sinais de sincronização (Sync Rx/CK Rx). 1. No que diz respeito ao lado de recepção. Através da interface RS232 ou V11. as interfaces de saída e o seletor do nível de saída comutam os dados que serão enviados para a saída da unidade. geram alarmes Sync 1E/Sync 2E. O sinal NRZ TxW é dividido sobre dois percursos e enviados para duas codificadoras G. O sinal ALL SPC é a combinação lógica AND do alarme do usuário e do SZC.703. O DEMUX2 é capacitado através do ajuste SZD. os sinais Rx64P1 e Rx64P2 são enviados para as codificadoras G. A seguir. portanto. de onde são enviados como (CH1W/CH2W) para um MUX. Através dos inversores lógicos. o estado inativo (0/1) é selecionado. com a respectiva sincronização.5. conectados entre as interfaces de entrada e os decodificadores. Quando a unidade recebe o AIS. Neste momento. Como estes sinais de sincronização são gerados. no caso de terem sido transmitidos dois feixes de dados a 2400baud. os dados são filtrados por um filtro digital na saída. os detectores de AIS utilizam o CK 2048. No caso de uma perda de pulsos recebidos.68. Para a conversão. No caso de uma perda de dados.2. ele utiliza os sinais de sincronização Sync TxW e CK64 TxW. o sinal dos dados a ser transmitido (D1 para W e D2 para W) é convertido para os níveis HCMOS antes de viajarem através de um inversor e um amplificador. elas utilizam o CK 8192 (gerado pela unidade). será explicado a seguir. o DEMUX1 extrai D1RE ou o DEMUX2 extrai D1RE e D2RE. O dispositivo de comutação é controlado pelo comando KRE. Com base no CK 8192. através das interfaces de entrada.

Uma lógica seleciona os sinais externos de sincronização. Assim. CK RxE) e os sinais locais de sincronização (Sync Loc. a interface Q0IP permite a comutação serial das informações primárias entre o “gate array” LOG 11S e a controladora. relativos à portadora não utilizada (1+0) − KTAEW. serão selecionados os sinais de sincronização recebidos (Sync RxE. que é transmitido para a saída da unidade e.02 0 29/01/99 12/06/00 1. Um circuito de interface converte os níveis de RS422/423 para HCMOS. CK64 Loc).203.186 X Prefácio. O primeiro comando é enviado para a lógica 1+1 com serializadora. Os sinais de sincronização Sync TxW/CK64 TxW estão disponíveis na saída do circuito de comutação. que consiste do “gate array” LOG 11S. O segundo seleciona os sinais externos de sincronização. Com base nos critérios acima mencionados. A unidade é gerenciada pela lógica 1+1 com serializadora. Os alarmes e comandos internos são: − ALL INT. São os seguintes os alarmes externos: DEM FAT AVAILABLE HBER DEG . O alarme ALL INT é enviado para a lógica 1+1 com serializadora. a lógica opera comandos KTAEW e KTBEW. Além disso. A lógica processa os alarmes externos e internos e os comandos remotos e internos. para a lógica OR com o alarme ALL DC. Os critérios SOH1W-SOH2W podem ser inibidos através do ajuste manual SZF. Os ajustes manuais SZL/SZM permite inserir/desfazer a inserção dos diodos em paralelo. Esta seleção pode ser feita através do ajuste manual SZ6. SOH1W-SOH2W e FTx1W-FTx2W (estes últimos são transmitidos pela lógica 1+1 com serializadora).183/231 . relativo aos sinais externos de sincronização. Os sinais locais de sincronização são gerados por um oscilador. A interface Q0IP é formada pelos seguintes sinais BUS: ALM DO ALM EUMP ALM Eni ALM CK ALM DI ALM STR ALM RW Os sinais acima alcançam a unidade no modo balanceado. através do critérios MOD1W-MOD2W. lógica OR do ALL OSC e ALL DC − MIR 1E/MIR 2E − Sync 1E/Sync 2E (o estrape SZH é fornecido para silenciar os alarmes MIR/Sync. que indica uma falha do conversor CC/CC.SAM Os comandos remotos são REM 1/REM 2. CK EXTW). ao mesmo tempo. A falha do oscilador causa o alarme ALL OSC. O ajuste manual SZI permite receber os seguintes sinais no modo desbalanceado: 955. A fonte de alimentação da unidade é duplicada.Os sinais externos de sincronização alcançam a unidade como sinais duplos (SY/CK EXT). fora os sinais externos de sincronização (Sync EXTW. relativos à portadora 1 ou à portadora 2.

A unidade é caracterizada por um circuito de identificação. (Nx2400) Módulo/Unidade de Referência Denominação Código Serviço de dados de multicapacidade da est. ALL INT e ALL GAE (alarme “gate array”). Opções de configuração A unidade está equipada com uma sub-unidade selecionável: CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF.184/231 . 1. O alarme ALL GEN é a combinação lógica OR de OR CE.S gera os seguintes comandos: − FTx1W-FTx2W. sendo comandos remotos da unidade controladora − KRE. sendo um comando de comutação dos dados recebidos − KAISGE. sendo um comando de inserção AIS. com o acendimento do respectivo LED.282. Uma falha da unidade é sinalizada por um alarme geral ALL GEN. term.ALM DI ALM STR ALM RW Eles fazem a interface com o “gate array” LOG 11.245 M Serviço de dados de multi-capacidade da est. 1 Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 474.245 M Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável Tabela 2-18 .S através da interface RS 232/423. (Nx2400).282.Unidade/Sub-unidade configurável do serviço de dados de multi-capacidade da est. (Nx2400) 474. term.RRA 155/N+1/R . O “gate array”LOG 11. term.

02 0 29/01/99 12/06/00 1.203.Figura 2 .185/231 .186 X Prefácio.Serviço de dados de multi-capacidade do terminal (USK): Pontos operativos. 66 . 955.

Serviço de dados de multi-capacidade do terminal (Tx/Rx): Diagrama de bloco. 67 .186/231 . 1.Figura 2 .RRA 155/N+1/R .

955.Serviço de dados de multi-capacidade do terminal (sincronização e lógica 1+1): Diagrama de bloco.187/231 .186 X Prefácio. 68 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.203.Figura 2 .

é possível controlar qualquer uma das tensões. será gerado um critério PWANDOR e enviado para a unidade Controladora do Equipamento para acionar um LED. a saída A da memória é desativada e.188/231 . o qual é inibido pelo critério AND. RNURG e RURG são saídas de comandos para as lâmpadas do bastidor.69 e Figura 2. 1. serão automaticamente desativados. que é a saída não armazenada.70. individualmente. possivelmente estabelecidos. A unidade AND OR/3 está em conformidade com as normas de segurança IEC-950. localizado na unidade Controladora do Equipamento. Sempre que o comando C é estabelecido. OR e AU são. o que contribui para que o critério M seja gerado. com o critério CAND que chega da unidade Controladora do Equipamento.20 AND OR/S Vide Figura 2. Estes estados de alarme são processados com a finalidade de gerar o critério de acionamento da lâmpada do bastidor (se houver) e um número de alarmes remotos. Os estados dos alarmes podem ser armazenados através do comando C. que chega da unidade Controladora do Equipamento ESC para gerar o sinal AU. em direção aos LEDs do topo do bastidor.RRA 155/N+1/R . como uma função das configurações feitas. RURG resulta do somatório do critério AND de potência e de AU. enviados para um circuito de memória apropriado. A função desta unidade consiste em detectar as falhas de energia provenientes da bateria da estação ou as falhas de energia nos conjuntos individuais. que é controlado pela tecla (2). As tensões da bateria da estação (-BATT1. e que resulta no alarme remoto TOR e no critério ORALIM. Os critérios AND. ou ambas. Ela também processa os critérios que chegam da unidade Controladora do Equipamento. com exceção das tolerâncias que foram aplicadas. Se apenas uma das baterias estiver faltando. então todos os critérios e alarmes remotos. A unidade AND OR/S é alimentada através das tensões de -48V de uma bateria auxiliar. -BATT2) são controladas.5. consequentemente. desta forma. os critérios RAND e/ou ROR são restabelecidos e a saída M é estabelecida no lugar. Se o alarme desaparecer. ou não. Uma operação OR com uma UA (configurável) é realizada em um critério MP. aproximadamente. ambos captados na saída A da memória. O alarme desaparece quando o valor nominal é restaurado. Se ambas as baterias da estação estiverem com alarme.2. ou nenhuma. Se o circuito da fonte de alimentação da unidade falhar. Também é realizada uma operação OR no critério de alarme AND. RURG. 20% abaixo do seu valor nominal. que é enviado para a unidade Controladora. então será gerado o critério OR. RNURG e M operam exatamente como seus correspondentes alarmes da Controladora do Equipamento. Um alarme de falha da bateria da estação é estabelecido sempre que houver uma queda de. serão gerados um critério AND e um alarme remoto TAND.

O Capítulo 6 contém todos os documentos das sub-unidades.230. necessários para as operações de configuração.230.127 U AND OR/S Módulo/Unidade de Referência Denominação Código AND OR/S 487. Unidade/Sub-unidade para configurar Denominação e Código 1 487.186 X Prefácio.203.189/231 . 955.02 0 29/01/99 12/06/00 1.127 U Desenho para localizar o “slot”da Unidade/Sub-unidade configurável Tabela 2-19 .Unidade/Sub-unidade configurável da AND OR/S. de acordo com as exigências da planta.Opções de configuração CONFIGURAÇÕES DE “HARDWARE” REF.

69 . 1.Figura 2 .190/231 .RRA 155/N+1/R .AND/OR: Pontos operativos.

Figura 2 . 955.191/231 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.AND OR/S: Diagrama de bloco.186 X Prefácio. 70 .203.

5. do Agregado e Auxiliar.71.22 Receptor externo de “clock” Vide Figura 2. introduz esta unidade. Esta unidade adapta os níveis que se referem aos barramentos L-IECB. 2. distribuí-los para as unidades do Tributário. N-IECB. CK-N e OHBUS (de acordo com o padrão “futurebus”). 1.192/231 . a seguir. CK-L. disponibilizados para possíveis expansões futuras.21 Terminação IECB Vide Figura 2.2. portanto o “clock” e o sincronismo multi-quadro. presentes no sub-bastidor.72. que está preparada para dividí-los e armazená-los em "buffer" a nível CMOS e.RRA 155/N+1/R . Um sinal codificado.5.

955.Figura 2 . 72 .186 X Prefácio.203.193/231 . Figura 2 .Receptor externo de "clock": Pontos operativos. 71 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.Terminação IECB: Pontos operativos.

1. Informe quaisquer danos de embarque ao representante do fabricante ou ao Agente Emissor. Nestes casos. é recomendável usar o material originalmente utilizado.3. verifique se: − se o destino final das caixas é aquele indicado na etiqueta − se a embalagem não está danificada.2 Desembalagem A seguinte informação deverá estar presente na embalagem externa: − Símbolos internacionais Lado para cima Manter em lugar seco Frágil − Marca registrada/endereço do fabricante − Etiquetas (ou marcas padronizadas) indicando informações sobre o contrato e destino do produto − Um envelope contendo uma lista do equipamento contido na embalagem e outros documentos. No recebimento.1.1 DESEMBALAGEM E ARMAZENAMENTO 3. INSTALAÇÃO E COMISSIONAMENTO 3. Procedimentos de desembalagem: − Verifique se a embalagem está na posição indicada pelas setas − Abra a caixa − Remova o material à prova de choque 1. Os procedimentos recíprocos deverão ser realizados quando houver necessidade de reembalagem.RRA 155/N+1/R .194/231 . 3.1 Generalidades Este capítulo descreve os procedimentos que deverão ser seguidos quando da desembalagem das caixas usadas para embarque do equipamento.

1. as seguintes exigências deverão ser atendidas: − As caixas de papelão deverão ser mantidas em locais internos arejados − Caixas de madeira ou compensadas poderão ser armazenadas externamente.195/231 .186 X Prefácio. o saco de polietileno e qualquer outra proteção − Remova os sacos plásticos. contendo os acessórios − Retire os sacos de desidratação − Verifique se o equipamento não está danificado e se ele corresponde aquele indicado na lista anexada à embalagem.B.02 0 29/01/99 12/06/00 1.3 Armazenagem Se o material embalado tiver que ser armazenado. N. 3.203. 955. cuidando-se para que estejam abrigadas da chuva e do raios solares diretos. manuseie o material da embalagem com cuidado. 3. atados ao bastidor. entre em contato com o representante do Fabricante. Caso contrário. pois ele poderá ser utilizado na re-embalagem em casos de re-embarque.− Retire o equipamento da caixa − Remova a pré-embalagem. Quando da desembalagem.2 INSTALAÇÃO MECÂNICA Consulte o Manual do Sistema.

− Antes de fazer funcionar o equipamento.3. conecte a proteção terra. − Atenção deverá ser prestada na terminação dos cabos blindados − Se requerido. desligue o aterramento principal. São feitas as seguintes conexões no sub-bastidor: a) conexões de aterramento (vide Manual do Sistema e documentos da Instalação) b) conexões de fonte de alimentação (vide instalação da Fonte de Alimentação.RRA 155/N+1/R .196/231 . COMPOSIÇÃO). monte os filtros externos do equipamento como especificado − Faça o aterramento do equipamento usando o trançado com a seção e impedância como especificado Para a conexão elétrica do equipamento. Os esquemas de circuito mostram os sinais presentes no pinos dos conectores.3. proceda como indicado abaixo: No lado direito do sub-bastidor.3 INSTALAÇÃO ELÉTRICA 3. desconecte todas as conexões de fornecimento de energia. Para isto. − Antes do serviço de atendimento no bastidor. ATENÇÃO NORMAS EMC − Com relação àquelas conexões (em direção à fonte externa) que utilizam cabos blindados. use somente os cabos e conectores indicados neste manual ou aqueles indicados na documentação específica da instalação ou nas “Regras de Instalação”(ou similar) fornecidas pelo Cliente. tabelas e diagramas elétricos relativos às conexões do sub-bastidor) 1.1 Conexões elétricas do sub-bastidor REGRAS DE SEGURANÇA O sub-bastidor deverá ser aterrado através de uma proteção terra do sistema elétrico do edifício. No capítulo Documentação da Unidade estão incluídos os esquemas de circuito e os desenhos de “layout” da unidade Quadro de Distribuição 9U. use um cabo amarelo/verde de 50mm2 e conecte-o ao pino com o símbolo: − Se tiver que desconectar o equipamento da terra. − A referência de aterramento da tensão auxiliar é eqüipotencial ao aterramento de proteção. foi deixado um espaço para os conectores que serão usados durante a fase de instalação (vide parág.

703) Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (G.2a M61 .282 Z).3a M61 .197/231 .3c M61 .203.11) Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (V. utilizando os cabos coaxiais fornecidos com o item “conexões do sub-bastidor 1+1” (P/N 299. vide Manual do Sistema e Documentação da Planta) e) Conexões de serviço e de alarmes: consulte as tabelas e os diagramas elétricos a seguir. As tabelas referem-se a: − serviços − alarmes − fonte de alimentação.11) Prefácio.2 Instalação em configuração 1+1 INSTALAÇÃO DOS SERVIÇOS Bloco Terminal/Pino M61 . Para maiores detalhes sobre os conectores e as conexões internas/externas.703) Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (V.703) Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (G.11a M61 .186 X Acrônimo D64Rx+_1 D64Rx-_1 D64Tx+_1 D64Tx-_1 D64Rx+_2 D64Rx-_2 D64Tx+_2 D64Tx-_2 D64Rx+_3 D64Rx-_3 D64Tx+_3 D64Tx-_3 V11Rx1+ V11Rx1V11Tx1+ V11Tx1V11Rx2+ V11Rx2V11Tx2+ V11Tx2V11Rx3+ V11Rx3- Descrição Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (G.29a M61 . As tabelas de instalação do sub-bastidor (versões 1+1.703) Unidade AUX 1 Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (G.28a M61 .31b M61 .32a M61 .02 0 29/01/99 12/06/00 1. 3+1 e até 7+1) são dadas nas páginas seguintes.11) Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (V.281 Y).11c M61 .19a M61 .10a M61 . 3.2c M61 . e com o item “conexões do subbastidor 3+1”(P/N 299. anexados a este manual e à documentação da planta.3.26a M61 .10c M61 .32a M61 .11) Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (V.703) Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (G.702.c) conexão com outros conjuntos que constituem o sistema (vide Manual do Sistema e Documentação da Planta) d) conexões com os quadros de distribuição do bastidor (se houver.703) Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (G. Também são dados os desenhos.27a M61 .30b 955. relativo à versão 1+1.30a M61 .11) Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (V.31a M61 . com relação às conexões do sub-bastidor. relativo à versão 3+1.19c M61 .18c M61 . vide Capítulo 3 no Manual do Sistema.18a M61 .702. que deverão ser consultados para fazer a conexão dos comutadores elétricos e as unidades.

31c M62 .3b M62 .15b . de 8 kHz (comum aos 3 canais V.11) Entrada Rx do sinc.29c M61 .14a M62 .7b PLB Tx PLB Tx * PLB Rx PLB Rx * Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (V.10a M62 .2b M62 . lado de Tx . lado de Rx .198/231 .27b M61 .11b .percurso “C” "Party Line" de Fonia.Instalação dos serviços (versão 1+1).percurso “B” Tabela 3-1 .11) Entrada Rx do “clock”de 64 kHz (comum aos 3 canais V.27c M61 .14b .15a PLC Tx PLC Tx * M62 .6b M62 .11) "Party Line" de Fonia.29b M61 . 1.percurso “B” "Party Line" de Fonia.11a V11Tx3+ V11Tx3CK64Tx+ CK64TxCK64Rx+ CK64RxSY8Tx+ SY8TxSY8Rx+ SY8RxPLC Rx PLC Rx * M62 .RRA 155/N+1/R AUX 1 .28b M61 .11) Saída Tx do “clock”de 64 kHz (comum aos 3 canais V.11) Saída Tx do sinc.percurso “C” "Party Line" de Fonia.28c M61 .30c M61 .10b . lado de Rx .M61 . de 8 kHz (comum aos 3 canais V.27a M61 .26c M61 . lado de Tx .

19a B2LI0 * M62 .11C ALM 6 OUT out 9 Saída 6 M63 .Monitor do "byte" B2.14C COM 7 IN in 15 Entrada 7 M63 .10C ALM 3 OUT out 16 Saída 3 M63 .13C GROUND Unidade "Driving Forcing" Tabela 3-2 . 955.22a B2LI1 M62 . RRA 0 Monitor “Byte”B2. lado do Rádio.12B ALM 8 OUT out 11 Saída 8 M63 .11A ALM 4 out out 7 Saída 4 M63 .203.16C COM 1 IN in 9 Entrada 1 M63 .02 0 29/01/99 12/06/00 1. lado da Linha.Preparação adicional.10B ALM 2 OUT out 5 Saída 2 M63 .21a B2RA0 * Descrição Monitor “Byte”B2.PREPARAÇÃO ADICIONAL Bloco Terminal/Pino M63 .12A ALM 7 out out 10 Saída 7 M63 .23a B2LI1 * M62 . lado da Linha.16B COM 2 IN in 10 Entrada 2 M63 .24a B2RA1 M62 .12C GROUND M63 .18a B2LI0 M62 . PREPARAÇÃO Bloco Terminal/Pino Acrônimo M62 . RRA 1 Monitor “Byte”B2.10A Acrônimo ALM 1 out Número ECT Descrição out 4 Saída 1 M63 .11B ALM 5 OUT out 8 Saída 5 M63 . RRA 0 Tabela 3-3 . lado do Rádio.199/231 .24b B2RA1 * M62 .14B COM 8 IN in 16 Entrada 8 M63 .20a B2RA0 M62 .186 X Prefácio. RRA 1 Unidade Unidade RRA Monitor “Byte”B2.

13b BCA MB Sinalização Tx M64 .18b BCA PLC RX M64 .29a DATO 2 Tx Canal 2.10b BCA PLB TX M64 .32a DATO 4 Rx Canal 4.11b BCA PLA TX* M64 .19b BCA PLA ou TX_DTX G.20b BCA MC Sinalização Tx M64 .4b BCA MA Sinalização Tx M64 . lado de Rx M64 . lado de Rx 1.703 Extensão do Percurso A (Analógico ou Digital) M63 .RRA 155/N+1/R Lado de Rx (Analógico ou Digital) Unidade Extensão USK Percurso Lado de Rx A Extensão Percurso Lado de Rx B Extensão Percurso C . lado de Rx M64 .21b BCA EC Sinalização Rx M64 .31a DATO 3 Tx Canal 3.27a DATO 1 Tx Canal 1.703 Extensão do Percurso A (Analógico ou Digital) M63 .24a BCA TEL EXT A Telefone externo. fio A M64 .2b BCA PLA RX ou DRX G.7b BCA PLA TX* ou DTX G.703* Lado de Tx (NB 1) M63 .6b BCA PLA TX ou DTX G.19b BCA PLC RX* M64 .26a DATO 1 Rx Canal 1.23b BCA PLC TX* M63 .30a DATO 3 Rx Canal 3. lado de Rx USK M64 .18b BCA PLA ou TX_DTX G.3b BCA PLA RX* ou DRX G.703 M64 .703 Lado de Tx (Analógico ou Digital) M64 .USK Acrônimo Bloco Terminal/Pino Descrição M64 .703* Lado de Rx (NB 1) M64 .15b BCA PLB RX* M64 .22b BCA PLC TX Lado de Tx M64 .703* M64 .18c BCA PLA ou RX_DRX G.5b BCA EA Sinalização Rx M64 .19c BCA PLA ou RX_DRX G. lado de Tx (NB2) M64 . lado de Tx M64 .703* M64 .28a DATO 2 Rx Canal 2.14b BCA PLB RX Lado de Rx M64 . fio B M64 .200/231 . lado de Tx M64 .12b BCA EB Sinalização Rx M64 .24c BCA TEL EXT B Telefone externo.

USK Bloco Terminal/Pino Acrônimo Descrição M68 .26b DATO 7 Tx Canal 7. lado de Rx M64 .26c DATO 8 Rx Canal 8. transmissor 0 M68 .31b DATO 5 Rx Canal 5.5b PTX_REC_1 Potência de Tx.M64 . lado de Tx M64 . lado de Rx M64 . receptor 0 M68 .Gravações da força do campo de Rx e da potência de Tx. transmissor 1 Unidade SPL Tabela 3-5 .186 X Prefácio. lado de Tx M64 .27c DATO 8 Tx Canal 8. lado de Tx M64 .32c DATO 4 Tx Canal 4.3b PTX_REC_0 Potência de Tx.02 0 29/01/99 12/06/00 1. lado de Tx M64 . 2) Estas conexões referem-se somente a estas duas unidades USK: unidade de dados do terminal Nx1200baud ou unidade de dados de multi-capacidade do terminal Nx2400baud. lado de Tx Tabela 3-4 . lado de Rx M64 .30b DATO 5 Tx Canal 5.2a PRX_REC_0 Força do campo de Rx.203.Percursos "Party Line" da unidade USK e dos canais de dados relativos às unidades USK (Multi-capacidade Nx1200 ou Nx2400). 955.4a PRX_REC_1 Força do campo de Rx.27b DATO 7 Rx Canal 7.29b DATO 6 Rx Canal 6. lado de Rx M64 . NOTA: 1) Este percurso é apenas usado na configuração 1+1 do terminal duplo.28b DATO 6 Tx Canal 6. receptor 1 M68 .201/231 .

9 TS1 OUT1 Saída 1 M55 .15 TANC Falta de fonte de alimentação secundária AND M54 .14 TORC Falta de fonte de alimentação secundária OR M54 .Alarmes remotos do equipamento. PREPARAÇÃO I/O Bloco Terminal/Pino Acrônimo Número ECT Descrição Unidade M55 .6 TC6 IN6 Entrada 6 M55 .6 IND Alarme de indicação OR M54 .5 TC5 IN5 Entrada 5 M55 .10 TS2 OUT2 Saída 2 M55 .4 EXT Alarme externo OR M54 .8 TC8 IN8 Entrada 8 M55 .3 URG Alarme urgente OR M54 .202/231 .11 OR TRIB OR LOS no Tributário M54 .13 TUP Alarme EC M54 .7 LOS Q3 Falta de conexão na interface Q3 M54 .10 ABN Condição anormal M54 . M55 .11 TS3 OUT3 Saída 3 Tabela 3-7 .3 TC3 IN3 Entrada 3 M55 .1 TC1 IN1 Entrada 1 Control.2 TC2 IN2 Entrada 2 Equipam.ALARMES REMOTOS DO EQUIPAMENTO Bloco Terminal/Pino Acrônimo Descrição M54 .2 NURG Alarme não urgente OR M54 . Equipam.8 TOR Falta de fonte de alimentação primária OR M54 .Preparação fornecida pela Controladora do Equipamento (versão 1+1). M55 .1 R Alarme OR (sinalização de central) M54 . 1. Tabela 3-6 .7 TC7 IN7 Entrada 7 M55 .4 TC4 IN4 Entrada 4 M55 .5 INT Alarme interno OR M54 .9 TAND Falta de fonte de alimentação primária AND Unidade Control.RRA 155/N+1/R .

3 BATT1- Bateria 1 da estação (negativa) M59 .1 GND Bateria 1 da estação (positiva) conectada ao GND M58 .186 X Prefácio.2 GND Aterramento M58 . 955.203/231 .1 GND Bateria 2 da estação (positiva) conectada ao GND M59 .2 GND Aterramento M59 .Fonte de alimentação primária.203.FONTE DE ALIMENTAÇÃO PRIMÁRIA Bloco Terminal/Pino Acrônimo Descrição M58 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.3 BATT2- Bateria 2 da estação (negativa) Tabela 3-8 .

RRA 155/N+1/R 22a 22c 23a Alarme FAN 23b . do Rádio 21b 21c PSRT1_ALM/RIU1_ALM RT SER ALM0 Unidade serializadora de alarme RT SER ALM1 TX SEL0 22b Seleção de Tx (somente HST) TX SEL1 TEMP/FAN ALM0 1. B.ALM (em sub-bastidor ext. Rx 21a PSRT0_ALM/RIU0_ALM Alarme da fonte de alimentação RT/Alarme da Unidade Int.B.204/231 .) 16b PSU0 ou PSU1 ALM 16c EWH ALM0 Alarme de "Early Warning" Alto EWH ALM1 29a 28a PSMD ALM0 Alarme do modem da fonte de alimentação PSMD ALM1 27a 18a RRA0 SEL RRA 0 selecionada 18b RRA1 SEL RRA 1 selecionada 18c Alarme de Tx 19a TRANSCEPTOR TX ALM0 TX ALM1 RX ALM0 19b Alarme de Rx RX ALM1 DIVITY ALM0 19c 20a Alarme DIVITY (se presente) DIVITY ALM1 20b 20c RT OP REM Operação manual de Tx.ALARMES E ALARMES REMOTOS RELATIVOS À SUPERVISÃO PARALELA Acrônimo Descrição Pino GEN ALM Alarme Geral 13b GEN OPMAN Operação geral manual em curso 13c GEN OPREM Operação geral remota em curso 14a Alarme do modulador 14b MODEM MOD ALM0 MOD ALM1 14c DEM ALM0 Alarme do demodulador (incluindo XPIC) DEM ALM1 15a 15b HBER ALM0 Alarme BER alta 15c HBER ALM1 16a SPV env.

02 0 29/01/99 10b 12/06/00 1.186 X 3a 4a Simulação de Baixo "Early Warning" SIMUL EWL1 SIMUL HBER0 8b 5a 10c Simulação de HBER Alta Prefácio.205/231 .TEMP/FAN ALM1 23c Comutação Automática de Proteção SW ou ATPC ALM Alarme da unidade SWC ou ATPC 24a HSW ALM Alarme de HSW 24b HSW OPMAN Operação manual de HSW 24c CH0 SEL Seleção CH0 32a CH1 SEL Seleção CH1 31a DF ALM Alarme da unidade DF 30a CRU 0 SEL CRU 0 selecionada 26a VF ALM Alarme da unidade VF 26b AUX ALM Alarme da unidade AUX 26c HSW OPREM Operação remota de HSW 27c Alarme da unidade SYNC 28c Alarme da unidade CRU 29c AUXILIAR LWS ALM/SYNC ALM Adaptação da Seção de Rádio CRU ALM0/SERVICE ALM CRU ALM1 RRA ALM0 30c Alarme das unidades RRA 31c RRA ALM1 32c CRU 1 SEL CRU 1 selecionada 13a FORCE CH0 RX Comando forçado de Rx sobre HST 2a FORCE CH1 RX FORCE CH0 TX 2c Comando forçado de Tx sobre HST 3c FORCE CH1 TX 4c FORCE USK0 Comando forçado sobre unidade empilhável de subbastidor adicional (futura função) 5c FORCE USK1 Comando forçado sobre empilhável (futura função) 6c FORCE CRU0 Comando forçado de fonte de sincronismo 7c FORCE CRU1 FORCE RRA0 7b Comando forçado de unidades RRA 7a FORCE RRA1 FORCE LSW0 8c Comando forçado de Comutação de Baixa Frequência FORCE LSW1 SIMUL EFF0 8a Simulação eficiente SIMUL EFF1 SIMUL EWL0 955.203.

SIMUL HBER1 10a SIMUL FAIL0 Simulação de Falha sobre CH SIMUL FAIL1 11c 11b 11a 12c 12b 12a Tabela 3-9 .Instalação dos Alarmes/Alarmes Remotos relativos à supervisão paralela (versão 1+1).206/231 . PREPARAÇÃO ADICIONAL Preparação Adicional Número ECT Pino AL 47 OUT13 13b AL 46 OUT14 13c AL 45 OUT15 14a AL 44 OUT16 14b AL 43 OUT17 14c AL 42 OUT18 15a AL 41 OUT19 15b AL 40 OUT20 15c AL 39 OUT21 16a AL 38 OUT22 16b AL 37 OUT23 16c AL 36 OUT52 29a AL 35 OUT50 28a AL 34 OUT48 28a AL 33 OUT24 18a AL 32 OUT25 18b AL 31 OUT26 18c AL 30 OUT27 19a AL 29 OUT28 19b AL 28 OUT29 19c AL 27 OUT30 20a AL 26 OUT31 20b AL 25 OUT32 20c AL 24 OUT33 21a AL 23 OUT34 21b AL 22 OUT35 21c 1.RRA 155/N+1/R .

203.207/231 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.186 X AL 21 OUT36 22a AL 20 OUT37 22b AL 19 OUT38 22c AL 18 OUT39 23a AL 17 OUT40 23b AL 16 OUT41 23c AL 15 OUT42 24a AL 14 OUT43 24b AL 13 OUT44 24c AL 12 OUT58 32a AL 11 OUT56 31a AL 10 OUT54 30a AL 9 OUT45 26a AL 8 OUT46 26b AL 7 OUT47 26c AL 6 OUT49 27c AL 5 OUT51 28c AL 4 OUT53 29c AL 3 OUT55 30c AL 2 OUT57 31c AL 1 OUT59 32c AL 48 OUT12 13a TLC 01 IN39 2a TLC 02 IN40 2c TLC 03 IN38 3c TLC 04 IN36 4c TLC 05 IN34 5c TLC 06 IN32 6c TLC 07 IN31 7c TLC 08 IN30 7b TLC 09 IN29 7a TLC 10 IN28 8c TLC 11 IN27 8b TLC 12 IN26 8a TLC 13 IN37 3a TLC 14 IN35 4a TLC 15 IN33 5a Prefácio.955.

TLC 16 IN25 10c TLC 17 IN24 10b TLC 18 IN23 10a TLC 19 IN22 11c TLC 20 IN21 11b TLC 21 IN20 11a TLC 22 IN19 12c TLC 23 IN18 12b TLC 24 IN17 12a Tabela 3-10 .Preparação adicional fornecida pela Extensão I/O. 1.208/231 .RRA 155/N+1/R .

ELETR. 0 O/E SUB. J1 J2 J3 J4 J5 J6 J3 J4 J5 J6 Figura 3-1 .186 X Prefácio. ELETR. ELETR. POS.02 0 29/01/99 12/06/00 1. ELETR. COMUT. ELETR. 1 O/E SUB. 1 POS.203. 0 O/E SUB. 1 O/E SUB.Conjunto com interface elétrica (versão 1+1): "Kit" de cabo de conexão interna. ELETR. ELETR. 955. COMUT. COMUT. P7 P7 P1 P3 P1 P3 P1 P3 P1 P3 CONEC.UNIDADE COMUT. ELETR.209/231 . B B B B B B A A A A CONEC. J1 J2 J4 J4 J3 J3 J1 J1 J2 J2 UNIDADE COMUT. COMUT. 0 O/E SUB. COMUT. "HITLESS O/E SUB. 0 O/E SUB. ELETR. COMUT. "HITLESS COMUT. COMUT. COMUT. COMUT. 1 O/E SUB. ELETR.

percurso “C” "Party Line" de Fonia.27b M61 .26c M61 . lado de Rx .percurso “B” Tabela 3-11 .10c M61 .29b M61 .15b .27a M61 .11c M61 .14a M62 .31a M61 .18c M61 .11) Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (V.32a M61 .27a M61 .210/231 .3c M61 .11) Saída Tx do “clock”de 64 kHz (comum aos 3 canais V.19a M61 .10a M62 .3 Instalação em configuração 3+1 INSTALAÇÃO DOS SERVIÇOS Bloco Terminal/Pino M61 .703) Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (V.3.28b M61 .11) Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (V.703) Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (G.28c M61 .19c M61 .Instalação dos serviços (Unidade AUX 1).10a M61 .30b M61 .3.11a Acrônimo D64Rx+_1 D64Rx-_1 D64Tx+_1 D64Tx-_1 D64Rx+_2 D64Rx-_2 D64Tx+_2 D64Tx-_2 D64Rx+_3 D64Rx-_3 D64Tx+_3 D64Tx-_3 V11Rx1+ V11Rx1V11Tx1+ V11Tx1V11Rx2+ V11Rx2V11Tx2+ V11Tx2V11Rx3+ V11Rx3V11Tx3+ V11Tx3CK64Tx+ CK64TxCK64Rx+ CK64RxSY8Tx+ SY8TxSY8Rx+ SY8RxPLC Rx PLC Rx * M62 .RRA 155/N+1/R Unidade AUX 1 .703) Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (G.percurso “B” "Party Line" de Fonia.11) Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (V. lado de Tx .29a M61 .2b M62 .31b M61 .10b .11) Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (V.11) Saída Tx do sinc.3a M61 .11b .3b M62 .11) "Party Line" de Fonia.15a PLC Tx PLC Tx * M62 .6b M62 .29c M61 .703) Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (G.11) Entrada Rx do sinc.32a M61 .2c M61 .11a M61 .30c M61 .18a M61 .11) Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (V.31c M62 . lado de Rx .11) Entrada Rx do “clock”de 64 kHz (comum aos 3 canais V.28a M61 .7b PLB Tx PLB Tx * PLB Rx PLB Rx * Descrição Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (G.703) Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (G.27c M61 . de 8 kHz (comum aos 3 canais V.percurso “C” "Party Line" de Fonia.26a M61 . lado de Tx . de 8 kHz (comum aos 3 canais V.2a M61 . 1.703) Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (G.14b .30a M61 .

28a M65 .11) Saída Tx do “clock”de 64 kHz (comum aos 3 canais V.31c M66 .27a M65 .11a M65 .Instalação dos serviços (Unidade AUX 2).3a M65 .11) Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (V. lado de Rx .27b M65 . lado de Tx .27b PLB Tx PLB Tx * PLC Tx PLC Tx * M66 . de 8 kHz (comum aos 3 canais V.22b M66 .26b M66 .30b M65 .11) Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (V.11) Saída Tx do sinc.27a M65 .11) Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (V.percurso “C” "Party Line" de Fonia.percurso “B” "Party Line" de Fonia.INSTALAÇÃO DOS SERVIÇOS Bloco Terminal/Pino M65 .19a M65 .30b M66 .703) Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (G.29a M65 .18b M66 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.10a M65 .703) Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (G.percurso “B” "Party Line" de Fonia.2c M65 .percurso “C” Tabela 3-12 . 955. lado de Rx .186 X Prefácio.703) Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (G.31b PLC Rx PLC Rx * Descrição Unidade Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (G.703) Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (V.29c M65 .703) AUX 2 Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (G.18c M65 .26c M65 .30c M65 .32a M65 .703) Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (G.19c M65 .11) Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (V.31a M65 .31b M65 .11) Entrada Rx do “clock”de 64 kHz (comum aos 3 canais V.29b M65 .211/231 .18c Acrônimo D64Rx+_1 D64Rx-_1 D64Tx+_1 D64Tx-_1 D64Rx+_2 D64Rx-_2 D64Tx+_2 D64Tx-_2 D64Rx+_3 D64Rx-_3 D64Tx+_3 D64Tx-_3 V11Rx1+ V11Rx1V11Tx1+ V11Tx1V11Rx2+ V11Rx2V11Tx2+ V11Tx2V11Rx3+ V11Rx3V11Tx3+ V11Tx3CK64Tx+ CK64TxCK64Rx+ CK64RxSY8Tx+ SY8TxSY8Rx+ SY8RxPLB Rx PLB Rx * M66 .10c M65 .2a M65 .18a M65 .11c M65 .11) Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (V.11) Entrada Rx do sinc.27c M65 .30a M65 .23b M66 .28c M65 .28b M65 .32a M65 . lado de Tx .26a M65 .203. de 8 kHz (comum aos 3 canais V.11) "Party Line" de Fonia.3c M65 .

RRA 3 Monitor “Byte”B2. RRA 0 Tabela 3-13 . RRA 0 Monitor “Byte”B2.23b B2LI2 M62 .22b B2LI2 * M62 .PREPARAÇÃO ADICIONAL Bloco Terminal/Pino Acrônimo M62 . lado da Linha.19c B2RA3 * M62 .19a B2LI0 * M62 .RRA 155/N+1/R Unidade Unidade RRA .19b B2LI3 M62 .20b B2RA2 * M62 . lado da Linha. lado da Linha.20a B2RA0 M62 . lado da Linha.22a B2LI1 M62 .Monitor "byte" B2.18a B2LI0 M62 . RRA 1 Monitor “Byte”B2. RRA 2 Monitor “Byte”B2. RRA 1 Monitor “Byte”B2. lado do Rádio.21a B2RA0 * Descrição Monitor “Byte”B2.23a B2LI1 * M62 .24b B2RA1 * M62 . 1.21b B2RA2 M62 . RRA 2 Monitor “Byte”B2. RRA 3 Monitor “Byte”B2. lado do Rádio.212/231 .18c B2RA3 M62 . lado do Rádio. lado do Rádio.24a B2RA1 M62 .18b B2LI3 * M62 .

fornecidos pelo "Driver Forcing" (versão 3+1).203.Alarmes e alarmes remotos relativos à supervisão.1a Acrônimo Descrição Sinal RRA0 alm Alarme da unidade RRA+OPT_0 ALM1OUT M63/2 .2b CRU0 alm Alarme da unidade de Serviço/CRU_0 ALM5OUT M63/2 .1b RRA1 alm Alarme da unidade RRA+OPT_1 ALM4OUT M63/2 .5c não usado COM7IN M63/2 .5b não usado COM8IN M63/2 .1c RRA2 alm Alarme da unidade RRA+OPT_2 ALM3OUT M63/2 .3b GEN alm Alarme GERAL ALM8OUT M63/2 .5a GND M63/2 .02 0 29/01/99 12/06/00 1.3a AUX alm Alarme da unidade AUX (alm AUX1 + alm AUX2 na RRA) ALM7OUT M63/2 .ALARMES E ALARMES REMOTOS RELATIVOS À SUPERVISÃO PARALELA Bloco Terminal/Pino M63/2 .6b Force RRA3 Forçar proteção RRA_3 COM5IN M63/2 .213/231 .7a Force RRA1 Forçar proteção RRA_1 COM3IN Tabela 3-14 .3c GND M63/2 .186 X Prefácio.6a não usado COM6IN M63/2 .2a RRA3 alm Alarme da unidade RRA+OPT_3 ALM2OUT M63/2 . 955.6c Force RRA2 Forçar proteção RRA_2 COM4IN M63/2 .

ALARMES REMOTOS DO EQUIPAMENTO
Bloco
Terminal/Pino

Acrônimo

Descrição

M54 - 1

R

Alarme OR (sinalização de central)

M54 - 3

URG

Alarme urgente OR

M54 - 2

NURG

Alarme não urgente OR

M54 - 4

EXT

Alarme externo OR

M54 - 5

INT

Alarme interno OR

M54 - 6

IND

Alarme de indicação OR

M54 - 7

LOS Q3

Falta de conexão na interface Q3

M54 - 14

TORC

Falta de fonte de alimentação secundária OR

M54 - 15

TANC

Falta de fonte de alimentação secundária AND

M54 - 10

ABN

Condição anormal

M54 - 11

OR TRIB

OR LOS no Tributário

M54 - 13

TUP

Alarme EC

M54 - 8

TOR

Falta de fonte de alimentação primária OR

M54 - 9

TAND

Falta de fonte de alimentação primária AND
Tabela 3-15 - Alarmes remotos do equipamento.

1.214/231 - RRA 155/N+1/R

Unidade
Control.
Equipam.

PREPARAÇÃO
Bloco
Terminal/Pino

Acrônimo

Número ECT

Descrição

Unidade

M55 - 1

TC1

IN1

Entrada 1

Control.

M55 - 2

TC2

IN2

Entrada 2

Equipam.

M55 - 3

TC3

IN3

Entrada 3

M55 - 4

TC4

IN4

Entrada 4

M55 - 5

TC5

IN5

Entrada 5

M55 - 6

TC6

IN6

Entrada 6

M55 - 7

TC7

IN7

Entrada 7

M55 - 8

TC8

IN8

Entrada 8

M55 - 9

TS1

OUT1

Saída 1

M55 - 10

TS2

OUT2

Saída 2

M55 - 11

TS3

OUT3

Saída 3

Tabela 3-16 - Preparação fornecida pela Controladora do Equipamento.

FONTE DE ALIMENTAÇÃO PRIMÁRIA
Bloco
Terminal/Pino

Acrônimo

Descrição

M58 - 1

GND

Bateria 1 da estação (positiva) conectada ao GND

M58 - 2

GND

Aterramento

M58 - 3

BATT1-

Bateria 1 da estação (negativa)

M59 - 1

GND

Bateria 2 da estação (positiva) conectada ao GND

M59 - 2

GND

Aterramento

M59 - 3

BATT2-

Bateria 2 da estação (negativa)
Tabela 3-17 - Fonte de alimentação primária.

PREPARAÇÃO ADICIONAL
Preparação Adicional

Número ECT

Pino

AL 47

OUT13

13b

AL 46

OUT14

13c

AL 45

OUT15

14a

AL 44

OUT16

14b

AL 43

OUT17

14c

AL 42

OUT18

15a

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.215/231

AL 41

OUT19

15b

AL 40

OUT20

15c

AL 39

OUT21

16a

AL 38

OUT22

16b

AL 37

OUT23

16c

AL 36

OUT52

29a

AL 35

OUT50

28a

AL 34

OUT48

28a

AL 33

OUT24

18a

AL 32

OUT25

18b

AL 31

OUT26

18c

AL 30

OUT27

19a

AL 29

OUT28

19b

AL 28

OUT29

19c

AL 27

OUT30

20a

AL 26

OUT31

20b

AL 25

OUT32

20c

AL 24

OUT33

21a

AL 23

OUT34

21b

AL 22

OUT35

21c

AL 21

OUT36

22a

AL 20

OUT37

22b

AL 19

OUT38

22c

AL 18

OUT39

23a

AL 17

OUT40

23b

AL 16

OUT41

23c

AL 15

OUT42

24a

AL 14

OUT43

24b

AL 13

OUT44

24c

AL 12

OUT58

32a

AL 11

OUT56

31a

AL 10

OUT54

30a

AL 9

OUT45

26a

AL 8

OUT46

26b

AL 7

OUT47

26c

AL 6

OUT49

27c

AL 5

OUT51

28c

1.216/231 - RRA 155/N+1/R

AL 4

OUT53

29c

AL 3

OUT55

30c

AL 2

OUT57

31c

AL 1

OUT59

32c

AL 48

OUT12

13a

TLC 01

IN39

2a

TLC 02

IN40

2c

TLC 03

IN38

3c

TLC 04

IN36

4c

TLC 05

IN34

5c

TLC 06

IN32

6c

TLC 07

IN31

7c

TLC 08

IN30

7b

TLC 09

IN29

7a

TLC 10

IN28

8c

TLC 11

IN27

8b

TLC 12

IN26

8a

TLC 13

IN37

3a

TLC 14

IN35

4a

TLC 15

IN33

5a

TLC 16

IN25

10c

TLC 17

IN24

10b

TLC 18

IN23

10a

TLC 19

IN22

11c

TLC 20

IN21

11b

TLC 21

IN20

11a

TLC 22

IN19

12c

TLC 23

IN18

12b

TLC 24

IN17

12a

Tabela 3-18 - Preparação adicional fornecida pela Extensão I/O (versão 3+1).

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.217/231

UNIDADE

POS.

CONEC.

UNIDADE

POS.

CONEC.

COMUTADOR RRA TX

A

J5

O/E SUB.1

P3

J1

COMUTADOR RRA TX

A

J6

O/E SUB.2

P6

J1

COMUTADOR RRA TX

A

J7

O/E SUB.3

P8

J1

COMUTADOR RRA TX

A

J8

O/E SUB 0

P1

J1

COMUTADOR RRA RX

D

J1

O/E SUB.1

P3

J2

COMUTADOR RRA RX

D

J2

O/E SUB.2

P6

J2

COMUTADOR RRA RX

D

J3

O/E SUB.3

P8

J2

COMUTADOR RRA RX

D

J5

O/E SUB 0

P1

J2

COMUTADOR RRA RX

B

J1

O/E SUB.1

P3

J3

COMUTADOR RRA RX

B

J2

O/E SUB.2

P6

J3

COMUTADOR RRA RX

B

J3

O/E SUB.3

P8

J3

COMUTADOR RRA RX

B

J5

O/E SUB 0

P1

J3

COMUTADOR RRA TX

C

J5

O/E SUB.1

P3

J4

COMUTADOR RRA TX

C

J6

O/E SUB.2

P6

J4

COMUTADOR RRA TX

C

J7

O/E SUB.3

P8

J4

COMUTADOR RRA TX

C

J8

O/E SUB 0

P1

J4

Figura 3-2 - Conjunto com interface elétrica (versão 3+1): "Kit" de cabo de conexão interna.

1.218/231 - RRA 155/N+1/R

INSTALAÇÃO DOS SERVIÇOS
Bloco
Terminal/Pino
M5 - 2a
M5 - 3a
M5 - 4a
M5 - 5a
M5 - 6a
M5 - 7a
M5 - 8a
M5 - 8b
M5 - 7b
M5 - 6b
M5 - 5b
M5 - 4a
M5 - 10a
M5 - 11a
M5 - 12a
M5 - 13a
M5 - 14a
M5 - 15a
M5 - 16a
M5 - 16b
M5 - 15b
M5 - 14a
M5 - 13b
M5 - 12b
M5 - 11b
M5 - 10b
M5 - 10c
M5 - 11c
M5 - 3b
M5 - 2b
M5 - 2c
M5 - 3c
M6 - 26a
M6 - 27b

Acrônimo
D64Rx+_1
D64Rx-_1
D64Tx+_1
D64Tx-_1
D64Rx+_2
D64Rx-_2
D64Tx+_2
D64Tx-_2
D64Rx+_3
D64Rx-_3
D64Tx+_3
D64Tx-_3
V11Rx1+
V11Rx1V11Tx1+
V11Tx1V11Rx2+
V11Rx2V11Tx2+
V11Tx2V11Rx3+
V11Rx3V11Tx3+
V11Tx3CK64Tx+
CK64TxCK64Rx+
CK64RxSY8Tx+
SY8TxSY8Rx+
SY8RxPLC Rx
PLC Rx *

M6 - 30a
M6 - 31a

PLC Tx
PLC Tx *

Descrição

Unidade

Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (G.703)

AUX 1

Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (G.703)
Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (G.703)
Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (G.703)
Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (G.703)
Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (G.703)
Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (V.11)
Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (V.11)
Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (V.11)
Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (V.11)
Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (V.11)
Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (V.11)
Saída Tx do “clock”de 64 kHz (comum aos 3
canais V.11)
Entrada Rx do “clock”de 64 kHz (comum aos
3 canais V.11)
Saída Tx do sinc. de 8 kHz (comum aos 3
canais V.11)
Entrada Rx do sinc. de 8 kHz (comum aos 3
canais V.11)
"Party Line" de Fonia, lado de Rx - percurso
“C”
"Party Line" de Fonia, lado de Tx - percurso
“C”

Tabela 3-19 - Instalação dos serviços (Unidade AUX 1).

955.203.186 X

Prefácio- 02 0 29/01/99

12/06/00 1.219/231

8a M6 .5b M6 .15b M6 .11) Entrada Rx do “clock”de 64 kHz (comum aos 3 canais V.11c M6 . 1.26a M6 .4a M6 .703) Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (G.percurso “C” "Party Line" de Fonia.11) Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (V.INSTALAÇÃO DOS SERVIÇOS Bloco Terminal/Pino M6 .11) "Party Line" de Fonia.11) Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (V.220/231 . de 8 kHz (comum aos 3 canais V.11) Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (V.703) Saída Rx “3”do canal de 64kbit/s (G.10b M6 .14a M6 .30a M6 .703) Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (V.2c M6 .31a PLC Tx PLC Tx * Descrição Saída Rx “1”do canal de 64kbit/s (G.11) Saída Tx do “clock”de 64 kHz (comum aos 3 canais V.11a M6 .13b M6 .11) Saída Tx do sinc.16a M6 .7a M6 .11) Entrada Tx “1”do canal de 64kbit/s (V.27b Acrônimo D64Rx+_1 D64Rx-_1 D64Tx+_1 D64Tx-_1 D64Rx+_2 D64Rx-_2 D64Tx+_2 D64Tx-_2 D64Rx+_3 D64Rx-_3 D64Tx+_3 D64Tx-_3 V11Rx1+ V11Rx1V11Tx1+ V11Tx1V11Rx2+ V11Rx2V11Tx2+ V11Tx2V11Rx3+ V11Rx3V11Tx3+ V11Tx3CK64Tx+ CK64TxCK64Rx+ CK64RxSY8Tx+ SY8TxSY8Rx+ SY8RxPLC Rx PLC Rx * M6 .11) Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (V. lado de Tx .Instalação dos serviços (Unidade AUX 2).6a M6 .8b M6 . lado de Rx .3a M6 .12a M6 .15a M6 .703) Saída Rx “2”do canal de 64kbit/s (G.11b M6 .3c M6 .10c M6 .10a M6 .16b M6 .703) Entrada Tx “2”do canal de 64kbit/s (G.3b M6 .12b M6 .RRA 155/N+1/R Unidade AUX 2 .2a M6 .4a M6 .703) Entrada Tx “3”do canal de 64kbit/s (G. de 8 Khz (comum aos 3 canais V.13a M6 .7b M6 .2b M6 .6b M6 .14a M6 .percurso “C” Tabela 3-20 .11) Entrada Rx do sinc.5a M6 .

RRA 7 Monitor “Byte”B2. 955.10c B2RA7 M7 .14c B2RASP * Descrição Monitor “Byte”B2. RRA 6 Monitor “Byte”B2. lado do Rádio. lado do Rádio.12b B2RA6 * M7 .13a B2RA4 * M7 . RRA reserva Monitor “Byte”B2. RRA 6 Monitor “Byte”B2. RRA 4 Monitor “Byte”B2.14b B2LI6 * M7 .221/231 . RRA 7 Monitor “Byte”B2. lado da Linha. lado do Rádio.15b B2LI6 M7 .PREPARAÇÃO ADICIONAL Bloco Terminal/Pino Acrônimo M7 .16b B2RA5 * M7 . RRA reserva Tabela 3-21 . lado da Linha. lado da Linha.10b B2LI7 * M7 .11a B2LI4 * M7 . lado da Linha.14a B2LI5 M7 .15a B2LI5 * M7 .15c B2RASP M7 .12c B2LISP * M7 .186 X Prefácio.203. lado do Rádio.13b B2RA6 M7 . RRA 5 Monitor “Byte”B2. lado do Rádio.11b B2LI7 M7 .16a B2RA5 M7 .Monitor "byte" B2. lado da Linha.11c B2RA7 * M7 .10a B2LI4 M7 .02 0 29/01/99 12/06/00 1. RRA 5 Monitor “Byte”B2.12a B2RA4 M7 .13c B2LISP M7 . RRA 4 Unidade Unidade RRA Monitor “Byte”B2.

2 GND Aterramento M17 .3 BATT2- Bateria 2 da estação (negativa) Tabela 3-23 .1 GND Bateria 1 da estação (positiva) conectada ao GND M16 .222/231 .2 GND Aterramento M16 .RRA 155/N+1/R COM8IN COM7IN COM6IN COM5IN COM4IN . 1.1 GND Bateria 2 da estação (positiva) conectada ao GND M17 .Preparação adicional ou alarme fornecido pelo "Driver Forcing".3 BATT1- Bateria 1 da estação (negativa) M17 .PREPARAÇÃO ADICIONAL OU ALARMES Bloco Terminal/Pino Acrônimo Descrição Número ECT M7/4-1a RRA spare alm Alarme da unidade RRA+OPT_reserva OUT107 M7/4-1b RRA7 alm Alarme da unidade RRA+OPT_7 OUT108 M7/4-1c RRA6 alm Alarme da unidade RRA+OPT_6 OUT109 M7/4-2a RRA5 alm Alarme da unidade RRA+OPT_5 OUT110 M7/4-2b RRA4 alm Alarme da unidade RRA+OPT_4 OUT111 M7/4-2c não usado não usado OUT112 M7/4-3a AUX alm Alarme da unidade AUX (alm AUX1 + alm AUX2 na RRA) OUT113 M7/4-3b GEN alm Alarme GERAL OUT114 M7/4-3c Sinal ALM1OUT ALM2OUT ALM3OUT ALM4OUT ALM5OUT ALM6OUT ALM7OUT ALM8OUT GND M7/4-5a GND M7/4-5b não usado IN70 M7/4-5c não usado IN69 M7/4-6a não usado IN68 M7/4-6b Force RRA7 Forçar proteção RRA_7 IN67 M7/4-6c Force RRA6 Forçar proteção RRA_6 IN66 M7/4-7a Force RRA5 Forçar proteção RRA_5 IN65 M7/4-7b Force RRA4 Forçar proteção RRA_4 IN64 COM3IN COM2IN M7/4-7c não usado não usado IN63 COM1IN Tabela 3-22 . FONTE DE ALIMENTAÇÃO PRIMÁRIA Bloco Terminal/Pino Acrônimo Descrição M16 .Fonte de alimentação primária.

Conjunto com interfaces elétricas (versão 3+1): "Kit" de cabo de conexão interna.4 P2 J1 COMUTADOR RRA TX A J6 O/E SUB.186 X Prefácio.203. 955.4 P2 J2 COMUTADOR RRA RX D J2 O/E SUB.6 P6 J3 COMUTADOR RRA RX B J4 O/E SUB 7 P8 J3 COMUTADOR RRA TX C J5 O/E SUB.4 P2 J3 COMUTADOR RRA RX B J2 O/E SUB.5 P4 J2 COMUTADOR RRA RX D J3 O/E SUB.4 P2 J4 COMUTADOR RRA TX C J6 O/E SUB.223/231 . CONEC.5 P4 J1 COMUTADOR RRA TX A J7 O/E SUB. UNIDADE POS. CONEC.02 0 29/01/99 12/06/00 1.5 P4 J3 COMUTADOR RRA RX B J3 O/E SUB.5 P4 J4 COMUTADOR RRA TX C J7 O/E SUB.6 P6 J1 COMUTADOR RRA TX A J9 O/E SUB 7 P8 J1 COMUTADOR RRA RX D J1 O/E SUB. COMUTADOR RRA TX A J5 O/E SUB.6 P6 J2 COMUTADOR RRA RX D J4 O/E SUB 7 P8 J2 COMUTADOR RRA RX B J1 O/E SUB.UNIDADE POS.6 P6 J4 COMUTADOR RRA TX C J9 O/E SUB 7 P8 J4 Figura 3-3 .

− os desenhos de “layout”que mostram a posição fechada das microchaves. Configurações de “Hardware” Para a configuração. no Manual do Sistema. que contêm as tabelas que definem a relação entre as funções que se pode realizar e as configurações a serem feitas.4. proceda conforme as instruções.2 Ativação Após ter verificado e executado todas as operações de instalação e de comissionamento descritas no Capítulo 3 no Manual e no Capítulo 3 no Manual do Sistema. ajustando todas as chaves na posição “ON”. anexados no Capítulo 6 “ANEXO”.4. neste Manual. consulte o capítulo 2.224/231 . que descreve o “software” operativo.5 “DESCRIÇÃO DA UNIDADE”. − os desenhos de “layout”que mostram os “slots”das sub-unidades no interior das unidades.RRA 155/N+1/R .1 Operações preliminares As configurações são dos tipos “Hardware”e “Solftware”.4 COMISSIONAMENTO Consulte: Capítulo 2. Capítulo 3.3. proteção ESD relativa aos conectores. neste Manual. 3.5 “DESCRIÇÃO DA UNIDADE”. − os desenhos de “layout”que mostram a exata posição de todas as configurações. os esquemas dos circuitos e os desenhos do “layout” das unidades/sub-unidades envolvidas. tenham sido montadas corretamente no equipamento operacional. em conformidade com o desempenho EMC.4 “COMISSIONAMENTO”. etc. ATENÇÃO NORMAS EMC − Configure as unidades de alimentação em conformidade com a garantia do desempenho EMC. ative a unidade Fonte de Alimentação (“slot”P13 e “slot”P14).). Capítulo 2. 1. 3. − Certifique-se de que todas as blindagens (placa falsa.2 “COMPOSIÇÃO”. consulte o Manual do Operador. − Para o uso correto do equipamento. que especifica: − os esquemas de fiação. Configurações de “Software” Para a configuração do “software”.

5 “DESCRIÇÃO DA UNIDADE”.3 Teste e procedimento de medição Consulte o Capítulo 3 no Manual do Sistema e no Manual do Operador. Consulte o capítulo 2. 4.225/231 .203. na tampa frontal da unidade estão acesos. 955. Nestas circunstâncias.02 0 29/01/99 12/06/00 1.Verifique se os LEDs verdes.186 X Prefácio. inicie os testes para verificar se o sistema está operando apropriadamente (consulte o Capítulo 3 no Manual do Sistema e no Manual do Operador). OPERAÇÕES GLOBAIS Os alarmes e falhas foram inteiramente analisados no respectivo Manual do Terminal “Craft”.4. 3. para localizar os pontos de acesso e os indicadores visuais (LEDs) em cada conjunto.

RRA 155/N+1/R . que reduzem o risco de falha do equipamento.1. 5. Estas operações são executadas periodicamente. que meramente substitui o subbastidor ou o cartão.2 Manutenção corretiva A manutenção corretiva envolve um número mínimo de operações. 1.1 DEFINIÇÕES 5.1 Manutenção preventiva A manutenção preventiva envolve um certo número de operações. conforme as instruções dadas pelo fabricante.5.1. MANUTENÇÃO 5.3 Qualificações técnicas do engenheiro Os engenheiros de manutenção do equipamento deverão estar familiarizados com o equipamento e seus recursos. em um tempo muito curto. sem tentar consertá-los. 5.1. que pretendem corrigir as condições de falha. Estas operações são executadas pelo Operador da estação.226/231 .

227/231 .5.203.02 0 29/01/99 12/06/00 1. 5.186 X Prefácio. 955.2 MANUTENÇÃO PREVENTIVA 5.2.4 TESTES VISUAIS − Verifique se os LEDs estão funcionando corretamente.1.2.1.1.2.1.2 TESTE DO ATERRAMENTO Verifique se o sub-bastidor e os módulos foram aterrados.2. 5.3 TESTES ELÉTRICOS − Comutação automática − Alarmes A forma de testar as operações do equipamento está descrita no Capítulo 4 “OPERAÇÕES GLOBAIS”.1 Periodicidade 5.1 TESTES MECÂNICOS − Verifique se foram corretamente conectados: • as unidades fonte de alimentação • os cabos coaxiais • os elementos de montagem 5.2.

1. siga as instruções dadas no procedimento “INICIALIZAÇÃO”. Se neste meio tempo. automaticamente inseridas na unidade substituída. a unidade/módulo defeituosa deverá ser substituída pela reserva. isto é. Quando a falha for reparada. ainda que o alarme não tenha sido atendido e não tenha ocorrido mais alarmes. Tendo sido identificada a falha.4 “COMISSIONAMENTO”. Através destes procedimentos são identificadas as unidades defeituosas de todos os conjuntos do sistema. Para configuração de “hardware”. As configurações de “software”. Isto apagará a lâmpada vermelha do bastidor e acenderá a lâmpada amarela. 5. no Manual do Operador. neste manual. consulte o capítulo 3. estará acesa. e a falha ainda não tiver sido reparada. através do qual os alarmes são apresentados e diagnosticados. Como consequência. com o auxílio do terminal do operador. o Operador da estação pressiona a tecla de atendimento do alarme. na unidade de controle. são Se a unidade substituída for uma das unidades de Controle (D. estiverem acesos.5.F. no respectivo Manual Técnico do conjunto. a lâmpada amarela (atender) ou a lâmpada vermelha apagará.4 SOBRESSALENTES Consulte o capítulo 2. surgir outra condição de alarme. ou EC). ADVERTÊNCIA Antes de substituir uma unidade/módulo. eventualmente presentes na unidade defeituosa.RRA 155/N+1/R . através da unidade de Controle. A localização da falha poderá acontecer agora.228/231 . a lâmpada vermelha acenderá novamente. Nestas circunstâncias. Os procedimentos para localização das falhas estão listados no procedimento “Status de Alarme”. nas unidades fonte de alimentação.2 “COMPOSIÇÃO”. certifique-se de que a unidade/módulo reserva esteja configurada como a unidade/módulo defeituosa. uma lâmpada vermelha.3 MANUTENÇÃO CORRETIVA A manutenção corretiva inicia após a ativação de uma indicação visual de alarme ou quando os LEDs verdes. descritas no Manual do Operador. situada no topo do bastidor.

TD-AD-HD 1 3 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 3 483.063 N 483.AD .02 0 29/01/99 12/06/00 1.375 S 411.200.el.200.230. prot. Tx Chave RSA.720 C 487. prot.255 S 411.046 M 483.100.094 E 483. 3+1/4+1 Rx Comutador el.200. S-SE-EC 2 1-2 Fig.6.200.282.229/231 .T.200.EC TD .el.171 G 1 1 2 2 2 1 1 1-2 1-2 1 1 1 1 1 1 1 1 1 3 4 4 1 1 4 4 1 1 1 1 1 1 1 Prefácio. 3+1/4+1 Tx Chave RSA.200.127 U 487.SE. prot. TPH DESK/D. prot.186 X 411.130 M 474.195 F 411.230. 1+1/R Serviço de dados de multi-capacidade da estação terminal (Nx2400) Controladora de Cartão LAP2-600 "Party Line" AUX Repetidora POL DTMF Rep.203.038 M 483.301 M 411.200.200.047 N 483. 8x1200 Unidade rep.200. ANEXOS Documentação da Unidade A tabela abaixo lista os documentos e esquemas do cartão de fiação (anexados ao manual) das unidades / sub-unidades que deverão ter configuração de “hardware” DOCUMENTOS ANEXOS S .200.el.HD = esquemas de circuito e diagramas da placa de fiação = desenho do “layout” NOME NÚMERO DA PEÇA Controladora de Equipamento SMEC 2A Serviço de dados da estação term.209 D 411.200.076 C 487.200.200.156. (DTMF) VF para DTMF DT 155 padrão RRA Extensão RRAUX SPL/R Unidade de serviço Comutador “hitless”1+1/R "Driver Forcing" Chave RSA.T.095 F 487. "Party Line" DT “Driver”ext.149 Y 411.200.200.045 G 483.el.245 M Fig. TPH DESK/D.239 S 411.T.069 M 487.230.057 K 474.200.200.057 Q 483.070 J 487. “clock”HW "Driver Forcing" de HW155 "Party Line" RRAUX Serviço Comutador “hitless”1+1 Controladora de Equipamento Chave RSA.200. Rx 155 padrão RRA AND OR/S SPL/R (HW) 955.200.230.230. EOW/D.073 Q 483.196 G 411.392 L 474.230.230.058 U 474.100.374 Z 411.079 W 483.376 T 411.230. (DTMF) Unidade rep.

000.B.5 “DESCRIÇÃO DA UNIDADE”). Os relativos desenhos TD-AD deverão ser usados para localizar a posição das sub-unidades associadas com as opções de configuração (vide capítulo 2.Comutador el.011 Y 487. 1+1/R Placa completa de fiação Placa completa de fiação Posição fechada de microchaves 487. As unidades distinguidas com o símbolo * são unidades principais. 1.018 F 962.RRA 155/N+1/R .230/231 .239.011 F1 1 todas todas 1 1 1 1 1 N.173 A 487.230.239.

1 CONFORMIDADE COM AS NORMAS EUROPÉIAS A marcação CE: impressa no produto.7. emitida em 22 de julho de 1993 O produto está em conformidade com as especificações de compatibilidade eletromagnética da norma ETS 300385.186 X Prefácio. indica conformidade com as seguintes diretrizes (somente quando o sub-bastidor estiver inserido no bastidor): 7.1 Segurança − 73/23/ECC com a emenda 93/68/EEC. Com relação à distribuição de aterramento.231/231 .2 Compatibilidade Eletromagnética (EMC) − 89/336/EEC de 3 de maio de 1989. é aplicada a norma ETS 300154. de acordo com a definição apresentada nas normas ETS 300386-1. • EN 41003 (1993) Categoria do equipamento: Enlace fixo (Classe 1) 7. com as emendas: • norma 92/31/EEC.02 0 29/01/99 12/06/00 1. A conformidade com as diretrizes é reconhecida quando o equipamento está de acordo com as exigências especificadas pelos seguintes padrões: • IEC 950 (1991) + A1 + A2 + A3. O ambiente considerado na norma ETS 300385 é definido como ambientes para os centros de telecomunicações. • IEC 215 (1987) + A1. emitida em 28 de abril de 1992 • norma 93/68/EEC.1. APÊNDICES 7. Categoria do equipamento: Enlace fixo FIM DO DOCUMENTO 955.1.203.

.

038 SEBUQ 1/8 . FYX R. FYX R. E. FYX R. E. E. E. R10 R11 R12 R13 R14 R15 R16 R17 R18 R19 R20 R21 R22 R23 R24 R25 R26 R27 R30 R32 R33 R35 R40 R41 R42 R43 R44 R45 R46 R47 R48 R49 R50 R51 R52 R53 R54 R55 R59 R63 R64 R65 R66 3E03 3E03 3B03 3B03 3C03 3A04 3C03 3D04 3E02 5H03 5F03 3E08 3D03 3D08 3D08 3D09 3F09 3D08 3C11 3C11 3H04 3C07 3B12 3B08 3B07 3D07 3D07 3E07 3E07 3E07 3E07 3E07 6C03 6E03 6A03 6D03 6F03 6B03 6D10 6A08 6A10 6A10 6A10 R68 R69 R77 R78 R79 R80 R81 R83 R84 R85 R86 R87 R88 R89 R90 R91 R92 R93 R94 R95 R96 R97 R98 R99 R100 R101 R102 R103 R104 R105 R106 R107 R108 R109 R110 R111 R112 R113 R114 R115 R116 R117 R118 FYX 6A11 6A12 6A10 6B10 6D10 6D10 6E07 6G01 7B03 7C03 7D03 7D03 7A03 7A03 7B03 7C03 7C03 7D03 7A03 7B03 7B04 7C04 7D04 7D04 7A04 7A04 7C06 7D06 7D06 7D06 7A06 7A06 7A06 7B06 7B06 7C06 7C06 7C06 7C07 7D07 7A07 7A07 7B07 01 483. E. E. AN1 AN2 AN3 AN4 AN5 AN6 AN7 AN8 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C9 C10 C11 C12 C13 C14 C15 C16 C17 C18 C19 C20 C21 C22 C23 C24 C25 C26 C27 C28 C29 C30 C31 C32 C33 C34 C35 5D12 5D12 5B12 5C12 5D12 5C12 5C12 5C12 3B01 3C01 3A02 3E03 5G01 3B03 3E04 5G05 5H05 3B11 6C04 6F05 6B04 5E02 5G10 5G04 5H04 6B11 6C11 6D11 6E11 7C03 7D03 7A03 7C04 7B04 7D04 7B04 7C04 7A04 7G02 7F05 7G07 7G07 5G11 C36 C37 C38 C39 C40 C41 C42 C43 C44 C45 C46 C47 C48 C49 C50 C51 C52 C53 C54 C55 C56 C57 C58 C59 C60 C61 C62 C63 C64 C65 C66 C67 C68 C69 C70 C71 C72 C73 C74 C75 C76 C77 C78 5G11 5G11 5G12 5F08 5F09 5F09 5F09 5F09 5F10 5F10 5F10 5F10 5C10 5C11 5C11 5G09 5C11 5D10 5C11 5E08 5G08 5B01 5F11 4G05 5F11 5F11 5F11 5F10 5C10 5G11 7F05 5C10 7G03 5G09 5G09 5G10 5G10 5G10 5G10 5F12 5G09 3H04 5G08 C80 C81 C82 C83 C84 C90 C91 C92 C93 C94 C100 C101 C102 C103 C104 C105 C110 C111 C112 C113 C115 C116 C117 C118 C119 C120 C121 C122 C123 C125 C126 C127 C128 C129 C130 C131 C134 C135 C136 C137 C138 C140 C144 6A10 6A12 7G06 6A10 6A12 4G10 4H10 4H10 5E11 5E11 6E07 6F11 5E12 5D11 5D11 5E11 6H06 6G06 6G11 6G11 5C10 5C10 5C10 5C11 5C11 5C11 5C11 5D11 5D11 3G01 3H03 5D10 5D12 5E08 5E09 5E09 5E09 5E09 5D09 5D09 5G02 4H08 6D06 C145 C146 C147 C150 C151 C152 C153 C154 C155 C156 C157 CJ1 CM1 CM2 F1 FW1 FW2 FW3 FW4 FX1 FX5 I1 J1 L1 L2 M4 M5 M6 0V1 P2 P7 P15 P16 Q1 R1 R2 R3 R4 R5 R6 R7 R8 R9 ED FYX 6B10 6D10 6H07 5E11 5E10 5E10 5E10 5E10 5E10 5E09 5E09 5H01 3E02 3E01 5G01 3C06 4B07 9F05 3H04 5H02 4H10 3G11 7G02 5G04 5H04 5B03 5C07 5A11 4G07 3E03 6A09 6G08 6F08 3A10 3C02 3C02 3B02 3D02 3C02 3A03 3C02 3E03 3C03 R. FYX R.200.LISTA DE REFERÊNCIAS R.

E. E. E. R119 R120 R121 R122 R132 R134 R135 R136 R138 R139 R140 R141 R143 R144 R151 R152 R155 R157 R158 R159 R161 R164 R166 R167 R169 R170 R171 R175 R176 R178 R180 R183 R184 R185 R186 R189 R190 R191 R192 R193 R194 R195 R196 7C07 7C08 7A08 7B08 7G03 7G03 7G03 7G03 7F04 7F03 7F04 4C08 7G06 7G06 7G06 7G06 4B12 4F05 4H05 4G05 8G07 4E01 4G03 4G05 7F06 7F03 5C01 4G06 4G06 4G07 5D01 4B01 4B01 4B01 4C01 5C02 5C02 6D10 4A07 5F03 6B10 4F05 5C08 R197 R198 R199 R200 R201 R202 R203 R204 R205 R206 R207 R208 R209 R210 R211 R212 R213 R214 R215 R216 R217 R218 R219 R220 R221 R222 R250 R251 R255 R256 R257 R258 R259 R260 R261 R262 R263 R265 R266 R267 R268 R273 R274 5E01 5E01 5E01 5E02 5A01 5B01 6A05 5C03 4A06 5F03 4F02 4F03 4C08 4A05 4F01 4F01 4F01 4F01 4F10 4F10 4F10 4G10 7G04 8D06 8D07 8D07 4G09 4G10 3G02 3G01 3H03 3F01 3G06 6B03 6E03 6G03 6E06 7C11 7C11 7C11 7C11 7B10 7B10 R275 R276 R277 R283 R284 R285 R286 R287 R288 R289 R290 R291 R292 R293 R294 R295 R300 R301 R302 R303 R304 R305 R306 R307 R308 R309 R310 R311 R312 R313 R314 R315 R316 R317 R318 R319 R320 R321 R322 R323 R324 R325 R326 7A11 7B11 7B11 7F04 7F04 8F11 9F11 9F11 8F11 9F11 9F11 6B06 6C06 6F05 8G11 8G11 6B01 6A03 6B03 6B03 6B03 6D01 6D03 6D03 6E03 6E03 6F01 6F03 6G03 6G03 6G03 6D05 6D07 6D07 6E06 6E06 6E07 6C07 6G06 6G07 6F07 6H06 6H06 R327 R328 R359 R360 R361 R362 R363 R364 R365 R366 R367 R368 R370 R380 R381 R382 R383 R384 R385 R386 R387 R390 R391 R392 R393 R394 R395 R396 R397 R398 R399 R400 R401 R402 R403 R404 R405 R406 R407 R408 R409 R410 R411 ED FYX 6H07 6G07 6G10 6G10 6G10 6G11 6F10 6F10 6G10 6G11 6E10 6E10 6G06 6G11 6G11 6G11 6H11 6G06 6G06 6H06 6H06 8A02 8A02 8A02 8A02 8B02 8B02 8B02 8B02 8C02 8C02 8D02 8D02 8D02 8D02 8F02 8F02 8F02 8F02 8G02 8G02 8A06 8A06 R. R412 R413 R414 R415 R430 R437 R440 R441 R442 R443 R444 R445 R446 R451 R452 R453 R454 R459 R460 R461 R462 R463 R464 R465 R466 R500 R510 R511 R512 R513 R514 R515 R516 R517 R518 R519 R520 R521 R522 RD1 RD2 RD3 RD4 8B06 8B06 8B06 8B06 8A07 8A10 8D10 8A11 8A11 8A11 8A11 8B11 8B11 8C11 8C11 8C11 8C11 8D11 8D11 8D11 8D11 8E11 8E11 8E11 8E11 4H08 8A02 8A02 8B02 8B02 8C02 8D02 8D02 8F02 8F02 8F02 8A06 8A06 8B06 3B02 3D02 3B04 3D03 RD5 RD6 RD7 RD8 RD9 RD10 RD11 RD12 RD13 RD14 RD15 RD16 RD17 RD18 RD19 RD20 RD21 RD22 RD23 RD24 RD25 RD26 RD27 RD28 RD29 RD30 RD35A RD35B RD40 RD50 RR1 RR2 RR5 RR7 RR8 RR9 RR10 RR11 RR12 RR13 RR22 S1 SZ2 FYX 3E08 3D08 3D08 3C11 5B01 6A01 7B02 7D02 7A02 7C02 7D02 7A02 7B03 7D03 7A03 7D07 7A07 7B07 7D07 7A07 7C07 7C07 7A07 7B07 5E01 3C11 7C10 7G12 5B01 5H06 5A08 5C06 3F10 6B09 6C09 6D09 6E09 6F09 6G09 6H09 9F07 3D09 3F09 01 483.200.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R. FYX R. FYX R. FYX R.038 SEBUQ 1/8 . E. E. E. FYX R.

E. FYX R. FYX UL45A UL45B UL46A UL46B UL47A UL47B UL50 UL51A UL51B UL52A UL52B UL55 UL56A UL56B UL56C UL56D UL58 UL65 UL66 UL67 UL71 UL72 UL74 UL75 UL76 UL80 UL81 6E10 6F10 6H07 6H10 7G04 7H11 6E05 4H06 4G09 6G07 6G10 3H02 6C01 6E01 6E05 6G01 3B08 8C03 8E03 8G10 8D03 8G03 8G03 8C10 8E10 7F08 7G08 01 483. FYX R.200. FYX R. E.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R. E. SZ6 SZ7 SZ8 SZ10 SZ16 SZ18 SZ19 SZ21 SZ22 T1 T2 T3 T4 T5 T6 T7 T9 T10 T12 T13 TC1 TC2 TC3 TC4 TC5 TC6 TC7 TC8 4B12 4B06 6H01 5B03 7F03 8G08 5A06 6G07 6G11 7B02 7D02 7A02 7D08 7A08 7C08 7G02 6G05 6H05 6G12 6H12 4F10 4F10 4F10 4G08 3E05 5G05 5H05 3A11 TC9 TC10 TC15 TC16 TC17 TP1 TP2 TP3 TP4 TP5 TP6 TP7 TR1 TR2 TR3 TR4 TR7 TR8 TR9 TR10 TR11 TR12 TR13 TR14 TR15 TR16 TR17 TR18 7G02 4G08 4G11 7E01 7E01 3H05 3H05 3H05 3F07 3F07 3F07 4E05 3B02 3C02 5H03 5G03 3C11 5B01 7B04 7C04 7D04 7D04 7A04 7A04 7C06 7D06 7A06 7B06 TR19 TR20 TR21 TR22 TR26 TR28 TR29 UL1A UL1B UL1C UL1D UL1E UL1F UL2A UL2B UL3 UL4 UL5A UL5B UL5C UL5D UL6 UL7 UL8 UL9 UL10A UL10B UL11 7B06 7C06 5D01 5E02 7C11 7B11 7B11 3E03 8G07 5A09 3C04 3D05 5E02 3C03 3H07 3B03 3E04 3D04 3D05 3D05 3C08 3F09 3G09 3B10 4E08 6F06 6H02 6E02 UL12 UL13 UL14A UL14B UL15A UL15B UL15C UL15D UL16 UL17A UL17B UL18 UL19 UL20 UL21A UL21B UL22 UL23 UL24 UL25 UL26 UL27 UL29 UL31A UL31B UL31C UL31D UL41 ED FYX 6G02 6C02 6C10 6D10 4A02 4A02 4A02 4G11 8B07 6A08 6B10 7G05 8B10 5H07 4G05 4G06 4E02 4B04 4B03 5E05 5F06 6B05 3E11 8C06 8C07 8C07 8D07 4H11 R. E. E.038 SEBUQ 1/8 .

TABELA DE CONECTORES R.200.038 SEBUQ 1/8 . PINOS 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A M1 SINAIS FYX ISWT4 ISWT5 5A04 5B04 N-MMS8 L-MMS8 ISW-2E ISW-1E FB FA 5B04 5B04 5A06 5A06 7E01 7E01 CK52YNP CK52YNN 8G12 8G12 V11TP3 V11RP3 V11TP2 V11RP2 V11TP1 V11RP1 8B05 8B12 8B05 8A12 8A05 8A12 D64TP3 D64RP3 D64TP2 D64RP2 D64TP1 D64RP1 7D01 7D09 7C01 7B09 7A01 7A09 ED PINOS SINAIS FYX PINOS 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B 2B 1B GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND CK52V11P CK52V11N SYTV11P SYTV11N SYRV11P SYRV11N GND GND COMCS M1 5G12 5G12 5G12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5E12 5E12 5E12 5E12 5E12 5E12 5E12 5E12 8F12 8F12 8F12 8F12 8F12 8F12 5E12 5D12 5A09 7C10 E1 7B12 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C 2C 1C SINAIS FYX ISWT1 ISWT2 ISWT3 5A04 5A04 5A04 CK-N CK-L ISW-2W ISW-1W 5B04 5B04 5A05 5A05 BUZZER 3C12 UPDATE 5B03 CAREM 5H01 V11TP3 V11RP3 V11TP2 V11RP2 V11TP1 V11RP1 8B05 8B12 8B05 8A12 8A05 8A12 D64TP3 D64RP3 D64TP2 D64RP2 D64TP1 D64RP1 7D01 7D09 7C01 7B09 7A01 7A09 01 TABELA DE CONECTORES 483.E.

2R1W CK5.2R2W PLB_RX* PLB_RX PLC_TX PLC_RX D2TP1 D2RP1 5B09 5B09 5B09 5C05 4H01 4H01 5B12 4B01 4G01 4H01 5A12 4B01 8F01 8G01 8B01 8C12 8D01 8D01 8A01 8C12 8E01 6G12 6G12 6H05 6G12 5A10 5A12 ED PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B 2B 1B CK64TP CK64TN CK64RP CK64RN SY8TP SY8TN SY8RP SY8RN S5.2T1E CK52R2WN CK52R2WP EED0 CK52T2WP EECKL CK52R1WP EECS CK52T1WP CK52T1WN CK52 SYNC_T SYNC_R PLC_RX* D2TN1 D2RN1 5A09 4A03 4H01 4G01 4B01 4B01 5B09 5B09 5C05 8C01 4G01 8C01 5A12 8B01 4G01 5G06 5A12 8F01 8F01 5G08 8B01 5G06 8D01 5G06 8A01 8A01 4A01 4A01 4A01 6H12 5B10 5B12 01 483.E.2R2W VRIEXT S5.2T1W CK5.2T1W CK5.R.2T2W S5.2T2E S5.2T2W D5.200.2T1W ID3 ID1 ISWC8N CK5.2T1E D5.2T2E D5.2R2E S5.2R1E EEDI CK5.2R1E S5.2R2E CK52R1WN CK5.2T2W CK5.2R1W D5.2R1E D5.2R1W S5.2T1E S52R2WP D52R2WP S52T2WP D52T2WP S52R1WP D52R1WP S52T1WP D52T1WP D5.038 SEBUQ 1/8 . M2 PINOS SINAIS 4A 3A 2A 1A R. PINOS 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A -5V +5V GND FYX PINOS SINAIS FYX 5G01 5G01 5G01 4C 3C 2C 1C +12V -5V +5V GND 5G01 5G01 5G01 5H01 M3 SINAIS FYX CK38B CK38A 4H01 4G01 ID4 ID2 ID0 ISWCAN S5.2R2E D5.E.2R2W S52R2WN D52R2WN S52T2WN D52T2WN S52R1WN D52R1WN S52T1WN D52T1WN D2TP2 PLB_TX* D2RP2 PLB_TX D2TN2 PLC_TX* D2RN2 8D12 8D12 8D12 8D12 8E12 8E12 8E12 8E12 8C01 8C01 8C01 8C01 8C01 8C01 8E01 5H06 8E01 8F01 8F01 8B01 8C12 8D01 8D01 8A01 8C12 5A10 6G05 5A12 6G05 5A10 6H05 5A12 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C 2C 1C COMW OH-BUS SY-B SY-A D5.2T2E CK52T2WN CK5.

65.50.39.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS TERMINAIS FW1 GND VC5V 16.72.77.25.55 GND VC5V 9 18 UL4.46.29.71 73.54.67.10.81 GND VC5V VCN5 8 16 9 UL20 GND VRI 5 8 UL22 GND VC5V 15.82.31.14.47.91.29.45.200.67 3.16.7.19.74.28 1.27.37.94.27.4 GND VC5V 15.88.79.14 UL1.43.90 UL23 GND VC5V 16 5 UL24.21 GND VCN5 8 4 UL3.40.15.12.29.58.33.3.80.54 FW2. 76 GND VC5V 8 16 UL8 GND VC5V 4 19 UL11.92.50 GND VCN5 6 29 UL14.34.66 GND VC5V 10 29 UL26 GND VC5V 16 32 ED 01 483.98 2.13.16.41.41.4.51.49.52.038 SEBUQ 1/8 .67.25.5.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.17.52 VC12V VCN5 8 4 UL18.56 GND VC5V 7 14 UL2.75.66.6.65.71.

ESQ.C.200.PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF.C.038 SEBUQ 1/8 .A. CÓD: 483100046 SEM CONFIGURAÇÃO 1-2 1-2 * SZ6 SZ6 UNIDADE PROGRAMADA PELA CONTOLADORA DE CARTÕES UNIDADE PROGRAMADA PELO EM-CARD COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO 1-2 1-2 * SZ11 1-2 * SZ12 1-2 * SZ13 1-2 * SZ14 1-2 01 483. AUX PROGRAMADO PELA CONTOLADORA DE CARTÕES GATE ARRAY AUX AUTO-PROGRAMADO 3 CANAIS DE FONIA (F1) HABILITADOS 3 CANAIS DE FONIA (F1) DESABILITADOS * SZ2 SZ2 1-2 SZ7 1-2 * SZ8 1-2 2-3 * SZ9 1-2 2-3 SZ8 2-3 1-2 SZ9 2-3 1-2 * SZ10 UNIDADE EQUIPADA COM C. DECLARAÇÃO MANUAL DO NÚMERO DE ASSINANTE DECLARAÇÃO AUTOMÁTICA DO NÚMERO DE ASSINANTE G. CÓD: 483100011 SZ10 ED 1-2 1-2 * SZ7 UNIDADE EQUIPADA COM C.

E. FYX R.LISTA DE REFERÊNCIAS R.045 ECZZQ 1/7 . E. E. E. TP33 TP34 TP35 TP36 TP37 TP38 TP39 TP40 TP41 TP42 TP43 TP44 TP45 TP46 TP47 TP48 TP49 TP50 TP51 TP52 TP53 TP54 TP55 TP56 TR1 TR2 TR3 TR4 UL1 UL2 UL3 UL4 UL5A UL5B UL5C UL5D UL6 UL7 UL8A UL8B UL8C UL8D UL8E UL8F UL9 UL10 UL11 UL12 6A11 6B11 6B11 6B11 6B11 6B11 6B11 6B11 6B11 6E10 6E10 6E10 6E11 6E11 6E11 6E11 6E11 6E11 6E11 6E11 6E11 6F11 6F11 6A11 3C09 3F09 3B09 3E09 2E03 2G03 2E06 2G06 2D06 5B02 5C02 7G10 2D09 3H05 4F02 4F02 4F06 4E07 4E07 4B09 4F05 4C07 4F09 4B11 UL13 UL14 UL15 UL16 UL17 UL18 UL19 UL20 UL21 UL22 UL23A UL23B UL23C UL23D UL24 UL25A UL25B UL26 UL27 UL28A UL28B UL28C UL28D FYX 5E06 6E02 6B04 6C04 6E04 6F04 6G07 6B07 6C10 6F10 6C03 7E08 7E07 7F08 7E03 7B03 7B03 7C06 7C10 7F09 7D10 7D10 7G10 01 483. FYX R. E. E. AN3 * AN4 * AN8 AN9 AN13 AN14 AN15 AN16 AN17 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C9 C10 C11 C12 C13 C14 C15 C16 C17 C18 C19 C20 C21 C22 C23 C25 C26 C27 C28 C29 C30 C31 C32 C33 C34 C35 C36 C37 C38 C39 C40 7H02 7H01 7F02 7F02 7F04 7F04 7F04 7F04 7F04 2A08 2A09 3C10 3F10 7E01 7E02 7G03 7H03 7G04 7H04 7G04 7H04 7G04 7H04 7G05 7H05 7G05 7H05 7G05 7H05 7G05 7H05 7G06 7G06 7H06 7G06 7H06 7G06 7H06 7G07 7H07 7G07 7H07 7G07 7H07 7G08 7H08 7G08 7H08 C41 C42 C43 C44 C45 FW1 FW2 Q1 R1 R2 R3 R4 R5 R6 R7 R8 R9 R10 R11 R12 R13 R14 R15 R16 R17 R18 R19 R20 R21 R22 R23 R24 R25 R26 R27 R28 R29 R30 R31 R32 R33 R34 R35 R36 R37 R38 R39 R40 7G08 7H08 7G08 7H06 7H08 3C05 3E05 2A08 2B05 2B05 2B06 2B06 2A11 2A11 3H04 3C08 3F09 3C09 3F09 3B09 3B09 3E09 3E09 3C10 3F10 4D04 4B04 4B04 4F04 4F04 4D04 4E07 4G08 4G08 4G08 4G08 4G09 4G09 4E09 4G09 4E09 4G09 5H03 5G03 5E04 5D02 5D02 5D02 R41 R42 R43 R44 R45 R46 R47 R48 R49 R50 R51 R52 R53 R54 R55 R56 R57 R58 R59 R60 R65 R66 R67 R68 R69 R71 R72 R73 R74 R75 R76 R77 R78 R79 R80 R81 R82 R83 RD1 RD2 RR1 RR2 RR3 RR4 RR5 RR6 RR7 RR8 5D02 5D02 5E02 5E02 5E02 5E02 5B04 5B04 5B04 5D02 5D02 5D02 5D02 5E02 5E02 5E02 5E02 5B05 5B05 5B05 7E01 7E01 7C10 7E01 6D09 3C03 3E03 7E07 7D11 7E11 2B10 5E05 5A07 7C11 7D11 5H02 4F10 4F10 3C09 3F09 2B07 2D09 5E03 5E04 5H05 5H07 5C10 7C03 RR9 RR10 RR11 RR12 SZ1 SZ2 SZ3 TC1 TC2 TC3 TC4 TC5 TC6 TC7 TC8 TC9 TC10 TC11 TP1 TP3 TP5 TP6 TP7 TP8 TP9 TP10 TP11 TP12 TP13 TP14 TP15 TP16 TP17 TP18 TP19 TP20 TP21 TP22 TP23 TP24 TP25 TP26 TP27 TP28 TP29 TP30 TP31 TP32 ED FYX 6E06 6D06 6F03 6G03 7B01 7B01 5A07 2A09 6E05 7D02 3C03 3E03 2C07 2C07 4F02 4G05 4G05 4F02 2G07 2G07 2B10 2B10 2C10 2C10 2D10 2D10 2D10 2E10 4C06 4C08 5B07 5E09 7C11 7G01 7G05 7G01 7G05 7G01 7G06 7G02 7G06 7G02 7G06 7G02 7G06 6B10 6B10 6B10 R. FYX R.100. FYX R.

ED M1 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 VC5V 12V A8 A9 A10 A11 A12 A13 A14 ISW11 ISW12 ISW13 ISW14 ISW15 GND DASB1 CKSB1 GND DASB2 CKSB2 C_TYPE0 C_TYPE1 C_TYPE2 ISW8 GND 7H12 7F12 7B12 7B12 7B12 7B12 7B12 7B12 7B12 5E01 5E01 5E01 5E01 5E01 7G12 4E11 4F11 7G12 4F11 4F11 7A01 7A01 7A01 5D01 7F12 50 49 48 47 46 45 44 43 42 41 40 39 38 37 36 35 34 33 32 31 30 29 28 27 26 VC5V 12V ADBUF0_B ADBUF1_B ADBUF2_B ADBUF3_B ADBUF4_B ADBUF5_B ADBUF6_B ADBUF7_B GND ISW9 RON_BUF WAN_BUF ALE_BUF CK2KH GND KBINT ISW10 ISW15 COSW LED UPDATE DPBUSY SRDY 7H12 7F12 7A12 7A12 7A12 7A12 7A12 7A12 7A12 7A12 7F12 5E01 7D12 7C12 7E12 7E12 7F12 2C04 5E01 5E01 5A12 5A12 5G02 5D04 2D04 01 483.TABELA DE CONECTORES R.045 ECZZQ 1/7 .E.100.

E.045 ECZZQ 1/7 . M2 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 VC5V ID0 ID1 ID2 ID3 ISW7 CLKOUT8 GND ID4 C_TYPE3 7H12 5F02 5F02 5F02 5F02 5D01 7D12 7G12 5F02 7B01 KBACS1N GND S0N KBACS0N KBPCS0N KBPCS1N TKRIO C8 KBOPCSN S8N S9N S10N RSTN GND 7C12 7G12 5G02 7C12 7D12 7E12 2B04 5A12 7C12 5G02 5G02 5G02 7E12 7G12 50 49 48 47 46 45 44 43 42 41 40 39 38 37 36 35 34 33 32 31 30 29 28 27 26 VC5V C0 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 ISW0 ISW1 ISW2 ISW3 SVN_FAIL 51N 52N 53N 54N 55N 56N 57N ISW5 ISW4 5VS_FAIL ISW6 7H12 5A12 5A12 5A12 5A12 5A12 5A12 5A12 5A12 5D01 5D01 5D01 5D01 5F02 5G02 5G02 5G02 5G02 5G02 5G02 5G02 5D01 5D01 5F02 5D01 R.E.100. ED M3 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 RCKN DRN 7E12 7E12 TCKN DTK 7E12 7E12 GND RCKR DRR 7G12 7F12 7F12 GND TCKR DTR 7G12 7F12 7F12 GND 7G12 GND 7G12 R 2B11 50 49 48 47 46 45 44 43 42 41 MRIN 7F01 01 483.R.

86.8.12.17.20.27 GND VC5V 8 16 UL21.69. 99.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS TERMINAIS FW1.4.98.2 GND VC5V 16 32 UL1.16.109. 159.80.3.49.155.23.045 ECZZQ 1/7 .100. 135.57.64.54.120.125.22 GND VC5V 1.140.150 VC5V UL20.61.89.26 52 UL24 GND VC5V 4 3 ED 01 483.114.130.30.18.28 GND VC5V 7 14 UL6 GND VC5V 26.19.58.59.40.35.44.2.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.25 GND VC5V 10 20 UL5.160 6.43 UL7.145.15.60 9.60.138.26 GND VC5V 16 32 UL9 GND VC5V 20 41 UL10 GND VC5V 23 35 UL11 GND VC5V 16 5 UL13 GND 11.

COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO OPERAÇÃO DE FREQUÊNCIA IGUAL A 10 MHz * SZ1 1-2 CÓD: 086651214E (SOMENTE USO INTERNO) * SZ2 1-2 OPERAÇÃO DE FREQUÊNCIA IGUAL A 12.”. SOMENTE PARA USO INTERNO).045 ECZZQ 1/7 .M. ESQ. ED 01 483. * NA LISTA DE REFERÊNCIAS E “NO E.100.5 MHz SZ1 CÓD: 086651231F (SOMENTE USO INTERNO) SZ2 OPERAÇÃO DE FREQUÊNCIA IGUAL A 15.PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF.8 MHz SZ1 1-2 CÓD: 086656010E (SOMENTE USO INTERNO) SZ2 1-2 NÃO IMPLEMENTADO SZ1 SZ2 OPERAÇÃO DE FREQUÊNCIA MK5025 IGUAL A 10 MHz 1-2 1-2 1-2 1-2 * SZ3 1-2 (SOMENTE USO INTERNO) OPERAÇÃO DE FREQUÊNCIA MK5025 IGUAL A 5 MHz 1-2 (SOMENTE USO INTERNO) NOTA: TC: STRAP COM SOLDA DE ESTANHO (ONDE NÃO ESPECIFICADO. NAS FOLHAS DOS ESQUEMÁTICOS SÃO INDICADOS COMPONENTES NÃO PRESENTES NA LISTA DE COMPONENTES QUE SÃO PARA USO EXCLUSIVO DO FABRICANTE.

045 ECZZQ 1/7 .483.100.

100. O CATODO DOS DIODOS E O PINO 1 DOS OUTROS COMPONENTES. NB 1 – PARA OPERAÇÃO EM SZ VER TABELA NO CIRCUITO ESQUEMÁTICO. ED 01 483.VISTA DO LADO DE PREDISPOSIÇÕES NOTAS : NB – INDICA O POSITIVO DOS CAPACITORES.045 HDZZQ 1/6 .

42 44.61.24.22 UL27.60.046 ECBUQ 2 .86 UL67.36.82 4.25.14.39.43.13.11.88 UL68 UL87 ED GNA VC5V GND VC5V GND VC5V VC15V VCN15V GND VC5V VC5V1 GNA VC5V VCN5 GND VC5V EEGND EEVCC VC5V VCN5 VC5V VCN15V VC15V VCN15V GND VC5V GNA VC15V GNA VC5V GNA VC5V GNA VFN15V GNA VC5V TERMINAIS 18.70 UL3 UL4.15.33.19.46.52 UL53 UL55.26.57 UL32 UL49.23.51.60.64.78 UL5 UL8.74.35.28.47.71.85.21 7.61.82 4.19.9.61.26.19.73.26.48.46.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.38.46.60.64 21.65 4 8 7 14 9 18 6 4 4 19 01 483.84.45.40.25.12.43.20.69.7.200.50.75 UL17 UL21.6.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS FW1 FW2 UL1.56.63.67.42.30.68 8.22 8 4 8 16 12 8 16 9 7 14 5 8 6 20 8 4 4 11 22.16.67.59.72.2.81.18.58 UL10.37.34.62.68 18.25.40.41.

046 ECBUQ 2 . COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO ALIMENTAÇÃO DIODOS PARALELOS INCLUÍDOS DIODOS PARALELOS NÃO INCLUÍDOS * SZ1 1-2 * SZ2 1-2 SZ1 1-2 SZ2 1-2 TEMPORIZAÇÃO DA TRANSMISSÃO RELÓGIO E SINCRONISMO DE RX RELÓGIO E SINCRONISMO DE RX * SZ3 1-2 * SZ4 1-2 SZ3 1-2 SZ4 1-2 RELÓGIO E SINCRONISMO EXTERNO SZ3 RELÓGIO E SINCRONISMO LOCAL SZ3 CRITÉRIO SOH INTERNO INIBIDO 1-2 1-2 SZ4 1-2 SZ5 1-2 CRITÉRIO SOH EXTERNO HABILITADO * SZ5 1-2 FUNCIONAMENTO DO REPETIDOR * SZ30 * SZ26 * SZ27 * SZ28 * SZ29 SZ30 SZ29 SZ28 SZ27 SZ26 SZ17 1-2 1-2 1-2 1-2 1-2 2-3 2-3 2-3 2-3 OPERAÇÃO COM DUPLO TERMINAL 1-2 2-3 2-3 2-3 2-3 1-2 1-2 1-2 1-2 1-2 FUNCIONAMENTO 1 + 0 ALARME MIR1 INIBIDO DO LESTE SZ16 1-2 ALARME MIR2 INIBIDO DO LESTE SZ16 3-4 ED 01 483. ESQ.200.PREDISPOSIÇÕES NOTAS OPERAÇÃO * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA REF.

5 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 17-18 19-20 ATENUADOR TX 1 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 13-14 15-16 ATENUADOR TX 2 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 9-10 11-12 ATENUADOR TX 4 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 5-6 7-8 ATENUADOR TX 8 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 1-2 3-4 ATENUADOR RX 0.5 db INCLUÍDO SZ8 19-20 17-18 ATENUADOR TX 1 db INCLUÍDO SZ8 15-16 13-14 ATENUADOR TX 2 db INCLUÍDO SZ8 11-12 9-10 ATENUADOR TX 4 db INCLUÍDO SZ8 7-8 5-6 ATENUADOR TX 8 db INCLUÍDO SZ8 3-4 1-2 ATENUADOR RX 0.5 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 19-20 17-18 ATENUADOR RX 1 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 15-16 13-14 ATENUADOR RX 2 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 11-12 9-10 ATENUADOR RX 4 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 7-8 5-6 ATENUADOR RX 8 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 3-4 1-2 1-2 NÍVEL EXTERNO DE FONIA ED 01 483. ESQ.PREDISPOSIÇÕES NOTAS OPERAÇÃO * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA REF.200.046 ECBUQ 2 . COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO ALARME MIR1 IMPEDIDO DO OESTE SZ17 3-4 ALARME MIR2 IMPEDIDO DO OESTE SZ17 1-2 FUNCIONAMENTO 1 + 1 ALARME MIR1 HABILITADO DO LESTE * SZ16 1-2 ALARME MIR2 HABILITADO DO LESTE * SZ16 3-4 ALARME MIR1 HABILITADO DO OESTE * SZ17 3-4 ALARME MIR2 HABILITADO DO OESTE * SZ17 1-2 NÍVEL DE TX 4db * SZ23 NÍVEL DE TX -4db SZ23 1-2 ATENUADOR TX 0.5 db INCLUÍDO SZ15 17-18 19-20 ATENUADOR RX 1 db INCLUÍDO SZ15 13-14 15-16 ATENUADOR RX 2 db INCLUÍDO SZ15 9-10 11-12 ATENUADOR RX 4 db INCLUÍDO SZ15 5-6 7-8 ATENUADOR RX 8 db INCLUÍDO SZ15 1-2 3-4 ATENUADOR TX 0.

* NA LISTA DE REFERÊNCIAS E “NO E. SOMENTE PARA USO INTERNO). ESQ.M. ED 01 483. COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO USO DO PERCURSO A PARA GRUPO DE LINHA PERCURSO A CONECTADO PARA TODOS OS PERCURSOS * SZ9 1-2 * SZ10 1-2 * SZ11 1-2 * SZ12 1-2 * SZ13 1-2 * SZ24 1-2 PERCURSO A DESCONECTADO DO CANAL DE FONIA SZ9 1-2 PERCURSO A DESCONECTADO DO PERCURSO B SZ10 1-2 PERCURSO A DESCONECTADO DO PERCURSO C SZ11 1-2 PERCURSO A DESCONECTADO DA CHAMADA SELETIVA SZ12 1-2 SZ13 1-2 PERCURSO A DESCONECTADO SZ24 SOMENTE USO INTERNO * SZ7 1-2 1-2 * SZ14 1-2 * SZ6 USAR COM MICROTELEFONE E TELEFONE DE MESA USAR SOMENTE COM MICROTELEFONE USAR SOMENTE COM TELEFONE DE MESA SELECIONAR 3 DÍGITOS HABILITADOS SELECIONAR 2 DÍGITOS DESABILITADOS COMPATIBILIDADE TSA HABILITADA 1-2 SZ19 1-2 SZ25 1-2 * SZ19 2-3 1-2 * SZ25 2-3 SZ19 1-2 SZ25 2-3 SZ22 1-2 * SZ22 1-2 1-2 1-2 SZ20 1-2 COMPATIBILIDADE ADM 150 HABILITADA * SZ21 1-2 COMPATIBILIDADE ADM 600 HABILITADA SZ21 1-2 NÍVEL DO MICROTELEFONE: -4db * SZ18 1-2 NÍVEL DO MICROTELEFONE: -7db SZ18 1-2 NOTA: NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO SUBSCRITO TC: STRAP COM SOLDA DE ESTANHO (ONDE NÃO ESPECIFICADO.”.200.046 ECBUQ 2 .PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF. NAS FOLHAS DOS ESQUEMÁTICOS SÃO INDICADOS COMPONENTES NÃO PRESENTES NA LISTA DE COMPONENTES QUE SÃO PARA USO EXCLUSIVO DO FABRICANTE.

ED 01 483. O CATODO DOS DIODOS E O PINO 1 DOS OUTROS COMPONENTES.200.046 HDBUQ 3 .VISTA FRONTAL NOTA : NB 1 – INDICA O POSITIVO DOS CAPACITORES.

200. VISTA FRONTAL ED 01 483.047 HDBUQ 4 .NOTA : NB 1 – PARA OPERAÇÃO EM SZ VER TABELA NO CIRCUITO ESQUEMÁTICO.

25.26.50.33.75 UL17 UL21.67.42.4142.64.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.40.6.39.2.26.47.78 UL5 UL8.36 UL32 UL49.69.72.61.43.25. 44.21 7.18.64 21. ESQ.65 PREDISPOSIÇÕES NOTAS OPERAÇÃO * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA REF.74.35.70 UL3 UL4.60.52 GND VC5V GND VC5V VC15V VCN15V GND VC5V VC5V1 GNA VC5V VCN5 GND VC5V EEGND EEVCC VC5V VCN5 VC5V VCN15V VC15V VCN15V GND VC5V TERMINAIS 18.46.45.14.30.34.22 UL27.28.9.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS FW2 UL1.11 UL10.19.71.7.43.19.46.73.82 4.22 8 4 8 16 12 8 16 9 7 14 5 8 6 20 8 4 4 11 22.24. COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO FONTE DE ALIMENTAÇÃO DIODO PARALELOS INCLUIDOS * SZ1 1-2 * SZ2 DIODO PARALELOS NÃO INCLUIDOS 1-2 SZ1 1-2 SZ2 1-2 TEMPORIZAÇÃO DE TRANSMISSÃO RELÓGIO E SINCRONISMO DE RX * SZ3 1-2 * SZ4 RELÓGIO E SINCRONISMO DE RX RELÓGIO E SINCRONISMO EXTERNO RELÓGIO E SINCRONISMO LOCAL 1-2 SZ4 1-2 SZ3 1-2 SZ4 1-2 SZ3 1-2 SZ4 ED 1-2 SZ3 1-2 01 483.56.38.057 ECBUQ 2 .51.200.15.68 8.23.48.

057 ECBUQ 2 . ESQ. CRITÉRIO SOH INABILITADO INTERNAMENTE CRITÉRIO SOH HABILITADO EXTERNAMENTE SZ5 * SZ5 CONFIGURAÇÃO REPETIDORA * SZ30 CONFIGURAÇÃO DE TERMINAL DUPLO COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO 1-2 1-2 1-2 * SZ26 1-2 2-3 * SZ27 1-2 2-3 * SZ28 1-2 2-3 * SZ29 1-2 2-3 SZ30 1-2 SZ29 2-3 1-2 SZ28 2-3 1-2 SZ27 2-3 1-2 SZ26 2-3 1-2 SZ17 3-4 ALARME INIBIDO MIR1 DO LESTE SZ16 1-2 ALARME INIBIDO MIR2 DO LESTE SZ16 3-4 ALARME INIBIDO MIR1 DO OESTE SZ17 3-4 ALARME INIBIDO MIR2 DO OESTE SZ17 1-2 FUNCIONAMENTO 1 + 0 FUNCIONAMENTO 1 + 0 ALARME INIBIDO MIR1 DO LESTE * SZ16 1-2 ALARME INIBIDO MIR2 DO LESTE * SZ16 3-4 ALARME INIBIDO MIR1 DO OESTE * SZ17 3-4 ALARME INIBIDO MIR2 DO OESTE * SZ17 1-2 NÍVEL DE TRANSMISSÃO TX 4 db * SZ23 NÍVEL DE TRANSMISSÃO TX -4 db SZ23 ED 1-2 1-2 01 483.200.PREDISPOSIÇÕES NOTAS * OPERAÇÃO PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA REF.

PREDISPOSIÇÕES NOTAS OPERAÇÃO * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA REF.200.5 db INCLUÍDO SZ8 19-20 17-18 ATENUADOR TX 1 db INCLUÍDO SZ8 15-16 13-14 ATENUADOR TX 2 db INCLUÍDO SZ8 11-12 9-10 ATENUADOR TX 4 db INCLUÍDO SZ8 7-8 5-6 ATENUADOR TX 8 db INCLUÍDO SZ8 3-4 1-2 ATENUADOR RX 0.5 db INCLUÍDO SZ15 17-18 19-20 ATENUADOR RX 1 db INCLUÍDO SZ15 13-14 15-16 ATENUADOR RX 2 db INCLUÍDO SZ15 9-10 11-12 ATENUADOR RX 4 db INCLUÍDO SZ15 5-6 7-8 ATENUADOR RX 8 db INCLUÍDO SZ15 1-2 3-4 ATENUADOR TX 0. ESQ.057 ECBUQ 2 . COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO NÍVEL EXTERNO DE FONIA ATENUADOR TX 0.5 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 19-20 17-18 ATENUADOR RX 1 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 15-16 13-14 ATENUADOR RX 2 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 11-12 9-10 ATENUADOR RX 4 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 7-8 5-6 ATENUADOR RX 8 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 3-4 1-2 ED 01 483.5 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 17-18 19-20 ATENUADOR TX 1 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 13-14 15-16 ATENUADOR TX 2 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 9-10 11-12 ATENUADOR TX 4 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 5-6 7-8 ATENUADOR TX 8 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 1-2 3-4 ATENUADOR RX 0.

200.057 ECBUQ 2 . SOMENTE PARA USO INTERNO). ESQ. ED 01 483.PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF. COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO USO DO PERCURSO “A” DA “PARTY LINE” PERCURSO “A” CONECTADO A TODOS OS PERCURSOS * SZ9 1-2 * SZ10 1-2 * SZ11 1-2 * SZ12 1-2 * SZ13 1-2 * SZ24 1-2 PERCURSO “A” DESCONECTADO DO CANAL DE FONIA SZ9 1-2 PERCURSO “A” DESCONECTADO DO PERCURSO B SZ10 1-2 PERCURSO “A” DESCONECTADO DO PERCURSO C SZ11 1-2 PERCURSO “A” DESCONECTADO DA CHAMADA SELETIVA SZ24 1-2 SOMENTE USO INTERNO * SZ7 1-2 * SZ14 1-2 * SZ6 1-2 NOTA: TC: STRAP COM SOLDA DE ESTANHO (ONDE NÃO ESPECIFICADO.

.

057 HDBUQ 4 . ED 01 483.VISTA FRONTAL NOTA : NB 1 – PARA OPERAÇÃO EM SZ VER TABELA NO CIRCUITO DO ESQUEMA ELÉTRICO.200.

.

063 ECCWQ 1/2 .LISTA DE REFERÊNCIAS ED R. FYX R. FYX AN1 AN2 AN3 AN4 AN5 AN6 AN7 AN8 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C9 C10 C11 C12 C13 C14 C15 C16 F1 F2 FW1 M1 OQ1 R1 R2 2H08 2H08 2H08 2H08 2D12 2D12 2H07 2H08 2H01 2H01 2A02 2C02 2F06 2G06 2F07 2G07 2F10 2F10 2G11 2G11 2G11 2G11 2G11 2D11 2F06 2G06 2B05 2G04 2A02 2G01 2H02 R3 R4 R5 R6 R7 R8 R9 R10 R11 R12 R13 R14 R15 R16 R17 R18 R19 R20 R21 R22 R23 R24 R25 RD1 TC1 TR1 TR2 TR3 UL1A UL1B UL2 2H02 2E02 2H02 2B02 2C03 2E05 2E08 2F04 2F04 2E08 2A08 2A09 2G04 2F09 2B10 2B10 2D10 2B10 2A10 2B11 2D11 2D10 2G04 2F07 2A03 2B10 2A11 2B11 2E02 2C03 2F10 01 483.200. E. E.

1.42 3. SOMENTE PARA USO INTERNO).35 8 16 NOTA: TC: STRAP COM SOLDA DE ESTANHO (ONDE NÃO ESPECIFICADO. ED 01 483.3V UL1 TERMINAIS 18.063 ECCWQ 1/2 .200.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS FW1 GND VC5.22.23.33.3V GND VC5.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.5.

.

AN7 AN8 AN9 AN10 AN19 AN20 AN21 AN22 AN25 AN26 AN27 AN28 AN29 AN30 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C9 C10 C13 C14 C15 C16 C17 C18 C19 C20 C21 C22 C23 C24 C25 C26 C27 C28 C29 C30 C31 2E08 2B08 2F08 2B08 3B08 3E08 3B08 3F08 3F11 3F11 3F11 3H12 3H12 3F11 3F02 3B02 3F02 3B02 3F03 3B03 2E04 2A04 2E04 2A04 2G04 2C04 2G05 2C05 2E05 2B05 2G05 2C05 2G06 2D06 2G06 2C06 2G07 2C07 2E07 2B07 2E07 2H07 2A07 C32 C33 C34 C35 C36 C37 C38 C39 C40 C41 C42 C43 C44 C45 C46 C47 C48 C49 C50 C51 C52 C53 C54 C55 C58 C59 C60 C61 C62 C63 C64 C65 C66 C67 C68 C69 C70 C71 C72 C73 C74 C75 C76 2D07 2A09 2F11 2H11 3H01 3H01 3H02 3H02 3H02 3G02 3H02 3H02 3F02 3B02 3H02 3F02 3B02 3H02 3F03 3B03 3E04 3A04 3E04 3A04 3G04 3C04 3G05 3C05 3E05 3B05 3G05 3C05 3G06 3D06 3G06 3C06 3G07 3C07 3E07 3B07 3E07 3H07 3A07 C77 C78 C79 C80 C81 C82 C83 C84 C85 C86 F1 F2 L1 L2 L3 L4 L5 M1 MC1 * MC2 * MC3 * MC4 * R1 R2 R3 R4 R5 R6 R7 R8 R9 R10 R13 R14 R15 R16 R17 R18 R19 R20 R21 R22 R23 3D07 3H09 3H10 3H11 3A11 3A11 3D11 3G11 3A12 3A12 3A11 3A11 2E07 2A07 3E07 3A07 3G11 3B10 2A02 2E01 3A02 3E01 2E02 2A02 2E02 2A02 2E02 2A02 2E03 2A03 2E04 2A01 2G04 2C04 2F05 2B05 2E05 2F05 2B05 2B05 2H06 2D06 2H06 R24 R25 R26 R27 R28 R29 R30 R31 R32 R33 R34 R35 R36 R37 R38 R39 R40 R41 R42 R43 R44 R45 R46 R47 R48 R49 R50 R51 R52 R53 R54 R55 R56 R57 R58 R59 R60 R61 R62 R63 R64 R65 R66 ED FYX 2D06 2G06 2C06 2H07 2D07 2G07 2C07 2E07 2A07 2H07 2D07 2E07 2B07 2F07 2C07 2E07 2B07 2G08 2C08 2D09 2D09 2D09 2A10 2D10 2A10 2A10 2A10 2A10 2B11 2A11 2A11 2A11 2F11 2G11 3E02 3E02 3E02 3A02 3E02 3A02 3E03 3A03 3E04 R. FYX R. FYX R.LISTA DE REFERÊNCIAS R. R67 R70 R71 R72 R73 R74 R75 R76 R77 R78 R79 R80 R81 R82 R83 R84 R85 R86 R87 R88 R89 R90 R91 R92 R93 R94 R95 R96 R97 R98 R99 R100 R101 R102 R103 R104 R105 R106 RD1 RD2 RD3 RD4 RD5 3A04 3G04 3C04 3F05 3B05 3E05 3F05 3B05 3B05 3H06 3D06 3H06 3D06 3G06 3C06 3H07 3D07 3G07 3C07 3E07 3A07 3H07 3D07 3E07 3B07 3F07 3C07 3E07 3B08 3G08 3C08 3H09 3H09 3H09 3G11 3H11 3D11 3H11 2H06 2D06 2G06 2C06 3H06 RD6 RD7 RD8 TR1 TR2 TR3 TR4 TR5 TR6 TR7 TR8 TR9 TR10 UL1 UL2 UL3 UL4 UL5 UL6 UL7 UL8 UL9A UL9B UL9C UL9D UL10 UL11 UL12 UL13 UL14 UL15 UL16 UL17 UL18 UL19 UL20 UL21 UL22 FYX 3D06 3G06 3C06 2E03 2A03 2G08 2C08 2D09 2D10 3E03 3A03 3G08 3C08 2E02 2A02 2E04 2B04 2G05 2C05 2F06 2B06 2G07 2C07 3G07 3C07 2B11 2F11 2G11 3E02 3A02 3A04 3B04 3G05 3C05 3F06 3B06 3H10 3D11 01 487. E.069 ECBUQ 1/3 .230. FYX R. E. FYX R. E. E. E. E.

COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.11.16.12.15. ED 01 487.5V GND VC5.4. NAS FOLHAS DOS ESQUEMÁTICOS SÃO INDICADOS COMPONENTES NÃO PRESENTES NA LISTA DE COMPONENTES QUE SÃO PARA USO EXCLUSIVO DO FABRICANTE.230.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS UL3.3V VCN5.6 1 4 11 10 20 NOTA: * NA LISTA DE REFERÊNCIAS E “NO E.22 GND VC5.”.M.3V UL9 UL10 TERMINAIS 2.069 ECBUQ 1/3 .3V VC5.

.

FYX R. E. E.230.LISTA DE REFERÊNCIAS ED R.070 ECBUQ 1/3 . E. AN7 AN8 AN9 AN11 AN21 AN22 AN24 AN26 AN28 AN29 AN30 AN31 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C9 C10 C11 C12 C13 C14 C15 C16 C17 C18 C19 C20 C21 C22 C23 C24 C25 C26 C27 C28 C29 C30 C31 C32 C33 2B09 2E09 2B09 2F09 3B09 3F10 3B08 3F08 3H11 3H12 3H12 3H12 2D08 2G02 2D02 2H02 2D03 2H03 2B03 2C08 2F03 2F03 2B03 2E03 2D03 2G03 2B04 2F04 2A04 2D04 2E04 2G04 2B05 2F05 2C05 2F05 2C06 2G06 2A06 2E06 2B06 2F06 2A07 2C07 2E07 C34 C35 C36 C37 C38 C39 C40 C41 C42 C43 C44 C45 C46 C47 C48 C49 C50 C51 C52 C53 C54 C55 C56 C57 C58 C59 C60 C61 C62 C63 C64 C65 C66 C67 C68 C69 C70 C71 C72 C73 C74 C75 C76 C77 C78 2G07 2B07 2F07 2C08 2F07 2A07 2E07 2B08 2F08 2B08 2E08 2D08 2G11 2G11 2G12 2G12 3D01 3H01 3D02 3H02 3D02 3H02 3B02 3C02 3F02 3G02 3B03 3F03 3D03 3H03 3B04 3G04 3A04 3D04 3E04 3H04 3B05 3F05 3C05 3G05 3C06 3G06 3A06 3E06 3B06 C79 C80 C81 C82 C83 C84 C85 C86 C87 C88 C89 C90 C91 C92 C93 C94 C95 C96 C97 C98 C99 C100 C101 C102 C103 C104 C105 C106 C107 C108 C109 C110 C111 C112 C113 C114 C115 C116 C117 C118 C119 C120 C121 C122 C123 3G06 3A07 3C07 3E07 3G07 3B07 3F07 3C07 3G07 3A07 3E07 3H07 3H07 3H08 3B08 3F08 3B08 3F08 3D08 3G09 3G09 3E09 3G09 3E09 3G09 3C09 3D09 3G09 3B10 3G10 3G10 3G10 3G10 3G10 3G10 3B11 3A11 3C11 3E11 3B02 2A03 2B09 2E02 2E03 2E09 C124 C125 C126 C127 C128 C129 C130 F1 F2 L1 L2 L3 L4 L5 L6 L7 L8 M1 MC1 * MC2 * MC3 * MC4 * MC5 * R1 R2 R3 R4 R5 R6 R7 R8 R9 R10 R11 R12 R13 R14 R15 R16 R17 R18 R19 R20 R21 R22 FYX 3B02 3A02 3B09 3F02 3E02 3F10 3C08 2F11 2G11 2A06 2E06 3A06 3E06 2C05 2C05 3C05 3C05 2H10 2B02 2F02 2B01 3F01 3D08 2D02 2C02 2B02 2E02 2C02 2C02 2B02 2F02 2B02 2E02 2B02 2F02 2C03 2G03 2B03 2F03 2B03 2F03 2D04 2H04 2C04 2G04 01 487. FYX R. E. FYX R.

R23 R24 R25 R26 R27 R28 R29 R30 R31 R32 R33 R34 R35 R36 R37 R38 R39 R40 R41 R42 R43 R44 R45 R46 R47 R48 R49 R50 R51 R52 R53 R54 R55 R56 R57 R58 R59 R60 R61 R62 R63 R64 R65 R66 R67 2D04 2H04 2B04 2F04 2B04 2E04 2B04 2F04 2B05 2F05 2C05 2G05 2B05 2F05 2B05 2F05 2D05 2G05 2C06 2G06 2A06 2B06 2B06 2E06 2F06 2F06 2A06 2A06 2E06 2E06 2A07 2B07 2B07 2E07 2F07 2F07 2A07 2E07 2A07 2B07 2C07 2E07 2F07 2F07 2B07 R68 R69 R70 R71 R72 R73 R74 R75 R76 R77 R78 R79 R80 R81 R82 R83 R84 R85 R86 R87 R88 R89 R90 R91 R92 R93 R94 R95 R96 R97 R98 R99 R100 R101 R102 R103 R104 R105 R106 R107 R108 R109 R110 R111 R112 2F07 2B08 2E08 2B08 2E08 2C10 2C10 2C10 2C10 2A10 2A10 2C10 2E11 2C11 2A11 2C11 2C11 2A11 3D01 3H01 3B02 3F02 3C02 3G02 3B02 3F02 3B02 3F02 3B02 3G02 3C02 3G02 3B03 3G03 3B03 3G03 3D03 3H03 3C04 3G04 3D04 3H04 3B04 3F04 3B04 R113 R114 R115 R116 R117 R118 R119 R120 R121 R122 R123 R124 R125 R126 R127 R128 R129 R130 R131 R132 R133 R134 R135 R136 R137 R138 R139 R140 R141 R142 R143 R144 R145 R146 R147 R148 R149 R150 R151 R152 R153 R154 R155 R156 R157 3F04 3B04 3F04 3B04 3F04 3C04 3G04 3B05 3F05 3B05 3F05 3D05 3H05 3C06 3G06 3A06 3B06 3B06 3E06 3F06 3F06 3A06 3A06 3E06 3E06 3A06 3B06 3B06 3E06 3F06 3F06 3A07 3E07 3A07 3B07 3C07 3E07 3F07 3G07 3B07 3F07 3B08 3F08 3B08 3F08 R158 R159 R160 R161 R162 R163 R164 R165 R166 R167 R168 R169 R170 R171 R172 R173 R174 R175 R176 R177 R178 R179 RD1 RD2 RD3 RD4 RD5 RD6 RD7 RD8 RD9 RD10 RD11 RD12 RD13 RD14 RD15 RD16 RD17 RD18 TR1 TR2 TR3 TR4 TR5 ED FYX 3C08 3E08 3C09 3C09 3D09 3C09 3D09 3C10 3C10 3C10 3E10 3D10 3E11 3C11 3A11 3F11 3G11 3D11 2B09 2E09 3B08 3F09 2C03 2G03 2D04 2G04 2C03 2G03 2D03 2H03 3D10 3D10 2A08 2A09 2E08 2E09 3A08 3A09 3F09 3F10 2D06 2G06 2B06 2F06 2B06 R. E. E. E.230. E.070 ECBUQ 1/3 . FYX R.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação Folha 1) R. E. FYX TR6 TR7 TR8 TR9 TR10 TR11 TR12 TR13 TR14 TR15 TR16 TR17 TR18 TR19 TR20 TR21 TR22 TR23 UL1 UL2 UL3 UL4 UL5A UL5B UL5C UL5D UL6 UL7 UL8 UL9 UL10 UL11 UL12 UL13 UL14 UL15A UL15B UL15C UL15D 2E06 2A07 2E07 2B07 2F07 2A10 2A11 2D05 3H05 2B06 3F06 3B06 3F06 3A07 3E07 3B07 3F07 3F11 3D02 3H02 2B04 2E04 2D05 2G05 3D04 3H04 2E11 3D02 3H02 3B04 3F04 3E09 3C10 3C11 3A11 3E11 3G11 3G11 3H11 01 487. FYX R. FYX R.

5V GND VC5.4.9.6 1 4 11 10 20 NOTA: * NA LISTA DE REFERÊNCIAS E “NO E.13.3V UL5.15 UL6 TERMINAIS 2.10.3V VCN5. NAS FOLHAS DOS ESQUEMÁTICOS SÃO INDICADOS COMPONENTES NÃO PRESENTES NA LISTA DE COMPONENTES QUE SÃO PARA USO EXCLUSIVO DO FABRICANTE.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.12.”.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS UL3.3V VC5.M.14 GND VC5. ED 01 487.070 ECBUQ 1/3 .230.

.

073 ECBUQ 1 / 11 . FYX R. FYX R. FYX R. E. AN1 AN2 AN3 AN4 AN5 AN6 AN7 AN8 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C10 C11 C12 C13 C14 C15 C16 C17 C19 C20 C21 C22 C23 C24 C25 C26 C27 C28 C29 C30 C31 C32 C33 C34 C35 C36 C37 9A02 9A02 9A01 9A01 9A02 9A02 9A02 9A03 3B01 3F01 3B02 3G02 3G02 3G03 3A07 3A07 4G03 4G03 5G03 5F04 5F04 5G04 7B05 7D05 7E09 7E09 7F09 7F09 7G09 7G09 7E10 7E10 7F10 7F10 7G10 7G10 7E10 7E10 7F10 7F10 7G10 7G10 7E10 C38 C39 C40 C41 C42 C43 C44 C45 C46 C47 C48 C49 C50 C51 C52 C53 C54 C55 C56 C57 C58 C59 C60 C61 C62 C63 C64 C65 C66 C67 C68 C69 C70 C71 C72 C73 C74 C75 C76 C77 C78 C79 C80 7E10 7F10 7F10 7G10 7G10 7E10 7F10 7F10 7G10 7G10 7E11 7F11 7F11 7G11 7G11 7E11 7F11 7F11 7G11 7G11 7E11 7F11 7F11 7G11 7G11 7E11 7F11 7F11 7G11 7G11 7E11 7F11 7F11 7G11 7G11 7E12 7F12 7F12 7G12 7G12 7E12 7F12 7F12 C81 C82 C83 C84 C85 C86 C87 C88 C89 C90 C91 C92 C93 C94 C95 C96 C97 C99 C100 C101 C102 C103 C104 C105 C106 C107 C108 C111 C112 C113 C114 C120 C121 C122 C123 C124 C125 C126 C127 C128 C129 C130 C131 7G12 7G12 7E12 7F12 7F12 7G12 7G12 7E12 7F12 7F12 7G12 7G12 8C03 8C03 8A03 8C03 8C04 7E10 7E11 7E11 7E11 7E11 7E11 7E12 7E12 7E12 7E12 10D08 10D08 6E12 6E12 10B12 10B11 10B11 10B11 10B11 10B11 7G09 7B10 7B10 7B10 7B10 7D11 C132 C133 C134 C135 C136 C137 C138 C139 C140 C141 CJ3 CJ4 CJ5 CJ6 CJ7 CJ8 CJ9 CM1 CM2 CM3 F1 F2 F3 F6 FW1 FX1 FX2 FX3 FX4 FX5 FX6 FX7 FX8 FX9 FX10 FX11 FX12 I1 I2 I3 I4 M3 M4 7D11 7D11 7D11 7B11 7B12 7B12 7C02 7G12 8A04 8A04 5B02 5G04 5B02 4A02 4A02 5C06 9G06 3B02 10B11 10B09 4B11 7E01 7F01 8A04 4G07 6D02 6E02 6F02 6C02 6H02 8E03 8E03 8F03 8G03 8G03 8A10 8B10 9C01 4F07 10C09 7D07 6H09 7D08 M5 M7 M9 * M10 M11 M01 M02 QP1 QP2 QP3 QP4 QP5 QP6 QP7 QP8 QP9 QP10 QP11 QP12 QP13 QP14 QP15 QP16 QP17 QT1 Q1 Q2 R1 R2 R3 R4 R5 R6 R7 R9 R10 R11 R12 R13 R14 R15 R16 R17 7B11 5F06 6H11 5A03 5B02 3B01 3A07 6A06 6B06 6C06 6C06 6B06 6E06 6E06 6F06 7G07 8C08 8D08 8B06 8E08 8F08 8F08 8G08 8C08 3G02 3B01 3B07 3F01 3E01 3F01 3G01 3B02 3B06 3B06 4F11 4G02 4H02 4G11 4F02 4F02 4G03 4G04 4A02 R18 R19 R20 R21 R22 R23 R24 R25 R26 R27 R28 R29 R30 R31 R32 R34 R35 R36 R37 R38 R39 R40 R41 R42 R43 R44 R45 R46 R47 R48 R49 R50 R53 R54 R55 R56 R57 R58 R59 R60 R61 R62 R63 ED FYX 4A02 6A06 6B06 6C06 6C06 6D06 6E06 6E06 6F06 7F02 7E02 7F02 7F03 7E03 7F04 7G06 7G06 7G07 7G07 7G07 7H06 7H08 7H08 8G02 8H02 8H02 8H02 8H02 8H02 8H03 8H03 8H03 8C07 8C07 8D07 8E07 8E07 8F07 8G07 8G07 4B02 4B02 4C02 01 483.LISTA DE REFERÊNCIAS R. E. FYX R. FYX R. E.200. E. E. E.

FYX R.073 ECBUQ 1 / 11 . E. E. FYX R64 R65 R66 R76 R77 R84 R85 R87 R88 R89 R90 R91 R92 R93 R94 R95 R96 R97 R98 R99 R100 R101 R102 R103 R104 R105 R106 R107 R108 R109 R110 R111 R112 R113 R114 R115 R116 R117 R118 R119 R130 R131 R132 4C02 4D02 4D02 8F11 8F11 8F11 8F11 9F08 9A08 9F09 9A09 9F09 9A09 9F09 9A09 9F10 9A10 9F10 9A10 9A10 9B10 9C10 9D10 9D10 9E10 9A10 9B10 9C10 9D10 9D10 9E10 10G05 10G06 10E10 10E10 10E10 10E10 10D08 10D08 5C04 8A02 8A03 8A03 R133 R134 R135 R141 R145 R146 R147 R148 R149 R150 R151 R152 R153 R154 R155 R156 R157 R158 R159 R160 R161 R162 R163 R164 R165 R166 R167 R168 R169 R170 R171 R172 R173 R179 R180 R181 R182 RD1 RD2 RD3 RD4 RD5 RD6 8A03 8B03 8B03 5F05 10A11 10A11 10B10 10B10 10B10 10B10 10B10 10B11 10B11 10B11 10B11 10B11 10C11 10C10 10D10 10D10 10D10 7F02 7E03 7E03 7C09 7C09 7C09 7C09 7C10 7C11 7C11 7C11 7G05 7D07 7D07 7D08 7D08 3H02 6A08 6B08 6C08 6C08 6D08 ED R. E. FYX TR22 UL1A UL1B UL1C UL1D UL1E UL1F UL2 UL3 UL4 UL5A UL5B UL5C UL5D UL6A UL6B UL6C UL6D UL7 UL8 UL9A UL9B UL9C UL9D UL10A UL10B UL10C UL10D UL11A UL11B UL11C UL11D UL13A UL13B UL14A UL14B UL14C UL14D UL14E UL14F UL15 UL18A UL18B 7C11 3D01 3C02 3H03 3H04 7G06 7G06 3F02 3H02 3E04 3H04 3G10 5F10 5D10 3H05 3G05 3H05 4E07 3E11 3G11 3A11 3A11 3B11 3B11 3B11 10D02 5D08 10C02 4B05 4C05 4C05 4B05 10H02 5D08 4A05 4B07 3H11 3A01 10E06 10F05 4F03 4F04 9B04 01 483. RD47 RD48 RD49 RD50A RD50B RD51A RD51B RD52A RD52B RD53A RD53B RD54A RD54B RD55A RD55B RD56A RD56B RD57A RD57B RD58A RD58B RD59A RD59B RD60A RD60B RD61A RD61B RD62A RD62B RD63A RD63B RD64A RD64B RD65A RD65B RL1 RR1 RR2 RR3 RR4 RR5 RR6 RR7 10D11 10D11 10D11 11D09 11D09 11D09 11D09 11D09 11E09 11E09 11E09 11D11 11E11 11E11 11E11 11E11 11E11 11E11 11F11 11F09 11F09 11F09 11F09 11G09 11G09 11G09 11G09 11F11 11G11 11G11 11G11 11G11 11G11 11H11 11H11 9H06 3H07 3E08 3F08 3C09 5H07 6A01 7A03 RR8 RR9 RR10 RR11 RR12 SM1 * SZ1 SZ2 SZ3 SZ4 SZ5 SZ6 SZ8 SZ9 SZ10 SZ11 SZ12 SZ13 SZ14 SZ15 SZ16 SZ17 SZ18 SZ19 TC1 TC2 TC3 TC4 TC5 TC6 TC7 TC8 TP35 TP36 TP37 TR1 TR2 TR3 TR15 TR16 TR17 TR20 TR21 FYX 7C03 10H12 11A01 11D01 11A10 7F01 4G11 4G02 4F03 5G02 5F02 4F05 7G06 8A02 8B01 9G06 9C03 10A05 10B06 10E10 10E10 10E10 10E10 4B11 3G01 3D01 3F02 3A06 10B06 8C04 8C04 7G05 4H07 4H07 11E06 3F01 7H07 7H07 8B03 8C03 8B03 7C09 7C09 R. RD7 RD8 RD9 RD10 RD11 RD12 RD13 RD14 RD15 RD16 RD17 RD18 RD19 RD20 RD22 RD23 RD24 RD25 RD26 RD27 RD28 RD29 RD30 RD31 RD32 RD33A RD33B RD34A RD34B RD35A RD35B RD36A RD36B RD37A RD37B RD38A RD38B RD39A RD39B RD40A RD40B RD45 RD46 FYX 6E08 6E08 6F08 7E02 7E02 7F02 7F02 7E04 7F04 7G07 8A02 8A02 8B01 8B01 8C09 8C09 8D09 8E09 8E09 8F09 8G09 8G09 9C01 9C06 9H07 9F09 9F09 9F09 9G09 9G09 9G09 9G09 9G09 9G11 9G11 9G11 9G11 9G11 9H11 9H11 9H11 10C11 10C11 R. FYX R.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R.200. E. E. E.

UL34C UL34D UL35A UL35B UL36A UL36B UL37 UL38 UL39 UL40 UL41 UL42 UL43 UL44 UL45 UL46A UL46B UL46C UL46D UL47A UL47B FYX 5C04 5A11 5C08 6F11 5A11 10H03 5D12 6B03 6C03 6E03 6G03 6B05 6G06 6H06 6E10 6F11 7G06 8H02 8H02 10D02 5B11 R. E.200.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R. E. FYX R. E. FYX R. E. E.073 ECBUQ 1 / 11 . FYX UL18C UL18D UL21 UL22 UL24 UL25 UL26 UL27 UL28 UL29 UL30 UL31A UL31B UL31C UL31D UL32A UL32B UL33A UL33B UL34A UL34B ED 9B04 9C04 4B08 4D08 4E11 4H03 4G11 4D11 4A12 5G04 5E06 5D07 5D03 10H04 4E08 5F11 5E11 5A09 5B10 5B11 5A10 R. FYX UL47C UL47D UL48A UL48B UL48C UL48D UL49 UL50 UL51 UL52 UL53 UL55 UL56 UL57 UL58 UL59 UL60 UL61 UL62 UL63 UL64 3A02 3A01 7D04 7G01 7G03 7G05 7F03 7H02 7B05 7D05 7F06 8E04 8F04 8H04 8A06 8B06 8E06 4B01 9B04 9D05 9E05 UL65 UL66 UL67 UL68 UL69 UL70 UL71 UL72 UL73 UL76A UL76B UL76C UL76D UL77 UL78 UL79 UL80A UL80B UL83A UL83B UL83C 9F05 9B07 9C07 10F03 10B07 10C07 10F09 10D07 10B04 6A10 5B09 5E10 5F10 6B11 6C11 6D11 5E09 5G09 7G04 4B06 7G05 UL86 UL87 UL88 UL89 UL90 UL93 UL96 UL97 UL98 UL99 UL100 UL101 UL102 UL103 UL104 UL105 UL110 UL111 4E03 4A01 4C01 4C01 4D01 4F11 11B03 11C03 11E03 11F03 11B08 11C08 11B05 11E05 11H02 11H05 9F02 9H02 01 483.

200.TABELA DE CONECTORES R. PINOS 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A M1 SINAIS FYX ANDAL IN TAUP TA7 TA4 INC13 INC18 INC7 INC4 INC1 INEM2 INEM12 INEM11 INEM18 INEM9 CAD5 INEM7 GND PWI1 CAD1 TA2 9H07 9H07 8D10 8C10 9H08 9G08 9G08 9G08 9G08 6C01 6F01 6F01 6F01 6E01 7B01 6E01 9A02 8H01 7A01 8C10 TA14 OUTC12 OUTC10 OUTC7 OUTC4 OUTC1 INEM5 INEM3 ALM_STRP ALM_OIP PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX INEM14 INEM13 6G01 6F01 TA8 TA5 INC14 INC11 INC8 INC5 INCZ 8D10 8C10 9H08 9H08 9C08 9C08 9C08 6C01 6C01 6A09 6A09 8C10 9H08 9H08 9G08 9G08 9G08 6B09 INEM18 6H01 CAD8 RINEM5 CAD6 CAD4 GND TA13 CAD2 TA12 7B01 8E02 7B01 7B01 9A02 6B09 7A01 6A09 INEM1 6C01 TA10 OUTC13 6A09 8B07 4A03 8A07 8A07 8A07 6D01 4A03 CAD7 INEM8 GND PW12 CAD3 TA3 TA15 TA1 OUTC32 OUTC11 OUTC9 OUTC6 OUTC3 INEM6 7B01 6E01 9A02 8H01 7B01 8C10 6B09 8C10 6H08 8B07 8B07 8A07 8A07 6E01 4A03 32D 31D 30D 29D 28D 27D 26D 25D 24D 23D 22D 21D 20D 19D 18D 17D 16D 15D 14D 13D 12D 11D 10D 9D 8D 7D 6D 5D 4D 3D EECLK EECSI EEDI EEVC+ EEGND EED0 TA16 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C INEM16 INEM15 TA11 TA9 TA6 INC15 INC12 INC9 INC6 INC3 6B09 8B07 8B07 8A07 8A07 8A07 6D01 6D01 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B DOCRCKT DOCMT+ DOCMT DOCRT+ DOCRT IECBL_CK IECBL_DT IECBN_CK IECBN_DT 0CEPT1 0CEPT2 4A11 4A11 4A11 4B11 4B11 4B11 9A11 9B11 9B11 9B11 9C11 9C11 9C11 9D11 9D11 9E11 8D02 8D02 9E11 9E11 9D07 9D07 9E07 9E07 10F12 10E12 10F12 10E12 8A12 8A12 4C03 4A03 2B 1B 4B03 4F01 2C 1C 4B03 7H09 2D 1D RINEM3 RINEM4 8D02 8D02 ALM_CK2P OUTC8 OUTC5 OUTC2 INEM1 ALM_CK2N ALM_CK1N ALM_COP ALM_CK1 P ALM_RWP EUMP 483.073 ECBUQ DOCMR+ DOCMR DOCMCKR+ DOCMCKR DOCMCKT+ DOCMCKT DOCRR+ DOCRR DOCRCKR+ DOCRCKR RINEM2 RINEM1 DOCRCKT+ 1 / 11 .E.

200. 9G05 8G12 8F12 8F12 8F12 6H08 6H08 6H08 6H08 6H08 6H08 7D01 7D01 7C01 7C01 9C01 9H08 5G03 5H01 5H01 5H01 5H01 5H01 5F06 FYX 4D03 4B03 OUTC25 6H08 OUTC22 6G08 OUTC19 6G08 OUTC18 6G08 OUTC15 8B07 H0LCCKTP 4G12 COM2 9G05 H0LCRP 4F12 H0LCTP 4E12 INC46 11H08 INC45 11G08 INC44 11G08 SENSE 9C02 PCDTXP 4E01 PCDRXP 4F01 INC39 11G08 CAREM 4B11 INC34 11G08 INC33 11F08 INC32 11F08 INC31 11E08 INC30 11E08 INC29 11E08 INC28 11E08 INC27 11E08 INC26 11E08 INC25 11E08 INC24 11E08 M1_02RN 4G01 M1_02TN 4H01 ALM_RWN PINOS SINAIS FYX 32D 31D 30D 29D 28D 27D 26D 25D 24D 23D 22D 21D 20D 19D 18D 17D 16D 15D 14D 13D 12D 11D 10D 9D 8D 7D 6D 5D 4D 3D 2D 1D UPDATE INEM20 INEM19 8H04 6H01 6H01 ID4_DRI ID3_DRI ID2_DRI ID1_DRI ID0_DRI ID4_LAP ID3_LAP ID2_LAP ID1_LAP ID0_LAP INC43 INC42 INC41 INC40 INC38 INC37 INC36 INC35 OCEPT4 OCEPT3 RINEM16 RINEM15 RINEM12 RINEM11 RINEM14 RINEM13 RINEM10 RINEM9 11C12 11C12 11C12 11C12 11C12 11C12 11B12 11B12 11B12 11B12 11G08 11G08 11G08 11G08 11G08 11G08 11G08 11G08 8B12 8B12 8G02 8G02 8F02 8F02 8F02 8F02 8F02 8F02 M6 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 4A 3A 2A 1A VCCA VCCA + GND 8B01 8A01 8C01 4C 3C 2C 1C VCCA VCCA + GND 8B01 8A01 8C01 483.073 ECBUQ 1 / 11 .E.E.ED 01 TABELA DE CONECTORES R. PINOS 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A M2 SINAIS FYX PINOS ALM_DIN H0LCCKTN 4A03 4C03 6G08 6G08 6H01 8B07 8E02 4G12 HOLCRN HOLCTN INC49 INC48 INC47 VPCD PCDTXN PCDRXN RINEM8 RINEM6 CAD12 CAD11 CAD10 CAD9 PECD0SR INC23 INC22 INC21 INC20 INC19 INC18 M1_Q2RP M1_Q2TP 4F12 4E12 11H08 11H08 11H08 8A03 4E01 4F01 8E02 8E02 7C01 7C01 7C01 7C01 5G03 11E08 11E08 11E08 11E08 11E08 11E08 4H01 4H01 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B 2B 1B ALM_STRN OUTC23 OUTC28 INEM17 OUTC16 RINEM7 SINAIS FYX PINOS SINAIS ALM_DON 4F01 4D03 6G08 6G08 9A02 6G08 8B07 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C 2C 1C ALM_SELK ALM_SELP OUTC24 OUTC21 GND OUTC17 OUTC14 COM1 TER2A TER2P TER1A TER1P OUTC31 OUTC30 OUTC29 OUTC28 OUTC27 OUTC26 CAD16 CAD15 CAD14 CAD13 INC17 INC16 PECKDTR PECKCTS PECKRTS PECKXD PECKRX PECKGND PECKTX R.

131 UL7.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS FW1 GND VC5V 15.41.57.43.102.105 GND VC5V 27.28 1.25.52 VC5V 2 UL53 GND VC5V 7.59. 107.97.35.37.103 GND VC5V 10 20 UL46 +5VS GND 3 12 UL49 VC-12V VC12V 4 7 UL51.67.32.40.44.33. 47.78.69.60.86.18.42.70.48.84.60 UL38.31.76.62.39.73 GND VC5V 8 16 UL3 GND VC5V 4 8 UL4 GND TERMINAIS VC5V 4.88.34.14.55.101.8 16 UL68 GND VC5V 30.112.073 ECBUQ 1 / 11 .89 GND VC5V 5 8 UL28 EEGND EEVCC 5 8 UL29 GND VC5V 15 16 UL30 GND VC5V 9.67.77.64.36.13.44.102.110.62.23.28.50.10.99.100.98.14 UL1.9.66.22.6.80.83 GND VC5V 7 14 UL2.111 GND VC5V 24 8 UL21 GND VC5V 16 32 UL24.61.15.43 26.116.58.ED 01 COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.8.13.46 37 483.39.34.61 27 UL71 GND VC5V 16 5 UL104.83.63.87.96.56.57.29.99.126 18.5.26. 65.200.79.27.11.

HDLC) COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO SZ1 RESISTOR TERMINAL 120 OHM NÃO INSERIDO 1-2 * SZ1 RESISTOR TERMINAL 120 OHM INSERIDO (I.ED 01 PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF.073 ECBUQ 1 / 11 .200.M1/Q2) SZ2 1-2 1-2 RESISTOR TERMINAL 120 OHM NÃO INSERIDO * SZ2 1-2 INTERFACE BALANCEADA ALM_DO ENTRADA IP * SZ3 1-2 INTERFACE DESBALANCEADA ALM_DO ENTRADA IP SZ3 1-2 INTERFACE PCD HABILITADA – PECO DESABILITADA SZ4 2-3 1-2 INTERFACE PCD DESABILITADA – PECO HABILITADA SZ4 1-2 2-3 INTERFACE PCD – PECO DESABILITADOS * SZ4 1-2 2-3 INTERFACE PCD HABILITADA – PECO DESABILITADA SZ5 2-3 1-2 INTERFACE PCD DESABILITADA – PECO HABILITADA SZ5 1-2 2-3 INTERFACE PCD – PECO DESABILITADOS * SZ5 1-2 2-3 RECEPTOR M1 HABILITADO – Q2/LTS DESABILITADO * SZ6 1-2 2-3 RECEPTOR M1 DESABILITADO – Q2/LTS HABILITADO SZ6 2-3 1-2 483. ESQ. RESISTOR TERMINAL 120 OHM INSERIDO (I.

ED 01 483.200.073 ECBUQ 1 / 11 .

.

FYX C40 C41 C42 C43 C44 C45 C46 C47 C48 C49 C50 C51 C52 C53 C54 C55 C56 C57 C58 C59 C60 C61 C62 C63 C64 C65 C66 C67 C68 C69 C70 C71 C72 C73 C74 C75 C76 C77 C78 C79 C80 C81 C82 6F06 6C06 6C06 6B06 6E06 6B07 6F07 6C08 6C08 6D09 6H09 6C09 6C09 6D18 6G18 6D18 6G18 6D12 6G12 7C02 7C02 7D02 7A03 7C03 7E03 7A03 7C04 7C04 7C05 7C05 7E06 7F06 7B06 7F06 7D07 7E07 7D07 7H07 7D07 7C08 7F08 7E08 7F09 C83 C84 C85 C86 C87 C88 C89 C90 C91 C92 C93 C94 C95 C96 C97 C98 C99 C100 C101 C102 C103 C104 C105 C106 C107 C108 C109 C110 C111 C112 C113 C114 C115 C116 C117 C118 C119 C120 C121 C122 C123 C124 C125 7F09 10G02 10G02 10G07 10G02 10G07 10G03 10H07 10G03 10H07 10G03 10H07 10G03 10H03 10G03 10G04 10H03 10G04 10H09 10D03 10G04 10H09 10H09 10A03 10H09 10G04 10H10 10G05 10D03 10H10 10D04 10H10 10G05 10H10 10G05 10D04 10H10 10G05 10H11 10G05 10G06 10G06 10A05 C126 C127 C128 C129 C130 C131 C132 C133 C134 C135 C136 C137 C138 C139 C140 C141 C142 C143 C144 C145 C146 C147 C148 C149 C150 C151 C152 C153 C154 C155 C156 C157 C158 C159 C160 C161 C162 C166 C167 C168 C169 C170 C171 10G06 10H02 10A05 10G06 10H02 10H03 10H03 10H08 4D01 10H08 4E02 10H08 10H03 10H08 4E03 10H03 10H03 10H04 10H04 10H04 10H04 10H04 10H05 10H05 10H05 9A02 9A02 9B02 9B02 9B02 9B02 9B02 9D02 9D02 9D02 9E02 9E02 10A05 10A06 10H05 10H05 10H06 10H06 C172 C173 C174 C175 C176 C177 C178 C179 C180 C181 C182 C183 C184 C185 C186 C187 C188 C189 C190 C191 C192 C193 C194 C195 CJ1 CJ2 CJ3 CJ4 CJ5 CJ6 CJ7 CJ8 CJ9 F1 F2 F3 FX1 FX2 FX3 I1 L1 L2 L3 10H06 10H06 10H06 10H07 10H07 3A09 3B09 3A08 3B08 3B09 3C10 3C10 3E10 3E10 3F10 3F10 3F10 3G11 3G11 4B06 3C07 3G08 3C07 3G08 10B03 10C05 10C05 10D05 10D06 10D06 10E06 10C08 10C08 10A08 10A04 10A04 3C04 3G05 10C04 10A10 6C02 6F02 6C03 * * R. E.LISTA DE REFERÊNCIAS R. FYX R.076 ECBUQ 1 / 18 . E. E. E. E. FYX R. FYX L4 L6 L8 L9 L10 L1 L12 LR1 LR2 M4 M5 M6 M7 * MC1 MC2 MC3 * MC4 * MC5 MC6 MCS81 MCS82 MCS85 MCS86 0Q1 0V1 0V2 P1 P2 P3 P4 P5 P6 P7 P8 R1 * R2 R3 R4 R5 R6 R7 R8 R9 6F03 7C05 7F09 10D02 10D03 13D03 3F02 3B10 3F11 8B01 8B04 8D02 8D04 3F02 3B03 3E04 7B06 7C08 7F09 3F01 3B02 7C09 7F10 4G01 6D10 6G10 3C06 3G07 6B06 6F06 7E03 7E04 7C07 7H08 3F04 7D04 3B06 3C06 3C06 3D06 3A07 3C06 3B07 * * * * 01 487. FYX AN1 AN2 AN3 AN4 C1 C2 C3 * C4 * C5 C6 C7 C8 C9 C10 C11 C12 C13 C14 C15 C16 C17 C18 C19 C20 C21 C22 C23 C24 C25 C26 C27 C28 C29 C30 C31 C32 C33 C34 C35 C36 C37 C38 C39 10C11 10C11 10C11 10C12 3F02 3B03 3F04 3E04 3A05 3B07 3C06 3B07 3E06 3F08 3C07 3F08 3C08 3C09 4H01 4A01 4B03 4B02 4E06 4E06 4F05 4F05 4B06 4B05 4B05 4B06 6C01 6F01 6C02 6C02 6C03 6F03 6C04 6F04 6B04 6E04 6C04 6F04 6B06 ED R. E.230. FYX R.

076 ECBUQ 1 / 18 . FYX R. FYX R. FYX R182 R183 R184 R185 R186 R187 R188 R189 R190 R191 R192 R193 R194 R195 R196 R197 R198 R199 R200 R201 R202 R203 R204 R205 R206 R207 R208 R209 R210 R211 R212 R213 R214 R215 R216 R217 R218 R219 R220 R221 R222 R223 R224 8H02 8A08 9E06 9F06 8A09 8G03 8G03 8A11 8E11 8E11 8E11 8E11 8E11 8E11 8E11 8F11 8F11 8F11 8F11 8G11 8G11 8G11 10B02 10B02 10B02 10B02 10B03 10B02 3B08 3F18 8H05 8H05 9G01 9H01 9A01 9B01 9C01 9C01 9C01 9C01 9D01 9D01 9D01 R225 R226 R227 R228 R229 R230 R231 R232 R233 R234 R235 R236 R237 R238 R239 R240 R241 R242 R243 R244 R245 R246 R247 R248 R249 R250 R251 R252 R253 R254 R255 R256 R257 R258 R259 R260 R261 R262 R263 R264 R265 R266 R267 9D01 9E01 9E01 9G01 9A02 9B02 9H04 9F07 3A08 3B08 3B08 3C09 9C03 9C04 9D04 9E04 9C04 9D06 9D06 9A05 9A05 9A06 9G04 9G12 9G12 9F01 9F01 9F01 3E09 3G18 18B11 18B11 18B11 18B11 3F09 3F09 4C07 4C07 4C07 4C07 4D07 4D07 4D07 01 487. E.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R. E. E. R10 R11 R12 R13 R14 R15 R16 R17 R18 R19 R20 R21 R22 R23 R24 R25 R26 R27 R28 R29 R30 R31 R32 R33 R34 R35 R36 R37 R38 R39 R40 R41 R42 R43 R44 R45 R46 R47 R48 R49 R50 R51 R52 4E01 7B07 7F08 3F07 3G07 3G07 3G07 3H07 3B07 3E08 3G07 3F08 3F08 4E07 3B07 4B07 3F05 4E02 3B07 4E07 3F08 4D07 3F08 4F07 3F08 4E07 4B01 4B02 4G03 4E05 4E06 4E06 4E05 4C06 4C05 4B07 4C06 4D06 4D06 4C05 4B06 4D06 5B02 R53 R54 R55 R56 R57 R58 R59 R60 R61 R62 R63 R64 R65 R66 R67 R68 R69 R70 R71 R72 R73 R74 R75 R76 R77 R78 R79 R80 R81 R82 R83 R84 R85 R86 R87 R88 R89 R90 R91 R92 R93 R94 R95 5C02 5C02 5C02 5B02 5B02 5B03 9B09 5B03 5B03 5C03 5C03 6C01 5B08 5C08 5C08 5C08 5B08 5B08 9A09 5B09 9G07 5B09 5C09 5C09 6F01 6B02 6C02 6E02 6F02 6C02 6F02 6B03 6F03 6B04 6F04 6C05 6F05 6B05 6F05 6B05 6C05 6C05 6E05 R96 R97 R98 R99 R100 R101 R102 R103 R104 R105 R106 R107 R108 R109 R110 R111 R112 R113 R114 R115 R116 R117 R118 R119 R120 R121 R122 R123 R124 R125 R126 R127 R128 R129 R130 R131 R132 R133 R134 R135 R136 R137 R138 6F05 6G05 6C06 6F06 6C08 6G03 6D08 6H08 6C08 6G08 6D09 6H09 6C09 6C09 6C09 6C09 6D11 6G11 7C02 7E02 7C02 7D03 7E03 7D03 7D03 7A03 7C03 7D04 7B04 7C04 7E04 7C04 7A04 7B04 7B04 7B05 7B05 7B05 7B06 7F06 7H06 7A06 7F06 R139 R140 R141 R142 R143 R144 R145 R146 R147 R148 R149 R150 R151 R152 R153 R154 R155 R156 R157 R158 R159 R160 R161 R162 R163 R164 R165 R166 R167 R168 R169 R170 R171 R172 R173 R174 R175 R176 R177 R178 R179 R180 R181 ED FYX 7F07 7H07 7F07 7F07 7D07 7C07 7E07 7D08 7G08 7E08 7H08 7F08 7D08 7E08 7E08 7E09 7E09 7E09 7E10 7D10 8E01 8E01 8E01 8E01 8E05 8E02 8E05 9C09 9H01 8G07 8H07 9C09 8G07 8A07 8A07 8A07 8A07 8D08 8C08 8D08 8C08 8A07 8H02 R. E. FYX R.230. FYX R. E. E.

E. E. FYX R. E. FYX R.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R. E.076 ECBUQ 1 / 18 . R268 RD1 RD2 RD3 RD4 RD5 RD6 RD7 RD8 RD9 RD10 RD11 RD13 RD14 RD15 RD20 RD21 RD22 RD23 RD26 RD27 RD28 RD29 RD30A RD30B RD31A RD31B SZ1 FYX R. FYX R. UL27 UL28 UL31 UL32 UL33 UL34 UL35 UL36 UL37 UL38A UL38B UL38C UL38D UL39A UL39B UL39C UL39D UL40A UL40B UL40C UL40D UL41 UL42 UL43 UL44 UL45 UL46 FYX 9F03 9C11 9D03 9F03 8E10 8G10 8H10 9E07 9A06 9E10 9F10 9E10 9F11 9B02 9E09 9E09 9B10 9E11 9F11 9H05 8H03 9C05 9B08 9B11 9G03 4B10 4G10 01 487. E. 4D07 3B05 3B05 3C05 3F06 3F06 3G07 7D03 7A03 7B05 10D05 10C07 7D07 7G07 7E08 8H02 8A08 9E06 9E06 8A09 8A11 10C06 10C08 9H04 9G04 9G07 9H07 3B09 SZ2 SZ3 SZ4 SZ5 SZ6 SZ7 TC1 TC2 TC3 TC4 TC5 TC6 TC7 TC8 TC9 TP1 TP2 TP3 TP4 TP5 TP6 TP7 TP9 TP10 TP11 TP13 TP14 TP15 3F10 5A05 5B03 10D05 5B08 10D07 4G02 6D11 6G11 10D04 10D04 5G02 5G02 5G08 5G08 5C04 5F05 5F05 5G10 5F11 5F11 5E05 5F05 5F05 5E11 5F11 5F11 5E05 TP16 TP17 TP18 TP19 TR1 TR2 TR3 TR4 TR5 TR6 TR7 TR8 TR9 TR10 TR11 TR12 TR13 TR14 TR15 TR16 TR17 TR18 TR19 TR21 TR22 TR23 TR24 TR25 5E05 5E11 5E11 4E09 6C02 6F02 6B05 6F05 6B05 6F05 6B06 6F06 7C03 7D03 7A04 7C04 7F07 7G07 7D08 7F08 8E01 8E02 8E06 8H07 8A07 8D08 8A07 8C08 TR26 TR27 TR28 TR29 TR30 UL1 * UL2 UL3 UL4 UL5 UL6 UL7 UL8 UL9 UL10A UL10B UL11A UL11B UL12A UL12B UL12C UL12D UL13 * UL14A UL14B UL14C UL14D UL15A 10C02 10C02 10C03 8H03 8H05 3F04 3B07 3F08 4A02 4H03 4E07 9C08 5F02 5F08 6D09 10E12 6G09 10F12 7A05 7D09 10G11 10H11 7C07 8E04 8B08 8D08 9G04 8A08 UL15B UL15C UL15D UL16A UL16B UL16C UL16D UL17A UL17B UL17C UL17D UL18 UL19 UL20 UL21A UL21B UL21C UL21D UL22 UL23 UL24A UL24B UL24C UL24D UL25A UL25B UL25C UL25D ED FYX 8B09 8B08 8C10 8C07 8D07 10D12 10E12 8D09 9D10 8D10 8A11 8G11 8D11 9H10 9A02 9A03 9B03 9F09 10A08 4D02 9H07 9G07 10D11 10E11 9H08 9G08 4B05 10F11 R.230. E.

2LI CKT5.076 ECBUQ 1 / 18 .2RA 8E12 5G02 8E12 CKT192RA CKR192RA DR192RA 9A12 9A12 9A12 ED 01 487.TABELA DE CONECTORES R.E.2RA SYT5.2LI SYR5. M1 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A CKT192*L SW192_RA DR192*LI CKR192*L 64CKT_RA DT192LI 9C12 9H06 9C12 9C12 8H12 9G01 8C12 8C12 8B12 SEL192R* 9G03 PRED_192 9H01 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C OSW4_LI OSWCR1LI OSWAUXLI 8A05 8A05 8A05 8B05 8B05 8B05 8B05 8C12 8B12 8A02 8B12 10H01 10H01 10H01 10H01 10G01 10G01 10G01 10G01 10G01 10B07 9C12 9G06 9C12 9C12 8H12 9G01 8C12 8B12 ISW6 ISW5 ISW4 ISW3 ISW2 ISW1 ISW0 OSWEC_LI OSW3_LI UPDATE OSW1_LI GND GND GND GND GND GND GND GND GND CAREM CKT192LI CW192_LI DR192LI CKR192LI 64CKR_LI DT192*LI OSWCR2LI OSW2_LI 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B GND 38CRU2LI 38CRU1LI GND CKR5.2RA SEL192L* CKT192*R CKR192*R DR192*RA 10H01 8E12 8E12 10G01 8E12 8E12 8E12 9H04 9A12 9A12 9A12 DR5.2LI DT5.230.

2RA SYT5.2LI 64CKR_RA EEDO EECLK 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B GND 38CRU2RA 38CRU1RA OSW1_RA OSWCR2RA OSW3_RA DT192*RA DT192RA CKT5.TABELA DE CONECTORES R. R.2RA CKR5.2LI DR5. M2 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 4A 3A 2A 1A -5.5V +5.E.3V GND 10A01 10B01 10A01 10B01 M3 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A ALM_CK ALM_STB ALM_RW ALM_DI ALM_ENI K_MNSB L_MNSB SWI_POS ALM_DO ALM_SEL BZER_LI BZER_RA 9C01 9C01 9D01 9D01 8A01 8A01 8A01 8H06 9G12 9E01 9G12 9H12 10G01 10G01 10G01 10F01 10F01 10F01 10F01 10F01 8B04 8B04 8B04 8B04 8B04 10F01 10F01 10F01 10E01 10E01 8D12 GND GND GND EEGND EECSI 10E01 10E01 10E01 10A07 10A07 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 9C01 9C01 9D01 9D01 9B01 8A01 8A01 8H01 9G12 9E01 9G12 9H12 8D12 8D12 8D12 8D12 9H02 8G12 8F12 8F12 8F12 8H12 10A07 10A07 GND GND GND GND GND GND GND GND ID_0 ID_1 ID_2 ID_3 ID_4 GND GND GND GND GND OSW2_RA ALM_CK* ALM_STB* ALM_RW* ALM_DI* EUMP CK_N CK_L KSWI_RCC ALM_DO* ALM_SEL* BZER_LI* BZER_RA* OSWAUXRA OSWEC_RA OSWCR1RA OSW4_RA DT5.076 ECBUQ 1 / 18 .5V +5.3V GND 10A01 10A01 10B01 4C 3C 2C 1C +12V -5.2LI 64CKT_LI EEDI EEVC+ 10F01 8G12 8G12 8D12 8D12 8D12 9F01 9F01 8F12 8G12 10A07 10A07 ED 01 487.230.2RA SYR5.E.

10.68.32.15.2YFB 8 4 UL12 +5YFC GND 3 12 +5YS GND 14 7 UL14.144 9.36.43 +5YFC GND 16 8 UL6 +5YFC 1.36.18.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS FX1 +5VFA 21 FX2 +5VFB 21 +5VS GND 1 2.91. 98.18.45.18.55.33.124.32.16. 109.126.37.77.117.13. 99.106.24.17.127 GND UL9 +5YFB GND 1.20.076 ECBUQ 1 / 18 .111.59.61 67.6 UL1.19.16.103.13 TERMINAIS UL2 -4.20.73.46.25.101.92.36.90. 113.45.53.127 UL10 +5YFA -5. 99.55.14.73.114.7.29.53.126.34.31.98.18.35.230.106.119 2. 60.78.62.5YFB GND 1 7.124.18.37.24.72.10.42 +5YFC GND 20 18 UL8 +5YFA 1.98.10.80.32.17 ED 01 487.81.106.71.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.37.19.91.22 UL3 -4.15.81.73.91.13.89.30.31. 109.72.144 9.81.95.46.13.47.48.17.11.99.104.109.46.5YFA GND 1 7.32.76.22 UL5.2YFB 8 4 UL11 +5YFB -5.24.45.98.66.68.28.105.120 GND UL7.98.16.117.75.84.16.

8 UL45 +5YFA GND 16 8 UL46 +5YFB GND 16 8 TERMINAIS PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF.44 +5YFC GND 8 5 UL41 +5YFC GND 16 7.25.30.27.230.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R. ESQ.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS UL18. COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO SOMENTE USO INTERNO * SZ1 2-3 1-2 SOMENTE USO INTERNO * SZ2 2-3 1-2 SOFTWARE PREDISPOSTO UL8-UL9 * SZ3 1-2 2-3 2-3 1-2 SOMENTE USO INTERNO * SZ4 1-2 SOMENTE USO INTERNO * SZ5 SOMENTE USO INTERNO * SZ6 SOFTWARE PREDISPOSTO UL8-UL9 1-2 1-2 INTERFACE SERIAL DO MICROPROCESSADOR 08-IP INTERFACE PARALELA DO MICROPROCESSADOR SOMENTE USO INTERNO ED 1-2 * SZ7 1-2 01 487.076 ECBUQ 1 / 18 .39.24.19 +5YS GND 20 10 UL21.40 +5YFC GND 14 7 UL22.

VISTA FRONTAL ED 01 487.000.230.022 NB 2 – PARA OPERAÇÃO EM SZ VER TABELA NO CIRCUITO ESQUEMÁTICO.NOTAS : NB 1 – PARA A POSIÇÃO ON DO MICROINTERRUPTOR VER TD 962.076 HDBUQ 4 .

FYX R. E.079 ECBUQ 1/8 .LISTA DE REFERÊNCIAS R. E. E. FYX R. E. FYX R. AN1 AN2 AN3 AN4 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C9 C10 C11 C12 C13 C14 C15 C16 C17 C18 C19 C20 C21 C22 C23 C24 C25 C26 C27 C28 C29 C30 C31 C32 C33 C34 C35 C36 C37 C38 C39 5D12 5D12 5B12 5C12 3B01 3C01 3A02 3E03 5G01 3B03 3E04 5G05 5H05 3B11 6C04 6F05 6B04 5E02 5G10 5G04 5H04 6B11 6C11 6D11 6E11 7C03 7D03 7A03 7C04 7B04 7D04 7B04 7C04 7A04 7G02 7F05 7G07 7G07 5G11 5G11 5G11 5G12 5F08 C40 C41 C42 C43 C44 C45 C46 C47 C48 C49 C50 C51 C52 C53 C54 C55 C56 C57 C58 C59 C60 C61 C62 C63 C64 C65 C66 C67 C68 C69 C70 C71 C72 C73 C74 C75 C76 C77 C78 C80 C81 C82 C83 5F09 5F09 5F09 5F09 5F10 5F10 5F10 5F10 5C10 5C11 5C11 5G09 5C11 5D10 5C11 5E08 5G08 5B01 5F11 4G05 5F11 5F11 5F11 5F10 5C10 5G11 7F05 5C10 7G03 5G09 5G09 5G10 5G10 5G10 5G10 5F12 5G09 3H04 5G08 6A10 6A12 7G06 6A10 C84 C90 C91 C92 C93 C94 C100 C101 C102 C103 C104 C105 C110 C111 C112 C113 C115 C116 C117 C118 C119 C120 C121 C122 C123 C125 C126 C127 C128 C129 C130 C131 C134 C135 C136 C137 C138 C140 C144 C145 C146 C147 C150 6A12 4G10 4H10 4H10 5E11 5E11 6E07 6F11 5E12 5D11 5D11 5E11 6H06 6G06 6G11 6G11 5C10 5C10 5C10 5C11 5C11 5C11 5C11 5D11 5D11 3G01 3H03 5D10 5D12 5E08 5E09 5E09 5E09 5E09 5D09 5D09 5G02 4H08 6D06 6B10 6D10 6H07 5E11 C151 C152 C153 C154 C155 C156 C157 CJ1 CM1 CM2 F1 FW1 FW2 FW3 FW4 FX1 FX5 I1 I2 J1 L1 L2 M4 M5 M6 0V1 P7 P15 P16 Q1 R1 R2 R3 R4 R5 R6 R7 R8 R9 R10 R11 R12 R13 ED FYX 5E10 5E10 5E10 5E10 5E10 5E09 5E09 5H01 3E02 3E01 5G01 3C06 4B07 9F05 3H04 5H02 4H10 3G11 5B04 7G02 5G04 5H04 5B03 5C07 5B11 4G07 6A09 6G08 6F08 3A10 3C02 3C02 3B02 3D02 3C02 3A03 3C02 3E03 3C03 3E03 3E03 3B03 3B03 R. E. R14 R15 R16 R17 R18 R19 R20 R21 R22 R23 R24 R25 R26 R27 R30 R32 R33 R35 R40 R41 R42 R43 R44 R45 R46 R47 R48 R49 R50 R51 R52 R53 R54 R55 R59 R63 R64 R65 R66 R68 R69 R77 R78 3C03 3A04 3C03 3D04 3E02 5H03 5F03 3E08 3D03 3D08 3D08 3D09 3F09 3D08 3C11 3C11 3H04 3C07 3B12 3B08 3B07 3D07 3D07 3E07 3E07 3E07 3E07 3E07 6C03 6E03 6A03 6D03 6F03 6B03 6D10 6A08 6A10 6A10 6A10 6A11 6A12 6A10 6B10 R79 R80 R81 R83 R84 R85 R86 R87 R88 R89 R90 R91 R92 R93 R94 R95 R96 R97 R98 R99 R100 R101 R102 R103 R104 R105 R106 R107 R108 R109 R110 R111 R112 R113 R114 R115 R116 R117 R118 R119 R120 R121 R122 FYX 6D10 6D10 6E07 6G01 7B03 7C03 7D03 7D03 7A03 7A03 7B03 7C03 7C03 7D03 7A03 7B03 7B04 7C04 7D04 7D04 7A04 7A04 7C06 7D06 7D06 7D06 7A06 7A06 7A06 7B06 7B06 7C06 7C06 7C06 7C07 7D07 7A07 7A07 7B07 7C07 7C08 7A08 7B08 01 483. E. FYX R.200.

200.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R. FYX R. FYX R. E. R132 R134 R135 R136 R138 R139 R140 R141 R143 R144 R151 R152 R155 R157 R158 R159 R161 R164 R166 R167 R169 R170 R171 R175 R176 R178 R180 R183 R184 R185 R186 R189 R190 R191 R192 R193 R194 R195 R196 R197 R198 R199 R200 7G03 7G03 7G03 7G03 7F04 7F03 7F04 4C08 7G06 7G06 7G06 7G06 4B12 4F05 4H05 4G05 8G07 4E01 4G03 4G05 7F06 7F03 5C01 4G06 4G06 4G07 5D01 4B01 4B01 4B01 4B01 5C02 5C02 6D10 4A07 5F03 6B10 4F05 5C08 5E01 5E01 5E01 5E02 R201 R202 R203 R204 R205 R206 R207 R208 R209 R210 R211 R212 R213 R214 R215 R216 R217 R218 R219 R220 R221 R222 R250 R251 R255 R256 R257 R258 R259 R260 R261 R262 R263 R265 R266 R267 R268 R273 R274 R275 R276 R277 R283 5A01 5B01 6A05 5C03 4A06 5F03 4F02 4F03 4C08 4A05 4F01 4F01 4F01 4F01 4F10 4F10 4F10 4G10 7G04 8D06 8D07 8D07 4G09 4G10 3G02 3G01 3H03 3F01 3G06 6B03 6E03 6G03 6E06 7C11 7C11 7C11 7C11 7B10 7B10 7A11 7B11 7B11 7F04 R284 R285 R286 R287 R288 R289 R290 R291 R292 R293 R294 R295 R300 R301 R302 R303 R304 R305 R306 R307 R308 R309 R310 R311 R312 R313 R314 R315 R316 R317 R318 R319 R320 R321 R322 R323 R324 R325 R326 R327 R328 R359 R360 7F04 8F11 9F11 9F11 8F11 9F11 9F11 6B06 6C06 6F05 8G11 8G11 6B01 6A03 6B03 6B03 6B03 6D01 6D03 6D03 6E03 6E03 6F01 6F03 6G03 6G03 6G03 6D05 6D07 6D07 6E06 6E06 6E07 6C07 6G06 6G07 6F07 6H06 6H06 6H07 6G07 6G10 6G10 R361 R362 R363 R364 R365 R366 R367 R368 R370 R380 R381 R382 R383 R384 R385 R386 R387 R390 R391 R392 R393 R394 R395 R396 R397 R398 R399 R400 R401 R402 R403 R404 R405 R406 R407 R408 R409 R410 R411 R412 R413 R414 R415 ED FYX 6G10 6G11 6F10 6F10 6G10 6G11 6E10 6E10 6G06 6G11 6G11 6G11 6H11 6G06 6G06 6H06 6H06 8A02 8A02 8A02 8A02 8B02 8B02 8B02 8B02 8C02 8C02 8D02 8D02 8D02 8D02 8F02 8F02 8F02 8F02 8G02 8G02 8A06 8A06 8B06 8B06 8B06 8B06 R. E. R430 R437 R440 R441 R442 R443 R444 R445 R446 R451 R452 R453 R454 R459 R460 R461 R462 R463 R464 R465 R466 R500 R510 R511 R512 R513 R514 R515 R516 R517 R518 R519 R520 R521 R522 RD1 RD2 RD3 RD4 RD5 RD6 RD7 RD8 8A07 8A10 8D10 8A11 8A11 8A11 8A11 8B11 8B11 8C11 8C11 8C11 8C11 8D11 8D11 8D11 8D11 8E11 8E11 8E11 8E11 4H08 8A02 8A02 8B02 8B02 8C02 8D02 8D02 8F02 8F02 8F02 8A06 8A06 8B06 3B02 3D02 3B04 3D03 3E08 3D08 3D08 3C11 RD9 RD10 RD11 RD12 RD13 RD14 RD15 RD16 RD17 RD18 RD19 RD20 RD21 RD22 RD23 RD24 RD25 RD26 RD27 RD28 RD29 RD30 RD35A RD35B RD40 RD50 RR1 RR2 RR5 RR7 RR8 RR9 RR10 RR11 RR12 RR13 RR22 S1 SZ2 SZ6 SZ7 SZ8 SZ10 FYX 5B01 6A01 7B02 7D02 7A02 7C02 7D02 7A02 7B03 7D03 7A03 7D07 7A07 7B07 7D07 7A07 7C07 7C07 7A07 7B07 5E01 3C11 7C10 7G12 5B01 5H06 5A08 5C06 3F10 6B09 6C09 6D09 6E09 6F09 6G09 6H09 9F07 3D09 3F09 4B12 4B06 6H01 5B03 01 483. E. E.079 ECBUQ 1/8 . E. FYX R. E. FYX R.

FYX R. FYX R. E. E. FYX R. SZ16 SZ18 SZ19 SZ21 SZ22 T1 T2 T3 T4 T5 T6 T7 T9 T10 T12 T13 TC1 TC2 TC3 TC4 TC5 TC6 TC7 TC8 TC9 TC10 TC15 TC16 7F03 8G08 5A06 6G07 6G11 7B02 7D02 7A02 7D08 7A08 7C08 7G02 6G05 6H05 6G12 6H12 4F10 4F10 4F10 4G08 3E05 5G05 5H05 3A11 7G02 4G08 4G11 7E01 TC17 TP1 TP2 TP3 TP4 TP5 TP6 TP7 TR1 TR2 TR3 TR4 TR7 TR8 TR9 TR10 TR11 TR12 TR13 TR14 TR15 TR16 TR17 TR18 TR19 TR20 TR21 TR22 7E01 3H05 3H05 3H05 3F07 3F07 3F07 4E05 3B02 3C02 5H03 5G03 3C11 5B01 7B04 7C04 7D04 7D04 7A04 7A04 7C06 7D06 7A06 7B06 7B06 7C06 5D01 5E02 TR26 TR28 TR29 UL1A UL1B UL1C UL1D UL1E UL1F UL2A UL2B UL3 UL4 UL5A UL5B UL5C UL5D UL6 UL7 UL8 UL9 UL10A UL10B UL11 UL12 UL13 UL14A UL14B 7C11 7B11 7B11 3E03 8G07 5A09 3C04 3D05 5E02 3C03 3H07 3B03 3E04 3D04 3D05 3D05 3C08 3F09 3G09 3B10 4E08 6F06 6H02 6E02 6G02 6C02 6C10 6D10 UL15A UL15B UL15C UL15D UL16 UL17A UL17B UL18 UL19 UL20 UL21A UL21B UL22 UL23 UL24 UL25 UL26 UL27 UL29 UL31A UL31B UL31C UL31D UL41 UL45A UL45B UL46A UL46B ED FYX 4A02 4A02 4A02 4G11 8B07 6A08 6B10 7G05 8B10 5H07 4G05 4G06 4E02 4B04 4B03 5E05 5F06 6B05 3E11 8C06 8C07 8C07 8D07 4H11 6E10 6F10 6H07 6H10 R.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R. FYX UL47A UL47B UL50 UL51A UL51B UL52A UL52B UL55 UL56A UL56B UL56C UL56D UL58 UL65 UL66 UL67 UL71 UL72 UL74 UL75 UL76 UL80 UL81 7G04 7H11 6E05 4H06 4G09 6G07 6G10 3H02 6C01 6E01 6E05 6G01 3B08 8C03 8E03 8G10 8D03 8G03 8G03 8C10 8E10 7F08 7G08 01 483. E. E.200.079 ECBUQ 1/8 . E.

E.079 ECBUQ 1/8 .TABELA DE CONECTORES R. PINOS 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A M1 SINAIS FYX ISWT4 ISWT5 5A04 5B04 N-MMS8 L-MMS8 ISW-2E ISW-1E FB FA 5B04 5B04 5A06 5A06 7E01 7E01 CK52YNP CK52YNN 8G12 8G12 V11TP3 V11RP3 V11TP2 V11RP2 V11TP1 V11RP1 8B05 8B12 8B05 8A12 8A05 8A12 D6 4TP3 D6 4RP3 D6 4TP2 D6 4RP2 D6 4TP1 D6 4RP1 7D01 7D09 7C01 7B09 7A01 7A09 ED PINOS SINAIS FYX PINOS 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B 2B 1B GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND GND CK52V11P CK52V11N SYTV11P SYTV11N SYRV11P SYRV11N GND GND COMCS M1 5G12 5G12 5G12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5F12 5E12 5E12 5E12 5E12 5E12 5E12 5E12 5E12 8F12 8F12 8F12 8F12 8F12 8F12 5E12 5D12 5A09 7C10 E1 7B12 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C 2C 1C SINAIS FYX ISWT1 ISWT2 ISWT3 5A04 5A04 5A04 CK-N CK-L ISW-2W ISW-1W 5B04 5B04 5A05 5A05 BUZZER 3C12 UPDATE 5B03 CARM 5H01 V11TP3 V11RP3 V11TP2 V11RP2 V11TP1 V11RP1 8B05 8B12 8B05 8A12 8A05 8A12 D6 4TP3 D6 4RP3 D6 4TP2 D6 4RP2 D6 4TP1 D6 4RP1 7D01 7D09 7C01 7B09 7A01 7A09 01 483.200.

2R1E S5.200.2T2W CK5.2T2W S5.2T1E CK52R2WN CK52R2WP EED0 CK52T2WP EECKL CK52R1WP EECS CK52T1WP CK52T1WN CK52 SYNC_T SYNC_R PLC_RX* 5A09 4A03 4H01 4G01 4B01 4B01 5B09 5B09 5C05 8C01 4G01 8C01 5A12 8B01 4G01 5G06 5A12 8F01 8F01 5G08 8B01 5G06 8D01 5G06 8A01 8A01 4A01 4A01 4A01 6H12 PLC_TX* 6H05 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C 2C 1C 01 483.2R2W PLB_RX* PLB_RX PLC_TX PLC_RX 5B09 5B09 5B09 5C05 4H01 4H01 5B12 4B01 4G01 4H01 5A12 4B01 8F01 8G01 8B01 8C12 8D01 8D01 8A01 8C12 8E01 6G12 6G12 6H05 6G12 ED PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B 2B 1B CK64TP CK64TN CK64RP CK64RN SY8TP SY8TN SY8RP SY8RN S5.2R2W S52R2WN D52R2WN S52T2WN D52T2WN S52R1WN D52R1WN S52T1WN D52T1WN 8D12 8D12 8D12 8D12 8E12 8E12 8E12 8E12 8C01 8C01 8C01 8C01 8C01 8C01 8E01 5H06 8E01 8F01 8F01 8B01 8C12 8D01 8D01 8A01 8C12 PLB_TX* 6G05 PLB_TX 6G05 COMW OH-BUS SY-B SY-A D5.2R2W VRIEXT S5.2T1E D5.2T2W D5.2T1W CK5.2T1W ID3 ID1 ISWC8N CK5.2T1W CK5.2R1E EEDI CK5.E.2T1E S52R2WP D52R2WP S52T2WP D52T2WP S52R1WP D52R1WP S52T1WP D52T1WP D5.2R1W S5.2R1W CK5.E. PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 4A 3A 2A 1A -5V +5V GND 5G01 5G01 5G01 4C 3C 2C 1C +12V -5V +5V GND 5G01 5G01 5G01 5H01 R. PINOS 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A M2 M3 SINAIS FYX CK38B CK38A 4H01 4G01 ID4 ID2 ID0 ISWCAN S5.2R1W D5.2T2E S5.2T2E CK52T2WN CK5.2T2E D5.TABELA DE CONECTORES R.2R2E D5.2R1E D5.2R2E CK52R1WN CK5.079 ECBUQ 1/8 .2R2E S5.

79.40.41.19.43.079 ECBUQ 1/8 .47.71 73.91.45.67.92.14.54 FW2.90 UL23 GND VC5V 16 5 UL24.12.51.65.29.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.17.5.50.29.72.88.80.81 GND VC5V VCN5 8 16 9 UL20 GND VRI 5 8 UL22 GND VC5V 15.55 GND VC5V 9 18 UL4.52 VC12V VCN5 8 4 UL18.6.49.16.65.200.33.27.13.56 GND VC5V 7 14 UL2.77.7.25.66 GND VC5V 10 29 UL26 GND VC5V 16 32 ED 01 483.58.3.98 2.31.28 1. 76 GND VC5V 8 16 UL8 GND VC5V 4 19 UL11.16.21 GND VCN5 8 4 UL3.67.74.37.34.10.4.27.41.4 GND VC5V 15.54.94.71.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS TERMINAIS FW1 GND VC5V 16.25.14 UL1.39.66.52.15.75.82.29.67 3.46.50 GND VCN5 6 29 UL14.

DECLARAÇÃO MANUAL DO NÚMERO DE ASSINANTE DECLARAÇÃO AUTOMÁTICA DO NÚMERO DE ASSINANTE G.C.100.C. CÓD: 483. CÓD: 483.A.100.200. ESQ.079 ECBUQ 1/8 .046 H * SZ10 UNIDADE EQUIPADA COM C.PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF.011 W SZ10 1-2 1-2 1-2 1-2 CONFIGURAÇÃO PADRÃO * 12 1 (CTYPE) * 12 2 * 12 3 * 12 4 ED 01 483. AUX PROGRAMADO PELA CONTOLADORA DE CARTÕES GATE ARRAY AUX AUTO-PROGRAMADO 3O CANAL DE FONIA (F1) HABILITADO 3O CANAL DE FONIA (F1) DESABILITADO * SZ2 SZ2 1-2 1-2 * SZ6 SZ6 UNIDADE PROGRAMADA PELA CONTOLADORA DE CARTÕES UNIDADE PROGRAMADA PELO EM-CARD COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO 1-2 1-2 * SZ7 SZ7 1-2 1-2 * SZ8 SZ8 UNIDADE EQUIPADA COM C.

079 ECBUQ 5-6 7-8 3-4 2 . ESQ.D3 SELEÇÃO DE SOFTWARE “B1 RESCUE”E CH.200.D3 * SZ18 SZ18 11-12 FUNÇÃO “B1 RESCUE”DESABILITADA * SZ18 * SZ18 * SZ18 3-4 5-6 7-8 CONEXÃO DO CANAL D3 À 3ª INTERFACE V 11 * SZ18 CONEXÃO DO CANAL D3 AO 4º CANAL DE VOZ SZ18 9-10 9-10 11-12 SZ18 CANAL D3 PARA “B1 RESCUE” VERIFICAÇÃO DE PARIDADE SZ18 VERIFICAÇÃO DE DISPARIDADE SZ18 9-10 VERIFICAÇÃO DE D1-D2-F1 SZ18 3-4 SZ18 5-6 SZ18 7-8 SZ18 3-4 VERIFICAÇÃO DE D1-D2 VERIFICAÇÃO DE D1-F1 9-10 SZ18 5-6 SZ18 7-8 SZ18 3-4 SZ18 5-6 7-8 SZ18 VERIFICAÇÃO DE F1-D2 VERIFICAÇÃO DE F1 SZ18 3-4 SZ18 5-6 SZ18 7-8 SZ18 3-4 SZ18 VERIFICAÇÃO DE D1 5-6 SZ18 7-8 SZ18 3-4 SZ18 SZ18 VERIFICAÇÃO DE D2 SZ18 483. NÍVEL DO MICROTELEFONE: -4db * SZ16 NÍVEL DO MICROTELEFONE: -7db SZ16 SELEÇÃO HW DO NÍVEL INTERNO COMBO – 4db * SZ18 * SZ18 SELEÇÃO HW DO NÍVEL INTERNO COMBO + 4db SZ18 SZ18 SELEÇÃO POR SOFTWARE DO NÍVEL COMBO INTERNO SZ18 SZ18 NÍVEL EXTERNO TX / RX DE FONIA: -3 db NÍVEL EXTERNO TX / RX DE FONIA: -10 db COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO * SZ21 * SZ21 * SZ22 * SZ22 1-2 1-2 19-20 19-20 19-20 19-17 19-20 19-17 1-2 3-4 1-2 3-4 SZ21 SZ21 SZ22 SZ22 1-2 3-4 1-2 3-4 SELEÇÃO DE HARDWARE “B1 RESCUE”E CH.PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF.

ED SZ18 5-6 SZ18 7-8 01 483.200.079 ECBUQ 2 .

200.1 COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO * SZ18 15-16 * SZ18 HABILITAÇÃO VIA HW DO FILTRO DE RX DO CANAL V 11 N.1 SZ18 COMANDO DE LINHA SOBRE PCS * SZ18 COMANDO DE LINHA SOBRE O MICROTELEFONE SZ18 COMANDO DE RESET DE LINHA NO MICROTEL.1 SZ18 16-18 15-16 SZ18 SELEÇÃO POR SOFTWARE DO FILTRO DE RX PARA O CANAL SZ18 V 11 N. DESABILITADO COMANDO DE RESET DE LINHA NO MICROTELEFONE HABILITADO 16-18 15-16 16-18 1-2 1-2 * SZ18 13-14 SZ18 13-14 * SZ19 1-2 1-3 * SZ19 3-4 2-4 * SZ19 5-6 5-7 * SZ19 7-8 6-8 SZ19 1-3 1-2 SZ19 2-4 3-4 SZ19 5-7 5-6 SZ19 6-8 7-8 SOMENTE USO INTERNO “IS”OESTE – EST DIREITO (COMUTAÇÃO DO AGREG. DESABILITAÇÃO VIA HW DO FILTRO DE RX DO CANAL V 11 N. EM FALHA) “IS”OESTE – EST INVERTIDO (COMUTAÇÃO DO AGREG.PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF. ESQ. EM FALHA) ED 01 483.079 ECBUQ 2 .

I ----1º NÚMERO I ----2º NÚMERO 1234 NÚMERO 5678 _________________________ 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 8111 1811 8811 1181 8181 1881 8881 1118 8118 1818 N. CK-SY V11 S0H NÃO DISPONÍVEL PARA M1 NOTA: TC: STRAP COM SOLDA DE ESTANHO (ONDE NÃO ESPECIFICADO. 6.200. 4. 3. 2.079 ECBUQ 2 . 1 = CHAVE FECHADA 0 = CHAVE ABERTA SOMENTE USO INTERNO ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------CONFIGURAÇÕES NO PAINEL TRASEIRO ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------PINO 32C M3 ABERTO I -----. ED 01 483.B. 5.NOTAS: NÚMEROS DE IDENTIFICAÇÃO DE ASSINANTES (De 18 a 99) MICROINTERRUPTOR I1 1. 8.CONFIGURAÇÃO TERMINAL (VIA OESTE EM V11) PINO 32C M3 PARA GND I -----. CK-SY V11 S0H DISPONÍVEL PARA M1 PINO 48 M1 PARA GND I -----.E-M1 CEPT.CONFIGURAÇÃO REPETIDA (VIA OESTE EM CMOS) ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------PINO 48 M1 ABERTO I -----. SOMENTE PARA USO INTERNO). 7.E-M1 CEPT.

NB 1 – PARA A POSIÇÃO ON DO MICROINTERRUPTOR VER TD 962.VISTA FRONTAL NOTAS : NB 2 – PARA OPERAÇÃO EM SZ VER TABELA NO CIRCUITO ESQUEMÁTICO.000.200.079 HDBUQ 4 .022 ED 01 483.

149 ADBUF 3 . ED 01 411.200. O CATODO DOS DIODOS E O PINO 1 DOS OUTROS COMPONENTES.VISTA FRONTAL NOTAS : NB – INDICA O POSITIVO DOS CAPACITORES.

COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO ALIMENTAÇÃO DIODOS PARALELOS INCLUIDOS SZ1 1-2 3-4 SZ23 1-2 3-4 DIODOS PARALELOS NÃO INCLUIDOS * SZ21 1-2 * 3-4 * SZ23 1-2 * 3-4 * SZ3 1-2 TEMPORIZAÇÃO DE TRANSMISSÃO RELÓGIO E SINCRONISMO DE RX * RELÓGIO E SINCRONISMO EXTERNO SZ3 3-4 3-4 1-2 3-4 RELÓGIO E SINCRONISMO LOCAL SZ3 1-2 INTERFACE QOIP DESBALANCEADA SZ25 1-2 SZ26 1-2 SZ27 1-2 INTERFACE QOIP BALANCEADA CRITÉRIO SOH INTERNO DESABILITADO CRITÉRIO SOH INTERNO HABILITADO * SZ25 1-2 * SZ26 1-2 * SZ27 1-2 SZ19 SZ20 * SZ19 * SZ20 1-2 1-2 * SZ1 1-2 1-2 1-2 1-2 TEMPORIZAÇÃO DO REGENERADOR RELÓGIO DO REGENERADOR 38.PREDISPOSIÇÕES NOTAS OPERAÇÃO * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA REF.6 KHz SZ1 SZ2 1-2 SZ1 1-2 1-2 SZ2 1-2 REGENERADOR HABILITADO * SZ28 1-2 DESVIO DO REGENERADOR SZ28 ALARMES DEGRADADOS HABILITADOS ALARMES DEGRADADOS DESABILITADOS ED 1-2 * SZ15 SZ15 1-2 1-2 01 S.149.Y 2 .2 KHz RELÓGIO DO REGENERADOR 9. ESQ.411.200.4 KHz * SZ2 RELÓGIO DO REGENERADOR 19.

411.200.149. ESQ. TRANSMISSÃO EM DUAS DIREÇÕES SIMULTANEAMENTE COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO SZ5 1-2 TRANSMISSÃO EM DUAS DIREÇÕES SEPARADAMENTE * SZ5 1-2 FUNCIONAMENTO 1 + 1 * SZ30 1-2 FUNCIONAMENTO 1 + 0 SZ30 BLOCO DE TX PARA PERDA DE PILOTO RECEBIDO HABILITADO * SZ29 1-2 2-3 BLOCO DE TX PARA PERDA DE PILOTO RECEBIDO DESABILITADO SZ29 ALARME PILOTO TX HABILITADO SZ10 1-2 2-3 ALARME PILOTO TX SILENCIADO SZ10 2-3 1-2 ALARME PILOTO LOCAL HABILITADO SZ12 1-2 2-3 ALARME PILOTO LOCAL SILENCIADO SZ12 2-3 1-2 ED 1-2 01 S.Y 2 .PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF.

.

.

.

O CATODO DOS DIODOS E O PINO 1 DOS OUTROS COMPONENTES.245 ADBUQ 3 .VISTA FRONTAL NOTA : NB 1 – INDICA O POSITIVO DOS CAPACITORES. ED 01 474.282.

E. FYX AN1 AN2 AN3 AN4 C1 C2 C5 C6 C9 C10 C13 C15 C17 C19 C20 C21 C22 C23 C30 C32 C33 C36 C37 C38 C39 C43 C44 C45 C48 C49 C50 C51 C52 C54 C56 C58 C62 C64 C68 C69 C70 C71 C72 C74 C75 4B06 4C06 4B06 4C07 5H03 5H03 5H03 5H03 5H04 5H04 5H04 5H04 5H04 5H04 5H04 5H05 5H05 5H05 5H05 5H05 5H05 5H06 5H06 5H06 5H06 5H06 5H06 5H07 5H07 5H07 5H07 5H07 5H07 5H07 5H08 5H08 5H08 5H08 5H08 5H08 5H10 5H10 5H10 5H11 5H11 C77 C78 C80 C81 C83 C85 C88 C89 C92 C93 C96 C97 C99 C100 C103 C105 C114 C115 C116 C117 C118 C119 C120 C121 C122 C123 C124 C125 C126 C127 C128 C129 C130 C131 C132 C133 C134 C135 C137 C138 C139 C140 C141 C142 C143 5H11 5H11 5H11 5H11 5H11 3B03 3A03 3C04 3B04 3B04 3A04 3G09 3G09 3G09 3G09 3C11 4B02 4B02 4C02 4C02 4C02 4C02 4D02 4D02 4D06 4E06 4D06 4E06 5A02 5A02 5B02 5D02 5B02 5D02 5B02 5D02 5B02 5D02 4D06 5H01 4D07 5H01 4B07 4C08 4B08 C144 C145 C146 C147 C148 C149 C150 CJ1 CJ2 F1 F2 F3 L1 L2 OP1 OP2 OP6 OP8 OQ1 R3 R4 R9 R10 R11 R12 R17 R18 R19 R20 R23 R24 R27 R28 R29 R30 R31 R32 R33 R34 R43 R47 R48 R49 R50 R56 4D08 4C09 4C10 4C10 5D07 5F09 5B07 4A12 4D03 4A12 4D05 4E05 4B08 4C08 4H02 4F01 4D12 4C12 3E08 3B03 3B03 3A03 3A03 3B03 3C03 3A03 3B03 3B04 3B04 3A04 3A04 3B06 3G10 3B06 3D05 3D05 3F10 3D05 3B06 3F10 3A09 3A09 3B09 3C09 3A09 R57 R58 R59 R60 R65 R66 R67 R68 R71 R72 R73 R74 R76 R77 R78 R79 R81 R82 R83 R84 R85 R86 R87 R88 R91 R92 R93 R96 R98 R100 R101 R102 R103 R105 R106 R111 R112 R113 R114 R115 R120 R121 R123 R126 R127 3A09 3B09 3B09 3H10 3A11 3A11 3B11 3B11 3A11 3B11 3E02 3D02 3E01 3E01 3E01 3E04 3F07 3F07 3C10 3D11 3D11 4E02 4G02 4E02 4E02 4G02 4D02 4G02 4D02 4E02 4F02 4H03 4H03 4F02 4F02 4F03 4A04 4A04 4H04 4A01 4H05 4G05 4H06 4G06 4G06 R132 R133 R134 R135 R137 R141 R142 R143 R144 R147 R148 R149 R158 R159 R160 R161 R162 R163 R164 R165 R168 R170 R172 R173 R176 R181 R182 R183 R184 R187 R188 R191 R192 R193 R194 R195 R196 R197 R198 R199 R200 R201 R202 R203 R204 4D11 4D11 4D11 4F07 4C11 4B11 4C11 4C11 4G10 4B11 4A06 4A06 4B01 4B01 4B01 4C01 4C01 4D01 4D01 4D01 4A06 4A06 4A06 4B06 4A07 4B03 4C03 4C03 4D03 4B03 4C03 4B04 4C04 5A01 5A01 5B11 5B01 5B01 5B01 5C01 5C01 5C01 5C01 5C01 5A02 R205 R206 R207 R210 R211 R212 R213 R214 R215 R216 R217 R218 R219 R220 R221 R222 R223 R224 R225 R226 R227 R228 R229 R230 R231 R232 R233 R234 R235 R236 R237 R240 R241 R242 R243 R250 R251 R259 R260 R264 RD1 RD4 RD5 RD8 RD9 5A02 5A12 5A12 5B03 5C03 4C06 5B04 5C04 4C08 4C08 4D09 4C09 4D09 4D09 4D09 4F11 4D09 4F10 4C09 4E07 4G11 4E11 4E07 4G11 4E11 4E07 4D07 4H12 4F12 4G12 4F12 5D07 5F09 5A08 5A08 5B07 5D11 5E07 5F07 5E08 3B02 3A02 3C02 3A02 3B03 ED 01 474. FYX R. FYX R. E. FYX R.282.LISTA DE REFERÊNCIAS R. E. E. E. FYX R.245 SEBUQ 1/5 . E. FYX R.

E. E. FYX R.282. FYX R. FYX R. E. FYX RD12 RD15 RD16 RD19 RD20 RD23 RD24 RD25 RD26 RD29 RD30 RD31 RD32 RD33 RD34 RD35 RD36 RD37 RD38 RD40 RD41 RD42 RD46 RD47 RD50 RD51 RR1 RR2 RR3 SZ1 SZ4 SZ5 SZ6 SZ8 SZ9 SZ10 SZ11 SZ16 T1 T4 T7 T8 T9 TC1 TC2 3A03 3A10 3B10 3A10 3B10 3A10 3B10 3D11 4E01 4C03 4D03 4D05 4E05 4E05 4E05 4D09 4C09 4F10 4E07 5D02 5E02 5F02 5G02 5G02 5F02 5C06 5G04 5G05 5G07 3E04 4A04 4F03 4H04 4E03 4D04 4E04 4B08 5A08 3B02 3A02 3A11 3B11 4B09 3D08 5D11 TP1 TP2 TP3 TP4 TP5 TP6 TP7 TP8 TP9 TP10 TP11 TP12 TP13 TP14 TP15 TP16 TP17 TP18 TP19 TP20 TP21 TP22 TP23 TP24 TP25 TP26 TP27 TP28 TP29 TP30 TP31 TP32 TP33 TP34 TP35 TP36 TP37 TP38 TP39 TP40 TP41 TP42 TP43 TP44 TP45 5H01 5H06 5H10 5G11 5H03 5H06 5H03 5H03 5H06 5H11 5H03 5G11 5H03 5H04 5H04 5H06 5H03 5G11 5H04 5H04 5H04 5H07 5H04 5H04 5H04 5H04 5H07 5H04 5H04 5H04 5H04 5H07 5H04 5H05 5H05 5H05 5H08 5H05 5H05 5H05 5H05 5H08 5H05 5H05 5H05 TP46 TP47 TP48 TP49 TP50 TP51 TP55 TP56 TP57 TP58 TP59 TP60 TP61 TP62 TP63 TP64 TP65 TP68 TR1 TR2 TR7 TR8 TR13 TR14 TR15 TR16 TR17 TR20 TR21 TR24 TR25 TR26 TR27 TR28 TR29 TR30 TR31 UL1 UL2 UL5 UL6 UL9 UL10 UL10 UL13 5H05 5H08 5H06 5H05 5H06 5D10 3F12 3H12 5C09 5C09 5D09 5D09 5D09 5D09 5D09 5D09 5E09 5F09 3B04 3C04 3A04 3A04 3A09 3A09 3B09 3C09 4E02 4E07 4A07 4C03 4D03 4C08 4G11 4E11 4H12 4F12 4E08 3B06 3D06 3H11 3F11 3H01 3H03 3H03 3D02 UL15 UL17 UL17 UL17 UL17 UL19 UL19 UL20 UL21 UL21 UL21 UL22 UL22 UL22 UL22 UL23 UL23 UL23 UL23 UL30 UL32 UL33 UL36 UL36 UL36 UL36 UL37 UL37 UL37 UL37 UL38 UL38 UL38 UL38 UL39 UL43 UL44 UL45 UL45 UL48 UL48 UL48 UL48 UL48 UL48 3F04 3E05 3E05 3E05 3E05 3F06 3G06 3E02 3F05 3G05 3H01 3F04 3F04 3F04 3G04 3G04 3G04 5D08 5A08 3H09 4G03 3D03 4G03 4F03 4G05 4G05 3A07 3B07 3C07 3D07 4G04 4G04 3F08 3G08 3F09 4G08 4H09 4G09 4G10 4E10 5D07 4G07 5A03 5A02 4E08 UL49 UL50 UL51 UL51 UL52 UL54 UL54 UL54 UL54 UL54 UL54 UL56 UL58 UL58 UL58 UL58 UL58 UL58 UL62 UL62 UL62 UL62 UL64 UL64 UL64 UL64 UL68 UL68 UL68 UL68 UL69 UL70 UL71 UL71 UL71 UL71 UL72 UL72 UL72 UL72 UL74 UL74 UL74 UL74 UL75 3D09 3D10 3D11 3C07 4B04 5A05 5A05 5A05 5B05 5B05 5B05 5F09 5C05 5C05 5C05 5D05 5D05 5D05 5A07 5B07 4F10 4D08 4G06 4H06 4G08 4H08 3H06 3H07 3F07 3G07 4A01 4B03 4A09 4B09 4A09 4B09 4A08 4B08 4E09 4E09 4A08 4B08 4A07 4A07 5C03 UL77 UL78 UL80 UL80 UL80 UL80 UL81 UL83 UL83 5B11 4C07 4G07 4H07 5A02 5A02 4A11 3H02 3H08 ED 01 474. E. FYX R.245 SEBUQ 1/5 . FYX R. E.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação Folha 1) R. E.

PINOS 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A M1 SINAIS D1_EWP D1_EWM FYX 4B12 4B12 ALL_UTEN 4E01 HBER2E DEM2E HBER1E DEM1E 5G01 5F01 5E01 5D01 ED PINOS 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B 2B 1B SINAIS FYX D1_INWM 4G01 D2_EWP 4D12 D2INWP 4E01 DEG2E+AS FAT2E DEG1E+AS FAT1E 5G01 5G01 5E01 5E01 PINOS 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C 2C 1C SINAIS FYX D2_EWM D1INWP 4C12 4G01 D2_INWM 4E01 GND 4C02 REM2E AVA2E REM1E AVA1E 5F01 5G01 5D01 5E01 01 474.E.TABELA DE CONECTORES R.282.245 SEBUQ 1/5 .

245 SEBUQ 1/5 .E.282.TABELA DE CONECTORES R. PINOS 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A M2 SINAIS FYX EEDI EEVCC+ ALLGEN ALL_OSC 4A12 4A12 4F12 4G12 ALM_CKP 5B12 ALM_DOP 5A12 ALM_DIP ALM_RWP ALM_STBP 5C01 5C01 5C01 SY_EXT_2 RX64RZM_ RX64RZP_ EEGND RX64RZM_ RX64RZP_ EECLK EED0 ED 4D01 3C01 3B01 4A12 3A01 3A01 4A12 4B12 PINOS 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B 2B 1B SINAIS FYX MOD1W SDH1W 4C02 4A06 ALM_CKM 5B01 ALM_DOM 5A12 ALM_DIM ALM_RWM ALM_STBM 5C01 5C01 5B01 SY_EXT_1 SY_EXT_1 SY_EXT_2 4B01 4C01 4D01 PINOS 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C 2C 1C SINAIS FYX MOD2W SDH2W 4D02 4A06 PRESUN 4D02 ALM_ENI EUMP_ 5A01 5A01 CK_EXT_2 CK_EXT_1 CK_EXT_1 CK_EXT_2 4C01 4B01 4B01 4D01 CAREM 4B12 TX64RZP_ TX64RZM_ EECSI TX64RZP_ TX64RZM_ 3B12 3B12 4A12 3A12 3A12 01 474.

33.80.TABELA DE CONECTORES R.17.43.5.282.20.36.69.71.38.44.19.22.68.E. 65 12 5 8 NOTA: TC: STRAP COM SOLDA DE ESTANHO (ONDE NÃO ESPECIFICADO.72. 8 8. 22 8 16 7 14 15 16 22.52.23.2. PINOS 4A 3A 2A 1A M3 SINAIS -5V1 +5V1 GND FYX PINOS SINAIS FYX 4E04 4D04 4C02 4C 3C 2C 1C -5V2 +5V2 GND 4E04 4E04 4C02 COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.37.48. 64 21.6 UL9.83 UL30 UL56 UL78 UL81 GND GND VC5V GND VC5V GND VC5V GND VC5V GND VC5V VC5V1 EEGND EEVCC TERMINAIS 7.32.39.77 UL10. 64.15. 21 7.50.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS T9 UL1. 70.74.51.49. 43.58. ED 01 474.62.21. 42.13.75.54.245 SEBUQ 1/5 . SOMENTE PARA USO INTERNO).45.

245 SEBUQ 2 . COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO ALIMENTAÇÃO DIODOS PARALELOS NÃO INCLUIDOS SZ9 1-2 1-2 3-4 SZ10 1-2 3-4 DIODOS PARALELOS NÃO INCLUIDOS * SZ9 1-2 * 3-4 * SZ10 1-2 * 3-4 * SZ4 1-2 TEMPORIZAÇÃO DE TRANSMISSÃO RELÓGIO E SINCRONISMO DE RX 3-4 RELÓGIO E SINCRONISMO EXTERNO SZ4 3-4 1-2 RELÓGIO E SINCRONISMO LOCAL SZ4 1-2 3-4 CRITÉRIO SOH INTERNO INIBIDO SZ11 CRITÉRIO SOH EXTERNO HABILITADO * SZ11 CANAL PREDISPOSTO PARA 1x4800. ESQ.PREDISPOSIÇÕES NOTAS * OPERAÇÃO PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA REF.282. 1x9600 SZ1 CANAL PREDISPOSTO PARA 2x2400 SZ1 CRITÉRIO DE ALARME SPV ATIVO 1-2 1-2 1-2 1-2 * SZ8 CRITÉRIO DE ALARME SPV IMPEDIDO SZ8 COM ESTADO DE REPOUSO DO SPV IGUAL A 0 SZ6 COM ESTADO DE REPOUSO DO SPV IGUAL A 1 * SZ6 USUÁRIO COM INTERFACE V11 * SZ5 USUÁRIO COM INTERFACE RS232 1-2 1-2 1-2 1-2 1-2 1-2 SZ5 1-2 * SZ16 1-2 ALARME MIR INIBIDO ALARME MIR 1 HABILITADO ALARME MIR 1 SILENCIOSO SZ16 ALARME MIR 2 HABILITADO * SZ16 ALARME MIR 2 SILENCIOSO SZ16 ED 1-2 3-4 3-4 01 474.

.

.

E. FYX R. C29 C30 C33 C35 C36 C37 C38 C39 C40 C41 C42 C43 C44 C45 C46 C47 C48 C49 C50 C51 C52 C53 C54 C55 C56 C57 C58 C59 C60 C61 C62 C63 C64 C65 C66 C67 C68 C69 C70 C71 C72 C73 C74 FYX R.156. FYX AN1 AN2 AN3 AN4 AN5 AN6 AN11 AN12 AN13 AN14 AN15 AN16 AN17 AN18 AN19 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C9 C10 C11 C12 C13 C14 C15 C16 C17 C18 C19 C20 C21 C22 C23 C24 C25 C26 C27 C28 17H03 17H02 17H02 17H02 17A05 17D05 10A09 10A09 10A09 10A09 10A09 10A11 10A11 10A11 10A11 3B02 3B02 3C02 3C03 4B02 4B03 4B02 4B03 9B04 9D07 9D08 9H09 9H09 9G04 10G04 10H05 10H05 10C09 10C09 10C09 10C10 11C06 11C07 11E09 11F09 11G10 17D03 17A04 ED R. E. FYX R. E. E.720 ECZZQ 1 / 17 . FYX R35 R36 R37 R38 R39 R40 R41 R42 R43 R44 R45 R46 R47 R48 R49 R50 R51 R52 R53 R54 R55 R56 R57 R58 R59 R60 R61 R63 R64 R65 R66 R67 R68 R69 R70 R71 R72 R73 R74 R75 R76 R77 R78 6F08 6E11 6F11 6F11 7E02 7E02 7E02 7E02 7E02 7F02 7F02 7E06 7E06 7E06 7E06 7E06 7F06 7F06 8G03 8G03 8G03 8G03 8G07 8G07 8G07 8G07 9F02 9B04 9C04 9G05 9A11 9A11 9A11 9D05 9D05 9D07 9G05 9G08 9G04 9G04 10A02 10B02 10E02 01 487.LISTA DE REFERÊNCIAS R. E. FYX 17A04 17A04 17B07 17A09 17B09 17B09 17B09 17B09 17C08 17C09 17C09 17C09 17C09 17A10 17B10 17B10 17B10 17B10 17C10 17C10 17C10 17C10 17C10 17A10 17B10 17B10 17B10 17B10 17C10 17C10 17C10 17C10 17C10 17A11 17B11 17B11 17B11 17B11 17C11 17C11 17C11 17C11 17C11 C75 C76 C77 C78 C79 C80 C81 C82 C83 C84 C85 C86 C87 C88 C89 C90 C91 C92 C93 C94 C95 C96 C97 C98 CJ1 CJ2 CJ5 CJ6 CJ7 CJ8 CJ9 CJ10 CM1 CM2 CM3 F2 F3 FX1 FX2 FX3 FX4 I1 M4 17A12 17B12 17B12 17B12 17B12 17C12 17C12 17C12 17C12 17C12 11G10 9G05 9G06 3B02 4B03 7E05 7E10 8E04 8E08 9G06 15A04 16A05 16A05 16A05 6D11 6D11 10G11 10A10 10G11 10A11 17D12 17D12 11B02 12F03 14G09 6D08 6D08 15B09 15C09 15E09 15G09 12E03 7F03 M5 M6 M7 M8 M9 M10 M11 M12 M13 M14 M15 M16 M17 M18 M19 M20 M21 M22 M23 M24 M25 M26 M27 M28 M29 M30 M31 M32 M33 M34 M35 M36 M43 M44 M45 M46 M47 M48 M49 M50 M51 M52 M53 7F08 8F04 8F08 9G11 10B10 3G11 11D04 11E04 5A10 6B10 6B10 6C10 6C10 6D10 11D04 11D05 11D04 11D05 11D04 11D05 6A10 6A10 6A10 6A10 5B10 5B10 5B10 6B10 6C10 5C10 5D10 6D10 16H04 11A07 13E05 14D10 11A07 13D04 14E10 15F11 15F10 10G11 10H10 M54 M55 M56 M57 M58 M59 M60 OQ1 OQ2 P1 P2 Q1 R4 R5 R6 R7 R8 R9 R10 R11 R12 R13 R14 R15 R16 R17 R18 R19 R20 R21 R22 R23 R24 R25 R26 R27 R28 R29 R30 R31 R32 R33 R34 10G11 10H12 11C04 10F11 10F12 10G11 10G11 6H02 9F02 17B02 17D02 11F09 4G08 4H08 4H08 4D10 4D10 4C03 5B04 5B04 5B04 5B04 5C04 5C04 5C04 5D04 5D04 5D04 5D04 5E04 5D07 6E02 6E02 16D02 6D02 6H01 6H03 9A02 9B02 6E07 6E07 6F07 6E07 T T T T T * * R. E.

E. FYX R. E.156. E. R215 R216 R217 R218 R219 R220 R221 R222 R223 R224 R225 R226 R227 R228 R229 R230 RD2 RD3 RD4 RD5 RD6 RD7 RD8 RD9 T RD10 T RD11 T RD12 T RD13 T RD14 T RD15 T RD16 T RD17 RD18 T RD19 RD20 RD21 RD22 RD23 T RD24 T RD25 T RD26 T RD27 T RD28 T 10B06 11F03 11E02 10E08 10E08 11D04 10G08 10H11 10H10 10H11 16H04 16H04 16H04 16H04 11C04 10F11 11G12 13E10 13F10 13F10 13F10 13G10 13G10 14B01 14D01 14E01 14F01 14B06 14D06 14E06 14F06 14B10 14F10 15C02 15G03 15G03 15B05 15B05 15E05 15F05 15F05 15F05 15B10 RD29 RD30 RD31 RD32 RD33 RD34 RD35 RD36 RD37 RD38 RD39 RD40 RD41 RD42 RD43 RD45 RD46 RD47 RD48 RL1 RL2 RR1 RR2 RR3 RR4 RR5 RR6 RR7 RR8 RR9 RR10 RR11 RR12 RR13 RR14 RR15 RR16 RR17 RR18 RR19 RR20 RR21 RR22 T T T T T T T T T T T T T T T FYX R. FYX R.LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R.720 ECZZQ 1 / 17 . E. FYX 15C10 15E10 15G10 15B11 15C11 15C11 15G11 15B11 15C11 15E11 15G11 15B11 15C11 15E11 15G11 17B08 17C08 13G10 15G05 15C03 15F03 5E08 5F08 5G08 5D09 5E09 5F09 5G09 9C11 12B08 12G08 12H08 12A08 13H07 14A07 14A09 16B10 16C10 16A02 16G02 16B12 16G09 16E10 RR23 RR24 RR25 T1A T1B T1C T2 TC1 TC2 TC3 TP5 TP6 TP9 TP10 TP15 TP16 TP17 TP18 TP19 TP20 TP21 TP22 TP23 TP24 TP29 TP55 TP60 TP88 TP89 TP90 TP91 TP92 TP93 TP94 TP95 TP96 TP97 TP98 TP99 TP100 TP101 TP102 TP103 16C12 16G12 16E12 9C03 9C03 9E10 9G09 17A05 17D05 5A06 4D04 4D04 4D04 4D04 4D04 4D04 4E04 4E04 4E04 4E04 4E04 4E04 4E04 4E04 13E08 12F08 13F08 17F04 17F04 17F04 17F04 17F04 17F04 17G04 17G04 17G04 17D06 17D06 17D07 17A10 17A10 17A10 17A11 01 487. E. FYX R79 R80 R81 R82 R83 R84 R85 R86 R87 R88 R89 R90 R91 R92 R93 R94 R95 R96 R97 R98 R99 R100 R101 R102 R103 R104 R105 R106 R107 R108 R109 R110 R111 R112 R113 R114 R115 R116 R117 R118 R119 R120 R121 10E02 10C03 10C03 10F03 10G03 10F04 10F04 10F02 10A04 10A04 10B04 10B04 10B04 10E04 10E04 10H05 10H05 10G05 10G06 10G06 10G06 11E02 11H04 11B02 11C02 5A06 11C07 11C08 11G11 11F10 11F10 11C10 11C10 11C10 12G03 12E05 12F05 12A03 13G08 13G08 13G08 13G08 13F08 R122 R123 R124 R125 R126 R127 R128 R129 R130 R131 R132 R133 R134 R135 R136 R137 R138 R139 R140 R141 R142 R143 R144 R145 R146 R147 R148 R149 R150 R151 R152 R153 R154 R155 R156 R157 R158 R159 R160 R161 R162 R163 R164 13F08 13E05 13D05 13E05 13E10 13F10 13F10 13F10 13G10 13G10 14G01 14G01 14B03 14D03 14E03 14F03 14B07 14D07 14E07 14F07 14D10 14F10 14B11 14D11 14F11 14C11 14F11 15G03 15G03 15G08 15G08 16C07 16C02 16C07 3C02 16F02 16F02 16A07 16B07 16B07 17A02 17A02 17B02 R165 R166 R167 R168 R169 R170 R171 R172 R173 R174 R175 R176 R177 R178 R181 R187 R188 R189 R190 R191 R192 R193 R194 R195 R196 R197 R198 R199 R200 R201 R202 R203 R204 R205 R206 R207 R208 R209 R210 R211 R212 R213 R214 17C02 17B02 17B02 17C02 17D02 17B03 17B03 17C03 17D03 17B05 17D05 17A05 17D05 17B06 17B07 13G10 10A02 10A02 10D02 10E02 9A02 6C02 6E10 6E10 6E11 15G05 15G05 6D10 11D02 11F02 11G02 11G02 11A07 11F09 11G11 12E05 13B07 16D04 16E04 16E04 6H07 6G10 10B06 ED R. E. FYX R.

156. E. FYX R. E.720 ECZZQ 1 / 17 .LISTA DE REFERÊNCIAS (Continuação) R. UL36A UL36B UL36C UL36D UL36E UL36F UL37 UL38 UL39 UL40 UL41 UL42 UL43A UL43B UL44 UL45 UL46 UL47A UL47B UL48 UL49 UL50 UL51A UL51B UL51C UL51D UL52A UL52B UL52C 10F04 10C04 10G04 10G08 11B08 10D04 10G04 10B05 10F05 10F10 10D10 10G10 11C04 11A09 11F06 11G06 11C06 11B09 6H10 11G10 12F05 13E05 14C02 14D02 14E02 14F02 14C07 14D07 14E07 UL52D UL53A UL53B UL53C UL53D UL55A UL55B UL56A UL56B UL56C UL56D UL57A UL57B UL58 UL59 UL60 UL61A UL61B UL61C UL61D UL62A UL62B UL62C UL62D UL63 FYX 14F07 14B10 14D10 14F10 17G07 17B03 17C03 17C05 17B06 17B05 17H07 17B07 17C07 5B08 10E10 6H08 11F04 17H06 17G06 17G05 10F09 10G09 17E07 17F07 7G06 01 487. E. UL20B UL20C UL20D UL21A UL21B UL21C UL21D UL22 UL23 UL24A UL24B UL24C UL24D UL25A UL25B UL26 UL27A UL27B UL27C UL27D UL28 UL29 UL30 UL31 UL32 UL33A UL33B UL34 UL35 FYX 6F03 11A10 15G02 6E03 6F03 6D06 11B08 6H03 6C03 6F04 6F04 6H07 6H08 6F02 17F07 6C05 9B04 6E08 11B03 11C03 6F10 7G04 7G08 8A02 8H08 9A03 11E03 9F06 9B09 R. E. UL2B UL2C UL2D UL3A UL3B UL3C UL3D UL3E UL3F UL4 UL5 UL6 UL7 UL8 UL9 UL10 UL11 UL12A UL12B UL13A UL13B UL14A UL14B UL14C UL16 UL17 UL18 UL19 UL20A FYX 9B09 11B09 4C03 3B10 10A02 10A02 10B03 10E03 10C04 4G04 5A03 5C03 5D03 5E03 5F03 5G03 5H03 5B07 5C07 5C07 17F06 5C08 10D05 17F06 5D10 5E10 5F10 5G10 6E03 R. FYX TP104 TP105 TP106 TP107 TP108 TP109 TP110 TP114 TP118 TP119 TP120 TP121 TP122 TP123 TP125 TP129 TP133 TP134 TP135 TP136 TP137 TP141 TR1 TR2 TR3 TR4 TR7 UL1 UL2A 17A11 17A11 17A11 17A12 17A12 17A12 12F08 12E08 12G08 12G08 12F08 12F08 12E08 12F08 12F08 13D08 13F08 13F08 13F08 13F08 13D08 13D08 15G03 17B04 17B04 17D04 15G04 3G04 3G10 ED R. E.

M1 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A GND EECS20 CAREM24 EECS08 EECS07 CAREM23 CAREM16 CAREM15 CAREM22 CAREM12 CAREM11 CAREM21 CAREM10 CAREM09 CAREM20 CAREM08 CAREM07 CAREM19 CAREM04 CAREM03 CAREM18 CAREM02 CAREM01 CAREM17 GND NO_IEC8 CAREM25 GND LO_IEC8 CAREM26 GND L1_IEC8 17F01 12E09 12G02 12D09 12C09 12G02 12B02 12B02 12G02 12B02 12B02 12G02 12B02 12B02 12G02 12H02 12H02 12G02 12H02 12H02 12G02 12H02 12H02 12G02 17F01 10B07 12A02 17F01 10A07 12A02 17F01 10E07 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B 2B 1B GND EECS11 EECS19 0K008 0K007 EECS22 0K006 0K005 CTYPE51 0K004 0K003 EECS24 0K002 0K001 ECP5 EEINV EEDI CTYPEM2 EED0 EECLK N1_IEC8 EECS02 EECS01 EECS25 GND GND CTYPE52 UPDATE SWCKMM CTYPE53 EEVCC EETH 17F01 12D09 12D09 13H03 13H03 12E09 13H03 13H03 12A02 13H03 13H03 12E09 13G03 13G03 17D12 12E09 11E06 12A02 11E06 11D06 10E07 12C09 12C09 12F09 17F01 17F01 12A02 13D11 13D11 12A02 11D06 12E09 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C 2C 1C GND EECS17 EECS18 EECS10 EECS09 EECS21 EECS06 EECS05 EECS23 CAREM14 CAREM13 CS_SWP EECS16 EECS15 17F01 12D09 12D09 12D09 12D09 12E09 12C09 12C09 12E09 12B02 12B02 5A06 12D09 12D09 EECS04 EECS03 CTYPEM1 CAREM06 CAREM05 PFAIL3 PFAIL2 PFAIL1 EECS26 GND CK0_N CK1_N GND CK0_L CK1_L GND UP 12C09 12C09 12A02 12H02 12H02 13G03 13G03 13G03 12F09 17F01 10B07 10F07 17F01 10B07 10F07 17F01 15F04 ED 01 487.E.TABELA DE CONECTORES R.720 ECZZQ 1 / 17 .156.

M2 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 4A 3A 2A 1A GNDM VC5V2N VC5V2 GND 17H01 17C01 17A01 17F01 4C 3C 2C 1C VC12V VC5V2N VC5V2 GND 6D08 17C01 17A01 17F01 R.E.720 ECZZQ 1 / 17 . M3 PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX PINOS SINAIS FYX 32A 31A 30A 29A 28A 27A 26A 25A 24A 23A 22A 21A 20A 19A 18A 17A 16A 15A 14A 13A 12A 11A 10A 9A 8A 7A 6A 5A 4A 3A 2A 1A GND TxCPI8 SPIMIS0 TxCPI7 TxCPI6 SPISELI TxCPI5 TxCPI4 ACT_REML SH2 SH1 OPE_REMH SH0 TxTUP 17G01 14B01 6F07 14D01 14E01 6E07 14F01 14B05 9A02 13D11 13D11 9A02 13D11 15F06 GND OSWCA SPICLK M0_TXA M0_TXB SPISEL0 M0_RXA M0_RXB ACT_LOCL M0_RXSH 0K010 0PE_LOCH 0K009 M0_TXSH 17G01 13G03 6E12 10F12 10F12 6F12 10G12 10G12 9A05 10G12 12A02 9A05 13G03 10G12 17G01 13G03 6F12 15C12 15C12 10E08 15C12 15C12 10D08 15A12 15A12 TxCP06 TxCP05 15A12 15A12 15B06 15B06 TxIND TxCP13 15D12 14D05 TxTORC TxNURG 15D12 15G12 TxRNURG TxRATT0 QBX_14 PWANDOR EUA 15G12 15D12 6D12 14D10 17D12 15F12 15D12 6B12 15G12 12D09 6D08 6A12 6C12 6C08 13E11 17G01 12E09 14E05 14F05 6C08 14B10 14F10 11E02 12D09 6A08 6B12 6D12 6B08 13D11 17G01 12E09 TxURG TxINT QBX_1 TxRURG EECS14 QBX_13 QBX_4 QBX_3 QBX_2 MSW7 GND MSW1 TxCP12 TxCP11 QBX_8 COR TxC EECS EECS13 QBX_12 QBX_11 QBX_6 QBX_5 MSW5 GND MSW2 32C 31C 30C 29C 28C 27C 26C 25C 24C 23C 22C 21C 20C 19C 18C 17C 16C 15C 14C 13C 12C 11C 10C 9C 8C 7C 6C 5C 4C 3C 2C 1C GND OSWC8 SPIK0SI TxCP04 TxCP03 CKA TxCP02 TxCP01 CKB TxCP08 TxCP07 CAN0 TxTANC 32B 31B 30B 29B 28B 27B 26B 25B 24B 23B 22B 21B 20B 19B 18B 17B 16B 15B 14B 13B 12B 11B 10B 9B 8B 7B 6B 5B 4B 3B 2B 1B QBX_9 QBX_10 MSW8 EECS12 MSW4 MSW6 GND MSW3 6B08 6C12 13E11 12D09 12E09 13D11 17G01 12E09 ED 01 487.E.TABELA DE CONECTORES R.156.

53.133.33.211.163.45.220.59.81.52.132.166.107.18.143.68.100.107.153.57.74.31.76.176.134.56. 94.135.137.47. 106.19.25.110.49.184.128.13.195.141.98.12.4 GND VC5V 42.115.113.106.133.238 12.5 12.111.16. 125.39 GND VC5V 16 5 UL40.35.30.63 GND VC5V 10 20 UL22 GND VC5V 3.197.32.157.10.83.156.46 37 UL38.29.58 GND VC5V 8 16 UL9.141.160.146.118.31.62 GND VC5V 7 14 UL5.185 190.83.59 GND VC5V 5 8 UL41 GND VC5V 8 9 UL44 EEVCC GND 8 5 UL46 GND VC5V 4 8 ED TERMINAIS 01 487.3.42.223 232.11.70.26 GND VC5V 27.17.139.102.80.20.104.28.177 50.193.217.7.105.77.26.36. 93.4.63.13 UL23. 47.8.82.43.161.128.181.43.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS M43 GND VC5V UL1.60.201.98.88.24.41.152 160 7.80.720 ECZZQ 1 / 17 .137 150. 147.87.94.61.235 UL2.47.140.122.42.156.67.36.14.17.206.153 154.175.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.200.101.45.71.27.99.21.6.208 216.159.

99 109.80.69. 138.57 VC5V2 VC5V2N 8 4 UL56 VC5V2 VC5V2N 3 12 PREDISPOSIÇÕES NOTAS * OPERAÇÃO MC68360-QUICC MODO MASTER MC68360-QUICC MODO COMPANION UNIDADE DE ALARME “ANDOR”HABILITADA UNIDADE DE ALARME “ANDOR”DESABILITADA INTERFACE AUI ED PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA REF.159 160 6.140.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS UL49.52.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R. COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO * M44 1-2 2-3 M44 2-3 1-2 * M46 1-2 2-3 M46 2-3 1-2 * M13 1-2 5-6 2-3 4-5 * M14 1-2 5-6 2-3 4-5 * M15 1-2 5-6 2-3 4-5 * M16 1-2 5-6 2-3 4-5 01 487.139. ESQ.125.60.150 UL51.40.130.53 VC5V VC5VN 3 12 UL55.155.135.64.89.50 GND VC5V TERMINAIS 11.35.20.120.44.54.49.145.57.30.98.61.114.156.86.720 ECZZQ 1 / 17 .

156.NOTAS : NB 1 – INDICA O POSITIVO DOS CAPACITORES. NB 2 – PARA A POSIÇÃO ON DO MICROINTERRUPTOR VER TD 962.000.022 NB 3 – PARA OPERAÇÃO EM SU VER TABELA NO CIRCUITO ESQUEMÁTICO.720 HDZZQ 1/6 . VISTA FRONTAL ED 01 487. O CATODO DOS DIODOS E O PINO 1 DOS OUTROS COMPONENTES.

67.22 UL32 UL33.16.73 UL17 UL21.42.40.82 4.40.36.28.39.24.20.25.29.57 UL49.46.84.70 UL3 UL4.6.82 4.50.9.46.38.22 8 4 8 16 12 8 16 9 7 14 5 8 6 20 4 11 8 4 22.47.61.64.44.43.23.88 UL87 ED GNA VC5V GND VC5V GND VC5V VC15V VCN15V GND VC5V VC5V1 GNA VC5V VCN5 GND VC5V EEGND EEVCC VC5V VCN5 VC15V VCN15V VC15V VCN15V GND VC5V GNA VC15V GNA VC5V GNA VC5V GNA VC5V TERMINAIS 18.68 18.26.67.34.72.2.19.E: ESQUEMÁTICOS DE REFERÊNCIA SINAIS FW1 FW2 UL1.45.52 UL53 UL55.85 UL67.46.12.19.60.58 UL10.15.25.51.71.68 8.COMPONENTES DA ALIMENTAÇÃO R.48.26.25.35.26.7.78 UL5 UL8.288.11.27.43.41 42.14.37.13.21 7.65 4 8 7 14 9 18 4 19 01 483.64 21.60.19.847 ECBUQ 2 .18. 81.69.61.56.

COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO ALIMENTAÇÃO DIODO DE PARALELOS INCLUIDOS * SZ1 1-2 * SZ2 DIODO DE PARALELOS NÃO INCLUIDOS 1-2 SZ1 1-2 SZ2 1-2 TEMPORIZAÇÃO DE TRANSMISSÃO RELÓGIO E SINCRONISMO DE RX (COM AIS CKEXT) * SZ3 1-2 * SZ4 RELÓGIO E SINCRONISMO DE RX (COM AIS CKLOC) RELÓGIO E SINCRONISMO EXTERNO RELÓGIO E SINCRONISMO LOCAL 1-2 SZ3 1-2 SZ4 1-2 SZ3 1-2 SZ4 1-2 SZ3 1-2 SZ4 CONFIGURAÇÃO DE TERMINAL DUPLO 1-2 SZ19 1-2 SZ23 1-2 2-3 SZ24 1-2 2-3 SZ25 1-2 2-3 SZ26 1-2 2-3 SZ17 CONFIGURAÇÃO REPETIDORA 3-4 * SZ19 CRITÉRIO SOH DESABILITADO INTERNAMENTE CRITÉRIO SOH HABILITADO EXTERNAMENTE 1-2 * SZ23 2-3 1-2 * SZ24 2-3 1-2 * SZ25 2-3 1-2 * SZ26 SZ5 * SZ5 2-3 1-2 1-2 1-2 FUNCIONAMENTO 1 + 0 ALARME INIBIDO MIR1 DO LESTE SZ16 1-2 ALARME INIBIDO MIR2 DO LESTE SZ16 3-4 ALARME INIBIDO MIR1 DO OESTE SZ17 3-4 ALARME INIBIDO MIR2 DO OESTE SZ17 1-2 ED 01 483.847 ECBUQ 2 . ESQ.288.PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF.

COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO FUNCIONAMENTO 1 + 1 ALARME MIR1 HABILITADO DO LESTE * SZ16 1-2 ALARME MIR2 HABILITADO DO LESTE * SZ16 3-4 ALARME MIR1 HABILITADO DO OESTE * SZ17 3-4 ALARME MIR2 HABILITADO DO OESTE * SZ17 1-2 ATENUADOR TX 0.5 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 17-18 19-20 ATENUADOR TX 1 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 13-14 15-16 ATENUADOR TX 2 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 9-10 11-12 ATENUADOR TX 4 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 5-6 7-8 ATENUADOR TX 8 db NÃO INCLUÍDO * SZ8 1-2 3-4 ATENUADOR RX 0.PREDISPOSIÇÕES NOTAS OPERAÇÃO * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA REF.5 db INCLUÍDO SZ8 19-20 17-18 ATENUADOR TX 1 db INCLUÍDO SZ8 15-16 13-14 ATENUADOR TX 2 db INCLUÍDO SZ8 11-12 9-10 ATENUADOR TX 4 db INCLUÍDO SZ8 7-8 5-6 ATENUADOR TX 8 db INCLUÍDO SZ8 3-4 1-2 ATENUADOR RX 0.847 ECBUQ 2 .5 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 19-20 17-18 ATENUADOR RX 1 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 15-16 13-14 ATENUADOR RX 2 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 11-12 9-10 ATENUADOR RX 4 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 7-8 5-6 ATENUADOR RX 8 db NÃO INCLUÍDO * SZ15 3-4 1-2 NÍVEL EXTERNO DE FONIA ED 01 483.288. ESQ.5 db INCLUÍDO SZ15 17-18 19-20 ATENUADOR RX 1 db INCLUÍDO SZ15 13-14 15-16 ATENUADOR RX 2 db INCLUÍDO SZ15 9-10 11-12 ATENUADOR RX 4 db INCLUÍDO SZ15 5-6 7-8 ATENUADOR RX 8 db INCLUÍDO SZ15 1-2 3-4 ATENUADOR TX 0.

COMUTAÇÃO DE ESTRAPES FECHADO ABERTO USO DO PERCURSO “A” DO “PARTY LINE” PERCURSO “A” CONECTADO A TODOS OS PERCURSOS * SZ9 1-2 * SZ10 1-2 * SZ11 1-2 * SZ12 1-2 * SZ13 1-2 PERCURSO “A” DESCONECTADO DO CANAL DE FONIA SZ9 1-2 PERCURSO “A” DESCONECTADO DO PERCURSO “B” SZ10 1-2 PERCURSO “A” DESCONECTADO DO PERCURSO “C” SZ11 1-2 PERCURSO “A” DESCONECTADO DA CHAMADA SELETIVA SZ12 1-2 SZ13 1-2 SZ24 1-2 PERCURSO “A” DESCONECTADO SOMENTE USO INTERNO * SZ7 1-2 * SZ14 1-2 * SZ6 1-2 SELECIONA 3 DÍGITOS DE SAÍDA SZ22 1-2 SELECIONA A COMPATIBILIDADE TSA SZ20 1-2 * SZ21 1-2 SELECIONA COMPATIBILIDADE COM ADM 150 SELECIONA COMPATIBILIDADE COM ADM 2400 SIP SZ21 1-2 NÍVEL DE RX SOBRE O MICROTELEFONE: -40 db * SZ18 1-2 NÍVEL DE RX SOBRE O MICROTELEFONE: -7 db SZ18 1-2 NOTAS: NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO DE ASSINANTE O número de saída é formado colocando o primeiro número sobre CM1. SOMENTE PARA USO INTERNO). TC: ESTRAPE COM SOLDA DE ESTANHO (ONDE NÃO ESPECIFICADO. a segunda sobre CM2 e a terceira sobre CM3. ESQ.288.847 ECBUQ 2 .PREDISPOSIÇÕES NOTAS * PREDISPOSIÇÃO DE FÁBRICA OPERAÇÃO REF. ED 01 483.

031 N 001. B VER FIGURA C VER FIGURA C VER FIGURA C NOTAS 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 NOTA : 1 – CÓDIGO INDICADO NA LISTA DE COMPONENTES DAS UNIDADES 474.003 T 001.200.013 L 001.001 Z 001.XXX E/OU SUB-UNIDADES 487.034 R 2 4 1 8 2 4 8 4 8 10 OPERAÇÕES POSSÍVEIS E POSIÇÃO “ON” RELATIVA VER FIGURA A VER FIGURA A VER FIGURA A VER FIGURA A VER FIGURA A.033 Q 001.200.200.200.010 V 001.962.002 S 001.200.000. B VER FIGURA A.200.000 C 001.011 J 001. B VER FIGURA A.200.200.022 F 1/1 .200.XXX ED 01 TD.200.CÓDIGO DA MICRO-CHAVE Nº DO POLO 001.